SlideShare uma empresa Scribd logo
LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1
Página 1 de 10
LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1
1. (Mackenzie 2014)
Tendo como base de análise a figura e os aspectos que definiram a Primeira Revolução
Industrial, considere as afirmativas a seguir:
I. Inicia-se nas últimas décadas do século XVIII e estende-se até meados do século XIX. A
invenção da máquina a vapor e o uso do carvão como fonte de energia primária marcam o
início das mudanças nos processos produtivos.
II. O Reino Unido foi o primeiro país a reunir condições básicas para o início da industrialização
devido à intensa acumulação de capitais no decorrer do Capitalismo Comercial.
III. Os mais destacados segmentos fabris desta fase foram o têxtil, o metalúrgico e o de
mineração.
IV. As transformações produtivas desta fase atingiram rapidamente outros países como a
Alemanha, França e Estados Unidos ainda no Século XVIII recrutando operários com
salários atrativos promovendo, assim, um intenso êxodo rural.
Estão corretas,
a) apenas I, II e III.
b) apenas I, II e IV.
c) apenas II, III e IV.
d) apenas I, III e IV.
e) I, II, III e IV.
2. (Uel 2014) No início do século XX, o desenvolvimento industrial das cidades criou as
condições necessárias para aquilo que Thomas Gounet denominou “civilização do automóvel”.
Nesse contexto, um nome se destacou, o de Henri Ford, cujas indústrias aglutinavam
contingentes de trabalhadores maiores que o de pequenas cidades com menos de 10.000
habitantes. O nome de Ford ficou marcado pela forma de organização de trabalho que propôs
para a indústria.
LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1
Página 2 de 10
Com base nos conhecimentos sobre a organização do trabalho nos princípios propostos por
Ford, assinale a alternativa correta.
a) A organização dos sindicatos de trabalhadores dentro da fábrica transformou-os em
colaboradores da empresa.
b) A implantação da produção flexível de automóveis garantiu uma variedade de modelos para
o consumidor.
c) A produção em massa foi substituída pela de pequenos lotes de mercadorias, a fim de evitar
estoques de produtos.
d) O método de Ford potencializou o parcelamento de tarefas, largamente utilizado por Taylor.
e) Para obter ganhos elevados, a organização fordista implicava uma drástica redução dos
salários dos trabalhadores.
3. (Upe 2015) Assinale a alternativa que completa CORRETAMENTE a frase transcrita a
seguir:
“Durante muito tempo, o _____________________ predominou na produção. A inflexibilidade
deste modelo, no qual cada operário deve entrar no ritmo repetitivo e na rotina da esteira de
montagem, acarretou problemas como defeitos em alguns produtos, obrigando a serem
despendidas enormes somas com fiscalização e controle de qualidade.”
a) Modelo de Capitais Voláteis
b) Modelo Neoliberal
c) Modelo Fordista
d) Modelo Socialista
e) Modelo do Estado Mínimo
4. (Uerj 2015)
As diferenças observadas entre a fábrica fordista e a fábrica pós-fordista são explicadas,
principalmente, pela introdução da estratégia de organização produtiva denominada:
a) regulação
b) terceirização
c) padronização
d) hierarquização
5. (Uema 2015) Retrato de dois Brasis
Em 1950, ano da primeira Copa do Mundo realizada no Brasil, uma geladeira era feita para
durar décadas. A indústria ainda não adotara a obsolescência programada. Em 2014, não
passa um ano do lançamento de um modelo e um novo iPhone é anunciado. Vivemos em um
mundo 2.0... Oops já é 3.0.
Fonte: GAMA, Rinaldo. Retrato de dois Brasis: 1950/2014. Revista Veja. São Paulo: Abril, n.
24, p. 74-83, 11 jun. 2014. (adaptado)
LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1
Página 3 de 10
O texto apresenta uma das características da globalização, a obsolescência programada, que
pode ser entendida como
a) novo hábito de consumo caracterizado por elevados salários dos operários e pelo dinheiro
magnético.
b) avanço tecnológico favorecido pela interligação acelerada dos mercados.
c) modelo de produção uniformizada para estabelecimento de um padrão cultural oriental.
d) fabricação de bens com curto prazo de validade para aumento das vendas de modelos mais
novos.
e) expansão dos lucros em novos mercados conduzida por grandes empresas nacionais.
6. (Enem 2015) No final do século XX e em razão dos avanços da ciência, produziu-se um
sistema presidido pelas técnicas da informação, que passaram a exercer um papel de elo entre
as demais, unindo-as e assegurando ao novo sistema uma presença planetária. Um mercado
que utiliza esse sistema de técnicas avançadas resulta nessa globalização perversa.
SANTOS, M. Por uma outra globalização. Rio de Janeiro: Record, 2008 (adaptado).
Uma consequência para o setor produtivo e outra para o mundo do trabalho advindas das
transformações citadas no texto estão presentes, respectivamente, em:
a) Eliminação das vantagens locacionais e ampliação da legislação laboral.
b) Limitação dos fluxos logísticos e fortalecimento de associações sindicais.
c) Diminuição dos investimentos industriais e desvalorização dos postos qualificados.
d) Concentração das áreas manufatureiras e redução da jornada semanal.
e) Automatização dos processos fabris e aumento dos níveis de desemprego.
7. (Cefet MG 2015) Leia o trecho abaixo.
Quer a reorganização corporativa seja o resultado de uma estratégia consciente planejada para
uma mudança racional ou apenas uma reação a uma crise interna ou externa, seu efeito
geográfico pode ter várias formas diferentes.
DICKEN, P. Mudança global: mapeando as novas fronteiras da economia mundial.
Porto Alegre: Bookman, 2010. (Fragmento)
Os processos de reorganização corporativa são complexos e NÃO apresentam como
tendência a
a) redistribuição do limiar das transações internas/externas para favorecer as mudanças de
localização.
b) redefinição da margem de lucro para atender as demandas das filiais transnacionais.
c) realocação de unidades fabris para colaborar com as multinacionais em rede.
d) reconfiguração dos serviços pós-venda para ampliar o mercado consumidor.
e) reconstrução de medidas produtivas para executar a demanda da empresa.
8. (Enem 2015) Um carro esportivo é financiado pelo Japão, projetado na Itália e montado em
Indiana, México e França, usando os mais avançados componentes eletrônicos, que foram
inventados em Nova Jérsei e fabricados na Coreia. A campanha publicitária é desenvolvida na
Inglaterra, filmada no Canadá, a edição e as cópias, feitas em Nova Iorque para serem
veiculadas no mundo todo. Teias globais disfarçam-se com o uniforme nacional que lhes for
mais conveniente.
REICH, R. O trabalho das nações: preparando-nos para o capitalismo no século XXI. São
Paulo: Educador, 1994 (adaptado).
A viabilidade do processo de produção ilustrado pelo texto pressupõe o uso de
a) linhas de montagem e formação de estoques.
b) empresas burocráticas e mão de obra barata.
c) controle estatal e infraestrutura consolidada.
LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1
Página 4 de 10
d) organização em rede e tecnologia da informação.
e) gestão centralizada e protecionismo econômico.
9. (Acafe 2014) “E comum um telefone celular ir ao lixo com menos de oito meses de uso ou
uma impressora nova durar apenas um ano. Em 2005, mais de 100 milhões de telefones
celulares foram descartados nos Estados Unidos. Uma CPU de computador, que nos anos
1990 durava até sete anos, hoje dura dois anos. Telefones celulares, computadores, aparelhos
de televisão, câmeras fotográficas caem em desuso e são descartados com uma velocidade
assustadora. Bem-vindo ao mundo da obsolescência planejada”.
Fonte: Revista Fórum, número 74, setembro de 2013.
A partir da leitura do texto acima, assinale a alternativa correta.
a) O padrão de sociedade citado é a “sociedade de consumo”, que teve seu inicio na sociedade
americana com o “american way of life” e cujo modelo se espalhou pelo mundo, atingindo
todos os países.
b) A mudança dos bens de consumo citados é um processo natural, decorrente do crescimento
econômico e do aumento do poder aquisitivo da população.
c) A obsolescência é planejada pelos próprios consumidores, que detêm o controle do
consumo, bem como do padrão de qualidade dos produtos consumidos.
d) A obsolescência de que fala o texto é o resultado de um modelo de consumo e de
crescimento irracional, que leva a não sustentabilidade ambiental.
10. (Cefet MG 2014) O mercado corresponde à demanda por um grupo de produtos próximos
entre si. Para uma empresa diversificada, no entanto, a ideia de mercado envolve também
outros espaços concorrenciais em que pode atuar, definidos como área de comercialização. A
indústria, por seu turno, é definida pelo grupo de empresas voltadas para a produção de
mercadorias que são substitutas próximas entre si e, desta forma, fornecidas a um mesmo
mercado.
KUPFER, D. Economia industrial: fundamentos teóricos e práticos no Brasil. Rio de Janeiro:
Elsevier, 2002. (Adaptado).
Nesse contexto, uma das formas para atingir cada vez mais os mercados no espaço geográfico
é a formação de
a) cartéis, compostos por companhias que controlamos conglomerados, para administrarem a
estrutura de capital.
b) holdings, constituídos por empresas independentes, de mesmo ramo de atividade, para
estabelecerem preços e divisão de mercado.
c) trustes, configurados pela fusão de companhias numa grande corporação econômica, para
ampliarem o controle da cadeia produtiva.
d) oligopólios, correspondentes a uma empresa única que impõe determinado preço às
mercadorias e serviços por falta de competitividade.
e) monopólios, formados por um grupo de firmas que dominam o mercado de um produto, a
partir de acordos para aumentar a margem de lucro.
11. (G1 - ifsp 2014) A revolução técnico-científica teve início na segunda metade do século XX
com a expansão da tecnologia da informação, tendo por base o desenvolvimento da eletrônica:
microeletrônica, computadores e telecomunicações.
Pode-se considerar como uma característica importante dessa revolução
a) a expansão das indústrias de base capazes de criar e ampliar a infraestrutura logística para
os novos setores informacionais.
b) o surgimento dos tecnopolos e de centros industriais, os quais têm como base a
produtividade e a competitividade.
c) a recuperação de antigas áreas industriais que empregavam o carvão mineral e passaram a
utilizar o petróleo e o gás natural.
d) a lógica da localização industrial concentrada em oposição à descentralização que marcou a
Segunda Revolução Industrial.
e) a criação de parques e complexos industriais junto às áreas metropolitanas as quais utilizam
fontes de energia renováveis.
LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1
Página 5 de 10
12. (Uerj 2014)
As consequências do processo de globalização e da atual crise econômica nos Estados Unidos
têm levado norte-americanos a procurar oportunidade de trabalho em outros países, como o
Canadá.
Na charge, a pergunta irônica do empresário expõe a seguinte contradição da atuação das
empresas globais nos E.U.A.:
a) criação de rede planetária de transportes − limite à exportação de capitais
b) expansão de produção terceirizada − consumo dependente de empregabilidade
c) prioridade de investimento no setor industrial de base − concentração financeira na Ásia
d) política de ampliação dos benefícios trabalhistas − restrição à mobilidade espacial de
imigrantes
13. (Espcex (Aman) 2014) “No passado, a fumaça das chaminés servia para distinguir os
países desenvolvidos dos países subdesenvolvidos.”
(MAGNOLI & ARAÚJO, 2004, p.126).
Até a década de 1930, eram considerados países desenvolvidos aqueles cuja economia
estivesse fundamentada na produção industrial e países subdesenvolvidos aqueles em que a
economia estivesse assentada na agricultura ou exploração mineral. Atualmente, com algumas
exceções, no panorama global, funciona como importante critério para separar os países
desenvolvidos dos subdesenvolvidos o
a) elevado nível de urbanização.
b) predomínio do Setor Terciário na absorção da população ativa.
c) predomínio das exportações sobre as importações no comércio mundial.
LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1
Página 6 de 10
d) controle sobre o conhecimento e sobre as tecnologias de ponta.
e) controle de matérias-primas pesadas e o uso intensivo de energia.
14. (Fmp 2014) As transformações do espaço mundial da era industrial estão muito
associadas aos longos ciclos de inovação tecnológica. Por meio deles, a economia
contemporânea foi evoluindo até a “revolução da inovação” do mundo de hoje, de acordo com
o esquema apresentado abaixo.
Considerando-se a ordenação sequencial dos ciclos no esquema, é um elemento
representativo para cada um desses ciclos, respectivamente:
a) ferro, carvão, petróleo, novas mídias, aviação
b) têxteis, siderurgia, automóveis, petroquímicos, biotecnologia
c) navios a vapor, carvão mineral, petróleo, aviação, redes digitais
d) ferrovias, siderurgia, telefone, eletrônicos, softwares
e) força hidráulica, ferrovias, petroquímicos, eletricidade, novas mídias
15. (G1 - ifce 2014) O mundo sempre se apresentou dividido, seja geográfica, econômica ou
politicamente. Houve o momento em que o mundo se dividia, basicamente, entre colônias e
metrópoles, depois entre países do Primeiro, Segundo e Terceiro mundo, países do norte e
países do sul, países ricos e países pobres, países desenvolvidos e países subdesenvolvidos
e, de forma mais recente, países desenvolvidos, países em desenvolvimento e países
emergentes. Nessa lógica, a divisão internacional do trabalho também passou por variações e,
hoje, países como o Brasil, a Argentina e o México, que são industrializados, inserem-se na
Nova Divisão Internacional do Trabalho e caracterizam-se por uma
a) industrialização de ponta, onde, além de produtos industrializados, remetem capital às
nações desenvolvidas.
b) produção industrial com bases nacionais e elevado teor tecnológico.
c) produção industrial voltada apenas para o mercado interno, possuindo, no entanto, uma
dependência tecnológica internacional.
d) industrialização com baixo nível tecnológico que não agrega tanto valor aos produtos
exportados.
e) produção industrial dependente de capital e tecnologias nacionais.
16. (Ufsj 2013) Observe a imagem abaixo.
LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1
Página 7 de 10
A montadora Ford, de capital norte-americano, anunciou hoje (04/01/2012) a produção global
de um modelo de utilitário esportivo, o EcoSport, projetado por cerca de 1,2 mil engenheiros
brasileiros e argentinos no centro de desenvolvimento da companhia em Camaçari, na Bahia.
O carro, que deverá ser vendido em 100 países, será produzido nas fábricas da Ford na Bahia,
na Tailândia e na Índia.
Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-01-04/modelo-de-carro-concebido-no-brasil-
vira-produto-global. Acesso em 27/08/2012.
Assinale a alternativa que apresenta características da produção industrial atual representada
pelo lançamento do Novo Ecosport.
a) Estreita relação entre pesquisa e tecnologia e desconcentração industrial na produção de
produtos globais.
b) Rígida padronização (estandartização) dos produtos com o objetivo de atender o gosto dos
clientes.
c) Produção baseada no modelo just in time, que exige grandes almoxarifados no interior das
fábricas.
d) Linha de produção fordista, com eliminação da terceirização na produção e na incorporação
de mão de obra pouco qualificada de países em desenvolvimento.
LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1
Página 8 de 10
Gabarito:
Resposta da questão 1:
[A]
[Resposta do ponto de vista da disciplina de Geografia]
O item incorreto é o [IV], uma vez que a Primeira Revolução Industrial foi concentrada no Reino
Unido e, em menor medida, na França. Estados Unidos e Alemanha tiveram industrialização
mais tardia, principalmente a partir do século XIX.
[Resposta do ponto de vista da disciplina de História]
A alternativa [IV] está incorreta porque a Primeira Revolução Industrial não ocorreu em países
como a França, os EUA e a Alemanha, ficando restrita à Inglaterra.
Resposta da questão 2:
[D]
[Resposta do ponto de vista da disciplina de Geografia]
Como mencionado corretamente na alternativa [D], o fordismo apoiou-se na concepção de
Taylor, caracterizando-se pela divisão do trabalho nas fábricas, cuja produção é gerenciada
pelo sistema Just-in-case, buscando ampliar o estoque dos produtos. Estão incorretas as
alternativas: [A], porque os sindicatos eram monitorados por Ford a fim de eliminar possíveis
greves; [B], porque a produção flexível pertence ao período pós-fordista, quando o sistema
toyotista é adotado baseando-se na automação, flexibilização e terceirização; [C], porque o
fordismo caracteriza-se pela produção em massa (Just-in-case); [E], porque Ford elevou os
salários dos operários prevendo que estes seriam seus futuros consumidores.
[Resposta do ponto de vista da disciplina de História]
Somente a alternativa [D] é correta. Frederick Taylor (1856-1915), engenheiro americano, no
seu livro “Princípios de Administração Científica” sugeriu racionalizar a produção inserindo
princípios científicos na fábrica, tais como separação entre o pensar (concepção) e o fazer
(execução), subdividir ao máximo as atividades dos trabalhadores, etc. No início do século XX,
Henri Ford (1863-1947), grande empreendedor americano, inspirado nas ideias de Taylor criou
o que foi chamado de “Fordismo” potencializando a divisão de tarefas em suas fábricas de
automóveis. As alternativas [A], [B], [C] e [E] estão incorretas. Ford procurou supervisionar os
sindicatos. A produção flexível, automação, sociedade do conhecimento, terceirização
caracterizam o Pós-Fordismo. O Fordismo consiste na produção em massa e não em
pequenos lotes de mercadorias. Ford reduziu a jornada de trabalho e aumentou o salário para
obter mercado consumidor.
Resposta da questão 3:
[C]
O modelo fordista é baseado na produção em massa, na formação de grandes estoques de
mercadorias e na divisão rígida do trabalho nas linhas de produção. O modelo prosperou com o
avanço da industrialização a partir do final do século 19, a exemplo da indústria automobilística.
O problema do modelo é que os trabalhadores muito segmentados tinham pouca ideia do
processo produtivo com o um todo. O toyotismo desenvolvido século 20 a partir do Japão
passou a operar com núcleos de produção em que os trabalhadores tinham maior
produtividade.
Resposta da questão 4:
[B]
As fotos e informações da legenda indicam a redução do espaço produtivo e territorial das fábricas do
momento fordista para o pós-fordista e, portanto, como mencionado corretamente na alternativa [B], a
comparação indica a adoção da terceirização, ou seja, a decomposição do processo produtivo enxugando
LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1
Página 9 de 10
o sistema produtivo central. Estão incorretas as alternativas seguintes por não corresponderem ao conceito
gerado pela análise das informações da figura.
Resposta da questão 5:
[D]
Como mencionado corretamente na alternativa [D], a obsolência programada ou planejada é
um processo adotado pelas industrias em que o prazo de validade e funcionamento dos
produtos é curto, alavancando dessa forma, uma forte demanda para substituí-lo, mantendo
um mercado consumidor dinâmico. Estão incorretas as alternativas seguintes porque não
correspondem ao conceito de obsolência.
Resposta da questão 6:
[E]
Com o processo de globalização, a difusão geográfica das novas tecnologias permitiu a
modernização das linhas de produção nas indústrias. O avanço da automação industrial
aumentou a produtividade e lucro das empresas. Entretanto, causou consequências perversas
como o crescimento do desemprego estrutural, isto é, o provocado pela modernização
tecnológica.
Resposta da questão 7:
[B]
A alternativa [B] está incorreta porque a margem de lucro das empresas, independente de suas
filiais, é definida a partir de padrões equitativos. As alternativas seguintes estão corretas
porque, em razão do contexto da globalização e da evolução do capitalismo a reorganização
corporativa, ou seja, a reestruturação dos complexos empresariais apresenta como tendência a
desconcentração produtiva e o aprimoramento da produção e dos serviços ao consumidor.
Resposta da questão 8:
[D]
A produção globalizada, típica da Terceira Revolução Industrial, utiliza a tecnologia da
informação (telecomunicações e informática) e os transportes, permitindo uma organização em
rede no sistema produtivo. Assim, as empresas aproveitam vantagens comparativas em vários
países com o objetivo de conseguir maior lucratividade.
Resposta da questão 9:
[D]
Como mencionado corretamente na alternativa [D], a obsolência planejada ou programada é
um mecanismo para renovar o mercado por meio da inserção de tecnologia na produção e,
dessa forma, intensifica o descarte levando o meio ambiente ao limite de sustentabilidade.
Estão incorretas as alternativas: [A], porque o mecanismo foi criado na década de 1920; [B],
porque a obsolência da produção não é um processo normal, mas, um mecanismo para criar
mercado de consumo; [C], porque a obsolência é controlada pela produção e não pelo
mercado.
Resposta da questão 10:
[C]
Os trustes são conglomerados ou corporações que controlam várias empresas similares (truste
horizontal) ou empresas interligadas na cadeia produtiva de um setor, da exploração da
matéria prima até o produto final (truste vertical).
Resposta da questão 11:
[B]
LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1
Página 10 de 10
Como mencionado corretamente na alternativa [B], a revolução tecno-científica caracteriza-se
pela formação dos tecnopolos, áreas que agregam indústrias high-tech com universidades e
centros de pesquisa, cuja produção tecnológica agrega valor ao produto, ampliando a
competitividade no mercado. Estão incorretas as alternativas: [A], porque a indústria de base é
característica da segunda revolução industrial; [C], porque ocorrem decadência e transferência
de investimentos das áreas de industrialização tradicional para os tecnopolos; [D], porque a
terceira revolução caracteriza-se pela desconcentração industrial; [E], porque o fator locacional
da terceira revolução são os tecnopolos.
Resposta da questão 12:
[B]
Como mencionado corretamente na alternativa [B], a charge versa sobre o processo de
terceirização, que com a transferência de parte da produção para fora do país, causa uma crise
de empregabilidade, cujos salários são a base do consumo da economia estadunidense. Estão
incorretas as alternativas: [A], porque a charge não faz referencia à rede de transportes; [C],
porque a charge não faz referencia aos investimentos nas indústrias; [D], porque a charge não
faz referencia aos benefícios trabalhistas ou à questão da restrição dos imigrantes.
Resposta da questão 13:
[D]
Na atualidade, os países desenvolvidos apresentam economias lideradas pelo setor terciário
(serviços, comércio e finanças), indústrias variadas, muitas delas produzindo mercadorias
sofisticadas do ponto de vista tecnológico e agronegócio moderno. Geralmente, são países
exportadores de produtos com alto valor agregado. Já os países subdesenvolvidos emergentes
são exportadores principalmente de produtos industrializados e commodities com médio e
baixo valor agregado.
Resposta da questão 14:
[B]
A figura indica a teoria dos ciclos econômicos de Schumpeter cuja premissa é a de que o
desenvolvimento econômico passa por fases distintas (boom, recessão, depressão e
recuperação) que são aplicadas à economia a partir da revolução industrial e, portanto, como
mencionado corretamente na alternativa [B], os ciclos estão associados respectivamente à
produção têxtil, siderurgia, automotores, petroquímica e biotecnologia. Estão incorretas as
alternativas: [A], porque aviação não corresponde ao ciclo da informática; [C], porque aviação
não corresponde ao ciclo da eletrônica; [D], porque as ferrovias correspondem ao ciclo do
carvão e eletrônicos ao ciclo do petróleo; [E], porque eletricidade corresponde ao ciclo do
petróleo.
Resposta da questão 15:
[D]
A maioria dos produtos industrializados exportados por países latino-americanos como Brasil,
Argentina e México apresentam baixo e médio valor agregado. São poucos os produtos de alta
tecnologia (alto valor agregado). São exemplos: automóveis, têxteis, calçados, alimentos e
petroquímicos.
Resposta da questão 16:
[A]
As corporações transnacionais, a exemplo da americana Ford, sofreram uma descentralização
das linhas de produção pelo mundo nas últimas décadas. Principalmente a partir da década de
2000, as filiais também passaram a produzir para o mercado globalizado e não apenas para os
mercados internos. Houve o estímulo para o desenvolvimento de produtos adaptados para a
realidade local e a criação de centros tecnológicos também nas filiais, algo que era até então
muito centralizado nas matrizes das companhias.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cpm geo - 2 ano - fontes de energia 03
Cpm   geo -  2 ano - fontes de energia 03Cpm   geo -  2 ano - fontes de energia 03
Cpm geo - 2 ano - fontes de energia 03
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Geopolítica da água
Geopolítica da águaGeopolítica da água
Geopolítica da água
Professora Verônica Santos
 
Revolução técnico científica cruzadinha
Revolução técnico científica  cruzadinhaRevolução técnico científica  cruzadinha
Revolução técnico científica cruzadinha
Atividades Diversas Cláudia
 
Divisão internacional do trabalho
Divisão internacional do trabalhoDivisão internacional do trabalho
Divisão internacional do trabalho
Artur Lara
 
Avaliação para o 9º ano
Avaliação para o 9º anoAvaliação para o 9º ano
Avaliação para o 9º ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Geografia - Exercícios sobre Coordenadas Geográficas
Geografia - Exercícios sobre Coordenadas GeográficasGeografia - Exercícios sobre Coordenadas Geográficas
Geografia - Exercícios sobre Coordenadas Geográficas
Tânia Regina
 
Fusos hora´rios
Fusos hora´riosFusos hora´rios
Fusos hora´rios
Lauro Silva
 
Transportes
TransportesTransportes
Transportes
Rogério Bartilotti
 
Dinamica globalizacao
Dinamica globalizacaoDinamica globalizacao
Dinamica globalizacao
marceloyukiosato
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.
Tissiane Gomes
 
3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...
3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...
3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...
Atividades Diversas Cláudia
 
13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Nacionalismos e separatismos
Nacionalismos e separatismosNacionalismos e separatismos
Nacionalismos e separatismos
Patrícia Silva Leal Coelho
 
Espaço urbano brasileiro
Espaço urbano brasileiroEspaço urbano brasileiro
Espaço urbano brasileiro
Pré Master
 
Era vargas (1930-1945)
Era vargas (1930-1945)Era vargas (1930-1945)
Era vargas (1930-1945)
Dinei2814
 
REGIÃO E REGIONALIZAÇÃO ESPAÇO MUNDIAL.pptx
REGIÃO E REGIONALIZAÇÃO ESPAÇO MUNDIAL.pptxREGIÃO E REGIONALIZAÇÃO ESPAÇO MUNDIAL.pptx
REGIÃO E REGIONALIZAÇÃO ESPAÇO MUNDIAL.pptx
Fernanda Castello
 
POR QUE É IMPORTANTE ESTUDAR HISTÓRIA
POR QUE É IMPORTANTE ESTUDAR HISTÓRIAPOR QUE É IMPORTANTE ESTUDAR HISTÓRIA
POR QUE É IMPORTANTE ESTUDAR HISTÓRIA
SORAIAPERESDOSSANTOS3
 
A tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I Unidade
A tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I UnidadeA tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I Unidade
A tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I Unidade
Nazael Araujo Pessoa
 
Tipos de mapas
Tipos de mapasTipos de mapas
Tipos de mapas
Hayana Oliveira
 
A regionalização do mundo contemporâneo
A regionalização do mundo contemporâneoA regionalização do mundo contemporâneo
A regionalização do mundo contemporâneo
marceloyukiosato
 

Mais procurados (20)

Cpm geo - 2 ano - fontes de energia 03
Cpm   geo -  2 ano - fontes de energia 03Cpm   geo -  2 ano - fontes de energia 03
Cpm geo - 2 ano - fontes de energia 03
 
Geopolítica da água
Geopolítica da águaGeopolítica da água
Geopolítica da água
 
Revolução técnico científica cruzadinha
Revolução técnico científica  cruzadinhaRevolução técnico científica  cruzadinha
Revolução técnico científica cruzadinha
 
Divisão internacional do trabalho
Divisão internacional do trabalhoDivisão internacional do trabalho
Divisão internacional do trabalho
 
Avaliação para o 9º ano
Avaliação para o 9º anoAvaliação para o 9º ano
Avaliação para o 9º ano
 
Geografia - Exercícios sobre Coordenadas Geográficas
Geografia - Exercícios sobre Coordenadas GeográficasGeografia - Exercícios sobre Coordenadas Geográficas
Geografia - Exercícios sobre Coordenadas Geográficas
 
Fusos hora´rios
Fusos hora´riosFusos hora´rios
Fusos hora´rios
 
Transportes
TransportesTransportes
Transportes
 
Dinamica globalizacao
Dinamica globalizacaoDinamica globalizacao
Dinamica globalizacao
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.
 
3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...
3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...
3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...
 
13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano
 
Nacionalismos e separatismos
Nacionalismos e separatismosNacionalismos e separatismos
Nacionalismos e separatismos
 
Espaço urbano brasileiro
Espaço urbano brasileiroEspaço urbano brasileiro
Espaço urbano brasileiro
 
Era vargas (1930-1945)
Era vargas (1930-1945)Era vargas (1930-1945)
Era vargas (1930-1945)
 
REGIÃO E REGIONALIZAÇÃO ESPAÇO MUNDIAL.pptx
REGIÃO E REGIONALIZAÇÃO ESPAÇO MUNDIAL.pptxREGIÃO E REGIONALIZAÇÃO ESPAÇO MUNDIAL.pptx
REGIÃO E REGIONALIZAÇÃO ESPAÇO MUNDIAL.pptx
 
POR QUE É IMPORTANTE ESTUDAR HISTÓRIA
POR QUE É IMPORTANTE ESTUDAR HISTÓRIAPOR QUE É IMPORTANTE ESTUDAR HISTÓRIA
POR QUE É IMPORTANTE ESTUDAR HISTÓRIA
 
A tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I Unidade
A tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I UnidadeA tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I Unidade
A tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I Unidade
 
Tipos de mapas
Tipos de mapasTipos de mapas
Tipos de mapas
 
A regionalização do mundo contemporâneo
A regionalização do mundo contemporâneoA regionalização do mundo contemporâneo
A regionalização do mundo contemporâneo
 

Semelhante a Lista II unidade_industria_sartre_frente_1

Obj geo - indústria 01
Obj   geo - indústria 01Obj   geo - indústria 01
Obj geo - indústria 01
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Atividades fordismo (1)
Atividades fordismo (1)Atividades fordismo (1)
Atividades fordismo (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
Preparatório enem prova 1 geografia
Preparatório enem   prova 1 geografiaPreparatório enem   prova 1 geografia
Preparatório enem prova 1 geografia
Lucas Nogueira
 
Avaliaçâo de geografia (revolução técnico científica)
Avaliaçâo de  geografia     (revolução técnico científica)Avaliaçâo de  geografia     (revolução técnico científica)
Avaliaçâo de geografia (revolução técnico científica)
Atividades Diversas Cláudia
 
Geo 6 uni_8
Geo 6 uni_8Geo 6 uni_8
Geo 6 uni_8
julio2012souto
 
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Atividades Diversas Cláudia
 
Obj geografia - indústria 02 lista
Obj   geografia - indústria 02 listaObj   geografia - indústria 02 lista
Obj geografia - indústria 02 lista
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
Alexandre Gangorra
 
Industrialização 3 ano
Industrialização 3 anoIndustrialização 3 ano
Industrialização 3 ano
Lenivaldo Costa
 
Lista de carnaval de geografia
Lista de carnaval de geografiaLista de carnaval de geografia
Lista de carnaval de geografia
Camila Brito
 
Economia cap 1 3
Economia cap 1 3Economia cap 1 3
Economia cap 1 3
nascimentomarta
 
Geografia – globalização 01 – 2013
Geografia – globalização 01 – 2013Geografia – globalização 01 – 2013
Geografia – globalização 01 – 2013
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Automação
 Automação Automação
Automação
David Gentil
 
A globalizao [Salvo automaticamente].pptx
A globalizao [Salvo automaticamente].pptxA globalizao [Salvo automaticamente].pptx
A globalizao [Salvo automaticamente].pptx
testarservidorindone
 
Geografia Adriano Ramalho
Geografia Adriano RamalhoGeografia Adriano Ramalho
Geografia Adriano Ramalho
Pré-Enem Seduc
 
Industrialização geografia. o que é indústria setores da economia setor prim...
Industrialização geografia. o que é indústria  setores da economia setor prim...Industrialização geografia. o que é indústria  setores da economia setor prim...
Industrialização geografia. o que é indústria setores da economia setor prim...
UNESA - RJ
 
Globalização Aulão - ENEM
Globalização   Aulão - ENEMGlobalização   Aulão - ENEM
Globalização Aulão - ENEM
Silmara Vedoveli
 
Ciências Humanas - Tema 6 - Lista de questões.pdf
Ciências Humanas - Tema 6 - Lista de questões.pdfCiências Humanas - Tema 6 - Lista de questões.pdf
Ciências Humanas - Tema 6 - Lista de questões.pdf
BrunoCosta364836
 
Fundamentos de Sociologia Unidade V
Fundamentos de Sociologia Unidade VFundamentos de Sociologia Unidade V
Fundamentos de Sociologia Unidade V
Harutchy
 

Semelhante a Lista II unidade_industria_sartre_frente_1 (20)

Obj geo - indústria 01
Obj   geo - indústria 01Obj   geo - indústria 01
Obj geo - indústria 01
 
Atividades fordismo (1)
Atividades fordismo (1)Atividades fordismo (1)
Atividades fordismo (1)
 
Preparatório enem prova 1 geografia
Preparatório enem   prova 1 geografiaPreparatório enem   prova 1 geografia
Preparatório enem prova 1 geografia
 
Avaliaçâo de geografia (revolução técnico científica)
Avaliaçâo de  geografia     (revolução técnico científica)Avaliaçâo de  geografia     (revolução técnico científica)
Avaliaçâo de geografia (revolução técnico científica)
 
Geo 6 uni_8
Geo 6 uni_8Geo 6 uni_8
Geo 6 uni_8
 
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
 
Obj geografia - indústria 02 lista
Obj   geografia - indústria 02 listaObj   geografia - indústria 02 lista
Obj geografia - indústria 02 lista
 
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
 
Industrialização 3 ano
Industrialização 3 anoIndustrialização 3 ano
Industrialização 3 ano
 
Lista de carnaval de geografia
Lista de carnaval de geografiaLista de carnaval de geografia
Lista de carnaval de geografia
 
Economia cap 1 3
Economia cap 1 3Economia cap 1 3
Economia cap 1 3
 
Geografia – globalização 01 – 2013
Geografia – globalização 01 – 2013Geografia – globalização 01 – 2013
Geografia – globalização 01 – 2013
 
Automação
 Automação Automação
Automação
 
A globalizao [Salvo automaticamente].pptx
A globalizao [Salvo automaticamente].pptxA globalizao [Salvo automaticamente].pptx
A globalizao [Salvo automaticamente].pptx
 
Geografia Adriano Ramalho
Geografia Adriano RamalhoGeografia Adriano Ramalho
Geografia Adriano Ramalho
 
Industrialização geografia. o que é indústria setores da economia setor prim...
Industrialização geografia. o que é indústria  setores da economia setor prim...Industrialização geografia. o que é indústria  setores da economia setor prim...
Industrialização geografia. o que é indústria setores da economia setor prim...
 
Globalização Aulão - ENEM
Globalização   Aulão - ENEMGlobalização   Aulão - ENEM
Globalização Aulão - ENEM
 
Ciências Humanas - Tema 6 - Lista de questões.pdf
Ciências Humanas - Tema 6 - Lista de questões.pdfCiências Humanas - Tema 6 - Lista de questões.pdf
Ciências Humanas - Tema 6 - Lista de questões.pdf
 
Fundamentos de Sociologia Unidade V
Fundamentos de Sociologia Unidade VFundamentos de Sociologia Unidade V
Fundamentos de Sociologia Unidade V
 

Mais de CADUCOC

Lista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS
Lista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICASLista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS
Lista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS
CADUCOC
 
SLIDES ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS COMENTADOS
SLIDES ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS COMENTADOSSLIDES ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS COMENTADOS
SLIDES ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS COMENTADOS
CADUCOC
 
Blocos economicos parte_1
Blocos economicos parte_1Blocos economicos parte_1
Blocos economicos parte_1
CADUCOC
 
O Novo Nafta
O Novo NaftaO Novo Nafta
O Novo Nafta
CADUCOC
 
Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020
Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020
Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020
CADUCOC
 
Segunda lista exercicios_globaliz_satrte_2020
Segunda lista exercicios_globaliz_satrte_2020Segunda lista exercicios_globaliz_satrte_2020
Segunda lista exercicios_globaliz_satrte_2020
CADUCOC
 
Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020
Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020
Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020
CADUCOC
 
Blocos economicos segunda_parte
Blocos economicos segunda_parteBlocos economicos segunda_parte
Blocos economicos segunda_parte
CADUCOC
 
O desemprego estrutural
O desemprego estruturalO desemprego estrutural
O desemprego estrutural
CADUCOC
 
Principais eventos da guerra fria
Principais eventos da guerra friaPrincipais eventos da guerra fria
Principais eventos da guerra fria
CADUCOC
 
Lista enem 2018_geografia
Lista enem 2018_geografiaLista enem 2018_geografia
Lista enem 2018_geografia
CADUCOC
 
Lista enem 2017_geografia
Lista enem 2017_geografiaLista enem 2017_geografia
Lista enem 2017_geografia
CADUCOC
 
Aula 1 terceiro ano
Aula 1 terceiro anoAula 1 terceiro ano
Aula 1 terceiro ano
CADUCOC
 
Listao Enem Sartre_Comentada
Listao Enem Sartre_ComentadaListao Enem Sartre_Comentada
Listao Enem Sartre_Comentada
CADUCOC
 
Lista 2 revisão 2020 - 3 ano - I unidade
Lista 2 revisão 2020 -  3 ano - I unidadeLista 2 revisão 2020 -  3 ano - I unidade
Lista 2 revisão 2020 - 3 ano - I unidade
CADUCOC
 
Lista revisão Tigres_Asiáticos_frente_1_cadu
Lista revisão Tigres_Asiáticos_frente_1_caduLista revisão Tigres_Asiáticos_frente_1_cadu
Lista revisão Tigres_Asiáticos_frente_1_cadu
CADUCOC
 
Aula Tigres_Asiáticos_Sartre_postar
Aula Tigres_Asiáticos_Sartre_postarAula Tigres_Asiáticos_Sartre_postar
Aula Tigres_Asiáticos_Sartre_postar
CADUCOC
 
Lista China
Lista ChinaLista China
Lista China
CADUCOC
 
TEXTO_COMPLEMENTAR_Resumo china
TEXTO_COMPLEMENTAR_Resumo chinaTEXTO_COMPLEMENTAR_Resumo china
TEXTO_COMPLEMENTAR_Resumo china
CADUCOC
 
Aula CHINA 3° ANO SARTRE
Aula CHINA 3° ANO SARTREAula CHINA 3° ANO SARTRE
Aula CHINA 3° ANO SARTRE
CADUCOC
 

Mais de CADUCOC (20)

Lista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS
Lista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICASLista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS
Lista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS
 
SLIDES ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS COMENTADOS
SLIDES ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS COMENTADOSSLIDES ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS COMENTADOS
SLIDES ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS COMENTADOS
 
Blocos economicos parte_1
Blocos economicos parte_1Blocos economicos parte_1
Blocos economicos parte_1
 
O Novo Nafta
O Novo NaftaO Novo Nafta
O Novo Nafta
 
Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020
Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020
Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020
 
Segunda lista exercicios_globaliz_satrte_2020
Segunda lista exercicios_globaliz_satrte_2020Segunda lista exercicios_globaliz_satrte_2020
Segunda lista exercicios_globaliz_satrte_2020
 
Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020
Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020
Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020
 
Blocos economicos segunda_parte
Blocos economicos segunda_parteBlocos economicos segunda_parte
Blocos economicos segunda_parte
 
O desemprego estrutural
O desemprego estruturalO desemprego estrutural
O desemprego estrutural
 
Principais eventos da guerra fria
Principais eventos da guerra friaPrincipais eventos da guerra fria
Principais eventos da guerra fria
 
Lista enem 2018_geografia
Lista enem 2018_geografiaLista enem 2018_geografia
Lista enem 2018_geografia
 
Lista enem 2017_geografia
Lista enem 2017_geografiaLista enem 2017_geografia
Lista enem 2017_geografia
 
Aula 1 terceiro ano
Aula 1 terceiro anoAula 1 terceiro ano
Aula 1 terceiro ano
 
Listao Enem Sartre_Comentada
Listao Enem Sartre_ComentadaListao Enem Sartre_Comentada
Listao Enem Sartre_Comentada
 
Lista 2 revisão 2020 - 3 ano - I unidade
Lista 2 revisão 2020 -  3 ano - I unidadeLista 2 revisão 2020 -  3 ano - I unidade
Lista 2 revisão 2020 - 3 ano - I unidade
 
Lista revisão Tigres_Asiáticos_frente_1_cadu
Lista revisão Tigres_Asiáticos_frente_1_caduLista revisão Tigres_Asiáticos_frente_1_cadu
Lista revisão Tigres_Asiáticos_frente_1_cadu
 
Aula Tigres_Asiáticos_Sartre_postar
Aula Tigres_Asiáticos_Sartre_postarAula Tigres_Asiáticos_Sartre_postar
Aula Tigres_Asiáticos_Sartre_postar
 
Lista China
Lista ChinaLista China
Lista China
 
TEXTO_COMPLEMENTAR_Resumo china
TEXTO_COMPLEMENTAR_Resumo chinaTEXTO_COMPLEMENTAR_Resumo china
TEXTO_COMPLEMENTAR_Resumo china
 
Aula CHINA 3° ANO SARTRE
Aula CHINA 3° ANO SARTREAula CHINA 3° ANO SARTRE
Aula CHINA 3° ANO SARTRE
 

Último

Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 

Último (20)

Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 

Lista II unidade_industria_sartre_frente_1

  • 1. LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1 Página 1 de 10 LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1 1. (Mackenzie 2014) Tendo como base de análise a figura e os aspectos que definiram a Primeira Revolução Industrial, considere as afirmativas a seguir: I. Inicia-se nas últimas décadas do século XVIII e estende-se até meados do século XIX. A invenção da máquina a vapor e o uso do carvão como fonte de energia primária marcam o início das mudanças nos processos produtivos. II. O Reino Unido foi o primeiro país a reunir condições básicas para o início da industrialização devido à intensa acumulação de capitais no decorrer do Capitalismo Comercial. III. Os mais destacados segmentos fabris desta fase foram o têxtil, o metalúrgico e o de mineração. IV. As transformações produtivas desta fase atingiram rapidamente outros países como a Alemanha, França e Estados Unidos ainda no Século XVIII recrutando operários com salários atrativos promovendo, assim, um intenso êxodo rural. Estão corretas, a) apenas I, II e III. b) apenas I, II e IV. c) apenas II, III e IV. d) apenas I, III e IV. e) I, II, III e IV. 2. (Uel 2014) No início do século XX, o desenvolvimento industrial das cidades criou as condições necessárias para aquilo que Thomas Gounet denominou “civilização do automóvel”. Nesse contexto, um nome se destacou, o de Henri Ford, cujas indústrias aglutinavam contingentes de trabalhadores maiores que o de pequenas cidades com menos de 10.000 habitantes. O nome de Ford ficou marcado pela forma de organização de trabalho que propôs para a indústria.
  • 2. LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1 Página 2 de 10 Com base nos conhecimentos sobre a organização do trabalho nos princípios propostos por Ford, assinale a alternativa correta. a) A organização dos sindicatos de trabalhadores dentro da fábrica transformou-os em colaboradores da empresa. b) A implantação da produção flexível de automóveis garantiu uma variedade de modelos para o consumidor. c) A produção em massa foi substituída pela de pequenos lotes de mercadorias, a fim de evitar estoques de produtos. d) O método de Ford potencializou o parcelamento de tarefas, largamente utilizado por Taylor. e) Para obter ganhos elevados, a organização fordista implicava uma drástica redução dos salários dos trabalhadores. 3. (Upe 2015) Assinale a alternativa que completa CORRETAMENTE a frase transcrita a seguir: “Durante muito tempo, o _____________________ predominou na produção. A inflexibilidade deste modelo, no qual cada operário deve entrar no ritmo repetitivo e na rotina da esteira de montagem, acarretou problemas como defeitos em alguns produtos, obrigando a serem despendidas enormes somas com fiscalização e controle de qualidade.” a) Modelo de Capitais Voláteis b) Modelo Neoliberal c) Modelo Fordista d) Modelo Socialista e) Modelo do Estado Mínimo 4. (Uerj 2015) As diferenças observadas entre a fábrica fordista e a fábrica pós-fordista são explicadas, principalmente, pela introdução da estratégia de organização produtiva denominada: a) regulação b) terceirização c) padronização d) hierarquização 5. (Uema 2015) Retrato de dois Brasis Em 1950, ano da primeira Copa do Mundo realizada no Brasil, uma geladeira era feita para durar décadas. A indústria ainda não adotara a obsolescência programada. Em 2014, não passa um ano do lançamento de um modelo e um novo iPhone é anunciado. Vivemos em um mundo 2.0... Oops já é 3.0. Fonte: GAMA, Rinaldo. Retrato de dois Brasis: 1950/2014. Revista Veja. São Paulo: Abril, n. 24, p. 74-83, 11 jun. 2014. (adaptado)
  • 3. LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1 Página 3 de 10 O texto apresenta uma das características da globalização, a obsolescência programada, que pode ser entendida como a) novo hábito de consumo caracterizado por elevados salários dos operários e pelo dinheiro magnético. b) avanço tecnológico favorecido pela interligação acelerada dos mercados. c) modelo de produção uniformizada para estabelecimento de um padrão cultural oriental. d) fabricação de bens com curto prazo de validade para aumento das vendas de modelos mais novos. e) expansão dos lucros em novos mercados conduzida por grandes empresas nacionais. 6. (Enem 2015) No final do século XX e em razão dos avanços da ciência, produziu-se um sistema presidido pelas técnicas da informação, que passaram a exercer um papel de elo entre as demais, unindo-as e assegurando ao novo sistema uma presença planetária. Um mercado que utiliza esse sistema de técnicas avançadas resulta nessa globalização perversa. SANTOS, M. Por uma outra globalização. Rio de Janeiro: Record, 2008 (adaptado). Uma consequência para o setor produtivo e outra para o mundo do trabalho advindas das transformações citadas no texto estão presentes, respectivamente, em: a) Eliminação das vantagens locacionais e ampliação da legislação laboral. b) Limitação dos fluxos logísticos e fortalecimento de associações sindicais. c) Diminuição dos investimentos industriais e desvalorização dos postos qualificados. d) Concentração das áreas manufatureiras e redução da jornada semanal. e) Automatização dos processos fabris e aumento dos níveis de desemprego. 7. (Cefet MG 2015) Leia o trecho abaixo. Quer a reorganização corporativa seja o resultado de uma estratégia consciente planejada para uma mudança racional ou apenas uma reação a uma crise interna ou externa, seu efeito geográfico pode ter várias formas diferentes. DICKEN, P. Mudança global: mapeando as novas fronteiras da economia mundial. Porto Alegre: Bookman, 2010. (Fragmento) Os processos de reorganização corporativa são complexos e NÃO apresentam como tendência a a) redistribuição do limiar das transações internas/externas para favorecer as mudanças de localização. b) redefinição da margem de lucro para atender as demandas das filiais transnacionais. c) realocação de unidades fabris para colaborar com as multinacionais em rede. d) reconfiguração dos serviços pós-venda para ampliar o mercado consumidor. e) reconstrução de medidas produtivas para executar a demanda da empresa. 8. (Enem 2015) Um carro esportivo é financiado pelo Japão, projetado na Itália e montado em Indiana, México e França, usando os mais avançados componentes eletrônicos, que foram inventados em Nova Jérsei e fabricados na Coreia. A campanha publicitária é desenvolvida na Inglaterra, filmada no Canadá, a edição e as cópias, feitas em Nova Iorque para serem veiculadas no mundo todo. Teias globais disfarçam-se com o uniforme nacional que lhes for mais conveniente. REICH, R. O trabalho das nações: preparando-nos para o capitalismo no século XXI. São Paulo: Educador, 1994 (adaptado). A viabilidade do processo de produção ilustrado pelo texto pressupõe o uso de a) linhas de montagem e formação de estoques. b) empresas burocráticas e mão de obra barata. c) controle estatal e infraestrutura consolidada.
  • 4. LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1 Página 4 de 10 d) organização em rede e tecnologia da informação. e) gestão centralizada e protecionismo econômico. 9. (Acafe 2014) “E comum um telefone celular ir ao lixo com menos de oito meses de uso ou uma impressora nova durar apenas um ano. Em 2005, mais de 100 milhões de telefones celulares foram descartados nos Estados Unidos. Uma CPU de computador, que nos anos 1990 durava até sete anos, hoje dura dois anos. Telefones celulares, computadores, aparelhos de televisão, câmeras fotográficas caem em desuso e são descartados com uma velocidade assustadora. Bem-vindo ao mundo da obsolescência planejada”. Fonte: Revista Fórum, número 74, setembro de 2013. A partir da leitura do texto acima, assinale a alternativa correta. a) O padrão de sociedade citado é a “sociedade de consumo”, que teve seu inicio na sociedade americana com o “american way of life” e cujo modelo se espalhou pelo mundo, atingindo todos os países. b) A mudança dos bens de consumo citados é um processo natural, decorrente do crescimento econômico e do aumento do poder aquisitivo da população. c) A obsolescência é planejada pelos próprios consumidores, que detêm o controle do consumo, bem como do padrão de qualidade dos produtos consumidos. d) A obsolescência de que fala o texto é o resultado de um modelo de consumo e de crescimento irracional, que leva a não sustentabilidade ambiental. 10. (Cefet MG 2014) O mercado corresponde à demanda por um grupo de produtos próximos entre si. Para uma empresa diversificada, no entanto, a ideia de mercado envolve também outros espaços concorrenciais em que pode atuar, definidos como área de comercialização. A indústria, por seu turno, é definida pelo grupo de empresas voltadas para a produção de mercadorias que são substitutas próximas entre si e, desta forma, fornecidas a um mesmo mercado. KUPFER, D. Economia industrial: fundamentos teóricos e práticos no Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 2002. (Adaptado). Nesse contexto, uma das formas para atingir cada vez mais os mercados no espaço geográfico é a formação de a) cartéis, compostos por companhias que controlamos conglomerados, para administrarem a estrutura de capital. b) holdings, constituídos por empresas independentes, de mesmo ramo de atividade, para estabelecerem preços e divisão de mercado. c) trustes, configurados pela fusão de companhias numa grande corporação econômica, para ampliarem o controle da cadeia produtiva. d) oligopólios, correspondentes a uma empresa única que impõe determinado preço às mercadorias e serviços por falta de competitividade. e) monopólios, formados por um grupo de firmas que dominam o mercado de um produto, a partir de acordos para aumentar a margem de lucro. 11. (G1 - ifsp 2014) A revolução técnico-científica teve início na segunda metade do século XX com a expansão da tecnologia da informação, tendo por base o desenvolvimento da eletrônica: microeletrônica, computadores e telecomunicações. Pode-se considerar como uma característica importante dessa revolução a) a expansão das indústrias de base capazes de criar e ampliar a infraestrutura logística para os novos setores informacionais. b) o surgimento dos tecnopolos e de centros industriais, os quais têm como base a produtividade e a competitividade. c) a recuperação de antigas áreas industriais que empregavam o carvão mineral e passaram a utilizar o petróleo e o gás natural. d) a lógica da localização industrial concentrada em oposição à descentralização que marcou a Segunda Revolução Industrial. e) a criação de parques e complexos industriais junto às áreas metropolitanas as quais utilizam fontes de energia renováveis.
  • 5. LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1 Página 5 de 10 12. (Uerj 2014) As consequências do processo de globalização e da atual crise econômica nos Estados Unidos têm levado norte-americanos a procurar oportunidade de trabalho em outros países, como o Canadá. Na charge, a pergunta irônica do empresário expõe a seguinte contradição da atuação das empresas globais nos E.U.A.: a) criação de rede planetária de transportes − limite à exportação de capitais b) expansão de produção terceirizada − consumo dependente de empregabilidade c) prioridade de investimento no setor industrial de base − concentração financeira na Ásia d) política de ampliação dos benefícios trabalhistas − restrição à mobilidade espacial de imigrantes 13. (Espcex (Aman) 2014) “No passado, a fumaça das chaminés servia para distinguir os países desenvolvidos dos países subdesenvolvidos.” (MAGNOLI & ARAÚJO, 2004, p.126). Até a década de 1930, eram considerados países desenvolvidos aqueles cuja economia estivesse fundamentada na produção industrial e países subdesenvolvidos aqueles em que a economia estivesse assentada na agricultura ou exploração mineral. Atualmente, com algumas exceções, no panorama global, funciona como importante critério para separar os países desenvolvidos dos subdesenvolvidos o a) elevado nível de urbanização. b) predomínio do Setor Terciário na absorção da população ativa. c) predomínio das exportações sobre as importações no comércio mundial.
  • 6. LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1 Página 6 de 10 d) controle sobre o conhecimento e sobre as tecnologias de ponta. e) controle de matérias-primas pesadas e o uso intensivo de energia. 14. (Fmp 2014) As transformações do espaço mundial da era industrial estão muito associadas aos longos ciclos de inovação tecnológica. Por meio deles, a economia contemporânea foi evoluindo até a “revolução da inovação” do mundo de hoje, de acordo com o esquema apresentado abaixo. Considerando-se a ordenação sequencial dos ciclos no esquema, é um elemento representativo para cada um desses ciclos, respectivamente: a) ferro, carvão, petróleo, novas mídias, aviação b) têxteis, siderurgia, automóveis, petroquímicos, biotecnologia c) navios a vapor, carvão mineral, petróleo, aviação, redes digitais d) ferrovias, siderurgia, telefone, eletrônicos, softwares e) força hidráulica, ferrovias, petroquímicos, eletricidade, novas mídias 15. (G1 - ifce 2014) O mundo sempre se apresentou dividido, seja geográfica, econômica ou politicamente. Houve o momento em que o mundo se dividia, basicamente, entre colônias e metrópoles, depois entre países do Primeiro, Segundo e Terceiro mundo, países do norte e países do sul, países ricos e países pobres, países desenvolvidos e países subdesenvolvidos e, de forma mais recente, países desenvolvidos, países em desenvolvimento e países emergentes. Nessa lógica, a divisão internacional do trabalho também passou por variações e, hoje, países como o Brasil, a Argentina e o México, que são industrializados, inserem-se na Nova Divisão Internacional do Trabalho e caracterizam-se por uma a) industrialização de ponta, onde, além de produtos industrializados, remetem capital às nações desenvolvidas. b) produção industrial com bases nacionais e elevado teor tecnológico. c) produção industrial voltada apenas para o mercado interno, possuindo, no entanto, uma dependência tecnológica internacional. d) industrialização com baixo nível tecnológico que não agrega tanto valor aos produtos exportados. e) produção industrial dependente de capital e tecnologias nacionais. 16. (Ufsj 2013) Observe a imagem abaixo.
  • 7. LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1 Página 7 de 10 A montadora Ford, de capital norte-americano, anunciou hoje (04/01/2012) a produção global de um modelo de utilitário esportivo, o EcoSport, projetado por cerca de 1,2 mil engenheiros brasileiros e argentinos no centro de desenvolvimento da companhia em Camaçari, na Bahia. O carro, que deverá ser vendido em 100 países, será produzido nas fábricas da Ford na Bahia, na Tailândia e na Índia. Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-01-04/modelo-de-carro-concebido-no-brasil- vira-produto-global. Acesso em 27/08/2012. Assinale a alternativa que apresenta características da produção industrial atual representada pelo lançamento do Novo Ecosport. a) Estreita relação entre pesquisa e tecnologia e desconcentração industrial na produção de produtos globais. b) Rígida padronização (estandartização) dos produtos com o objetivo de atender o gosto dos clientes. c) Produção baseada no modelo just in time, que exige grandes almoxarifados no interior das fábricas. d) Linha de produção fordista, com eliminação da terceirização na produção e na incorporação de mão de obra pouco qualificada de países em desenvolvimento.
  • 8. LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1 Página 8 de 10 Gabarito: Resposta da questão 1: [A] [Resposta do ponto de vista da disciplina de Geografia] O item incorreto é o [IV], uma vez que a Primeira Revolução Industrial foi concentrada no Reino Unido e, em menor medida, na França. Estados Unidos e Alemanha tiveram industrialização mais tardia, principalmente a partir do século XIX. [Resposta do ponto de vista da disciplina de História] A alternativa [IV] está incorreta porque a Primeira Revolução Industrial não ocorreu em países como a França, os EUA e a Alemanha, ficando restrita à Inglaterra. Resposta da questão 2: [D] [Resposta do ponto de vista da disciplina de Geografia] Como mencionado corretamente na alternativa [D], o fordismo apoiou-se na concepção de Taylor, caracterizando-se pela divisão do trabalho nas fábricas, cuja produção é gerenciada pelo sistema Just-in-case, buscando ampliar o estoque dos produtos. Estão incorretas as alternativas: [A], porque os sindicatos eram monitorados por Ford a fim de eliminar possíveis greves; [B], porque a produção flexível pertence ao período pós-fordista, quando o sistema toyotista é adotado baseando-se na automação, flexibilização e terceirização; [C], porque o fordismo caracteriza-se pela produção em massa (Just-in-case); [E], porque Ford elevou os salários dos operários prevendo que estes seriam seus futuros consumidores. [Resposta do ponto de vista da disciplina de História] Somente a alternativa [D] é correta. Frederick Taylor (1856-1915), engenheiro americano, no seu livro “Princípios de Administração Científica” sugeriu racionalizar a produção inserindo princípios científicos na fábrica, tais como separação entre o pensar (concepção) e o fazer (execução), subdividir ao máximo as atividades dos trabalhadores, etc. No início do século XX, Henri Ford (1863-1947), grande empreendedor americano, inspirado nas ideias de Taylor criou o que foi chamado de “Fordismo” potencializando a divisão de tarefas em suas fábricas de automóveis. As alternativas [A], [B], [C] e [E] estão incorretas. Ford procurou supervisionar os sindicatos. A produção flexível, automação, sociedade do conhecimento, terceirização caracterizam o Pós-Fordismo. O Fordismo consiste na produção em massa e não em pequenos lotes de mercadorias. Ford reduziu a jornada de trabalho e aumentou o salário para obter mercado consumidor. Resposta da questão 3: [C] O modelo fordista é baseado na produção em massa, na formação de grandes estoques de mercadorias e na divisão rígida do trabalho nas linhas de produção. O modelo prosperou com o avanço da industrialização a partir do final do século 19, a exemplo da indústria automobilística. O problema do modelo é que os trabalhadores muito segmentados tinham pouca ideia do processo produtivo com o um todo. O toyotismo desenvolvido século 20 a partir do Japão passou a operar com núcleos de produção em que os trabalhadores tinham maior produtividade. Resposta da questão 4: [B] As fotos e informações da legenda indicam a redução do espaço produtivo e territorial das fábricas do momento fordista para o pós-fordista e, portanto, como mencionado corretamente na alternativa [B], a comparação indica a adoção da terceirização, ou seja, a decomposição do processo produtivo enxugando
  • 9. LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1 Página 9 de 10 o sistema produtivo central. Estão incorretas as alternativas seguintes por não corresponderem ao conceito gerado pela análise das informações da figura. Resposta da questão 5: [D] Como mencionado corretamente na alternativa [D], a obsolência programada ou planejada é um processo adotado pelas industrias em que o prazo de validade e funcionamento dos produtos é curto, alavancando dessa forma, uma forte demanda para substituí-lo, mantendo um mercado consumidor dinâmico. Estão incorretas as alternativas seguintes porque não correspondem ao conceito de obsolência. Resposta da questão 6: [E] Com o processo de globalização, a difusão geográfica das novas tecnologias permitiu a modernização das linhas de produção nas indústrias. O avanço da automação industrial aumentou a produtividade e lucro das empresas. Entretanto, causou consequências perversas como o crescimento do desemprego estrutural, isto é, o provocado pela modernização tecnológica. Resposta da questão 7: [B] A alternativa [B] está incorreta porque a margem de lucro das empresas, independente de suas filiais, é definida a partir de padrões equitativos. As alternativas seguintes estão corretas porque, em razão do contexto da globalização e da evolução do capitalismo a reorganização corporativa, ou seja, a reestruturação dos complexos empresariais apresenta como tendência a desconcentração produtiva e o aprimoramento da produção e dos serviços ao consumidor. Resposta da questão 8: [D] A produção globalizada, típica da Terceira Revolução Industrial, utiliza a tecnologia da informação (telecomunicações e informática) e os transportes, permitindo uma organização em rede no sistema produtivo. Assim, as empresas aproveitam vantagens comparativas em vários países com o objetivo de conseguir maior lucratividade. Resposta da questão 9: [D] Como mencionado corretamente na alternativa [D], a obsolência planejada ou programada é um mecanismo para renovar o mercado por meio da inserção de tecnologia na produção e, dessa forma, intensifica o descarte levando o meio ambiente ao limite de sustentabilidade. Estão incorretas as alternativas: [A], porque o mecanismo foi criado na década de 1920; [B], porque a obsolência da produção não é um processo normal, mas, um mecanismo para criar mercado de consumo; [C], porque a obsolência é controlada pela produção e não pelo mercado. Resposta da questão 10: [C] Os trustes são conglomerados ou corporações que controlam várias empresas similares (truste horizontal) ou empresas interligadas na cadeia produtiva de um setor, da exploração da matéria prima até o produto final (truste vertical). Resposta da questão 11: [B]
  • 10. LISTA REVISÃO INDÚSTRIA – II UNIDADE – FRENTE 1 Página 10 de 10 Como mencionado corretamente na alternativa [B], a revolução tecno-científica caracteriza-se pela formação dos tecnopolos, áreas que agregam indústrias high-tech com universidades e centros de pesquisa, cuja produção tecnológica agrega valor ao produto, ampliando a competitividade no mercado. Estão incorretas as alternativas: [A], porque a indústria de base é característica da segunda revolução industrial; [C], porque ocorrem decadência e transferência de investimentos das áreas de industrialização tradicional para os tecnopolos; [D], porque a terceira revolução caracteriza-se pela desconcentração industrial; [E], porque o fator locacional da terceira revolução são os tecnopolos. Resposta da questão 12: [B] Como mencionado corretamente na alternativa [B], a charge versa sobre o processo de terceirização, que com a transferência de parte da produção para fora do país, causa uma crise de empregabilidade, cujos salários são a base do consumo da economia estadunidense. Estão incorretas as alternativas: [A], porque a charge não faz referencia à rede de transportes; [C], porque a charge não faz referencia aos investimentos nas indústrias; [D], porque a charge não faz referencia aos benefícios trabalhistas ou à questão da restrição dos imigrantes. Resposta da questão 13: [D] Na atualidade, os países desenvolvidos apresentam economias lideradas pelo setor terciário (serviços, comércio e finanças), indústrias variadas, muitas delas produzindo mercadorias sofisticadas do ponto de vista tecnológico e agronegócio moderno. Geralmente, são países exportadores de produtos com alto valor agregado. Já os países subdesenvolvidos emergentes são exportadores principalmente de produtos industrializados e commodities com médio e baixo valor agregado. Resposta da questão 14: [B] A figura indica a teoria dos ciclos econômicos de Schumpeter cuja premissa é a de que o desenvolvimento econômico passa por fases distintas (boom, recessão, depressão e recuperação) que são aplicadas à economia a partir da revolução industrial e, portanto, como mencionado corretamente na alternativa [B], os ciclos estão associados respectivamente à produção têxtil, siderurgia, automotores, petroquímica e biotecnologia. Estão incorretas as alternativas: [A], porque aviação não corresponde ao ciclo da informática; [C], porque aviação não corresponde ao ciclo da eletrônica; [D], porque as ferrovias correspondem ao ciclo do carvão e eletrônicos ao ciclo do petróleo; [E], porque eletricidade corresponde ao ciclo do petróleo. Resposta da questão 15: [D] A maioria dos produtos industrializados exportados por países latino-americanos como Brasil, Argentina e México apresentam baixo e médio valor agregado. São poucos os produtos de alta tecnologia (alto valor agregado). São exemplos: automóveis, têxteis, calçados, alimentos e petroquímicos. Resposta da questão 16: [A] As corporações transnacionais, a exemplo da americana Ford, sofreram uma descentralização das linhas de produção pelo mundo nas últimas décadas. Principalmente a partir da década de 2000, as filiais também passaram a produzir para o mercado globalizado e não apenas para os mercados internos. Houve o estímulo para o desenvolvimento de produtos adaptados para a realidade local e a criação de centros tecnológicos também nas filiais, algo que era até então muito centralizado nas matrizes das companhias.