SlideShare uma empresa Scribd logo
CLASSES  GRAMATICAIS Prof. Betto (homem de três tesouros)
Existem 10 Classes Gramaticais Interjeição Preposição Numeral Artigo Conjunção Advérbio Verbo Adjetivo Pronomes Substantivo
SUBSTANTIVO Caracteriza um  ser , uma  coisa , = “ isso ” A  Amanda  tem  olhos  lindos. Eu  descobri meu  amor  no  azul  do  mar . Quem  descobriu  que o ouro foi roubado ?
SUBSTANTIVO  O substantivo pode ser: A  Amanda  tem  olhos  lindos. Eu  descobri meu  amor  no  azul  do  mar . Quem  descobriu  que o ouro foi roubado ? ser “ coisa” pronome sentimento cor “ coisa” oração  substantiva = “isso”
Identifique os 12 substantivos O vermelho do Inter impressiona os colorados. Tenho um amigo colorado que chora muito quando o Inter perde. Ele não tem chorado muito ultimamente. O esporte que deveria alegrar as vezes nos traz tristezas, mas  com o cantar o belo hino do clube percebe-se que o amor é forte.
Identifique os 12 substantivos O  vermelho 1  do  Inter 2  impressiona os  colorados 3 . Tenho um  amigo 4  colorado que chora muito quando o  Inter 5  perde.  Ele 6  não tem chorado muito ultimamente. O  esporte 7  que deveria alegrar as vezes nos traz  tristezas 8 , mas  com o  cantar 9  o belo  hino 10  do  clube 11  percebe-se  que o amor é   forte 12 .
ADJETIVO Qualifica, modifica ou determina um  substantivo A Amanda tem olhos  lindos . Eu descobri  meu  amor no azul do mar. A Mônika é como o sol  que me ilumina .
ADJETIVO  O adjetivo pode ser: palavra A Amanda tem olhos  lindos . Eu descobri  meu  amor no azul  do mar . A Mônika é como o sol  que me ilumina . pronome oração adjetiva locução adjetiva
Identifique os 5 adjetivos O vermelho do Inter impressiona os colorados. Tenho um amigo colorado que chora muito quando o Inter perde. Ele não tem chorado muito ultimamente. O esporte que deveria alegrar as vezes nos traz tristezas, mas  com o cantar o  belo hino do clube percebe-se que o amor é forte.
Identifique os 5 adjetivos O vermelho do Inter impressiona os colorados. Tenho um amigo  colorado 1   que chora   muito 2  quando o Inter perde. Ele não tem chorado muito ultimamente. O esporte  que deveria alegrar 3  as vezes nos traz tristezas, mas  com o cantar o  belo 4  hino  do clube 5  percebe-se que o amor é  forte 6 .
ADVÉRBIO Qualifica ou modifica um  verbo ,  advérbio ,  adjetivo A Daniele trabalha  muito . A minha família é  muito  feliz. A Daniele trabalha  muito  bem. Eu fiquei   feliz  quando descobri o amor .
Identifique os advérbios: 5 O vermelho do Inter impressiona os colorados. Tenho um amigo colorado que chora muito quando o Inter perde. Ele não tem chorado muito ultimamente. O esporte que deveria alegrar as vezes nos traz tristezas, mas  com o cantar o  belo hino do clube percebe-se que o amor é forte.
Identifique os advérbios: 5 O vermelho do Inter impressiona os colorados. Tenho um amigo colorado que chora  muito 1   quando o Inter perde 2 . Ele não tem chorado  muito 3   ultimamente 4 . O esporte que deveria alegrar  as vezes 5  nos traz tristezas, mas  com o cantar o  belo hino do clube percebe-se que o amor é forte.
Diferença entre  QUE  –  pronome relativo   QUE  –  conjunção integrante A moça que vi comprou a casa que queimou. Nós vimos que a verdade estava distorcida.
Diferença entre   QUE  –   pronome relativo   QUE   –  conjunção integrante A moça  que vi  comprou a casa  que queimou . Nós vimos  que a verdade estava distorcida . CONJUNÇÃO INTEGRANTE  - oração substantiva PRONOMES RELATIVOS  - orações adjetivas
Quais orações são adjetivas? A moça  que chegou  sabia  que a alegria era importante . Entender  que a vida é bela  caracteriza pessoas  que amam . Encontramos o livro  que foi lançado no ano passado . Nós  que respeitamos a lei  descobrimos  que a vida é bela . Que a noite está linda  e  que a festa só esta no início , eu já vi.
Quais orações são adjetivas? A moça  que chegou  sabia  que a alegria era importante . Entender  que a vida é bela  caracteriza pessoas  que amam . Encontramos o livro  que foi lançado no ano passado . Nós  que respeitamos a lei  descobrimos  que a vida é bela . Que a noite está linda  e  que a festa só esta no início , eu já vi.
Quais orações são substantivas? Na festa  em que estavas  todos viram  que estavas tonto . O homem  que trabalha aqui  pediu  que o horário fosse mudado . Os funcionários exigiram  que houvesse férias mais longas . O telefone  que comprei  permite-me  que eu possa encontrá-la . É preciso  que o Brasil passe por grandes transformações.
Quais orações são substantivas? Na festa  em que estavas  todos viram  que estavas tonto . O homem  que trabalha aqui  pediu  que o horário fosse mudado . Os funcionários exigiram  que houvesse férias mais longas . O telefone  que comprei  permite-me  que eu possa encontrá-la . É preciso  que o Brasil passe por grandes transformações .
ARTIGO Qualifica ou determina um  substantivo Uma  vida boa é  a  vida d o  turista. A  Daniele trabalha n o  centro. Artigo definido  a ,  as ,  o ,  os Artigo indefinido  um ,  uns ,  uma ,  umas Combinação da  preposição   em  +  artigo   o Combinação da  preposição   de  +  artigo   o
PREPOSIÇÃO Prepara uma estrutura que completa ou assessora uma determinada passagem do texto. a, ante,após,  até ,  com , contra, de, desde, em, entre, para, perante, por,  sem, sobre, sob, trás Única preposição que pode estar ao lado da preposição  a .  Na linguagem coloquial é usado com valor de  contra .
PREPOSIÇÃO   A preposição pode iniciar: Temos saudades  de  você . COMPLEMENTO  NOMINAL Nós todos falamos  com  o chefe . OBJETO  INDIRETO Joguei futebol  em  fins de semana . ADJUNTO  ADVERBIAL
Relações sintáticas das preposições Qual a função das locuções marcadas iniciadas pelas preposições? As vítimas de crimes têm sede  de justiça . Em tempos difíceis , as pessoas crescem. Só encontramos o apartamento  à tardinha . Compramos ontem o livro  de biologia . A recaptura  dos apenados  foi muito importante. Nós nunca nos referimos  à   omissão   do chefe . Pude notar a grande necessidade  de verbas .
Relações sintáticas das preposições Qual a função das locuções marcadas iniciadas pelas preposições? Complemento nominal As vítimas de crimes têm sede  de justiça . Adjunto adverbial Em tempos difíceis , as pessoas crescem. Adjunto adverbial Só encontramos o apartamento  à tardinha . Complemento nominal Compramos ontem o livro  de biologia . Complemento nominal A recaptura  dos apenados  foi muito importante. Objeto indireto Nós nunca nos referimos  à   omissão   do chefe . Complemento nominal Pude notar a grande necessidade  de verbas .
Relações sintáticas das locuções com preposição Objeto Indireto O  plano  de   desenvolvimento governamental  tem  levado  muitos adversários  políticos  ao   desespero. Alguns  políticos  da   oposição  nunca produzem  estudos sérios  de   melhoria para  a  vida  da   população  e  ainda promovem   à  população dificuldades.  A  atitude,  de   que  precisamos,  é  uma  ação  que  possa melhorar  aos  poucos a  vida  do   povo  e  não  garantir  as  verbas, que eles mesmos destinam  aos  seus próprios bolsos. Qual a função das locuções marcadas iniciadas pelas preposições? Complemento nominal Complemento nominal Objeto  Indireto Complemento nominal Complemento nominal Objeto  Indireto Complemento nominal Adjunto adverbial Objeto Indireto
PRONOME São estruturas que substituem ou determinam nomes. Interrogativos Indefinidos Possessivos Demonstrativos Relativos Pessoais
- PRONOMES PESSOAIS - São divididos em três tipos. de tratamento Vossa Senhoria, Vossa Excelência, etc ... Oblíquo me, mim, comigo, te, ti, contigo, se, si, consigo, a, as, o, os, nos, conosco, vos, convosco Reto eu, tu, ele, nós, vós, eles
- PRONOMES RELATIVOS - Sempre iniciam orações adjetivas. Indicado para dar idéia de tempo QUANDO Liga posse a possuidor CUJO Indicado apenas para lugar físico ONDE É o único que carrega o artigo do referente QUAL Indicado para pessoas QUEM Uso mais geral QUE
PRONOMES RELATIVOS (relações sintáticas) Na oração adjetiva o pronome pode assumir várias  função sintáticas . O carro,  que  venceu ontem , é do homem,  que  ficou rico .   O carro  venceu ontem.  que = o carro  que = o homem  O homem  ficou rico.  Sujeito   Sujeito   O carro,  que  eu comprei , é do homem, de  que  falamos .   Eu comprei  o carro .  que = o carro  de que = do homem  Nós falamos  do homem .  Objeto Direto Objeto indireto
Relações sintáticas dos pronomes relativos Qual a função dos pronomes destacados? O amor, de  que  necessitamos, é o amor verdadeiro e universal. O verdadeiro gigante também erra, mas ele é  quem  sabe levantar-se após a queda. Ontem caiu a chuva a  que  se referiram os maiores especialistas da meteorologia. Devemos desenvolver a paciência:  que  é a maior virtude de todo ser humano. Na semana passada, li o livro,  que  tu escreveste, sobre recursos ecológicos. A empresa, a  qual  compramos, está se desenvolvendo muito bem desde o ano passado. A equipe,  que  venceu o difícil campeonato brasileiro, recebeu o prêmio.
Relações sintáticas dos pronomes relativos Qual a função dos pronomes destacados? Objeto indireto O amor, de  que  necessitamos, é o amor verdadeiro e universal. Sujeito O verdadeiro gigante também erra, mas ele é  quem  sabe levantar-se após a queda. Objeto indireto Ontem caiu a chuva a  que  se referiram os maiores especialistas da meteorologia. Sujeito Devemos desenvolver a paciência:  que  é a maior virtude de todo ser humano. Objeto direto Na semana passada, li o livro,  que  tu escreveste, sobre recursos ecológicos. Objeto direto A empresa, a  qual  compramos, está se desenvolvendo muito bem desde o ano passado. Sujeito A equipe,  que  venceu o difícil campeonato brasileiro, recebeu o prêmio.
Relações sintáticas dos pronomes relativos Qual a função dos pronomes destacados? O  plano  de  desenvolvimento,  que  os governos vêm implantando, tem adversários  políticos,  que   poderão dificultar.  Alguns  políticos  que   não produzem  estudos sérios  de  melhoria para a vida população,  que  já é sofrida, ainda causam dificuldades,  que  todos podem  perceber.  A  atitude,  de  que  precisamos,  é  uma  ação  que   possa melhorar a vida do povo e não  garantir as  verbas,  que   são  destinadas  ao legislativo.
Relações sintáticas dos pronomes relativos Qual a função dos pronomes destacados? O  plano  de  desenvolvimento,  que  os governos vêm implantando, tem adversários  políticos,  que   poderão dificultar.  Alguns  políticos  que   não produzem  estudos sérios  de  melhoria para a vida população,  que  já é sofrida, ainda causam dificuldades,  que  todos podem  perceber.  A  atitude,  de  que  precisamos,  é  uma  ação  que   possa melhorar a vida do povo e não  garantir as  verbas,  que   são  destinadas  ao legislativo. Objeto direto Sujeito Sujeito Sujeito Objeto direto Objeto indireto Sujeito Sujeito
- PRONOMES DEMONSTRATIVOS - Passado Longe dos dois Se estiver distante aquele, aquela, aquilo Refere-se a algo já citado Perto do ouvinte esse, essa, isso Refere-se a algo ainda não citado Presente Perto do falante Se estiver próximo este, esta, isto citação tempo 2 elementos proximidade
- PRONOMES POSSESSIVOS - meu(s),  minha(s),  teu(s),  tua(s),  seu(s),  sua(s),  nosso(s),  nossa(s), vosso(s),  vossa(s)
- PRONOMES INDEFINIDOS - Flexionam com a terceira pessoa de uma modo vago e indefinido. algum,  nenhum,  todo,  outro  muito,  pouco,  certo,  qualquer,  nada,  cada,  algo,   etc.
- PRONOMES INTERROGATIVOS - São os pronomes indefinidos usados  em situações interrogativas.
VERBOS   Os verbos se apresentam em 4 modos verbais: Dá uma idéia de uma informação mais  garantida, formal, independente. INDICATIVO IMPERATIVO SUBJUNTIVO INFINITIVO Dá uma idéia de uma informação mais  subjetiva, hipotética, possível, dependente. Dá uma idéia de ordem, pedido, solicitação. Dá uma idéia de indeterminação temporal.
VERBOS   Modo indicativo cantaria, cantarias, cantaria, cantaríamos, cantaríeis, cantariam FUTURO VINCULADO AO PASSADO Futuro do Pretérito cantarei, cantarás, cantará, cantaremos, cantareis, cantarão FUTURO VINCULADO AO PRESENTE Futuro do Presente cantara, cantaras, cantara, cantáramos, cantáreis, cantaram PASSADO DO PASSADO Pretérito + Q Perfeito cantei, cantaste, cantou, cantamos, cantastes, cantaram PASSADO PRÓXIMO OU AÇÃO ACABADA = “ONTEM” Pretérito Perfeito cantava, cantavas, cantava, cantávamos, cantáveis, cantavam PASSADO DISTANTE OU INACABADO Pretérito Imperfeito canto, cantas, canta, cantamos, cantais, cantam Presente
VERBOS   Modo subjuntivo cantar, cantares, cantar, cantarmos, cantardes, cantarem QUANDO Futuro cantasse, cantasses, cantasse, cantássemos, cantásseis, cantassem SE Pretérito Imperfeito cante, cantes, cante, cantemos, canteis, cantem QUE Presente
VERBOS   Modo Imperativo cante cantes cante cantemos canteis cantem -- x  -- cantes cante cantemos canteis cantem -- x -- canta cante cantemos cantai cantem canto canta s canta cantamos cantai s cantam Presente (Subjuntivo) Imperativo Negativo Imperativo Afirmativo Presente (Indicativo)
VERBOS   Modo Infinitivo cantar cantares cantar cantarmos cantardes cantarmos cantar Pessoal Impessoal
CONJUNÇÃO   Nexo, conetivo ou articulador (elementos que ligam orações) Nexos COORDENADOS Nexos COORDENADOS Ou  Nei entrega as provas do crime,  ou  ele não poderá acusar ninguém. ou ... ou; ora ... ora; quer ... quer; etc. ALTERNATIVA Rui estudou muito,  portanto  foi aprovado com facilidade. portanto; por isso; logo; etc. CONCLUSIVAS Rui foi aprovado,  porque  estudou muito. porque; pois; etc. EXPLICATIVAS A equipe jogou bem,  mas  perdeu a partida. mas; porém; contudo; todavia; entretanto; no entanto; etc. ADVERSATIVAS Ana estuda biologia  e  toma suco de laranja e; nem; também;não só ... mas também; etc. ADITIVAS
Nexos SUBORDINADOS Nexos SUBORDINADOS Tu irás à praia  para  descansar? para; a fim de; com a finalidade; etc. FINAL Ana descobrirá tudo  quando  chegar em casa. quando; mal; só; enquanto; etc. TEMPORAL O jogo foi ficando nervoso  à medida que  se aproximava do final. à medida que; etc. PROPORCIONAL João é  mais  inteligente  que  o irmão. mais ... que; menos ... que; tanto ... quanto; etc. COMPARATIVA Ele é  tão  inteligente  que  surpreendeu a todos. tão ... que; etc. CONSECUTIVA
continuação Nexos SUBORDINADOS Nexos SUBORDINADOS Compraremos a casa  se  sair o financiamento. se; caso; desde que; etc. CONDICIONAL Fizemos o trabalho  conforme  o professor determinou. conforme; consoante; etc. CONFORMATIVA Ela foi à festa  apesar de  estar muito triste. embora; apesar de; ainda que; etc. CONCESSIVA Estudas  que  serás recompensado. porque; já que; que; etc. CAUSAL Eu sei  que  minha equipe venceu. Perguntamos  se  Rui estava em casa. que; se INTEGRANTE
NUMERAL   Ordinal Primeiro, segundo, terceiro, quarto, etc. Cardinal Um, dois, três, quatro, cinco, etc.
INTERJEIÇÃO   São expressões que denotam sentimentos. Alguns exemplos: ui! ai! de dor alô! ó! ô! psiu! de invocação chi! ah! ué! de espanto ah! oba! opa! de alegria
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pronomes pessoais obliquos
Pronomes pessoais obliquosPronomes pessoais obliquos
Pronomes pessoais obliquos
Rogéria Mattos
 
Aulão adjunto x complemento com gabarito
Aulão   adjunto x complemento com gabaritoAulão   adjunto x complemento com gabarito
Aulão adjunto x complemento com gabarito
Celso Lopes
 
Adjunto adnominal e adjunto adverbial
Adjunto adnominal e adjunto adverbialAdjunto adnominal e adjunto adverbial
Adjunto adnominal e adjunto adverbial
Claudia Ribeiro
 
Emprego dos porques
Emprego dos porquesEmprego dos porques
Emprego dos porques
Hena Meira
 
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Joyce de Oliveira
 
Forma nominal
Forma nominalForma nominal
Forma nominal
Flávio Ferreira
 
Efeitos irônicos e argumentação
Efeitos irônicos e argumentaçãoEfeitos irônicos e argumentação
Efeitos irônicos e argumentação
ma.no.el.ne.ves
 
Termos da oração
Termos da oraçãoTermos da oração
Termos da oração
ma.no.el.ne.ves
 
Oracao subordinada adjetiva e adverbial
Oracao subordinada adjetiva e adverbialOracao subordinada adjetiva e adverbial
Oracao subordinada adjetiva e adverbial
Renato Rodrigues
 
Sujeito. Predicado
Sujeito. PredicadoSujeito. Predicado
Sujeito. Predicado
Rosalina Simão Nunes
 
Super-resumo uso da crase
Super-resumo uso da craseSuper-resumo uso da crase
Super-resumo uso da crase
Miraldo Ohse
 
Adjunto Adnominal
Adjunto AdnominalAdjunto Adnominal
Adjunto Adnominal
Aliffer Murillo Laguna
 
Complento nominal e adjunto adnominal
Complento nominal e adjunto adnominalComplento nominal e adjunto adnominal
Complento nominal e adjunto adnominal
Elaine Teixeira
 
Denotação e conotação
Denotação e conotaçãoDenotação e conotação
Denotação e conotação
Professora Francisca Martins
 
Interlocução e Contexto
Interlocução e ContextoInterlocução e Contexto
Interlocução e Contexto
ProfFernandaBraga
 
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pptx
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pptxclasses-gramaticais-111118200509-phpapp01.pptx
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pptx
ElizabethFreitas20
 
6 pronome_relativo
6  pronome_relativo6  pronome_relativo
6 pronome_relativo
Joao Vitor Mittelmann
 
Classes Gramaticais
Classes GramaticaisClasses Gramaticais
Classes Gramaticais
guest7174ad
 
Preposição
PreposiçãoPreposição
Preposição
nixsonmachado
 
Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.
Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.
Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.
Ana Paula Brisolar
 

Mais procurados (20)

Pronomes pessoais obliquos
Pronomes pessoais obliquosPronomes pessoais obliquos
Pronomes pessoais obliquos
 
Aulão adjunto x complemento com gabarito
Aulão   adjunto x complemento com gabaritoAulão   adjunto x complemento com gabarito
Aulão adjunto x complemento com gabarito
 
Adjunto adnominal e adjunto adverbial
Adjunto adnominal e adjunto adverbialAdjunto adnominal e adjunto adverbial
Adjunto adnominal e adjunto adverbial
 
Emprego dos porques
Emprego dos porquesEmprego dos porques
Emprego dos porques
 
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
 
Forma nominal
Forma nominalForma nominal
Forma nominal
 
Efeitos irônicos e argumentação
Efeitos irônicos e argumentaçãoEfeitos irônicos e argumentação
Efeitos irônicos e argumentação
 
Termos da oração
Termos da oraçãoTermos da oração
Termos da oração
 
Oracao subordinada adjetiva e adverbial
Oracao subordinada adjetiva e adverbialOracao subordinada adjetiva e adverbial
Oracao subordinada adjetiva e adverbial
 
Sujeito. Predicado
Sujeito. PredicadoSujeito. Predicado
Sujeito. Predicado
 
Super-resumo uso da crase
Super-resumo uso da craseSuper-resumo uso da crase
Super-resumo uso da crase
 
Adjunto Adnominal
Adjunto AdnominalAdjunto Adnominal
Adjunto Adnominal
 
Complento nominal e adjunto adnominal
Complento nominal e adjunto adnominalComplento nominal e adjunto adnominal
Complento nominal e adjunto adnominal
 
Denotação e conotação
Denotação e conotaçãoDenotação e conotação
Denotação e conotação
 
Interlocução e Contexto
Interlocução e ContextoInterlocução e Contexto
Interlocução e Contexto
 
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pptx
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pptxclasses-gramaticais-111118200509-phpapp01.pptx
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pptx
 
6 pronome_relativo
6  pronome_relativo6  pronome_relativo
6 pronome_relativo
 
Classes Gramaticais
Classes GramaticaisClasses Gramaticais
Classes Gramaticais
 
Preposição
PreposiçãoPreposição
Preposição
 
Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.
Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.
Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.
 

Semelhante a Classes Gramaticais

Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
Gustavo Micheletti
 
Língua Portuguesa - classes-gramaticais
Língua Portuguesa  - classes-gramaticaisLíngua Portuguesa  - classes-gramaticais
Língua Portuguesa - classes-gramaticais
SinolangeSousa
 
Classe gramatical 2014
Classe gramatical 2014Classe gramatical 2014
Classes Gramaticais 2
Classes Gramaticais 2Classes Gramaticais 2
Classes Gramaticais 2
professoraela
 
classes-gramagssgsggsgrwyeryeyeryticais.ppt
classes-gramagssgsggsgrwyeryeyeryticais.pptclasses-gramagssgsggsgrwyeryeyeryticais.ppt
classes-gramagssgsggsgrwyeryeyeryticais.ppt
MarcioSouzadaSilva5
 
Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
MARCELO GUSTAVO RODRIGUES
 
Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
Evilane Alves
 
Sintaxe tudo2
Sintaxe tudo2Sintaxe tudo2
Sintaxe tudo2
Diego Prezia
 
Sujeito e predicado completo e atividades
Sujeito e predicado completo e atividadesSujeito e predicado completo e atividades
Sujeito e predicado completo e atividades
Sandra Paula
 
Conteúdo gramatical AS CLASSES GRAMATICAIS SLIDE SILVANA.pptx
Conteúdo gramatical AS CLASSES GRAMATICAIS SLIDE SILVANA.pptxConteúdo gramatical AS CLASSES GRAMATICAIS SLIDE SILVANA.pptx
Conteúdo gramatical AS CLASSES GRAMATICAIS SLIDE SILVANA.pptx
ssuser3646a1
 
Orações subordinadas adjetivas 10 11 12
Orações subordinadas adjetivas 10 11 12Orações subordinadas adjetivas 10 11 12
Orações subordinadas adjetivas 10 11 12
Valdenes Duarte
 
Regência e crase
Regência e craseRegência e crase
Regência e crase
Pedro Thiago
 
As palavras que e se
As palavras que e seAs palavras que e se
As palavras que e se
catarinodilson
 
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pdf
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pdfclasses-gramaticais-111118200509-phpapp01.pdf
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pdf
Sil Queiroz
 
Sintaxe tudo2
Sintaxe tudo2Sintaxe tudo2
Sintaxe tudo2
Diego Prezia
 
Concordância com verbos de particular interesse verbo ser
Concordância com verbos de particular interesse  verbo serConcordância com verbos de particular interesse  verbo ser
Concordância com verbos de particular interesse verbo ser
Marcos Venícius
 
Concordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxConcordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptx
AureaFerreiraNascime
 
SINTAXE
SINTAXESINTAXE
Análise do período simples
Análise do período simplesAnálise do período simples
Análise do período simples
Faell Vasconcelos
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
Neily Alves
 

Semelhante a Classes Gramaticais (20)

Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
 
Língua Portuguesa - classes-gramaticais
Língua Portuguesa  - classes-gramaticaisLíngua Portuguesa  - classes-gramaticais
Língua Portuguesa - classes-gramaticais
 
Classe gramatical 2014
Classe gramatical 2014Classe gramatical 2014
Classe gramatical 2014
 
Classes Gramaticais 2
Classes Gramaticais 2Classes Gramaticais 2
Classes Gramaticais 2
 
classes-gramagssgsggsgrwyeryeyeryticais.ppt
classes-gramagssgsggsgrwyeryeyeryticais.pptclasses-gramagssgsggsgrwyeryeyeryticais.ppt
classes-gramagssgsggsgrwyeryeyeryticais.ppt
 
Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
 
Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
 
Sintaxe tudo2
Sintaxe tudo2Sintaxe tudo2
Sintaxe tudo2
 
Sujeito e predicado completo e atividades
Sujeito e predicado completo e atividadesSujeito e predicado completo e atividades
Sujeito e predicado completo e atividades
 
Conteúdo gramatical AS CLASSES GRAMATICAIS SLIDE SILVANA.pptx
Conteúdo gramatical AS CLASSES GRAMATICAIS SLIDE SILVANA.pptxConteúdo gramatical AS CLASSES GRAMATICAIS SLIDE SILVANA.pptx
Conteúdo gramatical AS CLASSES GRAMATICAIS SLIDE SILVANA.pptx
 
Orações subordinadas adjetivas 10 11 12
Orações subordinadas adjetivas 10 11 12Orações subordinadas adjetivas 10 11 12
Orações subordinadas adjetivas 10 11 12
 
Regência e crase
Regência e craseRegência e crase
Regência e crase
 
As palavras que e se
As palavras que e seAs palavras que e se
As palavras que e se
 
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pdf
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pdfclasses-gramaticais-111118200509-phpapp01.pdf
classes-gramaticais-111118200509-phpapp01.pdf
 
Sintaxe tudo2
Sintaxe tudo2Sintaxe tudo2
Sintaxe tudo2
 
Concordância com verbos de particular interesse verbo ser
Concordância com verbos de particular interesse  verbo serConcordância com verbos de particular interesse  verbo ser
Concordância com verbos de particular interesse verbo ser
 
Concordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxConcordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptx
 
SINTAXE
SINTAXESINTAXE
SINTAXE
 
Análise do período simples
Análise do período simplesAnálise do período simples
Análise do período simples
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
 

Mais de Angela Santos

Mato grosso do sul
Mato grosso do sul Mato grosso do sul
Mato grosso do sul
Angela Santos
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
Angela Santos
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
Angela Santos
 
Os lusíadas
Os lusíadasOs lusíadas
Os lusíadas
Angela Santos
 
Historia social do classicismo
Historia social do classicismoHistoria social do classicismo
Historia social do classicismo
Angela Santos
 
Apresentacao
ApresentacaoApresentacao
Apresentacao
Angela Santos
 
Feliz Metade do Ano
Feliz Metade do AnoFeliz Metade do Ano
Feliz Metade do Ano
Angela Santos
 
FIGURAS DE LINGUAGEM
FIGURAS DE LINGUAGEMFIGURAS DE LINGUAGEM
FIGURAS DE LINGUAGEM
Angela Santos
 
A reforma ortografica
A reforma ortograficaA reforma ortografica
A reforma ortografica
Angela Santos
 
O Cachorro e o Coelho
O Cachorro e o CoelhoO Cachorro e o Coelho
O Cachorro e o Coelho
Angela Santos
 
Cegueira Total
Cegueira TotalCegueira Total
Cegueira Total
Angela Santos
 
Bordados
BordadosBordados
Bordados
Angela Santos
 
Colocação Pronominal
Colocação PronominalColocação Pronominal
Colocação Pronominal
Angela Santos
 
Blocos Econômicos
Blocos EconômicosBlocos Econômicos
Blocos Econômicos
Angela Santos
 
Revisão
RevisãoRevisão
Revisão
Angela Santos
 
Arte Românica
Arte RomânicaArte Românica
Arte Românica
Angela Santos
 
Estrutura Das Palavras2
Estrutura Das Palavras2Estrutura Das Palavras2
Estrutura Das Palavras2
Angela Santos
 
Estrutura Das Palavras1
Estrutura Das Palavras1Estrutura Das Palavras1
Estrutura Das Palavras1
Angela Santos
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
Angela Santos
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
Angela Santos
 

Mais de Angela Santos (20)

Mato grosso do sul
Mato grosso do sul Mato grosso do sul
Mato grosso do sul
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
 
Os lusíadas
Os lusíadasOs lusíadas
Os lusíadas
 
Historia social do classicismo
Historia social do classicismoHistoria social do classicismo
Historia social do classicismo
 
Apresentacao
ApresentacaoApresentacao
Apresentacao
 
Feliz Metade do Ano
Feliz Metade do AnoFeliz Metade do Ano
Feliz Metade do Ano
 
FIGURAS DE LINGUAGEM
FIGURAS DE LINGUAGEMFIGURAS DE LINGUAGEM
FIGURAS DE LINGUAGEM
 
A reforma ortografica
A reforma ortograficaA reforma ortografica
A reforma ortografica
 
O Cachorro e o Coelho
O Cachorro e o CoelhoO Cachorro e o Coelho
O Cachorro e o Coelho
 
Cegueira Total
Cegueira TotalCegueira Total
Cegueira Total
 
Bordados
BordadosBordados
Bordados
 
Colocação Pronominal
Colocação PronominalColocação Pronominal
Colocação Pronominal
 
Blocos Econômicos
Blocos EconômicosBlocos Econômicos
Blocos Econômicos
 
Revisão
RevisãoRevisão
Revisão
 
Arte Românica
Arte RomânicaArte Românica
Arte Românica
 
Estrutura Das Palavras2
Estrutura Das Palavras2Estrutura Das Palavras2
Estrutura Das Palavras2
 
Estrutura Das Palavras1
Estrutura Das Palavras1Estrutura Das Palavras1
Estrutura Das Palavras1
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 

Último

Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Luana Neres
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Acrópole - História & Educação
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
 

Classes Gramaticais

  • 1. CLASSES GRAMATICAIS Prof. Betto (homem de três tesouros)
  • 2. Existem 10 Classes Gramaticais Interjeição Preposição Numeral Artigo Conjunção Advérbio Verbo Adjetivo Pronomes Substantivo
  • 3. SUBSTANTIVO Caracteriza um ser , uma coisa , = “ isso ” A Amanda tem olhos lindos. Eu descobri meu amor no azul do mar . Quem descobriu que o ouro foi roubado ?
  • 4. SUBSTANTIVO O substantivo pode ser: A Amanda tem olhos lindos. Eu descobri meu amor no azul do mar . Quem descobriu que o ouro foi roubado ? ser “ coisa” pronome sentimento cor “ coisa” oração substantiva = “isso”
  • 5. Identifique os 12 substantivos O vermelho do Inter impressiona os colorados. Tenho um amigo colorado que chora muito quando o Inter perde. Ele não tem chorado muito ultimamente. O esporte que deveria alegrar as vezes nos traz tristezas, mas com o cantar o belo hino do clube percebe-se que o amor é forte.
  • 6. Identifique os 12 substantivos O vermelho 1 do Inter 2 impressiona os colorados 3 . Tenho um amigo 4 colorado que chora muito quando o Inter 5 perde. Ele 6 não tem chorado muito ultimamente. O esporte 7 que deveria alegrar as vezes nos traz tristezas 8 , mas com o cantar 9 o belo hino 10 do clube 11 percebe-se que o amor é forte 12 .
  • 7. ADJETIVO Qualifica, modifica ou determina um substantivo A Amanda tem olhos lindos . Eu descobri meu amor no azul do mar. A Mônika é como o sol que me ilumina .
  • 8. ADJETIVO O adjetivo pode ser: palavra A Amanda tem olhos lindos . Eu descobri meu amor no azul do mar . A Mônika é como o sol que me ilumina . pronome oração adjetiva locução adjetiva
  • 9. Identifique os 5 adjetivos O vermelho do Inter impressiona os colorados. Tenho um amigo colorado que chora muito quando o Inter perde. Ele não tem chorado muito ultimamente. O esporte que deveria alegrar as vezes nos traz tristezas, mas com o cantar o belo hino do clube percebe-se que o amor é forte.
  • 10. Identifique os 5 adjetivos O vermelho do Inter impressiona os colorados. Tenho um amigo colorado 1 que chora muito 2 quando o Inter perde. Ele não tem chorado muito ultimamente. O esporte que deveria alegrar 3 as vezes nos traz tristezas, mas com o cantar o belo 4 hino do clube 5 percebe-se que o amor é forte 6 .
  • 11. ADVÉRBIO Qualifica ou modifica um verbo , advérbio , adjetivo A Daniele trabalha muito . A minha família é muito feliz. A Daniele trabalha muito bem. Eu fiquei feliz quando descobri o amor .
  • 12. Identifique os advérbios: 5 O vermelho do Inter impressiona os colorados. Tenho um amigo colorado que chora muito quando o Inter perde. Ele não tem chorado muito ultimamente. O esporte que deveria alegrar as vezes nos traz tristezas, mas com o cantar o belo hino do clube percebe-se que o amor é forte.
  • 13. Identifique os advérbios: 5 O vermelho do Inter impressiona os colorados. Tenho um amigo colorado que chora muito 1 quando o Inter perde 2 . Ele não tem chorado muito 3 ultimamente 4 . O esporte que deveria alegrar as vezes 5 nos traz tristezas, mas com o cantar o belo hino do clube percebe-se que o amor é forte.
  • 14. Diferença entre QUE – pronome relativo QUE – conjunção integrante A moça que vi comprou a casa que queimou. Nós vimos que a verdade estava distorcida.
  • 15. Diferença entre QUE – pronome relativo QUE – conjunção integrante A moça que vi comprou a casa que queimou . Nós vimos que a verdade estava distorcida . CONJUNÇÃO INTEGRANTE - oração substantiva PRONOMES RELATIVOS - orações adjetivas
  • 16. Quais orações são adjetivas? A moça que chegou sabia que a alegria era importante . Entender que a vida é bela caracteriza pessoas que amam . Encontramos o livro que foi lançado no ano passado . Nós que respeitamos a lei descobrimos que a vida é bela . Que a noite está linda e que a festa só esta no início , eu já vi.
  • 17. Quais orações são adjetivas? A moça que chegou sabia que a alegria era importante . Entender que a vida é bela caracteriza pessoas que amam . Encontramos o livro que foi lançado no ano passado . Nós que respeitamos a lei descobrimos que a vida é bela . Que a noite está linda e que a festa só esta no início , eu já vi.
  • 18. Quais orações são substantivas? Na festa em que estavas todos viram que estavas tonto . O homem que trabalha aqui pediu que o horário fosse mudado . Os funcionários exigiram que houvesse férias mais longas . O telefone que comprei permite-me que eu possa encontrá-la . É preciso que o Brasil passe por grandes transformações.
  • 19. Quais orações são substantivas? Na festa em que estavas todos viram que estavas tonto . O homem que trabalha aqui pediu que o horário fosse mudado . Os funcionários exigiram que houvesse férias mais longas . O telefone que comprei permite-me que eu possa encontrá-la . É preciso que o Brasil passe por grandes transformações .
  • 20. ARTIGO Qualifica ou determina um substantivo Uma vida boa é a vida d o turista. A Daniele trabalha n o centro. Artigo definido a , as , o , os Artigo indefinido um , uns , uma , umas Combinação da preposição em + artigo o Combinação da preposição de + artigo o
  • 21. PREPOSIÇÃO Prepara uma estrutura que completa ou assessora uma determinada passagem do texto. a, ante,após, até , com , contra, de, desde, em, entre, para, perante, por, sem, sobre, sob, trás Única preposição que pode estar ao lado da preposição a . Na linguagem coloquial é usado com valor de contra .
  • 22. PREPOSIÇÃO A preposição pode iniciar: Temos saudades de você . COMPLEMENTO NOMINAL Nós todos falamos com o chefe . OBJETO INDIRETO Joguei futebol em fins de semana . ADJUNTO ADVERBIAL
  • 23. Relações sintáticas das preposições Qual a função das locuções marcadas iniciadas pelas preposições? As vítimas de crimes têm sede de justiça . Em tempos difíceis , as pessoas crescem. Só encontramos o apartamento à tardinha . Compramos ontem o livro de biologia . A recaptura dos apenados foi muito importante. Nós nunca nos referimos à omissão do chefe . Pude notar a grande necessidade de verbas .
  • 24. Relações sintáticas das preposições Qual a função das locuções marcadas iniciadas pelas preposições? Complemento nominal As vítimas de crimes têm sede de justiça . Adjunto adverbial Em tempos difíceis , as pessoas crescem. Adjunto adverbial Só encontramos o apartamento à tardinha . Complemento nominal Compramos ontem o livro de biologia . Complemento nominal A recaptura dos apenados foi muito importante. Objeto indireto Nós nunca nos referimos à omissão do chefe . Complemento nominal Pude notar a grande necessidade de verbas .
  • 25. Relações sintáticas das locuções com preposição Objeto Indireto O plano de desenvolvimento governamental tem levado muitos adversários políticos ao desespero. Alguns políticos da oposição nunca produzem estudos sérios de melhoria para a vida da população e ainda promovem à população dificuldades. A atitude, de que precisamos, é uma ação que possa melhorar aos poucos a vida do povo e não garantir as verbas, que eles mesmos destinam aos seus próprios bolsos. Qual a função das locuções marcadas iniciadas pelas preposições? Complemento nominal Complemento nominal Objeto Indireto Complemento nominal Complemento nominal Objeto Indireto Complemento nominal Adjunto adverbial Objeto Indireto
  • 26. PRONOME São estruturas que substituem ou determinam nomes. Interrogativos Indefinidos Possessivos Demonstrativos Relativos Pessoais
  • 27. - PRONOMES PESSOAIS - São divididos em três tipos. de tratamento Vossa Senhoria, Vossa Excelência, etc ... Oblíquo me, mim, comigo, te, ti, contigo, se, si, consigo, a, as, o, os, nos, conosco, vos, convosco Reto eu, tu, ele, nós, vós, eles
  • 28. - PRONOMES RELATIVOS - Sempre iniciam orações adjetivas. Indicado para dar idéia de tempo QUANDO Liga posse a possuidor CUJO Indicado apenas para lugar físico ONDE É o único que carrega o artigo do referente QUAL Indicado para pessoas QUEM Uso mais geral QUE
  • 29. PRONOMES RELATIVOS (relações sintáticas) Na oração adjetiva o pronome pode assumir várias função sintáticas . O carro, que venceu ontem , é do homem, que ficou rico . O carro venceu ontem. que = o carro que = o homem O homem ficou rico. Sujeito Sujeito O carro, que eu comprei , é do homem, de que falamos . Eu comprei o carro . que = o carro de que = do homem Nós falamos do homem . Objeto Direto Objeto indireto
  • 30. Relações sintáticas dos pronomes relativos Qual a função dos pronomes destacados? O amor, de que necessitamos, é o amor verdadeiro e universal. O verdadeiro gigante também erra, mas ele é quem sabe levantar-se após a queda. Ontem caiu a chuva a que se referiram os maiores especialistas da meteorologia. Devemos desenvolver a paciência: que é a maior virtude de todo ser humano. Na semana passada, li o livro, que tu escreveste, sobre recursos ecológicos. A empresa, a qual compramos, está se desenvolvendo muito bem desde o ano passado. A equipe, que venceu o difícil campeonato brasileiro, recebeu o prêmio.
  • 31. Relações sintáticas dos pronomes relativos Qual a função dos pronomes destacados? Objeto indireto O amor, de que necessitamos, é o amor verdadeiro e universal. Sujeito O verdadeiro gigante também erra, mas ele é quem sabe levantar-se após a queda. Objeto indireto Ontem caiu a chuva a que se referiram os maiores especialistas da meteorologia. Sujeito Devemos desenvolver a paciência: que é a maior virtude de todo ser humano. Objeto direto Na semana passada, li o livro, que tu escreveste, sobre recursos ecológicos. Objeto direto A empresa, a qual compramos, está se desenvolvendo muito bem desde o ano passado. Sujeito A equipe, que venceu o difícil campeonato brasileiro, recebeu o prêmio.
  • 32. Relações sintáticas dos pronomes relativos Qual a função dos pronomes destacados? O plano de desenvolvimento, que os governos vêm implantando, tem adversários políticos, que poderão dificultar. Alguns políticos que não produzem estudos sérios de melhoria para a vida população, que já é sofrida, ainda causam dificuldades, que todos podem perceber. A atitude, de que precisamos, é uma ação que possa melhorar a vida do povo e não garantir as verbas, que são destinadas ao legislativo.
  • 33. Relações sintáticas dos pronomes relativos Qual a função dos pronomes destacados? O plano de desenvolvimento, que os governos vêm implantando, tem adversários políticos, que poderão dificultar. Alguns políticos que não produzem estudos sérios de melhoria para a vida população, que já é sofrida, ainda causam dificuldades, que todos podem perceber. A atitude, de que precisamos, é uma ação que possa melhorar a vida do povo e não garantir as verbas, que são destinadas ao legislativo. Objeto direto Sujeito Sujeito Sujeito Objeto direto Objeto indireto Sujeito Sujeito
  • 34. - PRONOMES DEMONSTRATIVOS - Passado Longe dos dois Se estiver distante aquele, aquela, aquilo Refere-se a algo já citado Perto do ouvinte esse, essa, isso Refere-se a algo ainda não citado Presente Perto do falante Se estiver próximo este, esta, isto citação tempo 2 elementos proximidade
  • 35. - PRONOMES POSSESSIVOS - meu(s), minha(s), teu(s), tua(s), seu(s), sua(s), nosso(s), nossa(s), vosso(s), vossa(s)
  • 36. - PRONOMES INDEFINIDOS - Flexionam com a terceira pessoa de uma modo vago e indefinido. algum, nenhum, todo, outro muito, pouco, certo, qualquer, nada, cada, algo, etc.
  • 37. - PRONOMES INTERROGATIVOS - São os pronomes indefinidos usados em situações interrogativas.
  • 38. VERBOS Os verbos se apresentam em 4 modos verbais: Dá uma idéia de uma informação mais garantida, formal, independente. INDICATIVO IMPERATIVO SUBJUNTIVO INFINITIVO Dá uma idéia de uma informação mais subjetiva, hipotética, possível, dependente. Dá uma idéia de ordem, pedido, solicitação. Dá uma idéia de indeterminação temporal.
  • 39. VERBOS Modo indicativo cantaria, cantarias, cantaria, cantaríamos, cantaríeis, cantariam FUTURO VINCULADO AO PASSADO Futuro do Pretérito cantarei, cantarás, cantará, cantaremos, cantareis, cantarão FUTURO VINCULADO AO PRESENTE Futuro do Presente cantara, cantaras, cantara, cantáramos, cantáreis, cantaram PASSADO DO PASSADO Pretérito + Q Perfeito cantei, cantaste, cantou, cantamos, cantastes, cantaram PASSADO PRÓXIMO OU AÇÃO ACABADA = “ONTEM” Pretérito Perfeito cantava, cantavas, cantava, cantávamos, cantáveis, cantavam PASSADO DISTANTE OU INACABADO Pretérito Imperfeito canto, cantas, canta, cantamos, cantais, cantam Presente
  • 40. VERBOS Modo subjuntivo cantar, cantares, cantar, cantarmos, cantardes, cantarem QUANDO Futuro cantasse, cantasses, cantasse, cantássemos, cantásseis, cantassem SE Pretérito Imperfeito cante, cantes, cante, cantemos, canteis, cantem QUE Presente
  • 41. VERBOS Modo Imperativo cante cantes cante cantemos canteis cantem -- x -- cantes cante cantemos canteis cantem -- x -- canta cante cantemos cantai cantem canto canta s canta cantamos cantai s cantam Presente (Subjuntivo) Imperativo Negativo Imperativo Afirmativo Presente (Indicativo)
  • 42. VERBOS Modo Infinitivo cantar cantares cantar cantarmos cantardes cantarmos cantar Pessoal Impessoal
  • 43. CONJUNÇÃO Nexo, conetivo ou articulador (elementos que ligam orações) Nexos COORDENADOS Nexos COORDENADOS Ou Nei entrega as provas do crime, ou ele não poderá acusar ninguém. ou ... ou; ora ... ora; quer ... quer; etc. ALTERNATIVA Rui estudou muito, portanto foi aprovado com facilidade. portanto; por isso; logo; etc. CONCLUSIVAS Rui foi aprovado, porque estudou muito. porque; pois; etc. EXPLICATIVAS A equipe jogou bem, mas perdeu a partida. mas; porém; contudo; todavia; entretanto; no entanto; etc. ADVERSATIVAS Ana estuda biologia e toma suco de laranja e; nem; também;não só ... mas também; etc. ADITIVAS
  • 44. Nexos SUBORDINADOS Nexos SUBORDINADOS Tu irás à praia para descansar? para; a fim de; com a finalidade; etc. FINAL Ana descobrirá tudo quando chegar em casa. quando; mal; só; enquanto; etc. TEMPORAL O jogo foi ficando nervoso à medida que se aproximava do final. à medida que; etc. PROPORCIONAL João é mais inteligente que o irmão. mais ... que; menos ... que; tanto ... quanto; etc. COMPARATIVA Ele é tão inteligente que surpreendeu a todos. tão ... que; etc. CONSECUTIVA
  • 45. continuação Nexos SUBORDINADOS Nexos SUBORDINADOS Compraremos a casa se sair o financiamento. se; caso; desde que; etc. CONDICIONAL Fizemos o trabalho conforme o professor determinou. conforme; consoante; etc. CONFORMATIVA Ela foi à festa apesar de estar muito triste. embora; apesar de; ainda que; etc. CONCESSIVA Estudas que serás recompensado. porque; já que; que; etc. CAUSAL Eu sei que minha equipe venceu. Perguntamos se Rui estava em casa. que; se INTEGRANTE
  • 46. NUMERAL Ordinal Primeiro, segundo, terceiro, quarto, etc. Cardinal Um, dois, três, quatro, cinco, etc.
  • 47. INTERJEIÇÃO São expressões que denotam sentimentos. Alguns exemplos: ui! ai! de dor alô! ó! ô! psiu! de invocação chi! ah! ué! de espanto ah! oba! opa! de alegria
  • 48.