SlideShare uma empresa Scribd logo
A crase
O termo crase significa fusão, junção. Em
português, a crase é o nome que se dá à
    contração da preposição "a" com:

        * artigo feminino "a" ou "as".
     * o "a" dos pronomes "aquele"(s),
 "aquela"(s), "aquilo", "aqueloutro"(s) e
              "aqueloutra" (s).
 * o "a" do pronome relativo "a qual" e "as
                   quais"
* o "a" do pronome demonstrativo "a" ou
                  "as".

  Observação geral de Crase: Sempre
haverá crase quando a oração se refere a
       alguém ou a alguma coisa.

O sinal que indica a fusão, que indica ter
havido crase de dois aa é o acento grave.
* Acentua-se a preposição a quando,
 substituindo-se a palavra feminina por uma
         masculina, o a torna-se ao.
     * As palavras terra e casa são casos
especiais de crase. A preposição "a" antes da
 palavra casa (lar) só recebe o acento grave
quando vier acompanhada de um modificador,
     caso contrário não ocorre a crase.
Já com a palavra terra (chão firme, oposto de
     bordo) só ocorre crase quando vier
acompanhada de um modificador - da mesma
 maneira que existe a expressão "a bordo",
enquanto que com a palavra terra (terra natal
      ou planeta) sempre ocorre crase.
Exemplos:

Chegamos cedo a casa (coloquialmente,
           "em casa").
  Chegamos cedo à casa de meu pai.

   Os jangadeiros voltaram a terra.
   Os jangadeiros chegaram à terra
             procurada.
     Ele voltou à terra dos avós.
* O pronome aquele (e variações) e
  também aquilo e aqueloutro (e variações)
   podem receber acento grave no a inicial,
    desde que haja um verbo ou um nome
       relativo que peça a preposição a.
   * A contração "à" pode surgir também com
 a elipse de expressões como "à moda (de)",
"à maneira (de)", como em "arroz à grega" (à
  maneira grega), "filé à Chatô" (à moda de
Chatô)", etc. É este o único caso em que "à"
 se pode usar antes de um nome masculino.
Regras de verificação

Para saber se a crase é aplicável, ou
seja, se deve ser usada a contração
  à (com acento grave) em vez da
preposição a (sem acento), aplique-
 se uma das regras de verificação:

  1) substitui-se a preposição a por
outra preposição, como em ou para;
   se, com a substituição, o artigo
definido a permanecer, então a crase
              é aplicável.
Exemplos:

 Pedro viajou à Região Nordeste: com crase,
porque equivale a Pedro viajou para a Região
                  Nordeste
  O autor dedicou o livro a sua esposa; sem
    crase em português do Brasil, porque
 equivale a O autor dedicou o livro para sua
  esposa; mas com crase em português de
 Portugal,O autor dedicou o livro para a sua
                  esposa.
2) troca-se o complemento nominal, após "a",
      de um substantivo feminino para um
  substantivo masculino; se, com a troca, for
 necessário o uso da combinação ao, então a
               crase é aplicável.
                   Exemplos:
  Prestou relevantes serviços à comunidade;
       com crase, porque ao se trocar o
complemento - Prestou relevantes serviços ao
       povo - aparece a combinação ao.
Chegarei daqui a uma hora; sem crase,
   porque ao se trocar o complemento -
Chegarei daqui a um minuto - não aparece a
             combinação ao.

  Importante: A crase não ocorre: antes de
  palavras masculinas; antes de verbos, de
pronomes pessoais, de nomes de cidade que
não utilizam o artigo feminino, da palavra casa
  quando tem significado do próprio lar, da
palavra terra quando tem sentido de solo e de
  expressões com palavras repetidas (dia a
                      dia).
Crase facultativa
A crase é facultativa nos seguintes casos:
     * Antes de nome próprio feminino:

       Refiro-me à (a) Fernanda.

 * Antes de pronome possessivo feminino:
       Dirija-se à (a) sua fazenda.

       * Depois da preposição até:
       Dirija-se até à (a) porta.
Casos Proibidos

   O uso da crase é proibido:

  * Antes do emprego de verbos:

      Preços a combinar.

* Antes de substantivos masculinos:

       Passear a Cavalo
* Antes de numerais:

             De 100 a 1.000

Encontramos o produto numa faixa de preço
    que vai de R$120,00 a R$ 150,00.

  * Antes de plural sem o emprego do artigo
                definido as:

          a brilhantes cientistas
                a problemas
* Antes de pronomes indefinidos, pessoais,
relativos ou demonstrativos (com exceção da
               terceira pessoa):

    Entregue o relatório a ela. (Pessoal)

Dei nota zero a esta aluna. (Demonstrativo)

Permiti apenas a uma mulher conhecer-me.
                (Indefinido)

 Jamais dei dinheiro a ninguém. (Relativos)
Atenção (Pronomes demonstrativos de 3ª
pessoa, aquele, aquela, aqueles, aquelas
          podem levar crase):

   Entreguei as chaves àquela mulher.
             (Demonstrativo)

       * Entre substantivos idênticos:

Menino, vais tomar essa sopa gota a gota!

    Vamos nos encontrar cara a cara.
* A exceção de:

  É preciso declarar guerra à guerra!

    É preciso dar mais vida à vida!

* Antes de topônimos de cidades que não
              admitem a:

           Vou a Salvador.
            Vou a Lisboa.
            Vou a Madri.
Obs.: Substituir por: "Estou na" ou "Vim da"
 (vai crase) - "Estou em" ou "Vim de" (não vai
                     crase).
Ex: Vou a Brasília. - Estou em Brasília. Vim de
Brasília.(não vai crase), Estou na Brasília. Vim
da Brasília.(não concorda). Ex: Vou a Bahia. -
    Estou em Bahia. Vim de Bahia.(não vai
    crase), Estou na Bahia. Vim da Bahia.
          (concorda e vai crase então).
Nilvaandrade ativ5

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Crase
CraseCrase
Crase
CrisBiagio
 
Crase
CraseCrase
Crase
CraseCrase
Regencia Nominal Powerpoint Crase
Regencia Nominal  Powerpoint CraseRegencia Nominal  Powerpoint Crase
Regencia Nominal Powerpoint Crase
guest2efcd1
 
Crase
CraseCrase
Regência e crase
Regência e craseRegência e crase
Regência e crase
Pedro Thiago
 
Crase
CraseCrase
O uso da crase
O uso da craseO uso da crase
O uso da crase
nixsonmachado
 
Crase
CraseCrase
Crase
Crase Crase
Crase 2
Crase 2Crase 2
Uso da crase
Uso da craseUso da crase
Uso da crase
Flávia Cunha
 
CRASE
CRASECRASE
Crase
CraseCrase
Crase2 120529191625-phpapp01
Crase2 120529191625-phpapp01Crase2 120529191625-phpapp01
Crase2 120529191625-phpapp01
Isabella Silva
 
Crase
CraseCrase
Crase 1
Crase 1Crase 1
Crase
CraseCrase
Usando a crase
Usando a craseUsando a crase
Usando a crase
Francisco
 

Mais procurados (19)

Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Regencia Nominal Powerpoint Crase
Regencia Nominal  Powerpoint CraseRegencia Nominal  Powerpoint Crase
Regencia Nominal Powerpoint Crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Regência e crase
Regência e craseRegência e crase
Regência e crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
O uso da crase
O uso da craseO uso da crase
O uso da crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase
Crase Crase
Crase
 
Crase 2
Crase 2Crase 2
Crase 2
 
Uso da crase
Uso da craseUso da crase
Uso da crase
 
CRASE
CRASECRASE
CRASE
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase2 120529191625-phpapp01
Crase2 120529191625-phpapp01Crase2 120529191625-phpapp01
Crase2 120529191625-phpapp01
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase 1
Crase 1Crase 1
Crase 1
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Usando a crase
Usando a craseUsando a crase
Usando a crase
 

Semelhante a Nilvaandrade ativ5

Crase 3
Crase 3Crase 3
Crase
CraseCrase
Crase
CraseCrase
Crase
CraseCrase
Camões crase
Camões   craseCamões   crase
Camões crase
Christiane Queiroz
 
Estudo sobre Crase
Estudo sobre CraseEstudo sobre Crase
Estudo sobre Crase
Maiara Goularte
 
Gramática Avançada
Gramática AvançadaGramática Avançada
Gramática Avançada
Superprovas Software
 
Crase2
Crase2Crase2
Crase2
Damisa
 
Crase
CraseCrase
Crase
letieri11
 
Camões crase - 2013
Camões   crase - 2013Camões   crase - 2013
Camões crase - 2013
Christiane Queiroz
 
10 dicas para entender a crase aula I
10 dicas para entender a crase   aula I10 dicas para entender a crase   aula I
10 dicas para entender a crase aula I
Ayla De Sá Marques
 
crase.pdf
crase.pdfcrase.pdf
crase.pdf
ManuBarreto3
 
USO DA CRASE
USO DA CRASEUSO DA CRASE
USO DA CRASE
claudianavegante
 
Crase (à)
Crase (à)Crase (à)
Crase (à)
Camila Rodrigues
 
Crase - Slides para apresentações em aulas
Crase - Slides para apresentações em aulasCrase - Slides para apresentações em aulas
Crase - Slides para apresentações em aulas
EdnaSantos855118
 
Apresentação1 crase
Apresentação1 craseApresentação1 crase
Apresentação1 crase
Ayla De Sá Marques
 
Apresentação1 crase
Apresentação1 craseApresentação1 crase
Apresentação1 crase
Ayla De Sá Marques
 
Trabalho da deza
Trabalho da dezaTrabalho da deza
Trabalho da deza
Lucas Lemos
 
CRASE.ppt
CRASE.pptCRASE.ppt
CRASE.ppt
Carla Zampieri
 
7 crase
7 crase7 crase

Semelhante a Nilvaandrade ativ5 (20)

Crase 3
Crase 3Crase 3
Crase 3
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Camões crase
Camões   craseCamões   crase
Camões crase
 
Estudo sobre Crase
Estudo sobre CraseEstudo sobre Crase
Estudo sobre Crase
 
Gramática Avançada
Gramática AvançadaGramática Avançada
Gramática Avançada
 
Crase2
Crase2Crase2
Crase2
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Camões crase - 2013
Camões   crase - 2013Camões   crase - 2013
Camões crase - 2013
 
10 dicas para entender a crase aula I
10 dicas para entender a crase   aula I10 dicas para entender a crase   aula I
10 dicas para entender a crase aula I
 
crase.pdf
crase.pdfcrase.pdf
crase.pdf
 
USO DA CRASE
USO DA CRASEUSO DA CRASE
USO DA CRASE
 
Crase (à)
Crase (à)Crase (à)
Crase (à)
 
Crase - Slides para apresentações em aulas
Crase - Slides para apresentações em aulasCrase - Slides para apresentações em aulas
Crase - Slides para apresentações em aulas
 
Apresentação1 crase
Apresentação1 craseApresentação1 crase
Apresentação1 crase
 
Apresentação1 crase
Apresentação1 craseApresentação1 crase
Apresentação1 crase
 
Trabalho da deza
Trabalho da dezaTrabalho da deza
Trabalho da deza
 
CRASE.ppt
CRASE.pptCRASE.ppt
CRASE.ppt
 
7 crase
7 crase7 crase
7 crase
 

Nilvaandrade ativ5

  • 1. A crase O termo crase significa fusão, junção. Em português, a crase é o nome que se dá à contração da preposição "a" com: * artigo feminino "a" ou "as". * o "a" dos pronomes "aquele"(s), "aquela"(s), "aquilo", "aqueloutro"(s) e "aqueloutra" (s). * o "a" do pronome relativo "a qual" e "as quais"
  • 2. * o "a" do pronome demonstrativo "a" ou "as". Observação geral de Crase: Sempre haverá crase quando a oração se refere a alguém ou a alguma coisa. O sinal que indica a fusão, que indica ter havido crase de dois aa é o acento grave.
  • 3. * Acentua-se a preposição a quando, substituindo-se a palavra feminina por uma masculina, o a torna-se ao. * As palavras terra e casa são casos especiais de crase. A preposição "a" antes da palavra casa (lar) só recebe o acento grave quando vier acompanhada de um modificador, caso contrário não ocorre a crase.
  • 4. Já com a palavra terra (chão firme, oposto de bordo) só ocorre crase quando vier acompanhada de um modificador - da mesma maneira que existe a expressão "a bordo", enquanto que com a palavra terra (terra natal ou planeta) sempre ocorre crase.
  • 5. Exemplos: Chegamos cedo a casa (coloquialmente, "em casa"). Chegamos cedo à casa de meu pai. Os jangadeiros voltaram a terra. Os jangadeiros chegaram à terra procurada. Ele voltou à terra dos avós.
  • 6. * O pronome aquele (e variações) e também aquilo e aqueloutro (e variações) podem receber acento grave no a inicial, desde que haja um verbo ou um nome relativo que peça a preposição a. * A contração "à" pode surgir também com a elipse de expressões como "à moda (de)", "à maneira (de)", como em "arroz à grega" (à maneira grega), "filé à Chatô" (à moda de Chatô)", etc. É este o único caso em que "à" se pode usar antes de um nome masculino.
  • 7. Regras de verificação Para saber se a crase é aplicável, ou seja, se deve ser usada a contração à (com acento grave) em vez da preposição a (sem acento), aplique- se uma das regras de verificação: 1) substitui-se a preposição a por outra preposição, como em ou para; se, com a substituição, o artigo definido a permanecer, então a crase é aplicável.
  • 8. Exemplos: Pedro viajou à Região Nordeste: com crase, porque equivale a Pedro viajou para a Região Nordeste O autor dedicou o livro a sua esposa; sem crase em português do Brasil, porque equivale a O autor dedicou o livro para sua esposa; mas com crase em português de Portugal,O autor dedicou o livro para a sua esposa.
  • 9. 2) troca-se o complemento nominal, após "a", de um substantivo feminino para um substantivo masculino; se, com a troca, for necessário o uso da combinação ao, então a crase é aplicável. Exemplos: Prestou relevantes serviços à comunidade; com crase, porque ao se trocar o complemento - Prestou relevantes serviços ao povo - aparece a combinação ao.
  • 10. Chegarei daqui a uma hora; sem crase, porque ao se trocar o complemento - Chegarei daqui a um minuto - não aparece a combinação ao. Importante: A crase não ocorre: antes de palavras masculinas; antes de verbos, de pronomes pessoais, de nomes de cidade que não utilizam o artigo feminino, da palavra casa quando tem significado do próprio lar, da palavra terra quando tem sentido de solo e de expressões com palavras repetidas (dia a dia).
  • 11. Crase facultativa A crase é facultativa nos seguintes casos: * Antes de nome próprio feminino: Refiro-me à (a) Fernanda. * Antes de pronome possessivo feminino: Dirija-se à (a) sua fazenda. * Depois da preposição até: Dirija-se até à (a) porta.
  • 12. Casos Proibidos O uso da crase é proibido: * Antes do emprego de verbos: Preços a combinar. * Antes de substantivos masculinos: Passear a Cavalo
  • 13. * Antes de numerais: De 100 a 1.000 Encontramos o produto numa faixa de preço que vai de R$120,00 a R$ 150,00. * Antes de plural sem o emprego do artigo definido as: a brilhantes cientistas a problemas
  • 14. * Antes de pronomes indefinidos, pessoais, relativos ou demonstrativos (com exceção da terceira pessoa): Entregue o relatório a ela. (Pessoal) Dei nota zero a esta aluna. (Demonstrativo) Permiti apenas a uma mulher conhecer-me. (Indefinido) Jamais dei dinheiro a ninguém. (Relativos)
  • 15. Atenção (Pronomes demonstrativos de 3ª pessoa, aquele, aquela, aqueles, aquelas podem levar crase): Entreguei as chaves àquela mulher. (Demonstrativo) * Entre substantivos idênticos: Menino, vais tomar essa sopa gota a gota! Vamos nos encontrar cara a cara.
  • 16. * A exceção de: É preciso declarar guerra à guerra! É preciso dar mais vida à vida! * Antes de topônimos de cidades que não admitem a: Vou a Salvador. Vou a Lisboa. Vou a Madri.
  • 17. Obs.: Substituir por: "Estou na" ou "Vim da" (vai crase) - "Estou em" ou "Vim de" (não vai crase). Ex: Vou a Brasília. - Estou em Brasília. Vim de Brasília.(não vai crase), Estou na Brasília. Vim da Brasília.(não concorda). Ex: Vou a Bahia. - Estou em Bahia. Vim de Bahia.(não vai crase), Estou na Bahia. Vim da Bahia. (concorda e vai crase então).