SlideShare uma empresa Scribd logo
AULA 1
MATEMÁTICA
Prof.º Luciano Pessanha
A Teoria dos Conjuntos foi formulada no fim do
século XIX pelo matemático russo Georg Cantor.
CONJUNTO: Lista de objetos (coleção, agrupamento, classe,
sistema) enumeráveis e descritivos.
CONCEITOS PRIMITIVOS: (Noções Intuitivas)
- CONJUNTO; (espaço observado)
- ELEMENTO; (objeto (s) do conjunto)
- Nº CARDINAL; (nº de elementos do conjunto)
- PERTINÊNCIA; ( relações entre os elementos e os conjuntos)
- INCLUSÃO; (relações entre conjuntos)
- SÍMBOLOS; (servem para simplificar as relações)
REPRESENTAÇÃO:
 Para escrever um conjunto usam-se chaves. Os elementos de um
conjunto são escritos separados por vírgula e a ordem em que são
escritos é irrelevante (Não importa). Por exemplo, { 5, 1 } = { 1, 5 }
 Elementos repetidos contam só uma única vez. Por exemplo:
A={a,l,g,a,z,a,r,r,a} = {a,l,g,z,r}
Ex1: Conjunto dos estados da Região Sudeste:
S= { Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo}
Ex2: Conjunto de todos os números naturais.
N={0,1,2,3, ...}
Ex3: Conjunto de todos os números reais tal que x²-4=0.
R={ 2, -2}
Finito
Infinito
Unitário
Vazio
Universo
 das Partes
Conjunto Unitário: É aquele que possui apenas um único elemento
Exemplo:
A={5} ou B={x|x é capital da França}
Conjunto Vazio: É um conjunto que não possui nenhum elemento. Ele
é representado pelo símbolo Ø ou por A={ }
Exemplo:
C= {x|x é conjunto das cidades mineiras que possuem praia} = Ø
D= {x|x ≠ x} = Ø
Questão 1
Observe os conjuntos abaixo e identifique aqueles que foram unitários ou vazios:
A={x|x =1 e x=3}
vazio
B={x|x é um número primo e par }
unitário
C={x|0< x <5 e
3𝑥+5
2
= 4 }
unitário
D={x|x é capital da Bahia }
unitário
E={x|x é mês com letra inicial p }
vazio
F= {x|
2
𝑥
= 0 }
vazio
Em matemática, principalmente na teoria dos conjuntos e nos
fundamentos da matemática, um Universo é uma classe (conjunto)
que contém (como elementos) todas as possibilidades que se deseja
considerar em uma certa situação problema.
Símbolo U= { ? }
Se meus elementos pertencem ao conjunto dos números naturais meu
conjunto Universo de trabalho serão os números naturais. U= {ℕ}
Exemplo:
U={x ∈ ℕ} = {0,1,2,3, ...}
U= {x é número primo} = {2,3,5,7,11,13,...}
Questão 1
Considerando os diferentes conjuntos universos, resolver a equação x+ 3 = 0
a) U é o conjunto dos números naturais:
S=Ø
b) U é o conjuntos dos números inteiros:
S={-3}
Questão 2
Enumere os seguintes conjuntos, considerando os conjuntos universos:
A= {-10 < x < 10} sendo U o conjunto dos números naturais:
B= {-10 < x < 10} sendo U o conjunto dos números inteiros:
+ SOMA
- SUBTRAÇÃO
x ou * MULTIPLICAÇÃO ou PRODUTO
/ DIVISÃO ou QUOCIENTE ou RAZÃO
> MAIOR QUE
< MENOR QUE
≥ MAIOR OU IGUAL
≤ MENOR OU IGUAL
< e > COMPARAÇÃO ( MENOR QUE E MAIOR
QUE)
... OUTROS ELEMENTOS ou INFINITO
A = {5, 50, 51, 52, ... , 100}
H = {0, 2, 4, 6, 8, 10, 12, ...}
L={ , } CONJUNTO
{ } ou ø CONJUNTOVAZIO
∞ LEMINSCATA (INFINITO)
∀x PARA TODO OU QUALQUER QUE SEJA
Ex: x > 0, ∀ x é positivo
|ou / TAL QUE
Ex: ℝ+= {x ∈ R | x ≥ 0}
∴ PORTANTO
Questão 1
Liste todos os elementos dos conjuntos abaixo:
a) A={x | x é vogal do alfabeto}
b) B={x | x é continente do planeta Terra}
c) C={x | x é nº par positivo menor que 100}
d) D={x | x é número primo}
e) E={x | x é nº impar maior que 6 e menor que 17 }
Questão 1
Liste todos os elementos dos conjuntos abaixo:
a) A={x | x é um número, tal que x² = 1}
b) B={x | x é um número inteiro positivo menor que 12}
c) C={x | x é o quadrado de um número inteiro e x < 100}
d) D={x | x é um número inteiro positivo, tal que x² = 2}
TEORIA DE CONJUNTOS
Use a notação de construção de conjuntos para dar uma
descrição de cada um dos conjuntos abaixo. Em seguida,
informe a cardinalidade de cada um dos conjuntos:
a) A={0, 3, 6, 9, 12} =
b) B={-3, -2, -1, 0, 1, 2, 3} =
c) C={…, -102, -101, -100} =
∈ PERTENCE (é elemento de)
∉ NÃO PERTENCE ( não é elemento de)
Pertinência é a característica associada a um elemento que faz parte
de um conjunto (e C= {e1,e2,e3})
OBS: Um conjunto pode ser elemento de um conjunto. Ex: {Ø}, {ℕ}
EXEMPLOS: Seja o conjunto C={1,3,5,7,9}
a) 1 ____ C
b) {1} ____C
c) 2 ____ C
∃x EXISTE x
Ex: ∃x ∈ ℤ | x > 3
∃x NÃO EXISTE x
Ex: ∃x ∈ ℕ | x < 0
1) Utilizar os símbolos  e , relacionando os elementos com os conjuntos
A = {a, e, i, o, u} e B = {b, c, d, f, g}.
a) a ..... A b) u ..... B c) c ..... B d) d ..... A e) f ...... b
Os quantificadores ∀x (para todo ou qualquer que seja) , ∃x (existe pelo menos um) e ∃|x
(existe apenas um) servem para transformar sentenças abertas em proposições, ou seja,
atribuem um valor lógico verdadeiro ou falso a proposição;
____________________________________________________________________
O Quantificador Universal: ∀x
𝐒í𝐦𝐛𝐨𝐥𝐨: ∀ (para todo ou qualquer que seja)
Exemplo:
Diga se as proposições são verdadeiras (V) ou falsas(F):
• A={∀x|x +1 = 7} ( F ) Lê-se: qualquer que seja o nº x, temos que x + 1=7
• B={∀𝑎|(𝑎 + 1)2
= 𝑎2
+ 2𝑎 +1} ( V )
• C={∀y| y2
+ 1 > 0} ( V )
• D={∀x| x3
= 2𝑥2
} ( V ) ; x=o ou x=2; mas x≠1
O Quantificador Existencial: ∃x
Símbolo: ∃x (existe pelo menos um) Obs.: Um no mínimo, mas podem ser
mais. Só não podem ser todos.
Exemplo:
Diga se as proposições são verdadeiras (V) ou falsas(F):
• A={∃x| x +1 = 7} ( V ) Lê-se: qualquer que seja o nº x, temos que x + 1=7
• B={∃y| 𝑦2+ 1 > 0} ( F )
• C={∃x| x3 = 2𝑥2} ( V ) ; x=o ou x=2; mas x≠1
Obs: O Quantificador ∀x é negado (~) pelo ∃x , ou seja (∀x) ↔ ~(∃x) e vice- versa
Exemplo
Sentença: Todo (∀x) losango é quadrado ( sentença falsa)
Negação: Existe pelo menos um (∃x) losango que (~)não é
quadrado (sentença verdadeira)
O Quantificador Existencial: ∃|x
Símbolo: ∃|x (existe apenas um ou existe um e somente um) Obs.: É só
provar que há duas possibilidades para x que a proposição será falsa.
Exemplo:
Diga se as proposições são verdadeiras (V) ou falsas(F):
• A={∃|x | x +1 = 7} ( V ) Lê-se: existe apenas um nº x, tal que x + 1=7
• B={∃|y | 𝑦2+ 1 > 0} ( F )
• C={∃|x | x3 = 2𝑥2} ( F ) ; x=o ou x=2; mas x≠1
= ≠
Dois conjuntos são iguais quando todo elemento do conjunto A
pertence ao conjunto B.
A=B ⇔ (∀x) ( x ∈ A ⇔ x ∈ B)
Exemplos:
Se A={a,b,c} e B={b,c,a} , temos que A=B
Se A={x|x-2=5} e B={7} , temos que A=B
Pense nisso:
Será que o conjunto formado pela palavra garra é igual ao da palavra
agarrar ?
Se A={g,a,r,r,a} e B={a,g,a,r,r,a,r} , temos que A=B ?
Se C={x|x é letra da palavra matemática} e D={m,a,t,e,á}, temos que
C≠D ?
= IGUALDADE
≠ DIFERENÇA
1) RELACIONE OS CONJUNTOS UTILIZANDO OS SÍMBOLOS = OU .
A = {1, 3, 5, 7} ........ B = {X  X É UM NÚMERO ÍMPAR, MENOR QUE 9}
A = {VERDE, AMARELO} ........ B = {X  X É UMA COR DA BANDEIRA DO BRASIL}
A = {0, -1, -2, -3} ......... B = {X  X É UM NÚMERO POSITIVO}
A = {O, H} ........... B = {X  X É ELEMENTO QUE COMPÕE A MOLÉCULA DA ÁGUA}
1) POR EXTENSO ou TABULAR, enumerando elemento por
elemento
LETRA MAIÚSCULA = { elementos separados por vírgulas }
Ex: Os elementos do conjunto A são divisores positivos de 24.
A representação entre chaves pode ser feita:
AS 4 REPRESENTAÇÕES
A = {1, 2, 3, 4, 6, 8, 12, 24}
Destacando uma propriedade comum apenas aos seus
elementos.
A = { x x tem a propriedade p}
Lê-se: A, é o conjunto de todos os elementos x, tal que x
tem a propriedade p
Ex: A = { x x > 0}
A = {1, 2, 3,...}
Destacando uma região comum apenas aos seus elementos.
Ex:
3) É a representação de um conjunto com auxílio de uma linha
fechada e não-entrelaçada. Permite simbolizar graficamente as
relações de pertinência entre conjuntos e seus elementos.
U
Imagine 2 conjuntos A e B. Se todo elemento de A for também
elemento de B, então A é subconjunto de B.
Exemplo:
Dados os conjuntos A = {1, 3, 5} e B = {0, 1, 2, 3, 4, 5}
A
B
U
A
B
U
OBS: O Conjunto U é o conjunto Universo (um conjunto que possui
todos os elementos que você deseja). Ex: O conjunto dos Inteiros
A não é
subconjunto
de B
A é
subconjunto
de B
⊂ Está Contido (é subconjunto de)
⊄ Não Está Contido ( não é subconjunto de)
⊃ B Contém A
⊃ A Não Contém B
Inclusão é a característica associada a um conjunto que faz
parte de um conjunto (A = { } B= { })
EXEMPLOS: Dados os conjuntos A = {1, 3, 5} e B = {0, 1, 2, 3, 4, 5},
temos {1, 3, 5}  {0, 1, 2, 3, 4, 5} ou A  B.
A
B
U
 O Conjunto Vazio C={ } ou Ø é subconjunto de todo
conjunto;
A ⊂ A , isto é, todo conjunto é sempre subconjunto dele
mesmo;
 Se A ⊂ B e B ⊂ A, então A = B;
 Se A ⊂ B e B ⊂ C, então A ⊂ C.
O conjunto de todos os subconjuntos de um conjunto dado A é chamado de CONJUNTO DE PARTES;
Se A é o conjunto de três elementos {x, y, z} a lista completa de subconjuntos de A é:
{ } (o conjunto vazio);
{x};
{y};
{z};
{x, y};
{x, z};
{y, z};
{x, y, z};
e portanto o conjunto de partes de A é o conjunto de 8 elementos:
P(A) = {{ }, {x}, {y}, {z}, {x, y}, {x, z}, {y, z}, {x, y, z}}.
Fórmula:
P(A)= é o conjunto das partes de A
P(A) = 𝟐 𝒏 (𝑨)
, onde
n(A) = é o nº de elementos de A
UNIÃO INTERSECÇÃO DIFERENÇA COMPLEMENTAR
DIFERENÇA SIMÉTRICA
OPERAÇÃO CONECTIVO ESTRUTURA
LÓGICA
EXEMPLO
NEGAÇÃO não (~) não p A bicicleta NÃO é azul.
CONJUNÇÃO e (^) p e q Vou a praia E cinema.
Vou ganhar bicicleta E videogame
DISJUNÇÃO
INCLUSIVA
ou (v) p ou q Vai me dar uma calça OU uma camisa
Vai me dar o documento carimbado OU
assinado
DISJUNÇÃO
EXCLUSIVA
ou ... ou (v) ou p ou q Ou irei jogar basquete ou irei à casa de
João
CONDICIONAL
(implicação)
se... então (⇒) Se p então q Se nasci em Salvador , então sou Baiano.
Se sou inteligente, então passarei de série.
BICONDICIONAL
(equivalência)
se e somente
se (⇔)
p se e
somente se q
4 é maior que 2 se e somente se 2 for
menor que 4 .
1)UNIÃO DE CONJUNTOS:
O conjunto união de A em B é formado pelos elementos que pertencem ou a A, ou
a B ou a ambos.
Exemplo:
Dados os conjuntos A = {-3, -2, -1, 0} e B = {-1, 0, 1}, temos:
A  B = {-3, -2, -1, 0, 1}
A  B = {x  x  A ou x  B}
Exemplo
Dados os conjuntos A = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7} e
B = {2, 4, 6, 8, 10}, calcular A  B :
Resolução
A  B = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 10}
Graficamente, teremos
Sejam A, B e C conjuntos. Então são válidas as seguintes
propriedades:
 A ∪ B = B ∪ A (Comutatividade)
( A ∪ B ) ∪ C = A ∪ ( B ∪ C ) (Associatividade)
A ∪ A = A
A ∪ ∅ = A (elemento neutro)
A ∪ U = U
1)INTERSECÇÃO DE CONJUNTOS:
O conjunto intersecção de A com B é formado pelos elementos comuns a A e a B
Exemplo: Dados os conjuntos A = {-3, -2, -1, 0} e B = {-1, 0, 1}, temos:
A  B = {-1, 0}
A  B = {x  x  A e x  B}
OBS: A∩B = ∅ , são denominados conjuntos disjuntos.
Exemplos
a) Sendo A = {2, 3, 5, 6, 8} e B = {3, 5, 8, 9} determinar A ∩ B :
Resolução:
A ∩ B = {3, 5, 8}, apenas os elementos comuns a A e B.
Sejam A, B e C conjuntos. Então são válidas as seguintes
propriedades:
A ∩ B = B ∩ A (Comutatividade)
( A ∩ B ) ∩ C = A ∩ ( B ∩ C ) (Associatividade)
A ∩ A = A
A ∩ ∅ = ∅
A ∩ U = A (elemento neutro)
Propriedades Comuns à União e à Interseção Sejam A, B e
C conjuntos. Então são válidas as seguintes propriedades:
A ∪ ( B ∩ C ) = ( A ∪ B ) ∩ C = ( A ∩ C ) ∪ ( B ∩ C )
Propriedades Comuns à União e à Interseção Sejam A, B e
C conjuntos. Então são válidas as seguintes propriedades:
A ∩ (B ∪ C) = ( A ∩ B ) ∪ ( A ∩ C )
Propriedades Comuns à União e à Interseção Sejam A, B e
C conjuntos. Então são válidas as seguintes propriedades:
( A ∪ B ) ∩ A = A ∩ ( B ∪ A) = A
O número de elementos da união de :
2 conjuntos A e B será:
n(A∪B) = n(A) + n(B) - n(A∩B)
n(A∪B) = 4 + 4 – 2 = 6
O número de elementos da união de :
3 conjuntos A, B e C será:
n(A ∪ B ∪ C) = n(A) + n(B) + n(C) - n(A∩B) - n(A∩C) - n(B∩C) + n(A∩B∩C)
1)DIFERENÇA DE CONJUNTOS:
O conjunto diferença de A e B é formado por elementos de A que não
pertencem a B.
Exemplo: Dados os conjuntos A = {-4, -3, -2, -1, 0} e B = {-2, -1, 0, 1}, temos:
A – B = {-4, -3}
A – B = {x  x  A e x  B}
A – B = {20, 20, 25}
4) COMPLEMENTAR DE CONJUNTOS: O conjunto
complementar de A em relação a B é dado pelos elementos que faltam ao
conjunto B para que ele fique igual ao conjunto A.
C 𝑨
𝑩
ou CAB =Lê-se Complementar de A em relação a B.
Exemplo: Dados os conjuntos A = {-4, -3, -2, -1, 0} e B = {-2, -1, 0}, temos:
CA
B
= A – B = {-4, -3}
CA
B
=A – B , com B ⊂ A C 𝑨
𝑩
= {x | x ∈ A e x ∉ B}
TEORIA DE CONJUNTOS
TEORIA DE CONJUNTOS
5) DIFERENÇA SIMÉTRICA: a diferença simétrica entre os conjuntos
A e B, é o conjunto dos elementos que pertencem a A e não pertencem a B ou, os
elementos que pertencem a B e não pertencem A.
Indicaremos a diferença simétrica entre A e b por: A ∆ B .
Exemplo: Sejam A = { 1, 2, 3 } e B = { 2, 3, 4 }. Então A ∆ B = { 1 } ∪ { 4 }
A ∆ B {x | x ∈ A - B ou x ∈ B - A} = (A - B) ∪ (B - A)
UNIÃO INTERSECÇÃO DIFERENÇA COMPLEMENTAR
DIFERENÇA SIMÉTRICA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Radiciaçâo
RadiciaçâoRadiciaçâo
01 números naturais
01 números naturais01 números naturais
01 números naturais
Carla Gomes
 
Funções
FunçõesFunções
Potenciação - Propriedades das potências
Potenciação - Propriedades das potênciasPotenciação - Propriedades das potências
Potenciação - Propriedades das potências
José Antônio Silva
 
Conjuntos numéricos versão mini
Conjuntos numéricos   versão miniConjuntos numéricos   versão mini
Conjuntos numéricos versão mini
Luciano Pessanha
 
Área e Volume
Área e VolumeÁrea e Volume
Área e Volume
betontem
 
Razao e proporção
Razao e proporçãoRazao e proporção
Razao e proporção
Jéssica Oliveira
 
15 aula operacoes com conjuntos
15 aula   operacoes com conjuntos15 aula   operacoes com conjuntos
15 aula operacoes com conjuntos
jatobaesem
 
Equacoes do 1 grau
Equacoes do 1 grauEquacoes do 1 grau
Equacoes do 1 grau
estrelaeia
 
Introdução a função.ppt
Introdução a função.pptIntrodução a função.ppt
Introdução a função.ppt
ERANDIDELIMACRUZ
 
Slides- Progressão Geométrica
Slides- Progressão GeométricaSlides- Progressão Geométrica
Slides- Progressão Geométrica
Ketlin Cavane
 
Potenciação
PotenciaçãoPotenciação
Potenciação
leilamaluf
 
Funções
FunçõesFunções
Funções
aldaalves
 
Matriz e Determinantes
Matriz e DeterminantesMatriz e Determinantes
Matriz e Determinantes
Horacimar Cotrim
 
Slide conjuntos
Slide conjuntosSlide conjuntos
Slide conjuntos
Wilson Gisele
 
Equações do 1º grau ppt
Equações do 1º grau pptEquações do 1º grau ppt
Equações do 1º grau ppt
ktorz
 
Logaritmos
LogaritmosLogaritmos
Porcentagem
PorcentagemPorcentagem
Porcentagem
Letinha47
 
Análise combinatória
Análise combinatóriaAnálise combinatória
Análise combinatória
betencourt
 
Conjuntos numéricos
Conjuntos numéricosConjuntos numéricos
Conjuntos numéricos
Marcelo Pinheiro
 

Mais procurados (20)

Radiciaçâo
RadiciaçâoRadiciaçâo
Radiciaçâo
 
01 números naturais
01 números naturais01 números naturais
01 números naturais
 
Funções
FunçõesFunções
Funções
 
Potenciação - Propriedades das potências
Potenciação - Propriedades das potênciasPotenciação - Propriedades das potências
Potenciação - Propriedades das potências
 
Conjuntos numéricos versão mini
Conjuntos numéricos   versão miniConjuntos numéricos   versão mini
Conjuntos numéricos versão mini
 
Área e Volume
Área e VolumeÁrea e Volume
Área e Volume
 
Razao e proporção
Razao e proporçãoRazao e proporção
Razao e proporção
 
15 aula operacoes com conjuntos
15 aula   operacoes com conjuntos15 aula   operacoes com conjuntos
15 aula operacoes com conjuntos
 
Equacoes do 1 grau
Equacoes do 1 grauEquacoes do 1 grau
Equacoes do 1 grau
 
Introdução a função.ppt
Introdução a função.pptIntrodução a função.ppt
Introdução a função.ppt
 
Slides- Progressão Geométrica
Slides- Progressão GeométricaSlides- Progressão Geométrica
Slides- Progressão Geométrica
 
Potenciação
PotenciaçãoPotenciação
Potenciação
 
Funções
FunçõesFunções
Funções
 
Matriz e Determinantes
Matriz e DeterminantesMatriz e Determinantes
Matriz e Determinantes
 
Slide conjuntos
Slide conjuntosSlide conjuntos
Slide conjuntos
 
Equações do 1º grau ppt
Equações do 1º grau pptEquações do 1º grau ppt
Equações do 1º grau ppt
 
Logaritmos
LogaritmosLogaritmos
Logaritmos
 
Porcentagem
PorcentagemPorcentagem
Porcentagem
 
Análise combinatória
Análise combinatóriaAnálise combinatória
Análise combinatória
 
Conjuntos numéricos
Conjuntos numéricosConjuntos numéricos
Conjuntos numéricos
 

Destaque

Teoria dos Conjuntos
Teoria dos Conjuntos   Teoria dos Conjuntos
Teoria dos Conjuntos
Luciano Pessanha
 
Matemática conjuntos
Matemática   conjuntosMatemática   conjuntos
Matemática conjuntos
Milton Sgambatti Júnior
 
Teoría de los conjuntos
Teoría de los conjuntosTeoría de los conjuntos
Teoría de los conjuntos
Lizul S. Bautista
 
Blocos econômicos
Blocos econômicosBlocos econômicos
Blocos econômicos
Luciano Pessanha
 
Teoria dos conjuntos 1º ANO - Ensino Médio
Teoria dos conjuntos 1º ANO - Ensino MédioTeoria dos conjuntos 1º ANO - Ensino Médio
Teoria dos conjuntos 1º ANO - Ensino Médio
Rosana Santos Quirino
 
Lógica e teoria de conjuntos ppt
Lógica e teoria de conjuntos  pptLógica e teoria de conjuntos  ppt
Lógica e teoria de conjuntos ppt
Pedro Teixeira
 
01 teoria-dos-conjuntos1
01 teoria-dos-conjuntos101 teoria-dos-conjuntos1
01 teoria-dos-conjuntos1
Bernardo José Pica
 
Conjuntos
ConjuntosConjuntos
Conjuntos
guestb1f993
 
Canadá
CanadáCanadá
Asia quadro humano e economico
Asia   quadro humano e economicoAsia   quadro humano e economico
Asia quadro humano e economico
Luciano Pessanha
 
Aula 02 conjuntos
Aula 02   conjuntosAula 02   conjuntos
Aula 02 conjuntos
Professor Serginho
 
Diagrama de venn autocolante
Diagrama de venn autocolanteDiagrama de venn autocolante
Diagrama de venn autocolante
Raul Filipe Correia
 
LISTA 02 E 03 - EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA 1º ANO - PROFª NEID
LISTA 02 E 03 - EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA 1º ANO - PROFª NEIDLISTA 02 E 03 - EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA 1º ANO - PROFª NEID
LISTA 02 E 03 - EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA 1º ANO - PROFª NEID
Criativa Niterói
 
Conjuntos numéricos
Conjuntos numéricosConjuntos numéricos
Conjuntos numéricos
andreilson18
 
Conjuntos básico cleiton pinto
Conjuntos básico   cleiton pintoConjuntos básico   cleiton pinto
Conjuntos básico cleiton pinto
Cleiton Oliveira Pinto
 
Historias con silogismos y diagramas de venn
Historias con silogismos y diagramas de vennHistorias con silogismos y diagramas de venn
Historias con silogismos y diagramas de venn
delckoh
 
# Conjuntos 2007
# Conjuntos 2007# Conjuntos 2007
# Conjuntos 2007
Sergio Manoel
 
Modren Skyscrapers (現代高樓).
Modren Skyscrapers (現代高樓).Modren Skyscrapers (現代高樓).
Modren Skyscrapers (現代高樓).
Chung Yen Chang
 
ESTRATEGIAS DIDACTICAS PARA FAVORECER NOCIONES DE GEOMETRIA
ESTRATEGIAS DIDACTICAS PARA FAVORECER  NOCIONES DE GEOMETRIAESTRATEGIAS DIDACTICAS PARA FAVORECER  NOCIONES DE GEOMETRIA
ESTRATEGIAS DIDACTICAS PARA FAVORECER NOCIONES DE GEOMETRIA
yaralopez9710
 

Destaque (20)

Teoria dos Conjuntos
Teoria dos Conjuntos   Teoria dos Conjuntos
Teoria dos Conjuntos
 
Matemática conjuntos
Matemática   conjuntosMatemática   conjuntos
Matemática conjuntos
 
Teoría de los conjuntos
Teoría de los conjuntosTeoría de los conjuntos
Teoría de los conjuntos
 
Blocos econômicos
Blocos econômicosBlocos econômicos
Blocos econômicos
 
Teoria dos conjuntos 1º ANO - Ensino Médio
Teoria dos conjuntos 1º ANO - Ensino MédioTeoria dos conjuntos 1º ANO - Ensino Médio
Teoria dos conjuntos 1º ANO - Ensino Médio
 
Lógica e teoria de conjuntos ppt
Lógica e teoria de conjuntos  pptLógica e teoria de conjuntos  ppt
Lógica e teoria de conjuntos ppt
 
Migrações no brasil
Migrações no brasilMigrações no brasil
Migrações no brasil
 
01 teoria-dos-conjuntos1
01 teoria-dos-conjuntos101 teoria-dos-conjuntos1
01 teoria-dos-conjuntos1
 
Conjuntos
ConjuntosConjuntos
Conjuntos
 
Canadá
CanadáCanadá
Canadá
 
Asia quadro humano e economico
Asia   quadro humano e economicoAsia   quadro humano e economico
Asia quadro humano e economico
 
Aula 02 conjuntos
Aula 02   conjuntosAula 02   conjuntos
Aula 02 conjuntos
 
Diagrama de venn autocolante
Diagrama de venn autocolanteDiagrama de venn autocolante
Diagrama de venn autocolante
 
LISTA 02 E 03 - EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA 1º ANO - PROFª NEID
LISTA 02 E 03 - EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA 1º ANO - PROFª NEIDLISTA 02 E 03 - EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA 1º ANO - PROFª NEID
LISTA 02 E 03 - EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA 1º ANO - PROFª NEID
 
Conjuntos numéricos
Conjuntos numéricosConjuntos numéricos
Conjuntos numéricos
 
Conjuntos básico cleiton pinto
Conjuntos básico   cleiton pintoConjuntos básico   cleiton pinto
Conjuntos básico cleiton pinto
 
Historias con silogismos y diagramas de venn
Historias con silogismos y diagramas de vennHistorias con silogismos y diagramas de venn
Historias con silogismos y diagramas de venn
 
# Conjuntos 2007
# Conjuntos 2007# Conjuntos 2007
# Conjuntos 2007
 
Modren Skyscrapers (現代高樓).
Modren Skyscrapers (現代高樓).Modren Skyscrapers (現代高樓).
Modren Skyscrapers (現代高樓).
 
ESTRATEGIAS DIDACTICAS PARA FAVORECER NOCIONES DE GEOMETRIA
ESTRATEGIAS DIDACTICAS PARA FAVORECER  NOCIONES DE GEOMETRIAESTRATEGIAS DIDACTICAS PARA FAVORECER  NOCIONES DE GEOMETRIA
ESTRATEGIAS DIDACTICAS PARA FAVORECER NOCIONES DE GEOMETRIA
 

Semelhante a TEORIA DE CONJUNTOS

Aula 01 conjuntos
Aula 01   conjuntosAula 01   conjuntos
Aula 01 conjuntos
Professor Serginho
 
Matemática Discreta - Parte IV teoria dos-conjuntos
Matemática Discreta - Parte IV teoria dos-conjuntosMatemática Discreta - Parte IV teoria dos-conjuntos
Matemática Discreta - Parte IV teoria dos-conjuntos
Ulrich Schiel
 
Aula02-teoConj.pptx
Aula02-teoConj.pptxAula02-teoConj.pptx
Aula02-teoConj.pptx
EizoKato
 
7463_APOSTILA_Matematica_Prof_Roberto.pdf
7463_APOSTILA_Matematica_Prof_Roberto.pdf7463_APOSTILA_Matematica_Prof_Roberto.pdf
7463_APOSTILA_Matematica_Prof_Roberto.pdf
JoseJoanicioBenevinu1
 
Matemática discreta 1: alfabeto palavras e conjuntos
Matemática discreta 1: alfabeto palavras e conjuntosMatemática discreta 1: alfabeto palavras e conjuntos
Matemática discreta 1: alfabeto palavras e conjuntos
EdsonArlindoNhatuve
 
Conjuntos Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
Conjuntos Autor Antonio Carlos Carneiro BarrosoConjuntos Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
Conjuntos Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
guestbf5561
 
Slide teoria dos conjuntos e conjuntos numéricos terceirão 1
Slide teoria dos conjuntos e conjuntos numéricos terceirão 1Slide teoria dos conjuntos e conjuntos numéricos terceirão 1
Slide teoria dos conjuntos e conjuntos numéricos terceirão 1
Antonio Tatero Spindler
 
00Capítulo 2-conjuntos (1)
00Capítulo 2-conjuntos (1)00Capítulo 2-conjuntos (1)
00Capítulo 2-conjuntos (1)
Samira Carla Damasceno Carla
 
01 - Conjuntos
01 - Conjuntos01 - Conjuntos
3º ano
3º ano3º ano
3º ano
proffelipemat
 
Nota aula 01
Nota aula 01Nota aula 01
Nota aula 01
Pitterpp
 
Conjuntos
ConjuntosConjuntos
# Conjuntos
# Conjuntos# Conjuntos
# Conjuntos
Sergio Manoel
 
Conjuntos apostila i
Conjuntos apostila iConjuntos apostila i
Conjuntos apostila i
Suselaine Da Fonseca Silva
 
Conjuntos geisla
Conjuntos geislaConjuntos geisla
Conjuntos geisla
Geisla Maia Gomes
 
Teoria de conjuntos
Teoria de conjuntosTeoria de conjuntos
Teoria de conjuntos
Luciano Bittencourt de Abreu
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
63161537 matematica
63161537 matematica63161537 matematica
63161537 matematica
Marco Antonio Gouvea
 
Matemática básica
Matemática básicaMatemática básica
Matemática básica
Claudia Sá de Moura
 
1. conjuntos
1. conjuntos1. conjuntos
1. conjuntos
Marcelo Auler
 

Semelhante a TEORIA DE CONJUNTOS (20)

Aula 01 conjuntos
Aula 01   conjuntosAula 01   conjuntos
Aula 01 conjuntos
 
Matemática Discreta - Parte IV teoria dos-conjuntos
Matemática Discreta - Parte IV teoria dos-conjuntosMatemática Discreta - Parte IV teoria dos-conjuntos
Matemática Discreta - Parte IV teoria dos-conjuntos
 
Aula02-teoConj.pptx
Aula02-teoConj.pptxAula02-teoConj.pptx
Aula02-teoConj.pptx
 
7463_APOSTILA_Matematica_Prof_Roberto.pdf
7463_APOSTILA_Matematica_Prof_Roberto.pdf7463_APOSTILA_Matematica_Prof_Roberto.pdf
7463_APOSTILA_Matematica_Prof_Roberto.pdf
 
Matemática discreta 1: alfabeto palavras e conjuntos
Matemática discreta 1: alfabeto palavras e conjuntosMatemática discreta 1: alfabeto palavras e conjuntos
Matemática discreta 1: alfabeto palavras e conjuntos
 
Conjuntos Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
Conjuntos Autor Antonio Carlos Carneiro BarrosoConjuntos Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
Conjuntos Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
 
Slide teoria dos conjuntos e conjuntos numéricos terceirão 1
Slide teoria dos conjuntos e conjuntos numéricos terceirão 1Slide teoria dos conjuntos e conjuntos numéricos terceirão 1
Slide teoria dos conjuntos e conjuntos numéricos terceirão 1
 
00Capítulo 2-conjuntos (1)
00Capítulo 2-conjuntos (1)00Capítulo 2-conjuntos (1)
00Capítulo 2-conjuntos (1)
 
01 - Conjuntos
01 - Conjuntos01 - Conjuntos
01 - Conjuntos
 
3º ano
3º ano3º ano
3º ano
 
Nota aula 01
Nota aula 01Nota aula 01
Nota aula 01
 
Conjuntos
ConjuntosConjuntos
Conjuntos
 
# Conjuntos
# Conjuntos# Conjuntos
# Conjuntos
 
Conjuntos apostila i
Conjuntos apostila iConjuntos apostila i
Conjuntos apostila i
 
Conjuntos geisla
Conjuntos geislaConjuntos geisla
Conjuntos geisla
 
Teoria de conjuntos
Teoria de conjuntosTeoria de conjuntos
Teoria de conjuntos
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
63161537 matematica
63161537 matematica63161537 matematica
63161537 matematica
 
Matemática básica
Matemática básicaMatemática básica
Matemática básica
 
1. conjuntos
1. conjuntos1. conjuntos
1. conjuntos
 

Mais de Luciano Pessanha

Brasil construção do espaço
Brasil   construção do espaçoBrasil   construção do espaço
Brasil construção do espaço
Luciano Pessanha
 
Industrialização brasileira alterações no espaço
Industrialização brasileira   alterações no espaçoIndustrialização brasileira   alterações no espaço
Industrialização brasileira alterações no espaço
Luciano Pessanha
 
México
MéxicoMéxico
áSia localização e quadro natural final
áSia   localização e quadro natural finaláSia   localização e quadro natural final
áSia localização e quadro natural final
Luciano Pessanha
 
Africa quadro humano
Africa   quadro humanoAfrica   quadro humano
Africa quadro humano
Luciano Pessanha
 
Africa quadro natural
Africa   quadro naturalAfrica   quadro natural
Africa quadro natural
Luciano Pessanha
 
Eua aula 1
Eua   aula 1Eua   aula 1
Eua aula 1
Luciano Pessanha
 
Transporte no brasil
Transporte no brasilTransporte no brasil
Transporte no brasil
Luciano Pessanha
 
Europa quadro socioeconomico
Europa   quadro socioeconomicoEuropa   quadro socioeconomico
Europa quadro socioeconomico
Luciano Pessanha
 
Documentos cartográficos conceitos e representações
Documentos  cartográficos   conceitos e representaçõesDocumentos  cartográficos   conceitos e representações
Documentos cartográficos conceitos e representações
Luciano Pessanha
 
Escala geografica x cartografica aula 3
Escala geografica x cartografica   aula 3Escala geografica x cartografica   aula 3
Escala geografica x cartografica aula 3
Luciano Pessanha
 
Orientação no espaço localização
Orientação no espaço   localizaçãoOrientação no espaço   localização
Orientação no espaço localização
Luciano Pessanha
 
O continente americano localização
O continente americano   localizaçãoO continente americano   localização
O continente americano localização
Luciano Pessanha
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Luciano Pessanha
 
Universo
UniversoUniverso
Sistemas Economicos E Sociais
Sistemas Economicos E SociaisSistemas Economicos E Sociais
Sistemas Economicos E Sociais
Luciano Pessanha
 
Coordenadas Geograficas
Coordenadas GeograficasCoordenadas Geograficas
Coordenadas Geograficas
Luciano Pessanha
 
Europa LocalizaçãO
Europa   LocalizaçãOEuropa   LocalizaçãO
Europa LocalizaçãO
Luciano Pessanha
 
Conceitos Da Geografia
Conceitos Da GeografiaConceitos Da Geografia
Conceitos Da Geografia
Luciano Pessanha
 
Introdução A Geografia
Introdução A GeografiaIntrodução A Geografia
Introdução A Geografia
Luciano Pessanha
 

Mais de Luciano Pessanha (20)

Brasil construção do espaço
Brasil   construção do espaçoBrasil   construção do espaço
Brasil construção do espaço
 
Industrialização brasileira alterações no espaço
Industrialização brasileira   alterações no espaçoIndustrialização brasileira   alterações no espaço
Industrialização brasileira alterações no espaço
 
México
MéxicoMéxico
México
 
áSia localização e quadro natural final
áSia   localização e quadro natural finaláSia   localização e quadro natural final
áSia localização e quadro natural final
 
Africa quadro humano
Africa   quadro humanoAfrica   quadro humano
Africa quadro humano
 
Africa quadro natural
Africa   quadro naturalAfrica   quadro natural
Africa quadro natural
 
Eua aula 1
Eua   aula 1Eua   aula 1
Eua aula 1
 
Transporte no brasil
Transporte no brasilTransporte no brasil
Transporte no brasil
 
Europa quadro socioeconomico
Europa   quadro socioeconomicoEuropa   quadro socioeconomico
Europa quadro socioeconomico
 
Documentos cartográficos conceitos e representações
Documentos  cartográficos   conceitos e representaçõesDocumentos  cartográficos   conceitos e representações
Documentos cartográficos conceitos e representações
 
Escala geografica x cartografica aula 3
Escala geografica x cartografica   aula 3Escala geografica x cartografica   aula 3
Escala geografica x cartografica aula 3
 
Orientação no espaço localização
Orientação no espaço   localizaçãoOrientação no espaço   localização
Orientação no espaço localização
 
O continente americano localização
O continente americano   localizaçãoO continente americano   localização
O continente americano localização
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Universo
UniversoUniverso
Universo
 
Sistemas Economicos E Sociais
Sistemas Economicos E SociaisSistemas Economicos E Sociais
Sistemas Economicos E Sociais
 
Coordenadas Geograficas
Coordenadas GeograficasCoordenadas Geograficas
Coordenadas Geograficas
 
Europa LocalizaçãO
Europa   LocalizaçãOEuropa   LocalizaçãO
Europa LocalizaçãO
 
Conceitos Da Geografia
Conceitos Da GeografiaConceitos Da Geografia
Conceitos Da Geografia
 
Introdução A Geografia
Introdução A GeografiaIntrodução A Geografia
Introdução A Geografia
 

Último

Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 

TEORIA DE CONJUNTOS

  • 2. A Teoria dos Conjuntos foi formulada no fim do século XIX pelo matemático russo Georg Cantor. CONJUNTO: Lista de objetos (coleção, agrupamento, classe, sistema) enumeráveis e descritivos. CONCEITOS PRIMITIVOS: (Noções Intuitivas) - CONJUNTO; (espaço observado) - ELEMENTO; (objeto (s) do conjunto) - Nº CARDINAL; (nº de elementos do conjunto) - PERTINÊNCIA; ( relações entre os elementos e os conjuntos) - INCLUSÃO; (relações entre conjuntos) - SÍMBOLOS; (servem para simplificar as relações)
  • 3. REPRESENTAÇÃO:  Para escrever um conjunto usam-se chaves. Os elementos de um conjunto são escritos separados por vírgula e a ordem em que são escritos é irrelevante (Não importa). Por exemplo, { 5, 1 } = { 1, 5 }  Elementos repetidos contam só uma única vez. Por exemplo: A={a,l,g,a,z,a,r,r,a} = {a,l,g,z,r} Ex1: Conjunto dos estados da Região Sudeste: S= { Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo} Ex2: Conjunto de todos os números naturais. N={0,1,2,3, ...} Ex3: Conjunto de todos os números reais tal que x²-4=0. R={ 2, -2}
  • 5. Conjunto Unitário: É aquele que possui apenas um único elemento Exemplo: A={5} ou B={x|x é capital da França} Conjunto Vazio: É um conjunto que não possui nenhum elemento. Ele é representado pelo símbolo Ø ou por A={ } Exemplo: C= {x|x é conjunto das cidades mineiras que possuem praia} = Ø D= {x|x ≠ x} = Ø
  • 6. Questão 1 Observe os conjuntos abaixo e identifique aqueles que foram unitários ou vazios: A={x|x =1 e x=3} vazio B={x|x é um número primo e par } unitário C={x|0< x <5 e 3𝑥+5 2 = 4 } unitário D={x|x é capital da Bahia } unitário E={x|x é mês com letra inicial p } vazio F= {x| 2 𝑥 = 0 } vazio
  • 7. Em matemática, principalmente na teoria dos conjuntos e nos fundamentos da matemática, um Universo é uma classe (conjunto) que contém (como elementos) todas as possibilidades que se deseja considerar em uma certa situação problema. Símbolo U= { ? } Se meus elementos pertencem ao conjunto dos números naturais meu conjunto Universo de trabalho serão os números naturais. U= {ℕ} Exemplo: U={x ∈ ℕ} = {0,1,2,3, ...} U= {x é número primo} = {2,3,5,7,11,13,...}
  • 8. Questão 1 Considerando os diferentes conjuntos universos, resolver a equação x+ 3 = 0 a) U é o conjunto dos números naturais: S=Ø b) U é o conjuntos dos números inteiros: S={-3} Questão 2 Enumere os seguintes conjuntos, considerando os conjuntos universos: A= {-10 < x < 10} sendo U o conjunto dos números naturais: B= {-10 < x < 10} sendo U o conjunto dos números inteiros:
  • 9. + SOMA - SUBTRAÇÃO x ou * MULTIPLICAÇÃO ou PRODUTO / DIVISÃO ou QUOCIENTE ou RAZÃO > MAIOR QUE < MENOR QUE ≥ MAIOR OU IGUAL ≤ MENOR OU IGUAL < e > COMPARAÇÃO ( MENOR QUE E MAIOR QUE) ... OUTROS ELEMENTOS ou INFINITO A = {5, 50, 51, 52, ... , 100} H = {0, 2, 4, 6, 8, 10, 12, ...} L={ , } CONJUNTO { } ou ø CONJUNTOVAZIO ∞ LEMINSCATA (INFINITO) ∀x PARA TODO OU QUALQUER QUE SEJA Ex: x > 0, ∀ x é positivo |ou / TAL QUE Ex: ℝ+= {x ∈ R | x ≥ 0} ∴ PORTANTO
  • 10. Questão 1 Liste todos os elementos dos conjuntos abaixo: a) A={x | x é vogal do alfabeto} b) B={x | x é continente do planeta Terra} c) C={x | x é nº par positivo menor que 100} d) D={x | x é número primo} e) E={x | x é nº impar maior que 6 e menor que 17 }
  • 11. Questão 1 Liste todos os elementos dos conjuntos abaixo: a) A={x | x é um número, tal que x² = 1} b) B={x | x é um número inteiro positivo menor que 12} c) C={x | x é o quadrado de um número inteiro e x < 100} d) D={x | x é um número inteiro positivo, tal que x² = 2}
  • 13. Use a notação de construção de conjuntos para dar uma descrição de cada um dos conjuntos abaixo. Em seguida, informe a cardinalidade de cada um dos conjuntos: a) A={0, 3, 6, 9, 12} = b) B={-3, -2, -1, 0, 1, 2, 3} = c) C={…, -102, -101, -100} =
  • 14. ∈ PERTENCE (é elemento de) ∉ NÃO PERTENCE ( não é elemento de) Pertinência é a característica associada a um elemento que faz parte de um conjunto (e C= {e1,e2,e3}) OBS: Um conjunto pode ser elemento de um conjunto. Ex: {Ø}, {ℕ} EXEMPLOS: Seja o conjunto C={1,3,5,7,9} a) 1 ____ C b) {1} ____C c) 2 ____ C ∃x EXISTE x Ex: ∃x ∈ ℤ | x > 3 ∃x NÃO EXISTE x Ex: ∃x ∈ ℕ | x < 0
  • 15. 1) Utilizar os símbolos  e , relacionando os elementos com os conjuntos A = {a, e, i, o, u} e B = {b, c, d, f, g}. a) a ..... A b) u ..... B c) c ..... B d) d ..... A e) f ...... b
  • 16. Os quantificadores ∀x (para todo ou qualquer que seja) , ∃x (existe pelo menos um) e ∃|x (existe apenas um) servem para transformar sentenças abertas em proposições, ou seja, atribuem um valor lógico verdadeiro ou falso a proposição; ____________________________________________________________________ O Quantificador Universal: ∀x 𝐒í𝐦𝐛𝐨𝐥𝐨: ∀ (para todo ou qualquer que seja) Exemplo: Diga se as proposições são verdadeiras (V) ou falsas(F): • A={∀x|x +1 = 7} ( F ) Lê-se: qualquer que seja o nº x, temos que x + 1=7 • B={∀𝑎|(𝑎 + 1)2 = 𝑎2 + 2𝑎 +1} ( V ) • C={∀y| y2 + 1 > 0} ( V ) • D={∀x| x3 = 2𝑥2 } ( V ) ; x=o ou x=2; mas x≠1
  • 17. O Quantificador Existencial: ∃x Símbolo: ∃x (existe pelo menos um) Obs.: Um no mínimo, mas podem ser mais. Só não podem ser todos. Exemplo: Diga se as proposições são verdadeiras (V) ou falsas(F): • A={∃x| x +1 = 7} ( V ) Lê-se: qualquer que seja o nº x, temos que x + 1=7 • B={∃y| 𝑦2+ 1 > 0} ( F ) • C={∃x| x3 = 2𝑥2} ( V ) ; x=o ou x=2; mas x≠1 Obs: O Quantificador ∀x é negado (~) pelo ∃x , ou seja (∀x) ↔ ~(∃x) e vice- versa Exemplo Sentença: Todo (∀x) losango é quadrado ( sentença falsa) Negação: Existe pelo menos um (∃x) losango que (~)não é quadrado (sentença verdadeira)
  • 18. O Quantificador Existencial: ∃|x Símbolo: ∃|x (existe apenas um ou existe um e somente um) Obs.: É só provar que há duas possibilidades para x que a proposição será falsa. Exemplo: Diga se as proposições são verdadeiras (V) ou falsas(F): • A={∃|x | x +1 = 7} ( V ) Lê-se: existe apenas um nº x, tal que x + 1=7 • B={∃|y | 𝑦2+ 1 > 0} ( F ) • C={∃|x | x3 = 2𝑥2} ( F ) ; x=o ou x=2; mas x≠1
  • 19. = ≠ Dois conjuntos são iguais quando todo elemento do conjunto A pertence ao conjunto B. A=B ⇔ (∀x) ( x ∈ A ⇔ x ∈ B) Exemplos: Se A={a,b,c} e B={b,c,a} , temos que A=B Se A={x|x-2=5} e B={7} , temos que A=B Pense nisso: Será que o conjunto formado pela palavra garra é igual ao da palavra agarrar ? Se A={g,a,r,r,a} e B={a,g,a,r,r,a,r} , temos que A=B ? Se C={x|x é letra da palavra matemática} e D={m,a,t,e,á}, temos que C≠D ?
  • 20. = IGUALDADE ≠ DIFERENÇA 1) RELACIONE OS CONJUNTOS UTILIZANDO OS SÍMBOLOS = OU . A = {1, 3, 5, 7} ........ B = {X  X É UM NÚMERO ÍMPAR, MENOR QUE 9} A = {VERDE, AMARELO} ........ B = {X  X É UMA COR DA BANDEIRA DO BRASIL} A = {0, -1, -2, -3} ......... B = {X  X É UM NÚMERO POSITIVO} A = {O, H} ........... B = {X  X É ELEMENTO QUE COMPÕE A MOLÉCULA DA ÁGUA}
  • 21. 1) POR EXTENSO ou TABULAR, enumerando elemento por elemento LETRA MAIÚSCULA = { elementos separados por vírgulas } Ex: Os elementos do conjunto A são divisores positivos de 24. A representação entre chaves pode ser feita: AS 4 REPRESENTAÇÕES A = {1, 2, 3, 4, 6, 8, 12, 24}
  • 22. Destacando uma propriedade comum apenas aos seus elementos. A = { x x tem a propriedade p} Lê-se: A, é o conjunto de todos os elementos x, tal que x tem a propriedade p Ex: A = { x x > 0} A = {1, 2, 3,...}
  • 23. Destacando uma região comum apenas aos seus elementos. Ex:
  • 24. 3) É a representação de um conjunto com auxílio de uma linha fechada e não-entrelaçada. Permite simbolizar graficamente as relações de pertinência entre conjuntos e seus elementos. U
  • 25. Imagine 2 conjuntos A e B. Se todo elemento de A for também elemento de B, então A é subconjunto de B. Exemplo: Dados os conjuntos A = {1, 3, 5} e B = {0, 1, 2, 3, 4, 5} A B U A B U OBS: O Conjunto U é o conjunto Universo (um conjunto que possui todos os elementos que você deseja). Ex: O conjunto dos Inteiros A não é subconjunto de B A é subconjunto de B
  • 26. ⊂ Está Contido (é subconjunto de) ⊄ Não Está Contido ( não é subconjunto de) ⊃ B Contém A ⊃ A Não Contém B Inclusão é a característica associada a um conjunto que faz parte de um conjunto (A = { } B= { }) EXEMPLOS: Dados os conjuntos A = {1, 3, 5} e B = {0, 1, 2, 3, 4, 5}, temos {1, 3, 5}  {0, 1, 2, 3, 4, 5} ou A  B. A B U
  • 27.  O Conjunto Vazio C={ } ou Ø é subconjunto de todo conjunto; A ⊂ A , isto é, todo conjunto é sempre subconjunto dele mesmo;  Se A ⊂ B e B ⊂ A, então A = B;  Se A ⊂ B e B ⊂ C, então A ⊂ C.
  • 28. O conjunto de todos os subconjuntos de um conjunto dado A é chamado de CONJUNTO DE PARTES; Se A é o conjunto de três elementos {x, y, z} a lista completa de subconjuntos de A é: { } (o conjunto vazio); {x}; {y}; {z}; {x, y}; {x, z}; {y, z}; {x, y, z}; e portanto o conjunto de partes de A é o conjunto de 8 elementos: P(A) = {{ }, {x}, {y}, {z}, {x, y}, {x, z}, {y, z}, {x, y, z}}. Fórmula: P(A)= é o conjunto das partes de A P(A) = 𝟐 𝒏 (𝑨) , onde n(A) = é o nº de elementos de A
  • 29. UNIÃO INTERSECÇÃO DIFERENÇA COMPLEMENTAR DIFERENÇA SIMÉTRICA
  • 30. OPERAÇÃO CONECTIVO ESTRUTURA LÓGICA EXEMPLO NEGAÇÃO não (~) não p A bicicleta NÃO é azul. CONJUNÇÃO e (^) p e q Vou a praia E cinema. Vou ganhar bicicleta E videogame DISJUNÇÃO INCLUSIVA ou (v) p ou q Vai me dar uma calça OU uma camisa Vai me dar o documento carimbado OU assinado DISJUNÇÃO EXCLUSIVA ou ... ou (v) ou p ou q Ou irei jogar basquete ou irei à casa de João CONDICIONAL (implicação) se... então (⇒) Se p então q Se nasci em Salvador , então sou Baiano. Se sou inteligente, então passarei de série. BICONDICIONAL (equivalência) se e somente se (⇔) p se e somente se q 4 é maior que 2 se e somente se 2 for menor que 4 .
  • 31. 1)UNIÃO DE CONJUNTOS: O conjunto união de A em B é formado pelos elementos que pertencem ou a A, ou a B ou a ambos. Exemplo: Dados os conjuntos A = {-3, -2, -1, 0} e B = {-1, 0, 1}, temos: A  B = {-3, -2, -1, 0, 1} A  B = {x  x  A ou x  B}
  • 32. Exemplo Dados os conjuntos A = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7} e B = {2, 4, 6, 8, 10}, calcular A  B : Resolução A  B = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 10} Graficamente, teremos
  • 33. Sejam A, B e C conjuntos. Então são válidas as seguintes propriedades:  A ∪ B = B ∪ A (Comutatividade) ( A ∪ B ) ∪ C = A ∪ ( B ∪ C ) (Associatividade) A ∪ A = A A ∪ ∅ = A (elemento neutro) A ∪ U = U
  • 34. 1)INTERSECÇÃO DE CONJUNTOS: O conjunto intersecção de A com B é formado pelos elementos comuns a A e a B Exemplo: Dados os conjuntos A = {-3, -2, -1, 0} e B = {-1, 0, 1}, temos: A  B = {-1, 0} A  B = {x  x  A e x  B}
  • 35. OBS: A∩B = ∅ , são denominados conjuntos disjuntos. Exemplos a) Sendo A = {2, 3, 5, 6, 8} e B = {3, 5, 8, 9} determinar A ∩ B : Resolução: A ∩ B = {3, 5, 8}, apenas os elementos comuns a A e B.
  • 36. Sejam A, B e C conjuntos. Então são válidas as seguintes propriedades: A ∩ B = B ∩ A (Comutatividade) ( A ∩ B ) ∩ C = A ∩ ( B ∩ C ) (Associatividade) A ∩ A = A A ∩ ∅ = ∅ A ∩ U = A (elemento neutro)
  • 37. Propriedades Comuns à União e à Interseção Sejam A, B e C conjuntos. Então são válidas as seguintes propriedades: A ∪ ( B ∩ C ) = ( A ∪ B ) ∩ C = ( A ∩ C ) ∪ ( B ∩ C )
  • 38. Propriedades Comuns à União e à Interseção Sejam A, B e C conjuntos. Então são válidas as seguintes propriedades: A ∩ (B ∪ C) = ( A ∩ B ) ∪ ( A ∩ C )
  • 39. Propriedades Comuns à União e à Interseção Sejam A, B e C conjuntos. Então são válidas as seguintes propriedades: ( A ∪ B ) ∩ A = A ∩ ( B ∪ A) = A
  • 40. O número de elementos da união de : 2 conjuntos A e B será: n(A∪B) = n(A) + n(B) - n(A∩B) n(A∪B) = 4 + 4 – 2 = 6
  • 41. O número de elementos da união de : 3 conjuntos A, B e C será: n(A ∪ B ∪ C) = n(A) + n(B) + n(C) - n(A∩B) - n(A∩C) - n(B∩C) + n(A∩B∩C)
  • 42. 1)DIFERENÇA DE CONJUNTOS: O conjunto diferença de A e B é formado por elementos de A que não pertencem a B. Exemplo: Dados os conjuntos A = {-4, -3, -2, -1, 0} e B = {-2, -1, 0, 1}, temos: A – B = {-4, -3} A – B = {x  x  A e x  B}
  • 43. A – B = {20, 20, 25}
  • 44. 4) COMPLEMENTAR DE CONJUNTOS: O conjunto complementar de A em relação a B é dado pelos elementos que faltam ao conjunto B para que ele fique igual ao conjunto A. C 𝑨 𝑩 ou CAB =Lê-se Complementar de A em relação a B. Exemplo: Dados os conjuntos A = {-4, -3, -2, -1, 0} e B = {-2, -1, 0}, temos: CA B = A – B = {-4, -3} CA B =A – B , com B ⊂ A C 𝑨 𝑩 = {x | x ∈ A e x ∉ B}
  • 47. 5) DIFERENÇA SIMÉTRICA: a diferença simétrica entre os conjuntos A e B, é o conjunto dos elementos que pertencem a A e não pertencem a B ou, os elementos que pertencem a B e não pertencem A. Indicaremos a diferença simétrica entre A e b por: A ∆ B . Exemplo: Sejam A = { 1, 2, 3 } e B = { 2, 3, 4 }. Então A ∆ B = { 1 } ∪ { 4 } A ∆ B {x | x ∈ A - B ou x ∈ B - A} = (A - B) ∪ (B - A)
  • 48. UNIÃO INTERSECÇÃO DIFERENÇA COMPLEMENTAR DIFERENÇA SIMÉTRICA