SlideShare uma empresa Scribd logo
Prof. Mestre Peter Wilhelms Aula de 05 de Agosto de 2013
Bibliografia:
Introdução ao Direito Econômico – Luiz Carlos Barnabé de Almeida
Ed. Saraiva – Cap. 8 Macroeconomia.
ESTRUTURA DOS SISTEMAS ECONÔMICOS.
1 - Estoque de recursos produtivos
2 - complexo de unidades de produção
3 - conjunto de instituições
jurídicas
políticas
sociais
econômicas
Adotando, para uma primeira aproximação, a fusão dos critérios com que se
decompõem a estrutura dos sistemas econômicos, verificamos que estes podem ser
decompostos em três grandes grupos de elementos básicos, conforme esquematizado
acima.
Devemos acrescentar que esses três elementos básicos dos sistemas econômicos -
estoque de recursos, unidades de produção e instituições - estão diretamente ligados ao
processo de crescimento, teoricamente sinalizado pelo deslocamento positivo das curvas
de possibilidades de produção.
O suprimento de recursos de produção é um dos principais condicionantes do
crescimento econômico: tecnologia incipiente, recursos humanos mal preparados,
insuficiência de capital, capacidade empresarial pouco agressiva e reduzidas
possibilidades de incorporação dos recursos naturais às atividades econômicas
constituem, evidentemente, barreiras ao progresso de expansão das possibilidades de
produção, pois este exige satisfatórios estoques de fatores positivos.
De outro lado, o crescimento econômico depende - também em grande parte - da
forma como operam as unidades de produção: a debilidade do complexo empresarial é
incompatível com a promoção do crescimento, porquanto a eficiência do aparelhamento
produtivo, diretamente relacionada ao nível das possibilidades de produção, manifesta-
se a partir da melhor utilização possível dos recursos disponíveis - tarefa que se exige de
cada uma das unidades de produção, seja qual for o setor a que se dediquem.
Por fim, as instituições - sejam elas de natureza jurídica, política, social ou
econômica - encontram-se também relacionadas ao crescimento: para que este se
processe, devem as sociedades dispor não só de satisfatórios suprimentos de recursos e
de eficiente atuação das empresas, mas ainda de um conjunto de instituições que
facilitem - e não emperrem - os procedimentos econômicos do sistema.
OS FLUXOS REAIS E MONETÁRIOS
Para o modelo desenvolvido a seguir, algumas premissas são adotadas:
A) O reconhecimento da propriedade privada;
B) Existe liberdade de escolha;
C) Os fatores de produção são de propriedade das unidades familiares.
Do ponto de vista das atividades de produção, de geração de poder aquisitivo e de
destinação dos bens e serviços finais elaborados, a dinâmica da organização econômica
pode ser descrita através de dois fluxos fundamentais. O primeiro, geralmente indicado
como fluxo real, descreve as relações entre as unidades familiares (proprietárias de
recursos) e as unidades de produção (mobilizadoras dos recursos existentes). E o
segundo, geralmente identificado como fluxo monetário, descreve o processo de
geração de renda e de poder aquisitivo, bem como sua utilização e destino.
As unidades familiares incluem todos os indivíduos que, direta ou indiretamente,
participam das atividades produtivas desenvolvidas pelo sistema e consomem os bens e
serviços finais elaborados. Sob um tratamento teórico mais rigoroso, a existência de
uma unidade familiar pressupõe certa capacidade de contribuição para o
desenvolvimento das atividades produtivas e de certa capacidade decisória em relação
às remunerações recebidas. Assim, um indivíduo isolado pode constituir, do ponto de
vista da teoria econômica, uma unidade familiar. Mas, os grupos familiares que
geralmente vivem sob o mesmo teto e que são constituídos por indivíduos que exercem
atividades produtivas e por seus dependentes são considerados como unidades
familiares típicas.
De outro lado, as unidades de produção, formam um grupo mais restrito,
empenhado na compra, aluguel ou emprego de recursos de produção, bem como na
venda dos bens ou serviços por elas elaborados. Caracterizando-as por uma linguagem
mais direta, as unidades de produção são representadas pelas empresas. Para elas é que
se destinam todos os recursos de produção disponíveis. Assim, as atividades
econômicas dependem, em grande parte, de seu dinamismo. Quanto mais recursos as
unidades de produção puderem absorver e empregar, tanto mais expressivo será o
volume real dos bens e serviços produzidos.
Assim, desempenhando suas funções econômicas essenciais, esses dois agentes
inter-relacionam-se diretamente, dando origem à produção real de bens e serviços. Os
recursos de produção, com exceções não significativas, pertencem de fato às unidades
familiares. Estas fornecem trabalho, capacidade empresarial, capacidade tecnológica,
UNID. DE
PRODUÇÃO
UNID.
FAMILIARES
FLUXO REAL
FLUXO MONETÁRIO
FLUXO MONETÁRIO
FLUXO REAL
recursos da terra e poupanças para formação de capital. Tais fornecimentos fluem para
as unidades de produção, onde são empregados e combinados para a elaboração de bens
ou para a prestação de serviços. Finalmente, completando o fluxo, os bens e serviços
fluem das unidades de produção para as familiares, destinando-se à sua subsistência e ao
conforto material.
A medida que se desenvolve o fluxo real, gera-se simultaneamente o fluxo
monetário, tal como se encontra esquematizado na figura acima. Ao empregar os
recursos fornecidos pelas unidades familiares as unidades de produção os remuneram,
pagando-lhes salários, aluguéis e outras rendas de ativos reais, juros, lucros e
dividendos. Com a massa de remunerações recebidas, as unidades familiares adquirem
poder aquisitivo, para desfrutar dos bens e serviços disponíveis - basicamente para
alimentação, habitação, vestuário, saúde, educação, transportes e lazer. E, ao adquirir os
bens que atendam mais adequadamente às suas necessidades e desejos possíveis, as
unidades familiares retransmitem às unidades de produção, pelos preços pagos quando
das aquisições, os fluxos monetários dela originados.
Governo.
É o poder público, representado pelos três poderes e nas esferas municipais, estaduais e
federal. Sua finalidade é atender a sociedade de forma coletiva.
Suas funções se agrupam em algumas categorias:
- Fiscalizador;
- Provedor de bens e serviços;
- Ações redristributiva;
- Ações estabilizadoras.
Resto do mundo.
As unidades familiares, unidades de produção e governos de outros países.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila de economia
Apostila de economiaApostila de economia
Apostila de economia
arleyrb
 
Conceitos básicos de economia
Conceitos básicos de economiaConceitos básicos de economia
Conceitos básicos de economia
Vinícius Morais
 
Apostila economia
Apostila economiaApostila economia
Apostila economia
hendsonsantana
 
Economia solucao dos exercicios
Economia solucao dos exerciciosEconomia solucao dos exercicios
Economia solucao dos exercicios
zeramento contabil
 
Aula 1 - Microeconomia - Economia de Sociedades Cooperativas
Aula 1 - Microeconomia - Economia de Sociedades CooperativasAula 1 - Microeconomia - Economia de Sociedades Cooperativas
Aula 1 - Microeconomia - Economia de Sociedades Cooperativas
Erick Cotta
 
Apostila economia i
Apostila economia iApostila economia i
Apostila economia i
Claudia Sá de Moura
 
Economia Alfacastelo - Moisés Bagagi
Economia Alfacastelo - Moisés BagagiEconomia Alfacastelo - Moisés Bagagi
Economia Alfacastelo - Moisés Bagagi
Moises Bagagi
 
Teoria
TeoriaTeoria
Teoria
Dayane Dias
 
Manual de economia professores da usp
Manual de economia professores da uspManual de economia professores da usp
Manual de economia professores da usp
zeramento contabil
 
Economia Como Ciência
Economia Como CiênciaEconomia Como Ciência
Economia Como Ciência
Luciano Pires
 
Resumo das aulas de economia de mercado
Resumo das aulas de economia de mercadoResumo das aulas de economia de mercado
Resumo das aulas de economia de mercado
Marcelo Lieuthier
 
Apostila sobre principios de economia
Apostila sobre principios de economia Apostila sobre principios de economia
Apostila sobre principios de economia
Alyne Oliveira
 
Introdução à economia 1a parte conceitos básicos
Introdução à economia 1a parte conceitos básicosIntrodução à economia 1a parte conceitos básicos
Introdução à economia 1a parte conceitos básicos
João Cláudio Arroyo
 
Questionario economia
Questionario economiaQuestionario economia
Questionario economia
Alice Soares
 
Apostila de economia_i
Apostila de economia_iApostila de economia_i
Apostila de economia_i
Paulo Vasconcelos
 
Economia aula 1 - introduzindo a economia
Economia   aula 1 - introduzindo a economiaEconomia   aula 1 - introduzindo a economia
Economia aula 1 - introduzindo a economia
Felipe Leo
 
Fundamentos de economia
Fundamentos de economiaFundamentos de economia
Fundamentos de economia
Luciano Pires
 
Economia e mercado
Economia e mercadoEconomia e mercado
Economia e mercado
Alacir Camara Ferreira
 
Economia - pf
Economia -  pfEconomia -  pf
Economia - pf
Neon Online
 
Aula 2 conceitos básicos de economia
Aula 2   conceitos básicos de economiaAula 2   conceitos básicos de economia
Aula 2 conceitos básicos de economia
Maximiliano Barroso Bonfá
 

Mais procurados (20)

Apostila de economia
Apostila de economiaApostila de economia
Apostila de economia
 
Conceitos básicos de economia
Conceitos básicos de economiaConceitos básicos de economia
Conceitos básicos de economia
 
Apostila economia
Apostila economiaApostila economia
Apostila economia
 
Economia solucao dos exercicios
Economia solucao dos exerciciosEconomia solucao dos exercicios
Economia solucao dos exercicios
 
Aula 1 - Microeconomia - Economia de Sociedades Cooperativas
Aula 1 - Microeconomia - Economia de Sociedades CooperativasAula 1 - Microeconomia - Economia de Sociedades Cooperativas
Aula 1 - Microeconomia - Economia de Sociedades Cooperativas
 
Apostila economia i
Apostila economia iApostila economia i
Apostila economia i
 
Economia Alfacastelo - Moisés Bagagi
Economia Alfacastelo - Moisés BagagiEconomia Alfacastelo - Moisés Bagagi
Economia Alfacastelo - Moisés Bagagi
 
Teoria
TeoriaTeoria
Teoria
 
Manual de economia professores da usp
Manual de economia professores da uspManual de economia professores da usp
Manual de economia professores da usp
 
Economia Como Ciência
Economia Como CiênciaEconomia Como Ciência
Economia Como Ciência
 
Resumo das aulas de economia de mercado
Resumo das aulas de economia de mercadoResumo das aulas de economia de mercado
Resumo das aulas de economia de mercado
 
Apostila sobre principios de economia
Apostila sobre principios de economia Apostila sobre principios de economia
Apostila sobre principios de economia
 
Introdução à economia 1a parte conceitos básicos
Introdução à economia 1a parte conceitos básicosIntrodução à economia 1a parte conceitos básicos
Introdução à economia 1a parte conceitos básicos
 
Questionario economia
Questionario economiaQuestionario economia
Questionario economia
 
Apostila de economia_i
Apostila de economia_iApostila de economia_i
Apostila de economia_i
 
Economia aula 1 - introduzindo a economia
Economia   aula 1 - introduzindo a economiaEconomia   aula 1 - introduzindo a economia
Economia aula 1 - introduzindo a economia
 
Fundamentos de economia
Fundamentos de economiaFundamentos de economia
Fundamentos de economia
 
Economia e mercado
Economia e mercadoEconomia e mercado
Economia e mercado
 
Economia - pf
Economia -  pfEconomia -  pf
Economia - pf
 
Aula 2 conceitos básicos de economia
Aula 2   conceitos básicos de economiaAula 2   conceitos básicos de economia
Aula 2 conceitos básicos de economia
 

Destaque

Unidade 8 final
Unidade 8 finalUnidade 8 final
Unidade 8 final
ajorgelopes
 
Análise de Crédito
Análise de CréditoAnálise de Crédito
Análise de Crédito
Nyedson Barbosa
 
Crédito de Carbono
Crédito de CarbonoCrédito de Carbono
Crédito de Carbono
TR Consulting
 
Contabilidade 05
Contabilidade 05Contabilidade 05
Contabilidade 05
zeramento contabil
 
Topologia de Redes
Topologia de RedesTopologia de Redes
Topologia de Redes
Breno Damasceno
 
Aula 1 Contrato Compra E Venda
Aula 1 Contrato Compra E VendaAula 1 Contrato Compra E Venda
Aula 1 Contrato Compra E Venda
Hugo Rodrigues
 
Contabilidade aula 03 debito credito saldo
Contabilidade aula 03 debito credito saldoContabilidade aula 03 debito credito saldo
Contabilidade aula 03 debito credito saldo
capitulocontabil
 
Texto De Apoio Nº2 Principais Conceitos
Texto De Apoio Nº2   Principais ConceitosTexto De Apoio Nº2   Principais Conceitos
Texto De Apoio Nº2 Principais Conceitos
Decio Ramires
 
Contrato compra e venda
Contrato compra e vendaContrato compra e venda
Contrato compra e venda
Mário Laranjeira
 
Analise de Credito
Analise de CreditoAnalise de Credito
Analise de Credito
Juliano Galdino
 
Topologia
TopologiaTopologia
Topologia
Micheli Wink
 
Exercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e créditoExercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e crédito
Raimundo Filho
 
Contabilidade nocoes basicas
Contabilidade nocoes basicasContabilidade nocoes basicas
Contabilidade nocoes basicas
zeramento contabil
 

Destaque (13)

Unidade 8 final
Unidade 8 finalUnidade 8 final
Unidade 8 final
 
Análise de Crédito
Análise de CréditoAnálise de Crédito
Análise de Crédito
 
Crédito de Carbono
Crédito de CarbonoCrédito de Carbono
Crédito de Carbono
 
Contabilidade 05
Contabilidade 05Contabilidade 05
Contabilidade 05
 
Topologia de Redes
Topologia de RedesTopologia de Redes
Topologia de Redes
 
Aula 1 Contrato Compra E Venda
Aula 1 Contrato Compra E VendaAula 1 Contrato Compra E Venda
Aula 1 Contrato Compra E Venda
 
Contabilidade aula 03 debito credito saldo
Contabilidade aula 03 debito credito saldoContabilidade aula 03 debito credito saldo
Contabilidade aula 03 debito credito saldo
 
Texto De Apoio Nº2 Principais Conceitos
Texto De Apoio Nº2   Principais ConceitosTexto De Apoio Nº2   Principais Conceitos
Texto De Apoio Nº2 Principais Conceitos
 
Contrato compra e venda
Contrato compra e vendaContrato compra e venda
Contrato compra e venda
 
Analise de Credito
Analise de CreditoAnalise de Credito
Analise de Credito
 
Topologia
TopologiaTopologia
Topologia
 
Exercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e créditoExercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e crédito
 
Contabilidade nocoes basicas
Contabilidade nocoes basicasContabilidade nocoes basicas
Contabilidade nocoes basicas
 

Semelhante a Aula iv fluxos reais e monetários

Economia politica 3
Economia politica 3Economia politica 3
Economia politica 3
Valéria Feminino
 
Microeconomia e macroeconomia
Microeconomia e macroeconomiaMicroeconomia e macroeconomia
Microeconomia e macroeconomia
destakcursos
 
Actividade economica
Actividade economicaActividade economica
Actividade economica
Universidade Pedagogica
 
Questionc3a1rio gabarito-aula-1-e-2
Questionc3a1rio gabarito-aula-1-e-2Questionc3a1rio gabarito-aula-1-e-2
Questionc3a1rio gabarito-aula-1-e-2
underklow
 
2 FLUXO CIRCULAR DA RENDA RESUMO AULA 1 ECONOMIA POLITICA.pdf
2 FLUXO CIRCULAR DA RENDA RESUMO AULA 1 ECONOMIA POLITICA.pdf2 FLUXO CIRCULAR DA RENDA RESUMO AULA 1 ECONOMIA POLITICA.pdf
2 FLUXO CIRCULAR DA RENDA RESUMO AULA 1 ECONOMIA POLITICA.pdf
SimoneHelenDrumond
 
Slides de Aula - Unidade I.pdf
Slides de Aula - Unidade I.pdfSlides de Aula - Unidade I.pdf
Slides de Aula - Unidade I.pdf
WilliamBertoloto
 
01 Economia Introdução
01 Economia Introdução01 Economia Introdução
01 Economia Introdução
Ricardo Barbosa
 
Apostila economia -01
Apostila economia -01Apostila economia -01
Apostila economia -01
Cleber de Jesus
 
AdministraçãO De Rec Mat E Pat Mktpassos
AdministraçãO De Rec Mat E Pat   MktpassosAdministraçãO De Rec Mat E Pat   Mktpassos
AdministraçãO De Rec Mat E Pat Mktpassos
Ivan Passos
 
Unidade 1 economia_e_pensamento_economico
Unidade 1 economia_e_pensamento_economicoUnidade 1 economia_e_pensamento_economico
Unidade 1 economia_e_pensamento_economico
Fabio Mendes Rodrigues
 
Resumo de Direito Econômico.doc
Resumo de Direito Econômico.docResumo de Direito Econômico.doc
Resumo de Direito Econômico.doc
CapelaSoPioXCampoGra
 
Apostila intr economia_pablo
Apostila intr economia_pabloApostila intr economia_pablo
Apostila intr economia_pablo
Valentino Guedelha
 
Trabalho cenarios economicos
Trabalho cenarios economicos Trabalho cenarios economicos
Trabalho cenarios economicos
Carlos Oliveira Abreu
 
Aula sobre Economia e Economia Ambiental.pptx
Aula sobre Economia e Economia Ambiental.pptxAula sobre Economia e Economia Ambiental.pptx
Aula sobre Economia e Economia Ambiental.pptx
daniellelovato1
 
Administração de materiais
Administração de materiaisAdministração de materiais
Administração de materiais
afpinto
 
Administração de materiais
Administração de materiaisAdministração de materiais
Administração de materiais
afpinto
 
Aula 7 - Problemas Econômicos
Aula 7 - Problemas EconômicosAula 7 - Problemas Econômicos
Aula 7 - Problemas Econômicos
Caio Roberto de Souza Filho
 
Adm de materiais
Adm de materiaisAdm de materiais
Adm de materiais
thseraphim
 
Texto 1 conceitos básicos Economia Damásio
Texto 1   conceitos básicos Economia DamásioTexto 1   conceitos básicos Economia Damásio
Texto 1 conceitos básicos Economia Damásio
Carlos Aster
 
Administracao geral
Administracao geralAdministracao geral
Administracao geral
Waldêmio Àvila Ferro
 

Semelhante a Aula iv fluxos reais e monetários (20)

Economia politica 3
Economia politica 3Economia politica 3
Economia politica 3
 
Microeconomia e macroeconomia
Microeconomia e macroeconomiaMicroeconomia e macroeconomia
Microeconomia e macroeconomia
 
Actividade economica
Actividade economicaActividade economica
Actividade economica
 
Questionc3a1rio gabarito-aula-1-e-2
Questionc3a1rio gabarito-aula-1-e-2Questionc3a1rio gabarito-aula-1-e-2
Questionc3a1rio gabarito-aula-1-e-2
 
2 FLUXO CIRCULAR DA RENDA RESUMO AULA 1 ECONOMIA POLITICA.pdf
2 FLUXO CIRCULAR DA RENDA RESUMO AULA 1 ECONOMIA POLITICA.pdf2 FLUXO CIRCULAR DA RENDA RESUMO AULA 1 ECONOMIA POLITICA.pdf
2 FLUXO CIRCULAR DA RENDA RESUMO AULA 1 ECONOMIA POLITICA.pdf
 
Slides de Aula - Unidade I.pdf
Slides de Aula - Unidade I.pdfSlides de Aula - Unidade I.pdf
Slides de Aula - Unidade I.pdf
 
01 Economia Introdução
01 Economia Introdução01 Economia Introdução
01 Economia Introdução
 
Apostila economia -01
Apostila economia -01Apostila economia -01
Apostila economia -01
 
AdministraçãO De Rec Mat E Pat Mktpassos
AdministraçãO De Rec Mat E Pat   MktpassosAdministraçãO De Rec Mat E Pat   Mktpassos
AdministraçãO De Rec Mat E Pat Mktpassos
 
Unidade 1 economia_e_pensamento_economico
Unidade 1 economia_e_pensamento_economicoUnidade 1 economia_e_pensamento_economico
Unidade 1 economia_e_pensamento_economico
 
Resumo de Direito Econômico.doc
Resumo de Direito Econômico.docResumo de Direito Econômico.doc
Resumo de Direito Econômico.doc
 
Apostila intr economia_pablo
Apostila intr economia_pabloApostila intr economia_pablo
Apostila intr economia_pablo
 
Trabalho cenarios economicos
Trabalho cenarios economicos Trabalho cenarios economicos
Trabalho cenarios economicos
 
Aula sobre Economia e Economia Ambiental.pptx
Aula sobre Economia e Economia Ambiental.pptxAula sobre Economia e Economia Ambiental.pptx
Aula sobre Economia e Economia Ambiental.pptx
 
Administração de materiais
Administração de materiaisAdministração de materiais
Administração de materiais
 
Administração de materiais
Administração de materiaisAdministração de materiais
Administração de materiais
 
Aula 7 - Problemas Econômicos
Aula 7 - Problemas EconômicosAula 7 - Problemas Econômicos
Aula 7 - Problemas Econômicos
 
Adm de materiais
Adm de materiaisAdm de materiais
Adm de materiais
 
Texto 1 conceitos básicos Economia Damásio
Texto 1   conceitos básicos Economia DamásioTexto 1   conceitos básicos Economia Damásio
Texto 1 conceitos básicos Economia Damásio
 
Administracao geral
Administracao geralAdministracao geral
Administracao geral
 

Mais de Agassis Rodrigues

Termo ciência fabiola
Termo ciência fabiolaTermo ciência fabiola
Termo ciência fabiola
Agassis Rodrigues
 
Reunião 13 08
Reunião 13 08Reunião 13 08
Reunião 13 08
Agassis Rodrigues
 
Resumo acesso a justiça
Resumo acesso a justiçaResumo acesso a justiça
Resumo acesso a justiça
Agassis Rodrigues
 
O que significa ter um direito
O que significa ter um direitoO que significa ter um direito
O que significa ter um direito
Agassis Rodrigues
 
Manual tecnicas redacao
Manual tecnicas redacaoManual tecnicas redacao
Manual tecnicas redacao
Agassis Rodrigues
 
Guia trabalho acadêmico
Guia trabalho acadêmicoGuia trabalho acadêmico
Guia trabalho acadêmico
Agassis Rodrigues
 
Estatuto criança adolescente_comentado
Estatuto criança adolescente_comentadoEstatuto criança adolescente_comentado
Estatuto criança adolescente_comentado
Agassis Rodrigues
 
Defesa da defensoria do para
Defesa da defensoria do paraDefesa da defensoria do para
Defesa da defensoria do para
Agassis Rodrigues
 
Constituição federal anotada - stf
Constituição federal   anotada - stfConstituição federal   anotada - stf
Constituição federal anotada - stf
Agassis Rodrigues
 
Como fazer uma redação dissertativa argumentativa
Como fazer uma redação dissertativa argumentativaComo fazer uma redação dissertativa argumentativa
Como fazer uma redação dissertativa argumentativa
Agassis Rodrigues
 
C digo penal comentado
C digo penal comentadoC digo penal comentado
C digo penal comentado
Agassis Rodrigues
 
44361736 lei-11-340-lei-maria-da-penha-comentada
44361736 lei-11-340-lei-maria-da-penha-comentada44361736 lei-11-340-lei-maria-da-penha-comentada
44361736 lei-11-340-lei-maria-da-penha-comentada
Agassis Rodrigues
 
0027 primeiro aditamento
0027 primeiro aditamento0027 primeiro aditamento
0027 primeiro aditamento
Agassis Rodrigues
 
Vale transporte como funciona
Vale transporte como funcionaVale transporte como funciona
Vale transporte como funciona
Agassis Rodrigues
 
Ada pelegrini-grinover-antonio-carlos-de-araujo-cintra-candido-rangel-dinamar...
Ada pelegrini-grinover-antonio-carlos-de-araujo-cintra-candido-rangel-dinamar...Ada pelegrini-grinover-antonio-carlos-de-araujo-cintra-candido-rangel-dinamar...
Ada pelegrini-grinover-antonio-carlos-de-araujo-cintra-candido-rangel-dinamar...
Agassis Rodrigues
 
Trabalho tgp
Trabalho tgpTrabalho tgp
Trabalho tgp
Agassis Rodrigues
 
Mercado e concorrência
Mercado e concorrênciaMercado e concorrência
Mercado e concorrência
Agassis Rodrigues
 
Aula iii estrutura de mercado
Aula iii estrutura de mercadoAula iii estrutura de mercado
Aula iii estrutura de mercado
Agassis Rodrigues
 
Aula ii economia tópicos
Aula ii economia tópicosAula ii economia tópicos
Aula ii economia tópicos
Agassis Rodrigues
 
Aula v moeda
Aula v moedaAula v moeda
Aula v moeda
Agassis Rodrigues
 

Mais de Agassis Rodrigues (20)

Termo ciência fabiola
Termo ciência fabiolaTermo ciência fabiola
Termo ciência fabiola
 
Reunião 13 08
Reunião 13 08Reunião 13 08
Reunião 13 08
 
Resumo acesso a justiça
Resumo acesso a justiçaResumo acesso a justiça
Resumo acesso a justiça
 
O que significa ter um direito
O que significa ter um direitoO que significa ter um direito
O que significa ter um direito
 
Manual tecnicas redacao
Manual tecnicas redacaoManual tecnicas redacao
Manual tecnicas redacao
 
Guia trabalho acadêmico
Guia trabalho acadêmicoGuia trabalho acadêmico
Guia trabalho acadêmico
 
Estatuto criança adolescente_comentado
Estatuto criança adolescente_comentadoEstatuto criança adolescente_comentado
Estatuto criança adolescente_comentado
 
Defesa da defensoria do para
Defesa da defensoria do paraDefesa da defensoria do para
Defesa da defensoria do para
 
Constituição federal anotada - stf
Constituição federal   anotada - stfConstituição federal   anotada - stf
Constituição federal anotada - stf
 
Como fazer uma redação dissertativa argumentativa
Como fazer uma redação dissertativa argumentativaComo fazer uma redação dissertativa argumentativa
Como fazer uma redação dissertativa argumentativa
 
C digo penal comentado
C digo penal comentadoC digo penal comentado
C digo penal comentado
 
44361736 lei-11-340-lei-maria-da-penha-comentada
44361736 lei-11-340-lei-maria-da-penha-comentada44361736 lei-11-340-lei-maria-da-penha-comentada
44361736 lei-11-340-lei-maria-da-penha-comentada
 
0027 primeiro aditamento
0027 primeiro aditamento0027 primeiro aditamento
0027 primeiro aditamento
 
Vale transporte como funciona
Vale transporte como funcionaVale transporte como funciona
Vale transporte como funciona
 
Ada pelegrini-grinover-antonio-carlos-de-araujo-cintra-candido-rangel-dinamar...
Ada pelegrini-grinover-antonio-carlos-de-araujo-cintra-candido-rangel-dinamar...Ada pelegrini-grinover-antonio-carlos-de-araujo-cintra-candido-rangel-dinamar...
Ada pelegrini-grinover-antonio-carlos-de-araujo-cintra-candido-rangel-dinamar...
 
Trabalho tgp
Trabalho tgpTrabalho tgp
Trabalho tgp
 
Mercado e concorrência
Mercado e concorrênciaMercado e concorrência
Mercado e concorrência
 
Aula iii estrutura de mercado
Aula iii estrutura de mercadoAula iii estrutura de mercado
Aula iii estrutura de mercado
 
Aula ii economia tópicos
Aula ii economia tópicosAula ii economia tópicos
Aula ii economia tópicos
 
Aula v moeda
Aula v moedaAula v moeda
Aula v moeda
 

Aula iv fluxos reais e monetários

  • 1. Prof. Mestre Peter Wilhelms Aula de 05 de Agosto de 2013 Bibliografia: Introdução ao Direito Econômico – Luiz Carlos Barnabé de Almeida Ed. Saraiva – Cap. 8 Macroeconomia. ESTRUTURA DOS SISTEMAS ECONÔMICOS. 1 - Estoque de recursos produtivos 2 - complexo de unidades de produção 3 - conjunto de instituições jurídicas políticas sociais econômicas Adotando, para uma primeira aproximação, a fusão dos critérios com que se decompõem a estrutura dos sistemas econômicos, verificamos que estes podem ser decompostos em três grandes grupos de elementos básicos, conforme esquematizado acima. Devemos acrescentar que esses três elementos básicos dos sistemas econômicos - estoque de recursos, unidades de produção e instituições - estão diretamente ligados ao processo de crescimento, teoricamente sinalizado pelo deslocamento positivo das curvas de possibilidades de produção. O suprimento de recursos de produção é um dos principais condicionantes do crescimento econômico: tecnologia incipiente, recursos humanos mal preparados, insuficiência de capital, capacidade empresarial pouco agressiva e reduzidas possibilidades de incorporação dos recursos naturais às atividades econômicas constituem, evidentemente, barreiras ao progresso de expansão das possibilidades de produção, pois este exige satisfatórios estoques de fatores positivos. De outro lado, o crescimento econômico depende - também em grande parte - da forma como operam as unidades de produção: a debilidade do complexo empresarial é incompatível com a promoção do crescimento, porquanto a eficiência do aparelhamento produtivo, diretamente relacionada ao nível das possibilidades de produção, manifesta- se a partir da melhor utilização possível dos recursos disponíveis - tarefa que se exige de cada uma das unidades de produção, seja qual for o setor a que se dediquem. Por fim, as instituições - sejam elas de natureza jurídica, política, social ou econômica - encontram-se também relacionadas ao crescimento: para que este se processe, devem as sociedades dispor não só de satisfatórios suprimentos de recursos e de eficiente atuação das empresas, mas ainda de um conjunto de instituições que facilitem - e não emperrem - os procedimentos econômicos do sistema. OS FLUXOS REAIS E MONETÁRIOS Para o modelo desenvolvido a seguir, algumas premissas são adotadas: A) O reconhecimento da propriedade privada; B) Existe liberdade de escolha; C) Os fatores de produção são de propriedade das unidades familiares.
  • 2. Do ponto de vista das atividades de produção, de geração de poder aquisitivo e de destinação dos bens e serviços finais elaborados, a dinâmica da organização econômica pode ser descrita através de dois fluxos fundamentais. O primeiro, geralmente indicado como fluxo real, descreve as relações entre as unidades familiares (proprietárias de recursos) e as unidades de produção (mobilizadoras dos recursos existentes). E o segundo, geralmente identificado como fluxo monetário, descreve o processo de geração de renda e de poder aquisitivo, bem como sua utilização e destino. As unidades familiares incluem todos os indivíduos que, direta ou indiretamente, participam das atividades produtivas desenvolvidas pelo sistema e consomem os bens e serviços finais elaborados. Sob um tratamento teórico mais rigoroso, a existência de uma unidade familiar pressupõe certa capacidade de contribuição para o desenvolvimento das atividades produtivas e de certa capacidade decisória em relação às remunerações recebidas. Assim, um indivíduo isolado pode constituir, do ponto de vista da teoria econômica, uma unidade familiar. Mas, os grupos familiares que geralmente vivem sob o mesmo teto e que são constituídos por indivíduos que exercem atividades produtivas e por seus dependentes são considerados como unidades familiares típicas. De outro lado, as unidades de produção, formam um grupo mais restrito, empenhado na compra, aluguel ou emprego de recursos de produção, bem como na venda dos bens ou serviços por elas elaborados. Caracterizando-as por uma linguagem mais direta, as unidades de produção são representadas pelas empresas. Para elas é que se destinam todos os recursos de produção disponíveis. Assim, as atividades econômicas dependem, em grande parte, de seu dinamismo. Quanto mais recursos as unidades de produção puderem absorver e empregar, tanto mais expressivo será o volume real dos bens e serviços produzidos. Assim, desempenhando suas funções econômicas essenciais, esses dois agentes inter-relacionam-se diretamente, dando origem à produção real de bens e serviços. Os recursos de produção, com exceções não significativas, pertencem de fato às unidades familiares. Estas fornecem trabalho, capacidade empresarial, capacidade tecnológica, UNID. DE PRODUÇÃO UNID. FAMILIARES FLUXO REAL FLUXO MONETÁRIO FLUXO MONETÁRIO FLUXO REAL
  • 3. recursos da terra e poupanças para formação de capital. Tais fornecimentos fluem para as unidades de produção, onde são empregados e combinados para a elaboração de bens ou para a prestação de serviços. Finalmente, completando o fluxo, os bens e serviços fluem das unidades de produção para as familiares, destinando-se à sua subsistência e ao conforto material. A medida que se desenvolve o fluxo real, gera-se simultaneamente o fluxo monetário, tal como se encontra esquematizado na figura acima. Ao empregar os recursos fornecidos pelas unidades familiares as unidades de produção os remuneram, pagando-lhes salários, aluguéis e outras rendas de ativos reais, juros, lucros e dividendos. Com a massa de remunerações recebidas, as unidades familiares adquirem poder aquisitivo, para desfrutar dos bens e serviços disponíveis - basicamente para alimentação, habitação, vestuário, saúde, educação, transportes e lazer. E, ao adquirir os bens que atendam mais adequadamente às suas necessidades e desejos possíveis, as unidades familiares retransmitem às unidades de produção, pelos preços pagos quando das aquisições, os fluxos monetários dela originados. Governo. É o poder público, representado pelos três poderes e nas esferas municipais, estaduais e federal. Sua finalidade é atender a sociedade de forma coletiva. Suas funções se agrupam em algumas categorias: - Fiscalizador; - Provedor de bens e serviços; - Ações redristributiva; - Ações estabilizadoras. Resto do mundo. As unidades familiares, unidades de produção e governos de outros países.