SlideShare uma empresa Scribd logo
http://www.novocbic.blogspot.com/
O que acontece quando o homem morre?




                            http://www.novocbic.blogspot.com/
Babilônios:          Gregos: Quando uma pessoa morre, sua alma se desprende
    Há vida após a       do corpo e volta para uma nova existência, reencarnada em
    morte.               forma humana, sub-humana ou super-humana. É a
                         reencarnação.


                                Romanos: Os mortos realmente continuam
                                vivendo.
    Pontos de Vista
       Humanos
                                 Nietzsche (filósofo alemão): Todas as coisas vão,
                                 todas as coisas retornam; a roda da existência gira
                                 para sempre.



Maomometanos: A alma permanece, após a morte, vivendo em conforto e
tranqüilidade ou em tormento.


                                                              http://www.novocbic.blogspot.com/
Budistas: A alma passa de um corpo para outro após a morte (transmigração)


                               Espiritismo: Reencarnação e invocação de mortos
                               são as duas principais estacas de sustentação de toda
                               doutrina espírita ou “espiritualista”


                               Igreja romana: O Papa Leão X, em 1913, editou a
    Pontos de Vista            bula proclamando a imortalidade da alma.
       Humanos

                               Para o maior número das igrejas cristãs: Os
                               justos, ao morrerem, vão logo para o céu.



E para o cristianismo popular: A morte é uma amiga, pois liberta a alma do
corpo mortal.

                                                             http://www.novocbic.blogspot.com/
A mitologia de muitas terras
teve sua origem em Babel


                          Grécia




           Daí que “Babel” biblicamente significa confusão. Gên. 11:7

                                                         http://www.novocbic.blogspot.com/
A chave para entender este tema polêmico no
mundo religioso encontra-se nestes textos:




                             http://www.novocbic.blogspot.com/
Texto 1: A ORDEM do criador


v.16 ”E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a
árvore do jardim comerás livremente,” v.17 ”Mas da árvore do
conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia
em que dela comeres, certamente morrerás.”

>>> Não ultrapassar os limites dados na criação.
                                             http://www.novocbic.blogspot.com/
Texto 2: Uma conseqüência anunciada


  ”Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal,
 dela não comerás; porque no dia em que dela
 comeres, certamente morrerás.”



                                      http://www.novocbic.blogspot.com/
Texto 3: E uma sentença:


“No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que
  te tornes à terra; porque dela foste tomado;
     porquanto és pó e em pó te tornarás.”


                                   http://www.novocbic.blogspot.com/
Texto 4: A essência material do homem.


    “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e
    soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem
    foi feito alma vivente.”

    >>> É muito importante fazer uma revisão da Unidade VI

                                               http://www.novocbic.blogspot.com/
O relato de Gên. 2:7 pode ser esquematizado assim:

O HOMEM + “o fôlego de vida” = “alma vivente”
 Atenção podemos simplificar assim:


 HOMEM                        +                VIDA                    =         ALMA V.
  Feito do “Pó”: Tem                                 A Vida:
    tudo para ser                                A energia que o                  Um ser humano
                                                  anima vem da                     completo vivo
      humano ...                                   Fonte: Deus
   Não um boneco

 Relembramos que neste contexto, consultados os originais e as diferentes versões da Bíblia:

 “espírito de vida” (Lat. Spírito) é sinônimo de: “ sopro de vida”(Matos Soares), “hálito de vida”(BJ), “
 fôlego de vida”(Almeida e Novo mundo) ou “respiração de vida”(BLH) – Veja novo CBIC Unidade VI

                                                                                http://www.novocbic.blogspot.com/
O relato de Gên. 2:7 pode ser esquematizado assim:

O HOMEM + “o fôlego de vida” = “alma vivente”
Veja esta ilustração:

                                  .
                                  .




Tem tudo para            A eletricidade:
    ser um              A energia que o    “O liquidificador
 liquidificador          anima vem de        está vivo!”
                          uma Fonte
                                           http://www.novocbic.blogspot.com/
Lembre também que no relato de Gên. 2:7 “alma” é
sinônimo de:
 “alma vivente”

                       Na versão original Heb. é NEFÉSH e nas
                       versões em português por exemplo:
                       “alma” – J. F. de Almeida e Novo mundo (TV)
                       “ser ou pessoa” – Padre Matos Soares
                       “ser” - Bíblia de Jerusalém. (BJ)
                       “ser” – Bíblia na linguagem de hoje . (BLH)



“alma” = Ser ou pessoa, indivíduo; designa o homem completo e não
uma parte do homem.


                                                     http://www.novocbic.blogspot.com/
Continuando com a nossa analogia:

                               .        .
                               .        .




Tem tudo para         A eletricidade:
    ser um           A energia que o         Sem a energia
 liquidificador       anima vem de          “O liquidificador
                       uma Fonte              está morto!”



O HOMEM - “o fôlego de vida” = “alma morta”
                                        Conferir: Ezequiel 18:4

                                        http://www.novocbic.blogspot.com/
O HOMEM - “o fôlego de vida” = “alma morta”
Há perfeita harmonia
    na revelação        A vida volta para a fonte: “E o
                       pó volte à terra, como o era, e o
    Confira:             espírito volte a Deus, que o
                                     deu. ”
                           Almeida Corrigida e Revisada Fiel



                       v. 4 – “Sai-lhe o espírito, volta
    Compare:           para a terra; ...”
                           Almeida Corrigida e Revisada Fiel




                                         http://www.novocbic.blogspot.com/
A dura realidade da morte
                                              “... voltam ao pó”

                                                  Deixa de ser
Para onde vão os mortos?                    A definição mais simples da
Para a Bíblia é muito simples responder.      morte é a da Revelação

                                           O pecado fez separação entre
                                            deus e o homem. Is. 59:2
                                           - Na morte é o ponto mais
                                           distante.

                                           Na morte há total separação
                                           da humanidade.



                                                 http://www.novocbic.blogspot.com/
A dura realidade da morte
                                                                             Nada sabem.
                                     SAL. 146:3-4 - Ecl. 9:5

                                                                             Nada fazem.
                                                      Ecl. 9:10
                                                                               NÃO TEM
                                                                             SENTIMENTOS.
 É possível se comunicar                               Ecl. 9:6
     com os mortos?                                                           NÃO TEM MAIS
                                                                              PARTE COM OS
Para a Bíblia é muito simples responder.               Ecl. 9:6
                                                                              VIVOS AQUÍ NA
                                                                                 TERRA.

                                                                             É IGUAL PARA O
                                                                            HOMEM E PARA OS
                                   Gên. 1:30 - Ecl. 3:19-20                      ANIMAIS.
  Is. 38:18
                ”Porque não te louvará a sepultura, nem a morte te glorificará; nem esperarão
                em tua verdade os que descem à cova.” –> Não louvam a Deus.

                                                                     http://www.novocbic.blogspot.com/
A dura realidade da morte
           Parceiro de Satanás consegue só se tornar um falso
           senhor, inferior a este; tornando-se assim escravo de
           sua própria vontade e do inimigo.


                 - I João 3:8 – “Quem comete pecado é do Diabo...”



                 - Rom. 6:16 - Tornam-se “Servos” ( ou escravos) do
                 pecado, da morte e do inimigo.



                 - Heb. 2:14 - “ ... O diabo tem o poder da morte...”




                                                   http://www.novocbic.blogspot.com/
1. O homem: Foi criado para viver. Gên. 2:9

                                         2. A Eternidade: Deus “plantou a eternidade
                                         no coração do homem” (Ecl. 3:11)

                                         3. A triste realidade: O pecado é gravíssimo e
                                         a morte significa perda total. Gên. 3:23 e 24
Vamos pensar um
   pouco...                              4. É vaidade: Qualquer outra idéia que se faça
                                         da morte não passa de mais uma vaidade.
                                         Ecl. 12:7- 8 e Ecl. 6:11 e 12

    5. O perigo: É aceitar a idéia da filosofia grega, de outras filosofias ou mesmo
    crenças “cristãs” de que a alma não morre. É compactuar com o inimigo; que
    diz: “... é certo que não morrerás.” Gên. 3:4

 6. A verdade - O pecado e a morte separam o homem totalmente de Deus e da
 própria humanidade.

                                                              http://www.novocbic.blogspot.com/
Ezequiel 18:4
                1. A “alma” é mortal

                Ezequiel 18:20
                2. A “alma” é mortal e não levamos
                a culpa dos nossos antepassados
Não está tudo
                Ezequiel 18:32
  Perdido!      3. “Não tenho prazer na morte de
                ninguém ...”

                  II Ped. 3:9
                3. “..., mas é longânimo ... não
                querendo que alguns pereçam ...”

                                 http://www.novocbic.blogspot.com/
Parabéns!!!
Não está tudo     Você não pode desistir
                  agora, as Suas palavras
  Perdido!        são fieis e verdadeiras.
                  “Porque o salário do
                  pecado é a morte, mas o
                  dom gratuito de Deus é a
                  vida eterna, por Cristo
                  Jesus nosso Senhor.”
                  Rom. 6:23

                  Ricas bênçãos para
                  você!
                             O professor




                      http://www.novocbic.blogspot.com/
  Ezequiel 18:4

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

912 e se jesus voltasse agora 1
912 e se jesus voltasse agora 1912 e se jesus voltasse agora 1
912 e se jesus voltasse agora 1
Sadrac Pereira
 
Unidade 15 - O fim das Nações
Unidade 15 -  O fim das NaçõesUnidade 15 -  O fim das Nações
Unidade 15 - O fim das Nações
Ramón Zazatt
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 12 - O mundo vindouro
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 12 - O mundo vindouroLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 12 - O mundo vindouro
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 12 - O mundo vindouro
Natalino das Neves Neves
 
A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)
Deusdete Soares
 
Lição 11 - Crenças religiosas
Lição 11 - Crenças religiosasLição 11 - Crenças religiosas
Lição 11 - Crenças religiosas
Erberson Pinheiro
 
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do SenhorUnidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Ramón Zazatt
 
29 Adventismo (Parte 2)
29   Adventismo (Parte 2)29   Adventismo (Parte 2)
29 Adventismo (Parte 2)
Robson Tavares Fernandes
 
O que difere_o_filho_do_pai
O que difere_o_filho_do_paiO que difere_o_filho_do_pai
O que difere_o_filho_do_pai
Jose Moraes
 
A necessidade de um novo nascimento
A necessidade de um novo nascimentoA necessidade de um novo nascimento
Arrebatamento
ArrebatamentoArrebatamento
Arrebatamento
FUNVIC
 
O que é o arrebatamento pré ira.
O que é o arrebatamento pré ira.O que é o arrebatamento pré ira.
O que é o arrebatamento pré ira.
GledsonGomes121
 
Por que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - Português
Por que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - PortuguêsPor que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - Português
Por que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - Português
Helio Colombe
 
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editadoLição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Pr Neto
 
Lição 11 - A segunda vinda de cristo
Lição 11 - A segunda vinda de cristoLição 11 - A segunda vinda de cristo
Lição 11 - A segunda vinda de cristo
Erberson Pinheiro
 
O batismo bíblico
O batismo bíblicoO batismo bíblico
O batismo bíblico
alessenior
 
Arrebatamento Secreto o que é?
Arrebatamento Secreto o que é?Arrebatamento Secreto o que é?
Arrebatamento Secreto o que é?
Agnaldo Souza
 
A ressureição de cristo parte 02
A ressureição de cristo parte 02A ressureição de cristo parte 02
A ressureição de cristo parte 02
Pr Neto
 
As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.
Márcio Martins
 
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do EvangelhoUnidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
Ramón Zazatt
 
Lição 11 - O processo de formação do discipulado i
Lição 11 - O processo de formação do discipulado iLição 11 - O processo de formação do discipulado i
Lição 11 - O processo de formação do discipulado i
Erberson Pinheiro
 

Mais procurados (20)

912 e se jesus voltasse agora 1
912 e se jesus voltasse agora 1912 e se jesus voltasse agora 1
912 e se jesus voltasse agora 1
 
Unidade 15 - O fim das Nações
Unidade 15 -  O fim das NaçõesUnidade 15 -  O fim das Nações
Unidade 15 - O fim das Nações
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 12 - O mundo vindouro
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 12 - O mundo vindouroLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 12 - O mundo vindouro
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 12 - O mundo vindouro
 
A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)
 
Lição 11 - Crenças religiosas
Lição 11 - Crenças religiosasLição 11 - Crenças religiosas
Lição 11 - Crenças religiosas
 
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do SenhorUnidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
 
29 Adventismo (Parte 2)
29   Adventismo (Parte 2)29   Adventismo (Parte 2)
29 Adventismo (Parte 2)
 
O que difere_o_filho_do_pai
O que difere_o_filho_do_paiO que difere_o_filho_do_pai
O que difere_o_filho_do_pai
 
A necessidade de um novo nascimento
A necessidade de um novo nascimentoA necessidade de um novo nascimento
A necessidade de um novo nascimento
 
Arrebatamento
ArrebatamentoArrebatamento
Arrebatamento
 
O que é o arrebatamento pré ira.
O que é o arrebatamento pré ira.O que é o arrebatamento pré ira.
O que é o arrebatamento pré ira.
 
Por que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - Português
Por que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - PortuguêsPor que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - Português
Por que o arrebatamento da igreja deve ocorrer no ano novo judeu - Português
 
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editadoLição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
 
Lição 11 - A segunda vinda de cristo
Lição 11 - A segunda vinda de cristoLição 11 - A segunda vinda de cristo
Lição 11 - A segunda vinda de cristo
 
O batismo bíblico
O batismo bíblicoO batismo bíblico
O batismo bíblico
 
Arrebatamento Secreto o que é?
Arrebatamento Secreto o que é?Arrebatamento Secreto o que é?
Arrebatamento Secreto o que é?
 
A ressureição de cristo parte 02
A ressureição de cristo parte 02A ressureição de cristo parte 02
A ressureição de cristo parte 02
 
As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.
 
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do EvangelhoUnidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
 
Lição 11 - O processo de formação do discipulado i
Lição 11 - O processo de formação do discipulado iLição 11 - O processo de formação do discipulado i
Lição 11 - O processo de formação do discipulado i
 

Destaque

U.III - Primeira Grande Mensagem da Bíblia - 2009
U.III - Primeira Grande Mensagem da Bíblia - 2009U.III - Primeira Grande Mensagem da Bíblia - 2009
U.III - Primeira Grande Mensagem da Bíblia - 2009
Ramón Zazatt
 
U.V - O Princípio Da Humanidade 1 - 2009
U.V - O Princípio Da Humanidade 1 -  2009U.V - O Princípio Da Humanidade 1 -  2009
U.V - O Princípio Da Humanidade 1 - 2009
Ramón Zazatt
 
U.VII O Princípio da Tentação e do Pecado 2009
U.VII O Princípio da Tentação e do Pecado 2009U.VII O Princípio da Tentação e do Pecado 2009
U.VII O Princípio da Tentação e do Pecado 2009
Ramón Zazatt
 
U.XI - Salvação em Cristo - Parte I
U.XI - Salvação em Cristo - Parte IU.XI - Salvação em Cristo - Parte I
U.XI - Salvação em Cristo - Parte I
Ramón Zazatt
 
A teologia da morte
A teologia da morteA teologia da morte
A teologia da morte
Noimix
 
UIV - O Mistério Da Trindade - 2009
UIV - O Mistério Da Trindade - 2009UIV - O Mistério Da Trindade - 2009
UIV - O Mistério Da Trindade - 2009
Ramón Zazatt
 

Destaque (6)

U.III - Primeira Grande Mensagem da Bíblia - 2009
U.III - Primeira Grande Mensagem da Bíblia - 2009U.III - Primeira Grande Mensagem da Bíblia - 2009
U.III - Primeira Grande Mensagem da Bíblia - 2009
 
U.V - O Princípio Da Humanidade 1 - 2009
U.V - O Princípio Da Humanidade 1 -  2009U.V - O Princípio Da Humanidade 1 -  2009
U.V - O Princípio Da Humanidade 1 - 2009
 
U.VII O Princípio da Tentação e do Pecado 2009
U.VII O Princípio da Tentação e do Pecado 2009U.VII O Princípio da Tentação e do Pecado 2009
U.VII O Princípio da Tentação e do Pecado 2009
 
U.XI - Salvação em Cristo - Parte I
U.XI - Salvação em Cristo - Parte IU.XI - Salvação em Cristo - Parte I
U.XI - Salvação em Cristo - Parte I
 
A teologia da morte
A teologia da morteA teologia da morte
A teologia da morte
 
UIV - O Mistério Da Trindade - 2009
UIV - O Mistério Da Trindade - 2009UIV - O Mistério Da Trindade - 2009
UIV - O Mistério Da Trindade - 2009
 

Semelhante a U.VIII - A Dura Realidade Da Morte

A ressurreicao dos_mortos
A ressurreicao dos_mortosA ressurreicao dos_mortos
A ressurreicao dos_mortos
Luiz Henrique Romanin
 
U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009
U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009
U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009
Ramón Zazatt
 
Almaeesprito oquesignificamessestermos-150906174841-lva1-app6892
Almaeesprito oquesignificamessestermos-150906174841-lva1-app6892Almaeesprito oquesignificamessestermos-150906174841-lva1-app6892
Almaeesprito oquesignificamessestermos-150906174841-lva1-app6892
Celso do Rozário Brasil Gonçalves
 
Alma e espírito o que significam esses termos
Alma e espírito   o que significam esses termosAlma e espírito   o que significam esses termos
Alma e espírito o que significam esses termos
Celso do Rozário Brasil Gonçalves
 
(1) por que a alma não é imortal#
(1) por que a alma não é imortal#(1) por que a alma não é imortal#
(1) por que a alma não é imortal#
Celso do Rozário Brasil Gonçalves
 
Disciplina: As origens da doutrina da “imortalidade da alma”
Disciplina: As origens da doutrina da “imortalidade da alma”Disciplina: As origens da doutrina da “imortalidade da alma”
Disciplina: As origens da doutrina da “imortalidade da alma”
MINISTERIO IPCA.
 
Aula sobre a morte
Aula sobre a morteAula sobre a morte
Aula sobre a morte
Metodista_Barreto
 
Deus restaura todas as coisas
Deus restaura todas as coisasDeus restaura todas as coisas
Deus restaura todas as coisas
Jean Francesco
 
O Espiritismo à Luz da Bíblia.
O Espiritismo à Luz da Bíblia.O Espiritismo à Luz da Bíblia.
O Espiritismo à Luz da Bíblia.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
CONCEITOS BÍBLICOS SOBRE CORPO, ALMA E ESPÍRITO
CONCEITOS BÍBLICOS SOBRE CORPO, ALMA E ESPÍRITOCONCEITOS BÍBLICOS SOBRE CORPO, ALMA E ESPÍRITO
CONCEITOS BÍBLICOS SOBRE CORPO, ALMA E ESPÍRITO
Celso do Rozário Brasil Gonçalves
 
#########Mortalidade da alma celso brasil
#########Mortalidade da alma   celso brasil#########Mortalidade da alma   celso brasil
#########Mortalidade da alma celso brasil
Celso do Rozário Brasil Gonçalves
 
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
Ramón Zazatt
 
A Vida após a Morte na Bíblia
A Vida após a Morte na Bíblia A Vida após a Morte na Bíblia
A Vida após a Morte na Bíblia
weleson fernandes
 
Vida apos a morte (Estudo Completo)
Vida apos a morte (Estudo Completo)Vida apos a morte (Estudo Completo)
Vida apos a morte (Estudo Completo)
Rogerio Sena
 
Você é espírita ou cristão?
Você é espírita ou cristão?Você é espírita ou cristão?
Você é espírita ou cristão?
11091961
 
Licao9
Licao9Licao9
licao9.pps
licao9.ppslicao9.pps
Aula da ebd
Aula da ebdAula da ebd
Aula da ebd
Jorge Aymar Costa
 
Aula da ebd alma, espírito e morte
Aula da ebd alma, espírito e morteAula da ebd alma, espírito e morte
Aula da ebd alma, espírito e morte
Jorge Aymar Costa
 
Aula da ebd
Aula da ebdAula da ebd
Aula da ebd
Jorge Aymar Costa
 

Semelhante a U.VIII - A Dura Realidade Da Morte (20)

A ressurreicao dos_mortos
A ressurreicao dos_mortosA ressurreicao dos_mortos
A ressurreicao dos_mortos
 
U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009
U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009
U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009
 
Almaeesprito oquesignificamessestermos-150906174841-lva1-app6892
Almaeesprito oquesignificamessestermos-150906174841-lva1-app6892Almaeesprito oquesignificamessestermos-150906174841-lva1-app6892
Almaeesprito oquesignificamessestermos-150906174841-lva1-app6892
 
Alma e espírito o que significam esses termos
Alma e espírito   o que significam esses termosAlma e espírito   o que significam esses termos
Alma e espírito o que significam esses termos
 
(1) por que a alma não é imortal#
(1) por que a alma não é imortal#(1) por que a alma não é imortal#
(1) por que a alma não é imortal#
 
Disciplina: As origens da doutrina da “imortalidade da alma”
Disciplina: As origens da doutrina da “imortalidade da alma”Disciplina: As origens da doutrina da “imortalidade da alma”
Disciplina: As origens da doutrina da “imortalidade da alma”
 
Aula sobre a morte
Aula sobre a morteAula sobre a morte
Aula sobre a morte
 
Deus restaura todas as coisas
Deus restaura todas as coisasDeus restaura todas as coisas
Deus restaura todas as coisas
 
O Espiritismo à Luz da Bíblia.
O Espiritismo à Luz da Bíblia.O Espiritismo à Luz da Bíblia.
O Espiritismo à Luz da Bíblia.
 
CONCEITOS BÍBLICOS SOBRE CORPO, ALMA E ESPÍRITO
CONCEITOS BÍBLICOS SOBRE CORPO, ALMA E ESPÍRITOCONCEITOS BÍBLICOS SOBRE CORPO, ALMA E ESPÍRITO
CONCEITOS BÍBLICOS SOBRE CORPO, ALMA E ESPÍRITO
 
#########Mortalidade da alma celso brasil
#########Mortalidade da alma   celso brasil#########Mortalidade da alma   celso brasil
#########Mortalidade da alma celso brasil
 
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
 
A Vida após a Morte na Bíblia
A Vida após a Morte na Bíblia A Vida após a Morte na Bíblia
A Vida após a Morte na Bíblia
 
Vida apos a morte (Estudo Completo)
Vida apos a morte (Estudo Completo)Vida apos a morte (Estudo Completo)
Vida apos a morte (Estudo Completo)
 
Você é espírita ou cristão?
Você é espírita ou cristão?Você é espírita ou cristão?
Você é espírita ou cristão?
 
Licao9
Licao9Licao9
Licao9
 
licao9.pps
licao9.ppslicao9.pps
licao9.pps
 
Aula da ebd
Aula da ebdAula da ebd
Aula da ebd
 
Aula da ebd alma, espírito e morte
Aula da ebd alma, espírito e morteAula da ebd alma, espírito e morte
Aula da ebd alma, espírito e morte
 
Aula da ebd
Aula da ebdAula da ebd
Aula da ebd
 

Mais de Ramón Zazatt

Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os HumildesBem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
Ramón Zazatt
 
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
Unidade 9 -  O Principio do EvangelhoUnidade 9 -  O Principio do Evangelho
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
Ramón Zazatt
 
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do PecadoUnidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Ramón Zazatt
 
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Ramón Zazatt
 
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
 Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018. Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
Ramón Zazatt
 
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Ramón Zazatt
 
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
Ramón Zazatt
 
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Ramón Zazatt
 
Viver para glória de Deus
Viver para glória de DeusViver para glória de Deus
Viver para glória de Deus
Ramón Zazatt
 
A caminho de Emaús
A caminho de EmaúsA caminho de Emaús
A caminho de Emaús
Ramón Zazatt
 
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Ramón Zazatt
 
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca""Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
Ramón Zazatt
 
"Descendo à casa do oleiro"
"Descendo à casa do oleiro""Descendo à casa do oleiro"
"Descendo à casa do oleiro"
Ramón Zazatt
 
"Lança o teu pão sobre as águas..."
"Lança o teu pão sobre as águas...""Lança o teu pão sobre as águas..."
"Lança o teu pão sobre as águas..."
Ramón Zazatt
 
Um espelho chamado cristão.
Um espelho chamado cristão.Um espelho chamado cristão.
Um espelho chamado cristão.
Ramón Zazatt
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3
Ramón Zazatt
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2
Ramón Zazatt
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Ramón Zazatt
 
Vasos ou cacos?
Vasos ou cacos?Vasos ou cacos?
Vasos ou cacos?
Ramón Zazatt
 
Tomate, molho e a saúde
Tomate, molho e a saúdeTomate, molho e a saúde
Tomate, molho e a saúde
Ramón Zazatt
 

Mais de Ramón Zazatt (20)

Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os HumildesBem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
 
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
Unidade 9 -  O Principio do EvangelhoUnidade 9 -  O Principio do Evangelho
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
 
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do PecadoUnidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
 
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
 
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
 Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018. Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
 
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
 
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
 
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
 
Viver para glória de Deus
Viver para glória de DeusViver para glória de Deus
Viver para glória de Deus
 
A caminho de Emaús
A caminho de EmaúsA caminho de Emaús
A caminho de Emaús
 
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
 
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca""Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
 
"Descendo à casa do oleiro"
"Descendo à casa do oleiro""Descendo à casa do oleiro"
"Descendo à casa do oleiro"
 
"Lança o teu pão sobre as águas..."
"Lança o teu pão sobre as águas...""Lança o teu pão sobre as águas..."
"Lança o teu pão sobre as águas..."
 
Um espelho chamado cristão.
Um espelho chamado cristão.Um espelho chamado cristão.
Um espelho chamado cristão.
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
 
Vasos ou cacos?
Vasos ou cacos?Vasos ou cacos?
Vasos ou cacos?
 
Tomate, molho e a saúde
Tomate, molho e a saúdeTomate, molho e a saúde
Tomate, molho e a saúde
 

Último

Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
LEANDROSPANHOL1
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
WelberMerlinCardoso
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 

Último (20)

Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 

U.VIII - A Dura Realidade Da Morte

  • 2. O que acontece quando o homem morre? http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 3. Babilônios: Gregos: Quando uma pessoa morre, sua alma se desprende Há vida após a do corpo e volta para uma nova existência, reencarnada em morte. forma humana, sub-humana ou super-humana. É a reencarnação. Romanos: Os mortos realmente continuam vivendo. Pontos de Vista Humanos Nietzsche (filósofo alemão): Todas as coisas vão, todas as coisas retornam; a roda da existência gira para sempre. Maomometanos: A alma permanece, após a morte, vivendo em conforto e tranqüilidade ou em tormento. http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 4. Budistas: A alma passa de um corpo para outro após a morte (transmigração) Espiritismo: Reencarnação e invocação de mortos são as duas principais estacas de sustentação de toda doutrina espírita ou “espiritualista” Igreja romana: O Papa Leão X, em 1913, editou a Pontos de Vista bula proclamando a imortalidade da alma. Humanos Para o maior número das igrejas cristãs: Os justos, ao morrerem, vão logo para o céu. E para o cristianismo popular: A morte é uma amiga, pois liberta a alma do corpo mortal. http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 5. A mitologia de muitas terras teve sua origem em Babel Grécia Daí que “Babel” biblicamente significa confusão. Gên. 11:7 http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 6. A chave para entender este tema polêmico no mundo religioso encontra-se nestes textos: http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 7. Texto 1: A ORDEM do criador v.16 ”E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente,” v.17 ”Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” >>> Não ultrapassar os limites dados na criação. http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 8. Texto 2: Uma conseqüência anunciada ”Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 9. Texto 3: E uma sentença: “No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás.” http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 10. Texto 4: A essência material do homem. “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.” >>> É muito importante fazer uma revisão da Unidade VI http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 11. O relato de Gên. 2:7 pode ser esquematizado assim: O HOMEM + “o fôlego de vida” = “alma vivente” Atenção podemos simplificar assim: HOMEM + VIDA = ALMA V. Feito do “Pó”: Tem A Vida: tudo para ser A energia que o Um ser humano anima vem da completo vivo humano ... Fonte: Deus Não um boneco Relembramos que neste contexto, consultados os originais e as diferentes versões da Bíblia: “espírito de vida” (Lat. Spírito) é sinônimo de: “ sopro de vida”(Matos Soares), “hálito de vida”(BJ), “ fôlego de vida”(Almeida e Novo mundo) ou “respiração de vida”(BLH) – Veja novo CBIC Unidade VI http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 12. O relato de Gên. 2:7 pode ser esquematizado assim: O HOMEM + “o fôlego de vida” = “alma vivente” Veja esta ilustração: . . Tem tudo para A eletricidade: ser um A energia que o “O liquidificador liquidificador anima vem de está vivo!” uma Fonte http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 13. Lembre também que no relato de Gên. 2:7 “alma” é sinônimo de: “alma vivente” Na versão original Heb. é NEFÉSH e nas versões em português por exemplo: “alma” – J. F. de Almeida e Novo mundo (TV) “ser ou pessoa” – Padre Matos Soares “ser” - Bíblia de Jerusalém. (BJ) “ser” – Bíblia na linguagem de hoje . (BLH) “alma” = Ser ou pessoa, indivíduo; designa o homem completo e não uma parte do homem. http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 14. Continuando com a nossa analogia: . . . . Tem tudo para A eletricidade: ser um A energia que o Sem a energia liquidificador anima vem de “O liquidificador uma Fonte está morto!” O HOMEM - “o fôlego de vida” = “alma morta” Conferir: Ezequiel 18:4 http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 15. O HOMEM - “o fôlego de vida” = “alma morta” Há perfeita harmonia na revelação A vida volta para a fonte: “E o pó volte à terra, como o era, e o Confira: espírito volte a Deus, que o deu. ” Almeida Corrigida e Revisada Fiel v. 4 – “Sai-lhe o espírito, volta Compare: para a terra; ...” Almeida Corrigida e Revisada Fiel http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 16. A dura realidade da morte “... voltam ao pó” Deixa de ser Para onde vão os mortos? A definição mais simples da Para a Bíblia é muito simples responder. morte é a da Revelação O pecado fez separação entre deus e o homem. Is. 59:2 - Na morte é o ponto mais distante. Na morte há total separação da humanidade. http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 17. A dura realidade da morte Nada sabem. SAL. 146:3-4 - Ecl. 9:5 Nada fazem. Ecl. 9:10 NÃO TEM SENTIMENTOS. É possível se comunicar Ecl. 9:6 com os mortos? NÃO TEM MAIS PARTE COM OS Para a Bíblia é muito simples responder. Ecl. 9:6 VIVOS AQUÍ NA TERRA. É IGUAL PARA O HOMEM E PARA OS Gên. 1:30 - Ecl. 3:19-20 ANIMAIS. Is. 38:18 ”Porque não te louvará a sepultura, nem a morte te glorificará; nem esperarão em tua verdade os que descem à cova.” –> Não louvam a Deus. http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 18. A dura realidade da morte Parceiro de Satanás consegue só se tornar um falso senhor, inferior a este; tornando-se assim escravo de sua própria vontade e do inimigo. - I João 3:8 – “Quem comete pecado é do Diabo...” - Rom. 6:16 - Tornam-se “Servos” ( ou escravos) do pecado, da morte e do inimigo. - Heb. 2:14 - “ ... O diabo tem o poder da morte...” http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 19. 1. O homem: Foi criado para viver. Gên. 2:9 2. A Eternidade: Deus “plantou a eternidade no coração do homem” (Ecl. 3:11) 3. A triste realidade: O pecado é gravíssimo e a morte significa perda total. Gên. 3:23 e 24 Vamos pensar um pouco... 4. É vaidade: Qualquer outra idéia que se faça da morte não passa de mais uma vaidade. Ecl. 12:7- 8 e Ecl. 6:11 e 12 5. O perigo: É aceitar a idéia da filosofia grega, de outras filosofias ou mesmo crenças “cristãs” de que a alma não morre. É compactuar com o inimigo; que diz: “... é certo que não morrerás.” Gên. 3:4 6. A verdade - O pecado e a morte separam o homem totalmente de Deus e da própria humanidade. http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 20. Ezequiel 18:4 1. A “alma” é mortal Ezequiel 18:20 2. A “alma” é mortal e não levamos a culpa dos nossos antepassados Não está tudo Ezequiel 18:32 Perdido! 3. “Não tenho prazer na morte de ninguém ...” II Ped. 3:9 3. “..., mas é longânimo ... não querendo que alguns pereçam ...” http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 21. Parabéns!!! Não está tudo Você não pode desistir agora, as Suas palavras Perdido! são fieis e verdadeiras. “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” Rom. 6:23 Ricas bênçãos para você! O professor http://www.novocbic.blogspot.com/ Ezequiel 18:4