SlideShare uma empresa Scribd logo
_ SERVIÇOS DE TI
DEVOPS: SUA
EMPRESA ESTÁ
MADURA PARA DAR
ESSE PASSO?
JUL / 2020
Importantes fatores a serem observados, para
decidir se já está na hora de adotar a cultura
DevOps.
O QUE É DEVOPS?
EQUIPE DE
DESENVOLVIMENTO
EQUIPE DE
OPERAÇÕES
AFINAL, O QUE É DEVOPS?
 Levar inovação aos
clientes.
 Coletar feedback o
quanto antes.
 Metodologia Ágil –
maior volume de
entregas e mais
constante.
DEVOPS
 Priorizar estabilidade
e confiabilidade dos
ambientes.
 Garantir mudanças
seguras.
 Evitar, a todo custo,
problemas no
ambiente produtivo.
 União de duas equipes
com tarefas distintas.
 Colaboração – param
de atuar como feudos.
 Devs – entregam
código de qualidade.
 Ops – apresenta um
ambiente adequado
para esse código rodar.
 É um cargo?
 É uma cultura/
mentalidade?
 É um conjunto de
ferramentas?
 É um conjunto de
processos?
FUSÃO DE DESENVOLVIMENTO (DEV) E OPERAÇÕES (OPS).
PARADOXO: INOVAÇÃO X ESTABILIDADE
COMO FUNCIONA A ESTEIRA DEVOPS
INTEGRAÇÃO CONTÍNUA ENTREGA CONTÍNUA
DEV OPS
FERRAMENTAS INFRAESTRUTURA SEGURANÇATESTES AUTOMATIZADOS
GARANTIR O FLUXO CONTÍNUO E AUTOMATIZADO
DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE
PERGUNTA 01
Como o trabalho é distribuído e
controlado?
A. O trabalho é distribuído e
controlado por meio de ferramentas
DevOps.
B. O trabalho é distribuído e
controlado por meio de planilhas
Excel.
C. O trabalho é distribuído e
controlado verbalmente.
PERGUNTA 02
Sua empresa utiliza algum
framework de Metodologia Ágil?
A. Utilizamos há algum tempo e já
absorvemos totalmente a cultura
Ágil.
B. Implementamos recentemente e
ainda estamos amadurecendo essa
forma de produzir software.
C. Utilizamos desenvolvimento cascata.
PERGUNTA 03
Como é feita a revisão do código-
fonte?
A. Há revisões automatizadas do
código via ferramentas, as quais são
integradas com o processo de build.
B. Há um processo manual de
revisão do código e
monitoramento via ferramenta.
C. Não há um processo de revisão do
código.
INTEGRAÇÃO CONTÍNUA (1/6)
FONTE: Research, Society and Development, v. 7, n. 2, p. 01-33, e672128, 2018
AUTOMATIZAR PROCESSOS PARA GARANTIR QUE O
SOFTWARE POSSA SER LANÇADO A QUALQUER MOMENTO
PERGUNTA 04
Com qual periodicidade as equipes
disponibilizam novas funcionalidades
em produção?
A. Uma ou mais vezes por dia, se for
necessário.
B. Uma vez a cada duas semanas.
C. Levamos mais de um mês.
PERGUNTA 05
Como são gerenciadas as releases?
A. O gerenciamento é feito por meio
de ferramentas.
B. O gerenciamento é feito usando
planilha Excel, o que nos garante
rastreabilidade.
C. Não temos um processo adequado
de gerenciamento de release.
PERGUNTA 06
Suas equipes estão preparadas para
lidar com rollback da implantação?
A. Totalmente implementado e
automatizado.
B. Parcialmente implementado, exige
intervenção manual.
C. Não implementado.
ENTREGA CONTÍNUA (2/6)
FONTE: Research, Society and Development, v. 7, n. 2, p. 01-33, e672128, 2018
FERRAMENTAS (3/6)
A AUTOMAÇÃO É POSSÍVEL COM A ESCOLHA DE UM CONJUNTO ADEQUADO DE FERRAMENTAS.
PERGUNTA 08
Como sua empresa faz o
gerenciamento de incidentes?
A. Gerenciamos incidentes usando
ferramentas DevOps, com
integração com os processos de
release e desenvolvimento.
B. Gerenciamos incidentes usando
ferramentas como, mas sem
integração automatizada com o
processo de release.
C. Não há um processo para
gerenciamento de incidentes.
PERGUNTA 07
Sua empresa trabalha de forma
integrada e compartilha ferramentas
entre Dev e Ops?
A. Todas as ferramentas funcionam
como uma cadeia única,
totalmente integradas e
automatizadas.
B. As ferramentas são parcialmente
compartilhadas entre as equipes.
C. Dev e Ops usam conjuntos de
ferramentas distintas e
redundantes.
PERGUNTA 09
Quais são as ferramentas usadas
para gerenciamento de logs?
A. Usamos uma ferramenta que é
integrada com aplicações e com
infraestrutura e que permite
analisar e gerar relatórios.
B. Temos hospedagem de logs
centralizada para várias aplicações
e para infraestrutura.
C. Não temos uma hospedagem de
logs centralizada.
FONTE: Research, Society and Development, v. 7, n. 2, p. 01-33, e672128, 2018
PERGUNTA 10 PERGUNTA 11 PERGUNTA 12
TESTES AUTOMATIZADOS (4/6)
A AUTOMAÇÃO É ESSENCIAL EM TESTES DE SOFTWARE, POIS OFERECE
GANHOS DE PRODUTIVIDADE E GARANTIA DE QUALIDADE.
Os testes são automatizados ou
manuais? Se automatizados, quais
são as ferramentas utilizadas?
A. Os testes e o mecanismo de
feedback são totalmente
automatizados e integrados com as
demais ferramentas.
B. Os testes são manuais, mas usando
ferramenta de gerenciamento de
testes.
C. Os testes são manuais e os defeitos
são registrados em planilhas.
As equipes de teste se reúnem com
Operações e Desenvolvimento para
discutir estratégias?
A. Totalmente implementado.
B. Parcialmente implementado.
C. Não implementado.
A configuração do seu ambiente de
testes é parecida com a do seu
ambiente de produção?
A. Os ambientes de teste são idênticos
aos ambientes de produção,
incluindo a configuração de
hardware e de software.
B. Nem todos os ambientes de teste
são idênticos aos de produção.
Alguns são apenas similares.
C. Os ambientes de teste não são nem
parecidos com o ambiente de
produção. FONTE: Research, Society and Development, v. 7, n. 2, p. 01-33, e672128, 2018
PERGUNTA 13 PERGUNTA 14
Sua infraestrutura é autoescalável?
A. Autoescalabilidade automática para
expansão e redução da infra, com
base em parâmetros configuráveis,
como CPU/memória .
B. A infraestrutura é escalável, mas a
expansão e a redução são feitas
manualmente, com base em
parâmetros de limite.
C. As aplicações não podem escalar.
INFRAESTRUTURA (5/6)
CONCEITO DE DEVOPS APLICADO AOS ATIVOS DO CLIENTE.
Seu ambiente permite alta disponibilidade?
A. O ambiente está configurada para alta
disponibilidade e o procedimento de
contingência é automático, sem perda de
dados.
B. O ambiente está configurado para alta
disponibilidade, mas o procedimento de
contingência é manual, com perda
acordada de transações.
C. A aplicação não está configurada para alta
disponibilidade..
FONTE: Research, Society and Development, v. 7, n. 2, p. 01-33, e672128, 2018
INCLUSÃO DE ANÁLISE DE SEGURANÇA, DE FORMA AUTOMATIZADA,
TORNANDO-A PARTE DA CADEIA DO FLUXO DE ENTREGA.
SEGURANÇA (6/6)
PERGUNTA 15 PERGUNTA 16
Quais cuidados sua empresa adota
em relação a possíveis
vulnerabilidades?
A. São feitas verificações periódicas e
automatizadas em todos os
ambientes, para identificar falhas
de segurança e garantir a proteção
contínua desses ambientes.
B. São feitas verificações pontuais, em
determinados ambientes, em busca
de falhas de segurança.
C. Os ambientes não são verificados
periodicamente.
A equipe de desenvolvimento é
estimulada a pensar em segurança,
compartilhar suas visões sobre
ameaças conhecidas e coletar a
opinião de outras equipes sobre o
tema.
A. Totalmente implementado.
B. Parcialmente implementado.
C. Não implementado.
FONTE: Research, Society and Development, v. 7, n. 2, p. 01-33, e672128, 2018
 Mais alternativas A – a cultura DevOps já está bastante
madura. Talvez sejam cabíveis ajustes e melhorias.
 Mais alternativas B – estão em um bom momento para
buscar uma consultoria e aprofundar as práticas DevOps.
 Mais alternativas C – buscar imediatamente uma
consultoria e contar com um apoio especializado, para
tomar os atalhos possíveis e chegar em um bom nível
DevOps o quanto antes.
DEVOPS: SUA EMPRESA ESTÁ
MADURA PARA DAR ESSE PASSO?
COMO PODEMOS AJUDÁ-LO
SÓLIDOS CONHECIMENTOS
Implementação de DevOps na Claro, onde os
produtos digitais são construídos e aprimorados
sobre esteiras DevOps.
20 PRODUTOS DIGITAIS, 40 SQUADS
CERCA DE 550 DEPLOYS POR ANO, SEM DOWNTIME
Embratel Lives | DevOps: Sua empresa está madura para dar esse passo?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

DevOps Primeiros Passos
DevOps Primeiros PassosDevOps Primeiros Passos
DevOps Primeiros Passos
Fernanda Martins
 
Cultura DevOps - Integração entre infra e devel
Cultura DevOps - Integração entre infra e develCultura DevOps - Integração entre infra e devel
Cultura DevOps - Integração entre infra e devel
Jose Augusto Carvalho
 
Fundamentos da Integraçāo Contínua: Automaçāo na Geraçāo de Binários e Implan...
Fundamentos da Integraçāo Contínua: Automaçāo na Geraçāo de Binários e Implan...Fundamentos da Integraçāo Contínua: Automaçāo na Geraçāo de Binários e Implan...
Fundamentos da Integraçāo Contínua: Automaçāo na Geraçāo de Binários e Implan...
Átilla Silva Barros
 
TDC2016SP - Infra ágil: conceito e prática
TDC2016SP - Infra ágil: conceito e práticaTDC2016SP - Infra ágil: conceito e prática
TDC2016SP - Infra ágil: conceito e prática
tdc-globalcode
 
DrupalCamp SP 2015 - DevOps, por onde começar? Por Sebastian Ferrari
DrupalCamp SP 2015 - DevOps, por onde começar? Por Sebastian FerrariDrupalCamp SP 2015 - DevOps, por onde começar? Por Sebastian Ferrari
DrupalCamp SP 2015 - DevOps, por onde começar? Por Sebastian Ferrari
Taller Negócio Digitais
 
Lean Software Development
Lean Software DevelopmentLean Software Development
Lean Software Development
Juarez Monteiro
 
TDC2018FLN | Trilha Agile - Criando o produto certo usando Impact Mapping e t...
TDC2018FLN | Trilha Agile - Criando o produto certo usando Impact Mapping e t...TDC2018FLN | Trilha Agile - Criando o produto certo usando Impact Mapping e t...
TDC2018FLN | Trilha Agile - Criando o produto certo usando Impact Mapping e t...
tdc-globalcode
 
DevOps II - Ambientes padronizados e Monitoramento da Aplicação | Monografia II
DevOps II - Ambientes padronizados e Monitoramento da Aplicação | Monografia IIDevOps II - Ambientes padronizados e Monitoramento da Aplicação | Monografia II
DevOps II - Ambientes padronizados e Monitoramento da Aplicação | Monografia II
Alefe Variani
 
Palestra sobre DevOps na ASSESPRO-MG
Palestra sobre DevOps na ASSESPRO-MGPalestra sobre DevOps na ASSESPRO-MG
Palestra sobre DevOps na ASSESPRO-MG
Welington Monteiro
 
2PHP_Metodologia
2PHP_Metodologia2PHP_Metodologia
2PHP_Metodologia
Bruno Emanuel Silva
 
QATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de Software
QATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de SoftwareQATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de Software
QATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de Software
Welington Monteiro
 
Alm e ATLM - A importância dos lifecycles no desenvolvimento de software
Alm e ATLM - A  importância dos lifecycles no desenvolvimento de softwareAlm e ATLM - A  importância dos lifecycles no desenvolvimento de software
Alm e ATLM - A importância dos lifecycles no desenvolvimento de software
Vandre Ramos, MSc, MBA, CSM
 
TDC2016SP - Equipes ágeis de infraestrutura
TDC2016SP - Equipes ágeis de infraestruturaTDC2016SP - Equipes ágeis de infraestrutura
TDC2016SP - Equipes ágeis de infraestrutura
tdc-globalcode
 
DevOps, NoOps...afinal que raios é isso?
DevOps, NoOps...afinal que raios é isso?DevOps, NoOps...afinal que raios é isso?
DevOps, NoOps...afinal que raios é isso?
Thiago Ganzarolli
 
Continuous delivery
Continuous deliveryContinuous delivery
Continuous delivery
Marco Valtas
 
Anti-Padrões de Integração Contínua
Anti-Padrões de Integração ContínuaAnti-Padrões de Integração Contínua
Anti-Padrões de Integração Contínua
Thoughtworks
 
O que é DevOps afinal?
O que é DevOps afinal?O que é DevOps afinal?
O que é DevOps afinal?
Jose Augusto Carvalho
 
DevOps
DevOpsDevOps
Como montar um DevOps Toolchain
Como montar um DevOps Toolchain Como montar um DevOps Toolchain
Como montar um DevOps Toolchain
Fabio Reginaldo
 
O que é DevOps? Introdução à abordagem pela IBM
O que é DevOps? Introdução à abordagem pela IBMO que é DevOps? Introdução à abordagem pela IBM
O que é DevOps? Introdução à abordagem pela IBM
Felipe Freire
 

Mais procurados (20)

DevOps Primeiros Passos
DevOps Primeiros PassosDevOps Primeiros Passos
DevOps Primeiros Passos
 
Cultura DevOps - Integração entre infra e devel
Cultura DevOps - Integração entre infra e develCultura DevOps - Integração entre infra e devel
Cultura DevOps - Integração entre infra e devel
 
Fundamentos da Integraçāo Contínua: Automaçāo na Geraçāo de Binários e Implan...
Fundamentos da Integraçāo Contínua: Automaçāo na Geraçāo de Binários e Implan...Fundamentos da Integraçāo Contínua: Automaçāo na Geraçāo de Binários e Implan...
Fundamentos da Integraçāo Contínua: Automaçāo na Geraçāo de Binários e Implan...
 
TDC2016SP - Infra ágil: conceito e prática
TDC2016SP - Infra ágil: conceito e práticaTDC2016SP - Infra ágil: conceito e prática
TDC2016SP - Infra ágil: conceito e prática
 
DrupalCamp SP 2015 - DevOps, por onde começar? Por Sebastian Ferrari
DrupalCamp SP 2015 - DevOps, por onde começar? Por Sebastian FerrariDrupalCamp SP 2015 - DevOps, por onde começar? Por Sebastian Ferrari
DrupalCamp SP 2015 - DevOps, por onde começar? Por Sebastian Ferrari
 
Lean Software Development
Lean Software DevelopmentLean Software Development
Lean Software Development
 
TDC2018FLN | Trilha Agile - Criando o produto certo usando Impact Mapping e t...
TDC2018FLN | Trilha Agile - Criando o produto certo usando Impact Mapping e t...TDC2018FLN | Trilha Agile - Criando o produto certo usando Impact Mapping e t...
TDC2018FLN | Trilha Agile - Criando o produto certo usando Impact Mapping e t...
 
DevOps II - Ambientes padronizados e Monitoramento da Aplicação | Monografia II
DevOps II - Ambientes padronizados e Monitoramento da Aplicação | Monografia IIDevOps II - Ambientes padronizados e Monitoramento da Aplicação | Monografia II
DevOps II - Ambientes padronizados e Monitoramento da Aplicação | Monografia II
 
Palestra sobre DevOps na ASSESPRO-MG
Palestra sobre DevOps na ASSESPRO-MGPalestra sobre DevOps na ASSESPRO-MG
Palestra sobre DevOps na ASSESPRO-MG
 
2PHP_Metodologia
2PHP_Metodologia2PHP_Metodologia
2PHP_Metodologia
 
QATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de Software
QATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de SoftwareQATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de Software
QATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de Software
 
Alm e ATLM - A importância dos lifecycles no desenvolvimento de software
Alm e ATLM - A  importância dos lifecycles no desenvolvimento de softwareAlm e ATLM - A  importância dos lifecycles no desenvolvimento de software
Alm e ATLM - A importância dos lifecycles no desenvolvimento de software
 
TDC2016SP - Equipes ágeis de infraestrutura
TDC2016SP - Equipes ágeis de infraestruturaTDC2016SP - Equipes ágeis de infraestrutura
TDC2016SP - Equipes ágeis de infraestrutura
 
DevOps, NoOps...afinal que raios é isso?
DevOps, NoOps...afinal que raios é isso?DevOps, NoOps...afinal que raios é isso?
DevOps, NoOps...afinal que raios é isso?
 
Continuous delivery
Continuous deliveryContinuous delivery
Continuous delivery
 
Anti-Padrões de Integração Contínua
Anti-Padrões de Integração ContínuaAnti-Padrões de Integração Contínua
Anti-Padrões de Integração Contínua
 
O que é DevOps afinal?
O que é DevOps afinal?O que é DevOps afinal?
O que é DevOps afinal?
 
DevOps
DevOpsDevOps
DevOps
 
Como montar um DevOps Toolchain
Como montar um DevOps Toolchain Como montar um DevOps Toolchain
Como montar um DevOps Toolchain
 
O que é DevOps? Introdução à abordagem pela IBM
O que é DevOps? Introdução à abordagem pela IBMO que é DevOps? Introdução à abordagem pela IBM
O que é DevOps? Introdução à abordagem pela IBM
 

Semelhante a Embratel Lives | DevOps: Sua empresa está madura para dar esse passo?

O que é devops?
O que é devops?O que é devops?
O que é devops?
Renato Monteiro
 
Métodos Ágeis - Aula02
Métodos Ágeis - Aula02Métodos Ágeis - Aula02
Métodos Ágeis - Aula02
Adriano Bertucci
 
Cloud Computing e Integração Contínua com o Windows Azure
Cloud Computing e Integração Contínua com o Windows AzureCloud Computing e Integração Contínua com o Windows Azure
Cloud Computing e Integração Contínua com o Windows Azure
Grupo de Testes Carioca
 
Palestra DevOps para Teste de Software
Palestra DevOps para Teste de SoftwarePalestra DevOps para Teste de Software
Palestra DevOps para Teste de Software
Júlio de Lima
 
E se ao invés de Dev e Ops for DevOps? Uma introdução a cultura DevOps
E se ao invés de Dev e Ops for DevOps? Uma introdução a cultura DevOpsE se ao invés de Dev e Ops for DevOps? Uma introdução a cultura DevOps
E se ao invés de Dev e Ops for DevOps? Uma introdução a cultura DevOps
Edson Celio
 
Integração Contínua - Introdução
Integração Contínua - IntroduçãoIntegração Contínua - Introdução
Integração Contínua - Introdução
Leonardo Sousa
 
DEV-OPS para teste de software
DEV-OPS para teste de softwareDEV-OPS para teste de software
DEV-OPS para teste de software
Qualister
 
DevOps pela visão de um QA
DevOps pela visão de um QADevOps pela visão de um QA
DevOps pela visão de um QA
Kamilla Queiroz Xavier
 
Artigo corrigido
Artigo corrigidoArtigo corrigido
Artigo corrigido
mpaf00 mpaf00
 
DevOps - Operação contínua
DevOps - Operação contínuaDevOps - Operação contínua
DevOps - Operação contínua
Luís Cesar Teodoro
 
Artigo23
Artigo23Artigo23
Artigo23
mpaf00 mpaf00
 
Webinar DevOps - Encontros Ágeis
Webinar DevOps - Encontros ÁgeisWebinar DevOps - Encontros Ágeis
Webinar DevOps - Encontros Ágeis
Rodrigo R Garcia, PMP
 
XII Café e CODE - Provocações do Mestre
XII Café e CODE - Provocações do MestreXII Café e CODE - Provocações do Mestre
XII Café e CODE - Provocações do Mestre
Cloves da Rocha
 
Tendências e Dicas para o Desenvolvimento de Software
Tendências e Dicas para o Desenvolvimento de SoftwareTendências e Dicas para o Desenvolvimento de Software
Tendências e Dicas para o Desenvolvimento de Software
Norberto Santos
 
Automatização de Ambientes CI & CD & DevOps
Automatização de Ambientes CI & CD & DevOpsAutomatização de Ambientes CI & CD & DevOps
Automatização de Ambientes CI & CD & DevOps
Leandro Kersting de Freitas
 
Conceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidade
Conceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidadeConceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidade
Conceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidade
rzauza
 
Integração Continua e Build de Testes Automatizados
Integração Continua e Build de Testes AutomatizadosIntegração Continua e Build de Testes Automatizados
Integração Continua e Build de Testes Automatizados
Reinaldo Rossetti
 
Artigo
ArtigoArtigo
O que seus testes garantem, o funcionamento do código ou das funcionalidades ...
O que seus testes garantem, o funcionamento do código ou das funcionalidades ...O que seus testes garantem, o funcionamento do código ou das funcionalidades ...
O que seus testes garantem, o funcionamento do código ou das funcionalidades ...
Isaac de Souza
 
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Taller Negócio Digitais
 

Semelhante a Embratel Lives | DevOps: Sua empresa está madura para dar esse passo? (20)

O que é devops?
O que é devops?O que é devops?
O que é devops?
 
Métodos Ágeis - Aula02
Métodos Ágeis - Aula02Métodos Ágeis - Aula02
Métodos Ágeis - Aula02
 
Cloud Computing e Integração Contínua com o Windows Azure
Cloud Computing e Integração Contínua com o Windows AzureCloud Computing e Integração Contínua com o Windows Azure
Cloud Computing e Integração Contínua com o Windows Azure
 
Palestra DevOps para Teste de Software
Palestra DevOps para Teste de SoftwarePalestra DevOps para Teste de Software
Palestra DevOps para Teste de Software
 
E se ao invés de Dev e Ops for DevOps? Uma introdução a cultura DevOps
E se ao invés de Dev e Ops for DevOps? Uma introdução a cultura DevOpsE se ao invés de Dev e Ops for DevOps? Uma introdução a cultura DevOps
E se ao invés de Dev e Ops for DevOps? Uma introdução a cultura DevOps
 
Integração Contínua - Introdução
Integração Contínua - IntroduçãoIntegração Contínua - Introdução
Integração Contínua - Introdução
 
DEV-OPS para teste de software
DEV-OPS para teste de softwareDEV-OPS para teste de software
DEV-OPS para teste de software
 
DevOps pela visão de um QA
DevOps pela visão de um QADevOps pela visão de um QA
DevOps pela visão de um QA
 
Artigo corrigido
Artigo corrigidoArtigo corrigido
Artigo corrigido
 
DevOps - Operação contínua
DevOps - Operação contínuaDevOps - Operação contínua
DevOps - Operação contínua
 
Artigo23
Artigo23Artigo23
Artigo23
 
Webinar DevOps - Encontros Ágeis
Webinar DevOps - Encontros ÁgeisWebinar DevOps - Encontros Ágeis
Webinar DevOps - Encontros Ágeis
 
XII Café e CODE - Provocações do Mestre
XII Café e CODE - Provocações do MestreXII Café e CODE - Provocações do Mestre
XII Café e CODE - Provocações do Mestre
 
Tendências e Dicas para o Desenvolvimento de Software
Tendências e Dicas para o Desenvolvimento de SoftwareTendências e Dicas para o Desenvolvimento de Software
Tendências e Dicas para o Desenvolvimento de Software
 
Automatização de Ambientes CI & CD & DevOps
Automatização de Ambientes CI & CD & DevOpsAutomatização de Ambientes CI & CD & DevOps
Automatização de Ambientes CI & CD & DevOps
 
Conceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidade
Conceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidadeConceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidade
Conceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidade
 
Integração Continua e Build de Testes Automatizados
Integração Continua e Build de Testes AutomatizadosIntegração Continua e Build de Testes Automatizados
Integração Continua e Build de Testes Automatizados
 
Artigo
ArtigoArtigo
Artigo
 
O que seus testes garantem, o funcionamento do código ou das funcionalidades ...
O que seus testes garantem, o funcionamento do código ou das funcionalidades ...O que seus testes garantem, o funcionamento do código ou das funcionalidades ...
O que seus testes garantem, o funcionamento do código ou das funcionalidades ...
 
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
 

Mais de Embratel

Embratel Lives
Embratel Lives Embratel Lives
Embratel Lives
Embratel
 
Embratel Lives | O que aprendemos com os chatbots
Embratel Lives | O que aprendemos com os chatbotsEmbratel Lives | O que aprendemos com os chatbots
Embratel Lives | O que aprendemos com os chatbots
Embratel
 
Embratel Lives | Soluções inteligentes para avaliar crédito e risco de client...
Embratel Lives | Soluções inteligentes para avaliar crédito e risco de client...Embratel Lives | Soluções inteligentes para avaliar crédito e risco de client...
Embratel Lives | Soluções inteligentes para avaliar crédito e risco de client...
Embratel
 
Embratel Lives | Os 8 principais fatores de sucesso para automação robótica d...
Embratel Lives | Os 8 principais fatores de sucesso para automação robótica d...Embratel Lives | Os 8 principais fatores de sucesso para automação robótica d...
Embratel Lives | Os 8 principais fatores de sucesso para automação robótica d...
Embratel
 
Como soluções de desenvolvimento ágil podem trazer flexibilidade e velocidade...
Como soluções de desenvolvimento ágil podem trazer flexibilidade e velocidade...Como soluções de desenvolvimento ágil podem trazer flexibilidade e velocidade...
Como soluções de desenvolvimento ágil podem trazer flexibilidade e velocidade...
Embratel
 
Embratel Lives | Como Desenvolver um Planejamento Estratégico de Adequação LG...
Embratel Lives | Como Desenvolver um Planejamento Estratégico de Adequação LG...Embratel Lives | Como Desenvolver um Planejamento Estratégico de Adequação LG...
Embratel Lives | Como Desenvolver um Planejamento Estratégico de Adequação LG...
Embratel
 
Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...
Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...
Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...
Embratel
 
5G: Pilar para a Transformação Exponencial
5G: Pilar para a Transformação Exponencial5G: Pilar para a Transformação Exponencial
5G: Pilar para a Transformação Exponencial
Embratel
 
Telecomunicações: Contextualização e Visão de Futuro
Telecomunicações: Contextualização e Visão de FuturoTelecomunicações: Contextualização e Visão de Futuro
Telecomunicações: Contextualização e Visão de Futuro
Embratel
 
Sua empresa está preparada para a Transformação Digital?
Sua empresa está preparada para a Transformação Digital?Sua empresa está preparada para a Transformação Digital?
Sua empresa está preparada para a Transformação Digital?
Embratel
 

Mais de Embratel (10)

Embratel Lives
Embratel Lives Embratel Lives
Embratel Lives
 
Embratel Lives | O que aprendemos com os chatbots
Embratel Lives | O que aprendemos com os chatbotsEmbratel Lives | O que aprendemos com os chatbots
Embratel Lives | O que aprendemos com os chatbots
 
Embratel Lives | Soluções inteligentes para avaliar crédito e risco de client...
Embratel Lives | Soluções inteligentes para avaliar crédito e risco de client...Embratel Lives | Soluções inteligentes para avaliar crédito e risco de client...
Embratel Lives | Soluções inteligentes para avaliar crédito e risco de client...
 
Embratel Lives | Os 8 principais fatores de sucesso para automação robótica d...
Embratel Lives | Os 8 principais fatores de sucesso para automação robótica d...Embratel Lives | Os 8 principais fatores de sucesso para automação robótica d...
Embratel Lives | Os 8 principais fatores de sucesso para automação robótica d...
 
Como soluções de desenvolvimento ágil podem trazer flexibilidade e velocidade...
Como soluções de desenvolvimento ágil podem trazer flexibilidade e velocidade...Como soluções de desenvolvimento ágil podem trazer flexibilidade e velocidade...
Como soluções de desenvolvimento ágil podem trazer flexibilidade e velocidade...
 
Embratel Lives | Como Desenvolver um Planejamento Estratégico de Adequação LG...
Embratel Lives | Como Desenvolver um Planejamento Estratégico de Adequação LG...Embratel Lives | Como Desenvolver um Planejamento Estratégico de Adequação LG...
Embratel Lives | Como Desenvolver um Planejamento Estratégico de Adequação LG...
 
Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...
Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...
Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...
 
5G: Pilar para a Transformação Exponencial
5G: Pilar para a Transformação Exponencial5G: Pilar para a Transformação Exponencial
5G: Pilar para a Transformação Exponencial
 
Telecomunicações: Contextualização e Visão de Futuro
Telecomunicações: Contextualização e Visão de FuturoTelecomunicações: Contextualização e Visão de Futuro
Telecomunicações: Contextualização e Visão de Futuro
 
Sua empresa está preparada para a Transformação Digital?
Sua empresa está preparada para a Transformação Digital?Sua empresa está preparada para a Transformação Digital?
Sua empresa está preparada para a Transformação Digital?
 

Embratel Lives | DevOps: Sua empresa está madura para dar esse passo?

  • 2. DEVOPS: SUA EMPRESA ESTÁ MADURA PARA DAR ESSE PASSO? JUL / 2020 Importantes fatores a serem observados, para decidir se já está na hora de adotar a cultura DevOps.
  • 3. O QUE É DEVOPS? EQUIPE DE DESENVOLVIMENTO EQUIPE DE OPERAÇÕES AFINAL, O QUE É DEVOPS?  Levar inovação aos clientes.  Coletar feedback o quanto antes.  Metodologia Ágil – maior volume de entregas e mais constante. DEVOPS  Priorizar estabilidade e confiabilidade dos ambientes.  Garantir mudanças seguras.  Evitar, a todo custo, problemas no ambiente produtivo.  União de duas equipes com tarefas distintas.  Colaboração – param de atuar como feudos.  Devs – entregam código de qualidade.  Ops – apresenta um ambiente adequado para esse código rodar.  É um cargo?  É uma cultura/ mentalidade?  É um conjunto de ferramentas?  É um conjunto de processos? FUSÃO DE DESENVOLVIMENTO (DEV) E OPERAÇÕES (OPS). PARADOXO: INOVAÇÃO X ESTABILIDADE
  • 4. COMO FUNCIONA A ESTEIRA DEVOPS INTEGRAÇÃO CONTÍNUA ENTREGA CONTÍNUA DEV OPS FERRAMENTAS INFRAESTRUTURA SEGURANÇATESTES AUTOMATIZADOS
  • 5. GARANTIR O FLUXO CONTÍNUO E AUTOMATIZADO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PERGUNTA 01 Como o trabalho é distribuído e controlado? A. O trabalho é distribuído e controlado por meio de ferramentas DevOps. B. O trabalho é distribuído e controlado por meio de planilhas Excel. C. O trabalho é distribuído e controlado verbalmente. PERGUNTA 02 Sua empresa utiliza algum framework de Metodologia Ágil? A. Utilizamos há algum tempo e já absorvemos totalmente a cultura Ágil. B. Implementamos recentemente e ainda estamos amadurecendo essa forma de produzir software. C. Utilizamos desenvolvimento cascata. PERGUNTA 03 Como é feita a revisão do código- fonte? A. Há revisões automatizadas do código via ferramentas, as quais são integradas com o processo de build. B. Há um processo manual de revisão do código e monitoramento via ferramenta. C. Não há um processo de revisão do código. INTEGRAÇÃO CONTÍNUA (1/6) FONTE: Research, Society and Development, v. 7, n. 2, p. 01-33, e672128, 2018
  • 6. AUTOMATIZAR PROCESSOS PARA GARANTIR QUE O SOFTWARE POSSA SER LANÇADO A QUALQUER MOMENTO PERGUNTA 04 Com qual periodicidade as equipes disponibilizam novas funcionalidades em produção? A. Uma ou mais vezes por dia, se for necessário. B. Uma vez a cada duas semanas. C. Levamos mais de um mês. PERGUNTA 05 Como são gerenciadas as releases? A. O gerenciamento é feito por meio de ferramentas. B. O gerenciamento é feito usando planilha Excel, o que nos garante rastreabilidade. C. Não temos um processo adequado de gerenciamento de release. PERGUNTA 06 Suas equipes estão preparadas para lidar com rollback da implantação? A. Totalmente implementado e automatizado. B. Parcialmente implementado, exige intervenção manual. C. Não implementado. ENTREGA CONTÍNUA (2/6) FONTE: Research, Society and Development, v. 7, n. 2, p. 01-33, e672128, 2018
  • 7. FERRAMENTAS (3/6) A AUTOMAÇÃO É POSSÍVEL COM A ESCOLHA DE UM CONJUNTO ADEQUADO DE FERRAMENTAS. PERGUNTA 08 Como sua empresa faz o gerenciamento de incidentes? A. Gerenciamos incidentes usando ferramentas DevOps, com integração com os processos de release e desenvolvimento. B. Gerenciamos incidentes usando ferramentas como, mas sem integração automatizada com o processo de release. C. Não há um processo para gerenciamento de incidentes. PERGUNTA 07 Sua empresa trabalha de forma integrada e compartilha ferramentas entre Dev e Ops? A. Todas as ferramentas funcionam como uma cadeia única, totalmente integradas e automatizadas. B. As ferramentas são parcialmente compartilhadas entre as equipes. C. Dev e Ops usam conjuntos de ferramentas distintas e redundantes. PERGUNTA 09 Quais são as ferramentas usadas para gerenciamento de logs? A. Usamos uma ferramenta que é integrada com aplicações e com infraestrutura e que permite analisar e gerar relatórios. B. Temos hospedagem de logs centralizada para várias aplicações e para infraestrutura. C. Não temos uma hospedagem de logs centralizada. FONTE: Research, Society and Development, v. 7, n. 2, p. 01-33, e672128, 2018
  • 8. PERGUNTA 10 PERGUNTA 11 PERGUNTA 12 TESTES AUTOMATIZADOS (4/6) A AUTOMAÇÃO É ESSENCIAL EM TESTES DE SOFTWARE, POIS OFERECE GANHOS DE PRODUTIVIDADE E GARANTIA DE QUALIDADE. Os testes são automatizados ou manuais? Se automatizados, quais são as ferramentas utilizadas? A. Os testes e o mecanismo de feedback são totalmente automatizados e integrados com as demais ferramentas. B. Os testes são manuais, mas usando ferramenta de gerenciamento de testes. C. Os testes são manuais e os defeitos são registrados em planilhas. As equipes de teste se reúnem com Operações e Desenvolvimento para discutir estratégias? A. Totalmente implementado. B. Parcialmente implementado. C. Não implementado. A configuração do seu ambiente de testes é parecida com a do seu ambiente de produção? A. Os ambientes de teste são idênticos aos ambientes de produção, incluindo a configuração de hardware e de software. B. Nem todos os ambientes de teste são idênticos aos de produção. Alguns são apenas similares. C. Os ambientes de teste não são nem parecidos com o ambiente de produção. FONTE: Research, Society and Development, v. 7, n. 2, p. 01-33, e672128, 2018
  • 9. PERGUNTA 13 PERGUNTA 14 Sua infraestrutura é autoescalável? A. Autoescalabilidade automática para expansão e redução da infra, com base em parâmetros configuráveis, como CPU/memória . B. A infraestrutura é escalável, mas a expansão e a redução são feitas manualmente, com base em parâmetros de limite. C. As aplicações não podem escalar. INFRAESTRUTURA (5/6) CONCEITO DE DEVOPS APLICADO AOS ATIVOS DO CLIENTE. Seu ambiente permite alta disponibilidade? A. O ambiente está configurada para alta disponibilidade e o procedimento de contingência é automático, sem perda de dados. B. O ambiente está configurado para alta disponibilidade, mas o procedimento de contingência é manual, com perda acordada de transações. C. A aplicação não está configurada para alta disponibilidade.. FONTE: Research, Society and Development, v. 7, n. 2, p. 01-33, e672128, 2018
  • 10. INCLUSÃO DE ANÁLISE DE SEGURANÇA, DE FORMA AUTOMATIZADA, TORNANDO-A PARTE DA CADEIA DO FLUXO DE ENTREGA. SEGURANÇA (6/6) PERGUNTA 15 PERGUNTA 16 Quais cuidados sua empresa adota em relação a possíveis vulnerabilidades? A. São feitas verificações periódicas e automatizadas em todos os ambientes, para identificar falhas de segurança e garantir a proteção contínua desses ambientes. B. São feitas verificações pontuais, em determinados ambientes, em busca de falhas de segurança. C. Os ambientes não são verificados periodicamente. A equipe de desenvolvimento é estimulada a pensar em segurança, compartilhar suas visões sobre ameaças conhecidas e coletar a opinião de outras equipes sobre o tema. A. Totalmente implementado. B. Parcialmente implementado. C. Não implementado. FONTE: Research, Society and Development, v. 7, n. 2, p. 01-33, e672128, 2018
  • 11.  Mais alternativas A – a cultura DevOps já está bastante madura. Talvez sejam cabíveis ajustes e melhorias.  Mais alternativas B – estão em um bom momento para buscar uma consultoria e aprofundar as práticas DevOps.  Mais alternativas C – buscar imediatamente uma consultoria e contar com um apoio especializado, para tomar os atalhos possíveis e chegar em um bom nível DevOps o quanto antes. DEVOPS: SUA EMPRESA ESTÁ MADURA PARA DAR ESSE PASSO?
  • 12. COMO PODEMOS AJUDÁ-LO SÓLIDOS CONHECIMENTOS Implementação de DevOps na Claro, onde os produtos digitais são construídos e aprimorados sobre esteiras DevOps. 20 PRODUTOS DIGITAIS, 40 SQUADS CERCA DE 550 DEPLOYS POR ANO, SEM DOWNTIME