SlideShare uma empresa Scribd logo
Ficha formativa de Língua Portuguesa – 5º ano
A mosca e o Senhor Alfredo
Quando o senhor Alfredo subia, no elevador, para o emprego dele, entrava sempre, ao mesmo
tempo, uma mosca.
Como a viagem demorava o seu quê – o Senhor Alfredo trabalhava no último andar de
um grande edifício - a mosca esvoaçava no elevador, como
se quisesse meter conversa. Mas o senhor Alfredo fingia que
não lhe ligava.
Um dia, já se vê, não resistiu e perguntou à mosca:
- Então que fazes aqui?
- Trabalho - respondeu ela.
- Onde?
- No gabinete do diretor. Sou secretária dele.
Dactilógrafa... Ponho-lhe os pontos nos ii, arredondo os
pontos finais e marco as reticências. É um trabalho muito fatigante.(…)
O Senhor Alfredo ficou a pensar que havia profissões muito melindrosas, que não eram
para qualquer um. E admirou aquela mosca tão espevitada, tão diligente. “Não é uma
mosquinha morta”, comentou (…). “Tem brio, tem vontade de trabalhar. Serve de exemplo a
muita mosca com mosca, que não sabe onde cair morta”.
Mas, passado tempo, o Senhor Alfredo deixou de vê-la pelo emprego.
Encontrou-a, semanas depois, na rua. Foi ela que lhe falou.
- Olá! – cumprimentou a mosca. – Sabe que fui despedida?
O Senhor Alfredo não sabia e perguntou porquê.
- Ora porque não atino com as esdrúxulas. Ponho pontos onde havia de pôr acentos.
Além disso, recusei-me a pôr pontinhos nos ii da palavra “inseticida”. Não acha que tenho
razão?
O Senhor Alfredo (…) como não sabia o que responder, preguntou:
- E agora?
- Agora vou ao teatro. Dão um espetáculo só para nós, moscas desempregadas. Está a
sala às moscas.
- E depois?
- Depois vou à Televisão. Parece que estão a fazer um concurso para moscas tontas. As
que ganharem vão passar a voar de programa para programa, a fazerem aflições aos senhores
das mesas-redondas e aos locutores do telejornal.
- E as que perderem? – perguntou o Senhor Alfredo.
- Essas ficam lá todas, a fazer publicidade aos mata-moscas… Claro que eu vou ganhar.
O Senhor Alfredo disse-lhe que sim e desejou-lhe boa sorte. Mas (…), em conversa
íntima com os botões do colete, achou que aquela mosca tinha uma vida difícil.
Que ninguém diga: “Quem me dera ser mosca!...”
António TORRADO, Da rua do contador para a rua do ouvidor (texto com supressões)
1. Refere o lugar onde uma mosca prendeu a atenção do Senhor Alfredo.
_______________________________________________________________________
1.1.Como reagiu inicialmente o Senhor Alfredo à presença da mosca?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
2. Após uma breve conversa, a mosca referiu o que fazia naquele prédio.
2.1.Indica as ocupações que tinha no gabinete do diretor.
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
3. O que pensou o Senhor Alfredo sobre a profissão da mosca?
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
4. Algum tempo depois, voltaram a encontrar-se, desta vez na rua.
4.1.O que tinha acontecido à mosca?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
4.2.Que razões apresentou ela para o sucedido?
2 in Silva, Pedro et alii, Dito e Feito, Língua Portuguesa 5º ano, Porto Editora, pp. 58 e 59
Smile Explicaçõse – Professora Teresa Lima
Lugar da Bezerra – Correlhã – Contactos: 965264784/ 934488630
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
5. No entanto, a mosca não se deixou desanimar com o que lhe aconteceu. Justifica esta
afirmação.
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
6. Procura explicar o sentido da expressão “Está a sala às moscas”.
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
7. Classifica o narrador do texto quanto à sua presença na ação.
_______________________________________________________________________
7.1.Justifica a tua resposta.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Conhecimento Explícito da Língua
1. Atenta na frase: “O Senhor Alfredo não sabia e perguntou porquê.”
1.1.Identifica os verbos presentes.
_______________ _______________
1.2.Reescreve-os nos espaços em branco, mantendo o tempo verbal e respeitando
as orientações.
a. Tu não ______________ e ______________ porquê.
b. Vós não _______________ e _______________ porquê.
3 in Silva, Pedro et alii, Dito e Feito, Língua Portuguesa 5º ano, Porto Editora, pp. 58 e 59
Smile Explicaçõse – Professora Teresa Lima
Lugar da Bezerra – Correlhã – Contactos: 965264784/ 934488630
c. O Senhor Alfredo e a esposa não ______________ e ______________ porquê.
2. Identifica as funções sintáticas dos elementos da frase seguinte:
Aquela mosca tinha uma vida difícil.
Sujeito ____________________________________________
Predicado __________________________________________
3. Transcreve do texto:
a. Uma frase do tipo declarativo.___________________________________________
b. Uma frase do tipo interrogativo._________________________________________
4. Classifica a forma da frase “Ora, porque não atino com as esdrúxulas.”, tendo em conta a
presença da palavra sublinhada.
_______________________________________________________________________
Produção escrita
Escreve um breve texto, com cerca de quinze linhas e um mínimo de três parágrafos, com
o título “Quem me dera ser…”, de acordo com as orientações seguintes:
- escolhe um animal que complete o título;
- apresenta as razões da tua escolha;
- demonstra os seus pontos fortes;
- refere o que farias se fosses esse animal.
4 in Silva, Pedro et alii, Dito e Feito, Língua Portuguesa 5º ano, Porto Editora, pp. 58 e 59
Smile Explicaçõse – Professora Teresa Lima
Lugar da Bezerra – Correlhã – Contactos: 965264784/ 934488630

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Auto ditado
Auto ditadoAuto ditado
Auto ditado
Nadja Seixas
 
Ficha trabalho de Língua Portuguesa - Frei João sem Cuidados
Ficha trabalho de Língua Portuguesa - Frei João sem CuidadosFicha trabalho de Língua Portuguesa - Frei João sem Cuidados
Ficha trabalho de Língua Portuguesa - Frei João sem Cuidados
Central Didática
 
Lp teste diag princesa e ervilha
Lp teste diag princesa e ervilhaLp teste diag princesa e ervilha
Lp teste diag princesa e ervilha
Central Didática
 
Lingua Portuguesa 5º Ano
Lingua Portuguesa 5º AnoLingua Portuguesa 5º Ano
Lingua Portuguesa 5º Ano
Ivaildo
 
Ficha Senhor das Moscas
Ficha Senhor das MoscasFicha Senhor das Moscas
Ficha Senhor das Moscas
Maria Henriques
 
Tipos e formas de frase
Tipos e formas de fraseTipos e formas de frase
Tipos e formas de frase
anacrmachado
 
Reunião Com Pais 2° Semestre
Reunião Com Pais    2° SemestreReunião Com Pais    2° Semestre
Reunião Com Pais 2° Semestre
veroleal
 
Forme frases 4
Forme frases 4Forme frases 4
Forme frases 4
Hime Gomes
 
01 ficha de avaliação - texto narrativo (a flor amarelinha)
01   ficha de avaliação - texto narrativo (a flor amarelinha)01   ficha de avaliação - texto narrativo (a flor amarelinha)
01 ficha de avaliação - texto narrativo (a flor amarelinha)
Lúcia Martins
 
"Comprar, comprar, comprar" de Luísa Ducla Soares
"Comprar, comprar, comprar" de Luísa Ducla Soares"Comprar, comprar, comprar" de Luísa Ducla Soares
"Comprar, comprar, comprar" de Luísa Ducla Soares
Central Didática
 
Frei João Sem Cuidados
Frei João Sem CuidadosFrei João Sem Cuidados
Frei João Sem Cuidados
Isabel Martins
 
Já sei distinguir
Já sei distinguirJá sei distinguir
Já sei distinguir
Central Didática
 
Escrita de frases 1
Escrita de frases 1Escrita de frases 1
Escrita de frases 1
Crescendo EAprendendo
 
Ficha gramatica verbos
Ficha gramatica verbosFicha gramatica verbos
Ficha gramatica verbos
Miguel Reis
 
Atividade de português da 4ª série
Atividade de português da 4ª sérieAtividade de português da 4ª série
Atividade de português da 4ª série
Fabiana Rabello
 
Tipos e formas de frase
Tipos e formas de fraseTipos e formas de frase
Tipos e formas de frase
1950casal
 
Prova folclore
Prova folcloreProva folclore
Prova folclore
Stella Santana
 
Reunião de Pais - 5º ano
Reunião de Pais - 5º anoReunião de Pais - 5º ano
Reunião de Pais - 5º ano
Myzer
 

Destaque (20)

Auto ditado
Auto ditadoAuto ditado
Auto ditado
 
Auto ditado
Auto ditadoAuto ditado
Auto ditado
 
Ficha trabalho de Língua Portuguesa - Frei João sem Cuidados
Ficha trabalho de Língua Portuguesa - Frei João sem CuidadosFicha trabalho de Língua Portuguesa - Frei João sem Cuidados
Ficha trabalho de Língua Portuguesa - Frei João sem Cuidados
 
Lp teste diag princesa e ervilha
Lp teste diag princesa e ervilhaLp teste diag princesa e ervilha
Lp teste diag princesa e ervilha
 
Lingua Portuguesa 5º Ano
Lingua Portuguesa 5º AnoLingua Portuguesa 5º Ano
Lingua Portuguesa 5º Ano
 
Ficha Senhor das Moscas
Ficha Senhor das MoscasFicha Senhor das Moscas
Ficha Senhor das Moscas
 
Tipos e formas de frase
Tipos e formas de fraseTipos e formas de frase
Tipos e formas de frase
 
Reunião Com Pais 2° Semestre
Reunião Com Pais    2° SemestreReunião Com Pais    2° Semestre
Reunião Com Pais 2° Semestre
 
Forme frases 4
Forme frases 4Forme frases 4
Forme frases 4
 
Autoditado 3
Autoditado 3Autoditado 3
Autoditado 3
 
01 ficha de avaliação - texto narrativo (a flor amarelinha)
01   ficha de avaliação - texto narrativo (a flor amarelinha)01   ficha de avaliação - texto narrativo (a flor amarelinha)
01 ficha de avaliação - texto narrativo (a flor amarelinha)
 
"Comprar, comprar, comprar" de Luísa Ducla Soares
"Comprar, comprar, comprar" de Luísa Ducla Soares"Comprar, comprar, comprar" de Luísa Ducla Soares
"Comprar, comprar, comprar" de Luísa Ducla Soares
 
Frei João Sem Cuidados
Frei João Sem CuidadosFrei João Sem Cuidados
Frei João Sem Cuidados
 
Já sei distinguir
Já sei distinguirJá sei distinguir
Já sei distinguir
 
Escrita de frases 1
Escrita de frases 1Escrita de frases 1
Escrita de frases 1
 
Ficha gramatica verbos
Ficha gramatica verbosFicha gramatica verbos
Ficha gramatica verbos
 
Atividade de português da 4ª série
Atividade de português da 4ª sérieAtividade de português da 4ª série
Atividade de português da 4ª série
 
Tipos e formas de frase
Tipos e formas de fraseTipos e formas de frase
Tipos e formas de frase
 
Prova folclore
Prova folcloreProva folclore
Prova folclore
 
Reunião de Pais - 5º ano
Reunião de Pais - 5º anoReunião de Pais - 5º ano
Reunião de Pais - 5º ano
 

Mais de Central Didática

Pares e ímapares
Pares e ímaparesPares e ímapares
Pares e ímapares
Central Didática
 
Estratégias de cálculo multiplicação - treino
Estratégias de cálculo multiplicação - treinoEstratégias de cálculo multiplicação - treino
Estratégias de cálculo multiplicação - treino
Central Didática
 
Inf prova comum_2013_
Inf prova comum_2013_Inf prova comum_2013_
Inf prova comum_2013_
Central Didática
 
Conto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pag
Conto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pagConto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pag
Conto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pag
Central Didática
 
Tratamento dados 2
Tratamento dados 2Tratamento dados 2
Tratamento dados 2
Central Didática
 
Tratamento dados 1º ciclo
Tratamento dados 1º cicloTratamento dados 1º ciclo
Tratamento dados 1º ciclo
Central Didática
 
Plural de palavras terminadas em "-ão"
Plural  de palavras terminadas em "-ão"Plural  de palavras terminadas em "-ão"
Plural de palavras terminadas em "-ão"
Central Didática
 
Desafio 1
Desafio 1Desafio 1
Singular/plural
Singular/pluralSingular/plural
Singular/plural
Central Didática
 
Ficha de trabalho - grau dos adjetivos
Ficha de trabalho - grau dos adjetivosFicha de trabalho - grau dos adjetivos
Ficha de trabalho - grau dos adjetivos
Central Didática
 
Lp d. Caio
Lp d. CaioLp d. Caio
Lp d. Caio
Central Didática
 
Nomes coletivos
Nomes coletivosNomes coletivos
Nomes coletivos
Central Didática
 
ficha trabalho lp 1º ano
ficha trabalho lp 1º anoficha trabalho lp 1º ano
ficha trabalho lp 1º ano
Central Didática
 
Treinando lh
Treinando lhTreinando lh
Treinando lh
Central Didática
 
Ft continentes/ oceanos
Ft continentes/ oceanosFt continentes/ oceanos
Ft continentes/ oceanos
Central Didática
 
Ficha de avaliação diagnóstica Lp - Príncipe com Orelhas de Burro
Ficha de avaliação diagnóstica Lp  - Príncipe com Orelhas de BurroFicha de avaliação diagnóstica Lp  - Príncipe com Orelhas de Burro
Ficha de avaliação diagnóstica Lp - Príncipe com Orelhas de Burro
Central Didática
 
Caça à letra "a" 2
Caça à letra "a" 2Caça à letra "a" 2
Caça à letra "a" 2
Central Didática
 
Caça à letra a
Caça à letra aCaça à letra a
Caça à letra a
Central Didática
 
Já sei distinguir 2
Já sei distinguir 2Já sei distinguir 2
Já sei distinguir 2
Central Didática
 
Pf port41 f2_2013_cad2
Pf port41 f2_2013_cad2Pf port41 f2_2013_cad2
Pf port41 f2_2013_cad2
Central Didática
 

Mais de Central Didática (20)

Pares e ímapares
Pares e ímaparesPares e ímapares
Pares e ímapares
 
Estratégias de cálculo multiplicação - treino
Estratégias de cálculo multiplicação - treinoEstratégias de cálculo multiplicação - treino
Estratégias de cálculo multiplicação - treino
 
Inf prova comum_2013_
Inf prova comum_2013_Inf prova comum_2013_
Inf prova comum_2013_
 
Conto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pag
Conto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pagConto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pag
Conto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pag
 
Tratamento dados 2
Tratamento dados 2Tratamento dados 2
Tratamento dados 2
 
Tratamento dados 1º ciclo
Tratamento dados 1º cicloTratamento dados 1º ciclo
Tratamento dados 1º ciclo
 
Plural de palavras terminadas em "-ão"
Plural  de palavras terminadas em "-ão"Plural  de palavras terminadas em "-ão"
Plural de palavras terminadas em "-ão"
 
Desafio 1
Desafio 1Desafio 1
Desafio 1
 
Singular/plural
Singular/pluralSingular/plural
Singular/plural
 
Ficha de trabalho - grau dos adjetivos
Ficha de trabalho - grau dos adjetivosFicha de trabalho - grau dos adjetivos
Ficha de trabalho - grau dos adjetivos
 
Lp d. Caio
Lp d. CaioLp d. Caio
Lp d. Caio
 
Nomes coletivos
Nomes coletivosNomes coletivos
Nomes coletivos
 
ficha trabalho lp 1º ano
ficha trabalho lp 1º anoficha trabalho lp 1º ano
ficha trabalho lp 1º ano
 
Treinando lh
Treinando lhTreinando lh
Treinando lh
 
Ft continentes/ oceanos
Ft continentes/ oceanosFt continentes/ oceanos
Ft continentes/ oceanos
 
Ficha de avaliação diagnóstica Lp - Príncipe com Orelhas de Burro
Ficha de avaliação diagnóstica Lp  - Príncipe com Orelhas de BurroFicha de avaliação diagnóstica Lp  - Príncipe com Orelhas de Burro
Ficha de avaliação diagnóstica Lp - Príncipe com Orelhas de Burro
 
Caça à letra "a" 2
Caça à letra "a" 2Caça à letra "a" 2
Caça à letra "a" 2
 
Caça à letra a
Caça à letra aCaça à letra a
Caça à letra a
 
Já sei distinguir 2
Já sei distinguir 2Já sei distinguir 2
Já sei distinguir 2
 
Pf port41 f2_2013_cad2
Pf port41 f2_2013_cad2Pf port41 f2_2013_cad2
Pf port41 f2_2013_cad2
 

Último

Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS DE ÉPOCA- resumo
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS  DE ÉPOCA- resumoESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS  DE ÉPOCA- resumo
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS DE ÉPOCA- resumo
SolangeWaltre
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS DE ÉPOCA- resumo
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS  DE ÉPOCA- resumoESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS  DE ÉPOCA- resumo
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS DE ÉPOCA- resumo
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
 

A mosca e o Senhor Alfredo - Ficha formativa LP 5º ano

  • 1. Ficha formativa de Língua Portuguesa – 5º ano A mosca e o Senhor Alfredo Quando o senhor Alfredo subia, no elevador, para o emprego dele, entrava sempre, ao mesmo tempo, uma mosca. Como a viagem demorava o seu quê – o Senhor Alfredo trabalhava no último andar de um grande edifício - a mosca esvoaçava no elevador, como se quisesse meter conversa. Mas o senhor Alfredo fingia que não lhe ligava. Um dia, já se vê, não resistiu e perguntou à mosca: - Então que fazes aqui? - Trabalho - respondeu ela. - Onde? - No gabinete do diretor. Sou secretária dele. Dactilógrafa... Ponho-lhe os pontos nos ii, arredondo os pontos finais e marco as reticências. É um trabalho muito fatigante.(…) O Senhor Alfredo ficou a pensar que havia profissões muito melindrosas, que não eram para qualquer um. E admirou aquela mosca tão espevitada, tão diligente. “Não é uma mosquinha morta”, comentou (…). “Tem brio, tem vontade de trabalhar. Serve de exemplo a muita mosca com mosca, que não sabe onde cair morta”. Mas, passado tempo, o Senhor Alfredo deixou de vê-la pelo emprego. Encontrou-a, semanas depois, na rua. Foi ela que lhe falou. - Olá! – cumprimentou a mosca. – Sabe que fui despedida? O Senhor Alfredo não sabia e perguntou porquê. - Ora porque não atino com as esdrúxulas. Ponho pontos onde havia de pôr acentos. Além disso, recusei-me a pôr pontinhos nos ii da palavra “inseticida”. Não acha que tenho razão? O Senhor Alfredo (…) como não sabia o que responder, preguntou: - E agora? - Agora vou ao teatro. Dão um espetáculo só para nós, moscas desempregadas. Está a sala às moscas. - E depois? - Depois vou à Televisão. Parece que estão a fazer um concurso para moscas tontas. As que ganharem vão passar a voar de programa para programa, a fazerem aflições aos senhores das mesas-redondas e aos locutores do telejornal.
  • 2. - E as que perderem? – perguntou o Senhor Alfredo. - Essas ficam lá todas, a fazer publicidade aos mata-moscas… Claro que eu vou ganhar. O Senhor Alfredo disse-lhe que sim e desejou-lhe boa sorte. Mas (…), em conversa íntima com os botões do colete, achou que aquela mosca tinha uma vida difícil. Que ninguém diga: “Quem me dera ser mosca!...” António TORRADO, Da rua do contador para a rua do ouvidor (texto com supressões) 1. Refere o lugar onde uma mosca prendeu a atenção do Senhor Alfredo. _______________________________________________________________________ 1.1.Como reagiu inicialmente o Senhor Alfredo à presença da mosca? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 2. Após uma breve conversa, a mosca referiu o que fazia naquele prédio. 2.1.Indica as ocupações que tinha no gabinete do diretor. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 3. O que pensou o Senhor Alfredo sobre a profissão da mosca? _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 4. Algum tempo depois, voltaram a encontrar-se, desta vez na rua. 4.1.O que tinha acontecido à mosca? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 4.2.Que razões apresentou ela para o sucedido? 2 in Silva, Pedro et alii, Dito e Feito, Língua Portuguesa 5º ano, Porto Editora, pp. 58 e 59 Smile Explicaçõse – Professora Teresa Lima Lugar da Bezerra – Correlhã – Contactos: 965264784/ 934488630
  • 3. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 5. No entanto, a mosca não se deixou desanimar com o que lhe aconteceu. Justifica esta afirmação. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 6. Procura explicar o sentido da expressão “Está a sala às moscas”. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 7. Classifica o narrador do texto quanto à sua presença na ação. _______________________________________________________________________ 7.1.Justifica a tua resposta. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ Conhecimento Explícito da Língua 1. Atenta na frase: “O Senhor Alfredo não sabia e perguntou porquê.” 1.1.Identifica os verbos presentes. _______________ _______________ 1.2.Reescreve-os nos espaços em branco, mantendo o tempo verbal e respeitando as orientações. a. Tu não ______________ e ______________ porquê. b. Vós não _______________ e _______________ porquê. 3 in Silva, Pedro et alii, Dito e Feito, Língua Portuguesa 5º ano, Porto Editora, pp. 58 e 59 Smile Explicaçõse – Professora Teresa Lima Lugar da Bezerra – Correlhã – Contactos: 965264784/ 934488630
  • 4. c. O Senhor Alfredo e a esposa não ______________ e ______________ porquê. 2. Identifica as funções sintáticas dos elementos da frase seguinte: Aquela mosca tinha uma vida difícil. Sujeito ____________________________________________ Predicado __________________________________________ 3. Transcreve do texto: a. Uma frase do tipo declarativo.___________________________________________ b. Uma frase do tipo interrogativo._________________________________________ 4. Classifica a forma da frase “Ora, porque não atino com as esdrúxulas.”, tendo em conta a presença da palavra sublinhada. _______________________________________________________________________ Produção escrita Escreve um breve texto, com cerca de quinze linhas e um mínimo de três parágrafos, com o título “Quem me dera ser…”, de acordo com as orientações seguintes: - escolhe um animal que complete o título; - apresenta as razões da tua escolha; - demonstra os seus pontos fortes; - refere o que farias se fosses esse animal. 4 in Silva, Pedro et alii, Dito e Feito, Língua Portuguesa 5º ano, Porto Editora, pp. 58 e 59 Smile Explicaçõse – Professora Teresa Lima Lugar da Bezerra – Correlhã – Contactos: 965264784/ 934488630