SlideShare uma empresa Scribd logo
14.SISTEMA DE IGNIÇÃO/
ALTERNADOR
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 14-2
DIAGNOSE DE DEFEITOS 14-3
INSPEÇÃO DO SISTEMA DE IGNIÇÃO 14-5
ICM (MÓDULO DE CONTROLE DA
IGNIÇÃO) 14-7
BOBINA DE IGNIÇÃO 14-8
BOBINA DE EXCITAÇÃO 14-9
GERADOR DE PULSOS DA IGNIÇÃO 14-9
ALTERNADOR 14-10
PONTO DE IGNIÇÃO 14-13
INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA 14-14
14-1
CR125R
14
INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA
MÓDULO DE CONTROLE DA IGNIÇÃO
ALTERNADOR
BOBINA DE IGNIÇÃO
54 N.m (5,4 kg.m)
2 N.m (0,2 kg.m)
GERADOR DE PULSOS DA IGNIÇÃO
APÓS 98
14-0
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR CR125R
2 N.m (0,2 kg.m)
54 N.m (5,4 kg.m)
ATÉ 98
INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA
MÓDULO DE CONTROLE DA IGNIÇÃO
ALTERNADOR
BOBINA DE IGNIÇÃO
GERADOR DE PULSOS DA IGNIÇÃO
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-2
CR125R
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO
GERAL
c
a
• Ao efetuar serviços no sistema de ignição, siga sempre os procedimentos descritos em Diagnose de Defeitos
(pág. 14-3) na seqüência em que são apresentados.
• Normalmente, não é necessário o ajuste do ponto de ignição, pois o Módulo de Controle da Ignição (ICM) é pré-
ajustado na fábrica.
• O Módulo de Controle da Ignição (ICM) pode ser danificado se for derrubado. Além disso, se o conector for desligado
quando houver fluxo de corrente, o excesso de voltagem pode danificar o módulo.
• Defeitos no sistema de ignição estão, muitas vezes, relacionados com conexões inadequadas. Inspecione as conexões
antes de iniciar os procedimentos.
• Use velas de ignição com grau térmico correto. O uso de velas de ignição incorretas pode danificar o motor.
Alguns componentes elétricos podem ser danificados se os terminais ou conectores forem ligados ou desligados.
Se for necessário manter o motor em funcionamento durante os serviços de manutenção e reparo, certifique-se de
que a área esteja bem-ventilada. Nunca mantenha o motor em funcionamento em áreas fechadas. Os gases de
escapamento contêm monóxido de carbono venenoso e podem causar perda de consciência ou até mesmo morte.
Item Especificação
Vela de ignição Convencional (NGK) BR9EG
Convencional (DENSO) W27ESR-V
Opcional (NGK) BR9EV
Opcional (DENSO) W27ESR-G
Folga da vela de ignição 0,5 – 0,6 mm
Resistência da Primária Até 98: 0,4 – 0,6 Ω
bobina de ignição Após 98: 0,2 – 0,4 Ω
(a 20°C) Secundária com supressor de ruídos Até 98: 14 – 23 kΩ
Após 98: 9 – 16 kΩ
Secundária sem supressor de ruídos Até 98: 10 – 16 kΩ
Após 98: 4 – 8 kΩ
Pico de voltagem da bobina de ignição Mínimo de 100 V
Resistência do gerador de pulsos da ignição (a 20°C) 180 – 280 Ω
Pico de voltagem do gerador de pulsos da ignição Mínimo de 0,7 V
Resistência da bobina de excitação do alternador (a 20°C) 9 – 25 Ω
Pico de voltagem da bobina de excitação do alternador Mínimo de 100 V
Ponto de ignição (marca “F”) 30 ± 2° APMS a 3.000 rpm
ESPECIFICAÇÕES
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-3
CR125R
VALORES DE TORQUE
Porca do volante do motor 54 N.m (5,4 kg.m)
Parafuso da tampa do alternador 2 N.m (0,2 kg.m)
FERRAMENTAS
Testador de diagnóstico Imrie (modelo 625) ou
Adaptador de pico de voltagem 07HGJ – 0020100 ou Multitester disponível comercialmente
(Impedância mínima de 10MΩ/CCV)
Extrator do volante do motor 07733 – 0010000 ou 07933 – 0010000
Fixador universal 07725 – 0030000
DIAGNOSE DE DEFEITOS
• Inspecione os itens a seguir antes de efetuar a diagnose do sistema.
– Vela de ignição defeituosa
– Supressor de ruídos ou conexão do cabo da vela de ignição solto
– Penetração de água no supressor de ruídos da vela de ignição (fuga de corrente na bobina de ignição secundária)
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-4
CR125R
As velas de ignição não produzem faísca
Condição anormal Causa possível (Verifique seguindo a ordem numérica)
Voltagem da bobina Pico de voltagem baixo 1. Conexões do adaptador de pico de voltagem
de ignição primária incorretas (O sistema estará normal se a voltagem
medida estiver acima das especificações com a
conexão invertida).
2. Impedância do multitester muito baixa: abaixo de
10 MΩ/CCV.
3. A rotação de acionamento do motor está muito
baixa.
• Mecanismo de partida fraco.
4. O tempo de amostragem do testador e o pulso
medido não foram sincronizados (o sistema estará
normal se pelo menos uma das voltagens medidas
estiver acima das especificações).
5. Conexões incorretas ou circuito aberto no sistema de
ignição.
6. Bobina de excitação defeituosa (meça o pico de
voltagem).
7. Bobina de ignição defeituosa.
8. ICM defeituoso (quando os casos nº 1 a 7 estão
normais).
Sem pico de voltagem 1. Conexões do adaptador de pico de voltagem
incorretas (O sistema estará normal se a voltagem
medida estiver acima das especificações com a
conexão invertida).
2. Curto-circuito no fio do interruptor de emergência.
3. Fio do interruptor de emergência defeituoso.
4. Conectores do ICM soltos ou conectados
incorretamente.
5. Circuito aberto ou conexão solta no fio Verde.
6. Bobina de excitação defeituosa (meça o pico de
voltagem).
7. Gerador de pulsos da ignição defeituoso (meça o
pico de voltagem).
8. ICM defeituoso (quando os casos nº 1 a 7 estão
normais).
Pico de voltagem normal, mas não 1. Vela de ignição defeituosa ou fuga de corrente na
há faísca na vela bobina de ignição secundária.
2. Bobina de ignição defeituosa.
Bobina de excitação Pico de voltagem baixa 1. Impedância do multitester muito baixa; abaixo de
10 MΩ/CCV.
2. A rotação de acionamento do motor está muito baixa.
• Mecanismo de partida fraco.
3. O tempo de amostragem do testador e o pulso
medido não foram sincronizados (o sistema estará
normal se pelo menos uma das voltagens medidas
estiver acima das especificações).
4. ICM defeituoso (quando os casos nº 1 a 3 estão
normais).
Sem pico de voltagem 1. Adaptador de pico de voltagem defeituoso.
2. Bobina de excitação defeituosa.
Gerador de pulsos Pico de voltagem baixo 1. Impedância do multitester muito baixa; abaixo de
da ignição 10 MΩ/CCV.
2. A rotação de acionamento do motor está muito baixa.
• Mecanismo de partida fraco.
3. O tempo de amostragem do testador e o pulso
medido não foram sincronizados (o sistema estará
normal se pelo menos uma das voltagens medidas
estiver acima das especificações).
4. ICM defeituoso (quando os casos nº 1 a 3 estão
normais).
Sem pico de voltagem 1. Adaptador de pico de voltagem defeituoso.
2. Gerador de pulsos da ignição defeituoso.
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-5
INSPEÇÃO DO SISTEMA DE IGNIÇÃO
NOTA
Conecte o adaptador de pico de voltagem no multitester ou
utilize o testador de diagnóstico Imrie.
Ferramentas:
Adaptador de pico de voltagem 07HGJ – 0020100 com
Multitester disponível
comercialmente
(impedância mínima de
10 MΩ/CCV)
• Se não houver faísca nas velas, verifique se as conexões
estão soltas ou se os contatos estão incorretos antes de
medir cada pico de voltagem.
• Use o multitester recomendado ou um multitester
disponível comercialmente com impedância mínima de
10 MΩ/CCV.
• O valor mostrado difere dependendo da impedância
interna do multitester.
• Caso seja utilizado um testador de diagnóstico Imrie
(modelo 625), siga as instruções do fabricante.
PICO DE VOLTAGEM DA BOBINA DE IGNIÇÃO
PRIMÁRIA
c
NOTA
Coloque a transmissão em ponto morto e desconecte o
supressor de ruídos da vela de ignição.
Conecte uma vela de ignição em boas condições no
supressor de ruídos e faça o aterramento da vela no cilindro,
da mesma forma que o teste de faísca.
• Verifique todas as conexões do sistema antes de efetuar
a inspeção. Caso o sistema esteja desconectado, o pico
de voltagem medido poderá estar incorreto.
• Verifique a compressão do cilindro e se todas as velas de
ignição estão instaladas corretamente.
Para evitar choques elétricos, não toque nas pontas de
prova do testador e nas velas de ignição.
CR125R
MULTITESTER
ADAPTADOR DE PICO DE VOLTAGEM
VELA DE IGNIÇÃO EM BOAS CONDIÇÕES
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-6
Com o fio da bobina de ignição primária conectado, ligue o
adaptador de pico de voltagem ou o testador Imrie na bobina
de ignição.
CONEXÃO: Preto/Amarelo (+) – Terra do chassi (–)
Acione o motor através do mecanismo de partida e faça a
leitura do pico de voltagem da bobina primária.
PICO DE VOLTAGEM: mínimo de 100 V
Se o pico de voltagem estiver anormal, verifique se há um
circuito aberto ou conexões inadequadas nos fios
Preto/Amarelo.
Se não forem encontrados defeitos na fiação, consulte a
tabela de diagnose de defeitos na página 14-4.
PICO DE VOLTAGEM DA BOBINA DE EXCITAÇÃO
NOTA
Remova o tanque de combustível (pág. 2-5).
Solte o conector do ICM.
Conecte o adaptador de pico de voltagem ou as pontas de
prova do testador Imrie nos terminais dos conectores do lado
da fiação.
Ferramentas:
Adaptador de pico de voltagem 07HGJ – 0020100 com
Multitester disponível
comercialmente
(impedância mínima de
10 MΩ/CCV)
CONEXÃO: Azul (+) - Branco (-)
Acione o motor através do mecanismo de partida e faça a
leitura do pico de voltagem.
PICO DE VOLTAGEM: Mínimo de 100 V
Se o pico de voltagem medido estiver anormal, verifique a
fiação quanto a circuito aberto ou conexões soltas.
Se a fiação estiver normal, verifique cada item na tabela de
diagnose de defeitos. Se todos os itens estiverem normais, a
bobina de excitação estará defeituosa. Consulte a página
14-9 quanto a substituição da bobina de excitação.
Verifique a compressão do cilindro e certifique-se de que
a vela de ignição esteja instalada corretamente.
TANQUE DE COMBUSTÍVEL
CR125R
BOBINA DE IGNIÇÃO
ADAPTADOR DE
PICO DE VOLTAGEM
ADAPTADOR DE
PICO DE VOLTAGEM
CONECTOR DA
BOBINA DE
EXCITAÇÃO
ADAPTADOR DE PICO DE VOLTAGEM
TERMINAL (+)
TERMINAL (–)
TERMINAL (–)
TERMINAL (–) TERMINAL (+)
CONECTOR 8P
TERMINAL (+)
TERRA
ATÉ 98:
APÓS 98:
Bl
Bl
W
W
Bl/Y
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-7
PICO DE VOLTAGEM DO GERADOR DE PULSOS DA
IGNIÇÃO
NOTA
Remova o tanque de combustível (pág. 2-5).
Solte o conector do ICM.
Conecte o adaptador de pico de voltagem ou as pontas de
prova do testador Imrie nos terminais do conector do lado da
fiação.
Ferramentas:
Adaptador de pico de voltagem 07HGJ – 0020100 com
Multitester disponível
comercialmente
(impedância mínima de
10 MΩ/CCV)
CONEXÃO: Azul/Amarelo (+) – Verde/Branco (–)
Acione o motor através do mecanismo de partida e faça a
leitura do pico de voltagem.
PICO DE VOLTAGEM: Mínimo de 0,7 V
Se o pico de voltagem medido estiver anormal, verifique a
fiação quanto a circuito aberto ou conexões soltas.
Se a fiação estiver normal, verifique cada item na tabela de
diagnose de defeitos. Se todos os itens estiverem normais, a
bobina de excitação estará defeituosa. Consulte a página 14-9
quanto a substituição da bobina de excitação.
Verifique a compressão do cilindro e se as velas de
ignição estão instaladas corretamente.
TANQUE DE COMBUSTÍVEL
ICM (MÓDULO DE CONTROLE DA IGNIÇÃO)
Remova o tanque de combustível (pág. 2-5).
Solte os itens a seguir:
Até 98: – Conector do interruptor de emergência (pág. 14-14)
– Conector da bobina de ignição primária (pág. 14-7)
– Conector do gerador de pulsos da ignição (pág. 14-9)
– Conector da bobina de excitação (pág. 14-9)
Após 98: – Conectores do ICM
Remova o ICM da carcaça de borracha.
A instalação é efetuada na ordem inversa da remoção.
CARCAÇA DE BORRACHA
ICM
CR125R
ADAPTADOR DE PICO
DE VOLTAGEM
ADAPTADOR DE PICO DE VOLTAGEM
ATÉ 98:
APÓS 98:
CONECTOR DO
GERADOR DE PULSOS
DA IGNIÇÃO
TERMINAL (+)
CONECTOR 8P
CONECTOR 4P
TERMINAL (+)
TERMINAL (–)
TERMINAL (–)
G/W
G/W
Bl/Y
Bu/Y
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-8
BOBINA DE IGNIÇÃO
INSPEÇÃO
Remova o supressor de ruídos da vela de ignição.
Solte o fio da bobina de ignição primária.
Meça a resistência da bobina de ignição primária entre o
terminal primário e o terra do chassi.
Padrão:
Até 98: 0,4 – 0,6 Ω (20°C)
Após 98: 0,2 – 0,4 Ω (20°C)
Se a resistência estiver fora das especificações, substitua a
bobina de ignição.
Meça a resistência da bobina de ignição secundária entre o
terminal primário e o supressor de ruídos.
Padrão:
Até 98: 14 –23 Ω (20°C)
Após 98: 9 – 16 Ω (20°C)
BOBINA DE IGNIÇÃO
TERMINAL PRIMÁRIO
Se a resistência estiver fora das especificações, remova o
supressor de ruídos da vela de ignição e meça a resistência
da bobina de ignição secundária entre o terminal primário e
o cabo da vela de ignição.
Padrão:
Até 98: 10 – 16 Ω (20°C)
Após 98: 4 – 8 Ω (20°C)
Se a resistência estiver fora das especificações, substitua a
bobina de ignição.
CABO DA VELA TERMINAL
DE IGNIÇÃO PRIMÁRIO
REMOÇÃO/INSTALAÇÃO
Remova o supressor de ruídos da vela de ignição.
Solte o fio da bobina de ignição primária.
Remova os parafusos e a bobina de ignição.
A instalação é efetuada na ordem inversa da remoção.
PARAFUSOS
BOBINA DE IGNIÇÃO FIO PRIMÁRIO
SUPRESSOR DE RUÍDOS
DA VELA DE IGNIÇÃO TERMINAL PRIMÁRIO
CR125R
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-9
BOBINA DE EXCITAÇÃO
INSPEÇÃO
Remova o tanque de combustível (pág. 2-5).
Até 98: Solte o conector da bobina de excitação.
Meça a resistência entre os terminais Azul e Branco no lado
da fiação.
Padrão: 9 – 25 Ω (20°C)
Se a resistência estiver fora das especificações, substitua o
estator (pág. 14-10).
CONECTOR DA BOBINA DE EXCITAÇÃO
GERADOR DE PULSOS DA IGNIÇÃO
INSPEÇÃO
Remova o tanque de combustível (pág. 2-5).
Até 98: Solte o conector do gerador de pulsos de ignição.
Meça a resistência entre os terminais Azul/Amarelo e
Verde/Branco.
Padrão: 180 – 280 Ω (20°C)
Se a resistência estiver fora das especificações, substitua o
estator (pág. 14-10).
CONECTOR DO GERADOR
DE PULSOS DE IGNIÇÃO
Após 98: Solte os conectores do ICM.
Meça a resistência entre os terminais Azul/Amarelo e
Verde/Branco do conector 4P do lado da fiação e terminais
Verde/Branco do conector 8P do lado da fiação.
Padrão: 180 – 280 Ω (20°C)
Se a resistência estiver fora das especificações, substitua o
estator (pág. 14-10).
Após 98: Solte os conectores do ICM.
Meça a resistência entre os terminais Azul e Branco do
conector 8P no lado da fiação.
Padrão: 9 – 25 Ω (20°C)
Se a resistência estiver fora das especificações, substitua o
estator (pág. 14-10).
CR125R
CONECTOR 8P
CONECTOR 8P
CONECTOR 4P
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-10
ALTERNADOR
REMOÇÃO
Remova o tanque de combustível (pág. 2-5).
Até 98:
Solte o conector da bobina de excitação e o conector do
gerador de pulsos da ignição.
Remova as presilhas da fiação.
CONECTOR DO GERADOR
DE PULSOS DE IGNIÇÃO
CONECTOR DA BOBINA DE EXCITAÇÃO
Após 98:
Desacople os conectores do interruptor de emergência.
Após 98:
Desacople os conectores da bobina de ignição e o terminal
terra.
CABO TERRA
CONECTOR
Após 98:
Desacople os conectores do módulo de controle de ignição.
CONECTORES
CR125R
CONECTORES
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-11
Remova os parafusos, a tampa do alternador e a junta de
borracha.
TAMPA
PARAFUSOS
Remova o volante do motor, utilizando o extrator do volante
do motor.
Ferramenta:
Extrator do volante do motor 07733 – 0010000 ou
07933 - 0010000
EXTRATOR DO VOLANTE DO MOTOR
VOLANTE DO MOTOR
Remova a borracha, a chaveta woodruff, os parafusos e o
estator.
INSTALAÇÃO
Instale a chaveta woodruff na ranhura da árvore de
manivelas.
Instale o estator e aperte os parafusos firmemente.
Instale a borracha na ranhura da carcaça esquerda do motor.
BORRACHA PARAFUSOS ESTATOR
CHAVETA WOODRUFF
Segure o volante do motor com o fixador universal e remova
a porca e a arruela.
Ferramenta:
Fixador universal 07725 – 0030000
FIXADOR UNIVERSAL
PORCA
CR125R
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-12
Instale o volante do motor na árvore de manivelas, alinhando
a ranhura no volante do motor e a chaveta woodruff.
Instale a arruela e a porca.
Segure o volante do motor com a ferramenta especial e
aperte a porca no torque especificado.
Ferramenta:
Fixador universal 07725 – 0030000
TORQUE: 54 N.m (5,4 kg.m)
NOTA
Verifique se a junta de borracha está em boas condições.
Instale a junta de borracha na tampa do alternador.
Instale a tampa do alternador e aperte os parafusos no
torque especificado.
TORQUE: 2 N.m (0,2 kg.m)
Ao substituir o volante do motor, o estator ou o ICM,
verifique e ajuste o ponto de ignição (veja a seguir).
FIXADOR UNIVERSAL
VOLANTE DO MOTOR ARRUELA/PORCA
Instale as presilhas da fiação.
Ligue o conector do alternador e o conector do gerador de
pulsos da ignição.
Remova o tanque de combustível (pág. 2-5).
CONECTOR DO GERADOR
DE PULSOS DE IGNIÇÃO
CONECTOR DA BOBINA DE EXCITAÇÃO
Após 98:
Acople o conector da bobina de ignição e o terminal terra.
TERMINAL TERRA
CONECTOR
TAMPA
JUNTA DE BORRACHA
CR125R
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-13
Após 98:
Acople os conectores do interruptor de emergência.
PONTO DE IGNIÇÃO
c
NOTA
Aqueça o motor até a temperatura normal de funcionamento.
Desligue o motor.
Remova a tampa do alternador (pág. 14-8).
Verifique se a marca de referência do estator está alinhada
com a marca na carcaça do motor.
Instale uma lâmpada estroboscópica e um tacômetro.
Acione o motor e mantenha-o a 3.000 rpm enquanto
direciona a luz estroboscópica para a marca de referência.
O ponto de ignição é pré-ajustado na fábrica e deve
somente ser verificado quando for efetuada a substituição
de algum componente do sistema elétrico.
Se for necessário manter o motor em funcionamento
durante os serviços de manutenção e reparo, certifique-se
de que a área esteja bem-ventilada. Nunca mantenha o
motor em funcionamento em áreas fechadas. Os gases de
escapamento contêm monóxido de carbono venenoso e
podem causar perda de consciência ou até mesmo morte.
TAMPA
PARAFUSOS
Após 98:
Acople os conectores do módulo de controle de ignição.
CONECTORES
CR125R
CONECTORES
MARCA “F”
MARCA DE REFERÊNCIA
MARCA DE
REFERÊNCIA
DA CARCAÇA
DO MOTOR
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
14-14
Caso a marca de referência original do estator esteja
alinhada entre as marcas “F”, o motor estará corretamente
ajustado.
Remova o equipamento de teste e monte a motocicleta.
Caso a marca de referência original do estator não esteja
alinhada entre as marcas “F”, faça uma marca de referência
temporária na placa de fixação do estator que irá se alinhar
entre as marcas “F” a 3.000 rpm.
Desligue o motor e efetue os seguintes procedimentos:
NOTA
Remova os parafusos de fixação do estator, o parafuso da
placa de fixação e a placa de fixação.
Alongue o orifício do parafuso de fixação da placa e, em
seguida, instale-a novamente com sua marca de referência
temporária alinhada com a marca de referência na carcaça
do motor.
• Este procedimento deve ser efetuado após a substituição
do ICM, do conjunto do estator/gerador de pulsos da
ignição ou volante do motor.
• Caso o ponto de ignição tenha sido verificado como um
método de diagnose de defeitos e as marcas não estavam
alinhadas, inspecione o ICM, o gerador de pulsos da
ignição e o estator antes de efetuar este procedimento.
Instale e aperte os parafusos de fixação do estator e o
parafuso da placa de fixação.
Verifique novamente o ponto de ignição.
A marca de referência da placa de fixação deve estar
alinhada entre as marcas “F” no volante do motor.
Repita os procedimentos caso o ponto de ignição não esteja
correto.
Apague a antiga marca de referência.
INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA
INSPEÇÃO
Solte os conectores do interruptor de emergência.
Verifique a continuidade do interruptor de emergência com o
botão do interruptor pressionado. Não deve haver
continuidade quando o botão não estiver pressionado.
CR125R
MARCA DE
REFERÊNCIA
TEMPORÁRIA
MARCA DE REFERÊNCIA
TEMPORÁRIA
MARCA DA
CARCAÇA
DO MOTOR
MARCA “F”
ALONGUE
PLACA DE FIXAÇÃO
PLACA DE FIXAÇÃO
CONECTORES
PARAFUSO
DE FIXAÇÃO
PARAFUSO
DE FIXAÇÃO
MARCA DA
CARCAÇA
DO MOTOR
ANOTE AQUI UMA
NOVA MARCA
INTERRUPTOR DE
EMERGÊNCIA
REMOVA A
MARCA
ANTIGA
PLACA DE FIXAÇÃO
ORIFÍCIO DO
PARAFUSO
COMO USAR ESTE MANUAL
Este manual descreve os procedimentos de
serviço para a CR125R.
Siga as recomendações da Tabela de
Manutenção (página 3-3) para garantir condições
perfeitas de funcionamento.
Os Capítulos 1 e 3 aplicam-se à toda motocicleta.
O Capítulo 2 apresenta os procedimentos de
remoção/instalação de componentes que podem
ser necessários para efetuar os serviços descritos
nos capítulos subseqüentes.
Os Capítulos 4 a 15 apresentam as peças da
motocicleta, agrupadas de acordo com sua
localização.
Localize o capítulo desejado nesta página. Em
seguida, consulte o índice apresentado na
primeira página do capítulo selecionado.
A maioria dos capítulos começa com uma
ilustração do sistema ou conjunto, informações
de serviço e diagnose de defeitos.
As páginas subseqüentes apresentam os
procedimentos detalhados.
Se a causa do problema for desconhecida,
consulte o Capítulo 16, "Diagnose de Defeitos".
MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA.
Departamento de Serviços Pós-Venda
Setor de Publicações Técnicas
TODAS AS INFORMAÇÕES, ILUSTRAÇÕES,
PROCEDIMENTOS E ESPECIFICAÇÕES
APRESENTADAS NESTA PUBLICAÇÃO SÃO
BASEADAS NAS INFORMAÇÕES MAIS
RECENTES DISPONÍVEIS SOBRE O PRODUTO
NO MOMENTO DA APROVAÇÃO DA
IMPRESSÃO.
A MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA. SE
RESERVA O DIREITO DE ALTERAR AS
CARACTERÍSTICAS DA MOTOCICLETA A
QUALQUER MOMENTO E SEM PRÉVIO AVISO,
NÃO INCORRENDO, ASSIM, EM OBRIGAÇÕES
DE QUALQUER ESPÉCIE. NENHUMA PARTE
DESTA PUBLICAÇÃO PODE SER
REPRODUZIDA SEM AVISO PRÉVIO. ESTE
MANUAL FOI ELABORADO PARA PESSOAS
QUE TENHAM CONHECIMENTOS BÁSICOS
SOBRE A MANUTENÇÃO DAS
MOTOCICLETAS, SCOTTERS ou ATVS HONDA.
ÍNDICE GERAL
INFORMAÇÕES GERAIS
CHASSI/CARENAGEM/
SISTEMA DE ESCAPAMENTO
MANUTENÇÃO
SISTEMA DE COMBUSTÍVEL
SISTEMA DE ARREFECIMENTO
REMOÇÃO/INSTALAÇÃO DO MOTOR
CABEÇOTE/CILINDRO/PISTÃO
H.P.P. (ORIFÍCIO SUPLEMENTAR
HONDA)
EMBREAGEM/MECANISMO DE
PARTIDA/ SELETOR DE MARCHAS
CARCAÇA DO MOTOR/ÁRVORE DE
MANIVELAS/TRANSMISSÃO
RODA DIANTEIRA/SUSPENSÃO/
SISTEMA DE DIREÇÃO
RODA TRASEIRA/SUSPENSÃO
FREIO HIDRÁULICO
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
DIAGRAMA ELÉTRICO
DIAGNOSE DE DEFEITOS
SISTEMA
ELÉTRICO
CHASSIMOTORETRANSMISSÃO
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Manual de serviço cg150 titan ks es esd informac
Manual de serviço cg150 titan ks es esd informacManual de serviço cg150 titan ks es esd informac
Manual de serviço cg150 titan ks es esd informac
Thiago Huari
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) cabecote
Manual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) cabecoteManual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) cabecote
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) cabecote
Thiago Huari
 
Manual de serviço cb600 f hornet ms (2006) suplemento 00x6b-mbz-002
Manual de serviço cb600 f hornet ms (2006) suplemento   00x6b-mbz-002Manual de serviço cb600 f hornet ms (2006) suplemento   00x6b-mbz-002
Manual de serviço cb600 f hornet ms (2006) suplemento 00x6b-mbz-002
Thiago Huari
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) alimenta
Manual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) alimentaManual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) alimenta
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) alimenta
Thiago Huari
 
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 cabecote
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 cabecoteManual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 cabecote
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 cabecote
Thiago Huari
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) manivela
Manual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) manivelaManual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) manivela
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) manivela
Thiago Huari
 
Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 tran...
Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 tran...Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 tran...
Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 tran...
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr125 99 infgeral
Manual de serviço cr125 99 infgeralManual de serviço cr125 99 infgeral
Manual de serviço cr125 99 infgeral
Thiago Huari
 
Manual de serviço cb600 f hornet defeitos
Manual de serviço cb600 f hornet defeitosManual de serviço cb600 f hornet defeitos
Manual de serviço cb600 f hornet defeitos
Thiago Huari
 
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) motor
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) motorManaul de serviço ms cbx250 (2001) motor
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) motor
Thiago Huari
 
Manual de serviço nx200 xr cabecote
Manual de serviço nx200 xr cabecoteManual de serviço nx200 xr cabecote
Manual de serviço nx200 xr cabecote
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr125 99 manivela
Manual de serviço cr125 99 manivelaManual de serviço cr125 99 manivela
Manual de serviço cr125 99 manivela
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr125 99 hpp
Manual de serviço cr125 99 hppManual de serviço cr125 99 hpp
Manual de serviço cr125 99 hpp
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr125 00 ignicao
Manual de serviço cr125 00 ignicaoManual de serviço cr125 00 ignicao
Manual de serviço cr125 00 ignicao
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr125 00 manutenc
Manual de serviço cr125 00 manutencManual de serviço cr125 00 manutenc
Manual de serviço cr125 00 manutenc
Thiago Huari
 
Manual de serviço cg150 titan ks es esd manutenc
Manual de serviço cg150 titan ks es esd manutencManual de serviço cg150 titan ks es esd manutenc
Manual de serviço cg150 titan ks es esd manutenc
Thiago Huari
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) rodadiant
Manual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) rodadiantManual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) rodadiant
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) rodadiant
Thiago Huari
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo suplemento 00 x6b-kga-603
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo suplemento   00 x6b-kga-603Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo suplemento   00 x6b-kga-603
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo suplemento 00 x6b-kga-603
Thiago Huari
 
Manual de serviço cb600 f hornet interruptores
Manual de serviço cb600 f hornet interruptoresManual de serviço cb600 f hornet interruptores
Manual de serviço cb600 f hornet interruptores
Thiago Huari
 
Manaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) informac
Manaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) informacManaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) informac
Manaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) informac
Thiago Huari
 

Mais procurados (20)

Manual de serviço cg150 titan ks es esd informac
Manual de serviço cg150 titan ks es esd informacManual de serviço cg150 titan ks es esd informac
Manual de serviço cg150 titan ks es esd informac
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) cabecote
Manual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) cabecoteManual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) cabecote
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) cabecote
 
Manual de serviço cb600 f hornet ms (2006) suplemento 00x6b-mbz-002
Manual de serviço cb600 f hornet ms (2006) suplemento   00x6b-mbz-002Manual de serviço cb600 f hornet ms (2006) suplemento   00x6b-mbz-002
Manual de serviço cb600 f hornet ms (2006) suplemento 00x6b-mbz-002
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) alimenta
Manual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) alimentaManual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) alimenta
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) alimenta
 
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 cabecote
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 cabecoteManual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 cabecote
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 cabecote
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) manivela
Manual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) manivelaManual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) manivela
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) manivela
 
Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 tran...
Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 tran...Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 tran...
Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 tran...
 
Manual de serviço cr125 99 infgeral
Manual de serviço cr125 99 infgeralManual de serviço cr125 99 infgeral
Manual de serviço cr125 99 infgeral
 
Manual de serviço cb600 f hornet defeitos
Manual de serviço cb600 f hornet defeitosManual de serviço cb600 f hornet defeitos
Manual de serviço cb600 f hornet defeitos
 
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) motor
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) motorManaul de serviço ms cbx250 (2001) motor
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) motor
 
Manual de serviço nx200 xr cabecote
Manual de serviço nx200 xr cabecoteManual de serviço nx200 xr cabecote
Manual de serviço nx200 xr cabecote
 
Manual de serviço cr125 99 manivela
Manual de serviço cr125 99 manivelaManual de serviço cr125 99 manivela
Manual de serviço cr125 99 manivela
 
Manual de serviço cr125 99 hpp
Manual de serviço cr125 99 hppManual de serviço cr125 99 hpp
Manual de serviço cr125 99 hpp
 
Manual de serviço cr125 00 ignicao
Manual de serviço cr125 00 ignicaoManual de serviço cr125 00 ignicao
Manual de serviço cr125 00 ignicao
 
Manual de serviço cr125 00 manutenc
Manual de serviço cr125 00 manutencManual de serviço cr125 00 manutenc
Manual de serviço cr125 00 manutenc
 
Manual de serviço cg150 titan ks es esd manutenc
Manual de serviço cg150 titan ks es esd manutencManual de serviço cg150 titan ks es esd manutenc
Manual de serviço cg150 titan ks es esd manutenc
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) rodadiant
Manual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) rodadiantManual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) rodadiant
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) rodadiant
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo suplemento 00 x6b-kga-603
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo suplemento   00 x6b-kga-603Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo suplemento   00 x6b-kga-603
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo suplemento 00 x6b-kga-603
 
Manual de serviço cb600 f hornet interruptores
Manual de serviço cb600 f hornet interruptoresManual de serviço cb600 f hornet interruptores
Manual de serviço cb600 f hornet interruptores
 
Manaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) informac
Manaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) informacManaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) informac
Manaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) informac
 

Semelhante a Manual de serviço cr125 99 ignicao

Manual de serviço cr250 99 ignicao
Manual de serviço cr250 99 ignicaoManual de serviço cr250 99 ignicao
Manual de serviço cr250 99 ignicao
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr250 00 ignicao
Manual de serviço cr250 00 ignicaoManual de serviço cr250 00 ignicao
Manual de serviço cr250 00 ignicao
Thiago Huari
 
Manual de serviço cbr600 f(1) (~1997) ignicao
Manual de serviço cbr600 f(1) (~1997) ignicaoManual de serviço cbr600 f(1) (~1997) ignicao
Manual de serviço cbr600 f(1) (~1997) ignicao
Thiago Huari
 
Manaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) ignicao
Manaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) ignicaoManaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) ignicao
Manaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) ignicao
Thiago Huari
 
Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) ignicao
Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) ignicaoManaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) ignicao
Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) ignicao
Thiago Huari
 
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) ignicao
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) ignicaoManaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) ignicao
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) ignicao
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr80 r ignicao
Manual de serviço cr80 r ignicaoManual de serviço cr80 r ignicao
Manual de serviço cr80 r ignicao
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 ignicao
Manual de serviço xr250 ignicaoManual de serviço xr250 ignicao
Manual de serviço xr250 ignicao
Thiago Huari
 
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) ignicao
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) ignicaoManaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) ignicao
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) ignicao
Thiago Huari
 
Manual de serviço cg125 titan ks es cg125 cargo ignicao
Manual de serviço cg125 titan ks es cg125 cargo ignicaoManual de serviço cg125 titan ks es cg125 cargo ignicao
Manual de serviço cg125 titan ks es cg125 cargo ignicao
Thiago Huari
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) ignicao
Manual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) ignicaoManual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) ignicao
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) ignicao
Thiago Huari
 
Manual de serviço cg150 titan ks es esd ignicao
Manual de serviço cg150 titan ks es esd ignicaoManual de serviço cg150 titan ks es esd ignicao
Manual de serviço cg150 titan ks es esd ignicao
Thiago Huari
 
Manaul de serviço cbr600 f(3) (2001~) ignicao
Manaul de serviço cbr600 f(3) (2001~) ignicaoManaul de serviço cbr600 f(3) (2001~) ignicao
Manaul de serviço cbr600 f(3) (2001~) ignicao
Thiago Huari
 
Manual serviço c 100 biz - 00 x6b-gce-761 ignicao
Manual serviço c 100 biz - 00 x6b-gce-761 ignicaoManual serviço c 100 biz - 00 x6b-gce-761 ignicao
Manual serviço c 100 biz - 00 x6b-gce-761 ignicao
Thiago Huari
 
Manual de serviço cb600 f hornet ignicao
Manual de serviço cb600 f hornet ignicaoManual de serviço cb600 f hornet ignicao
Manual de serviço cb600 f hornet ignicao
Thiago Huari
 
Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 sist...
Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 sist...Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 sist...
Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 sist...
Thiago Huari
 
Manual de serviço nxr125 bros ks es 00 x6b-ksm-001 ignicao
Manual de serviço nxr125 bros ks es   00 x6b-ksm-001 ignicaoManual de serviço nxr125 bros ks es   00 x6b-ksm-001 ignicao
Manual de serviço nxr125 bros ks es 00 x6b-ksm-001 ignicao
Thiago Huari
 
Ignicao
IgnicaoIgnicao
Manaul de serviço ms cbx250 (2006) 00 x6b-kpf-003 16. sist ignição
Manaul de serviço ms cbx250 (2006)   00 x6b-kpf-003 16. sist igniçãoManaul de serviço ms cbx250 (2006)   00 x6b-kpf-003 16. sist ignição
Manaul de serviço ms cbx250 (2006) 00 x6b-kpf-003 16. sist ignição
Thiago Huari
 
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) sistema de ignicao
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) sistema de ignicaoManaul de serviço ms cbx250 (2001) sistema de ignicao
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) sistema de ignicao
Thiago Huari
 

Semelhante a Manual de serviço cr125 99 ignicao (20)

Manual de serviço cr250 99 ignicao
Manual de serviço cr250 99 ignicaoManual de serviço cr250 99 ignicao
Manual de serviço cr250 99 ignicao
 
Manual de serviço cr250 00 ignicao
Manual de serviço cr250 00 ignicaoManual de serviço cr250 00 ignicao
Manual de serviço cr250 00 ignicao
 
Manual de serviço cbr600 f(1) (~1997) ignicao
Manual de serviço cbr600 f(1) (~1997) ignicaoManual de serviço cbr600 f(1) (~1997) ignicao
Manual de serviço cbr600 f(1) (~1997) ignicao
 
Manaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) ignicao
Manaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) ignicaoManaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) ignicao
Manaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) ignicao
 
Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) ignicao
Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) ignicaoManaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) ignicao
Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) ignicao
 
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) ignicao
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) ignicaoManaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) ignicao
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) ignicao
 
Manual de serviço cr80 r ignicao
Manual de serviço cr80 r ignicaoManual de serviço cr80 r ignicao
Manual de serviço cr80 r ignicao
 
Manual de serviço xr250 ignicao
Manual de serviço xr250 ignicaoManual de serviço xr250 ignicao
Manual de serviço xr250 ignicao
 
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) ignicao
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) ignicaoManaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) ignicao
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) ignicao
 
Manual de serviço cg125 titan ks es cg125 cargo ignicao
Manual de serviço cg125 titan ks es cg125 cargo ignicaoManual de serviço cg125 titan ks es cg125 cargo ignicao
Manual de serviço cg125 titan ks es cg125 cargo ignicao
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) ignicao
Manual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) ignicaoManual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) ignicao
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) ignicao
 
Manual de serviço cg150 titan ks es esd ignicao
Manual de serviço cg150 titan ks es esd ignicaoManual de serviço cg150 titan ks es esd ignicao
Manual de serviço cg150 titan ks es esd ignicao
 
Manaul de serviço cbr600 f(3) (2001~) ignicao
Manaul de serviço cbr600 f(3) (2001~) ignicaoManaul de serviço cbr600 f(3) (2001~) ignicao
Manaul de serviço cbr600 f(3) (2001~) ignicao
 
Manual serviço c 100 biz - 00 x6b-gce-761 ignicao
Manual serviço c 100 biz - 00 x6b-gce-761 ignicaoManual serviço c 100 biz - 00 x6b-gce-761 ignicao
Manual serviço c 100 biz - 00 x6b-gce-761 ignicao
 
Manual de serviço cb600 f hornet ignicao
Manual de serviço cb600 f hornet ignicaoManual de serviço cb600 f hornet ignicao
Manual de serviço cb600 f hornet ignicao
 
Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 sist...
Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 sist...Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 sist...
Manual serviço c 100 biz c-100 biz es c-100 biz+ (2002) - 00 x6b-gce-763 sist...
 
Manual de serviço nxr125 bros ks es 00 x6b-ksm-001 ignicao
Manual de serviço nxr125 bros ks es   00 x6b-ksm-001 ignicaoManual de serviço nxr125 bros ks es   00 x6b-ksm-001 ignicao
Manual de serviço nxr125 bros ks es 00 x6b-ksm-001 ignicao
 
Ignicao
IgnicaoIgnicao
Ignicao
 
Manaul de serviço ms cbx250 (2006) 00 x6b-kpf-003 16. sist ignição
Manaul de serviço ms cbx250 (2006)   00 x6b-kpf-003 16. sist igniçãoManaul de serviço ms cbx250 (2006)   00 x6b-kpf-003 16. sist ignição
Manaul de serviço ms cbx250 (2006) 00 x6b-kpf-003 16. sist ignição
 
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) sistema de ignicao
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) sistema de ignicaoManaul de serviço ms cbx250 (2001) sistema de ignicao
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) sistema de ignicao
 

Mais de Thiago Huari

Manual de serviço xr250 defeitos
Manual de serviço xr250 defeitosManual de serviço xr250 defeitos
Manual de serviço xr250 defeitos
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 alimentacao
Manual de serviço xr250 alimentacaoManual de serviço xr250 alimentacao
Manual de serviço xr250 alimentacao
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p rodadian
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p rodadianManual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p rodadian
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p rodadian
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p indice
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p indiceManual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p indice
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p indice
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 luzes ind
Manual de serviço xr250 luzes indManual de serviço xr250 luzes ind
Manual de serviço xr250 luzes ind
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 lubrificacao
Manual de serviço xr250 lubrificacaoManual de serviço xr250 lubrificacao
Manual de serviço xr250 lubrificacao
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 introd
Manual de serviço xr250 introdManual de serviço xr250 introd
Manual de serviço xr250 introd
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 informacao
Manual de serviço xr250 informacaoManual de serviço xr250 informacao
Manual de serviço xr250 informacao
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 indice
Manual de serviço xr250 indiceManual de serviço xr250 indice
Manual de serviço xr250 indice
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 freio hidraulico
Manual de serviço xr250 freio hidraulicoManual de serviço xr250 freio hidraulico
Manual de serviço xr250 freio hidraulico
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 embreagem
Manual de serviço xr250 embreagemManual de serviço xr250 embreagem
Manual de serviço xr250 embreagem
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 diagrama
Manual de serviço xr250 diagramaManual de serviço xr250 diagrama
Manual de serviço xr250 diagrama
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 ctracapa
Manual de serviço xr250 ctracapaManual de serviço xr250 ctracapa
Manual de serviço xr250 ctracapa
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 cilindro
Manual de serviço xr250 cilindroManual de serviço xr250 cilindro
Manual de serviço xr250 cilindro
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 chassi
Manual de serviço xr250 chassiManual de serviço xr250 chassi
Manual de serviço xr250 chassi
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 capa
Manual de serviço xr250 capaManual de serviço xr250 capa
Manual de serviço xr250 capa
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 cabecote
Manual de serviço xr250 cabecoteManual de serviço xr250 cabecote
Manual de serviço xr250 cabecote
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 bateria
Manual de serviço xr250 bateriaManual de serviço xr250 bateria
Manual de serviço xr250 bateria
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 alternador
Manual de serviço xr250 alternadorManual de serviço xr250 alternador
Manual de serviço xr250 alternador
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p suplemen2
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p suplemen2Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p suplemen2
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p suplemen2
Thiago Huari
 

Mais de Thiago Huari (20)

Manual de serviço xr250 defeitos
Manual de serviço xr250 defeitosManual de serviço xr250 defeitos
Manual de serviço xr250 defeitos
 
Manual de serviço xr250 alimentacao
Manual de serviço xr250 alimentacaoManual de serviço xr250 alimentacao
Manual de serviço xr250 alimentacao
 
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p rodadian
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p rodadianManual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p rodadian
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p rodadian
 
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p indice
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p indiceManual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p indice
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p indice
 
Manual de serviço xr250 luzes ind
Manual de serviço xr250 luzes indManual de serviço xr250 luzes ind
Manual de serviço xr250 luzes ind
 
Manual de serviço xr250 lubrificacao
Manual de serviço xr250 lubrificacaoManual de serviço xr250 lubrificacao
Manual de serviço xr250 lubrificacao
 
Manual de serviço xr250 introd
Manual de serviço xr250 introdManual de serviço xr250 introd
Manual de serviço xr250 introd
 
Manual de serviço xr250 informacao
Manual de serviço xr250 informacaoManual de serviço xr250 informacao
Manual de serviço xr250 informacao
 
Manual de serviço xr250 indice
Manual de serviço xr250 indiceManual de serviço xr250 indice
Manual de serviço xr250 indice
 
Manual de serviço xr250 freio hidraulico
Manual de serviço xr250 freio hidraulicoManual de serviço xr250 freio hidraulico
Manual de serviço xr250 freio hidraulico
 
Manual de serviço xr250 embreagem
Manual de serviço xr250 embreagemManual de serviço xr250 embreagem
Manual de serviço xr250 embreagem
 
Manual de serviço xr250 diagrama
Manual de serviço xr250 diagramaManual de serviço xr250 diagrama
Manual de serviço xr250 diagrama
 
Manual de serviço xr250 ctracapa
Manual de serviço xr250 ctracapaManual de serviço xr250 ctracapa
Manual de serviço xr250 ctracapa
 
Manual de serviço xr250 cilindro
Manual de serviço xr250 cilindroManual de serviço xr250 cilindro
Manual de serviço xr250 cilindro
 
Manual de serviço xr250 chassi
Manual de serviço xr250 chassiManual de serviço xr250 chassi
Manual de serviço xr250 chassi
 
Manual de serviço xr250 capa
Manual de serviço xr250 capaManual de serviço xr250 capa
Manual de serviço xr250 capa
 
Manual de serviço xr250 cabecote
Manual de serviço xr250 cabecoteManual de serviço xr250 cabecote
Manual de serviço xr250 cabecote
 
Manual de serviço xr250 bateria
Manual de serviço xr250 bateriaManual de serviço xr250 bateria
Manual de serviço xr250 bateria
 
Manual de serviço xr250 alternador
Manual de serviço xr250 alternadorManual de serviço xr250 alternador
Manual de serviço xr250 alternador
 
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p suplemen2
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p suplemen2Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p suplemen2
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p suplemen2
 

Manual de serviço cr125 99 ignicao

  • 1. 14.SISTEMA DE IGNIÇÃO/ ALTERNADOR INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 14-2 DIAGNOSE DE DEFEITOS 14-3 INSPEÇÃO DO SISTEMA DE IGNIÇÃO 14-5 ICM (MÓDULO DE CONTROLE DA IGNIÇÃO) 14-7 BOBINA DE IGNIÇÃO 14-8 BOBINA DE EXCITAÇÃO 14-9 GERADOR DE PULSOS DA IGNIÇÃO 14-9 ALTERNADOR 14-10 PONTO DE IGNIÇÃO 14-13 INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA 14-14 14-1 CR125R 14 INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA MÓDULO DE CONTROLE DA IGNIÇÃO ALTERNADOR BOBINA DE IGNIÇÃO 54 N.m (5,4 kg.m) 2 N.m (0,2 kg.m) GERADOR DE PULSOS DA IGNIÇÃO APÓS 98
  • 2. 14-0 SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR CR125R 2 N.m (0,2 kg.m) 54 N.m (5,4 kg.m) ATÉ 98 INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA MÓDULO DE CONTROLE DA IGNIÇÃO ALTERNADOR BOBINA DE IGNIÇÃO GERADOR DE PULSOS DA IGNIÇÃO
  • 3. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-2 CR125R INFORMAÇÕES DE SERVIÇO GERAL c a • Ao efetuar serviços no sistema de ignição, siga sempre os procedimentos descritos em Diagnose de Defeitos (pág. 14-3) na seqüência em que são apresentados. • Normalmente, não é necessário o ajuste do ponto de ignição, pois o Módulo de Controle da Ignição (ICM) é pré- ajustado na fábrica. • O Módulo de Controle da Ignição (ICM) pode ser danificado se for derrubado. Além disso, se o conector for desligado quando houver fluxo de corrente, o excesso de voltagem pode danificar o módulo. • Defeitos no sistema de ignição estão, muitas vezes, relacionados com conexões inadequadas. Inspecione as conexões antes de iniciar os procedimentos. • Use velas de ignição com grau térmico correto. O uso de velas de ignição incorretas pode danificar o motor. Alguns componentes elétricos podem ser danificados se os terminais ou conectores forem ligados ou desligados. Se for necessário manter o motor em funcionamento durante os serviços de manutenção e reparo, certifique-se de que a área esteja bem-ventilada. Nunca mantenha o motor em funcionamento em áreas fechadas. Os gases de escapamento contêm monóxido de carbono venenoso e podem causar perda de consciência ou até mesmo morte. Item Especificação Vela de ignição Convencional (NGK) BR9EG Convencional (DENSO) W27ESR-V Opcional (NGK) BR9EV Opcional (DENSO) W27ESR-G Folga da vela de ignição 0,5 – 0,6 mm Resistência da Primária Até 98: 0,4 – 0,6 Ω bobina de ignição Após 98: 0,2 – 0,4 Ω (a 20°C) Secundária com supressor de ruídos Até 98: 14 – 23 kΩ Após 98: 9 – 16 kΩ Secundária sem supressor de ruídos Até 98: 10 – 16 kΩ Após 98: 4 – 8 kΩ Pico de voltagem da bobina de ignição Mínimo de 100 V Resistência do gerador de pulsos da ignição (a 20°C) 180 – 280 Ω Pico de voltagem do gerador de pulsos da ignição Mínimo de 0,7 V Resistência da bobina de excitação do alternador (a 20°C) 9 – 25 Ω Pico de voltagem da bobina de excitação do alternador Mínimo de 100 V Ponto de ignição (marca “F”) 30 ± 2° APMS a 3.000 rpm ESPECIFICAÇÕES
  • 4. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-3 CR125R VALORES DE TORQUE Porca do volante do motor 54 N.m (5,4 kg.m) Parafuso da tampa do alternador 2 N.m (0,2 kg.m) FERRAMENTAS Testador de diagnóstico Imrie (modelo 625) ou Adaptador de pico de voltagem 07HGJ – 0020100 ou Multitester disponível comercialmente (Impedância mínima de 10MΩ/CCV) Extrator do volante do motor 07733 – 0010000 ou 07933 – 0010000 Fixador universal 07725 – 0030000 DIAGNOSE DE DEFEITOS • Inspecione os itens a seguir antes de efetuar a diagnose do sistema. – Vela de ignição defeituosa – Supressor de ruídos ou conexão do cabo da vela de ignição solto – Penetração de água no supressor de ruídos da vela de ignição (fuga de corrente na bobina de ignição secundária)
  • 5. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-4 CR125R As velas de ignição não produzem faísca Condição anormal Causa possível (Verifique seguindo a ordem numérica) Voltagem da bobina Pico de voltagem baixo 1. Conexões do adaptador de pico de voltagem de ignição primária incorretas (O sistema estará normal se a voltagem medida estiver acima das especificações com a conexão invertida). 2. Impedância do multitester muito baixa: abaixo de 10 MΩ/CCV. 3. A rotação de acionamento do motor está muito baixa. • Mecanismo de partida fraco. 4. O tempo de amostragem do testador e o pulso medido não foram sincronizados (o sistema estará normal se pelo menos uma das voltagens medidas estiver acima das especificações). 5. Conexões incorretas ou circuito aberto no sistema de ignição. 6. Bobina de excitação defeituosa (meça o pico de voltagem). 7. Bobina de ignição defeituosa. 8. ICM defeituoso (quando os casos nº 1 a 7 estão normais). Sem pico de voltagem 1. Conexões do adaptador de pico de voltagem incorretas (O sistema estará normal se a voltagem medida estiver acima das especificações com a conexão invertida). 2. Curto-circuito no fio do interruptor de emergência. 3. Fio do interruptor de emergência defeituoso. 4. Conectores do ICM soltos ou conectados incorretamente. 5. Circuito aberto ou conexão solta no fio Verde. 6. Bobina de excitação defeituosa (meça o pico de voltagem). 7. Gerador de pulsos da ignição defeituoso (meça o pico de voltagem). 8. ICM defeituoso (quando os casos nº 1 a 7 estão normais). Pico de voltagem normal, mas não 1. Vela de ignição defeituosa ou fuga de corrente na há faísca na vela bobina de ignição secundária. 2. Bobina de ignição defeituosa. Bobina de excitação Pico de voltagem baixa 1. Impedância do multitester muito baixa; abaixo de 10 MΩ/CCV. 2. A rotação de acionamento do motor está muito baixa. • Mecanismo de partida fraco. 3. O tempo de amostragem do testador e o pulso medido não foram sincronizados (o sistema estará normal se pelo menos uma das voltagens medidas estiver acima das especificações). 4. ICM defeituoso (quando os casos nº 1 a 3 estão normais). Sem pico de voltagem 1. Adaptador de pico de voltagem defeituoso. 2. Bobina de excitação defeituosa. Gerador de pulsos Pico de voltagem baixo 1. Impedância do multitester muito baixa; abaixo de da ignição 10 MΩ/CCV. 2. A rotação de acionamento do motor está muito baixa. • Mecanismo de partida fraco. 3. O tempo de amostragem do testador e o pulso medido não foram sincronizados (o sistema estará normal se pelo menos uma das voltagens medidas estiver acima das especificações). 4. ICM defeituoso (quando os casos nº 1 a 3 estão normais). Sem pico de voltagem 1. Adaptador de pico de voltagem defeituoso. 2. Gerador de pulsos da ignição defeituoso.
  • 6. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-5 INSPEÇÃO DO SISTEMA DE IGNIÇÃO NOTA Conecte o adaptador de pico de voltagem no multitester ou utilize o testador de diagnóstico Imrie. Ferramentas: Adaptador de pico de voltagem 07HGJ – 0020100 com Multitester disponível comercialmente (impedância mínima de 10 MΩ/CCV) • Se não houver faísca nas velas, verifique se as conexões estão soltas ou se os contatos estão incorretos antes de medir cada pico de voltagem. • Use o multitester recomendado ou um multitester disponível comercialmente com impedância mínima de 10 MΩ/CCV. • O valor mostrado difere dependendo da impedância interna do multitester. • Caso seja utilizado um testador de diagnóstico Imrie (modelo 625), siga as instruções do fabricante. PICO DE VOLTAGEM DA BOBINA DE IGNIÇÃO PRIMÁRIA c NOTA Coloque a transmissão em ponto morto e desconecte o supressor de ruídos da vela de ignição. Conecte uma vela de ignição em boas condições no supressor de ruídos e faça o aterramento da vela no cilindro, da mesma forma que o teste de faísca. • Verifique todas as conexões do sistema antes de efetuar a inspeção. Caso o sistema esteja desconectado, o pico de voltagem medido poderá estar incorreto. • Verifique a compressão do cilindro e se todas as velas de ignição estão instaladas corretamente. Para evitar choques elétricos, não toque nas pontas de prova do testador e nas velas de ignição. CR125R MULTITESTER ADAPTADOR DE PICO DE VOLTAGEM VELA DE IGNIÇÃO EM BOAS CONDIÇÕES
  • 7. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-6 Com o fio da bobina de ignição primária conectado, ligue o adaptador de pico de voltagem ou o testador Imrie na bobina de ignição. CONEXÃO: Preto/Amarelo (+) – Terra do chassi (–) Acione o motor através do mecanismo de partida e faça a leitura do pico de voltagem da bobina primária. PICO DE VOLTAGEM: mínimo de 100 V Se o pico de voltagem estiver anormal, verifique se há um circuito aberto ou conexões inadequadas nos fios Preto/Amarelo. Se não forem encontrados defeitos na fiação, consulte a tabela de diagnose de defeitos na página 14-4. PICO DE VOLTAGEM DA BOBINA DE EXCITAÇÃO NOTA Remova o tanque de combustível (pág. 2-5). Solte o conector do ICM. Conecte o adaptador de pico de voltagem ou as pontas de prova do testador Imrie nos terminais dos conectores do lado da fiação. Ferramentas: Adaptador de pico de voltagem 07HGJ – 0020100 com Multitester disponível comercialmente (impedância mínima de 10 MΩ/CCV) CONEXÃO: Azul (+) - Branco (-) Acione o motor através do mecanismo de partida e faça a leitura do pico de voltagem. PICO DE VOLTAGEM: Mínimo de 100 V Se o pico de voltagem medido estiver anormal, verifique a fiação quanto a circuito aberto ou conexões soltas. Se a fiação estiver normal, verifique cada item na tabela de diagnose de defeitos. Se todos os itens estiverem normais, a bobina de excitação estará defeituosa. Consulte a página 14-9 quanto a substituição da bobina de excitação. Verifique a compressão do cilindro e certifique-se de que a vela de ignição esteja instalada corretamente. TANQUE DE COMBUSTÍVEL CR125R BOBINA DE IGNIÇÃO ADAPTADOR DE PICO DE VOLTAGEM ADAPTADOR DE PICO DE VOLTAGEM CONECTOR DA BOBINA DE EXCITAÇÃO ADAPTADOR DE PICO DE VOLTAGEM TERMINAL (+) TERMINAL (–) TERMINAL (–) TERMINAL (–) TERMINAL (+) CONECTOR 8P TERMINAL (+) TERRA ATÉ 98: APÓS 98: Bl Bl W W Bl/Y
  • 8. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-7 PICO DE VOLTAGEM DO GERADOR DE PULSOS DA IGNIÇÃO NOTA Remova o tanque de combustível (pág. 2-5). Solte o conector do ICM. Conecte o adaptador de pico de voltagem ou as pontas de prova do testador Imrie nos terminais do conector do lado da fiação. Ferramentas: Adaptador de pico de voltagem 07HGJ – 0020100 com Multitester disponível comercialmente (impedância mínima de 10 MΩ/CCV) CONEXÃO: Azul/Amarelo (+) – Verde/Branco (–) Acione o motor através do mecanismo de partida e faça a leitura do pico de voltagem. PICO DE VOLTAGEM: Mínimo de 0,7 V Se o pico de voltagem medido estiver anormal, verifique a fiação quanto a circuito aberto ou conexões soltas. Se a fiação estiver normal, verifique cada item na tabela de diagnose de defeitos. Se todos os itens estiverem normais, a bobina de excitação estará defeituosa. Consulte a página 14-9 quanto a substituição da bobina de excitação. Verifique a compressão do cilindro e se as velas de ignição estão instaladas corretamente. TANQUE DE COMBUSTÍVEL ICM (MÓDULO DE CONTROLE DA IGNIÇÃO) Remova o tanque de combustível (pág. 2-5). Solte os itens a seguir: Até 98: – Conector do interruptor de emergência (pág. 14-14) – Conector da bobina de ignição primária (pág. 14-7) – Conector do gerador de pulsos da ignição (pág. 14-9) – Conector da bobina de excitação (pág. 14-9) Após 98: – Conectores do ICM Remova o ICM da carcaça de borracha. A instalação é efetuada na ordem inversa da remoção. CARCAÇA DE BORRACHA ICM CR125R ADAPTADOR DE PICO DE VOLTAGEM ADAPTADOR DE PICO DE VOLTAGEM ATÉ 98: APÓS 98: CONECTOR DO GERADOR DE PULSOS DA IGNIÇÃO TERMINAL (+) CONECTOR 8P CONECTOR 4P TERMINAL (+) TERMINAL (–) TERMINAL (–) G/W G/W Bl/Y Bu/Y
  • 9. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-8 BOBINA DE IGNIÇÃO INSPEÇÃO Remova o supressor de ruídos da vela de ignição. Solte o fio da bobina de ignição primária. Meça a resistência da bobina de ignição primária entre o terminal primário e o terra do chassi. Padrão: Até 98: 0,4 – 0,6 Ω (20°C) Após 98: 0,2 – 0,4 Ω (20°C) Se a resistência estiver fora das especificações, substitua a bobina de ignição. Meça a resistência da bobina de ignição secundária entre o terminal primário e o supressor de ruídos. Padrão: Até 98: 14 –23 Ω (20°C) Após 98: 9 – 16 Ω (20°C) BOBINA DE IGNIÇÃO TERMINAL PRIMÁRIO Se a resistência estiver fora das especificações, remova o supressor de ruídos da vela de ignição e meça a resistência da bobina de ignição secundária entre o terminal primário e o cabo da vela de ignição. Padrão: Até 98: 10 – 16 Ω (20°C) Após 98: 4 – 8 Ω (20°C) Se a resistência estiver fora das especificações, substitua a bobina de ignição. CABO DA VELA TERMINAL DE IGNIÇÃO PRIMÁRIO REMOÇÃO/INSTALAÇÃO Remova o supressor de ruídos da vela de ignição. Solte o fio da bobina de ignição primária. Remova os parafusos e a bobina de ignição. A instalação é efetuada na ordem inversa da remoção. PARAFUSOS BOBINA DE IGNIÇÃO FIO PRIMÁRIO SUPRESSOR DE RUÍDOS DA VELA DE IGNIÇÃO TERMINAL PRIMÁRIO CR125R
  • 10. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-9 BOBINA DE EXCITAÇÃO INSPEÇÃO Remova o tanque de combustível (pág. 2-5). Até 98: Solte o conector da bobina de excitação. Meça a resistência entre os terminais Azul e Branco no lado da fiação. Padrão: 9 – 25 Ω (20°C) Se a resistência estiver fora das especificações, substitua o estator (pág. 14-10). CONECTOR DA BOBINA DE EXCITAÇÃO GERADOR DE PULSOS DA IGNIÇÃO INSPEÇÃO Remova o tanque de combustível (pág. 2-5). Até 98: Solte o conector do gerador de pulsos de ignição. Meça a resistência entre os terminais Azul/Amarelo e Verde/Branco. Padrão: 180 – 280 Ω (20°C) Se a resistência estiver fora das especificações, substitua o estator (pág. 14-10). CONECTOR DO GERADOR DE PULSOS DE IGNIÇÃO Após 98: Solte os conectores do ICM. Meça a resistência entre os terminais Azul/Amarelo e Verde/Branco do conector 4P do lado da fiação e terminais Verde/Branco do conector 8P do lado da fiação. Padrão: 180 – 280 Ω (20°C) Se a resistência estiver fora das especificações, substitua o estator (pág. 14-10). Após 98: Solte os conectores do ICM. Meça a resistência entre os terminais Azul e Branco do conector 8P no lado da fiação. Padrão: 9 – 25 Ω (20°C) Se a resistência estiver fora das especificações, substitua o estator (pág. 14-10). CR125R CONECTOR 8P CONECTOR 8P CONECTOR 4P
  • 11. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-10 ALTERNADOR REMOÇÃO Remova o tanque de combustível (pág. 2-5). Até 98: Solte o conector da bobina de excitação e o conector do gerador de pulsos da ignição. Remova as presilhas da fiação. CONECTOR DO GERADOR DE PULSOS DE IGNIÇÃO CONECTOR DA BOBINA DE EXCITAÇÃO Após 98: Desacople os conectores do interruptor de emergência. Após 98: Desacople os conectores da bobina de ignição e o terminal terra. CABO TERRA CONECTOR Após 98: Desacople os conectores do módulo de controle de ignição. CONECTORES CR125R CONECTORES
  • 12. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-11 Remova os parafusos, a tampa do alternador e a junta de borracha. TAMPA PARAFUSOS Remova o volante do motor, utilizando o extrator do volante do motor. Ferramenta: Extrator do volante do motor 07733 – 0010000 ou 07933 - 0010000 EXTRATOR DO VOLANTE DO MOTOR VOLANTE DO MOTOR Remova a borracha, a chaveta woodruff, os parafusos e o estator. INSTALAÇÃO Instale a chaveta woodruff na ranhura da árvore de manivelas. Instale o estator e aperte os parafusos firmemente. Instale a borracha na ranhura da carcaça esquerda do motor. BORRACHA PARAFUSOS ESTATOR CHAVETA WOODRUFF Segure o volante do motor com o fixador universal e remova a porca e a arruela. Ferramenta: Fixador universal 07725 – 0030000 FIXADOR UNIVERSAL PORCA CR125R
  • 13. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-12 Instale o volante do motor na árvore de manivelas, alinhando a ranhura no volante do motor e a chaveta woodruff. Instale a arruela e a porca. Segure o volante do motor com a ferramenta especial e aperte a porca no torque especificado. Ferramenta: Fixador universal 07725 – 0030000 TORQUE: 54 N.m (5,4 kg.m) NOTA Verifique se a junta de borracha está em boas condições. Instale a junta de borracha na tampa do alternador. Instale a tampa do alternador e aperte os parafusos no torque especificado. TORQUE: 2 N.m (0,2 kg.m) Ao substituir o volante do motor, o estator ou o ICM, verifique e ajuste o ponto de ignição (veja a seguir). FIXADOR UNIVERSAL VOLANTE DO MOTOR ARRUELA/PORCA Instale as presilhas da fiação. Ligue o conector do alternador e o conector do gerador de pulsos da ignição. Remova o tanque de combustível (pág. 2-5). CONECTOR DO GERADOR DE PULSOS DE IGNIÇÃO CONECTOR DA BOBINA DE EXCITAÇÃO Após 98: Acople o conector da bobina de ignição e o terminal terra. TERMINAL TERRA CONECTOR TAMPA JUNTA DE BORRACHA CR125R
  • 14. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-13 Após 98: Acople os conectores do interruptor de emergência. PONTO DE IGNIÇÃO c NOTA Aqueça o motor até a temperatura normal de funcionamento. Desligue o motor. Remova a tampa do alternador (pág. 14-8). Verifique se a marca de referência do estator está alinhada com a marca na carcaça do motor. Instale uma lâmpada estroboscópica e um tacômetro. Acione o motor e mantenha-o a 3.000 rpm enquanto direciona a luz estroboscópica para a marca de referência. O ponto de ignição é pré-ajustado na fábrica e deve somente ser verificado quando for efetuada a substituição de algum componente do sistema elétrico. Se for necessário manter o motor em funcionamento durante os serviços de manutenção e reparo, certifique-se de que a área esteja bem-ventilada. Nunca mantenha o motor em funcionamento em áreas fechadas. Os gases de escapamento contêm monóxido de carbono venenoso e podem causar perda de consciência ou até mesmo morte. TAMPA PARAFUSOS Após 98: Acople os conectores do módulo de controle de ignição. CONECTORES CR125R CONECTORES MARCA “F” MARCA DE REFERÊNCIA MARCA DE REFERÊNCIA DA CARCAÇA DO MOTOR
  • 15. SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR 14-14 Caso a marca de referência original do estator esteja alinhada entre as marcas “F”, o motor estará corretamente ajustado. Remova o equipamento de teste e monte a motocicleta. Caso a marca de referência original do estator não esteja alinhada entre as marcas “F”, faça uma marca de referência temporária na placa de fixação do estator que irá se alinhar entre as marcas “F” a 3.000 rpm. Desligue o motor e efetue os seguintes procedimentos: NOTA Remova os parafusos de fixação do estator, o parafuso da placa de fixação e a placa de fixação. Alongue o orifício do parafuso de fixação da placa e, em seguida, instale-a novamente com sua marca de referência temporária alinhada com a marca de referência na carcaça do motor. • Este procedimento deve ser efetuado após a substituição do ICM, do conjunto do estator/gerador de pulsos da ignição ou volante do motor. • Caso o ponto de ignição tenha sido verificado como um método de diagnose de defeitos e as marcas não estavam alinhadas, inspecione o ICM, o gerador de pulsos da ignição e o estator antes de efetuar este procedimento. Instale e aperte os parafusos de fixação do estator e o parafuso da placa de fixação. Verifique novamente o ponto de ignição. A marca de referência da placa de fixação deve estar alinhada entre as marcas “F” no volante do motor. Repita os procedimentos caso o ponto de ignição não esteja correto. Apague a antiga marca de referência. INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA INSPEÇÃO Solte os conectores do interruptor de emergência. Verifique a continuidade do interruptor de emergência com o botão do interruptor pressionado. Não deve haver continuidade quando o botão não estiver pressionado. CR125R MARCA DE REFERÊNCIA TEMPORÁRIA MARCA DE REFERÊNCIA TEMPORÁRIA MARCA DA CARCAÇA DO MOTOR MARCA “F” ALONGUE PLACA DE FIXAÇÃO PLACA DE FIXAÇÃO CONECTORES PARAFUSO DE FIXAÇÃO PARAFUSO DE FIXAÇÃO MARCA DA CARCAÇA DO MOTOR ANOTE AQUI UMA NOVA MARCA INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA REMOVA A MARCA ANTIGA PLACA DE FIXAÇÃO ORIFÍCIO DO PARAFUSO
  • 16. COMO USAR ESTE MANUAL Este manual descreve os procedimentos de serviço para a CR125R. Siga as recomendações da Tabela de Manutenção (página 3-3) para garantir condições perfeitas de funcionamento. Os Capítulos 1 e 3 aplicam-se à toda motocicleta. O Capítulo 2 apresenta os procedimentos de remoção/instalação de componentes que podem ser necessários para efetuar os serviços descritos nos capítulos subseqüentes. Os Capítulos 4 a 15 apresentam as peças da motocicleta, agrupadas de acordo com sua localização. Localize o capítulo desejado nesta página. Em seguida, consulte o índice apresentado na primeira página do capítulo selecionado. A maioria dos capítulos começa com uma ilustração do sistema ou conjunto, informações de serviço e diagnose de defeitos. As páginas subseqüentes apresentam os procedimentos detalhados. Se a causa do problema for desconhecida, consulte o Capítulo 16, "Diagnose de Defeitos". MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA. Departamento de Serviços Pós-Venda Setor de Publicações Técnicas TODAS AS INFORMAÇÕES, ILUSTRAÇÕES, PROCEDIMENTOS E ESPECIFICAÇÕES APRESENTADAS NESTA PUBLICAÇÃO SÃO BASEADAS NAS INFORMAÇÕES MAIS RECENTES DISPONÍVEIS SOBRE O PRODUTO NO MOMENTO DA APROVAÇÃO DA IMPRESSÃO. A MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA. SE RESERVA O DIREITO DE ALTERAR AS CARACTERÍSTICAS DA MOTOCICLETA A QUALQUER MOMENTO E SEM PRÉVIO AVISO, NÃO INCORRENDO, ASSIM, EM OBRIGAÇÕES DE QUALQUER ESPÉCIE. NENHUMA PARTE DESTA PUBLICAÇÃO PODE SER REPRODUZIDA SEM AVISO PRÉVIO. ESTE MANUAL FOI ELABORADO PARA PESSOAS QUE TENHAM CONHECIMENTOS BÁSICOS SOBRE A MANUTENÇÃO DAS MOTOCICLETAS, SCOTTERS ou ATVS HONDA. ÍNDICE GERAL INFORMAÇÕES GERAIS CHASSI/CARENAGEM/ SISTEMA DE ESCAPAMENTO MANUTENÇÃO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL SISTEMA DE ARREFECIMENTO REMOÇÃO/INSTALAÇÃO DO MOTOR CABEÇOTE/CILINDRO/PISTÃO H.P.P. (ORIFÍCIO SUPLEMENTAR HONDA) EMBREAGEM/MECANISMO DE PARTIDA/ SELETOR DE MARCHAS CARCAÇA DO MOTOR/ÁRVORE DE MANIVELAS/TRANSMISSÃO RODA DIANTEIRA/SUSPENSÃO/ SISTEMA DE DIREÇÃO RODA TRASEIRA/SUSPENSÃO FREIO HIDRÁULICO SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR DIAGRAMA ELÉTRICO DIAGNOSE DE DEFEITOS SISTEMA ELÉTRICO CHASSIMOTORETRANSMISSÃO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16