SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 50
Marvio Wesley
Francisco Anderson
Valéria Moura
Jamerson Perreira
Emerson
João Roberto
Qualidade pode ser caracterizada
como o nível que o produto atinge ao
atender as necessidades do cliente.
• Menos produtos com defeitos
• Atender a necessidade do cliente
• Melhor utilização dos recursos
Através de metodologias
dependendo do ramo de negócio.
Existem: Scrum, XP, CMM, MPSBr.
Através de indicadores de qualidade
e de não qualidade.
GERÊNCIA DE
DECISÕES
INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE DECISÕES
 As mudanças que estão ocorrendo nos ambientes de
negócios têm motivado as empresas a modificar
estruturas organizacionais e processos produtivos,
saindo da visão tradicional baseada em áreas
funcionais em direção a redes de processos centrados
no cliente.
 A competitividade depende, cada vez mais, do
estabelecimento de conexões nestas redes, criando
elos essenciais nas cadeias produtivas. Alcançar
competitividade pela qualidade, para as empresas de
software e serviços, implica tanto na melhoria da
qualidade dos produtos de software e serviços
correlatos, como dos processos de produção e
distribuição.
 O MPS.BR, ou Melhoria de Processos de
Software Brasileiro, é um modelo de
qualidade (ou padrão de qualidade) de
processos de software. Foi desenvolvido no
Brasil: desta forma, é completamente
voltado a realidade das empresas do nosso
país.
 O programa de Melhoria do Processo de Software
Brasileiro, MPS.BR, foi um modelo iniciado em 2003
como uma iniciativa do Ministério de Ciência e
Tecnologia (MCT), e da Associação para a Promoção da
Excelência do Software Brasileiro (Softex), que visa à
definição de um modelo de referência e certificação
baseado nas normas:
ISO/IEC 12207 (Ciclo de Vida de Processos de Software)
ISO/IEC 15504 (Avaliações de Processos de Software)
CMMI (Modelo de Maturidade mantido pela Software
Engineering Institute)
 O grande objetivo do
programa é proporcionar
uma estrutura para a
melhoria dos processos
de desenvolvimento e
manutenção de software
para as empresas
brasileiras.
 No Brasil, uma das
principais vantagens do
modelo é seu custo
reduzido de certificação
em relação as normas
estrangeiras, sendo ideal
para micro, pequenas e
médias empresas.
 Metas do programa a
médio e longo prazo:
 Meta técnica, visando à
criação e aprimoramento
do modelo MPS
 Meta de mercado, visando
à disseminação e adoção
do modelo MPS em todas
as regiões do país, em um
intervalo de tempo justo, a
um custo razoável, em
Pequenas e Médias
Empresas(foco principal) e
Grandes organizações
(públicas ou privadas)
 O MPS.BR é dividido em 3 componentes:
 MR-MPS – Modelo de referência
 MA-MPS – Método de avaliação
 MN-MPS – Modelo de negócio
 Método de Avaliação (MA-MPS) – descreve o processo de avaliação, os requisitos para os
avaliadores e os requisitos para atender ao modelo de referência (MR-MPS). O MA-MPS
está descrito no Guia de Avaliação.
 Modelo de Negócio (MN-MPS) – contém uma descrição das regras de negócio para três
domínios:
 do projeto MPS.BR (coordenado pela Sofitex),
 das instituições implementadoras do modelo MPS.BR (II_MPS) e das instituições
avaliadoras do modelo MPS.BR (IA_MPS)
 das empresas e organizações que querem fazer uso do modelo MPS.BR para melhorar seus
processos de software.
 O detalhamento das regras está descrito no documento do projeto do MPS.
 Modelo de Referência (MR-MPS) – contém os requisitos que as organizações devem
atenderpara estar em conformidade com o modelo MPS.BR. Contém as definições dos níveis
de maturidade e de capacidade dos processos, e dos processos em si.
Foi baseado nas normas ISO/IEC 12207 e ISO/IEC 15504 e é adequado ao CMMI.
O MR-MPS está descrito no Guia Geral.
 O Guia de Aquisição é um documento complementar para empresas que pretendem adquirir
software. Não contém requisitos do MR-MPS, mas sim boas práticas para aquisição de software
ou serviços correlatos.
 O Modelo de Referência MR-MPS define níveis de
maturidade de uma organização, que é uma
combinação entre seus processos e sua capacidade.
 O MPS.BR define sete níveis de maturidade:
 Em otimização
 Gerenciado quantitativamente
 Definido
 Largamente definido
 Parcialmente definido
 Gerenciado
 parcialmente gerenciado
Necessidade ou Problema
Definição do problema ou objeto
no processo formal da
tomada de decisão.
• Descrever o problema de forma clara e precisa;
• Listar os objetivos a serem atingidos para
solucionar o problema;
• Listar as restrições e premissas existentes a
possiveís soluções;
• Verificar se o problema é suscetível de solução.
Problemas na tomada de decisão
relacionadas ao mercado.
• Marketing: a seleção de potenciais
consumidores;
• Detecção de fraude: reclamações indevidas de
seguro;
• Investimento: mercado de ações;
• Produção: sistemas que detectam e diagnos-
ticam erros na fabricação de produtos
Processo
GERENCIAMENTO DE NEGÓCIOS
O processo Gerência de Decisões (GDE)
pode ser utilizado para tratar problemas com
risco médio, alto ou que afetam a possibilidade
de alcançar os objetivos do projeto, bem como
quando o impacto da decisão envolver uma
quantia determinada do orçamento, alteração
significativa do cronograma ou qualidade,
decisões técnicas não triviais etc.
O processo formal de decisão pode estar associado
à execução de qualquer outro processo, sem haver,
contudo, uma relação direta entre eles.
• Definição de componentes;
• Decisão sobre construir ou adquirir um produto;
• Definição de ferramentas;
• Definição de estratégias de contingências de riscos
• Priorização de recursos;
• Contratação de pessoal;
• Plataformas de sistemas.
Isso são algumas formas de analise quem tem
como principais objetivos e execução desses
processos para obter resultados com a sua efetiva
implantação.
O propósito do processo Gerência de Decisões
é analisar possíveis decisões críticas usando um
processo formal, com critérios estabelecidos,
para avaliação das alternativas identificadas.
Solução – Data Mining
O que é Data Mining?
É o processo de descobrir informações
relevantes, como padrões, associações,
mudanças, anomalias e estruturas, em
grandes quantidades de dados armazenados
em banco de dados, depósitos de dados ou
outros repositórios de informação.
Qual a finalidade?
O processo de mineração de dados permite
que se investiguem esses dados à procura
de padrões que tenham VALOR e que possam
influenciar no desenvolvimento de
estratégias da organização. Por exemplo:
na análise de mercado, administração
empresarial, apoio à decisão.
Reflexão
“Embora os executivos necessitem crescentemente de
informações relevantes, as quais são o foco básico dos
sistemas de informação gerenciais, eles são, ao mesmo tempo,
vítimas de uma abundância de informações irrelevantes.”
(Russel Ackoff)
“A complexidade, a inconstância, rapidez e total
imprevisibilidade do mundo dos negócios obrigam que as
necessidades de informação sejam tão variadas como os
fatores que influenciam a organização.”
(McGee & Prusak)
“A subversão da ordem informática/informação levou apenas à
sobrecarga de bilhões de bits de dados brutos fragmentados e
cada vez menos significativos, em lugar de conduzir a uma
busca de novos e significativos padrões de conhecimento.”
(Richard Wurman)
Etapa 1 - Preparação
• Os dados são selecionados
• Purificados
• Pré-processados
Etapa 2 – Data Mining
Os dados preparados são processados, ou
seja, é onde se faz a mineração dos dados
propriamente dita.
O principal objetivo desse passo é
transformar os dados de uma maneira que
permita a identificação mais fácil de
informações importantes.
Etapa 3 – Análise de Dados
O resultado do data mining é avaliado.
O resultado pode ser expresso em um
gráfico, em que análise dos dados passa a
ser uma análise do comportamento do
gráfico.
Exemplos
• Wall-mart
• Bank of America
36 milhões
• Universidade Rockfeller(USA)
2014
Autismo
Ferramenta – SASStatistical Analysis System
(Sistema de análise estatística)
VÍDEO
https://www.youtube.com/watch?v=PTYWHXN5Ho0
Conclusão
As empresas estão hoje inseridas em um ambiente altamente
competitivo, que exige níveis de eficácia cada vez mais elevados. A
eficácia de uma organização, traduzida pelo seu resultado econômico,
ocorre à medida que todas as decisões tomadas busquem otimizar o seu
resultado. Para que existam decisões eficazes é necessário um amplo
conhecimento da realidade propiciado pela informação e sobretudo uma
correta motivação dos gestores para a tomada das decisões adequadas.
Os modelos de decisão agem como elementos de indução e motivação
dos gestores no processo decisório. Muitos dos modelos de decisão
utilizados nas organizações consideram apenas uma visão parcial:
fundamentam o processo decisório com informações somente sobre
custos, buscando a eficiência -minimização do consumo de recursos. O
aspecto da eficiência é importante mas não é completo: é fundamental
além de se contemplar a eficiência, contemplar sobretudo a eficácia. Um
modelo de decisão, centrado na eficácia. demanda informações sobre o
resultado de cada transação
Referências
https://pt.wikipedia.org/wiki/Minera%C3%A7%C3%A3o_de_dados Acessado em 25/11/2015
http://www.softex.br/ Acessado em 26/11/2015
http://www.cin.ufpe.br/~tg/2011-2/afpm-proposta.pdf Acessado em 26/11/2015 Acessado em 27/11/2015
Gerencia de Decisões

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Cmmi e mps.Br
Cmmi e mps.BrCmmi e mps.Br
Cmmi e mps.Br
 
Mps.br
Mps.brMps.br
Mps.br
 
DESENVOLVIMENTO DE PROJETO PARA IMPLANTAÇÃO DO CMMI NIVEL DOIS DE MATURIDADE ...
DESENVOLVIMENTO DE PROJETO PARA IMPLANTAÇÃO DO CMMI NIVEL DOIS DE MATURIDADE ...DESENVOLVIMENTO DE PROJETO PARA IMPLANTAÇÃO DO CMMI NIVEL DOIS DE MATURIDADE ...
DESENVOLVIMENTO DE PROJETO PARA IMPLANTAÇÃO DO CMMI NIVEL DOIS DE MATURIDADE ...
 
Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software
Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em softwareGerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software
Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software
 
Padrão de Qualidade CMMI
Padrão de Qualidade CMMIPadrão de Qualidade CMMI
Padrão de Qualidade CMMI
 
GT5 - CMMI
GT5 - CMMIGT5 - CMMI
GT5 - CMMI
 
Apresentação CMMi
Apresentação CMMiApresentação CMMi
Apresentação CMMi
 
MPS.BR
MPS.BRMPS.BR
MPS.BR
 
MPS.BR Lições Aprendidas
MPS.BR Lições AprendidasMPS.BR Lições Aprendidas
MPS.BR Lições Aprendidas
 
CMM e CMMI
CMM e CMMICMM e CMMI
CMM e CMMI
 
Trabalho de CMMI
Trabalho de CMMITrabalho de CMMI
Trabalho de CMMI
 
Cmmi apresentação
Cmmi apresentaçãoCmmi apresentação
Cmmi apresentação
 
O que e cmm
O que e  cmmO que e  cmm
O que e cmm
 
Conhecendo o CMMI
Conhecendo o CMMIConhecendo o CMMI
Conhecendo o CMMI
 
Mps br final - mps
Mps br final - mpsMps br final - mps
Mps br final - mps
 
Mps br
Mps brMps br
Mps br
 
Cmmi
CmmiCmmi
Cmmi
 
CMM - Os níveis 3, 4 e 5
CMM - Os níveis 3, 4 e 5CMM - Os níveis 3, 4 e 5
CMM - Os níveis 3, 4 e 5
 
Engenharia de Software - CMMI DEV 1.3
Engenharia de Software - CMMI DEV 1.3Engenharia de Software - CMMI DEV 1.3
Engenharia de Software - CMMI DEV 1.3
 
Trabalho CMM
Trabalho CMMTrabalho CMM
Trabalho CMM
 

Semelhante a Gerencia de Decisões

FEI - Modelagem de negocios - 2° semestre 2010
FEI - Modelagem de negocios - 2° semestre 2010FEI - Modelagem de negocios - 2° semestre 2010
FEI - Modelagem de negocios - 2° semestre 2010nathan85
 
Modelo de referência e método de avaliação para
Modelo de referência e método de avaliação paraModelo de referência e método de avaliação para
Modelo de referência e método de avaliação paraqualityquality
 
Modelo de referência e método de avaliação para
Modelo de referência e método de avaliação paraModelo de referência e método de avaliação para
Modelo de referência e método de avaliação paraqualityquality
 
Melhoria de processos do software brasileiro
Melhoria de processos do software brasileiroMelhoria de processos do software brasileiro
Melhoria de processos do software brasileiroingrid_fatec
 
A Importância dos Sistemas de Qualidade para o Desenvolvimento de Software da...
A Importância dos Sistemas de Qualidade para o Desenvolvimento de Software da...A Importância dos Sistemas de Qualidade para o Desenvolvimento de Software da...
A Importância dos Sistemas de Qualidade para o Desenvolvimento de Software da...Universidade de São Paulo (EEL USP)
 
Maturidade no desenvolvimento de software: CMMI e MPS-BR
Maturidade no desenvolvimento de software: CMMI e MPS-BR Maturidade no desenvolvimento de software: CMMI e MPS-BR
Maturidade no desenvolvimento de software: CMMI e MPS-BR Devmedia
 
Dynatrace - A importância dos Benchmarks
Dynatrace - A importância dos BenchmarksDynatrace - A importância dos Benchmarks
Dynatrace - A importância dos BenchmarksTrama Comunicação
 
Modelagem De Processos
Modelagem De ProcessosModelagem De Processos
Modelagem De ProcessosOsmar Calado
 
Bpm gestao de processos empresariais apresentação executiva - 20101215-semcase
Bpm gestao de processos empresariais   apresentação executiva - 20101215-semcaseBpm gestao de processos empresariais   apresentação executiva - 20101215-semcase
Bpm gestao de processos empresariais apresentação executiva - 20101215-semcasePATH ITTS - DATA GOVERNANCE INNOVATION
 
Sistema de informação gerencial sig
Sistema de informação gerencial   sigSistema de informação gerencial   sig
Sistema de informação gerencial sigWanderson Alves
 
Sistema de Informação Gerencial – SIG
Sistema de Informação Gerencial – SIGSistema de Informação Gerencial – SIG
Sistema de Informação Gerencial – SIGMúsicaParaense.Org
 
A fdd575dad7b0e9273cb28e5bd2dde658 sig_mt
A fdd575dad7b0e9273cb28e5bd2dde658 sig_mtA fdd575dad7b0e9273cb28e5bd2dde658 sig_mt
A fdd575dad7b0e9273cb28e5bd2dde658 sig_mtVinicius Santos
 
Metricas que importam-Um Guia Pratico para estudantes de marketing.pdf
Metricas que importam-Um Guia Pratico para estudantes de marketing.pdfMetricas que importam-Um Guia Pratico para estudantes de marketing.pdf
Metricas que importam-Um Guia Pratico para estudantes de marketing.pdfJosé Eduardo Elbl
 
Indicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paralelo
Indicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paraleloIndicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paralelo
Indicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paraleloRoberto de Pinho
 

Semelhante a Gerencia de Decisões (20)

FEI - Modelagem de negocios - 2° semestre 2010
FEI - Modelagem de negocios - 2° semestre 2010FEI - Modelagem de negocios - 2° semestre 2010
FEI - Modelagem de negocios - 2° semestre 2010
 
Modelo de referência e método de avaliação para
Modelo de referência e método de avaliação paraModelo de referência e método de avaliação para
Modelo de referência e método de avaliação para
 
Modelo de referência e método de avaliação para
Modelo de referência e método de avaliação paraModelo de referência e método de avaliação para
Modelo de referência e método de avaliação para
 
Melhoria de processos do software brasileiro
Melhoria de processos do software brasileiroMelhoria de processos do software brasileiro
Melhoria de processos do software brasileiro
 
A Importância dos Sistemas de Qualidade para o Desenvolvimento de Software da...
A Importância dos Sistemas de Qualidade para o Desenvolvimento de Software da...A Importância dos Sistemas de Qualidade para o Desenvolvimento de Software da...
A Importância dos Sistemas de Qualidade para o Desenvolvimento de Software da...
 
Maturidade no desenvolvimento de software: CMMI e MPS-BR
Maturidade no desenvolvimento de software: CMMI e MPS-BR Maturidade no desenvolvimento de software: CMMI e MPS-BR
Maturidade no desenvolvimento de software: CMMI e MPS-BR
 
Dynatrace - A importância dos Benchmarks
Dynatrace - A importância dos BenchmarksDynatrace - A importância dos Benchmarks
Dynatrace - A importância dos Benchmarks
 
Modelagem De Processos
Modelagem De ProcessosModelagem De Processos
Modelagem De Processos
 
Bpm gestao de processos empresariais apresentação executiva - 20101215-semcase
Bpm gestao de processos empresariais   apresentação executiva - 20101215-semcaseBpm gestao de processos empresariais   apresentação executiva - 20101215-semcase
Bpm gestao de processos empresariais apresentação executiva - 20101215-semcase
 
Sig i
Sig iSig i
Sig i
 
Seis sigma
Seis sigma  Seis sigma
Seis sigma
 
Processo seis sigma, uma visão geral
Processo seis sigma, uma visão geralProcesso seis sigma, uma visão geral
Processo seis sigma, uma visão geral
 
Processo seis sigma, uma visão geral
Processo seis sigma, uma visão geralProcesso seis sigma, uma visão geral
Processo seis sigma, uma visão geral
 
Sistema de informação gerencial sig
Sistema de informação gerencial   sigSistema de informação gerencial   sig
Sistema de informação gerencial sig
 
Sistema de Informação Gerencial – SIG
Sistema de Informação Gerencial – SIGSistema de Informação Gerencial – SIG
Sistema de Informação Gerencial – SIG
 
A fdd575dad7b0e9273cb28e5bd2dde658 sig_mt
A fdd575dad7b0e9273cb28e5bd2dde658 sig_mtA fdd575dad7b0e9273cb28e5bd2dde658 sig_mt
A fdd575dad7b0e9273cb28e5bd2dde658 sig_mt
 
S.i.g
S.i.gS.i.g
S.i.g
 
Business Intelligence
Business Intelligence  Business Intelligence
Business Intelligence
 
Metricas que importam-Um Guia Pratico para estudantes de marketing.pdf
Metricas que importam-Um Guia Pratico para estudantes de marketing.pdfMetricas que importam-Um Guia Pratico para estudantes de marketing.pdf
Metricas que importam-Um Guia Pratico para estudantes de marketing.pdf
 
Indicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paralelo
Indicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paraleloIndicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paralelo
Indicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paralelo
 

Último

b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfRenandantas16
 
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerPesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerMarina Evangelista
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...E-Commerce Brasil
 
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...imostorept
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...E-Commerce Brasil
 
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...E-Commerce Brasil
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxEduardoRodriguesOliv2
 

Último (7)

b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
 
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerPesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
 
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 

Gerencia de Decisões

  • 1. Marvio Wesley Francisco Anderson Valéria Moura Jamerson Perreira Emerson João Roberto
  • 2.
  • 3. Qualidade pode ser caracterizada como o nível que o produto atinge ao atender as necessidades do cliente.
  • 4. • Menos produtos com defeitos • Atender a necessidade do cliente • Melhor utilização dos recursos
  • 5. Através de metodologias dependendo do ramo de negócio. Existem: Scrum, XP, CMM, MPSBr.
  • 6. Através de indicadores de qualidade e de não qualidade.
  • 7. GERÊNCIA DE DECISÕES INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE DECISÕES
  • 8.  As mudanças que estão ocorrendo nos ambientes de negócios têm motivado as empresas a modificar estruturas organizacionais e processos produtivos, saindo da visão tradicional baseada em áreas funcionais em direção a redes de processos centrados no cliente.
  • 9.  A competitividade depende, cada vez mais, do estabelecimento de conexões nestas redes, criando elos essenciais nas cadeias produtivas. Alcançar competitividade pela qualidade, para as empresas de software e serviços, implica tanto na melhoria da qualidade dos produtos de software e serviços correlatos, como dos processos de produção e distribuição.
  • 10.  O MPS.BR, ou Melhoria de Processos de Software Brasileiro, é um modelo de qualidade (ou padrão de qualidade) de processos de software. Foi desenvolvido no Brasil: desta forma, é completamente voltado a realidade das empresas do nosso país.
  • 11.  O programa de Melhoria do Processo de Software Brasileiro, MPS.BR, foi um modelo iniciado em 2003 como uma iniciativa do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), e da Associação para a Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), que visa à definição de um modelo de referência e certificação baseado nas normas: ISO/IEC 12207 (Ciclo de Vida de Processos de Software) ISO/IEC 15504 (Avaliações de Processos de Software) CMMI (Modelo de Maturidade mantido pela Software Engineering Institute)
  • 12.  O grande objetivo do programa é proporcionar uma estrutura para a melhoria dos processos de desenvolvimento e manutenção de software para as empresas brasileiras.  No Brasil, uma das principais vantagens do modelo é seu custo reduzido de certificação em relação as normas estrangeiras, sendo ideal para micro, pequenas e médias empresas.  Metas do programa a médio e longo prazo:  Meta técnica, visando à criação e aprimoramento do modelo MPS  Meta de mercado, visando à disseminação e adoção do modelo MPS em todas as regiões do país, em um intervalo de tempo justo, a um custo razoável, em Pequenas e Médias Empresas(foco principal) e Grandes organizações (públicas ou privadas)
  • 13.  O MPS.BR é dividido em 3 componentes:  MR-MPS – Modelo de referência  MA-MPS – Método de avaliação  MN-MPS – Modelo de negócio
  • 14.
  • 15.  Método de Avaliação (MA-MPS) – descreve o processo de avaliação, os requisitos para os avaliadores e os requisitos para atender ao modelo de referência (MR-MPS). O MA-MPS está descrito no Guia de Avaliação.  Modelo de Negócio (MN-MPS) – contém uma descrição das regras de negócio para três domínios:  do projeto MPS.BR (coordenado pela Sofitex),  das instituições implementadoras do modelo MPS.BR (II_MPS) e das instituições avaliadoras do modelo MPS.BR (IA_MPS)  das empresas e organizações que querem fazer uso do modelo MPS.BR para melhorar seus processos de software.  O detalhamento das regras está descrito no documento do projeto do MPS.  Modelo de Referência (MR-MPS) – contém os requisitos que as organizações devem atenderpara estar em conformidade com o modelo MPS.BR. Contém as definições dos níveis de maturidade e de capacidade dos processos, e dos processos em si. Foi baseado nas normas ISO/IEC 12207 e ISO/IEC 15504 e é adequado ao CMMI. O MR-MPS está descrito no Guia Geral.  O Guia de Aquisição é um documento complementar para empresas que pretendem adquirir software. Não contém requisitos do MR-MPS, mas sim boas práticas para aquisição de software ou serviços correlatos.
  • 16.  O Modelo de Referência MR-MPS define níveis de maturidade de uma organização, que é uma combinação entre seus processos e sua capacidade.  O MPS.BR define sete níveis de maturidade:  Em otimização  Gerenciado quantitativamente  Definido  Largamente definido  Parcialmente definido  Gerenciado  parcialmente gerenciado
  • 17.
  • 19. Definição do problema ou objeto no processo formal da tomada de decisão. • Descrever o problema de forma clara e precisa; • Listar os objetivos a serem atingidos para solucionar o problema; • Listar as restrições e premissas existentes a possiveís soluções; • Verificar se o problema é suscetível de solução.
  • 20. Problemas na tomada de decisão relacionadas ao mercado. • Marketing: a seleção de potenciais consumidores; • Detecção de fraude: reclamações indevidas de seguro; • Investimento: mercado de ações; • Produção: sistemas que detectam e diagnos- ticam erros na fabricação de produtos
  • 22. O processo Gerência de Decisões (GDE) pode ser utilizado para tratar problemas com risco médio, alto ou que afetam a possibilidade de alcançar os objetivos do projeto, bem como quando o impacto da decisão envolver uma quantia determinada do orçamento, alteração significativa do cronograma ou qualidade, decisões técnicas não triviais etc.
  • 23. O processo formal de decisão pode estar associado à execução de qualquer outro processo, sem haver, contudo, uma relação direta entre eles. • Definição de componentes; • Decisão sobre construir ou adquirir um produto; • Definição de ferramentas; • Definição de estratégias de contingências de riscos • Priorização de recursos; • Contratação de pessoal; • Plataformas de sistemas.
  • 24. Isso são algumas formas de analise quem tem como principais objetivos e execução desses processos para obter resultados com a sua efetiva implantação. O propósito do processo Gerência de Decisões é analisar possíveis decisões críticas usando um processo formal, com critérios estabelecidos, para avaliação das alternativas identificadas.
  • 26. O que é Data Mining? É o processo de descobrir informações relevantes, como padrões, associações, mudanças, anomalias e estruturas, em grandes quantidades de dados armazenados em banco de dados, depósitos de dados ou outros repositórios de informação.
  • 27. Qual a finalidade? O processo de mineração de dados permite que se investiguem esses dados à procura de padrões que tenham VALOR e que possam influenciar no desenvolvimento de estratégias da organização. Por exemplo: na análise de mercado, administração empresarial, apoio à decisão.
  • 28. Reflexão “Embora os executivos necessitem crescentemente de informações relevantes, as quais são o foco básico dos sistemas de informação gerenciais, eles são, ao mesmo tempo, vítimas de uma abundância de informações irrelevantes.” (Russel Ackoff) “A complexidade, a inconstância, rapidez e total imprevisibilidade do mundo dos negócios obrigam que as necessidades de informação sejam tão variadas como os fatores que influenciam a organização.” (McGee & Prusak) “A subversão da ordem informática/informação levou apenas à sobrecarga de bilhões de bits de dados brutos fragmentados e cada vez menos significativos, em lugar de conduzir a uma busca de novos e significativos padrões de conhecimento.” (Richard Wurman)
  • 29. Etapa 1 - Preparação • Os dados são selecionados • Purificados • Pré-processados
  • 30. Etapa 2 – Data Mining Os dados preparados são processados, ou seja, é onde se faz a mineração dos dados propriamente dita. O principal objetivo desse passo é transformar os dados de uma maneira que permita a identificação mais fácil de informações importantes.
  • 31. Etapa 3 – Análise de Dados O resultado do data mining é avaliado. O resultado pode ser expresso em um gráfico, em que análise dos dados passa a ser uma análise do comportamento do gráfico.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39. Exemplos • Wall-mart • Bank of America 36 milhões • Universidade Rockfeller(USA) 2014 Autismo
  • 40. Ferramenta – SASStatistical Analysis System (Sistema de análise estatística)
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45.
  • 46.
  • 48. Conclusão As empresas estão hoje inseridas em um ambiente altamente competitivo, que exige níveis de eficácia cada vez mais elevados. A eficácia de uma organização, traduzida pelo seu resultado econômico, ocorre à medida que todas as decisões tomadas busquem otimizar o seu resultado. Para que existam decisões eficazes é necessário um amplo conhecimento da realidade propiciado pela informação e sobretudo uma correta motivação dos gestores para a tomada das decisões adequadas. Os modelos de decisão agem como elementos de indução e motivação dos gestores no processo decisório. Muitos dos modelos de decisão utilizados nas organizações consideram apenas uma visão parcial: fundamentam o processo decisório com informações somente sobre custos, buscando a eficiência -minimização do consumo de recursos. O aspecto da eficiência é importante mas não é completo: é fundamental além de se contemplar a eficiência, contemplar sobretudo a eficácia. Um modelo de decisão, centrado na eficácia. demanda informações sobre o resultado de cada transação
  • 49. Referências https://pt.wikipedia.org/wiki/Minera%C3%A7%C3%A3o_de_dados Acessado em 25/11/2015 http://www.softex.br/ Acessado em 26/11/2015 http://www.cin.ufpe.br/~tg/2011-2/afpm-proposta.pdf Acessado em 26/11/2015 Acessado em 27/11/2015