SlideShare uma empresa Scribd logo
O Namoro
Página do rosto

♥   Professor: Sérgio Silva
♥   Disciplina: Formação Cívica
♥   Tema: O Namoro
♥   Trabalho elaborado por:
-   Cátia Gonçalves nº9
-   Diana Pereira nº11
-   Vânia Coelho nº20
-          9ºC
Introdução

Neste trabalho pretendemos falar sobre um tema muito atual nos dias de
hoje, visto que praticamente todos os dias vimos casais de namorados, o que é
perfeitamente normal.
Neste trabalho vamos abordar os seguintes temas:
♥ O que é o namoro?
♥ Namoro na adolescência
♥ A idade para começar a namorar
♥ Consequências do namoro
♥ Entre outras.
Esperamos que fiquem esclarecidos e que gostem!
O que é o namoro?

   O namoro é uma forma de convivência, onde duas pessoas que gostam uma da
outra passam bastante tempo juntas.. As razões para namorar podem ser
diversas: amor, atracção física, companheirismo, curiosidade, afinidades
diversas, etc... Mas o facto é que, uma vez iniciado o namoro, surge uma boa
oportunidade para conhecer melhor o outro, para fazer a descoberta do
verdadeiro outro. Durante o tempo de namoro, o amor se desenvolve e se
aperfeiçoa.
Namoro na adolescência

  Namoro na adolescência é muito comum hoje em dia, os jovens de sexos opostos
conhecem-se e logo já se encontram perdidamente apaixonados um pelo outro, já
fazem juras eternas e prometem dar tudo pelo outro e justamente por dar
tudo, que esperam receber tudo em troca é como dizem ”As pessoas que mais
gostamos são as que mais nos decepcionam, por acharmos que são perfeitas e
esquecermos que são humanas”. O jovem tem o dom de achar tudo perfeito, de
sonhar e de acreditar num futuro melhor, não que isso seja mau ou errado. Esses
namoros são essenciais para transformar jovens sonhadores em adultos
maduros, tudo é válida como experiência, só que muitas vezes ela pode ser boa ou
má. Tem certas experiências que não bastam ser contadas tem que ser vividas.
Idade para namorar

Não há uma idade estabelecida para o inicio de um namoro, pois é muito relativo. A
maturidade deverá ser observada, pois há pessoas com bastante idade mas pouca
maturidade, enquanto outros são o contrário, pouca idade, mas com maturidade
suficiente.
Consequências do namoro

Existem várias consequências prejudiciais para os adolescentes, tais como:
♥   Pode mergulhá-los em vivencias, ou namoros para os quais não estão
    suficientemente maduros para superá-los.
♥   Isola a sua juventude, num período em que as suas personalidades exigem
    companheirismo.
♥   Antecipa bruscamente a duração da primeira juventude.
Superar o fim de um
                               namoro

♥ Não peças por amor, isto diminui a auto-estima;
♥ Amar é algo voluntário e não obrigatório, é livre de escolher;
♥ Não chores por algo que já foi, não era para ti, pensa positivo;
♥ Não forces ninguém a ficar com outrem por pena, é a pior coisa que se pode
  fazer;
♥ Podes sempre encontrar outra pessoa como tu, que procura alguém para amar;
♥ Não te desgastes com sentimentos de culpa;
♥ Faz coisas interessantes, muda de visual;
♥ Tu és mais que um objecto, és uma pessoa maravilhosa;
Quando te deixam porque não te amam, há que fazer para o amor voltar.
Aceitação ou rejeição dos
                               pais

Há várias razões para os pais implicarem com os namorados que os seus filhos
escolhem. Para todos os pais, os filhos nunca crescem e, vendo-os como crianças, é
claro que sempre serão reticentes quanto a um namoro, por exemplo, por
considerarem os seus filhos ainda muito jovens e ingénuos. Para completar, como os
pais têm o costume de achar que sabem sempre o que é o melhor para os seus
filhos e formam, dentro de si, o ideal de parceiro (a) para eles, acabam por ser
críticos resistentes de algum pretendente que não se encaixe com o modelo que
eles idealizaram.
Namoro na religião

A visão dela sobre o namoro é um pouco rígida para os parâmetros atuais do
namoro. Há algum tempo atrás o namoro era algo sério, a liberdade do casal era
pouca, baseava-se apenas em segurar as mãos, as vezes o rapaz conseguia roubar
um beijo escondido dos pais da rapariga.
Hoje em dia o namoro está bem libertino, já envolve caricias mais intimas.
Dentro da visão da religião o namoro é um período de conhecimento
mútuo, conhecimento da alma, do coração, nunca do físico um do outro.
Curiosidades

A começar pelo próprio ritual de casamento, que existiu na maior parte das
civilizações humanas e que tem características singulares por vários povos que
tinham a sua maneira de afirmar o matrimônio. As alianças seriam uma herança da
cultura greco-romana, que tem explicação incerta: enquanto se pode afirmar que
existia uma crença de que uma veia diretamente ligada ao coração passava pelo
dedo anelar, a aliança servia também para que o homem demarcasse a sua noiva
como propriedade.
Conclusão

Gostamos muito de fazer este trabalho, visto que é um tema muito atual e
interessante.
Achamos que falamos de temas interessantes e atuais, indicados para os
adolescentes.
Esperamos que tenham ficado esclarecidos e tenham gostado!
Bibliografia

♥ http://www.dicasgratisbrasil.com/namoro-na-adolescencia-consequencias/
♥http://amopregar.blogspot.com/2008/07/namoro-na-adolescncia.html
♥http://www.google.pt/#hl=pt-PT&sclient=psy-
ab&q=historia+das+alian%C3%A7as+de+namoro&oq=historia+das+alian%C3%A7as+
de+namoro&aq=f&aqi=q-
n1&aql=&gs_l=serp.3..33i38.125l6006l1l6677l17l12l0l5l5l0l1669l7222l3-
2j2j4j2j0j1l16l0.frgbld.&pbx=1&bav=on.2,or.r_gc.r_pw.r_qf.,cf.osb&fp=93c5cf8a
f13ce2bd&biw=1280&bih=709

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra para pais
Palestra para paisPalestra para pais
Palestra para pais
Alfredo Leite
 
Aborto e gravidez na adolescência joana,ana nunes,andreia e david silva
Aborto e gravidez na adolescência joana,ana nunes,andreia e david silvaAborto e gravidez na adolescência joana,ana nunes,andreia e david silva
Aborto e gravidez na adolescência joana,ana nunes,andreia e david silva
BESL
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
Thamires Gonçalves
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
guestbacc08
 
Gravidez Precoce e Discriminação Sexual
Gravidez Precoce e Discriminação SexualGravidez Precoce e Discriminação Sexual
Gravidez Precoce e Discriminação Sexual
lucia_nunes
 
Aula 3 desenvolvimento humano_vygotsky e freud
Aula 3 desenvolvimento humano_vygotsky e freudAula 3 desenvolvimento humano_vygotsky e freud
Aula 3 desenvolvimento humano_vygotsky e freud
Futuros Medicos
 
Adolescencia e sexualidade (1)
Adolescencia e sexualidade (1)Adolescencia e sexualidade (1)
Adolescencia e sexualidade (1)
Lulusinhah
 
07 de agosto 2015 o papel do pai na vida familiar
07 de agosto 2015   o papel do pai na vida familiar07 de agosto 2015   o papel do pai na vida familiar
07 de agosto 2015 o papel do pai na vida familiar
Lar Irmã Zarabatana
 
Sexualidade infantil
Sexualidade infantil Sexualidade infantil
Sexualidade infantil
Dhilma Freitas
 
Sexualidade infantil
Sexualidade  infantilSexualidade  infantil
Sexualidade infantil
Wagner Luiz Garcia Teodoro
 
Chegou a adolescência
Chegou a adolescênciaChegou a adolescência
Chegou a adolescência
Camila Oliveira
 
Namoro Noivado Sexo Casamento
Namoro Noivado Sexo CasamentoNamoro Noivado Sexo Casamento
Namoro Noivado Sexo Casamento
prweber
 
Desenvolvimento comportamentos (sexualidade)
Desenvolvimento comportamentos (sexualidade)Desenvolvimento comportamentos (sexualidade)
Desenvolvimento comportamentos (sexualidade)
tocha_turma9a
 
Slides palestra família
Slides palestra famíliaSlides palestra família
Slides palestra família
Clarice-Borges
 
Gravidez Na AdolescêNcia
Gravidez Na AdolescêNciaGravidez Na AdolescêNcia
Gravidez Na AdolescêNcia
Marlui Oliveira
 
Educaçao sexual
Educaçao sexualEducaçao sexual
Educaçao sexual
Felipe Spessatto
 
10º (a.inf) adolescente (1)
10º (a.inf) adolescente (1)10º (a.inf) adolescente (1)
10º (a.inf) adolescente (1)
Beatriz pereira
 
Pastoral familiar - Sexualidade
Pastoral familiar - SexualidadePastoral familiar - Sexualidade
Pastoral familiar - Sexualidade
familiaregsul4
 
Relação familiar
Relação familiarRelação familiar
Relação familiar
Angel Rosa
 
Sexualidade na educação infantil
Sexualidade na educação infantilSexualidade na educação infantil
Sexualidade na educação infantil
Mary Lopes
 

Mais procurados (20)

Palestra para pais
Palestra para paisPalestra para pais
Palestra para pais
 
Aborto e gravidez na adolescência joana,ana nunes,andreia e david silva
Aborto e gravidez na adolescência joana,ana nunes,andreia e david silvaAborto e gravidez na adolescência joana,ana nunes,andreia e david silva
Aborto e gravidez na adolescência joana,ana nunes,andreia e david silva
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 
Gravidez Precoce e Discriminação Sexual
Gravidez Precoce e Discriminação SexualGravidez Precoce e Discriminação Sexual
Gravidez Precoce e Discriminação Sexual
 
Aula 3 desenvolvimento humano_vygotsky e freud
Aula 3 desenvolvimento humano_vygotsky e freudAula 3 desenvolvimento humano_vygotsky e freud
Aula 3 desenvolvimento humano_vygotsky e freud
 
Adolescencia e sexualidade (1)
Adolescencia e sexualidade (1)Adolescencia e sexualidade (1)
Adolescencia e sexualidade (1)
 
07 de agosto 2015 o papel do pai na vida familiar
07 de agosto 2015   o papel do pai na vida familiar07 de agosto 2015   o papel do pai na vida familiar
07 de agosto 2015 o papel do pai na vida familiar
 
Sexualidade infantil
Sexualidade infantil Sexualidade infantil
Sexualidade infantil
 
Sexualidade infantil
Sexualidade  infantilSexualidade  infantil
Sexualidade infantil
 
Chegou a adolescência
Chegou a adolescênciaChegou a adolescência
Chegou a adolescência
 
Namoro Noivado Sexo Casamento
Namoro Noivado Sexo CasamentoNamoro Noivado Sexo Casamento
Namoro Noivado Sexo Casamento
 
Desenvolvimento comportamentos (sexualidade)
Desenvolvimento comportamentos (sexualidade)Desenvolvimento comportamentos (sexualidade)
Desenvolvimento comportamentos (sexualidade)
 
Slides palestra família
Slides palestra famíliaSlides palestra família
Slides palestra família
 
Gravidez Na AdolescêNcia
Gravidez Na AdolescêNciaGravidez Na AdolescêNcia
Gravidez Na AdolescêNcia
 
Educaçao sexual
Educaçao sexualEducaçao sexual
Educaçao sexual
 
10º (a.inf) adolescente (1)
10º (a.inf) adolescente (1)10º (a.inf) adolescente (1)
10º (a.inf) adolescente (1)
 
Pastoral familiar - Sexualidade
Pastoral familiar - SexualidadePastoral familiar - Sexualidade
Pastoral familiar - Sexualidade
 
Relação familiar
Relação familiarRelação familiar
Relação familiar
 
Sexualidade na educação infantil
Sexualidade na educação infantilSexualidade na educação infantil
Sexualidade na educação infantil
 

Semelhante a Namoro

Sexualidade Relacao
Sexualidade RelacaoSexualidade Relacao
Sexualidade Relacao
martim de freitas
 
Sexualidade na juventude.docx
Sexualidade na juventude.docxSexualidade na juventude.docx
Sexualidade na juventude.docx
MichelyCriattoDecor
 
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucessoOs tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
Academia do Casamento
 
casamento segundo os princípiosbíblicos..pptx
casamento segundo os princípiosbíblicos..pptxcasamento segundo os princípiosbíblicos..pptx
casamento segundo os princípiosbíblicos..pptx
EdinaldoVieiradeSous
 
10 motivos para amar de novo
10 motivos para amar de novo10 motivos para amar de novo
10 motivos para amar de novo
Edilaine
 
A descoberta da sexualidade
A descoberta da sexualidadeA descoberta da sexualidade
A descoberta da sexualidade
guest61f4512
 
Diferencas nao sao
Diferencas nao saoDiferencas nao sao
Diferencas nao sao
Mensagens Virtuais
 
Revista finalizada lucilene (revisada)2
Revista finalizada lucilene (revisada)2Revista finalizada lucilene (revisada)2
Revista finalizada lucilene (revisada)2
Lucilene-30
 
Não se apega não
Não se apega nãoNão se apega não
Não se apega não
felipedesouzasz
 
Diferenças não são defeitos - Roberto Shinyashiki
Diferenças não são defeitos - Roberto ShinyashikiDiferenças não são defeitos - Roberto Shinyashiki
Diferenças não são defeitos - Roberto Shinyashiki
Mima Badan
 
Tem15
Tem15Tem15
Namoro cristão
Namoro cristãoNamoro cristão
Namoro cristão
Diego Ribeiro
 
Áreas Críticas do Casamento
Áreas Críticas do CasamentoÁreas Críticas do Casamento
Áreas Críticas do Casamento
Joselito Machado
 
O Amor E A Capacidade De Amar
O Amor E A Capacidade De AmarO Amor E A Capacidade De Amar
O Amor E A Capacidade De Amar
Thiago de Almeida
 
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Vera Oliveira
 
Estudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casalEstudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casal
Valtemir Guimaraes
 
Amar pode dar_certo_-_roberto_shinyashiki
Amar pode dar_certo_-_roberto_shinyashikiAmar pode dar_certo_-_roberto_shinyashiki
Amar pode dar_certo_-_roberto_shinyashiki
Flávia oliveira
 
Esperar até quando ?
Esperar até quando ?Esperar até quando ?
Esperar até quando ?
Adriano Silva
 
Beijar, transar e largar
Beijar, transar e largarBeijar, transar e largar
Beijar, transar e largar
Jean Francesco
 
Diretoria de Ensino - Marília
Diretoria de Ensino - MaríliaDiretoria de Ensino - Marília
Diretoria de Ensino - Marília
linguagensemidias2013
 

Semelhante a Namoro (20)

Sexualidade Relacao
Sexualidade RelacaoSexualidade Relacao
Sexualidade Relacao
 
Sexualidade na juventude.docx
Sexualidade na juventude.docxSexualidade na juventude.docx
Sexualidade na juventude.docx
 
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucessoOs tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
 
casamento segundo os princípiosbíblicos..pptx
casamento segundo os princípiosbíblicos..pptxcasamento segundo os princípiosbíblicos..pptx
casamento segundo os princípiosbíblicos..pptx
 
10 motivos para amar de novo
10 motivos para amar de novo10 motivos para amar de novo
10 motivos para amar de novo
 
A descoberta da sexualidade
A descoberta da sexualidadeA descoberta da sexualidade
A descoberta da sexualidade
 
Diferencas nao sao
Diferencas nao saoDiferencas nao sao
Diferencas nao sao
 
Revista finalizada lucilene (revisada)2
Revista finalizada lucilene (revisada)2Revista finalizada lucilene (revisada)2
Revista finalizada lucilene (revisada)2
 
Não se apega não
Não se apega nãoNão se apega não
Não se apega não
 
Diferenças não são defeitos - Roberto Shinyashiki
Diferenças não são defeitos - Roberto ShinyashikiDiferenças não são defeitos - Roberto Shinyashiki
Diferenças não são defeitos - Roberto Shinyashiki
 
Tem15
Tem15Tem15
Tem15
 
Namoro cristão
Namoro cristãoNamoro cristão
Namoro cristão
 
Áreas Críticas do Casamento
Áreas Críticas do CasamentoÁreas Críticas do Casamento
Áreas Críticas do Casamento
 
O Amor E A Capacidade De Amar
O Amor E A Capacidade De AmarO Amor E A Capacidade De Amar
O Amor E A Capacidade De Amar
 
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
 
Estudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casalEstudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casal
 
Amar pode dar_certo_-_roberto_shinyashiki
Amar pode dar_certo_-_roberto_shinyashikiAmar pode dar_certo_-_roberto_shinyashiki
Amar pode dar_certo_-_roberto_shinyashiki
 
Esperar até quando ?
Esperar até quando ?Esperar até quando ?
Esperar até quando ?
 
Beijar, transar e largar
Beijar, transar e largarBeijar, transar e largar
Beijar, transar e largar
 
Diretoria de Ensino - Marília
Diretoria de Ensino - MaríliaDiretoria de Ensino - Marília
Diretoria de Ensino - Marília
 

Último

Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
Estuda.com
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 

Namoro

  • 2. Página do rosto ♥ Professor: Sérgio Silva ♥ Disciplina: Formação Cívica ♥ Tema: O Namoro ♥ Trabalho elaborado por: - Cátia Gonçalves nº9 - Diana Pereira nº11 - Vânia Coelho nº20 - 9ºC
  • 3. Introdução Neste trabalho pretendemos falar sobre um tema muito atual nos dias de hoje, visto que praticamente todos os dias vimos casais de namorados, o que é perfeitamente normal. Neste trabalho vamos abordar os seguintes temas: ♥ O que é o namoro? ♥ Namoro na adolescência ♥ A idade para começar a namorar ♥ Consequências do namoro ♥ Entre outras. Esperamos que fiquem esclarecidos e que gostem!
  • 4. O que é o namoro? O namoro é uma forma de convivência, onde duas pessoas que gostam uma da outra passam bastante tempo juntas.. As razões para namorar podem ser diversas: amor, atracção física, companheirismo, curiosidade, afinidades diversas, etc... Mas o facto é que, uma vez iniciado o namoro, surge uma boa oportunidade para conhecer melhor o outro, para fazer a descoberta do verdadeiro outro. Durante o tempo de namoro, o amor se desenvolve e se aperfeiçoa.
  • 5. Namoro na adolescência Namoro na adolescência é muito comum hoje em dia, os jovens de sexos opostos conhecem-se e logo já se encontram perdidamente apaixonados um pelo outro, já fazem juras eternas e prometem dar tudo pelo outro e justamente por dar tudo, que esperam receber tudo em troca é como dizem ”As pessoas que mais gostamos são as que mais nos decepcionam, por acharmos que são perfeitas e esquecermos que são humanas”. O jovem tem o dom de achar tudo perfeito, de sonhar e de acreditar num futuro melhor, não que isso seja mau ou errado. Esses namoros são essenciais para transformar jovens sonhadores em adultos maduros, tudo é válida como experiência, só que muitas vezes ela pode ser boa ou má. Tem certas experiências que não bastam ser contadas tem que ser vividas.
  • 6. Idade para namorar Não há uma idade estabelecida para o inicio de um namoro, pois é muito relativo. A maturidade deverá ser observada, pois há pessoas com bastante idade mas pouca maturidade, enquanto outros são o contrário, pouca idade, mas com maturidade suficiente.
  • 7. Consequências do namoro Existem várias consequências prejudiciais para os adolescentes, tais como: ♥ Pode mergulhá-los em vivencias, ou namoros para os quais não estão suficientemente maduros para superá-los. ♥ Isola a sua juventude, num período em que as suas personalidades exigem companheirismo. ♥ Antecipa bruscamente a duração da primeira juventude.
  • 8. Superar o fim de um namoro ♥ Não peças por amor, isto diminui a auto-estima; ♥ Amar é algo voluntário e não obrigatório, é livre de escolher; ♥ Não chores por algo que já foi, não era para ti, pensa positivo; ♥ Não forces ninguém a ficar com outrem por pena, é a pior coisa que se pode fazer; ♥ Podes sempre encontrar outra pessoa como tu, que procura alguém para amar; ♥ Não te desgastes com sentimentos de culpa; ♥ Faz coisas interessantes, muda de visual; ♥ Tu és mais que um objecto, és uma pessoa maravilhosa; Quando te deixam porque não te amam, há que fazer para o amor voltar.
  • 9. Aceitação ou rejeição dos pais Há várias razões para os pais implicarem com os namorados que os seus filhos escolhem. Para todos os pais, os filhos nunca crescem e, vendo-os como crianças, é claro que sempre serão reticentes quanto a um namoro, por exemplo, por considerarem os seus filhos ainda muito jovens e ingénuos. Para completar, como os pais têm o costume de achar que sabem sempre o que é o melhor para os seus filhos e formam, dentro de si, o ideal de parceiro (a) para eles, acabam por ser críticos resistentes de algum pretendente que não se encaixe com o modelo que eles idealizaram.
  • 10. Namoro na religião A visão dela sobre o namoro é um pouco rígida para os parâmetros atuais do namoro. Há algum tempo atrás o namoro era algo sério, a liberdade do casal era pouca, baseava-se apenas em segurar as mãos, as vezes o rapaz conseguia roubar um beijo escondido dos pais da rapariga. Hoje em dia o namoro está bem libertino, já envolve caricias mais intimas. Dentro da visão da religião o namoro é um período de conhecimento mútuo, conhecimento da alma, do coração, nunca do físico um do outro.
  • 11. Curiosidades A começar pelo próprio ritual de casamento, que existiu na maior parte das civilizações humanas e que tem características singulares por vários povos que tinham a sua maneira de afirmar o matrimônio. As alianças seriam uma herança da cultura greco-romana, que tem explicação incerta: enquanto se pode afirmar que existia uma crença de que uma veia diretamente ligada ao coração passava pelo dedo anelar, a aliança servia também para que o homem demarcasse a sua noiva como propriedade.
  • 12. Conclusão Gostamos muito de fazer este trabalho, visto que é um tema muito atual e interessante. Achamos que falamos de temas interessantes e atuais, indicados para os adolescentes. Esperamos que tenham ficado esclarecidos e tenham gostado!