SlideShare uma empresa Scribd logo
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 A República de transição do regime militar
para o Estado democrático iniciou em 1985
com a eleição de Tancredo Neves, que não
chegou a assumir, falecendo antes da posse.
Quem assumiu foi o vice, José Sarney
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
1 - O governo JOSÉ SARNEY (1985 – 1990):
 PMDB
 Desconfiança inicial
 passado ligado a ditadura militar.
 “Emendão” (85) – aumentar credibilidade.
 Eleições presidenciais seriam restabelecidas.
 Voto para analfabetos.
 Liberdade partidária (incluindo o PCB e o PC do B).
 Liberdade sindical.
 Convocação de Assembléia Nacional Constituinte (formada
por deputados eleitos para o Congresso Nacional em 1986).
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 Sucessão de planos econômicos.
 PLANO CRUZADO (fev/86) – Dilson Funaro:
 1000 Cruzeiros = 1 Cruzado.
 Congelamento de preços.
 Congelamento de salários (reajuste automático após inflação de
20% - “gatilho” salarial).
 Sucesso inicial – ampla adesão popular.
 “Fiscais do Sarney”
 Explosão do consumo – procura maior que oferta.
 Crise de abastecimento – ágio (inflação disfarçada).
 Redução de exportações
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 Previsão de privatizações.
 Moratória da dívida externa
(suspensão de pagamento
de juros).
 Nov/86: eleições para
deputados e
governadores.
 PMDB foi o grande
vitorioso – Plano Cruzado.
 22 governadores e 54% dos
deputados.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 PLANO CRUZADO II (nov/86) – Dilson
Funaro:
 Liberação parcial do congelamento de preços.
 Aumento de 80% no valor dos automóveis.
 Aumento de tarifas públicas (luz, correios,
telefone...).
 Aumento de impostos para cigarros e bebidas.
 Volta da inflação – Ministro Funaro cai.
 Fev/87: Instalação da Assembléia
Nacional Constituinte:
 Ulysses Guimarães (PMDB)
 Presidente da Assembléia.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 PLANO BRESSER (jun/87) – Bresser Pereira:
 Novo congelamento de preços de salários (3 meses).
 Alta de impostos.
 Fim de reajustes salariais automáticos.
 Retomada de relações com FMI – fim da moratória.
 Fracasso – volta da inflação.
 Queda vertiginosa da popularidade do governo.
 Out/88 – Nova Constituição (“Constituição
Cidadã”):
 Eleições diretas e secretas (em todos os níveis).
 Presidente: 5 anos (para Sarney) e 4 para os demais.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 Voto facultativo para analfabetos e menores entre 16 e 18 anos.
 Eleições para cargos executivos em dois turnos.
 Habeas Corpus.
 Fim da censura.
 Direito de greve.
 Férias com adicional de 1/3 do salário.
 Multa de 40% do valor do FGTS em casos de demissão sem justa
causa.
 Licença maternidade (120 dias) e paternidade (4 dias).
 Seguro desemprego.
 Racismo = crime inafiançável.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 PLANO VERÃO (Jan/89) – Maílson da
Nóbrega:
 1000 Cruzados = 1 Cruzado Novo.
 Novo congelamento.
 Abertura ao capital estrangeiro.
 Sem efeitos – volta da inflação (1782% ao ano em 89).
 Insatisfação popular.
 Década de 80 = “década perdida”
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 A sucessão de Sarney:
 22 candidatos (eleições de 1989).
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 2º Turno: COLLOR (PRN)* X LULA (PT)
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
2 - O governo FERNANDO COLLOR
DE MELLO (1990 – 1992):
 “Caçador de Marajás”
 Discurso: COLLOR = novo, moderno.
 Passado político pessoal e familiar
ligado a ditadura militar.
 PLANO COLLOR (mar/1990) – Zélia
Cardoso de Mello:
 1 Cruzado Novo = 1 Cruzeiro.
 Confisco de investimentos (até poupanças) –
máximo equivalente a US$1200.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 Aumento de tarifas.
 Facilidades para importações.
 Privatizações de empresas estatais.
 Redução de gastos públicos (salários, aposentadorias e projetos
sociais).
 Início efetivo do neoliberalismo no Brasil.
 Objetivo: queda da inflação por meio da redução de consumo.
 Resultados:
 Redução do consumo
 Redução da produção.
 Desemprego.
 Falências
Crise econômica
sem precedentes.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 O NEOLIBERALISMO ECONÔMICO É UMA
DOUTRINA POLÍTICA E ECONÔMICA
SURGIDA NA EUROPA, NA IDADE
MODERNA, NA QUAL O SISTEMA DEFENDE
AS LIBERDADES INDIVIDUAIS DIANTE DO
PODER DO ESTADO E PREVÊ
OPORTUNIDADES IGUAIS PARA TODOS,
PELO MENOS NA TEORIA.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
PRIVATIZAÇÃO
 O NEOLIBERALISMO SE CARACTERIZA POR
APRESENTAR UMA MENOR PARTICIPAÇÃO
DO ESTADO NA ECONOMIA. PARA
CONSOLIDAR ESSE PROCESSO, OS
GOVERNOS DEVEM PROMOVER A
PRIVATIZAÇÃO DE SUAS ESTATAIS.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 NO BRASIL, O NEOLIBERALISMO SE INSTALOU
COM MAIS INTENSIDADE A PARTIR DE 1990,
NO GOVERNO DE FERNANDO COLLOR DE
MELO.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 NO CURTO PERÍODO EM QUE GOVERNOU,
COLLOR IMPLANTOU O NEOLIBERALISMO À
BRASILEIRA, QUE SE CARACTERIZOU POR:
 - ABRIR A ECONOMIA DO PAÍS. DE UMA HORA
PARA OUTRA, FICOU MAIS BARATO COMPRAR
PRODUTOS IMPORTADOS DO QUE PRODUTOS
NACIONAIS, POIS NOSSAS INDÚSTRIAS NÃO
ERAM AINDA COMPETITIVAS
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 CORTEJAR O CAPITAL ESTRANGEIRO,
OFERECENDO-LHE TODOS OS
BENEFÍCIOS, O QUE PROVOCOU
INÚMERAS FALÊNCIAS, ESPECIALMENTE,
ENTRE AS PEQUENAS E MÉDIAS
EMPRESAS NACIONAIS.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 A PARTIR DE 1991, O ENTÃO PRESIDENTE
FERNANDO HENRIQUE CARDOSO DEU
PROSSEGUIMENTO AO PROCESSO INICIADO POR
COLLOR. A PRIMEIRA ESTATAL PRIVATIZADA FOI A
USIMINAS E LOGO APÓS, OUTRAS SIDERÚRGICAS
FORAM PRIVATIZADAS, ASSIM COMO EMPRESAS
DE TELECOMUNICAÇÕES (TELESP, TELERJ,
TELEMIG, TELEPAR, TELEBRASÍLIA, ENTRE
OUTRAS.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 Mai/92: Pedro Collor (irmão do presidente) faz
graves denúncias na Revista Veja.
 “Esquema PC” – corrupção.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 Mobilizações populares contra Collor:
 “Caras Pintadas”/ “Fora Collor”.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 Set/92 – Congresso aprova
o Impeachment
 Collor renuncia momentos
antes, mas tem seus
direitos políticos suspensos
por 8 anos.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
3 - O governo ITAMAR FRANCO (1992 –
1995):
 Discreto e com passado honesto.
 Continuidade de privatizações.
 Mínimo de US$ 100,00.
 Dificuldades econômicas
(inflação média de 40% ao mês).
 ABR/93: Plebiscito
 MONARQUIA X REPÚBLICA*
 PARLAMENTARISMO X PRESIDENCIALISMO*
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 Atitudes
folclóricas:
 Retorno do
Fusca (94 – 96).
 Carnaval de 94 –
Assediado pela
pseudo modelo
e atriz Lilian
Ramos.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 Ago/93: FHC assume o Ministério da Fazenda.
 1000 Cruzeiros = 1 Cruzeiro Real.
 Criação da URV (aproximadamente 1 dólar).
 Jul/94: Início efetivo do PLANO REAL
 1 URV = 1 Real (2750 Cruzeiros Reais).
 Redução de custos de produtos importados.
 Modernização tecnológica.
 Queda da inflação.
 Estabilidade econômica.
 Ampla popularidade.
 FHC vence eleições presidenciais de 1994 em 1º
Turno.
Dolarização
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
A INFLAÇÃO BRASILEIRA:
A NOVA REPÚBLICA:
FHC (1995 – 2002):
Utilizando o Plano Real como política de campanha Fernando Henrique foi eleito e
reeleito (pela primeira vez na História do Brasil), em primeiro turno presidente do país;
Aumento dos juros, queda do consumo e baixa inflação;
Aumento da violência no campo (MST) e nas cidades (crime organizado);
Empréstimos externos e internos aumentando consideravelmente a dívida pública;
Aceleramento das privatizações (auge do neoliberalismo), sob o argumento de estimular a
modernização e saldar a dívida pública;
Emenda da reeleição: presidente, governadores e prefeitos poderiam ser reeleitos;
A dívida externa quadruplicou;
Adoção do Câmbio Flutuante;
Instituição da CPMF e da Lei de Responsabilidade Fiscal;
Racionamento energético;
Destaque internacional para o Programa Brasileiro de combate a AIDS (Min José Serra);
Queda na popularidade do Presidente FHC;
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 A PARTIR DE 1991, O ENTÃO PRESIDENTE
FERNANDO HENRIQUE CARDOSO DEU
PROSSEGUIMENTO AO PROCESSO INICIADO
POR COLLOR. A PRIMEIRA ESTATAL
PRIVATIZADA FOI A USIMINAS E LOGO APÓS,
OUTRAS SIDERÚRGICAS FORAM
PRIVATIZADAS, ASSIM COMO EMPRESAS DE
TELECOMUNICAÇÕES (TELESP, TELERJ,
TELEMIG, TELEPAR, TELEBRASÍLIA, ENTRE
OUTRAS.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 O SISTEMA NEOLIBERAL GEROU CRISE EM
VÁRIOS PAÍSES, PRINCIPALMENTE NOS PAÍSES
LATINO-AMERICANOS COMO MÉXICO,
ARGENTINA E BRASIL. O MÉXICO FOI UM DOS
PRIMEIROS PAÍSES DA AMÉRICA LATINA A
ADOTAR O MODELO NEOLIBRAL E, EM FINS DE
1994, ESTAVA VIVENDO UMA GRAVÍSSIMA
CRISE.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
 ENTRE AS PRINCIPAIS CONSEQUÊNCIAS
DO NEOLIBERALISMO, PODEMOS CITAR O
DESEMPREGO ESTRUTURAL, CAUSADO
PELO AVANÇO TECNOLÓGICO. O
DESEMPREGO ESTRUTURAL OU
TECNOLÓGICO É AQUELE QUE NÃO TEM
RETORNO E É PROVOCADO PELA
TERCEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL, OU
REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA,
OCASIONANDO O AUMENTO DA
MECANIZAÇÃO E DA AUTOMAÇÃO
INDUSTRIAL. É A SUBSTITUIÇÃO DO
HOMEM PELA MÁQUINA.
A NOVA REPÚBLICA:
FHC:
Eleições Presidenciais:
José Serra Luís Inácio “Lula” da Silva
(PSDB) (PT)
Luís Inácio Lula da Silva (2003 - ...):
Manutenção de juros altos e política monetária ortodoxa, através do Presidente do
BC Henrique Meireles (ex-PSDB);
Meireles é acusado de efetuar remessas de dólares para o exterior sem declarar a
RF, pela CPI do Banestado, e recebe por Medida Provisória o status de Ministro;
O Governo Lula, através de “favores e barganhas políticas” recebe o apoio do
PMDB;
Reforma Tributária e Previdenciária, recebendo críticas da extrema esquerda e do
PFL e PSDB;
Caso Valdomiro dos Santos, assessor do Ministro da Casa Civil José Dirceu, que
é acusado de receber propinas e favorecer “empresários” da jogatina;
Fome Zero (combate a subnutrição), sem nenhum, até agora, efeito prático.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
–Dois BrasisDois Brasis
Um preparado p/ os novosUm preparado p/ os novos
paradigmas mundiais deparadigmas mundiais de
desenvolvimentodesenvolvimento
O outro marcadoO outro marcado
pela exclusão socialpela exclusão social
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
– 2001 2002 2003 2004
– EUA EUA EUA EUA
– JAPÃO JAPÃO JAPÃO JAPÃO
– ALEMANHA ALEMANHA ALEMANHA ALEMENHA
– REINO UNIDO REINO UNIDO REINO UNIDO REINO UNIDO
– FRANÇA FRANÇA FRANÇA FRANÇA
– CHINA CHINA CHINA ITÁLIA
– ITÁLIA ITÁLIA ITÁLIA CHINA
– CANADÁ CANADÁ CANADÁ CANADÁ
– MÉXICO ESPANHA ESPANHA ESPANHA
– ESPANHA MÉXICO MÉXICO MÉXICO
– BRASIL (11º) CORÉIA SUL CORÉIA SUL CORÉIA SUL
– CORÉIA SUL BRASIL (12º) HOLANDA ÍNDIA
– HOLANDA ÍNDIA BRASIL (13º) AUSTRÁLIA
– HOLANDA
– BRASIL (15º)
–Fonte: GLOBAL INVEST
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
– 1o
Noruega 0,944
– 2o
Islândia 0,942
– 3o
Suécia 0,941
– 4o
Austrália 0,939
– 5o
Holanda 0,938
– 6o
Bélgica 0,937
– 7o
EUA 0,937
– 34o
Argentina 0,849
– 40o
Uruguai 0,834
– 43o
Chile 0,831
– 52o
Cuba 0,806
– 55o
México 0,800
– 65o
Brasil 0,777
– 175o
Serra Leoa 0,275
–Fonte:ONU-2003
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )DESENVOLVIMENTO HUMANO BRASILDESENVOLVIMENTO HUMANO BRASIL
( 1970/1996 )( 1970/1996 )
– 1970 1980 1991 1995 1996
• Esperança Vida 0,461 0,613 0,685 0,705 0,710
• Educação 0,611 0,702 0,763 0,815 0,825
• PIB (ppc) 0,411 0,887 0,913 0,923 0,954
• Esp Vida ao Nasc 52,67 61,76 66,13 67,28 67,58 (*)
• Alfabetiz Adultos 67,00 74,70 80,60 84,40 85,30 (*)
• IDH 0,494 0,734 0,787 0,814 0,830
–Obs: (*) - porcentagem
– Fonte: FJP
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )DESENVOLVIMENTO HUMANO BRASILDESENVOLVIMENTO HUMANO BRASIL
( 1970/1996 )( 1970/1996 )
– 1970 1980 1991 1995 1996
• Esperança Vida 0,461 0,613 0,685 0,705 0,710
• Educação 0,611 0,702 0,763 0,815 0,825
• PIB (ppc) 0,411 0,887 0,913 0,923 0,954
• Esp Vida ao Nasc 52,67 61,76 66,13 67,28 67,58 (*)
• Alfabetiz Adultos 67,00 74,70 80,60 84,40 85,30 (*)
• IDH 0,494 0,734 0,787 0,814 0,830
–Obs: (*) - porcentagem
– Fonte: FJP
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
0
10
20
30
40
50
60
70
1960 1970 1980 1990 1998
20% + ric
50% +pob
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
NOVA REPÚBLICA (1985 - )
• PESSOAS COM RENDA IGUAL, ou menor MEIO SAL MIN = 49 MILHÕES
• PESSOAS SEM RENDA = 5 MILHÕES
• VIVENDO EM ESTADO DE POBREZA = 54 MILHÕES
• PESSOAS QUE VIVEM COM UM SAL MIN:
– NORDESTE = 51%
– SUDESTE = 18%
• 92% JOVENS ENTRE 15 A 19 ANOS DAS FAMÍLIAS POBRES COMPLETAM O
– 1o
ANO, APENAS A METADE COMPLETA O 5o
ANO
• FATOR RACIAL:
– POPULAÇÃO QUE VIVE ATÉ MEIO SAL MIN RENDA FAMILIAR:
– 34,8% BRANCOS - 77,1% NEGROS
–FONTE:
ONU

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do BrasilA Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do Brasil
Alex Ferreira dos Santos
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Elaine Bogo Pavani
 
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
Daniel Alves Bronstrup
 
Do governo dutra ao governo joão goulart
Do governo dutra ao governo joão goulartDo governo dutra ao governo joão goulart
Do governo dutra ao governo joão goulart
Edenilson Morais
 
O governo Fernando Collor (1990-1992)
O governo Fernando Collor (1990-1992)O governo Fernando Collor (1990-1992)
O governo Fernando Collor (1990-1992)
Edenilson Morais
 
República Velha (Oligárquica)
República Velha (Oligárquica)República Velha (Oligárquica)
República Velha (Oligárquica)
eiprofessor
 
GOVERNO LULA (2002-2010)
GOVERNO LULA (2002-2010)GOVERNO LULA (2002-2010)
GOVERNO LULA (2002-2010)
Roberta Emmanuelle
 
Era Vargas (1930-1945)
Era Vargas (1930-1945)Era Vargas (1930-1945)
Era Vargas (1930-1945)
Elton Zanoni
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Edenilson Morais
 
Brasil: de 1945 a 1964, uma experiência democrática?
Brasil: de 1945 a 1964, uma experiência democrática?Brasil: de 1945 a 1964, uma experiência democrática?
Brasil: de 1945 a 1964, uma experiência democrática?
Jéssica Simões
 
A Ditadura Militar No Brasil
A Ditadura Militar No BrasilA Ditadura Militar No Brasil
A Ditadura Militar No Brasil
brunourbino
 
A República Populista
A República PopulistaA República Populista
A República Populista
Pérysson Nogueira
 
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. MedeirosBrasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
João Medeiros
 
O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)
Edenilson Morais
 
O governo Itamar Franco
O governo Itamar FrancoO governo Itamar Franco
O governo Itamar Franco
Edenilson Morais
 
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira ParteRepública Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
Valéria Shoujofan
 
Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)
Edenilson Morais
 
A República Velha (1889-1930)
A República Velha (1889-1930)A República Velha (1889-1930)
A República Velha (1889-1930)
Isaquel Silva
 
Governo FHC - governo LULA
Governo FHC -    governo LULAGoverno FHC -    governo LULA
Governo FHC - governo LULA
Edenilson Morais
 
Ditadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilDitadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no Brasil
Edvaldo S. Júnior
 

Mais procurados (20)

A Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do BrasilA Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do Brasil
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
3º ano - Ditadura Militar e República Nova.
 
Do governo dutra ao governo joão goulart
Do governo dutra ao governo joão goulartDo governo dutra ao governo joão goulart
Do governo dutra ao governo joão goulart
 
O governo Fernando Collor (1990-1992)
O governo Fernando Collor (1990-1992)O governo Fernando Collor (1990-1992)
O governo Fernando Collor (1990-1992)
 
República Velha (Oligárquica)
República Velha (Oligárquica)República Velha (Oligárquica)
República Velha (Oligárquica)
 
GOVERNO LULA (2002-2010)
GOVERNO LULA (2002-2010)GOVERNO LULA (2002-2010)
GOVERNO LULA (2002-2010)
 
Era Vargas (1930-1945)
Era Vargas (1930-1945)Era Vargas (1930-1945)
Era Vargas (1930-1945)
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
Brasil: de 1945 a 1964, uma experiência democrática?
Brasil: de 1945 a 1964, uma experiência democrática?Brasil: de 1945 a 1964, uma experiência democrática?
Brasil: de 1945 a 1964, uma experiência democrática?
 
A Ditadura Militar No Brasil
A Ditadura Militar No BrasilA Ditadura Militar No Brasil
A Ditadura Militar No Brasil
 
A República Populista
A República PopulistaA República Populista
A República Populista
 
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. MedeirosBrasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
 
O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)
 
O governo Itamar Franco
O governo Itamar FrancoO governo Itamar Franco
O governo Itamar Franco
 
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira ParteRepública Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
 
Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)
 
A República Velha (1889-1930)
A República Velha (1889-1930)A República Velha (1889-1930)
A República Velha (1889-1930)
 
Governo FHC - governo LULA
Governo FHC -    governo LULAGoverno FHC -    governo LULA
Governo FHC - governo LULA
 
Ditadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilDitadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no Brasil
 

Semelhante a Nova republica

Nova república
Nova repúblicaNova república
A Nova República (1985 )
A Nova República (1985 )A Nova República (1985 )
A Nova República (1985 )
Isaquel Silva
 
A Nova República (1985-)
A Nova República (1985-)A Nova República (1985-)
A Nova República (1985-)
Isaquel Silva
 
A Nova República (1985- )
A Nova República (1985-  )A Nova República (1985-  )
A Nova República (1985- )
Isaquel Silva
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Bruno E Geyse Ornelas
 
BRASIL 1985 A 1988
BRASIL 1985 A 1988BRASIL 1985 A 1988
BRASIL 1985 A 1988
RaphaelFerreira926156
 
Brasil contemporâneo ou Nova República (1985-2018).pdf
Brasil contemporâneo ou Nova República (1985-2018).pdfBrasil contemporâneo ou Nova República (1985-2018).pdf
Brasil contemporâneo ou Nova República (1985-2018).pdf
SamucaCantoreli
 
Redemocratização brasil
Redemocratização brasilRedemocratização brasil
Redemocratização brasil
Fabiana Tonsis
 
Governo José Sarney
Governo José SarneyGoverno José Sarney
Governo José Sarney
Valéria Shoujofan
 
Conteúdo recuperação história Eduardo
Conteúdo recuperação história   EduardoConteúdo recuperação história   Eduardo
Conteúdo recuperação história Eduardo
rafaelcef3
 
Do regime militar_a_nova_republica
Do regime militar_a_nova_republicaDo regime militar_a_nova_republica
Do regime militar_a_nova_republica
secretaria estadual de educação
 
A República Velha
A República Velha A República Velha
A República Velha
Isaquel Silva
 
Redemocratização brasileira 1985 2002
Redemocratização brasileira 1985 2002Redemocratização brasileira 1985 2002
Redemocratização brasileira 1985 2002
Ócio do Ofício
 
República Nova
República NovaRepública Nova
República Nova
Aparicio Junior
 
Aula1408
Aula1408Aula1408
Resumo e atividades sobre nova república
Resumo e atividades sobre  nova repúblicaResumo e atividades sobre  nova república
Resumo e atividades sobre nova república
Atividades Diversas Cláudia
 
Ditadura militar e abertura politica
Ditadura militar e abertura politicaDitadura militar e abertura politica
Ditadura militar e abertura politica
Íris Ferreira
 
9 república velha i
9  república velha i9  república velha i
9 república velha i
José Augusto Fiorin
 
09. brasil aula sobre república velha parte 01
09. brasil aula sobre república velha parte 0109. brasil aula sobre república velha parte 01
09. brasil aula sobre república velha parte 01
Darlan Campos
 
PPT - O Brasil Redemocratizado
PPT - O Brasil RedemocratizadoPPT - O Brasil Redemocratizado
PPT - O Brasil Redemocratizado
josafaslima
 

Semelhante a Nova republica (20)

Nova república
Nova repúblicaNova república
Nova república
 
A Nova República (1985 )
A Nova República (1985 )A Nova República (1985 )
A Nova República (1985 )
 
A Nova República (1985-)
A Nova República (1985-)A Nova República (1985-)
A Nova República (1985-)
 
A Nova República (1985- )
A Nova República (1985-  )A Nova República (1985-  )
A Nova República (1985- )
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
BRASIL 1985 A 1988
BRASIL 1985 A 1988BRASIL 1985 A 1988
BRASIL 1985 A 1988
 
Brasil contemporâneo ou Nova República (1985-2018).pdf
Brasil contemporâneo ou Nova República (1985-2018).pdfBrasil contemporâneo ou Nova República (1985-2018).pdf
Brasil contemporâneo ou Nova República (1985-2018).pdf
 
Redemocratização brasil
Redemocratização brasilRedemocratização brasil
Redemocratização brasil
 
Governo José Sarney
Governo José SarneyGoverno José Sarney
Governo José Sarney
 
Conteúdo recuperação história Eduardo
Conteúdo recuperação história   EduardoConteúdo recuperação história   Eduardo
Conteúdo recuperação história Eduardo
 
Do regime militar_a_nova_republica
Do regime militar_a_nova_republicaDo regime militar_a_nova_republica
Do regime militar_a_nova_republica
 
A República Velha
A República Velha A República Velha
A República Velha
 
Redemocratização brasileira 1985 2002
Redemocratização brasileira 1985 2002Redemocratização brasileira 1985 2002
Redemocratização brasileira 1985 2002
 
República Nova
República NovaRepública Nova
República Nova
 
Aula1408
Aula1408Aula1408
Aula1408
 
Resumo e atividades sobre nova república
Resumo e atividades sobre  nova repúblicaResumo e atividades sobre  nova república
Resumo e atividades sobre nova república
 
Ditadura militar e abertura politica
Ditadura militar e abertura politicaDitadura militar e abertura politica
Ditadura militar e abertura politica
 
9 república velha i
9  república velha i9  república velha i
9 república velha i
 
09. brasil aula sobre república velha parte 01
09. brasil aula sobre república velha parte 0109. brasil aula sobre república velha parte 01
09. brasil aula sobre república velha parte 01
 
PPT - O Brasil Redemocratizado
PPT - O Brasil RedemocratizadoPPT - O Brasil Redemocratizado
PPT - O Brasil Redemocratizado
 

Último

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 

Último (20)

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 

Nova republica

  • 1. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  A República de transição do regime militar para o Estado democrático iniciou em 1985 com a eleição de Tancredo Neves, que não chegou a assumir, falecendo antes da posse. Quem assumiu foi o vice, José Sarney
  • 2. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - ) 1 - O governo JOSÉ SARNEY (1985 – 1990):  PMDB  Desconfiança inicial  passado ligado a ditadura militar.  “Emendão” (85) – aumentar credibilidade.  Eleições presidenciais seriam restabelecidas.  Voto para analfabetos.  Liberdade partidária (incluindo o PCB e o PC do B).  Liberdade sindical.  Convocação de Assembléia Nacional Constituinte (formada por deputados eleitos para o Congresso Nacional em 1986).
  • 3. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  Sucessão de planos econômicos.  PLANO CRUZADO (fev/86) – Dilson Funaro:  1000 Cruzeiros = 1 Cruzado.  Congelamento de preços.  Congelamento de salários (reajuste automático após inflação de 20% - “gatilho” salarial).  Sucesso inicial – ampla adesão popular.  “Fiscais do Sarney”  Explosão do consumo – procura maior que oferta.  Crise de abastecimento – ágio (inflação disfarçada).  Redução de exportações
  • 4. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  Previsão de privatizações.  Moratória da dívida externa (suspensão de pagamento de juros).  Nov/86: eleições para deputados e governadores.  PMDB foi o grande vitorioso – Plano Cruzado.  22 governadores e 54% dos deputados.
  • 5. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  PLANO CRUZADO II (nov/86) – Dilson Funaro:  Liberação parcial do congelamento de preços.  Aumento de 80% no valor dos automóveis.  Aumento de tarifas públicas (luz, correios, telefone...).  Aumento de impostos para cigarros e bebidas.  Volta da inflação – Ministro Funaro cai.  Fev/87: Instalação da Assembléia Nacional Constituinte:  Ulysses Guimarães (PMDB)  Presidente da Assembléia.
  • 6. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  PLANO BRESSER (jun/87) – Bresser Pereira:  Novo congelamento de preços de salários (3 meses).  Alta de impostos.  Fim de reajustes salariais automáticos.  Retomada de relações com FMI – fim da moratória.  Fracasso – volta da inflação.  Queda vertiginosa da popularidade do governo.  Out/88 – Nova Constituição (“Constituição Cidadã”):  Eleições diretas e secretas (em todos os níveis).  Presidente: 5 anos (para Sarney) e 4 para os demais.
  • 7. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  Voto facultativo para analfabetos e menores entre 16 e 18 anos.  Eleições para cargos executivos em dois turnos.  Habeas Corpus.  Fim da censura.  Direito de greve.  Férias com adicional de 1/3 do salário.  Multa de 40% do valor do FGTS em casos de demissão sem justa causa.  Licença maternidade (120 dias) e paternidade (4 dias).  Seguro desemprego.  Racismo = crime inafiançável.
  • 8. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  PLANO VERÃO (Jan/89) – Maílson da Nóbrega:  1000 Cruzados = 1 Cruzado Novo.  Novo congelamento.  Abertura ao capital estrangeiro.  Sem efeitos – volta da inflação (1782% ao ano em 89).  Insatisfação popular.  Década de 80 = “década perdida”
  • 9. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  A sucessão de Sarney:  22 candidatos (eleições de 1989).
  • 10. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  2º Turno: COLLOR (PRN)* X LULA (PT)
  • 11. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - ) 2 - O governo FERNANDO COLLOR DE MELLO (1990 – 1992):  “Caçador de Marajás”  Discurso: COLLOR = novo, moderno.  Passado político pessoal e familiar ligado a ditadura militar.  PLANO COLLOR (mar/1990) – Zélia Cardoso de Mello:  1 Cruzado Novo = 1 Cruzeiro.  Confisco de investimentos (até poupanças) – máximo equivalente a US$1200.
  • 12. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  Aumento de tarifas.  Facilidades para importações.  Privatizações de empresas estatais.  Redução de gastos públicos (salários, aposentadorias e projetos sociais).  Início efetivo do neoliberalismo no Brasil.  Objetivo: queda da inflação por meio da redução de consumo.  Resultados:  Redução do consumo  Redução da produção.  Desemprego.  Falências Crise econômica sem precedentes.
  • 13. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  O NEOLIBERALISMO ECONÔMICO É UMA DOUTRINA POLÍTICA E ECONÔMICA SURGIDA NA EUROPA, NA IDADE MODERNA, NA QUAL O SISTEMA DEFENDE AS LIBERDADES INDIVIDUAIS DIANTE DO PODER DO ESTADO E PREVÊ OPORTUNIDADES IGUAIS PARA TODOS, PELO MENOS NA TEORIA.
  • 14. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - ) PRIVATIZAÇÃO  O NEOLIBERALISMO SE CARACTERIZA POR APRESENTAR UMA MENOR PARTICIPAÇÃO DO ESTADO NA ECONOMIA. PARA CONSOLIDAR ESSE PROCESSO, OS GOVERNOS DEVEM PROMOVER A PRIVATIZAÇÃO DE SUAS ESTATAIS.
  • 15. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  NO BRASIL, O NEOLIBERALISMO SE INSTALOU COM MAIS INTENSIDADE A PARTIR DE 1990, NO GOVERNO DE FERNANDO COLLOR DE MELO.
  • 16. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  NO CURTO PERÍODO EM QUE GOVERNOU, COLLOR IMPLANTOU O NEOLIBERALISMO À BRASILEIRA, QUE SE CARACTERIZOU POR:  - ABRIR A ECONOMIA DO PAÍS. DE UMA HORA PARA OUTRA, FICOU MAIS BARATO COMPRAR PRODUTOS IMPORTADOS DO QUE PRODUTOS NACIONAIS, POIS NOSSAS INDÚSTRIAS NÃO ERAM AINDA COMPETITIVAS
  • 17. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  CORTEJAR O CAPITAL ESTRANGEIRO, OFERECENDO-LHE TODOS OS BENEFÍCIOS, O QUE PROVOCOU INÚMERAS FALÊNCIAS, ESPECIALMENTE, ENTRE AS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS NACIONAIS.
  • 18. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  A PARTIR DE 1991, O ENTÃO PRESIDENTE FERNANDO HENRIQUE CARDOSO DEU PROSSEGUIMENTO AO PROCESSO INICIADO POR COLLOR. A PRIMEIRA ESTATAL PRIVATIZADA FOI A USIMINAS E LOGO APÓS, OUTRAS SIDERÚRGICAS FORAM PRIVATIZADAS, ASSIM COMO EMPRESAS DE TELECOMUNICAÇÕES (TELESP, TELERJ, TELEMIG, TELEPAR, TELEBRASÍLIA, ENTRE OUTRAS.
  • 19. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  Mai/92: Pedro Collor (irmão do presidente) faz graves denúncias na Revista Veja.  “Esquema PC” – corrupção.
  • 20. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  Mobilizações populares contra Collor:  “Caras Pintadas”/ “Fora Collor”.
  • 21. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  Set/92 – Congresso aprova o Impeachment  Collor renuncia momentos antes, mas tem seus direitos políticos suspensos por 8 anos.
  • 22. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - ) 3 - O governo ITAMAR FRANCO (1992 – 1995):  Discreto e com passado honesto.  Continuidade de privatizações.  Mínimo de US$ 100,00.  Dificuldades econômicas (inflação média de 40% ao mês).  ABR/93: Plebiscito  MONARQUIA X REPÚBLICA*  PARLAMENTARISMO X PRESIDENCIALISMO*
  • 23. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  Atitudes folclóricas:  Retorno do Fusca (94 – 96).  Carnaval de 94 – Assediado pela pseudo modelo e atriz Lilian Ramos.
  • 24. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  Ago/93: FHC assume o Ministério da Fazenda.  1000 Cruzeiros = 1 Cruzeiro Real.  Criação da URV (aproximadamente 1 dólar).  Jul/94: Início efetivo do PLANO REAL  1 URV = 1 Real (2750 Cruzeiros Reais).  Redução de custos de produtos importados.  Modernização tecnológica.  Queda da inflação.  Estabilidade econômica.  Ampla popularidade.  FHC vence eleições presidenciais de 1994 em 1º Turno. Dolarização
  • 25. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - ) A INFLAÇÃO BRASILEIRA:
  • 26. A NOVA REPÚBLICA: FHC (1995 – 2002): Utilizando o Plano Real como política de campanha Fernando Henrique foi eleito e reeleito (pela primeira vez na História do Brasil), em primeiro turno presidente do país; Aumento dos juros, queda do consumo e baixa inflação; Aumento da violência no campo (MST) e nas cidades (crime organizado); Empréstimos externos e internos aumentando consideravelmente a dívida pública; Aceleramento das privatizações (auge do neoliberalismo), sob o argumento de estimular a modernização e saldar a dívida pública; Emenda da reeleição: presidente, governadores e prefeitos poderiam ser reeleitos; A dívida externa quadruplicou; Adoção do Câmbio Flutuante; Instituição da CPMF e da Lei de Responsabilidade Fiscal; Racionamento energético; Destaque internacional para o Programa Brasileiro de combate a AIDS (Min José Serra); Queda na popularidade do Presidente FHC;
  • 27. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  A PARTIR DE 1991, O ENTÃO PRESIDENTE FERNANDO HENRIQUE CARDOSO DEU PROSSEGUIMENTO AO PROCESSO INICIADO POR COLLOR. A PRIMEIRA ESTATAL PRIVATIZADA FOI A USIMINAS E LOGO APÓS, OUTRAS SIDERÚRGICAS FORAM PRIVATIZADAS, ASSIM COMO EMPRESAS DE TELECOMUNICAÇÕES (TELESP, TELERJ, TELEMIG, TELEPAR, TELEBRASÍLIA, ENTRE OUTRAS.
  • 28. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  O SISTEMA NEOLIBERAL GEROU CRISE EM VÁRIOS PAÍSES, PRINCIPALMENTE NOS PAÍSES LATINO-AMERICANOS COMO MÉXICO, ARGENTINA E BRASIL. O MÉXICO FOI UM DOS PRIMEIROS PAÍSES DA AMÉRICA LATINA A ADOTAR O MODELO NEOLIBRAL E, EM FINS DE 1994, ESTAVA VIVENDO UMA GRAVÍSSIMA CRISE.
  • 29. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )  ENTRE AS PRINCIPAIS CONSEQUÊNCIAS DO NEOLIBERALISMO, PODEMOS CITAR O DESEMPREGO ESTRUTURAL, CAUSADO PELO AVANÇO TECNOLÓGICO. O DESEMPREGO ESTRUTURAL OU TECNOLÓGICO É AQUELE QUE NÃO TEM RETORNO E É PROVOCADO PELA TERCEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL, OU REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA, OCASIONANDO O AUMENTO DA MECANIZAÇÃO E DA AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL. É A SUBSTITUIÇÃO DO HOMEM PELA MÁQUINA.
  • 30. A NOVA REPÚBLICA: FHC: Eleições Presidenciais: José Serra Luís Inácio “Lula” da Silva (PSDB) (PT) Luís Inácio Lula da Silva (2003 - ...): Manutenção de juros altos e política monetária ortodoxa, através do Presidente do BC Henrique Meireles (ex-PSDB); Meireles é acusado de efetuar remessas de dólares para o exterior sem declarar a RF, pela CPI do Banestado, e recebe por Medida Provisória o status de Ministro; O Governo Lula, através de “favores e barganhas políticas” recebe o apoio do PMDB; Reforma Tributária e Previdenciária, recebendo críticas da extrema esquerda e do PFL e PSDB; Caso Valdomiro dos Santos, assessor do Ministro da Casa Civil José Dirceu, que é acusado de receber propinas e favorecer “empresários” da jogatina; Fome Zero (combate a subnutrição), sem nenhum, até agora, efeito prático.
  • 31. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - ) –Dois BrasisDois Brasis Um preparado p/ os novosUm preparado p/ os novos paradigmas mundiais deparadigmas mundiais de desenvolvimentodesenvolvimento O outro marcadoO outro marcado pela exclusão socialpela exclusão social
  • 32. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - ) – 2001 2002 2003 2004 – EUA EUA EUA EUA – JAPÃO JAPÃO JAPÃO JAPÃO – ALEMANHA ALEMANHA ALEMANHA ALEMENHA – REINO UNIDO REINO UNIDO REINO UNIDO REINO UNIDO – FRANÇA FRANÇA FRANÇA FRANÇA – CHINA CHINA CHINA ITÁLIA – ITÁLIA ITÁLIA ITÁLIA CHINA – CANADÁ CANADÁ CANADÁ CANADÁ – MÉXICO ESPANHA ESPANHA ESPANHA – ESPANHA MÉXICO MÉXICO MÉXICO – BRASIL (11º) CORÉIA SUL CORÉIA SUL CORÉIA SUL – CORÉIA SUL BRASIL (12º) HOLANDA ÍNDIA – HOLANDA ÍNDIA BRASIL (13º) AUSTRÁLIA – HOLANDA – BRASIL (15º) –Fonte: GLOBAL INVEST
  • 33. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - ) – 1o Noruega 0,944 – 2o Islândia 0,942 – 3o Suécia 0,941 – 4o Austrália 0,939 – 5o Holanda 0,938 – 6o Bélgica 0,937 – 7o EUA 0,937 – 34o Argentina 0,849 – 40o Uruguai 0,834 – 43o Chile 0,831 – 52o Cuba 0,806 – 55o México 0,800 – 65o Brasil 0,777 – 175o Serra Leoa 0,275 –Fonte:ONU-2003
  • 34. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )DESENVOLVIMENTO HUMANO BRASILDESENVOLVIMENTO HUMANO BRASIL ( 1970/1996 )( 1970/1996 ) – 1970 1980 1991 1995 1996 • Esperança Vida 0,461 0,613 0,685 0,705 0,710 • Educação 0,611 0,702 0,763 0,815 0,825 • PIB (ppc) 0,411 0,887 0,913 0,923 0,954 • Esp Vida ao Nasc 52,67 61,76 66,13 67,28 67,58 (*) • Alfabetiz Adultos 67,00 74,70 80,60 84,40 85,30 (*) • IDH 0,494 0,734 0,787 0,814 0,830 –Obs: (*) - porcentagem – Fonte: FJP
  • 35. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - )DESENVOLVIMENTO HUMANO BRASILDESENVOLVIMENTO HUMANO BRASIL ( 1970/1996 )( 1970/1996 ) – 1970 1980 1991 1995 1996 • Esperança Vida 0,461 0,613 0,685 0,705 0,710 • Educação 0,611 0,702 0,763 0,815 0,825 • PIB (ppc) 0,411 0,887 0,913 0,923 0,954 • Esp Vida ao Nasc 52,67 61,76 66,13 67,28 67,58 (*) • Alfabetiz Adultos 67,00 74,70 80,60 84,40 85,30 (*) • IDH 0,494 0,734 0,787 0,814 0,830 –Obs: (*) - porcentagem – Fonte: FJP
  • 36. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - ) 0 10 20 30 40 50 60 70 1960 1970 1980 1990 1998 20% + ric 50% +pob
  • 37. BRASIL REPÚBLICA (1889 – ) NOVA REPÚBLICA (1985 - ) • PESSOAS COM RENDA IGUAL, ou menor MEIO SAL MIN = 49 MILHÕES • PESSOAS SEM RENDA = 5 MILHÕES • VIVENDO EM ESTADO DE POBREZA = 54 MILHÕES • PESSOAS QUE VIVEM COM UM SAL MIN: – NORDESTE = 51% – SUDESTE = 18% • 92% JOVENS ENTRE 15 A 19 ANOS DAS FAMÍLIAS POBRES COMPLETAM O – 1o ANO, APENAS A METADE COMPLETA O 5o ANO • FATOR RACIAL: – POPULAÇÃO QUE VIVE ATÉ MEIO SAL MIN RENDA FAMILIAR: – 34,8% BRANCOS - 77,1% NEGROS –FONTE: ONU