SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA
AFRO-BRASILEIRA
INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA
CURSO DE CIENCIAS DA NATUREZA E MATEMÁTICA
DISCIPLINA: DIVERSIDADE BIOLÓGICA
DOCENTE: Dra. VANESSA NOGUEIRA
DISCENTE: RODOLFO FERREIRA DE OLIVEIRA
Origem, Evolução e Diversificação do Ser Humano
Trabalho apresentado como pré-
requisito para aprovação na
disciplina “Diversidade Biológica” do
Curso de Ciências da Natureza e
Matemática da UNILAB.
Orientadora: Dra. Vanessa Nogueira
Acarape, 2015
1
Origem, Evolução e Diversificação do Ser Humano
Ainda não se sabe ao certo como explicar a origem e a diversificação
morfológica do ser humano. O que se têm hoje em dia são hipóteses/teorias
que possuem fundamento, mas que ainda não foram de fato comprovadas.
Os cientistas em sua maioria, acreditam, que nós, o Homo sapiens sapiens
somos resultado do processo evolutivo do Homo erectus e do Homo sapiens.
Neste quesito há fortes argumentos tanto contra quanto a favor dessa teoria.
Por exemplo: As características físicas a fundamentam muito, mas a alta
disparidade genética entre nós e o Homo erectus a confronta fortemente.
Assumindo como verdade que nós evoluímos dos Homo erectus, os cientistas
possuem 2 hipóteses de como ocorrera essa evolução e que explicaria a
diversificação morfológica da humanidade.
Alguns acreditam em um modelo multirregional de evolução, onde o ser
humano nas várias partes do globo surgiu de populações já diversificadas de
Homo erectus. Outros acreditam em uma única origem, que ocorrera na África
e após isso um intenso fluxo migratório para as regiões da Ásia para substituir
o Homo erectus e na Europa pra substituir os neandertais. (POUGH et. al apud
TRABALHOS FEITOS, 2003)
Analisando uma a uma, pode-se ver que a segunda hipótese sugere que não
poderia haver seres humanos na América, pois, quando o Homo sapiens surgiu
os continentes estavam separados e não teria como haver migração da África,
da Ásia ou da Europa para o continente americano - a não ser pelo estreito de
Bering que ligava na época (fim da era glacial) o nordeste asiático ao Alasca -
por exemplo, onde já foram encontradas ossadas humanas datadas de
milhares de anos, como a famosa Luzia, tida como a primeira brasileira, datada
de 11,5 mil anos. (AZEVEDO; SERIACOPI, 2007). Mas há um porém, Luzia
possui mais semelhanças com os aborígenes australianos do que com os
asiáticos. (AZEVEDO; SERIACOPI, 2007).
Já a primeira hipótese citada explicaria o fato dos seres humanos habitarem
todos os continentes há milênios e as diversidades físicas - que historicamente
foram usadas e ainda são como pretexto de soberania e servidão - entre
humanos de nações distantes.
Só que assumir tal hipótese “tampa um buraco e abre outro”: Como os Homo
erectus teriam habitado as várias porções do mundo? Ou melhor, como os
2
ancestrais do gênero Homo, os Australopitechus teriam feito tal coisa? E como
as diversas e espalhadas espécies de Australopitechus teriam evoluído para o
Homo? E, além disso, como provar que realmente viemos do Homo erectus se
nossas semelhanças com eles são inferiores as nossas semelhanças com uma
ameba, geneticamente falando?
Há diversas teorias sobre a nossa origem, a criacionista, a evolutiva, a de
origem alienígena, dentre outras. É difícil saber se alguma delas realmente
pode explicar a diversidade morfológica de nossa espécie, mas é sempre bom
lembrar, que por dentro somos iguais, logo nunca uma diferença física,
psicológica e social deve ser utilizada para justificar atos opressivos e de
natureza similar.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
AZEVEDO, Gislane Campos; SERIACOPI, Reinaldo. História. Vol. Único.
Editora Ática. São Paulo, 2007.
Trabalhos Feitos (Online). Disponível em
http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Origem-Evolução-Diversificação-e-
Biologia-Do/144194.html. Acesso em 07/03/2015 às 10h26min.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Evolução humana 3 B
Evolução humana 3 B Evolução humana 3 B
Evolução humana 3 B
Maria Teresa Iannaco Grego
 
Evolução Humana
Evolução HumanaEvolução Humana
Evolução Humana
LucasCandor
 
Álbum de imagens 4 – Evolução humana
Álbum de imagens 4 – Evolução humana Álbum de imagens 4 – Evolução humana
Álbum de imagens 4 – Evolução humana
Vitoria Cancelli
 
Evolucao.humana
Evolucao.humanaEvolucao.humana
Evolucao.humana
Scriba Digital
 
A origem do ser Humano
A origem do ser HumanoA origem do ser Humano
A origem do ser Humano
Maria Aparecida Ledesma
 
Evolução humana
Evolução humanaEvolução humana
Evolução humana
unesp
 
O surgimento do homem
O surgimento do homemO surgimento do homem
O surgimento do homem
direitounimonte
 
Evolucao humana
Evolucao humanaEvolucao humana
Evolucao humana
Ernesto Silva
 
Cap 11 evolucao-do-homem
Cap 11 evolucao-do-homemCap 11 evolucao-do-homem
Cap 11 evolucao-do-homem
Joao Balbi
 
Evolução humana 3A
Evolução humana  3AEvolução humana  3A
Evolução humana 3A
Maria Teresa Iannaco Grego
 
Origem Humana
Origem HumanaOrigem Humana
Origem Humana
Carlos Zaranza
 
7.º ano - A evolução do homem
7.º ano - A evolução do homem7.º ano - A evolução do homem
7.º ano - A evolução do homem
angelamoliveira
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
Paulo Alexandre
 
Evolução humana
Evolução humanaEvolução humana
Evolução humana
Eduardo Sousa
 
Evolução humana
Evolução humanaEvolução humana
Evolução humana
Filho João Evangelista
 
A evolução biológica e a cultura humana
A evolução biológica e a cultura humanaA evolução biológica e a cultura humana
A evolução biológica e a cultura humana
Iona Quintanilha
 
02 evolução do homem
02   evolução do homem02   evolução do homem
02 evolução do homem
Carla Freitas
 
A evolução do Homem
A evolução do HomemA evolução do Homem
A evolução do Homem
melinaguimaraes
 
Evolução humana 3 C
Evolução humana 3 CEvolução humana 3 C
Evolução humana 3 C
Maria Teresa Iannaco Grego
 
A Origem e a Evolução do Homem
A Origem e a Evolução do Homem A Origem e a Evolução do Homem
A Origem e a Evolução do Homem
7 de Setembro
 

Mais procurados (20)

Evolução humana 3 B
Evolução humana 3 B Evolução humana 3 B
Evolução humana 3 B
 
Evolução Humana
Evolução HumanaEvolução Humana
Evolução Humana
 
Álbum de imagens 4 – Evolução humana
Álbum de imagens 4 – Evolução humana Álbum de imagens 4 – Evolução humana
Álbum de imagens 4 – Evolução humana
 
Evolucao.humana
Evolucao.humanaEvolucao.humana
Evolucao.humana
 
A origem do ser Humano
A origem do ser HumanoA origem do ser Humano
A origem do ser Humano
 
Evolução humana
Evolução humanaEvolução humana
Evolução humana
 
O surgimento do homem
O surgimento do homemO surgimento do homem
O surgimento do homem
 
Evolucao humana
Evolucao humanaEvolucao humana
Evolucao humana
 
Cap 11 evolucao-do-homem
Cap 11 evolucao-do-homemCap 11 evolucao-do-homem
Cap 11 evolucao-do-homem
 
Evolução humana 3A
Evolução humana  3AEvolução humana  3A
Evolução humana 3A
 
Origem Humana
Origem HumanaOrigem Humana
Origem Humana
 
7.º ano - A evolução do homem
7.º ano - A evolução do homem7.º ano - A evolução do homem
7.º ano - A evolução do homem
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
 
Evolução humana
Evolução humanaEvolução humana
Evolução humana
 
Evolução humana
Evolução humanaEvolução humana
Evolução humana
 
A evolução biológica e a cultura humana
A evolução biológica e a cultura humanaA evolução biológica e a cultura humana
A evolução biológica e a cultura humana
 
02 evolução do homem
02   evolução do homem02   evolução do homem
02 evolução do homem
 
A evolução do Homem
A evolução do HomemA evolução do Homem
A evolução do Homem
 
Evolução humana 3 C
Evolução humana 3 CEvolução humana 3 C
Evolução humana 3 C
 
A Origem e a Evolução do Homem
A Origem e a Evolução do Homem A Origem e a Evolução do Homem
A Origem e a Evolução do Homem
 

Destaque

Linha Do Tempo
Linha Do TempoLinha Do Tempo
Linha Do Tempo
silsame
 
Charles Darwin
Charles DarwinCharles Darwin
Charles Darwin
Carlos Pinheiro
 
Teoria da Evolução de Charles Darwin
Teoria da Evolução de Charles DarwinTeoria da Evolução de Charles Darwin
Teoria da Evolução de Charles Darwin
hewencho
 
Formação matemática junho
Formação matemática junhoFormação matemática junho
Formação matemática junho
Dyone Andrade
 
01 pré-história
01   pré-história01   pré-história
Apostilade metodologiadamatematicanaisis pdf
Apostilade metodologiadamatematicanaisis pdfApostilade metodologiadamatematicanaisis pdf
Apostilade metodologiadamatematicanaisis pdf
ΙZΑВЄℓ Ƒєяяєιяα
 
A Evolução do Homem
A Evolução do HomemA Evolução do Homem
A Evolução do Homem
MARLENE82
 
Darwinismo
DarwinismoDarwinismo
Darwinismo
Catir
 
Evolução Humana
Evolução HumanaEvolução Humana
Evolução Humana
Robson Oliveira
 
Pré História - 6º Ano
Pré História - 6º AnoPré História - 6º Ano
Pré História - 6º Ano
Patrícia Costa Grigório
 
EvoluçãO Humana
EvoluçãO HumanaEvoluçãO Humana
EvoluçãO Humana
guest5484d9
 
Slides EvoluçãO Humana
Slides   EvoluçãO HumanaSlides   EvoluçãO Humana
Slides EvoluçãO Humana
Moranguinho
 
A vida do homem no paleolítico
A vida do homem no paleolíticoA vida do homem no paleolítico
A vida do homem no paleolítico
amgmrodrigues
 
A EvoluçãO Humana
A EvoluçãO HumanaA EvoluçãO Humana
A EvoluçãO Humana
JDL
 
EvoluçAo
EvoluçAoEvoluçAo
EvoluçAo
juniormaximo
 
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOSPRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
carlosbidu
 
Evolução das espécies.
Evolução das espécies.Evolução das espécies.
Evolução das espécies.
Brenno Miranda
 
Lista exercícios evolução e origem da vida
Lista exercícios evolução e origem da vidaLista exercícios evolução e origem da vida
Lista exercícios evolução e origem da vida
César Milani
 
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. ArleiTeorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
Carmina Monteiro
 
Aulas nº 3 e 4 Ficha Trabalho
Aulas nº 3 e 4 Ficha TrabalhoAulas nº 3 e 4 Ficha Trabalho
Aulas nº 3 e 4 Ficha Trabalho
Patrícia Morais
 

Destaque (20)

Linha Do Tempo
Linha Do TempoLinha Do Tempo
Linha Do Tempo
 
Charles Darwin
Charles DarwinCharles Darwin
Charles Darwin
 
Teoria da Evolução de Charles Darwin
Teoria da Evolução de Charles DarwinTeoria da Evolução de Charles Darwin
Teoria da Evolução de Charles Darwin
 
Formação matemática junho
Formação matemática junhoFormação matemática junho
Formação matemática junho
 
01 pré-história
01   pré-história01   pré-história
01 pré-história
 
Apostilade metodologiadamatematicanaisis pdf
Apostilade metodologiadamatematicanaisis pdfApostilade metodologiadamatematicanaisis pdf
Apostilade metodologiadamatematicanaisis pdf
 
A Evolução do Homem
A Evolução do HomemA Evolução do Homem
A Evolução do Homem
 
Darwinismo
DarwinismoDarwinismo
Darwinismo
 
Evolução Humana
Evolução HumanaEvolução Humana
Evolução Humana
 
Pré História - 6º Ano
Pré História - 6º AnoPré História - 6º Ano
Pré História - 6º Ano
 
EvoluçãO Humana
EvoluçãO HumanaEvoluçãO Humana
EvoluçãO Humana
 
Slides EvoluçãO Humana
Slides   EvoluçãO HumanaSlides   EvoluçãO Humana
Slides EvoluçãO Humana
 
A vida do homem no paleolítico
A vida do homem no paleolíticoA vida do homem no paleolítico
A vida do homem no paleolítico
 
A EvoluçãO Humana
A EvoluçãO HumanaA EvoluçãO Humana
A EvoluçãO Humana
 
EvoluçAo
EvoluçAoEvoluçAo
EvoluçAo
 
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOSPRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
 
Evolução das espécies.
Evolução das espécies.Evolução das espécies.
Evolução das espécies.
 
Lista exercícios evolução e origem da vida
Lista exercícios evolução e origem da vidaLista exercícios evolução e origem da vida
Lista exercícios evolução e origem da vida
 
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. ArleiTeorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
 
Aulas nº 3 e 4 Ficha Trabalho
Aulas nº 3 e 4 Ficha TrabalhoAulas nº 3 e 4 Ficha Trabalho
Aulas nº 3 e 4 Ficha Trabalho
 

Semelhante a Origem e evolução do ser humano

Paleoantropologia para iniciantes
Paleoantropologia para iniciantesPaleoantropologia para iniciantes
Paleoantropologia para iniciantes
wsshist
 
vidas secas
vidas secasvidas secas
vidas secas
Carooolxavier
 
Origem do homem
Origem do homemOrigem do homem
Origem do homem
Maksud Rangel
 
A origem e a evolução do homem
A origem e a evolução do homemA origem e a evolução do homem
A origem e a evolução do homem
Isabel Cristina
 
Daniel surgimentos dos seres humanos professora rosimeire
Daniel  surgimentos  dos    seres    humanos     professora   rosimeireDaniel  surgimentos  dos    seres    humanos     professora   rosimeire
Daniel surgimentos dos seres humanos professora rosimeire
NeticiaMatos
 
o surgumento do homen
o surgumento do homeno surgumento do homen
o surgumento do homen
jvyctor
 
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptO Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
RodrigoLauroBMMello
 
Evolução humana: origem e diversificação
Evolução humana: origem e diversificaçãoEvolução humana: origem e diversificação
Evolução humana: origem e diversificação
Luana Portela
 
Homo sapiens - historia
Homo sapiens - historiaHomo sapiens - historia
Homo sapiens - historia
Crîîs Marques
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
Paulo Alexandre
 
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptO Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
RenataRodrigues504820
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução Humana
Evolução HumanaEvolução Humana
Evolução Humana
Margarida Pedro da Silva
 
Evolução do homem 3 C
Evolução do homem 3 CEvolução do homem 3 C
Evolução do homem 3 C
Maria Teresa Iannaco Grego
 
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-históriaQuestões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
Zé Knust
 
Evolução humana-3A
Evolução humana-3AEvolução humana-3A
Evolução humana-3A
Maria Teresa Iannaco Grego
 
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptO Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
sezinho1
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
biohorrores
 
Origem da humanidade
Origem da humanidadeOrigem da humanidade
Origem da humanidade
Zé Knust
 
clifford.ppt
clifford.pptclifford.ppt
clifford.ppt
Gustavo612928
 

Semelhante a Origem e evolução do ser humano (20)

Paleoantropologia para iniciantes
Paleoantropologia para iniciantesPaleoantropologia para iniciantes
Paleoantropologia para iniciantes
 
vidas secas
vidas secasvidas secas
vidas secas
 
Origem do homem
Origem do homemOrigem do homem
Origem do homem
 
A origem e a evolução do homem
A origem e a evolução do homemA origem e a evolução do homem
A origem e a evolução do homem
 
Daniel surgimentos dos seres humanos professora rosimeire
Daniel  surgimentos  dos    seres    humanos     professora   rosimeireDaniel  surgimentos  dos    seres    humanos     professora   rosimeire
Daniel surgimentos dos seres humanos professora rosimeire
 
o surgumento do homen
o surgumento do homeno surgumento do homen
o surgumento do homen
 
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptO Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
 
Evolução humana: origem e diversificação
Evolução humana: origem e diversificaçãoEvolução humana: origem e diversificação
Evolução humana: origem e diversificação
 
Homo sapiens - historia
Homo sapiens - historiaHomo sapiens - historia
Homo sapiens - historia
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
 
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptO Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Evolução Humana
Evolução HumanaEvolução Humana
Evolução Humana
 
Evolução do homem 3 C
Evolução do homem 3 CEvolução do homem 3 C
Evolução do homem 3 C
 
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-históriaQuestões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
 
Evolução humana-3A
Evolução humana-3AEvolução humana-3A
Evolução humana-3A
 
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptO Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Origem da humanidade
Origem da humanidadeOrigem da humanidade
Origem da humanidade
 
clifford.ppt
clifford.pptclifford.ppt
clifford.ppt
 

Mais de Rodolfo Ferreira de Oliveira

Preconceito Linguístico
Preconceito LinguísticoPreconceito Linguístico
Preconceito Linguístico
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
Um Tubarão Gigantesco do Cretáceo Inferior na Formação do Duck Creek do Texas.
Um Tubarão Gigantesco do Cretáceo Inferior na Formação do Duck Creek do Texas.Um Tubarão Gigantesco do Cretáceo Inferior na Formação do Duck Creek do Texas.
Um Tubarão Gigantesco do Cretáceo Inferior na Formação do Duck Creek do Texas.
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
O olhar imperial e a invenção da África
O olhar imperial e a invenção da ÁfricaO olhar imperial e a invenção da África
O olhar imperial e a invenção da África
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
Marie Curie
Marie CurieMarie Curie
Estrelas
EstrelasEstrelas
Fungos
FungosFungos
Café
CaféCafé
Cabo Verde
Cabo VerdeCabo Verde
Conhecimento Empírico
Conhecimento EmpíricoConhecimento Empírico
Conhecimento Empírico
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
Globalização Política
Globalização PolíticaGlobalização Política
Globalização Política
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
Feitorias
FeitoriasFeitorias
O trabalho escravo no brasil
O trabalho escravo no brasilO trabalho escravo no brasil
O trabalho escravo no brasil
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
As Leis de Newton
As Leis de NewtonAs Leis de Newton
As Leis de Newton
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
A linguagem visual
A linguagem visualA linguagem visual
A linguagem visual
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
Gametogênese
GametogêneseGametogênese
Células tronco embrionárias
Células tronco embrionáriasCélulas tronco embrionárias
Células tronco embrionárias
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
Raça e etnia
Raça e etniaRaça e etnia
Tecido Conjuntivo
Tecido ConjuntivoTecido Conjuntivo
Tecido Conjuntivo
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
Unidade
UnidadeUnidade
Movimento uniforme
Movimento uniformeMovimento uniforme
Movimento uniforme
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 

Mais de Rodolfo Ferreira de Oliveira (20)

Preconceito Linguístico
Preconceito LinguísticoPreconceito Linguístico
Preconceito Linguístico
 
Um Tubarão Gigantesco do Cretáceo Inferior na Formação do Duck Creek do Texas.
Um Tubarão Gigantesco do Cretáceo Inferior na Formação do Duck Creek do Texas.Um Tubarão Gigantesco do Cretáceo Inferior na Formação do Duck Creek do Texas.
Um Tubarão Gigantesco do Cretáceo Inferior na Formação do Duck Creek do Texas.
 
O olhar imperial e a invenção da África
O olhar imperial e a invenção da ÁfricaO olhar imperial e a invenção da África
O olhar imperial e a invenção da África
 
Marie Curie
Marie CurieMarie Curie
Marie Curie
 
Estrelas
EstrelasEstrelas
Estrelas
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Café
CaféCafé
Café
 
Cabo Verde
Cabo VerdeCabo Verde
Cabo Verde
 
Conhecimento Empírico
Conhecimento EmpíricoConhecimento Empírico
Conhecimento Empírico
 
Globalização Política
Globalização PolíticaGlobalização Política
Globalização Política
 
Feitorias
FeitoriasFeitorias
Feitorias
 
O trabalho escravo no brasil
O trabalho escravo no brasilO trabalho escravo no brasil
O trabalho escravo no brasil
 
As Leis de Newton
As Leis de NewtonAs Leis de Newton
As Leis de Newton
 
A linguagem visual
A linguagem visualA linguagem visual
A linguagem visual
 
Gametogênese
GametogêneseGametogênese
Gametogênese
 
Células tronco embrionárias
Células tronco embrionáriasCélulas tronco embrionárias
Células tronco embrionárias
 
Raça e etnia
Raça e etniaRaça e etnia
Raça e etnia
 
Tecido Conjuntivo
Tecido ConjuntivoTecido Conjuntivo
Tecido Conjuntivo
 
Unidade
UnidadeUnidade
Unidade
 
Movimento uniforme
Movimento uniformeMovimento uniforme
Movimento uniforme
 

Último

Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Mary Alvarenga
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
WelidaFreitas1
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
MatildeBrites
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Luana Neres
 

Último (20)

Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
 

Origem e evolução do ser humano

  • 1. UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA CURSO DE CIENCIAS DA NATUREZA E MATEMÁTICA DISCIPLINA: DIVERSIDADE BIOLÓGICA DOCENTE: Dra. VANESSA NOGUEIRA DISCENTE: RODOLFO FERREIRA DE OLIVEIRA Origem, Evolução e Diversificação do Ser Humano Trabalho apresentado como pré- requisito para aprovação na disciplina “Diversidade Biológica” do Curso de Ciências da Natureza e Matemática da UNILAB. Orientadora: Dra. Vanessa Nogueira Acarape, 2015
  • 2. 1 Origem, Evolução e Diversificação do Ser Humano Ainda não se sabe ao certo como explicar a origem e a diversificação morfológica do ser humano. O que se têm hoje em dia são hipóteses/teorias que possuem fundamento, mas que ainda não foram de fato comprovadas. Os cientistas em sua maioria, acreditam, que nós, o Homo sapiens sapiens somos resultado do processo evolutivo do Homo erectus e do Homo sapiens. Neste quesito há fortes argumentos tanto contra quanto a favor dessa teoria. Por exemplo: As características físicas a fundamentam muito, mas a alta disparidade genética entre nós e o Homo erectus a confronta fortemente. Assumindo como verdade que nós evoluímos dos Homo erectus, os cientistas possuem 2 hipóteses de como ocorrera essa evolução e que explicaria a diversificação morfológica da humanidade. Alguns acreditam em um modelo multirregional de evolução, onde o ser humano nas várias partes do globo surgiu de populações já diversificadas de Homo erectus. Outros acreditam em uma única origem, que ocorrera na África e após isso um intenso fluxo migratório para as regiões da Ásia para substituir o Homo erectus e na Europa pra substituir os neandertais. (POUGH et. al apud TRABALHOS FEITOS, 2003) Analisando uma a uma, pode-se ver que a segunda hipótese sugere que não poderia haver seres humanos na América, pois, quando o Homo sapiens surgiu os continentes estavam separados e não teria como haver migração da África, da Ásia ou da Europa para o continente americano - a não ser pelo estreito de Bering que ligava na época (fim da era glacial) o nordeste asiático ao Alasca - por exemplo, onde já foram encontradas ossadas humanas datadas de milhares de anos, como a famosa Luzia, tida como a primeira brasileira, datada de 11,5 mil anos. (AZEVEDO; SERIACOPI, 2007). Mas há um porém, Luzia possui mais semelhanças com os aborígenes australianos do que com os asiáticos. (AZEVEDO; SERIACOPI, 2007). Já a primeira hipótese citada explicaria o fato dos seres humanos habitarem todos os continentes há milênios e as diversidades físicas - que historicamente foram usadas e ainda são como pretexto de soberania e servidão - entre humanos de nações distantes. Só que assumir tal hipótese “tampa um buraco e abre outro”: Como os Homo erectus teriam habitado as várias porções do mundo? Ou melhor, como os
  • 3. 2 ancestrais do gênero Homo, os Australopitechus teriam feito tal coisa? E como as diversas e espalhadas espécies de Australopitechus teriam evoluído para o Homo? E, além disso, como provar que realmente viemos do Homo erectus se nossas semelhanças com eles são inferiores as nossas semelhanças com uma ameba, geneticamente falando? Há diversas teorias sobre a nossa origem, a criacionista, a evolutiva, a de origem alienígena, dentre outras. É difícil saber se alguma delas realmente pode explicar a diversidade morfológica de nossa espécie, mas é sempre bom lembrar, que por dentro somos iguais, logo nunca uma diferença física, psicológica e social deve ser utilizada para justificar atos opressivos e de natureza similar. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AZEVEDO, Gislane Campos; SERIACOPI, Reinaldo. História. Vol. Único. Editora Ática. São Paulo, 2007. Trabalhos Feitos (Online). Disponível em http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Origem-Evolução-Diversificação-e- Biologia-Do/144194.html. Acesso em 07/03/2015 às 10h26min.