SlideShare uma empresa Scribd logo
SeminárioSeminário
Sobre a Igreja...Sobre a Igreja...
Aula 1Aula 1
1
Igreja,
por que ser?
Igreja,
por que
me importar?2
Quero começar esta aula
propondo alguns textos
bíblicos que nos servirão
de base para as coisas que
aprenderemos.
3
Pois também eu te digo que tu
és Pedro, e sobre esta pedra
edificarei a minha igreja,
e as portas do inferno não
prevalecerão contra ela.
Mateus 16.18
4
“...como também Cristo amou a
igreja e por ela se entregou a si
mesmo, para que a santificasse, tendo-
a purificado pela lavagem de água com
a palavra, a fim de que ele a
apresentasse a si mesmo igreja
gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem
qualquer coisa semelhante, mas que
fosse santa e sem defeito.”
Efésios 5:25b-27
5
“...a igreja de Deus, que
ele resgatou com seu
próprio sangue.”
Atos 20.28b
6
Assim, para as perguntas iniciais da
nossa aula encontramos nestes
versículos suas respostas.
Vocês se lembram das perguntas?
7
Igreja,Igreja,
por que ser?por que ser?
Igreja,Igreja,
por quepor que
me importar?me importar? 8
Então, com base nos versículos
propostos, quais são as respostas
possíveis?
Ouçamos novamente os
versículos...
9
Pois também eu te digo que tu
és Pedro, e sobre esta pedra
edificarei a minha igreja,
e as portas do inferno não
prevalecerão contra ela.
Mateus 16.18
10
“...como também Cristo amou a
igreja e por ela se entregou a si
mesmo, para que a santificasse, tendo-
a purificado pela lavagem de água com
a palavra, a fim de que ele a
apresentasse a si mesmo igreja
gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem
qualquer coisa semelhante, mas que
fosse santa e sem defeito.”
Efésios 5:25b-27
11
“...a igreja de Deus, que
ele resgatou com seu
próprio sangue.”
Atos 20.28b
12
Ser e se importar
porque a Igreja:
1.Está entre as razões da
Vinda de Jesus Cristo
ao mundo.
Edificarei a minha Igreja,
disse Jesus.
13
Ser e se importar porque a Igreja:
2. Pertence a Deus.
“minha Igreja –
a Igreja de Deus”
Palavras de Cristo em
Mateus e em Atos.
14
Ser e se importar
porque pela Igreja:
3. Jesus Cristo, Deus e o
Espírito Santo se importam.
...
15
“...como também Cristo amou a
igreja e por ela se entregou a si
mesmo, para que a santificasse, tendo-
a purificado pela lavagem de água com
a palavra, a fim de que ele a
apresentasse a si mesmo igreja
gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem
qualquer coisa semelhante, mas que
fosse santa e sem defeito.”
Efésios 5:25b-27
16
Ora, se em Jesus Cristo nós temos
uma nova natureza, a saber, a
espiritual, pois assim nos diz
sua palavra:
"Vós também, como pedras vivas,
sois edificados casa espiritual e
sacerdócio santo, para oferecer
sacrifícios espirituais agradáveis a
Deus por Jesus Cristo."
(I Pedro 2:5) 17
Sabemos que antes as coisas não
eram assim. Antes, diz o apóstolo
Paulo em Efésios 2. 1 a 5:
...Estávamos mortos pelos nossos
delitos e pecados, nos quais noutro
tempo andávamos conforme o
curso deste mundo, segundo o
chefe das potestades do ar, do
espírito que agora opera nos filhos
da desobediência; 18
entre os quais todos nós também
outrora andávamos nas cobiças da
nossa carne, fazendo as vontades da
carne e dos pensamentos, e éramos
por natureza filhos da ira, como
também os demais.
Esse era o nosso
estado! Até que...
19
Deus, que é rico em
misericórdia, impulsionado
pelo grande amor com
que nos amou, mesmo
quando estávamos mortos
pelos nossos delitos, nos deu
vida juntamente com Cristo.
20
Qual o resultado prático disso tudo?
Repito:
1.Ele, pelo seu amor, nos
tornou Casa Espiritual.
“...sois edificados casa espiritual
e sacerdócio santo, para oferecer
sacrifícios espirituais agradáveis a
Deus por Jesus Cristo.” 21
2. Ele, pelo Seu poder, nos fez
participantes da sua natureza.
Ouçamos as Palavras de Pedro em
sua Primeira carta Cap. 1. 1 a 8:
22
Simão Pedro, servo e apóstolo de
Jesus Cristo, a todos os que têm a
mesma fé preciosa que nós temos, e
que nos foi dada pela justiça de Jesus
Cristo, nosso Deus e salvador.
Que através de um conhecimento cada
vez melhor de Deus e de Jesus nosso
Senhor a sua graça e a sua paz vos
sejam multiplicadas.
23
Conhecendo plenamente aquele que
nos chamou pela sua própria grandeza
e virtude nos é dado, através do seu
poder divino, tudo o que necessitamos
para a vida e para a nossa relação com
Deus. E pelo mesmo grande poder ele
nos deu as suas preciosas e grandes
promessas para por elas participarmos
da natureza divina e escaparmos à
corrupção no mundo causada por
desejos maus. 24
Sendo assim, esforcem-se
diligentemente por acrescentar à
vossa fé uma boa conduta; e além
disso o conhecimento das coisas
espirituais; depois aprendam o que
é o domínio dos vossos próprios
desejos naturais; acrescentem a
perseverança, e ainda uma relação
efetiva com Deus.
25
E não se esqueçam da afeição
fraterna, e enfim do amor.
Porque se estas qualidades
abundarem na vossa vida, elas não
vos deixarão ociosos nem estéreis,
mas antes frutuosos no
conhecimento de nosso
Senhor Jesus Cristo.
26
3. Ele, por sua graça, nos tornou
membros de sua Família.
Assim, pois, não sois mais
estrangeiros e peregrinos, antes
sois concidadãos dos santos e
membros da família de Deus.
Efésios 2.19 27
Em fim, somos:
Da família de Deus, participantes de
sua natureza e casa espiritual.
Significa dizer que a menor forma
com que deveríamos responder a
toda esta dádiva é: o que importa
pra Deus, importa pra mim
também – Ou - Com aquilo que
Deus se importar, me importarei.
28
Isso atinge a Igreja e não há como
ser diferente, pois pela Igreja Jesus
veio ao mundo, além do que a Igreja
é propriedade Dele.
É mais do que natural que Deus
espere que seus filhos também se
importem com a sua Igreja amando-
a e lutando pelo seu bem como esses
do vídeo que iremos assistir.
29
Vídeo...
30
Aprendemos de pessoas que se
importaram com a igreja, que
amaram a igreja e que lutaram
juntos com o Senhor da Igreja
ao ponto de escolherem a tortura, o
sofrimento e a morte física em favor
ou pelo bem da Igreja de Cristo.
31
Igreja esta que teve seus
fundamentos profeticamente
lançados desde o Antigo testamento.
Sabemos que a Igreja é o povo
peculiar de Deus pelo qual ele
mesmo decidiu que herdará a
eternidade...
32
... Mas, sabemos igualmente que a
escolha do “povo particular de Deus”
remonta a história e escolha de Abraão
que, pelas suas similaridades, já
apontava para a Igreja de Cristo.
Fala-nos Atos 3.25: Vós sois os filhos
dos profetas e da aliança que Deus
fez com nossos pais, dizendo a
Abraão: Na tua descendência serão
benditas todas as famílias da terra.
33
Ouçamos as palavras de
Deus a Abraão:
Então o Senhor disse a Abrão: "Saia da
sua terra, do meio dos seus parentes e
da casa de seu pai, e vá para a terra
que eu lhe mostrarei.
"Farei de você um grande povo, e o
abençoarei. Tornarei famoso o seu
nome, e você será uma bênção.
34
Abençoarei os que o abençoarem,
e amaldiçoarei os que o
amaldiçoarem; e por meio de você
todos os povos da terra serão
abençoados".
Partiu Abrão, como lhe ordenara o
Senhor, e Ló foi com ele. Abrão
tinha setenta e cinco anos quando
saiu de Harã.
35
Levou sua mulher Sarai, seu
sobrinho Ló, todos os bens que
haviam acumulado e os seus
servos, comprados em Harã;
partiram para a terra de Canaã e lá
chegaram. Abrão atravessou a terra
até o lugar do Carvalho de Moré,
em Siquém. Naquela época os
cananeus habitavam essa terra.
36
O Senhor apareceu a Abrão e disse: "À
sua descendência darei esta terra".
Abrão construiu ali um altar dedicado
ao Senhor, que lhe havia aparecido.
Dali prosseguiu em direção às colinas
a leste de Betel, onde armou
acampamento, tendo Betel a oeste e Ai
a leste. Construiu ali um altar
dedicado ao Senhor e invocou
o nome do Senhor.
Gênesis 12:1-8 37
O que Abraão tem a ver com
a Igreja de Cristo?
1.No chamado em si.
(um povo para ser meu; a igreja
não difere desta vontade divina;
Ele nos chamou para sermos
Dele)
38
O que Abraão tem a ver com
a Igreja de Cristo?
2. No propósito como um todo.
(Abraão foi escolhido e estabelecido
para ser uma bênção; a Igreja não é
diferente, ela está Para ser bênção)
39
O que Abraão tem a ver com
a Igreja de Cristo?
3. Nas exigências do plano de Deus.
a. “Abrão, sai da tua terra”
( assim também é a Igreja – chamada
para fora – Disse Jesus: Ide por todo
o mundo, pregai o evangelho a toda
criatura.) 40
b. “vai para terra que eu te mostrarei”
(Assim também é a igreja –
convocada à obediência -
"Destruindo os conselhos, e toda a
altivez que se levanta contra o
conhecimento de Deus, e levando
cativo todo o entendimento à
obediência de Cristo;" (2ª
Coríntios 10:5) 41
O que Abraão tem a ver com
a Igreja de Cristo?
4. Na esfera do plano divino.
“todas as famílias da terra”
Para todos os povos, com este fim se
estabeleceu a Igreja de Cristo.
"Porque ele é a nossa paz, o qual de
ambos os povos fez um; e, derrubando
a parede de separação que estava no
meio," (Efésios 2:14)
42
O que Abraão tem a ver com
a Igreja de Cristo?
5. Na resposta que deu, pois é a
mesma que a igreja deve dar.
“Abraão construiu um altar e
adorou ao Senhor.”
"Mas a hora vem, e agora é, em que os
verdadeiros adoradores adorarão o Pai
em espírito e em verdade; porque o Pai
procura a tais que assim o adorem."
(João 4 : 23) 43
O que nos permite compreender que
as palavras de Jesus a Pedro
– “Edificarei a minha Igreja” –
são sim o cumprimento desta
profecia milenar que transcendeu
e nos alcançou.
Isso é maravilho! É um milagre!
44
Então, mais respeito com
a nora de Deus.
PORTANTO SEJA IGREJA;
IMPORTE-SE COM A IGREJA;
AME A IGREJA;
DOE-SE À IGREJA;
LUTE EM FAVOR DA IGREJA;
HONRE A IGREJA.
Deus nos abençoe! 45

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 5 - Seminário sobre a Igreja
Aula 5 - Seminário sobre a IgrejaAula 5 - Seminário sobre a Igreja
Aula 5 - Seminário sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a IgrejaAula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
O chamado para o discipulado
O chamado para o discipuladoO chamado para o discipulado
O chamado para o discipulado
Pastor Wanderley
 
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-ii
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-iiW. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-ii
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-ii
Francisco Deuzilene
 
Qual a importância de ir à igreja
Qual a importância de ir à igrejaQual a importância de ir à igreja
Qual a importância de ir à igreja
Marconi Pacheco
 
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-iW. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
Francisco Deuzilene
 
Lbj lição 13 a igreja louvará eternamente ao senhor
Lbj lição 13   a igreja louvará eternamente ao senhorLbj lição 13   a igreja louvará eternamente ao senhor
Lbj lição 13 a igreja louvará eternamente ao senhor
boasnovassena
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
Joel Silva
 
A igreja, corpo de cristo
A igreja, corpo de cristoA igreja, corpo de cristo
A igreja, corpo de cristo
Celio Celio
 
Introdução (vocação e ensino)
Introdução (vocação e ensino)Introdução (vocação e ensino)
Introdução (vocação e ensino)
Ricardo Gondim
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
Joel Silva
 
A natureza da igreja evangélica, por john gill
A natureza da igreja evangélica, por john gillA natureza da igreja evangélica, por john gill
A natureza da igreja evangélica, por john gill
soarescastrodf
 
Pedagogia pastoral
Pedagogia pastoralPedagogia pastoral
Pedagogia pastoral
Ricardo Gondim
 
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da IgrejaEstudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Márcio Pereira
 
Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do MonteAula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
IBC de Jacarepaguá
 
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUSA NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
Sandra Dias
 
Lbj lição 4 - O ministério da igreja
Lbj lição 4 -  O ministério da igrejaLbj lição 4 -  O ministério da igreja
Lbj lição 4 - O ministério da igreja
boasnovassena
 
Lição 01- A Origem e Desenvolvimento da Igreja
Lição 01- A Origem e Desenvolvimento da IgrejaLição 01- A Origem e Desenvolvimento da Igreja
Lição 01- A Origem e Desenvolvimento da Igreja
Maxsuel Aquino
 
Liçao 11 A Organização de Uma Igreja Local
Liçao 11 A Organização de Uma Igreja Local Liçao 11 A Organização de Uma Igreja Local
Liçao 11 A Organização de Uma Igreja Local
Ev.Antonio Vieira
 
Por Que Vivermos JUNTOS?
Por Que Vivermos JUNTOS?Por Que Vivermos JUNTOS?
Por Que Vivermos JUNTOS?
Eid Marques
 

Mais procurados (20)

Aula 5 - Seminário sobre a Igreja
Aula 5 - Seminário sobre a IgrejaAula 5 - Seminário sobre a Igreja
Aula 5 - Seminário sobre a Igreja
 
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a IgrejaAula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
 
O chamado para o discipulado
O chamado para o discipuladoO chamado para o discipulado
O chamado para o discipulado
 
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-ii
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-iiW. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-ii
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-ii
 
Qual a importância de ir à igreja
Qual a importância de ir à igrejaQual a importância de ir à igreja
Qual a importância de ir à igreja
 
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-iW. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
 
Lbj lição 13 a igreja louvará eternamente ao senhor
Lbj lição 13   a igreja louvará eternamente ao senhorLbj lição 13   a igreja louvará eternamente ao senhor
Lbj lição 13 a igreja louvará eternamente ao senhor
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
 
A igreja, corpo de cristo
A igreja, corpo de cristoA igreja, corpo de cristo
A igreja, corpo de cristo
 
Introdução (vocação e ensino)
Introdução (vocação e ensino)Introdução (vocação e ensino)
Introdução (vocação e ensino)
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
 
A natureza da igreja evangélica, por john gill
A natureza da igreja evangélica, por john gillA natureza da igreja evangélica, por john gill
A natureza da igreja evangélica, por john gill
 
Pedagogia pastoral
Pedagogia pastoralPedagogia pastoral
Pedagogia pastoral
 
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da IgrejaEstudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
 
Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do MonteAula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
 
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUSA NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
 
Lbj lição 4 - O ministério da igreja
Lbj lição 4 -  O ministério da igrejaLbj lição 4 -  O ministério da igreja
Lbj lição 4 - O ministério da igreja
 
Lição 01- A Origem e Desenvolvimento da Igreja
Lição 01- A Origem e Desenvolvimento da IgrejaLição 01- A Origem e Desenvolvimento da Igreja
Lição 01- A Origem e Desenvolvimento da Igreja
 
Liçao 11 A Organização de Uma Igreja Local
Liçao 11 A Organização de Uma Igreja Local Liçao 11 A Organização de Uma Igreja Local
Liçao 11 A Organização de Uma Igreja Local
 
Por Que Vivermos JUNTOS?
Por Que Vivermos JUNTOS?Por Que Vivermos JUNTOS?
Por Que Vivermos JUNTOS?
 

Destaque

Semeton Jegeg Bagus Bali
Semeton Jegeg Bagus BaliSemeton Jegeg Bagus Bali
Semeton Jegeg Bagus Bali
tenobell
 
Image compression and reconstruction using a new approach by artificial neura...
Image compression and reconstruction using a new approach by artificial neura...Image compression and reconstruction using a new approach by artificial neura...
Image compression and reconstruction using a new approach by artificial neura...
Hưng Đặng
 
11ª Aula - Formação de Discipuladores
11ª Aula - Formação de Discipuladores11ª Aula - Formação de Discipuladores
11ª Aula - Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 
9ª Aula para Formação de Discipuladores
9ª Aula para Formação de Discipuladores9ª Aula para Formação de Discipuladores
9ª Aula para Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Pst obligation and permission
Pst obligation and permissionPst obligation and permission
Pst obligation and permission
Emil Jiménez
 
Tao cv-tieng-anhby pdfcv
Tao cv-tieng-anhby pdfcvTao cv-tieng-anhby pdfcv
Tao cv-tieng-anhby pdfcv
Hưng Đặng
 
208-EEI-49
208-EEI-49208-EEI-49
208-EEI-49
Promit Mukherjee
 
Fraire systems
Fraire systemsFraire systems
Fraire systems
Fraire Systems
 
Library media policies 2011 2012
Library media policies 2011 2012Library media policies 2011 2012
Library media policies 2011 2012
springstout1
 
History of the PHILIPPINE Internet
History of the PHILIPPINE InternetHistory of the PHILIPPINE Internet
History of the PHILIPPINE Internet
Miguel Perez
 
презентация
презентация презентация
презентация
HeratOfUral
 
XzavianCarter Unit 1 Final Project
XzavianCarter Unit 1 Final ProjectXzavianCarter Unit 1 Final Project
XzavianCarter Unit 1 Final Project
XzavianCarter
 
брест основные моменты проекта
брест основные моменты проектабрест основные моменты проекта
брест основные моменты проекта
stmorol231
 
Muka depan content
Muka depan contentMuka depan content
Muka depan contentmohd admee
 
Tai lieutonghop.com --mau-cv-curriculum-vitae-bang-tieng-viet
Tai lieutonghop.com --mau-cv-curriculum-vitae-bang-tieng-vietTai lieutonghop.com --mau-cv-curriculum-vitae-bang-tieng-viet
Tai lieutonghop.com --mau-cv-curriculum-vitae-bang-tieng-viet
Hưng Đặng
 
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Website ideas
Website ideasWebsite ideas
Website ideas
ravannahliddar
 
Assistive Technology Presentation
Assistive Technology Presentation Assistive Technology Presentation
Assistive Technology Presentation
awood4127
 
addictive disorder (abnormal psychology)
addictive disorder (abnormal psychology)addictive disorder (abnormal psychology)
addictive disorder (abnormal psychology)
Vershul Jain
 

Destaque (20)

Semeton Jegeg Bagus Bali
Semeton Jegeg Bagus BaliSemeton Jegeg Bagus Bali
Semeton Jegeg Bagus Bali
 
Image compression and reconstruction using a new approach by artificial neura...
Image compression and reconstruction using a new approach by artificial neura...Image compression and reconstruction using a new approach by artificial neura...
Image compression and reconstruction using a new approach by artificial neura...
 
11ª Aula - Formação de Discipuladores
11ª Aula - Formação de Discipuladores11ª Aula - Formação de Discipuladores
11ª Aula - Formação de Discipuladores
 
9ª Aula para Formação de Discipuladores
9ª Aula para Formação de Discipuladores9ª Aula para Formação de Discipuladores
9ª Aula para Formação de Discipuladores
 
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Pst obligation and permission
Pst obligation and permissionPst obligation and permission
Pst obligation and permission
 
Tao cv-tieng-anhby pdfcv
Tao cv-tieng-anhby pdfcvTao cv-tieng-anhby pdfcv
Tao cv-tieng-anhby pdfcv
 
208-EEI-49
208-EEI-49208-EEI-49
208-EEI-49
 
Fraire systems
Fraire systemsFraire systems
Fraire systems
 
Library media policies 2011 2012
Library media policies 2011 2012Library media policies 2011 2012
Library media policies 2011 2012
 
History of the PHILIPPINE Internet
History of the PHILIPPINE InternetHistory of the PHILIPPINE Internet
History of the PHILIPPINE Internet
 
презентация
презентация презентация
презентация
 
XzavianCarter Unit 1 Final Project
XzavianCarter Unit 1 Final ProjectXzavianCarter Unit 1 Final Project
XzavianCarter Unit 1 Final Project
 
брест основные моменты проекта
брест основные моменты проектабрест основные моменты проекта
брест основные моменты проекта
 
Muka depan content
Muka depan contentMuka depan content
Muka depan content
 
Tai lieutonghop.com --mau-cv-curriculum-vitae-bang-tieng-viet
Tai lieutonghop.com --mau-cv-curriculum-vitae-bang-tieng-vietTai lieutonghop.com --mau-cv-curriculum-vitae-bang-tieng-viet
Tai lieutonghop.com --mau-cv-curriculum-vitae-bang-tieng-viet
 
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Website ideas
Website ideasWebsite ideas
Website ideas
 
Assistive Technology Presentation
Assistive Technology Presentation Assistive Technology Presentation
Assistive Technology Presentation
 
addictive disorder (abnormal psychology)
addictive disorder (abnormal psychology)addictive disorder (abnormal psychology)
addictive disorder (abnormal psychology)
 

Semelhante a Aula 1 - Seminário Sobre a Igreja...

Missa 09.05.10
Missa 09.05.10Missa 09.05.10
Missa 09.05.10
guestbe5572
 
Sem Santificação Nenhum Céu
Sem Santificação Nenhum CéuSem Santificação Nenhum Céu
Sem Santificação Nenhum Céu
Silvio Dutra
 
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
“Entrai em seus átrios com louvor” – O Ministério da Adoração
“Entrai em seus átrios com louvor” – O Ministério da Adoração“Entrai em seus átrios com louvor” – O Ministério da Adoração
“Entrai em seus átrios com louvor” – O Ministério da Adoração
JUERP
 
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
Erberson Pinheiro
 
VisãO TempláRia
VisãO TempláRiaVisãO TempláRia
VisãO TempláRia
melquisedeque Chagas
 
1-.pptx
1-.pptx1-.pptx
1-.pptx
ElielBarra2
 
Cat07
Cat07Cat07
Apresentação de slides para missa da quaresma
Apresentação de slides para missa da quaresmaApresentação de slides para missa da quaresma
Apresentação de slides para missa da quaresma
lnrdrigueira
 
O que significa ser presbiteriano
O que significa ser presbiterianoO que significa ser presbiteriano
O que significa ser presbiteriano
IGREJA EVANGÉLICA PRESBITERIANA DE RICHMOND, CA
 
Adoração bom jesus
Adoração bom jesusAdoração bom jesus
Adoração bom jesus
babins
 
DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...
DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...
DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...
Tiago Silva
 
Lição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptx
Lição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptxLição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptx
Lição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptx
EdinaldoVieiradeSous
 
124 anos(vesp)
124 anos(vesp)124 anos(vesp)
124 anos(vesp)
Paulo Dias Nogueira
 
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
Tiago Silva
 
O que e Igreja
O que e IgrejaO que e Igreja
O que e Igreja
Pastor Wanderley
 
A Igreja Espiritual.ppt
A Igreja Espiritual.pptA Igreja Espiritual.ppt
A Igreja Espiritual.ppt
VagnerPereiraGois1
 
A obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaA obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igreja
Marconi Pacheco
 
Igreja
IgrejaIgreja
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Bernadetecebs .
 

Semelhante a Aula 1 - Seminário Sobre a Igreja... (20)

Missa 09.05.10
Missa 09.05.10Missa 09.05.10
Missa 09.05.10
 
Sem Santificação Nenhum Céu
Sem Santificação Nenhum CéuSem Santificação Nenhum Céu
Sem Santificação Nenhum Céu
 
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
“Entrai em seus átrios com louvor” – O Ministério da Adoração
“Entrai em seus átrios com louvor” – O Ministério da Adoração“Entrai em seus átrios com louvor” – O Ministério da Adoração
“Entrai em seus átrios com louvor” – O Ministério da Adoração
 
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
 
VisãO TempláRia
VisãO TempláRiaVisãO TempláRia
VisãO TempláRia
 
1-.pptx
1-.pptx1-.pptx
1-.pptx
 
Cat07
Cat07Cat07
Cat07
 
Apresentação de slides para missa da quaresma
Apresentação de slides para missa da quaresmaApresentação de slides para missa da quaresma
Apresentação de slides para missa da quaresma
 
O que significa ser presbiteriano
O que significa ser presbiterianoO que significa ser presbiteriano
O que significa ser presbiteriano
 
Adoração bom jesus
Adoração bom jesusAdoração bom jesus
Adoração bom jesus
 
DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...
DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...
DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...
 
Lição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptx
Lição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptxLição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptx
Lição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptx
 
124 anos(vesp)
124 anos(vesp)124 anos(vesp)
124 anos(vesp)
 
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
 
O que e Igreja
O que e IgrejaO que e Igreja
O que e Igreja
 
A Igreja Espiritual.ppt
A Igreja Espiritual.pptA Igreja Espiritual.ppt
A Igreja Espiritual.ppt
 
A obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaA obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igreja
 
Igreja
IgrejaIgreja
Igreja
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
 

Mais de IBC de Jacarepaguá

Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do MonteAula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a IgrejaAula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
12ª Aula - Formação de Discipuladores
12ª Aula - Formação de Discipuladores12ª Aula - Formação de Discipuladores
12ª Aula - Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 
10º Aula para Formação de Discipuladores
10º Aula para Formação de Discipuladores10º Aula para Formação de Discipuladores
10º Aula para Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 
8ª Aula para Formação de Discipuladores
8ª Aula para Formação de Discipuladores8ª Aula para Formação de Discipuladores
8ª Aula para Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 
7ª Aula para Formação de Discipuladores
7ª Aula para Formação de Discipuladores7ª Aula para Formação de Discipuladores
7ª Aula para Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 
6ª Aula para Formação de Discipuladores
6ª Aula para Formação de Discipuladores6ª Aula para Formação de Discipuladores
6ª Aula para Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 
5ª Aula para Formação de Discipuladores
5ª Aula para Formação de Discipuladores5ª Aula para Formação de Discipuladores
5ª Aula para Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 
4ª Aula para Formação de Discipuladores
4ª Aula para Formação de Discipuladores4ª Aula para Formação de Discipuladores
4ª Aula para Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 
3ª Aula para Formação de Discipuladores
3ª Aula para Formação de Discipuladores3ª Aula para Formação de Discipuladores
3ª Aula para Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 

Mais de IBC de Jacarepaguá (14)

Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do MonteAula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
 
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a IgrejaAula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
 
12ª Aula - Formação de Discipuladores
12ª Aula - Formação de Discipuladores12ª Aula - Formação de Discipuladores
12ª Aula - Formação de Discipuladores
 
10º Aula para Formação de Discipuladores
10º Aula para Formação de Discipuladores10º Aula para Formação de Discipuladores
10º Aula para Formação de Discipuladores
 
8ª Aula para Formação de Discipuladores
8ª Aula para Formação de Discipuladores8ª Aula para Formação de Discipuladores
8ª Aula para Formação de Discipuladores
 
7ª Aula para Formação de Discipuladores
7ª Aula para Formação de Discipuladores7ª Aula para Formação de Discipuladores
7ª Aula para Formação de Discipuladores
 
6ª Aula para Formação de Discipuladores
6ª Aula para Formação de Discipuladores6ª Aula para Formação de Discipuladores
6ª Aula para Formação de Discipuladores
 
5ª Aula para Formação de Discipuladores
5ª Aula para Formação de Discipuladores5ª Aula para Formação de Discipuladores
5ª Aula para Formação de Discipuladores
 
4ª Aula para Formação de Discipuladores
4ª Aula para Formação de Discipuladores4ª Aula para Formação de Discipuladores
4ª Aula para Formação de Discipuladores
 
3ª Aula para Formação de Discipuladores
3ª Aula para Formação de Discipuladores3ª Aula para Formação de Discipuladores
3ª Aula para Formação de Discipuladores
 

Último

Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
JaquelineSantosBasto
 
A Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdf
A Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdfA Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdf
A Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
André Luiz Marques
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
REFORMADOR PROTESTANTE
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
Nilson Almeida
 

Último (14)

Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
 
A Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdf
A Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdfA Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdf
A Verdade Sôbre As Profecias Do Apocalipse.pdf
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
 

Aula 1 - Seminário Sobre a Igreja...

  • 1. SeminárioSeminário Sobre a Igreja...Sobre a Igreja... Aula 1Aula 1 1
  • 3. Quero começar esta aula propondo alguns textos bíblicos que nos servirão de base para as coisas que aprenderemos. 3
  • 4. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Mateus 16.18 4
  • 5. “...como também Cristo amou a igreja e por ela se entregou a si mesmo, para que a santificasse, tendo- a purificado pela lavagem de água com a palavra, a fim de que ele a apresentasse a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas que fosse santa e sem defeito.” Efésios 5:25b-27 5
  • 6. “...a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue.” Atos 20.28b 6
  • 7. Assim, para as perguntas iniciais da nossa aula encontramos nestes versículos suas respostas. Vocês se lembram das perguntas? 7
  • 8. Igreja,Igreja, por que ser?por que ser? Igreja,Igreja, por quepor que me importar?me importar? 8
  • 9. Então, com base nos versículos propostos, quais são as respostas possíveis? Ouçamos novamente os versículos... 9
  • 10. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Mateus 16.18 10
  • 11. “...como também Cristo amou a igreja e por ela se entregou a si mesmo, para que a santificasse, tendo- a purificado pela lavagem de água com a palavra, a fim de que ele a apresentasse a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas que fosse santa e sem defeito.” Efésios 5:25b-27 11
  • 12. “...a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue.” Atos 20.28b 12
  • 13. Ser e se importar porque a Igreja: 1.Está entre as razões da Vinda de Jesus Cristo ao mundo. Edificarei a minha Igreja, disse Jesus. 13
  • 14. Ser e se importar porque a Igreja: 2. Pertence a Deus. “minha Igreja – a Igreja de Deus” Palavras de Cristo em Mateus e em Atos. 14
  • 15. Ser e se importar porque pela Igreja: 3. Jesus Cristo, Deus e o Espírito Santo se importam. ... 15
  • 16. “...como também Cristo amou a igreja e por ela se entregou a si mesmo, para que a santificasse, tendo- a purificado pela lavagem de água com a palavra, a fim de que ele a apresentasse a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas que fosse santa e sem defeito.” Efésios 5:25b-27 16
  • 17. Ora, se em Jesus Cristo nós temos uma nova natureza, a saber, a espiritual, pois assim nos diz sua palavra: "Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo." (I Pedro 2:5) 17
  • 18. Sabemos que antes as coisas não eram assim. Antes, diz o apóstolo Paulo em Efésios 2. 1 a 5: ...Estávamos mortos pelos nossos delitos e pecados, nos quais noutro tempo andávamos conforme o curso deste mundo, segundo o chefe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência; 18
  • 19. entre os quais todos nós também outrora andávamos nas cobiças da nossa carne, fazendo as vontades da carne e dos pensamentos, e éramos por natureza filhos da ira, como também os demais. Esse era o nosso estado! Até que... 19
  • 20. Deus, que é rico em misericórdia, impulsionado pelo grande amor com que nos amou, mesmo quando estávamos mortos pelos nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo. 20
  • 21. Qual o resultado prático disso tudo? Repito: 1.Ele, pelo seu amor, nos tornou Casa Espiritual. “...sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.” 21
  • 22. 2. Ele, pelo Seu poder, nos fez participantes da sua natureza. Ouçamos as Palavras de Pedro em sua Primeira carta Cap. 1. 1 a 8: 22
  • 23. Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, a todos os que têm a mesma fé preciosa que nós temos, e que nos foi dada pela justiça de Jesus Cristo, nosso Deus e salvador. Que através de um conhecimento cada vez melhor de Deus e de Jesus nosso Senhor a sua graça e a sua paz vos sejam multiplicadas. 23
  • 24. Conhecendo plenamente aquele que nos chamou pela sua própria grandeza e virtude nos é dado, através do seu poder divino, tudo o que necessitamos para a vida e para a nossa relação com Deus. E pelo mesmo grande poder ele nos deu as suas preciosas e grandes promessas para por elas participarmos da natureza divina e escaparmos à corrupção no mundo causada por desejos maus. 24
  • 25. Sendo assim, esforcem-se diligentemente por acrescentar à vossa fé uma boa conduta; e além disso o conhecimento das coisas espirituais; depois aprendam o que é o domínio dos vossos próprios desejos naturais; acrescentem a perseverança, e ainda uma relação efetiva com Deus. 25
  • 26. E não se esqueçam da afeição fraterna, e enfim do amor. Porque se estas qualidades abundarem na vossa vida, elas não vos deixarão ociosos nem estéreis, mas antes frutuosos no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo. 26
  • 27. 3. Ele, por sua graça, nos tornou membros de sua Família. Assim, pois, não sois mais estrangeiros e peregrinos, antes sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus. Efésios 2.19 27
  • 28. Em fim, somos: Da família de Deus, participantes de sua natureza e casa espiritual. Significa dizer que a menor forma com que deveríamos responder a toda esta dádiva é: o que importa pra Deus, importa pra mim também – Ou - Com aquilo que Deus se importar, me importarei. 28
  • 29. Isso atinge a Igreja e não há como ser diferente, pois pela Igreja Jesus veio ao mundo, além do que a Igreja é propriedade Dele. É mais do que natural que Deus espere que seus filhos também se importem com a sua Igreja amando- a e lutando pelo seu bem como esses do vídeo que iremos assistir. 29
  • 31. Aprendemos de pessoas que se importaram com a igreja, que amaram a igreja e que lutaram juntos com o Senhor da Igreja ao ponto de escolherem a tortura, o sofrimento e a morte física em favor ou pelo bem da Igreja de Cristo. 31
  • 32. Igreja esta que teve seus fundamentos profeticamente lançados desde o Antigo testamento. Sabemos que a Igreja é o povo peculiar de Deus pelo qual ele mesmo decidiu que herdará a eternidade... 32
  • 33. ... Mas, sabemos igualmente que a escolha do “povo particular de Deus” remonta a história e escolha de Abraão que, pelas suas similaridades, já apontava para a Igreja de Cristo. Fala-nos Atos 3.25: Vós sois os filhos dos profetas e da aliança que Deus fez com nossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra. 33
  • 34. Ouçamos as palavras de Deus a Abraão: Então o Senhor disse a Abrão: "Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrarei. "Farei de você um grande povo, e o abençoarei. Tornarei famoso o seu nome, e você será uma bênção. 34
  • 35. Abençoarei os que o abençoarem, e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem; e por meio de você todos os povos da terra serão abençoados". Partiu Abrão, como lhe ordenara o Senhor, e Ló foi com ele. Abrão tinha setenta e cinco anos quando saiu de Harã. 35
  • 36. Levou sua mulher Sarai, seu sobrinho Ló, todos os bens que haviam acumulado e os seus servos, comprados em Harã; partiram para a terra de Canaã e lá chegaram. Abrão atravessou a terra até o lugar do Carvalho de Moré, em Siquém. Naquela época os cananeus habitavam essa terra. 36
  • 37. O Senhor apareceu a Abrão e disse: "À sua descendência darei esta terra". Abrão construiu ali um altar dedicado ao Senhor, que lhe havia aparecido. Dali prosseguiu em direção às colinas a leste de Betel, onde armou acampamento, tendo Betel a oeste e Ai a leste. Construiu ali um altar dedicado ao Senhor e invocou o nome do Senhor. Gênesis 12:1-8 37
  • 38. O que Abraão tem a ver com a Igreja de Cristo? 1.No chamado em si. (um povo para ser meu; a igreja não difere desta vontade divina; Ele nos chamou para sermos Dele) 38
  • 39. O que Abraão tem a ver com a Igreja de Cristo? 2. No propósito como um todo. (Abraão foi escolhido e estabelecido para ser uma bênção; a Igreja não é diferente, ela está Para ser bênção) 39
  • 40. O que Abraão tem a ver com a Igreja de Cristo? 3. Nas exigências do plano de Deus. a. “Abrão, sai da tua terra” ( assim também é a Igreja – chamada para fora – Disse Jesus: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.) 40
  • 41. b. “vai para terra que eu te mostrarei” (Assim também é a igreja – convocada à obediência - "Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo;" (2ª Coríntios 10:5) 41
  • 42. O que Abraão tem a ver com a Igreja de Cristo? 4. Na esfera do plano divino. “todas as famílias da terra” Para todos os povos, com este fim se estabeleceu a Igreja de Cristo. "Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio," (Efésios 2:14) 42
  • 43. O que Abraão tem a ver com a Igreja de Cristo? 5. Na resposta que deu, pois é a mesma que a igreja deve dar. “Abraão construiu um altar e adorou ao Senhor.” "Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem." (João 4 : 23) 43
  • 44. O que nos permite compreender que as palavras de Jesus a Pedro – “Edificarei a minha Igreja” – são sim o cumprimento desta profecia milenar que transcendeu e nos alcançou. Isso é maravilho! É um milagre! 44
  • 45. Então, mais respeito com a nora de Deus. PORTANTO SEJA IGREJA; IMPORTE-SE COM A IGREJA; AME A IGREJA; DOE-SE À IGREJA; LUTE EM FAVOR DA IGREJA; HONRE A IGREJA. Deus nos abençoe! 45