SlideShare uma empresa Scribd logo
Biologia e Geologia
DNA
Correia 15-16 2
http://www.dnai.org/timeline/i
ndex.html
Correia 15-16 3
Indique qual o problema identificado no texto.
Correia 15-16 4
A figura ilustra uma das experiências
efetuadas por Hammerling
Explique de que modo os resultados
obtidos por Hammerling, no final da
segunda etapa da experiência,
permitiram obter uma resposta para o
problema identificado no texto?
Correia 15-16 5
Em 1928, os trabalhos realizados pelo bacteriologista Frederick Griffith
abriram caminho para um conjunto de trabalhos experimentais que
viriam a permitir identificar o material genético
Nuno Correia 2012/13
Timeline - http://www.dipity.com/AminRashidi/Race-to-DNA-Discovery/
Estirpe – significa que tem a
mesma origem genética.
Nuno Correia 2012/13
Analise a experiência realizada por Griffith, em 1928, e responda às questões.
Interessado em conhecer o modo de atuação dos pneumococos, bactérias
que provocam a pneumonia, e sabendo da existência de duas estirpes
distintas da espécie Steptococcus pneumoniae, a forma R (com aspeto rugoso
e não virulenta) e a forma S (de aspeto liso altamente virulenta), Griffith
idealizou a experiência seguinte:
Nuno Correia 2012/13
Com base nos dados da figura, justifique as designações:
a) virulenta, atribuída à forma S;
b) não virulenta, atribuída à forma R;
Nuno Correia 2012/13
Griffith concluiu, a partir da análise dos resultados desta experiência, que existia
nas bactérias S um «princípio transformante» capaz de alterar as bactérias R.
Comente as suas conclusões.
Nuno Correia 2012/13
É possível identificar, com base na interpretação desta experiência, a molécula
responsável pela determinação das características da célula? Justifique a resposta.
Como em muitos outros casos, as descobertas de Griffith podem, de algum
modo, considerar-se acidentais.
De facto, este investigador trabalhava noutro sentido; pretendia encontrar
uma vacina para a pneumonia.
Nuno Correia 2012/13
Nota
Área do saber, com método próprio, fundamentada em dados que
podem ser objetivamente demostrados ou verificados.
Nuno Correia 2012/13
O que é ciência?
Nuno Correia 2012/13
O conhecimento científico é um processo que nunca está acabado.
Biophysics Department research at
King's using electron microscope
[1960s] (King's College London Archives
Ref: KDBP/PH191)
Nuno Correia 2012/13
Método científico
Observação
Deve ser
minuciosa,
rigorosa,
controlada,
sistemática e
repetida.
(Re)formulação
da hipótese
Deve ser uma
explicação do
fenómeno, tendo por
base os dados
observados e
recolhidos.
Experimentação
Deve testar a hipótese
recriando o mais
fielmente possível todas
as condições naturais.
Deve ter controlo,
variáveis e deverá poder
ser repetida.
Lei
Hipótese
comprovada
TEORIA
Conjunto de
leis que
explicam o
mesmo
fenómeno.
Novos Dados
São explicados pela teoria
(reforçam a teoria).
Não são explicados pela teoria.
Não comprova a hipótese.
Nuno Correia 2012/13
Grupo controlo e grupo experimental
O grupo de controlo difere do grupo experimental unicamente pela ausência da intervenção ou do impacto da
variável experimental (independente), ou da sua manipulação, sendo equivalente, do ponto de vista da
amostragem, ao grupo experimental.
(1997, Almeida e Freire - Metodologia da investigação em Psicologia e Educação. Coimbra: APPORT)
Qual (quais) do(s) lote(s) pode(m) ser considerado(s) como controlo?
Nuno Correia 2012/13
Qual (quais) do(s) lote(s) pode(m) ser considerado(s) como controlo?
Nuno Correia 2012/13
Amostra
Conjunto de indivíduos onde decorre a experimentação,
sendo constituído a partir da segmentação do universo a
estudar.
A amostra deve ser significativa e representativa da
população a estudar.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Codigo genético "aula prática"
Codigo genético "aula prática"Codigo genético "aula prática"
Codigo genético "aula prática"
rucadoida
 
Bg 4 como foi descoberto o dna
Bg 4   como foi descoberto o dnaBg 4   como foi descoberto o dna
Bg 4 como foi descoberto o dna
Nuno Correia
 
Estudos orientados ciencias 7ºano
Estudos orientados ciencias 7ºanoEstudos orientados ciencias 7ºano
Estudos orientados ciencias 7ºano
Atividades Diversas Cláudia
 
BG 4 - Como foi descoberto o DNA
BG 4 - Como foi descoberto o DNABG 4 - Como foi descoberto o DNA
BG 4 - Como foi descoberto o DNA
Isaura Mourão
 
Experiência de meselson e stahl
Experiência de meselson e stahlExperiência de meselson e stahl
Experiência de meselson e stahl
Cecilferreira
 
Sétimo plano de sheila coelho
Sétimo plano de sheila coelhoSétimo plano de sheila coelho
Sétimo plano de sheila coelho
Sheila Lorena Araujo Coelho
 
Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)
Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)
Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)
Ercio Novaes
 
Teste 5 de novembro revisto
Teste 5 de novembro revistoTeste 5 de novembro revisto
Teste 5 de novembro revisto
Estela Costa
 
Biologia(grupos b,c) parte 2
Biologia(grupos b,c) parte 2Biologia(grupos b,c) parte 2
Biologia(grupos b,c) parte 2
cavip
 
Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)
Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)
Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)
Isaura Mourão
 
Aval 7 ano(carac_classif_seres)
Aval 7 ano(carac_classif_seres)Aval 7 ano(carac_classif_seres)
Aval 7 ano(carac_classif_seres)
Ercio Novaes
 
1 avaliação do 1 ano cetep
1 avaliação do 1 ano  cetep1 avaliação do 1 ano  cetep
1 avaliação do 1 ano cetep
CCMbiologia
 
Vírus
VírusVírus
Questões objetivas ciências 7º ano - reinos monera, fungi e protistas
Questões objetivas   ciências 7º ano - reinos monera, fungi e protistasQuestões objetivas   ciências 7º ano - reinos monera, fungi e protistas
Questões objetivas ciências 7º ano - reinos monera, fungi e protistas
James Martins
 
Biologia molecular
Biologia molecularBiologia molecular
Biologia molecular
Guellity Marcel
 
Xixi
XixiXixi
Xixi
safarix
 
Lhe mensal-biologia-9 ano
Lhe mensal-biologia-9 anoLhe mensal-biologia-9 ano
Lhe mensal-biologia-9 ano
Ygor Henrique
 
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
ecolealcamara
 
Termos importante para a Biologia
Termos importante para a BiologiaTermos importante para a Biologia
Termos importante para a Biologia
Andrea Barreto
 

Mais procurados (19)

Codigo genético "aula prática"
Codigo genético "aula prática"Codigo genético "aula prática"
Codigo genético "aula prática"
 
Bg 4 como foi descoberto o dna
Bg 4   como foi descoberto o dnaBg 4   como foi descoberto o dna
Bg 4 como foi descoberto o dna
 
Estudos orientados ciencias 7ºano
Estudos orientados ciencias 7ºanoEstudos orientados ciencias 7ºano
Estudos orientados ciencias 7ºano
 
BG 4 - Como foi descoberto o DNA
BG 4 - Como foi descoberto o DNABG 4 - Como foi descoberto o DNA
BG 4 - Como foi descoberto o DNA
 
Experiência de meselson e stahl
Experiência de meselson e stahlExperiência de meselson e stahl
Experiência de meselson e stahl
 
Sétimo plano de sheila coelho
Sétimo plano de sheila coelhoSétimo plano de sheila coelho
Sétimo plano de sheila coelho
 
Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)
Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)
Aval 7 ano(reinos_carac_virus_bact)
 
Teste 5 de novembro revisto
Teste 5 de novembro revistoTeste 5 de novembro revisto
Teste 5 de novembro revisto
 
Biologia(grupos b,c) parte 2
Biologia(grupos b,c) parte 2Biologia(grupos b,c) parte 2
Biologia(grupos b,c) parte 2
 
Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)
Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)
Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)
 
Aval 7 ano(carac_classif_seres)
Aval 7 ano(carac_classif_seres)Aval 7 ano(carac_classif_seres)
Aval 7 ano(carac_classif_seres)
 
1 avaliação do 1 ano cetep
1 avaliação do 1 ano  cetep1 avaliação do 1 ano  cetep
1 avaliação do 1 ano cetep
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Questões objetivas ciências 7º ano - reinos monera, fungi e protistas
Questões objetivas   ciências 7º ano - reinos monera, fungi e protistasQuestões objetivas   ciências 7º ano - reinos monera, fungi e protistas
Questões objetivas ciências 7º ano - reinos monera, fungi e protistas
 
Biologia molecular
Biologia molecularBiologia molecular
Biologia molecular
 
Xixi
XixiXixi
Xixi
 
Lhe mensal-biologia-9 ano
Lhe mensal-biologia-9 anoLhe mensal-biologia-9 ano
Lhe mensal-biologia-9 ano
 
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
 
Termos importante para a Biologia
Termos importante para a BiologiaTermos importante para a Biologia
Termos importante para a Biologia
 

Destaque

Biologia 11 preparação para o primeiro teste (b)
Biologia 11   preparação para o primeiro teste (b)Biologia 11   preparação para o primeiro teste (b)
Biologia 11 preparação para o primeiro teste (b)
Nuno Correia
 
Experiência Hershey–chase
Experiência Hershey–chaseExperiência Hershey–chase
Experiência Hershey–chase
Nuno Correia
 
Biologia 11 exercícios 1
Biologia 11   exercícios 1Biologia 11   exercícios 1
Biologia 11 exercícios 1
Nuno Correia
 
Replicação semiconservativa
Replicação semiconservativaReplicação semiconservativa
Replicação semiconservativa
Nuno Correia
 
Síntese proteica
Síntese proteicaSíntese proteica
Síntese proteica
Nuno Correia
 
Geo 10 terra, um planeta em mudança
Geo 10   terra, um planeta em mudançaGeo 10   terra, um planeta em mudança
Geo 10 terra, um planeta em mudança
Nuno Correia
 
Geo 10 ciclo das rochas
Geo 10   ciclo das rochasGeo 10   ciclo das rochas
Geo 10 ciclo das rochas
Nuno Correia
 
Bio 12 regulação do funcionamento dos sistemas reprodutores i
Bio 12   regulação do funcionamento dos sistemas reprodutores iBio 12   regulação do funcionamento dos sistemas reprodutores i
Bio 12 regulação do funcionamento dos sistemas reprodutores i
Nuno Correia
 
Alteração do material genético
Alteração do material genéticoAlteração do material genético
Alteração do material genético
Nuno Correia
 
Método científico
Método científicoMétodo científico
Método científico
Ana Castro
 
Biologia 11 preparação para o primeiro teste
Biologia 11   preparação para o primeiro testeBiologia 11   preparação para o primeiro teste
Biologia 11 preparação para o primeiro teste
Nuno Correia
 
Geo 3 OcupaçãO AntróPica E Problemas De Ordenamento Zonas De Vertente
Geo 3   OcupaçãO AntróPica E Problemas De Ordenamento   Zonas De VertenteGeo 3   OcupaçãO AntróPica E Problemas De Ordenamento   Zonas De Vertente
Geo 3 OcupaçãO AntróPica E Problemas De Ordenamento Zonas De Vertente
Nuno Correia
 
B3 constituintes básicos da matéria
B3   constituintes básicos da matériaB3   constituintes básicos da matéria
B3 constituintes básicos da matéria
Nuno Correia
 
Geo 10 vulcanismo e tectónica de placas
Geo 10   vulcanismo e tectónica de placasGeo 10   vulcanismo e tectónica de placas
Geo 10 vulcanismo e tectónica de placas
Nuno Correia
 
B11 distribuição da matéria
B11   distribuição da matériaB11   distribuição da matéria
B11 distribuição da matéria
Nuno Correia
 
Distribuição de materia nas plantas
Distribuição de materia nas plantasDistribuição de materia nas plantas
Distribuição de materia nas plantas
Rita Pereira
 
B2 a célula
B2   a célulaB2   a célula
B2 a célula
Nuno Correia
 
Diferenciação da terra
Diferenciação da terraDiferenciação da terra
Diferenciação da terra
Nuno Correia
 
Exercícios de rochas sedimentares
Exercícios de rochas sedimentaresExercícios de rochas sedimentares
Exercícios de rochas sedimentares
Nuno Correia
 
Geologia 11 rochas sedimentares biogénicas
Geologia 11   rochas sedimentares biogénicasGeologia 11   rochas sedimentares biogénicas
Geologia 11 rochas sedimentares biogénicas
Nuno Correia
 

Destaque (20)

Biologia 11 preparação para o primeiro teste (b)
Biologia 11   preparação para o primeiro teste (b)Biologia 11   preparação para o primeiro teste (b)
Biologia 11 preparação para o primeiro teste (b)
 
Experiência Hershey–chase
Experiência Hershey–chaseExperiência Hershey–chase
Experiência Hershey–chase
 
Biologia 11 exercícios 1
Biologia 11   exercícios 1Biologia 11   exercícios 1
Biologia 11 exercícios 1
 
Replicação semiconservativa
Replicação semiconservativaReplicação semiconservativa
Replicação semiconservativa
 
Síntese proteica
Síntese proteicaSíntese proteica
Síntese proteica
 
Geo 10 terra, um planeta em mudança
Geo 10   terra, um planeta em mudançaGeo 10   terra, um planeta em mudança
Geo 10 terra, um planeta em mudança
 
Geo 10 ciclo das rochas
Geo 10   ciclo das rochasGeo 10   ciclo das rochas
Geo 10 ciclo das rochas
 
Bio 12 regulação do funcionamento dos sistemas reprodutores i
Bio 12   regulação do funcionamento dos sistemas reprodutores iBio 12   regulação do funcionamento dos sistemas reprodutores i
Bio 12 regulação do funcionamento dos sistemas reprodutores i
 
Alteração do material genético
Alteração do material genéticoAlteração do material genético
Alteração do material genético
 
Método científico
Método científicoMétodo científico
Método científico
 
Biologia 11 preparação para o primeiro teste
Biologia 11   preparação para o primeiro testeBiologia 11   preparação para o primeiro teste
Biologia 11 preparação para o primeiro teste
 
Geo 3 OcupaçãO AntróPica E Problemas De Ordenamento Zonas De Vertente
Geo 3   OcupaçãO AntróPica E Problemas De Ordenamento   Zonas De VertenteGeo 3   OcupaçãO AntróPica E Problemas De Ordenamento   Zonas De Vertente
Geo 3 OcupaçãO AntróPica E Problemas De Ordenamento Zonas De Vertente
 
B3 constituintes básicos da matéria
B3   constituintes básicos da matériaB3   constituintes básicos da matéria
B3 constituintes básicos da matéria
 
Geo 10 vulcanismo e tectónica de placas
Geo 10   vulcanismo e tectónica de placasGeo 10   vulcanismo e tectónica de placas
Geo 10 vulcanismo e tectónica de placas
 
B11 distribuição da matéria
B11   distribuição da matériaB11   distribuição da matéria
B11 distribuição da matéria
 
Distribuição de materia nas plantas
Distribuição de materia nas plantasDistribuição de materia nas plantas
Distribuição de materia nas plantas
 
B2 a célula
B2   a célulaB2   a célula
B2 a célula
 
Diferenciação da terra
Diferenciação da terraDiferenciação da terra
Diferenciação da terra
 
Exercícios de rochas sedimentares
Exercícios de rochas sedimentaresExercícios de rochas sedimentares
Exercícios de rochas sedimentares
 
Geologia 11 rochas sedimentares biogénicas
Geologia 11   rochas sedimentares biogénicasGeologia 11   rochas sedimentares biogénicas
Geologia 11 rochas sedimentares biogénicas
 

Semelhante a Dna. 1

Biologia 11 como foi descoberto o dna
Biologia 11   como foi descoberto o dnaBiologia 11   como foi descoberto o dna
Biologia 11 como foi descoberto o dna
Nuno Correia
 
21 o método científico
21 o método científico21 o método científico
21 o método científico
Joao Balbi
 
Exercícios Filsofia
Exercícios FilsofiaExercícios Filsofia
Exercícios Filsofia
Jorge Barbosa
 
Exercícios Filsofia
Exercícios Filsofia Exercícios Filsofia
Exercícios Filsofia
Jorge Barbosa
 
Aula de Metodologia do Trabalho Cientifico.ppt
Aula de Metodologia do Trabalho Cientifico.pptAula de Metodologia do Trabalho Cientifico.ppt
Aula de Metodologia do Trabalho Cientifico.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Aula método cientifico
Aula método cientificoAula método cientifico
Aula método cientifico
Aln2
 
Popper e a Ciência
Popper e a CiênciaPopper e a Ciência
Popper e a Ciência
Jorge Barbosa
 
A IMPORTÂNCIA DA CIÊNCIA E O PAPEL DOS GOVERNOS NO COMBATE AO NOVO CORONAVIRUS
A IMPORTÂNCIA DA CIÊNCIA E O PAPEL DOS GOVERNOS NO COMBATE AO NOVO CORONAVIRUSA IMPORTÂNCIA DA CIÊNCIA E O PAPEL DOS GOVERNOS NO COMBATE AO NOVO CORONAVIRUS
A IMPORTÂNCIA DA CIÊNCIA E O PAPEL DOS GOVERNOS NO COMBATE AO NOVO CORONAVIRUS
Fernando Alcoforado
 
Conhecimento Científico - Popper
Conhecimento Científico - PopperConhecimento Científico - Popper
Conhecimento Científico - Popper
Jorge Barbosa
 
O Racionalismo crítico na filosofia de Popper
O Racionalismo crítico na filosofia de PopperO Racionalismo crítico na filosofia de Popper
O Racionalismo crítico na filosofia de Popper
Carlos Alberto Monteiro
 

Semelhante a Dna. 1 (10)

Biologia 11 como foi descoberto o dna
Biologia 11   como foi descoberto o dnaBiologia 11   como foi descoberto o dna
Biologia 11 como foi descoberto o dna
 
21 o método científico
21 o método científico21 o método científico
21 o método científico
 
Exercícios Filsofia
Exercícios FilsofiaExercícios Filsofia
Exercícios Filsofia
 
Exercícios Filsofia
Exercícios Filsofia Exercícios Filsofia
Exercícios Filsofia
 
Aula de Metodologia do Trabalho Cientifico.ppt
Aula de Metodologia do Trabalho Cientifico.pptAula de Metodologia do Trabalho Cientifico.ppt
Aula de Metodologia do Trabalho Cientifico.ppt
 
Aula método cientifico
Aula método cientificoAula método cientifico
Aula método cientifico
 
Popper e a Ciência
Popper e a CiênciaPopper e a Ciência
Popper e a Ciência
 
A IMPORTÂNCIA DA CIÊNCIA E O PAPEL DOS GOVERNOS NO COMBATE AO NOVO CORONAVIRUS
A IMPORTÂNCIA DA CIÊNCIA E O PAPEL DOS GOVERNOS NO COMBATE AO NOVO CORONAVIRUSA IMPORTÂNCIA DA CIÊNCIA E O PAPEL DOS GOVERNOS NO COMBATE AO NOVO CORONAVIRUS
A IMPORTÂNCIA DA CIÊNCIA E O PAPEL DOS GOVERNOS NO COMBATE AO NOVO CORONAVIRUS
 
Conhecimento Científico - Popper
Conhecimento Científico - PopperConhecimento Científico - Popper
Conhecimento Científico - Popper
 
O Racionalismo crítico na filosofia de Popper
O Racionalismo crítico na filosofia de PopperO Racionalismo crítico na filosofia de Popper
O Racionalismo crítico na filosofia de Popper
 

Mais de Nuno Correia

Sismologia parte 1
Sismologia   parte 1Sismologia   parte 1
Sismologia parte 1
Nuno Correia
 
Geologia - Variações Climáticas
Geologia   - Variações ClimáticasGeologia   - Variações Climáticas
Geologia - Variações Climáticas
Nuno Correia
 
Biologia 12 imunidade celular
Biologia 12   imunidade celularBiologia 12   imunidade celular
Biologia 12 imunidade celular
Nuno Correia
 
Biologia 12 imunidade humoral
Biologia 12   imunidade humoralBiologia 12   imunidade humoral
Biologia 12 imunidade humoral
Nuno Correia
 
Geologia 12 estratotipo
Geologia 12   estratotipoGeologia 12   estratotipo
Geologia 12 estratotipo
Nuno Correia
 
Geologia 12 biozonas
Geologia 12   biozonasGeologia 12   biozonas
Geologia 12 biozonas
Nuno Correia
 
Geologia 12 movimentos horizontais
Geologia 12   movimentos horizontaisGeologia 12   movimentos horizontais
Geologia 12 movimentos horizontais
Nuno Correia
 
Geologia 12 isostasia
Geologia 12   isostasiaGeologia 12   isostasia
Geologia 12 isostasia
Nuno Correia
 
Geologia 12 paleomagnetismo
Geologia 12   paleomagnetismoGeologia 12   paleomagnetismo
Geologia 12 paleomagnetismo
Nuno Correia
 
Geologia 12 deriva dos continentes
Geologia 12   deriva dos continentesGeologia 12   deriva dos continentes
Geologia 12 deriva dos continentes
Nuno Correia
 
Biologia 12 biologia e os desafios da atualidade
Biologia 12   biologia e os desafios da atualidadeBiologia 12   biologia e os desafios da atualidade
Biologia 12 biologia e os desafios da atualidade
Nuno Correia
 
Geologia 12 paleoclimas
Geologia 12   paleoclimasGeologia 12   paleoclimas
Geologia 12 paleoclimas
Nuno Correia
 
Geologia 12 arcos insulares
Geologia 12   arcos insularesGeologia 12   arcos insulares
Geologia 12 arcos insulares
Nuno Correia
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentesDeriva dos continentes
Deriva dos continentes
Nuno Correia
 
Zonas costeiras
Zonas costeirasZonas costeiras
Zonas costeiras
Nuno Correia
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
Nuno Correia
 
Genética (monobridismo)
Genética (monobridismo)Genética (monobridismo)
Genética (monobridismo)
Nuno Correia
 
Genética (monobridismo exercícios)
Genética (monobridismo   exercícios)Genética (monobridismo   exercícios)
Genética (monobridismo exercícios)
Nuno Correia
 
Genética (dominância incompleta)
Genética (dominância incompleta)Genética (dominância incompleta)
Genética (dominância incompleta)
Nuno Correia
 
Genética (diibridismo)
Genética (diibridismo)Genética (diibridismo)
Genética (diibridismo)
Nuno Correia
 

Mais de Nuno Correia (20)

Sismologia parte 1
Sismologia   parte 1Sismologia   parte 1
Sismologia parte 1
 
Geologia - Variações Climáticas
Geologia   - Variações ClimáticasGeologia   - Variações Climáticas
Geologia - Variações Climáticas
 
Biologia 12 imunidade celular
Biologia 12   imunidade celularBiologia 12   imunidade celular
Biologia 12 imunidade celular
 
Biologia 12 imunidade humoral
Biologia 12   imunidade humoralBiologia 12   imunidade humoral
Biologia 12 imunidade humoral
 
Geologia 12 estratotipo
Geologia 12   estratotipoGeologia 12   estratotipo
Geologia 12 estratotipo
 
Geologia 12 biozonas
Geologia 12   biozonasGeologia 12   biozonas
Geologia 12 biozonas
 
Geologia 12 movimentos horizontais
Geologia 12   movimentos horizontaisGeologia 12   movimentos horizontais
Geologia 12 movimentos horizontais
 
Geologia 12 isostasia
Geologia 12   isostasiaGeologia 12   isostasia
Geologia 12 isostasia
 
Geologia 12 paleomagnetismo
Geologia 12   paleomagnetismoGeologia 12   paleomagnetismo
Geologia 12 paleomagnetismo
 
Geologia 12 deriva dos continentes
Geologia 12   deriva dos continentesGeologia 12   deriva dos continentes
Geologia 12 deriva dos continentes
 
Biologia 12 biologia e os desafios da atualidade
Biologia 12   biologia e os desafios da atualidadeBiologia 12   biologia e os desafios da atualidade
Biologia 12 biologia e os desafios da atualidade
 
Geologia 12 paleoclimas
Geologia 12   paleoclimasGeologia 12   paleoclimas
Geologia 12 paleoclimas
 
Geologia 12 arcos insulares
Geologia 12   arcos insularesGeologia 12   arcos insulares
Geologia 12 arcos insulares
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentesDeriva dos continentes
Deriva dos continentes
 
Zonas costeiras
Zonas costeirasZonas costeiras
Zonas costeiras
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Genética (monobridismo)
Genética (monobridismo)Genética (monobridismo)
Genética (monobridismo)
 
Genética (monobridismo exercícios)
Genética (monobridismo   exercícios)Genética (monobridismo   exercícios)
Genética (monobridismo exercícios)
 
Genética (dominância incompleta)
Genética (dominância incompleta)Genética (dominância incompleta)
Genética (dominância incompleta)
 
Genética (diibridismo)
Genética (diibridismo)Genética (diibridismo)
Genética (diibridismo)
 

Último

Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
IsaiasJohaneSimango
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
GrazielaTorrezan
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
Geagra UFG
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
menesabi
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 

Dna. 1

  • 3. Correia 15-16 3 Indique qual o problema identificado no texto.
  • 4. Correia 15-16 4 A figura ilustra uma das experiências efetuadas por Hammerling Explique de que modo os resultados obtidos por Hammerling, no final da segunda etapa da experiência, permitiram obter uma resposta para o problema identificado no texto?
  • 6. Em 1928, os trabalhos realizados pelo bacteriologista Frederick Griffith abriram caminho para um conjunto de trabalhos experimentais que viriam a permitir identificar o material genético Nuno Correia 2012/13 Timeline - http://www.dipity.com/AminRashidi/Race-to-DNA-Discovery/ Estirpe – significa que tem a mesma origem genética.
  • 7. Nuno Correia 2012/13 Analise a experiência realizada por Griffith, em 1928, e responda às questões. Interessado em conhecer o modo de atuação dos pneumococos, bactérias que provocam a pneumonia, e sabendo da existência de duas estirpes distintas da espécie Steptococcus pneumoniae, a forma R (com aspeto rugoso e não virulenta) e a forma S (de aspeto liso altamente virulenta), Griffith idealizou a experiência seguinte:
  • 8. Nuno Correia 2012/13 Com base nos dados da figura, justifique as designações: a) virulenta, atribuída à forma S; b) não virulenta, atribuída à forma R;
  • 9. Nuno Correia 2012/13 Griffith concluiu, a partir da análise dos resultados desta experiência, que existia nas bactérias S um «princípio transformante» capaz de alterar as bactérias R. Comente as suas conclusões.
  • 10. Nuno Correia 2012/13 É possível identificar, com base na interpretação desta experiência, a molécula responsável pela determinação das características da célula? Justifique a resposta.
  • 11. Como em muitos outros casos, as descobertas de Griffith podem, de algum modo, considerar-se acidentais. De facto, este investigador trabalhava noutro sentido; pretendia encontrar uma vacina para a pneumonia. Nuno Correia 2012/13 Nota
  • 12. Área do saber, com método próprio, fundamentada em dados que podem ser objetivamente demostrados ou verificados. Nuno Correia 2012/13 O que é ciência?
  • 13. Nuno Correia 2012/13 O conhecimento científico é um processo que nunca está acabado. Biophysics Department research at King's using electron microscope [1960s] (King's College London Archives Ref: KDBP/PH191)
  • 14. Nuno Correia 2012/13 Método científico Observação Deve ser minuciosa, rigorosa, controlada, sistemática e repetida. (Re)formulação da hipótese Deve ser uma explicação do fenómeno, tendo por base os dados observados e recolhidos. Experimentação Deve testar a hipótese recriando o mais fielmente possível todas as condições naturais. Deve ter controlo, variáveis e deverá poder ser repetida. Lei Hipótese comprovada TEORIA Conjunto de leis que explicam o mesmo fenómeno. Novos Dados São explicados pela teoria (reforçam a teoria). Não são explicados pela teoria. Não comprova a hipótese.
  • 15. Nuno Correia 2012/13 Grupo controlo e grupo experimental O grupo de controlo difere do grupo experimental unicamente pela ausência da intervenção ou do impacto da variável experimental (independente), ou da sua manipulação, sendo equivalente, do ponto de vista da amostragem, ao grupo experimental. (1997, Almeida e Freire - Metodologia da investigação em Psicologia e Educação. Coimbra: APPORT) Qual (quais) do(s) lote(s) pode(m) ser considerado(s) como controlo?
  • 16. Nuno Correia 2012/13 Qual (quais) do(s) lote(s) pode(m) ser considerado(s) como controlo?
  • 17. Nuno Correia 2012/13 Amostra Conjunto de indivíduos onde decorre a experimentação, sendo constituído a partir da segmentação do universo a estudar. A amostra deve ser significativa e representativa da população a estudar.