SlideShare uma empresa Scribd logo
Deteção de fugas de ar
comprimido
Com medição de ultrassons
A operação económica de uma rede de ar comprimido, exige a
implementação de inspeções para deteção de fugas de ar
comprimido
• O ar comprimido representa uma proporção
significativa das necessidades de energia de uma
unidade industrial típica.
• A verificação regular do sistema de ar comprimido
para identificar fugas reduz significativamente os
custos operacionais.
• De acordo com o Departamento de Energia dos EUA,
em média os sistemas de ar comprimido
desperdiçam entre 25 e 35% de seu ar, apenas para
fugas de ar comprimido.
Investimento típico que uma empresa tem de fazer para um
sistema de ar comprimido simples
• O gráfico revela que a energia é responsável por
até 75% do custo total do sistema.
• Embora os custos de capital para compressores e
sistemas de entrega sejam significativos, eles não
são permanentes.
• Se um sistema for especificado corretamente e
mantido bem ao longo do tempo, os custos de
capital podem ser depreciados.
• Um sistema mal mantido e com uma fuga de ar
comprimido drenará continuamente os recursos,
terá um impacto negativo na energia e nunca
atenderá às solicitações.
Ultrassons no ar - como funcionam?
• O ultrassom transportado pelo ar depende de ondas sonoras de alta frequência que estão
acima da faixa da audição humana normal.
• Os seres humanos são capazes de ouvir som dentro de uma faixa de frequência de 20 Hz a 20
Kilohertz (kHz)
• A gama ultrassónica começa em 20 kHz.
• A maioria dos instrumentos de ultrassons é capaz de receber ou detetar essas ondas sonoras
de ultrassons, dentro de uma faixa de frequência de 20 kHz a 100 kHz.
• Para a deteção de fugas de ar comprimido com ultrassons, recomenda-se um instrumento de
ultrassons com capacidade de sintonização de frequência. A configuração de frequência
sugerida é de 40 kHz.
Com a utilização a medição de ultrassons é fácil localizar fugas de
ar comprimido gás e vácuo
• Se o gás escapa por fugas, causa turbulência,
que geram ultrassons.
• Estes sinais ultrassónicos são inicialmente
inaudíveis para o ouvido humano.
• O equipamento de teste de ultrassons converte
os sinais em informações visuais no ecrã do
equipamento e acusticamente para o técnico
de inspeção de fugas de ar comprimido.
Procedimento de deteção de fugas de ar comprimido com medição
de ultrassons
• As fugas de ar comprimido são fáceis de encontrar,
especialmente com o método “grande para o
pequeno”.
• Primeiro, a área é aproximadamente determinada
usando o alarme acústico em combinação com a
sonda.
• Em seguida, a posição fugas de ar comprimido é
determinada com precisão com o tubo direcional
com ponta.
Como consertar fugas de ar comprimido
• Eliminar uma fuga pode ser tão simples quanto apertar uma conexão ou
tão complexo quanto substituir equipamentos defeituosos, como
acoplamentos, conexões, seções de tubos, mangueiras, juntas, drenos e
purgadores.
• Em muitos casos, as fugas de ar comprimido são causadas por vedantes
de roscas incorretos ou impropriamente aplicados.
• Equipamentos não operacionais podem ser uma fonte adicional de fugas
de ar comprimido. Equipamentos que não estão em utilização devem ser
isolados com uma válvula no sistema de distribuição.
• Outra maneira de reduzir fugas de ar comprimido é diminuir a pressão
do ar do sistema. Quanto menor o diferencial de pressão através de um
orifício ou fuga de ar comprimido, menor a taxa de fuga, de forma que a
redução da pressão do sistema resultará na redução das taxas de fuga de
ar comprimido.
• Uma vez que as fuga de ar comprimido tenham sido reparadas, o
sistema de controle do compressor deve ser reavaliado e ajustado, se
necessário, para realizar o potencial de economia total.
Estabelecimento de um programa de prevenção de fugas de ar
comprimido
identificação
(incluindo
etiquetagem)
seguimento
reparaçãoverificação
envolvimento
de todos
Conclusão
• Todas as instalações com sistemas de ar
comprimido devem estabelecer um programa
agressivo de redução de fugas de ar.
• Deve ser formada uma equipe transversal
envolvendo representantes da produção.
• Um programa de prevenção de fugas de ar
comprimido deve fazer parte de um
programa geral destinado a melhorar o
desempenho dos sistemas de ar comprimido.
• Uma vez que as fugas de ar comprimido
sejam encontradas e reparadas, o sistema
deve ser reavaliado.
Pode ver um artigo sobre este tema neste link
www.D4vib.com
https://www.dmc.pt/servico/inspecao-de-fugas-
em-redes-de-ar-comprimido/
OBRIGADO
Esperamos que esta
apresentação tenho sido
interessante

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

avaliacaoiii
avaliacaoiiiavaliacaoiii
II.6
II.6II.6
normas de inspecao
normas de inspecaonormas de inspecao
Luma procedimento de manutenção em secador
Luma   procedimento de manutenção em secadorLuma   procedimento de manutenção em secador
Luma procedimento de manutenção em secador
LUMA AR COMPRIMIDO E GASES
 
Procedimento de controle de emissões atmosféricas
Procedimento de controle de emissões atmosféricasProcedimento de controle de emissões atmosféricas
Procedimento de controle de emissões atmosféricas
Universidade Federal Fluminense
 
Sistema de combate a incêncio: Sprinklers
Sistema de combate a incêncio: SprinklersSistema de combate a incêncio: Sprinklers
Sistema de combate a incêncio: Sprinklers
Estefferson Lincoln
 
Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicação Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicação
Geagra UFG
 
Instrumentacao
InstrumentacaoInstrumentacao
Instrumentacao
Marcos_1976
 
II.5
II.5II.5
Desafio4
Desafio4Desafio4
Desafio4
Tahlimah
 

Mais procurados (10)

avaliacaoiii
avaliacaoiiiavaliacaoiii
avaliacaoiii
 
II.6
II.6II.6
II.6
 
normas de inspecao
normas de inspecaonormas de inspecao
normas de inspecao
 
Luma procedimento de manutenção em secador
Luma   procedimento de manutenção em secadorLuma   procedimento de manutenção em secador
Luma procedimento de manutenção em secador
 
Procedimento de controle de emissões atmosféricas
Procedimento de controle de emissões atmosféricasProcedimento de controle de emissões atmosféricas
Procedimento de controle de emissões atmosféricas
 
Sistema de combate a incêncio: Sprinklers
Sistema de combate a incêncio: SprinklersSistema de combate a incêncio: Sprinklers
Sistema de combate a incêncio: Sprinklers
 
Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicação Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicação
 
Instrumentacao
InstrumentacaoInstrumentacao
Instrumentacao
 
II.5
II.5II.5
II.5
 
Desafio4
Desafio4Desafio4
Desafio4
 

Semelhante a Fugas de ar comprimido

Inspeção de purgadores de vapor
Inspeção de purgadores de vaporInspeção de purgadores de vapor
Inspeção de purgadores de vapor
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
procedimentodecontroledeemissesatmosfricas-131212124235-phpapp01.pdf
procedimentodecontroledeemissesatmosfricas-131212124235-phpapp01.pdfprocedimentodecontroledeemissesatmosfricas-131212124235-phpapp01.pdf
procedimentodecontroledeemissesatmosfricas-131212124235-phpapp01.pdf
WilsonPrado15
 
Códigos de Falhas Ford.pdf
Códigos de Falhas Ford.pdfCódigos de Falhas Ford.pdf
Códigos de Falhas Ford.pdf
jorge_auto_eletrica
 
Ar comprimido
Ar comprimidoAr comprimido
Ar comprimido
Nilson Guiselini
 
Procedimento de controle de emissões atmosféricas
Procedimento de controle de emissões atmosféricasProcedimento de controle de emissões atmosféricas
Procedimento de controle de emissões atmosféricas
Universidade Federal Fluminense
 
Ventilação travamento akira
Ventilação travamento akiraVentilação travamento akira
Ventilação travamento akira
Marco Da Silva Pacheco
 
Fugas de ar comprimido - fizitec
Fugas de ar comprimido - fizitecFugas de ar comprimido - fizitec
Fugas de ar comprimido - fizitec
Fizitec
 
Treinamento captação de pó
Treinamento captação de póTreinamento captação de pó
Treinamento captação de pó
Sérgio Valadão
 
INTRODUÇÃO À MEDIÇÃO, ESTOCAGEM E TRANSFERÊNCIA DE CUSTÓDIA (E&P)-2.pptx
INTRODUÇÃO À MEDIÇÃO, ESTOCAGEM E TRANSFERÊNCIA DE CUSTÓDIA (E&P)-2.pptxINTRODUÇÃO À MEDIÇÃO, ESTOCAGEM E TRANSFERÊNCIA DE CUSTÓDIA (E&P)-2.pptx
INTRODUÇÃO À MEDIÇÃO, ESTOCAGEM E TRANSFERÊNCIA DE CUSTÓDIA (E&P)-2.pptx
souzanelsonss2021
 
Treinamento Noções básicas Ventilação.pptx
Treinamento Noções básicas Ventilação.pptxTreinamento Noções básicas Ventilação.pptx
Treinamento Noções básicas Ventilação.pptx
WeltonTeixeiradaSilv1
 
Manual de Treinamento ar Comprimido
Manual de Treinamento ar ComprimidoManual de Treinamento ar Comprimido
Manual de Treinamento ar Comprimido
maqbelting
 
0412 ventilação10distribuição
0412 ventilação10distribuição0412 ventilação10distribuição
0412 ventilação10distribuição
Nilton Goulart
 
Redes de ar comprimido
Redes de ar comprimidoRedes de ar comprimido
Redes de ar comprimido
Carlos Duarte Castanheira
 
Lavador de gases do tipo "torre de enchimento"
Lavador de gases do tipo "torre de enchimento"Lavador de gases do tipo "torre de enchimento"
Lavador de gases do tipo "torre de enchimento"
ECO TECH SYSTEM CONTROLE AMBIENTAL LTDA
 
Ebook roteiro-para-dimensionamento-do-sistema-de-sprinkler
Ebook roteiro-para-dimensionamento-do-sistema-de-sprinklerEbook roteiro-para-dimensionamento-do-sistema-de-sprinkler
Ebook roteiro-para-dimensionamento-do-sistema-de-sprinkler
philippemilioni
 
Transcontrol Serviços
Transcontrol  ServiçosTranscontrol  Serviços
Transcontrol Serviços
Transcontrol Ind e Serv
 
Higienização em redes de ar
Higienização em redes de arHigienização em redes de ar
Higienização em redes de ar
Airton José Monteiro
 
Trabalho instrumentação ii (4)
Trabalho instrumentação ii (4)Trabalho instrumentação ii (4)
Trabalho instrumentação ii (4)
Tuane Paixão
 
Trabalho instrumentação ii (4)
Trabalho instrumentação ii (4)Trabalho instrumentação ii (4)
Trabalho instrumentação ii (4)
Tuane Paixão
 
Poluição ar
Poluição arPoluição ar
Poluição ar
Mirianny Elena Freitas
 

Semelhante a Fugas de ar comprimido (20)

Inspeção de purgadores de vapor
Inspeção de purgadores de vaporInspeção de purgadores de vapor
Inspeção de purgadores de vapor
 
procedimentodecontroledeemissesatmosfricas-131212124235-phpapp01.pdf
procedimentodecontroledeemissesatmosfricas-131212124235-phpapp01.pdfprocedimentodecontroledeemissesatmosfricas-131212124235-phpapp01.pdf
procedimentodecontroledeemissesatmosfricas-131212124235-phpapp01.pdf
 
Códigos de Falhas Ford.pdf
Códigos de Falhas Ford.pdfCódigos de Falhas Ford.pdf
Códigos de Falhas Ford.pdf
 
Ar comprimido
Ar comprimidoAr comprimido
Ar comprimido
 
Procedimento de controle de emissões atmosféricas
Procedimento de controle de emissões atmosféricasProcedimento de controle de emissões atmosféricas
Procedimento de controle de emissões atmosféricas
 
Ventilação travamento akira
Ventilação travamento akiraVentilação travamento akira
Ventilação travamento akira
 
Fugas de ar comprimido - fizitec
Fugas de ar comprimido - fizitecFugas de ar comprimido - fizitec
Fugas de ar comprimido - fizitec
 
Treinamento captação de pó
Treinamento captação de póTreinamento captação de pó
Treinamento captação de pó
 
INTRODUÇÃO À MEDIÇÃO, ESTOCAGEM E TRANSFERÊNCIA DE CUSTÓDIA (E&P)-2.pptx
INTRODUÇÃO À MEDIÇÃO, ESTOCAGEM E TRANSFERÊNCIA DE CUSTÓDIA (E&P)-2.pptxINTRODUÇÃO À MEDIÇÃO, ESTOCAGEM E TRANSFERÊNCIA DE CUSTÓDIA (E&P)-2.pptx
INTRODUÇÃO À MEDIÇÃO, ESTOCAGEM E TRANSFERÊNCIA DE CUSTÓDIA (E&P)-2.pptx
 
Treinamento Noções básicas Ventilação.pptx
Treinamento Noções básicas Ventilação.pptxTreinamento Noções básicas Ventilação.pptx
Treinamento Noções básicas Ventilação.pptx
 
Manual de Treinamento ar Comprimido
Manual de Treinamento ar ComprimidoManual de Treinamento ar Comprimido
Manual de Treinamento ar Comprimido
 
0412 ventilação10distribuição
0412 ventilação10distribuição0412 ventilação10distribuição
0412 ventilação10distribuição
 
Redes de ar comprimido
Redes de ar comprimidoRedes de ar comprimido
Redes de ar comprimido
 
Lavador de gases do tipo "torre de enchimento"
Lavador de gases do tipo "torre de enchimento"Lavador de gases do tipo "torre de enchimento"
Lavador de gases do tipo "torre de enchimento"
 
Ebook roteiro-para-dimensionamento-do-sistema-de-sprinkler
Ebook roteiro-para-dimensionamento-do-sistema-de-sprinklerEbook roteiro-para-dimensionamento-do-sistema-de-sprinkler
Ebook roteiro-para-dimensionamento-do-sistema-de-sprinkler
 
Transcontrol Serviços
Transcontrol  ServiçosTranscontrol  Serviços
Transcontrol Serviços
 
Higienização em redes de ar
Higienização em redes de arHigienização em redes de ar
Higienização em redes de ar
 
Trabalho instrumentação ii (4)
Trabalho instrumentação ii (4)Trabalho instrumentação ii (4)
Trabalho instrumentação ii (4)
 
Trabalho instrumentação ii (4)
Trabalho instrumentação ii (4)Trabalho instrumentação ii (4)
Trabalho instrumentação ii (4)
 
Poluição ar
Poluição arPoluição ar
Poluição ar
 

Mais de DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda

Recursos de conhecimento de manutenção preditiva – cursos
Recursos de conhecimento de manutenção preditiva – cursosRecursos de conhecimento de manutenção preditiva – cursos
Recursos de conhecimento de manutenção preditiva – cursos
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
Sistemas de monitorização de vibrações wireless casos práticos
Sistemas de monitorização de vibrações wireless   casos práticosSistemas de monitorização de vibrações wireless   casos práticos
Sistemas de monitorização de vibrações wireless casos práticos
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
Caso práctico ventilador
Caso práctico ventiladorCaso práctico ventilador
Caso práctico ventilador
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
Caso practico bomba
Caso practico bombaCaso practico bomba
Medicao de vibracoes wireless em turbina caso pratico 1
Medicao de vibracoes wireless em turbina caso pratico 1Medicao de vibracoes wireless em turbina caso pratico 1
Medicao de vibracoes wireless em turbina caso pratico 1
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
Identificação de avarias em rolamentos, a rodar a muito baixa velocidade de r...
Identificação de avarias em rolamentos, a rodar a muito baixa velocidade de r...Identificação de avarias em rolamentos, a rodar a muito baixa velocidade de r...
Identificação de avarias em rolamentos, a rodar a muito baixa velocidade de r...
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
Analisador de vibrações XII - unidades dos eixos do espetro de frequência
Analisador de vibrações XII -   unidades dos eixos do espetro de frequênciaAnalisador de vibrações XII -   unidades dos eixos do espetro de frequência
Analisador de vibrações XII - unidades dos eixos do espetro de frequência
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
Analisador de vibrações X o Cepstro
Analisador de vibrações X  o CepstroAnalisador de vibrações X  o Cepstro
Analisador de vibrações X o Cepstro
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
MCM exemplo prático de aplicação - Base solta
MCM exemplo prático de aplicação - Base soltaMCM exemplo prático de aplicação - Base solta
MCM exemplo prático de aplicação - Base solta
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
MCM exemplo prático de aplicação - Cavitação em bomba accionada
MCM exemplo prático de aplicação - Cavitação em bomba accionadaMCM exemplo prático de aplicação - Cavitação em bomba accionada
MCM exemplo prático de aplicação - Cavitação em bomba accionada
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
Analisador de vibraçôes IX Funções de um canal no tempo
Analisador de vibraçôes IX   Funções de um canal no tempoAnalisador de vibraçôes IX   Funções de um canal no tempo
Analisador de vibraçôes IX Funções de um canal no tempo
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
Analisador de vibrações VIII Função de dois canais no domínio do tempo - or...
Analisador de vibrações VIII   Função de dois canais no domínio do tempo - or...Analisador de vibrações VIII   Função de dois canais no domínio do tempo - or...
Analisador de vibrações VIII Função de dois canais no domínio do tempo - or...
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
Analisador de vibrações 7 - Funções de dois canais no domínio da frequência
Analisador de vibrações 7   - Funções de dois canais no domínio da frequênciaAnalisador de vibrações 7   - Funções de dois canais no domínio da frequência
Analisador de vibrações 7 - Funções de dois canais no domínio da frequência
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
MCM exemplos práticos - avaria no rotor
MCM exemplos práticos  - avaria no rotorMCM exemplos práticos  - avaria no rotor
MCM exemplos práticos - avaria no rotor
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
Deteção de avarias no estator de um motor eléctrico pela técnica de MCM CASO...
Deteção de avarias no estator de um motor eléctrico pela técnica de MCM  CASO...Deteção de avarias no estator de um motor eléctrico pela técnica de MCM  CASO...
Deteção de avarias no estator de um motor eléctrico pela técnica de MCM CASO...
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
III Analise de vibrações em rolamentos - Exemplos de análise do envelope
III Analise de vibrações em rolamentos   - Exemplos de análise do envelopeIII Analise de vibrações em rolamentos   - Exemplos de análise do envelope
III Analise de vibrações em rolamentos - Exemplos de análise do envelope
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
II Análise de vibrações em rolamentos - análise do envelope
II Análise de vibrações em rolamentos  - análise do envelopeII Análise de vibrações em rolamentos  - análise do envelope
II Análise de vibrações em rolamentos - análise do envelope
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
I Conceitos de análise de vibrações em rolamentos
I Conceitos de análise de vibrações em rolamentosI Conceitos de análise de vibrações em rolamentos
I Conceitos de análise de vibrações em rolamentos
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
Analisador de vibrações - modo de funcionamento - 0
Analisador de vibrações - modo de funcionamento - 0Analisador de vibrações - modo de funcionamento - 0
Analisador de vibrações - modo de funcionamento - 0
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 
Controlo de condição em engrenagens - integração de técnicas
Controlo de condição em engrenagens  -  integração de técnicasControlo de condição em engrenagens  -  integração de técnicas
Controlo de condição em engrenagens - integração de técnicas
DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda
 

Mais de DMC Engenharia e Sistemas Ibéricos Lda (20)

Recursos de conhecimento de manutenção preditiva – cursos
Recursos de conhecimento de manutenção preditiva – cursosRecursos de conhecimento de manutenção preditiva – cursos
Recursos de conhecimento de manutenção preditiva – cursos
 
Sistemas de monitorização de vibrações wireless casos práticos
Sistemas de monitorização de vibrações wireless   casos práticosSistemas de monitorização de vibrações wireless   casos práticos
Sistemas de monitorização de vibrações wireless casos práticos
 
Caso práctico ventilador
Caso práctico ventiladorCaso práctico ventilador
Caso práctico ventilador
 
Caso practico bomba
Caso practico bombaCaso practico bomba
Caso practico bomba
 
Medicao de vibracoes wireless em turbina caso pratico 1
Medicao de vibracoes wireless em turbina caso pratico 1Medicao de vibracoes wireless em turbina caso pratico 1
Medicao de vibracoes wireless em turbina caso pratico 1
 
Identificação de avarias em rolamentos, a rodar a muito baixa velocidade de r...
Identificação de avarias em rolamentos, a rodar a muito baixa velocidade de r...Identificação de avarias em rolamentos, a rodar a muito baixa velocidade de r...
Identificação de avarias em rolamentos, a rodar a muito baixa velocidade de r...
 
Analisador de vibrações XII - unidades dos eixos do espetro de frequência
Analisador de vibrações XII -   unidades dos eixos do espetro de frequênciaAnalisador de vibrações XII -   unidades dos eixos do espetro de frequência
Analisador de vibrações XII - unidades dos eixos do espetro de frequência
 
Analisador de vibrações X o Cepstro
Analisador de vibrações X  o CepstroAnalisador de vibrações X  o Cepstro
Analisador de vibrações X o Cepstro
 
MCM exemplo prático de aplicação - Base solta
MCM exemplo prático de aplicação - Base soltaMCM exemplo prático de aplicação - Base solta
MCM exemplo prático de aplicação - Base solta
 
MCM exemplo prático de aplicação - Cavitação em bomba accionada
MCM exemplo prático de aplicação - Cavitação em bomba accionadaMCM exemplo prático de aplicação - Cavitação em bomba accionada
MCM exemplo prático de aplicação - Cavitação em bomba accionada
 
Analisador de vibraçôes IX Funções de um canal no tempo
Analisador de vibraçôes IX   Funções de um canal no tempoAnalisador de vibraçôes IX   Funções de um canal no tempo
Analisador de vibraçôes IX Funções de um canal no tempo
 
Analisador de vibrações VIII Função de dois canais no domínio do tempo - or...
Analisador de vibrações VIII   Função de dois canais no domínio do tempo - or...Analisador de vibrações VIII   Função de dois canais no domínio do tempo - or...
Analisador de vibrações VIII Função de dois canais no domínio do tempo - or...
 
Analisador de vibrações 7 - Funções de dois canais no domínio da frequência
Analisador de vibrações 7   - Funções de dois canais no domínio da frequênciaAnalisador de vibrações 7   - Funções de dois canais no domínio da frequência
Analisador de vibrações 7 - Funções de dois canais no domínio da frequência
 
MCM exemplos práticos - avaria no rotor
MCM exemplos práticos  - avaria no rotorMCM exemplos práticos  - avaria no rotor
MCM exemplos práticos - avaria no rotor
 
Deteção de avarias no estator de um motor eléctrico pela técnica de MCM CASO...
Deteção de avarias no estator de um motor eléctrico pela técnica de MCM  CASO...Deteção de avarias no estator de um motor eléctrico pela técnica de MCM  CASO...
Deteção de avarias no estator de um motor eléctrico pela técnica de MCM CASO...
 
III Analise de vibrações em rolamentos - Exemplos de análise do envelope
III Analise de vibrações em rolamentos   - Exemplos de análise do envelopeIII Analise de vibrações em rolamentos   - Exemplos de análise do envelope
III Analise de vibrações em rolamentos - Exemplos de análise do envelope
 
II Análise de vibrações em rolamentos - análise do envelope
II Análise de vibrações em rolamentos  - análise do envelopeII Análise de vibrações em rolamentos  - análise do envelope
II Análise de vibrações em rolamentos - análise do envelope
 
I Conceitos de análise de vibrações em rolamentos
I Conceitos de análise de vibrações em rolamentosI Conceitos de análise de vibrações em rolamentos
I Conceitos de análise de vibrações em rolamentos
 
Analisador de vibrações - modo de funcionamento - 0
Analisador de vibrações - modo de funcionamento - 0Analisador de vibrações - modo de funcionamento - 0
Analisador de vibrações - modo de funcionamento - 0
 
Controlo de condição em engrenagens - integração de técnicas
Controlo de condição em engrenagens  -  integração de técnicasControlo de condição em engrenagens  -  integração de técnicas
Controlo de condição em engrenagens - integração de técnicas
 

Fugas de ar comprimido

  • 1. Deteção de fugas de ar comprimido Com medição de ultrassons
  • 2. A operação económica de uma rede de ar comprimido, exige a implementação de inspeções para deteção de fugas de ar comprimido • O ar comprimido representa uma proporção significativa das necessidades de energia de uma unidade industrial típica. • A verificação regular do sistema de ar comprimido para identificar fugas reduz significativamente os custos operacionais. • De acordo com o Departamento de Energia dos EUA, em média os sistemas de ar comprimido desperdiçam entre 25 e 35% de seu ar, apenas para fugas de ar comprimido.
  • 3. Investimento típico que uma empresa tem de fazer para um sistema de ar comprimido simples • O gráfico revela que a energia é responsável por até 75% do custo total do sistema. • Embora os custos de capital para compressores e sistemas de entrega sejam significativos, eles não são permanentes. • Se um sistema for especificado corretamente e mantido bem ao longo do tempo, os custos de capital podem ser depreciados. • Um sistema mal mantido e com uma fuga de ar comprimido drenará continuamente os recursos, terá um impacto negativo na energia e nunca atenderá às solicitações.
  • 4. Ultrassons no ar - como funcionam? • O ultrassom transportado pelo ar depende de ondas sonoras de alta frequência que estão acima da faixa da audição humana normal. • Os seres humanos são capazes de ouvir som dentro de uma faixa de frequência de 20 Hz a 20 Kilohertz (kHz) • A gama ultrassónica começa em 20 kHz. • A maioria dos instrumentos de ultrassons é capaz de receber ou detetar essas ondas sonoras de ultrassons, dentro de uma faixa de frequência de 20 kHz a 100 kHz. • Para a deteção de fugas de ar comprimido com ultrassons, recomenda-se um instrumento de ultrassons com capacidade de sintonização de frequência. A configuração de frequência sugerida é de 40 kHz.
  • 5. Com a utilização a medição de ultrassons é fácil localizar fugas de ar comprimido gás e vácuo • Se o gás escapa por fugas, causa turbulência, que geram ultrassons. • Estes sinais ultrassónicos são inicialmente inaudíveis para o ouvido humano. • O equipamento de teste de ultrassons converte os sinais em informações visuais no ecrã do equipamento e acusticamente para o técnico de inspeção de fugas de ar comprimido.
  • 6. Procedimento de deteção de fugas de ar comprimido com medição de ultrassons • As fugas de ar comprimido são fáceis de encontrar, especialmente com o método “grande para o pequeno”. • Primeiro, a área é aproximadamente determinada usando o alarme acústico em combinação com a sonda. • Em seguida, a posição fugas de ar comprimido é determinada com precisão com o tubo direcional com ponta.
  • 7. Como consertar fugas de ar comprimido • Eliminar uma fuga pode ser tão simples quanto apertar uma conexão ou tão complexo quanto substituir equipamentos defeituosos, como acoplamentos, conexões, seções de tubos, mangueiras, juntas, drenos e purgadores. • Em muitos casos, as fugas de ar comprimido são causadas por vedantes de roscas incorretos ou impropriamente aplicados. • Equipamentos não operacionais podem ser uma fonte adicional de fugas de ar comprimido. Equipamentos que não estão em utilização devem ser isolados com uma válvula no sistema de distribuição. • Outra maneira de reduzir fugas de ar comprimido é diminuir a pressão do ar do sistema. Quanto menor o diferencial de pressão através de um orifício ou fuga de ar comprimido, menor a taxa de fuga, de forma que a redução da pressão do sistema resultará na redução das taxas de fuga de ar comprimido. • Uma vez que as fuga de ar comprimido tenham sido reparadas, o sistema de controle do compressor deve ser reavaliado e ajustado, se necessário, para realizar o potencial de economia total.
  • 8. Estabelecimento de um programa de prevenção de fugas de ar comprimido identificação (incluindo etiquetagem) seguimento reparaçãoverificação envolvimento de todos
  • 9. Conclusão • Todas as instalações com sistemas de ar comprimido devem estabelecer um programa agressivo de redução de fugas de ar. • Deve ser formada uma equipe transversal envolvendo representantes da produção. • Um programa de prevenção de fugas de ar comprimido deve fazer parte de um programa geral destinado a melhorar o desempenho dos sistemas de ar comprimido. • Uma vez que as fugas de ar comprimido sejam encontradas e reparadas, o sistema deve ser reavaliado.
  • 10. Pode ver um artigo sobre este tema neste link www.D4vib.com https://www.dmc.pt/servico/inspecao-de-fugas- em-redes-de-ar-comprimido/