SlideShare uma empresa Scribd logo
CRASE A palavra  crase  provém do grego (krâsis) e significa  mistura .  Na língua portuguesa,  crase é a fusão de duas vogais idênticas ( a + a = à ) . A identificação da crase se dá pela presença do acento grave (  `  ). Essa denominação visa a especificar principalmente a contração ou fusão da  preposição  a   com os artigos  definidos femininos   ( a, as ) ou com os  pronomes demonstrativos   a, as, aquele, aquela, aquilo .
REGRAS PRÁTICAS   01) Só ocorre crase diante de palavras femininas, portanto nunca use o acento grave indicativo de crase diante de palavras que não sejam femininas.  “O sol estava a pino.” “ Ela recorreu a mim.” “ Estou disposto a ajudar você.” 02) Se a preposição  a  vier de um verbo que indica destino (ir, vir, voltar, chegar, cair, comparecer, dirigir-se...), troque este verbo por outro que indique procedência (vir, voltar,chegar...); se, diante do que indicar procedência, surgir  da , diante do que indicar destino, ocorrerá crase; caso contrário, não ocorrerá crase.  “Vou a Porto Alegre.”  (Sem crase, pois Venho de Porto Alegre)  “Vou à Bahia.”  (Com crase, pois Venho da Bahia)  (Sem crase, pois  pino ,  mim  e  ajudar  não são palavras femininas)
03) Se não houver verbo indicando movimento, troca-se a pa- lavra feminina por outra masculina; se, diante da masculina, surgir  ao , diante da feminina, ocorrerá crase; caso contrário, não ocorrerá crase.  “ Assisti à peça.”  (Com crase, pois Assisti ao filme)  “Paguei à cabeleireira.”  (Com crase, pois Paguei ao cabeleireiro) “ Respeito as regras.”  (Sem crase, pois Respeito os regulamentos) REGRAS PRÁTICAS 4) Para verificar a ocorrência do artigo  a  , transforma-se a pala- vra ( a respeito da qual haja dúvida ) em sujeito de uma oração qualquer :   “ Iremos todos  a  Brasília”   ou   “Iremos todos  à  Brasília”   A palavra Brasília como sujeito:   Brasília foi concebida por Niemeyer. Logo:   “Iremos todos  a  Brasília”   (sem crase)
CRASE OBRIGATÓRIA 02) Nas expressões com indicação de  hora especificada .   “ Chegaremos  à  uma hora , não  às  duas.” Mas =  “Sairemos daqui a uma hora”  ( = falta uma hora para a saída). 01) Todas as junções entre a preposição  a  com: a) artigo  a (as) :   “Resistiremos à tentação.” b) pronome demonstrativo  a(s) = aquela(s) :   “Minha sugestão é semelhante àquela que você deu.” c) pronomes demonstrativos  aquele(s) , aquela(s) , aquilo :   “Renderemos homenagem àquele que nos guiou até aqui.” d) pronomes relativos  a qual , as quais :   “Chegaram as mulheres  às quais  você deve agradar.”
CRASE OBRIGATÓRIA 03) Diante das palavras moda e maneira, das expressões adverbiais à moda de e à maneira de, mesmo que as palavras moda e maneira fiquem subentendidas, ocorre crase. “ Fizemos um churrasco à gaúcha.” “ Comemos bife à milanesa, frango à passarinho e espaguete à bolonhesa.” “ Joãozinho usa cabelos à Príncipe Valente.” 04) Nas locuções adverbiais, prepositivas e conjuntivas cujos  núcleos  sejam palavras  femininas . “ À tarde  e  à noite  aquela casa ficava  às moscas .” “ Tudo ocorreu  às avessas .”
CRASE PROIBIDA 01) Antes de palavras  masculinas : “ Irei  a  pé e você irá  a  cavalo.” 02) Entre  palavras repetidas  femininas ou masculinas:   “ Encontrou-se face  a  face com o inimigo.” “ Ela sangrava gota  a  gota.” 03) Antes de  verbos  , já que não admitem artigo: “ Começaremos  a  estudar hoje à tarde.” 04) Antes de  pronomes  , visto que  em geral  não admitem artigo: “ Referiram-se  a  você ,  a  ela e  a  mim.” 05) Diante da palavra distância, só ocorrerá crase, se houver a formação de locução prepositiva, ou seja, se não houver a preposição de, não ocorrerá crase. “ Reconheci-o a distância.” “ Reconheci-o à distância de duzentos metros.”
CRASE PROIBIDA 06) A palavra CASA só terá artigo, se estiver especificada, portanto só ocorrerá crase diante da palavra casa nesse caso.    “Cheguei a casa antes de todos.”  “Cheguei à casa de Ronaldo antes de todos .” 07) A palavra TERRA significando planeta, é substantivo próprio e tem artigo, conseqüentemente, quando houver a preposição  a , ocorrerá a crase; significando chão firme, solo, só tem artigo, quando estiver especificada, portanto só nesse caso poderá ocorrer a crase.    “Os astronautas voltaram à Terra.”  “Os marinheiros voltaram a terra.” “ Irei à terra de meus avós.” 08) Quando o a estiver no singular, diante de uma palavra no plural, não ocorre crase. “ Referi-me a todas as alunas, sem exceção.” “ Não gosto de ir a festas desacompanhado.”
01) Após a preposição até, é facultativo o uso da preposição a, portanto, caso haja substantivo feminino à frente, a ocorrência de crase será facultativa. “ Fui até a secretaria.” “Fui até à secretaria.” 02) Diante de pronomes possessivos femininos, é facultativo o uso do artigo, então, quando houver a preposição a, será facul- tativa a ocorrência de crase.  “ Referi-me a sua professora.” “ Referi-me à sua professora.” CRASE FACULTATIVA 03) Antes de nomes próprios femininos . Neste caso , é o artigo definido que pode ou não ser anteposto a tais substantivos. “ Entregarei tudo a (para) Juliana.” = “Entregarei tudo à (para a) Juliana.” Contudo, não se deve usar artigo (e portanto acento grave) antes do nome de pessoas célebres e de santos: “ Entregarei tudo a Nossa Senhora.”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O uso da crase
O uso da craseO uso da crase
O uso da crase
nixsonmachado
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
Angela Santos
 
TIPOS DE VERBOS
TIPOS DE VERBOSTIPOS DE VERBOS
TIPOS DE VERBOS
Luciene Gomes
 
Crase
CraseCrase
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
Kennedy Soares
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
Vivian gusm?
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
Maria De Lourdes Ramos
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
Francis Paula
 
Oracoes Coordenadas
Oracoes CoordenadasOracoes Coordenadas
Oracoes Coordenadas
guest7174ad
 
Aula sobre crase
Aula sobre craseAula sobre crase
Aula sobre crase
catarinodilson
 
Concordância nominal slides
Concordância nominal slidesConcordância nominal slides
Concordância nominal slides
ADRIANA BORDINHÃO VICIOLI
 
Pronomes pessoais obliquos
Pronomes pessoais obliquosPronomes pessoais obliquos
Pronomes pessoais obliquos
Rogéria Mattos
 
O emprego da vírgula
O emprego da vírgulaO emprego da vírgula
O emprego da vírgula
Rita Cunha
 
Pronomes Relativos
Pronomes RelativosPronomes Relativos
Pronomes Relativos
catarinodilson
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
Neily Alves
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
Elaine Teixeira
 
USO DA CRASE
USO DA CRASEUSO DA CRASE
USO DA CRASE
claudianavegante
 
Pontuacao
PontuacaoPontuacao
Pontuacao
Flávio Ferreira
 
Regência nominal e verbal
Regência nominal e verbalRegência nominal e verbal
Regência nominal e verbal
Sadrak Silva
 
Termos acessórios da oração
Termos acessórios da oraçãoTermos acessórios da oração
Termos acessórios da oração
Elisa Avila
 

Mais procurados (20)

O uso da crase
O uso da craseO uso da crase
O uso da crase
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
 
TIPOS DE VERBOS
TIPOS DE VERBOSTIPOS DE VERBOS
TIPOS DE VERBOS
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Oracoes Coordenadas
Oracoes CoordenadasOracoes Coordenadas
Oracoes Coordenadas
 
Aula sobre crase
Aula sobre craseAula sobre crase
Aula sobre crase
 
Concordância nominal slides
Concordância nominal slidesConcordância nominal slides
Concordância nominal slides
 
Pronomes pessoais obliquos
Pronomes pessoais obliquosPronomes pessoais obliquos
Pronomes pessoais obliquos
 
O emprego da vírgula
O emprego da vírgulaO emprego da vírgula
O emprego da vírgula
 
Pronomes Relativos
Pronomes RelativosPronomes Relativos
Pronomes Relativos
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
 
USO DA CRASE
USO DA CRASEUSO DA CRASE
USO DA CRASE
 
Pontuacao
PontuacaoPontuacao
Pontuacao
 
Regência nominal e verbal
Regência nominal e verbalRegência nominal e verbal
Regência nominal e verbal
 
Termos acessórios da oração
Termos acessórios da oraçãoTermos acessórios da oração
Termos acessórios da oração
 

Semelhante a Crase

Crase 2
Crase 2Crase 2
Crase2 120529191625-phpapp01
Crase2 120529191625-phpapp01Crase2 120529191625-phpapp01
Crase2 120529191625-phpapp01
Isabella Silva
 
Crase 1
Crase 1Crase 1
Trabalho da deza
Trabalho da dezaTrabalho da deza
Trabalho da deza
Lucas Lemos
 
Crase
CraseCrase
crase.pdf
crase.pdfcrase.pdf
crase.pdf
ManuBarreto3
 
10 dicas para entender a crase aula I
10 dicas para entender a crase   aula I10 dicas para entender a crase   aula I
10 dicas para entender a crase aula I
Ayla De Sá Marques
 
Crase
CraseCrase
Crase
Tio Hatiro
 
Curso de português erros mais comuns - aula 3
Curso de português   erros mais comuns - aula 3Curso de português   erros mais comuns - aula 3
Curso de português erros mais comuns - aula 3
Ricardo Fidelis
 
Apresentação1 crase
Apresentação1 craseApresentação1 crase
Apresentação1 crase
Ayla De Sá Marques
 
crases-130528213521-phpapp01 (1).pptx
crases-130528213521-phpapp01 (1).pptxcrases-130528213521-phpapp01 (1).pptx
crases-130528213521-phpapp01 (1).pptx
sheyllafeitosa1
 
Apresentação1 crase
Apresentação1 craseApresentação1 crase
Apresentação1 crase
Ayla De Sá Marques
 
Crase
CraseCrase
Crase
CraseCrase
Camões crase
Camões   craseCamões   crase
Camões crase
Christiane Queiroz
 
Crase
CraseCrase
Crase
letieri11
 
Crase - Slides para apresentações em aulas
Crase - Slides para apresentações em aulasCrase - Slides para apresentações em aulas
Crase - Slides para apresentações em aulas
EdnaSantos855118
 
Crase
CraseCrase
Questões comentadas de crase
Questões comentadas de craseQuestões comentadas de crase
Questões comentadas de crase
Michell Szczpanik
 
Nilvaandrade ativ5
Nilvaandrade ativ5Nilvaandrade ativ5
Nilvaandrade ativ5
nilvaandrade
 

Semelhante a Crase (20)

Crase 2
Crase 2Crase 2
Crase 2
 
Crase2 120529191625-phpapp01
Crase2 120529191625-phpapp01Crase2 120529191625-phpapp01
Crase2 120529191625-phpapp01
 
Crase 1
Crase 1Crase 1
Crase 1
 
Trabalho da deza
Trabalho da dezaTrabalho da deza
Trabalho da deza
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
crase.pdf
crase.pdfcrase.pdf
crase.pdf
 
10 dicas para entender a crase aula I
10 dicas para entender a crase   aula I10 dicas para entender a crase   aula I
10 dicas para entender a crase aula I
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Curso de português erros mais comuns - aula 3
Curso de português   erros mais comuns - aula 3Curso de português   erros mais comuns - aula 3
Curso de português erros mais comuns - aula 3
 
Apresentação1 crase
Apresentação1 craseApresentação1 crase
Apresentação1 crase
 
crases-130528213521-phpapp01 (1).pptx
crases-130528213521-phpapp01 (1).pptxcrases-130528213521-phpapp01 (1).pptx
crases-130528213521-phpapp01 (1).pptx
 
Apresentação1 crase
Apresentação1 craseApresentação1 crase
Apresentação1 crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Camões crase
Camões   craseCamões   crase
Camões crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase - Slides para apresentações em aulas
Crase - Slides para apresentações em aulasCrase - Slides para apresentações em aulas
Crase - Slides para apresentações em aulas
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Questões comentadas de crase
Questões comentadas de craseQuestões comentadas de crase
Questões comentadas de crase
 
Nilvaandrade ativ5
Nilvaandrade ativ5Nilvaandrade ativ5
Nilvaandrade ativ5
 

Mais de Angela Santos

Mato grosso do sul
Mato grosso do sul Mato grosso do sul
Mato grosso do sul
Angela Santos
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
Angela Santos
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
Angela Santos
 
Os lusíadas
Os lusíadasOs lusíadas
Os lusíadas
Angela Santos
 
Historia social do classicismo
Historia social do classicismoHistoria social do classicismo
Historia social do classicismo
Angela Santos
 
Apresentacao
ApresentacaoApresentacao
Apresentacao
Angela Santos
 
Feliz Metade do Ano
Feliz Metade do AnoFeliz Metade do Ano
Feliz Metade do Ano
Angela Santos
 
FIGURAS DE LINGUAGEM
FIGURAS DE LINGUAGEMFIGURAS DE LINGUAGEM
FIGURAS DE LINGUAGEM
Angela Santos
 
A reforma ortografica
A reforma ortograficaA reforma ortografica
A reforma ortografica
Angela Santos
 
O Cachorro e o Coelho
O Cachorro e o CoelhoO Cachorro e o Coelho
O Cachorro e o Coelho
Angela Santos
 
Cegueira Total
Cegueira TotalCegueira Total
Cegueira Total
Angela Santos
 
Bordados
BordadosBordados
Bordados
Angela Santos
 
Colocação Pronominal
Colocação PronominalColocação Pronominal
Colocação Pronominal
Angela Santos
 
Blocos Econômicos
Blocos EconômicosBlocos Econômicos
Blocos Econômicos
Angela Santos
 
Revisão
RevisãoRevisão
Revisão
Angela Santos
 
Arte Românica
Arte RomânicaArte Românica
Arte Românica
Angela Santos
 
Estrutura Das Palavras2
Estrutura Das Palavras2Estrutura Das Palavras2
Estrutura Das Palavras2
Angela Santos
 
Estrutura Das Palavras1
Estrutura Das Palavras1Estrutura Das Palavras1
Estrutura Das Palavras1
Angela Santos
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
Angela Santos
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
Angela Santos
 

Mais de Angela Santos (20)

Mato grosso do sul
Mato grosso do sul Mato grosso do sul
Mato grosso do sul
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
 
Os lusíadas
Os lusíadasOs lusíadas
Os lusíadas
 
Historia social do classicismo
Historia social do classicismoHistoria social do classicismo
Historia social do classicismo
 
Apresentacao
ApresentacaoApresentacao
Apresentacao
 
Feliz Metade do Ano
Feliz Metade do AnoFeliz Metade do Ano
Feliz Metade do Ano
 
FIGURAS DE LINGUAGEM
FIGURAS DE LINGUAGEMFIGURAS DE LINGUAGEM
FIGURAS DE LINGUAGEM
 
A reforma ortografica
A reforma ortograficaA reforma ortografica
A reforma ortografica
 
O Cachorro e o Coelho
O Cachorro e o CoelhoO Cachorro e o Coelho
O Cachorro e o Coelho
 
Cegueira Total
Cegueira TotalCegueira Total
Cegueira Total
 
Bordados
BordadosBordados
Bordados
 
Colocação Pronominal
Colocação PronominalColocação Pronominal
Colocação Pronominal
 
Blocos Econômicos
Blocos EconômicosBlocos Econômicos
Blocos Econômicos
 
Revisão
RevisãoRevisão
Revisão
 
Arte Românica
Arte RomânicaArte Românica
Arte Românica
 
Estrutura Das Palavras2
Estrutura Das Palavras2Estrutura Das Palavras2
Estrutura Das Palavras2
 
Estrutura Das Palavras1
Estrutura Das Palavras1Estrutura Das Palavras1
Estrutura Das Palavras1
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 

Crase

  • 1. CRASE A palavra crase provém do grego (krâsis) e significa mistura . Na língua portuguesa, crase é a fusão de duas vogais idênticas ( a + a = à ) . A identificação da crase se dá pela presença do acento grave ( ` ). Essa denominação visa a especificar principalmente a contração ou fusão da preposição a com os artigos definidos femininos ( a, as ) ou com os pronomes demonstrativos a, as, aquele, aquela, aquilo .
  • 2. REGRAS PRÁTICAS 01) Só ocorre crase diante de palavras femininas, portanto nunca use o acento grave indicativo de crase diante de palavras que não sejam femininas. “O sol estava a pino.” “ Ela recorreu a mim.” “ Estou disposto a ajudar você.” 02) Se a preposição a vier de um verbo que indica destino (ir, vir, voltar, chegar, cair, comparecer, dirigir-se...), troque este verbo por outro que indique procedência (vir, voltar,chegar...); se, diante do que indicar procedência, surgir da , diante do que indicar destino, ocorrerá crase; caso contrário, não ocorrerá crase. “Vou a Porto Alegre.” (Sem crase, pois Venho de Porto Alegre) “Vou à Bahia.” (Com crase, pois Venho da Bahia) (Sem crase, pois pino , mim e ajudar não são palavras femininas)
  • 3. 03) Se não houver verbo indicando movimento, troca-se a pa- lavra feminina por outra masculina; se, diante da masculina, surgir ao , diante da feminina, ocorrerá crase; caso contrário, não ocorrerá crase. “ Assisti à peça.” (Com crase, pois Assisti ao filme) “Paguei à cabeleireira.” (Com crase, pois Paguei ao cabeleireiro) “ Respeito as regras.” (Sem crase, pois Respeito os regulamentos) REGRAS PRÁTICAS 4) Para verificar a ocorrência do artigo a , transforma-se a pala- vra ( a respeito da qual haja dúvida ) em sujeito de uma oração qualquer : “ Iremos todos a Brasília” ou “Iremos todos à Brasília” A palavra Brasília como sujeito: Brasília foi concebida por Niemeyer. Logo: “Iremos todos a Brasília” (sem crase)
  • 4. CRASE OBRIGATÓRIA 02) Nas expressões com indicação de hora especificada .   “ Chegaremos à uma hora , não às duas.” Mas = “Sairemos daqui a uma hora” ( = falta uma hora para a saída). 01) Todas as junções entre a preposição a com: a) artigo a (as) : “Resistiremos à tentação.” b) pronome demonstrativo a(s) = aquela(s) : “Minha sugestão é semelhante àquela que você deu.” c) pronomes demonstrativos aquele(s) , aquela(s) , aquilo : “Renderemos homenagem àquele que nos guiou até aqui.” d) pronomes relativos a qual , as quais : “Chegaram as mulheres às quais você deve agradar.”
  • 5. CRASE OBRIGATÓRIA 03) Diante das palavras moda e maneira, das expressões adverbiais à moda de e à maneira de, mesmo que as palavras moda e maneira fiquem subentendidas, ocorre crase. “ Fizemos um churrasco à gaúcha.” “ Comemos bife à milanesa, frango à passarinho e espaguete à bolonhesa.” “ Joãozinho usa cabelos à Príncipe Valente.” 04) Nas locuções adverbiais, prepositivas e conjuntivas cujos núcleos sejam palavras femininas . “ À tarde e à noite aquela casa ficava às moscas .” “ Tudo ocorreu às avessas .”
  • 6. CRASE PROIBIDA 01) Antes de palavras masculinas : “ Irei a pé e você irá a cavalo.” 02) Entre palavras repetidas femininas ou masculinas: “ Encontrou-se face a face com o inimigo.” “ Ela sangrava gota a gota.” 03) Antes de verbos , já que não admitem artigo: “ Começaremos a estudar hoje à tarde.” 04) Antes de pronomes , visto que em geral não admitem artigo: “ Referiram-se a você , a ela e a mim.” 05) Diante da palavra distância, só ocorrerá crase, se houver a formação de locução prepositiva, ou seja, se não houver a preposição de, não ocorrerá crase. “ Reconheci-o a distância.” “ Reconheci-o à distância de duzentos metros.”
  • 7. CRASE PROIBIDA 06) A palavra CASA só terá artigo, se estiver especificada, portanto só ocorrerá crase diante da palavra casa nesse caso. “Cheguei a casa antes de todos.” “Cheguei à casa de Ronaldo antes de todos .” 07) A palavra TERRA significando planeta, é substantivo próprio e tem artigo, conseqüentemente, quando houver a preposição a , ocorrerá a crase; significando chão firme, solo, só tem artigo, quando estiver especificada, portanto só nesse caso poderá ocorrer a crase. “Os astronautas voltaram à Terra.” “Os marinheiros voltaram a terra.” “ Irei à terra de meus avós.” 08) Quando o a estiver no singular, diante de uma palavra no plural, não ocorre crase. “ Referi-me a todas as alunas, sem exceção.” “ Não gosto de ir a festas desacompanhado.”
  • 8. 01) Após a preposição até, é facultativo o uso da preposição a, portanto, caso haja substantivo feminino à frente, a ocorrência de crase será facultativa. “ Fui até a secretaria.” “Fui até à secretaria.” 02) Diante de pronomes possessivos femininos, é facultativo o uso do artigo, então, quando houver a preposição a, será facul- tativa a ocorrência de crase. “ Referi-me a sua professora.” “ Referi-me à sua professora.” CRASE FACULTATIVA 03) Antes de nomes próprios femininos . Neste caso , é o artigo definido que pode ou não ser anteposto a tais substantivos. “ Entregarei tudo a (para) Juliana.” = “Entregarei tudo à (para a) Juliana.” Contudo, não se deve usar artigo (e portanto acento grave) antes do nome de pessoas célebres e de santos: “ Entregarei tudo a Nossa Senhora.”