SlideShare uma empresa Scribd logo
Logística e
Suas Tecnologias
Assistente Administrativo Completo
Unidade Carapicuíba
Gabriel Rodrigues
Turma AAC22
Sumário
Logística: Uma Visão Geral e a Importância do Controle de Estoques.............................................. 3
As tecnologias da Internet das Coisas ........................................................................................ 7
Dispositivos ............................................................................................................................... 7
Automatização dos processos...................................................................................................... 8
Controle de estoque por itens...................................................................................................... 8
Facilidade no acesso da informação ........................................................................................... 8
Atualizações online....................................................................................................................... 8
Inventários .................................................................................................................................... 8
Logística: Uma Visão Geral e a Importância do
Controle de Estoques
Vivemos em um ambiente de grande competição, com a globalização obrigando as
organizações a serem cada vez mais ágeis nas tomadas de decisões em seu ramo de atuação.
Esta agilidade só será possível se a organização possuir um sistema interligado de
informações interdependentes de seus diversos departamentos, para que o resultado final
almejado seja alcançado.
Dentre as diversas áreas da organização, a Logística merece um tratamento
diferenciado, considerando a posição estratégica e seu amplo relacionamento com demais
setores. Faria e Costa (2005), destacam que “é de extrema importância mensurar os fatores
logísticos de sucesso que estão vinculados ao plano estratégico da organização, pois o
desempenho econômico-financeiro da Logística que está além do nível de custo afeta
positivamente o negócio”.
Considerando a importância da Logística em toda organização, torna-se
imprescindível conceituá-la.
Ronald H. Ballou (2006) tem a seguinte definição: “Uma definição dicionarizada do
termo Logística é a que diz: o ramo da ciência militar que lida com a obtenção, manutenção e
transporte de material, pessoal e instalações”.
A origem da palavra vem do grego “LOGISTIKOS, do qual o latim “LOGÍSTICUS” é
derivado, ambos significando cálculo e raciocínio no sentido matemático.
Em uma visão mais ampla, temos o seguinte conceito sobre Logística, segundo o
Council of Logistic Management (Conselho de Gestão de Logística)
O processo de planejamento, implantação e controle do fluxo
eficiente e eficaz de mercadorias, serviços e informações relativas desde o
ponto de origem até o consumidor final, com o propósito de atender as
exigências dos clientes.
Através destas definições e enfoques, podemos entender porque hoje a Logística é
tratada como um assunto estratégico para as empresas, que procuram diminuir o tempo entre
compra de insumos, produção de bens e/ou serviços e sua entrega no destino final, de acordo
com o desejo do cliente, levando-se em conta menor custo e maior qualidade.
A importância da Logística independe do tamanho da organização, seja uma micro,
média ou grande empresa.
Abaixo os seguintes pontos centrais da Logística, segundo Hélio Meirim:
- Visão integrada e sistêmica de todos os processos da Empresa. A ausência deste
conceito faz com que cada área / departamento da empresa pense e trabalhe de forma isolada.
Isto gera conflitos internos por poder e faz com que os maiores concorrentes de uma empresa
estejam dentro desta mesma organização;
- Fazer com que as “coisas” (materiais e informações) se movimentem o mais
rápido possível, conseguindo assim otimizar os investimentos em ativos (estoques);
- Enxergar toda a cadeia de suprimentos como parte importante do seu processo.
Seus fornecedores, colaboradores, comunidade e clientes são como elos de uma corrente e
estão intimamente interligados. Por isso, devemos sempre avaliar se suas necessidades e
expectativas estão sendo plenamente atendidas;
- O planejamento (Estratégico, Tático e Operacional) e a constante Avaliação de
Desempenho, por meio de indicadores, são ferramentas gerenciais essenciais para o
desenvolvimento de um bom sistema logístico;
- O uso de sistemas de informação (ERP, WMS, TMS …) que forneçam suporte as
decisões que precisam ser cada vez mais velozes e em um ambiente de incertezas e
competição muito grande;
- O aumento da colaboração entre Fornecedor e Consumidor através do
compartilhamento de informações relevantes para o nível de serviço desejado
Internet das coisas
O termo descreve um cenário em que numerosos objetos do seu dia a dia estarão
conectados à internet e se comunicando mutuamente.
 26% das empresas de logística já estão utilizando tecnologia de comunicação
máquina a máquina (M2M) – quando dados são transferidos em tempo real diretamente de
equipamentos/terminais para monitoramento dos mesmos.
 47% das empresas do setor acreditam que a internet das coisas vai
representar um gigantesco impacto no gerenciamento de logística e cadeia de suprimentos.
O que muda?
Chão de fábrica conectado
 A internet das coisas permite identificar exatamente o que está acontecendo no
ambiente fabril – desempenho das máquinas, consumo de energia, status do estoque e fluxo
de materiais.
Visibilidade de mercadorias em trânsito
 Será possível acompanhar de perto todas as etapas logísticas.
Monitoramento de processos
 A segurança e eficiência das pessoas
e processos será aprimorada com a internet das
coisas, que é capaz de prever problemas iminentes e
cenários futuros que podem representar algum
perigo.
Onde a internet das coisas também é usada
Hospitaise clínicas: pacientes podem utilizar dispositivos conectados que medem
batimentos cardíacos ou pressão sanguínea, por exemplo, exames e os dados coletados
serem enviados em tempo real para o sistema que controla os exames
- Agropecuária: sensores espalhados em plantações podem dar informações
bastante precisas sobre temperatura, umidade do solo, probabilidade de chuvas, velocidade do
vento e outras informações essenciais para o bom rendimento do plantio. De igual forma,
sensores conectados aos animais conseguem ajudar no controle do gado: um chip colocado na
orelha do boi pode fazer o rastreamento do animal, informar seu histórico de vacinas e assim
por diante;
- Fábricas: a Internet das Coisas pode ajudar a medir em tempo real a produtividade
de máquinas ou indicar quais setores da planta precisam de mais equipamentos ou
suprimentos;
- Lojas: prateleiras inteligentes podem informar em tempo real quando determinado
item está começando a faltar, qual produto está tendo menos saída (exigindo medidas como
reposicionamento ou criação de promoções) ou em quais horários determinados itens vendem
mais (ajudando na elaboração de estratégias de vendas);
- Transporte público: usuários podem saber pelo smartphone ou em telas instaladas
nos pontos qual a localização de determinado ônibus. Os sensores também podem ajudar a
empresa a descobrir que um veículo apresenta defeitos mecânicos, assim como saber como
está o cumprimento de horários, o que indica a necessidade ou não de reforçar a frota;
- Logística: dados de sensores instalados em caminhões, contêineres e até caixas
individuais combinados com informações do trânsito, por exemplo, podem ajudar uma empresa
de logística a definir as melhores rotas, escolher os caminhões mais adequados para
determinada área, quais encomendas distribuir entre a frota ativa e assim por diante;
- Serviços públicos: sensores em lixeiras podem ajudar a prefeitura a otimizar a
coleta de lixo; já carros podem se conectar a uma central de monitoramento de trânsito para
obter a melhor rota para aquele momento, assim como para ajudar o departamento de controle
de tráfego a saber quais vias da cidade estão mais movimentadas naquele instante.
As tecnologias da Internet das Coisas
Não podemos olhar para a Internet das Coisas como uma tecnologia única, “maciça”.
Na verdade, há um conjunto de fatores que determina como o conceito é constituído. Há,
essencialmente, três componentes que precisam ser combinados para termos uma aplicação
de IoT: dispositivos, redes de comunicação e sistemas de controle.
Dispositivos
Os dispositivos você já conhece. Eles vão de itens grandes, como geladeiras e
carros, a objetos pequenos, como lâmpadas e relógios. O importante é que esses dispositivos
sejam equipados com os itens certos para proporcionar a comunicação: chips, sensores,
antenas, entre outros.
A indústria vem trabalhando intensamente para disponibilizar componentes
específicos para IoT. Hoje, já contamos com chips e sensores minúsculos que, além de prover
recursos de comunicação e monitoramento, consomem pouca energia elétrica, o que os torna
ideais para dispositivos pequenos.
Estoque
Fazer um controle de estoque eficaz vai muito além do que comprar, saber quais
mercadorias estão estocadas e organizar a saída delas. Esse controle eficaz é de extrema
importância, uma vez que todo o seu estoque representa dinheiro da empresa que foi
empregado e que pode resultar em grandes prejuízos, afetando consideravelmente a gestão
financeira do seu negócio.
Nesse aspecto, um sistema que ajude a realizar esse controle pode ser a melhor
saída, pois reduz o risco de erros, permite maior controle e fornece informações importantes.
Ainda não está convencido? Então veja mais sobre os benefícios a seguir:
Automatização dos processos
A adoção de um sistema de controle de estoque reduz a
necessidade de controles manuais, o que faz com que o fluxo de informação seja contínuo,
além de aumentar a produtividade de sua equipe.
Além disso, o controle manual requer mais atenção, está mais suscetível a erros e é
bem mais trabalhoso.
Controle de estoque por itens
Além de permitir o controle dos níveis de estoque de cada item e saber o momento
adequado para a reposição de cada um deles, através da utilização do sistema, é possível
obter relatórios que informam quais itens possuem maior representatividade no volume total de
vendas.
Através disso é possível tomar decisões importantes, como: a quantidade de produtos
a serem comprados, a realização de promoções de determinados itens e até mesmo identificar
os itens que estão obsoletos.
Facilidade no acesso da informação
Como todas as informações passam a constar no sistema, caso você precise verificar
algum dado, não precisa perder tempo procurando em um caderno ou em planilhas, a
informação é arquivada no próprio sistema e fica disponível para que você acesse sempre que
precisar.
Dessa forma, além de ganhar agilidade para encontrar as informações, você não
corre o risco de perdê-las por um arquivamento inadequado.
Atualizações online
Com a implantação de um software de controle de estoque, todas as atualizações
referentes ao estoque são feitas instantaneamente, tanto para as compras quanto para as
vendas. Quando o controle é manual, existe o risco dessa informação receber uma atualização
tardia, o que pode provocar furos no estoque.
Inventários
Sabemos a importância que um inventário possui para o controle de estoque e, com a
utilização de um software, esse controle se torna mais rigoroso, uma vez que o sistema possui
todas as informações atualizadas em tempo real — como entradas e saídas — e o inventário é
comparado com essas informações atualizadas. O risco de erros e não conformidades reduz
consideravelmente.
Quando você deseja controlar seu estoque de forma eficaz,
reduzindo os riscos de erros e aumentando a produtividade, um software de
controle de estoque se faz essencial. Essa necessidade aumenta ainda
mais caso você precise controlar suas filiais.
Como podemos ver, a implantação de um software traz diversos benefícios para a
sua empresa, que vão desde o controle minucioso de cada item até a geração de relatórios que
auxiliam no processo de tomada de decisões. Quer saber mais sobre o Sistema Hiper? Que tal
experimentar grátis por alguns dias?
Agora conte-nos: como é feito o controle de estoque em sua empresa? Os processos
ainda são manuais? Compartilhe suas experiências conosco e participe da conversa!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Benner Logística apresentação ULBRA
Benner Logística apresentação ULBRABenner Logística apresentação ULBRA
Benner Logística apresentação ULBRA
walcirw
 
Logistica e Sistemas de Automação
Logistica e Sistemas de AutomaçãoLogistica e Sistemas de Automação
Logistica e Sistemas de Automação
PixelBits
 
CartoNet
CartoNetCartoNet
CartoNet
NVR Sistemas
 
Datasul 001
Datasul 001Datasul 001
Datasul 001
Laurotsuzuki
 
Simplificando logística e backoffice no e-commerce - Fabiano Silva
Simplificando logística e backoffice no e-commerce - Fabiano SilvaSimplificando logística e backoffice no e-commerce - Fabiano Silva
Simplificando logística e backoffice no e-commerce - Fabiano Silva
E-Commerce Brasil
 
Contextualizacao
ContextualizacaoContextualizacao
Contextualizacao
Wallison Oliveira
 
Sistema de informações logísticos
Sistema de informações logísticosSistema de informações logísticos
Sistema de informações logísticos
Juarez Junior
 
RFID - Equipamentos II
RFID - Equipamentos IIRFID - Equipamentos II
RFID - Equipamentos II
ScanSource Brasil
 
tecnologia da informaçao em logistica
tecnologia da informaçao em logisticatecnologia da informaçao em logistica
tecnologia da informaçao em logistica
Beatriz Vinhal
 
Logistica - Proposta BEMATECH
Logistica - Proposta BEMATECHLogistica - Proposta BEMATECH
Logistica - Proposta BEMATECH
ScanSource Brasil
 
ERP para Indústrias ITSoftin
ERP para Indústrias ITSoftin ERP para Indústrias ITSoftin
ERP para Indústrias ITSoftin
ITSoftin Information Technology
 
Meios de pagamento para e-commerce
Meios de pagamento para e-commerceMeios de pagamento para e-commerce

Mais procurados (12)

Benner Logística apresentação ULBRA
Benner Logística apresentação ULBRABenner Logística apresentação ULBRA
Benner Logística apresentação ULBRA
 
Logistica e Sistemas de Automação
Logistica e Sistemas de AutomaçãoLogistica e Sistemas de Automação
Logistica e Sistemas de Automação
 
CartoNet
CartoNetCartoNet
CartoNet
 
Datasul 001
Datasul 001Datasul 001
Datasul 001
 
Simplificando logística e backoffice no e-commerce - Fabiano Silva
Simplificando logística e backoffice no e-commerce - Fabiano SilvaSimplificando logística e backoffice no e-commerce - Fabiano Silva
Simplificando logística e backoffice no e-commerce - Fabiano Silva
 
Contextualizacao
ContextualizacaoContextualizacao
Contextualizacao
 
Sistema de informações logísticos
Sistema de informações logísticosSistema de informações logísticos
Sistema de informações logísticos
 
RFID - Equipamentos II
RFID - Equipamentos IIRFID - Equipamentos II
RFID - Equipamentos II
 
tecnologia da informaçao em logistica
tecnologia da informaçao em logisticatecnologia da informaçao em logistica
tecnologia da informaçao em logistica
 
Logistica - Proposta BEMATECH
Logistica - Proposta BEMATECHLogistica - Proposta BEMATECH
Logistica - Proposta BEMATECH
 
ERP para Indústrias ITSoftin
ERP para Indústrias ITSoftin ERP para Indústrias ITSoftin
ERP para Indústrias ITSoftin
 
Meios de pagamento para e-commerce
Meios de pagamento para e-commerceMeios de pagamento para e-commerce
Meios de pagamento para e-commerce
 

Semelhante a Logística e Suas Tecnologias

Produtos inteligentes e conectados
Produtos inteligentes e conectadosProdutos inteligentes e conectados
Produtos inteligentes e conectados
Luana de Souza Fernandes
 
Internet das Coisas
Internet das CoisasInternet das Coisas
Internet das Coisas
Elizabeth Fantauzzi
 
Aula 2 - SCM.pdf
Aula 2 - SCM.pdfAula 2 - SCM.pdf
Aula 2 - SCM.pdf
julianocorrea17
 
Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...
Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...
Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...
Cisco do Brasil
 
White Paper Frost & Sullivan Portugues
White Paper Frost & Sullivan PortuguesWhite Paper Frost & Sullivan Portugues
White Paper Frost & Sullivan Portugues
Felipe Lamus
 
PETIC Casa Civil 2009-2010
PETIC Casa Civil 2009-2010PETIC Casa Civil 2009-2010
PETIC Casa Civil 2009-2010
alberto.santos1301
 
MovimentaçãO De Materiais
MovimentaçãO De MateriaisMovimentaçãO De Materiais
MovimentaçãO De Materiais
Elisângela X. P. dos Santos
 
Projeto stockview - Sistema de Controle em LabView para TKS e ConWIP
Projeto stockview - Sistema de Controle em LabView para TKS e ConWIPProjeto stockview - Sistema de Controle em LabView para TKS e ConWIP
Projeto stockview - Sistema de Controle em LabView para TKS e ConWIP
Washington Luiz Peroni, PMP
 
Computação Autonoma no Ambiente das Tecnologias da Informação
Computação Autonoma no Ambiente das Tecnologias da InformaçãoComputação Autonoma no Ambiente das Tecnologias da Informação
Computação Autonoma no Ambiente das Tecnologias da Informação
Leonardo Sepulcri
 
Estudo de Caso: O Hotel do Bosque
Estudo de Caso: O Hotel do BosqueEstudo de Caso: O Hotel do Bosque
Estudo de Caso: O Hotel do Bosque
Orlando Oliveira Orlando
 
[Planejamento e controle da produ -o - tubino] lista de exerc-cios resolvidos
[Planejamento e controle da produ -o - tubino]  lista de exerc-cios resolvidos[Planejamento e controle da produ -o - tubino]  lista de exerc-cios resolvidos
[Planejamento e controle da produ -o - tubino] lista de exerc-cios resolvidos
Luiz Fabiano Bonetti
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de SuprimentosGestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de Suprimentos
Joaquim Antonio de Souza Ribeiro
 
Aula 3 Logistica Integrada.pdf
Aula 3 Logistica Integrada.pdfAula 3 Logistica Integrada.pdf
Aula 3 Logistica Integrada.pdf
yalla6
 
Contabilidade e seu desenvolvimento junto à tecnologia da informação
Contabilidade e seu desenvolvimento junto à tecnologia da  informaçãoContabilidade e seu desenvolvimento junto à tecnologia da  informação
Contabilidade e seu desenvolvimento junto à tecnologia da informação
Victor Sousa
 
Trabalho de Agentes Inteligentes
Trabalho de Agentes InteligentesTrabalho de Agentes Inteligentes
Trabalho de Agentes Inteligentes
frfonseca
 
Auditoria no contexto de sistemas de informação computadorizados
Auditoria no contexto de sistemas de informação computadorizadosAuditoria no contexto de sistemas de informação computadorizados
Auditoria no contexto de sistemas de informação computadorizados
Universidade Pedagogica
 
Uma aplicação da tecnologia de coleta de dados na gestão de materiais no seto...
Uma aplicação da tecnologia de coleta de dados na gestão de materiais no seto...Uma aplicação da tecnologia de coleta de dados na gestão de materiais no seto...
Uma aplicação da tecnologia de coleta de dados na gestão de materiais no seto...
Alexandre Bento
 
Last Mile Logistics
Last Mile LogisticsLast Mile Logistics
Last Mile Logistics
CLT Valuebased Services
 
Empresa de assistência técnica em informática
Empresa de assistência técnica em informáticaEmpresa de assistência técnica em informática
Empresa de assistência técnica em informática
Clebson Romano Cardozo
 
White paper noções essenciais sobre gestão de activos (RFID)
White paper noções essenciais sobre gestão de activos (RFID)White paper noções essenciais sobre gestão de activos (RFID)
White paper noções essenciais sobre gestão de activos (RFID)
Zetes Portugal
 

Semelhante a Logística e Suas Tecnologias (20)

Produtos inteligentes e conectados
Produtos inteligentes e conectadosProdutos inteligentes e conectados
Produtos inteligentes e conectados
 
Internet das Coisas
Internet das CoisasInternet das Coisas
Internet das Coisas
 
Aula 2 - SCM.pdf
Aula 2 - SCM.pdfAula 2 - SCM.pdf
Aula 2 - SCM.pdf
 
Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...
Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...
Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...
 
White Paper Frost & Sullivan Portugues
White Paper Frost & Sullivan PortuguesWhite Paper Frost & Sullivan Portugues
White Paper Frost & Sullivan Portugues
 
PETIC Casa Civil 2009-2010
PETIC Casa Civil 2009-2010PETIC Casa Civil 2009-2010
PETIC Casa Civil 2009-2010
 
MovimentaçãO De Materiais
MovimentaçãO De MateriaisMovimentaçãO De Materiais
MovimentaçãO De Materiais
 
Projeto stockview - Sistema de Controle em LabView para TKS e ConWIP
Projeto stockview - Sistema de Controle em LabView para TKS e ConWIPProjeto stockview - Sistema de Controle em LabView para TKS e ConWIP
Projeto stockview - Sistema de Controle em LabView para TKS e ConWIP
 
Computação Autonoma no Ambiente das Tecnologias da Informação
Computação Autonoma no Ambiente das Tecnologias da InformaçãoComputação Autonoma no Ambiente das Tecnologias da Informação
Computação Autonoma no Ambiente das Tecnologias da Informação
 
Estudo de Caso: O Hotel do Bosque
Estudo de Caso: O Hotel do BosqueEstudo de Caso: O Hotel do Bosque
Estudo de Caso: O Hotel do Bosque
 
[Planejamento e controle da produ -o - tubino] lista de exerc-cios resolvidos
[Planejamento e controle da produ -o - tubino]  lista de exerc-cios resolvidos[Planejamento e controle da produ -o - tubino]  lista de exerc-cios resolvidos
[Planejamento e controle da produ -o - tubino] lista de exerc-cios resolvidos
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de SuprimentosGestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de Suprimentos
 
Aula 3 Logistica Integrada.pdf
Aula 3 Logistica Integrada.pdfAula 3 Logistica Integrada.pdf
Aula 3 Logistica Integrada.pdf
 
Contabilidade e seu desenvolvimento junto à tecnologia da informação
Contabilidade e seu desenvolvimento junto à tecnologia da  informaçãoContabilidade e seu desenvolvimento junto à tecnologia da  informação
Contabilidade e seu desenvolvimento junto à tecnologia da informação
 
Trabalho de Agentes Inteligentes
Trabalho de Agentes InteligentesTrabalho de Agentes Inteligentes
Trabalho de Agentes Inteligentes
 
Auditoria no contexto de sistemas de informação computadorizados
Auditoria no contexto de sistemas de informação computadorizadosAuditoria no contexto de sistemas de informação computadorizados
Auditoria no contexto de sistemas de informação computadorizados
 
Uma aplicação da tecnologia de coleta de dados na gestão de materiais no seto...
Uma aplicação da tecnologia de coleta de dados na gestão de materiais no seto...Uma aplicação da tecnologia de coleta de dados na gestão de materiais no seto...
Uma aplicação da tecnologia de coleta de dados na gestão de materiais no seto...
 
Last Mile Logistics
Last Mile LogisticsLast Mile Logistics
Last Mile Logistics
 
Empresa de assistência técnica em informática
Empresa de assistência técnica em informáticaEmpresa de assistência técnica em informática
Empresa de assistência técnica em informática
 
White paper noções essenciais sobre gestão de activos (RFID)
White paper noções essenciais sobre gestão de activos (RFID)White paper noções essenciais sobre gestão de activos (RFID)
White paper noções essenciais sobre gestão de activos (RFID)
 

Último

PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
Faga1939
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Gabriel de Mattos Faustino
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Danilo Pinotti
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
joaovmp3
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 

Último (8)

PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
 

Logística e Suas Tecnologias

  • 1. Logística e Suas Tecnologias Assistente Administrativo Completo Unidade Carapicuíba Gabriel Rodrigues Turma AAC22
  • 2. Sumário Logística: Uma Visão Geral e a Importância do Controle de Estoques.............................................. 3 As tecnologias da Internet das Coisas ........................................................................................ 7 Dispositivos ............................................................................................................................... 7 Automatização dos processos...................................................................................................... 8 Controle de estoque por itens...................................................................................................... 8 Facilidade no acesso da informação ........................................................................................... 8 Atualizações online....................................................................................................................... 8 Inventários .................................................................................................................................... 8
  • 3. Logística: Uma Visão Geral e a Importância do Controle de Estoques Vivemos em um ambiente de grande competição, com a globalização obrigando as organizações a serem cada vez mais ágeis nas tomadas de decisões em seu ramo de atuação. Esta agilidade só será possível se a organização possuir um sistema interligado de informações interdependentes de seus diversos departamentos, para que o resultado final almejado seja alcançado. Dentre as diversas áreas da organização, a Logística merece um tratamento diferenciado, considerando a posição estratégica e seu amplo relacionamento com demais setores. Faria e Costa (2005), destacam que “é de extrema importância mensurar os fatores logísticos de sucesso que estão vinculados ao plano estratégico da organização, pois o desempenho econômico-financeiro da Logística que está além do nível de custo afeta positivamente o negócio”. Considerando a importância da Logística em toda organização, torna-se imprescindível conceituá-la. Ronald H. Ballou (2006) tem a seguinte definição: “Uma definição dicionarizada do termo Logística é a que diz: o ramo da ciência militar que lida com a obtenção, manutenção e transporte de material, pessoal e instalações”. A origem da palavra vem do grego “LOGISTIKOS, do qual o latim “LOGÍSTICUS” é derivado, ambos significando cálculo e raciocínio no sentido matemático. Em uma visão mais ampla, temos o seguinte conceito sobre Logística, segundo o Council of Logistic Management (Conselho de Gestão de Logística)
  • 4. O processo de planejamento, implantação e controle do fluxo eficiente e eficaz de mercadorias, serviços e informações relativas desde o ponto de origem até o consumidor final, com o propósito de atender as exigências dos clientes. Através destas definições e enfoques, podemos entender porque hoje a Logística é tratada como um assunto estratégico para as empresas, que procuram diminuir o tempo entre compra de insumos, produção de bens e/ou serviços e sua entrega no destino final, de acordo com o desejo do cliente, levando-se em conta menor custo e maior qualidade. A importância da Logística independe do tamanho da organização, seja uma micro, média ou grande empresa. Abaixo os seguintes pontos centrais da Logística, segundo Hélio Meirim: - Visão integrada e sistêmica de todos os processos da Empresa. A ausência deste conceito faz com que cada área / departamento da empresa pense e trabalhe de forma isolada. Isto gera conflitos internos por poder e faz com que os maiores concorrentes de uma empresa estejam dentro desta mesma organização; - Fazer com que as “coisas” (materiais e informações) se movimentem o mais rápido possível, conseguindo assim otimizar os investimentos em ativos (estoques); - Enxergar toda a cadeia de suprimentos como parte importante do seu processo. Seus fornecedores, colaboradores, comunidade e clientes são como elos de uma corrente e estão intimamente interligados. Por isso, devemos sempre avaliar se suas necessidades e expectativas estão sendo plenamente atendidas; - O planejamento (Estratégico, Tático e Operacional) e a constante Avaliação de Desempenho, por meio de indicadores, são ferramentas gerenciais essenciais para o desenvolvimento de um bom sistema logístico; - O uso de sistemas de informação (ERP, WMS, TMS …) que forneçam suporte as decisões que precisam ser cada vez mais velozes e em um ambiente de incertezas e competição muito grande; - O aumento da colaboração entre Fornecedor e Consumidor através do compartilhamento de informações relevantes para o nível de serviço desejado
  • 5. Internet das coisas O termo descreve um cenário em que numerosos objetos do seu dia a dia estarão conectados à internet e se comunicando mutuamente.  26% das empresas de logística já estão utilizando tecnologia de comunicação máquina a máquina (M2M) – quando dados são transferidos em tempo real diretamente de equipamentos/terminais para monitoramento dos mesmos.  47% das empresas do setor acreditam que a internet das coisas vai representar um gigantesco impacto no gerenciamento de logística e cadeia de suprimentos. O que muda? Chão de fábrica conectado  A internet das coisas permite identificar exatamente o que está acontecendo no ambiente fabril – desempenho das máquinas, consumo de energia, status do estoque e fluxo de materiais. Visibilidade de mercadorias em trânsito  Será possível acompanhar de perto todas as etapas logísticas. Monitoramento de processos  A segurança e eficiência das pessoas e processos será aprimorada com a internet das coisas, que é capaz de prever problemas iminentes e cenários futuros que podem representar algum perigo.
  • 6. Onde a internet das coisas também é usada Hospitaise clínicas: pacientes podem utilizar dispositivos conectados que medem batimentos cardíacos ou pressão sanguínea, por exemplo, exames e os dados coletados serem enviados em tempo real para o sistema que controla os exames - Agropecuária: sensores espalhados em plantações podem dar informações bastante precisas sobre temperatura, umidade do solo, probabilidade de chuvas, velocidade do vento e outras informações essenciais para o bom rendimento do plantio. De igual forma, sensores conectados aos animais conseguem ajudar no controle do gado: um chip colocado na orelha do boi pode fazer o rastreamento do animal, informar seu histórico de vacinas e assim por diante; - Fábricas: a Internet das Coisas pode ajudar a medir em tempo real a produtividade de máquinas ou indicar quais setores da planta precisam de mais equipamentos ou suprimentos; - Lojas: prateleiras inteligentes podem informar em tempo real quando determinado item está começando a faltar, qual produto está tendo menos saída (exigindo medidas como reposicionamento ou criação de promoções) ou em quais horários determinados itens vendem mais (ajudando na elaboração de estratégias de vendas); - Transporte público: usuários podem saber pelo smartphone ou em telas instaladas nos pontos qual a localização de determinado ônibus. Os sensores também podem ajudar a empresa a descobrir que um veículo apresenta defeitos mecânicos, assim como saber como está o cumprimento de horários, o que indica a necessidade ou não de reforçar a frota; - Logística: dados de sensores instalados em caminhões, contêineres e até caixas individuais combinados com informações do trânsito, por exemplo, podem ajudar uma empresa de logística a definir as melhores rotas, escolher os caminhões mais adequados para determinada área, quais encomendas distribuir entre a frota ativa e assim por diante; - Serviços públicos: sensores em lixeiras podem ajudar a prefeitura a otimizar a coleta de lixo; já carros podem se conectar a uma central de monitoramento de trânsito para obter a melhor rota para aquele momento, assim como para ajudar o departamento de controle de tráfego a saber quais vias da cidade estão mais movimentadas naquele instante.
  • 7. As tecnologias da Internet das Coisas Não podemos olhar para a Internet das Coisas como uma tecnologia única, “maciça”. Na verdade, há um conjunto de fatores que determina como o conceito é constituído. Há, essencialmente, três componentes que precisam ser combinados para termos uma aplicação de IoT: dispositivos, redes de comunicação e sistemas de controle. Dispositivos Os dispositivos você já conhece. Eles vão de itens grandes, como geladeiras e carros, a objetos pequenos, como lâmpadas e relógios. O importante é que esses dispositivos sejam equipados com os itens certos para proporcionar a comunicação: chips, sensores, antenas, entre outros. A indústria vem trabalhando intensamente para disponibilizar componentes específicos para IoT. Hoje, já contamos com chips e sensores minúsculos que, além de prover recursos de comunicação e monitoramento, consomem pouca energia elétrica, o que os torna ideais para dispositivos pequenos. Estoque Fazer um controle de estoque eficaz vai muito além do que comprar, saber quais mercadorias estão estocadas e organizar a saída delas. Esse controle eficaz é de extrema importância, uma vez que todo o seu estoque representa dinheiro da empresa que foi empregado e que pode resultar em grandes prejuízos, afetando consideravelmente a gestão financeira do seu negócio. Nesse aspecto, um sistema que ajude a realizar esse controle pode ser a melhor saída, pois reduz o risco de erros, permite maior controle e fornece informações importantes. Ainda não está convencido? Então veja mais sobre os benefícios a seguir:
  • 8. Automatização dos processos A adoção de um sistema de controle de estoque reduz a necessidade de controles manuais, o que faz com que o fluxo de informação seja contínuo, além de aumentar a produtividade de sua equipe. Além disso, o controle manual requer mais atenção, está mais suscetível a erros e é bem mais trabalhoso. Controle de estoque por itens Além de permitir o controle dos níveis de estoque de cada item e saber o momento adequado para a reposição de cada um deles, através da utilização do sistema, é possível obter relatórios que informam quais itens possuem maior representatividade no volume total de vendas. Através disso é possível tomar decisões importantes, como: a quantidade de produtos a serem comprados, a realização de promoções de determinados itens e até mesmo identificar os itens que estão obsoletos. Facilidade no acesso da informação Como todas as informações passam a constar no sistema, caso você precise verificar algum dado, não precisa perder tempo procurando em um caderno ou em planilhas, a informação é arquivada no próprio sistema e fica disponível para que você acesse sempre que precisar. Dessa forma, além de ganhar agilidade para encontrar as informações, você não corre o risco de perdê-las por um arquivamento inadequado. Atualizações online Com a implantação de um software de controle de estoque, todas as atualizações referentes ao estoque são feitas instantaneamente, tanto para as compras quanto para as vendas. Quando o controle é manual, existe o risco dessa informação receber uma atualização tardia, o que pode provocar furos no estoque. Inventários Sabemos a importância que um inventário possui para o controle de estoque e, com a utilização de um software, esse controle se torna mais rigoroso, uma vez que o sistema possui todas as informações atualizadas em tempo real — como entradas e saídas — e o inventário é comparado com essas informações atualizadas. O risco de erros e não conformidades reduz consideravelmente.
  • 9. Quando você deseja controlar seu estoque de forma eficaz, reduzindo os riscos de erros e aumentando a produtividade, um software de controle de estoque se faz essencial. Essa necessidade aumenta ainda mais caso você precise controlar suas filiais. Como podemos ver, a implantação de um software traz diversos benefícios para a sua empresa, que vão desde o controle minucioso de cada item até a geração de relatórios que auxiliam no processo de tomada de decisões. Quer saber mais sobre o Sistema Hiper? Que tal experimentar grátis por alguns dias? Agora conte-nos: como é feito o controle de estoque em sua empresa? Os processos ainda são manuais? Compartilhe suas experiências conosco e participe da conversa!