SlideShare uma empresa Scribd logo
Unidade 2 – Capítulo 4
O CONTINENTE AFRICANO

TAMANHO E LOCALIZAÇÃO
Possuindo uma área de 30.272.922 KM2 o continente africano é o terceiro maior
continente da Terra ocupando 20,3 % das terras emersas, ficando atrás apenas da
Ásia e do continente Americano.
ÁFRICA
Europa
Ásia
Oceania
América
do Sul
América
Central
América
Do Norte
OCEANO
PACÍFICO
OCEANO
ATLÂNTICO
OCEANO
ÍNDICO
OCEANO ÁRTICO
SUAS TERRA SE ENCONTRAM ...
Com base na linha do equador que divide o mundo ao meio observamos que o
continente africano possuí terras tanto ao NORTE quanto ao SUL.
E em relação ao Meridiano de Greenwich a África se encontra em grande parte
na região leste ou oriental, e em menor quantidade de terras a oeste ou ocidental.
FORMAÇÃO DO CONTINENTE AFRICANO
Segundo a teoria da Deriva Continental do cientista alemão Alfred Wegener, os
continentes estiveram unidos no passado, e esse grande continente foi denominado de
Pangeia, palavra grega que significa “ toda terra” e uma grande massa de água
denominada de Panthalassa. E devido a movimentação de placas no assoalho oceânico,
essas massas de terra foram se separando formando os continentes que conhecemos
hoje.
FORMAÇÃO DO CONTINENTE AFRICANO
TAMANHO E LOCALIZAÇÃO
Em média 80% da África se encontra na região intertropical da Terra, ou seja,
localizam-se entre o trópico de Capricórnio que se encontra ao sul e o trópico de
Câncer ao norte. O restante do continente se encontra nas regiões temperadas.
Linha do Equador
Trópico
de Câncer
Trópico
de Capricórnio
Legenda:
Intertropical
Temperadas
OCEANOS QUE BANHAM A ÁFRICA
Norte:
Mar Mediterrâneo
Oeste / Ocidental:
Oceano Atlântico
Leste / Oriental:
Oceano Índico
Nordeste:
Mar Vermelho
Estreito de Gibraltar
Canal de Suez
Golfo de Aden
CLIMA
“Observe que ao sul do
Saara temos uma
região denominada de
Sahel, que é uma área
de transição entre o
clima árido do deserto e
o clima tropical.”
RELEVO AFRICANO
O continente africano, é constituído por um grande
escudo cristalino, apresenta altitudes modestas
com uma altitude média de 600 m, predominante
planáltico, desgastado pela erosão.
Ao noroeste encontramos a cadeia de montanhas
do Atlas, formada por rochas recentes, o ponto
culminante é o Tbukal com 4.165 m. Ao sul da
Cadeia do Atlas, temos um grande planalto com
altitudes em torno de 450 m, conhecida como
deserto do Saara
Descendo no mapa encontramos o Planalto dos
Grandes Lagos, aqui encontramos formações
vulcânicas, que dão origem as maiores altitude da
região, como o Monte Kilimanjaro, com seus 5.895
metros de altitude.
DESERTOS AFRICANOS
O Deserto da Namíbia é do tipo
costeiro com grandes dunas, banhado
por correntes frias do Oceano Atlântico.
O Deserto do Saara é o maior deserto
quente do mundo, e oficialmente é o
segundo maior deserto da Terra, logo
após da Antártica, pois esta última
também é um deserto porém frio.
O Deserto do Kalahari é formado
devido, principalmente, a corrente
marítima fria de Benguela,que atua na
costa sudoeste da África, condensando
o vapor de água que vai em direção ao
continente,fazendo com que as massas
de ar cheguem mais secas ao mesmo.
Deserto
da Namíbia
Deserto
do Saara
Deserto
do Kalahari.
DESERTOS AFRICANOS
ERG: Desertos Arenosos REGS: Desertos Pedregosos
KILIMANJARO
Localizado no Planalto dos Grandes Lagos ao norte da Tanzânia, junto
à fronteira com o Quênia, é o ponto mais alto de África, com uma
altitude de 5.895 m. Este antigo vulcão, com o topo coberto de neve,
ergue-se no meio de uma planície de savana, oferecendo um
espetáculo único.
OÁSIS NOS DESERTOS AFRICANOS
Nos desertos encontramos os Oasis que são regiões mais baixas do relevo,
onde os lençóis d´água afloram à superfície, propiciando um ambiente para
estabelecer comunidades, construir casas e produzir alimentos.
COLONIZAÇÃO DA ÁFRICA
O primeiro contato dos europeus com os africanos iniciou com as Grandes
Navegações, pois as embarcações vindas da Europa contornavam a África para
chegar até a Índia onde podiam comercializar seus produtos.
Em seu segundo contato,os europeus com as colônias na América e a
industrialização passaram a buscar mão-de-obra escrava na África e matéria prima.
Com o discurso de uma “nobre missão civilizadora” os europeus não levaram em
conta que os africanos tinham uma cultura própria, religião e ideal de vida e
dominavam através da força estes povos visto por eles como inferiores. O que
importava eram os lucros que poderiam ter desses empreendimentos. Está forma
de dominação é a semelhante que houve no Brasil pelos Portugueses.
APARTHEID NA ÁFRICA DO SUL
O termo apartheid se refere a uma política racial implantada na África do Sul. De
acordo com esse regime, a minoria branca, os únicos com direito de voto, detinham
todo poder político e econômico no país, enquanto à imensa maioria negra restava
a obrigação de obedecer rigorosamente o conjunto de leis segregacionista.
O Regime era sustentado por um conjunto de leis, entre elas estão:
- proibição oficial do casamento inter-racial
-obrigatoriedade do registro da raça na certidão de nascimento
-obrigatoriedade de os brancos, negros e mestiços viverem em áreas separadas, e
a proibição ao negro de comprar terras
-locomoção de negros estava condicionada ao porte de um "passe", ou seja, um
documento de identificação que os autorizava a ir e vi
- proibição de greve de negros e divisão dos serviços públicos (escola, hospital,
praça pública, estádio esportivo etc.) em locais para brancos e locais para negro
APARTHEID NA ÁFRICA DO SUL
NELSON MANDELA
Principal representante do movimento ANTI-APARTHEID, como ativista, sabotador e
guerrilheiro. Considerado pela maioria das pessoas um guerreiro em luta pela
liberdade, era considerado pelo governo sul-africano um terrorista.
Em 1962 foi preso e 5 anos depois foi sentenciado à prisão perpétua.
Em 1990 foi libertado.
Em 1993, recebeu o Nobel da Paz, pelos esforços desenvolvidos no sentido de
acabar com a segregação racial.
E em Maio de 1994, tornou-se ele próprio o primeiro presidente negro da África do Sul
Unidade 2 – Capítulo 5
ÁFRICA DO NORTE
 Prof. André Luiz Marques
andreluizmarx@gmail.com
ÁFRICA DO NORTE (BRANCA)
Marrocos, Argélia, Tunísia, Líbia , Egito, Saara Ocidental e Mauritânia.
População formada por povos Árabes na sua maioria islâmicos, ou seja, sua principal religião é a
ISLÂMICA.
Economia baseada na exportação de petróleo, minerais, alimentos (cereais e frutas) e turismo.
Cairo - Egito
“ O Egito é uma dádiva do Rio Nilo ”
A expressão de Heródoto, historiador grego do século V a.c, fundamenta-se no
passado aonde as cheias periódicas do Rio Nilo deixavam um lodo fertilizante sobre o
solo, e com ele as plantações próximas as margens eram generosas, o que permitiu
que povos se fixassem as margens do rio formando cidades.
Atualmente em busca de impulsionar a economia através da industrialização foi
construída a usina elétrica de Assuã, que devido a sua barragem alterou o regime de
cheias prejudicando a produção de alimentos na região.
TURISMO NA ÁFRICA DO NORTE
O turismo nessa região é importantíssimo como atividade
econômica, principalmente em países como o Egito com
suas Pirâmides e Esfinges, Tunísia com seus sítios
arqueológicos, e Marrocos pois em seu litoral há belos
balneários.
DEMOGRAFIA
O IDH ( Índice de Desenvolvimento Humano) é calculado levando-se em conta
itens como SAÚDE, EDUCAÇÃO e DISTRIBUIÇÃO DE RENDA. Quanto
mais próximo de 1,0 for o valor melhores condições de vida tem a população.
Veja na tabela qual país possuí melhor qualidade de vida (IDH maior) e qual tem
uma pior qualidade de vida (Menor IDH).
BONS ESTUDOS !!!
“HÁ OS QUE SE QUEIXAM DO VENTO, O
QUE ESPERAM QUE ELE MUDE. E OS
QUE PROCURAM AJUSTAR AS VELAS.”
BLOG PROFESSOR LUIZ FERNANDO W - GEOGRAFIA
http://www.educacaoadventista.org.br/blog/lfwgeografia/
e-mail: lfw.geografia@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a CONTINENTE AFRICANO.pptx

O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
Colégio Nova Geração COC
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
Colégio Nova Geração COC
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
Colégio Nova Geração COC
 
Africa 2019 champ
Africa 2019 champAfrica 2019 champ
Africa 2019 champ
claudio galdino
 
Africa Quadro Natural
Africa   Quadro NaturalAfrica   Quadro Natural
Africa Quadro Natural
Luciano Pessanha
 
África
ÁfricaÁfrica
África
Marcy Gomes
 
A África antiga
A África antigaA África antiga
A África antiga
Ana Carvalho
 
A jornada da humanidade - O povoamento da terra
A jornada da humanidade - O povoamento da terraA jornada da humanidade - O povoamento da terra
A jornada da humanidade - O povoamento da terra
Luiz Carlos Dias
 
A África atlântica.ppt
A África atlântica.pptA África atlântica.ppt
A África atlântica.ppt
PriscylaLeal1
 
A África atlântica.ppt
A África atlântica.pptA África atlântica.ppt
A África atlântica.ppt
MaiharaMarques1
 
História da África
História da ÁfricaHistória da África
História da África
Adilton Sanches
 
Africa quadro natural
Africa   quadro naturalAfrica   quadro natural
Africa quadro natural
Luciano Pessanha
 
A península ibérica na europa e em todo o mundo
A península ibérica na europa e em todo o mundoA península ibérica na europa e em todo o mundo
A península ibérica na europa e em todo o mundo
capell18
 
Geo h e_9ano_cap14_site
Geo h e_9ano_cap14_siteGeo h e_9ano_cap14_site
Geo h e_9ano_cap14_site
rdbtava
 
A jornada da humanidade
A jornada da humanidadeA jornada da humanidade
A jornada da humanidade
Armando Oliveira
 
A jornada da humanidade
A jornada da humanidadeA jornada da humanidade
A jornada da humanidade
ESA
 
A jornada da humanidade.
A jornada da humanidade.A jornada da humanidade.
A jornada da humanidade.
ESA
 
O continente africano
O continente africanoO continente africano
O continente africano
rdbtava
 
Namibia povo himba
Namibia povo himbaNamibia povo himba
Namibia povo himba
Carlos Pinheiro
 
História da África e escravidão africana
História da África e escravidão africanaHistória da África e escravidão africana
História da África e escravidão africana
Paulo Alexandre
 

Semelhante a CONTINENTE AFRICANO.pptx (20)

O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
 
Africa 2019 champ
Africa 2019 champAfrica 2019 champ
Africa 2019 champ
 
Africa Quadro Natural
Africa   Quadro NaturalAfrica   Quadro Natural
Africa Quadro Natural
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 
A África antiga
A África antigaA África antiga
A África antiga
 
A jornada da humanidade - O povoamento da terra
A jornada da humanidade - O povoamento da terraA jornada da humanidade - O povoamento da terra
A jornada da humanidade - O povoamento da terra
 
A África atlântica.ppt
A África atlântica.pptA África atlântica.ppt
A África atlântica.ppt
 
A África atlântica.ppt
A África atlântica.pptA África atlântica.ppt
A África atlântica.ppt
 
História da África
História da ÁfricaHistória da África
História da África
 
Africa quadro natural
Africa   quadro naturalAfrica   quadro natural
Africa quadro natural
 
A península ibérica na europa e em todo o mundo
A península ibérica na europa e em todo o mundoA península ibérica na europa e em todo o mundo
A península ibérica na europa e em todo o mundo
 
Geo h e_9ano_cap14_site
Geo h e_9ano_cap14_siteGeo h e_9ano_cap14_site
Geo h e_9ano_cap14_site
 
A jornada da humanidade
A jornada da humanidadeA jornada da humanidade
A jornada da humanidade
 
A jornada da humanidade
A jornada da humanidadeA jornada da humanidade
A jornada da humanidade
 
A jornada da humanidade.
A jornada da humanidade.A jornada da humanidade.
A jornada da humanidade.
 
O continente africano
O continente africanoO continente africano
O continente africano
 
Namibia povo himba
Namibia povo himbaNamibia povo himba
Namibia povo himba
 
História da África e escravidão africana
História da África e escravidão africanaHistória da África e escravidão africana
História da África e escravidão africana
 

Mais de anacardoso258774

#Desigualdades Sociais E SJUAS CARACTERISTICAS HISTORICAS NO MUNDI
#Desigualdades Sociais E SJUAS CARACTERISTICAS HISTORICAS NO  MUNDI#Desigualdades Sociais E SJUAS CARACTERISTICAS HISTORICAS NO  MUNDI
#Desigualdades Sociais E SJUAS CARACTERISTICAS HISTORICAS NO MUNDI
anacardoso258774
 
Urbanização Brasileira #População Mundial I.ppt
Urbanização Brasileira #População Mundial I.pptUrbanização Brasileira #População Mundial I.ppt
Urbanização Brasileira #População Mundial I.ppt
anacardoso258774
 
#mundialmente a população da População Mundial.ppt
#mundialmente a população da População Mundial.ppt#mundialmente a população da População Mundial.ppt
#mundialmente a população da População Mundial.ppt
anacardoso258774
 
olacas do brasil brasileiro do ano 2023 ate o ano atual
olacas do brasil brasileiro do ano 2023 ate o ano atualolacas do brasil brasileiro do ano 2023 ate o ano atual
olacas do brasil brasileiro do ano 2023 ate o ano atual
anacardoso258774
 
Globalização mundial e suas caracteristicas nglobais
Globalização mundial e suas caracteristicas nglobaisGlobalização mundial e suas caracteristicas nglobais
Globalização mundial e suas caracteristicas nglobais
anacardoso258774
 
Industria no Brasil 7 ano fundamental.pptx
Industria no  Brasil 7 ano fundamental.pptxIndustria no  Brasil 7 ano fundamental.pptx
Industria no Brasil 7 ano fundamental.pptx
anacardoso258774
 
A Guerra Fria I.ppt
A Guerra Fria I.pptA Guerra Fria I.ppt
A Guerra Fria I.ppt
anacardoso258774
 
#Desigualdades Sociais.ppt
#Desigualdades Sociais.ppt#Desigualdades Sociais.ppt
#Desigualdades Sociais.ppt
anacardoso258774
 
#Brasil - Períodos Econômicos, 20 Anos Plano Real.ppt
#Brasil - Períodos Econômicos, 20 Anos Plano Real.ppt#Brasil - Períodos Econômicos, 20 Anos Plano Real.ppt
#Brasil - Períodos Econômicos, 20 Anos Plano Real.ppt
anacardoso258774
 

Mais de anacardoso258774 (9)

#Desigualdades Sociais E SJUAS CARACTERISTICAS HISTORICAS NO MUNDI
#Desigualdades Sociais E SJUAS CARACTERISTICAS HISTORICAS NO  MUNDI#Desigualdades Sociais E SJUAS CARACTERISTICAS HISTORICAS NO  MUNDI
#Desigualdades Sociais E SJUAS CARACTERISTICAS HISTORICAS NO MUNDI
 
Urbanização Brasileira #População Mundial I.ppt
Urbanização Brasileira #População Mundial I.pptUrbanização Brasileira #População Mundial I.ppt
Urbanização Brasileira #População Mundial I.ppt
 
#mundialmente a população da População Mundial.ppt
#mundialmente a população da População Mundial.ppt#mundialmente a população da População Mundial.ppt
#mundialmente a população da População Mundial.ppt
 
olacas do brasil brasileiro do ano 2023 ate o ano atual
olacas do brasil brasileiro do ano 2023 ate o ano atualolacas do brasil brasileiro do ano 2023 ate o ano atual
olacas do brasil brasileiro do ano 2023 ate o ano atual
 
Globalização mundial e suas caracteristicas nglobais
Globalização mundial e suas caracteristicas nglobaisGlobalização mundial e suas caracteristicas nglobais
Globalização mundial e suas caracteristicas nglobais
 
Industria no Brasil 7 ano fundamental.pptx
Industria no  Brasil 7 ano fundamental.pptxIndustria no  Brasil 7 ano fundamental.pptx
Industria no Brasil 7 ano fundamental.pptx
 
A Guerra Fria I.ppt
A Guerra Fria I.pptA Guerra Fria I.ppt
A Guerra Fria I.ppt
 
#Desigualdades Sociais.ppt
#Desigualdades Sociais.ppt#Desigualdades Sociais.ppt
#Desigualdades Sociais.ppt
 
#Brasil - Períodos Econômicos, 20 Anos Plano Real.ppt
#Brasil - Períodos Econômicos, 20 Anos Plano Real.ppt#Brasil - Períodos Econômicos, 20 Anos Plano Real.ppt
#Brasil - Períodos Econômicos, 20 Anos Plano Real.ppt
 

Último

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 

Último (20)

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 

CONTINENTE AFRICANO.pptx

  • 1. Unidade 2 – Capítulo 4 O CONTINENTE AFRICANO 
  • 2. TAMANHO E LOCALIZAÇÃO Possuindo uma área de 30.272.922 KM2 o continente africano é o terceiro maior continente da Terra ocupando 20,3 % das terras emersas, ficando atrás apenas da Ásia e do continente Americano. ÁFRICA Europa Ásia Oceania América do Sul América Central América Do Norte OCEANO PACÍFICO OCEANO ATLÂNTICO OCEANO ÍNDICO OCEANO ÁRTICO
  • 3. SUAS TERRA SE ENCONTRAM ... Com base na linha do equador que divide o mundo ao meio observamos que o continente africano possuí terras tanto ao NORTE quanto ao SUL. E em relação ao Meridiano de Greenwich a África se encontra em grande parte na região leste ou oriental, e em menor quantidade de terras a oeste ou ocidental.
  • 4. FORMAÇÃO DO CONTINENTE AFRICANO Segundo a teoria da Deriva Continental do cientista alemão Alfred Wegener, os continentes estiveram unidos no passado, e esse grande continente foi denominado de Pangeia, palavra grega que significa “ toda terra” e uma grande massa de água denominada de Panthalassa. E devido a movimentação de placas no assoalho oceânico, essas massas de terra foram se separando formando os continentes que conhecemos hoje.
  • 6. TAMANHO E LOCALIZAÇÃO Em média 80% da África se encontra na região intertropical da Terra, ou seja, localizam-se entre o trópico de Capricórnio que se encontra ao sul e o trópico de Câncer ao norte. O restante do continente se encontra nas regiões temperadas. Linha do Equador Trópico de Câncer Trópico de Capricórnio Legenda: Intertropical Temperadas
  • 7. OCEANOS QUE BANHAM A ÁFRICA Norte: Mar Mediterrâneo Oeste / Ocidental: Oceano Atlântico Leste / Oriental: Oceano Índico Nordeste: Mar Vermelho Estreito de Gibraltar Canal de Suez Golfo de Aden
  • 8. CLIMA “Observe que ao sul do Saara temos uma região denominada de Sahel, que é uma área de transição entre o clima árido do deserto e o clima tropical.”
  • 9. RELEVO AFRICANO O continente africano, é constituído por um grande escudo cristalino, apresenta altitudes modestas com uma altitude média de 600 m, predominante planáltico, desgastado pela erosão. Ao noroeste encontramos a cadeia de montanhas do Atlas, formada por rochas recentes, o ponto culminante é o Tbukal com 4.165 m. Ao sul da Cadeia do Atlas, temos um grande planalto com altitudes em torno de 450 m, conhecida como deserto do Saara Descendo no mapa encontramos o Planalto dos Grandes Lagos, aqui encontramos formações vulcânicas, que dão origem as maiores altitude da região, como o Monte Kilimanjaro, com seus 5.895 metros de altitude.
  • 10. DESERTOS AFRICANOS O Deserto da Namíbia é do tipo costeiro com grandes dunas, banhado por correntes frias do Oceano Atlântico. O Deserto do Saara é o maior deserto quente do mundo, e oficialmente é o segundo maior deserto da Terra, logo após da Antártica, pois esta última também é um deserto porém frio. O Deserto do Kalahari é formado devido, principalmente, a corrente marítima fria de Benguela,que atua na costa sudoeste da África, condensando o vapor de água que vai em direção ao continente,fazendo com que as massas de ar cheguem mais secas ao mesmo.
  • 12. DESERTOS AFRICANOS ERG: Desertos Arenosos REGS: Desertos Pedregosos
  • 13. KILIMANJARO Localizado no Planalto dos Grandes Lagos ao norte da Tanzânia, junto à fronteira com o Quênia, é o ponto mais alto de África, com uma altitude de 5.895 m. Este antigo vulcão, com o topo coberto de neve, ergue-se no meio de uma planície de savana, oferecendo um espetáculo único.
  • 14. OÁSIS NOS DESERTOS AFRICANOS Nos desertos encontramos os Oasis que são regiões mais baixas do relevo, onde os lençóis d´água afloram à superfície, propiciando um ambiente para estabelecer comunidades, construir casas e produzir alimentos.
  • 15. COLONIZAÇÃO DA ÁFRICA O primeiro contato dos europeus com os africanos iniciou com as Grandes Navegações, pois as embarcações vindas da Europa contornavam a África para chegar até a Índia onde podiam comercializar seus produtos. Em seu segundo contato,os europeus com as colônias na América e a industrialização passaram a buscar mão-de-obra escrava na África e matéria prima. Com o discurso de uma “nobre missão civilizadora” os europeus não levaram em conta que os africanos tinham uma cultura própria, religião e ideal de vida e dominavam através da força estes povos visto por eles como inferiores. O que importava eram os lucros que poderiam ter desses empreendimentos. Está forma de dominação é a semelhante que houve no Brasil pelos Portugueses.
  • 16. APARTHEID NA ÁFRICA DO SUL O termo apartheid se refere a uma política racial implantada na África do Sul. De acordo com esse regime, a minoria branca, os únicos com direito de voto, detinham todo poder político e econômico no país, enquanto à imensa maioria negra restava a obrigação de obedecer rigorosamente o conjunto de leis segregacionista. O Regime era sustentado por um conjunto de leis, entre elas estão: - proibição oficial do casamento inter-racial -obrigatoriedade do registro da raça na certidão de nascimento -obrigatoriedade de os brancos, negros e mestiços viverem em áreas separadas, e a proibição ao negro de comprar terras -locomoção de negros estava condicionada ao porte de um "passe", ou seja, um documento de identificação que os autorizava a ir e vi - proibição de greve de negros e divisão dos serviços públicos (escola, hospital, praça pública, estádio esportivo etc.) em locais para brancos e locais para negro
  • 18. NELSON MANDELA Principal representante do movimento ANTI-APARTHEID, como ativista, sabotador e guerrilheiro. Considerado pela maioria das pessoas um guerreiro em luta pela liberdade, era considerado pelo governo sul-africano um terrorista. Em 1962 foi preso e 5 anos depois foi sentenciado à prisão perpétua. Em 1990 foi libertado. Em 1993, recebeu o Nobel da Paz, pelos esforços desenvolvidos no sentido de acabar com a segregação racial. E em Maio de 1994, tornou-se ele próprio o primeiro presidente negro da África do Sul
  • 19. Unidade 2 – Capítulo 5 ÁFRICA DO NORTE  Prof. André Luiz Marques andreluizmarx@gmail.com
  • 20. ÁFRICA DO NORTE (BRANCA) Marrocos, Argélia, Tunísia, Líbia , Egito, Saara Ocidental e Mauritânia. População formada por povos Árabes na sua maioria islâmicos, ou seja, sua principal religião é a ISLÂMICA. Economia baseada na exportação de petróleo, minerais, alimentos (cereais e frutas) e turismo.
  • 21. Cairo - Egito “ O Egito é uma dádiva do Rio Nilo ” A expressão de Heródoto, historiador grego do século V a.c, fundamenta-se no passado aonde as cheias periódicas do Rio Nilo deixavam um lodo fertilizante sobre o solo, e com ele as plantações próximas as margens eram generosas, o que permitiu que povos se fixassem as margens do rio formando cidades. Atualmente em busca de impulsionar a economia através da industrialização foi construída a usina elétrica de Assuã, que devido a sua barragem alterou o regime de cheias prejudicando a produção de alimentos na região.
  • 22. TURISMO NA ÁFRICA DO NORTE O turismo nessa região é importantíssimo como atividade econômica, principalmente em países como o Egito com suas Pirâmides e Esfinges, Tunísia com seus sítios arqueológicos, e Marrocos pois em seu litoral há belos balneários.
  • 23. DEMOGRAFIA O IDH ( Índice de Desenvolvimento Humano) é calculado levando-se em conta itens como SAÚDE, EDUCAÇÃO e DISTRIBUIÇÃO DE RENDA. Quanto mais próximo de 1,0 for o valor melhores condições de vida tem a população. Veja na tabela qual país possuí melhor qualidade de vida (IDH maior) e qual tem uma pior qualidade de vida (Menor IDH).
  • 24. BONS ESTUDOS !!! “HÁ OS QUE SE QUEIXAM DO VENTO, O QUE ESPERAM QUE ELE MUDE. E OS QUE PROCURAM AJUSTAR AS VELAS.”
  • 25. BLOG PROFESSOR LUIZ FERNANDO W - GEOGRAFIA http://www.educacaoadventista.org.br/blog/lfwgeografia/ e-mail: lfw.geografia@gmail.com