SlideShare uma empresa Scribd logo
História da Igreja I
Pr. Moisés Sampaio de Paula
IBBC - Aula 2
ESBOÇO - O que vamos estudar
1. O mundo do Novo Testamento
2. O Judaísmo
3. Jesus Cristo – vida e obra
4. Os apóstolos
5. A origem da Igreja em Jerusalém
6. Apósotolo Paulo – Vida e Obra
2
Pr Moises Sampaio - História da Igreja I
O Judaísmo
1. Judaísmo
2. Sinagoga
3. Sinédrium
4. Judeus Palestinos
5. Judeus Helenistas
3
Pr Moises Sampaio - História da Igreja I
4
O Judaísmo:
Sistema religioso praticado pelos judeus
(Gl 1.13,14), começou no período do
cativeiro Babilônico e se desenvolveu por
completo no período intertestamentário.
O Judaísmo
5
A Sinagoga:
Surgiu no período do exílio na Babilônia
como uma forma de incentivo ao estudo
da Lei e para que as pessoas mantivessem
a comunhão entre si - lugar de adoração e
estudo: propiciar a educação básica para
as crianças e substituir o culto do Templo
(para as pessoas que estavam impedidas,
quer pela distância, quer pela pobreza).
O Judaísmo
O Sinédrio:
•Sinédrion – significa sentados juntos.
•Organização religiosa formado por 71
anciãos, presidida pelo sumo-sacerdote,
tratava do sistema judiciário.
•Tinha um caráter legislativo,judiciário e
religioso.
•Havia uma coorte maior em Jerusalém
que julgava as questões mais sérias.
•Tinha poder de julgar e prender, mas não
podia executar a pena capital.
6
O Judaísmo
7
Judeus Palestinos - Judeus nascidos na
Palestina. Procuravam conservar as
tradições judaicas, tais como o estudo das
escrituras em Hebraico nas sinagogas e
templo.
Judeus Helenistas – Judeus nascidos fora
da Palestina por ocasião da Diáspora.
Eram fortemente influenciados pelo
pensamento heleno.
O Judaísmo
A esperança de um Messias
⚫ Os judeus prepararam o caminho para o Cristianismo
porque se constituíam numa raça que aguardava o que
o Cristianismo oferecia: um Salvador divino.
⚫ A esperança de um Messias era acariciada por todos o
judeus como a mais preciosa das suas possessões.
⚫ É verdade que muitos alimentaram tal esperança com
uma concepção grosseira, materialista.
⚫ Mas em todas as concepções havia um elemento
essencial: a ardente expectação de um enviado de
Deus para redimir o seu povo.
A esperança de um Messias
⚫ Jamais houve entre os demais povos uma esperança ou
perspectiva do futuro comparável à esperança
messiânica dos judeus.
⚫ O que havia, realmente, no mundo grego e no mundo
romano era uma forte dose de desespero, de cansaço,
de desilusão.
⚫ O Cristianismo encontrou todos os seus primeiros
seguidores entre os judeus, e o elemento que os
habilitou a receberem a nova religião foi a esperança de
um Salvador divino.
A esperança de um Messias
⚫Características Básicas da esperança
Messianica:
1. Intervenção especial de Deus
2. A elevação suprema da nação Israelita.
3. Submissão do mundo ao governo de
Jeová e seu Eleito
Jesus Cristo – vida e obra
1. Testemunho da História
2. Testemunho Bíblico
11
Pr Moises Sampaio - História da Igreja I
Jesus Cristo – vida e obra
⚫ Testemunho da História:
1. Testemunho Judeu – Flávio
Josefo.
2. Testemunho Romano – Tácito,
Plínio, Suetônio e Luciano
12
Pr Moises Sampaio - História da Igreja I
Jesus Cristo – vida e obra
⚫ Testemunho Bíblico
13
Pr Moises Sampaio - História da Igreja I
O ministério de Jesus:
1. Foi favorecido pelo breve ministério de
seu precursor, João Batista.
2. Sua primeira aparição pública no
começo do seu ministério esta ligada a
seu batismo por João.
3. Jesus desenvolveu o ministério em
centros judaicos, e sua estratégia era
manter-se de acordo com sua afirmativa
de que
O ministério de Jesus:
4. Foi enviado as “ovelhas perdidas da casa
de Israel” (Mt 15:24).
5. Depois da tentação no deserto Ele
escolheu alguns dos discípulos que
continuaram sua obra sob a liderança do
Espírito Santo, após sua ressurreição e
ascensão.
6. Rejeitado em Nazaré, Jesus fez de
Cafarnaum o centro de seu ministério
Galileu.
A missão de Jesus:
⚫A fase ativa do ministério de Cristo que
durou pouco mais de três anos, foi mais uma
preparação para a fase passiva da sua obra;
seu sofrimento na cruz e sua morte foram os
grandes eventos preditos pelos profetas
(Isaías 53).
⚫Foi para este propósito temporal e eterno
que Ele veio ao mundo.
⚫Os Evangelhos destacam este fato que chega
ao clímax em referências como Mateus
16:21, Marcos 8:31 e Lucas 9:44.
A mensagem de Jesus:
⚫Embora a cruz fosse sua missão primeira
na terra, ela não foi a mensagem principal
e nem foi considerado um fim em si
mesmo.
⚫Um estudo dos evangelhos revela que o
Reino de Deus era a mensagem principal
do ensino de Cristo.
Os milagres de Jesus:
⚫Foram numerosos e constituem parte
integrante do seu ministério.
⚫Eles revelam a glória de Deus e mostram que
Cristo era o Filho de Deus (Jo 3:2), a fim de
que a fé pudesse se seguir.
⚫Estes milagres são chamados de poder,
obras, maravilhas e sinais.
⚫A possibilidade e a probabilidade dos
milagres são demonstradas pela existência
de registros históricos que dão conta destes
milagres como fatos históricos.
Os resultados de Sua influência:
⚫A vida e trabalho de Jesus, não devem ser
apreciados somente pelo número dos que
o seguiram,
⚫Devem ser apreciados principalmente
pela influência que seus atos exerceram
sobre as gerações futuras.
⚫A personalidade, a obra e os ensinos dEle
e, sobretudo, sua morte e ressurreição
marcam o começo do Cristianismo.
Última Semana
Apóstolos do Cordeiro
⚫ 1. SIMÃO PEDRO - Nasceu em Betsaida, mas residia em
Cafarnaum, na Galiléia; Era pescador de profissão;Foi o
primeiro líder da igreja cristã. Escreveu as epístolas que
levam seu nome; Tinha pouco estudo, impulsivo,
amoroso, tímido, explosivo e entendia com dificuldade
os ensinamentos; Morreu em Roma, crucificado de
cabeça para baixo;
⚫ 2. ANDRÉ - Também era de Betsaida; Era sócio de seu
irmão Pedro na indústria da pesca;Foi um homem
zeloso, sincero e dedicado em sua tarefa de
apóstolo;Foi quem apresentou Pedro à Jesus. Um dos
primeiros discípulos e também o primeiro missionário
no estrangeiro; Morreu martirizado na Acássia, onde
pregou. Foi crucificado em uma cruz em forma de “X’’.
Apóstolos do Cordeiro
⚫ 3. TIAGO - Era de Betsaida, onde trabalhava com a
pesca; Tinha personalidade forte e ambiciosa; Foi um
dos mais íntimos discípulos de Jesus. Pregou na Judéia;
Tornou-se o primeiro mártir entre os apóstolos,
morrendo pela espada de Herodes Agripa I.
⚫ 4. JOÃO - Também era de Betsaida e trabalhava com seu
irmão Pedro na pesca; A princípio era de espírito
exaltado e indisciplinado; Fazia parte, também do rol
dos discípulos mais chegados ao Mestre. Trabalhou
pregando em Jerusalém. Escreveu o evangelho e as
epístolas que levam seu nome, e também o Apocalipse.
Terminou seu ministério em Éfeso e Ásia Menor;
Morreu de morte natural, provavelmente com 100 anos
de idade, o único que não foi martirizado.
Apóstolos do Cordeiro
⚫ 5. FILIPE - Nascido em Betsaida, provavelmente exercia
a profissão de pescador; Possuía uma personalidade
tímida e inicialmente um pouco incrédulo; Teve um
brilhante ministério na Ásia Menor, trabalhou também
na Frigia; Foi sepultado em Hierápolis, desconhece-se,
porém, o motivo de sua morte, provavelmente foi um
mártir.
⚫ 6. BARTOLOMEU - Era de Caná da Galiléia, sua profissão
é desconhecida; Foi uma pessoa em quem não se via
dolo, fraude, era honesto (Jo 1:47); Acredita-se que
tenha trabalhado na Índia e na Grande Armênia;De
acordo com o martirológio romano, ele foi esfolado vivo
pelos Bárbaros e recebeu o golpe de misericórdia
através da decapitação.
Apóstolos do Cordeiro
⚫ 7. TOMÉ - Originário da Galiléia, onde era pescador por profissão;
Foi uma pessoa determinada, mas no momento propício não creu
na ressurreição de Jesus; Trabalhou pregando o evangelho na Síria,
na Pártia, na Pérsia e na Índia; Sobre sua morte há duas versões,
uma diz que foi traspassado por uma flecha enquanto orava, e a
outra, é de que foi torturado próximo a Madras.
⚫ 8. MATEUS - Era de Cafarnaum, onde trabalhava como cobrador de
impostos (publicano). Podemos observar sua humildade quando
seu nome aparece na lista dos Apóstolos após Tomé (Mt 10:3), em
outras listas aparece antes de Tomé. O fato de ter abandonado a
sua profissão que apesar de ser mui desprezada, também,
demonstrava sua humildade. Recebeu poderes apostólicos de
milagres e sinais. Esteve no cenáculo em Jerusalém (At 1:13 e 14)
após a ascensão de Jesus ao céu. Escreveu o evangelho que leva o
seu nome. Ao que se presume trabalhou em prol do evangelho na
Judéia, no Egito, na Etiópia e na Pártia. A igreja ocidental o alista
entre os mártires.
Apóstolos do Cordeiro
⚫ 9. TIAGO, de Alfeu - Originário da Galiléia, sua profissão
é desconhecida; Era o mais jovens dos apóstolos;
Escreveu a epístolas que leva o seu nome, pregou na
Palestina e no Egito;Há duas versões sobre sua morte,
uma é que os judeus o expulsaram do templo e o
apedrejaram, morrendo por fim através de um golpe de
paulada; a segunda hipótese é de que foi crucificado no
Egito.
⚫ 10. JUDAS, o Tadeu - Nascido na Galiléia, a sua profissão
também é desconhecida; Era bastante temeroso e um
pouco incrédulo; Escreveu a epístola que leva o seu
nome, pregou em Edessa na Síria, na Arábia e na
Mesopotâmia; Morreu martirizado na Pérsia.
Apóstolos do Cordeiro
⚫ 11. SIMÃO, o Zelote - Originário da Galiléia, a sua
profissão está também entre as desconhecidas; Era
uma pessoa zelosa e cuidadosa em sua vida e
ministério; Pregou o evangelho na Pérsia; Morreu
crucificado.
⚫ 12. JUDAS ISCARIOTES - Nasceu na Judéia,
provavelmente em Queriote-Hesrom; Sua profissão é
desconhecida, mas é provável que tivesse uma
formação administrativa, que fez com que exercesse
o cargo de tesoureiro do grupo; Era egoísta,
ambicioso e possuía um espírito egocêntrico;
Suicidou-se após ter traído Jesus.
31

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Historia da igreja i aula 3
Historia da igreja i  aula 3Historia da igreja i  aula 3
Historia da igreja i aula 3
Moisés Sampaio
 
História da igreja i
História da igreja iHistória da igreja i
História da igreja i
Sérgio Miguel
 
Historia igreja
Historia igrejaHistoria igreja
Historia igreja
Jônata Barbosa
 
História da Igreja Moderna
História da Igreja ModernaHistória da Igreja Moderna
História da Igreja Moderna
Alberto Simonton
 
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIAINTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
Francelia Carvalho Oliveira
 
3ª Aula de História da Igreja
3ª Aula de História da Igreja3ª Aula de História da Igreja
3ª Aula de História da Igreja
Jefferson Evangelista
 
4ª Aula de História da Igreja
4ª Aula de História da Igreja4ª Aula de História da Igreja
4ª Aula de História da Igreja
Jefferson Evangelista
 
Aula 6 - A Igreja Moderna
Aula 6 - A Igreja Moderna Aula 6 - A Igreja Moderna
Aula 6 - A Igreja Moderna
Adriano Pascoa
 
10º Aula de História da Igreja
10º Aula de História da Igreja10º Aula de História da Igreja
10º Aula de História da Igreja
Jefferson Evangelista
 
T200 Atos dos Apóstolos, os primeiros cristãos
T200 Atos dos Apóstolos, os primeiros cristãosT200 Atos dos Apóstolos, os primeiros cristãos
T200 Atos dos Apóstolos, os primeiros cristãos
GersonPrates
 
IBADEP - ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA
IBADEP - ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIAIBADEP - ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA
IBADEP - ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA
Coop. Fabio Silva
 
Evangélico claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
Evangélico   claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...Evangélico   claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
Evangélico claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
manoel ramos de oliveira
 
Introdução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja CristãIntrodução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja Cristã
Alberto Simonton
 
Jesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiroJesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiro
Moisés Sampaio
 
Apostila do novo testamento
Apostila do novo testamentoApostila do novo testamento
Apostila do novo testamento
HALAINDELON PEREIRA
 
Historia da igreja aula 1
Historia da igreja aula 1Historia da igreja aula 1
Historia da igreja aula 1
Lisanro Cronje
 
A infância de Jesus
A infância de JesusA infância de Jesus
A infância de Jesus
Moisés Sampaio
 
Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.
Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.
Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.
RODRIGO FERREIRA
 
30 atos
30 atos30 atos
30 atos
PIB Penha
 
2º Aula de História da Igreja
2º Aula de História da Igreja2º Aula de História da Igreja
2º Aula de História da Igreja
Jefferson Evangelista
 

Mais procurados (20)

Historia da igreja i aula 3
Historia da igreja i  aula 3Historia da igreja i  aula 3
Historia da igreja i aula 3
 
História da igreja i
História da igreja iHistória da igreja i
História da igreja i
 
Historia igreja
Historia igrejaHistoria igreja
Historia igreja
 
História da Igreja Moderna
História da Igreja ModernaHistória da Igreja Moderna
História da Igreja Moderna
 
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIAINTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
 
3ª Aula de História da Igreja
3ª Aula de História da Igreja3ª Aula de História da Igreja
3ª Aula de História da Igreja
 
4ª Aula de História da Igreja
4ª Aula de História da Igreja4ª Aula de História da Igreja
4ª Aula de História da Igreja
 
Aula 6 - A Igreja Moderna
Aula 6 - A Igreja Moderna Aula 6 - A Igreja Moderna
Aula 6 - A Igreja Moderna
 
10º Aula de História da Igreja
10º Aula de História da Igreja10º Aula de História da Igreja
10º Aula de História da Igreja
 
T200 Atos dos Apóstolos, os primeiros cristãos
T200 Atos dos Apóstolos, os primeiros cristãosT200 Atos dos Apóstolos, os primeiros cristãos
T200 Atos dos Apóstolos, os primeiros cristãos
 
IBADEP - ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA
IBADEP - ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIAIBADEP - ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA
IBADEP - ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA
 
Evangélico claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
Evangélico   claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...Evangélico   claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
Evangélico claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
 
Introdução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja CristãIntrodução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja Cristã
 
Jesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiroJesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiro
 
Apostila do novo testamento
Apostila do novo testamentoApostila do novo testamento
Apostila do novo testamento
 
Historia da igreja aula 1
Historia da igreja aula 1Historia da igreja aula 1
Historia da igreja aula 1
 
A infância de Jesus
A infância de JesusA infância de Jesus
A infância de Jesus
 
Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.
Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.
Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.
 
30 atos
30 atos30 atos
30 atos
 
2º Aula de História da Igreja
2º Aula de História da Igreja2º Aula de História da Igreja
2º Aula de História da Igreja
 

Semelhante a Ahistoria da igreja parte 02

Como Morreram os Apóstolos
Como Morreram os ApóstolosComo Morreram os Apóstolos
Como Morreram os Apóstolos
Robson Rocha
 
Apostolos de jesus
Apostolos de jesusApostolos de jesus
Apostolos de jesus
Fran Siqueira
 
Religião
ReligiãoReligião
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptxaexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
Tiago Silva
 
A EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉM
A EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉMA EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉM
A EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉM
Enerliz
 
O ministério de apóstolo Lição 6 2º-2014
O ministério de apóstolo Lição 6 2º-2014O ministério de apóstolo Lição 6 2º-2014
O ministério de apóstolo Lição 6 2º-2014
Pr. Andre Luiz
 
Religiao De Jesus
Religiao De JesusReligiao De Jesus
Religiao De Jesus
ockotber
 
Religiao De Jesus
Religiao De JesusReligiao De Jesus
Religiao De Jesus
ockotber
 
Atos dos Apostolos
Atos dos ApostolosAtos dos Apostolos
Atos dos Apostolos
LUCAS CANAVARRO
 
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01:  Paulo e a Igreja em FiliposLição 01:  Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
João Paulo Silva Mendes
 
Paulo vida e_obra
Paulo vida e_obraPaulo vida e_obra
Paulo vida e_obra
ricardosantista
 
Lição biblica os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...
Lição biblica   os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...Lição biblica   os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...
Lição biblica os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...
Sergio Silva
 
História da igreja
História da igrejaHistória da igreja
História da igreja
Luciano Borges
 
Aula 33_O Quadro Dos Apóstolos_Escola de Aprendizes do Evangelho
Aula 33_O Quadro Dos Apóstolos_Escola de Aprendizes do EvangelhoAula 33_O Quadro Dos Apóstolos_Escola de Aprendizes do Evangelho
Aula 33_O Quadro Dos Apóstolos_Escola de Aprendizes do Evangelho
liliancostadias
 
Aula Caridade Segundo Paulo de Tarso
Aula Caridade Segundo Paulo de TarsoAula Caridade Segundo Paulo de Tarso
Aula Caridade Segundo Paulo de Tarso
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
44 1, 2 e 3 joão
44  1, 2 e 3 joão44  1, 2 e 3 joão
44 1, 2 e 3 joão
PIB Penha
 
Filipe como missionário_Liç_Orig_1032015 + textos
Filipe como missionário_Liç_Orig_1032015 + textosFilipe como missionário_Liç_Orig_1032015 + textos
Filipe como missionário_Liç_Orig_1032015 + textos
Gerson G. Ramos
 
NTI-_EVANGELHOS_E_ATOS[1].pdf
NTI-_EVANGELHOS_E_ATOS[1].pdfNTI-_EVANGELHOS_E_ATOS[1].pdf
NTI-_EVANGELHOS_E_ATOS[1].pdf
ErlandsonBarbosa
 
Estudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
Estudo do livro bíblico de Atos dos ApóstolosEstudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
Estudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
PIB Penha
 
A033 EAE DM - O QUADRO DOS DISCÍPULOS 20170908
A033 EAE DM - O QUADRO DOS DISCÍPULOS 20170908A033 EAE DM - O QUADRO DOS DISCÍPULOS 20170908
A033 EAE DM - O QUADRO DOS DISCÍPULOS 20170908
Daniel de Melo
 

Semelhante a Ahistoria da igreja parte 02 (20)

Como Morreram os Apóstolos
Como Morreram os ApóstolosComo Morreram os Apóstolos
Como Morreram os Apóstolos
 
Apostolos de jesus
Apostolos de jesusApostolos de jesus
Apostolos de jesus
 
Religião
ReligiãoReligião
Religião
 
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptxaexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
 
A EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉM
A EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉMA EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉM
A EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉM
 
O ministério de apóstolo Lição 6 2º-2014
O ministério de apóstolo Lição 6 2º-2014O ministério de apóstolo Lição 6 2º-2014
O ministério de apóstolo Lição 6 2º-2014
 
Religiao De Jesus
Religiao De JesusReligiao De Jesus
Religiao De Jesus
 
Religiao De Jesus
Religiao De JesusReligiao De Jesus
Religiao De Jesus
 
Atos dos Apostolos
Atos dos ApostolosAtos dos Apostolos
Atos dos Apostolos
 
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01:  Paulo e a Igreja em FiliposLição 01:  Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
 
Paulo vida e_obra
Paulo vida e_obraPaulo vida e_obra
Paulo vida e_obra
 
Lição biblica os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...
Lição biblica   os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...Lição biblica   os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...
Lição biblica os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...
 
História da igreja
História da igrejaHistória da igreja
História da igreja
 
Aula 33_O Quadro Dos Apóstolos_Escola de Aprendizes do Evangelho
Aula 33_O Quadro Dos Apóstolos_Escola de Aprendizes do EvangelhoAula 33_O Quadro Dos Apóstolos_Escola de Aprendizes do Evangelho
Aula 33_O Quadro Dos Apóstolos_Escola de Aprendizes do Evangelho
 
Aula Caridade Segundo Paulo de Tarso
Aula Caridade Segundo Paulo de TarsoAula Caridade Segundo Paulo de Tarso
Aula Caridade Segundo Paulo de Tarso
 
44 1, 2 e 3 joão
44  1, 2 e 3 joão44  1, 2 e 3 joão
44 1, 2 e 3 joão
 
Filipe como missionário_Liç_Orig_1032015 + textos
Filipe como missionário_Liç_Orig_1032015 + textosFilipe como missionário_Liç_Orig_1032015 + textos
Filipe como missionário_Liç_Orig_1032015 + textos
 
NTI-_EVANGELHOS_E_ATOS[1].pdf
NTI-_EVANGELHOS_E_ATOS[1].pdfNTI-_EVANGELHOS_E_ATOS[1].pdf
NTI-_EVANGELHOS_E_ATOS[1].pdf
 
Estudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
Estudo do livro bíblico de Atos dos ApóstolosEstudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
Estudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
 
A033 EAE DM - O QUADRO DOS DISCÍPULOS 20170908
A033 EAE DM - O QUADRO DOS DISCÍPULOS 20170908A033 EAE DM - O QUADRO DOS DISCÍPULOS 20170908
A033 EAE DM - O QUADRO DOS DISCÍPULOS 20170908
 

Mais de Mauricio Borges

A comunhc3a3o-em-ac3a7c3a3o
A comunhc3a3o-em-ac3a7c3a3oA comunhc3a3o-em-ac3a7c3a3o
A comunhc3a3o-em-ac3a7c3a3o
Mauricio Borges
 
Abencoa a-minha-familia-senhor
Abencoa a-minha-familia-senhorAbencoa a-minha-familia-senhor
Abencoa a-minha-familia-senhor
Mauricio Borges
 
A base-biblica-do-casamento
A base-biblica-do-casamentoA base-biblica-do-casamento
A base-biblica-do-casamento
Mauricio Borges
 
A arte-do-contentamento
A arte-do-contentamentoA arte-do-contentamento
A arte-do-contentamento
Mauricio Borges
 
A historia da igreja parte 3
A historia da igreja parte 3A historia da igreja parte 3
A historia da igreja parte 3
Mauricio Borges
 
A parábola dos talentos
A parábola dos talentosA parábola dos talentos
A parábola dos talentos
Mauricio Borges
 
A parábola do fariseu e do publicano
A parábola do fariseu e do publicanoA parábola do fariseu e do publicano
A parábola do fariseu e do publicano
Mauricio Borges
 

Mais de Mauricio Borges (7)

A comunhc3a3o-em-ac3a7c3a3o
A comunhc3a3o-em-ac3a7c3a3oA comunhc3a3o-em-ac3a7c3a3o
A comunhc3a3o-em-ac3a7c3a3o
 
Abencoa a-minha-familia-senhor
Abencoa a-minha-familia-senhorAbencoa a-minha-familia-senhor
Abencoa a-minha-familia-senhor
 
A base-biblica-do-casamento
A base-biblica-do-casamentoA base-biblica-do-casamento
A base-biblica-do-casamento
 
A arte-do-contentamento
A arte-do-contentamentoA arte-do-contentamento
A arte-do-contentamento
 
A historia da igreja parte 3
A historia da igreja parte 3A historia da igreja parte 3
A historia da igreja parte 3
 
A parábola dos talentos
A parábola dos talentosA parábola dos talentos
A parábola dos talentos
 
A parábola do fariseu e do publicano
A parábola do fariseu e do publicanoA parábola do fariseu e do publicano
A parábola do fariseu e do publicano
 

Ahistoria da igreja parte 02

  • 1. História da Igreja I Pr. Moisés Sampaio de Paula IBBC - Aula 2
  • 2. ESBOÇO - O que vamos estudar 1. O mundo do Novo Testamento 2. O Judaísmo 3. Jesus Cristo – vida e obra 4. Os apóstolos 5. A origem da Igreja em Jerusalém 6. Apósotolo Paulo – Vida e Obra 2 Pr Moises Sampaio - História da Igreja I
  • 3. O Judaísmo 1. Judaísmo 2. Sinagoga 3. Sinédrium 4. Judeus Palestinos 5. Judeus Helenistas 3 Pr Moises Sampaio - História da Igreja I
  • 4. 4 O Judaísmo: Sistema religioso praticado pelos judeus (Gl 1.13,14), começou no período do cativeiro Babilônico e se desenvolveu por completo no período intertestamentário. O Judaísmo
  • 5. 5 A Sinagoga: Surgiu no período do exílio na Babilônia como uma forma de incentivo ao estudo da Lei e para que as pessoas mantivessem a comunhão entre si - lugar de adoração e estudo: propiciar a educação básica para as crianças e substituir o culto do Templo (para as pessoas que estavam impedidas, quer pela distância, quer pela pobreza). O Judaísmo
  • 6. O Sinédrio: •Sinédrion – significa sentados juntos. •Organização religiosa formado por 71 anciãos, presidida pelo sumo-sacerdote, tratava do sistema judiciário. •Tinha um caráter legislativo,judiciário e religioso. •Havia uma coorte maior em Jerusalém que julgava as questões mais sérias. •Tinha poder de julgar e prender, mas não podia executar a pena capital. 6 O Judaísmo
  • 7. 7 Judeus Palestinos - Judeus nascidos na Palestina. Procuravam conservar as tradições judaicas, tais como o estudo das escrituras em Hebraico nas sinagogas e templo. Judeus Helenistas – Judeus nascidos fora da Palestina por ocasião da Diáspora. Eram fortemente influenciados pelo pensamento heleno. O Judaísmo
  • 8. A esperança de um Messias ⚫ Os judeus prepararam o caminho para o Cristianismo porque se constituíam numa raça que aguardava o que o Cristianismo oferecia: um Salvador divino. ⚫ A esperança de um Messias era acariciada por todos o judeus como a mais preciosa das suas possessões. ⚫ É verdade que muitos alimentaram tal esperança com uma concepção grosseira, materialista. ⚫ Mas em todas as concepções havia um elemento essencial: a ardente expectação de um enviado de Deus para redimir o seu povo.
  • 9. A esperança de um Messias ⚫ Jamais houve entre os demais povos uma esperança ou perspectiva do futuro comparável à esperança messiânica dos judeus. ⚫ O que havia, realmente, no mundo grego e no mundo romano era uma forte dose de desespero, de cansaço, de desilusão. ⚫ O Cristianismo encontrou todos os seus primeiros seguidores entre os judeus, e o elemento que os habilitou a receberem a nova religião foi a esperança de um Salvador divino.
  • 10. A esperança de um Messias ⚫Características Básicas da esperança Messianica: 1. Intervenção especial de Deus 2. A elevação suprema da nação Israelita. 3. Submissão do mundo ao governo de Jeová e seu Eleito
  • 11. Jesus Cristo – vida e obra 1. Testemunho da História 2. Testemunho Bíblico 11 Pr Moises Sampaio - História da Igreja I
  • 12. Jesus Cristo – vida e obra ⚫ Testemunho da História: 1. Testemunho Judeu – Flávio Josefo. 2. Testemunho Romano – Tácito, Plínio, Suetônio e Luciano 12 Pr Moises Sampaio - História da Igreja I
  • 13. Jesus Cristo – vida e obra ⚫ Testemunho Bíblico 13 Pr Moises Sampaio - História da Igreja I
  • 14.
  • 15. O ministério de Jesus: 1. Foi favorecido pelo breve ministério de seu precursor, João Batista. 2. Sua primeira aparição pública no começo do seu ministério esta ligada a seu batismo por João. 3. Jesus desenvolveu o ministério em centros judaicos, e sua estratégia era manter-se de acordo com sua afirmativa de que
  • 16. O ministério de Jesus: 4. Foi enviado as “ovelhas perdidas da casa de Israel” (Mt 15:24). 5. Depois da tentação no deserto Ele escolheu alguns dos discípulos que continuaram sua obra sob a liderança do Espírito Santo, após sua ressurreição e ascensão. 6. Rejeitado em Nazaré, Jesus fez de Cafarnaum o centro de seu ministério Galileu.
  • 17.
  • 18. A missão de Jesus: ⚫A fase ativa do ministério de Cristo que durou pouco mais de três anos, foi mais uma preparação para a fase passiva da sua obra; seu sofrimento na cruz e sua morte foram os grandes eventos preditos pelos profetas (Isaías 53). ⚫Foi para este propósito temporal e eterno que Ele veio ao mundo. ⚫Os Evangelhos destacam este fato que chega ao clímax em referências como Mateus 16:21, Marcos 8:31 e Lucas 9:44.
  • 19. A mensagem de Jesus: ⚫Embora a cruz fosse sua missão primeira na terra, ela não foi a mensagem principal e nem foi considerado um fim em si mesmo. ⚫Um estudo dos evangelhos revela que o Reino de Deus era a mensagem principal do ensino de Cristo.
  • 20. Os milagres de Jesus: ⚫Foram numerosos e constituem parte integrante do seu ministério. ⚫Eles revelam a glória de Deus e mostram que Cristo era o Filho de Deus (Jo 3:2), a fim de que a fé pudesse se seguir. ⚫Estes milagres são chamados de poder, obras, maravilhas e sinais. ⚫A possibilidade e a probabilidade dos milagres são demonstradas pela existência de registros históricos que dão conta destes milagres como fatos históricos.
  • 21. Os resultados de Sua influência: ⚫A vida e trabalho de Jesus, não devem ser apreciados somente pelo número dos que o seguiram, ⚫Devem ser apreciados principalmente pela influência que seus atos exerceram sobre as gerações futuras. ⚫A personalidade, a obra e os ensinos dEle e, sobretudo, sua morte e ressurreição marcam o começo do Cristianismo.
  • 23.
  • 24.
  • 25. Apóstolos do Cordeiro ⚫ 1. SIMÃO PEDRO - Nasceu em Betsaida, mas residia em Cafarnaum, na Galiléia; Era pescador de profissão;Foi o primeiro líder da igreja cristã. Escreveu as epístolas que levam seu nome; Tinha pouco estudo, impulsivo, amoroso, tímido, explosivo e entendia com dificuldade os ensinamentos; Morreu em Roma, crucificado de cabeça para baixo; ⚫ 2. ANDRÉ - Também era de Betsaida; Era sócio de seu irmão Pedro na indústria da pesca;Foi um homem zeloso, sincero e dedicado em sua tarefa de apóstolo;Foi quem apresentou Pedro à Jesus. Um dos primeiros discípulos e também o primeiro missionário no estrangeiro; Morreu martirizado na Acássia, onde pregou. Foi crucificado em uma cruz em forma de “X’’.
  • 26. Apóstolos do Cordeiro ⚫ 3. TIAGO - Era de Betsaida, onde trabalhava com a pesca; Tinha personalidade forte e ambiciosa; Foi um dos mais íntimos discípulos de Jesus. Pregou na Judéia; Tornou-se o primeiro mártir entre os apóstolos, morrendo pela espada de Herodes Agripa I. ⚫ 4. JOÃO - Também era de Betsaida e trabalhava com seu irmão Pedro na pesca; A princípio era de espírito exaltado e indisciplinado; Fazia parte, também do rol dos discípulos mais chegados ao Mestre. Trabalhou pregando em Jerusalém. Escreveu o evangelho e as epístolas que levam seu nome, e também o Apocalipse. Terminou seu ministério em Éfeso e Ásia Menor; Morreu de morte natural, provavelmente com 100 anos de idade, o único que não foi martirizado.
  • 27. Apóstolos do Cordeiro ⚫ 5. FILIPE - Nascido em Betsaida, provavelmente exercia a profissão de pescador; Possuía uma personalidade tímida e inicialmente um pouco incrédulo; Teve um brilhante ministério na Ásia Menor, trabalhou também na Frigia; Foi sepultado em Hierápolis, desconhece-se, porém, o motivo de sua morte, provavelmente foi um mártir. ⚫ 6. BARTOLOMEU - Era de Caná da Galiléia, sua profissão é desconhecida; Foi uma pessoa em quem não se via dolo, fraude, era honesto (Jo 1:47); Acredita-se que tenha trabalhado na Índia e na Grande Armênia;De acordo com o martirológio romano, ele foi esfolado vivo pelos Bárbaros e recebeu o golpe de misericórdia através da decapitação.
  • 28. Apóstolos do Cordeiro ⚫ 7. TOMÉ - Originário da Galiléia, onde era pescador por profissão; Foi uma pessoa determinada, mas no momento propício não creu na ressurreição de Jesus; Trabalhou pregando o evangelho na Síria, na Pártia, na Pérsia e na Índia; Sobre sua morte há duas versões, uma diz que foi traspassado por uma flecha enquanto orava, e a outra, é de que foi torturado próximo a Madras. ⚫ 8. MATEUS - Era de Cafarnaum, onde trabalhava como cobrador de impostos (publicano). Podemos observar sua humildade quando seu nome aparece na lista dos Apóstolos após Tomé (Mt 10:3), em outras listas aparece antes de Tomé. O fato de ter abandonado a sua profissão que apesar de ser mui desprezada, também, demonstrava sua humildade. Recebeu poderes apostólicos de milagres e sinais. Esteve no cenáculo em Jerusalém (At 1:13 e 14) após a ascensão de Jesus ao céu. Escreveu o evangelho que leva o seu nome. Ao que se presume trabalhou em prol do evangelho na Judéia, no Egito, na Etiópia e na Pártia. A igreja ocidental o alista entre os mártires.
  • 29. Apóstolos do Cordeiro ⚫ 9. TIAGO, de Alfeu - Originário da Galiléia, sua profissão é desconhecida; Era o mais jovens dos apóstolos; Escreveu a epístolas que leva o seu nome, pregou na Palestina e no Egito;Há duas versões sobre sua morte, uma é que os judeus o expulsaram do templo e o apedrejaram, morrendo por fim através de um golpe de paulada; a segunda hipótese é de que foi crucificado no Egito. ⚫ 10. JUDAS, o Tadeu - Nascido na Galiléia, a sua profissão também é desconhecida; Era bastante temeroso e um pouco incrédulo; Escreveu a epístola que leva o seu nome, pregou em Edessa na Síria, na Arábia e na Mesopotâmia; Morreu martirizado na Pérsia.
  • 30. Apóstolos do Cordeiro ⚫ 11. SIMÃO, o Zelote - Originário da Galiléia, a sua profissão está também entre as desconhecidas; Era uma pessoa zelosa e cuidadosa em sua vida e ministério; Pregou o evangelho na Pérsia; Morreu crucificado. ⚫ 12. JUDAS ISCARIOTES - Nasceu na Judéia, provavelmente em Queriote-Hesrom; Sua profissão é desconhecida, mas é provável que tivesse uma formação administrativa, que fez com que exercesse o cargo de tesoureiro do grupo; Era egoísta, ambicioso e possuía um espírito egocêntrico; Suicidou-se após ter traído Jesus.
  • 31. 31