SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Evitar o divórcio depois das férias
1) Aceite que possa haver conflitos
 Ter uma relação conjugal implica a existência de
  momentos de reajustamento e readaptação dos
  membros do casal.
 As necessidades das pessoas vão mudando ao
  longo do tempo e é importante que ambos
  refiram o que gostam e não gostam, o que
  precisam e não precisam na relação.
 Esse tipo de diálogo pode levar a momentos de
  alguma tensão mas contribui para a relação
  evoluir, estimulando a confiança e sinceridade.
2) Distribua as tarefas de forma
               equilibrada
É central que as responsabilidades,
 actividades e tomadas de decisão do casal
 estejam distribuídas por ambos.
Dessa forma, marido e mulher poderão sentir-
 se igualmente úteis e valorizados na relação e
 no crescimento dos filhos, se os houver.
Mais do que cada um por si, uma relação vive
 da cooperação de ambos!
3) Quebre rotinas e surpreenda o
               parceiro
 Um dos maiores entraves à satisfação conjugal
  passa pela monotonia que se vai instalando ao
  longo dos anos pelos diferentes papéis e
  responsabilidades que ambos assumem…
 A relação torna-se previsível e quando chegam as
  férias, toda essa frustração pode surgir à
  superfície.
 Portanto, cada conjugue deverá procurar trazer
  novidade e entusiasmo à relação
  regularmente, tornando-a mais cativante e
  atractiva!
4) Tenha tempo de qualidade sozinho
 Muitos casais em crise optam por se fechar ainda mais
  sobre si próprios, na esperança de que todo esse
  tempo em comum possa salvar a relação.
 A questão é que a conjugalidade combina necessidades
  do casal e necessidades individuais, devendo haver
  equilíbrio entre ambas.
 Assim, cada pessoa deverá ter também os seus
  momentos de lazer e descontracção mais individuais,
  cuidando de si próprio e não só do outro. Hobbies
  como ler, ouvir música, fazer desporto ou estar com
  amigos poderão ter uma palavra a dizer…
5) Promova momentos a dois
 Nos dias agitados de hoje não é fácil estar-se
  muito tempo a dois. Mas mais do que a
  quantidade, importa a qualidade desse tempo.
 Muitas vezes, bastam 15 minutos de dedicação
  entre membros do casal para que os laços se
  fortaleçam.
 A conjugalidade precisa de ser alimentada:
  demonstrar afecto verbal e fisicamente sem
  restrições ou horários fará certamente a
  diferença.
6) Procure ajuda profissional
 A intervenção rápida de um psicoterapeuta pode
  fazer toda a diferença nas situações de crise
  conjugal. A partir do momento em que surgem os
  primeiros conflitos e as soluções encontradas não
  funcionem, o casal deve considerar este tipo de
  apoio.
 Quanto mais cedo ela acontecer, mais fácil será
  reparar os danos e desencontros existentes.
 Um momento de crise transforma-se assim num
  momento de enorme união!

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Evitar o divórcio depois das férias

Culto de casais
Culto de casaisCulto de casais
Culto de casais
eschappy
 
Reunião de casais
Reunião de casaisReunião de casais
Reunião de casais
boasnovas
 
Estudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casalEstudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casal
Valtemir Guimaraes
 
Família - Abordagem Centrada Na Pessoa
Família - Abordagem Centrada Na PessoaFamília - Abordagem Centrada Na Pessoa
Família - Abordagem Centrada Na Pessoa
Aline Donato
 

Semelhante a Evitar o divórcio depois das férias (20)

Equilíbrio e Afeto - Guia para casais felizes - Roberto Lico
Equilíbrio e Afeto - Guia para casais felizes - Roberto LicoEquilíbrio e Afeto - Guia para casais felizes - Roberto Lico
Equilíbrio e Afeto - Guia para casais felizes - Roberto Lico
 
EBOOK M6 Manutenção da Conexão Emocional ao Longo do Tempo 103-125.pdf
EBOOK M6  Manutenção da Conexão Emocional ao Longo do Tempo 103-125.pdfEBOOK M6  Manutenção da Conexão Emocional ao Longo do Tempo 103-125.pdf
EBOOK M6 Manutenção da Conexão Emocional ao Longo do Tempo 103-125.pdf
 
O Segredo da Felicidade Conjugal
O Segredo da Felicidade ConjugalO Segredo da Felicidade Conjugal
O Segredo da Felicidade Conjugal
 
Licao 02 Escolher Com Quem Se Casar
Licao 02 Escolher Com Quem Se CasarLicao 02 Escolher Com Quem Se Casar
Licao 02 Escolher Com Quem Se Casar
 
Como a ansiedade afeta os relacionamentos amorosos e como se livrar dela..pdf
Como a ansiedade afeta os relacionamentos amorosos e como se livrar dela..pdfComo a ansiedade afeta os relacionamentos amorosos e como se livrar dela..pdf
Como a ansiedade afeta os relacionamentos amorosos e como se livrar dela..pdf
 
Culto de casais
Culto de casaisCulto de casais
Culto de casais
 
5 regras para a relação durar
5 regras para a relação durar5 regras para a relação durar
5 regras para a relação durar
 
O que é qualidade de vida
O que é qualidade de vidaO que é qualidade de vida
O que é qualidade de vida
 
DICAS DE COMO CRIAR UM RELACIONAMENTO SAUDÁVEL COM SEU AMOR
DICAS DE COMO CRIAR UM RELACIONAMENTO SAUDÁVEL COM SEU AMORDICAS DE COMO CRIAR UM RELACIONAMENTO SAUDÁVEL COM SEU AMOR
DICAS DE COMO CRIAR UM RELACIONAMENTO SAUDÁVEL COM SEU AMOR
 
Casamento em crise: como salvar o seu relacionamento
Casamento em crise: como salvar o seu relacionamentoCasamento em crise: como salvar o seu relacionamento
Casamento em crise: como salvar o seu relacionamento
 
Psicologia ciência do comportamento.pdf
Psicologia ciência do comportamento.pdfPsicologia ciência do comportamento.pdf
Psicologia ciência do comportamento.pdf
 
Reunião de casais
Reunião de casaisReunião de casais
Reunião de casais
 
Estudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casalEstudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casal
 
1. AMOR CONJUGAL.ppt
1.  AMOR CONJUGAL.ppt1.  AMOR CONJUGAL.ppt
1. AMOR CONJUGAL.ppt
 
Casamento forte
Casamento forteCasamento forte
Casamento forte
 
Licao 05 A RealizaçãO Sexual No Casamento
Licao 05 A RealizaçãO Sexual No CasamentoLicao 05 A RealizaçãO Sexual No Casamento
Licao 05 A RealizaçãO Sexual No Casamento
 
A-Importancia-do-Cuidado-com-o-Casamento (1).pdf
A-Importancia-do-Cuidado-com-o-Casamento (1).pdfA-Importancia-do-Cuidado-com-o-Casamento (1).pdf
A-Importancia-do-Cuidado-com-o-Casamento (1).pdf
 
10 areas criticas do casamento
10 areas criticas do casamento10 areas criticas do casamento
10 areas criticas do casamento
 
As RelaçõEs De Amor CiúMe E Inveja No Ambiente AcadêMico E Laboral
As RelaçõEs De Amor CiúMe E Inveja No Ambiente AcadêMico E LaboralAs RelaçõEs De Amor CiúMe E Inveja No Ambiente AcadêMico E Laboral
As RelaçõEs De Amor CiúMe E Inveja No Ambiente AcadêMico E Laboral
 
Família - Abordagem Centrada Na Pessoa
Família - Abordagem Centrada Na PessoaFamília - Abordagem Centrada Na Pessoa
Família - Abordagem Centrada Na Pessoa
 

Mais de Oficina Psicologia

Mais de Oficina Psicologia (20)

Dismorfia corporal
Dismorfia corporal Dismorfia corporal
Dismorfia corporal
 
Poc distorcoes-cognitivas
Poc distorcoes-cognitivasPoc distorcoes-cognitivas
Poc distorcoes-cognitivas
 
Optimismo
OptimismoOptimismo
Optimismo
 
Gerir as micro-agressões
Gerir as micro-agressõesGerir as micro-agressões
Gerir as micro-agressões
 
Agorafobia
AgorafobiaAgorafobia
Agorafobia
 
Procrastinação
ProcrastinaçãoProcrastinação
Procrastinação
 
Reflexoes para um verao ensolarado
Reflexoes para um verao ensolaradoReflexoes para um verao ensolarado
Reflexoes para um verao ensolarado
 
Snapshot
Snapshot Snapshot
Snapshot
 
Happiness
HappinessHappiness
Happiness
 
Gratitude
GratitudeGratitude
Gratitude
 
Being happy
Being happyBeing happy
Being happy
 
A hug
A hugA hug
A hug
 
30 questions to ask your partner instead of the dull how was your day--
30 questions to ask your partner instead of the dull  how was your day--30 questions to ask your partner instead of the dull  how was your day--
30 questions to ask your partner instead of the dull how was your day--
 
7 habits + 1
7 habits + 17 habits + 1
7 habits + 1
 
Guia rápido de perturbações psicológicas
Guia rápido de perturbações psicológicasGuia rápido de perturbações psicológicas
Guia rápido de perturbações psicológicas
 
Dicas para comunicar de forma autentica
Dicas para comunicar de forma autenticaDicas para comunicar de forma autentica
Dicas para comunicar de forma autentica
 
Como lidar com a preocupação excessiva
Como lidar com a preocupação excessiva Como lidar com a preocupação excessiva
Como lidar com a preocupação excessiva
 
Como vencer a autosabotagem emocional?
Como vencer a autosabotagem emocional?Como vencer a autosabotagem emocional?
Como vencer a autosabotagem emocional?
 
Amar na medida certa
Amar na medida certaAmar na medida certa
Amar na medida certa
 
Mapa pessoal
Mapa pessoalMapa pessoal
Mapa pessoal
 

Evitar o divórcio depois das férias

  • 1. Evitar o divórcio depois das férias
  • 2. 1) Aceite que possa haver conflitos  Ter uma relação conjugal implica a existência de momentos de reajustamento e readaptação dos membros do casal.  As necessidades das pessoas vão mudando ao longo do tempo e é importante que ambos refiram o que gostam e não gostam, o que precisam e não precisam na relação.  Esse tipo de diálogo pode levar a momentos de alguma tensão mas contribui para a relação evoluir, estimulando a confiança e sinceridade.
  • 3. 2) Distribua as tarefas de forma equilibrada É central que as responsabilidades, actividades e tomadas de decisão do casal estejam distribuídas por ambos. Dessa forma, marido e mulher poderão sentir- se igualmente úteis e valorizados na relação e no crescimento dos filhos, se os houver. Mais do que cada um por si, uma relação vive da cooperação de ambos!
  • 4. 3) Quebre rotinas e surpreenda o parceiro  Um dos maiores entraves à satisfação conjugal passa pela monotonia que se vai instalando ao longo dos anos pelos diferentes papéis e responsabilidades que ambos assumem…  A relação torna-se previsível e quando chegam as férias, toda essa frustração pode surgir à superfície.  Portanto, cada conjugue deverá procurar trazer novidade e entusiasmo à relação regularmente, tornando-a mais cativante e atractiva!
  • 5. 4) Tenha tempo de qualidade sozinho  Muitos casais em crise optam por se fechar ainda mais sobre si próprios, na esperança de que todo esse tempo em comum possa salvar a relação.  A questão é que a conjugalidade combina necessidades do casal e necessidades individuais, devendo haver equilíbrio entre ambas.  Assim, cada pessoa deverá ter também os seus momentos de lazer e descontracção mais individuais, cuidando de si próprio e não só do outro. Hobbies como ler, ouvir música, fazer desporto ou estar com amigos poderão ter uma palavra a dizer…
  • 6. 5) Promova momentos a dois  Nos dias agitados de hoje não é fácil estar-se muito tempo a dois. Mas mais do que a quantidade, importa a qualidade desse tempo.  Muitas vezes, bastam 15 minutos de dedicação entre membros do casal para que os laços se fortaleçam.  A conjugalidade precisa de ser alimentada: demonstrar afecto verbal e fisicamente sem restrições ou horários fará certamente a diferença.
  • 7. 6) Procure ajuda profissional  A intervenção rápida de um psicoterapeuta pode fazer toda a diferença nas situações de crise conjugal. A partir do momento em que surgem os primeiros conflitos e as soluções encontradas não funcionem, o casal deve considerar este tipo de apoio.  Quanto mais cedo ela acontecer, mais fácil será reparar os danos e desencontros existentes.  Um momento de crise transforma-se assim num momento de enorme união!