SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 78
Tema: Ambiente de Inovação em Minas Gerais Alberto Duque Portugal Belo Horizonte 2010
[object Object],Inovação Conhecimento levado ao Mercado e à Prática Social   ou, dito de outro modo,   Novo
Science, Technology and Industry Outlook – OCDE   (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) ,[object Object],[object Object],[object Object],A “Era da Inovação”
 
Inovação: indissociavelmente técnica e social. Atividade socialmente organizada, com planos,  objetivos definidos e caráter essencialmente prático. A tecnologia é da ordem do jogo... Inovar é mudar a regra do jogo... Coloca em movimento multiplicidade de processos econômicos, sociais e culturais; desencadeia aventura humana rica e multifacetada, gera riqueza, exige níveis mais elevados de educação e de qualificação, promove transformações culturais cujas ressonâncias são tão importantes quanto sua parte mais visível.
Visões, valores,  vontades  e talentos A qualidade das interações cria a inteligência coletiva ,[object Object],[object Object],Cultura e Inteligência coletivas Activateur
Produção Científica (em%) e número de artigos publicados do Brasil em relação ao mundo Nº de artigos publicados em revistas internacionais.  A produção científica  do Brasil representa 2,63% do total mundial. Fonte :    Incites, da Thomson Reuters
Mestres e Doutores titulados anualmente Fonte: Capes/MEC 33.360 mestres  formados em 2008 10.711 doutores  formados em 2008
P&D transformaram Petrolina em prodígio horticultural, responsável pela quase totalidade exportada de uva e manga. P&D tornaram o País líder em biomassa energética P&D tornaram o cerrado ideal para o plantio de soja. Fonte: The Economist, nov/2005 GRÃOS: algodão, aveia, amendoim, arroz, soja, centeio, cevada,  feijão, trigo, milho, girassol... Mas conhecimento também gera riqueza !
Um Brasil em transformação:  surgimento de empresas  inovadoras 1999 1º Prêmio OTC 1992 709 m 709 m
Ipea:  Inovação na Indústria Brasileira - 72.000 firmas industriais - 5.600.000 trabalhadores - 95% do valor adicionado na  Indústria brasileira  Abrangência dos dados:  1996 – 2002 * As firmas inovadoras de produto, apesar de representarem apenas 1,7% do total, são responsáveis por 26% do faturamento industrial. 32 equipes: IPEA, USP, UnB, UFMG, UFRJ, Unicamp,  Economia, engenharia,  desenvolvimento  regional,  sociologia e estatística.  Empresas N o Inovam e diferenciam produto *  1.199   (1,7%) Especializadas em produtos padronizados   15.311 (21,3%) Não diferenciam e têm produtividade menor 55.486 (77,1%) Total   71.996 Inovações, padrões tecnológicos e desempenho das firmas industriais brasileiras.  Brasília, Ipea, 2005.
Ipea:  Inovação na indústria  brasileira Empresas Emprego Faturamento (R$ 1.000) Valor adicionado (R$ 1.000) Inovam e difer. produto  545,9 135,5 51,1 Esp. produtos padronizados 158,1 25,7 10,6 Não diferenciam produto 34,2 1,3 0,45 Empresas Remuneração (R$/mês)  Escolaridade (anos)  Tempo de emprego (meses)  Inovam e diferenciam produto  1.255 9,13 54,09 Esp. em produtos padronizados 749 7,64 43,90 Não diferenciam produtos 431 6,89 35,41
INOVAÇÃO O DESAFIO DA VELOCIDADE SABER “ Inovação é a manifestação social  e econômica da esperança” QUERER PODER CORRER
Sobrevivendo na Economia Globalizada “ Todos os dias de manhã, na África, o antílope desperta. Ele sabe que terá que correr mais rápido que o mais rápido dos leões, para não ser morto. Todos os dias, pela manhã, desperta o leão. Ele sabe que terá que correr mais rápido que o antílope mais lento, para não morrer de fome. Não interessa que bicho você é, se leão ou antílope. Quando amanhece, é melhor começar a correr”. Provérbio Africano Extraído de “O Mundo é Plano”, de Tomas Friedman
MODELO DE INCLUSÃO CUSTO ESCALA VELOCIDADE
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental QUALIDADE FISCAL ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS
FÓRUM – PORTAL Web 2.0   OBSERVATÓRIO de C,T,I & ES COMITÊ DE  EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO www.simi.org.br Sistema Mineiro de Inovação - SIMI Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D -  Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC PARCERIAS INTERNACIONAIS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],FÓRUM – PORTAL Web 2.0   COMITÊ DE  EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO Sistema Mineiro de Inovação - SIMI Ambiente de Inovação: Parques Tecnológicos Incubadoras de Empresas Atração de Centros de P&D Parque Industrial Tecnológico Lei da Inovação (FIIT) INOVATEC
FÓRUM – PORTAL Web 2.0   OBSERVATÓRIO de C,T,I & ES COMITÊ DE  EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO www.simi.org.br Sistema Mineiro de Inovação - SIMI PARCERIAS INTERNACIONAIS Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D -  Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Inovação na Empresa: - PII  - NIT  - TIB - Plataforma SIMI - Centro Minas Design Editais Induzidos:  * PAPPE  * Mestres e Doutores  na empresa * Venture Capital e Private  Equity
FÓRUM – PORTAL Web 2.0   COMITÊ DE  EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D - Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Sistema Mineiro de Inovação - SIMI Inovação na Empresa:   PII  NIT  TIB Plataforma SIMI Centro Minas Design Editais Induzidos:  PAPPE  Mestres e Doutores  na empresa  Venture Capital e Private Equity
FÓRUM – PORTAL Web 2.0   OBSERVATÓRIO de C,T,I & ES COMITÊ DE  EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO www.simi.org.br Sistema Mineiro de Inovação - SIMI PARCERIAS INTERNACIONAIS Inovação na Sociedade: - Cultura Empreendedora : NAEs – Núcleo de Apoio ao empreendedor, Projeto Jovens Empreendedores,  Curso de Empreendedorismo  - TEIA:  Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados - C5:  Centros de Competência em  comunidades de Cooperação e  Conhecimento Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D -  Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Inovação na Empresa: - PII  - NIT  - TIB - Plataforma SIMI - Centro Minas Design Editais Induzidos:  * PAPPE  * Mestres e Doutores  na empresa * Venture Capital e Private  Equity
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],FÓRUM – PORTAL Web 2.0   COMITÊ DE  EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D - Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Sistema Mineiro de Inovação - SIMI Inovação na Sociedade: Cultura Empreendedora : NAEs – Núcleo de Apoio ao empreendedor, Projeto Jovens Empreendedores,  Curso de Empreendedorismo  TEIA :  Tecnologia, Empreendedorismo e  Inovação Aplicados  www.teia.mg.gov.br C5 :  Centros de Competência em Comunidades de Cooperação e Conhecimento
FÓRUM – PORTAL Web 2.0   OBSERVATÓRIO de C,T,I & ES COMITÊ DE  EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO www.simi.org.br Sistema Mineiro de Inovação - SIMI PARCERIAS INTERNACIONAIS Rede de Formação Profissional: - CVTs e Telecentros - Instituições de Ensino Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D -  Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Inovação na Empresa: - PII  - NIT  - TIB - Plataforma SIMI - Centro Minas Design Editais Induzidos:  * PAPPE  * Mestres e Doutores  na empresa * Venture Capital e Private  Equity Inovação na Sociedade: - Cultura Empreendedora : NAEs – Núcleo de Apoio ao empreendedor, Projeto Jovens Empreendedores,  Curso de Empreendedorismo  - TEIA:  Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados - C5:  Centros de Competência em  comunidades de Cooperação e  Conhecimento
Inovação na Sociedade: - Cultura Empreendedora : NAEs – Núcleo de Apoio ao empreendedor, Projeto Jovens Empreendedores,  Curso de Empreendedorismo  - TEIA:  Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados - C5:  Centros de Competência em  comunidades de Cooperação e  Conhecimento Inovação na Empresa: - PII  - NIT  - TIB - Plataforma SIMI - Centro Minas Design Editais Induzidos:  * PAPPE  * Mestres e Doutores  na empresa FÓRUM – PORTAL Web 2.0   COMITÊ DE  EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D - Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Sistema Mineiro de Inovação - SIMI Rede de Formação Profissional: CVTs e Telecentros Instituições de Ensino
Desenvolvimento  Regional e Setorial: - APLs  - Pólos de Excelência - Pólos de Inovação Rede de Formação Profissional: - CVTs e Telecentros - Instituições de Ensino FÓRUM – PORTAL Web 2.0   OBSERVATÓRIO de C,T,I & ES COMITÊ DE  EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO www.simi.org.br Sistema Mineiro de Inovação - SIMI PARCERIAS INTERNACIONAIS Inovação na Empresa: - PII  - NIT  - TIB - Plataforma SIMI - Centro Minas Design Editais Induzidos:  * PAPPE  * Mestres e Doutores  na empresa * Venture Capital e Private  Equity Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D -  Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Inovação na Sociedade: - Cultura Empreendedora : NAEs – Núcleo de Apoio ao empreendedor, Projeto Jovens Empreendedores,  Curso de Empreendedorismo  - TEIA:  Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados - C5:  Centros de Competência em  comunidades de Cooperação e  Conhecimento
Inovação na Sociedade: - Cultura Empreendedora : NAEs – Núcleo de Apoio ao empreendedor, Projeto Jovens Empreendedores,  Curso de Empreendedorismo  - TEIA:  Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados - C5:  Centros de Competência em  comunidades de Cooperação e  Conhecimento ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],FÓRUM – PORTAL Web 2.0   COMITÊ DE  EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D - Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Sistema Mineiro de Inovação - SIMI Desenvolvimento  Regional e Setorial: APLs  Pólos de Excelência Pólos de Inovação
Programa APLs SOFTWARE BIOCOMBUSTÍVEIS BIOTECNOLOGIA ELETRO-ELETRÔNICOS E TELECOMUNICAÇÕES UNIFEI UFMG UNIUBE UFU UFV UNIMONTES MCT / ABDI  APEX / MDIC FUNSOFT SINDINFOR SUCESU ASSESPRO UFMG PUC MINAS UFV PBH IEL – FIEMG SEBRAE SINDVEL INATEL ETE CETEC FAI IEL – FIEMG SEBRAE SINDUSFARC FUNED BIOMINAS UFMG UFU PUC MINAS RENE RACHOU IEL – FIEMG SEBRAE EMBRAPA EPAMIG CEMIG IEL – FIEMG PETROBRAS SEBRAE APEX ABDI MCT MDIC MCT  ABDI  APEX  MDIC MCT / ABDI  APEX / MDIC
GENÉTICA BOVINA LEITE CAFÉ FLORESTAS GESTÃO  AMBIENTAL Programa Pólos de Excelência RECURSOS HÍDRICOS UFV UFLA UFVJM FAEMG SEBRAE SIF AMS INTERSIND EMBRAPA EMATER EPAMIG FAEMG SEBRAE UFJF CEFET UFLA UFV PATRIMONIAL SILEMG  ITAMBÉ FETAEMG  IEL-FIEMG ABICS CIC CNC EMBRAPA EMATER ANA IGAM UFMG UFV UFU UFOP CEMIG HIDROEX COPASA EMBRAPA ABCZ ASBIA EMBRAPA FASU FETAEMG FAEMG IMA SEBRAE EPAMIG FAEMG EAFM PRÓ-CAFÉ SEBRAE UFLA SINDCAFÉ ELETRO-ELETRÔNICOS E TELECOMUNICAÇÕES SINDVEL INATEL ETE CETEC FAI IEL – FIEMG SEBRAE UFLA UFTM UNIUBE UFMG UFV UFU MINERAL  METALÚRGICO UFOP UFMG UFSJ PUC CETEC FIEMG APEX ABDI MCT MDIC INHOTIM UFMG PUC MINAS UFOP
Programa Pólos de Inovação Diamantina Corinto Janaúba Salinas Almenara Araçuaí Teófilo  Otoni Montes Claros Pirapora Januária
Programa Pólos de Excelência, de Inovação  e APLs RECURSOS HÍDRICOS GENÉTICA BOVINA LEITE MINERAL  METALÚRGICO CAFÉ FLORESTAS GESTÃO  AMBIENTAL SOFTWARE BIOCOMBUSTÍVEIS BIOTECNOLOGIA Diamantina Corinto Janaúba Salinas Almenara Araçuaí Teófilo  Otoni Montes Claros Pirapora Januária ELETRO-ELETRÔNICOS E TELECOMUNICAÇÕES
 
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Perspectiva Integrada do Capital Humano QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Investimento e Negócios QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Integração Territorial e Competitiva QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Rede de Cidades QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Equidade e Bem-estar QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Sustentabilidade Ambiental QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Educação de Qualidade QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Inovação, Tecnologia e Qualidade QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Investimento e Valor Agregado na Produção QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Qualidade Ambiental QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Protagonismo Juvenil QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Defesa Social QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Vida Saudável QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Logística de Integração e Desenvolvimento QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Rede de Cidades e Serviços QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Jovens Protagonistas QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Empresas Dinâmicas e Inovadoras QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Cidades Seguras e Bem Cuidadas QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Equidade entre Pessoas e Regiões QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental QUALIDADE FISCAL QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões QUALIDADE FISCAL
MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL Qualidade e Inovação  em Gestão Pública
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 1 - Atuar com foco em competências estratégicas
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema.
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Polos de Excelência e  Polos de Inovação
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 19 - Preparar MG como Estado Líder na economia do Conhecimento
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 20 - Consolidar na sociedade a percepção de C,T,I e ES como área estratégica
PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR  PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 –  Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)  21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 21 - Alinhar  as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],FÓRUM – PORTAL Web 2.0   COMITÊ DE  EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO Sistema Mineiro de Inovação - SIMI Ambiente de Inovação: Parques Tecnológicos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sapiens Parque Florianópolis
Sapiens Parque FlorianópolisSapiens Parque Florianópolis
Sapiens Parque FlorianópolisCorretor Pimentel
 
Sistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do Conhecimento
Sistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do ConhecimentoSistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do Conhecimento
Sistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do ConhecimentoRoberto C. S. Pacheco
 
Introdução à robótica industrial
Introdução à robótica industrialIntrodução à robótica industrial
Introdução à robótica industrialAlan Ferreira
 
Empreendedorismo RX ANJE
Empreendedorismo RX ANJEEmpreendedorismo RX ANJE
Empreendedorismo RX ANJEMónica Neto
 
Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...
Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...
Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...inovaDay .
 
comparativo parques tecnológicos
comparativo parques tecnológicoscomparativo parques tecnológicos
comparativo parques tecnológicosguest204869
 
Relatório de Atividades Softex
Relatório de Atividades SoftexRelatório de Atividades Softex
Relatório de Atividades SoftexRayanny Nunes
 
A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?
A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?
A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?Mauro de Oliveira
 
O mercado criativo - Equipe de PÓS-GRADUAÇÃO INOVAPE 2014
O mercado criativo - Equipe de PÓS-GRADUAÇÃO INOVAPE 2014O mercado criativo - Equipe de PÓS-GRADUAÇÃO INOVAPE 2014
O mercado criativo - Equipe de PÓS-GRADUAÇÃO INOVAPE 2014Alessandro Barbosa Melo Silva
 

Mais procurados (14)

1 Ed. Revista Polo de Inovação Teófilo Otoni
1 Ed. Revista Polo de Inovação Teófilo Otoni1 Ed. Revista Polo de Inovação Teófilo Otoni
1 Ed. Revista Polo de Inovação Teófilo Otoni
 
Sapiens Parque Florianópolis
Sapiens Parque FlorianópolisSapiens Parque Florianópolis
Sapiens Parque Florianópolis
 
Sistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do Conhecimento
Sistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do ConhecimentoSistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do Conhecimento
Sistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do Conhecimento
 
Introdução à robótica industrial
Introdução à robótica industrialIntrodução à robótica industrial
Introdução à robótica industrial
 
Brasiltec out/2005
Brasiltec out/2005Brasiltec out/2005
Brasiltec out/2005
 
Palestra Básica - Agosto de 2009
Palestra Básica - Agosto de 2009Palestra Básica - Agosto de 2009
Palestra Básica - Agosto de 2009
 
Palestra BáSica 21 07 09
Palestra BáSica 21 07 09Palestra BáSica 21 07 09
Palestra BáSica 21 07 09
 
Empreendedorismo RX ANJE
Empreendedorismo RX ANJEEmpreendedorismo RX ANJE
Empreendedorismo RX ANJE
 
Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...
Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...
Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...
 
comparativo parques tecnológicos
comparativo parques tecnológicoscomparativo parques tecnológicos
comparativo parques tecnológicos
 
Relatório de Atividades Softex
Relatório de Atividades SoftexRelatório de Atividades Softex
Relatório de Atividades Softex
 
Livro 40 anos do iel
Livro 40 anos do ielLivro 40 anos do iel
Livro 40 anos do iel
 
A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?
A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?
A década de 90 foi perdida para o Sistema Nacional de Inovação no Brasil?
 
O mercado criativo - Equipe de PÓS-GRADUAÇÃO INOVAPE 2014
O mercado criativo - Equipe de PÓS-GRADUAÇÃO INOVAPE 2014O mercado criativo - Equipe de PÓS-GRADUAÇÃO INOVAPE 2014
O mercado criativo - Equipe de PÓS-GRADUAÇÃO INOVAPE 2014
 

Destaque

Vilu Salvatore - Casos de Sucesso de Educação - CICI2011
Vilu Salvatore - Casos de Sucesso de Educação - CICI2011Vilu Salvatore - Casos de Sucesso de Educação - CICI2011
Vilu Salvatore - Casos de Sucesso de Educação - CICI2011CICI2011
 
Bahia Políticas Públicas Baixo Sul
Bahia Políticas Públicas Baixo SulBahia Políticas Públicas Baixo Sul
Bahia Políticas Públicas Baixo SulRomeu Temporal
 
Palestra Augusto de Franco - O Reflorescimento das Cidades - 17/05 CICI2011
Palestra Augusto de Franco - O Reflorescimento das Cidades - 17/05 CICI2011Palestra Augusto de Franco - O Reflorescimento das Cidades - 17/05 CICI2011
Palestra Augusto de Franco - O Reflorescimento das Cidades - 17/05 CICI2011CICI2011
 
CASE CICI2011 by Agência IMAM
CASE CICI2011 by Agência IMAMCASE CICI2011 by Agência IMAM
CASE CICI2011 by Agência IMAMAgência IMAM
 
Luis Marcio Spinosa - Planejamento e Inovação - CICI2011
Luis Marcio Spinosa -  Planejamento e Inovação - CICI2011Luis Marcio Spinosa -  Planejamento e Inovação - CICI2011
Luis Marcio Spinosa - Planejamento e Inovação - CICI2011CICI2011
 
Marilia de souza - Visão de futuro e planejamento em longo prazo
Marilia de souza - Visão de futuro e planejamento em longo prazoMarilia de souza - Visão de futuro e planejamento em longo prazo
Marilia de souza - Visão de futuro e planejamento em longo prazoCICI2011
 
Palestra governança e desenvolvimento das cidades cici2011 klaus frey
Palestra governança e desenvolvimento das cidades cici2011 klaus freyPalestra governança e desenvolvimento das cidades cici2011 klaus frey
Palestra governança e desenvolvimento das cidades cici2011 klaus freyCICI2011
 
Fernando Dolabela - Educação Empreendedora - CICI2011
Fernando Dolabela - Educação Empreendedora - CICI2011Fernando Dolabela - Educação Empreendedora - CICI2011
Fernando Dolabela - Educação Empreendedora - CICI2011CICI2011
 

Destaque (9)

Vilu Salvatore - Casos de Sucesso de Educação - CICI2011
Vilu Salvatore - Casos de Sucesso de Educação - CICI2011Vilu Salvatore - Casos de Sucesso de Educação - CICI2011
Vilu Salvatore - Casos de Sucesso de Educação - CICI2011
 
Bahia Políticas Públicas Baixo Sul
Bahia Políticas Públicas Baixo SulBahia Políticas Públicas Baixo Sul
Bahia Políticas Públicas Baixo Sul
 
Conferência Internacional de Cidades Inovadoras 2011
Conferência Internacional de Cidades Inovadoras 2011Conferência Internacional de Cidades Inovadoras 2011
Conferência Internacional de Cidades Inovadoras 2011
 
Palestra Augusto de Franco - O Reflorescimento das Cidades - 17/05 CICI2011
Palestra Augusto de Franco - O Reflorescimento das Cidades - 17/05 CICI2011Palestra Augusto de Franco - O Reflorescimento das Cidades - 17/05 CICI2011
Palestra Augusto de Franco - O Reflorescimento das Cidades - 17/05 CICI2011
 
CASE CICI2011 by Agência IMAM
CASE CICI2011 by Agência IMAMCASE CICI2011 by Agência IMAM
CASE CICI2011 by Agência IMAM
 
Luis Marcio Spinosa - Planejamento e Inovação - CICI2011
Luis Marcio Spinosa -  Planejamento e Inovação - CICI2011Luis Marcio Spinosa -  Planejamento e Inovação - CICI2011
Luis Marcio Spinosa - Planejamento e Inovação - CICI2011
 
Marilia de souza - Visão de futuro e planejamento em longo prazo
Marilia de souza - Visão de futuro e planejamento em longo prazoMarilia de souza - Visão de futuro e planejamento em longo prazo
Marilia de souza - Visão de futuro e planejamento em longo prazo
 
Palestra governança e desenvolvimento das cidades cici2011 klaus frey
Palestra governança e desenvolvimento das cidades cici2011 klaus freyPalestra governança e desenvolvimento das cidades cici2011 klaus frey
Palestra governança e desenvolvimento das cidades cici2011 klaus frey
 
Fernando Dolabela - Educação Empreendedora - CICI2011
Fernando Dolabela - Educação Empreendedora - CICI2011Fernando Dolabela - Educação Empreendedora - CICI2011
Fernando Dolabela - Educação Empreendedora - CICI2011
 

Semelhante a Ambiente de inovação em minas gerais

ApresentaçãO Polo Do Leite.Acrp
ApresentaçãO Polo Do Leite.AcrpApresentaçãO Polo Do Leite.Acrp
ApresentaçãO Polo Do Leite.Acrpguest04f366f
 
Projeto Estruturador - RIT
Projeto Estruturador - RITProjeto Estruturador - RIT
Projeto Estruturador - RIT6478769879685
 
Projeto Estruturador - RIT
Projeto Estruturador - RITProjeto Estruturador - RIT
Projeto Estruturador - RIT6478769879685
 
INOVA UPS 2011_Carlos Alberto
INOVA UPS 2011_Carlos AlbertoINOVA UPS 2011_Carlos Alberto
INOVA UPS 2011_Carlos AlbertoNIT Rio
 
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência EmpresarialInovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência EmpresarialAntônio Diomário de Queiroz
 
Secretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais
Secretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas GeraisSecretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais
Secretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas GeraisFabricio Martins
 
Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...
Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...
Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...Fabricio Martins
 
Incubadoras e Incubação
Incubadoras e IncubaçãoIncubadoras e Incubação
Incubadoras e IncubaçãoLeandro Reinaux
 
Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade - Parte 1 – Inovação para ...
Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade - Parte 1 – Inovação para ...Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade - Parte 1 – Inovação para ...
Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade - Parte 1 – Inovação para ...Rio Info
 
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimentoO conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimentoRoberto C. S. Pacheco
 
INOVAÇÃO - A ESTRATÉGIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS
INOVAÇÃO - A ESTRATÉGIA DO ESTADO DE MINAS GERAISINOVAÇÃO - A ESTRATÉGIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS
INOVAÇÃO - A ESTRATÉGIA DO ESTADO DE MINAS GERAISInovatec JF
 
Seminario Projeto Estruturador Dez 09 V7
Seminario Projeto Estruturador Dez 09 V7Seminario Projeto Estruturador Dez 09 V7
Seminario Projeto Estruturador Dez 09 V7Fabricio Martins
 
Aliança para Inovação Agropecuária no Brasil
Aliança para Inovação Agropecuária no Brasil   Aliança para Inovação Agropecuária no Brasil
Aliança para Inovação Agropecuária no Brasil Rodrigo Mesquita
 
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...Antônio Diomário de Queiroz
 
Emergência dos parques tecnológicos em Santa Catarina
Emergência dos parques tecnológicos em Santa CatarinaEmergência dos parques tecnológicos em Santa Catarina
Emergência dos parques tecnológicos em Santa CatarinaAntônio Diomário de Queiroz
 
Apresentação sobre o Simi - Sistema Mineiro de Inovação
Apresentação sobre o Simi - Sistema Mineiro de InovaçãoApresentação sobre o Simi - Sistema Mineiro de Inovação
Apresentação sobre o Simi - Sistema Mineiro de InovaçãoFabricio Martins
 

Semelhante a Ambiente de inovação em minas gerais (20)

ApresentaçãO Polo Do Leite.Acrp
ApresentaçãO Polo Do Leite.AcrpApresentaçãO Polo Do Leite.Acrp
ApresentaçãO Polo Do Leite.Acrp
 
Projeto Estruturador - RIT
Projeto Estruturador - RITProjeto Estruturador - RIT
Projeto Estruturador - RIT
 
Projeto Estruturador - RIT
Projeto Estruturador - RITProjeto Estruturador - RIT
Projeto Estruturador - RIT
 
INOVA UPS 2011_Carlos Alberto
INOVA UPS 2011_Carlos AlbertoINOVA UPS 2011_Carlos Alberto
INOVA UPS 2011_Carlos Alberto
 
Brasiltec 10 05
Brasiltec 10 05Brasiltec 10 05
Brasiltec 10 05
 
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência EmpresarialInovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
 
Cultura para Inovação
Cultura para InovaçãoCultura para Inovação
Cultura para Inovação
 
Secretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais
Secretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas GeraisSecretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais
Secretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais
 
Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...
Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...
Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...
 
Incubadoras e Incubação
Incubadoras e IncubaçãoIncubadoras e Incubação
Incubadoras e Incubação
 
Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade - Parte 1 – Inovação para ...
Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade - Parte 1 – Inovação para ...Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade - Parte 1 – Inovação para ...
Encontro sobre Produtividade, inovação e qualidade - Parte 1 – Inovação para ...
 
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimentoO conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
 
Manual Fp7
Manual Fp7Manual Fp7
Manual Fp7
 
INOVAÇÃO - A ESTRATÉGIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS
INOVAÇÃO - A ESTRATÉGIA DO ESTADO DE MINAS GERAISINOVAÇÃO - A ESTRATÉGIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS
INOVAÇÃO - A ESTRATÉGIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS
 
Seminario Projeto Estruturador Dez 09 V7
Seminario Projeto Estruturador Dez 09 V7Seminario Projeto Estruturador Dez 09 V7
Seminario Projeto Estruturador Dez 09 V7
 
Embrapa: Empreededorismo e Inovação
Embrapa: Empreededorismo e InovaçãoEmbrapa: Empreededorismo e Inovação
Embrapa: Empreededorismo e Inovação
 
Aliança para Inovação Agropecuária no Brasil
Aliança para Inovação Agropecuária no Brasil   Aliança para Inovação Agropecuária no Brasil
Aliança para Inovação Agropecuária no Brasil
 
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
 
Emergência dos parques tecnológicos em Santa Catarina
Emergência dos parques tecnológicos em Santa CatarinaEmergência dos parques tecnológicos em Santa Catarina
Emergência dos parques tecnológicos em Santa Catarina
 
Apresentação sobre o Simi - Sistema Mineiro de Inovação
Apresentação sobre o Simi - Sistema Mineiro de InovaçãoApresentação sobre o Simi - Sistema Mineiro de Inovação
Apresentação sobre o Simi - Sistema Mineiro de Inovação
 

Último

[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)Alessandro Almeida
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAMarcio Venturelli
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASMarcio Venturelli
 
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx2m Assessoria
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx2m Assessoria
 
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx2m Assessoria
 

Último (8)

[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
 
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
 
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
 
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
 
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
 

Ambiente de inovação em minas gerais

  • 1. Tema: Ambiente de Inovação em Minas Gerais Alberto Duque Portugal Belo Horizonte 2010
  • 2.
  • 3.
  • 4.  
  • 5. Inovação: indissociavelmente técnica e social. Atividade socialmente organizada, com planos, objetivos definidos e caráter essencialmente prático. A tecnologia é da ordem do jogo... Inovar é mudar a regra do jogo... Coloca em movimento multiplicidade de processos econômicos, sociais e culturais; desencadeia aventura humana rica e multifacetada, gera riqueza, exige níveis mais elevados de educação e de qualificação, promove transformações culturais cujas ressonâncias são tão importantes quanto sua parte mais visível.
  • 6.
  • 7. Produção Científica (em%) e número de artigos publicados do Brasil em relação ao mundo Nº de artigos publicados em revistas internacionais. A produção científica do Brasil representa 2,63% do total mundial. Fonte :   Incites, da Thomson Reuters
  • 8. Mestres e Doutores titulados anualmente Fonte: Capes/MEC 33.360 mestres formados em 2008 10.711 doutores formados em 2008
  • 9. P&D transformaram Petrolina em prodígio horticultural, responsável pela quase totalidade exportada de uva e manga. P&D tornaram o País líder em biomassa energética P&D tornaram o cerrado ideal para o plantio de soja. Fonte: The Economist, nov/2005 GRÃOS: algodão, aveia, amendoim, arroz, soja, centeio, cevada, feijão, trigo, milho, girassol... Mas conhecimento também gera riqueza !
  • 10. Um Brasil em transformação: surgimento de empresas inovadoras 1999 1º Prêmio OTC 1992 709 m 709 m
  • 11. Ipea: Inovação na Indústria Brasileira - 72.000 firmas industriais - 5.600.000 trabalhadores - 95% do valor adicionado na Indústria brasileira Abrangência dos dados: 1996 – 2002 * As firmas inovadoras de produto, apesar de representarem apenas 1,7% do total, são responsáveis por 26% do faturamento industrial. 32 equipes: IPEA, USP, UnB, UFMG, UFRJ, Unicamp, Economia, engenharia, desenvolvimento regional, sociologia e estatística. Empresas N o Inovam e diferenciam produto * 1.199 (1,7%) Especializadas em produtos padronizados   15.311 (21,3%) Não diferenciam e têm produtividade menor 55.486 (77,1%) Total   71.996 Inovações, padrões tecnológicos e desempenho das firmas industriais brasileiras. Brasília, Ipea, 2005.
  • 12. Ipea: Inovação na indústria brasileira Empresas Emprego Faturamento (R$ 1.000) Valor adicionado (R$ 1.000) Inovam e difer. produto 545,9 135,5 51,1 Esp. produtos padronizados 158,1 25,7 10,6 Não diferenciam produto 34,2 1,3 0,45 Empresas Remuneração (R$/mês) Escolaridade (anos) Tempo de emprego (meses) Inovam e diferenciam produto 1.255 9,13 54,09 Esp. em produtos padronizados 749 7,64 43,90 Não diferenciam produtos 431 6,89 35,41
  • 13. INOVAÇÃO O DESAFIO DA VELOCIDADE SABER “ Inovação é a manifestação social e econômica da esperança” QUERER PODER CORRER
  • 14. Sobrevivendo na Economia Globalizada “ Todos os dias de manhã, na África, o antílope desperta. Ele sabe que terá que correr mais rápido que o mais rápido dos leões, para não ser morto. Todos os dias, pela manhã, desperta o leão. Ele sabe que terá que correr mais rápido que o antílope mais lento, para não morrer de fome. Não interessa que bicho você é, se leão ou antílope. Quando amanhece, é melhor começar a correr”. Provérbio Africano Extraído de “O Mundo é Plano”, de Tomas Friedman
  • 15. MODELO DE INCLUSÃO CUSTO ESCALA VELOCIDADE
  • 16. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental QUALIDADE FISCAL ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA
  • 17. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS
  • 18. FÓRUM – PORTAL Web 2.0 OBSERVATÓRIO de C,T,I & ES COMITÊ DE EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO www.simi.org.br Sistema Mineiro de Inovação - SIMI Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D - Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC PARCERIAS INTERNACIONAIS
  • 19.
  • 20. FÓRUM – PORTAL Web 2.0 OBSERVATÓRIO de C,T,I & ES COMITÊ DE EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO www.simi.org.br Sistema Mineiro de Inovação - SIMI PARCERIAS INTERNACIONAIS Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D - Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Inovação na Empresa: - PII - NIT - TIB - Plataforma SIMI - Centro Minas Design Editais Induzidos: * PAPPE * Mestres e Doutores na empresa * Venture Capital e Private Equity
  • 21. FÓRUM – PORTAL Web 2.0 COMITÊ DE EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D - Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Sistema Mineiro de Inovação - SIMI Inovação na Empresa: PII NIT TIB Plataforma SIMI Centro Minas Design Editais Induzidos: PAPPE Mestres e Doutores na empresa Venture Capital e Private Equity
  • 22. FÓRUM – PORTAL Web 2.0 OBSERVATÓRIO de C,T,I & ES COMITÊ DE EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO www.simi.org.br Sistema Mineiro de Inovação - SIMI PARCERIAS INTERNACIONAIS Inovação na Sociedade: - Cultura Empreendedora : NAEs – Núcleo de Apoio ao empreendedor, Projeto Jovens Empreendedores, Curso de Empreendedorismo - TEIA: Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados - C5: Centros de Competência em comunidades de Cooperação e Conhecimento Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D - Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Inovação na Empresa: - PII - NIT - TIB - Plataforma SIMI - Centro Minas Design Editais Induzidos: * PAPPE * Mestres e Doutores na empresa * Venture Capital e Private Equity
  • 23.
  • 24. FÓRUM – PORTAL Web 2.0 OBSERVATÓRIO de C,T,I & ES COMITÊ DE EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO www.simi.org.br Sistema Mineiro de Inovação - SIMI PARCERIAS INTERNACIONAIS Rede de Formação Profissional: - CVTs e Telecentros - Instituições de Ensino Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D - Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Inovação na Empresa: - PII - NIT - TIB - Plataforma SIMI - Centro Minas Design Editais Induzidos: * PAPPE * Mestres e Doutores na empresa * Venture Capital e Private Equity Inovação na Sociedade: - Cultura Empreendedora : NAEs – Núcleo de Apoio ao empreendedor, Projeto Jovens Empreendedores, Curso de Empreendedorismo - TEIA: Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados - C5: Centros de Competência em comunidades de Cooperação e Conhecimento
  • 25. Inovação na Sociedade: - Cultura Empreendedora : NAEs – Núcleo de Apoio ao empreendedor, Projeto Jovens Empreendedores, Curso de Empreendedorismo - TEIA: Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados - C5: Centros de Competência em comunidades de Cooperação e Conhecimento Inovação na Empresa: - PII - NIT - TIB - Plataforma SIMI - Centro Minas Design Editais Induzidos: * PAPPE * Mestres e Doutores na empresa FÓRUM – PORTAL Web 2.0 COMITÊ DE EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D - Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Sistema Mineiro de Inovação - SIMI Rede de Formação Profissional: CVTs e Telecentros Instituições de Ensino
  • 26. Desenvolvimento Regional e Setorial: - APLs - Pólos de Excelência - Pólos de Inovação Rede de Formação Profissional: - CVTs e Telecentros - Instituições de Ensino FÓRUM – PORTAL Web 2.0 OBSERVATÓRIO de C,T,I & ES COMITÊ DE EMPRESÁRIOS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO www.simi.org.br Sistema Mineiro de Inovação - SIMI PARCERIAS INTERNACIONAIS Inovação na Empresa: - PII - NIT - TIB - Plataforma SIMI - Centro Minas Design Editais Induzidos: * PAPPE * Mestres e Doutores na empresa * Venture Capital e Private Equity Ambiente de Inovação: - Parques Tecnológicos - Incubadoras de Empresas - Atração de Centros de P&D - Parque Industrial Tecnológico - Lei da Inovação (FIIT) - INOVATEC Inovação na Sociedade: - Cultura Empreendedora : NAEs – Núcleo de Apoio ao empreendedor, Projeto Jovens Empreendedores, Curso de Empreendedorismo - TEIA: Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados - C5: Centros de Competência em comunidades de Cooperação e Conhecimento
  • 27.
  • 28. Programa APLs SOFTWARE BIOCOMBUSTÍVEIS BIOTECNOLOGIA ELETRO-ELETRÔNICOS E TELECOMUNICAÇÕES UNIFEI UFMG UNIUBE UFU UFV UNIMONTES MCT / ABDI APEX / MDIC FUNSOFT SINDINFOR SUCESU ASSESPRO UFMG PUC MINAS UFV PBH IEL – FIEMG SEBRAE SINDVEL INATEL ETE CETEC FAI IEL – FIEMG SEBRAE SINDUSFARC FUNED BIOMINAS UFMG UFU PUC MINAS RENE RACHOU IEL – FIEMG SEBRAE EMBRAPA EPAMIG CEMIG IEL – FIEMG PETROBRAS SEBRAE APEX ABDI MCT MDIC MCT ABDI APEX MDIC MCT / ABDI APEX / MDIC
  • 29. GENÉTICA BOVINA LEITE CAFÉ FLORESTAS GESTÃO AMBIENTAL Programa Pólos de Excelência RECURSOS HÍDRICOS UFV UFLA UFVJM FAEMG SEBRAE SIF AMS INTERSIND EMBRAPA EMATER EPAMIG FAEMG SEBRAE UFJF CEFET UFLA UFV PATRIMONIAL SILEMG ITAMBÉ FETAEMG IEL-FIEMG ABICS CIC CNC EMBRAPA EMATER ANA IGAM UFMG UFV UFU UFOP CEMIG HIDROEX COPASA EMBRAPA ABCZ ASBIA EMBRAPA FASU FETAEMG FAEMG IMA SEBRAE EPAMIG FAEMG EAFM PRÓ-CAFÉ SEBRAE UFLA SINDCAFÉ ELETRO-ELETRÔNICOS E TELECOMUNICAÇÕES SINDVEL INATEL ETE CETEC FAI IEL – FIEMG SEBRAE UFLA UFTM UNIUBE UFMG UFV UFU MINERAL METALÚRGICO UFOP UFMG UFSJ PUC CETEC FIEMG APEX ABDI MCT MDIC INHOTIM UFMG PUC MINAS UFOP
  • 30. Programa Pólos de Inovação Diamantina Corinto Janaúba Salinas Almenara Araçuaí Teófilo Otoni Montes Claros Pirapora Januária
  • 31. Programa Pólos de Excelência, de Inovação e APLs RECURSOS HÍDRICOS GENÉTICA BOVINA LEITE MINERAL METALÚRGICO CAFÉ FLORESTAS GESTÃO AMBIENTAL SOFTWARE BIOCOMBUSTÍVEIS BIOTECNOLOGIA Diamantina Corinto Janaúba Salinas Almenara Araçuaí Teófilo Otoni Montes Claros Pirapora Januária ELETRO-ELETRÔNICOS E TELECOMUNICAÇÕES
  • 32.  
  • 33. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Perspectiva Integrada do Capital Humano QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 34. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Investimento e Negócios QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 35. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Integração Territorial e Competitiva QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 36. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Rede de Cidades QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 37. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Equidade e Bem-estar QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 38. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Sustentabilidade Ambiental QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 39. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Educação de Qualidade QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 40. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Inovação, Tecnologia e Qualidade QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 41. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Investimento e Valor Agregado na Produção QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 42. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 43. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Qualidade Ambiental QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 44. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Protagonismo Juvenil QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 45. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Defesa Social QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 46. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Vida Saudável QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 47. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Logística de Integração e Desenvolvimento QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 48. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 49. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Rede de Cidades e Serviços QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 50. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 51. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Jovens Protagonistas QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 52. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Empresas Dinâmicas e Inovadoras QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 53. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Cidades Seguras e Bem Cuidadas QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 54. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões Equidade entre Pessoas e Regiões QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL
  • 55. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental QUALIDADE FISCAL QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões QUALIDADE FISCAL
  • 56. MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007 / 2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial e Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado na Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Qualidade Ambiental Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS Pessoas Instruídas, Qualificadas e Saudáveis Jovens Protagonistas Empresas Dinâmicas e Inovadoras Cidades Seguras e Bem Cuidadas Equidade entre Pessoas e Regiões QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL Qualidade e Inovação em Gestão Pública
  • 57. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 1 - Atuar com foco em competências estratégicas
  • 58. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES
  • 59. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento
  • 60. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos
  • 61. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante
  • 62. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância
  • 63. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade
  • 64. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES
  • 65. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES
  • 66. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema.
  • 67. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB)
  • 68. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES
  • 69. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação
  • 70. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado
  • 71. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I
  • 72. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Polos de Excelência e Polos de Inovação
  • 73. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro
  • 74. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado
  • 75. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 19 - Preparar MG como Estado Líder na economia do Conhecimento
  • 76. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 20 - Consolidar na sociedade a percepção de C,T,I e ES como área estratégica
  • 77. PROMOVER A CIÊNCIA, A TECNOLOGIA, A INOVAÇÃO E O ENSINO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA EM MINAS GERAIS 3 – Aprimorar a gestão da informação e do conhecimento 2 - Consolidar o modelo de gestão da SECTES 1 - Atuar com foco em competências estratégicas PESSOAS ORGANIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 7 - Desenvolver ações para ampliar a oferta do Ensino Superior com qualidade 9 - Produzir análises prospectivas para induzir ações estratégicas e subsidiar políticas públicas nas áreas de CTI e ES 6 - Ampliar a oferta de Ensino Superior por meio do Ensino à Distância 10 – Estabelecer diretrizes para a política de comunicação da SECTES e para a popularização de CT&I, integrando as entidades que compõem o sistema. 8 - Buscar ordenamento jurídico e regulatório compatível com as características e dinâmicas da área de CTI e ES. 4 - Fortalecer a pesquisa científica tecnológica, os Centros de Excelência e a retenção de talentos 5 – Estimular a criação e o fortalecimento de cursos de base tecnológica e profissionalizante 12 - Fortalecer a capacidade de gestão e articulação para impulsionar o Sistema Estadual de CTI e ES 13 – Acelerar e valorizar o processo e a cultura da inovação 16 - Apoiar o desenvolvimento regional e setorial, por meio dos APLs, Pólos de Excelência e Pólos de Inovação. 17 – Estimular empreendimentos de base tecnológica em áreas estratégicas portadoras de futuro 14 - Aprimorar a interação entre IESs, ICTs e setor produtivo atendendo às demandas do mercado 15 – Apoiar a constituição e a consolidação de Centros de P,D&I 11 – Apoiar os programas e agentes de Tecnologia Industrial Básica (TIB) 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI 19 - Preparar MG como Estado líder na economia do conhecimento 20 - Consolidar na sociedade a percepção de CTI e ES como área estratégica 18 - Transformar conhecimento em negócios elevando a produtividade e a competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado APRENDIZADO PROCESSOS PARCEIROS MINAS GERAIS 21 - Alinhar as ações e indicadores do sistema operacional de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às diretrizes do PMDI
  • 78.

Notas do Editor

  1. O número de mestres e doutores atingiu 33.360 e 10.711, respectivamente, em 2008. A produção científica brasileira cresceu 54% entre 1998 e 2002, passando de 8.853 para 12.928 artigos indexados pelo ISI. No mesmo período, a produção mundial aumentou 8,7%. De 2002 a 2007 o Brasil passou da 22ª colocação para 15ª no ranking mundial do número de artigos científicos publicados. Em 2008, ultrapassou a Holanda e Rússia e agora ocupa a 13ª posição. O número de artigos publicados no Brasil foi de 30415 em 2008 e 19496 em 2007; com esse aumento, o Brasil passou a contribuir com 2,63% dos artigos dos 183 países participantes desse ranking. O Brasil trilha uma trajetória que consiste no aumento da produção científica. O mundo dobrou a produção científica de 1981 a 2006. o Brasil aumentou 9 vezes, neste período, com destaque na produção científica para a Agricultura, com participação de 4% da produção mundial. Entre os fatores que contribuem para esse crescimento brasileiro pode ser citado: O aumento do orçamento para universidades federais e centros de pesquisa. Apoio e fomento à pesquisa e formação de recursos humanos nos últimos anos. O número de mestres e doutores cresceu significativamente neste período. Minas é o retrato do Brasil. O número de mestres e doutores titulados por ano em MG passou, respectivamente, de 2.139 para 3.291 e de 468 para 928, de 2002 para 2007.
  2. O número de mestres e doutores atingiu 33.360 e 10.711, respectivamente, em 2008. A produção científica brasileira cresceu 54% entre 1998 e 2002, passando de 10.279 para 15.846 artigos indexados pelo ISI. No mesmo período, a produção mundial aumentou 8,7%. De 2002 a 2007 o Brasil passou da 22ª colocação para 15ª no ranking mundial do número de artigos científicos publicados. Em 2008, ultrapassou a Holanda e Rússia e agora ocupa a 13ª posição. O número de artigos publicados no Brasil foi de 30451 em 2008 e 19436 em 2007; com esse aumento, o Brasil passou a contribuir com 2,12% dos artigos dos 183 países participantes desse ranking. O Brasil trilha uma trajetória que consiste no aumento da produção científica. O mundo dobrou a produção científica de 1981 a 2006. o Brasil aumentou 9 vezes, neste período, com destaque na produção científica para a Agricultura, com participação de 4% da produção mundial. Entre os fatores que contribuem para esse crescimento brasileiro pode ser citado: O aumento do orçamento para universidades federais e centros de pesquisa. Apoio e fomento à pesquisa e formação de recursos humanos nos últimos anos. O número de mestres e doutores cresceu significativamente neste período. Minas é o retrato do Brasil. O número de mestres e doutores titulados por ano em MG passou, respectivamente, de 2.139 para 3.291 e de 468 para 928, de 2002 para 2007.
  3. A produção cresceu de 40 milhões de toneladas para 83 milhões de toneladas, em 25 anos (1974/75 a 1999/00), média de 1,72 milhões toneladas/ano. A produção cresceu da safra 2000 a 2010, de 83 milhões de toneladas para 146 milhões de toneladas, média de 6,3milhões ton./ano. A produtividade passou de aproximadamente 1.200 kg/há na safra e 1974/75 para 3.063kg/ha na safra 2009/2010.(Incremento 155,3%) A área utilizada manteve-se praticamente do mesmo tamanho (tecnologia). Área plantada de 47,67 milhões de hectares na safra de 2009/2010, deduzindo as áreas de plantio em sucessão e culturas consorciadas, constata-se que a área verdadeiramente utilizada do território brasileiro foi de, aproximadamente, 37 milhões de hectares (Incremento de 26,0%). 5) Evolução tecnológica vertical: Aumento da produtividade (melhoramento de plantas). Temporal – Extensão de época de plantio (ex.: milho safrinha) Obs.: 1ª safra de milho safrinha ocorreu na safra 1979/1980 e a 1ª safra de feijão de 3ª safra foi em 1985/86 ILP- Ferramenta tecnológica disponivel
  4. SIMI – Sistema Mineiro de Inovação Missão : integrar e coordenar o Ambiente de Inovação do Estado. Objetivo : Articular entidades e ações, visando estimular a transformação de conhecimento em inovação,promovendo o desenvolvimento socioeconômico de Minas Gerais. Instrumentos: Fórum Mineiro de Inovação : presidido pelo Governador. Objetivo: elaborar e decidir sobre as Estratégias de Promoção de Inovação em Minas Gerais. Comitê de Empresários para Inovação : promover a difusão e propagação da inovação nos setores socioeconômicos de MG. Programa de Comunicação : promover a inovação por meio da divulgação de novos conhecimentos e seus benefícios socioeconômicos para os mineiros. Portal Web 2.0 – promover ambiente de integração de ações virtuais e presenciais dos Agentes de Inovação em Minas. Disponibiliza ferramentas para oportunidades de colaboração e interatividade dos atores de inovação do Estado. O SIMI está sendo operado por 03 (três) projetos estruturadores: 1 – Rede de Inovação Tecnológica – RIT - Visa ampliar a capacidade de inovação tecnológica nas empresas mineiras, com atuação em: AMBIENTE DE INOVAÇÃO – prover ambiente favorável à Inovação. INOVAÇÃO NA EMPRESA – ações de suporte e articulação entre Empresas e Instituições de Ciência e Tecnologia. INOVAÇÃO NA SOCIEDADE – visa disseminar e ampliar a cultura do empreendedorismo e da inovação pelos mineiros. 2 – Desenvolvimento Regional e Setorial - Visa ampliar a competitividade dos segmentos econômicos de elevado conteúdo tecnológico. Arranjos Produtivos Locais –são concentrações geográficas de empresas de um segmento ou instaladas em um mesmo Complexo Industrial: Biocombustíveis, Biotecnologia, Eletroeletônica e Software. Pólos de Excelência : consolidar a liderança de Minas Gerais no desenvolvimento sustentável de setores estratégicos, nos quais o Estado possua tradição, massa crítica e/ou vantagens competitivas. Integrar as competências institucionais para induzir o processo de desenvolvimento sustentável de cada setor. Pólos de Inovação : visa acelerar o processo de desenvolvimento de regiões economicamente deprimidas. Governo e Parceiros, através de um Arcabouço Institucional, vão agir como catalisadores de oportunidades. 3 – Rede de Formação Profissional Orientada pelo Mercado (RFPOM) - Visa a inclusão social e digital, através de Telecentros e CVTs (Centros Vocacionais Tecnológicos). Apoiar o crescimento do Ensino Superior, privilegiando a elevação de sua qualidade e acessibilidade. Contribuindo para que os mineiros estejam preparados e valendo-se das oportunidades do mercado de trabalho.
  5. Prover ambiente favorável à Inovação em Minas Gerais
  6. Ações de suporte e articulação entre Empresas e Instituições de Ciência e tecnologia. PII – Resultados alcançados pelo Programa de Incentivo à Inovação nas instituições parceiras locais até fevereiro de 2010. Número de Empresas Graduadas Empresas graduadas de 2003 a 2010: 177 PRINCIPAIS IMPACTOS 2007 a 2010: Faturamento total cerca de R$ 50 milhões ; 940 novos produtos/serviços inovadores; 6.520 novos postos de trabalho ; Total de impostos estaduais, municipais e federais gerados pelas empresas : R$ 8.100.000,00; Recursos investidos pelo governo de 2003 a 2010 - R$ 8.399.235,00 PARQUES TECNOLÓGICOS Belo Horizonte Investimentos até 2010 Total: R$ 31 milhões Itajubá Investimentos até 2010 Total: R$ 26 milhões Viçosa Investimentos até 2010 Total: R$ 9,8 milhões TOTAL: R$ 80 milhões JUIZ DE FORA Investimentos até 2010 Total: R$ 9,35 milhões LAVRAS Investimentos até 2010 Total: R$ 2,1 milhões
  7. Visa disseminar e ampliar a Cultura do Empreendedorismo e da Inovação em Minas Gerais.
  8. Rede de Formação Profissional Orientada pelo Mercado (RFPOM) : apoiar o aprimoramento e o crescimento do Ensino Superior privilegiando a elevação de sua qualidade e acessibilidade. Visa a inclusão social e digital, através de Telecentros e CVTs (Centros Vocacionais Tecnológicos). Contribuindo para que os mineiros estejam preparados e valendo-se das oportunidades do mercado de trabalho. Educação é o ativo mais importante para a mobilidade social, é fator de melhoria de produtividade e de redução de desigualdade.
  9. PII – Resultados alcançados pelo Programa de Incentivo à Inovação nas instituições parceiras locais até fevereiro de 2010. Fonte: Banco de Dados da Superintendência de Inovação – SECTES
  10. Ampliar a Competitividade dos Segmentos Econômicos de elevado conteúdo tecnológico.
  11. APLs são concentrações geográficas de empresas de um segmento ou instaladas em um mesmo complexo industrial. Eles funcionam como redes de indústrias que trabalham de forma cooperada, com tecnologia de produção flexíveis. Este Projeto Estruturador contempla 05 (cinco) grandes cadeias produtivas: Eletroeletrônica, Software, Biotecnologia, Gemas e Jóias e Biocombustíveis. Objetivam ampliar e melhorar a capacidade competitiva de segmentos econômicos de elevado conteúdo tecnológico, de forma sustentável, e promovendo o desenvolvimento regional.
  12. Pólos de Excelência : visam à consolidação do Estado no desenvolvimento de setores estratégicos, nos quais Mias Gerais tenha tradição, massa crítica e/ou vantagens competitivas. O objetivo é integrar as competências institucionais para induzir o processo de desenvolvimento sustentável de cada setor. Já foram implantados os Pólos de Café, Leite, Florestas, Mineração e Metalurgia, Recursos Hídricos e Genética Bovina. Na sequência, encontra-se em fase de implantação os Pólos de Excelência em Gestão Ambiental e de Eletroeletrônica e Telecomunicações.
  13. Pólos de Inovação visam acelerar o processo de desenvolvimento de regiões economicamente deprimidas. Nesses pólos, o Governo do Estado e os parceiros vão agir como catalisadores de oportunidades. Em cada região selecionada, será criado um arcabouço institucional para dar suporte à inovação, por meio da pesquisa, do desenvolvimento e da capacitação de recursos humanos, condições essenciais para dar sustentabilidade aos investimentos. Os Pólos de Inovação estão em Montes Claros, Salinas, Araçuaí e Teófilo Otoni.
  14. Visão das ações em todas as regiões do Estado, ampliando a competitividade dos segmentos econômicos de elevado conteúdo tecnológico e nas regiões economicamente deprimidas um grande esforço catalisador de oportunidades, através de parceiros e de um arcabouço institucional estratégico para capacitação de recursos humanos essenciais na atração de investimentos de forma sustentável e também fornecer e/ou garantir suporte à pesquisa e à inovação.
  15. 1 - A SECT – Secretaria de Ciência e Tecnologia – foi criada em 16/12/1976. 2 – Em 26/11/2003, através da Lei n.º 14.797, a SECT recebeu nova denominação, passando a se chamar SECTES - Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Hoje, a Secretaria tem como finalidade as ações setoriais do Governo de Minas relativas ao desenvolvimento, fomento da pesquisa, e à geração e aplicação de conhecimentos científicos e tecnológicos, bem como exercer o controle das Entidades de Ensino Superior.
  16. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  17. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  18. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  19. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  20. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  21. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  22. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  23. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  24. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  25. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  26. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  27. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  28. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  29. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  30. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  31. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  32. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  33. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  34. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  35. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  36. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  37. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  38. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  39. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: 1 – a visão de futuro: “ Minas, o Melhor Estado para se viver ”. 2 – as 6 estratégias, perspectivas, que formam o núcleo propulsor da transformação de Minas Gerais. 3 – os 5 objetivos ou destinatários das políticas públicas. (Foco) 4 – as 11 áreas de resultados ou desafios a serem superados. A SECTES abrande diretamente as Áreas de Resultados: Educação de Qualidade. Inovação, Tecnologia e Qualidade.
  40. Prover ambiente favorável à Inovação em Minas Gerais