SlideShare uma empresa Scribd logo
Movimento Tenentista.
 Contexto político:
 O que foi o tenentismo?
 Manifestações tenentistas:
 O que defendiam?
 A Revolução de 1930:
 Declínio:
 Bibliografia:
TENENTISMO
Contexto Político:
Ao final do governo de Floriano
Peixoto, a elite agrária chega ao poder,
dando início ao período em que as
oligarquias controlam o cenário político:
A República Velha- popularmente
conhecida como a República do Café
com Leite.
O que foi o tenentismo?
Conjunto dos movimentos político-militares de que
participaram amplamente oficiais de postos inferiores das
forças armadas, sobretudo tenentes, e que, eclodindo na
década de 1920 e começos da de 1930, se caracterizavam por
um descontentamento militar, a par de uma insatisfação quanto
às condições econômicas, sociais, políticas e institucionais então
vigentes no país. Os militares envolvidos nesse movimento se
mostraram favoráveis às tendências políticas republicanas
liberais.
Manifestações Tenentistas:
 1° MANIFESTAÇÃO: veio à tona com uma série de levantes militares que
ficaram marcados pelo episódio dos “18 do Forte de Copacabana”, ocorrido no
Rio de Janeiro, quando no começo de 1922, a situação tornou-se crítica com a
prisão de Hermes da Fonseca. No dia 5, transcendeu um levante militar no Rio
de Janeiro. A revolta foi logo dominada, mas um grupo de jovens oficiais do
Exército resolveu enfrentar, em plena praia de Copacabana, as forças legais.
Foram fuzilados. Eduardo Gomes e Siqueira Campos sobreviveram. O episódio
ganhou as páginas dos jornais. O governo reagiu decretando o estado de sítio,
que seria mantido até o final de 1922.
 2° MANIFESTAÇÃO: Nos dois anos seguintes, duas novas revoltas
militares, uma no Rio Grande do Sul (1923) e outra em São Paulo
(1924), mostrou que a presença dos tenentistas no cenário político
não era passageira. Após terem suas pretensões abafadas pelas
forças fiéis ao governo, esses dois grupos se juntaram para a
formação de uma guerrilha conhecida como Coluna Prestes.
Os tenentistas defendiam:
 Fim do voto de cabresto (sistema de votação baseado em
violência e fraudes que só beneficiava os coronéis);
 Formação de partidos políticos nacionais;
 Reforma no sistema educacional público do país;
 Mudança no sistema de voto aberto para secreto.
 Liberdade dos meios de comunicação;
 Atribuições restringidas do poder Executivo;
 Maior autonomia às autoridades judiciais
 Moralização dos representantes que compunham as cadeiras do
Poder Legislativo.
A Revolução de 1930:
A Revolução de 1930 foi um movimento armado, liderado
pelos estados do Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraíba,
insatisfeitos com o resultado das eleições presidenciais e que
resultou em um golpe de Estado, o Golpe de 1930. O Golpe
derrubou o então presidente da república Washington Luís em 24 de
outubro de 1930, impediu a posse do presidente eleito Júlio Prestes
e colocou fim à República Velha. Mesmo entendendo que o
movimento militar de 1930 não pode ser definido como uma
revolução, no sentido de alterar profundamente as relações sociais
existentes, admite-se que ele inaugurou uma nova fase na História
do país, abrindo espaço para profundas transformações.
Declínio:
O tempo transformou o ideal inicial do tenentismo, e o programa
político do grupo que aderiu à Revolução de 1930 passou a se caracterizar
principalmente pelo estatismo, autoritarismo e elitismo. A presença dos
tenentes como interventores foi marcante no cenário imediatamente
posterior à Revolução. No entanto, as antigas oligarquias estaduais
ofereceram resistências aos tenentes; e as várias tentativas de conciliação
acabaram falhando. Assim, nas eleições de 1933 os tenentes perderam
espaços na política nacional, mas é certo que não se pode falar sobre
mudanças políticas ocorridas a partir da década de 1920 sem se propor a
entender este movimento e o seu legado para a história política brasileira.
Bibliografia:
http://www.suapesquisa.com/historiadobrasil/tenentismo.htm
https://www.google.com.br/#q=tenentismo
http://www.brasilescola.com/historiab/tenentismo.htm
http://www.revistadehistoria.com.br/secao/artigos/os-anos-
rebeldes-do-tenentismo
https://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/AEraVargas1/anos20/Cente
narioIndependencia
http://www.suapesquisa.com/artesliteratura/semana22/
http://www.revistadehistoria.com.br/secao/artigos/os-anos-
rebeldes-do-tenentismo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
Portal do Vestibulando
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
Edenilson Morais
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
Creusa Lima
 
Era Vargas (1930-1945)
Era Vargas (1930-1945)Era Vargas (1930-1945)
Era Vargas (1930-1945)
Elton Zanoni
 
Primeira republica
Primeira republicaPrimeira republica
Primeira republica
Bruno E Geyse Ornelas
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
Fatima Freitas
 
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoA Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
Rodrigo Luiz
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
Daniel Alves Bronstrup
 
Janio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartJanio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulart
harlissoncarvalho
 
O brasil na primeira republica
O brasil na primeira republicaO brasil na primeira republica
O brasil na primeira republica
Simone P Baldissera
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
Elaine Bogo Pavani
 
O governo Fernando Collor (1990-1992)
O governo Fernando Collor (1990-1992)O governo Fernando Collor (1990-1992)
O governo Fernando Collor (1990-1992)
Edenilson Morais
 
Aula sobre o iluminismo.
Aula sobre o iluminismo.Aula sobre o iluminismo.
Aula sobre o iluminismo.
Dênis Ribas
 
Governo Collor
Governo Collor Governo Collor
Governo Collor
Valéria Shoujofan
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
Daniel Alves Bronstrup
 
Primavera dos Povos
Primavera dos PovosPrimavera dos Povos
Primavera dos Povos
Raphaelly Fernandes
 
Independência do Brasil
Independência do BrasilIndependência do Brasil
Independência do Brasil
Janaína Tavares
 
Primavera dos povos
Primavera dos povosPrimavera dos povos
Primavera dos povos
Kerol Brombal
 
Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
Isabel Aguiar
 
Ditaduras na América Latina - Resumo
Ditaduras na América Latina - ResumoDitaduras na América Latina - Resumo
Ditaduras na América Latina - Resumo
Alinnie Moreira
 

Mais procurados (20)

República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
 
Era Vargas (1930-1945)
Era Vargas (1930-1945)Era Vargas (1930-1945)
Era Vargas (1930-1945)
 
Primeira republica
Primeira republicaPrimeira republica
Primeira republica
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoA Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
 
Janio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartJanio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulart
 
O brasil na primeira republica
O brasil na primeira republicaO brasil na primeira republica
O brasil na primeira republica
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
 
O governo Fernando Collor (1990-1992)
O governo Fernando Collor (1990-1992)O governo Fernando Collor (1990-1992)
O governo Fernando Collor (1990-1992)
 
Aula sobre o iluminismo.
Aula sobre o iluminismo.Aula sobre o iluminismo.
Aula sobre o iluminismo.
 
Governo Collor
Governo Collor Governo Collor
Governo Collor
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
 
Primavera dos Povos
Primavera dos PovosPrimavera dos Povos
Primavera dos Povos
 
Independência do Brasil
Independência do BrasilIndependência do Brasil
Independência do Brasil
 
Primavera dos povos
Primavera dos povosPrimavera dos povos
Primavera dos povos
 
Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
 
Ditaduras na América Latina - Resumo
Ditaduras na América Latina - ResumoDitaduras na América Latina - Resumo
Ditaduras na América Latina - Resumo
 

Destaque

Tenentismo
TenentismoTenentismo
Tenentismo
valdeniDinamizador
 
Tenentismo T.81
Tenentismo T.81Tenentismo T.81
Tenentismo T.81
Dianesi
 
Revolução Tenentista - Prof. Altair Aguilar
Revolução Tenentista - Prof. Altair AguilarRevolução Tenentista - Prof. Altair Aguilar
Revolução Tenentista - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
Professora Natália de Oliveira
 
Revolta da chibata
Revolta da chibataRevolta da chibata
Revolta da chibata
Mariana Silva
 
A Revolta da Chibata
A Revolta da ChibataA Revolta da Chibata
A Revolta da Chibata
Mari Anny Souza
 
A República Oligárquica - 9º ano
A República Oligárquica - 9º anoA República Oligárquica - 9º ano
A República Oligárquica - 9º ano
Profª Bruna Morrana
 
A Guerra de Canudos
A Guerra de CanudosA Guerra de Canudos
A Guerra de Canudos
Ricardo Santos
 
A guerra de canudos,
 A guerra de canudos, A guerra de canudos,
A guerra de canudos,
Sa'ndro Soares
 
O legado da Guerra de Canudos
O legado da Guerra de CanudosO legado da Guerra de Canudos
O legado da Guerra de Canudos
seixasmarianas
 
Guerra dos Canudos
Guerra dos CanudosGuerra dos Canudos
Guerra dos Canudos
Monica Silva
 
Anos 20 tenentismo e modernismo - rafael noronha
Anos 20    tenentismo e modernismo - rafael noronhaAnos 20    tenentismo e modernismo - rafael noronha
Anos 20 tenentismo e modernismo - rafael noronha
Rafael Noronha
 
O tenentismo
O tenentismoO tenentismo
O tenentismo
felipeimh
 
Slide crise de 1929
Slide crise de 1929Slide crise de 1929
Slide crise de 1929
viviancostta
 
2º ano história rafa - escravidão
2º ano história   rafa  - escravidão2º ano história   rafa  - escravidão
2º ano história rafa - escravidão
Rafael Noronha
 
Aula Revolta da Chibata
Aula Revolta da ChibataAula Revolta da Chibata
Aula Revolta da Chibata
seixasmarianas
 
Semana da arte moderna de 1922
Semana da arte moderna de 1922Semana da arte moderna de 1922
Semana da arte moderna de 1922
Karoline Oliveira
 
Revolução de 1930
Revolução de 1930Revolução de 1930
Revolução de 1930
Professora Natália de Oliveira
 
Crise de 1929 e suas consequências
Crise de 1929 e suas consequênciasCrise de 1929 e suas consequências
Crise de 1929 e suas consequências
nclj
 
Guerra de canudos
Guerra de canudosGuerra de canudos
Guerra de canudos
John Fjv
 

Destaque (20)

Tenentismo
TenentismoTenentismo
Tenentismo
 
Tenentismo T.81
Tenentismo T.81Tenentismo T.81
Tenentismo T.81
 
Revolução Tenentista - Prof. Altair Aguilar
Revolução Tenentista - Prof. Altair AguilarRevolução Tenentista - Prof. Altair Aguilar
Revolução Tenentista - Prof. Altair Aguilar
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
 
Revolta da chibata
Revolta da chibataRevolta da chibata
Revolta da chibata
 
A Revolta da Chibata
A Revolta da ChibataA Revolta da Chibata
A Revolta da Chibata
 
A República Oligárquica - 9º ano
A República Oligárquica - 9º anoA República Oligárquica - 9º ano
A República Oligárquica - 9º ano
 
A Guerra de Canudos
A Guerra de CanudosA Guerra de Canudos
A Guerra de Canudos
 
A guerra de canudos,
 A guerra de canudos, A guerra de canudos,
A guerra de canudos,
 
O legado da Guerra de Canudos
O legado da Guerra de CanudosO legado da Guerra de Canudos
O legado da Guerra de Canudos
 
Guerra dos Canudos
Guerra dos CanudosGuerra dos Canudos
Guerra dos Canudos
 
Anos 20 tenentismo e modernismo - rafael noronha
Anos 20    tenentismo e modernismo - rafael noronhaAnos 20    tenentismo e modernismo - rafael noronha
Anos 20 tenentismo e modernismo - rafael noronha
 
O tenentismo
O tenentismoO tenentismo
O tenentismo
 
Slide crise de 1929
Slide crise de 1929Slide crise de 1929
Slide crise de 1929
 
2º ano história rafa - escravidão
2º ano história   rafa  - escravidão2º ano história   rafa  - escravidão
2º ano história rafa - escravidão
 
Aula Revolta da Chibata
Aula Revolta da ChibataAula Revolta da Chibata
Aula Revolta da Chibata
 
Semana da arte moderna de 1922
Semana da arte moderna de 1922Semana da arte moderna de 1922
Semana da arte moderna de 1922
 
Revolução de 1930
Revolução de 1930Revolução de 1930
Revolução de 1930
 
Crise de 1929 e suas consequências
Crise de 1929 e suas consequênciasCrise de 1929 e suas consequências
Crise de 1929 e suas consequências
 
Guerra de canudos
Guerra de canudosGuerra de canudos
Guerra de canudos
 

Semelhante a Movimento Tenentista.

Slides de Aula sobre a Revolução de 30
Slides de Aula sobre a Revolução de 30Slides de Aula sobre a Revolução de 30
Slides de Aula sobre a Revolução de 30
Flor Martha S. Ferreira
 
Era vargas governo constitucional
Era vargas   governo constitucionalEra vargas   governo constitucional
Era vargas governo constitucional
Rose Vital
 
República velha,
República velha,República velha,
República velha,
Lucas Nunes de Souza
 
Monografia LP1
Monografia LP1Monografia LP1
Monografia LP1
Danone
 
Documento.docx
Documento.docxDocumento.docx
Documento.docx
Gabriel1211
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
josafaslima
 
A FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdf
A FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdfA FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdf
A FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdf
Faga1939
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
Amin Zahluth
 
Revolução de 1930 slide
Revolução de 1930 slideRevolução de 1930 slide
Revolução de 1930 slide
Isabel Aguiar
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
Rafael Junior
 
Texto totalitarismo era vargas 2 guerra mundial
Texto totalitarismo era vargas 2 guerra mundial Texto totalitarismo era vargas 2 guerra mundial
Texto totalitarismo era vargas 2 guerra mundial
Amanda Oliveira
 
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. MedeirosA Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
João Medeiros
 
9º-ANO-HIST-II.pdf
9º-ANO-HIST-II.pdf9º-ANO-HIST-II.pdf
9º-ANO-HIST-II.pdf
WAGNERLUIZELIASDASIL
 
Questoeshist
QuestoeshistQuestoeshist
Slides dos alunos do 9ºC sobre a Era Vargas
Slides dos alunos do 9ºC sobre a Era VargasSlides dos alunos do 9ºC sobre a Era Vargas
Slides dos alunos do 9ºC sobre a Era Vargas
Sofia Figueira
 
Capítulo 6 - A Era Vargas
Capítulo 6 - A Era VargasCapítulo 6 - A Era Vargas
Capítulo 6 - A Era Vargas
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
República no brasil da coisa pública à coisa privada
República no brasil   da coisa pública à coisa privadaRepública no brasil   da coisa pública à coisa privada
República no brasil da coisa pública à coisa privada
Fernando Alcoforado
 
Vargas no poder (ânderson nunes)
Vargas no poder (ânderson nunes)Vargas no poder (ânderson nunes)
Vargas no poder (ânderson nunes)
Ânderson Nunes
 
Brasil dos anos 1930 - Brasil – 1945.ppt
Brasil dos anos 1930 - Brasil  – 1945.pptBrasil dos anos 1930 - Brasil  – 1945.ppt
Brasil dos anos 1930 - Brasil – 1945.ppt
FabianaCFlr
 
15 de novembro
15 de novembro15 de novembro
15 de novembro
Jorge Marcos Oliveira
 

Semelhante a Movimento Tenentista. (20)

Slides de Aula sobre a Revolução de 30
Slides de Aula sobre a Revolução de 30Slides de Aula sobre a Revolução de 30
Slides de Aula sobre a Revolução de 30
 
Era vargas governo constitucional
Era vargas   governo constitucionalEra vargas   governo constitucional
Era vargas governo constitucional
 
República velha,
República velha,República velha,
República velha,
 
Monografia LP1
Monografia LP1Monografia LP1
Monografia LP1
 
Documento.docx
Documento.docxDocumento.docx
Documento.docx
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
 
A FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdf
A FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdfA FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdf
A FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdf
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Revolução de 1930 slide
Revolução de 1930 slideRevolução de 1930 slide
Revolução de 1930 slide
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Texto totalitarismo era vargas 2 guerra mundial
Texto totalitarismo era vargas 2 guerra mundial Texto totalitarismo era vargas 2 guerra mundial
Texto totalitarismo era vargas 2 guerra mundial
 
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. MedeirosA Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
 
9º-ANO-HIST-II.pdf
9º-ANO-HIST-II.pdf9º-ANO-HIST-II.pdf
9º-ANO-HIST-II.pdf
 
Questoeshist
QuestoeshistQuestoeshist
Questoeshist
 
Slides dos alunos do 9ºC sobre a Era Vargas
Slides dos alunos do 9ºC sobre a Era VargasSlides dos alunos do 9ºC sobre a Era Vargas
Slides dos alunos do 9ºC sobre a Era Vargas
 
Capítulo 6 - A Era Vargas
Capítulo 6 - A Era VargasCapítulo 6 - A Era Vargas
Capítulo 6 - A Era Vargas
 
República no brasil da coisa pública à coisa privada
República no brasil   da coisa pública à coisa privadaRepública no brasil   da coisa pública à coisa privada
República no brasil da coisa pública à coisa privada
 
Vargas no poder (ânderson nunes)
Vargas no poder (ânderson nunes)Vargas no poder (ânderson nunes)
Vargas no poder (ânderson nunes)
 
Brasil dos anos 1930 - Brasil – 1945.ppt
Brasil dos anos 1930 - Brasil  – 1945.pptBrasil dos anos 1930 - Brasil  – 1945.ppt
Brasil dos anos 1930 - Brasil – 1945.ppt
 
15 de novembro
15 de novembro15 de novembro
15 de novembro
 

Último

Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 

Movimento Tenentista.

  • 2.  Contexto político:  O que foi o tenentismo?  Manifestações tenentistas:  O que defendiam?  A Revolução de 1930:  Declínio:  Bibliografia: TENENTISMO
  • 3. Contexto Político: Ao final do governo de Floriano Peixoto, a elite agrária chega ao poder, dando início ao período em que as oligarquias controlam o cenário político: A República Velha- popularmente conhecida como a República do Café com Leite.
  • 4. O que foi o tenentismo? Conjunto dos movimentos político-militares de que participaram amplamente oficiais de postos inferiores das forças armadas, sobretudo tenentes, e que, eclodindo na década de 1920 e começos da de 1930, se caracterizavam por um descontentamento militar, a par de uma insatisfação quanto às condições econômicas, sociais, políticas e institucionais então vigentes no país. Os militares envolvidos nesse movimento se mostraram favoráveis às tendências políticas republicanas liberais.
  • 5. Manifestações Tenentistas:  1° MANIFESTAÇÃO: veio à tona com uma série de levantes militares que ficaram marcados pelo episódio dos “18 do Forte de Copacabana”, ocorrido no Rio de Janeiro, quando no começo de 1922, a situação tornou-se crítica com a prisão de Hermes da Fonseca. No dia 5, transcendeu um levante militar no Rio de Janeiro. A revolta foi logo dominada, mas um grupo de jovens oficiais do Exército resolveu enfrentar, em plena praia de Copacabana, as forças legais. Foram fuzilados. Eduardo Gomes e Siqueira Campos sobreviveram. O episódio ganhou as páginas dos jornais. O governo reagiu decretando o estado de sítio, que seria mantido até o final de 1922.
  • 6.  2° MANIFESTAÇÃO: Nos dois anos seguintes, duas novas revoltas militares, uma no Rio Grande do Sul (1923) e outra em São Paulo (1924), mostrou que a presença dos tenentistas no cenário político não era passageira. Após terem suas pretensões abafadas pelas forças fiéis ao governo, esses dois grupos se juntaram para a formação de uma guerrilha conhecida como Coluna Prestes.
  • 7. Os tenentistas defendiam:  Fim do voto de cabresto (sistema de votação baseado em violência e fraudes que só beneficiava os coronéis);  Formação de partidos políticos nacionais;  Reforma no sistema educacional público do país;  Mudança no sistema de voto aberto para secreto.  Liberdade dos meios de comunicação;  Atribuições restringidas do poder Executivo;  Maior autonomia às autoridades judiciais  Moralização dos representantes que compunham as cadeiras do Poder Legislativo.
  • 8. A Revolução de 1930: A Revolução de 1930 foi um movimento armado, liderado pelos estados do Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraíba, insatisfeitos com o resultado das eleições presidenciais e que resultou em um golpe de Estado, o Golpe de 1930. O Golpe derrubou o então presidente da república Washington Luís em 24 de outubro de 1930, impediu a posse do presidente eleito Júlio Prestes e colocou fim à República Velha. Mesmo entendendo que o movimento militar de 1930 não pode ser definido como uma revolução, no sentido de alterar profundamente as relações sociais existentes, admite-se que ele inaugurou uma nova fase na História do país, abrindo espaço para profundas transformações.
  • 9. Declínio: O tempo transformou o ideal inicial do tenentismo, e o programa político do grupo que aderiu à Revolução de 1930 passou a se caracterizar principalmente pelo estatismo, autoritarismo e elitismo. A presença dos tenentes como interventores foi marcante no cenário imediatamente posterior à Revolução. No entanto, as antigas oligarquias estaduais ofereceram resistências aos tenentes; e as várias tentativas de conciliação acabaram falhando. Assim, nas eleições de 1933 os tenentes perderam espaços na política nacional, mas é certo que não se pode falar sobre mudanças políticas ocorridas a partir da década de 1920 sem se propor a entender este movimento e o seu legado para a história política brasileira.