SlideShare uma empresa Scribd logo
R$ 2,00
Atos Oficiais da
Câmara Municipal de
Pádua.
Comprometido
com a Verdade!
Suplemento Especial
Prefeitura Municipal
de Santo Antônio de
Pádua
Facebook: Jornal Opção do Noroeste Email:jornalopcaodonoroeste@gmail.com
Edição: 428 - 31 de Março de 2021
Toda Semana
nas Bancas
Governo confirma troca de comando em seis ministérios
Também foi confirmada a mudança no Ministério das Relações Exteriores, com a saída de ErnestoAraújo. Em seu lugar, assume o diplomata
Carlos Alberto França, atualmente assessor especial de Bolsonaro, mas que até poucos meses atrás ocupava o cargo de chefe do cerimonial da
Presidência da República. França foi promovido a ministro de primeira classe (embaixador) em 2019, o último posto da carreira diplomática. No
exterior, atuou como ministro-conselheiro na Embaixada do Brasil na Bolívia e também serviu em representações diplomáticas em Washington
(EUA) e Assunção (Paraguai). Saiba mais na Página 02
Portugal prorroga suspensão de
voos da Grã-Bretanha e do Brasil
A nova variante, inicialmente descoberta na Grã-Bretanha,
foi parcialmente responsável por um aumento devastador no
número de casos no início de 2021, colocando os hospitais sob
forte tensão. A situação melhorou drasticamente desde então.
Está agora em vigor plano para aliviar gradualmente um
bloqueio nacional imposto em 15 de janeiro para enfrentar o
que então era o pior surto de covid-19 do mundo. Saiba mais
na Página 03
Tentativa de ampliar poderes
de Bolsonaro na pandemia
f r a c a s s a n a C â m a r a
O mecanismo de mobilização nacional é previsto na
Constituição e foi regulamentado em lei específica para o caso
de agressão estrangeira. Pelo projeto, a crise na saúde pública
poderia ser usada como motivo para a mobilização. Saiba mais
na Página 04
Edição 428 Jornal Opção do Noroeste
31 de Março de 2021
02
Governo confirma troca de comando em seis ministérios
A Secretaria
Especial de
Comunicação Social do
Ministério das
Comunicações (Secom)
confirmou na tarde
desta segunda-feira
(29) a mudança no
comando de seis pastas
do primeiro escalão do
governo federal. A
reforma ministerial do
presidente Jair
Bolsonaro inclui trocas
na Casa Civil da
Presidência da
República, no
Ministério da Justiça e
Segurança Pública
(MJSP), no Ministério
das Relações
Exteriores, na
Secretaria de Governo,
no Ministério da Defesa
e na Advocacia-Geral
da União (AGU).
O presidente
confirmou as mudanças
nas redes sociais e
informou que as
nomeações serão
publicadas no Diário
Oficial da União.
A Casa Civil será
comandada pelo
general Luiz Eduardo
Ramos, em substituição
ao também general
Braga Netto. Ramos,
que até então ocupava a
Secretaria de Governo,
será substituído pela
deputada federal Flávia
Arruda (PL-DF), que faz
parte da base de apoio
do governo no
Congresso. Já Braga
Netto será deslocado
para o comando do
Ministério da Defesa no
lugar do general
Fernando Azevedo e
Silva, que anunciou
mais cedo sua demissão
do cargo.
Também foi
confirmada a mudança
no Ministério das
Relações Exteriores,
com a saída de Ernesto
Araújo. Em seu lugar,
assume o diplomata
Carlos Alberto França,
atualmente assessor
especial de Bolsonaro,
mas que até poucos
meses atrás ocupava o
cargo de chefe do
cerimonial da
Presidência da
República. França foi
promovido a ministro de
primeira classe
(embaixador) em 2019,
o último posto da
carreira diplomática. No
exterior, atuou como
ministro-conselheiro na
Embaixada do Brasil na
Bolívia e também serviu
em representações
diplomáticas em
Washington (EUA) e
Assunção (Paraguai).
NaAGU, o governo
anunciou o retorno de
André Mendonça ao
cargo, que assim deixará
o comando do Ministério
da Justiça e Segurança
Pública. Ele entra no
lugar de José Levi, que
informou mais cedo
sobre sua saída do cargo.
Mendonça volta a
ocupar o mesmo cargo
em que esteve até abril
de 2020, quando
substituiu o ex-ministro
Sergio Moro no
comando do MJSP. Em
seu lugar no ministério,
assumirá o delegado da
Polícia Federal
Anderson Gustavo
Torres, atual secretário
de Segurança Pública
do Distrito Federal.
Fonte: Agência Brasil
Banco Central libera
oficialmente transferências
bancárias pelo WhatsApp
Horas depois de o
presidente do Banco
Central (BC), Roberto
Campos Neto, anunciar
que o órgão liberaria
transações pelo
WhatsApp, o BC
autorizou oficialmente
as transferências
bancárias pelo
aplicativo.Adecisão foi
anunciada na noite
desta terça-feira (30)
pela autoridade
monetária.
A empresa
Facebook Pagamentos
do Brasil, dona do
WhatsApp, foi
aprovada como
“iniciador de
transações”. As
operadoras Visa e
Mastercard receberam
autorizações de dois
arranjos de pagamentos:
transferência/depósito e
operações pré-pagas,
em que o cliente
abastece uma carteira
virtual com dinheiro
para gastar mais tarde.
As operações só
poderão ser feitas
dentro do Brasil.
Transações com o
exterior estão vetadas. Os
pagamentos de compras
por meio da plataforma
Facebook Pay, que
haviam sido pedidos
pelas operadoras,
continuam sob análise e
não foram incluídos na
autorização.
Em nota, o Banco
Central informou que as
autorizações “poderão
abrir novas perspectivas
de redução de custos para
os usuários de serviços de
pagamentos”. As
transferências e as contas
pré-pagas estarão
disponíveis assim que o
WhatsApp liberar a
modalidade. Caberá ao
próprio aplicativo definir
as tarifas de transação.
Em junho do ano
passado, o BC suspendeu
o teste que o Facebook
tinha começado a
fazer no Brasil. Em
parceria com as
operadoras Visa e
Mastercard, pessoas
físicas e empresas
poderiam usar a função
pagamento dentro do
aplicativo para
transferirem dinheiro e
fazerem pagamentos no
país e em reais. O BC, na
época, interrompeu o
serviço para verificar os
riscos da nova
tecnologia.
Fonte: Agência Brasil
Edição 428
31 de Março de 2021
Jornal Opção do Noroeste 03
Aulas Virtuais
As aulas virtuais
parecem sessão de
espiritismo.
"Carlos, você está
aí? Carlos, se estiver, fale
alguma coisa!"
Juntos vamos sair
dessa....
Juntos vamos sair
dessa... Uns gordos,
outras grávidas, outros
loucos e muitos
divorciados, mas vai
passar!
Almoço na casa da
amiga
Fui almoçar ontem
na casa de uma amiga
Quando terminamos
de almoçar, ela me disse:
Fiz o almoço, agora
a louca é sua.
Peguei a louça,
coloquei tudo em um
saco plástico e fui
embora.
Agora a mulher aqui
na frente de casa com a
polícia querendo a louça
de volta...
Vai entender esse
povo, dá e depois toma
estranho viu... kkkkk
Vovó repreende o
neto
A vovó repreende o
neto:
- Joãozinho, por que
você atirou uma pedra
na cabeça do teu primo?
- Ele me beliscou!!!
- E por que você
não me chamou?
- Pra quê? A
senhora não iria
acertar…
Político na praia
Um político está
tranquilamente tomando
sol na praia, quando uma
bela senhora se aproxima:
- Olá, o que o senhor
faz por aqui?
O homem, querendo
mostrar que políticos
também podem ter veia
poética, responde com ar
conquistador:
- Roubando raios de
sol...
A mulher, sorrindo e
balançando a cabeça, diz:
- Ah... vocês,
políticos, sempre
trabalhando...
Inep divulga notas finais do Enem
As notas finais do
Exame Nacional do Ensino
Médio (Enem) 2020, versão
impressa e digital, foram
disponibilizadas nesta
segunda-feira (29) pelo
Instituto Nacional de
Estudos e Pesquisas
Educacionais Anísio
Teixeira (Inep), órgão
realizador da prova. Os
estudantes podem conferir
os resultados individuais das
provas na Página do
Participante ou no aplicativo
do exame.
Segundo informado
mais cedo pelo Inep,
também ficam disponíveis as
notas dos participantes do
Exame Nacional do Ensino
Médio para adultos privados
de liberdade e jovens sob
medida socioeducativa que
inclua privação de liberdade
(Enem PPL).
Para ter acesso às notas,
os participantes devem
utilizar o login único do
governo federal. Caso o
aluno tenha esquecido a
senha, o sistema permite
recuperá-la. Basta inserir o
CPF no campo indicado,
selecionar avançar e clicar
no link ”esqueci minha
senha”. O sistema
apresentará diversas formas
para recuperar a conta
(validação facial, bancos
credenciados, internet
banking, e-mail e celular).
Ésó escolher uma das opções
para receber o código de
verificação e, em seguida,
gerar uma nova senha.
Além do resultado da
redação, que varia de 0 a
1.000, os participantes
poderão conferir as notas
individuais, referentes às
provas das quatro áreas de
conhecimento: linguagens,
códigos e suas tecnologias;
ciências humanas e suas
tecnologias; ciências da
natureza e suas tecnologias;
e matemática e suas
tecnologias.
As notas individuais do
Enem podem ser usadas para
acesso à educação superior,
no Brasil e em instituições
de Portugal, e em programas
governamentais de
financiamento e apoio ao
estudante, como o Sistema
de Seleção Unificada (Sisu),
Programa Universidade para
Todos (ProUni) e Fundo de
Financiamento Estudantil
(Fies). Os participantes
podem ter mais informações
sobre os programas que
permitem o ingresso na
educação superior no portal
do Ministério da Educação.
O resultado do Enem
2020 impresso, para fins
exclusivos de autoavaliação
de conhecimentos do
participante treineiro, será
divulgado no dia 28 de
maio, na Página do
Participante e no aplicativo
do exame.
Teoria de resposta ao
item
O Enem é corrigido
com base na chamada teoria
de resposta ao item (TRI),
que leva em consideração,
entre outros fatores, a
coerência de cada estudante
na própria prova. Ou seja, se
ele acertar questões difíceis,
é esperado que acerte
também as fáceis.
Se isso não acontecer,
o sistema entende que pode
ter sido por chute. O
estudante, então, pontua
menos que outro candidato
que tenha acertado as
mesmas questões difíceis,
mas que tenha acertado
também as fáceis.
A redação tem
esquema diferenciado de
correção. Cada uma passa
por, pelo menos, dois
corretores. O tema da
redação na reaplicação do
Enem foi “A falta de empatia
nas relações sociais no
Brasil”.
Fonte: Agência Brasil
As notas finais do Exame
Nacional do Ensino Médio
(Enem) 2020, versão impressa
e digital, foram
disponibilizadas nesta
segunda-feira (29) pelo
Instituto Nacional de Estudos
e Pesquisas Educacionais
Anísio Teixeira (Inep), órgão
realizador da prova. Os
estudantes podem conferir os
resultados individuais das
provas na Página do
Participante ou no aplicativo
do exame.
Segundo informado mais
cedo pelo Inep, também ficam
disponíveis as notas dos
participantes do Exame
Nacional do Ensino Médio
para adultos privados de
liberdade e jovens sob medida
socioeducativa que inclua
privação de liberdade (Enem
PPL).
Para ter acesso às notas,
os participantes devem utilizar
o login único do governo
federal. Caso o aluno tenha
esquecido a senha, o sistema
permite recuperá-la. Basta
inserir o CPF no campo
indicado, selecionar avançar e
clicar no link ”esqueci minha
senha”. O sistema apresentará
diversas formas para recuperar
a conta (validação facial,
bancos credenciados, internet
banking, e-mail e celular). Ésó
escolher uma das opções para
receber o código de verificação
e, em seguida, gerar uma nova
senha.
Além do resultado da
redação, que varia de 0 a 1.000,
os participantes poderão
conferir as notas individuais,
referentes às provas das quatro
Nova espécie de dinossauro
é descoberta na Argentina
áreas de conhecimento:
linguagens, códigos e suas
tecnologias; ciências humanas e
suas tecnologias; ciências da
natureza e suas tecnologias; e
matemática e suas tecnologias.
As notas individuais do
Enem podem ser usadas para
acesso à educação superior, no
Brasil e em instituições de
Portugal, e em programas
governamentais de
financiamento e apoio ao
estudante, como o Sistema de
Seleção Unificada (Sisu),
Programa Universidade para
Todos (ProUni) e Fundo de
Financiamento Estudantil
(Fies). Os participantes podem
ter mais informações sobre os
programas que permitem o
ingresso na educação superior
no portal do Ministério da
Educação.
O resultado do Enem
2020 impresso, para fins
exclusivos de autoavaliação de
conhecimentos do participante
treineiro, será divulgado no dia
28 de maio, na Página do
Participante e no aplicativo do
exame.
Teoria de resposta ao item
O Enem é corrigido com
base na chamada teoria de
resposta ao item (TRI), que leva
em consideração, entre outros
fatores, a coerência de cada
estudante na própria prova. Ou
seja, se ele acertar questões
difíceis, é esperado que acerte
também as fáceis.
Se isso não acontecer, o
sistema entende que pode ter
sido por chute. O estudante,
então, pontua menos que outro
candidato que tenha acertado as
mesmas questões difíceis, mas
que tenha acertado também as
fáceis.
A redação tem esquema
diferenciado de correção. Cada
uma passa por, pelo menos, dois
corretores. O tema da redação
na reaplicação do Enem foi “A
falta de empatia nas relações
sociais no Brasil”.
Fonte: Agência Brasil
Portugal prorroga suspensão de
voos da Grã-Bretanha e do Brasil
Portugal prorrogou
nesta segunda-feira (29)
uma suspensão dos voos
de e para a Grã-
Bretanha e o Brasil até
15 de abril, sendo
permitidos apenas voos
humanitários e de
repatriamento, disse o
Ministério da
Administração Interna
português em
comunicado.
O país, que até
agora relatou 16.837
mortes e 820.407 casos
de covid-19, suspendeu
os voos de e para o
Brasil e o Reino Unido
em janeiro para evitar a
propagação de variantes
do coronavírus.
A nova variante,
inicialmente descoberta
na Grã-Bretanha, foi
p a r c i a l m e n t e
responsável por um
aumento devastador no
número de casos no
início de 2021,
colocando os hospitais
sob forte tensão. A
situação melhorou
drasticamente desde
então.
Os passageiros
autorizados a regressar a
Portugal, provenientes
da Grã-Bretanha ou do
Brasil, bem como da
África do Sul, têm de
apresentar teste negativo
realizado no máximo 72
horas antes da partida e
de quarentena durante
14 dias.
Está agora em vigor
plano para aliviar
gradualmente um
bloqueio nacional
imposto em 15 de
janeiro para enfrentar o
que então era o pior
surto de covid-19 do
mundo, mas as
autoridades disseram
que dariam um passo
atrás se necessário.
Fonte: Agência Brasil
Edição 428 Jornal Opção do Noroeste
31 de Março de 2021
04
Complete a Palavra Cruzada
respondendo as Seguintes Questões
Tentativa de ampliar poderes
de Bolsonaro na pandemia
f r a c a s s a n a C â m a r a
O líder do PSL
n a C â m a r a d o s
Deputados, Vitor Hugo (GO),
defendeu nesta terça-feira
(30), em reunião de líderes
partidários, a votação no
plenário de um projeto de lei
que, se aprovado, daria ao
presidente Jair Bolsonaro o
poder de acionar, durante a
pandemia, o dispositivo da
chamada “mobilização
nacional”.
O mecanismo de
mobilização nacional é
previsto na Constituição e foi
regulamentado em lei
específica para o caso de
agressão estrangeira. Pelo
projeto, a crise na saúde
pública poderia ser usada
como motivo para a
mobilização.
Na prática, o texto
estabelece que, nesse caso, o
chefe do Executivo poderá
tomar medidas que incluem,
entre outras, a intervenção
nos fatores de produção
públicos e privados; a
requisição e a ocupação de
bens e serviços; e a
convocação de civis e
militares para ações
determinadas pelo governo
federal.
A proposta diz ainda
que caberá ao presidente da
República definir o “espaço
geográfico do território
nacional” em que as medidas
de combate à pandemia
seriam aplicadas.
Em reunião com os
demais líderes partidários,
não houve acordo para a
inclusão da proposta na pauta
da sessão da Câmara desta
terça.
‘Golpe’
Deputados contrários ao
projeto classificaram a
tentativa como “golpe”.
O deputado José
Guimarães (PT-CE) afirmou
que a iniciativa de decretar
mobilização nacional “é mais
um flerte autoritário com o
qual não compactuaremos”.
“Essa escalada
autoritária, que tenta
mobilizar militares para
interesses do PR [presidente],
não pode ser tolerada em um
Estado Democrático. Os
brasileiros não querem mais
um golpe!”, escreveu
Guimarães em uma rede
social.
Em uma rede social, o
deputado Fábio Trad (PSD-
MS) ressaltou que a
mobilização nacional “não foi
criada para disciplinar crise
sanitária, mas situação de
guerra”.
Segundo ele, o projeto
“pode ser manipulado para a
inadmissível tentativa de
concentração absoluta de
poderes por parte do
Executivo, excluindo
governadores e prefeitos do
combate à pandemia”.
O deputado Kim
Kataguiri (DEM-SP) também
criticou a proposta.
“A aprovação do projeto
da mobilização nacional
permitiria que Bolsonaro
assumisse imediatamente o
comando de todos os
servidores civis e militares, e
até convocar quem não é
servidor. Isso significa
assumir o comando das
polícias civis e militares. Não
tem outra palavra: GOLPE!”,
escreveu em uma rede social.
Em discurso na
Comissão de Constituição e
Justiça (CCJ), Vitor Hugo
disse que não se trata de “um
golpe sanitário, já que não há
golpe que seja avalizado pelo
Congresso”.
Segundo o parlamentar, a
lei permitiria, por exemplo,
que o Executivo “reorientasse”
fabricação de produtos e a
realização de serviços que
estivessem em falta num
momento de pandemia, como
cilindros de oxigênio ou kits de
intubação.
“Não existe qualquer
intenção de nossa parte para
aviltar qualquer previsão
constitucional no sentido das
garantias e das liberdades
individuais. Pelo contrário.
Modificar essa lei para incluir
também a previsão de
decretação de mobilização
nacional em caso de pandemia
é, na verdade, criar um
instrumento jurídico que
antecede a necessidade de
decretação de estado de defesa,
estado de sítio, ou de
intervenção federal”, afirmou
Vitor Hugo.
O líder do PSL
confirmou que defendeu o
projeto durante reunião de
líderes na manhã desta terça-
feira, mas, segundo ele, a
matéria “precisa ser explicada
com maior detalhamento”.
“Não foi possível chegar
a esse grau de profundidade na
explicação, mas tenho certeza
de que, com tempo,
conseguiremos chegar a essa
profundidade”, disse.
Na avaliação do
deputado Alexandre Padilha
(PT-SP), Bolsonaro tenta usar
“artifícios para atrapalhar a boa
atuação de prefeitos e
governadores que não negam
a ciência”.
“Barramos este absurdo
no colégio de líderes.
Bolsonaro diz ‘não’ para toda
forma de conter a pandemia,
inclusive vacinas, mas tenta
usar artifícios para atrapalhar
a boa atuação de prefeitos e
governadores que não negam
a ciência”, disse Padilha.
Para o deputado Paulo
Teixeira (PT-SP), o projeto
representa uma “violência
contra as instituições
democráticas brasileiras”. Na
avaliação dele, a matéria
permite a Bolsonaro aprovar
um “instrumento legal para
promover um golpe de estado
no Brasil”.
A deputada Fernanda
Melchionna (PSOL-RS)
também se manifestou contra
o projeto e disse haver uma
mobilização para impedir a
votação da proposta.
“Enquanto Bolsonaro faz
queda de braço com os
comandantes das Forças
Armadas, no Congresso o líder
do PSL quer votar com
urgência um PL para o
presidente decretar “Estado de
Mobilização Nacional”
mesmo que não estejamos em
guerra. Estamos mobilizados
para impedir este absurdo”,
disse.
O deputado Alex
Manente (Cidadania-SP) se
disse contrário a “qualquer
modificação da Lei de
Mobilização Nacional, que
prevê poderes irrestritos ao
presidente da República em
período de guerra”.
“O deputado Vitor Hugo
quer, neste momento, ampliar
esse poder com a crise
sanitária que o Brasil vive,
dando possibilidades e,
inclusive, margem de
interpretação, para que o
presidente possa utilizar dessa
lei para avançar em qualquer
processo de golpe de estado.
Não concordaremos e não
permitiremos”, afirmou
Manente.
Questionado sobre o
projeto, o presidente do
Senado, Rodrigo Pacheco
(DEM-MG), afirmou que não
conhecia o teor da matéria,
mas defendeu que o foco do
Congresso Nacional neste
momento sejam propostas que
visem a redução do número de
mortos e a ampliação da
vacinação da população.
“É muito importante
neste momento que tenhamos
um foco. O nosso foco no
Congresso é, de maneira
absoluta, o enfrentamento à
pandemia, à redução do
número de mortos, à melhora
do atendimento médico e à
ampliação da vacinação”,
afirmou em entrevista à
imprensa.
Tramitação
A t u a l m e n t e ,
governadores e prefeitos têm
autonomia para implantar
medidas restritivas de
distanciamento social, como
toque de recolher.
Para ser votado
diretamente no plenário sem
passar pelas comissões
temáticas, é necessária antes a
aprovação de um
requerimento de urgência.
Esse pedido já foi
apresentado e conta com o
apoio de um bloco que inclui
a base do governo e partidos
do Centrão e conta com 355
deputados.
Segundo líderes, porém,
também não houve consenso
nem para a votação do
requerimento nesta terça.
Assim como a
decretação de estado de defesa
ou estado de sítio, a
mobilização nacional só pode
ocorrer após pedido do
presidente da República e
aprovação do Congresso
Nacional.
Fonte: G1

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

EDIÇÃO 394 DE 12 DE AGOSTO DE 2020
EDIÇÃO 394 DE 12 DE AGOSTO DE 2020EDIÇÃO 394 DE 12 DE AGOSTO DE 2020
EDIÇÃO 394 DE 12 DE AGOSTO DE 2020
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 440 DE 25 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 440 DE 25 DE JUNHO DE 2021EDIÇÃO 440 DE 25 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 440 DE 25 DE JUNHO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 389 DE 08 DE JULHO DE 2020
EDIÇÃO 389 DE 08 DE JULHO DE 2020 EDIÇÃO 389 DE 08 DE JULHO DE 2020
EDIÇÃO 389 DE 08 DE JULHO DE 2020
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 436 DE 31 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 436 DE 31 DE MAIO DE 2021EDIÇÃO 436 DE 31 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 436 DE 31 DE MAIO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 370 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2020
EDIÇÃO 370 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2020EDIÇÃO 370 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2020
EDIÇÃO 370 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2020
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 431 DE 26 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 431 DE 26 DE ABRIL DE 2021EDIÇÃO 431 DE 26 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 431 DE 26 DE ABRIL DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 422 DE 17 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 422 DE 17 DE FEVEREIRO DE 2021 EDIÇÃO 422 DE 17 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 422 DE 17 DE FEVEREIRO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 322
EDIÇÃO 322EDIÇÃO 322
EDIÇÃO 322
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 413 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2020
EDIÇÃO 413 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2020EDIÇÃO 413 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2020
EDIÇÃO 413 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2020
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 374 DE 25 DE MARÇO DE 2020
EDIÇÃO  374 DE 25 DE MARÇO DE 2020EDIÇÃO  374 DE 25 DE MARÇO DE 2020
EDIÇÃO 374 DE 25 DE MARÇO DE 2020
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 433 DE 07 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 433 DE 07 DE MAIO DE 2021EDIÇÃO 433 DE 07 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 433 DE 07 DE MAIO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 427 DE 26 DE MARÇO DE 2021
EDIÇÃO 427 DE 26 DE MARÇO DE 2021EDIÇÃO 427 DE 26 DE MARÇO DE 2021
EDIÇÃO 427 DE 26 DE MARÇO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 345
EDIÇÃO 345EDIÇÃO 345
EDIÇÃO 345
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 383 DE 27 DE MAIO DE 2020
EDIÇÃO 383 DE 27 DE MAIO DE 2020EDIÇÃO 383 DE 27 DE MAIO DE 2020
EDIÇÃO 383 DE 27 DE MAIO DE 2020
Afonso Pena
 
EDIÇÃO NOTÍCIAS 289
EDIÇÃO NOTÍCIAS 289EDIÇÃO NOTÍCIAS 289
EDIÇÃO NOTÍCIAS 289
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 303
EDIÇÃO 303EDIÇÃO 303
EDIÇÃO 303
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 450 DE 03 DE SETEMBRO DE 2021
EDIÇÃO 450 DE 03 DE SETEMBRO DE 2021EDIÇÃO 450 DE 03 DE SETEMBRO DE 2021
EDIÇÃO 450 DE 03 DE SETEMBRO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 371 DE 04 DE MARÇO DE 2020
EDIÇÃO 371 DE 04 DE MARÇO DE 2020EDIÇÃO 371 DE 04 DE MARÇO DE 2020
EDIÇÃO 371 DE 04 DE MARÇO DE 2020
Afonso Pena
 
EDIÇÃO NOTÍCIAS 282
EDIÇÃO NOTÍCIAS 282EDIÇÃO NOTÍCIAS 282
EDIÇÃO NOTÍCIAS 282
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 333
EDIÇÃO 333EDIÇÃO 333
EDIÇÃO 333
Afonso Pena
 

Mais procurados (20)

EDIÇÃO 394 DE 12 DE AGOSTO DE 2020
EDIÇÃO 394 DE 12 DE AGOSTO DE 2020EDIÇÃO 394 DE 12 DE AGOSTO DE 2020
EDIÇÃO 394 DE 12 DE AGOSTO DE 2020
 
EDIÇÃO 440 DE 25 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 440 DE 25 DE JUNHO DE 2021EDIÇÃO 440 DE 25 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 440 DE 25 DE JUNHO DE 2021
 
EDIÇÃO 389 DE 08 DE JULHO DE 2020
EDIÇÃO 389 DE 08 DE JULHO DE 2020 EDIÇÃO 389 DE 08 DE JULHO DE 2020
EDIÇÃO 389 DE 08 DE JULHO DE 2020
 
EDIÇÃO 436 DE 31 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 436 DE 31 DE MAIO DE 2021EDIÇÃO 436 DE 31 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 436 DE 31 DE MAIO DE 2021
 
EDIÇÃO 370 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2020
EDIÇÃO 370 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2020EDIÇÃO 370 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2020
EDIÇÃO 370 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2020
 
EDIÇÃO 431 DE 26 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 431 DE 26 DE ABRIL DE 2021EDIÇÃO 431 DE 26 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 431 DE 26 DE ABRIL DE 2021
 
EDIÇÃO 422 DE 17 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 422 DE 17 DE FEVEREIRO DE 2021 EDIÇÃO 422 DE 17 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 422 DE 17 DE FEVEREIRO DE 2021
 
EDIÇÃO 322
EDIÇÃO 322EDIÇÃO 322
EDIÇÃO 322
 
EDIÇÃO 413 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2020
EDIÇÃO 413 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2020EDIÇÃO 413 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2020
EDIÇÃO 413 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2020
 
EDIÇÃO 374 DE 25 DE MARÇO DE 2020
EDIÇÃO  374 DE 25 DE MARÇO DE 2020EDIÇÃO  374 DE 25 DE MARÇO DE 2020
EDIÇÃO 374 DE 25 DE MARÇO DE 2020
 
EDIÇÃO 433 DE 07 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 433 DE 07 DE MAIO DE 2021EDIÇÃO 433 DE 07 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 433 DE 07 DE MAIO DE 2021
 
EDIÇÃO 427 DE 26 DE MARÇO DE 2021
EDIÇÃO 427 DE 26 DE MARÇO DE 2021EDIÇÃO 427 DE 26 DE MARÇO DE 2021
EDIÇÃO 427 DE 26 DE MARÇO DE 2021
 
EDIÇÃO 345
EDIÇÃO 345EDIÇÃO 345
EDIÇÃO 345
 
EDIÇÃO 383 DE 27 DE MAIO DE 2020
EDIÇÃO 383 DE 27 DE MAIO DE 2020EDIÇÃO 383 DE 27 DE MAIO DE 2020
EDIÇÃO 383 DE 27 DE MAIO DE 2020
 
EDIÇÃO NOTÍCIAS 289
EDIÇÃO NOTÍCIAS 289EDIÇÃO NOTÍCIAS 289
EDIÇÃO NOTÍCIAS 289
 
EDIÇÃO 303
EDIÇÃO 303EDIÇÃO 303
EDIÇÃO 303
 
EDIÇÃO 450 DE 03 DE SETEMBRO DE 2021
EDIÇÃO 450 DE 03 DE SETEMBRO DE 2021EDIÇÃO 450 DE 03 DE SETEMBRO DE 2021
EDIÇÃO 450 DE 03 DE SETEMBRO DE 2021
 
EDIÇÃO 371 DE 04 DE MARÇO DE 2020
EDIÇÃO 371 DE 04 DE MARÇO DE 2020EDIÇÃO 371 DE 04 DE MARÇO DE 2020
EDIÇÃO 371 DE 04 DE MARÇO DE 2020
 
EDIÇÃO NOTÍCIAS 282
EDIÇÃO NOTÍCIAS 282EDIÇÃO NOTÍCIAS 282
EDIÇÃO NOTÍCIAS 282
 
EDIÇÃO 333
EDIÇÃO 333EDIÇÃO 333
EDIÇÃO 333
 

Semelhante a EDIÇÃO 428 DE 31 DE MARÇO DE 2021

EDIÇÃO 399 DE 16 DE SETEMBRO DE 2020
EDIÇÃO 399 DE 16 DE SETEMBRO DE 2020EDIÇÃO 399 DE 16 DE SETEMBRO DE 2020
EDIÇÃO 399 DE 16 DE SETEMBRO DE 2020
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 258
EDIÇÃO 258EDIÇÃO 258
EDIÇÃO 258
Afonso Pena
 
Setemi News
Setemi NewsSetemi News
Setemi News
Setemi News
 
Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021
Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021
Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021
TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Clipping 22.02.11
Clipping 22.02.11Clipping 22.02.11
Clipping 22.02.11
Sectesclip
 
EDIÇÃO 443 DE 16 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 443 DE 16 DE JULHO DE 2021EDIÇÃO 443 DE 16 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 443 DE 16 DE JULHO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 442 DE 09 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 442 DE 09 DE JULHO DE 2021EDIÇÃO 442 DE 09 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 442 DE 09 DE JULHO DE 2021
Afonso Pena
 
Jornal Ipiranga + Saúde, Praça da Árvore e Santa Cruz -Julho - 2019
Jornal Ipiranga + Saúde, Praça da Árvore e Santa Cruz -Julho - 2019Jornal Ipiranga + Saúde, Praça da Árvore e Santa Cruz -Julho - 2019
Jornal Ipiranga + Saúde, Praça da Árvore e Santa Cruz -Julho - 2019
Elejota Editora
 
EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021
EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021
EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021
JulianoPena4
 
EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021
EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021
EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021
JulianoPena4
 
Paraná Notícias
Paraná NotíciasParaná Notícias
Paraná Notícias
132056kbt
 
Jornal digital 10 04-18
Jornal digital 10 04-18Jornal digital 10 04-18
Jornal digital 10 04-18
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 26 10-2018
Jornal digital 26 10-2018Jornal digital 26 10-2018
Jornal digital 26 10-2018
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 26 10-2018
Jornal digital 26 10-2018Jornal digital 26 10-2018
Jornal digital 26 10-2018
Jornal Correio do Sul
 
[Jc online] edital concurso sds comunicador, assessor, técnico ciências soc...
[Jc online] edital   concurso sds comunicador, assessor, técnico ciências soc...[Jc online] edital   concurso sds comunicador, assessor, técnico ciências soc...
[Jc online] edital concurso sds comunicador, assessor, técnico ciências soc...
Portal NE10
 
EDIÇÃO 392 DE 29 DE JULHO DE 2020
EDIÇÃO 392 DE 29 DE JULHO DE 2020EDIÇÃO 392 DE 29 DE JULHO DE 2020
EDIÇÃO 392 DE 29 DE JULHO DE 2020
Afonso Pena
 
Folha 201
Folha 201Folha 201
Folha 201
cocopequeno007
 
Jornal digital 17 04-18
Jornal digital 17 04-18Jornal digital 17 04-18
Jornal digital 17 04-18
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 28 02-18
Jornal digital 28 02-18Jornal digital 28 02-18
Jornal digital 28 02-18
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 06 03-18
Jornal digital 06 03-18Jornal digital 06 03-18
Jornal digital 06 03-18
Jornal Correio do Sul
 

Semelhante a EDIÇÃO 428 DE 31 DE MARÇO DE 2021 (20)

EDIÇÃO 399 DE 16 DE SETEMBRO DE 2020
EDIÇÃO 399 DE 16 DE SETEMBRO DE 2020EDIÇÃO 399 DE 16 DE SETEMBRO DE 2020
EDIÇÃO 399 DE 16 DE SETEMBRO DE 2020
 
EDIÇÃO 258
EDIÇÃO 258EDIÇÃO 258
EDIÇÃO 258
 
Setemi News
Setemi NewsSetemi News
Setemi News
 
Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021
Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021
Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021
 
Clipping 22.02.11
Clipping 22.02.11Clipping 22.02.11
Clipping 22.02.11
 
EDIÇÃO 443 DE 16 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 443 DE 16 DE JULHO DE 2021EDIÇÃO 443 DE 16 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 443 DE 16 DE JULHO DE 2021
 
EDIÇÃO 442 DE 09 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 442 DE 09 DE JULHO DE 2021EDIÇÃO 442 DE 09 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 442 DE 09 DE JULHO DE 2021
 
Jornal Ipiranga + Saúde, Praça da Árvore e Santa Cruz -Julho - 2019
Jornal Ipiranga + Saúde, Praça da Árvore e Santa Cruz -Julho - 2019Jornal Ipiranga + Saúde, Praça da Árvore e Santa Cruz -Julho - 2019
Jornal Ipiranga + Saúde, Praça da Árvore e Santa Cruz -Julho - 2019
 
EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021
EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021
EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021
 
EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021
EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021
EDIÇÃO 464 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2021
 
Paraná Notícias
Paraná NotíciasParaná Notícias
Paraná Notícias
 
Jornal digital 10 04-18
Jornal digital 10 04-18Jornal digital 10 04-18
Jornal digital 10 04-18
 
Jornal digital 26 10-2018
Jornal digital 26 10-2018Jornal digital 26 10-2018
Jornal digital 26 10-2018
 
Jornal digital 26 10-2018
Jornal digital 26 10-2018Jornal digital 26 10-2018
Jornal digital 26 10-2018
 
[Jc online] edital concurso sds comunicador, assessor, técnico ciências soc...
[Jc online] edital   concurso sds comunicador, assessor, técnico ciências soc...[Jc online] edital   concurso sds comunicador, assessor, técnico ciências soc...
[Jc online] edital concurso sds comunicador, assessor, técnico ciências soc...
 
EDIÇÃO 392 DE 29 DE JULHO DE 2020
EDIÇÃO 392 DE 29 DE JULHO DE 2020EDIÇÃO 392 DE 29 DE JULHO DE 2020
EDIÇÃO 392 DE 29 DE JULHO DE 2020
 
Folha 201
Folha 201Folha 201
Folha 201
 
Jornal digital 17 04-18
Jornal digital 17 04-18Jornal digital 17 04-18
Jornal digital 17 04-18
 
Jornal digital 28 02-18
Jornal digital 28 02-18Jornal digital 28 02-18
Jornal digital 28 02-18
 
Jornal digital 06 03-18
Jornal digital 06 03-18Jornal digital 06 03-18
Jornal digital 06 03-18
 

Mais de Afonso Pena

EDIÇÃO 449 DE 27 DE AGOSTO DE 2021
EDIÇÃO 449 DE 27 DE AGOSTO DE 2021EDIÇÃO 449 DE 27 DE AGOSTO DE 2021
EDIÇÃO 449 DE 27 DE AGOSTO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 448 DE 20 DE AGOSTO DE 2021
EDIÇÃO 448 DE 20 DE AGOSTO DE 2021EDIÇÃO 448 DE 20 DE AGOSTO DE 2021
EDIÇÃO 448 DE 20 DE AGOSTO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 446 DE 06 DE AGOSTO DE 2021
EDIÇÃO 446 DE 06 DE AGOSTO DE 2021EDIÇÃO 446 DE 06 DE AGOSTO DE 2021
EDIÇÃO 446 DE 06 DE AGOSTO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 445 DE 28 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 445 DE 28 DE JULHO DE 2021EDIÇÃO 445 DE 28 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 445 DE 28 DE JULHO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 444 DE 23 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 444 DE 23 DE JULHO DE 2021EDIÇÃO 444 DE 23 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 444 DE 23 DE JULHO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 441 DE 02 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 441 DE 02 DE JULHO DE 2021EDIÇÃO 441 DE 02 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 441 DE 02 DE JULHO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 439 DE 16 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 439 DE 16 DE JUNHO DE 2021EDIÇÃO 439 DE 16 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 439 DE 16 DE JUNHO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 438 DE 11 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 438 DE 11 DE JUNHO DE 2021EDIÇÃO 438 DE 11 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 438 DE 11 DE JUNHO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 437 DE 04 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 437 DE 04 DE JUNHO DE 2021EDIÇÃO 437 DE 04 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 437 DE 04 DE JUNHO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 435 DE 21 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 435 DE 21 DE MAIO DE 2021 EDIÇÃO 435 DE 21 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 435 DE 21 DE MAIO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 434 DE 14 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 434 DE 14 DE MAIO DE 2021EDIÇÃO 434 DE 14 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 434 DE 14 DE MAIO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 432 DE 30 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 432 DE 30 DE ABRIL DE 2021 EDIÇÃO 432 DE 30 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 432 DE 30 DE ABRIL DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 430 DE 16 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 430 DE 16 DE ABRIL DE 2021EDIÇÃO 430 DE 16 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 430 DE 16 DE ABRIL DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 429 DE 09 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 429 DE 09 DE ABRIL DE 2021EDIÇÃO 429 DE 09 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 429 DE 09 DE ABRIL DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 425 DE 12 DE MARÇO DE 2021
EDIÇÃO 425 DE 12 DE MARÇO DE 2021 EDIÇÃO 425 DE 12 DE MARÇO DE 2021
EDIÇÃO 425 DE 12 DE MARÇO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 424 DE 05 DE MARÇO DE 2021
EDIÇÃO 424 DE 05 DE MARÇO DE 2021 EDIÇÃO 424 DE 05 DE MARÇO DE 2021
EDIÇÃO 424 DE 05 DE MARÇO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 423 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 423 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2021 EDIÇÃO 423 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 423 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 421 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 421 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2021 EDIÇÃO 421 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 421 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2021
Afonso Pena
 
EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021
Afonso Pena
 

Mais de Afonso Pena (19)

EDIÇÃO 449 DE 27 DE AGOSTO DE 2021
EDIÇÃO 449 DE 27 DE AGOSTO DE 2021EDIÇÃO 449 DE 27 DE AGOSTO DE 2021
EDIÇÃO 449 DE 27 DE AGOSTO DE 2021
 
EDIÇÃO 448 DE 20 DE AGOSTO DE 2021
EDIÇÃO 448 DE 20 DE AGOSTO DE 2021EDIÇÃO 448 DE 20 DE AGOSTO DE 2021
EDIÇÃO 448 DE 20 DE AGOSTO DE 2021
 
EDIÇÃO 446 DE 06 DE AGOSTO DE 2021
EDIÇÃO 446 DE 06 DE AGOSTO DE 2021EDIÇÃO 446 DE 06 DE AGOSTO DE 2021
EDIÇÃO 446 DE 06 DE AGOSTO DE 2021
 
EDIÇÃO 445 DE 28 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 445 DE 28 DE JULHO DE 2021EDIÇÃO 445 DE 28 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 445 DE 28 DE JULHO DE 2021
 
EDIÇÃO 444 DE 23 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 444 DE 23 DE JULHO DE 2021EDIÇÃO 444 DE 23 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 444 DE 23 DE JULHO DE 2021
 
EDIÇÃO 441 DE 02 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 441 DE 02 DE JULHO DE 2021EDIÇÃO 441 DE 02 DE JULHO DE 2021
EDIÇÃO 441 DE 02 DE JULHO DE 2021
 
EDIÇÃO 439 DE 16 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 439 DE 16 DE JUNHO DE 2021EDIÇÃO 439 DE 16 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 439 DE 16 DE JUNHO DE 2021
 
EDIÇÃO 438 DE 11 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 438 DE 11 DE JUNHO DE 2021EDIÇÃO 438 DE 11 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 438 DE 11 DE JUNHO DE 2021
 
EDIÇÃO 437 DE 04 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 437 DE 04 DE JUNHO DE 2021EDIÇÃO 437 DE 04 DE JUNHO DE 2021
EDIÇÃO 437 DE 04 DE JUNHO DE 2021
 
EDIÇÃO 435 DE 21 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 435 DE 21 DE MAIO DE 2021 EDIÇÃO 435 DE 21 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 435 DE 21 DE MAIO DE 2021
 
EDIÇÃO 434 DE 14 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 434 DE 14 DE MAIO DE 2021EDIÇÃO 434 DE 14 DE MAIO DE 2021
EDIÇÃO 434 DE 14 DE MAIO DE 2021
 
EDIÇÃO 432 DE 30 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 432 DE 30 DE ABRIL DE 2021 EDIÇÃO 432 DE 30 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 432 DE 30 DE ABRIL DE 2021
 
EDIÇÃO 430 DE 16 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 430 DE 16 DE ABRIL DE 2021EDIÇÃO 430 DE 16 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 430 DE 16 DE ABRIL DE 2021
 
EDIÇÃO 429 DE 09 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 429 DE 09 DE ABRIL DE 2021EDIÇÃO 429 DE 09 DE ABRIL DE 2021
EDIÇÃO 429 DE 09 DE ABRIL DE 2021
 
EDIÇÃO 425 DE 12 DE MARÇO DE 2021
EDIÇÃO 425 DE 12 DE MARÇO DE 2021 EDIÇÃO 425 DE 12 DE MARÇO DE 2021
EDIÇÃO 425 DE 12 DE MARÇO DE 2021
 
EDIÇÃO 424 DE 05 DE MARÇO DE 2021
EDIÇÃO 424 DE 05 DE MARÇO DE 2021 EDIÇÃO 424 DE 05 DE MARÇO DE 2021
EDIÇÃO 424 DE 05 DE MARÇO DE 2021
 
EDIÇÃO 423 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 423 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2021 EDIÇÃO 423 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 423 DE 26 DE FEVEREIRO DE 2021
 
EDIÇÃO 421 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 421 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2021 EDIÇÃO 421 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 421 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2021
 
EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021
 

EDIÇÃO 428 DE 31 DE MARÇO DE 2021

  • 1. R$ 2,00 Atos Oficiais da Câmara Municipal de Pádua. Comprometido com a Verdade! Suplemento Especial Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Pádua Facebook: Jornal Opção do Noroeste Email:jornalopcaodonoroeste@gmail.com Edição: 428 - 31 de Março de 2021 Toda Semana nas Bancas Governo confirma troca de comando em seis ministérios Também foi confirmada a mudança no Ministério das Relações Exteriores, com a saída de ErnestoAraújo. Em seu lugar, assume o diplomata Carlos Alberto França, atualmente assessor especial de Bolsonaro, mas que até poucos meses atrás ocupava o cargo de chefe do cerimonial da Presidência da República. França foi promovido a ministro de primeira classe (embaixador) em 2019, o último posto da carreira diplomática. No exterior, atuou como ministro-conselheiro na Embaixada do Brasil na Bolívia e também serviu em representações diplomáticas em Washington (EUA) e Assunção (Paraguai). Saiba mais na Página 02 Portugal prorroga suspensão de voos da Grã-Bretanha e do Brasil A nova variante, inicialmente descoberta na Grã-Bretanha, foi parcialmente responsável por um aumento devastador no número de casos no início de 2021, colocando os hospitais sob forte tensão. A situação melhorou drasticamente desde então. Está agora em vigor plano para aliviar gradualmente um bloqueio nacional imposto em 15 de janeiro para enfrentar o que então era o pior surto de covid-19 do mundo. Saiba mais na Página 03 Tentativa de ampliar poderes de Bolsonaro na pandemia f r a c a s s a n a C â m a r a O mecanismo de mobilização nacional é previsto na Constituição e foi regulamentado em lei específica para o caso de agressão estrangeira. Pelo projeto, a crise na saúde pública poderia ser usada como motivo para a mobilização. Saiba mais na Página 04
  • 2. Edição 428 Jornal Opção do Noroeste 31 de Março de 2021 02 Governo confirma troca de comando em seis ministérios A Secretaria Especial de Comunicação Social do Ministério das Comunicações (Secom) confirmou na tarde desta segunda-feira (29) a mudança no comando de seis pastas do primeiro escalão do governo federal. A reforma ministerial do presidente Jair Bolsonaro inclui trocas na Casa Civil da Presidência da República, no Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), no Ministério das Relações Exteriores, na Secretaria de Governo, no Ministério da Defesa e na Advocacia-Geral da União (AGU). O presidente confirmou as mudanças nas redes sociais e informou que as nomeações serão publicadas no Diário Oficial da União. A Casa Civil será comandada pelo general Luiz Eduardo Ramos, em substituição ao também general Braga Netto. Ramos, que até então ocupava a Secretaria de Governo, será substituído pela deputada federal Flávia Arruda (PL-DF), que faz parte da base de apoio do governo no Congresso. Já Braga Netto será deslocado para o comando do Ministério da Defesa no lugar do general Fernando Azevedo e Silva, que anunciou mais cedo sua demissão do cargo. Também foi confirmada a mudança no Ministério das Relações Exteriores, com a saída de Ernesto Araújo. Em seu lugar, assume o diplomata Carlos Alberto França, atualmente assessor especial de Bolsonaro, mas que até poucos meses atrás ocupava o cargo de chefe do cerimonial da Presidência da República. França foi promovido a ministro de primeira classe (embaixador) em 2019, o último posto da carreira diplomática. No exterior, atuou como ministro-conselheiro na Embaixada do Brasil na Bolívia e também serviu em representações diplomáticas em Washington (EUA) e Assunção (Paraguai). NaAGU, o governo anunciou o retorno de André Mendonça ao cargo, que assim deixará o comando do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Ele entra no lugar de José Levi, que informou mais cedo sobre sua saída do cargo. Mendonça volta a ocupar o mesmo cargo em que esteve até abril de 2020, quando substituiu o ex-ministro Sergio Moro no comando do MJSP. Em seu lugar no ministério, assumirá o delegado da Polícia Federal Anderson Gustavo Torres, atual secretário de Segurança Pública do Distrito Federal. Fonte: Agência Brasil Banco Central libera oficialmente transferências bancárias pelo WhatsApp Horas depois de o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, anunciar que o órgão liberaria transações pelo WhatsApp, o BC autorizou oficialmente as transferências bancárias pelo aplicativo.Adecisão foi anunciada na noite desta terça-feira (30) pela autoridade monetária. A empresa Facebook Pagamentos do Brasil, dona do WhatsApp, foi aprovada como “iniciador de transações”. As operadoras Visa e Mastercard receberam autorizações de dois arranjos de pagamentos: transferência/depósito e operações pré-pagas, em que o cliente abastece uma carteira virtual com dinheiro para gastar mais tarde. As operações só poderão ser feitas dentro do Brasil. Transações com o exterior estão vetadas. Os pagamentos de compras por meio da plataforma Facebook Pay, que haviam sido pedidos pelas operadoras, continuam sob análise e não foram incluídos na autorização. Em nota, o Banco Central informou que as autorizações “poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários de serviços de pagamentos”. As transferências e as contas pré-pagas estarão disponíveis assim que o WhatsApp liberar a modalidade. Caberá ao próprio aplicativo definir as tarifas de transação. Em junho do ano passado, o BC suspendeu o teste que o Facebook tinha começado a fazer no Brasil. Em parceria com as operadoras Visa e Mastercard, pessoas físicas e empresas poderiam usar a função pagamento dentro do aplicativo para transferirem dinheiro e fazerem pagamentos no país e em reais. O BC, na época, interrompeu o serviço para verificar os riscos da nova tecnologia. Fonte: Agência Brasil
  • 3. Edição 428 31 de Março de 2021 Jornal Opção do Noroeste 03 Aulas Virtuais As aulas virtuais parecem sessão de espiritismo. "Carlos, você está aí? Carlos, se estiver, fale alguma coisa!" Juntos vamos sair dessa.... Juntos vamos sair dessa... Uns gordos, outras grávidas, outros loucos e muitos divorciados, mas vai passar! Almoço na casa da amiga Fui almoçar ontem na casa de uma amiga Quando terminamos de almoçar, ela me disse: Fiz o almoço, agora a louca é sua. Peguei a louça, coloquei tudo em um saco plástico e fui embora. Agora a mulher aqui na frente de casa com a polícia querendo a louça de volta... Vai entender esse povo, dá e depois toma estranho viu... kkkkk Vovó repreende o neto A vovó repreende o neto: - Joãozinho, por que você atirou uma pedra na cabeça do teu primo? - Ele me beliscou!!! - E por que você não me chamou? - Pra quê? A senhora não iria acertar… Político na praia Um político está tranquilamente tomando sol na praia, quando uma bela senhora se aproxima: - Olá, o que o senhor faz por aqui? O homem, querendo mostrar que políticos também podem ter veia poética, responde com ar conquistador: - Roubando raios de sol... A mulher, sorrindo e balançando a cabeça, diz: - Ah... vocês, políticos, sempre trabalhando... Inep divulga notas finais do Enem As notas finais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, versão impressa e digital, foram disponibilizadas nesta segunda-feira (29) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão realizador da prova. Os estudantes podem conferir os resultados individuais das provas na Página do Participante ou no aplicativo do exame. Segundo informado mais cedo pelo Inep, também ficam disponíveis as notas dos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio para adultos privados de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL). Para ter acesso às notas, os participantes devem utilizar o login único do governo federal. Caso o aluno tenha esquecido a senha, o sistema permite recuperá-la. Basta inserir o CPF no campo indicado, selecionar avançar e clicar no link ”esqueci minha senha”. O sistema apresentará diversas formas para recuperar a conta (validação facial, bancos credenciados, internet banking, e-mail e celular). Ésó escolher uma das opções para receber o código de verificação e, em seguida, gerar uma nova senha. Além do resultado da redação, que varia de 0 a 1.000, os participantes poderão conferir as notas individuais, referentes às provas das quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias. As notas individuais do Enem podem ser usadas para acesso à educação superior, no Brasil e em instituições de Portugal, e em programas governamentais de financiamento e apoio ao estudante, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os participantes podem ter mais informações sobre os programas que permitem o ingresso na educação superior no portal do Ministério da Educação. O resultado do Enem 2020 impresso, para fins exclusivos de autoavaliação de conhecimentos do participante treineiro, será divulgado no dia 28 de maio, na Página do Participante e no aplicativo do exame. Teoria de resposta ao item O Enem é corrigido com base na chamada teoria de resposta ao item (TRI), que leva em consideração, entre outros fatores, a coerência de cada estudante na própria prova. Ou seja, se ele acertar questões difíceis, é esperado que acerte também as fáceis. Se isso não acontecer, o sistema entende que pode ter sido por chute. O estudante, então, pontua menos que outro candidato que tenha acertado as mesmas questões difíceis, mas que tenha acertado também as fáceis. A redação tem esquema diferenciado de correção. Cada uma passa por, pelo menos, dois corretores. O tema da redação na reaplicação do Enem foi “A falta de empatia nas relações sociais no Brasil”. Fonte: Agência Brasil As notas finais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, versão impressa e digital, foram disponibilizadas nesta segunda-feira (29) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão realizador da prova. Os estudantes podem conferir os resultados individuais das provas na Página do Participante ou no aplicativo do exame. Segundo informado mais cedo pelo Inep, também ficam disponíveis as notas dos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio para adultos privados de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL). Para ter acesso às notas, os participantes devem utilizar o login único do governo federal. Caso o aluno tenha esquecido a senha, o sistema permite recuperá-la. Basta inserir o CPF no campo indicado, selecionar avançar e clicar no link ”esqueci minha senha”. O sistema apresentará diversas formas para recuperar a conta (validação facial, bancos credenciados, internet banking, e-mail e celular). Ésó escolher uma das opções para receber o código de verificação e, em seguida, gerar uma nova senha. Além do resultado da redação, que varia de 0 a 1.000, os participantes poderão conferir as notas individuais, referentes às provas das quatro Nova espécie de dinossauro é descoberta na Argentina áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias. As notas individuais do Enem podem ser usadas para acesso à educação superior, no Brasil e em instituições de Portugal, e em programas governamentais de financiamento e apoio ao estudante, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os participantes podem ter mais informações sobre os programas que permitem o ingresso na educação superior no portal do Ministério da Educação. O resultado do Enem 2020 impresso, para fins exclusivos de autoavaliação de conhecimentos do participante treineiro, será divulgado no dia 28 de maio, na Página do Participante e no aplicativo do exame. Teoria de resposta ao item O Enem é corrigido com base na chamada teoria de resposta ao item (TRI), que leva em consideração, entre outros fatores, a coerência de cada estudante na própria prova. Ou seja, se ele acertar questões difíceis, é esperado que acerte também as fáceis. Se isso não acontecer, o sistema entende que pode ter sido por chute. O estudante, então, pontua menos que outro candidato que tenha acertado as mesmas questões difíceis, mas que tenha acertado também as fáceis. A redação tem esquema diferenciado de correção. Cada uma passa por, pelo menos, dois corretores. O tema da redação na reaplicação do Enem foi “A falta de empatia nas relações sociais no Brasil”. Fonte: Agência Brasil Portugal prorroga suspensão de voos da Grã-Bretanha e do Brasil Portugal prorrogou nesta segunda-feira (29) uma suspensão dos voos de e para a Grã- Bretanha e o Brasil até 15 de abril, sendo permitidos apenas voos humanitários e de repatriamento, disse o Ministério da Administração Interna português em comunicado. O país, que até agora relatou 16.837 mortes e 820.407 casos de covid-19, suspendeu os voos de e para o Brasil e o Reino Unido em janeiro para evitar a propagação de variantes do coronavírus. A nova variante, inicialmente descoberta na Grã-Bretanha, foi p a r c i a l m e n t e responsável por um aumento devastador no número de casos no início de 2021, colocando os hospitais sob forte tensão. A situação melhorou drasticamente desde então. Os passageiros autorizados a regressar a Portugal, provenientes da Grã-Bretanha ou do Brasil, bem como da África do Sul, têm de apresentar teste negativo realizado no máximo 72 horas antes da partida e de quarentena durante 14 dias. Está agora em vigor plano para aliviar gradualmente um bloqueio nacional imposto em 15 de janeiro para enfrentar o que então era o pior surto de covid-19 do mundo, mas as autoridades disseram que dariam um passo atrás se necessário. Fonte: Agência Brasil
  • 4. Edição 428 Jornal Opção do Noroeste 31 de Março de 2021 04 Complete a Palavra Cruzada respondendo as Seguintes Questões Tentativa de ampliar poderes de Bolsonaro na pandemia f r a c a s s a n a C â m a r a O líder do PSL n a C â m a r a d o s Deputados, Vitor Hugo (GO), defendeu nesta terça-feira (30), em reunião de líderes partidários, a votação no plenário de um projeto de lei que, se aprovado, daria ao presidente Jair Bolsonaro o poder de acionar, durante a pandemia, o dispositivo da chamada “mobilização nacional”. O mecanismo de mobilização nacional é previsto na Constituição e foi regulamentado em lei específica para o caso de agressão estrangeira. Pelo projeto, a crise na saúde pública poderia ser usada como motivo para a mobilização. Na prática, o texto estabelece que, nesse caso, o chefe do Executivo poderá tomar medidas que incluem, entre outras, a intervenção nos fatores de produção públicos e privados; a requisição e a ocupação de bens e serviços; e a convocação de civis e militares para ações determinadas pelo governo federal. A proposta diz ainda que caberá ao presidente da República definir o “espaço geográfico do território nacional” em que as medidas de combate à pandemia seriam aplicadas. Em reunião com os demais líderes partidários, não houve acordo para a inclusão da proposta na pauta da sessão da Câmara desta terça. ‘Golpe’ Deputados contrários ao projeto classificaram a tentativa como “golpe”. O deputado José Guimarães (PT-CE) afirmou que a iniciativa de decretar mobilização nacional “é mais um flerte autoritário com o qual não compactuaremos”. “Essa escalada autoritária, que tenta mobilizar militares para interesses do PR [presidente], não pode ser tolerada em um Estado Democrático. Os brasileiros não querem mais um golpe!”, escreveu Guimarães em uma rede social. Em uma rede social, o deputado Fábio Trad (PSD- MS) ressaltou que a mobilização nacional “não foi criada para disciplinar crise sanitária, mas situação de guerra”. Segundo ele, o projeto “pode ser manipulado para a inadmissível tentativa de concentração absoluta de poderes por parte do Executivo, excluindo governadores e prefeitos do combate à pandemia”. O deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) também criticou a proposta. “A aprovação do projeto da mobilização nacional permitiria que Bolsonaro assumisse imediatamente o comando de todos os servidores civis e militares, e até convocar quem não é servidor. Isso significa assumir o comando das polícias civis e militares. Não tem outra palavra: GOLPE!”, escreveu em uma rede social. Em discurso na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Vitor Hugo disse que não se trata de “um golpe sanitário, já que não há golpe que seja avalizado pelo Congresso”. Segundo o parlamentar, a lei permitiria, por exemplo, que o Executivo “reorientasse” fabricação de produtos e a realização de serviços que estivessem em falta num momento de pandemia, como cilindros de oxigênio ou kits de intubação. “Não existe qualquer intenção de nossa parte para aviltar qualquer previsão constitucional no sentido das garantias e das liberdades individuais. Pelo contrário. Modificar essa lei para incluir também a previsão de decretação de mobilização nacional em caso de pandemia é, na verdade, criar um instrumento jurídico que antecede a necessidade de decretação de estado de defesa, estado de sítio, ou de intervenção federal”, afirmou Vitor Hugo. O líder do PSL confirmou que defendeu o projeto durante reunião de líderes na manhã desta terça- feira, mas, segundo ele, a matéria “precisa ser explicada com maior detalhamento”. “Não foi possível chegar a esse grau de profundidade na explicação, mas tenho certeza de que, com tempo, conseguiremos chegar a essa profundidade”, disse. Na avaliação do deputado Alexandre Padilha (PT-SP), Bolsonaro tenta usar “artifícios para atrapalhar a boa atuação de prefeitos e governadores que não negam a ciência”. “Barramos este absurdo no colégio de líderes. Bolsonaro diz ‘não’ para toda forma de conter a pandemia, inclusive vacinas, mas tenta usar artifícios para atrapalhar a boa atuação de prefeitos e governadores que não negam a ciência”, disse Padilha. Para o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), o projeto representa uma “violência contra as instituições democráticas brasileiras”. Na avaliação dele, a matéria permite a Bolsonaro aprovar um “instrumento legal para promover um golpe de estado no Brasil”. A deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS) também se manifestou contra o projeto e disse haver uma mobilização para impedir a votação da proposta. “Enquanto Bolsonaro faz queda de braço com os comandantes das Forças Armadas, no Congresso o líder do PSL quer votar com urgência um PL para o presidente decretar “Estado de Mobilização Nacional” mesmo que não estejamos em guerra. Estamos mobilizados para impedir este absurdo”, disse. O deputado Alex Manente (Cidadania-SP) se disse contrário a “qualquer modificação da Lei de Mobilização Nacional, que prevê poderes irrestritos ao presidente da República em período de guerra”. “O deputado Vitor Hugo quer, neste momento, ampliar esse poder com a crise sanitária que o Brasil vive, dando possibilidades e, inclusive, margem de interpretação, para que o presidente possa utilizar dessa lei para avançar em qualquer processo de golpe de estado. Não concordaremos e não permitiremos”, afirmou Manente. Questionado sobre o projeto, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que não conhecia o teor da matéria, mas defendeu que o foco do Congresso Nacional neste momento sejam propostas que visem a redução do número de mortos e a ampliação da vacinação da população. “É muito importante neste momento que tenhamos um foco. O nosso foco no Congresso é, de maneira absoluta, o enfrentamento à pandemia, à redução do número de mortos, à melhora do atendimento médico e à ampliação da vacinação”, afirmou em entrevista à imprensa. Tramitação A t u a l m e n t e , governadores e prefeitos têm autonomia para implantar medidas restritivas de distanciamento social, como toque de recolher. Para ser votado diretamente no plenário sem passar pelas comissões temáticas, é necessária antes a aprovação de um requerimento de urgência. Esse pedido já foi apresentado e conta com o apoio de um bloco que inclui a base do governo e partidos do Centrão e conta com 355 deputados. Segundo líderes, porém, também não houve consenso nem para a votação do requerimento nesta terça. Assim como a decretação de estado de defesa ou estado de sítio, a mobilização nacional só pode ocorrer após pedido do presidente da República e aprovação do Congresso Nacional. Fonte: G1