SlideShare uma empresa Scribd logo
O Lugar Santo
Objetivo Geral
Conscientizar que devemos prestar um verdadeiro
serviço e adoração a Deus.
❷ Elencar as três peças que compunham o
interior do Lugar Santo;
❶ Conceituar o Lugar Santo;
❸ Explicar o véu que demarca o Lugar Santo e
o Lugar Santíssimo.
23 - Também farás uma mesa de madeira de cetim; o
seu comprimento será de dois côvados, e a sua
largura, de um côvado, e a sua altura, de um côvado
e meio,
30 - E sobre a mesa porás o pão da proposição
perante a minha face continuamente.
31 - Também farás um castiçal de ouro puro; de ouro
batido se fará este castiçal; o seu pé, as suas canas,
as suas copas, as suas maçãs e as suas flores serão
do mesmo.
Êxodo 25.23,30,31
31 - Depois, farás um véu de pano azul, e púrpura, e carmesim, e linho
fino torcido; com querubins de obra prima se fará.
32 - E o porás sobre quatro colunas de madeira de cetim cobertas de
ouro, sobre quatro bases de prata; seus colchetes serão de ouro.
33 - Pendurarás o véu debaixo dos colchetes e meterás a arca do
Testemunho ali dentro do véu; e este véu vos fará separação entre o
santuário e o lugar santíssimo.
34 - E porás a coberta do propiciatório sobre a arca do Testemunho no
lugar santíssimo,
35 - e a mesa porás fora do véu, e o castiçal, defronte da mesa, ao lado
do tabernáculo, para o sul; e a mesa porás à banda do norte.
36 - Farás também para a porta da tenda uma coberta de pano azul, e
púrpura, e carmesim, e linho fino torcido, de obra de bordador,
37 - e farás para esta coberta cinco colunas de madeira de cetim, e as
cobrirás de ouro; seus colchetes serão de ouro, e far-lhe-ás de fundição
cinco bases de cobre.
Êxodo 26.31-37
1 - E farás um altar para queimar o incenso; de madeira de
cetim o farás.
6 - E o porás diante do véu que está diante da arca do
Testemunho, diante do propiciatório que está sobre o
Testemunho, onde me ajuntarei contigo.
7 - E Arão sobre ele queimará o incenso das especiarias;
cada manhã, quando põe em ordem as lâmpadas, o
queimará.
8 - E, acendendo Arão as lâmpadas à tarde, o queimará; este
será incenso contínuo perante o SENHOR pelas vossas
gerações.
Êxodo 30.1,6,7,8
“Porque um tabernáculo estava
preparado, o primeiro, em que havia o
candeeiro, e a mesa, e os pães da
proposição; ao que se chama o
Santuário.”
(Hebreus 9:2)
Através de sua morte expiatória, Jesus
nos garantiu o livre acesso ao Santíssimo
Deus.
Sejamos zelosos
em nossa vida de
serviço e
adoração a Deus.
Altar de Holocausto
aponta para
Redenção,
a partir da suficiência
do sacrifício de Jesus
Na Lição 4 vimos que :
Na Lição 5 vimos que :
A Pia de Bronze
aponta para
Doutrina da Santificação,
na vida de quem foi redimido
pelo sacrifício de Jesus
As Cores das Cortinas do
Tabernáculo Apontavam para
A obra completa da Salvação
Na Lição 6 vimos que :
A importância do serviço e da
adoração a Deus refletida no
Lugar Santo, um lugar de
reverência e sacrifícios ao
Altíssimo.
Nesta Lição 7 vamos ver :
O Lugar Santo tem muito a nos dizer.
“Local de serviço e de comunhão com Deus,
as peças do Tabernáculo denotavam a
sacralidade do lugar; os dois véus realçavam
a santidade que o local requeria.
Por isso, estudaremos a sua simbologia, pois
esta tem muito a ensinar-nos nestes dias
difíceis e trabalhosos. Há consolação neste
estudo.”
[Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 2º Trimestre 2019. Lição 7, 19
MAIO, 2019]
1 – Que lugar é esse ?
O texto de Êxodo 26.33 mostra a distinção dos dois
compartimentos do Tabernáculo. O primeiro é chamado de
“Santuário” ou Lugar Santo, e o segundo “Santo dos Santos”
ou Lugar Santíssimo.
I – Lugar Santo: Um local de Serviço e
Comunhão com Deus
Lugar
Ou
“Santuário”
Lugar
Ou
“Santo dos Santos”
Os israelitas
limitavam-se a
trazer suas ofertas
ao altar dos
holocaustos. O
povo tinha acesso
ao Pátio (Átrio),
mas não ao Lugar
Santo.”
O primeiro aparece como local de serviço, no qual somente os
sacerdotes podiam entrar para oficiar diante de Deus (Hb 9.6).
1 – Que lugar é esse ?
I – Lugar Santo: Um local de Serviço e
Comunhão com Deus
2 – Um lugar de serviço e adoração.
No Tabernáculo, havia uma porta e dois véus. Esses três
elementos impediam a entrada de pecadores na presença de
Deus. O caminho para Deus começava com o derramamento do
sangue inocente dos animais, a fim de restaurar a vida do
pecador.
I – Lugar Santo: Um local de Serviço e
Comunhão com Deus
2 – Um lugar de serviço e adoração.
Era um lugar de serviço, porque ali eram ministrados
sacrifícios ao Senhor. Mas também era um local de adoração
e profunda reverência. Nos dias atuais, devemos ter o mesmo
espírito quando exercemos um ministério na igreja local ou
apresentamos o nosso culto ao Pai Celestial (Rm 12.1,2). Quando
nos reunimos, ministramos uns aos outros, mas, sobretudo,
todos estão reunidos para adorar ao Criador. ”
I – Lugar Santo: Um local de Serviço e
Comunhão com Deus
3 – O Propósito do Lugar Santo.
Tinha-se como principal função ser o local onde os sacerdotes
ministravam sacrifícios pelas diversas espécies de pecados
cometidos pelo povo israelita. A cada violação individual,
familiar ou nacional, o sacerdote entrava no Lugar Santo e
apresentava a Deus um sacrifício.
I – Lugar Santo: Um local de Serviço e
Comunhão com Deus
3 – O Propósito do Lugar Santo.
Ali, estava explícita a santidade de Deus, pois esse lugar era o
local adequado para restaurar a vida do pecador diante de
Deus.
I – Lugar Santo: Um local de Serviço e
Comunhão com Deus
Entretanto, a
apresentação dos
sacrifícios não era
perfeita nem
suficiente, como
registra a Epístola aos
Hebreus (Hb 9.11-14).
Por isso, quem está
em Cristo tem o
privilégio de entrar
na presença de Deus
(Ef 2.18,19; Hb
10.19-22). ”
3 – O Propósito do Lugar Santo.
I – Lugar Santo: Um local de Serviço e
Comunhão com Deus
Hoje, sabemos que foi Cristo quem apresentou um sacrifício
perfeito e suficiente no “Lugar Santo”, por meio de seu próprio
sangue, garantindo-nos, em seu nome, a remissão de todos os
nossos pecados.
O Lugar Santo
era
um local de
serviço
e de adoração.
II – As três Peças que compunham o interior do
Lugar Santo
1 – Os Mobiliários do Lugar.
Castiçal
de OuroMesa para os
pães da
proposição
Altar
de Ouro
O Lugar Santo era o espaço de preparação dos sacerdotes
para a entrada na segunda divisão do Tabernáculo, o Lugar
Santíssimo. No Lugar Santo, havia três peças que
compunham
um ambiente
perfeito de
oração,
intercessão,
adoração e
louvor:
2 – O castiçal de ouro (Êx 25.3137)
O castiçal era feito de uma só peça de ouro, e sustentado por
uma coluna central, de onde saiam três braços de cada lado,
formando assim, sete lâmpadas. Essas lâmpadas eram,
interiormente, alimentadas por dutos, nos quais havia uma
mecha embebida no azeite,
II – As três Peças que compunham o interior do
Lugar Santo
fornecendo dessa forma, um
combustível que, uma vez
aceso, fazia o Castiçal
iluminar todo o ambiente.
Da mesma forma que
o castiçal de ouro
iluminava o ambiente
escuro, Jesus é a luz
que ilumina o mundo
em trevas.
Ou seja, as sete lâmpadas produziam uma só luz. Nos
Evangelhos, o Senhor Jesus é apresentado como “a luz do
mundo” (Jo 8.12). Ele, por sua vez, disse aos discípulos: “vós
sois a luz do mundo” (Mt 5.16).
2 – O castiçal de ouro (Êx 25.3137)
II – As três Peças que compunham o interior do
Lugar Santo
Assim, somos chamados
por Cristo a iluminar o
mundo, pregando o
Evangelho com poder,
autoridade e ousadia
(At 1.8). ”
A Igreja também tem essa mesma função na Terra até a volta
do Senhor (Fp 2.15,16). Ela possui o verdadeiro azeite como a
marca da unção do Espírito Santo (Jo 14.26).
2 – O castiçal de ouro (Êx 25.3137)
II – As três Peças que compunham o interior do
Lugar Santo
3 – A Mesa com os Pães da Proposição (Êx 25.30).
A mesa era feita com madeira de acácia e recoberta de ouro.
Nela, eram colocados os doze pães da proposição (Lv 24.5-9;
Êx 35.13). Os pães eram feitos sem fermento (Lv 24.5).
Deviam estes ser comidos
pelos sacerdotes, a fim de
que os ministrantes
estivessem nutridos para
exercer o ofício na
presença de Deus.
II – As três Peças que compunham o interior do
Lugar Santo
O Senhor Jesus é o “pão da vida”. E todos os obreiros
devem alimentar-se de Cristo. Só assim poderão ministrar
com graça e autoridade diante da Igreja de Deus.
3 – A Mesa com os Pães da Proposição (Êx 25.30).
II – As três Peças que compunham o interior do
Lugar Santo
E todos os
obreiros
devem
alimentar-se
de Cristo.
Só assim poderão ministrar
com graça e autoridade diante da Igreja de Deus.
Nesse sentido, todo crente é um sacerdote.
3 – A Mesa com os Pães da Proposição (Êx 25.30).
II – As três Peças que compunham o interior do
Lugar Santo
4 – O Altar de Incenso (Êx 30.1-10).
feito à base de
plantas aromáticas,
que queimadas
sobre ele, exalavam
um agradável
perfume (Lv 16.12).
O altar de incenso era também identificado como “o
altar de ouro” ou “altar do cheiro suave”, em virtude do
perfume,
II – As três Peças que compunham o interior do
Lugar Santo
Esse altar também ficava diante do véu que dava acesso ao
“Lugar Santíssimo”. A Palavra de Deus correlaciona o incenso
como uma figura da oração (Sl 141.2; Lc 1.10; Ap 5.8; 8.3).
Nosso Sumo Sacerdote, Jesus Cristo, intercede por nós.
4 – O Altar de Incenso (Êx 30.1-10).
II – As três Peças que compunham o interior do
Lugar Santo
Ele cumpriu sua tarefa
de intercessor supremo
quando, através de sua
morte, fez-se nosso
único Mediador entre
Deus e o homem
(Hb 4.14,15; 1 Tm 2.5).”
As três peças que
compunham o interior
do Lugar Santo eram o
❶Castiçal de Ouro,
❷Mesa com os Pães da
Proposição,
❸Altar de Incenso.
III – O Véu que Demarca o Lugar Santo e o
Lugar Santíssimo
1 – O Primeiro Véu (Êx 26.36).
Depois de passar pelo Altar dos Holocaustos e pelo
Lavatório no Pátio, havia no Tabernáculo um véu que dava
acesso ao Lugar Santo.
Esse véu tinha o objetivo
de demarcar o espaço
entre o Pátio o Lugar
Santo.
Ele era feito com linho
torcido bordado.
PÚRPURA
ESCARLATE
AZUL
BRANCO
III – O Véu que Demarca o Lugar Santo e o
Lugar Santíssimo
1 – O Primeiro Véu (Êx 26.36).
E só depois de passar pelo Altar dos Holocaustos e pela
Bacia do lavatório, o sacerdote poderia entrar no Lugar
Santo. Logo, esse primeiro véu tinha o objetivo de
demarcar o espaço entre o Pátio o Lugar Santo.
Logo, esse primeiro véu tinha o objetivo de demarcar o espaço
entre o Pátio o Lugar Santo Aqui, começava a ficar claro os
espaços permeados de sacralidade no Tabernáculo.
O primeiro véu
deixava patente o propósito sacro do lugar.
❶
III – O Véu que Demarca o Lugar Santo e o
Lugar Santíssimo
1 – O Primeiro Véu (Êx 26.36).
2 – O Segundo Véu (Êx 26.32,33).
Esse é o véu que ficava entre o Lugar Santo e o Lugar
Santíssimo (ou Santo dos santos). No Santuário, somente o
sumo sacerdote podia entrar, representando todo o povo de
Israel.
O Segundo véu
Somente o sumo sacerdote podia entrar.
❷
III – O Véu que Demarca o Lugar Santo e o
Lugar Santíssimo
No Lugar
Santíssimo
encontram
os apenas
a Arca da
Aliança.
O segundo véu tinha objetivo de demarcar o espaço entre o
Lugar Santo e o Lugar Santíssimo. Aqui, a sacralidade
inspirava uma consciência de intimidade com o Altíssimo.
O segundo véu
deixava claro que
a partir daquele
espaço havia um
propósito santo e
remidor no lugar
sagrado
“O véu se Rasgou”
2 – O Segundo Véu (Êx 26.32,33).
III – O Véu que Demarca o Lugar Santo e o
Lugar Santíssimo
2 – O Segundo Véu (Êx 26.32,33).
III – O Véu que Demarca o Lugar Santo e o
Lugar Santíssimo
Os dois véus são uma imagem para
nós. Antigamente, havia uma
gradação e divisão do propósito
sacro no Tabernáculo. Mas em
Cristo, o nosso Sumo Sacerdote, por
intermédio de seu próprio sangue, o
acesso à presença santa de Deus
está aberto (Hb 9.6,7). Assim, a
Igreja de Cristo tem a liberdade de
exercer seu sacerdócio na presença
de Deus (1 Jo 1.3,7).”
O primeiro véu separava
o Pátio do Lugar Santo;
O segundo véu fazia
separação entre o Lugar
Santo e o Lugar
Santíssimo.
Acheguemo-nos, com ousadia e confiança, diante
de Deus. Através do sangue de Jesus, fomos salvos,
justificados, adotados como filhos de Deus e
santificados.
Portanto, não deixe de usufruir desse
glorioso privilégio.
As cortinas que nos
separavam do Pai Celeste
foram removidas pelo
Cordeiro através de sua
morte no Calvário.
O povo tinha acesso ao Lugar Santo?
O povo tinha acesso ao Pátio (Átrio),
mas não ao Lugar Santo.
O que havia no Tabernáculo, segundo a lição?
No Tabernáculo, havia uma porta e dois véus.
Qual é o privilégio de quem está em Cristo?
Quem está em Cristo tem o privilégio de entrar na
presença de Deus (Ef 2.18,19; Hb 10.19-22).
Quais são as três peças que compunham o
Lugar Santo?
Castiçal
de Ouro
Mesa para
os pães da
proposição
Altar
de Ouro
Fale sobre o primeiro e o segundo véu.
Primeiro véu:
depois de se passar pelo altar dos holocaustos e
pela Bacia de Bronze, havia, no Tabernáculo, um
véu que dava acesso ao Lugar Santo.
Segundo véu:
esse é o véu que ficava entre o Lugar Santo e o
Lugar Santíssimo (ou Santo dos santos).
Lição 8 O Lugar
Santíssimo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de pneumatologia
Aula de pneumatologiaAula de pneumatologia
Aula de pneumatologia
Alberto Nery
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
Romulo Roosemberg
 
Apocalipse aula 20-08-2016
Apocalipse   aula 20-08-2016 Apocalipse   aula 20-08-2016
Apocalipse aula 20-08-2016
Daniel de Carvalho Luz
 
Lição 6 - As Cortinas do Tabernáculo
Lição 6 - As Cortinas do TabernáculoLição 6 - As Cortinas do Tabernáculo
Lição 6 - As Cortinas do Tabernáculo
Éder Tomé
 
Tabernáculo
TabernáculoTabernáculo
Tabernáculo
Watson Luiz
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Daniel de Carvalho Luz
 
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de Purificação
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de PurificaçãoLição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de Purificação
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de Purificação
Éder Tomé
 
Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
faculdadeteologica
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Coop. Fabio Silva
 
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 10 - O Sistema de SacrifíciosLição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Éder Tomé
 
Lição 13 - As Orações dos Santos no Altar de Ouro
Lição 13 - As Orações dos Santos no Altar de OuroLição 13 - As Orações dos Santos no Altar de Ouro
Lição 13 - As Orações dos Santos no Altar de Ouro
Éder Tomé
 
Slides panorama do velho testamento 2
Slides   panorama do velho testamento 2Slides   panorama do velho testamento 2
Slides panorama do velho testamento 2
Rosana Eugenio Dos Santos
 
A obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaA obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igreja
Marconi Pacheco
 
Panorama do NT - Introdução
Panorama do NT - IntroduçãoPanorama do NT - Introdução
Panorama do NT - Introdução
Respirando Deus
 
ibadep parte 2 apocalipse e escatologia
ibadep parte 2 apocalipse e escatologiaibadep parte 2 apocalipse e escatologia
ibadep parte 2 apocalipse e escatologia
Jordânio Pinheiro
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
Josue Lima
 
A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo
André Rocha
 
Introdução ao Antigo Testamento
Introdução ao Antigo TestamentoIntrodução ao Antigo Testamento
Introdução ao Antigo Testamento
Viva a Igreja
 
Lição 8 - O Lugar Santíssimo
Lição 8 - O Lugar SantíssimoLição 8 - O Lugar Santíssimo
Lição 8 - O Lugar Santíssimo
Éder Tomé
 

Mais procurados (20)

Aula de pneumatologia
Aula de pneumatologiaAula de pneumatologia
Aula de pneumatologia
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
 
Apocalipse aula 20-08-2016
Apocalipse   aula 20-08-2016 Apocalipse   aula 20-08-2016
Apocalipse aula 20-08-2016
 
Lição 6 - As Cortinas do Tabernáculo
Lição 6 - As Cortinas do TabernáculoLição 6 - As Cortinas do Tabernáculo
Lição 6 - As Cortinas do Tabernáculo
 
Tabernáculo
TabernáculoTabernáculo
Tabernáculo
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
 
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de Purificação
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de PurificaçãoLição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de Purificação
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de Purificação
 
Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
 
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 10 - O Sistema de SacrifíciosLição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
 
Lição 13 - As Orações dos Santos no Altar de Ouro
Lição 13 - As Orações dos Santos no Altar de OuroLição 13 - As Orações dos Santos no Altar de Ouro
Lição 13 - As Orações dos Santos no Altar de Ouro
 
Slides panorama do velho testamento 2
Slides   panorama do velho testamento 2Slides   panorama do velho testamento 2
Slides panorama do velho testamento 2
 
A obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaA obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igreja
 
Panorama do NT - Introdução
Panorama do NT - IntroduçãoPanorama do NT - Introdução
Panorama do NT - Introdução
 
ibadep parte 2 apocalipse e escatologia
ibadep parte 2 apocalipse e escatologiaibadep parte 2 apocalipse e escatologia
ibadep parte 2 apocalipse e escatologia
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
 
A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo
 
Introdução ao Antigo Testamento
Introdução ao Antigo TestamentoIntrodução ao Antigo Testamento
Introdução ao Antigo Testamento
 
Lição 8 - O Lugar Santíssimo
Lição 8 - O Lugar SantíssimoLição 8 - O Lugar Santíssimo
Lição 8 - O Lugar Santíssimo
 

Semelhante a Lição 7 - O Lugar Santo

Slide li c ao 7 o lugar santo
Slide li c ao 7 o lugar santoSlide li c ao 7 o lugar santo
Slide li c ao 7 o lugar santo
Vilma Longuini
 
Aula 7 - O lugar santo - LIÇÕES CPAD 2º Trimestre de 2019
Aula 7 - O lugar santo - LIÇÕES CPAD 2º Trimestre de 2019 Aula 7 - O lugar santo - LIÇÕES CPAD 2º Trimestre de 2019
Aula 7 - O lugar santo - LIÇÕES CPAD 2º Trimestre de 2019
Marina de Morais
 
Princípios do culto a Deus
Princípios do culto a DeusPrincípios do culto a Deus
Princípios do culto a Deus
Meire Soares Magalhães
 
O Tabernáculo (apostila)
O Tabernáculo (apostila)O Tabernáculo (apostila)
O Tabernáculo (apostila)
Jonas Martins Olímpio
 
Especialidade santuário
Especialidade santuárioEspecialidade santuário
Especialidade santuário
Servo de Deus e Amigos de Todos
 
Lição 8 - O Lugar Santíssimo
Lição 8 - O Lugar SantíssimoLição 8 - O Lugar Santíssimo
Lição 8 - O Lugar Santíssimo
Hamilton Souza
 
Lição 09 Contrastes na adoração
Lição 09 Contrastes na adoraçãoLição 09 Contrastes na adoração
Lição 13 - O Sacerdócio Celestial
Lição 13 - O Sacerdócio CelestialLição 13 - O Sacerdócio Celestial
Lição 13 - O Sacerdócio Celestial
Éder Tomé
 
1º Trimestre 2014 Lição 9 Um lugar de adoração no deserto
1º Trimestre 2014 Lição 9  Um lugar de adoração no deserto1º Trimestre 2014 Lição 9  Um lugar de adoração no deserto
1º Trimestre 2014 Lição 9 Um lugar de adoração no deserto
Anderson Silva
 
Santuario servicos
Santuario servicosSantuario servicos
Santuario servicos
Sérgio Ira
 
Lição 11 - A Lâmpada Arderá Continuamente
Lição 11 - A Lâmpada Arderá ContinuamenteLição 11 - A Lâmpada Arderá Continuamente
Lição 11 - A Lâmpada Arderá Continuamente
Éder Tomé
 
O Tabernáculo
O TabernáculoO Tabernáculo
O Tabernáculo
Alberto Simonton
 
Lição 9 - Jesus. o holocausto Perfeito
Lição 9  - Jesus. o holocausto PerfeitoLição 9  - Jesus. o holocausto Perfeito
Lição 9 - Jesus. o holocausto Perfeito
Éder Tomé
 
Liturgia na Bíblia
Liturgia na BíbliaLiturgia na Bíblia
Liturgia na Bíblia
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
umlugardeadoraoadeusnodeserto-140226185522-phpapp02 (2).pptx
umlugardeadoraoadeusnodeserto-140226185522-phpapp02 (2).pptxumlugardeadoraoadeusnodeserto-140226185522-phpapp02 (2).pptx
umlugardeadoraoadeusnodeserto-140226185522-phpapp02 (2).pptx
Tiago Silva
 
Lição 11: O SACERDÓCIO LEVÍTICO e o de CRISTO
Lição 11: O SACERDÓCIO LEVÍTICO e o de CRISTOLição 11: O SACERDÓCIO LEVÍTICO e o de CRISTO
Lição 11: O SACERDÓCIO LEVÍTICO e o de CRISTO
Hamilton Souza
 
Um lugar de adoração a Deus no deserto
Um lugar de adoração a Deus no desertoUm lugar de adoração a Deus no deserto
Um lugar de adoração a Deus no deserto
Moisés Sampaio
 
parte_13_estudo_apocalipse_port.pptx
parte_13_estudo_apocalipse_port.pptxparte_13_estudo_apocalipse_port.pptx
parte_13_estudo_apocalipse_port.pptx
GilmaraAparecidacamp
 
Lição 13 O SACERDÓCIO CELESTIAL
Lição 13 O SACERDÓCIO CELESTIALLição 13 O SACERDÓCIO CELESTIAL
Lição 13 O SACERDÓCIO CELESTIAL
Hamilton Souza
 
Lição 11 - A Lâmpada Arderá Continuamente
Lição 11 - A Lâmpada Arderá ContinuamenteLição 11 - A Lâmpada Arderá Continuamente
Lição 11 - A Lâmpada Arderá Continuamente
Hamilton Souza
 

Semelhante a Lição 7 - O Lugar Santo (20)

Slide li c ao 7 o lugar santo
Slide li c ao 7 o lugar santoSlide li c ao 7 o lugar santo
Slide li c ao 7 o lugar santo
 
Aula 7 - O lugar santo - LIÇÕES CPAD 2º Trimestre de 2019
Aula 7 - O lugar santo - LIÇÕES CPAD 2º Trimestre de 2019 Aula 7 - O lugar santo - LIÇÕES CPAD 2º Trimestre de 2019
Aula 7 - O lugar santo - LIÇÕES CPAD 2º Trimestre de 2019
 
Princípios do culto a Deus
Princípios do culto a DeusPrincípios do culto a Deus
Princípios do culto a Deus
 
O Tabernáculo (apostila)
O Tabernáculo (apostila)O Tabernáculo (apostila)
O Tabernáculo (apostila)
 
Especialidade santuário
Especialidade santuárioEspecialidade santuário
Especialidade santuário
 
Lição 8 - O Lugar Santíssimo
Lição 8 - O Lugar SantíssimoLição 8 - O Lugar Santíssimo
Lição 8 - O Lugar Santíssimo
 
Lição 09 Contrastes na adoração
Lição 09 Contrastes na adoraçãoLição 09 Contrastes na adoração
Lição 09 Contrastes na adoração
 
Lição 13 - O Sacerdócio Celestial
Lição 13 - O Sacerdócio CelestialLição 13 - O Sacerdócio Celestial
Lição 13 - O Sacerdócio Celestial
 
1º Trimestre 2014 Lição 9 Um lugar de adoração no deserto
1º Trimestre 2014 Lição 9  Um lugar de adoração no deserto1º Trimestre 2014 Lição 9  Um lugar de adoração no deserto
1º Trimestre 2014 Lição 9 Um lugar de adoração no deserto
 
Santuario servicos
Santuario servicosSantuario servicos
Santuario servicos
 
Lição 11 - A Lâmpada Arderá Continuamente
Lição 11 - A Lâmpada Arderá ContinuamenteLição 11 - A Lâmpada Arderá Continuamente
Lição 11 - A Lâmpada Arderá Continuamente
 
O Tabernáculo
O TabernáculoO Tabernáculo
O Tabernáculo
 
Lição 9 - Jesus. o holocausto Perfeito
Lição 9  - Jesus. o holocausto PerfeitoLição 9  - Jesus. o holocausto Perfeito
Lição 9 - Jesus. o holocausto Perfeito
 
Liturgia na Bíblia
Liturgia na BíbliaLiturgia na Bíblia
Liturgia na Bíblia
 
umlugardeadoraoadeusnodeserto-140226185522-phpapp02 (2).pptx
umlugardeadoraoadeusnodeserto-140226185522-phpapp02 (2).pptxumlugardeadoraoadeusnodeserto-140226185522-phpapp02 (2).pptx
umlugardeadoraoadeusnodeserto-140226185522-phpapp02 (2).pptx
 
Lição 11: O SACERDÓCIO LEVÍTICO e o de CRISTO
Lição 11: O SACERDÓCIO LEVÍTICO e o de CRISTOLição 11: O SACERDÓCIO LEVÍTICO e o de CRISTO
Lição 11: O SACERDÓCIO LEVÍTICO e o de CRISTO
 
Um lugar de adoração a Deus no deserto
Um lugar de adoração a Deus no desertoUm lugar de adoração a Deus no deserto
Um lugar de adoração a Deus no deserto
 
parte_13_estudo_apocalipse_port.pptx
parte_13_estudo_apocalipse_port.pptxparte_13_estudo_apocalipse_port.pptx
parte_13_estudo_apocalipse_port.pptx
 
Lição 13 O SACERDÓCIO CELESTIAL
Lição 13 O SACERDÓCIO CELESTIALLição 13 O SACERDÓCIO CELESTIAL
Lição 13 O SACERDÓCIO CELESTIAL
 
Lição 11 - A Lâmpada Arderá Continuamente
Lição 11 - A Lâmpada Arderá ContinuamenteLição 11 - A Lâmpada Arderá Continuamente
Lição 11 - A Lâmpada Arderá Continuamente
 

Mais de Hamilton Souza

jogos de estafetas.pdf
jogos de estafetas.pdfjogos de estafetas.pdf
jogos de estafetas.pdf
Hamilton Souza
 
saude em movimento.ppt
saude em movimento.pptsaude em movimento.ppt
saude em movimento.ppt
Hamilton Souza
 
Lição 11: O HOMEM DO PECADO
Lição 11: O HOMEM DO PECADOLição 11: O HOMEM DO PECADO
Lição 11: O HOMEM DO PECADO
Hamilton Souza
 
Lição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANA
Lição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANALição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANA
Lição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANA
Hamilton Souza
 
Lição 9 - O Primeiro Projeto de Globalismo
Lição 9 - O Primeiro Projeto de GlobalismoLição 9 - O Primeiro Projeto de Globalismo
Lição 9 - O Primeiro Projeto de Globalismo
Hamilton Souza
 
Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana
 Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana
Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana
Hamilton Souza
 
Lição 7 - A Queda do Ser Humano
Lição 7 - A Queda do Ser HumanoLição 7 - A Queda do Ser Humano
Lição 7 - A Queda do Ser Humano
Hamilton Souza
 
Lição 4 - Atributos do Ser Humano
Lição 4 - Atributos do Ser HumanoLição 4 - Atributos do Ser Humano
Lição 4 - Atributos do Ser Humano
Hamilton Souza
 
Lição 3: A NATUREZA DO SER HUMANO
Lição 3: A NATUREZA DO SER HUMANOLição 3: A NATUREZA DO SER HUMANO
Lição 3: A NATUREZA DO SER HUMANO
Hamilton Souza
 
Lição 2: A Criação de Eva, a Primeira Mulher
Lição 2: A Criação de Eva, a Primeira MulherLição 2: A Criação de Eva, a Primeira Mulher
Lição 2: A Criação de Eva, a Primeira Mulher
Hamilton Souza
 
Lição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEM
Lição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEMLição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEM
Lição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEM
Hamilton Souza
 
Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020
Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020
Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020
Hamilton Souza
 
Lição 13: A VELHICE DE DAVI
Lição 13: A VELHICE DE DAVI Lição 13: A VELHICE DE DAVI
Lição 13: A VELHICE DE DAVI
Hamilton Souza
 
Lição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 12 - A Rebelião de AbsalãoLição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 12 - A Rebelião de Absalão
Hamilton Souza
 
Lição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
Lição 11 - As Consequências do Pecado de DaviLição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
Lição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
Hamilton Souza
 
Lição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
Lição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de DeusLição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
Lição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
Hamilton Souza
 
LIÇÃO 9: O REINADO DE DAVI
LIÇÃO 9: O REINADO DE DAVILIÇÃO 9: O REINADO DE DAVI
LIÇÃO 9: O REINADO DE DAVI
Hamilton Souza
 
Lição 8 - O Exílio de Davi
Lição 8 - O Exílio de DaviLição 8 - O Exílio de Davi
Lição 8 - O Exílio de Davi
Hamilton Souza
 
Lição 7: DAVI É UNGIDO REI
Lição 7: DAVI É UNGIDO REILição 7: DAVI É UNGIDO REI
Lição 7: DAVI É UNGIDO REI
Hamilton Souza
 
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em IsraelLição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
Hamilton Souza
 

Mais de Hamilton Souza (20)

jogos de estafetas.pdf
jogos de estafetas.pdfjogos de estafetas.pdf
jogos de estafetas.pdf
 
saude em movimento.ppt
saude em movimento.pptsaude em movimento.ppt
saude em movimento.ppt
 
Lição 11: O HOMEM DO PECADO
Lição 11: O HOMEM DO PECADOLição 11: O HOMEM DO PECADO
Lição 11: O HOMEM DO PECADO
 
Lição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANA
Lição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANALição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANA
Lição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANA
 
Lição 9 - O Primeiro Projeto de Globalismo
Lição 9 - O Primeiro Projeto de GlobalismoLição 9 - O Primeiro Projeto de Globalismo
Lição 9 - O Primeiro Projeto de Globalismo
 
Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana
 Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana
Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana
 
Lição 7 - A Queda do Ser Humano
Lição 7 - A Queda do Ser HumanoLição 7 - A Queda do Ser Humano
Lição 7 - A Queda do Ser Humano
 
Lição 4 - Atributos do Ser Humano
Lição 4 - Atributos do Ser HumanoLição 4 - Atributos do Ser Humano
Lição 4 - Atributos do Ser Humano
 
Lição 3: A NATUREZA DO SER HUMANO
Lição 3: A NATUREZA DO SER HUMANOLição 3: A NATUREZA DO SER HUMANO
Lição 3: A NATUREZA DO SER HUMANO
 
Lição 2: A Criação de Eva, a Primeira Mulher
Lição 2: A Criação de Eva, a Primeira MulherLição 2: A Criação de Eva, a Primeira Mulher
Lição 2: A Criação de Eva, a Primeira Mulher
 
Lição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEM
Lição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEMLição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEM
Lição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEM
 
Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020
Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020
Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020
 
Lição 13: A VELHICE DE DAVI
Lição 13: A VELHICE DE DAVI Lição 13: A VELHICE DE DAVI
Lição 13: A VELHICE DE DAVI
 
Lição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 12 - A Rebelião de AbsalãoLição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 12 - A Rebelião de Absalão
 
Lição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
Lição 11 - As Consequências do Pecado de DaviLição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
Lição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
 
Lição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
Lição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de DeusLição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
Lição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
 
LIÇÃO 9: O REINADO DE DAVI
LIÇÃO 9: O REINADO DE DAVILIÇÃO 9: O REINADO DE DAVI
LIÇÃO 9: O REINADO DE DAVI
 
Lição 8 - O Exílio de Davi
Lição 8 - O Exílio de DaviLição 8 - O Exílio de Davi
Lição 8 - O Exílio de Davi
 
Lição 7: DAVI É UNGIDO REI
Lição 7: DAVI É UNGIDO REILição 7: DAVI É UNGIDO REI
Lição 7: DAVI É UNGIDO REI
 
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em IsraelLição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
 

Último

Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 

Lição 7 - O Lugar Santo

  • 2. Objetivo Geral Conscientizar que devemos prestar um verdadeiro serviço e adoração a Deus. ❷ Elencar as três peças que compunham o interior do Lugar Santo; ❶ Conceituar o Lugar Santo; ❸ Explicar o véu que demarca o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo.
  • 3. 23 - Também farás uma mesa de madeira de cetim; o seu comprimento será de dois côvados, e a sua largura, de um côvado, e a sua altura, de um côvado e meio, 30 - E sobre a mesa porás o pão da proposição perante a minha face continuamente. 31 - Também farás um castiçal de ouro puro; de ouro batido se fará este castiçal; o seu pé, as suas canas, as suas copas, as suas maçãs e as suas flores serão do mesmo. Êxodo 25.23,30,31
  • 4. 31 - Depois, farás um véu de pano azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino torcido; com querubins de obra prima se fará. 32 - E o porás sobre quatro colunas de madeira de cetim cobertas de ouro, sobre quatro bases de prata; seus colchetes serão de ouro. 33 - Pendurarás o véu debaixo dos colchetes e meterás a arca do Testemunho ali dentro do véu; e este véu vos fará separação entre o santuário e o lugar santíssimo. 34 - E porás a coberta do propiciatório sobre a arca do Testemunho no lugar santíssimo, 35 - e a mesa porás fora do véu, e o castiçal, defronte da mesa, ao lado do tabernáculo, para o sul; e a mesa porás à banda do norte. 36 - Farás também para a porta da tenda uma coberta de pano azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino torcido, de obra de bordador, 37 - e farás para esta coberta cinco colunas de madeira de cetim, e as cobrirás de ouro; seus colchetes serão de ouro, e far-lhe-ás de fundição cinco bases de cobre. Êxodo 26.31-37
  • 5. 1 - E farás um altar para queimar o incenso; de madeira de cetim o farás. 6 - E o porás diante do véu que está diante da arca do Testemunho, diante do propiciatório que está sobre o Testemunho, onde me ajuntarei contigo. 7 - E Arão sobre ele queimará o incenso das especiarias; cada manhã, quando põe em ordem as lâmpadas, o queimará. 8 - E, acendendo Arão as lâmpadas à tarde, o queimará; este será incenso contínuo perante o SENHOR pelas vossas gerações. Êxodo 30.1,6,7,8
  • 6. “Porque um tabernáculo estava preparado, o primeiro, em que havia o candeeiro, e a mesa, e os pães da proposição; ao que se chama o Santuário.” (Hebreus 9:2) Através de sua morte expiatória, Jesus nos garantiu o livre acesso ao Santíssimo Deus.
  • 7. Sejamos zelosos em nossa vida de serviço e adoração a Deus.
  • 8. Altar de Holocausto aponta para Redenção, a partir da suficiência do sacrifício de Jesus Na Lição 4 vimos que : Na Lição 5 vimos que : A Pia de Bronze aponta para Doutrina da Santificação, na vida de quem foi redimido pelo sacrifício de Jesus
  • 9. As Cores das Cortinas do Tabernáculo Apontavam para A obra completa da Salvação Na Lição 6 vimos que : A importância do serviço e da adoração a Deus refletida no Lugar Santo, um lugar de reverência e sacrifícios ao Altíssimo. Nesta Lição 7 vamos ver :
  • 10. O Lugar Santo tem muito a nos dizer. “Local de serviço e de comunhão com Deus, as peças do Tabernáculo denotavam a sacralidade do lugar; os dois véus realçavam a santidade que o local requeria. Por isso, estudaremos a sua simbologia, pois esta tem muito a ensinar-nos nestes dias difíceis e trabalhosos. Há consolação neste estudo.” [Lições Bíblicas CPAD, Revista Adultos, 2º Trimestre 2019. Lição 7, 19 MAIO, 2019]
  • 11. 1 – Que lugar é esse ? O texto de Êxodo 26.33 mostra a distinção dos dois compartimentos do Tabernáculo. O primeiro é chamado de “Santuário” ou Lugar Santo, e o segundo “Santo dos Santos” ou Lugar Santíssimo. I – Lugar Santo: Um local de Serviço e Comunhão com Deus Lugar Ou “Santuário” Lugar Ou “Santo dos Santos”
  • 12. Os israelitas limitavam-se a trazer suas ofertas ao altar dos holocaustos. O povo tinha acesso ao Pátio (Átrio), mas não ao Lugar Santo.” O primeiro aparece como local de serviço, no qual somente os sacerdotes podiam entrar para oficiar diante de Deus (Hb 9.6). 1 – Que lugar é esse ? I – Lugar Santo: Um local de Serviço e Comunhão com Deus
  • 13. 2 – Um lugar de serviço e adoração. No Tabernáculo, havia uma porta e dois véus. Esses três elementos impediam a entrada de pecadores na presença de Deus. O caminho para Deus começava com o derramamento do sangue inocente dos animais, a fim de restaurar a vida do pecador. I – Lugar Santo: Um local de Serviço e Comunhão com Deus
  • 14. 2 – Um lugar de serviço e adoração. Era um lugar de serviço, porque ali eram ministrados sacrifícios ao Senhor. Mas também era um local de adoração e profunda reverência. Nos dias atuais, devemos ter o mesmo espírito quando exercemos um ministério na igreja local ou apresentamos o nosso culto ao Pai Celestial (Rm 12.1,2). Quando nos reunimos, ministramos uns aos outros, mas, sobretudo, todos estão reunidos para adorar ao Criador. ” I – Lugar Santo: Um local de Serviço e Comunhão com Deus
  • 15. 3 – O Propósito do Lugar Santo. Tinha-se como principal função ser o local onde os sacerdotes ministravam sacrifícios pelas diversas espécies de pecados cometidos pelo povo israelita. A cada violação individual, familiar ou nacional, o sacerdote entrava no Lugar Santo e apresentava a Deus um sacrifício. I – Lugar Santo: Um local de Serviço e Comunhão com Deus
  • 16. 3 – O Propósito do Lugar Santo. Ali, estava explícita a santidade de Deus, pois esse lugar era o local adequado para restaurar a vida do pecador diante de Deus. I – Lugar Santo: Um local de Serviço e Comunhão com Deus Entretanto, a apresentação dos sacrifícios não era perfeita nem suficiente, como registra a Epístola aos Hebreus (Hb 9.11-14).
  • 17. Por isso, quem está em Cristo tem o privilégio de entrar na presença de Deus (Ef 2.18,19; Hb 10.19-22). ” 3 – O Propósito do Lugar Santo. I – Lugar Santo: Um local de Serviço e Comunhão com Deus Hoje, sabemos que foi Cristo quem apresentou um sacrifício perfeito e suficiente no “Lugar Santo”, por meio de seu próprio sangue, garantindo-nos, em seu nome, a remissão de todos os nossos pecados.
  • 18. O Lugar Santo era um local de serviço e de adoração.
  • 19. II – As três Peças que compunham o interior do Lugar Santo 1 – Os Mobiliários do Lugar. Castiçal de OuroMesa para os pães da proposição Altar de Ouro O Lugar Santo era o espaço de preparação dos sacerdotes para a entrada na segunda divisão do Tabernáculo, o Lugar Santíssimo. No Lugar Santo, havia três peças que compunham um ambiente perfeito de oração, intercessão, adoração e louvor:
  • 20. 2 – O castiçal de ouro (Êx 25.3137) O castiçal era feito de uma só peça de ouro, e sustentado por uma coluna central, de onde saiam três braços de cada lado, formando assim, sete lâmpadas. Essas lâmpadas eram, interiormente, alimentadas por dutos, nos quais havia uma mecha embebida no azeite, II – As três Peças que compunham o interior do Lugar Santo fornecendo dessa forma, um combustível que, uma vez aceso, fazia o Castiçal iluminar todo o ambiente.
  • 21. Da mesma forma que o castiçal de ouro iluminava o ambiente escuro, Jesus é a luz que ilumina o mundo em trevas. Ou seja, as sete lâmpadas produziam uma só luz. Nos Evangelhos, o Senhor Jesus é apresentado como “a luz do mundo” (Jo 8.12). Ele, por sua vez, disse aos discípulos: “vós sois a luz do mundo” (Mt 5.16). 2 – O castiçal de ouro (Êx 25.3137) II – As três Peças que compunham o interior do Lugar Santo
  • 22. Assim, somos chamados por Cristo a iluminar o mundo, pregando o Evangelho com poder, autoridade e ousadia (At 1.8). ” A Igreja também tem essa mesma função na Terra até a volta do Senhor (Fp 2.15,16). Ela possui o verdadeiro azeite como a marca da unção do Espírito Santo (Jo 14.26). 2 – O castiçal de ouro (Êx 25.3137) II – As três Peças que compunham o interior do Lugar Santo
  • 23. 3 – A Mesa com os Pães da Proposição (Êx 25.30). A mesa era feita com madeira de acácia e recoberta de ouro. Nela, eram colocados os doze pães da proposição (Lv 24.5-9; Êx 35.13). Os pães eram feitos sem fermento (Lv 24.5). Deviam estes ser comidos pelos sacerdotes, a fim de que os ministrantes estivessem nutridos para exercer o ofício na presença de Deus. II – As três Peças que compunham o interior do Lugar Santo
  • 24. O Senhor Jesus é o “pão da vida”. E todos os obreiros devem alimentar-se de Cristo. Só assim poderão ministrar com graça e autoridade diante da Igreja de Deus. 3 – A Mesa com os Pães da Proposição (Êx 25.30). II – As três Peças que compunham o interior do Lugar Santo
  • 25. E todos os obreiros devem alimentar-se de Cristo. Só assim poderão ministrar com graça e autoridade diante da Igreja de Deus. Nesse sentido, todo crente é um sacerdote. 3 – A Mesa com os Pães da Proposição (Êx 25.30). II – As três Peças que compunham o interior do Lugar Santo
  • 26. 4 – O Altar de Incenso (Êx 30.1-10). feito à base de plantas aromáticas, que queimadas sobre ele, exalavam um agradável perfume (Lv 16.12). O altar de incenso era também identificado como “o altar de ouro” ou “altar do cheiro suave”, em virtude do perfume, II – As três Peças que compunham o interior do Lugar Santo
  • 27. Esse altar também ficava diante do véu que dava acesso ao “Lugar Santíssimo”. A Palavra de Deus correlaciona o incenso como uma figura da oração (Sl 141.2; Lc 1.10; Ap 5.8; 8.3). Nosso Sumo Sacerdote, Jesus Cristo, intercede por nós. 4 – O Altar de Incenso (Êx 30.1-10). II – As três Peças que compunham o interior do Lugar Santo Ele cumpriu sua tarefa de intercessor supremo quando, através de sua morte, fez-se nosso único Mediador entre Deus e o homem (Hb 4.14,15; 1 Tm 2.5).”
  • 28. As três peças que compunham o interior do Lugar Santo eram o ❶Castiçal de Ouro, ❷Mesa com os Pães da Proposição, ❸Altar de Incenso.
  • 29. III – O Véu que Demarca o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo 1 – O Primeiro Véu (Êx 26.36). Depois de passar pelo Altar dos Holocaustos e pelo Lavatório no Pátio, havia no Tabernáculo um véu que dava acesso ao Lugar Santo. Esse véu tinha o objetivo de demarcar o espaço entre o Pátio o Lugar Santo. Ele era feito com linho torcido bordado. PÚRPURA ESCARLATE AZUL BRANCO
  • 30. III – O Véu que Demarca o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo 1 – O Primeiro Véu (Êx 26.36). E só depois de passar pelo Altar dos Holocaustos e pela Bacia do lavatório, o sacerdote poderia entrar no Lugar Santo. Logo, esse primeiro véu tinha o objetivo de demarcar o espaço entre o Pátio o Lugar Santo.
  • 31. Logo, esse primeiro véu tinha o objetivo de demarcar o espaço entre o Pátio o Lugar Santo Aqui, começava a ficar claro os espaços permeados de sacralidade no Tabernáculo. O primeiro véu deixava patente o propósito sacro do lugar. ❶ III – O Véu que Demarca o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo 1 – O Primeiro Véu (Êx 26.36).
  • 32. 2 – O Segundo Véu (Êx 26.32,33). Esse é o véu que ficava entre o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo (ou Santo dos santos). No Santuário, somente o sumo sacerdote podia entrar, representando todo o povo de Israel. O Segundo véu Somente o sumo sacerdote podia entrar. ❷ III – O Véu que Demarca o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo No Lugar Santíssimo encontram os apenas a Arca da Aliança.
  • 33. O segundo véu tinha objetivo de demarcar o espaço entre o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo. Aqui, a sacralidade inspirava uma consciência de intimidade com o Altíssimo. O segundo véu deixava claro que a partir daquele espaço havia um propósito santo e remidor no lugar sagrado “O véu se Rasgou” 2 – O Segundo Véu (Êx 26.32,33). III – O Véu que Demarca o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo
  • 34. 2 – O Segundo Véu (Êx 26.32,33). III – O Véu que Demarca o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo Os dois véus são uma imagem para nós. Antigamente, havia uma gradação e divisão do propósito sacro no Tabernáculo. Mas em Cristo, o nosso Sumo Sacerdote, por intermédio de seu próprio sangue, o acesso à presença santa de Deus está aberto (Hb 9.6,7). Assim, a Igreja de Cristo tem a liberdade de exercer seu sacerdócio na presença de Deus (1 Jo 1.3,7).”
  • 35. O primeiro véu separava o Pátio do Lugar Santo; O segundo véu fazia separação entre o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo.
  • 36. Acheguemo-nos, com ousadia e confiança, diante de Deus. Através do sangue de Jesus, fomos salvos, justificados, adotados como filhos de Deus e santificados. Portanto, não deixe de usufruir desse glorioso privilégio. As cortinas que nos separavam do Pai Celeste foram removidas pelo Cordeiro através de sua morte no Calvário.
  • 37. O povo tinha acesso ao Lugar Santo? O povo tinha acesso ao Pátio (Átrio), mas não ao Lugar Santo.
  • 38. O que havia no Tabernáculo, segundo a lição? No Tabernáculo, havia uma porta e dois véus.
  • 39. Qual é o privilégio de quem está em Cristo? Quem está em Cristo tem o privilégio de entrar na presença de Deus (Ef 2.18,19; Hb 10.19-22).
  • 40. Quais são as três peças que compunham o Lugar Santo? Castiçal de Ouro Mesa para os pães da proposição Altar de Ouro
  • 41. Fale sobre o primeiro e o segundo véu. Primeiro véu: depois de se passar pelo altar dos holocaustos e pela Bacia de Bronze, havia, no Tabernáculo, um véu que dava acesso ao Lugar Santo. Segundo véu: esse é o véu que ficava entre o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo (ou Santo dos santos).
  • 42. Lição 8 O Lugar Santíssimo