SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
O FADO




         Realizado por:
         - Inês Marques
Índice
   Introdução
   O que é o fado?
   História do Fado
   Fado – Património da Humanidade
   Fado de Coimbra
   Guitarras Portuguesas
   Tipos de Fado
   Principais Fadistas
   Conclusão
   Bibliografia
Introdução


     Neste trabalho foram desenvolvidos os
      aspetos históricos e estilísticos do fado.

     Vou referir os vários tipos de fado e os
                principais fadistas.
O que é o fado?
           O fado é um estilo musical português.

   É cantado por um/a fadista e é acompanhado
    por guitarra clássica (ou viola) e por guitarra
                     portuguesa.

       No fado, o fadista está vestido de preto em
          frente à plateia e atrás de si ficam os
           guitarristas, que tocavam a guitarra
                  portuguesa e clássica.
                                       Fonte: Wikipédia
História do Fado
     A origem do fado ainda permanece
  duvidosa, mas conta-se que o fado nasceu
   nos bares de marinheiros de Lisboa nos
             finais do século XVIII.
 A dor daqueles que viam os seus familiares
  e amigos partirem para o alto mar pode ter
    sido o ponto de partida para este estilo
            musical tão expressivo.



                               Fonte: Cultura de
                                          Lisboa
História do Fado
    Nos finais do século XIX a palavra Fado era
      relacionado com saudade, pois os temas
     eram principalmente românticos. Cantavam
    sobre os amores, sobre a cidade ou sobre as
                  desgraças da vida.

       Quando o fadista cantava, nas casas de
         fado, instalava-se o silêncio na sala.



                                    Fonte: Cultura de
                                               Lisboa
Entre 22 e 29 de Novembro de 2011, foi
 feita um declaração que elegia o Fado
  Património Mundial da Humanidade.
Fado de Coimbra

    O fado de Coimbra surgiu entre os
 estudantes que levavam as guitarras para
 Coimbra e era cantado por homens, como
  ainda hoje se vê, e tanto o fadista, como
 os músicos utilizavam o traje académico.




                              Fonte: Wikipédia
Fado de Coimbra
   Cantava-se à noite, quase às escuras, em
     praças ou ruas da cidade. O local mais
      típico era na praça junto ao Mosteiro
      da Sé Velha. Também era tradicional
      organizar serenatas, em que se canta
    junto à janela da casa da donzela que se
               pretende conquistar.


                               Fonte: Wikipédia
Mosteiro da Sé
Velha
Guitarras Portuguesas




       Guitarra
       Portuguesa de
       Lisboa


                       Guitarra
                       Portuguesa de
                       Coimbra
Guitarras Portuguesas
Guitarra Portuguesa de     Guitarra Portuguesa de
Lisboa                     Coimbra
  A guitarra portuguesa     A guitarra portuguesa
   de Lisboa é um tom         de Coimbra é um tom
   acima que a de             mais baixo que a de
   Coimbra e tem um           Lisboa e tem uma
   caracol na ponta da        lágrima na ponta da
   guitarra                   guitarra


  Para além destas diferenças a técnica de execução
                     é diferente.
Tipos de Fado
   Fado Castiço - (fado tradicional
     dos bairros típicos de Lisboa);
       Fado Corrido - (fado alegre);
   Fado Menor - (fado melancólico,
                triste, saudoso);
            Fado Vadio - (fado não
                 profissional);
Principais Fadistas
                      Hilário
                      Amália
                     Rodrigues
                    Carlos do
                       Carmo
                     Camané
                      Mariza
                  Zeca Afonso
                  Dulce Pontes


                E muitos outros
Conclusão
    Neste trabalho consegui aprender várias
     coisas interessantes, como as origens
     do fado e as características do fado de
     Coimbra.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Música trabalho completo
Música trabalho completoMúsica trabalho completo
Música trabalho completo
dfis1997
 
Fado
FadoFado
Fado
PAFB
 
Música tradicional Portuguesa
Música tradicional PortuguesaMúsica tradicional Portuguesa
Música tradicional Portuguesa
ceusemedo
 
Minho/Douro Litoral/Trás-os-Montes
Minho/Douro Litoral/Trás-os-MontesMinho/Douro Litoral/Trás-os-Montes
Minho/Douro Litoral/Trás-os-Montes
ceusemedo
 
A musica tradicional portuguesa
A musica tradicional portuguesaA musica tradicional portuguesa
A musica tradicional portuguesa
ManelGrilo
 
Amália rodrigues arte
Amália rodrigues  arteAmália rodrigues  arte
Amália rodrigues arte
PTAI
 

Mais procurados (20)

Música trabalho completo
Música trabalho completoMúsica trabalho completo
Música trabalho completo
 
Fado
FadoFado
Fado
 
Poesia do século XX - 1
Poesia do século XX - 1Poesia do século XX - 1
Poesia do século XX - 1
 
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
 
Música tradicional Portuguesa
Música tradicional PortuguesaMúsica tradicional Portuguesa
Música tradicional Portuguesa
 
Beiras
BeirasBeiras
Beiras
 
Minho/Douro Litoral/Trás-os-Montes
Minho/Douro Litoral/Trás-os-MontesMinho/Douro Litoral/Trás-os-Montes
Minho/Douro Litoral/Trás-os-Montes
 
Sedia m'eu na ermida
Sedia m'eu na ermidaSedia m'eu na ermida
Sedia m'eu na ermida
 
Cordofones em Portugal
Cordofones em PortugalCordofones em Portugal
Cordofones em Portugal
 
Funções sintáticas
Funções sintáticasFunções sintáticas
Funções sintáticas
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
 
Cordofones em Portugal
Cordofones em PortugalCordofones em Portugal
Cordofones em Portugal
 
A musica tradicional portuguesa
A musica tradicional portuguesaA musica tradicional portuguesa
A musica tradicional portuguesa
 
Os Maias - personagens
Os Maias - personagensOs Maias - personagens
Os Maias - personagens
 
Amália rodrigues arte
Amália rodrigues  arteAmália rodrigues  arte
Amália rodrigues arte
 
Sísifo- Miguel Torga
Sísifo- Miguel TorgaSísifo- Miguel Torga
Sísifo- Miguel Torga
 
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesCrónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
 
O Douro Litoral e Beira Litoral
O Douro Litoral e Beira LitoralO Douro Litoral e Beira Litoral
O Douro Litoral e Beira Litoral
 

Semelhante a Fado

Power Point AmáLia Rodrigues
Power Point AmáLia RodriguesPower Point AmáLia Rodrigues
Power Point AmáLia Rodrigues
Armando Piedade
 
Dancas brasileiras de_matriz_africana
Dancas brasileiras de_matriz_africanaDancas brasileiras de_matriz_africana
Dancas brasileiras de_matriz_africana
Mara Virginia
 
(Au) Aimouraria
(Au) Aimouraria(Au) Aimouraria
(Au) Aimouraria
cab3032
 

Semelhante a Fado (20)

Musica Portuguesa
Musica PortuguesaMusica Portuguesa
Musica Portuguesa
 
Fado de coimbra
Fado de coimbra Fado de coimbra
Fado de coimbra
 
Historia do fado 65
Historia do fado 65Historia do fado 65
Historia do fado 65
 
Power Point AmáLia Rodrigues
Power Point AmáLia RodriguesPower Point AmáLia Rodrigues
Power Point AmáLia Rodrigues
 
Fado
FadoFado
Fado
 
Música portuguesa
Música portuguesaMúsica portuguesa
Música portuguesa
 
Tomas 65 fado
Tomas 65 fadoTomas 65 fado
Tomas 65 fado
 
Cantares lisboetas - Fado
Cantares lisboetas - Fado Cantares lisboetas - Fado
Cantares lisboetas - Fado
 
Chorinho2
Chorinho2Chorinho2
Chorinho2
 
GENEROS.pptx
GENEROS.pptxGENEROS.pptx
GENEROS.pptx
 
2.danças&modinhas xvii
2.danças&modinhas xvii2.danças&modinhas xvii
2.danças&modinhas xvii
 
Dancas brasileiras de_matriz_africana
Dancas brasileiras de_matriz_africanaDancas brasileiras de_matriz_africana
Dancas brasileiras de_matriz_africana
 
Cavaquinho brasil jorge dias
Cavaquinho brasil   jorge diasCavaquinho brasil   jorge dias
Cavaquinho brasil jorge dias
 
literatura_trovadorismo.ppt
literatura_trovadorismo.pptliteratura_trovadorismo.ppt
literatura_trovadorismo.ppt
 
literatura_trovadorismo.ppt
literatura_trovadorismo.pptliteratura_trovadorismo.ppt
literatura_trovadorismo.ppt
 
Tango
TangoTango
Tango
 
Mila ¨ Ai Mouraria
Mila ¨ Ai MourariaMila ¨ Ai Mouraria
Mila ¨ Ai Mouraria
 
(Au) Aimouraria
(Au) Aimouraria(Au) Aimouraria
(Au) Aimouraria
 
Mouraria
MourariaMouraria
Mouraria
 
(Au) Aimouraria
(Au) Aimouraria(Au) Aimouraria
(Au) Aimouraria
 

Mais de Inês Marques

Invações francesas em portugal
Invações francesas em portugalInvações francesas em portugal
Invações francesas em portugal
Inês Marques
 
Revoluções franceses
Revoluções francesesRevoluções franceses
Revoluções franceses
Inês Marques
 
Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820
Inês Marques
 
As invasões francesas
As invasões francesasAs invasões francesas
As invasões francesas
Inês Marques
 
Segurança no laboratório
Segurança no laboratórioSegurança no laboratório
Segurança no laboratório
Inês Marques
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalho
Inês Marques
 
Sistema circulatório 4
Sistema circulatório 4Sistema circulatório 4
Sistema circulatório 4
Inês Marques
 
Animais em extinção
Animais em extinçãoAnimais em extinção
Animais em extinção
Inês Marques
 
Música Norte Americana
Música Norte AmericanaMúsica Norte Americana
Música Norte Americana
Inês Marques
 

Mais de Inês Marques (10)

Invações francesas em portugal
Invações francesas em portugalInvações francesas em portugal
Invações francesas em portugal
 
Revoluções franceses
Revoluções francesesRevoluções franceses
Revoluções franceses
 
Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820
 
Expansão
ExpansãoExpansão
Expansão
 
As invasões francesas
As invasões francesasAs invasões francesas
As invasões francesas
 
Segurança no laboratório
Segurança no laboratórioSegurança no laboratório
Segurança no laboratório
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalho
 
Sistema circulatório 4
Sistema circulatório 4Sistema circulatório 4
Sistema circulatório 4
 
Animais em extinção
Animais em extinçãoAnimais em extinção
Animais em extinção
 
Música Norte Americana
Música Norte AmericanaMúsica Norte Americana
Música Norte Americana
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
azulassessoria9
 

Último (20)

Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 

Fado

  • 1. O FADO Realizado por: - Inês Marques
  • 2. Índice  Introdução  O que é o fado?  História do Fado  Fado – Património da Humanidade  Fado de Coimbra  Guitarras Portuguesas  Tipos de Fado  Principais Fadistas  Conclusão  Bibliografia
  • 3. Introdução  Neste trabalho foram desenvolvidos os aspetos históricos e estilísticos do fado.  Vou referir os vários tipos de fado e os principais fadistas.
  • 4. O que é o fado?  O fado é um estilo musical português.  É cantado por um/a fadista e é acompanhado por guitarra clássica (ou viola) e por guitarra portuguesa.  No fado, o fadista está vestido de preto em frente à plateia e atrás de si ficam os guitarristas, que tocavam a guitarra portuguesa e clássica. Fonte: Wikipédia
  • 5. História do Fado  A origem do fado ainda permanece duvidosa, mas conta-se que o fado nasceu nos bares de marinheiros de Lisboa nos finais do século XVIII.  A dor daqueles que viam os seus familiares e amigos partirem para o alto mar pode ter sido o ponto de partida para este estilo musical tão expressivo. Fonte: Cultura de Lisboa
  • 6. História do Fado  Nos finais do século XIX a palavra Fado era relacionado com saudade, pois os temas eram principalmente românticos. Cantavam sobre os amores, sobre a cidade ou sobre as desgraças da vida.  Quando o fadista cantava, nas casas de fado, instalava-se o silêncio na sala. Fonte: Cultura de Lisboa
  • 7. Entre 22 e 29 de Novembro de 2011, foi feita um declaração que elegia o Fado Património Mundial da Humanidade.
  • 8. Fado de Coimbra  O fado de Coimbra surgiu entre os estudantes que levavam as guitarras para Coimbra e era cantado por homens, como ainda hoje se vê, e tanto o fadista, como os músicos utilizavam o traje académico. Fonte: Wikipédia
  • 9. Fado de Coimbra  Cantava-se à noite, quase às escuras, em praças ou ruas da cidade. O local mais típico era na praça junto ao Mosteiro da Sé Velha. Também era tradicional organizar serenatas, em que se canta junto à janela da casa da donzela que se pretende conquistar. Fonte: Wikipédia
  • 11. Guitarras Portuguesas Guitarra Portuguesa de Lisboa Guitarra Portuguesa de Coimbra
  • 12. Guitarras Portuguesas Guitarra Portuguesa de Guitarra Portuguesa de Lisboa Coimbra  A guitarra portuguesa  A guitarra portuguesa de Lisboa é um tom de Coimbra é um tom acima que a de mais baixo que a de Coimbra e tem um Lisboa e tem uma caracol na ponta da lágrima na ponta da guitarra guitarra Para além destas diferenças a técnica de execução é diferente.
  • 13. Tipos de Fado  Fado Castiço - (fado tradicional dos bairros típicos de Lisboa);  Fado Corrido - (fado alegre);  Fado Menor - (fado melancólico, triste, saudoso);  Fado Vadio - (fado não profissional);
  • 14. Principais Fadistas  Hilário  Amália Rodrigues  Carlos do Carmo  Camané  Mariza  Zeca Afonso  Dulce Pontes  E muitos outros
  • 15. Conclusão  Neste trabalho consegui aprender várias coisas interessantes, como as origens do fado e as características do fado de Coimbra.