SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
Gestos e
Posturas na
Santa Missa
"Christus totus"
CATECISMO
A liturgia é «acção» do «Cristo total»
(Christus totus). Os que agora a celebram
para além dos sinais, estão já integrados na
liturgia celeste, onde a celebração é
totalmente comunhão e festa.
«Recapitulados» em Cristo, tomam parte no
serviço do louvor de Deus e na realização do
seu desígnio: os Poderes celestes, toda a criação
(os quatro viventes), os servidores da Antiga e
da Nova Aliança (os vinte e quatro anciãos), o
novo povo de Deus (os cento e quarenta e
quatro mil), em particular os mártires,
«degolados por causa da Palavra de Deus» (Ap
6, 9) e a santíssima Mãe de Deus (a Mulher); a
Esposa do Cordeiro enfim, «uma numerosa
multidão que ninguém podia contar e provinda
de todas as nações, tribos, povos e línguas» (Ap
7, 9).
É nesta liturgia eterna que o Espírito e a Igreja
nos fazem participar, quando celebramos o
mistério da salvação nos sacramentos.
É BOM
LEMBRAR...
É toda a comunidade, o corpo de Cristo unido à sua Cabeça, que celebra.
«As acções litúrgicas não são acções privadas, mas celebrações da Igreja,
que é "o sacramento da unidade", isto é, povo santo reunido e ordenado sob
a direcção dos bispos. Por isso, tais acções pertencem a todo o corpo da
Igreja, manifestam-no e afectam-no, atingindo, porém, cada um dos
membros de modo diverso, segundo a variedade de estados, funções e
participação actual»
Os que servem ao altar, os leitores, comentadores e
elementos do grupo coral desempenham também um
autêntico ministério litúrgico. Exerçam, pois, o seu múnus
com piedade autêntica e do modo que convêm a tão
grande ministério e que o Povo de Deus tem o direito de
exigir.
É, pois, necessário imbuí-los de espírito litúrgico, cada um a
seu modo, e formá-los para executarem perfeita e
ordenadamente a parte que lhes compete.
ALÉM DO MAIS...
AÇÕES
LITÚRGICAS
“Os gestos e atitudes corporais,
tanto do sacerdote, do diácono e dos
ministros, como do povo, visam
conseguir que toda a celebração
brilhe pela beleza e nobre
simplicidade, que se compreenda a
significação verdadeira e plena das
suas diversas partes e que se facilite
a participação de todos."
SINAL DA CRUZ
É riquíssimo em significado e uma arma poderosíssima do cristão. Por ele se expressam
três dogmas fundamentais da fé. O dogma da Santíssima Trindade, O dogma da
Encarnação de cristo e o dogma de sua morte - cruz.
O sinal da cruz faz com a mão direita, tocando a testa ("Em nome do pai"), um pouco
acima do umbigo ("e do filho"), no ombro esquerdo ("e do Espírito Santo") e no ombro
direito ("Amém")
EM PÉ
Consiste em reverência, vigilância, respeito e oração. Sempre que o
sacerdote estiver em pé, exceto: Homília e durante o ofertório para os
acólitos que não forem a servir a credência. Corpo ereto, sobre as duas
pernas igualmente, cabeça levemente erguida. Olhos levemente baixos,
olhando para a assembléia. Mão unidas e rosto sério.
SENTADOS
A posição consiste em escuta e meditação. Corpo ereto, sola do pé toda
no chão, joelhos levemente unidos, mãos sobre as pernas. Jamais ficar
"Jogado" na cadeira, nem mexendo as pernas.
GENUFLEXÃO
Consiste em referência ou adoração, é um gesto próprio de tradição
latina. Deve ser feito, portanto, somente para Deus. Estando em pé, jogar
levemente a perna direita para trás, a fim de encostar o joelho direito no
chão e levantar novamente. Isto se faz com a coluna e a cabeça retas,
olhando para o que se refere a genuflexão (Sacrário, ostensório e etc) ou
com olhar baixo. As mãos ficam juntas, em forma de oração (Exceto se o
acólito não conseguir).
INCLINAÇÃO
O gesto consiste em veneração, respeito, humildade e, quando feita ao nosso senhor, de adoração.
A de cabeça:
Consiste em baixar um pouco a cabeça, discretamente e sem inclinar o tronco. (Ao nome de Jesus,
Maria, Santíssima Trindade, Santo do dia, Padroeiro)
A média: Consiste em baixar a cabeça inclinando também um pouco do tronco. (Ao fazer reverência
para o padre antes e depois de servi-lo, á cruz)
A profunda: Consiste em inclinar o tronco até forma um ângulo de mais ou menos 90° (Antes e depois
de incensações, ao altar e ao santíssimo)
ANDAR
Discretamente com cuidado para não tropeçar. O acólito sempre anda de
modo discreto, recolhido. Sempre devagar, embora nunca de modo lerdo.
Coluna ereta, cabeça reta, olhos baixos. Nunca se deve andar de costas (para
trás) ou de lado, sempre de frente.
BATER NO PEITO
O gesto consiste em dor e arrependimento. Consiste em, com a mão
direita fechada, trazê-lo com moderada força ao peito. É usada na
recitação da oração "Confesso a Deus todo poderoso", as palavras
"Por minha culpa, minha tão grande culpa", Duas vezes.
https://youtu.be/_aXwtxd0-
9U?si=M6Fe4f62Th43MTiR
OBRIGADO A TODOS!

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx

01. O que é Liturgia 2017.ppt
01. O que            é Liturgia 2017.ppt01. O que            é Liturgia 2017.ppt
01. O que é Liturgia 2017.pptWalison Vinicius
 
- A PARTICIPAÇÃO NA SANTA MISSA (1).ppt
- A PARTICIPAÇÃO NA SANTA MISSA (1).ppt- A PARTICIPAÇÃO NA SANTA MISSA (1).ppt
- A PARTICIPAÇÃO NA SANTA MISSA (1).pptFabio Cavalcante
 
Orientações para profissionais na Igreja Católica
Orientações para profissionais na Igreja CatólicaOrientações para profissionais na Igreja Católica
Orientações para profissionais na Igreja CatólicaBernadetecebs .
 
A Missa para não-católicos
A Missa para não-católicosA Missa para não-católicos
A Missa para não-católicosOrlando Junior
 
Formação em Liturgia
Formação em LiturgiaFormação em Liturgia
Formação em Liturgiaiaymesobrino
 
Youcat: como celebramos os mistérios cristãos
Youcat: como celebramos os mistérios cristãosYoucat: como celebramos os mistérios cristãos
Youcat: como celebramos os mistérios cristãosFábio Vasconcelos
 
Formação de Formadores III - Documentos Concílio.pptx
Formação de Formadores III - Documentos Concílio.pptxFormação de Formadores III - Documentos Concílio.pptx
Formação de Formadores III - Documentos Concílio.pptxVivianeGomes635254
 
Liturgia ministérios leigos
Liturgia ministérios leigosLiturgia ministérios leigos
Liturgia ministérios leigosiaymesobrino
 
Liturgia e Catequese 16x9.ppt
Liturgia e Catequese 16x9.pptLiturgia e Catequese 16x9.ppt
Liturgia e Catequese 16x9.pptNuno Melo
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoErberson Pinheiro
 
Constituição conciliar vaticano ii
Constituição conciliar vaticano iiConstituição conciliar vaticano ii
Constituição conciliar vaticano iiAntonio Soares
 

Semelhante a Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx (20)

01. O que é Liturgia 2017.ppt
01. O que            é Liturgia 2017.ppt01. O que            é Liturgia 2017.ppt
01. O que é Liturgia 2017.ppt
 
Power point da formação
Power point da formaçãoPower point da formação
Power point da formação
 
Power point da formação
Power point da formaçãoPower point da formação
Power point da formação
 
SIMBOLOS E ALFAIAS LITÚRGICAS.pptx
SIMBOLOS E ALFAIAS LITÚRGICAS.pptxSIMBOLOS E ALFAIAS LITÚRGICAS.pptx
SIMBOLOS E ALFAIAS LITÚRGICAS.pptx
 
- A PARTICIPAÇÃO NA SANTA MISSA (1).ppt
- A PARTICIPAÇÃO NA SANTA MISSA (1).ppt- A PARTICIPAÇÃO NA SANTA MISSA (1).ppt
- A PARTICIPAÇÃO NA SANTA MISSA (1).ppt
 
Orientações para profissionais na Igreja Católica
Orientações para profissionais na Igreja CatólicaOrientações para profissionais na Igreja Católica
Orientações para profissionais na Igreja Católica
 
Os símbolos litúrgicos
Os símbolos litúrgicosOs símbolos litúrgicos
Os símbolos litúrgicos
 
A Missa para não-católicos
A Missa para não-católicosA Missa para não-católicos
A Missa para não-católicos
 
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE I
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE I VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE I
VIVÊNCIA LITÚRGICA PARTE I
 
Formação em Liturgia
Formação em LiturgiaFormação em Liturgia
Formação em Liturgia
 
liturgia-191031151421.pptx
liturgia-191031151421.pptxliturgia-191031151421.pptx
liturgia-191031151421.pptx
 
Youcat: como celebramos os mistérios cristãos
Youcat: como celebramos os mistérios cristãosYoucat: como celebramos os mistérios cristãos
Youcat: como celebramos os mistérios cristãos
 
Formação de Formadores III - Documentos Concílio.pptx
Formação de Formadores III - Documentos Concílio.pptxFormação de Formadores III - Documentos Concílio.pptx
Formação de Formadores III - Documentos Concílio.pptx
 
Sacrosanctum Concilium
Sacrosanctum ConciliumSacrosanctum Concilium
Sacrosanctum Concilium
 
Os símbolos litúrgicos
Os símbolos litúrgicosOs símbolos litúrgicos
Os símbolos litúrgicos
 
Igreja – a missão
Igreja – a missãoIgreja – a missão
Igreja – a missão
 
Liturgia ministérios leigos
Liturgia ministérios leigosLiturgia ministérios leigos
Liturgia ministérios leigos
 
Liturgia e Catequese 16x9.ppt
Liturgia e Catequese 16x9.pptLiturgia e Catequese 16x9.ppt
Liturgia e Catequese 16x9.ppt
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
Constituição conciliar vaticano ii
Constituição conciliar vaticano iiConstituição conciliar vaticano ii
Constituição conciliar vaticano ii
 

Último

Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfStelaWilbert
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024LeonardoQuintanilha4
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptxPIB Penha
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxViniciusPetersen1
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentaçãoantonio211075
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoFabioLofrano
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfnestorsouza36
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...M.R.L
 

Último (14)

Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 

Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx

  • 1. Gestos e Posturas na Santa Missa "Christus totus"
  • 2. CATECISMO A liturgia é «acção» do «Cristo total» (Christus totus). Os que agora a celebram para além dos sinais, estão já integrados na liturgia celeste, onde a celebração é totalmente comunhão e festa.
  • 3. «Recapitulados» em Cristo, tomam parte no serviço do louvor de Deus e na realização do seu desígnio: os Poderes celestes, toda a criação (os quatro viventes), os servidores da Antiga e da Nova Aliança (os vinte e quatro anciãos), o novo povo de Deus (os cento e quarenta e quatro mil), em particular os mártires, «degolados por causa da Palavra de Deus» (Ap 6, 9) e a santíssima Mãe de Deus (a Mulher); a Esposa do Cordeiro enfim, «uma numerosa multidão que ninguém podia contar e provinda de todas as nações, tribos, povos e línguas» (Ap 7, 9). É nesta liturgia eterna que o Espírito e a Igreja nos fazem participar, quando celebramos o mistério da salvação nos sacramentos.
  • 4. É BOM LEMBRAR... É toda a comunidade, o corpo de Cristo unido à sua Cabeça, que celebra. «As acções litúrgicas não são acções privadas, mas celebrações da Igreja, que é "o sacramento da unidade", isto é, povo santo reunido e ordenado sob a direcção dos bispos. Por isso, tais acções pertencem a todo o corpo da Igreja, manifestam-no e afectam-no, atingindo, porém, cada um dos membros de modo diverso, segundo a variedade de estados, funções e participação actual»
  • 5. Os que servem ao altar, os leitores, comentadores e elementos do grupo coral desempenham também um autêntico ministério litúrgico. Exerçam, pois, o seu múnus com piedade autêntica e do modo que convêm a tão grande ministério e que o Povo de Deus tem o direito de exigir. É, pois, necessário imbuí-los de espírito litúrgico, cada um a seu modo, e formá-los para executarem perfeita e ordenadamente a parte que lhes compete. ALÉM DO MAIS...
  • 6. AÇÕES LITÚRGICAS “Os gestos e atitudes corporais, tanto do sacerdote, do diácono e dos ministros, como do povo, visam conseguir que toda a celebração brilhe pela beleza e nobre simplicidade, que se compreenda a significação verdadeira e plena das suas diversas partes e que se facilite a participação de todos."
  • 7. SINAL DA CRUZ É riquíssimo em significado e uma arma poderosíssima do cristão. Por ele se expressam três dogmas fundamentais da fé. O dogma da Santíssima Trindade, O dogma da Encarnação de cristo e o dogma de sua morte - cruz. O sinal da cruz faz com a mão direita, tocando a testa ("Em nome do pai"), um pouco acima do umbigo ("e do filho"), no ombro esquerdo ("e do Espírito Santo") e no ombro direito ("Amém")
  • 8. EM PÉ Consiste em reverência, vigilância, respeito e oração. Sempre que o sacerdote estiver em pé, exceto: Homília e durante o ofertório para os acólitos que não forem a servir a credência. Corpo ereto, sobre as duas pernas igualmente, cabeça levemente erguida. Olhos levemente baixos, olhando para a assembléia. Mão unidas e rosto sério.
  • 9. SENTADOS A posição consiste em escuta e meditação. Corpo ereto, sola do pé toda no chão, joelhos levemente unidos, mãos sobre as pernas. Jamais ficar "Jogado" na cadeira, nem mexendo as pernas.
  • 10. GENUFLEXÃO Consiste em referência ou adoração, é um gesto próprio de tradição latina. Deve ser feito, portanto, somente para Deus. Estando em pé, jogar levemente a perna direita para trás, a fim de encostar o joelho direito no chão e levantar novamente. Isto se faz com a coluna e a cabeça retas, olhando para o que se refere a genuflexão (Sacrário, ostensório e etc) ou com olhar baixo. As mãos ficam juntas, em forma de oração (Exceto se o acólito não conseguir).
  • 11. INCLINAÇÃO O gesto consiste em veneração, respeito, humildade e, quando feita ao nosso senhor, de adoração. A de cabeça: Consiste em baixar um pouco a cabeça, discretamente e sem inclinar o tronco. (Ao nome de Jesus, Maria, Santíssima Trindade, Santo do dia, Padroeiro) A média: Consiste em baixar a cabeça inclinando também um pouco do tronco. (Ao fazer reverência para o padre antes e depois de servi-lo, á cruz) A profunda: Consiste em inclinar o tronco até forma um ângulo de mais ou menos 90° (Antes e depois de incensações, ao altar e ao santíssimo)
  • 12. ANDAR Discretamente com cuidado para não tropeçar. O acólito sempre anda de modo discreto, recolhido. Sempre devagar, embora nunca de modo lerdo. Coluna ereta, cabeça reta, olhos baixos. Nunca se deve andar de costas (para trás) ou de lado, sempre de frente.
  • 13. BATER NO PEITO O gesto consiste em dor e arrependimento. Consiste em, com a mão direita fechada, trazê-lo com moderada força ao peito. É usada na recitação da oração "Confesso a Deus todo poderoso", as palavras "Por minha culpa, minha tão grande culpa", Duas vezes.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.