SlideShare uma empresa Scribd logo
MISTAGOGIA Do grego,  mystagogéin , significa: - iniciar no mistério e nos ritos que o celebram; - levar os iniciados a viver o  mistério da salvação. A ação mistagógica é a característica  mais significativa da finalidade da liturgia  enquanto ação comunitária dos batizados (cf. SC 19, PO 4-5).   A mistagogia é a  própria ação celebrativa  que introduz os cristãos em assembleia,  partícipes do mistério celebrado,  na comunhão com o Pai  em Jesus Cristo  sob a ação do Espírito Santo .
O sinal mistagógico nos coloca na dimensão do Mistério como mediação entre o humano e o divino. Na religiosidade judaica o mistério estava presente, enfatizava a predileção de Javé pelo povo eleito . Iniciava-se os circuncisos, principalmente, transmitindo a Lei divina ou Torá e  introduzindo-os  no culto do templo  e nos ritos  sacrificais .
Na Igreja primitiva,  depois da explosão pentecostal,  judeus e pagãos viveram o mistério cristão  como evento irresistível e irrenunciável  de salvação para todos.  O kerigma anunciado se traduziu em expressões  litúrgicas, dado também o forte  simbolismo dos sacramentos da iniciação. No cristianismo, a mistagogia tem nova importância.  Jesus introduziu os discípulos no mistério  do Reino de Deus com símbolos e  parábolas ricas do próprio mistério. Jesus é o Mistério e ao mesmo tempo,  o Mistagogo deseus seguidores ( cf. Mt 11,25-27). De Paulo, emerge o conceito do  grande mistério  (cf. Rm 16,25b-27).
No decorrer do tempo, a prática formativa da Igreja recorreu aos métodos e instrumentos pedagógicos: catequese, a explicação alegórica dos ritos e os comentários nas celebrações.   O segredo da prática mistagógica é  “celebrar iniciando”, ou seja,  ensinar a partir da ação celebrativa . Toda formação litúrgica autêntica abrange não só o ensinamento,  mas também a prática .  O processo de formação consiste:  * na perseverança,  * na meditação da Palavra,  * na celebração dos sacramentos  *e na oração.
“ A via privilegiada, para serem os cristãos introduzidos no mistério da salvação, permanece nos santos sinais, seguindo com fidelidade a vivência do Ano Litúrgico . Os pastores se empenhem na catequese mistagógica, tão cara aos  Padres da Igreja , que ajuda a descobrir o valor dos gestos e das palavras da liturgia,  ajudando os fiéis a passar dos sinais ao mistério e  a comprometer nele sua existência inteira”.  (Carta apostólica do Papa João Paulo II,  “ Mane nobiscum Domine ”, para o ano da Eucaristia,  n-17). ( Ir Mary Donzellini  mjc) O método mistagógico tem muita importância na catequese porque une catequese e liturgia como  “ duas faces do mesmo mistério”. Portanto, faz parte não somente da  preparação imediata para os sacramentos,  mas de toda a formação permanente do cristão.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Concílio Vaticano II - 50 Anos
Concílio Vaticano II - 50 AnosConcílio Vaticano II - 50 Anos
Concílio Vaticano II - 50 Anos
Rubens Júnior
 
Encontro com Catequistas
Encontro com CatequistasEncontro com Catequistas
Encontro com Catequistas
José Vieira Dos Santos
 
Catequese renovada
Catequese renovadaCatequese renovada
Catequese renovada
Luiz Vicente Gargiulo
 
RICA: Escrutínios e Exorcismos
RICA: Escrutínios e Exorcismos RICA: Escrutínios e Exorcismos
RICA: Escrutínios e Exorcismos
Fábio Vasconcelos
 
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindadeMaria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Afonso Murad (FAJE)
 
Catecumenato
CatecumenatoCatecumenato
Catecumenato
paroquiasaojose
 
Apresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristãApresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristã
eusouaimaculada
 
Retiro com catequistas
Retiro com catequistasRetiro com catequistas
Retiro com catequistas
José Vieira Dos Santos
 
Formação de Lideranças
Formação de LiderançasFormação de Lideranças
Formação de Lideranças
Bernadetecebs .
 
Liturgia e Catequese 16x9.ppt
Liturgia e Catequese 16x9.pptLiturgia e Catequese 16x9.ppt
Liturgia e Catequese 16x9.ppt
Nuno Melo
 
Culto a virgem maria
Culto a virgem mariaCulto a virgem maria
Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.
Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.
Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.
Márcio Martins
 
Catequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumoCatequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumo
Catequista Josivaldo
 
Igreja
IgrejaIgreja
Formação do batismo
Formação do batismoFormação do batismo
Formação do batismo
Henrique Avelar
 
Capitulo 4 Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...
Capitulo 4   Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...Capitulo 4   Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...
Capitulo 4 Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...
Klaus Newman
 
Chaves de Leitura do Documento 107 da CNBB.pptx
Chaves de Leitura do Documento 107 da CNBB.pptxChaves de Leitura do Documento 107 da CNBB.pptx
Chaves de Leitura do Documento 107 da CNBB.pptx
LuizHonorio4
 
Maria na devoção e na liturgia
Maria na devoção e na liturgiaMaria na devoção e na liturgia
Maria na devoção e na liturgia
Afonso Murad (FAJE)
 
Formação com Catequistas
Formação com CatequistasFormação com Catequistas
Formação com Catequistas
José Vieira Dos Santos
 
Liturgia
LiturgiaLiturgia
Liturgia
Samuel Elanio
 

Mais procurados (20)

Concílio Vaticano II - 50 Anos
Concílio Vaticano II - 50 AnosConcílio Vaticano II - 50 Anos
Concílio Vaticano II - 50 Anos
 
Encontro com Catequistas
Encontro com CatequistasEncontro com Catequistas
Encontro com Catequistas
 
Catequese renovada
Catequese renovadaCatequese renovada
Catequese renovada
 
RICA: Escrutínios e Exorcismos
RICA: Escrutínios e Exorcismos RICA: Escrutínios e Exorcismos
RICA: Escrutínios e Exorcismos
 
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindadeMaria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
 
Catecumenato
CatecumenatoCatecumenato
Catecumenato
 
Apresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristãApresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristã
 
Retiro com catequistas
Retiro com catequistasRetiro com catequistas
Retiro com catequistas
 
Formação de Lideranças
Formação de LiderançasFormação de Lideranças
Formação de Lideranças
 
Liturgia e Catequese 16x9.ppt
Liturgia e Catequese 16x9.pptLiturgia e Catequese 16x9.ppt
Liturgia e Catequese 16x9.ppt
 
Culto a virgem maria
Culto a virgem mariaCulto a virgem maria
Culto a virgem maria
 
Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.
Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.
Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.
 
Catequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumoCatequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumo
 
Igreja
IgrejaIgreja
Igreja
 
Formação do batismo
Formação do batismoFormação do batismo
Formação do batismo
 
Capitulo 4 Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...
Capitulo 4   Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...Capitulo 4   Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...
Capitulo 4 Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...
 
Chaves de Leitura do Documento 107 da CNBB.pptx
Chaves de Leitura do Documento 107 da CNBB.pptxChaves de Leitura do Documento 107 da CNBB.pptx
Chaves de Leitura do Documento 107 da CNBB.pptx
 
Maria na devoção e na liturgia
Maria na devoção e na liturgiaMaria na devoção e na liturgia
Maria na devoção e na liturgia
 
Formação com Catequistas
Formação com CatequistasFormação com Catequistas
Formação com Catequistas
 
Liturgia
LiturgiaLiturgia
Liturgia
 

Destaque

Espiritualidade e mistagogia
Espiritualidade e mistagogiaEspiritualidade e mistagogia
Espiritualidade e mistagogia
Afonso Murad (FAJE)
 
Espiritualidade: O que é isso?
Espiritualidade: O que é isso?Espiritualidade: O que é isso?
Espiritualidade: O que é isso?
marivalim
 
Teologia da liturgia das horas
Teologia da liturgia das horasTeologia da liturgia das horas
Teologia da liturgia das horas
Tom Brasil
 
Sagrado Magistério da Igreja Católica
Sagrado Magistério da Igreja Católica Sagrado Magistério da Igreja Católica
Sagrado Magistério da Igreja Católica
Gleicy Laranjeira - Consultora de Marketing Digital
 
P1203 testemunhas
P1203 testemunhasP1203 testemunhas
P1203 testemunhas
José Luiz Silva Pinto
 
O que é a liturgia das horas
O que é a liturgia das horasO que é a liturgia das horas
O que é a liturgia das horas
Thiago Luiz de Sousa
 
O que é espiritualidade
O que é espiritualidadeO que é espiritualidade
O que é espiritualidade
Angela Brito
 
Espiritualidade crista
 Espiritualidade crista  Espiritualidade crista
Espiritualidade crista
luciano
 
A importância da Família no Processo de Educar
A importância da Família no Processo de EducarA importância da Família no Processo de Educar
A importância da Família no Processo de Educar
Claudia Dutra
 
A alma da mulher
A alma da mulherA alma da mulher
A alma da mulher
AdrianoAbreu AldaIris
 
1 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES teolodia
1 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES  teolodia1 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES  teolodia
1 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES teolodia
Liana Plentz
 
Lectio Divina 1
Lectio Divina 1Lectio Divina 1
Lectio Divina 1
giovannita3
 
A espiritualidade do catequista
A espiritualidade do catequistaA espiritualidade do catequista
A espiritualidade do catequista
fagundes_daniel
 
Formação Sagrada Tradição
Formação Sagrada TradiçãoFormação Sagrada Tradição
Retiro Anual dos MINISTROS DA PALAVRA E MINISTROS DA EUCARISTIA da Paróquia S...
Retiro Anual dos MINISTROS DA PALAVRA E MINISTROS DA EUCARISTIA da Paróquia S...Retiro Anual dos MINISTROS DA PALAVRA E MINISTROS DA EUCARISTIA da Paróquia S...
Retiro Anual dos MINISTROS DA PALAVRA E MINISTROS DA EUCARISTIA da Paróquia S...
ParoquiaSagradaFamiliaBH
 
Arte cristã primitiva
Arte cristã primitivaArte cristã primitiva
Arte cristã primitiva
Grazi Schemes
 
Práticas espirituais
Práticas espirituaisPráticas espirituais
Práticas espirituais
Cassio Felipe
 
Comunicacao_Liturgia
Comunicacao_LiturgiaComunicacao_Liturgia
Comunicacao_Liturgia
Renata Aprá Viana
 
O percurso da arte cristã - Maria
O percurso da arte cristã -  MariaO percurso da arte cristã -  Maria
O percurso da arte cristã - Maria
Museu Arquidiocesano de Arte Sacra do Rio de Janeiro
 
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE I
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE I VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE I
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE I
José Luiz Silva Pinto
 

Destaque (20)

Espiritualidade e mistagogia
Espiritualidade e mistagogiaEspiritualidade e mistagogia
Espiritualidade e mistagogia
 
Espiritualidade: O que é isso?
Espiritualidade: O que é isso?Espiritualidade: O que é isso?
Espiritualidade: O que é isso?
 
Teologia da liturgia das horas
Teologia da liturgia das horasTeologia da liturgia das horas
Teologia da liturgia das horas
 
Sagrado Magistério da Igreja Católica
Sagrado Magistério da Igreja Católica Sagrado Magistério da Igreja Católica
Sagrado Magistério da Igreja Católica
 
P1203 testemunhas
P1203 testemunhasP1203 testemunhas
P1203 testemunhas
 
O que é a liturgia das horas
O que é a liturgia das horasO que é a liturgia das horas
O que é a liturgia das horas
 
O que é espiritualidade
O que é espiritualidadeO que é espiritualidade
O que é espiritualidade
 
Espiritualidade crista
 Espiritualidade crista  Espiritualidade crista
Espiritualidade crista
 
A importância da Família no Processo de Educar
A importância da Família no Processo de EducarA importância da Família no Processo de Educar
A importância da Família no Processo de Educar
 
A alma da mulher
A alma da mulherA alma da mulher
A alma da mulher
 
1 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES teolodia
1 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES  teolodia1 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES  teolodia
1 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES teolodia
 
Lectio Divina 1
Lectio Divina 1Lectio Divina 1
Lectio Divina 1
 
A espiritualidade do catequista
A espiritualidade do catequistaA espiritualidade do catequista
A espiritualidade do catequista
 
Formação Sagrada Tradição
Formação Sagrada TradiçãoFormação Sagrada Tradição
Formação Sagrada Tradição
 
Retiro Anual dos MINISTROS DA PALAVRA E MINISTROS DA EUCARISTIA da Paróquia S...
Retiro Anual dos MINISTROS DA PALAVRA E MINISTROS DA EUCARISTIA da Paróquia S...Retiro Anual dos MINISTROS DA PALAVRA E MINISTROS DA EUCARISTIA da Paróquia S...
Retiro Anual dos MINISTROS DA PALAVRA E MINISTROS DA EUCARISTIA da Paróquia S...
 
Arte cristã primitiva
Arte cristã primitivaArte cristã primitiva
Arte cristã primitiva
 
Práticas espirituais
Práticas espirituaisPráticas espirituais
Práticas espirituais
 
Comunicacao_Liturgia
Comunicacao_LiturgiaComunicacao_Liturgia
Comunicacao_Liturgia
 
O percurso da arte cristã - Maria
O percurso da arte cristã -  MariaO percurso da arte cristã -  Maria
O percurso da arte cristã - Maria
 
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE I
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE I VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE I
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE I
 

Semelhante a Mistagogia

A-catequese-e-a-missão-evangelizadora-da-Igreja.pdf
A-catequese-e-a-missão-evangelizadora-da-Igreja.pdfA-catequese-e-a-missão-evangelizadora-da-Igreja.pdf
A-catequese-e-a-missão-evangelizadora-da-Igreja.pdf
SouzaRoberto
 
CAMINHO DA Mistagogia INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ
CAMINHO DA Mistagogia INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃCAMINHO DA Mistagogia INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ
CAMINHO DA Mistagogia INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ
jardelrodrigues29
 
Detalhes do Novo Itinerário de iniciação à vida cristã com as famílias, com a...
Detalhes do Novo Itinerário de iniciação à vida cristã com as famílias, com a...Detalhes do Novo Itinerário de iniciação à vida cristã com as famílias, com a...
Detalhes do Novo Itinerário de iniciação à vida cristã com as famílias, com a...
BlogMaterialdeCatequ
 
INICIACAO-A-VIDA-CRISTA-CAP.-III-ILUMINAR.pptx
INICIACAO-A-VIDA-CRISTA-CAP.-III-ILUMINAR.pptxINICIACAO-A-VIDA-CRISTA-CAP.-III-ILUMINAR.pptx
INICIACAO-A-VIDA-CRISTA-CAP.-III-ILUMINAR.pptx
Julio Cesar
 
Livrinho liturgia batismal
Livrinho liturgia batismalLivrinho liturgia batismal
Livrinho liturgia batismal
torrasko
 
liturgia-191031151421.pptx
liturgia-191031151421.pptxliturgia-191031151421.pptx
liturgia-191031151421.pptx
JulianaMaria954382
 
Liturgia e franciscanismo
Liturgia e franciscanismoLiturgia e franciscanismo
Liturgia e franciscanismo
Eugenio Hansen, OFS
 
Natureza,finalidade e tarefas da catequese
Natureza,finalidade e tarefas da catequeseNatureza,finalidade e tarefas da catequese
Natureza,finalidade e tarefas da catequese
Catequese Anjos dos Céus
 
CNBB - Diretorio Nancional de Catequese
CNBB - Diretorio Nancional de CatequeseCNBB - Diretorio Nancional de Catequese
CNBB - Diretorio Nancional de Catequese
Luís Miguel Rodrigues
 
Como formar Discípulos Missionários para jesus.pptx
Como formar Discípulos Missionários para jesus.pptxComo formar Discípulos Missionários para jesus.pptx
Como formar Discípulos Missionários para jesus.pptx
Nuno Melo
 
Liturgia Fundamental - Espiritualidade Litúrgica.ppt
Liturgia Fundamental - Espiritualidade Litúrgica.pptLiturgia Fundamental - Espiritualidade Litúrgica.ppt
Liturgia Fundamental - Espiritualidade Litúrgica.ppt
Padre Anderson de Lima Alencar
 
duas faces do mesmo mistério.docx
duas faces do mesmo mistério.docxduas faces do mesmo mistério.docx
duas faces do mesmo mistério.docx
WanderleyJoseDantas
 
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Éder Tomé
 
O papel da paróquia na formação dos seus agentes
O papel da paróquia na formação dos seus agentesO papel da paróquia na formação dos seus agentes
O papel da paróquia na formação dos seus agentes
Luís Miguel Rodrigues
 
METODOLOGIA.ppt
METODOLOGIA.pptMETODOLOGIA.ppt
METODOLOGIA.ppt
ssuser9cb078
 
Identidade Da C Atequese Em Pdf
Identidade Da C Atequese Em PdfIdentidade Da C Atequese Em Pdf
Identidade Da C Atequese Em Pdf
Alexandrebn
 
Aula_Catequese na ação evangelizadora.pptx
Aula_Catequese na ação evangelizadora.pptxAula_Catequese na ação evangelizadora.pptx
Aula_Catequese na ação evangelizadora.pptx
rafaelcorrea749
 
Palestra 1 - Pe Léo.pdf
Palestra 1 - Pe Léo.pdfPalestra 1 - Pe Léo.pdf
O Que é Iniciação Cristã (1) - Barra.pptx
O Que é  Iniciação Cristã (1) - Barra.pptxO Que é  Iniciação Cristã (1) - Barra.pptx
O Que é Iniciação Cristã (1) - Barra.pptx
IvaneideRodrigues6
 
Repasse do nordestão(liturgia) 1
Repasse do nordestão(liturgia) 1Repasse do nordestão(liturgia) 1
Repasse do nordestão(liturgia) 1
Jean
 

Semelhante a Mistagogia (20)

A-catequese-e-a-missão-evangelizadora-da-Igreja.pdf
A-catequese-e-a-missão-evangelizadora-da-Igreja.pdfA-catequese-e-a-missão-evangelizadora-da-Igreja.pdf
A-catequese-e-a-missão-evangelizadora-da-Igreja.pdf
 
CAMINHO DA Mistagogia INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ
CAMINHO DA Mistagogia INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃCAMINHO DA Mistagogia INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ
CAMINHO DA Mistagogia INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ
 
Detalhes do Novo Itinerário de iniciação à vida cristã com as famílias, com a...
Detalhes do Novo Itinerário de iniciação à vida cristã com as famílias, com a...Detalhes do Novo Itinerário de iniciação à vida cristã com as famílias, com a...
Detalhes do Novo Itinerário de iniciação à vida cristã com as famílias, com a...
 
INICIACAO-A-VIDA-CRISTA-CAP.-III-ILUMINAR.pptx
INICIACAO-A-VIDA-CRISTA-CAP.-III-ILUMINAR.pptxINICIACAO-A-VIDA-CRISTA-CAP.-III-ILUMINAR.pptx
INICIACAO-A-VIDA-CRISTA-CAP.-III-ILUMINAR.pptx
 
Livrinho liturgia batismal
Livrinho liturgia batismalLivrinho liturgia batismal
Livrinho liturgia batismal
 
liturgia-191031151421.pptx
liturgia-191031151421.pptxliturgia-191031151421.pptx
liturgia-191031151421.pptx
 
Liturgia e franciscanismo
Liturgia e franciscanismoLiturgia e franciscanismo
Liturgia e franciscanismo
 
Natureza,finalidade e tarefas da catequese
Natureza,finalidade e tarefas da catequeseNatureza,finalidade e tarefas da catequese
Natureza,finalidade e tarefas da catequese
 
CNBB - Diretorio Nancional de Catequese
CNBB - Diretorio Nancional de CatequeseCNBB - Diretorio Nancional de Catequese
CNBB - Diretorio Nancional de Catequese
 
Como formar Discípulos Missionários para jesus.pptx
Como formar Discípulos Missionários para jesus.pptxComo formar Discípulos Missionários para jesus.pptx
Como formar Discípulos Missionários para jesus.pptx
 
Liturgia Fundamental - Espiritualidade Litúrgica.ppt
Liturgia Fundamental - Espiritualidade Litúrgica.pptLiturgia Fundamental - Espiritualidade Litúrgica.ppt
Liturgia Fundamental - Espiritualidade Litúrgica.ppt
 
duas faces do mesmo mistério.docx
duas faces do mesmo mistério.docxduas faces do mesmo mistério.docx
duas faces do mesmo mistério.docx
 
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
 
O papel da paróquia na formação dos seus agentes
O papel da paróquia na formação dos seus agentesO papel da paróquia na formação dos seus agentes
O papel da paróquia na formação dos seus agentes
 
METODOLOGIA.ppt
METODOLOGIA.pptMETODOLOGIA.ppt
METODOLOGIA.ppt
 
Identidade Da C Atequese Em Pdf
Identidade Da C Atequese Em PdfIdentidade Da C Atequese Em Pdf
Identidade Da C Atequese Em Pdf
 
Aula_Catequese na ação evangelizadora.pptx
Aula_Catequese na ação evangelizadora.pptxAula_Catequese na ação evangelizadora.pptx
Aula_Catequese na ação evangelizadora.pptx
 
Palestra 1 - Pe Léo.pdf
Palestra 1 - Pe Léo.pdfPalestra 1 - Pe Léo.pdf
Palestra 1 - Pe Léo.pdf
 
O Que é Iniciação Cristã (1) - Barra.pptx
O Que é  Iniciação Cristã (1) - Barra.pptxO Que é  Iniciação Cristã (1) - Barra.pptx
O Que é Iniciação Cristã (1) - Barra.pptx
 
Repasse do nordestão(liturgia) 1
Repasse do nordestão(liturgia) 1Repasse do nordestão(liturgia) 1
Repasse do nordestão(liturgia) 1
 

Mais de Mary Donzellini MJC

Ecoando Junho - 2014 | Agosto 2014
Ecoando Junho - 2014 | Agosto 2014Ecoando Junho - 2014 | Agosto 2014
Ecoando Junho - 2014 | Agosto 2014
Mary Donzellini MJC
 
A alegria no encontro catequético
A alegria no encontro catequéticoA alegria no encontro catequético
A alegria no encontro catequético
Mary Donzellini MJC
 
Jovens, Meio de Comunicação Social e Senso Crítico.
Jovens, Meio de Comunicação Social e Senso Crítico.Jovens, Meio de Comunicação Social e Senso Crítico.
Jovens, Meio de Comunicação Social e Senso Crítico.
Mary Donzellini MJC
 
Ecoando 37 - Maria na Catequese
Ecoando 37 - Maria na CatequeseEcoando 37 - Maria na Catequese
Ecoando 37 - Maria na Catequese
Mary Donzellini MJC
 
Ecoando nº 43 Catequese Crismal
Ecoando nº 43 Catequese CrismalEcoando nº 43 Catequese Crismal
Ecoando nº 43 Catequese Crismal
Mary Donzellini MJC
 
Os Jovens e o projeto pessoal de vida
Os Jovens e o projeto pessoal de vidaOs Jovens e o projeto pessoal de vida
Os Jovens e o projeto pessoal de vida
Mary Donzellini MJC
 
Mês da Bíblia - 2012 -Evangelho de São Marcos
Mês da Bíblia - 2012 -Evangelho de São MarcosMês da Bíblia - 2012 -Evangelho de São Marcos
Mês da Bíblia - 2012 -Evangelho de São Marcos
Mary Donzellini MJC
 
Conteúdo em Comemoração dos 50 anos do início do Concílio Vaticano II
Conteúdo em Comemoração dos 50 anos do início do Concílio Vaticano IIConteúdo em Comemoração dos 50 anos do início do Concílio Vaticano II
Conteúdo em Comemoração dos 50 anos do início do Concílio Vaticano II
Mary Donzellini MJC
 
Comunidade de amor
Comunidade de amorComunidade de amor
Comunidade de amor
Mary Donzellini MJC
 
Catequista nota 10
Catequista nota 10Catequista nota 10
Catequista nota 10
Mary Donzellini MJC
 
A arte de liderar como catequista
A arte de liderar como catequistaA arte de liderar como catequista
A arte de liderar como catequista
Mary Donzellini MJC
 
Êxodo - A caminhada do povo de Deus
Êxodo - A caminhada do povo de Deus Êxodo - A caminhada do povo de Deus
Êxodo - A caminhada do povo de Deus
Mary Donzellini MJC
 
Mês da Bíblia - História de Israel - Aliança
Mês da Bíblia  - História de Israel - AliançaMês da Bíblia  - História de Israel - Aliança
Mês da Bíblia - História de Israel - Aliança
Mary Donzellini MJC
 
A Comunicacao na Catequese
A Comunicacao na CatequeseA Comunicacao na Catequese
A Comunicacao na Catequese
Mary Donzellini MJC
 
Preparando encontros
Preparando encontrosPreparando encontros
Preparando encontros
Mary Donzellini MJC
 
A Arte de Coordenar a Catequese
A Arte de Coordenar a CatequeseA Arte de Coordenar a Catequese
A Arte de Coordenar a Catequese
Mary Donzellini MJC
 

Mais de Mary Donzellini MJC (16)

Ecoando Junho - 2014 | Agosto 2014
Ecoando Junho - 2014 | Agosto 2014Ecoando Junho - 2014 | Agosto 2014
Ecoando Junho - 2014 | Agosto 2014
 
A alegria no encontro catequético
A alegria no encontro catequéticoA alegria no encontro catequético
A alegria no encontro catequético
 
Jovens, Meio de Comunicação Social e Senso Crítico.
Jovens, Meio de Comunicação Social e Senso Crítico.Jovens, Meio de Comunicação Social e Senso Crítico.
Jovens, Meio de Comunicação Social e Senso Crítico.
 
Ecoando 37 - Maria na Catequese
Ecoando 37 - Maria na CatequeseEcoando 37 - Maria na Catequese
Ecoando 37 - Maria na Catequese
 
Ecoando nº 43 Catequese Crismal
Ecoando nº 43 Catequese CrismalEcoando nº 43 Catequese Crismal
Ecoando nº 43 Catequese Crismal
 
Os Jovens e o projeto pessoal de vida
Os Jovens e o projeto pessoal de vidaOs Jovens e o projeto pessoal de vida
Os Jovens e o projeto pessoal de vida
 
Mês da Bíblia - 2012 -Evangelho de São Marcos
Mês da Bíblia - 2012 -Evangelho de São MarcosMês da Bíblia - 2012 -Evangelho de São Marcos
Mês da Bíblia - 2012 -Evangelho de São Marcos
 
Conteúdo em Comemoração dos 50 anos do início do Concílio Vaticano II
Conteúdo em Comemoração dos 50 anos do início do Concílio Vaticano IIConteúdo em Comemoração dos 50 anos do início do Concílio Vaticano II
Conteúdo em Comemoração dos 50 anos do início do Concílio Vaticano II
 
Comunidade de amor
Comunidade de amorComunidade de amor
Comunidade de amor
 
Catequista nota 10
Catequista nota 10Catequista nota 10
Catequista nota 10
 
A arte de liderar como catequista
A arte de liderar como catequistaA arte de liderar como catequista
A arte de liderar como catequista
 
Êxodo - A caminhada do povo de Deus
Êxodo - A caminhada do povo de Deus Êxodo - A caminhada do povo de Deus
Êxodo - A caminhada do povo de Deus
 
Mês da Bíblia - História de Israel - Aliança
Mês da Bíblia  - História de Israel - AliançaMês da Bíblia  - História de Israel - Aliança
Mês da Bíblia - História de Israel - Aliança
 
A Comunicacao na Catequese
A Comunicacao na CatequeseA Comunicacao na Catequese
A Comunicacao na Catequese
 
Preparando encontros
Preparando encontrosPreparando encontros
Preparando encontros
 
A Arte de Coordenar a Catequese
A Arte de Coordenar a CatequeseA Arte de Coordenar a Catequese
A Arte de Coordenar a Catequese
 

Último

escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
GrazielaTorrezan
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
menesabi
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
IsaiasJohaneSimango
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 

Último (20)

escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 

Mistagogia

  • 1. MISTAGOGIA Do grego, mystagogéin , significa: - iniciar no mistério e nos ritos que o celebram; - levar os iniciados a viver o mistério da salvação. A ação mistagógica é a característica mais significativa da finalidade da liturgia enquanto ação comunitária dos batizados (cf. SC 19, PO 4-5). A mistagogia é a própria ação celebrativa que introduz os cristãos em assembleia, partícipes do mistério celebrado, na comunhão com o Pai em Jesus Cristo sob a ação do Espírito Santo .
  • 2. O sinal mistagógico nos coloca na dimensão do Mistério como mediação entre o humano e o divino. Na religiosidade judaica o mistério estava presente, enfatizava a predileção de Javé pelo povo eleito . Iniciava-se os circuncisos, principalmente, transmitindo a Lei divina ou Torá e introduzindo-os no culto do templo e nos ritos sacrificais .
  • 3. Na Igreja primitiva, depois da explosão pentecostal, judeus e pagãos viveram o mistério cristão como evento irresistível e irrenunciável de salvação para todos. O kerigma anunciado se traduziu em expressões litúrgicas, dado também o forte simbolismo dos sacramentos da iniciação. No cristianismo, a mistagogia tem nova importância. Jesus introduziu os discípulos no mistério do Reino de Deus com símbolos e parábolas ricas do próprio mistério. Jesus é o Mistério e ao mesmo tempo, o Mistagogo deseus seguidores ( cf. Mt 11,25-27). De Paulo, emerge o conceito do grande mistério (cf. Rm 16,25b-27).
  • 4. No decorrer do tempo, a prática formativa da Igreja recorreu aos métodos e instrumentos pedagógicos: catequese, a explicação alegórica dos ritos e os comentários nas celebrações. O segredo da prática mistagógica é “celebrar iniciando”, ou seja, ensinar a partir da ação celebrativa . Toda formação litúrgica autêntica abrange não só o ensinamento, mas também a prática . O processo de formação consiste: * na perseverança, * na meditação da Palavra, * na celebração dos sacramentos *e na oração.
  • 5. “ A via privilegiada, para serem os cristãos introduzidos no mistério da salvação, permanece nos santos sinais, seguindo com fidelidade a vivência do Ano Litúrgico . Os pastores se empenhem na catequese mistagógica, tão cara aos Padres da Igreja , que ajuda a descobrir o valor dos gestos e das palavras da liturgia, ajudando os fiéis a passar dos sinais ao mistério e a comprometer nele sua existência inteira”. (Carta apostólica do Papa João Paulo II, “ Mane nobiscum Domine ”, para o ano da Eucaristia, n-17). ( Ir Mary Donzellini mjc) O método mistagógico tem muita importância na catequese porque une catequese e liturgia como “ duas faces do mesmo mistério”. Portanto, faz parte não somente da preparação imediata para os sacramentos, mas de toda a formação permanente do cristão.