SlideShare uma empresa Scribd logo
Versículo chave – “Mas o que tendes, retende-o 
até que eu venha” (Ap 2.25). 
Leias em sua Bíblia (Ap 2.8-29) 
Conheçamos mais três das sete igrejas a 
quem Cristo mandou João escrever, na ilha de 
Patmos. 
Observe o que havia de louvável e de 
reprovável em cada uma delas, e escolha fazer 
somente coisas que mereçam a aprovação de 
Jesus. Os prêmios valem a pena!
Esmirna, a rica Igreja pobre 
O nome Esmirna significa “mira”, uma 
erva que, ao ser esmagada, produz um 
perfume precioso usado no embalsamento. 
Por isto o nome está associado à morte. Isto 
ilustra bem as condições da igreja de Esmirna 
que, esmagada pela perseguição, inclusive 
com mortes, espalhou cada vez mais o “bom 
cheiro de Cristo”. 
Que espécie de aroma você tem sido para 
Deus? O mundo tem aspirado em você o 
perfume de Cristo?
Pobre mas rico 
Já viu um pobre ser chamado de rico? Havia alguns 
anos, os crentes de Esmirna vinham sofrendo duras 
perseguições por causa do evangelho. Os 
encarceramentos e o confisco de seus bens acabaram 
por empobrecê-los, a ponto de passarem fome. 
Contudo, permaneciam fiéis a Cristo (2.9). Então o 
Senhor os elogia por sua fidelidade e diz que eles são 
ricos – ricos de bens espirituais, acumulados no céu, 
onde os ladrões não roubam nem a ferrugem consome 
(Mt 6.20). Eles eram difamados pelos judeus, mas 
mereceram a aprovação do Senhor! Não houve 
reprimendas para a igreja de Esmirna. Só elogios. 
Não importa o que os colegas descrentes digam de 
você; preocupe-se em ser aprovado por Deus.
Uma dupla recompensa 
As coisas ficariam ainda piores para os cristãos 
de Esmirna. Muitos seriam presos a até mortos. 
Por isto Jesus tratou de consolálos com as 
palavras “não temas”. Eles deveriam permanecer 
fiéis ainda que tivessem de morrer, e então teriam 
uma dupla recompensa: ganhariam a coroa da 
vida (2.10), e não sofreriam a segunda morte (v.11) 
A coroa da vida representa a plenitude da vida 
eterna. Você sabe que já começamos a desfrutar 
da vida eterna aqui, mas só no céu a viveremos 
plenamente. 
A segunda morte é a separação eterna de Deus, 
no lago de fogo (Ap 20.14; 21.8). Porém isto é para 
o fracassado seguidor de satanás não para o 
vencedor!
Pérgamos, a Igreja da fiel testemunha 
Jesus sabia bem como era a cidade de 
Pégamo, onde habitavam os crentes a quem 
dirigiu esta carta. Era um lugar de tanta 
maldade e idolatria, que foi chamado de 
“trono de satanás” (2.13a) 
Sendo Pérgamo um lugar tão pecaminoso, 
Jesus aceitaria que os seus seguidores 
relaxassem e fossem influenciados pelos 
maus costumes? Certamente que não. Quanto 
mais “escuro” é o lugar onde você mora, 
trabalha ou estuda, mais a sua fidelidade a 
Cristo deve ser destacada.
Testemunha fiel 
Os romanos ameaçavam de morte os cristãos de 
Pérgamo para que rejeitassem a Cristo, e 
chegaram mesmo a matar Antipas, um crente 
daquela igreja, a quem o Senhor chamou de 
“testemunha fiel”. Apesar da perseguição, os 
salvos professavam o nome de Jesus e não 
negavam a fé que nele depositavam. Por isso 
mereceram do Senhor este elogio: “reténs o meu 
nome e não negaste a minha fé” (v.13b). E você, 
merece este elogio? Tem gente escondendo que è 
crente só porque tem vergonha de “ser diferente”. 
Imagine se tivessem de enfrentar a morte...
Declaração de guerra 
Havia um grupo na igreja de Pérgamo que seguia a 
doutrina de Balaão e dos nicolaítas. Isto é, comiam 
alimentos oferecidos aos ídolos, prostituíam-se, e 
achavam que não tinha nada de mais (2.14,15). O 
triste era que o restante da igreja, apesar de conservar 
a fé em Jesus, tolerava este tipo de coisa. Eles estavam 
dispostos a morrer pela fé, mas não tinham coragem 
para viver a fé. 
E isto deixou Jesus tão irado, que Ele fez uma 
verdadeira declaração de guerra: se não se 
arrependessem, batalharia contra eles com a espada 
da sua boca (v.16). Aliás, Ele já começara a carta 
identificando-se como “Aquele que tem a espada 
aguda de dois gumes” (v.12). A espada é a sua 
Palavra, e representa também julgamento e castigo. 
Com os seus dois fios, ela penetra até a alma, 
trazendo à tona as hipocrisias e as intenções ocultas 
(Hb 4.12).
Prêmio surpresa 
Ao vencedor que não cede aos prazeres 
carnais, Jesus prometeu duas surpresas 
agradáveis: comer do maná escondido e receber 
uma pedrinha branca com um nome secreto 
(2.17). 
Incentivando os crentes de Pérgamo a não 
comer alimento oferecido aos ídolos (v.14), a carta 
falava do maná que um dia comeriam no céu. O 
maná representa todo o sustento que a nossa 
alma e o nosso espírito encontram em Cristo. Está 
“escondido” porque esta provisão espiritual só é 
visível àqueles que a desejam e buscam 
ardentemente.
Antigamente, nos julgamentos, se um jurado 
quisesse votar pela condenação do réu, 
entregava-lhe um pedregulho preto; se 
votasse na sua absolvição, dava-lhe um 
pedregulho branco. Um escravo liberto 
também recebia uma pequena pedra branca 
como certificado de liberdade ou carta de 
alforria.
No céu, como vencedor liberto por Cristo e 
absolvido por Deus, você estará sendo 
elevado da condição de réu e escravo do 
pecado à posição de salvo e filho de Deus. 
Então você receberá uma pedrinha branca 
como garantia de sua absolvição perante 
Deus. 
Nesta pedrinha haverá um nome escrito, 
que só você saberá qual é. Este nome 
relaciona-se com a nova pessoa que você será, 
para uso e glória de Deus, na eternidade.
Tiatira, a Igreja liberal 
Havia coisas boas na igreja de Tiatira, que 
mereciam o elogio de Jesus. Havia boas obras, amor, 
fé, trabalho e perseverança (2.19). Parece que tudo ia 
bem, não? Oh, mas continue lendo a carta... 
Jezabel, a pregadora liberal 
Os cristãos de Tiatira toleravam na igreja uma falsa 
profetisa chamada Jezabel. Assim como a sua xará do 
tempo dos reis em Israel (1 Rs 16.31; 19.1,2), ela 
induzia os crentes à idolatria e à prostituição (Ap 
2.20). 
Jezabel pregava o liberalismo. Com ela, nada era 
pecado. E o que tinha de crente gostando da ideia... 
Vez em quando, a gente ouve um jovem admirar: 
“Na igreja do meu colega não se proíbe nada. Eles são 
liberais, mas são tão amorosos, fazem a obra de Deus, 
e demonstra tanta fé” Igualzinha a igreja de Tiatira...
O castigo dos liberais 
Porém Jesus foi claro e duro: se não houvesse 
um arrependimento geral, jogaria no leito da 
enfermidade e em grande tribulação tanto a 
pecadora Jezabel quanto aqueles que com ele 
adulteravam (2.22). 
Alguns crentes pensam que “liberdade em 
Cristo” significa liberdade para pecar. Não. Jesus 
libertou você para que você escolha, livremente, 
fazer o que é certo. Aqueles que escolhem fazer 
coisas erradas ainda não são libertos. Você não 
pertence à igreja de Tiatira; pertence à igreja de 
Cristo. E a igreja de Cristo não é liberal; é santa!
Privilégios de vencedor 
Felizmente, uma parte da igreja não se 
contaminou com as “liberalidades” de Jezabel. A 
estes vencedores o Senhor prometeu poder sobre 
as nações e a estrela da manhã (2.26-28). 
Isto significa que você, jovem vencedor, 
participará do reinado de Cristo sobre as nações, 
durante o milênio. 
A estrela da manhã era um símbolo antigo de 
senhoria, e assim ela representa a autoridade e 
poder que você receberá de Cristo para governar 
com Ele. Entretanto, o próprio Jesus é a 
“resplandecente estrela da manhã” (Ap 22.16), e 
na sua volta, você o estará “recebendo” de um 
modo mais pleno, com toda a excelência da sua 
glória e da sua vida eterna.
Conclusão 
Qual dos prêmios apresentados nesta lição 
você escolheria? Ora, você não precisa 
escolher um, porque todos eles podem ser 
seus! Basta permanecer fiel a Cristo, não se 
deixando contaminar com a idolatria e a 
imoralidade, e Jesus terá grande alegria em 
premiar você no dia da sua volta.
Atividades 
Relacione ambas as colunas. 
Esmirna ( ) Separação eterna de Deus. 
Pérgamo ( ) Tolerava uma certa profetisa. 
Tiatira ( ) Sustento espiritual em Cristo. 
Coroa da vida ( ) Recebeu de Jesus uma decla-ração 
de guerra. 
Segunda morte ( ) Participação no reinado de 
Cristo 
sobre as nações. 
Maná escondido ( ) Materialmente pobre; espiritu-almente 
rica. 
Pedrinha branca ( )Garantia de absolvição perante 
Deus 
Poder sobre as nações ( ) Autoridade e poder recebidos 
de 
Cristo. 
Estrela da manhã ( ) Plenitude da vida eterna.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

❉ Respostas_1212016_A igreja militante_GGR
❉ Respostas_1212016_A igreja militante_GGR❉ Respostas_1212016_A igreja militante_GGR
❉ Respostas_1212016_A igreja militante_GGR
Gerson G. Ramos
 
Jejum
JejumJejum
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Daniel de Carvalho Luz
 
TEXTOS ADULTERADOS DA BIBLIA
TEXTOS ADULTERADOS DA BIBLIATEXTOS ADULTERADOS DA BIBLIA
TEXTOS ADULTERADOS DA BIBLIA
ASD Remanescentes
 
O que difere_o_filho_do_pai
O que difere_o_filho_do_paiO que difere_o_filho_do_pai
O que difere_o_filho_do_pai
Jose Moraes
 
A2avindade cristo
A2avindade cristoA2avindade cristo
A2avindade cristo
Carlos Alberto Bächtold
 
Lição 10 o lider diante da chegada da morte 3º trimestre de 2015
Lição 10   o lider diante da chegada da morte   3º trimestre de 2015Lição 10   o lider diante da chegada da morte   3º trimestre de 2015
Lição 10 o lider diante da chegada da morte 3º trimestre de 2015
Andrew Guimarães
 
Aula 5.2
Aula 5.2Aula 5.2
Aula 5.2
Paulo Mattos
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
Icm Bela Vista
 
Em busca do Primeiro Amor - Éfeso
Em busca do Primeiro Amor - ÉfesoEm busca do Primeiro Amor - Éfeso
Em busca do Primeiro Amor - Éfeso
Ipi Machado
 
U.VIII - A Dura Realidade Da Morte
U.VIII - A Dura Realidade Da MorteU.VIII - A Dura Realidade Da Morte
U.VIII - A Dura Realidade Da Morte
Ramón Zazatt
 
Guia de estudos apocalipse o fim revelado
Guia de estudos apocalipse o fim reveladoGuia de estudos apocalipse o fim revelado
Guia de estudos apocalipse o fim revelado
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 a gloriosa esperança do apóstolo.
Lição 13 a gloriosa esperança do apóstolo.Lição 13 a gloriosa esperança do apóstolo.
Lição 13 a gloriosa esperança do apóstolo.
Marcus Wagner
 
Esboço do evangelho
Esboço do evangelhoEsboço do evangelho
Esboço do evangelho
Joao Rumpel
 
6 o poder do jejum
6   o poder do jejum6   o poder do jejum
6 o poder do jejum
Reverendoh Adry Araujo
 
licao20.pps
licao20.ppslicao20.pps
licao20.pps
Herbert de Carvalho
 
Licao20
Licao20Licao20
Licao20
Está Escrito
 
EBD CPAD Lições bíblicas 1° trimestre 2016 lição 3 Esperando a volta de Jesus.
EBD CPAD Lições bíblicas 1° trimestre 2016 lição 3 Esperando a volta de Jesus.EBD CPAD Lições bíblicas 1° trimestre 2016 lição 3 Esperando a volta de Jesus.
EBD CPAD Lições bíblicas 1° trimestre 2016 lição 3 Esperando a volta de Jesus.
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
A historia do_avivamento_azusa
A historia do_avivamento_azusaA historia do_avivamento_azusa
A historia do_avivamento_azusa
Marcos Nori
 

Mais procurados (19)

❉ Respostas_1212016_A igreja militante_GGR
❉ Respostas_1212016_A igreja militante_GGR❉ Respostas_1212016_A igreja militante_GGR
❉ Respostas_1212016_A igreja militante_GGR
 
Jejum
JejumJejum
Jejum
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
 
TEXTOS ADULTERADOS DA BIBLIA
TEXTOS ADULTERADOS DA BIBLIATEXTOS ADULTERADOS DA BIBLIA
TEXTOS ADULTERADOS DA BIBLIA
 
O que difere_o_filho_do_pai
O que difere_o_filho_do_paiO que difere_o_filho_do_pai
O que difere_o_filho_do_pai
 
A2avindade cristo
A2avindade cristoA2avindade cristo
A2avindade cristo
 
Lição 10 o lider diante da chegada da morte 3º trimestre de 2015
Lição 10   o lider diante da chegada da morte   3º trimestre de 2015Lição 10   o lider diante da chegada da morte   3º trimestre de 2015
Lição 10 o lider diante da chegada da morte 3º trimestre de 2015
 
Aula 5.2
Aula 5.2Aula 5.2
Aula 5.2
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
 
Em busca do Primeiro Amor - Éfeso
Em busca do Primeiro Amor - ÉfesoEm busca do Primeiro Amor - Éfeso
Em busca do Primeiro Amor - Éfeso
 
U.VIII - A Dura Realidade Da Morte
U.VIII - A Dura Realidade Da MorteU.VIII - A Dura Realidade Da Morte
U.VIII - A Dura Realidade Da Morte
 
Guia de estudos apocalipse o fim revelado
Guia de estudos apocalipse o fim reveladoGuia de estudos apocalipse o fim revelado
Guia de estudos apocalipse o fim revelado
 
Lição 13 a gloriosa esperança do apóstolo.
Lição 13 a gloriosa esperança do apóstolo.Lição 13 a gloriosa esperança do apóstolo.
Lição 13 a gloriosa esperança do apóstolo.
 
Esboço do evangelho
Esboço do evangelhoEsboço do evangelho
Esboço do evangelho
 
6 o poder do jejum
6   o poder do jejum6   o poder do jejum
6 o poder do jejum
 
licao20.pps
licao20.ppslicao20.pps
licao20.pps
 
Licao20
Licao20Licao20
Licao20
 
EBD CPAD Lições bíblicas 1° trimestre 2016 lição 3 Esperando a volta de Jesus.
EBD CPAD Lições bíblicas 1° trimestre 2016 lição 3 Esperando a volta de Jesus.EBD CPAD Lições bíblicas 1° trimestre 2016 lição 3 Esperando a volta de Jesus.
EBD CPAD Lições bíblicas 1° trimestre 2016 lição 3 Esperando a volta de Jesus.
 
A historia do_avivamento_azusa
A historia do_avivamento_azusaA historia do_avivamento_azusa
A historia do_avivamento_azusa
 

Destaque

Apocalipse 002
Apocalipse   002Apocalipse   002
Apocalipse 002
Samuel Fernandes
 
A igreja de ontem e hoje - Esmirna
A igreja de ontem e hoje - EsmirnaA igreja de ontem e hoje - Esmirna
A igreja de ontem e hoje - Esmirna
Ipi Machado
 
Cartas às sete igrejas da Ásia - Éfeso
Cartas às sete igrejas da Ásia - ÉfesoCartas às sete igrejas da Ásia - Éfeso
Cartas às sete igrejas da Ásia - Éfeso
Pr. Eli Rocha Silva
 
Sardes, a igreja morta
Sardes, a igreja mortaSardes, a igreja morta
Sardes, a igreja morta
Josue Lima
 
Esmirna, a igreja confessante e mártir
Esmirna, a igreja confessante e mártirEsmirna, a igreja confessante e mártir
Esmirna, a igreja confessante e mártir
Elton Saraiva
 
Esmirna, a igreja confessante e mártir
Esmirna, a igreja confessante e mártirEsmirna, a igreja confessante e mártir
Esmirna, a igreja confessante e mártir
Jonas Martins Olímpio
 
Carta à Igreja de Filadélfia no Apocalipse
Carta à Igreja de Filadélfia no ApocalipseCarta à Igreja de Filadélfia no Apocalipse
Carta à Igreja de Filadélfia no Apocalipse
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Lição 4 Esmirna a igreja confessante e mártir
Lição 4 Esmirna a igreja confessante e mártirLição 4 Esmirna a igreja confessante e mártir
Lição 4 Esmirna a igreja confessante e mártir
Jose Ventura
 
As 7 igrejas da asia 2
As 7 igrejas da asia 2As 7 igrejas da asia 2
As 7 igrejas da asia 2
Fabio Renato Ventura Pinto
 
7 igrejas da Asia Menor — Apocalipse de S. João
7 igrejas da Asia Menor — Apocalipse de S. João7 igrejas da Asia Menor — Apocalipse de S. João
7 igrejas da Asia Menor — Apocalipse de S. João
O Caminho, Igreja Evangélica Ermesinde
 
Carta à Igreja de Esmirna no Apocalipse
Carta à Igreja de Esmirna no ApocalipseCarta à Igreja de Esmirna no Apocalipse
Carta à Igreja de Esmirna no Apocalipse
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
A igreja que somos, a igreja que queremos ser.
A igreja que somos, a igreja que queremos ser.A igreja que somos, a igreja que queremos ser.
A igreja que somos, a igreja que queremos ser.
Cleide Corrêa
 

Destaque (12)

Apocalipse 002
Apocalipse   002Apocalipse   002
Apocalipse 002
 
A igreja de ontem e hoje - Esmirna
A igreja de ontem e hoje - EsmirnaA igreja de ontem e hoje - Esmirna
A igreja de ontem e hoje - Esmirna
 
Cartas às sete igrejas da Ásia - Éfeso
Cartas às sete igrejas da Ásia - ÉfesoCartas às sete igrejas da Ásia - Éfeso
Cartas às sete igrejas da Ásia - Éfeso
 
Sardes, a igreja morta
Sardes, a igreja mortaSardes, a igreja morta
Sardes, a igreja morta
 
Esmirna, a igreja confessante e mártir
Esmirna, a igreja confessante e mártirEsmirna, a igreja confessante e mártir
Esmirna, a igreja confessante e mártir
 
Esmirna, a igreja confessante e mártir
Esmirna, a igreja confessante e mártirEsmirna, a igreja confessante e mártir
Esmirna, a igreja confessante e mártir
 
Carta à Igreja de Filadélfia no Apocalipse
Carta à Igreja de Filadélfia no ApocalipseCarta à Igreja de Filadélfia no Apocalipse
Carta à Igreja de Filadélfia no Apocalipse
 
Lição 4 Esmirna a igreja confessante e mártir
Lição 4 Esmirna a igreja confessante e mártirLição 4 Esmirna a igreja confessante e mártir
Lição 4 Esmirna a igreja confessante e mártir
 
As 7 igrejas da asia 2
As 7 igrejas da asia 2As 7 igrejas da asia 2
As 7 igrejas da asia 2
 
7 igrejas da Asia Menor — Apocalipse de S. João
7 igrejas da Asia Menor — Apocalipse de S. João7 igrejas da Asia Menor — Apocalipse de S. João
7 igrejas da Asia Menor — Apocalipse de S. João
 
Carta à Igreja de Esmirna no Apocalipse
Carta à Igreja de Esmirna no ApocalipseCarta à Igreja de Esmirna no Apocalipse
Carta à Igreja de Esmirna no Apocalipse
 
A igreja que somos, a igreja que queremos ser.
A igreja que somos, a igreja que queremos ser.A igreja que somos, a igreja que queremos ser.
A igreja que somos, a igreja que queremos ser.
 

Semelhante a Liçao 3

Lição 4
Lição 4Lição 4
Lição 4
Elisiane Lisa
 
A igreja que eu quero ser
A igreja que eu quero serA igreja que eu quero ser
A igreja que eu quero ser
Rodrigo R Passos
 
Apoc7
Apoc7Apoc7
Lição 03 Livro Apocalipse
Lição 03 Livro ApocalipseLição 03 Livro Apocalipse
Lição 03 Livro Apocalipse
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
A carta à igreja de esmirna
A carta à igreja de esmirnaA carta à igreja de esmirna
A carta à igreja de esmirna
Carlos Nazareth
 
Lição_1212016_A igreja militante_GGR
Lição_1212016_A igreja militante_GGRLição_1212016_A igreja militante_GGR
Lição_1212016_A igreja militante_GGR
Gerson G. Ramos
 
O QUANTO TEMOS SIDO FIEIS A CRISTO!.pptx
O QUANTO TEMOS SIDO FIEIS A  CRISTO!.pptxO QUANTO TEMOS SIDO FIEIS A  CRISTO!.pptx
O QUANTO TEMOS SIDO FIEIS A CRISTO!.pptx
Charliston Souza
 
BOLETIM PIB JOINVILLE 11/08/2013
BOLETIM PIB JOINVILLE 11/08/2013BOLETIM PIB JOINVILLE 11/08/2013
BOLETIM PIB JOINVILLE 11/08/2013
Primeira Igreja Batista de Joinville
 
Católicos
CatólicosCatólicos
Desvendando o Apocalipse as sete igrejas 1
Desvendando o Apocalipse as sete igrejas 1Desvendando o Apocalipse as sete igrejas 1
Desvendando o Apocalipse as sete igrejas 1
Sandro Manuel
 
Pérgamo a igreja tolerante
Pérgamo a igreja tolerantePérgamo a igreja tolerante
Pérgamo a igreja tolerante
AD Jardim Corisco
 
Esmirna a igreja coroada
Esmirna a igreja coroadaEsmirna a igreja coroada
Esmirna a igreja coroada
AD Jardim Corisco
 
Lição 3 Hebreus
Lição 3   HebreusLição 3   Hebreus
912 e se jesus voltasse agora 1
912 e se jesus voltasse agora 1912 e se jesus voltasse agora 1
912 e se jesus voltasse agora 1
Sadrac Pereira
 
aula igreja de esmirna.estudo sobree as
aula igreja de esmirna.estudo  sobree asaula igreja de esmirna.estudo  sobree as
aula igreja de esmirna.estudo sobree as
fehnegraolopes
 
Católicos Apostolicos Romanos
Católicos Apostolicos RomanosCatólicos Apostolicos Romanos
Católicos Apostolicos Romanos
lucena
 
arrebatamento-marca-da-besta-grande-tribulacao.pdf
arrebatamento-marca-da-besta-grande-tribulacao.pdfarrebatamento-marca-da-besta-grande-tribulacao.pdf
arrebatamento-marca-da-besta-grande-tribulacao.pdf
roberto bueno
 
Comentário: 13° Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 13° Domingo Tempo Comum - Ano AComentário: 13° Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 13° Domingo Tempo Comum - Ano A
José Lima
 
O Líder diante da chegada da morte - Lição 10
O Líder diante da chegada da morte - Lição 10   O Líder diante da chegada da morte - Lição 10
O Líder diante da chegada da morte - Lição 10
Samarone Melo
 
Lição 9 slid
Lição 9 slidLição 9 slid
Lição 9 slid
Luciana Viana
 

Semelhante a Liçao 3 (20)

Lição 4
Lição 4Lição 4
Lição 4
 
A igreja que eu quero ser
A igreja que eu quero serA igreja que eu quero ser
A igreja que eu quero ser
 
Apoc7
Apoc7Apoc7
Apoc7
 
Lição 03 Livro Apocalipse
Lição 03 Livro ApocalipseLição 03 Livro Apocalipse
Lição 03 Livro Apocalipse
 
A carta à igreja de esmirna
A carta à igreja de esmirnaA carta à igreja de esmirna
A carta à igreja de esmirna
 
Lição_1212016_A igreja militante_GGR
Lição_1212016_A igreja militante_GGRLição_1212016_A igreja militante_GGR
Lição_1212016_A igreja militante_GGR
 
O QUANTO TEMOS SIDO FIEIS A CRISTO!.pptx
O QUANTO TEMOS SIDO FIEIS A  CRISTO!.pptxO QUANTO TEMOS SIDO FIEIS A  CRISTO!.pptx
O QUANTO TEMOS SIDO FIEIS A CRISTO!.pptx
 
BOLETIM PIB JOINVILLE 11/08/2013
BOLETIM PIB JOINVILLE 11/08/2013BOLETIM PIB JOINVILLE 11/08/2013
BOLETIM PIB JOINVILLE 11/08/2013
 
Católicos
CatólicosCatólicos
Católicos
 
Desvendando o Apocalipse as sete igrejas 1
Desvendando o Apocalipse as sete igrejas 1Desvendando o Apocalipse as sete igrejas 1
Desvendando o Apocalipse as sete igrejas 1
 
Pérgamo a igreja tolerante
Pérgamo a igreja tolerantePérgamo a igreja tolerante
Pérgamo a igreja tolerante
 
Esmirna a igreja coroada
Esmirna a igreja coroadaEsmirna a igreja coroada
Esmirna a igreja coroada
 
Lição 3 Hebreus
Lição 3   HebreusLição 3   Hebreus
Lição 3 Hebreus
 
912 e se jesus voltasse agora 1
912 e se jesus voltasse agora 1912 e se jesus voltasse agora 1
912 e se jesus voltasse agora 1
 
aula igreja de esmirna.estudo sobree as
aula igreja de esmirna.estudo  sobree asaula igreja de esmirna.estudo  sobree as
aula igreja de esmirna.estudo sobree as
 
Católicos Apostolicos Romanos
Católicos Apostolicos RomanosCatólicos Apostolicos Romanos
Católicos Apostolicos Romanos
 
arrebatamento-marca-da-besta-grande-tribulacao.pdf
arrebatamento-marca-da-besta-grande-tribulacao.pdfarrebatamento-marca-da-besta-grande-tribulacao.pdf
arrebatamento-marca-da-besta-grande-tribulacao.pdf
 
Comentário: 13° Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 13° Domingo Tempo Comum - Ano AComentário: 13° Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 13° Domingo Tempo Comum - Ano A
 
O Líder diante da chegada da morte - Lição 10
O Líder diante da chegada da morte - Lição 10   O Líder diante da chegada da morte - Lição 10
O Líder diante da chegada da morte - Lição 10
 
Lição 9 slid
Lição 9 slidLição 9 slid
Lição 9 slid
 

Mais de Luciana Viana

Lição 8slid
Lição 8slidLição 8slid
Lição 8slid
Luciana Viana
 
Lição 13
Lição 13Lição 13
Lição 13
Luciana Viana
 
Lição 12 APOCALIPSE
Lição 12 APOCALIPSELição 12 APOCALIPSE
Lição 12 APOCALIPSE
Luciana Viana
 
Lição 11APOCALISPE
Lição 11APOCALISPELição 11APOCALISPE
Lição 11APOCALISPE
Luciana Viana
 
Lição 10 APOCALIPSE
Lição 10 APOCALIPSELição 10 APOCALIPSE
Lição 10 APOCALIPSE
Luciana Viana
 
Lição 8slid
Lição 8slidLição 8slid
Lição 8slid
Luciana Viana
 
Lição 7 APOCALIPSE
Lição 7 APOCALIPSELição 7 APOCALIPSE
Lição 7 APOCALIPSE
Luciana Viana
 
Lição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSE
Lição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSELição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSE
Lição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSE
Luciana Viana
 
LIÇÃO 5 LIVRO DE APOCALIPSE
LIÇÃO 5 LIVRO DE APOCALIPSELIÇÃO 5 LIVRO DE APOCALIPSE
LIÇÃO 5 LIVRO DE APOCALIPSE
Luciana Viana
 
LIÇÃO 4
LIÇÃO 4  LIÇÃO 4
LIÇÃO 4
Luciana Viana
 
Aula 2 apocalipse
Aula 2  apocalipseAula 2  apocalipse
Aula 2 apocalipse
Luciana Viana
 
Introdução AO LIVRO DE APOCALIPSE
Introdução AO LIVRO DE APOCALIPSEIntrodução AO LIVRO DE APOCALIPSE
Introdução AO LIVRO DE APOCALIPSE
Luciana Viana
 
Apocaliplição 1
Apocaliplição 1Apocaliplição 1
Apocaliplição 1
Luciana Viana
 

Mais de Luciana Viana (13)

Lição 8slid
Lição 8slidLição 8slid
Lição 8slid
 
Lição 13
Lição 13Lição 13
Lição 13
 
Lição 12 APOCALIPSE
Lição 12 APOCALIPSELição 12 APOCALIPSE
Lição 12 APOCALIPSE
 
Lição 11APOCALISPE
Lição 11APOCALISPELição 11APOCALISPE
Lição 11APOCALISPE
 
Lição 10 APOCALIPSE
Lição 10 APOCALIPSELição 10 APOCALIPSE
Lição 10 APOCALIPSE
 
Lição 8slid
Lição 8slidLição 8slid
Lição 8slid
 
Lição 7 APOCALIPSE
Lição 7 APOCALIPSELição 7 APOCALIPSE
Lição 7 APOCALIPSE
 
Lição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSE
Lição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSELição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSE
Lição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSE
 
LIÇÃO 5 LIVRO DE APOCALIPSE
LIÇÃO 5 LIVRO DE APOCALIPSELIÇÃO 5 LIVRO DE APOCALIPSE
LIÇÃO 5 LIVRO DE APOCALIPSE
 
LIÇÃO 4
LIÇÃO 4  LIÇÃO 4
LIÇÃO 4
 
Aula 2 apocalipse
Aula 2  apocalipseAula 2  apocalipse
Aula 2 apocalipse
 
Introdução AO LIVRO DE APOCALIPSE
Introdução AO LIVRO DE APOCALIPSEIntrodução AO LIVRO DE APOCALIPSE
Introdução AO LIVRO DE APOCALIPSE
 
Apocaliplição 1
Apocaliplição 1Apocaliplição 1
Apocaliplição 1
 

Liçao 3

  • 1.
  • 2.
  • 3. Versículo chave – “Mas o que tendes, retende-o até que eu venha” (Ap 2.25). Leias em sua Bíblia (Ap 2.8-29) Conheçamos mais três das sete igrejas a quem Cristo mandou João escrever, na ilha de Patmos. Observe o que havia de louvável e de reprovável em cada uma delas, e escolha fazer somente coisas que mereçam a aprovação de Jesus. Os prêmios valem a pena!
  • 4.
  • 5.
  • 6. Esmirna, a rica Igreja pobre O nome Esmirna significa “mira”, uma erva que, ao ser esmagada, produz um perfume precioso usado no embalsamento. Por isto o nome está associado à morte. Isto ilustra bem as condições da igreja de Esmirna que, esmagada pela perseguição, inclusive com mortes, espalhou cada vez mais o “bom cheiro de Cristo”. Que espécie de aroma você tem sido para Deus? O mundo tem aspirado em você o perfume de Cristo?
  • 7. Pobre mas rico Já viu um pobre ser chamado de rico? Havia alguns anos, os crentes de Esmirna vinham sofrendo duras perseguições por causa do evangelho. Os encarceramentos e o confisco de seus bens acabaram por empobrecê-los, a ponto de passarem fome. Contudo, permaneciam fiéis a Cristo (2.9). Então o Senhor os elogia por sua fidelidade e diz que eles são ricos – ricos de bens espirituais, acumulados no céu, onde os ladrões não roubam nem a ferrugem consome (Mt 6.20). Eles eram difamados pelos judeus, mas mereceram a aprovação do Senhor! Não houve reprimendas para a igreja de Esmirna. Só elogios. Não importa o que os colegas descrentes digam de você; preocupe-se em ser aprovado por Deus.
  • 8. Uma dupla recompensa As coisas ficariam ainda piores para os cristãos de Esmirna. Muitos seriam presos a até mortos. Por isto Jesus tratou de consolálos com as palavras “não temas”. Eles deveriam permanecer fiéis ainda que tivessem de morrer, e então teriam uma dupla recompensa: ganhariam a coroa da vida (2.10), e não sofreriam a segunda morte (v.11) A coroa da vida representa a plenitude da vida eterna. Você sabe que já começamos a desfrutar da vida eterna aqui, mas só no céu a viveremos plenamente. A segunda morte é a separação eterna de Deus, no lago de fogo (Ap 20.14; 21.8). Porém isto é para o fracassado seguidor de satanás não para o vencedor!
  • 9.
  • 10. Pérgamos, a Igreja da fiel testemunha Jesus sabia bem como era a cidade de Pégamo, onde habitavam os crentes a quem dirigiu esta carta. Era um lugar de tanta maldade e idolatria, que foi chamado de “trono de satanás” (2.13a) Sendo Pérgamo um lugar tão pecaminoso, Jesus aceitaria que os seus seguidores relaxassem e fossem influenciados pelos maus costumes? Certamente que não. Quanto mais “escuro” é o lugar onde você mora, trabalha ou estuda, mais a sua fidelidade a Cristo deve ser destacada.
  • 11. Testemunha fiel Os romanos ameaçavam de morte os cristãos de Pérgamo para que rejeitassem a Cristo, e chegaram mesmo a matar Antipas, um crente daquela igreja, a quem o Senhor chamou de “testemunha fiel”. Apesar da perseguição, os salvos professavam o nome de Jesus e não negavam a fé que nele depositavam. Por isso mereceram do Senhor este elogio: “reténs o meu nome e não negaste a minha fé” (v.13b). E você, merece este elogio? Tem gente escondendo que è crente só porque tem vergonha de “ser diferente”. Imagine se tivessem de enfrentar a morte...
  • 12. Declaração de guerra Havia um grupo na igreja de Pérgamo que seguia a doutrina de Balaão e dos nicolaítas. Isto é, comiam alimentos oferecidos aos ídolos, prostituíam-se, e achavam que não tinha nada de mais (2.14,15). O triste era que o restante da igreja, apesar de conservar a fé em Jesus, tolerava este tipo de coisa. Eles estavam dispostos a morrer pela fé, mas não tinham coragem para viver a fé. E isto deixou Jesus tão irado, que Ele fez uma verdadeira declaração de guerra: se não se arrependessem, batalharia contra eles com a espada da sua boca (v.16). Aliás, Ele já começara a carta identificando-se como “Aquele que tem a espada aguda de dois gumes” (v.12). A espada é a sua Palavra, e representa também julgamento e castigo. Com os seus dois fios, ela penetra até a alma, trazendo à tona as hipocrisias e as intenções ocultas (Hb 4.12).
  • 13.
  • 14. Prêmio surpresa Ao vencedor que não cede aos prazeres carnais, Jesus prometeu duas surpresas agradáveis: comer do maná escondido e receber uma pedrinha branca com um nome secreto (2.17). Incentivando os crentes de Pérgamo a não comer alimento oferecido aos ídolos (v.14), a carta falava do maná que um dia comeriam no céu. O maná representa todo o sustento que a nossa alma e o nosso espírito encontram em Cristo. Está “escondido” porque esta provisão espiritual só é visível àqueles que a desejam e buscam ardentemente.
  • 15. Antigamente, nos julgamentos, se um jurado quisesse votar pela condenação do réu, entregava-lhe um pedregulho preto; se votasse na sua absolvição, dava-lhe um pedregulho branco. Um escravo liberto também recebia uma pequena pedra branca como certificado de liberdade ou carta de alforria.
  • 16. No céu, como vencedor liberto por Cristo e absolvido por Deus, você estará sendo elevado da condição de réu e escravo do pecado à posição de salvo e filho de Deus. Então você receberá uma pedrinha branca como garantia de sua absolvição perante Deus. Nesta pedrinha haverá um nome escrito, que só você saberá qual é. Este nome relaciona-se com a nova pessoa que você será, para uso e glória de Deus, na eternidade.
  • 17. Tiatira, a Igreja liberal Havia coisas boas na igreja de Tiatira, que mereciam o elogio de Jesus. Havia boas obras, amor, fé, trabalho e perseverança (2.19). Parece que tudo ia bem, não? Oh, mas continue lendo a carta... Jezabel, a pregadora liberal Os cristãos de Tiatira toleravam na igreja uma falsa profetisa chamada Jezabel. Assim como a sua xará do tempo dos reis em Israel (1 Rs 16.31; 19.1,2), ela induzia os crentes à idolatria e à prostituição (Ap 2.20). Jezabel pregava o liberalismo. Com ela, nada era pecado. E o que tinha de crente gostando da ideia... Vez em quando, a gente ouve um jovem admirar: “Na igreja do meu colega não se proíbe nada. Eles são liberais, mas são tão amorosos, fazem a obra de Deus, e demonstra tanta fé” Igualzinha a igreja de Tiatira...
  • 18.
  • 19.
  • 20. O castigo dos liberais Porém Jesus foi claro e duro: se não houvesse um arrependimento geral, jogaria no leito da enfermidade e em grande tribulação tanto a pecadora Jezabel quanto aqueles que com ele adulteravam (2.22). Alguns crentes pensam que “liberdade em Cristo” significa liberdade para pecar. Não. Jesus libertou você para que você escolha, livremente, fazer o que é certo. Aqueles que escolhem fazer coisas erradas ainda não são libertos. Você não pertence à igreja de Tiatira; pertence à igreja de Cristo. E a igreja de Cristo não é liberal; é santa!
  • 21.
  • 22. Privilégios de vencedor Felizmente, uma parte da igreja não se contaminou com as “liberalidades” de Jezabel. A estes vencedores o Senhor prometeu poder sobre as nações e a estrela da manhã (2.26-28). Isto significa que você, jovem vencedor, participará do reinado de Cristo sobre as nações, durante o milênio. A estrela da manhã era um símbolo antigo de senhoria, e assim ela representa a autoridade e poder que você receberá de Cristo para governar com Ele. Entretanto, o próprio Jesus é a “resplandecente estrela da manhã” (Ap 22.16), e na sua volta, você o estará “recebendo” de um modo mais pleno, com toda a excelência da sua glória e da sua vida eterna.
  • 23. Conclusão Qual dos prêmios apresentados nesta lição você escolheria? Ora, você não precisa escolher um, porque todos eles podem ser seus! Basta permanecer fiel a Cristo, não se deixando contaminar com a idolatria e a imoralidade, e Jesus terá grande alegria em premiar você no dia da sua volta.
  • 24. Atividades Relacione ambas as colunas. Esmirna ( ) Separação eterna de Deus. Pérgamo ( ) Tolerava uma certa profetisa. Tiatira ( ) Sustento espiritual em Cristo. Coroa da vida ( ) Recebeu de Jesus uma decla-ração de guerra. Segunda morte ( ) Participação no reinado de Cristo sobre as nações. Maná escondido ( ) Materialmente pobre; espiritu-almente rica. Pedrinha branca ( )Garantia de absolvição perante Deus Poder sobre as nações ( ) Autoridade e poder recebidos de Cristo. Estrela da manhã ( ) Plenitude da vida eterna.