SlideShare uma empresa Scribd logo
4:33
ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA
1
EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2024 – 1º SEMESTRE
Facilitadores: José Luiz Rissotto e Francisco Tudela
Julgamento de Paulo por Festo e Agripa
Lembrando como terminou o estudo anterior:
24.27 “Passados dois anos, Félix foi sucedido por Pórcio Festo; todavia, porque
desejava manter a simpatia dos judeus, Félix deixou Paulo na prisão.”
Pórcio Festo era Procurador, um cargo oficial do governo romano, e sua família, a
gens Porcia era romana tradicional, portanto nada conhecia do povo judeu.
25.1-5 “Três dias depois de chegar à província, Festo subiu de Cesaréia para
Jerusalém, onde os chefes dos sacerdotes e os judeus mais importantes
compareceram diante dele, apresentando as acusações contra Paulo. Pediram
a Festo o favor de transferir Paulo para Jerusalém, contra os interesses do
próprio Paulo, pois estavam preparando uma emboscada para matá-lo no
caminho. Festo respondeu: "Paulo está preso em Cesaréia, e eu mesmo vou
para lá em breve. Desçam comigo alguns dos seus líderes e apresentem ali as
acusações que têm contra esse homem, se realmente ele fez algo de errado".
Dois anos antes, 40 judeus tramaram a morte de Paulo, agora, todo o Sinédrio
estava engajado no complô. 2
JULGAMENTO NO TRIBUNAL ROMANO DE CESARÉIA – JUIZ: O GOVERNADOR FESTO
25.6,7 “Tendo passado com eles oito a dez dias, (Festo) desceu para Cesaréia e, no
dia seguinte, convocou o tribunal e ordenou que Paulo fosse trazido perante
ele. Quando Paulo apareceu, os judeus que tinham chegado de Jerusalém se
aglomeraram ao seu redor, fazendo contra ele muitas e graves acusações QUE
NÃO PODIAM PROVAR.”
Festo não podia condenar Paulo sem provas, pois infringiria a justiça romana.
Festo não podia inocentar Paulo, pois não teria a simpatia do Sinédrio e da elite
judaica e, para quem acabava de ser nomeado governador, necessitava de apoio.
3
25.10-12 “Paulo respondeu: "Estou agora diante do tribunal de César, onde devo ser
julgado. Não fiz nenhum mal aos judeus, como bem sabes. Se, de fato, sou
culpado de ter feito algo que mereça pena de morte, não me recuso a
morrer. Mas se as acusações feitas contra mim por estes judeus não são
verdadeiras, ninguém tem o direito de me entregar a eles. Apelo para
César! " Depois de ter consultado seus conselheiros, Festo declarou: "Você
apelou para César, para César irá! "
Festo deveria julgar um cidadão romano que não ofendera César nem em palavra
nem em ação.
Ao apelar para ser julgado diante de César, Paulo desembaraça Festo de julgá-lo
porém, o deixa com a incumbência de justificar seu envio para Nero com acusações
específicas que não tem.
Paulo apelou a César para salvar sua vida o que o levaria a Roma, como Jesus lhe
havia dito (23.11); e em Roma pregaria o evangelho aos membros da corte de Nero
(Fp 4.22) e talvez recebesse reconhecimento oficial para o cristianismo.
4
O que Festo conhecia do processado:
25.13-22 “Alguns dias depois, o rei Agripa e Berenice chegaram a Cesaréia para
saudar Festo....Festo explicou o caso de Paulo ao rei: "Há aqui um homem
que Félix deixou preso. Quando fui a Jerusalém, os chefes dos sacerdotes e os
líderes dos judeus fizeram acusações contra ele, pedindo que fosse
condenado. "Eu lhes disse que não é costume romano condenar ninguém
antes que ele se defronte pessoalmente com seus acusadores e tenha a
oportunidade de se defender das acusações que lhe fazem. Vindo eles comigo
para cá, não retardei o caso; convoquei o tribunal no dia seguinte e ordenei
que o homem fosse apresentado. Quando os seus acusadores se levantaram
para falar, não o acusaram de nenhum dos crimes que eu esperava. Pelo
contrário, tinham alguns pontos de divergência com ele acerca de sua própria
religião e de um certo Jesus, já morto, o qual Paulo insiste que está vivo. Fiquei
sem saber como investigar tais assuntos ... ordenei que ficasse sob custódia
até que eu pudesse enviá-lo a César". Então Agripa disse a Festo: "Eu
também gostaria de ouvir esse homem". Ele respondeu: "Amanhã o ouvirás".
5
Festo pede ajuda jurídica para o rei da Judéia, que conhecia a comunidade judaica:
25.23-27 “No dia seguinte, Agripa e Berenice vieram com grande pompa e entraram
na sala de audiências com os altos oficiais e os homens importantes da cidade. Por
ordem de Festo, Paulo foi trazido. ENTÃO FESTO DISSE: "Ó rei Agripa e todos os
senhores aqui presentes conosco, vejam este homem! Toda a comunidade judaica
me fez petições...gritando que ele não deveria mais viver. Mas verifiquei que ele
nada fez que mereça pena de morte; todavia, porque apelou para o Imperador, decidi
enviá-lo a Roma....eu trouxe diante dos senhores, e especialmente diante de ti, rei
Agripa, de forma que, feita esta investigação, eu tenha algo para escrever. Pois não
me parece razoável enviar um preso sem especificar as acusações contra ele".”
Em boas mãos estava Paulo: Agripa II, era rei da Judeia desde 48 d.C.,, e será o
último da família herodiana a governar; Herodes, o Grande, tentou matar Jesus; seu
filho Herodes Antipas, tetrarca da Galileia, decapitou João Batista e Herodes Agripa I
matou o apóstolo Tiago, o filho de Zebedeu, e prendeu Pedro em Jerusalém.
6
Preparem-se, Paulo fará o seu mais longo discurso registrado no livro de Atos
JULGAMENTO NO TRIBUNAL ROMANO DE CESARÉIA – JUIZ: O REI AGRIPA
26.1-8“Então Agripa disse a Paulo: "VOCÊ TEM PERMISSÃO PARA FALAR EM SUA
DEFESA". ..."Rei Agripa, considero-me feliz por poder estar hoje em tua presença,
para fazer a minha defesa contra todas as acusações dos judeus, e especialmente
porque estás bem familiarizado com todos os costumes e controvérsias deles.
Portanto, peço que me ouças pacientemente. "Todos os judeus sabem como tenho
vivido desde pequeno, tanto em minha terra natal como em Jerusalém. Eles me
conhecem há muito tempo e podem testemunhar, se quiserem, que, como fariseu,
vivi de acordo com a seita mais severa da nossa religião. Agora, estou sendo julgado
por causa da minha esperança no que Deus prometeu aos nossos antepassados. Esta
é a promessa que as nossas doze tribos esperam que se cumpra, cultuando a Deus
com fervor, dia e noite. É por causa desta esperança, ó rei, que estou sendo acusado
pelos judeus. Por que os senhores acham impossível que Deus ressuscite os mortos?
Repassando a pergunta para vc: Pergunta 37: Vc acha que hoje Deus ressuscita
mortos? Responda segundo sua experiência de vida. 7
26.9-12“Eu também estava convencido de que deveria fazer todo o possível para me
opor ao nome de Jesus, o Nazareno. E foi exatamente isso que fiz em
Jerusalém. Com autorização dos chefes dos sacerdotes lancei muitos santos
na prisão, e quando eles eram condenados à morte eu dava o meu voto
contra eles. Muitas vezes ia de uma sinagoga para outra a fim de castigá-
los, e tentava forçá-los a blasfemar. Em minha fúria contra eles, cheguei a ir
a cidades estrangeiras para persegui-los.”
Paulo era um rabino judaico, douto na lei e zeloso da tradição de seus pais, como
tantos outros que devia haver em Jerusalém, MAS SÓ ELE desenvolveu este ódio
contra os cristãos prendendo-os, açoitando-os, forçando-os a blasfemar contra Deus
e a negar sua fé em Jesus.
Tudo com o aval do Sinédrio.
8
26.13-18 “Numa dessas viagens eu estava indo para Damasco, com autorização e
permissão dos chefes dos sacerdotes. Por volta do meio-dia, ó rei, estando eu
a caminho, vi uma luz do céu, mais resplandecente que o sol, brilhando ao
meu redor e ao redor dos que iam comigo. Todos caímos por terra. Então ouvi
uma voz que me dizia em aramaico. ‘Saulo, Saulo, por que você está me
perseguindo? Resistir ao aguilhão só lhe trará dor! ’ "Então perguntei: Quem
és tu, Senhor? "Respondeu o Senhor: ‘Sou Jesus, a quem você está
perseguindo. Agora, levante-se, fique de pé. Eu lhe apareci para constituí-lo
servo e testemunha DO QUE VOCÊ VIU A MEU RESPEITO E DO QUE LHE
MOSTRAREI. Eu o livrarei do seu próprio povo e dos gentios, aos quais Eu o
envio para abrir-lhes os olhos e convertê-los das trevas para a luz, e do poder
de satanás para Deus, a fim de que recebam o perdão dos pecados e herança
entre os que são santificados pela fé em mim’.
Pergunta 38: Qual a missão dada por Jesus a Paulo?
Note que Jesus valida aqui os textos futuros que Paulo escreverá.
Pergunta 39: Qual a finalidade da missão que Jesus deu a Paulo?
9
Pergunta 40: O que vc entendeu da afirmação de Jesus “herança entre os que são
santificados pela fé em mim”?
 Trevas e luz: Imagine alguém que luta contra o vício ou alguma falha de caráter;
sente-se perdido e sem esperança, e através da fé nos ensinos de Jesus e seguindo
um caminho justo, encontra seu propósito e supera suas lutas.
Esse pode ser um exemplo de convertido das trevas para a luz.
 Vida eterna: É um presente de Deus concedido aos que creem em Jesus.
É uma vida espiritual sem fim, livre da morte e do sofrimento, na presença de Deus.
A Bíblia contém diversas promessas sobre a vida eterna, como em At 13.48 “...e
creram todos os que haviam sido designados para a vida eterna.”
 Igreja: A comunidade de crentes, a igreja, é um lugar de apoio, crescimento
espiritual e preparação para a vida eterna.
 Poder de Satanás: Satanás é descrito como detentor de poder sobre aqueles que
estão nas trevas, influenciando-os e afastando-os de Deus. 10
26.18-21 “Assim, rei Agripa, não fui desobediente à visão celestial. Preguei...em
Damasco, depois...em Jerusalém...em toda a Judéia, e aos gentios,
dizendo que se arrependessem e se voltassem para Deus, praticando
obras que mostrassem o seu arrependimento. Por isso os judeus me
prenderam no pátio do templo e tentaram matar-me.
Pergunta 41: O que Paulo pregava?
Pergunta 42: Segundo Paulo, porque os judeus o prenderam e tentaram matá-lo?
11
26.22 “Mas tenho contado com a ajuda de Deus até o dia de hoje, e, por este
motivo, estou aqui e dou testemunho ...
Pergunta 43: Qual o motivo que Paulo via para estar neste julgamento?
Festo interrompe Paulo e o acusa de estar delirando por causa das "muitas letras".
26.22-24 “Não estou dizendo nada além do que os profetas e Moisés disseram que
haveria de acontecer: que o Cristo haveria de sofrer e, sendo o primeiro a
ressuscitar* dentre os mortos, proclamaria luz para o seu próprio povo e para os
gentios". A esta altura Festo interrompeu a defesa de Paulo e disse em alta voz:
"Você está louco, Paulo! AS MUITAS LETRAS O ESTÃO LEVANDO À LOUCURA! ".
*O texto original grego se refere a Jesus como "o primeiro a proclamar a
ressurreição dos mortos" (πρῶτον ἀναγγέλλειν τὴν ἐκ νεκρῶν ἀνάστασιν).
Pergunta 44: Quem disse que Cristo haveria de sofrer e seria o 1º a ressuscitar
dentre os mortos?
12
13
Possibilidades:
1. Festo se referia à quantidade de texto utilizado em sua defesa, considerando-a
excessiva, é o seu mais longo discurso registrado no livro de Atos, e desnecessária.
2. Uma crítica ao conhecimento e à erudição de Paulo, de modo que sua defesa era
de difícil entendimento. Festo, possivelmente, via o estudo excessivo como
algo prejudicial à sanidade mental.
3. Na época valorizava-se mais a força militar e a praticidade do que o estudo
aprofundado de textos religiosos ou filosóficos.
Pergunta 45: Como vc avalia um pregador, ou facilitador da EBD, que faz uso de um
vocabulário erudito para a condição sócio-cultural da membresia?
(muitas letras)
Pergunta 46: Por que todos se levantaram e deixaram Paulo falando sozinho?
26.25-32 “Respondeu Paulo: "Não estou louco, excelentíssimo Festo. O que estou
dizendo é verdadeiro e de bom senso. O rei está familiarizado com essas
coisas, e lhe posso falar abertamente. Estou certo de que nada disso
escapou do seu conhecimento, pois nada se passou num lugar
qualquer. Rei Agripa, crês nos profetas? Eu sei que sim". Então Agripa
disse a Paulo: "Você acha que em tão pouco tempo pode convencer-me a
tornar-me cristão? " Paulo respondeu: "Em pouco ou em muito, peço a
Deus que não apenas tu, mas todos os que hoje me ouvem se tornem
como eu, menos estas algemas". O REI SE LEVANTOU, e com ele o
governador e Berenice, como também os que estavam assentados com
eles. SAINDO DO SALÃO, comentavam entre si: "Este homem não fez nada
que mereça morte ou prisão". Agripa disse a Festo: "Ele poderia ser posto
em liberdade, se não tivesse apelado para César".”
14
Lição de casa:
1. Rever o estudo de hoje
2. Responder as 9 perguntas no WhatsApp
2. Ler At 27 e 28
Uma questão atual:
Pergunta 47: Vc é da Igreja Batista das regiões alagadas do RS, está ajudando na
distribuição de auxílio aos desabrigados:
a) Esse é um bom momento para falar de Jesus?
b) Se sim, como seria sua pregação?
BIBLIOGRAFIA
1. Bíblia NVI – Editora Vida – 2000
2. Comentário Bíblico do professor – Lawrence Richards – 3ª Ed. Vida - SP
3. Comentário Bíblico Moody – Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017
4. Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 2008
5. Comentário Bíblico NVI -. BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008
6. Atos dos Apóstolos: Texto e Comentário, por F. F. Bruce (Editora Cultura Cristã)
7. Atos dos Apóstolos: Uma Perspectiva Pastoral, por Hernandes Dias Lopes (Ed. Hagnos)
8. Atos dos Apóstolos: A Missão do Espírito Santo, por Luiz Sayão (Ed. Vida Nova)
9. Atos dos Apóstolos: Uma História da Igreja, por Augustus Nicodemus Lopes (Ed. Cultura Cristã)
10.Atos dos Apóstolos: Um Estudo Bíblico, por Hernandes Dias Lopes (Ed. Hagnos)
11.Bible Project
12.Reflexões extraídas da World Wide Web
13.ROTA 66, Rádio Transmundial, Sayão, Luiz, https://www.rtmbrasil.org.br/radio/programas/rota-66/pagina/1>.
Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br 17
18

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxInício das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
PIB Penha - SP
 
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGR
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGRQuem é Jesus Cristo?_322015_GGR
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGR
Gerson G. Ramos
 
Apocrifo_Declaracao_Arimateia.pdf
Apocrifo_Declaracao_Arimateia.pdfApocrifo_Declaracao_Arimateia.pdf
Apocrifo_Declaracao_Arimateia.pdf
Mendes56
 
O dossie jesus 01
O dossie   jesus 01O dossie   jesus 01
O dossie jesus 01
Hugo Machado
 
Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014
Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014
Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014
Gerson G. Ramos
 
A realeza de jesus
A realeza de jesusA realeza de jesus
A realeza de jesus
Henrique Vieira
 
Relatario do-governador-pilatos-sobre-nosso-senhor jesus cristo -apocrifo
Relatario do-governador-pilatos-sobre-nosso-senhor jesus cristo -apocrifo Relatario do-governador-pilatos-sobre-nosso-senhor jesus cristo -apocrifo
Relatario do-governador-pilatos-sobre-nosso-senhor jesus cristo -apocrifo
ELIAS OMEGA
 
Como ser salvo_532014_GGR
Como ser salvo_532014_GGRComo ser salvo_532014_GGR
Como ser salvo_532014_GGR
Gerson G. Ramos
 
Atos: Estudo sobre os inícios da Igreja
Atos: Estudo sobre os inícios da IgrejaAtos: Estudo sobre os inícios da Igreja
Atos: Estudo sobre os inícios da Igreja
Bruno da Hora
 
Apocrifo_Evangelho_Nicodemus.pdf
Apocrifo_Evangelho_Nicodemus.pdfApocrifo_Evangelho_Nicodemus.pdf
Apocrifo_Evangelho_Nicodemus.pdf
Mendes56
 
Paulo é vítima de fake news e o primeiro culto num domingo
Paulo é vítima de fake news e o primeiro culto num domingoPaulo é vítima de fake news e o primeiro culto num domingo
Paulo é vítima de fake news e o primeiro culto num domingo
PIB Penha
 
O martirio de policarpo
O martirio de policarpoO martirio de policarpo
O martirio de policarpo
Moysés Lautenschlager
 
Tessalônica n dias de Paulo_Resumo_Liç_332012
Tessalônica n dias de Paulo_Resumo_Liç_332012Tessalônica n dias de Paulo_Resumo_Liç_332012
Tessalônica n dias de Paulo_Resumo_Liç_332012
Gerson G. Ramos
 
Pérgamo a igreja tolerante
Pérgamo a igreja tolerantePérgamo a igreja tolerante
Pérgamo a igreja tolerante
AD Jardim Corisco
 
Voz da paróquia - maio 2014
Voz da paróquia - maio 2014Voz da paróquia - maio 2014
Voz da paróquia - maio 2014
jesmioma
 
Histórias do Atos dos Apóstolos para crianças – Livro para colorir
Histórias do Atos dos Apóstolos para crianças – Livro para colorirHistórias do Atos dos Apóstolos para crianças – Livro para colorir
Histórias do Atos dos Apóstolos para crianças – Livro para colorir
Freekidstories
 
Histórias do Atos dos Apóstolos para Crianças
Histórias do  Atos dos Apóstolos para CriançasHistórias do  Atos dos Apóstolos para Crianças
Histórias do Atos dos Apóstolos para Crianças
Freekidstories
 
Preservando relacionamentos_Resumo_Liç_232012
Preservando relacionamentos_Resumo_Liç_232012Preservando relacionamentos_Resumo_Liç_232012
Preservando relacionamentos_Resumo_Liç_232012
Gerson G. Ramos
 
Caminhoverdadevidal63
Caminhoverdadevidal63Caminhoverdadevidal63
Caminhoverdadevidal63
Manoel Gamas
 
Leituras: Solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo - Ano A
Leituras: Solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo - Ano ALeituras: Solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo - Ano A
Leituras: Solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo - Ano A
José Lima
 

Semelhante a Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx (20)

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxInício das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
 
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGR
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGRQuem é Jesus Cristo?_322015_GGR
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGR
 
Apocrifo_Declaracao_Arimateia.pdf
Apocrifo_Declaracao_Arimateia.pdfApocrifo_Declaracao_Arimateia.pdf
Apocrifo_Declaracao_Arimateia.pdf
 
O dossie jesus 01
O dossie   jesus 01O dossie   jesus 01
O dossie jesus 01
 
Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014
Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014
Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014
 
A realeza de jesus
A realeza de jesusA realeza de jesus
A realeza de jesus
 
Relatario do-governador-pilatos-sobre-nosso-senhor jesus cristo -apocrifo
Relatario do-governador-pilatos-sobre-nosso-senhor jesus cristo -apocrifo Relatario do-governador-pilatos-sobre-nosso-senhor jesus cristo -apocrifo
Relatario do-governador-pilatos-sobre-nosso-senhor jesus cristo -apocrifo
 
Como ser salvo_532014_GGR
Como ser salvo_532014_GGRComo ser salvo_532014_GGR
Como ser salvo_532014_GGR
 
Atos: Estudo sobre os inícios da Igreja
Atos: Estudo sobre os inícios da IgrejaAtos: Estudo sobre os inícios da Igreja
Atos: Estudo sobre os inícios da Igreja
 
Apocrifo_Evangelho_Nicodemus.pdf
Apocrifo_Evangelho_Nicodemus.pdfApocrifo_Evangelho_Nicodemus.pdf
Apocrifo_Evangelho_Nicodemus.pdf
 
Paulo é vítima de fake news e o primeiro culto num domingo
Paulo é vítima de fake news e o primeiro culto num domingoPaulo é vítima de fake news e o primeiro culto num domingo
Paulo é vítima de fake news e o primeiro culto num domingo
 
O martirio de policarpo
O martirio de policarpoO martirio de policarpo
O martirio de policarpo
 
Tessalônica n dias de Paulo_Resumo_Liç_332012
Tessalônica n dias de Paulo_Resumo_Liç_332012Tessalônica n dias de Paulo_Resumo_Liç_332012
Tessalônica n dias de Paulo_Resumo_Liç_332012
 
Pérgamo a igreja tolerante
Pérgamo a igreja tolerantePérgamo a igreja tolerante
Pérgamo a igreja tolerante
 
Voz da paróquia - maio 2014
Voz da paróquia - maio 2014Voz da paróquia - maio 2014
Voz da paróquia - maio 2014
 
Histórias do Atos dos Apóstolos para crianças – Livro para colorir
Histórias do Atos dos Apóstolos para crianças – Livro para colorirHistórias do Atos dos Apóstolos para crianças – Livro para colorir
Histórias do Atos dos Apóstolos para crianças – Livro para colorir
 
Histórias do Atos dos Apóstolos para Crianças
Histórias do  Atos dos Apóstolos para CriançasHistórias do  Atos dos Apóstolos para Crianças
Histórias do Atos dos Apóstolos para Crianças
 
Preservando relacionamentos_Resumo_Liç_232012
Preservando relacionamentos_Resumo_Liç_232012Preservando relacionamentos_Resumo_Liç_232012
Preservando relacionamentos_Resumo_Liç_232012
 
Caminhoverdadevidal63
Caminhoverdadevidal63Caminhoverdadevidal63
Caminhoverdadevidal63
 
Leituras: Solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo - Ano A
Leituras: Solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo - Ano ALeituras: Solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo - Ano A
Leituras: Solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo - Ano A
 

Último

Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 

Último (12)

Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 

Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx

  • 1. 4:33 ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA 1 EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2024 – 1º SEMESTRE Facilitadores: José Luiz Rissotto e Francisco Tudela Julgamento de Paulo por Festo e Agripa
  • 2. Lembrando como terminou o estudo anterior: 24.27 “Passados dois anos, Félix foi sucedido por Pórcio Festo; todavia, porque desejava manter a simpatia dos judeus, Félix deixou Paulo na prisão.” Pórcio Festo era Procurador, um cargo oficial do governo romano, e sua família, a gens Porcia era romana tradicional, portanto nada conhecia do povo judeu. 25.1-5 “Três dias depois de chegar à província, Festo subiu de Cesaréia para Jerusalém, onde os chefes dos sacerdotes e os judeus mais importantes compareceram diante dele, apresentando as acusações contra Paulo. Pediram a Festo o favor de transferir Paulo para Jerusalém, contra os interesses do próprio Paulo, pois estavam preparando uma emboscada para matá-lo no caminho. Festo respondeu: "Paulo está preso em Cesaréia, e eu mesmo vou para lá em breve. Desçam comigo alguns dos seus líderes e apresentem ali as acusações que têm contra esse homem, se realmente ele fez algo de errado". Dois anos antes, 40 judeus tramaram a morte de Paulo, agora, todo o Sinédrio estava engajado no complô. 2
  • 3. JULGAMENTO NO TRIBUNAL ROMANO DE CESARÉIA – JUIZ: O GOVERNADOR FESTO 25.6,7 “Tendo passado com eles oito a dez dias, (Festo) desceu para Cesaréia e, no dia seguinte, convocou o tribunal e ordenou que Paulo fosse trazido perante ele. Quando Paulo apareceu, os judeus que tinham chegado de Jerusalém se aglomeraram ao seu redor, fazendo contra ele muitas e graves acusações QUE NÃO PODIAM PROVAR.” Festo não podia condenar Paulo sem provas, pois infringiria a justiça romana. Festo não podia inocentar Paulo, pois não teria a simpatia do Sinédrio e da elite judaica e, para quem acabava de ser nomeado governador, necessitava de apoio. 3
  • 4. 25.10-12 “Paulo respondeu: "Estou agora diante do tribunal de César, onde devo ser julgado. Não fiz nenhum mal aos judeus, como bem sabes. Se, de fato, sou culpado de ter feito algo que mereça pena de morte, não me recuso a morrer. Mas se as acusações feitas contra mim por estes judeus não são verdadeiras, ninguém tem o direito de me entregar a eles. Apelo para César! " Depois de ter consultado seus conselheiros, Festo declarou: "Você apelou para César, para César irá! " Festo deveria julgar um cidadão romano que não ofendera César nem em palavra nem em ação. Ao apelar para ser julgado diante de César, Paulo desembaraça Festo de julgá-lo porém, o deixa com a incumbência de justificar seu envio para Nero com acusações específicas que não tem. Paulo apelou a César para salvar sua vida o que o levaria a Roma, como Jesus lhe havia dito (23.11); e em Roma pregaria o evangelho aos membros da corte de Nero (Fp 4.22) e talvez recebesse reconhecimento oficial para o cristianismo. 4
  • 5. O que Festo conhecia do processado: 25.13-22 “Alguns dias depois, o rei Agripa e Berenice chegaram a Cesaréia para saudar Festo....Festo explicou o caso de Paulo ao rei: "Há aqui um homem que Félix deixou preso. Quando fui a Jerusalém, os chefes dos sacerdotes e os líderes dos judeus fizeram acusações contra ele, pedindo que fosse condenado. "Eu lhes disse que não é costume romano condenar ninguém antes que ele se defronte pessoalmente com seus acusadores e tenha a oportunidade de se defender das acusações que lhe fazem. Vindo eles comigo para cá, não retardei o caso; convoquei o tribunal no dia seguinte e ordenei que o homem fosse apresentado. Quando os seus acusadores se levantaram para falar, não o acusaram de nenhum dos crimes que eu esperava. Pelo contrário, tinham alguns pontos de divergência com ele acerca de sua própria religião e de um certo Jesus, já morto, o qual Paulo insiste que está vivo. Fiquei sem saber como investigar tais assuntos ... ordenei que ficasse sob custódia até que eu pudesse enviá-lo a César". Então Agripa disse a Festo: "Eu também gostaria de ouvir esse homem". Ele respondeu: "Amanhã o ouvirás". 5
  • 6. Festo pede ajuda jurídica para o rei da Judéia, que conhecia a comunidade judaica: 25.23-27 “No dia seguinte, Agripa e Berenice vieram com grande pompa e entraram na sala de audiências com os altos oficiais e os homens importantes da cidade. Por ordem de Festo, Paulo foi trazido. ENTÃO FESTO DISSE: "Ó rei Agripa e todos os senhores aqui presentes conosco, vejam este homem! Toda a comunidade judaica me fez petições...gritando que ele não deveria mais viver. Mas verifiquei que ele nada fez que mereça pena de morte; todavia, porque apelou para o Imperador, decidi enviá-lo a Roma....eu trouxe diante dos senhores, e especialmente diante de ti, rei Agripa, de forma que, feita esta investigação, eu tenha algo para escrever. Pois não me parece razoável enviar um preso sem especificar as acusações contra ele".” Em boas mãos estava Paulo: Agripa II, era rei da Judeia desde 48 d.C.,, e será o último da família herodiana a governar; Herodes, o Grande, tentou matar Jesus; seu filho Herodes Antipas, tetrarca da Galileia, decapitou João Batista e Herodes Agripa I matou o apóstolo Tiago, o filho de Zebedeu, e prendeu Pedro em Jerusalém. 6
  • 7. Preparem-se, Paulo fará o seu mais longo discurso registrado no livro de Atos JULGAMENTO NO TRIBUNAL ROMANO DE CESARÉIA – JUIZ: O REI AGRIPA 26.1-8“Então Agripa disse a Paulo: "VOCÊ TEM PERMISSÃO PARA FALAR EM SUA DEFESA". ..."Rei Agripa, considero-me feliz por poder estar hoje em tua presença, para fazer a minha defesa contra todas as acusações dos judeus, e especialmente porque estás bem familiarizado com todos os costumes e controvérsias deles. Portanto, peço que me ouças pacientemente. "Todos os judeus sabem como tenho vivido desde pequeno, tanto em minha terra natal como em Jerusalém. Eles me conhecem há muito tempo e podem testemunhar, se quiserem, que, como fariseu, vivi de acordo com a seita mais severa da nossa religião. Agora, estou sendo julgado por causa da minha esperança no que Deus prometeu aos nossos antepassados. Esta é a promessa que as nossas doze tribos esperam que se cumpra, cultuando a Deus com fervor, dia e noite. É por causa desta esperança, ó rei, que estou sendo acusado pelos judeus. Por que os senhores acham impossível que Deus ressuscite os mortos? Repassando a pergunta para vc: Pergunta 37: Vc acha que hoje Deus ressuscita mortos? Responda segundo sua experiência de vida. 7
  • 8. 26.9-12“Eu também estava convencido de que deveria fazer todo o possível para me opor ao nome de Jesus, o Nazareno. E foi exatamente isso que fiz em Jerusalém. Com autorização dos chefes dos sacerdotes lancei muitos santos na prisão, e quando eles eram condenados à morte eu dava o meu voto contra eles. Muitas vezes ia de uma sinagoga para outra a fim de castigá- los, e tentava forçá-los a blasfemar. Em minha fúria contra eles, cheguei a ir a cidades estrangeiras para persegui-los.” Paulo era um rabino judaico, douto na lei e zeloso da tradição de seus pais, como tantos outros que devia haver em Jerusalém, MAS SÓ ELE desenvolveu este ódio contra os cristãos prendendo-os, açoitando-os, forçando-os a blasfemar contra Deus e a negar sua fé em Jesus. Tudo com o aval do Sinédrio. 8
  • 9. 26.13-18 “Numa dessas viagens eu estava indo para Damasco, com autorização e permissão dos chefes dos sacerdotes. Por volta do meio-dia, ó rei, estando eu a caminho, vi uma luz do céu, mais resplandecente que o sol, brilhando ao meu redor e ao redor dos que iam comigo. Todos caímos por terra. Então ouvi uma voz que me dizia em aramaico. ‘Saulo, Saulo, por que você está me perseguindo? Resistir ao aguilhão só lhe trará dor! ’ "Então perguntei: Quem és tu, Senhor? "Respondeu o Senhor: ‘Sou Jesus, a quem você está perseguindo. Agora, levante-se, fique de pé. Eu lhe apareci para constituí-lo servo e testemunha DO QUE VOCÊ VIU A MEU RESPEITO E DO QUE LHE MOSTRAREI. Eu o livrarei do seu próprio povo e dos gentios, aos quais Eu o envio para abrir-lhes os olhos e convertê-los das trevas para a luz, e do poder de satanás para Deus, a fim de que recebam o perdão dos pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim’. Pergunta 38: Qual a missão dada por Jesus a Paulo? Note que Jesus valida aqui os textos futuros que Paulo escreverá. Pergunta 39: Qual a finalidade da missão que Jesus deu a Paulo? 9
  • 10. Pergunta 40: O que vc entendeu da afirmação de Jesus “herança entre os que são santificados pela fé em mim”?  Trevas e luz: Imagine alguém que luta contra o vício ou alguma falha de caráter; sente-se perdido e sem esperança, e através da fé nos ensinos de Jesus e seguindo um caminho justo, encontra seu propósito e supera suas lutas. Esse pode ser um exemplo de convertido das trevas para a luz.  Vida eterna: É um presente de Deus concedido aos que creem em Jesus. É uma vida espiritual sem fim, livre da morte e do sofrimento, na presença de Deus. A Bíblia contém diversas promessas sobre a vida eterna, como em At 13.48 “...e creram todos os que haviam sido designados para a vida eterna.”  Igreja: A comunidade de crentes, a igreja, é um lugar de apoio, crescimento espiritual e preparação para a vida eterna.  Poder de Satanás: Satanás é descrito como detentor de poder sobre aqueles que estão nas trevas, influenciando-os e afastando-os de Deus. 10
  • 11. 26.18-21 “Assim, rei Agripa, não fui desobediente à visão celestial. Preguei...em Damasco, depois...em Jerusalém...em toda a Judéia, e aos gentios, dizendo que se arrependessem e se voltassem para Deus, praticando obras que mostrassem o seu arrependimento. Por isso os judeus me prenderam no pátio do templo e tentaram matar-me. Pergunta 41: O que Paulo pregava? Pergunta 42: Segundo Paulo, porque os judeus o prenderam e tentaram matá-lo? 11
  • 12. 26.22 “Mas tenho contado com a ajuda de Deus até o dia de hoje, e, por este motivo, estou aqui e dou testemunho ... Pergunta 43: Qual o motivo que Paulo via para estar neste julgamento? Festo interrompe Paulo e o acusa de estar delirando por causa das "muitas letras". 26.22-24 “Não estou dizendo nada além do que os profetas e Moisés disseram que haveria de acontecer: que o Cristo haveria de sofrer e, sendo o primeiro a ressuscitar* dentre os mortos, proclamaria luz para o seu próprio povo e para os gentios". A esta altura Festo interrompeu a defesa de Paulo e disse em alta voz: "Você está louco, Paulo! AS MUITAS LETRAS O ESTÃO LEVANDO À LOUCURA! ". *O texto original grego se refere a Jesus como "o primeiro a proclamar a ressurreição dos mortos" (πρῶτον ἀναγγέλλειν τὴν ἐκ νεκρῶν ἀνάστασιν). Pergunta 44: Quem disse que Cristo haveria de sofrer e seria o 1º a ressuscitar dentre os mortos? 12
  • 13. 13 Possibilidades: 1. Festo se referia à quantidade de texto utilizado em sua defesa, considerando-a excessiva, é o seu mais longo discurso registrado no livro de Atos, e desnecessária. 2. Uma crítica ao conhecimento e à erudição de Paulo, de modo que sua defesa era de difícil entendimento. Festo, possivelmente, via o estudo excessivo como algo prejudicial à sanidade mental. 3. Na época valorizava-se mais a força militar e a praticidade do que o estudo aprofundado de textos religiosos ou filosóficos. Pergunta 45: Como vc avalia um pregador, ou facilitador da EBD, que faz uso de um vocabulário erudito para a condição sócio-cultural da membresia? (muitas letras)
  • 14. Pergunta 46: Por que todos se levantaram e deixaram Paulo falando sozinho? 26.25-32 “Respondeu Paulo: "Não estou louco, excelentíssimo Festo. O que estou dizendo é verdadeiro e de bom senso. O rei está familiarizado com essas coisas, e lhe posso falar abertamente. Estou certo de que nada disso escapou do seu conhecimento, pois nada se passou num lugar qualquer. Rei Agripa, crês nos profetas? Eu sei que sim". Então Agripa disse a Paulo: "Você acha que em tão pouco tempo pode convencer-me a tornar-me cristão? " Paulo respondeu: "Em pouco ou em muito, peço a Deus que não apenas tu, mas todos os que hoje me ouvem se tornem como eu, menos estas algemas". O REI SE LEVANTOU, e com ele o governador e Berenice, como também os que estavam assentados com eles. SAINDO DO SALÃO, comentavam entre si: "Este homem não fez nada que mereça morte ou prisão". Agripa disse a Festo: "Ele poderia ser posto em liberdade, se não tivesse apelado para César".” 14
  • 15. Lição de casa: 1. Rever o estudo de hoje 2. Responder as 9 perguntas no WhatsApp 2. Ler At 27 e 28 Uma questão atual: Pergunta 47: Vc é da Igreja Batista das regiões alagadas do RS, está ajudando na distribuição de auxílio aos desabrigados: a) Esse é um bom momento para falar de Jesus? b) Se sim, como seria sua pregação?
  • 16.
  • 17. BIBLIOGRAFIA 1. Bíblia NVI – Editora Vida – 2000 2. Comentário Bíblico do professor – Lawrence Richards – 3ª Ed. Vida - SP 3. Comentário Bíblico Moody – Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017 4. Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 2008 5. Comentário Bíblico NVI -. BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008 6. Atos dos Apóstolos: Texto e Comentário, por F. F. Bruce (Editora Cultura Cristã) 7. Atos dos Apóstolos: Uma Perspectiva Pastoral, por Hernandes Dias Lopes (Ed. Hagnos) 8. Atos dos Apóstolos: A Missão do Espírito Santo, por Luiz Sayão (Ed. Vida Nova) 9. Atos dos Apóstolos: Uma História da Igreja, por Augustus Nicodemus Lopes (Ed. Cultura Cristã) 10.Atos dos Apóstolos: Um Estudo Bíblico, por Hernandes Dias Lopes (Ed. Hagnos) 11.Bible Project 12.Reflexões extraídas da World Wide Web 13.ROTA 66, Rádio Transmundial, Sayão, Luiz, https://www.rtmbrasil.org.br/radio/programas/rota-66/pagina/1>. Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br 17
  • 18. 18