SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
Palestra sobre Navegação
  Rally de Regularidade
       Rogério Almeida
      Gustavo Monasterio
MAS AFINAL O QUE É RALLY?


 A palavra “Rallye” é de origem francesa
 significa "passear" e define um tipo de
prova automobilística muito difundida no
Mundo, onde o elemento surpresa é uma
      das suas principais atrações.
TIPOS DE RALLY

 Rally de Velocidade

 Rally Cross-country

 Rally de Regularidade
RALLY DE VELOCIDADE
RALLY DE VELOCIDADE
RALLY DE VELOCIDADE
RALLY DE VELOCIDADE

 São vencidos por percorrer o trecho determinado no
  menor tempo possível

Carros Preparados;
Equipamentos de segurança;
Alto custo;
 Disputado em vias fechadas;
 Categorias definidas pela preparação do carro;
 Os competidores realizam o reconhecimento do
percurso.
                                                   21
RALLY CROSS-COUNTRY




                      21
RALLY CROSS-COUNTRY




                      21
RALLY CROSS-COUNTRY




                      21
RALLY CROSS-COUNTRY

 São vencidos por percorrer o trecho determinado
  no menor tempo possível
   Carros Preparados;
   Equipamentos de segurança;
   Alto custo;
   Disputado em vias fechadas;
   Categorias definidas pela preparação do carro;
   O percurso é desconhecido;


                                                     21
RALLY DE REGULARIDADE




                        21
RALLY DE REGULARIDADE




                        21
RALLY DE REGULARIDADE

 São vencidos por percorrer postos de controle (PC’s) o
  mais próximo do tempo predeterminado

 Carros de produção;
 Baixas velocidades médias;
 Baixo custo;
 Disputado em vias abertas ao trânsito;
 Categorias definidas pela experiência da dupla;
 O percurso é desconhecido.

                                                       21
Rally de Regularidade
COMPETIDORES

 Piloto
   Conduz o veículo conforme as instruções do
     navegador;
   Respeita as normas de trânsito.
 Navegador
   Instrui o piloto sobre o caminho;
   Instrui o piloto sobre velocidade;
   Instrui o piloto sobre o tempo;
   Dita as correções necessárias para o caminho e o
     tempo durante a competição.
PLANILHA




Identificação      CURECAS
do trecho       Atenção
                 Cuidado
                 Perigo
UTILIZAÇÃO DA TULIPA



           1.
           2.
           3.

           4.
CONVENÇÕES


                            Cerca
Poste
                            Portão ou Porteira

Poste com trafo
                           Ressalto

Erosão, buraco
                            Lombada


                           Passagem molhada
   Ponte, barragem          (Rio, riacho, poça)
TIPOS DE TRECHO

V      Velocidade
25     Velocidade a ser mantida até o próximo trecho.
       Procurar manter-se na média de velocidade especificada
km/h


D      Deslocamento
10     Tempo para percorrer a distância até o próximo trecho;
       Velocidade livre para chegar no próximo trecho.
min


N      Neutro
       Parar o veículo no lugar especificado, e aguardar parado o
30     tempo determinado;
seg    A tulipa se repete no próximo trecho.
PLANILHA

 Ao receber a planilha
   Conferir se é a da categoria que você se inscreveu;
   Conferir se não falta nenhuma página;

 Estudo da planilha
   Encontrar um lugar onde possa se concentrar;
   Marcar os trechos importantes para não se
     atrapalhar durante a prova.
PLANILHA


 O que marcar?
  Zeradas de odômetro;
  Neutros;
  Inícios de deslocamentos;
  Observações importantes;
  Trechos com muitas variantes;
  Final de página: Trecho seguinte muito próximo.
Equipamentos de Bordo

 Necessários
  Pelo menos dois relógios digitais com marcação
    de hora, minuto e segundo
  Canetas coloridas (Marca-texto e hidrocor)
  Calculadora (se não usar GPS)
 Opcionais (depende da competição)
  GPS
  Tablet, Palmtop
  Microcomputador
Equipamentos de Bordo

 Usando o odômetro do GPS.


                                  Distância Percorrida

                  52                    02,9 km

                  km/h            Velocidade Média

                                       48,3 km/h
             Veloc. Instantânea
AFERIÇÃO

 Calcular o fator de correção do odômetro
   Zerar o odômetro no ponto de início de aferição
   Dirigir na faixa da direita até o ponto de final de
    aferição
   Calcular o fator (W): Km do seu odômetro
                             km da planilha
   Multiplicar todas as distâncias da planilha por esse
    fator W
AFERIÇÃO

 Exemplo
   Seu odômetro mostra 13,42 km (estimar o último
    dígito)
   A planilha mostra aquele ponto como 12,26 km
   Fator (W)=13,42/12,26 = 1,09461663947798
   Considere somente 4 decimais: W = 1,0946
   Na planilha uma tulipa mostra virar à esquerda em
    35,62km
   Deve-se virar à esquerda em 38,99km (35,62*1,0946)
CONTROLE DE TEMPO


 Horários
   Verificar seu horário de largada;
   Encontrar onde fica o cronômetro oficial;
   Sincronizar os seus relógios (nos segundos);
   Ajustar o horário do relógio, para que na sua hora
    de largada ele marque 00:00h (meia-noite).
AJUSTE DO RELÓGIO

 Exemplo
   Ajuste os segundos com o relógio da prova;
   Sua largada é às 09:47h, são 08:00h agora;
   Falta 01:47h para a largada;
   Diminua 01:47h de 24:00h;
   Ajuste a hora do seu cronômetro para 22:13h;
   NÃO MEXA MAIS NOS BOTÕES!!!
   Repita a operação para o cronômetro do piloto;
   Largue exatamente à meia-noite (até nos segundos).
APURAÇÃO


 Coletores de GPS

  Retirar dois aparelhos com a organização;
  Assinar o termo de responsabilidade;
  Se não tiver, peça o velcro adesivo para
   instalação;
  Instalá-los no para-brisas dianteiro.
PONTUAÇÃO

 Atrasado ou adiantado
    0,1 seg = 1 ponto perdido;
 Perda de PC
    Não passar no PC ou passar 10 minutos ou mais antes ou
     depois da sua hora ideal são 6000 pontos perdidos;
 Objetivo
    Fazer o menor número de pontos possíveis;
 Penalidades
    Não utilização de cinto (inclusive zequinha);
    Bebida alcoólica a bordo.
POSTOS DE CONTROLE (PC’s )
FICHA DE PASSAGEM
DICAS

 RELAXE! Dê prioridade em achar o caminho certo.
  Você irá se surpreender com o resultado;

 Nunca siga outro competidor, pois ele também pode
  estar perdido;

 Não pilote além dos seus limites. Após alguns rallys,
  você terá mais habilidade e passará a rodar mais
  vezes no tempo.
DICAS

 Não obstrua o caminho. Dê passagem aos outros
  competidores e demais veículos;
 Mantenha uma conduta desportista durante a prova;
 O piloto deve seguir o que diz o navegador. Ele é o seu
  guia!
 Divirta-se! Você com certeza fará muitos amigos entre
  os competidores, e terá muita estória para contar ao fim
  da prova!
NOS ENCONTRAMOS NO
       PÓDIO!
Patrocínio
Patrocínio
Apoio
Aula Sobre Navegação para Rally

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Seleção Tradicional vs. Seleção Genômica
Seleção Tradicional vs. Seleção Genômica Seleção Tradicional vs. Seleção Genômica
Seleção Tradicional vs. Seleção Genômica ANCP Ribeirão Preto
 
Imunodiagnóstico
ImunodiagnósticoImunodiagnóstico
Imunodiagnósticorwportela
 
Marchinhas de carnaval letras
Marchinhas de carnaval letrasMarchinhas de carnaval letras
Marchinhas de carnaval letrasMedusa Fabula
 
Informativo brucelose zoonose
Informativo brucelose   zoonoseInformativo brucelose   zoonose
Informativo brucelose zoonoseFmodri3
 
Gincana do dom alano 2012
Gincana do dom alano 2012Gincana do dom alano 2012
Gincana do dom alano 2012Marcy_rg
 
Sea sistema de escrita alfabética slide
Sea   sistema de escrita alfabética  slideSea   sistema de escrita alfabética  slide
Sea sistema de escrita alfabética slidetlfleite
 
Aula Digestivo 5 2010 1
Aula Digestivo 5 2010 1Aula Digestivo 5 2010 1
Aula Digestivo 5 2010 1UFPEL
 
Aula Digestivo 3 2010 1
Aula Digestivo 3 2010 1Aula Digestivo 3 2010 1
Aula Digestivo 3 2010 1UFPEL
 
Manual dos Programas de Melhoramento Genético da ANCP
Manual dos Programas de Melhoramento Genético da ANCPManual dos Programas de Melhoramento Genético da ANCP
Manual dos Programas de Melhoramento Genético da ANCPANCP Ribeirão Preto
 
Carrapatos - Parasitologia
Carrapatos - ParasitologiaCarrapatos - Parasitologia
Carrapatos - ParasitologiaJanaina Alves
 
Aula Digestivo 3 2010 1
Aula Digestivo 3 2010 1Aula Digestivo 3 2010 1
Aula Digestivo 3 2010 1UFPEL
 
Toxemia da gestação em ovinos
Toxemia da gestação em ovinosToxemia da gestação em ovinos
Toxemia da gestação em ovinosDayenne Herrera
 
Como trabalhar com a hipótese silábico alfabético
Como trabalhar com a hipótese silábico alfabéticoComo trabalhar com a hipótese silábico alfabético
Como trabalhar com a hipótese silábico alfabéticoEdinei Messias
 
Sistema respiratório veterinária
Sistema respiratório veterináriaSistema respiratório veterinária
Sistema respiratório veterináriaMarília Gomes
 
Fisiologia renal Veterinária
Fisiologia renal VeterináriaFisiologia renal Veterinária
Fisiologia renal VeterináriaPatrícia Oliver
 
Boas práticas de manejo na Vacinação
Boas práticas de manejo na VacinaçãoBoas práticas de manejo na Vacinação
Boas práticas de manejo na VacinaçãoPortal Canal Rural
 
Rhabdoviridae - Microbiologia
Rhabdoviridae - MicrobiologiaRhabdoviridae - Microbiologia
Rhabdoviridae - Microbiologiadenizecardoso
 
Tabela sondagem alfabetização
Tabela sondagem alfabetizaçãoTabela sondagem alfabetização
Tabela sondagem alfabetizaçãoalessandra4669
 

Mais procurados (20)

Seleção Tradicional vs. Seleção Genômica
Seleção Tradicional vs. Seleção Genômica Seleção Tradicional vs. Seleção Genômica
Seleção Tradicional vs. Seleção Genômica
 
Imunodiagnóstico
ImunodiagnósticoImunodiagnóstico
Imunodiagnóstico
 
Marchinhas de carnaval letras
Marchinhas de carnaval letrasMarchinhas de carnaval letras
Marchinhas de carnaval letras
 
Informativo brucelose zoonose
Informativo brucelose   zoonoseInformativo brucelose   zoonose
Informativo brucelose zoonose
 
Gincana do dom alano 2012
Gincana do dom alano 2012Gincana do dom alano 2012
Gincana do dom alano 2012
 
Sea sistema de escrita alfabética slide
Sea   sistema de escrita alfabética  slideSea   sistema de escrita alfabética  slide
Sea sistema de escrita alfabética slide
 
Aula Digestivo 5 2010 1
Aula Digestivo 5 2010 1Aula Digestivo 5 2010 1
Aula Digestivo 5 2010 1
 
Aula Digestivo 3 2010 1
Aula Digestivo 3 2010 1Aula Digestivo 3 2010 1
Aula Digestivo 3 2010 1
 
Manual dos Programas de Melhoramento Genético da ANCP
Manual dos Programas de Melhoramento Genético da ANCPManual dos Programas de Melhoramento Genético da ANCP
Manual dos Programas de Melhoramento Genético da ANCP
 
Carrapatos - Parasitologia
Carrapatos - ParasitologiaCarrapatos - Parasitologia
Carrapatos - Parasitologia
 
Aula Digestivo 3 2010 1
Aula Digestivo 3 2010 1Aula Digestivo 3 2010 1
Aula Digestivo 3 2010 1
 
Toxemia da gestação em ovinos
Toxemia da gestação em ovinosToxemia da gestação em ovinos
Toxemia da gestação em ovinos
 
Como trabalhar com a hipótese silábico alfabético
Como trabalhar com a hipótese silábico alfabéticoComo trabalhar com a hipótese silábico alfabético
Como trabalhar com a hipótese silábico alfabético
 
Sistema respiratório veterinária
Sistema respiratório veterináriaSistema respiratório veterinária
Sistema respiratório veterinária
 
Fisiologia renal Veterinária
Fisiologia renal VeterináriaFisiologia renal Veterinária
Fisiologia renal Veterinária
 
Caso clínico
Caso clínicoCaso clínico
Caso clínico
 
Boas práticas de manejo na Vacinação
Boas práticas de manejo na VacinaçãoBoas práticas de manejo na Vacinação
Boas práticas de manejo na Vacinação
 
Rhabdoviridae - Microbiologia
Rhabdoviridae - MicrobiologiaRhabdoviridae - Microbiologia
Rhabdoviridae - Microbiologia
 
Arterite Equina
Arterite EquinaArterite Equina
Arterite Equina
 
Tabela sondagem alfabetização
Tabela sondagem alfabetizaçãoTabela sondagem alfabetização
Tabela sondagem alfabetização
 

Semelhante a Aula Sobre Navegação para Rally

Direçao defensiva iii
Direçao defensiva   iiiDireçao defensiva   iii
Direçao defensiva iiiReinaldo Luiz
 
Livro rali2011 emdb
Livro rali2011 emdbLivro rali2011 emdb
Livro rali2011 emdbPedro Lopes
 
Manual de procedimentos operacionais e manobras
Manual de procedimentos operacionais e manobrasManual de procedimentos operacionais e manobras
Manual de procedimentos operacionais e manobrasWholer
 

Semelhante a Aula Sobre Navegação para Rally (6)

Apresentação1.ppt
Apresentação1.pptApresentação1.ppt
Apresentação1.ppt
 
Navegação gps2 pt2
Navegação gps2 pt2Navegação gps2 pt2
Navegação gps2 pt2
 
Direçao defensiva iii
Direçao defensiva   iiiDireçao defensiva   iii
Direçao defensiva iii
 
Livro rali2011 emdb
Livro rali2011 emdbLivro rali2011 emdb
Livro rali2011 emdb
 
Manual de procedimentos operacionais e manobras
Manual de procedimentos operacionais e manobrasManual de procedimentos operacionais e manobras
Manual de procedimentos operacionais e manobras
 
Regulamento
RegulamentoRegulamento
Regulamento
 

Aula Sobre Navegação para Rally

  • 1. Palestra sobre Navegação Rally de Regularidade Rogério Almeida Gustavo Monasterio
  • 2. MAS AFINAL O QUE É RALLY? A palavra “Rallye” é de origem francesa significa "passear" e define um tipo de prova automobilística muito difundida no Mundo, onde o elemento surpresa é uma das suas principais atrações.
  • 3. TIPOS DE RALLY  Rally de Velocidade  Rally Cross-country  Rally de Regularidade
  • 7. RALLY DE VELOCIDADE  São vencidos por percorrer o trecho determinado no menor tempo possível Carros Preparados; Equipamentos de segurança; Alto custo;  Disputado em vias fechadas;  Categorias definidas pela preparação do carro;  Os competidores realizam o reconhecimento do percurso. 21
  • 11. RALLY CROSS-COUNTRY  São vencidos por percorrer o trecho determinado no menor tempo possível  Carros Preparados;  Equipamentos de segurança;  Alto custo;  Disputado em vias fechadas;  Categorias definidas pela preparação do carro;  O percurso é desconhecido; 21
  • 14. RALLY DE REGULARIDADE  São vencidos por percorrer postos de controle (PC’s) o mais próximo do tempo predeterminado Carros de produção; Baixas velocidades médias; Baixo custo; Disputado em vias abertas ao trânsito; Categorias definidas pela experiência da dupla; O percurso é desconhecido. 21
  • 16. COMPETIDORES  Piloto Conduz o veículo conforme as instruções do navegador; Respeita as normas de trânsito.  Navegador Instrui o piloto sobre o caminho; Instrui o piloto sobre velocidade; Instrui o piloto sobre o tempo; Dita as correções necessárias para o caminho e o tempo durante a competição.
  • 17. PLANILHA Identificação CURECAS do trecho Atenção Cuidado Perigo
  • 18. UTILIZAÇÃO DA TULIPA 1. 2. 3. 4.
  • 19. CONVENÇÕES Cerca Poste Portão ou Porteira Poste com trafo Ressalto Erosão, buraco Lombada Passagem molhada Ponte, barragem (Rio, riacho, poça)
  • 20. TIPOS DE TRECHO V Velocidade 25 Velocidade a ser mantida até o próximo trecho. Procurar manter-se na média de velocidade especificada km/h D Deslocamento 10 Tempo para percorrer a distância até o próximo trecho; Velocidade livre para chegar no próximo trecho. min N Neutro Parar o veículo no lugar especificado, e aguardar parado o 30 tempo determinado; seg A tulipa se repete no próximo trecho.
  • 21. PLANILHA  Ao receber a planilha Conferir se é a da categoria que você se inscreveu; Conferir se não falta nenhuma página;  Estudo da planilha Encontrar um lugar onde possa se concentrar; Marcar os trechos importantes para não se atrapalhar durante a prova.
  • 22. PLANILHA  O que marcar? Zeradas de odômetro; Neutros; Inícios de deslocamentos; Observações importantes; Trechos com muitas variantes; Final de página: Trecho seguinte muito próximo.
  • 23. Equipamentos de Bordo  Necessários Pelo menos dois relógios digitais com marcação de hora, minuto e segundo Canetas coloridas (Marca-texto e hidrocor) Calculadora (se não usar GPS)  Opcionais (depende da competição) GPS Tablet, Palmtop Microcomputador
  • 24. Equipamentos de Bordo  Usando o odômetro do GPS. Distância Percorrida 52 02,9 km km/h Velocidade Média 48,3 km/h Veloc. Instantânea
  • 25. AFERIÇÃO  Calcular o fator de correção do odômetro Zerar o odômetro no ponto de início de aferição Dirigir na faixa da direita até o ponto de final de aferição Calcular o fator (W): Km do seu odômetro km da planilha Multiplicar todas as distâncias da planilha por esse fator W
  • 26. AFERIÇÃO  Exemplo Seu odômetro mostra 13,42 km (estimar o último dígito) A planilha mostra aquele ponto como 12,26 km Fator (W)=13,42/12,26 = 1,09461663947798 Considere somente 4 decimais: W = 1,0946 Na planilha uma tulipa mostra virar à esquerda em 35,62km Deve-se virar à esquerda em 38,99km (35,62*1,0946)
  • 27. CONTROLE DE TEMPO  Horários Verificar seu horário de largada; Encontrar onde fica o cronômetro oficial; Sincronizar os seus relógios (nos segundos); Ajustar o horário do relógio, para que na sua hora de largada ele marque 00:00h (meia-noite).
  • 28. AJUSTE DO RELÓGIO  Exemplo Ajuste os segundos com o relógio da prova; Sua largada é às 09:47h, são 08:00h agora; Falta 01:47h para a largada; Diminua 01:47h de 24:00h; Ajuste a hora do seu cronômetro para 22:13h; NÃO MEXA MAIS NOS BOTÕES!!! Repita a operação para o cronômetro do piloto; Largue exatamente à meia-noite (até nos segundos).
  • 29. APURAÇÃO  Coletores de GPS Retirar dois aparelhos com a organização; Assinar o termo de responsabilidade; Se não tiver, peça o velcro adesivo para instalação; Instalá-los no para-brisas dianteiro.
  • 30. PONTUAÇÃO  Atrasado ou adiantado  0,1 seg = 1 ponto perdido;  Perda de PC  Não passar no PC ou passar 10 minutos ou mais antes ou depois da sua hora ideal são 6000 pontos perdidos;  Objetivo  Fazer o menor número de pontos possíveis;  Penalidades  Não utilização de cinto (inclusive zequinha);  Bebida alcoólica a bordo.
  • 31. POSTOS DE CONTROLE (PC’s )
  • 33. DICAS  RELAXE! Dê prioridade em achar o caminho certo. Você irá se surpreender com o resultado;  Nunca siga outro competidor, pois ele também pode estar perdido;  Não pilote além dos seus limites. Após alguns rallys, você terá mais habilidade e passará a rodar mais vezes no tempo.
  • 34. DICAS  Não obstrua o caminho. Dê passagem aos outros competidores e demais veículos;  Mantenha uma conduta desportista durante a prova;  O piloto deve seguir o que diz o navegador. Ele é o seu guia!  Divirta-se! Você com certeza fará muitos amigos entre os competidores, e terá muita estória para contar ao fim da prova!
  • 38.
  • 39. Apoio