SlideShare uma empresa Scribd logo
Quadro natural e humano
da Europa
Nessa aula vamos iniciar o estudo sobre o Continente Europeu. Esse
continente possui uma área de 10.349.915 Km_ o que representa 7% da
superfície de todos os continentes. Somente é maior do que a Oceania.
Geograficamente pode ser considerado uma grande península ligada ao
continente asiático. Não há separação física entre a Europa e a Ásia.
Observe o mapa político da Europa:
O continente europeu está localizado totalmente acima do Trópico de
Câncer e é cortado ao norte pelo Círculo Polar Ártico. Também é cortado pelo
Meridiano de Greenwich estendendo suas terras pelos hemisférios oeste
(pequena porção), leste (maioria do território) e norte (totalmente acima do
Equador). É banhado ao norte pelo Oceano Glacial Ártico, a oeste pelo Oceano
Atlântico, ao sul pelo Mar Mediterrâneo e no sudeste pelos mares Negro e
Cáspio. Esse continente inclui alguns arquipélagos como as Ilhas Britânicas,
formadas pelo Reino Unido e Irlanda, o arquipélago grego, as ilhas Baleares
(Espanha), a ilha da Córsega (França), Sardenha e Sicília (Itália), Malta e a
Islândia.
Quadro Natural
*Relevo: é predominantemente de planície destacando-se a imensa Planície
Russa, a Germano-Polonesa, as Bacias Parisiense e Londrina e as Planícies
Húngara e do Danúbio. Entre essas planícies encontramos velhas formações
planálticas como a Meseta Espanhola, o Maciço Central Francês, o Planalto
Central Russo, os Montes Valdai e o Planalto do Volga. Na porção sul desse
continente concentram-se as cadeias de montanhas de formação terciária e
elevadas altitudes com destaque para os Alpes, os Cárpatos e o Cáucaso.
Algumas cadeias mais velhas podem ser lembradas mais ao norte como os
Alpes Escandinavos, entre a Noruega e a Suécia e os Montes Urais que
“separam” a Europa da Ásia.
Observe o mapa do relevo desse continente:
*Hidrografia – a Europa é bem servida por rios, alguns de grande extensão.
Sua hidrografia é propícia à navegação por atravessar um relevo
predominantemente de planície e também ocorre o aproveitamento hidrelétrico
de alguns rios de planalto. Alguns rios, mesmo sendo de reduzida extensão,
destacam-se por atravessar regiões muito industrializadas permitindo o
transporte de matérias-primas e produtos industrializados. Assim, podemos
destacar:
-Rio Tamisa – atravessa o sudeste da Inglaterra, passando por Londres;
-Rio Sena – corta o centro-norte da França, atravessando Paris;
-Rio Pó – localiza-se no norte da Itália, região mais industrializada desse país;
-Rio Reno – corta o oeste da Alemanha e a Holanda. Atravessa uma região
muito industrializada e, próximo à sua foz, encontramos o Porto de Roterdã;
-Rio Tejo – corta a Espanha e Portugal, passando por Lisboa;
-Rio Elba – também na Alemanha apresenta problemas de poluição;
-Rio Vístula – estende-se do sul para o norte da Polônia atravessando Cracóvia
e Varsóvia;
-Rio Danúbio – importante eixo internacional ligando a Europa Central e a
Oriental. Sua foz ocorre no Mar Negro, após atravessar vários países e capitais
desse continente. Também apresenta trechos poluídos;
-Rio Volga – é o mais extenso do continente, localiza-se na Rússia e é utilizado
tanto para navegação como para produção de energia.
Observe o mapa com os principais rios europeus:
*Climas – devido à posição geográfica da Europa observamos um predomínio
de climas do tipo temperado nesse continente. Além da posição geográfica,
interferem no seu perfil climático o seu relevo, a continentalidade, a
maritimidade e as correntes oceânicas.
-relevo – causa alterações no clima devido às variações de altitude e porque as
cadeias de montanhas no sul bloqueiam a ação dos ventos quentes e secos
provenientes do Saara (atuação que fica restrita ao Mediterrâneo);
-continentalidade – sua ação ocorre no leste acentuando o rigor do clima,
aumentando a amplitude térmica;
-maritimidade – sua ação ocorre no oeste, moderando o clima e deixando-o
mais úmido;
-correntes oceânicas – o noroeste da Europa sofre a ação da Corrente quente
do Golfo, ou Deriva Norte-atlântica, que provoca o fog (denso nevoeiro) nas
Ilhas Britânicas.
Observe o mapa com os tipos de climas desse continente:
*polar – domina o extremo norte, acima do Círculo Polar Ártico. Possui um
inverno muito longo e rigoroso (aproximadamente 9 a 10 meses);
*de montanha – encontrado nas cordilheiras mais elevadas. Torna-se mais
frio com a elevação da altitude;
*temperado frio – ainda rigoroso, já apresenta as quatro estações, mas com
um inverno com temperaturas muito baixas e dominante por vários meses;
*temperado continental – apresenta grande variação térmica entre o verão
e o inverno. É mais seco por influência da continentalidade. Domina no leste da
Europa;
*temperado oceânico – mais moderado e mais úmido por influência da
maritimidade. Domina no oeste e noroeste europeu;
*mediterrâneo – seu verão é quente e seco e o inverno é suave, mas
chuvoso.
*vegetações – a variedade de climas apresentada pelo continente europeu
permite a ocorrência de vários tipos de vegetações que acompanham os climas
descritos acima. A ocupação antiga desse continente e as intensas atividades
econômicas já retiraram muito das vegetações naturais.
Observe o mapa dessas coberturas de vegetações
*tundra – típica de clima polar, é constituída de vegetais rasteiros (musgos e
liquens) que permanecem cobertos por neve e gelo na maior parte do ano;
*vegetação de montanha – a progressiva diminuição da temperatura com o
aumento da altitude provoca modificações na vegetação. Pode-se partir de
uma floresta mais densa na base da montanha, atravessar vegetações
arbustivas, pinheiros, campos de altitude, tundra e completa ausência de
cobertura vegetal em áreas mais elevadas permanentemente cobertas por
gelo. É uma vegetação encontrada nas grandes cordilheiras do globo;
*floresta boreal – homogênea, aberta, formada por árvores coníferas, muito
extensa e rica em madeira. Pode ser chamada também de Taiga;
*floresta temperada – homogênea, formada por espécies de pinheiros, já foi
muito retirada, pois ocupa áreas de elevada densidade demográfica e/ou muito
aproveitadas pela agricultura e por centros industriais;
*estepes – vegetação rasteira descontínua, típica de áreas mais secas. Ocorre
em áreas da Europa Oriental onde se observa a presença de solos férteis;
*vegetação mediterrânea – ou maquis-garrigue. É predominantemente
arbustiva e resquício de vegetações mais densas que já existiram no sul da
Europa.
Para concluir o quadro natural da Europa é importante lembrar a posição
de alguns mares, penínsulas e ilhas do continente. Observe-os no mapa
abaixo:
Quadro Humano
A Europa possui uma população superior a 700 milhões de habitantes
com uma densidade demográfica superior a 70 hab/Km_. Essa população está
distribuída irregularmente com maiores vazios demográficos nas áreas mais
frias ao norte e cadeias de montanhas. As maiores concentrações são
encontradas nas principais áreas urbanas e industriais, especialmente no oeste
europeu. No leste do continente observa-se uma população melhor distribuída.
Na Europa Ocidental destacam-se o sudeste do Reino Unido, o Nordeste da
França (região Parisiense), Bélgica, Holanda, o Vale do Reno no oeste alemão e
o Vale do Pó no norte da Itália. Observe o mapa que mostra a distribuição da
população nesse continente:
O povoamento no continente europeu é muito antigo. O sul da Europa foi
berço de grandes civilizações do passado como os gregos e os romanos. A
proximidade geográfica da Ásia contribuiu ao longo do tempo para o
recebimento de povos que se deslocavam pelo Velho Mundo. Assim, a Europa
apresenta hoje grande variedade étnica destacando-se os latinos no sul, os
eslavos no leste e os germânicos e anglo-saxões no centro e noroeste. Mas
podemos lembrar de minorias étnicas nesse continente como os magiares na
Hungria, os bósnios, otomanos (Turquia), os bascos (norte da Espanha) e
outros grupos.
A Europa é um continente onde predomina o cristianismo, dividido em
grupos católicos, protestantes e ortodoxos. Observam-se grupos menores de
muçulmanos, judeus e outras religiões de procedência asiática.
O grau de urbanização no continente é elevado, principalmente na
porção ocidental. Duas cidades localizadas nessa porção são consideradas
metrópoles globais: Londres e Paris. Como a urbanização na Europa é antiga e
se processou lentamente há um predomínio de cidades de pequeno e médio
porte. A infraestrutura urbana no continente não apresenta os graves
problemas de áreas urbanas inchadas do Terceiro Mundo.
O padrão de vida no continente é bom, mas existem diferenças regionais
e sociais muito visíveis na Europa. Os melhores índices sócio-econômicos são
encontrados no oeste e norte e os piores no sudeste. Quatro países da Europa
Ocidental figuram no G7, o grupo dos sete países mais ricos do mundo. Trata-
se do Reino Unido, França, Itália e Alemanha (a terceira potência mundial). É
importante perceber que, apesar de desenvolvida, a Europa não está livre da
pobreza e de muitos problemas sociais. Países como Albânia, Bósnia, Romênia,
Bulgária e Moldávia, apresentam um padrão de vida muito inferior às grandes
potências da Europa Ocidental e não se comparam ao padrão de vida
encontrado na Suécia, Suíça, Holanda, Alemanha, França, Reino Unido...
Genericamente a Europa apresenta reduzido crescimento populacional,
baixa taxa de natalidade, mortalidade infantil e analfabetismo reduzidos,
elevado padrão de renda e elevada expectativa de vida. Observe, no entanto,
as diferenças encontradas entre alguns países do continente quanto ao padrão
de vida:
País
Crescimento Demográfico - %
2000-2005
Expectativa de vida
2000 - 2005
IDH -
1999
Alemanha -0,04 75 – 81 0,921
França 0,36 75 – 83 0,924
Itália -0,13 75,5 – 82 0,909
Reino
Unido
0,18 76 - 81 0,923
País
Analfabetismo
- %
IDH -
1999
Mortalidade Infantil - %o
2000 - 2005
Albânia 17 0,725 25
Bulgária 15 0,772 15
Moldávia 11 0,699 20
Romênia 18 0,772 22
Movimentos migratórios
As diferenças no padrão de desenvolvimento, as diferenças regionais e
sociais, os conflitos que se verificam no continente são causadores de
movimentos migratórios na Europa. Podemos identificar vários padrões de
deslocamento na Europa, lembrando inicialmente que, se no passado a Europa
foi um continente de emigração (saída), hoje é um continente de imigração. Os
europeus colonizaram e ocuparam grandes extensões da América, África, Ásia
e Oceania. Contudo, a elevação do padrão de vida nesse continente passou a
atrair migrantes em direção aos países mais prósperos do oeste europeu.
Movimentos migratórios na Europa:
*dentro de um mesmo país europeu – é o caso clássico da Itália. O norte
da Itália (Vale do Pó) é uma região rica e industrializada, de elevado padrão de
vida, enquanto o sul desse país (Mezzogiorno) apresenta padrão de vida
inferior, base agrária e menor industrialização. Assim, os italianos do sul se
deslocam para o norte do país. Podemos lembrar também dos deslocamentos
de alemães orientais para a porção ocidental do país quando ocorreu a
reunificação das Alemanhas em 1990.
*de um país europeu para outro – evidentemente dos países mais pobres
em direção aos mais ricos. Como exemplo podemos citar o deslocamento de
turcos para a Alemanha, albaneses para a Itália, bem como habitantes do leste
europeu que têm se deslocado para a Europa Ocidental após as reformas e
abertura política na Europa Oriental.
*de outros continentes para a Europa – migrantes que se deslocam da
América Latina, África e Ásia em busca de empregos e melhores condições de
vida.
A elevação da taxa de desemprego na Europa, associada a essa entrada
de estrangeiros tem provocado reações em alguns países europeus que
procuram criar e intensificar as barreiras para evitar a entrada desses
imigrantes, além de reforçarem o controle em suas fronteiras para barrar a
entrada dos ilegais. Partidos políticos de extrema direita tem conseguido maior
representatividade junto ao eleitorado por defenderem plataformas contrárias
a abertura das fronteiras para os imigrantes. Grupos minoritários radicais, de
ideologias totalitárias e racistas tem discriminado, perseguido e até
assassinado estrangeiros. É a chamada xenofobia.
Paradoxalmente, vários países europeus apresentam um crescimento
populacional muito reduzido e um contínuo processo de envelhecimento da
população e, para continuarem mantendo suas taxas de crescimento
econômico deverão necessitar de milhões de imigrantes para suprir as
necessidades do mercado de trabalho. Além disso, é estranha e, até
equivocada, a premissa de que o imigrante rouba empregos dos nativos. Esse
estrangeiro constitui mão-de-obra sem qualificação que ocupa postos de
trabalho rejeitados pela população local.
Observe o mapa com alguns movimentos migratórios que
envolvem o continente europeu
Observe a taxa de desemprego em
alguns países da União Européia
Desemprego % (1999)
Bélgica 8,5
Espanha 14,2
Finlândia 9,8
França 9,5
Grécia 10,8
Itália 11,4
Reino Unido 6,1
Observe o crescimento vegetativo e o percentual
de idosos em alguns países
da União Européia
País
Crescimento demográfico
(% ao ano) (2000-2005)
Pop. com mais de 60
anos (%) (2000)
Bélgica 0,09 22,1
Espanha -0,02 21,8
Finlândia 0,07 19,9
França 0,36 20,5
Grécia 0,04 23,4
Itália -0,13 24,1
Reino
Unido
0,18 20,6
Suécia -0,13 22,4
SAIBA MAIS NA INTERNET
*Xenofobia, racismo e migrações:
http://www.estadao-escola.com.br/eescola/pesquisa/artigos/ano1995/etica/1995030556515.htm
http://oglobo.globo.com/Mundo/18630861.htm
http://www.estado.estadao.com.br/jornal/01/08/31/news202.html
http://www.estado.estadao.com.br/jornal/01/05/31/news199.html
EXERCÍCIOS
1- Assinale a alternativa que associa corretamente o clima e a
vegetação presentes no sul da Europa:
a) polar – tundra
b) temperado oceânico – floresta temperada
c) mediterrâneo – maquis-garrigue
d) montanha – montanha
e) temperado frio – Taiga
2- Assinale a alternativa que apresenta uma proposição correta sobre
o continente europeu:
a) é cortado ao sul pelo Trópico de Câncer e ao norte pelo Círculo Polar
Ártico.
b) sua rede hidrográfica é pobre, mas permite a produção de energia devido
ao seu relevo predominantemente planáltico.
c) as coberturas florestais na Europa Ocidental já foram muito retiradas
devido a séculos de ocupação humana e econômica.
d) o Rio Danúbio, o mais extenso da Europa, corre do centro para o leste
europeu com uma foz no Mar Cáspio, após atravessar vários países e
capitais européias.
e) a Península da Escandinávia reúne países pobres da Europa como a
Bulgária, Macedônia e Albânia.
3- Considerando as características físicas da Europa, em qual porção
desse continente podemos encontrar dobramentos modernos (Período
Terciário da Era Cenozóica) sujeitos a terremotos e erupções
vulcânicas?
a) extremo norte
b) oriental
c) ocidental
d) sul
e) nordeste
4- Analise as afirmações abaixo:
I – A Europa apresenta grande variedade étnica com predomínio de
eslavos, germânicos, anglo-saxões e latinos.
II – O crescimento populacional nos países da Europa Ocidental está
se reduzindo, mas ainda é suficiente para a reposição de mão-de-obra
no mercado de trabalho.
III – Após o abandono do socialismo, os países do leste europeu tem
apresentado significativo crescimento econômico e elevação de seu
padrão de vida, conseguindo fixar sua população, esperançosa de se
equiparar aos níveis sócio-econômicos da Europa Ocidental.
Estão corretas as afirmativas:
a) I e II
b) I e III
c) II e III
d) somente a I
e) I, II e III
5- Caracterize a distribuição de população no oeste europeu:
RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS:
1- C
2- C
3- D
4- D
5- Concentra-se nas principais áreas urbanas e industriais, com
destaque para o sudeste do Reino Unido, nordeste da França,
oeste da Alemanha (Vale do Reno), Bélgica, Holanda e norte da
Itália (Vale do Pó). Essa população vive principalmente em cidades
de porte pequeno e médio. São poucas as áreas urbanas de grande
porte.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Europa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturaisEuropa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturais
Professor
 
A população européia
A população européiaA população européia
A população européia
José Nascimento
 
Aspectos Naturais do continente americano
Aspectos Naturais do continente americanoAspectos Naturais do continente americano
Aspectos Naturais do continente americano
Claudio Henrique Ramos Sales
 
As formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundoAs formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundo
Professor
 
Paisagens naturais da europa
Paisagens naturais da europaPaisagens naturais da europa
Paisagens naturais da europa
recoba27
 
Ásia
ÁsiaÁsia
Geografia da américa latina
Geografia da américa latinaGeografia da américa latina
Geografia da américa latina
John Fjv
 
Europa quadro socioeconomico
Europa   quadro socioeconomicoEuropa   quadro socioeconomico
Europa quadro socioeconomico
Luciano Pessanha
 
População da Europa
População da EuropaPopulação da Europa
População da Europa
Prof.Marcio LHP
 
ÁSIA
ÁSIAÁSIA
ÁSIA
aroudus
 
América central continental e insular
América central continental e insularAmérica central continental e insular
América central continental e insular
flaviocosac
 
Europa LocalizaçãO
Europa   LocalizaçãOEuropa   LocalizaçãO
Europa LocalizaçãO
Luciano Pessanha
 
A rússia e a cei
A rússia e a ceiA rússia e a cei
A rússia e a cei
bloguerreiro
 
América central
América centralAmérica central
América central
edsonluz
 
Slide: Relevo brasileiro, Geografia.
Slide: Relevo brasileiro, Geografia.Slide: Relevo brasileiro, Geografia.
Slide: Relevo brasileiro, Geografia.
agendab
 
Rússia
RússiaRússia
Rússia
Jhonatan Max
 
Geografia da Europa - Geografia Física - Orografia e Hidrografia
Geografia da Europa - Geografia Física - Orografia e HidrografiaGeografia da Europa - Geografia Física - Orografia e Hidrografia
Geografia da Europa - Geografia Física - Orografia e Hidrografia
Carlos Ribeiro Medeiros
 
Aspectos físicos da América 2017
Aspectos físicos da América 2017Aspectos físicos da América 2017
Aspectos físicos da América 2017
Gustavo Silva de Souza
 
Continente asiático
Continente asiáticoContinente asiático
Continente asiático
André Luiz Marques
 
Tipos de clima
Tipos de climaTipos de clima
Tipos de clima
williandadalto
 

Mais procurados (20)

Europa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturaisEuropa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturais
 
A população européia
A população européiaA população européia
A população européia
 
Aspectos Naturais do continente americano
Aspectos Naturais do continente americanoAspectos Naturais do continente americano
Aspectos Naturais do continente americano
 
As formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundoAs formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundo
 
Paisagens naturais da europa
Paisagens naturais da europaPaisagens naturais da europa
Paisagens naturais da europa
 
Ásia
ÁsiaÁsia
Ásia
 
Geografia da américa latina
Geografia da américa latinaGeografia da américa latina
Geografia da américa latina
 
Europa quadro socioeconomico
Europa   quadro socioeconomicoEuropa   quadro socioeconomico
Europa quadro socioeconomico
 
População da Europa
População da EuropaPopulação da Europa
População da Europa
 
ÁSIA
ÁSIAÁSIA
ÁSIA
 
América central continental e insular
América central continental e insularAmérica central continental e insular
América central continental e insular
 
Europa LocalizaçãO
Europa   LocalizaçãOEuropa   LocalizaçãO
Europa LocalizaçãO
 
A rússia e a cei
A rússia e a ceiA rússia e a cei
A rússia e a cei
 
América central
América centralAmérica central
América central
 
Slide: Relevo brasileiro, Geografia.
Slide: Relevo brasileiro, Geografia.Slide: Relevo brasileiro, Geografia.
Slide: Relevo brasileiro, Geografia.
 
Rússia
RússiaRússia
Rússia
 
Geografia da Europa - Geografia Física - Orografia e Hidrografia
Geografia da Europa - Geografia Física - Orografia e HidrografiaGeografia da Europa - Geografia Física - Orografia e Hidrografia
Geografia da Europa - Geografia Física - Orografia e Hidrografia
 
Aspectos físicos da América 2017
Aspectos físicos da América 2017Aspectos físicos da América 2017
Aspectos físicos da América 2017
 
Continente asiático
Continente asiáticoContinente asiático
Continente asiático
 
Tipos de clima
Tipos de climaTipos de clima
Tipos de clima
 

Semelhante a Aula 10 europa - quadro natural e humano

G2 - 9º ano -Capitulo 3.pptx
G2 - 9º ano -Capitulo 3.pptxG2 - 9º ano -Capitulo 3.pptx
G2 - 9º ano -Capitulo 3.pptx
VladimirCajadodeCast
 
Europa
EuropaEuropa
nordeste
nordestenordeste
nordeste
Nome
 
Europa. geral
Europa. geralEuropa. geral
Europa. geral
Raquel Avila
 
Aspectos Naturais Europa
Aspectos Naturais  EuropaAspectos Naturais  Europa
Aspectos Naturais Europa
Luiz Carlos
 
Europad 100520105652-phpapp01
Europad 100520105652-phpapp01Europad 100520105652-phpapp01
Europad 100520105652-phpapp01
Ketlyn Gomes
 
A Europa
A EuropaA Europa
A Europa
Gilberto Cantu
 
Europa
EuropaEuropa
Europa
manoel1993
 
GEO-9-ano-Sem.-11-Aspectos-Físicos-Europa.pptx
GEO-9-ano-Sem.-11-Aspectos-Físicos-Europa.pptxGEO-9-ano-Sem.-11-Aspectos-Físicos-Europa.pptx
GEO-9-ano-Sem.-11-Aspectos-Físicos-Europa.pptx
LuisCarlosAlves10
 
Continente Europeu
Continente EuropeuContinente Europeu
Continente Europeu
Débora Sales
 
9ano Europa fisica.pptx
9ano Europa fisica.pptx9ano Europa fisica.pptx
9ano Europa fisica.pptx
JulioCesar1563
 
Europa
EuropaEuropa
Europa
aroudus
 
Geografia continente europeu
Geografia   continente europeuGeografia   continente europeu
Geografia continente europeu
André Luiz Marques
 
Area de Integração - Área II - A Sociedade_5.1) A Integração no Espaço Europeu
Area de Integração -  Área II - A Sociedade_5.1) A Integração no Espaço EuropeuArea de Integração -  Área II - A Sociedade_5.1) A Integração no Espaço Europeu
Area de Integração - Área II - A Sociedade_5.1) A Integração no Espaço Europeu
Andre Francisco
 
Continente europeu
Continente europeuContinente europeu
Continente europeu
DANUBIA ZANOTELLI
 
Continente Europeu
Continente EuropeuContinente Europeu
Continente Europeu
DANUBIA ZANOTELLI
 
Europa natural
Europa naturalEuropa natural
Europa natural
Messiasgeo
 
Europa natural-130216095208-phpapp02
Europa natural-130216095208-phpapp02Europa natural-130216095208-phpapp02
Europa natural-130216095208-phpapp02
Messiasgeo
 
Continente Europeu - PPT aula dia 13-06.pptx
Continente Europeu - PPT aula dia 13-06.pptxContinente Europeu - PPT aula dia 13-06.pptx
Continente Europeu - PPT aula dia 13-06.pptx
MariaCruz308535
 
Geografia as diferentes realidades espaciais da europa
Geografia   as diferentes realidades espaciais da europaGeografia   as diferentes realidades espaciais da europa
Geografia as diferentes realidades espaciais da europa
Gustavo Soares
 

Semelhante a Aula 10 europa - quadro natural e humano (20)

G2 - 9º ano -Capitulo 3.pptx
G2 - 9º ano -Capitulo 3.pptxG2 - 9º ano -Capitulo 3.pptx
G2 - 9º ano -Capitulo 3.pptx
 
Europa
EuropaEuropa
Europa
 
nordeste
nordestenordeste
nordeste
 
Europa. geral
Europa. geralEuropa. geral
Europa. geral
 
Aspectos Naturais Europa
Aspectos Naturais  EuropaAspectos Naturais  Europa
Aspectos Naturais Europa
 
Europad 100520105652-phpapp01
Europad 100520105652-phpapp01Europad 100520105652-phpapp01
Europad 100520105652-phpapp01
 
A Europa
A EuropaA Europa
A Europa
 
Europa
EuropaEuropa
Europa
 
GEO-9-ano-Sem.-11-Aspectos-Físicos-Europa.pptx
GEO-9-ano-Sem.-11-Aspectos-Físicos-Europa.pptxGEO-9-ano-Sem.-11-Aspectos-Físicos-Europa.pptx
GEO-9-ano-Sem.-11-Aspectos-Físicos-Europa.pptx
 
Continente Europeu
Continente EuropeuContinente Europeu
Continente Europeu
 
9ano Europa fisica.pptx
9ano Europa fisica.pptx9ano Europa fisica.pptx
9ano Europa fisica.pptx
 
Europa
EuropaEuropa
Europa
 
Geografia continente europeu
Geografia   continente europeuGeografia   continente europeu
Geografia continente europeu
 
Area de Integração - Área II - A Sociedade_5.1) A Integração no Espaço Europeu
Area de Integração -  Área II - A Sociedade_5.1) A Integração no Espaço EuropeuArea de Integração -  Área II - A Sociedade_5.1) A Integração no Espaço Europeu
Area de Integração - Área II - A Sociedade_5.1) A Integração no Espaço Europeu
 
Continente europeu
Continente europeuContinente europeu
Continente europeu
 
Continente Europeu
Continente EuropeuContinente Europeu
Continente Europeu
 
Europa natural
Europa naturalEuropa natural
Europa natural
 
Europa natural-130216095208-phpapp02
Europa natural-130216095208-phpapp02Europa natural-130216095208-phpapp02
Europa natural-130216095208-phpapp02
 
Continente Europeu - PPT aula dia 13-06.pptx
Continente Europeu - PPT aula dia 13-06.pptxContinente Europeu - PPT aula dia 13-06.pptx
Continente Europeu - PPT aula dia 13-06.pptx
 
Geografia as diferentes realidades espaciais da europa
Geografia   as diferentes realidades espaciais da europaGeografia   as diferentes realidades espaciais da europa
Geografia as diferentes realidades espaciais da europa
 

Mais de Jonatas Carlos

Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasilAula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
Jonatas Carlos
 
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26   modernismo no brasil - 3ª faseAula 26   modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
Jonatas Carlos
 
Aula 25 modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
Aula 25   modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)Aula 25   modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
Aula 25 modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
Jonatas Carlos
 
Aula 24 modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
Aula 24   modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)Aula 24   modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
Aula 24 modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
Jonatas Carlos
 
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23   modernismo no brasil - 1ª faseAula 23   modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
Jonatas Carlos
 
Aula 22 modernismo no brasil
Aula 22   modernismo no brasilAula 22   modernismo no brasil
Aula 22 modernismo no brasil
Jonatas Carlos
 
Aula 21 modernismo em portugal
Aula 21   modernismo em portugalAula 21   modernismo em portugal
Aula 21 modernismo em portugal
Jonatas Carlos
 
Aula 20 vanguarda européia
Aula 20   vanguarda européiaAula 20   vanguarda européia
Aula 20 vanguarda européia
Jonatas Carlos
 
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Aula 19   pré - modernismo - brasilAula 19   pré - modernismo - brasil
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Jonatas Carlos
 
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18   simbolismo em portugal e no brasilAula 18   simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
Jonatas Carlos
 
Aula 17 parnasianismo
Aula 17   parnasianismoAula 17   parnasianismo
Aula 17 parnasianismo
Jonatas Carlos
 
Aula 16 machado de assis
Aula 16   machado de assisAula 16   machado de assis
Aula 16 machado de assis
Jonatas Carlos
 
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
Aula 15   realismo - naturalismo no brasilAula 15   realismo - naturalismo no brasil
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
Jonatas Carlos
 
Aula 14 eça de queiroz e o realismo
Aula 14   eça de queiroz e o realismoAula 14   eça de queiroz e o realismo
Aula 14 eça de queiroz e o realismo
Jonatas Carlos
 
Aula 13 realismo - naturalismo em portugal
Aula 13   realismo - naturalismo em portugalAula 13   realismo - naturalismo em portugal
Aula 13 realismo - naturalismo em portugal
Jonatas Carlos
 
Aula 12 romantismo no brasil - prosa
Aula 12   romantismo no brasil - prosaAula 12   romantismo no brasil - prosa
Aula 12 romantismo no brasil - prosa
Jonatas Carlos
 
Aula 11 gerações românticas no brasil
Aula 11   gerações românticas no brasilAula 11   gerações românticas no brasil
Aula 11 gerações românticas no brasil
Jonatas Carlos
 
Aula 10 romantismo no brasil e em portugal
Aula 10   romantismo no brasil e em portugalAula 10   romantismo no brasil e em portugal
Aula 10 romantismo no brasil e em portugal
Jonatas Carlos
 
Aula 09 romantismo
Aula 09   romantismoAula 09   romantismo
Aula 09 romantismo
Jonatas Carlos
 
Aula 08 arcadismo no brasil
Aula 08   arcadismo no brasilAula 08   arcadismo no brasil
Aula 08 arcadismo no brasil
Jonatas Carlos
 

Mais de Jonatas Carlos (20)

Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasilAula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
 
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26   modernismo no brasil - 3ª faseAula 26   modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
 
Aula 25 modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
Aula 25   modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)Aula 25   modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
Aula 25 modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
 
Aula 24 modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
Aula 24   modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)Aula 24   modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
Aula 24 modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
 
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23   modernismo no brasil - 1ª faseAula 23   modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
 
Aula 22 modernismo no brasil
Aula 22   modernismo no brasilAula 22   modernismo no brasil
Aula 22 modernismo no brasil
 
Aula 21 modernismo em portugal
Aula 21   modernismo em portugalAula 21   modernismo em portugal
Aula 21 modernismo em portugal
 
Aula 20 vanguarda européia
Aula 20   vanguarda européiaAula 20   vanguarda européia
Aula 20 vanguarda européia
 
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Aula 19   pré - modernismo - brasilAula 19   pré - modernismo - brasil
Aula 19 pré - modernismo - brasil
 
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18   simbolismo em portugal e no brasilAula 18   simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
 
Aula 17 parnasianismo
Aula 17   parnasianismoAula 17   parnasianismo
Aula 17 parnasianismo
 
Aula 16 machado de assis
Aula 16   machado de assisAula 16   machado de assis
Aula 16 machado de assis
 
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
Aula 15   realismo - naturalismo no brasilAula 15   realismo - naturalismo no brasil
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
 
Aula 14 eça de queiroz e o realismo
Aula 14   eça de queiroz e o realismoAula 14   eça de queiroz e o realismo
Aula 14 eça de queiroz e o realismo
 
Aula 13 realismo - naturalismo em portugal
Aula 13   realismo - naturalismo em portugalAula 13   realismo - naturalismo em portugal
Aula 13 realismo - naturalismo em portugal
 
Aula 12 romantismo no brasil - prosa
Aula 12   romantismo no brasil - prosaAula 12   romantismo no brasil - prosa
Aula 12 romantismo no brasil - prosa
 
Aula 11 gerações românticas no brasil
Aula 11   gerações românticas no brasilAula 11   gerações românticas no brasil
Aula 11 gerações românticas no brasil
 
Aula 10 romantismo no brasil e em portugal
Aula 10   romantismo no brasil e em portugalAula 10   romantismo no brasil e em portugal
Aula 10 romantismo no brasil e em portugal
 
Aula 09 romantismo
Aula 09   romantismoAula 09   romantismo
Aula 09 romantismo
 
Aula 08 arcadismo no brasil
Aula 08   arcadismo no brasilAula 08   arcadismo no brasil
Aula 08 arcadismo no brasil
 

Último

Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 

Último (20)

Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 

Aula 10 europa - quadro natural e humano

  • 1. Quadro natural e humano da Europa Nessa aula vamos iniciar o estudo sobre o Continente Europeu. Esse continente possui uma área de 10.349.915 Km_ o que representa 7% da superfície de todos os continentes. Somente é maior do que a Oceania. Geograficamente pode ser considerado uma grande península ligada ao continente asiático. Não há separação física entre a Europa e a Ásia. Observe o mapa político da Europa:
  • 2. O continente europeu está localizado totalmente acima do Trópico de Câncer e é cortado ao norte pelo Círculo Polar Ártico. Também é cortado pelo Meridiano de Greenwich estendendo suas terras pelos hemisférios oeste (pequena porção), leste (maioria do território) e norte (totalmente acima do Equador). É banhado ao norte pelo Oceano Glacial Ártico, a oeste pelo Oceano Atlântico, ao sul pelo Mar Mediterrâneo e no sudeste pelos mares Negro e Cáspio. Esse continente inclui alguns arquipélagos como as Ilhas Britânicas, formadas pelo Reino Unido e Irlanda, o arquipélago grego, as ilhas Baleares (Espanha), a ilha da Córsega (França), Sardenha e Sicília (Itália), Malta e a Islândia. Quadro Natural *Relevo: é predominantemente de planície destacando-se a imensa Planície Russa, a Germano-Polonesa, as Bacias Parisiense e Londrina e as Planícies Húngara e do Danúbio. Entre essas planícies encontramos velhas formações planálticas como a Meseta Espanhola, o Maciço Central Francês, o Planalto Central Russo, os Montes Valdai e o Planalto do Volga. Na porção sul desse continente concentram-se as cadeias de montanhas de formação terciária e elevadas altitudes com destaque para os Alpes, os Cárpatos e o Cáucaso. Algumas cadeias mais velhas podem ser lembradas mais ao norte como os Alpes Escandinavos, entre a Noruega e a Suécia e os Montes Urais que “separam” a Europa da Ásia. Observe o mapa do relevo desse continente:
  • 3. *Hidrografia – a Europa é bem servida por rios, alguns de grande extensão. Sua hidrografia é propícia à navegação por atravessar um relevo predominantemente de planície e também ocorre o aproveitamento hidrelétrico de alguns rios de planalto. Alguns rios, mesmo sendo de reduzida extensão, destacam-se por atravessar regiões muito industrializadas permitindo o transporte de matérias-primas e produtos industrializados. Assim, podemos destacar: -Rio Tamisa – atravessa o sudeste da Inglaterra, passando por Londres; -Rio Sena – corta o centro-norte da França, atravessando Paris; -Rio Pó – localiza-se no norte da Itália, região mais industrializada desse país; -Rio Reno – corta o oeste da Alemanha e a Holanda. Atravessa uma região muito industrializada e, próximo à sua foz, encontramos o Porto de Roterdã; -Rio Tejo – corta a Espanha e Portugal, passando por Lisboa; -Rio Elba – também na Alemanha apresenta problemas de poluição; -Rio Vístula – estende-se do sul para o norte da Polônia atravessando Cracóvia e Varsóvia; -Rio Danúbio – importante eixo internacional ligando a Europa Central e a Oriental. Sua foz ocorre no Mar Negro, após atravessar vários países e capitais desse continente. Também apresenta trechos poluídos; -Rio Volga – é o mais extenso do continente, localiza-se na Rússia e é utilizado tanto para navegação como para produção de energia. Observe o mapa com os principais rios europeus: *Climas – devido à posição geográfica da Europa observamos um predomínio de climas do tipo temperado nesse continente. Além da posição geográfica, interferem no seu perfil climático o seu relevo, a continentalidade, a maritimidade e as correntes oceânicas.
  • 4. -relevo – causa alterações no clima devido às variações de altitude e porque as cadeias de montanhas no sul bloqueiam a ação dos ventos quentes e secos provenientes do Saara (atuação que fica restrita ao Mediterrâneo); -continentalidade – sua ação ocorre no leste acentuando o rigor do clima, aumentando a amplitude térmica; -maritimidade – sua ação ocorre no oeste, moderando o clima e deixando-o mais úmido; -correntes oceânicas – o noroeste da Europa sofre a ação da Corrente quente do Golfo, ou Deriva Norte-atlântica, que provoca o fog (denso nevoeiro) nas Ilhas Britânicas. Observe o mapa com os tipos de climas desse continente: *polar – domina o extremo norte, acima do Círculo Polar Ártico. Possui um inverno muito longo e rigoroso (aproximadamente 9 a 10 meses); *de montanha – encontrado nas cordilheiras mais elevadas. Torna-se mais frio com a elevação da altitude; *temperado frio – ainda rigoroso, já apresenta as quatro estações, mas com um inverno com temperaturas muito baixas e dominante por vários meses; *temperado continental – apresenta grande variação térmica entre o verão e o inverno. É mais seco por influência da continentalidade. Domina no leste da Europa; *temperado oceânico – mais moderado e mais úmido por influência da maritimidade. Domina no oeste e noroeste europeu; *mediterrâneo – seu verão é quente e seco e o inverno é suave, mas chuvoso. *vegetações – a variedade de climas apresentada pelo continente europeu permite a ocorrência de vários tipos de vegetações que acompanham os climas
  • 5. descritos acima. A ocupação antiga desse continente e as intensas atividades econômicas já retiraram muito das vegetações naturais. Observe o mapa dessas coberturas de vegetações *tundra – típica de clima polar, é constituída de vegetais rasteiros (musgos e liquens) que permanecem cobertos por neve e gelo na maior parte do ano; *vegetação de montanha – a progressiva diminuição da temperatura com o aumento da altitude provoca modificações na vegetação. Pode-se partir de uma floresta mais densa na base da montanha, atravessar vegetações arbustivas, pinheiros, campos de altitude, tundra e completa ausência de cobertura vegetal em áreas mais elevadas permanentemente cobertas por gelo. É uma vegetação encontrada nas grandes cordilheiras do globo; *floresta boreal – homogênea, aberta, formada por árvores coníferas, muito extensa e rica em madeira. Pode ser chamada também de Taiga; *floresta temperada – homogênea, formada por espécies de pinheiros, já foi muito retirada, pois ocupa áreas de elevada densidade demográfica e/ou muito aproveitadas pela agricultura e por centros industriais; *estepes – vegetação rasteira descontínua, típica de áreas mais secas. Ocorre em áreas da Europa Oriental onde se observa a presença de solos férteis; *vegetação mediterrânea – ou maquis-garrigue. É predominantemente arbustiva e resquício de vegetações mais densas que já existiram no sul da Europa. Para concluir o quadro natural da Europa é importante lembrar a posição de alguns mares, penínsulas e ilhas do continente. Observe-os no mapa abaixo:
  • 6. Quadro Humano A Europa possui uma população superior a 700 milhões de habitantes com uma densidade demográfica superior a 70 hab/Km_. Essa população está distribuída irregularmente com maiores vazios demográficos nas áreas mais frias ao norte e cadeias de montanhas. As maiores concentrações são encontradas nas principais áreas urbanas e industriais, especialmente no oeste europeu. No leste do continente observa-se uma população melhor distribuída. Na Europa Ocidental destacam-se o sudeste do Reino Unido, o Nordeste da França (região Parisiense), Bélgica, Holanda, o Vale do Reno no oeste alemão e o Vale do Pó no norte da Itália. Observe o mapa que mostra a distribuição da população nesse continente:
  • 7. O povoamento no continente europeu é muito antigo. O sul da Europa foi berço de grandes civilizações do passado como os gregos e os romanos. A proximidade geográfica da Ásia contribuiu ao longo do tempo para o recebimento de povos que se deslocavam pelo Velho Mundo. Assim, a Europa apresenta hoje grande variedade étnica destacando-se os latinos no sul, os eslavos no leste e os germânicos e anglo-saxões no centro e noroeste. Mas podemos lembrar de minorias étnicas nesse continente como os magiares na Hungria, os bósnios, otomanos (Turquia), os bascos (norte da Espanha) e outros grupos. A Europa é um continente onde predomina o cristianismo, dividido em grupos católicos, protestantes e ortodoxos. Observam-se grupos menores de muçulmanos, judeus e outras religiões de procedência asiática. O grau de urbanização no continente é elevado, principalmente na porção ocidental. Duas cidades localizadas nessa porção são consideradas metrópoles globais: Londres e Paris. Como a urbanização na Europa é antiga e se processou lentamente há um predomínio de cidades de pequeno e médio porte. A infraestrutura urbana no continente não apresenta os graves problemas de áreas urbanas inchadas do Terceiro Mundo. O padrão de vida no continente é bom, mas existem diferenças regionais e sociais muito visíveis na Europa. Os melhores índices sócio-econômicos são encontrados no oeste e norte e os piores no sudeste. Quatro países da Europa Ocidental figuram no G7, o grupo dos sete países mais ricos do mundo. Trata- se do Reino Unido, França, Itália e Alemanha (a terceira potência mundial). É importante perceber que, apesar de desenvolvida, a Europa não está livre da pobreza e de muitos problemas sociais. Países como Albânia, Bósnia, Romênia, Bulgária e Moldávia, apresentam um padrão de vida muito inferior às grandes potências da Europa Ocidental e não se comparam ao padrão de vida encontrado na Suécia, Suíça, Holanda, Alemanha, França, Reino Unido...
  • 8. Genericamente a Europa apresenta reduzido crescimento populacional, baixa taxa de natalidade, mortalidade infantil e analfabetismo reduzidos, elevado padrão de renda e elevada expectativa de vida. Observe, no entanto, as diferenças encontradas entre alguns países do continente quanto ao padrão de vida: País Crescimento Demográfico - % 2000-2005 Expectativa de vida 2000 - 2005 IDH - 1999 Alemanha -0,04 75 – 81 0,921 França 0,36 75 – 83 0,924 Itália -0,13 75,5 – 82 0,909 Reino Unido 0,18 76 - 81 0,923 País Analfabetismo - % IDH - 1999 Mortalidade Infantil - %o 2000 - 2005 Albânia 17 0,725 25 Bulgária 15 0,772 15 Moldávia 11 0,699 20 Romênia 18 0,772 22 Movimentos migratórios As diferenças no padrão de desenvolvimento, as diferenças regionais e sociais, os conflitos que se verificam no continente são causadores de movimentos migratórios na Europa. Podemos identificar vários padrões de deslocamento na Europa, lembrando inicialmente que, se no passado a Europa foi um continente de emigração (saída), hoje é um continente de imigração. Os europeus colonizaram e ocuparam grandes extensões da América, África, Ásia e Oceania. Contudo, a elevação do padrão de vida nesse continente passou a atrair migrantes em direção aos países mais prósperos do oeste europeu. Movimentos migratórios na Europa: *dentro de um mesmo país europeu – é o caso clássico da Itália. O norte da Itália (Vale do Pó) é uma região rica e industrializada, de elevado padrão de vida, enquanto o sul desse país (Mezzogiorno) apresenta padrão de vida inferior, base agrária e menor industrialização. Assim, os italianos do sul se deslocam para o norte do país. Podemos lembrar também dos deslocamentos de alemães orientais para a porção ocidental do país quando ocorreu a reunificação das Alemanhas em 1990. *de um país europeu para outro – evidentemente dos países mais pobres em direção aos mais ricos. Como exemplo podemos citar o deslocamento de
  • 9. turcos para a Alemanha, albaneses para a Itália, bem como habitantes do leste europeu que têm se deslocado para a Europa Ocidental após as reformas e abertura política na Europa Oriental. *de outros continentes para a Europa – migrantes que se deslocam da América Latina, África e Ásia em busca de empregos e melhores condições de vida. A elevação da taxa de desemprego na Europa, associada a essa entrada de estrangeiros tem provocado reações em alguns países europeus que procuram criar e intensificar as barreiras para evitar a entrada desses imigrantes, além de reforçarem o controle em suas fronteiras para barrar a entrada dos ilegais. Partidos políticos de extrema direita tem conseguido maior representatividade junto ao eleitorado por defenderem plataformas contrárias a abertura das fronteiras para os imigrantes. Grupos minoritários radicais, de ideologias totalitárias e racistas tem discriminado, perseguido e até assassinado estrangeiros. É a chamada xenofobia. Paradoxalmente, vários países europeus apresentam um crescimento populacional muito reduzido e um contínuo processo de envelhecimento da população e, para continuarem mantendo suas taxas de crescimento econômico deverão necessitar de milhões de imigrantes para suprir as necessidades do mercado de trabalho. Além disso, é estranha e, até equivocada, a premissa de que o imigrante rouba empregos dos nativos. Esse estrangeiro constitui mão-de-obra sem qualificação que ocupa postos de trabalho rejeitados pela população local. Observe o mapa com alguns movimentos migratórios que envolvem o continente europeu
  • 10. Observe a taxa de desemprego em alguns países da União Européia Desemprego % (1999) Bélgica 8,5 Espanha 14,2 Finlândia 9,8 França 9,5 Grécia 10,8 Itália 11,4 Reino Unido 6,1 Observe o crescimento vegetativo e o percentual de idosos em alguns países da União Européia País Crescimento demográfico (% ao ano) (2000-2005) Pop. com mais de 60 anos (%) (2000) Bélgica 0,09 22,1 Espanha -0,02 21,8 Finlândia 0,07 19,9 França 0,36 20,5 Grécia 0,04 23,4 Itália -0,13 24,1 Reino Unido 0,18 20,6 Suécia -0,13 22,4 SAIBA MAIS NA INTERNET *Xenofobia, racismo e migrações: http://www.estadao-escola.com.br/eescola/pesquisa/artigos/ano1995/etica/1995030556515.htm http://oglobo.globo.com/Mundo/18630861.htm http://www.estado.estadao.com.br/jornal/01/08/31/news202.html http://www.estado.estadao.com.br/jornal/01/05/31/news199.html EXERCÍCIOS
  • 11. 1- Assinale a alternativa que associa corretamente o clima e a vegetação presentes no sul da Europa: a) polar – tundra b) temperado oceânico – floresta temperada c) mediterrâneo – maquis-garrigue d) montanha – montanha e) temperado frio – Taiga 2- Assinale a alternativa que apresenta uma proposição correta sobre o continente europeu: a) é cortado ao sul pelo Trópico de Câncer e ao norte pelo Círculo Polar Ártico. b) sua rede hidrográfica é pobre, mas permite a produção de energia devido ao seu relevo predominantemente planáltico. c) as coberturas florestais na Europa Ocidental já foram muito retiradas devido a séculos de ocupação humana e econômica. d) o Rio Danúbio, o mais extenso da Europa, corre do centro para o leste europeu com uma foz no Mar Cáspio, após atravessar vários países e capitais européias. e) a Península da Escandinávia reúne países pobres da Europa como a Bulgária, Macedônia e Albânia. 3- Considerando as características físicas da Europa, em qual porção desse continente podemos encontrar dobramentos modernos (Período Terciário da Era Cenozóica) sujeitos a terremotos e erupções vulcânicas? a) extremo norte b) oriental c) ocidental d) sul e) nordeste 4- Analise as afirmações abaixo: I – A Europa apresenta grande variedade étnica com predomínio de eslavos, germânicos, anglo-saxões e latinos. II – O crescimento populacional nos países da Europa Ocidental está se reduzindo, mas ainda é suficiente para a reposição de mão-de-obra no mercado de trabalho. III – Após o abandono do socialismo, os países do leste europeu tem apresentado significativo crescimento econômico e elevação de seu padrão de vida, conseguindo fixar sua população, esperançosa de se equiparar aos níveis sócio-econômicos da Europa Ocidental. Estão corretas as afirmativas: a) I e II b) I e III c) II e III d) somente a I e) I, II e III
  • 12. 5- Caracterize a distribuição de população no oeste europeu: RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS: 1- C 2- C 3- D 4- D 5- Concentra-se nas principais áreas urbanas e industriais, com destaque para o sudeste do Reino Unido, nordeste da França, oeste da Alemanha (Vale do Reno), Bélgica, Holanda e norte da Itália (Vale do Pó). Essa população vive principalmente em cidades de porte pequeno e médio. São poucas as áreas urbanas de grande porte.