SlideShare uma empresa Scribd logo
GEOGRAFIA
7º ano
TEMA: Remanescentes florestais: A ação do ser
humano na transformação da paisagem
Nº DA AULA: 16
Tema: Remanescentes florestais: A ação do
ser humano na transformação da paisagem
OBJETIVO:
Compreender a ação do homem na
transformação da paisagem e suas
consequências.
Como ocorre a transformação?
➔ Processo de colonização.
➔Atividades predatórias que alteraram a
vegetação original: agricultura, pecuária,
mineração e posteriormente indústria e
urbanização.
Diminuição e modificação das características
naturais da vegetação.
Ações:
➔ Desmatamento: as atividades
agropecuárias que necessitam de
remoção de grandes áreas de
vegetação nativa.
➔ Atividades industriais e urbanas
exercem uma pressão antrópica.
Área antropizada ?
Área onde há ocupação do homem,
exercendo atividades sociais,
econômicas e culturais sobre o
ambiente.
A antropização é a transformação que
exerce o ser humano sobre o meio
ambiente e seus componentes.
Atividade 1
1) O que significa área antropizada?
2) Como ocorrem as transformações da
cobertura vegetal original?
3)Qual o resultado das transformações
na cobertura vegetal original?
Atividade 1
1) O que significa área antropizada?
Área onde há ocupação do homem, exercendo
atividades sociais, econômicas e culturais
sobre o ambiente.
2) Como ocorrem as transformações da
cobertura vegetal original?
Desmatamento, urbanização, indústria,
agropecuária
3)Qual o resultado das transformações na
cobertura vegetal original? Diminuição e
modificação das carcterísticas naturais
Desmatamento:
não é
homogêneo no
território
brasileiro.
Fonte: https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_retracao_veg_nativa.pdf
A floresta amazônica,
apesar de forte
pressão exercida pela
fronteira agropecuária,
é a mais preservada,
com 81,5% dos
remanescentes
originais.
Fonte: https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_evolucao_antropismo_AM.pdf
Remanescentes Originais
Campos: 18%
Cerrado: 34%
Caatinga e pantanal: índices de
preservação estão acima de
45%
Mata Atlântica: atualmente 13%
da mata original.
Fonte:https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_vegetacao.pdf
Atividade 2
1. De acordo com os mapas visualizados qual
bioma brasileiro sofreu maior degradação?
2. Por que o desmatamento não é homogêneo
no território brasileiro?
3. O que é a fronteira agropecuária na
Amazônia?
Atividade 2
1. De acordo com os mapas visualizados qual bioma
brasileiro sofreu maior degradação?
Mata atlântica.
2. Por que o desmatamento não é homogêneo no
território brasileiro?
Porque o desmatamento ocorre com o avanço do
desenvolvimento do agronegócio e urbanização que
não é homogênea também.
3. O que é a fronteira agropecuária na Amazônia?
É o limite para expansão da atividade de agropecuária na
Amazônia.
Impactos ao meio ambiente
A retirada da cobertura vegetal original por meio de
ações antrópicas geram diferentes impactos no meio
ambiente:
1. Perda do habitat natural e redução da
biodiversidade: o desmatamento elimina muitas vezes
de forma irreversível o habitat natural de muitas
espécies de fauna e flora, provocando a extinção de
formações vegetais e a perda da variabilidade
genética, além de poder impactar atividades
econômicas relacionadas ao setor de
medicamentos e de cosméticos.
Impactos ao meio ambiente
Patrimônio Genético (PG) é o conjunto de informações genéticas
contidas nas plantas, nos animais e nos microrganismos, no todo ou em
suas partes (cascas, folhas, raízes, pelos, penas, peles, etc.) estejam
eles vivos ou mortos e nas substâncias produzidas por eles como
resinas, látex de plantas ou veneno de animais e substâncias químicas
produzidas por microrganismos.
Acessar o patrimônio genético é, por exemplo, usar a informação
contida nas amostras de plantas, animais, microrganismos
ou substâncias deles derivadas para estudar do que são
feitas, testar para que servem ou para desenvolver
produto ou processo comercializável, como remédios,
perfumes e cosméticos.
QUIZ 1
QUAL A IMPORTÂNCIA DE PRESERVAR O
PATRIMÔNIO GENÉTICO DOS SERES VIVOS?
A) Para fins científicos.
B) Somente para beleza paisagística.
C) Para aumentar o comércio apenas.
QUIZ 1
QUAL A IMPORTÂNCIA DE PRESERVAR O
PATRIMÔNIO GENÉTICO DOS SERES VIVOS?
A) Para fins científicos.
B) Somente para beleza paisagística.
C) Para aumentar o comércio apenas.
Além disso, temos que lembrar que a manutenção
dos biomas tem grande importância para sociedade
humana, principalmente na redução de impactos
ambientais.
Impactos ao meio ambiente
2. Degradação dos solos e
aumento da erosão: a
intensificação da erosão permite
que os sedimentos sejam
carregados para a rede
hidrográfica, assoreando rios e
lagos, além de diminuir a
umidade e a fertilidade dos
solos.
https://www.bbc.com/portuguese/especial/1817_ambiente/page2.shtml
Impactos ao meio ambiente
3. Degradação de corpos
d´água: a retirada da
cobertura vegetal em
especial da mata ciliar,
situada no entorno de rios,
lagos e lagoas, permite que
esses corpos d’água se
tornem mais suscetíveis ao
assoreamento.
http://corregodaextrema.blogspot.com/2016/01/o-que-sao-as-matas-ciliares.html
Fonte:http://info.opersan.com.br/mataciliareaprotecaodasaguas
Impactos ao meio ambiente
4. Alterações climáticas: a cobertura vegetal tem
a capacidade de absorver energia solar e
influenciar a umidade do ar, contribuindo para
manter o equilíbrio atmosférico, podendo
interferir no regime de chuvas e nas
temperaturas médias de determinadas
localidades.
Atividade 3
1) Qual a consequência da degradação dos solos?
2) Que fenômeno pode causar a degradação de corpos
d'água?
3) Como a retirada da cobertura vegetal interfere nas
alterações climáticas?
Atividade 3
1) Quais a consequências da degradação dos solos?
Aumento da erosão provocando assoreamento de rios e
lagos, diminuição da umidade e fertilidade.
2) Que fenômeno pode causar a degradação de corpos
d'água? Retirada da cobertura vegetal especialmente
da mata ciliar
3) Como a retirada da cobertura vegetal interfere nas
alterações climáticas?
Interfere no regime de chuvas e nas temperaturas médias
de determinadas localidades.
Revolução Verde
As práticas tradicionais de derrubada e queimadas
foram substituídas pelo uso de fertilizantes
químicos para recuperação dos solos e a
modernização tecnológica , a partir de 1960 para
suprir as demandas do crescimento populacional
e outras pressões do mercado.
A REVOLUÇÃO VERDE ENVOLVE:
▪Emprego de agrotóxicos e fertilizantes
químicos,
▪ Melhoramentos genéticos de sementes,
▪Motomecanização - processamento industrial
da produção
▪ Sistema de monocultura, grandes propriedades
▪ Crédito agrícola subsidiado.
Para aumentar a produção agrícola e expandir o
agronegócio.
Atividade 4
1) Quais os objetivos da Revolução Verde?
1) Quais os impactos negativos causados pela
Revolução Verde?
1) 3) Quais as técnicas utilizadas na revolução
verde na produção agrícola?
Atividade 4
1) Quais os objetivos da Revolução Verde?
Para aumentar a produção agrícola e expandir o
agronegócio.
1) Quais os impactos negativos causados pela Revolução
Verde?
Expansão do desmatamento, alteração do solo,
modificação da constituição genética dos alimentos.
3) Quais as técnicas utilizadas na revolução verde na
produção agrícola?
Melhoramentos genéticos, mecanização, monocultura,
fertilizantes químicos e agrotóxicos.
REVISÃO
1. Cobertura Vegetal original e antropizada
2. Impactos ambientais
3. Revolução Verde

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a ACAO DO HOMEM NA FORMACAO VEGETAL.pptx

Aula 2 principais causas de perda de biodiversidade
Aula 2  principais causas de perda de biodiversidadeAula 2  principais causas de perda de biodiversidade
Aula 2 principais causas de perda de biodiversidadeMarcelo Gomes
 
Questões sobre dilemas ambientais do mundo atual
Questões sobre dilemas ambientais do mundo atualQuestões sobre dilemas ambientais do mundo atual
Questões sobre dilemas ambientais do mundo atualtelmamedeiros2010
 
Geografia atividade 14_6os_anos_abc
Geografia atividade 14_6os_anos_abcGeografia atividade 14_6os_anos_abc
Geografia atividade 14_6os_anos_abcNivea Neves
 
Resumo 2º bimestre Educação e meio ambiente pdf
Resumo 2º bimestre Educação e meio ambiente pdf  Resumo 2º bimestre Educação e meio ambiente pdf
Resumo 2º bimestre Educação e meio ambiente pdf Israel serique
 
(Mod._04)_-_Poluicao_da_agua_e_do_solo_-_Residuos_Solidos_e_Lixo_urbano_e_rur...
(Mod._04)_-_Poluicao_da_agua_e_do_solo_-_Residuos_Solidos_e_Lixo_urbano_e_rur...(Mod._04)_-_Poluicao_da_agua_e_do_solo_-_Residuos_Solidos_e_Lixo_urbano_e_rur...
(Mod._04)_-_Poluicao_da_agua_e_do_solo_-_Residuos_Solidos_e_Lixo_urbano_e_rur...Cliade
 
4.impactes e agricultura_biologica
4.impactes e agricultura_biologica4.impactes e agricultura_biologica
4.impactes e agricultura_biologicaGonçalo Simões
 
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010Wilson Martucci
 
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdfAula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdfAnaPaula570951
 
Exploração e conservação de recursos naturais
Exploração e conservação de recursos naturaisExploração e conservação de recursos naturais
Exploração e conservação de recursos naturaisProf. Francesco Torres
 
Solos Função Ambiental Aula gestão ambiental
Solos Função Ambiental Aula gestão ambientalSolos Função Ambiental Aula gestão ambiental
Solos Função Ambiental Aula gestão ambientalClaudioAdriano4
 
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas AmbientaisAula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas AmbientaisNazael Araujo Pessoa
 
DEGRADAÇÃO DO SOLO NO BRASIL: CAUSAS, CONSEQÜÊNCIAS E SOLUÇÕES
DEGRADAÇÃO DO SOLO NO BRASIL: CAUSAS, CONSEQÜÊNCIAS E SOLUÇÕES DEGRADAÇÃO DO SOLO NO BRASIL: CAUSAS, CONSEQÜÊNCIAS E SOLUÇÕES
DEGRADAÇÃO DO SOLO NO BRASIL: CAUSAS, CONSEQÜÊNCIAS E SOLUÇÕES Hipólito Murga
 
Desertificação 9º2
Desertificação 9º2Desertificação 9º2
Desertificação 9º2Mayjö .
 

Semelhante a ACAO DO HOMEM NA FORMACAO VEGETAL.pptx (20)

Cuidar do meio ambiente
Cuidar do meio ambienteCuidar do meio ambiente
Cuidar do meio ambiente
 
Aula 2 principais causas de perda de biodiversidade
Aula 2  principais causas de perda de biodiversidadeAula 2  principais causas de perda de biodiversidade
Aula 2 principais causas de perda de biodiversidade
 
Desmatamento 2 C
Desmatamento 2 CDesmatamento 2 C
Desmatamento 2 C
 
biodiverdade
biodiverdade biodiverdade
biodiverdade
 
Questões sobre dilemas ambientais do mundo atual
Questões sobre dilemas ambientais do mundo atualQuestões sobre dilemas ambientais do mundo atual
Questões sobre dilemas ambientais do mundo atual
 
Geografia atividade 14_6os_anos_abc
Geografia atividade 14_6os_anos_abcGeografia atividade 14_6os_anos_abc
Geografia atividade 14_6os_anos_abc
 
Seminario mtr
Seminario mtrSeminario mtr
Seminario mtr
 
Pgaerna aula5
Pgaerna aula5Pgaerna aula5
Pgaerna aula5
 
Mudanças climáticas.pptx
Mudanças climáticas.pptxMudanças climáticas.pptx
Mudanças climáticas.pptx
 
Resumo 2º bimestre Educação e meio ambiente pdf
Resumo 2º bimestre Educação e meio ambiente pdf  Resumo 2º bimestre Educação e meio ambiente pdf
Resumo 2º bimestre Educação e meio ambiente pdf
 
Escolha de uma propriedade agricola
Escolha de uma propriedade agricolaEscolha de uma propriedade agricola
Escolha de uma propriedade agricola
 
(Mod._04)_-_Poluicao_da_agua_e_do_solo_-_Residuos_Solidos_e_Lixo_urbano_e_rur...
(Mod._04)_-_Poluicao_da_agua_e_do_solo_-_Residuos_Solidos_e_Lixo_urbano_e_rur...(Mod._04)_-_Poluicao_da_agua_e_do_solo_-_Residuos_Solidos_e_Lixo_urbano_e_rur...
(Mod._04)_-_Poluicao_da_agua_e_do_solo_-_Residuos_Solidos_e_Lixo_urbano_e_rur...
 
4.impactes e agricultura_biologica
4.impactes e agricultura_biologica4.impactes e agricultura_biologica
4.impactes e agricultura_biologica
 
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
 
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdfAula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
 
Exploração e conservação de recursos naturais
Exploração e conservação de recursos naturaisExploração e conservação de recursos naturais
Exploração e conservação de recursos naturais
 
Solos Função Ambiental Aula gestão ambiental
Solos Função Ambiental Aula gestão ambientalSolos Função Ambiental Aula gestão ambiental
Solos Função Ambiental Aula gestão ambiental
 
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas AmbientaisAula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
 
DEGRADAÇÃO DO SOLO NO BRASIL: CAUSAS, CONSEQÜÊNCIAS E SOLUÇÕES
DEGRADAÇÃO DO SOLO NO BRASIL: CAUSAS, CONSEQÜÊNCIAS E SOLUÇÕES DEGRADAÇÃO DO SOLO NO BRASIL: CAUSAS, CONSEQÜÊNCIAS E SOLUÇÕES
DEGRADAÇÃO DO SOLO NO BRASIL: CAUSAS, CONSEQÜÊNCIAS E SOLUÇÕES
 
Desertificação 9º2
Desertificação 9º2Desertificação 9º2
Desertificação 9º2
 

Mais de OsneiCecchin

O capitalismo, geopolítica mundial, países emergentes, regionalização mundial...
O capitalismo, geopolítica mundial, países emergentes, regionalização mundial...O capitalismo, geopolítica mundial, países emergentes, regionalização mundial...
O capitalismo, geopolítica mundial, países emergentes, regionalização mundial...OsneiCecchin
 
3ªsérie_34_A questão curda_Geografia.pptx
3ªsérie_34_A questão curda_Geografia.pptx3ªsérie_34_A questão curda_Geografia.pptx
3ªsérie_34_A questão curda_Geografia.pptxOsneiCecchin
 
Conceitos e Princípios Metodológicos da Geografia.ppt
Conceitos e Princípios Metodológicos da Geografia.pptConceitos e Princípios Metodológicos da Geografia.ppt
Conceitos e Princípios Metodológicos da Geografia.pptOsneiCecchin
 
Escala cartografica ok.pdf
Escala cartografica ok.pdfEscala cartografica ok.pdf
Escala cartografica ok.pdfOsneiCecchin
 
1ªsérie_34_Problemas urbanos no mundo_Geografia.pptx
1ªsérie_34_Problemas urbanos no mundo_Geografia.pptx1ªsérie_34_Problemas urbanos no mundo_Geografia.pptx
1ªsérie_34_Problemas urbanos no mundo_Geografia.pptxOsneiCecchin
 
As principais bacias hidrográficas do Brasil.ppt
As principais bacias hidrográficas do Brasil.pptAs principais bacias hidrográficas do Brasil.ppt
As principais bacias hidrográficas do Brasil.pptOsneiCecchin
 
ASPECTOS DEMOGRAFICOS REGIAO SUL.pptx
ASPECTOS DEMOGRAFICOS REGIAO SUL.pptxASPECTOS DEMOGRAFICOS REGIAO SUL.pptx
ASPECTOS DEMOGRAFICOS REGIAO SUL.pptxOsneiCecchin
 
ASPECTOS FISICOS DA RUSSIA.pptx
ASPECTOS FISICOS DA RUSSIA.pptxASPECTOS FISICOS DA RUSSIA.pptx
ASPECTOS FISICOS DA RUSSIA.pptxOsneiCecchin
 
BLOCOS ECONOMICOS I.pptx
BLOCOS ECONOMICOS I.pptxBLOCOS ECONOMICOS I.pptx
BLOCOS ECONOMICOS I.pptxOsneiCecchin
 
ACAO DO HOMEM NA FORMACAO VEGETAL.pptx
ACAO DO HOMEM NA FORMACAO VEGETAL.pptxACAO DO HOMEM NA FORMACAO VEGETAL.pptx
ACAO DO HOMEM NA FORMACAO VEGETAL.pptxOsneiCecchin
 
ASPECTOS DEMOGRAFICOS BRASIL.pptx
ASPECTOS DEMOGRAFICOS BRASIL.pptxASPECTOS DEMOGRAFICOS BRASIL.pptx
ASPECTOS DEMOGRAFICOS BRASIL.pptxOsneiCecchin
 
AGRONEGOCIO NO BRASIL.pptx
AGRONEGOCIO NO BRASIL.pptxAGRONEGOCIO NO BRASIL.pptx
AGRONEGOCIO NO BRASIL.pptxOsneiCecchin
 
6ano_34_O CLIMA_A FORMAÇÃO DO CLIMA.pptx
6ano_34_O CLIMA_A FORMAÇÃO DO CLIMA.pptx6ano_34_O CLIMA_A FORMAÇÃO DO CLIMA.pptx
6ano_34_O CLIMA_A FORMAÇÃO DO CLIMA.pptxOsneiCecchin
 

Mais de OsneiCecchin (13)

O capitalismo, geopolítica mundial, países emergentes, regionalização mundial...
O capitalismo, geopolítica mundial, países emergentes, regionalização mundial...O capitalismo, geopolítica mundial, países emergentes, regionalização mundial...
O capitalismo, geopolítica mundial, países emergentes, regionalização mundial...
 
3ªsérie_34_A questão curda_Geografia.pptx
3ªsérie_34_A questão curda_Geografia.pptx3ªsérie_34_A questão curda_Geografia.pptx
3ªsérie_34_A questão curda_Geografia.pptx
 
Conceitos e Princípios Metodológicos da Geografia.ppt
Conceitos e Princípios Metodológicos da Geografia.pptConceitos e Princípios Metodológicos da Geografia.ppt
Conceitos e Princípios Metodológicos da Geografia.ppt
 
Escala cartografica ok.pdf
Escala cartografica ok.pdfEscala cartografica ok.pdf
Escala cartografica ok.pdf
 
1ªsérie_34_Problemas urbanos no mundo_Geografia.pptx
1ªsérie_34_Problemas urbanos no mundo_Geografia.pptx1ªsérie_34_Problemas urbanos no mundo_Geografia.pptx
1ªsérie_34_Problemas urbanos no mundo_Geografia.pptx
 
As principais bacias hidrográficas do Brasil.ppt
As principais bacias hidrográficas do Brasil.pptAs principais bacias hidrográficas do Brasil.ppt
As principais bacias hidrográficas do Brasil.ppt
 
ASPECTOS DEMOGRAFICOS REGIAO SUL.pptx
ASPECTOS DEMOGRAFICOS REGIAO SUL.pptxASPECTOS DEMOGRAFICOS REGIAO SUL.pptx
ASPECTOS DEMOGRAFICOS REGIAO SUL.pptx
 
ASPECTOS FISICOS DA RUSSIA.pptx
ASPECTOS FISICOS DA RUSSIA.pptxASPECTOS FISICOS DA RUSSIA.pptx
ASPECTOS FISICOS DA RUSSIA.pptx
 
BLOCOS ECONOMICOS I.pptx
BLOCOS ECONOMICOS I.pptxBLOCOS ECONOMICOS I.pptx
BLOCOS ECONOMICOS I.pptx
 
ACAO DO HOMEM NA FORMACAO VEGETAL.pptx
ACAO DO HOMEM NA FORMACAO VEGETAL.pptxACAO DO HOMEM NA FORMACAO VEGETAL.pptx
ACAO DO HOMEM NA FORMACAO VEGETAL.pptx
 
ASPECTOS DEMOGRAFICOS BRASIL.pptx
ASPECTOS DEMOGRAFICOS BRASIL.pptxASPECTOS DEMOGRAFICOS BRASIL.pptx
ASPECTOS DEMOGRAFICOS BRASIL.pptx
 
AGRONEGOCIO NO BRASIL.pptx
AGRONEGOCIO NO BRASIL.pptxAGRONEGOCIO NO BRASIL.pptx
AGRONEGOCIO NO BRASIL.pptx
 
6ano_34_O CLIMA_A FORMAÇÃO DO CLIMA.pptx
6ano_34_O CLIMA_A FORMAÇÃO DO CLIMA.pptx6ano_34_O CLIMA_A FORMAÇÃO DO CLIMA.pptx
6ano_34_O CLIMA_A FORMAÇÃO DO CLIMA.pptx
 

Último

04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoPedroFerreira53928
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfemeio123
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 

Último (20)

04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 

ACAO DO HOMEM NA FORMACAO VEGETAL.pptx

  • 1. GEOGRAFIA 7º ano TEMA: Remanescentes florestais: A ação do ser humano na transformação da paisagem Nº DA AULA: 16
  • 2. Tema: Remanescentes florestais: A ação do ser humano na transformação da paisagem OBJETIVO: Compreender a ação do homem na transformação da paisagem e suas consequências.
  • 3. Como ocorre a transformação? ➔ Processo de colonização. ➔Atividades predatórias que alteraram a vegetação original: agricultura, pecuária, mineração e posteriormente indústria e urbanização. Diminuição e modificação das características naturais da vegetação.
  • 4. Ações: ➔ Desmatamento: as atividades agropecuárias que necessitam de remoção de grandes áreas de vegetação nativa. ➔ Atividades industriais e urbanas exercem uma pressão antrópica.
  • 5. Área antropizada ? Área onde há ocupação do homem, exercendo atividades sociais, econômicas e culturais sobre o ambiente. A antropização é a transformação que exerce o ser humano sobre o meio ambiente e seus componentes.
  • 6. Atividade 1 1) O que significa área antropizada? 2) Como ocorrem as transformações da cobertura vegetal original? 3)Qual o resultado das transformações na cobertura vegetal original?
  • 7. Atividade 1 1) O que significa área antropizada? Área onde há ocupação do homem, exercendo atividades sociais, econômicas e culturais sobre o ambiente. 2) Como ocorrem as transformações da cobertura vegetal original? Desmatamento, urbanização, indústria, agropecuária 3)Qual o resultado das transformações na cobertura vegetal original? Diminuição e modificação das carcterísticas naturais
  • 8. Desmatamento: não é homogêneo no território brasileiro. Fonte: https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_retracao_veg_nativa.pdf
  • 9. A floresta amazônica, apesar de forte pressão exercida pela fronteira agropecuária, é a mais preservada, com 81,5% dos remanescentes originais. Fonte: https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_evolucao_antropismo_AM.pdf
  • 10. Remanescentes Originais Campos: 18% Cerrado: 34% Caatinga e pantanal: índices de preservação estão acima de 45% Mata Atlântica: atualmente 13% da mata original. Fonte:https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_vegetacao.pdf
  • 11. Atividade 2 1. De acordo com os mapas visualizados qual bioma brasileiro sofreu maior degradação? 2. Por que o desmatamento não é homogêneo no território brasileiro? 3. O que é a fronteira agropecuária na Amazônia?
  • 12. Atividade 2 1. De acordo com os mapas visualizados qual bioma brasileiro sofreu maior degradação? Mata atlântica. 2. Por que o desmatamento não é homogêneo no território brasileiro? Porque o desmatamento ocorre com o avanço do desenvolvimento do agronegócio e urbanização que não é homogênea também. 3. O que é a fronteira agropecuária na Amazônia? É o limite para expansão da atividade de agropecuária na Amazônia.
  • 13. Impactos ao meio ambiente A retirada da cobertura vegetal original por meio de ações antrópicas geram diferentes impactos no meio ambiente: 1. Perda do habitat natural e redução da biodiversidade: o desmatamento elimina muitas vezes de forma irreversível o habitat natural de muitas espécies de fauna e flora, provocando a extinção de formações vegetais e a perda da variabilidade genética, além de poder impactar atividades econômicas relacionadas ao setor de medicamentos e de cosméticos.
  • 14. Impactos ao meio ambiente Patrimônio Genético (PG) é o conjunto de informações genéticas contidas nas plantas, nos animais e nos microrganismos, no todo ou em suas partes (cascas, folhas, raízes, pelos, penas, peles, etc.) estejam eles vivos ou mortos e nas substâncias produzidas por eles como resinas, látex de plantas ou veneno de animais e substâncias químicas produzidas por microrganismos. Acessar o patrimônio genético é, por exemplo, usar a informação contida nas amostras de plantas, animais, microrganismos ou substâncias deles derivadas para estudar do que são feitas, testar para que servem ou para desenvolver produto ou processo comercializável, como remédios, perfumes e cosméticos.
  • 15. QUIZ 1 QUAL A IMPORTÂNCIA DE PRESERVAR O PATRIMÔNIO GENÉTICO DOS SERES VIVOS? A) Para fins científicos. B) Somente para beleza paisagística. C) Para aumentar o comércio apenas.
  • 16. QUIZ 1 QUAL A IMPORTÂNCIA DE PRESERVAR O PATRIMÔNIO GENÉTICO DOS SERES VIVOS? A) Para fins científicos. B) Somente para beleza paisagística. C) Para aumentar o comércio apenas. Além disso, temos que lembrar que a manutenção dos biomas tem grande importância para sociedade humana, principalmente na redução de impactos ambientais.
  • 17. Impactos ao meio ambiente 2. Degradação dos solos e aumento da erosão: a intensificação da erosão permite que os sedimentos sejam carregados para a rede hidrográfica, assoreando rios e lagos, além de diminuir a umidade e a fertilidade dos solos. https://www.bbc.com/portuguese/especial/1817_ambiente/page2.shtml
  • 18. Impactos ao meio ambiente 3. Degradação de corpos d´água: a retirada da cobertura vegetal em especial da mata ciliar, situada no entorno de rios, lagos e lagoas, permite que esses corpos d’água se tornem mais suscetíveis ao assoreamento. http://corregodaextrema.blogspot.com/2016/01/o-que-sao-as-matas-ciliares.html
  • 20. Impactos ao meio ambiente 4. Alterações climáticas: a cobertura vegetal tem a capacidade de absorver energia solar e influenciar a umidade do ar, contribuindo para manter o equilíbrio atmosférico, podendo interferir no regime de chuvas e nas temperaturas médias de determinadas localidades.
  • 21. Atividade 3 1) Qual a consequência da degradação dos solos? 2) Que fenômeno pode causar a degradação de corpos d'água? 3) Como a retirada da cobertura vegetal interfere nas alterações climáticas?
  • 22. Atividade 3 1) Quais a consequências da degradação dos solos? Aumento da erosão provocando assoreamento de rios e lagos, diminuição da umidade e fertilidade. 2) Que fenômeno pode causar a degradação de corpos d'água? Retirada da cobertura vegetal especialmente da mata ciliar 3) Como a retirada da cobertura vegetal interfere nas alterações climáticas? Interfere no regime de chuvas e nas temperaturas médias de determinadas localidades.
  • 23. Revolução Verde As práticas tradicionais de derrubada e queimadas foram substituídas pelo uso de fertilizantes químicos para recuperação dos solos e a modernização tecnológica , a partir de 1960 para suprir as demandas do crescimento populacional e outras pressões do mercado.
  • 24. A REVOLUÇÃO VERDE ENVOLVE: ▪Emprego de agrotóxicos e fertilizantes químicos, ▪ Melhoramentos genéticos de sementes, ▪Motomecanização - processamento industrial da produção ▪ Sistema de monocultura, grandes propriedades ▪ Crédito agrícola subsidiado. Para aumentar a produção agrícola e expandir o agronegócio.
  • 25. Atividade 4 1) Quais os objetivos da Revolução Verde? 1) Quais os impactos negativos causados pela Revolução Verde? 1) 3) Quais as técnicas utilizadas na revolução verde na produção agrícola?
  • 26. Atividade 4 1) Quais os objetivos da Revolução Verde? Para aumentar a produção agrícola e expandir o agronegócio. 1) Quais os impactos negativos causados pela Revolução Verde? Expansão do desmatamento, alteração do solo, modificação da constituição genética dos alimentos. 3) Quais as técnicas utilizadas na revolução verde na produção agrícola? Melhoramentos genéticos, mecanização, monocultura, fertilizantes químicos e agrotóxicos.
  • 27. REVISÃO 1. Cobertura Vegetal original e antropizada 2. Impactos ambientais 3. Revolução Verde