SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
UNIVERSIDADE DE LISBOA
                      INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA




      “UM ESTUDO SOBRE A INFLUÊNCIA DA FORMAÇÃO NOS ÍNDICES
        DE UTILIZAÇÃO EFECTIVA DAS TIC E NA AUTO-EFICÁCIA DOS
                           PROFESSORES”




Ana Paula Santos

Orientação:
Professor Doutor João Filipe Matos


                       Mestrado em Educação – Especialização em TIC e Educação
Propósito do estudo

 Problemática do uso das tecnologias por
  parte dos professores em contexto de
  ensino e aprendizagem;
 Factores motivadores subjacentes ao uso
  das tecnologias pelos professores;
 O Modelo utilizado na formação contínua
  de professores, pode ou não contribuir,
  para o uso efectivo das TIC nas suas
  práticas profissionais.
Enquadramento…



                 As TIC na Educação




                                 A FORMAÇÃO NA
  A UTILIZAÇÃO DAS TIC              UTILIZAÇÃO
    EM CONTEXTO DE                EDUCATIVA DAS
        ENSINO E                 TECNOLOGIAS NAS
     APRENDIZAGEM                    PRÁTICAS
                                  PROFISSIONAIS
                                    DOCENTES
Modelo f@r              TIC, MOODLE E NOVAS ÁREAS CURRICULARES
                        (MOODLE, GOOGLE DOCS E GOOGLE SITES)

                                             formação

                                              Porquê?
                                             Para quê?    Supervisão
                                              Como?


                                             VISÃO



                                            Reflexão
                     ATITUDES                                     PRÁTICA
                                            Partilha


                    Segurança                               Uso efectivo
                    Confiança                              Competência
                   Auto-estima                              Valor das TIC


                     reflexão                                   acção


     PILARES DA PREPARAÇÃO DOS PROFESSORES PARA O USO DAS TIC: MODELO F@R (COSTA & VISEU, 2007)
Que efeitos revela a implementação e
   Problema          envolvimento em acções de formação em TIC no
                         sentido de competência (auto-eficácia) dos
                    professores no domínio em causa e nos índices de
                    utilização efectiva das tecnologias em sala de aula.
                                                                            Questões
                                                                           orientadoras
                                                                            postas em
                                                                           hipóteses…
Poderá a implementação             Será que os efeitos                 Se os professores
de acções de formação em             associados ao             desenvolverem competências e
 TIC exercer efeitos nos     envolvimento em acções de            se sentirem confiantes na
  níveis de auto-eficácia     formação no aumento dos           utilização das tecnologias em
docentes na utilização das      níveis de utilização das       contexto profissional, ou seja,
  tecnologias, bem como        TIC em contexto de aula,        se revelarem elevados sentidos
 nos índices de utilização   no sentido de eficácia e na        de auto-eficácia na utilização
    educativa das TIC           utilização das mesmas            das tecnologias tenderão a
  evidenciados por parte       tendem a permanecer ao                integrá-las nas várias
       dos mesmos?            longo do tempo, ou seja, a            dimensões do trabalho
                                  estender-se a médio                      docente?
                                        prazo?
Participantes…

A amostra abrangeu um total de 50 professores, 25 professores na primeira
fase de levantamento de dados e 25 professores na segunda fase. O grupo de
participantes foi constituído essencialmente por professores do sexo feminino
(38) do total de 50 professores.

                                                              Sem
                  Pré-escolar   1º Ciclo   2º e 3º ciclo   componente
                                                             lectiva
                      1            6            39             4



                     Procedimentos…

Metodologia quantitativa de análise de dados e para complementar o estudo,
recorreu-se ainda à análise de conteúdo dos documentos referentes à avaliação da
acção e autoavaliação dos participantes da acção.
Instrumentos…

  O Questionário teve o objectivo de caracterizar os participantes e recolher
  informação relativa ao envolvimento dos professores em actividades de
  formação profissional, na área das tecnologias. Foi feito e distribuído
  utilizando as ferramentas do Google Docs.
Resultados obtidos
Análise quantitativa de dados com recurso ao SPSS
                                                                      …entre o
Nível de auto-eficácia                                               primeiro e o
                                                                       terceiro
                                                                    momento, nas
     Revelaram-se diferenças                                        dimensões
      estatisticamente significativas entre o
      valor médio registado no índice de auto-
                                                 Dimensões de utilização das
      eficácia no 1º e 2º momento e ainda,
                                                 tecnologias pelos professores
      entre o 1º e o 3ºmomento
                                                 Preparação de actividades de
                                                 ensino e aprendizagem
                                                 Utilização profissional de e-
    Nível de utilização das tecnologias          mail
                                                 Desenvolvimento de
                                                 actividades instrucionais
As diferenças revelaram-se
                                                 Adaptação de recursos
estatisticamente significativas, entre o         Utilização em sala de aula
valor médio registado na dimensão…               pelos alunos
                                                 Suporte às produções dos
                                                 alunos
                                                 Avaliação
Relação entre o nível de auto-eficácia e o índice de
                         utilização das tecnologias


                                                                     r (correlação)
                 Índice de Auto-eficácia do
                 momento 1 com o nível de                                  0.283*
                  utilização do momento 1
                 Índice de Auto-eficácia do
                 momento 2 com o nível de                                  0.791**
                  utilização do momento 2
                Índice de Auto-eficácia do
                momento 3 com o nível de                                   0.824**
                 utilização do momento 3
                           •(*) Correlação significativa para p = 0.005
                           •(**) Correlação significativa para p = 0.001


Verificou-se que os níveis de auto-eficácia apresentaram-se
significativamente correlacionados com os índices de utilização
registados nos respectivos momentos sendo que o valor mais
elevado de correlação registou-se no 3º momento
Análise de conteúdo
  Fez-se a análise de conteúdo       das fichas de auto-avaliação dos
    formandos e das fichas de avaliação da acção.

Apresentação dos dados resultantes

“Constatou-se que os professores participantes, avaliaram genericamente,
de forma amplamente favorável, a acção de formação frequentada,
salientando, vários benefícios associados às ferramentas exploradas no
sentido de desenvolverem, posteriormente, actividades de ensino e
aprendizagem, nos seus contextos profissionais, o que se pode entender
como indício relevante de possíveis melhorias a registar, ao nível dos
índices de utilização educativa das tecnologias em contexto de sala de
aula”.
Discussão de resultados
     1ªhipótese
                                     2ªhipótese                 destacando-se actividades de
    Verificaram-se
     melhorias na                      A análise
                                 multidimensional dos
  percepção de auto-                                           •‘preparação das actividades de ensino
eficácia e nos níveis de        níveis de utilização das
                                 tecnologias permitiu          aprendizagem’
     utilização das                                            • ‘desenvolvimento de actividades
      tecnologias                    identificar as
                                dimensões do trabalho          instrucionais’.
                                 docente onde as TIC
                                 apresentaram maior
   logo, está em                      presença ou
 concordância com                     relevância.
 conclusões obtidas
  noutros estudos

 Assim, podemos concluir que                                     Confirmada a 3ª hipótese…
o modelo de formação
utilizado foi de encontro aos
objectivos que se pretendiam
                                        pois comparando, o nível da utilização das tecnologias e o
atingir nas dimensões…
•“Utilização profissional de          sentido da auto-eficácia, verifica-se que a percepção aumenta
e-mail”                               positivamente, do 1º para o 3º momento. Constatou-se assim,
•“Desenvolvimento de                 que a avaliação dos efeitos do impacto da formação à posteriori
actividades instrucionais”,                revelou-se estável e fidedigna do que, a avaliação de
•“utilização em sala de aula         percepções imediatas após a frequência da acção de formação.
pelos alunos”
• “Avaliação”
Principais resultados
   Confirmou-se que a promoção de elevadas percepções de auto-eficácia na actuação
com as tecnologias, poderá igualmente fazer-se acompanhar de maiores níveis de
integração das TIC nas práticas profissionais docentes.


Constatou-se ainda, que uma análise dos níveis de utilização das TIC, sob uma
abordagem multidimensional, revela-se pouco fiável, na medida em que, em diferentes
tarefas profissionais, os professores recorrem igualmente às TIC de forma diferenciada.



Atendendo às 7 dimensões de utilização das TIC por parte dos professores verificou-se
que é nas actividades de preparação do trabalho a desenvolver com os alunos em
sala de aula que as TIC surgem com maior preponderância.


 Indo ao encontro de outros estudos já efectuados a formação contínua de professores
 apresenta-se de importância vital na preparação destes, e contribui, de facto para a criação
 de uma atitude positiva e favorável relativamente à sua capacidade de actuar de uma
 forma eficiente no domínio de utilização educativa das TIC.
Conclusões
•A utilização das TIC em contexto de ensino e aprendizagem encontra-se
directamente ligada a factores relacionados com a preparação e com o sentido de
preparação dos professores.

•A frequência de acções de formação em TIC demonstra exercer efeitos favoráveis
no sentido de competência e na utilização efectiva em sala de aula, e tais efeitos,
parecem revelar alguma consistência ao longo do tempo.



  A utilização das TIC de forma que permita, um vasto aproveitamento das suas
  potencialidades educativas de inovação e melhoria, através de cursos de
  formação, que combinem conceitos pedagógicos, o conhecimento de conteúdos
  e a formação em tecnologia, pode revelar resultados positivos.
Limitações…
 Pelo facto de se ter utilizado um questionário self-report não se pode atestar que a formação
desenvolvida e a análise de percepção de auto-eficácia na interacção com as tecnologias
fomentou alterações nas práticas profissionais do professor ao integrar as TIC em contexto de
aula;

O efeito da habituação/aprendizagem associado à aplicação dos mesmos instrumentos num
relativo curto espaço de tempo;

O facto dos professores participantes e do investigador estarem envolvidos em acções de
formação creditada;

Pelo facto do estudo assumir um design pré-experimental não nos é possível garantir que de
facto, os efeitos encontrados se devem na totalidade à causa, ou a um factor manipulado, isto é, à
frequência da acção de formação;

A reduzida dimensão da amostra e o processo de selecção ter sido por conveniência, conduz a
que, os dados em causa revelem validade apenas, para o grupo de professores participantes, não
sendo possível efectuar a generalização para outros professores.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação defesa de mestrado
Apresentação defesa de mestradoApresentação defesa de mestrado
Apresentação defesa de mestradoVanessa Biff
 
Apresentação da defesa do Projeto de Tese de Doutoramento
Apresentação da defesa do Projeto de Tese de DoutoramentoApresentação da defesa do Projeto de Tese de Doutoramento
Apresentação da defesa do Projeto de Tese de DoutoramentoSusana Lemos
 
Apresentação Pré- projeto tese
Apresentação Pré- projeto tese Apresentação Pré- projeto tese
Apresentação Pré- projeto tese João Piedade
 
Apresentação da defesa do Projeto de Tese de Doutoramento
Apresentação da defesa do Projeto de Tese de DoutoramentoApresentação da defesa do Projeto de Tese de Doutoramento
Apresentação da defesa do Projeto de Tese de DoutoramentoSofia Batista
 
Apresentação pré projeto de Doutoramento
Apresentação pré projeto de DoutoramentoApresentação pré projeto de Doutoramento
Apresentação pré projeto de DoutoramentoSusana Lemos
 
Apresentação dos slides de dissertação de mestrado
Apresentação dos slides de dissertação de mestradoApresentação dos slides de dissertação de mestrado
Apresentação dos slides de dissertação de mestradoMarco Aurélio Tomaz Jr
 
Defesa Mestrado Alcione
Defesa Mestrado AlcioneDefesa Mestrado Alcione
Defesa Mestrado AlcioneAlcione Torres
 
Apresentação do pré-projecto Doutoramento
Apresentação do pré-projecto DoutoramentoApresentação do pré-projecto Doutoramento
Apresentação do pré-projecto Doutoramentolfroque
 
Defesa do projeto de tese - Tecnologias Móveis no ensino da Língua Inglesa no...
Defesa do projeto de tese - Tecnologias Móveis no ensino da Língua Inglesa no...Defesa do projeto de tese - Tecnologias Móveis no ensino da Língua Inglesa no...
Defesa do projeto de tese - Tecnologias Móveis no ensino da Língua Inglesa no...Sílvia Roda Couvaneiro
 
Apresentação do Projeto de Doutoramento (em seminário) - junho de 2012
Apresentação do Projeto de Doutoramento (em seminário) - junho de 2012Apresentação do Projeto de Doutoramento (em seminário) - junho de 2012
Apresentação do Projeto de Doutoramento (em seminário) - junho de 2012Susana Lemos
 
Apresentação final defesa mestrado thiago f castro
Apresentação final defesa mestrado thiago f castroApresentação final defesa mestrado thiago f castro
Apresentação final defesa mestrado thiago f castroThiago Castro
 
Apresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de MestradoApresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de Mestradogiselle_trajano
 

Mais procurados (20)

Apresentação defesa de mestrado
Apresentação defesa de mestradoApresentação defesa de mestrado
Apresentação defesa de mestrado
 
Apresentação defesa tese
Apresentação defesa teseApresentação defesa tese
Apresentação defesa tese
 
Dissertação do Mestrado
Dissertação do MestradoDissertação do Mestrado
Dissertação do Mestrado
 
Defesa da Dissertação
Defesa da DissertaçãoDefesa da Dissertação
Defesa da Dissertação
 
Apresentação da defesa do Projeto de Tese de Doutoramento
Apresentação da defesa do Projeto de Tese de DoutoramentoApresentação da defesa do Projeto de Tese de Doutoramento
Apresentação da defesa do Projeto de Tese de Doutoramento
 
Projeto de Tese
Projeto de TeseProjeto de Tese
Projeto de Tese
 
Apresentação Pré- projeto tese
Apresentação Pré- projeto tese Apresentação Pré- projeto tese
Apresentação Pré- projeto tese
 
Apresentação da defesa do Projeto de Tese de Doutoramento
Apresentação da defesa do Projeto de Tese de DoutoramentoApresentação da defesa do Projeto de Tese de Doutoramento
Apresentação da defesa do Projeto de Tese de Doutoramento
 
Defesa da tese na UCP
Defesa da tese na UCPDefesa da tese na UCP
Defesa da tese na UCP
 
Apresentação pré projeto de Doutoramento
Apresentação pré projeto de DoutoramentoApresentação pré projeto de Doutoramento
Apresentação pré projeto de Doutoramento
 
Apresentação dos slides de dissertação de mestrado
Apresentação dos slides de dissertação de mestradoApresentação dos slides de dissertação de mestrado
Apresentação dos slides de dissertação de mestrado
 
Defesa dissertação
Defesa dissertaçãoDefesa dissertação
Defesa dissertação
 
Defesa Mestrado Alcione
Defesa Mestrado AlcioneDefesa Mestrado Alcione
Defesa Mestrado Alcione
 
Apresentação do pré-projecto Doutoramento
Apresentação do pré-projecto DoutoramentoApresentação do pré-projecto Doutoramento
Apresentação do pré-projecto Doutoramento
 
Defesa do projeto de tese - Tecnologias Móveis no ensino da Língua Inglesa no...
Defesa do projeto de tese - Tecnologias Móveis no ensino da Língua Inglesa no...Defesa do projeto de tese - Tecnologias Móveis no ensino da Língua Inglesa no...
Defesa do projeto de tese - Tecnologias Móveis no ensino da Língua Inglesa no...
 
Apresentação do Projeto de Doutoramento (em seminário) - junho de 2012
Apresentação do Projeto de Doutoramento (em seminário) - junho de 2012Apresentação do Projeto de Doutoramento (em seminário) - junho de 2012
Apresentação do Projeto de Doutoramento (em seminário) - junho de 2012
 
Dissertação mestrado Ciência da Educação / Neldilene G. Soares
Dissertação  mestrado Ciência da Educação / Neldilene G. SoaresDissertação  mestrado Ciência da Educação / Neldilene G. Soares
Dissertação mestrado Ciência da Educação / Neldilene G. Soares
 
Defesa Mestrado
Defesa MestradoDefesa Mestrado
Defesa Mestrado
 
Apresentação final defesa mestrado thiago f castro
Apresentação final defesa mestrado thiago f castroApresentação final defesa mestrado thiago f castro
Apresentação final defesa mestrado thiago f castro
 
Apresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de MestradoApresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de Mestrado
 

Semelhante a Dissertação de mestrado

Apresentação challenges
Apresentação challengesApresentação challenges
Apresentação challengesAna Santos
 
Apresentação tese 7_junho2011
Apresentação tese 7_junho2011Apresentação tese 7_junho2011
Apresentação tese 7_junho2011Neuza Pedro
 
Educacao x pesquisa
Educacao x pesquisaEducacao x pesquisa
Educacao x pesquisaRuy Ferreira
 
PhD Thesis Presentation
PhD Thesis PresentationPhD Thesis Presentation
PhD Thesis PresentationJoão Piedade
 
Teachers’ training course in blended-learning: A Two-Stage Training Model
Teachers’ training course in blended-learning: A Two-Stage Training ModelTeachers’ training course in blended-learning: A Two-Stage Training Model
Teachers’ training course in blended-learning: A Two-Stage Training ModelIdalina Lourido Santos
 
Tecnologias, Educacao, Ensino Superior: Areas de investigacao 2012 13
Tecnologias, Educacao, Ensino Superior: Areas de investigacao 2012 13Tecnologias, Educacao, Ensino Superior: Areas de investigacao 2012 13
Tecnologias, Educacao, Ensino Superior: Areas de investigacao 2012 13Neuza Pedro
 
Integração das TIC na Escola: A relevância do
Integração das TIC na Escola: A relevância doIntegração das TIC na Escola: A relevância do
Integração das TIC na Escola: A relevância doJoão Piedade
 
Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...
Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...
Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...Ana Margarida Maia
 
Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...
Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...
Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...Gonçalo Cruz Matos
 
Investigação_areas de interesse_11_12
Investigação_areas de interesse_11_12Investigação_areas de interesse_11_12
Investigação_areas de interesse_11_12Neuza Pedro
 
UM MODELO DE SUPORTE À AVALIAÇÃO FORMATIVA PARA AMBIENTES DE EDUCAÇÃO A DISTÂ...
UM MODELO DE SUPORTE À AVALIAÇÃO FORMATIVA PARA AMBIENTES DE EDUCAÇÃO A DISTÂ...UM MODELO DE SUPORTE À AVALIAÇÃO FORMATIVA PARA AMBIENTES DE EDUCAÇÃO A DISTÂ...
UM MODELO DE SUPORTE À AVALIAÇÃO FORMATIVA PARA AMBIENTES DE EDUCAÇÃO A DISTÂ...TelEduc
 
Projecto#12#2012
Projecto#12#2012Projecto#12#2012
Projecto#12#2012Ana Santos
 
33167603 an2 a-qim-artes-expressoes
33167603 an2 a-qim-artes-expressoes33167603 an2 a-qim-artes-expressoes
33167603 an2 a-qim-artes-expressoesAbel Antunes
 
Avaliação Pedagógica em Contextos Elearning: três reflexões em torno da adequ...
Avaliação Pedagógica em Contextos Elearning: três reflexões em torno da adequ...Avaliação Pedagógica em Contextos Elearning: três reflexões em torno da adequ...
Avaliação Pedagógica em Contextos Elearning: três reflexões em torno da adequ...Hélder Pereira
 
DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIADEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIAAdriano Lima
 
Apresentação pré-projeto dez 2011
Apresentação pré-projeto dez 2011Apresentação pré-projeto dez 2011
Apresentação pré-projeto dez 2011João Piedade
 
Abordagens para uma avaliação de qualidade em e-learning
Abordagens para uma avaliação de qualidade em e-learningAbordagens para uma avaliação de qualidade em e-learning
Abordagens para uma avaliação de qualidade em e-learningMinistério da Educação
 

Semelhante a Dissertação de mestrado (20)

Apresentação challenges
Apresentação challengesApresentação challenges
Apresentação challenges
 
Apresentação tese 7_junho2011
Apresentação tese 7_junho2011Apresentação tese 7_junho2011
Apresentação tese 7_junho2011
 
Educacao x pesquisa
Educacao x pesquisaEducacao x pesquisa
Educacao x pesquisa
 
IPCE2012
IPCE2012IPCE2012
IPCE2012
 
PhD Thesis Presentation
PhD Thesis PresentationPhD Thesis Presentation
PhD Thesis Presentation
 
Teachers’ training course in blended-learning: A Two-Stage Training Model
Teachers’ training course in blended-learning: A Two-Stage Training ModelTeachers’ training course in blended-learning: A Two-Stage Training Model
Teachers’ training course in blended-learning: A Two-Stage Training Model
 
Tecnologias, Educacao, Ensino Superior: Areas de investigacao 2012 13
Tecnologias, Educacao, Ensino Superior: Areas de investigacao 2012 13Tecnologias, Educacao, Ensino Superior: Areas de investigacao 2012 13
Tecnologias, Educacao, Ensino Superior: Areas de investigacao 2012 13
 
Integração das TIC na Escola: A relevância do
Integração das TIC na Escola: A relevância doIntegração das TIC na Escola: A relevância do
Integração das TIC na Escola: A relevância do
 
Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...
Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...
Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...
 
Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...
Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...
Obstáculos encontrados no apoio a docentes do ensino superior para integração...
 
Investigação_areas de interesse_11_12
Investigação_areas de interesse_11_12Investigação_areas de interesse_11_12
Investigação_areas de interesse_11_12
 
UM MODELO DE SUPORTE À AVALIAÇÃO FORMATIVA PARA AMBIENTES DE EDUCAÇÃO A DISTÂ...
UM MODELO DE SUPORTE À AVALIAÇÃO FORMATIVA PARA AMBIENTES DE EDUCAÇÃO A DISTÂ...UM MODELO DE SUPORTE À AVALIAÇÃO FORMATIVA PARA AMBIENTES DE EDUCAÇÃO A DISTÂ...
UM MODELO DE SUPORTE À AVALIAÇÃO FORMATIVA PARA AMBIENTES DE EDUCAÇÃO A DISTÂ...
 
Projecto#12#2012
Projecto#12#2012Projecto#12#2012
Projecto#12#2012
 
33167603 an2 a-qim-artes-expressoes
33167603 an2 a-qim-artes-expressoes33167603 an2 a-qim-artes-expressoes
33167603 an2 a-qim-artes-expressoes
 
Vera juniasilel
Vera juniasilelVera juniasilel
Vera juniasilel
 
Avaliação Pedagógica em Contextos Elearning: três reflexões em torno da adequ...
Avaliação Pedagógica em Contextos Elearning: três reflexões em torno da adequ...Avaliação Pedagógica em Contextos Elearning: três reflexões em torno da adequ...
Avaliação Pedagógica em Contextos Elearning: três reflexões em torno da adequ...
 
DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIADEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
 
Apresentação pré-projeto dez 2011
Apresentação pré-projeto dez 2011Apresentação pré-projeto dez 2011
Apresentação pré-projeto dez 2011
 
Accao de formacao
Accao de formacaoAccao de formacao
Accao de formacao
 
Abordagens para uma avaliação de qualidade em e-learning
Abordagens para uma avaliação de qualidade em e-learningAbordagens para uma avaliação de qualidade em e-learning
Abordagens para uma avaliação de qualidade em e-learning
 

Mais de Ana Santos

Crucigrama TIC.ppt
Crucigrama TIC.pptCrucigrama TIC.ppt
Crucigrama TIC.pptAna Santos
 
Teste módulo 3 - Higiene, Saúde e Segurança no trabalho
Teste módulo 3 - Higiene, Saúde e Segurança no trabalhoTeste módulo 3 - Higiene, Saúde e Segurança no trabalho
Teste módulo 3 - Higiene, Saúde e Segurança no trabalhoAna Santos
 
Redes de comunicação
Redes de comunicaçãoRedes de comunicação
Redes de comunicaçãoAna Santos
 
Acidentes de trabalho
Acidentes de trabalhoAcidentes de trabalho
Acidentes de trabalhoAna Santos
 
Curriculum vitae 2013
Curriculum vitae 2013Curriculum vitae 2013
Curriculum vitae 2013Ana Santos
 
Resolução das atividades
Resolução das atividadesResolução das atividades
Resolução das atividadesAna Santos
 
Excel 2010 - Notas e exercícios- parte 1
Excel 2010 - Notas e exercícios- parte 1Excel 2010 - Notas e exercícios- parte 1
Excel 2010 - Notas e exercícios- parte 1Ana Santos
 
Criticar as fontes - questionar o que se encontra na Internet
Criticar as fontes - questionar o que se encontra na InternetCriticar as fontes - questionar o que se encontra na Internet
Criticar as fontes - questionar o que se encontra na InternetAna Santos
 
Pesquisa na internet
Pesquisa na internetPesquisa na internet
Pesquisa na internetAna Santos
 
Operacionalização curricular do programa tic
Operacionalização curricular do programa ticOperacionalização curricular do programa tic
Operacionalização curricular do programa ticAna Santos
 
Regras básicas na construção de um site
Regras básicas na construção de um siteRegras básicas na construção de um site
Regras básicas na construção de um siteAna Santos
 
Plano de aula dia 18 de maio
Plano de aula   dia 18 de maioPlano de aula   dia 18 de maio
Plano de aula dia 18 de maioAna Santos
 

Mais de Ana Santos (13)

Crucigrama TIC.ppt
Crucigrama TIC.pptCrucigrama TIC.ppt
Crucigrama TIC.ppt
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
 
Teste módulo 3 - Higiene, Saúde e Segurança no trabalho
Teste módulo 3 - Higiene, Saúde e Segurança no trabalhoTeste módulo 3 - Higiene, Saúde e Segurança no trabalho
Teste módulo 3 - Higiene, Saúde e Segurança no trabalho
 
Redes de comunicação
Redes de comunicaçãoRedes de comunicação
Redes de comunicação
 
Acidentes de trabalho
Acidentes de trabalhoAcidentes de trabalho
Acidentes de trabalho
 
Curriculum vitae 2013
Curriculum vitae 2013Curriculum vitae 2013
Curriculum vitae 2013
 
Resolução das atividades
Resolução das atividadesResolução das atividades
Resolução das atividades
 
Excel 2010 - Notas e exercícios- parte 1
Excel 2010 - Notas e exercícios- parte 1Excel 2010 - Notas e exercícios- parte 1
Excel 2010 - Notas e exercícios- parte 1
 
Criticar as fontes - questionar o que se encontra na Internet
Criticar as fontes - questionar o que se encontra na InternetCriticar as fontes - questionar o que se encontra na Internet
Criticar as fontes - questionar o que se encontra na Internet
 
Pesquisa na internet
Pesquisa na internetPesquisa na internet
Pesquisa na internet
 
Operacionalização curricular do programa tic
Operacionalização curricular do programa ticOperacionalização curricular do programa tic
Operacionalização curricular do programa tic
 
Regras básicas na construção de um site
Regras básicas na construção de um siteRegras básicas na construção de um site
Regras básicas na construção de um site
 
Plano de aula dia 18 de maio
Plano de aula   dia 18 de maioPlano de aula   dia 18 de maio
Plano de aula dia 18 de maio
 

Dissertação de mestrado

  • 1. UNIVERSIDADE DE LISBOA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA “UM ESTUDO SOBRE A INFLUÊNCIA DA FORMAÇÃO NOS ÍNDICES DE UTILIZAÇÃO EFECTIVA DAS TIC E NA AUTO-EFICÁCIA DOS PROFESSORES” Ana Paula Santos Orientação: Professor Doutor João Filipe Matos Mestrado em Educação – Especialização em TIC e Educação
  • 2. Propósito do estudo  Problemática do uso das tecnologias por parte dos professores em contexto de ensino e aprendizagem;  Factores motivadores subjacentes ao uso das tecnologias pelos professores;  O Modelo utilizado na formação contínua de professores, pode ou não contribuir, para o uso efectivo das TIC nas suas práticas profissionais.
  • 3. Enquadramento… As TIC na Educação A FORMAÇÃO NA A UTILIZAÇÃO DAS TIC UTILIZAÇÃO EM CONTEXTO DE EDUCATIVA DAS ENSINO E TECNOLOGIAS NAS APRENDIZAGEM PRÁTICAS PROFISSIONAIS DOCENTES
  • 4. Modelo f@r TIC, MOODLE E NOVAS ÁREAS CURRICULARES (MOODLE, GOOGLE DOCS E GOOGLE SITES) formação Porquê? Para quê? Supervisão Como? VISÃO Reflexão ATITUDES PRÁTICA Partilha Segurança Uso efectivo Confiança Competência Auto-estima Valor das TIC reflexão acção PILARES DA PREPARAÇÃO DOS PROFESSORES PARA O USO DAS TIC: MODELO F@R (COSTA & VISEU, 2007)
  • 5. Que efeitos revela a implementação e Problema envolvimento em acções de formação em TIC no sentido de competência (auto-eficácia) dos professores no domínio em causa e nos índices de utilização efectiva das tecnologias em sala de aula. Questões orientadoras postas em hipóteses… Poderá a implementação Será que os efeitos Se os professores de acções de formação em associados ao desenvolverem competências e TIC exercer efeitos nos envolvimento em acções de se sentirem confiantes na níveis de auto-eficácia formação no aumento dos utilização das tecnologias em docentes na utilização das níveis de utilização das contexto profissional, ou seja, tecnologias, bem como TIC em contexto de aula, se revelarem elevados sentidos nos índices de utilização no sentido de eficácia e na de auto-eficácia na utilização educativa das TIC utilização das mesmas das tecnologias tenderão a evidenciados por parte tendem a permanecer ao integrá-las nas várias dos mesmos? longo do tempo, ou seja, a dimensões do trabalho estender-se a médio docente? prazo?
  • 6. Participantes… A amostra abrangeu um total de 50 professores, 25 professores na primeira fase de levantamento de dados e 25 professores na segunda fase. O grupo de participantes foi constituído essencialmente por professores do sexo feminino (38) do total de 50 professores. Sem Pré-escolar 1º Ciclo 2º e 3º ciclo componente lectiva 1 6 39 4 Procedimentos… Metodologia quantitativa de análise de dados e para complementar o estudo, recorreu-se ainda à análise de conteúdo dos documentos referentes à avaliação da acção e autoavaliação dos participantes da acção.
  • 7. Instrumentos… O Questionário teve o objectivo de caracterizar os participantes e recolher informação relativa ao envolvimento dos professores em actividades de formação profissional, na área das tecnologias. Foi feito e distribuído utilizando as ferramentas do Google Docs.
  • 8. Resultados obtidos Análise quantitativa de dados com recurso ao SPSS …entre o Nível de auto-eficácia primeiro e o terceiro momento, nas  Revelaram-se diferenças dimensões estatisticamente significativas entre o valor médio registado no índice de auto- Dimensões de utilização das eficácia no 1º e 2º momento e ainda, tecnologias pelos professores entre o 1º e o 3ºmomento Preparação de actividades de ensino e aprendizagem Utilização profissional de e- Nível de utilização das tecnologias mail Desenvolvimento de actividades instrucionais As diferenças revelaram-se Adaptação de recursos estatisticamente significativas, entre o Utilização em sala de aula valor médio registado na dimensão… pelos alunos Suporte às produções dos alunos Avaliação
  • 9. Relação entre o nível de auto-eficácia e o índice de utilização das tecnologias r (correlação) Índice de Auto-eficácia do momento 1 com o nível de 0.283* utilização do momento 1 Índice de Auto-eficácia do momento 2 com o nível de 0.791** utilização do momento 2 Índice de Auto-eficácia do momento 3 com o nível de 0.824** utilização do momento 3 •(*) Correlação significativa para p = 0.005 •(**) Correlação significativa para p = 0.001 Verificou-se que os níveis de auto-eficácia apresentaram-se significativamente correlacionados com os índices de utilização registados nos respectivos momentos sendo que o valor mais elevado de correlação registou-se no 3º momento
  • 10. Análise de conteúdo  Fez-se a análise de conteúdo das fichas de auto-avaliação dos formandos e das fichas de avaliação da acção. Apresentação dos dados resultantes “Constatou-se que os professores participantes, avaliaram genericamente, de forma amplamente favorável, a acção de formação frequentada, salientando, vários benefícios associados às ferramentas exploradas no sentido de desenvolverem, posteriormente, actividades de ensino e aprendizagem, nos seus contextos profissionais, o que se pode entender como indício relevante de possíveis melhorias a registar, ao nível dos índices de utilização educativa das tecnologias em contexto de sala de aula”.
  • 11. Discussão de resultados 1ªhipótese 2ªhipótese destacando-se actividades de Verificaram-se melhorias na A análise multidimensional dos percepção de auto- •‘preparação das actividades de ensino eficácia e nos níveis de níveis de utilização das tecnologias permitiu aprendizagem’ utilização das • ‘desenvolvimento de actividades tecnologias identificar as dimensões do trabalho instrucionais’. docente onde as TIC apresentaram maior logo, está em presença ou concordância com relevância. conclusões obtidas noutros estudos Assim, podemos concluir que Confirmada a 3ª hipótese… o modelo de formação utilizado foi de encontro aos objectivos que se pretendiam pois comparando, o nível da utilização das tecnologias e o atingir nas dimensões… •“Utilização profissional de sentido da auto-eficácia, verifica-se que a percepção aumenta e-mail” positivamente, do 1º para o 3º momento. Constatou-se assim, •“Desenvolvimento de que a avaliação dos efeitos do impacto da formação à posteriori actividades instrucionais”, revelou-se estável e fidedigna do que, a avaliação de •“utilização em sala de aula percepções imediatas após a frequência da acção de formação. pelos alunos” • “Avaliação”
  • 12. Principais resultados Confirmou-se que a promoção de elevadas percepções de auto-eficácia na actuação com as tecnologias, poderá igualmente fazer-se acompanhar de maiores níveis de integração das TIC nas práticas profissionais docentes. Constatou-se ainda, que uma análise dos níveis de utilização das TIC, sob uma abordagem multidimensional, revela-se pouco fiável, na medida em que, em diferentes tarefas profissionais, os professores recorrem igualmente às TIC de forma diferenciada. Atendendo às 7 dimensões de utilização das TIC por parte dos professores verificou-se que é nas actividades de preparação do trabalho a desenvolver com os alunos em sala de aula que as TIC surgem com maior preponderância. Indo ao encontro de outros estudos já efectuados a formação contínua de professores apresenta-se de importância vital na preparação destes, e contribui, de facto para a criação de uma atitude positiva e favorável relativamente à sua capacidade de actuar de uma forma eficiente no domínio de utilização educativa das TIC.
  • 13. Conclusões •A utilização das TIC em contexto de ensino e aprendizagem encontra-se directamente ligada a factores relacionados com a preparação e com o sentido de preparação dos professores. •A frequência de acções de formação em TIC demonstra exercer efeitos favoráveis no sentido de competência e na utilização efectiva em sala de aula, e tais efeitos, parecem revelar alguma consistência ao longo do tempo. A utilização das TIC de forma que permita, um vasto aproveitamento das suas potencialidades educativas de inovação e melhoria, através de cursos de formação, que combinem conceitos pedagógicos, o conhecimento de conteúdos e a formação em tecnologia, pode revelar resultados positivos.
  • 14. Limitações…  Pelo facto de se ter utilizado um questionário self-report não se pode atestar que a formação desenvolvida e a análise de percepção de auto-eficácia na interacção com as tecnologias fomentou alterações nas práticas profissionais do professor ao integrar as TIC em contexto de aula; O efeito da habituação/aprendizagem associado à aplicação dos mesmos instrumentos num relativo curto espaço de tempo; O facto dos professores participantes e do investigador estarem envolvidos em acções de formação creditada; Pelo facto do estudo assumir um design pré-experimental não nos é possível garantir que de facto, os efeitos encontrados se devem na totalidade à causa, ou a um factor manipulado, isto é, à frequência da acção de formação; A reduzida dimensão da amostra e o processo de selecção ter sido por conveniência, conduz a que, os dados em causa revelem validade apenas, para o grupo de professores participantes, não sendo possível efectuar a generalização para outros professores.