SlideShare uma empresa Scribd logo
2
3
• ÍNDICE
Apresentação ..................................................................................04
Orientações Práticas .......................................................................05
•	 1º Encontro ................................................................................06
•	 2º Encontro ................................................................................09
•	 3º Encontro ................................................................................12
•	 4º Encontro ................................................................................15
•	 5º Encontro ................................................................................18
•	 6º Encontro ................................................................................21
•	 7º Encontro ................................................................................24
•	 8º Encontro ................................................................................27
•	 9º Encontro ................................................................................30
•	 10º Encontro ..............................................................................33
•	 11º Encontro ..............................................................................36
•	 12º Encontro ..............................................................................39
•	 13º Encontro ..............................................................................42
•	 14º Encontro ..............................................................................45
•	 15º Encontro ..............................................................................48
•	 16º Encontro ..............................................................................51
•	 17º Encontro ..............................................................................54
Música..............................................................................................57
Diocese 40 Anos..............................................................................64
4
Caríssimos irmãos e irmãs, nesse período de 05 de abril a 01
de agosto, correspondente ao Livreto de nº 2 de 2021, contempla-
remos a força da ressurreição do Senhor Jesus Cristo, que moti-
vou seus discípulos a saírem de si mesmos e a caminharem indo
ao encontro das pessoas, anunciando a proximidade do Reino de
Deus. Também refletiremos sobre os 40 anos de existência de
nossa querida Diocese e do Ano dedicado a São José, pelo Papa
Francisco.
Falar de nossa Diocese é entender o caminhar dos discípulos
de Jesus Cristo no mundo, pois, por onde passaram, inauguraram
comunidades e firmaram a presença da Igreja. A Diocese de São
José dos Campos faz parte desse empenho missionário, fruto da-
queles que foram obedientes a missão e ligados ao Cristo Senhor.
Louvamos a Deus pela existência dessa Diocese, pelo esforço e
empenho de tantos que deram sua contribuição de vida, na cons-
trução de uma Igreja particular fiel e dinâmica, que tem São José
como padroeiro.
A convocação do “Ano de São José” pelo Papa Francisco é o
desejo que se chegue ao coração de todos os católicos a vontade
de se conhecer melhor o “pai adotivo do Senhor”, em comemo-
ração aos 150 anos da proclamação de São José como guardião
universal da Igreja pelo Papa Pio IX. Momento para refletir sobre
a importância do “sim de José”, o carpinteiro de Nazaré, a quem
Maria estava prometida em casamento, do quanto foi importante
dentro do plano da Salvação de Deus para a humanidade.
Peçamos ao Senhor da messe, que a nossa Diocese de São
José dos Campos, continue atenta e dedicada as ordens de Jesus
Cristo, cuidando das ovelhas que lhes foram confiadas. Que Nossa
Mãe, Maria Santíssima, juntamente com São José, nos ajude com
seus exemplos de paz, obediência e doação.
	
Assessores Diocesano para a CEBs:
Padre João Alves Sobrinho
Diácono Vanderci José Sales
• APRESENTAÇÃO
5
• ORIENTAÇÕES PRÁTICAS
(Para os dirigentes, animadores e coordenadores)
- O ano de 2021 ainda esta sendo atípico, estamos passando
por situação não imaginada por todos. Mantivemos nossa missão,
fomos nos adequando e iniciamos com grupos online que estão se
multiplicando.
- Que os grupos que tiverem dificuldade em como proceder para
reuniões online, busquem informações com a Comissão Diocesa-
na das CEBs, com a PASCOM de suas paróquias e comunidades.
- Recomenda-se que nossos encontros sejam realizados em
família, cada família em suas casas, nos grupos online, cada um
em sua casa ou conforme a orientação de cada setor, de cada co-
munidade, de cada paróquia.
- Para uma boa preparação, ler antes os encontros para sanar
as dúvidas; verificar com antecedência os leitores e leitoras.
- A Bíblia é indispensável; deve estar presente em todos os en-
contros.
- Que os encontros sejam bem preparados e que todos nós si-
gamos as orientações do bem viver, bem conviver, pois o COVID 19
e suas mutações não foram ainda erradicados, o cuidado conosco
e com o próximo é essencial.
6
PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia em lugar de destaque, vela, flo-
res, colcha de retalhos, quadro ou figura de Jesus Misericordioso.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai, do Filho....
- Vinde Espírito Santo....
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Verdadeiramente ressurgiu Jesus, (bis)
Cantemos aleluia! Resplandece a luz! (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito, (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis)
- Aleluia irmãs, aleluia irmãos (bis)
Cristo nossa Páscoa, a Deus louvação! (bis)
- Ao partir do pão ele apareceu! (bis)
Fica, Senhor, conosco, já escureceu! (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE: A fé é o nosso distintivo de filhos de
Deus.
Dirigente: Praticamos a fé em Jesus Ressuscitado no exercício de
nossas ações.
Leitor(a) 1: Quando cremos que em cada membro de nossa fa-
mília, Jesus está presente, cessam os maus tratos, os gritos, as
agressões. Em seu lugar nasce o diálogo, o bom humor, o exercí-
cio da paciência, do perdão, da vivência sonhada e abençoada por
Deus, tão necessária para a vida em comunidade.
1º ENCONTRO
05 a 11 de Abril
“O Senhor que se revela a nós, fortalece–
nos para a vida em comunidade’’
7
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente João 20, 19-31
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: O Compromisso da fé, impulsiona a comunidade a dar
seguimento à vida trazida por Jesus.
a - Reler o versículo 27 e comentar.
b - O verbo “crer“ aparece quatro vezes a partir do versículo 29.
Qual o peso do “crer“ para a comunidade?
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Iluminados pela Palavra, elevemos ao Pai nossas pre-
ces, rezemos:
TODOS: Senhor, eu creio, mas aumentai a minha fé.
Dirigente: Senhor nós vos pedimos o Espírito Santo, para que pos-
samos em nossos lares, propagar a fé, alimentar a esperança e
construir um ambiente, saudável e agradável a Deus. Rezemos:
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: Observando a atitude de Tomé, sejamos atentos e per-
severantes na busca e no amadurecimento da nossa fé.
Sugestão: Pensar em duas atitudes ou palavras proferidas no dia
a dia no seu lar, por parte de um de seus membros, que agridem
você. Buscar eliminar a irritação e assumir uma postura paciente,
de perdão e orientação, aberta ao diálogo como enfrentamento.
7. ORAÇÃO: Ó Jesus, Deus oculto e presente, nós vos agradece-
mos pelos inumeráveis dons e pelos benefícios que nos fizestes.
Cada bater de nosso coração renove o hino de agradecimento que
dirigimos a vós. Nossa alma seja um hino de adoração à vossa
misericórdia. Amém!
8
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
Ler o Evangelho de Lucas 24, 35-48 e se preparar para o próximo
encontro.
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: O Deus que derramou em nossos corações o Sangue e
Água do seu Filho, nos renove a fé, a esperança e a caridade, agora
e sempre. Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
1 – Catedral São Dimas
2 – Paróquia Santa Teresa do Menino Jesus
3 – Paróquia São José
4 – Paróquia Santo Agostinho
5 – Paróquia Sagrada Família
6 – Paróquia Militar Nossa Senhora de Loreto
7 – Paróquia São João Bosco
Região Pastoral
São José
São José
ROGAI POR NÓS!
9
PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia em lugar de destaque, duas ve-
las, flores, quadro ou figura de Jesus Ressuscitado.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde Espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Verdadeiramente ressurgiu Jesus, (bis)
Cantemos aleluia! Resplandece a luz! (bis)
Ao Deus do universo venham festejar! (bis)
- Seu amor por nós, firme para sempre, (bis)
Sua fidelidade dura eternamente. (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Cristo é nossa Páscoa, a Deus louvação! (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE: Precisamos ser conhecedores da Pa-
lavra.
Dirigente: Todo cristão batizado precisa se dedicar ao estudo e co-
nhecimento das Sagradas Escrituras.
Leitor(a) 1: Jesus caminha entre os homens, solidarizando-se
com seus problemas e participando de suas lutas. Está presente
no anúncio da Palavra que mostra o sentido da sua vida e ação.
2º ENCONTRO
12 a 18 de Abril
“Reconhecer e anunciar o
Senhor Ressuscitado”
10
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente Lucas 24, 35-48
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: A Ressureição de Cristo é o início da nova criação, que
leva à plenitude os desejos de paz e de vida presentes no coração
de cada ser humano.
a - Sabemos reconhecer os sinais de Jesus nos dias de hoje, ou
ainda temos dúvidas como tiveram os apóstolos?
b - Releia o versículo 45 e comente.
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Peçamos a presença do Espírito Santo a fim de que pos-
samos bem compreender as Escrituras. Rezemos:
Todos: Ó Deus abri nossos ouvidos e nosso coração a sua Palavra.
Dirigente: Ó Espírito Santo de Deus, revela-nos Jesus. Desvenda-
-nos os tesouros que encerrastes nas Escrituras e com que nos
deseja enriquecer. Faze-nos conhecer toda a doutrina do Evange-
lho, e assim mergulhar na intimidade de sua pessoa divina.
Preces Espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: A missão cristã nasce da leitura das Escrituras.
Sugestão: Ler diariamente um pequeno trecho do Evangelho de
Lucas e comparar com os Evangelhos de Mateus e Marcos.
7. ORAÇÃO: Ó Espírito Santo, mestre incomparável, revela-nos to-
das as coisas conforme a promessa feita por Jesus a seus dis-
cípulos. Ensina-nos as maravilhas do amor divino, fazendo-nos
admirá-las do mais íntimo de nosso espírito. Amém!
11
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
Ler João 10, 11-28 para se preparar para o próximo encontro.
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: O Senhor nos abençoe e nos proteja; nos guarde em
seus caminhos até a Páscoa da Ressureição! Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
8 – Paróquia Sant’Ana
9 – Paróquia São Benedito (Alto da Ponte)
10 – Paróquia Nossa Senhora de Fátima (Altos
de Santana)
11 – Paróquia São José Operário (Vila Paiva)
12 – Paróquia São Francisco Xavier
13 – Paróquia Nossa Senhora do Bonsucesso
Região Pastoral
Sant’Ana
Sant’Ana
ROGAI POR NÓS!
12
PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia em destaque vela, flores, figura
de um rebanho com seu pastor, ou Jesus com suas ovelhas.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde Espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- O Senhor ressuscitou, realmente! (bis)
Ele vive com a gente, aleluia, aleluia! (bis)
- Este é o dia do Senhor, aleluia!
Entoemos o seu louvor, aleluia!
- Glória a Deus, Senhor da vida, aleluia!
Por tão grande alegria, aleluia!
2. OLHANDO A REALIDADE: Ouvir a voz do pastor.
Dirigente: É preciso estar atento à voz do nosso pastor; o Papa
Francisco. O seu pastoreio segue os passos de Jesus na opção
preferencial pelos pobres e por uma igreja em saída.
Leitor (a) 1: Vez por outra nos deparamos com falsas notícias so-
bre a Igreja. O cristão católico precisa estar atento a “Infalibilida-
de” do papa no que se refere à questão doutrinal. Para isso, torna-
-se necessário o conhecimento das “Cartas Encíclicas, Exortações
Apostólicas” escritas por ele e que trazem luzes para a vida da
Igreja e do cristão.
3º ENCONTRO
19 a 25 de Abril
“Os rebanhos do Senhor”
13
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente João 10, 11-18
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: O bom pastor guarda o rebanho, e torna-se conhecido
pelas ovelhas. Basta uma palavra sua e as ovelhas o seguem, con-
fiantes nos seus cuidados.
a - Nós, nossos irmãos de outras religiões e os ateus, somos ove-
lhas de Cristo quando, impelidos pela força do Divino Espírito San-
to, doamos nossa vida em favor dos que passam necessidade de
corpo e de alma. Comente esta afirmativa.
b - Reler os versículos 44 e 45 e comentar.
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Ao Cristo, Senhor ressuscitado, rezemos:
Todos: Escuta-nos, Senhor da glória.
Dirigente: Que a luz da Tua Ressureição ilumine todas as comuni-
dades cristãs e nos mantenha vigilantes na esperança do dia lu-
minoso de tua vinda.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: Jesus se intitula o “Bom-pastor”, aquele que está dis-
posto a dar a vida por seu rebanho e até deixa protegido o redil
para ir atrás da única ovelha que se perdeu no caminho.
Sugestão: Ler a Exortação Apostólica “Evangeli Gaudium” (A ale-
gria do Evangelho).
7. ORAÇÃO: Ó Deus de todos os povos, Senhor da história! Jesus
Ressuscitado abriu hoje para nós as portas do Teu Reino. Renova-
-nos por Teu Espírito e pelo carinho de nossa Mãe Maria Santís-
sima. Faze-nos caminhar na esperança de um mundo novo, sem
14
violência e sem divisão. Pelo mesmo Jesus Cristo, nosso Senhor.
Amém!
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
Ler João 15, 1-8 e se preparar para o próximo encontro.
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: O Deus que fez ressurgir da morte nos ressuscite para
uma vida nova, nos encha de esperança e nos dê a sua paz agora
e sempre. Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
14 – Paróquia Santuário São Judas Tadeu
15 – Paróquia São Sebastião
16 – Paróquia Nossa Senhora do Rosário
17 – Paróquia São Benedito (Galo Branco)
18 – Paróquia Imaculada Conceição (Eugênio
de Melo)
Região Pastoral
São Judas Tadeu
São Judas Tadeu
ROGAI POR NÓS!
15
4º Encontro
PREPARANDO O AMBIENTE: Vela, Bíblia, imagem ou ícone de São
José Operário, uma planta.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde Espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Verdadeiramente ressurgiu Jesus, (bis)
Cantemos aleluia! Resplandece a luz! (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito, (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis)
- Aleluia irmãs, aleluia irmãos (bis)
Cristo nossa Páscoa, a Deus louvação! (bis)
- Ao cair da tarde, ele apareceu, (bis)
A paz e muita alegria trouxe para os seus. (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE
Dirigente: Nossa querida Diocese de São José dos Campos cele-
bra o seu 40º aniversário de sua existência, acreditando que a co-
munidade nasce em Cristo e, d’Ele deve se alimentar para crescer
e gerar vida.
Todos: Jesus nos dá vida, e vida em abundância, assim como a
videira que continuamente alimenta os seus ramos, precisamos
estar unidos a Cristo para darmos frutos.
Leitor(a) 1: Relembrar é preservar. Pela história, um povo se co-
4º ENCONTRO
26 de Abril a 02 de Maio
“Em Unidade com o Senhor”
16
nhece e se perpetua. Preservando a história, cultiva-se a memória
não só como documento, mas como cimento de nossa identidade
e de nossa unidade. (Jubileu de Prata – 1º de maio de 2006).
Todos: Ao Deus que é bom, nosso louvor! Pois sem Ele nada pode-
mos, nada somos. Permaneçamos n’Ele. (Jubileu de Prata – 1º de
maio de 2006).
Dirigente: Dos campos férteis do nosso Vale, escolhidos desde
toda a eternidade, pra ser Igreja: sinal do Reino, povo de Deus: gra-
ça e verdade! (Estrofe do Hino Jubilar 2021)
Todos: Escolhidos, consagrados e enviados, acolhendo a Tua Pa-
lavra em nossa história. Caminhamos com alegria e esperança,
expressando em nossa vida a Tua glória. (Refrão do Hino Jubilar
2021)
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente João 15, 1-8
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: Somos convidados a renovar nossa união com Jesus, e
desta forma viver como Ele viveu
a - Qual versículo mais lhe chamou a atenção? Por quê?
b - Como podemos nos manter ligados a Cristo?
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Neste tempo Pascal, rezemos ao Deus da vida que res-
suscitou Jesus Cristo.
Todos: Atende-nos, ó Deus salvador!
- Deus de bondade, olha por nossa Diocese que celebra seus 40
anos de existência, rezemos:
- Deus de bondade que por intercessão de São José Operário vin-
de em socorro de todos os trabalhadores(as) desempregados(as),
rezemos:
17
- Deus de bondade, dá força e perseverança ao seu povo neste “Dia
do Trabalhador”, que eles não desanimem na busca pela dignidade
do seu sustento, rezemos:
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: “Eu sou a videira e vocês os ramos”. Separados de Jesus
os discípulos (e nós) não podem fazer nada.
Sugestão: Buscar conhecer a história de sua comunidade, quais
pastorais e movimentos estão atuantes e que durante esta sema-
na tenhamos um contato mais especial com a Palavra de Deus.
7. ORAÇÃO: Senhor, tudo se renovou com a Ressurreição do Teu
Filho. Desde o amanhecer, espalha Tua Luz em nossos corações e
faze-nos reviver! Amém!
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: O Deus da paz, que pela força do Teu Espírito ressusci-
tou Jesus Cristo, nos fortaleça e nos ilumine, agora e para sempre.
Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL – Hino Jubilar da Diocese de São José dos Cam-
pos.
Escolhidos, consagrados e enviados,
acolhendo a Tua Palavra em nossa história.
Caminhamos com alegria e esperança,
expressando em nossa vida a Tua glória.
18
PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, colcha de retalhos.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde Espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Verdadeiramente ressurgiu Jesus, (bis)
Cantemos aleluia! Resplandece a luz! (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito, (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis)
- Aleluia irmãs, aleluia irmãos (bis)
Cristo nossa Páscoa, a Deus louvação! (bis)
- Ao cair da tarde, ele apareceu, (bis)
A paz e muita alegria trouxe para os seus. (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE
Dirigente: Somos livres para acolher as Palavras de Jesus e de
colocá-las em prática, e esta é a verdadeira demonstração de se-
guimento e da amizade.
Leitor(a) 1: Jesus é nosso amigo! – “Ninguém tem maior amor do
que aquele que entrega sua vida por seus amigos” – e é na vida em
comunidade que este sinal, de amizade, ficará visível.
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
5º ENCONTRO
03 a 09 de Maio
“Amor e amizade: rosto da
comunidade cristã”
19
Ler pausadamente João 15, 9-17
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: Jesus nos pede insistentemente que nos amemos e, que
fiquemos unidos a Ele, para que possamos dar bons frutos.
a - Qual versículo você mais gostou? Por quê?
b - Como podemos ser amigos de Jesus?
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Confiantes no Deus de Maria, que levanta os humilhados
e enche de bens os famintos, façamos os nossos pedidos:
Todos: Ouvi Senhor, o grito que sai do chão dos oprimidos em ora-
ção!
- O grito das mães que não tem como sustentar seus filhos.
- As lutas das mulheres por igualdade com seus companheiros -
que em parceria possam construir um mundo novo.
- Acolha na sua Glória, junto com Maria, nossos amigos e parentes
falecidos.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: O amor do Pai se manifesta nos frutos que a comunida-
de apresenta.
Sugestão: Mandar uma mensagem, telefonar, em especial, durante
esta semana, as mães da comunidade que perderam seus filhos
nesta pandemia, aos filhos que perderam suas mães nesta pan-
demia.
7. ORAÇÃO: Ó Deus da vida e da Salvação, que pela ressurreição
de Teu Filho Jesus Cristo deste ao Teu povo esse dia de festa e
alegria. Que sejamos mergulhados neste tempo pascal, ressusci-
tados e renovados pela força de Teu Espírito. Por Cristo, Nosso
Senhor. Amém!
20
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: Deus, que é Pai e Mãe, fonte da Vida, que ressuscitou Je-
sus, nos renove na alegria da sua Luz, agora e para sempre. Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
19 – Paróquia São José, Esposo de Maria
20 – Paróquia Santa Rita
21 – Paróquia Santa Luzia
22– Paróquia Santo Antônio
Região Pastoral
Santo Antonio
Santo Antonio
ROGAI POR NÓS!
21
4º Encontro
PREPARANDO O AMBIENTE: Vela, Bíblia, imagem de Nossa Senho-
ra e flores.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde Espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Venham, ó nações, ao Senhor cantar! (bis)
Ó Deus do universo venham festejar! (bis)
- Seu amor por nós, firme para sempre, (bis)
Sua fidelidade dura eternamente. (bis)
- Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
Glória a Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Glória a Jesus Cristo, nossa Salvação! (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE
Dirigente: O fundamento da nossa fé cristã é a ressurreição de Je-
sus. Mesmo diante das dificuldades que estamos passando por
conta desta pandemia, somos convidados a fazer uma experiência
concreta com Cristo Ressuscitado.
Leitor(a) 1: Jesus estabelece uma nova maneira de estar entre os
discípulos e também entre nós; e promete estar conosco neste
processo de missão que dura até o fim do mundo.
6º ENCONTRO
10 a 16 de Maio
“ Discípulos de um novo tempo”
22
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente Marcos 16, 15-20
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: Falar da Ressurreição não é falar de algo vazio, abstrato,
teórico. Os relatos da ressurreição surgem a partir de uma relação
concreta, direta com o Ressuscitado. E as consequências são co-
ragem, disposição, ânimo para pregar a Palavra.
a - “Finalmente Ele se manifestou...” (v14), como entendemos esta
passagem?
b - Estamos manifestando a presença de Cristo Ressuscitado em
nossa vida?
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Senhor de bondade, que mesmo diante da aflição e da
tristeza (v10) e, da incredulidade dos discípulos (v11) não só envia
como perpetua sua presença (pelo Espírito) entre nós. Ajuda-nos a
seguir Teus passos, rezemos:
Todos: Senhor, escutai a nossa prece!
- Senhor, que a Tua presença entre nós seja transformadora. Re-
zemos:
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: Jesus caminha conosco, para nos mostrar que ressus-
citar significa viver mais, amar mais.
Sugestão: Peçamos ao Senhor da messe, para que sejamos mis-
sionários da sua obra.
7. ORAÇÃO: Ó Deus, com a fecundidade de Teu Espírito animaste a
vida e a missão dos primeiros discípulos de Jesus Cristo. Ilumina
com o mesmo Espírito os nossos corações e acende neles o fogo
23
do Teu amor, para que sejamos testemunhas da Ressurreição. Pe-
dimos isso em Nome de Jesus Cristo, Nosso Senhor. Amém!
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: O Deus que derramou em nossos corações o seu Espí-
rito materno nos encha de alegria e consolação, agora e sempre.
Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
23 – Paróquia Nossa Senhora Aparecida
24 – Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo
Socorro
25 – Paróquia São Bento
26 – Paróquia Coração de Jesus
27 – Paróquia Nossa Senhora de Fátima (Jd.
Oriente)
28 – Paróquia Nossa Senhora de Lourdes
29 – Paróquia Espírito Santo
Região Pastoral
Nossa Sra. de Lourdes
Nossa Sra. de Lourdes
ROGAI POR NÓS!
24
PREPARANDO O AMBIENTE: Colcha de retalhos, recortes de pes-
soas de mãos dadas, a Bíblia aberta na leitura de hoje, vela acesa
e a imagem de Nossa Senhora.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida: A alegria e a força nos unem e nos animam, pois o Espí-
rito do Amor nos foi dado e Ele habita em cada um de nós.
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde Espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Verdadeiramente ressurgiu Jesus (bis)
Cantemos aleluia! Resplandece a luz! (bis)
- Ao entardecer desse mesmo dia, (bis)
Sobre os amigos sopras paz e alegria! (bis)
- Aos cristãos, Senhor, traz a unidade! (bis)
Para que o mundo creia em tua verdade. (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
Glória à Trindade Santa, glória a Deus bendito. (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos, (bis)
Ao Deus que nos consola, nossa louvação! (bis)
- O Senhor Jesus lá no céu foi visto (bis)
Do Pai vai enviar-nos o seu Espírito. (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE
Dirigente: A Igreja nos aconselha a invocar sempre a presença do
Espírito Santo.
Cantemos: A nós descei Divina Luz. (2x) Em nossas almas acendei,
7º ENCONTRO
17 a 23 de Maio
“Espírito Santo, impulso e razão
para a vida comunitária”
25
o amor o amor de Jesus...
Leitor(a) 1: O dom do Espírito é a última palavra, o coroamento do
percurso pascal de Cristo. Após este dom, começa a longa cami-
nhada dos discípulos e da humanidade rumo a perfeição da cria-
ção, o ”tempo comum”.
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente João 20,19-23
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: A vinda do Espírito Santo se manifesta por uma inunda-
ção de alegria. É Deus em nós, que nos encoraja, nos sustenta e
nos anima.
a - Por que razão Jesus deseja repetidamente a paz aos discípulos?
b - A quem Jesus dá a tarefa de perdoar? Antes de enviar qual foi
a atitude de Jesus?
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Imensa Graça é crer que, mesmo se luto contra o que
dentro de mim recusa a se renovar, posso sempre contar com a
presença amorosa e renovadora do Espírito Santo.
Cantemos: Vem Espírito Santo vem, vem iluminar!
- Que a transformação necessária em nossa vida aconteça com a
participação em comunidade, cantemos...
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: As comunidades pequenas são locais onde a força do
Espírito pode manifestar-se com mais veemência, pois são lugares
propícios onde a comunhão, a partilha e a participação acontecem.
Sugestão: Partilhar nossos anseios, dúvidas e alegrias em comu-
nidade.
26
7. ORAÇÃO: Espírito Santo santificador e consolador seja luz em
nossas Igrejas e na sociedade, transformando a vida dos homens
em perfeita humanidade. Amém!
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: Vem, Espírito Santo, vem ou melhor, vamos: faze que nós
vamos aonde Tu nos levas. Tu nunca Te ausentas, ar que respi-
ramos, vento que acompanhas, clima que aconchegas. Vem, para
nos levar por esse Caminho, Caminho vivo, que conduz ao Reino.
(Pedro Casaldáliga)
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo.
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
30 – Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe
31 – Paróquia Santa Cecília
32 – Paróquia Nossa Senhora da Santíssima
Trindade
33 – Paróquia Nossa Senhora do Paraíso
34 – Paróquia São José Operário
35 – Paróquia Santa Branca
Região Pastoral
Nossa Sra. da
Santíssima Trindade
Nossa Sra. da Santíssima Trindade
ROGAI POR NÓS!
27
PREPARANDO O AMBIENTE: A colcha de retalhos, a Bíblia e três
velas.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida: Irmãos e irmãs, em nome da Trindade, a melhor comu-
nidade, sejamos iluminados!
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde Espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Venham, ó Nações, ao Senhor cantar (bis)
Ao Deus do universo, venham festejar. (bis)
- Seu amor por nós, firme para sempre (bis)
Sua fidelidade dura eternamente. (bis)
- Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito (bis)
Glória à Trindade Santa, Glória ao Deus bendito (bis)
- Aleluia irmãs, aleluia irmãos (bis)
Glória a Jesus Cristo, nossa Salvação! (bis)
- Vem, ó Santo Espírito, vem iluminar (bis)
Este nosso encontro vem abençoar. (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE
Dirigente: O melhor modo de falar sobre a Trindade é seguir as
pegadas de Jesus nos Evangelhos, perceber suas atitudes, sondar
suas ações.
Leitor(a) 1: A comunidade cristã, aos poucos compreende que Je-
sus, durante sua vida terrestre, comunicava-se com Deus Pai. Para
24 a 30 de Maio
“Nosso agir na vida comunitária passa
pela Santíssima Trindade”
8º ENCONTRO
28
Jesus, o Pai não era só o Santo, como todos creem e falam, mas
Deus era o compassivo, disposto a acolher não só aqueles que
habitam o templo, mas a todos, em seu projeto, todos deveriam ter
espaços, inclusive pecadores e desprezados. O Pai busca e chama
a todos.
Todos: Santíssima Trindade, a melhor comunidade!
Cantemos: Em nome do Pai...
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente Mateus 28,16-20
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: “Toda a autoridade foi dada a Jesus no céu e sobre a
terra”.
a - Qual a missão que os discípulos deveriam cumprir ? Em nome
de quem?
b - Qual é a promessa feita por Jesus aos seus discípulos?
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Pai, Filho e Espírito Santo, nos ilumine e nos impulsione.
Todos: Senhor, atendei a nossa prece.
- Sejamos incansáveis na construção da Justiça Divina, que co-
meça em nós, não isoladamente, com ações planejadas que geram
vida.
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: Não basta sermos batizados e frequentarmos as mis-
sas. O que Jesus quer é que haja Justiça e que aconteça a partir
de seus seguidores.
Sugestão: Pensar e elaborar ações que geram justiça.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
29
7. ORAÇÃO: “Santíssima Trindade sentimos que és a nossa Luz,
fonte de amor, fogo abrasador, infunde em nós o teu saber e a for-
ça do querer a fim de que possamos construir a paz e a unidade,
frutos da justiça. Amém!”
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: Deus Pai, Filho e Espírito Santo permaneça em nós.
Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
36 – Paróquia São Silvestre
37 – Paróquia São João Batista
38 – Paróquia São Francisco de Assis
39 – Paróquia Imaculada Conceição (Jacareí)
40 – Paróquia Maria Auxiliadora dos Cristãos
41 – Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio
Região Pastoral
Imaculada Conceição
Imaculada Conceição
ROGAI POR NÓS!
30
PREPARANDO O AMBIENTE: A Bíblia, a vela, flores e colcha de re-
talhos.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida: Com alegria e esperança que brota de nossa fé no Deus
ternura e misericórdia iniciamos nosso encontro.
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde Espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Venham, ó nações ao Senhor cantar! (bis)
Ao Deus do universo venham festejar! (bis)
- Seu amor por nós, firme para sempre, (bis)
Sua fidelidade dura eternamente. (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Povo de sacerdotes, a Deus louvação! (bis)
- Ao partir o pão ele apareceu, (bis)
Fica Senhor, conosco, já escureceu! (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE
Dirigente: Nossa experiência no tempo de pandemia tem sido dura,
mas têm nos ajudado a encontrar novos caminhos.
Leitor(a) 1: A busca por novas formas de comunicação através das
mídias sociais faz com que a vida em comunidade aconteça: divi-
dir nossas angústias, nossas esperanças, dúvidas, nos planejar e
9º ENCONTRO
31 de Maio a 06 de Junho
“Reconhecer e reverenciar as ações
de Deus em nosso meio”
31
dar continuidade aos novos trabalhos.
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente Marcos 3, 20-35
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: O grupo que seguia Jesus estava dividido, uns o julga-
vam estar possuído pelo espírito mal.
a - Qual era o interesse das pessoas que se reuniram em torno de
Jesus?
b - E nós, o que queremos de Jesus?
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Queremos estar do lado de Jesus e fazer a vontade de
Deus Pai. Rezemos:
Todos: Senhor, escutai a nossa prece!
- Dê a nós vossa Luz Senhor, para termos o discernimento entre o
bem e o mal. Rezemos:
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: A difícil tarefa do discernimento entre o bem e o mal,
quando temos uma chuva de informações que nos chegam a todo
instante.
Sugestão: Procurar se informar sem ingenuidade, que interesse
tem por trás das informações que recebemos. Pedir as luzes do
Espírito Santo e partilhar em comunidade.
7. ORAÇÃO: Dá-me inteligência, para que observe a Tua Lei e guar-
de de todo coração. Dirigi-me na senda dos teus mandamentos
porque neles estão a minha alegria. (sl 119.33-35)
32
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: Senhor, que tudo sabe, nos guarde de todo mal, nos
mostre sua face e se compadeça de nós. Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
42 – Paróquia Coração Eucarístico de Jesus
43 – Paróquia Santa Inês
44 – Paróquia São Vicente de Paulo
45 – Paróquia Nossa Senhora da Soledade
46 – Paróquia São Paulo Apóstolo
Região Pastoral
São Paulo Apóstolo
São Paulo Apóstolo
ROGAI POR NÓS!
33
PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela acesa, sementes peque-
nas, imagem de Santo Antônio ou de sua devoção.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde Espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar. (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Do povo que trabalha a Deus louvação! (bis)
- O Senhor te guarde, ele é teu vigia, (bis)
Quem te garante a noite e governa o dia! (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE
Dirigente: Ao olhar nosso mundo, sem dúvida, descobrimos dife-
rentes sinais da presença do reino de Deus, que cresce em silêncio,
sem fazer barulho. Mas também constatamos outros aconteci-
mentos, situações, estruturas que nada tem a ver com a proposta
amorosa, justa e solidária de Jesus.
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente Marcos 4, 26-34
(Breve silêncio para que a palavra nos toque o coração e a mente)
7 a 13 de Junho
“O Reino de Deus pede passagem e nos
chama a um viver com significância”
10º ENCONTRO
34
4. MOMENTO DE PARTILHA
Dirigente: Jesus nos fala da grandeza do Reino, comparando-a
com coisas bem simples, que podem se transformar em grandio-
sas.
a - Quais os sinais da presença do Reino entre nós?
b - Quais as situações contrarias ao Reino de Deus?
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: A presença de Deus continua se revelando nas pessoas
que realizam pequenos gestos de amor e solidariedade. Que o Se-
nhor nos conceda a graça de agir conforme Tua vontade.
Todos: Senhor, ouvi-nos por seu amor!
- Ensinai-nos a escolher os valores que constroem vosso Reino e
superar tudo o que nos impede de vive-los. Rezemos:
Preces espontâneas... Pai nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: Jesus fala da paciência de Deus, que continua traba-
lhando no coração de cada ser humano, e espera frutos bons a
cada um de nós.
Sugestão: Ficar atentos e ajudar quem precisa.
7. ORAÇÃO: Senhor Deus de amor, ficai sempre conosco. Fortale-
cei nossas comunidades para que continuem a missão de Jesus
e sejam presença viva do Cristo misericordioso junto aos pobres e
oprimidos. Amém!
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: O Deus da vida nos abençoe e confirme a obra de nos-
sas mãos agora e sempre! Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
35
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
SIGNIFICADO DO
BRASÃO DA DIOCESE DE
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
A Cruz processional com o báculo cruza-
dos sustentando o escudo, e sobre ele a mitra
com suas ínfulas esvoaçantes, constituem as
insígnias da Igreja Particular. O escudo ibérico
azul tem a cruz no centro, perfilada de doura-
do; ela representa a centralidade do mistério
de Cristo na vida da Diocese, pois “Jesus Cris-
to é a boa nova da salvação comunicada aos
homens de ontem, de hoje e de sempre; mas,
ao mesmo tempo, Ele é também o primeiro e
supremo evangelizador. A Igreja deve colocar
o centro da sua atenção pastoral e da sua ação evangelizadora em Cris-
to crucificado e ressuscitado. Tudo o que se projeta no campo eclesial
deve partir de Cristo e do seu Evangelho” (Exortação Apostólica Pós-
-Sinodal Ecclesia in América, 67a). As seis estrelas, na parte superior
do escudo, representam as seis cidades que constituem a Diocese, a
saber: São José dos Campos, Jacareí, Santa Branca, Paraibuna, Igaratá
e Monteiro Lobato. O monograma mariano lembra a presença materna
de Maria, na caminhada eclesial da Diocese, uma vez que ela “é o tipo
da Igreja na ordem da fé, da caridade e da perfeita união com Cristo. No
mistério da Igreja – pois também a Igreja é com razão chamada mãe
e virgem – a Bem-aventurada Virgem Maria ocupa um lugar eminente
e singular como modelo de virgem e de mãe” (Constituição Dogmática
Lúmen Gentium, 63). O lírio representa São José, padroeiro principal da
Diocese, uma vez que “a Igreja tem confiança no seu exemplo insigne,
um exemplo que transcende cada um dos estados de vida e se propõe
a toda a comunidade cristã, sejam quais forem a condição e as tare-
fas de cada um dos fiéis” (Exortação Apostólica Redemptoris Custos,
30a). Abaixo do escudo, o listel prateado vem identificando o nome da
Diocese.
36
PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela acesa, imagem de devoção.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai...
- Vinde Espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar. (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Do povo que trabalha a Deus louvação! (bis)
- Onde estiver teu tesouro, irmão, (bis)
Lá estará inteiro o teu coração! (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE
Dirigente: Como os discípulos do Evangelho, fomos pegos de sur-
presa por uma tempestade inesperada e furiosa. Demo-nos conta
de que nos encontramos na mesma barca.
Leitor(a) 1: Todos chamados a remar juntos, todos necessitados
de nos confortar mutuamente. Não podemos seguir sozinhos, mas
somente juntos.
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
11º ENCONTRO
14 a 20 de Junho
“A fé que resiste as tentações
e as diversidades”
37
Via Sacra
Ler pausadamente Marcos 4, 35-41
(Breve silêncio para que a palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DE PARTILHA
Dirigente: Em meio as tempestades da vida, o Senhor continua
despertando a solidariedade na humanidade. Essa é a força da fé
que liberta e dá esperança.
a - Qual foi o momento mais difícil nesta pandemia?
b - Quando e como sentimos a presença de Deus no nosso meio?
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Em meio as tempestades e perigo da vida, a Palavra do
Senhor nos enche de confiança e nos faz renovar a fé em sua pre-
sença permanente. Ao Senhor peçamos:
Todos: Ouve-nos, Senhor da glória!
- Fica conosco Senhor, quando a escuridão da mentira e da injus-
tiça, do medo e da solidão invadirem a nossa vida. Manifesta Teu
amor como luz e sol que jamais se põe. Ao Senhor peçamos:
Preces espontâneas... Pai nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: Diz o Papa Francisco “Como é belo ser cristãos que con-
solam, que carregam os fardos dos outros, que encorajam; anun-
ciadores de vida em tempo de morte”.
Sugestão: Sejamos presença de Deus, aos irmãos que sofrem.
7. ORAÇÃO: Ó Deus de amor e de bondade, dá-nos força para
construirmos um mundo possível, de justiça e de paz, onde todos
e todas tenham o necessário para ser feliz. Amém!
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: Deus que é nossa salvação nos abençoe, faça brilhar
38
sobre nós a sua paz, agora e sempre. Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado.
10. CANTO FINAL
A Diocesse de São
José dos Campos está
localizada na Região
Metropolitana do Vale
do Paraíba e é consti-
tuída por seis cidades,
São José dos Campos,
Jacareí, Igaratá, Parai-
buna, Monteiro Lobato
e Santa Branca.
39
PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, colcha de retalhos, flores.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai, do Filho...
– Vinde Espírito Santo...
2. ABERTURA: cantada ou rezada.
- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar. (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Do povo que trabalha a Deus louvação! (bis)
- Toda humanidade, o Senhor chamou. (bis)
À festa do seu Reino ele convocou! (bis)
3. OLHANDO A REALIDADE
Dirigente: Tanto no caso da mulher com hemorragia como no da
filha do chefe da sinagoga o encontro corporal com Jesus é pro-
motor da vida plena: a mulher toca em Jesus e é libertada da sua
condição de impureza permanente: a menina é tocada por ele e
tem a possibilidade de se tornar mulher. A mulher é libertada da
condição de morta viva: a menina escapa de morrer antes do tem-
po.
Leitor(a) 1: Muitas pessoas vivem entre nós experiências pareci-
das. Humilhadas por feridas secretas que ninguém conhece, sem
21 a 27 de Junho
“Jesus é promotor da vida plena”.
12º ENCONTRO
40
forças para confiar a alguém a sua “doença”, procuram ajuda, paz e
consolo sem saber onde os encontrar. Sentem-se culpados quan-
do muitas vezes são apenas vítimas.
Leitor(a) 2: Mediante a epidemia do coronavírus, desemprego,
doenças psicológicas, muitas pessoas têm se envergonhado me-
diante a situação que está passando. Jesus tem os seus caminhos
para curar feridas secretas, e dizer a quem o procura: “Filha, filho, a
tua fé curou-te. Vai em paz e com saúde”.
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente Marcos 5, 21-43
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: As mulheres não encontram a valorização e a compre-
ensão que encontraram em Jesus. Não sabemos olhar para elas
como as olhava Jesus. Mas muitas vezes são também elas que,
hoje com sua fé em Jesus e seu sopro evangélico, sustentam a
vida das nossas comunidades cristãs.
a - Conversar sobre o leitor “um” do Olhando a Realidade.
b - Jesus se identificou com todos aqueles e aquelas que são pe-
quenos e sofredores. Em outras palavras, todas as feridas doloro-
sas e toda miséria humana são “feridas de Cristo”. Nossas comu-
nidades estão cheias dessas feridas, tenho ajudado a curá-las?
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Confiando na misericórdia do Senhor, a ele entreguemos
nossos pedidos:
Todos: Senhor, tende de piedade de nós!
- Pelas pessoas doentes e desesperançadas, pelos idosos e soli-
tários, rezemos:
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
41
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: Muitas vezes, seguimos a Jesus como mais um no meio
da multidão, porém, não temos consciência do que almejamos, do
que precisamos nem tampouco conhecemos a realidade da nossa
vida e das nossas reais necessidades.
Sugestão: Ajudar a curar as feridas de quem está ao nosso lado.
7. ORAÇÃO: Ó Deus, desde o amanhecer, clareais nossos corações
com a Tua luz; dá-nos a força de preparar diante de Jesus, Teu
Filho, os caminhos da justiça e da paz. Por Cristo nosso Senhor.
Amém!
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: Deus, que é a nossa salvação, nos abençoe, faça brilhar
sobre nós a sua paz, agora e sempre. Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
42
PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, colcha de retalhos, flores.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde Espírito Santo...
2. ABERTURA: cantada ou rezada.
- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar. (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)
Do povo que trabalha a Deus louvação! (bis)
- Onde estiver teu tesouro, irmão, (bis)
Lá estará inteiro o teu coração! (bis)
3. OLHANDO A REALIDADE: Tempos obscuros.
Dirigente: Estamos vivendo tempos difíceis e obscuros com con-
sequências trágicas presente por toda parte. Os avanços tecnoló-
gicos, buraco na camada de ozônio, desaparecimento das flores-
tas, acúmulo de lixo, a nova forma de trabalho, aparecimento de
vírus com mutações rápidas, falta de cuidado com a vida.
Leitor(a) 1: Há uma crise generalizada que afeta toda a humanida-
de. Essa crise revela seu rosto desfigurado no fenômeno do “des-
cuido” do descaso e do abandono, da falta de cuidado com que são
tratadas realidades importantes da vida pelos governantes, como
13º ENCONTRO
28 de Junho a 04 de Julho
“Tu és Pedro e sobre essa pedra
edificarei a minha igreja”
43
o ecossistema, desmatamento, saúde, educação, reformas do tra-
balho e da previdência etc.
Leitor(a) 2: Jesus foi um “homem-de-cuidado” e deixou aos seus
seguidores um estilo de vida fundado no cuidado. É urgente, a ne-
cessidade de uma prática de cuidados, de benevolência, de paz du-
radoura para com a Terra, para com o Ecossistema, para com a Vida,
para com a Sociedade e para com o destino das pessoas, especial-
mente das grandes maiorias empobrecidas e condenadas nesse
contexto de exploração e degradação da nossa “casa comum”.
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente Mateus 16, 13-19
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: Pedro recebe de Jesus elogio especial, por ter reconhe-
cido com firmeza a identidade dele. Por isso, como pedra, deve ser
fundamento para a comunidade que Jesus está formando ao redor
dele e de sua palavra e ação. Mais do que privilégio, as palavras de
Jesus significam para Pedro o enorme compromisso de manter-se
fiel ao que está sendo confiado.
a - Nossa identidade profunda está a serviço de quem? Do nosso
próprio “ego” como Simão ou Saulo ou do Reino, como Pedro e
Paulo?
b - Assim como Pedro temos grande compromisso como batiza-
dos e batizadas de ser fiel ao Projeto do Reino e a Comunidade.
Comentem!
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Ao Deus que é Pai e Filho e Espírito Santo, e nos ensina,
pelo seu exemplo, a comunhão e a participação. Rezemos:
Todos: Ouve o grito que sai do chão dos oprimidos em oração.
- Ouve Senhor, o clamor de milhões de filhas e filhos teus que so-
frem debaixo da opressão e da miséria. Rezemos:
44
ces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: Nossa fé cristã hoje é a mesma de Pedro e Paulo: seguir
Jesus Cristo e, em nossa maneira de viver, oferecer o Evangelho a
todos e todas.
Sugestão: Ser fiel e comprometidos com a comunidade, a qual que
pertencemos.
7. ORAÇÃO: Ó Deus, defensor da vida, o Teu Filho Jesus venceu a
morte pela sua Ressurreição. Unidos a ele, possamos vencer toda
injustiça e todo mal. Te pedimos em nome dele, Jesus Cristo, nos-
so Senhor. Amém!
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: O Senhor nos abençoe e nos guarde! Amém!
Dirigente: O Senhor faça brilhar sobre nós a sua face e nos seja
favorável. Amém!
Dirigente: O Senhor dirija para nós o seu rosto e nos dê a paz.
Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
45
45
PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, flores e sandálias.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar. (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Do povo que trabalha a Deus louvação! (bis)
- Fomos perdoados pela sua cruz (bis)
E pelas suas chagas nos curou Jesus. (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE: COMO EVANGELIZAR OS CATÓLICOS
NESSE TEMPO DE PANDEMIA?
Dirigente: Os encontros presenciais tão característicos das Comu-
nidades eclesiais de Base, está sendo certamente um período de
muito aprendizado e de reconhecer a importância do encontro e do
abraço. Embora essas experiências sejam importantes e valiosas,
a conversa nos provoca a pensarmos cotidianamente nossa forma
de estar no mundo.
Leitor(a) 1: Jesus nunca orientou seus discípulos e discípulas a
criarem inimizades e perseguirem outras pessoas em seu nome.
05 a 11 de Julho
“Enviados a evangelizar em tempos
difíceis e incertos”
14º ENCONTRO
46
Essa postura de Jesus nos mostra a possibilidade de novas for-
mas de relação humanas e sociais. Essas transformações, econô-
micas, espirituais, ecológicas, individuais e coletivas, a fim de que
sejamos, cada vez mais coerentes com os ensinamentos de Jesus
nos Evangelhos.
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente Marcos 6, 7-13
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
a - Porque Jesus disse aos discípulos: Quando entrarem em uma
casa, fique aí até partirem.
b - Então os discípulos partiram e pregaram para que as pessoas
se convertessem. Jesus recomendou que não levasse nada pelo
caminho. Por quê?
c - No olhando a realidade: como evangelizar os católicos nesse
tempo de pandemia? Qual foi a orientação que Jesus deu aos dis-
cípulos e discípulas?
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Ó Deus do Universo, adorado por todos as nações e os
povos, Tu nos dá a graça de Te servir. Vem fazer com que sejamos
testemunhas do Teu Reino no mundo.
Todos: Ouve nos, Senhor!
- Ouve, Senhor, o clamor de milhões de filhos e filhas teus que so-
frem de baixo da opressão e da miséria e abranda o coração de
poderosos.
- Fortalece os grupos e comunidades que se reúnem hoje e se ali-
mentam da Tua Palavra e que sejam sinal de Salvação.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: Ó Deus, pela vinda de Cristo Jesus nos reuniste e nos
47
escolheste para continuar a mesma caminhada das tuas testemu-
nhas. Nós te agradecemos e pedimos a força do teu Espírito, para
sermos fiéis na missão que nos confiaste.
Sugestão: Observar e ajudar na formação e no surgimento da lide-
rança da sua comunidade para que possam assumir devidamente
as coordenações futuras.
7. ORAÇÃO: Visita Senhor estas comunidades paroquiais e afasta
as ciladas do inimigo. Que a proteção de seu Espírito habite co-
nosco e nos fortaleça no trabalho pela paz. Por Cristo nosso Se-
nhor. Amém!
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: Deus fonte de toda graça, que nos chamou à comuni-
dade por Jesus Cristo, nos fortaleça em nossas provações e nos
firme na fé, agora e para sempre. Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
48
PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, flores e cruz.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Venham, ó nações ao Senhor cantar! (bis)
Ao Deus do universo venham festejar! (bis)
- Seu amor por nós, firme para sempre, (bis)
Sua fidelidade dura eternamente. (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)
Povo de sacerdotes, a Deus louvação! (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE: O discípulo missionário é aquele que
procura força no Senhor e também descansa no Senhor.
Dirigente: Da mesma forma que não há uma pescaria igual a outra,
e como não há uma receita infalível para garanti-la, cada missão
é única e não há garantias de que o resultado obtido em um lugar
vai se repetir em outro.
Leitor(a) 1: A persistência, porém, há de vencer nossos fracassos
e decepções... “em atenção a tua palavra, vou lançar as redes” (Lc
5, 5). Importa fazer o melhor da nossa parte e esperar a ação da
graça de Deus. Somente a presença de Deus da nossa parte, a fiel
atenção à sua palavra, averão de trazer êxito para a missão.
15º ENCONTRO
12 a 18 de Julho
“Servos do rebanho e não senhores”
49
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente Marcos 6, 30-34
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
a - Qual o melhor modo de responder os desafios missionários que
estão a nossa frente?
b - Os discípulos conseguiram descansar? Ou só descansaram no
Senhor?
c - Reler e comentar, o item 1 de Olhando a realidade.
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Confiando na misericórdia e compaixão do Senhor, a Ele
entregamos nossos pedidos. Rezemos:
Todos: Senhor, tende piedade de nós!
- Pelas comunidades da caminhada e por todas as igrejas cristãs,
rezemos:
- Pelas pessoas doentes e desesperadas, pelas pessoas idosas e
solitárias, pelos excluídos, rezemos:
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: Olhar tudo e todos com os olhos de Deus: ter um olhar
compassivo: Tenho compaixão deste povo, pois são como ovelhas
sem pastor (Marcos 6, 34).
Sugestão: Enviar bilhetes carinhosos, cartões de amizade as pes-
soas da comunidade, que estão sofrendo.
7. ORAÇÃO: “Como Cristo por sua encarnação ligou-se as condi-
ções sociais e culturais das pessoas com que conviveria, assim à
igreja, deve inserir-se em todas as sociedades, para que todos pos-
sam oferecer o ministério da Salvação e a vida trazida por Deus.”
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
50
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: A paz de Deus que supera toda compreensão, guarda
nossos corações e nossos pensamentos no Cristo Jesus. Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
Primeiro bispo: Dom Eusébio
Oscar Carcal Scheid, SCJ
Terceiro bispo:
Dom Moacir Silva
Segundo bispo:
Dom Nelson Westrupp, SCJ
Quarto bispo: Dom José
Valmor Cesar Teixeira, SDB
51
&Música
PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, colcha de retalhos, flores,
pão, para ser partilhado no final.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde Espírito Santo...
2. ABERTURA: cantada ou rezada.
- Venham, ó Nações ao Senhor cantar! (bis)
Ao Deus do universo venham festejar! (bis)
- Seu amor por nós, firme para sempre, (bis)
Sua fidelidade dura eternamente. (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis)
-Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Povo de sacerdotes, a Deus louvação! (bis)
- Ao partir o pão ele apareceu, (bis)
Fica, Senhor, conosco, já escureceu! (bis)
3. OLHANDO A REALIDADE
Dirigente: A Páscoa que Jesus celebra com seus discípulos e com
a multidão carente mostra-o como novo Moisés, comprometido
com a vida e a liberdade de seu povo.
Leitor(a) 1: Jesus é daquele que, quando descobre que a multidão
tem fome, busca respostas, busca soluções. “Onde vamos com-
prar pão para que eles possam comer?”
19 a 25 de Julho
“Os pães dos pobres”
16º ENCONTRO
52
Leitor(a) 2: Jesus ensina que a dinâmica do Reino é a arte de so-
lidarizar, compartilhar. O problema não se soluciona comprando, o
problema se soluciona compartilhando.
4. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente João 6, 1-15
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
5. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: Jesus na multiplicação dos pães e dos peixes, partiu
daquilo que as pessoas tinham no momento. O milagre não foi
somente a multiplicação do alimento, mas o que aconteceu no in-
terior de seus ouvintes: sentiram-se interpelados pela palavra de
Jesus e, deixando de lado o egoísmo, cada um colocou o pouco
que ainda tinham; maravilharam-se, depois, ao verem que o ali-
mento se multiplicou e sobrou.
a - Quem vai nos libertar de nossa indiferença frente àqueles que
morrem de fome?
b - O gesto de compartilhar marcou profundamente a vida das pri-
meiras comunidades que seguiram a Jesus. Compartilhar o pão
se converteu num gesto para prolongar e manter a vida, um gesto
pascal. Ao partir o Pão descobriram a presença nova do Ressusci-
tado. Comentem!
6. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Irmãos e irmãs, Jesus intercede agora por todo seu povo,
junto do Pai. Vamos nos unir à sua prece, dizendo:
Todos: Ouve-nos, Senhor!
- Abranda o coração dos poderosos, aumenta a força dos pobres,
para que venha o Teu Reino.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
7. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: O Evangelho não é para acomodados ou aqueles que
53
tem medo de fazer a travessia; o Evangelho é para fazer estrada,
viver em atitude de saída, estar ao lado dos pobres e marginaliza-
dos.
Sugestão: Refletir e viver a frase que marcou a vida de Dom Pedro
Casaldáliga. “Na dúvida fique ao lado dos pobres”.
8. ORAÇÃO: Ó Deus de bondade, escuta o clamor do teu povo. Faze
que, no meio dos conflitos e das aflições deste mundo, nos con-
sagremos mais profundamente ao trabalho pela paz e pela justiça.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém!
9. AVISOS / COMEMORAÇÕES
10. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: Deus fonte de toda graça, que nos chamou à comunhão
por Jesus Cristo, nos fortaleça em nossas provações e nos firme
na fé, agora e para sempre. Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
11. CANTO FINAL
54
PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, fotos de avós e avôs.
1. MOMENTO INICIAL
- Acolhida.
- Em nome do Pai, do Filho...
- Vinde Espírito Santo...
ABERTURA: cantada ou rezada.
- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar. (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis)
Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Do povo que trabalha a Deus louvação! (bis)
- O Senhor te guarde, ele é teu vigia, (bis)
Quem te garante a noite e governa o dia! (bis)
2. OLHANDO A REALIDADE
Dirigente: No dia 26 de julho, dia dedicado a Santa Ana e São Joa-
quim, avós de Jesus, comemoramos o dia de nossos avós!
Leitor(a) 1: Com os avós as crianças aprendem todos os dias coi-
sas novas; ensinamentos que nunca conseguirão pagar; recebem
amor sem fim, os avós fazem as crianças se sentirem a pessoa
mais privilegiada que existe. O empenho dos avós em construírem
uma família sólida, o fato de serem o porto seguro das crianças é
uma dádiva do Senhor!
17º ENCONTRO
26 de Julho a 1 de Agosto
“O Olhar da fé”
55
Leitor(a) 2: A presença dos avós na vida das crianças, o papel dos
avós na vida das famílias ficou evidenciado nesta pandemia. Os
avós tomando conta das crianças, fazendo o possível e o impossí-
vel para tornar a vida delas agradável neste momento tão difícil por
qual ainda estamos passando.
3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente João 6, 24-35
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)
4. MOMENTO DA PARTILHA
Dirigente: “Trabalhai, não pela comida que perece”: o ser humano,
de modo geral, busca as facilidades da vida, o que impede o seu
crescimento como um todo – Jesus fala da Fé como bem maior e
condição para se ter a Vida Eterna.
a - Muitos hoje não pensam na Vida Eterna, por que?
b - Que devemos fazer para praticar as obras de Deus?
c - Conversar sobre netos e avós.
5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES)
Dirigente: Irmãos e irmãs, Jesus intercede agora por todo seu povo,
junto do Pai. Vamos nos unir à sua prece, dizendo:
Todos: Ouve-nos, Senhor!
- Ouve, Senhor, o clamor de milhões de filhas e filhos teus que cho-
ram pela perda de seus entes queridos, nesta lastimável pandemia.
- Guarda-nos unidos na comunhão dos santos, com todos os nos-
sos irmãos e irmãs, vivos e falecidos.
- Por todos os sacerdotes, que por amor e vocação, entregaram
suas vidas em favor do Teu Reino, amparai-os e confortai-vos em
suas caminhadas.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
Dirigente: Irmãos e irmãs, cuidemos de nossos entes queridos e
56
familiares, de nossos amigos e amigas e principalmente daqueles
que mais necessitam. Como compromisso de nossa fé, semeemos
alegria e esperança.
Sugestões: – Telefonar aos avós. Aos avós que estão sozinhos, a
comunidade se organizar e na medida do possível enviar aos so-
litários avós, uma muda de erva, uma flor, biscoitinhos ou um bo-
linho.
– Telefonar, enviar mensagens ou uma pequena lembrança ao seu
pároco, ao seu vigário ou sacerdotes que você conheça, mostran-
do a eles o quanto são importantes na vida da Igreja e na sua.
7. ORAÇÃO: Ó Deus de bondade, escuta o clamor de teu povo. Faze
que no meio dos conflitos e das aflições deste mundo, nos consa-
gremos mais profundamente ao trabalho pela paz e pela justiça.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém!
8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL
Dirigente: O Deus da compaixão acenda em nós o fogo do seu
amor, e nos abençoe agora e sempre. Amém!
Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
Espírito Santo. Amém!
Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
TODOS: Para sempre seja louvado!
10. CANTO FINAL
57
58
1. Eu creio num mundo novo.
Eu creio num mundo novo, pois Cristo ressuscitou!
Eu vejo sua luz no povo, por isso alegre estou!
1 - Em toda pequena oferta na força na união, no pobre que se li-
berta, eu vejo ressurreição!
2 - Nas flores oferecidas e quando se dá perdão, nas dores compa-
decidas, eu vejo ressurreição!
2. Vós sois o Caminho.
Vós sois o caminho, a verdade e a vida; o pão da alegria descido
do céu.
1 - Nós somos caminheiros que marcham para os céus; Jesus é o
caminho que nos conduz a Deus.
2 - Da noite da mentira, das trevas para a luz, busquemos a verda-
de, verdade é só Jesus.
3 - Pecar é não ter vida, pecar é não ter luz; tem vida só quem se-
gue os passos de Jesus.
3. Pelos Prados.
1 - Pelos prados e campinas verdejantes eu vou, é o Senhor que me
leva a descansar. Junto às fontes de águas puras repousantes eu
vou, minhas forças o senhor vai animar.
Tu és Senhor, o meu pastor, por isso nada em minha vida faltará.(2x)
2 - Nos caminhos mais seguros junto d’Ele eu vou e pra sempre o
seu Nome eu honrarei. Se eu encontro mil abismos nos caminhos
eu vou, segurança sempre tenho em suas mãos.
4. Como são belos.
Como são belos os pés do mensageiro que anuncia a paz. Como
são belos os pés do mensageiro que anuncia o Senhor.
Ele vive, Ele reina, Ele é Deus e Senhor.
Ele vive, Ele reina, Ele é Deus e Senhor.
O meu Senhor chegou com toda Glória, vivo Ele está, Ele está. Bem
junto a nós, Seu Corpo Santo a nos tocar. E vivo eu sei, Ele está.
59
5. Tua Palavra é.
Tua palavra é! Luz do meu caminho!
Luz do meu caminho, meu Deus! Tua Palavra é!
1 - Tua palavra está, nas ondas do mar! Tua palavra está, no sol a
brilhar! Tua palavra está, no pensamento, no sentimento. Tua pa-
lavra está!
2 - Tua palavra está, no som do trovão! Tua palavra está, no som da
canção! Tua palavra está, na consciência e na ciência. Tua palavra
está!
3 - Tua palavra está, na beleza da flor! Tua palavra está, na gran-
deza do amor! Tua palavra está, na liberdade, na amizade, Tua pa-
lavra está!
6. Por Entre Aclamações.
Deus cuida de mim. Deus cuida de mim. Mesmo que eu não veja.
Mesmo que eu não perceba, Deus cuida de nós. Não há o que temer
e nem desanimar.
1 - Deus está comigo, porque Ele me ama. Deus está contigo por-
que Ele te ama. Deus está conosco, Ele tem cuidado de nós. Deus
cuida de Mim.
2 - Deus está comigo, porque Ele me ama. Deus está contigo, por-
que Ele te ama. Deus está conosco, Ele tem cuidado de nós. Deus
cuida de Mim.
7. Eu navegarei.
1 - Eu navegarei no oceano do Espírito e ali adorarei ao Deus do
meu amor. Eu navegarei no oceano do Espírito e ali adorarei ao
Deus do meu amor.
Espírito, Espírito, que desce como fogo, vem como em Pentecoste
e enche-me de novo.(bis)
2 - Eu adorarei ao Deus da minha vida, que me compreendeu sem
nenhuma explicação. Eu servirei ao meu Deus fiel, ao meu liberta-
dor aquele que venceu.
60
8. O Trindade, vos louvamos.
O Trindade, vos louvamos. O Trindade, vos louvamos. Vos louva-
mos pela nossa comunhão. Que esta mesa favoreça, favoreça nos-
sa comunicação.
1 – Contra toda tentação da ganância do poder. Nossas bocas gri-
tam juntos a palavra do viver. A palavra do viver.
2 – Na montanha com Jesus, no encontro com o Pai. Recebemos
a mensagem: Ide ao mundo e transformai, ide ao mundo e trans-
formai.
3 – Deus nos fala na historia e nos chama a conversão. Vamos ser
palavras vivas, proclamando a salvação. Proclamando a salvação.
4 – Vamos juntos festejar cada volta de um irmão, e o amor que
acolhe restaurando a comunhão. Restaurando a comunhão.
5 – Comunica quem transmite a verdade e a paz. Quem semeia
esperança e o perdão que nos refaz. E o perdão que nos refaz.
9. Sou feliz na comunidade.
Eu sou feliz é na comunidade, na comunidade eu sou feliz.(bis)
1 - A nossa comunidade se reúne todo dia. E a nossa comunidade
se transforma em alegria.
2 - Nós cantamos um bendito, depois um pelo sinal, uma lê o evan-
gelho e todos vamos comentar.
3 - A Igreja de Jesus é uma Comunidade, onde todos nós vivemos
na maior fraternidade.
4 - Onde há comunidade, lá não há miséria não, pois aquele que
tem mais vai partir com seu irmão.
5 - E assim todos unidos: pobre, rico, homem, mulher, como uma
só família; isto é o que Deus quer.
6 - É Jesus quem nos convida pra fazer a conversão, ao seu reino
de amor! Vamos todos à Missão!
61
10. Segura na mão de Deus.
1 - Se as águas do mar da vida, quiserem te afogar. Segura na mão
de Deus e vai. Se as tristezas desta lida, quiserem te sufocar. Se-
gura na mão de Deus e vai.
Segura na mão de Deus, segura na mão de Deus. Pois ela, ela te
sustentará. Não temas, segue adiante, e não olhes para trás. Segu-
ra na mão de Deus e vai.
2 - Se a jornada é pesada, e te cansa a caminhada. Segura na mão
de Deus e vai. Orando, jejuando, confessando e perdoando. Segura
na mão de Deus e vai.
3 - O Espírito do Senhor, sempre te revestirá. Segura na mão de
Deus e vai. Jesus Cristo prometeu e jamais nos deixará. Segura na
mão de Deus e vai.
11. Agora é tempo.
Agora é tempo de ser Igreja, caminhar juntos, participar.
1 - Somos povo escolhido e na fronte assinalado com o nome do
Senhor, que caminha ao nosso lado.
2 - Somos povo em missão, já é tempo de partir. É o Senhor quem
nos envia em seu nome a servir.
3 - Somos povo a caminho, construindo em mutirão. Nova terra,
novo reino de fraterna comunhão.
12. Conheço um coração.
1 - Conheço um coração tão manso, humilde e sereno. Que
louva ao pai por revelar seu nome aos pequenos; Que tem o
dom de amar, que sabe perdoar e deu a vida para nos salvar!
Jesus, manda seu Espírito, para transformar meu coração.(2x)
2 - Às vezes no meu peito bate um coração de pedra. Magoado,
frio, sem vida, aqui dentro ele me aperta. Não quer saber de amar,
nem sabe perdoar, quer tudo e não sabe partilhar!
62
13. A Palavra é a semente. (Hino da CF 1972)
A palavra é a semente que Jesus jogou no chão.
No chão da tua mente, no chão do teu coração.
1 - Semente que caiu na pedra, semente que não quis brotar. Há
muito coração de pedra que não tem vida pra dar.
2 - Há gente que não tem ouvido, há gente que não quer ouvir.
Quem ouve logo frutifica cem por um, milhão por mil.
3 - Semente que já foi jogada ninguém nada percebeu, foi a beira
da estrada veio o pássaro e comeu.
4 - Semente que caiu no espinho semente que não produz nada.
No coração fechado a palavra é sufocada.
5 - Semente cai na terra boa, no amor ela produziu. É colheita com
fartura cem por um milhão por mil.
14. Vai meu povo.
1 - Vai meu povo o Senhor te chama. Para viver como o povo que
ama. Vai meu povo eleva o teu irmão, que precisa de quem lhe dê
a mão.
2 - O amor liberta, o amor constrói. O egoísmo escraviza e destrói.
A liberdade é nossa vocação, vai meu povo estende a mão ao seu
irmão.
15. Eu quero ver.
Eu quero ver, eu quero ver acontecer.
O sonho bom, sonho de muitos acontecer.
1 - Nascendo da noite escura a manhã futura trazendo amor. No
vento da madrugada a paz tão sonhada, brotando em flor. Nos bra-
ços da estrela guia a alegria, chegando da dor.
2 - Na sombra verde e florida, crianças em vida, brincando de ir-
mãos. No rosto da juventude, sorriso e virtude, virando canção.
Alegre e feliz camponês, entrando de vez na posse do chão.
3 - Um sorriso em cada rosto, uma flor em cada mão. A certeza na
estrada, o amor no coração. Uma semente nova, escondida, em
cada palmo deste chão.
63
4 - Sonho, que se sonha só, pode ser pura ilusão. Sonho, que se so-
nha juntos, é sinal de solução. Então, vamos sonhar, companhei-
ros, sonhar ligeiro, sonhar em mutirão.
16. Daí-lhes vós mesmos de comer.
1 - Tanta gente vai andando na procura de uma luz. Caminhando
na esperança se aproxima de Jesus. No deserto sente fome e o
senhor tem compaixão. Comunica sua palavra; vai abrindo o co-
ração.
Dai-lhes vós mesmos de comer. Que o milagre vai acontecer!
2 - Quando o pão é partilhado passa a ter gosto de amor, quando
for acumulado gera morte, traz a dor. Quando o pouco que nós te-
mos se transforma em oblação. O milagre da partilha serve a mesa
dos irmãos.
3 - No altar da eucaristia o Senhor vem ensinar, que o amor é ver-
dadeiro quando a vida se doar. Peregrinos, caminheiros, vamos
juntos como irmãos. Na esperança repartindo a palavra e o mes-
mo pão.
4 - Deus nos fez à sua imagem, por amor acreditou. Deu-nos vida e
liberdade, tantos dons nos confiou. Responsáveis pelo mundo para
a vida promover. Desafios que nos chegam, vamos juntos resolver.
64
Diocese se prepara para celebração dos 40 anos
O ano de 2021 será marcado pela grande celebração dos 40
anos da Diocese de São José dos Campos e, para esse momento,
todas os diocesanos estão se envolvendo de forma direta ou indi-
reta para que tudo aconteça da melhor forma possível.
Nessa edição você poderá conhecer um pouco dos preparati-
vos.
Tema Central
“Somos todos irmãos” é o tema escolhido por Dom Cesar, para
o Jubileu de 40 anos da diocese. Tema extraído da última encíclica
do Papa Francisco. “FRATELLI TUTTI”: escrevia São Francisco de
Assis, dirigindo-se a seus irmãos e irmãs para lhes propor uma
forma de vida com sabor de Evangelho.
Logomarca
A logomarca foi ela-
borada pelo Departa-
mento de Comunicação,
em parceria com o de-
signer Murilo Moraes.
Confira, abaixo, todos
os elementos que com-
põem a identidade visu-
al do evento.
A Cruz do Senhor,
como no brasão da Dio-
cese, é o centro de tudo,
representando a cen-
tralidade do mistério de
Cristo na vida da Diocese, pois “Jesus Cristo é a boa nova da sal-
vação comunicada aos homens de ontem, de hoje e de sempre”,
mas, ao mesmo tempo, Ele é também o primeiro e supremo evan-
• DIOCESE 40 ANOS
65
gelizador.
O Lírio de São José, recorda o padroeiro principal da Diocese,
uma vez que “a Igreja tem confiança no seu exemplo insigne, um
exemplo que transcende cada um dos estados de vida e se propõe
a toda a comunidade cristã, sejam quais forem a condição e as
tarefas de cada um dos fiéis”
O número 40 formado pela Cruz, representa toda a história da
Diocese que tem como princípio a experiência do amor e da salva-
ção de Cristo através de sua entrega na cruz e também como fim,
que essa mensagem seja conhecida.
As seis estrelas representam as 6 cidades que compõem a Dio-
cese de São José dos Campos.
Os desenhos abaixo da cruz representam os vales e montanhas
e o centro urbano, componentes do contexto geográfico da Dioce-
se. É nesta terra que todos os fiéis são chamados a se santificar e
a evangelizar.
Presente na imagem, formado pelo zero, temos o cajado, lem-
brando a figura de guia e pastor de São José.
Por fim, a cor da imagem recorda a imagem de São José, Padro-
eiro da Diocese. Um amarelo que aos poucos cobre o verde, sim-
bolizando Deus que escolheu São José e o cobriu com graças para
prepara-lo para sua missão de pai, provedor e protetor da Sagrada
Família de Nazaré.
Comissão Litúrgica
Essa comissão, coordenada pelo Pe. Rinaldo Roberto de Rezen-
de (Coordenador Diocesano de Pastoral), já está se organizando e
preparando a Celebração Solene, que marcará os 40 anos da Dio-
cese, no dia 1º de Maio de 2021. O horário e local serão divulgados
posteriormente. A ornamentação do espaço celebrativo ficará sob
a responsabilidade do Pe. Pedrinho (Pároco da Paróquia Nossa
Senhora de Fátima – Jd. Oriente).
Nesse dia o Coro Diocesano Ir. Miria Therezinha Kolling, irá se
expandir, e contará com a participação de três pessoas de cada
paróquia, que juntos irão cantar as maravilhas realizadas em nos-
sa Diocese no decorrer da história. Confira abaixo o Hino do Jubi-
66
leu da Diocese, composto pelo Pe. Edinei.
Será, ainda, realizada uma celebração em âmbito paroquial no
dia 30 de maio de 2021. Trata-se das 24h para o Senhor, ocasião
em que cada comunidade, de acordo com sua realidade pastoral,
irá se organizar para bem realizar essa iniciativa.
Hino Jubilar da Diocese de São José dos Campos
Dos campos férteis do nosso Vale,
Escolhidos desde toda a eternidade,
Pra ser Igreja: sinal do Reino,
Povo de Deus: graça e verdade!
Escolhidos, consagrados e enviados,
acolhendo a Tua Palavra em nossa história.
Caminhamos com alegria e esperança,
expressando em nossa vida a Tua glória.
Na esperança de amar e crer,
O batismo deu-nos esta vocação.
Nas diferenças unidos somos,
Em um só corpo, um só coração.
Em seis estrelas tua luz se vê,
Mostram tua graça e o teu poder.
Nossos ministros em seu servir,
Falam da essência do nosso ser.
Nossos pastores tua voz ecoam,
Nos conduzindo fieis a Jesus.
Nossos progressos de Ti nos vêm,
Cuidas e inspiras com tua luz.
Povo piedoso e participante,
Marcam a história e o nosso chão.
Grandes recursos e seus avanços,
Geram a vida em favor do irmão.
O patrocínio de São José,
Que tu nos deste agradecemos.
O testemunho do “homem justo”,
Com tua graça imitar queremos.
67
Equipe
Glória Freitas - Paróquia Paulo Apóstolo
Maria Aparecida Matsutacke - Paróquia Nossa Sra. de Guadalupe
Maria das Graças Bustamente - Paróquia Santuário São Judas Tadeu
Maria José de Oliveira - Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe
Regina Celia S. Ferreira - Paróquia São Francisco de Assis
Silvia Maria Andrade Macedo - Paróquia Coração Eucarístico de Jesus
Vera Lúcia C. T. da Rosa - Paróquia São José Operário - Jacareí
Assessores Diocesanos das CEBs
Diácono Vanderci José Sales - Paróquia Coração de Jesus
Pe. João Alves Sobrinho - Paróquia Coração de Jesus
Diagramação e Impressão:
CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2021
Subsídio Nº 2 - ANO XXXI
• SUBSÍDIO PARA REFLEXÃO
NAS COMUNIDADES
www.facebook.com/katueditoragrafica
www.instagram.com/katueditoragrafica
www.katueditoragrafica.com.br
12 3933.2707
68
Oração a São José
A vós, São José, recorremos em nossa tribulação e, depois
de ter implorado o auxílio de Vossa Santíssima Esposa,
cheios de confiança solicitamos o vosso patrocínio.
Por esse laço sagrado de caridade, que os uniu à Virgem
Imaculada, Mãe de Deus, pelo amor paternal que tivestes ao
Menino Jesus, ardentemente vos suplicamos que lanceis um
olhar benigno para a herança que Jesus conquistou
com seu sangue, e nos socorrais em nossas necessidades
com o vosso auxílio e poder. Protegei, ó Guarda providente
da Divina Família, a raça eleita de Jesus Cristo.
Afastai para longe de nós, ó Pai amantíssimo, a peste
do erro e do vício. Assisti-nos do alto do céu, ó nosso
fortíssimo sustentáculo, na luta contra o poder das trevas;
assim como outrora salvastes da mort a vida do Menino
Jesus, assim também defendei agora a Santa Igreja de Deus
contra as ciladas de seus inimigos e contra toda adversidade.
Amparai a cada um de nós com o vosso constante
patrocínio, a fim de que, a vosso exemplo, e sustentados
com vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, morrer
piedosamente e obter no céu a eterna bem-aventurança.
Assim seja!
CEBs (COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE)
Contato: tremdascebs.sjc@gmail.com
Diocese de São José dos Campos - SP

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Leitura orante da palavra de deus com a família
Leitura orante da palavra de deus com a famíliaLeitura orante da palavra de deus com a família
Leitura orante da palavra de deus com a família
Catequista Josivaldo
 
Novena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de JundiaíNovena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Bernadetecebs .
 
Novena ao Padroeiro Santo André 2009
Novena ao Padroeiro Santo André 2009Novena ao Padroeiro Santo André 2009
Novena ao Padroeiro Santo André 2009
José Vieira Dos Santos
 
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
Bernadetecebs .
 
Missal Santoral Festa de São Judas Tadeu Uberaba -2013
Missal Santoral  Festa de São Judas Tadeu  Uberaba -2013Missal Santoral  Festa de São Judas Tadeu  Uberaba -2013
Missal Santoral Festa de São Judas Tadeu Uberaba -2013
Maria Isaltina Santana
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
Carlinhos Pregador
 
De Pai para filho
De Pai para filho De Pai para filho
De Pai para filho
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Como orientar as catequeses da fe jornadas nacionais de catequistas de 2013
Como orientar as catequeses da fe jornadas nacionais de catequistas de 2013Como orientar as catequeses da fe jornadas nacionais de catequistas de 2013
Como orientar as catequeses da fe jornadas nacionais de catequistas de 2013
Paroquia Cucujaes
 
Novena De Natal 2009
Novena De Natal 2009Novena De Natal 2009
Novena De Natal 2009
guestab52b4
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
Novena de Natal 2013 - CEBs diocese de São José dos Campos - SP
Novena de Natal 2013 - CEBs diocese de São José dos Campos - SPNovena de Natal 2013 - CEBs diocese de São José dos Campos - SP
Novena de Natal 2013 - CEBs diocese de São José dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Boletim Informativo ADIG / Setembro
Boletim Informativo ADIG / SetembroBoletim Informativo ADIG / Setembro
Boletim Informativo ADIG / Setembro
saulog3
 
May 2 2021 5 domingo
May 2 2021   5 domingoMay 2 2021   5 domingo
May 2 2021 5 domingo
MariadaSilva95
 
Livro missa formatura
Livro missa formaturaLivro missa formatura
Livro missa formatura
José Da Guia Oliveira
 
Novena de Natal - Missionária
Novena de Natal - MissionáriaNovena de Natal - Missionária
Novena de Natal - Missionária
Bernadetecebs .
 
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosA CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
Catequista Josivaldo
 
Boletim Informativo
Boletim InformativoBoletim Informativo
Boletim Informativo
Samuel Fernandes
 
APOSTILA DE PRE CATEQUESE
APOSTILA DE PRE CATEQUESEAPOSTILA DE PRE CATEQUESE
APOSTILA DE PRE CATEQUESE
Catequista Josivaldo
 
Oração e benção de envio 2º congresso diocesano (1)
Oração e benção de envio 2º congresso diocesano (1)Oração e benção de envio 2º congresso diocesano (1)
Livrinho novena natal
Livrinho novena natalLivrinho novena natal
Livrinho novena natal
torrasko
 

Mais procurados (20)

Leitura orante da palavra de deus com a família
Leitura orante da palavra de deus com a famíliaLeitura orante da palavra de deus com a família
Leitura orante da palavra de deus com a família
 
Novena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de JundiaíNovena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
 
Novena ao Padroeiro Santo André 2009
Novena ao Padroeiro Santo André 2009Novena ao Padroeiro Santo André 2009
Novena ao Padroeiro Santo André 2009
 
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
 
Missal Santoral Festa de São Judas Tadeu Uberaba -2013
Missal Santoral  Festa de São Judas Tadeu  Uberaba -2013Missal Santoral  Festa de São Judas Tadeu  Uberaba -2013
Missal Santoral Festa de São Judas Tadeu Uberaba -2013
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
 
De Pai para filho
De Pai para filho De Pai para filho
De Pai para filho
 
Como orientar as catequeses da fe jornadas nacionais de catequistas de 2013
Como orientar as catequeses da fe jornadas nacionais de catequistas de 2013Como orientar as catequeses da fe jornadas nacionais de catequistas de 2013
Como orientar as catequeses da fe jornadas nacionais de catequistas de 2013
 
Novena De Natal 2009
Novena De Natal 2009Novena De Natal 2009
Novena De Natal 2009
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Novena de Natal 2013 - CEBs diocese de São José dos Campos - SP
Novena de Natal 2013 - CEBs diocese de São José dos Campos - SPNovena de Natal 2013 - CEBs diocese de São José dos Campos - SP
Novena de Natal 2013 - CEBs diocese de São José dos Campos - SP
 
Boletim Informativo ADIG / Setembro
Boletim Informativo ADIG / SetembroBoletim Informativo ADIG / Setembro
Boletim Informativo ADIG / Setembro
 
May 2 2021 5 domingo
May 2 2021   5 domingoMay 2 2021   5 domingo
May 2 2021 5 domingo
 
Livro missa formatura
Livro missa formaturaLivro missa formatura
Livro missa formatura
 
Novena de Natal - Missionária
Novena de Natal - MissionáriaNovena de Natal - Missionária
Novena de Natal - Missionária
 
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosA CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
 
Boletim Informativo
Boletim InformativoBoletim Informativo
Boletim Informativo
 
APOSTILA DE PRE CATEQUESE
APOSTILA DE PRE CATEQUESEAPOSTILA DE PRE CATEQUESE
APOSTILA DE PRE CATEQUESE
 
Oração e benção de envio 2º congresso diocesano (1)
Oração e benção de envio 2º congresso diocesano (1)Oração e benção de envio 2º congresso diocesano (1)
Oração e benção de envio 2º congresso diocesano (1)
 
Livrinho novena natal
Livrinho novena natalLivrinho novena natal
Livrinho novena natal
 

Semelhante a A Palavra de Deus na Vida do Povo

Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SPNovena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Bernadetecebs .
 
Novena De Natal 2009
Novena De Natal 2009Novena De Natal 2009
Novena De Natal 2009
Bernadetecebs .
 
Novena de Natal 2012 - "Cremos Senhor, mas aumentai a nossa Fé!"
Novena de Natal 2012 - "Cremos Senhor, mas aumentai a nossa Fé!"Novena de Natal 2012 - "Cremos Senhor, mas aumentai a nossa Fé!"
Novena de Natal 2012 - "Cremos Senhor, mas aumentai a nossa Fé!"
Bernadetecebs .
 
390
390390
Novena de Natal 2013 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2013 - Arquidiocese de FlorianópolisNovena de Natal 2013 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2013 - Arquidiocese de Florianópolis
Bernadetecebs .
 
Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.
Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.
Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.
Bernadetecebs .
 
Livrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de Florianópolis
Livrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de FlorianópolisLivrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de Florianópolis
Livrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de Florianópolis
Bernadetecebs .
 
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SPNovena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Bernadetecebs .
 
Livreto Novena Natal 2021
Livreto Novena Natal 2021Livreto Novena Natal 2021
Livreto Novena Natal 2021
Bernadetecebs .
 
Oração da manhã - Santas Missões Populares
Oração da manhã - Santas Missões PopularesOração da manhã - Santas Missões Populares
Oração da manhã - Santas Missões Populares
Bernadetecebs .
 
22 02 12
22 02 1222 02 12
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SPSubsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Novena de Natal 2014 - CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Novena de Natal 2014 - CEBs - Diocese de São José dos Campos - SPNovena de Natal 2014 - CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Novena de Natal 2014 - CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Boletim 666 - 02/02/20
Boletim 666 - 02/02/20Boletim 666 - 02/02/20
Boletim 666 - 02/02/20
stanaami
 
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do PovoLivreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Bernadetecebs .
 
385
385385
1º dia do Tríduo de Natal - 2011
1º dia do Tríduo de Natal - 2011 1º dia do Tríduo de Natal - 2011
1º dia do Tríduo de Natal - 2011
Cateclicar
 
391
391391
Celebração catequistas ago 2010 formato livro
Celebração catequistas ago 2010 formato livroCelebração catequistas ago 2010 formato livro
Celebração catequistas ago 2010 formato livro
Bernadetecebs .
 

Semelhante a A Palavra de Deus na Vida do Povo (20)

Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SPNovena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
 
Novena De Natal 2009
Novena De Natal 2009Novena De Natal 2009
Novena De Natal 2009
 
Novena de Natal 2012 - "Cremos Senhor, mas aumentai a nossa Fé!"
Novena de Natal 2012 - "Cremos Senhor, mas aumentai a nossa Fé!"Novena de Natal 2012 - "Cremos Senhor, mas aumentai a nossa Fé!"
Novena de Natal 2012 - "Cremos Senhor, mas aumentai a nossa Fé!"
 
390
390390
390
 
Novena de Natal 2013 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2013 - Arquidiocese de FlorianópolisNovena de Natal 2013 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2013 - Arquidiocese de Florianópolis
 
Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.
Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.
Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.
 
Livrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de Florianópolis
Livrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de FlorianópolisLivrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de Florianópolis
Livrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de Florianópolis
 
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SPNovena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
 
Livreto Novena Natal 2021
Livreto Novena Natal 2021Livreto Novena Natal 2021
Livreto Novena Natal 2021
 
Oração da manhã - Santas Missões Populares
Oração da manhã - Santas Missões PopularesOração da manhã - Santas Missões Populares
Oração da manhã - Santas Missões Populares
 
22 02 12
22 02 1222 02 12
22 02 12
 
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SPSubsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
 
Novena de Natal 2014 - CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Novena de Natal 2014 - CEBs - Diocese de São José dos Campos - SPNovena de Natal 2014 - CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Novena de Natal 2014 - CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
 
Boletim 666 - 02/02/20
Boletim 666 - 02/02/20Boletim 666 - 02/02/20
Boletim 666 - 02/02/20
 
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do PovoLivreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
 
385
385385
385
 
1º dia do Tríduo de Natal - 2011
1º dia do Tríduo de Natal - 2011 1º dia do Tríduo de Natal - 2011
1º dia do Tríduo de Natal - 2011
 
391
391391
391
 
Celebração catequistas ago 2010 formato livro
Celebração catequistas ago 2010 formato livroCelebração catequistas ago 2010 formato livro
Celebração catequistas ago 2010 formato livro
 

Mais de Bernadetecebs .

Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Bernadetecebs .
 
livreto Campanha da Fraternidade 2018
livreto Campanha da Fraternidade 2018 livreto Campanha da Fraternidade 2018
livreto Campanha da Fraternidade 2018
Bernadetecebs .
 
Vida pastoral-setembro-outubro
Vida pastoral-setembro-outubroVida pastoral-setembro-outubro
Vida pastoral-setembro-outubro
Bernadetecebs .
 
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SPOfício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Bernadetecebs .
 
Campanha da Fraternidade 2017 -
  Campanha da Fraternidade 2017 -    Campanha da Fraternidade 2017 -
Campanha da Fraternidade 2017 -
Bernadetecebs .
 
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SPNovena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016
Bernadetecebs .
 
Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Oração das Missões no setor 01 das CEBs Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Bernadetecebs .
 
Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
 Oração das Missões no Setor 26 das CEBs Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
Bernadetecebs .
 
Ser acolhedor como_jesus_cristo
Ser acolhedor como_jesus_cristoSer acolhedor como_jesus_cristo
Ser acolhedor como_jesus_cristo
Bernadetecebs .
 
vida.pastoral 305
 vida.pastoral 305 vida.pastoral 305
vida.pastoral 305
Bernadetecebs .
 
Subsidio DNJ 2015
Subsidio  DNJ 2015Subsidio  DNJ 2015
Subsidio DNJ 2015
Bernadetecebs .
 
Livreto 3 2015 ce bs (1)
Livreto 3   2015 ce bs (1)Livreto 3   2015 ce bs (1)
Livreto 3 2015 ce bs (1)
Bernadetecebs .
 
EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45)
EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45)EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45)
EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45)
Bernadetecebs .
 
Na Igreja com o jeito da Gaudium et Spes
Na Igreja com o jeito da Gaudium et SpesNa Igreja com o jeito da Gaudium et Spes
Na Igreja com o jeito da Gaudium et Spes
Bernadetecebs .
 
Terço Missionário
Terço MissionárioTerço Missionário
Terço Missionário
Bernadetecebs .
 
Informativo das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Informativo das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SPInformativo das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Informativo das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Cartaz 2° Congresso Missionário Nacional de Seminaristas
Cartaz 2° Congresso Missionário Nacional de SeminaristasCartaz 2° Congresso Missionário Nacional de Seminaristas
Cartaz 2° Congresso Missionário Nacional de Seminaristas
Bernadetecebs .
 
Cartilha 2 cm2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas Cartilha de Pr...
Cartilha 2 cm2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas Cartilha de Pr...Cartilha 2 cm2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas Cartilha de Pr...
Cartilha 2 cm2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas Cartilha de Pr...
Bernadetecebs .
 
Missões no Setor 9 das CEBs - Homenagem para as mães
Missões no Setor 9 das CEBs - Homenagem para as mãesMissões no Setor 9 das CEBs - Homenagem para as mães
Missões no Setor 9 das CEBs - Homenagem para as mães
Bernadetecebs .
 

Mais de Bernadetecebs . (20)

Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
 
livreto Campanha da Fraternidade 2018
livreto Campanha da Fraternidade 2018 livreto Campanha da Fraternidade 2018
livreto Campanha da Fraternidade 2018
 
Vida pastoral-setembro-outubro
Vida pastoral-setembro-outubroVida pastoral-setembro-outubro
Vida pastoral-setembro-outubro
 
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SPOfício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
 
Campanha da Fraternidade 2017 -
  Campanha da Fraternidade 2017 -    Campanha da Fraternidade 2017 -
Campanha da Fraternidade 2017 -
 
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SPNovena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
 
Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016
 
Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Oração das Missões no setor 01 das CEBs Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Oração das Missões no setor 01 das CEBs
 
Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
 Oração das Missões no Setor 26 das CEBs Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
 
Ser acolhedor como_jesus_cristo
Ser acolhedor como_jesus_cristoSer acolhedor como_jesus_cristo
Ser acolhedor como_jesus_cristo
 
vida.pastoral 305
 vida.pastoral 305 vida.pastoral 305
vida.pastoral 305
 
Subsidio DNJ 2015
Subsidio  DNJ 2015Subsidio  DNJ 2015
Subsidio DNJ 2015
 
Livreto 3 2015 ce bs (1)
Livreto 3   2015 ce bs (1)Livreto 3   2015 ce bs (1)
Livreto 3 2015 ce bs (1)
 
EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45)
EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45)EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45)
EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45)
 
Na Igreja com o jeito da Gaudium et Spes
Na Igreja com o jeito da Gaudium et SpesNa Igreja com o jeito da Gaudium et Spes
Na Igreja com o jeito da Gaudium et Spes
 
Terço Missionário
Terço MissionárioTerço Missionário
Terço Missionário
 
Informativo das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Informativo das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SPInformativo das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Informativo das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
 
Cartaz 2° Congresso Missionário Nacional de Seminaristas
Cartaz 2° Congresso Missionário Nacional de SeminaristasCartaz 2° Congresso Missionário Nacional de Seminaristas
Cartaz 2° Congresso Missionário Nacional de Seminaristas
 
Cartilha 2 cm2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas Cartilha de Pr...
Cartilha 2 cm2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas Cartilha de Pr...Cartilha 2 cm2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas Cartilha de Pr...
Cartilha 2 cm2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas Cartilha de Pr...
 
Missões no Setor 9 das CEBs - Homenagem para as mães
Missões no Setor 9 das CEBs - Homenagem para as mãesMissões no Setor 9 das CEBs - Homenagem para as mães
Missões no Setor 9 das CEBs - Homenagem para as mães
 

Último

Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (18)

Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 

A Palavra de Deus na Vida do Povo

  • 1.
  • 2. 2
  • 3. 3 • ÍNDICE Apresentação ..................................................................................04 Orientações Práticas .......................................................................05 • 1º Encontro ................................................................................06 • 2º Encontro ................................................................................09 • 3º Encontro ................................................................................12 • 4º Encontro ................................................................................15 • 5º Encontro ................................................................................18 • 6º Encontro ................................................................................21 • 7º Encontro ................................................................................24 • 8º Encontro ................................................................................27 • 9º Encontro ................................................................................30 • 10º Encontro ..............................................................................33 • 11º Encontro ..............................................................................36 • 12º Encontro ..............................................................................39 • 13º Encontro ..............................................................................42 • 14º Encontro ..............................................................................45 • 15º Encontro ..............................................................................48 • 16º Encontro ..............................................................................51 • 17º Encontro ..............................................................................54 Música..............................................................................................57 Diocese 40 Anos..............................................................................64
  • 4. 4 Caríssimos irmãos e irmãs, nesse período de 05 de abril a 01 de agosto, correspondente ao Livreto de nº 2 de 2021, contempla- remos a força da ressurreição do Senhor Jesus Cristo, que moti- vou seus discípulos a saírem de si mesmos e a caminharem indo ao encontro das pessoas, anunciando a proximidade do Reino de Deus. Também refletiremos sobre os 40 anos de existência de nossa querida Diocese e do Ano dedicado a São José, pelo Papa Francisco. Falar de nossa Diocese é entender o caminhar dos discípulos de Jesus Cristo no mundo, pois, por onde passaram, inauguraram comunidades e firmaram a presença da Igreja. A Diocese de São José dos Campos faz parte desse empenho missionário, fruto da- queles que foram obedientes a missão e ligados ao Cristo Senhor. Louvamos a Deus pela existência dessa Diocese, pelo esforço e empenho de tantos que deram sua contribuição de vida, na cons- trução de uma Igreja particular fiel e dinâmica, que tem São José como padroeiro. A convocação do “Ano de São José” pelo Papa Francisco é o desejo que se chegue ao coração de todos os católicos a vontade de se conhecer melhor o “pai adotivo do Senhor”, em comemo- ração aos 150 anos da proclamação de São José como guardião universal da Igreja pelo Papa Pio IX. Momento para refletir sobre a importância do “sim de José”, o carpinteiro de Nazaré, a quem Maria estava prometida em casamento, do quanto foi importante dentro do plano da Salvação de Deus para a humanidade. Peçamos ao Senhor da messe, que a nossa Diocese de São José dos Campos, continue atenta e dedicada as ordens de Jesus Cristo, cuidando das ovelhas que lhes foram confiadas. Que Nossa Mãe, Maria Santíssima, juntamente com São José, nos ajude com seus exemplos de paz, obediência e doação. Assessores Diocesano para a CEBs: Padre João Alves Sobrinho Diácono Vanderci José Sales • APRESENTAÇÃO
  • 5. 5 • ORIENTAÇÕES PRÁTICAS (Para os dirigentes, animadores e coordenadores) - O ano de 2021 ainda esta sendo atípico, estamos passando por situação não imaginada por todos. Mantivemos nossa missão, fomos nos adequando e iniciamos com grupos online que estão se multiplicando. - Que os grupos que tiverem dificuldade em como proceder para reuniões online, busquem informações com a Comissão Diocesa- na das CEBs, com a PASCOM de suas paróquias e comunidades. - Recomenda-se que nossos encontros sejam realizados em família, cada família em suas casas, nos grupos online, cada um em sua casa ou conforme a orientação de cada setor, de cada co- munidade, de cada paróquia. - Para uma boa preparação, ler antes os encontros para sanar as dúvidas; verificar com antecedência os leitores e leitoras. - A Bíblia é indispensável; deve estar presente em todos os en- contros. - Que os encontros sejam bem preparados e que todos nós si- gamos as orientações do bem viver, bem conviver, pois o COVID 19 e suas mutações não foram ainda erradicados, o cuidado conosco e com o próximo é essencial.
  • 6. 6 PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia em lugar de destaque, vela, flo- res, colcha de retalhos, quadro ou figura de Jesus Misericordioso. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai, do Filho.... - Vinde Espírito Santo.... ABERTURA: cantada ou rezada. - Verdadeiramente ressurgiu Jesus, (bis) Cantemos aleluia! Resplandece a luz! (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito, (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis) - Aleluia irmãs, aleluia irmãos (bis) Cristo nossa Páscoa, a Deus louvação! (bis) - Ao partir do pão ele apareceu! (bis) Fica, Senhor, conosco, já escureceu! (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE: A fé é o nosso distintivo de filhos de Deus. Dirigente: Praticamos a fé em Jesus Ressuscitado no exercício de nossas ações. Leitor(a) 1: Quando cremos que em cada membro de nossa fa- mília, Jesus está presente, cessam os maus tratos, os gritos, as agressões. Em seu lugar nasce o diálogo, o bom humor, o exercí- cio da paciência, do perdão, da vivência sonhada e abençoada por Deus, tão necessária para a vida em comunidade. 1º ENCONTRO 05 a 11 de Abril “O Senhor que se revela a nós, fortalece– nos para a vida em comunidade’’
  • 7. 7 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente João 20, 19-31 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: O Compromisso da fé, impulsiona a comunidade a dar seguimento à vida trazida por Jesus. a - Reler o versículo 27 e comentar. b - O verbo “crer“ aparece quatro vezes a partir do versículo 29. Qual o peso do “crer“ para a comunidade? 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Iluminados pela Palavra, elevemos ao Pai nossas pre- ces, rezemos: TODOS: Senhor, eu creio, mas aumentai a minha fé. Dirigente: Senhor nós vos pedimos o Espírito Santo, para que pos- samos em nossos lares, propagar a fé, alimentar a esperança e construir um ambiente, saudável e agradável a Deus. Rezemos: Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: Observando a atitude de Tomé, sejamos atentos e per- severantes na busca e no amadurecimento da nossa fé. Sugestão: Pensar em duas atitudes ou palavras proferidas no dia a dia no seu lar, por parte de um de seus membros, que agridem você. Buscar eliminar a irritação e assumir uma postura paciente, de perdão e orientação, aberta ao diálogo como enfrentamento. 7. ORAÇÃO: Ó Jesus, Deus oculto e presente, nós vos agradece- mos pelos inumeráveis dons e pelos benefícios que nos fizestes. Cada bater de nosso coração renove o hino de agradecimento que dirigimos a vós. Nossa alma seja um hino de adoração à vossa misericórdia. Amém!
  • 8. 8 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES Ler o Evangelho de Lucas 24, 35-48 e se preparar para o próximo encontro. 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: O Deus que derramou em nossos corações o Sangue e Água do seu Filho, nos renove a fé, a esperança e a caridade, agora e sempre. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL 1 – Catedral São Dimas 2 – Paróquia Santa Teresa do Menino Jesus 3 – Paróquia São José 4 – Paróquia Santo Agostinho 5 – Paróquia Sagrada Família 6 – Paróquia Militar Nossa Senhora de Loreto 7 – Paróquia São João Bosco Região Pastoral São José São José ROGAI POR NÓS!
  • 9. 9 PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia em lugar de destaque, duas ve- las, flores, quadro ou figura de Jesus Ressuscitado. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde Espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - Verdadeiramente ressurgiu Jesus, (bis) Cantemos aleluia! Resplandece a luz! (bis) Ao Deus do universo venham festejar! (bis) - Seu amor por nós, firme para sempre, (bis) Sua fidelidade dura eternamente. (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis) - Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis) Cristo é nossa Páscoa, a Deus louvação! (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE: Precisamos ser conhecedores da Pa- lavra. Dirigente: Todo cristão batizado precisa se dedicar ao estudo e co- nhecimento das Sagradas Escrituras. Leitor(a) 1: Jesus caminha entre os homens, solidarizando-se com seus problemas e participando de suas lutas. Está presente no anúncio da Palavra que mostra o sentido da sua vida e ação. 2º ENCONTRO 12 a 18 de Abril “Reconhecer e anunciar o Senhor Ressuscitado”
  • 10. 10 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente Lucas 24, 35-48 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: A Ressureição de Cristo é o início da nova criação, que leva à plenitude os desejos de paz e de vida presentes no coração de cada ser humano. a - Sabemos reconhecer os sinais de Jesus nos dias de hoje, ou ainda temos dúvidas como tiveram os apóstolos? b - Releia o versículo 45 e comente. 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Peçamos a presença do Espírito Santo a fim de que pos- samos bem compreender as Escrituras. Rezemos: Todos: Ó Deus abri nossos ouvidos e nosso coração a sua Palavra. Dirigente: Ó Espírito Santo de Deus, revela-nos Jesus. Desvenda- -nos os tesouros que encerrastes nas Escrituras e com que nos deseja enriquecer. Faze-nos conhecer toda a doutrina do Evange- lho, e assim mergulhar na intimidade de sua pessoa divina. Preces Espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: A missão cristã nasce da leitura das Escrituras. Sugestão: Ler diariamente um pequeno trecho do Evangelho de Lucas e comparar com os Evangelhos de Mateus e Marcos. 7. ORAÇÃO: Ó Espírito Santo, mestre incomparável, revela-nos to- das as coisas conforme a promessa feita por Jesus a seus dis- cípulos. Ensina-nos as maravilhas do amor divino, fazendo-nos admirá-las do mais íntimo de nosso espírito. Amém!
  • 11. 11 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES Ler João 10, 11-28 para se preparar para o próximo encontro. 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: O Senhor nos abençoe e nos proteja; nos guarde em seus caminhos até a Páscoa da Ressureição! Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL 8 – Paróquia Sant’Ana 9 – Paróquia São Benedito (Alto da Ponte) 10 – Paróquia Nossa Senhora de Fátima (Altos de Santana) 11 – Paróquia São José Operário (Vila Paiva) 12 – Paróquia São Francisco Xavier 13 – Paróquia Nossa Senhora do Bonsucesso Região Pastoral Sant’Ana Sant’Ana ROGAI POR NÓS!
  • 12. 12 PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia em destaque vela, flores, figura de um rebanho com seu pastor, ou Jesus com suas ovelhas. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde Espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - O Senhor ressuscitou, realmente! (bis) Ele vive com a gente, aleluia, aleluia! (bis) - Este é o dia do Senhor, aleluia! Entoemos o seu louvor, aleluia! - Glória a Deus, Senhor da vida, aleluia! Por tão grande alegria, aleluia! 2. OLHANDO A REALIDADE: Ouvir a voz do pastor. Dirigente: É preciso estar atento à voz do nosso pastor; o Papa Francisco. O seu pastoreio segue os passos de Jesus na opção preferencial pelos pobres e por uma igreja em saída. Leitor (a) 1: Vez por outra nos deparamos com falsas notícias so- bre a Igreja. O cristão católico precisa estar atento a “Infalibilida- de” do papa no que se refere à questão doutrinal. Para isso, torna- -se necessário o conhecimento das “Cartas Encíclicas, Exortações Apostólicas” escritas por ele e que trazem luzes para a vida da Igreja e do cristão. 3º ENCONTRO 19 a 25 de Abril “Os rebanhos do Senhor”
  • 13. 13 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente João 10, 11-18 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: O bom pastor guarda o rebanho, e torna-se conhecido pelas ovelhas. Basta uma palavra sua e as ovelhas o seguem, con- fiantes nos seus cuidados. a - Nós, nossos irmãos de outras religiões e os ateus, somos ove- lhas de Cristo quando, impelidos pela força do Divino Espírito San- to, doamos nossa vida em favor dos que passam necessidade de corpo e de alma. Comente esta afirmativa. b - Reler os versículos 44 e 45 e comentar. 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Ao Cristo, Senhor ressuscitado, rezemos: Todos: Escuta-nos, Senhor da glória. Dirigente: Que a luz da Tua Ressureição ilumine todas as comuni- dades cristãs e nos mantenha vigilantes na esperança do dia lu- minoso de tua vinda. Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: Jesus se intitula o “Bom-pastor”, aquele que está dis- posto a dar a vida por seu rebanho e até deixa protegido o redil para ir atrás da única ovelha que se perdeu no caminho. Sugestão: Ler a Exortação Apostólica “Evangeli Gaudium” (A ale- gria do Evangelho). 7. ORAÇÃO: Ó Deus de todos os povos, Senhor da história! Jesus Ressuscitado abriu hoje para nós as portas do Teu Reino. Renova- -nos por Teu Espírito e pelo carinho de nossa Mãe Maria Santís- sima. Faze-nos caminhar na esperança de um mundo novo, sem
  • 14. 14 violência e sem divisão. Pelo mesmo Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém! 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES Ler João 15, 1-8 e se preparar para o próximo encontro. 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: O Deus que fez ressurgir da morte nos ressuscite para uma vida nova, nos encha de esperança e nos dê a sua paz agora e sempre. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL 14 – Paróquia Santuário São Judas Tadeu 15 – Paróquia São Sebastião 16 – Paróquia Nossa Senhora do Rosário 17 – Paróquia São Benedito (Galo Branco) 18 – Paróquia Imaculada Conceição (Eugênio de Melo) Região Pastoral São Judas Tadeu São Judas Tadeu ROGAI POR NÓS!
  • 15. 15 4º Encontro PREPARANDO O AMBIENTE: Vela, Bíblia, imagem ou ícone de São José Operário, uma planta. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde Espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - Verdadeiramente ressurgiu Jesus, (bis) Cantemos aleluia! Resplandece a luz! (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito, (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis) - Aleluia irmãs, aleluia irmãos (bis) Cristo nossa Páscoa, a Deus louvação! (bis) - Ao cair da tarde, ele apareceu, (bis) A paz e muita alegria trouxe para os seus. (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE Dirigente: Nossa querida Diocese de São José dos Campos cele- bra o seu 40º aniversário de sua existência, acreditando que a co- munidade nasce em Cristo e, d’Ele deve se alimentar para crescer e gerar vida. Todos: Jesus nos dá vida, e vida em abundância, assim como a videira que continuamente alimenta os seus ramos, precisamos estar unidos a Cristo para darmos frutos. Leitor(a) 1: Relembrar é preservar. Pela história, um povo se co- 4º ENCONTRO 26 de Abril a 02 de Maio “Em Unidade com o Senhor”
  • 16. 16 nhece e se perpetua. Preservando a história, cultiva-se a memória não só como documento, mas como cimento de nossa identidade e de nossa unidade. (Jubileu de Prata – 1º de maio de 2006). Todos: Ao Deus que é bom, nosso louvor! Pois sem Ele nada pode- mos, nada somos. Permaneçamos n’Ele. (Jubileu de Prata – 1º de maio de 2006). Dirigente: Dos campos férteis do nosso Vale, escolhidos desde toda a eternidade, pra ser Igreja: sinal do Reino, povo de Deus: gra- ça e verdade! (Estrofe do Hino Jubilar 2021) Todos: Escolhidos, consagrados e enviados, acolhendo a Tua Pa- lavra em nossa história. Caminhamos com alegria e esperança, expressando em nossa vida a Tua glória. (Refrão do Hino Jubilar 2021) 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente João 15, 1-8 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: Somos convidados a renovar nossa união com Jesus, e desta forma viver como Ele viveu a - Qual versículo mais lhe chamou a atenção? Por quê? b - Como podemos nos manter ligados a Cristo? 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Neste tempo Pascal, rezemos ao Deus da vida que res- suscitou Jesus Cristo. Todos: Atende-nos, ó Deus salvador! - Deus de bondade, olha por nossa Diocese que celebra seus 40 anos de existência, rezemos: - Deus de bondade que por intercessão de São José Operário vin- de em socorro de todos os trabalhadores(as) desempregados(as), rezemos:
  • 17. 17 - Deus de bondade, dá força e perseverança ao seu povo neste “Dia do Trabalhador”, que eles não desanimem na busca pela dignidade do seu sustento, rezemos: Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: “Eu sou a videira e vocês os ramos”. Separados de Jesus os discípulos (e nós) não podem fazer nada. Sugestão: Buscar conhecer a história de sua comunidade, quais pastorais e movimentos estão atuantes e que durante esta sema- na tenhamos um contato mais especial com a Palavra de Deus. 7. ORAÇÃO: Senhor, tudo se renovou com a Ressurreição do Teu Filho. Desde o amanhecer, espalha Tua Luz em nossos corações e faze-nos reviver! Amém! 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: O Deus da paz, que pela força do Teu Espírito ressusci- tou Jesus Cristo, nos fortaleça e nos ilumine, agora e para sempre. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL – Hino Jubilar da Diocese de São José dos Cam- pos. Escolhidos, consagrados e enviados, acolhendo a Tua Palavra em nossa história. Caminhamos com alegria e esperança, expressando em nossa vida a Tua glória.
  • 18. 18 PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, colcha de retalhos. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde Espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - Verdadeiramente ressurgiu Jesus, (bis) Cantemos aleluia! Resplandece a luz! (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito, (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis) - Aleluia irmãs, aleluia irmãos (bis) Cristo nossa Páscoa, a Deus louvação! (bis) - Ao cair da tarde, ele apareceu, (bis) A paz e muita alegria trouxe para os seus. (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE Dirigente: Somos livres para acolher as Palavras de Jesus e de colocá-las em prática, e esta é a verdadeira demonstração de se- guimento e da amizade. Leitor(a) 1: Jesus é nosso amigo! – “Ninguém tem maior amor do que aquele que entrega sua vida por seus amigos” – e é na vida em comunidade que este sinal, de amizade, ficará visível. 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. 5º ENCONTRO 03 a 09 de Maio “Amor e amizade: rosto da comunidade cristã”
  • 19. 19 Ler pausadamente João 15, 9-17 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: Jesus nos pede insistentemente que nos amemos e, que fiquemos unidos a Ele, para que possamos dar bons frutos. a - Qual versículo você mais gostou? Por quê? b - Como podemos ser amigos de Jesus? 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Confiantes no Deus de Maria, que levanta os humilhados e enche de bens os famintos, façamos os nossos pedidos: Todos: Ouvi Senhor, o grito que sai do chão dos oprimidos em ora- ção! - O grito das mães que não tem como sustentar seus filhos. - As lutas das mulheres por igualdade com seus companheiros - que em parceria possam construir um mundo novo. - Acolha na sua Glória, junto com Maria, nossos amigos e parentes falecidos. Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: O amor do Pai se manifesta nos frutos que a comunida- de apresenta. Sugestão: Mandar uma mensagem, telefonar, em especial, durante esta semana, as mães da comunidade que perderam seus filhos nesta pandemia, aos filhos que perderam suas mães nesta pan- demia. 7. ORAÇÃO: Ó Deus da vida e da Salvação, que pela ressurreição de Teu Filho Jesus Cristo deste ao Teu povo esse dia de festa e alegria. Que sejamos mergulhados neste tempo pascal, ressusci- tados e renovados pela força de Teu Espírito. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém!
  • 20. 20 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: Deus, que é Pai e Mãe, fonte da Vida, que ressuscitou Je- sus, nos renove na alegria da sua Luz, agora e para sempre. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL 19 – Paróquia São José, Esposo de Maria 20 – Paróquia Santa Rita 21 – Paróquia Santa Luzia 22– Paróquia Santo Antônio Região Pastoral Santo Antonio Santo Antonio ROGAI POR NÓS!
  • 21. 21 4º Encontro PREPARANDO O AMBIENTE: Vela, Bíblia, imagem de Nossa Senho- ra e flores. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde Espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - Venham, ó nações, ao Senhor cantar! (bis) Ó Deus do universo venham festejar! (bis) - Seu amor por nós, firme para sempre, (bis) Sua fidelidade dura eternamente. (bis) - Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito. (bis) Glória a Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis) - Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis) Glória a Jesus Cristo, nossa Salvação! (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE Dirigente: O fundamento da nossa fé cristã é a ressurreição de Je- sus. Mesmo diante das dificuldades que estamos passando por conta desta pandemia, somos convidados a fazer uma experiência concreta com Cristo Ressuscitado. Leitor(a) 1: Jesus estabelece uma nova maneira de estar entre os discípulos e também entre nós; e promete estar conosco neste processo de missão que dura até o fim do mundo. 6º ENCONTRO 10 a 16 de Maio “ Discípulos de um novo tempo”
  • 22. 22 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente Marcos 16, 15-20 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: Falar da Ressurreição não é falar de algo vazio, abstrato, teórico. Os relatos da ressurreição surgem a partir de uma relação concreta, direta com o Ressuscitado. E as consequências são co- ragem, disposição, ânimo para pregar a Palavra. a - “Finalmente Ele se manifestou...” (v14), como entendemos esta passagem? b - Estamos manifestando a presença de Cristo Ressuscitado em nossa vida? 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Senhor de bondade, que mesmo diante da aflição e da tristeza (v10) e, da incredulidade dos discípulos (v11) não só envia como perpetua sua presença (pelo Espírito) entre nós. Ajuda-nos a seguir Teus passos, rezemos: Todos: Senhor, escutai a nossa prece! - Senhor, que a Tua presença entre nós seja transformadora. Re- zemos: Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: Jesus caminha conosco, para nos mostrar que ressus- citar significa viver mais, amar mais. Sugestão: Peçamos ao Senhor da messe, para que sejamos mis- sionários da sua obra. 7. ORAÇÃO: Ó Deus, com a fecundidade de Teu Espírito animaste a vida e a missão dos primeiros discípulos de Jesus Cristo. Ilumina com o mesmo Espírito os nossos corações e acende neles o fogo
  • 23. 23 do Teu amor, para que sejamos testemunhas da Ressurreição. Pe- dimos isso em Nome de Jesus Cristo, Nosso Senhor. Amém! 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: O Deus que derramou em nossos corações o seu Espí- rito materno nos encha de alegria e consolação, agora e sempre. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL 23 – Paróquia Nossa Senhora Aparecida 24 – Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro 25 – Paróquia São Bento 26 – Paróquia Coração de Jesus 27 – Paróquia Nossa Senhora de Fátima (Jd. Oriente) 28 – Paróquia Nossa Senhora de Lourdes 29 – Paróquia Espírito Santo Região Pastoral Nossa Sra. de Lourdes Nossa Sra. de Lourdes ROGAI POR NÓS!
  • 24. 24 PREPARANDO O AMBIENTE: Colcha de retalhos, recortes de pes- soas de mãos dadas, a Bíblia aberta na leitura de hoje, vela acesa e a imagem de Nossa Senhora. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida: A alegria e a força nos unem e nos animam, pois o Espí- rito do Amor nos foi dado e Ele habita em cada um de nós. - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde Espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - Verdadeiramente ressurgiu Jesus (bis) Cantemos aleluia! Resplandece a luz! (bis) - Ao entardecer desse mesmo dia, (bis) Sobre os amigos sopras paz e alegria! (bis) - Aos cristãos, Senhor, traz a unidade! (bis) Para que o mundo creia em tua verdade. (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis) Glória à Trindade Santa, glória a Deus bendito. (bis) - Aleluia, irmãs, aleluia irmãos, (bis) Ao Deus que nos consola, nossa louvação! (bis) - O Senhor Jesus lá no céu foi visto (bis) Do Pai vai enviar-nos o seu Espírito. (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE Dirigente: A Igreja nos aconselha a invocar sempre a presença do Espírito Santo. Cantemos: A nós descei Divina Luz. (2x) Em nossas almas acendei, 7º ENCONTRO 17 a 23 de Maio “Espírito Santo, impulso e razão para a vida comunitária”
  • 25. 25 o amor o amor de Jesus... Leitor(a) 1: O dom do Espírito é a última palavra, o coroamento do percurso pascal de Cristo. Após este dom, começa a longa cami- nhada dos discípulos e da humanidade rumo a perfeição da cria- ção, o ”tempo comum”. 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente João 20,19-23 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: A vinda do Espírito Santo se manifesta por uma inunda- ção de alegria. É Deus em nós, que nos encoraja, nos sustenta e nos anima. a - Por que razão Jesus deseja repetidamente a paz aos discípulos? b - A quem Jesus dá a tarefa de perdoar? Antes de enviar qual foi a atitude de Jesus? 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Imensa Graça é crer que, mesmo se luto contra o que dentro de mim recusa a se renovar, posso sempre contar com a presença amorosa e renovadora do Espírito Santo. Cantemos: Vem Espírito Santo vem, vem iluminar! - Que a transformação necessária em nossa vida aconteça com a participação em comunidade, cantemos... Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: As comunidades pequenas são locais onde a força do Espírito pode manifestar-se com mais veemência, pois são lugares propícios onde a comunhão, a partilha e a participação acontecem. Sugestão: Partilhar nossos anseios, dúvidas e alegrias em comu- nidade.
  • 26. 26 7. ORAÇÃO: Espírito Santo santificador e consolador seja luz em nossas Igrejas e na sociedade, transformando a vida dos homens em perfeita humanidade. Amém! 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: Vem, Espírito Santo, vem ou melhor, vamos: faze que nós vamos aonde Tu nos levas. Tu nunca Te ausentas, ar que respi- ramos, vento que acompanhas, clima que aconchegas. Vem, para nos levar por esse Caminho, Caminho vivo, que conduz ao Reino. (Pedro Casaldáliga) Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL 30 – Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe 31 – Paróquia Santa Cecília 32 – Paróquia Nossa Senhora da Santíssima Trindade 33 – Paróquia Nossa Senhora do Paraíso 34 – Paróquia São José Operário 35 – Paróquia Santa Branca Região Pastoral Nossa Sra. da Santíssima Trindade Nossa Sra. da Santíssima Trindade ROGAI POR NÓS!
  • 27. 27 PREPARANDO O AMBIENTE: A colcha de retalhos, a Bíblia e três velas. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida: Irmãos e irmãs, em nome da Trindade, a melhor comu- nidade, sejamos iluminados! - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde Espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - Venham, ó Nações, ao Senhor cantar (bis) Ao Deus do universo, venham festejar. (bis) - Seu amor por nós, firme para sempre (bis) Sua fidelidade dura eternamente. (bis) - Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito (bis) Glória à Trindade Santa, Glória ao Deus bendito (bis) - Aleluia irmãs, aleluia irmãos (bis) Glória a Jesus Cristo, nossa Salvação! (bis) - Vem, ó Santo Espírito, vem iluminar (bis) Este nosso encontro vem abençoar. (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE Dirigente: O melhor modo de falar sobre a Trindade é seguir as pegadas de Jesus nos Evangelhos, perceber suas atitudes, sondar suas ações. Leitor(a) 1: A comunidade cristã, aos poucos compreende que Je- sus, durante sua vida terrestre, comunicava-se com Deus Pai. Para 24 a 30 de Maio “Nosso agir na vida comunitária passa pela Santíssima Trindade” 8º ENCONTRO
  • 28. 28 Jesus, o Pai não era só o Santo, como todos creem e falam, mas Deus era o compassivo, disposto a acolher não só aqueles que habitam o templo, mas a todos, em seu projeto, todos deveriam ter espaços, inclusive pecadores e desprezados. O Pai busca e chama a todos. Todos: Santíssima Trindade, a melhor comunidade! Cantemos: Em nome do Pai... 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente Mateus 28,16-20 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: “Toda a autoridade foi dada a Jesus no céu e sobre a terra”. a - Qual a missão que os discípulos deveriam cumprir ? Em nome de quem? b - Qual é a promessa feita por Jesus aos seus discípulos? 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Pai, Filho e Espírito Santo, nos ilumine e nos impulsione. Todos: Senhor, atendei a nossa prece. - Sejamos incansáveis na construção da Justiça Divina, que co- meça em nós, não isoladamente, com ações planejadas que geram vida. 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: Não basta sermos batizados e frequentarmos as mis- sas. O que Jesus quer é que haja Justiça e que aconteça a partir de seus seguidores. Sugestão: Pensar e elaborar ações que geram justiça. Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
  • 29. 29 7. ORAÇÃO: “Santíssima Trindade sentimos que és a nossa Luz, fonte de amor, fogo abrasador, infunde em nós o teu saber e a for- ça do querer a fim de que possamos construir a paz e a unidade, frutos da justiça. Amém!” 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: Deus Pai, Filho e Espírito Santo permaneça em nós. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL 36 – Paróquia São Silvestre 37 – Paróquia São João Batista 38 – Paróquia São Francisco de Assis 39 – Paróquia Imaculada Conceição (Jacareí) 40 – Paróquia Maria Auxiliadora dos Cristãos 41 – Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio Região Pastoral Imaculada Conceição Imaculada Conceição ROGAI POR NÓS!
  • 30. 30 PREPARANDO O AMBIENTE: A Bíblia, a vela, flores e colcha de re- talhos. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida: Com alegria e esperança que brota de nossa fé no Deus ternura e misericórdia iniciamos nosso encontro. - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde Espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - Venham, ó nações ao Senhor cantar! (bis) Ao Deus do universo venham festejar! (bis) - Seu amor por nós, firme para sempre, (bis) Sua fidelidade dura eternamente. (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis) - Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis) Povo de sacerdotes, a Deus louvação! (bis) - Ao partir o pão ele apareceu, (bis) Fica Senhor, conosco, já escureceu! (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE Dirigente: Nossa experiência no tempo de pandemia tem sido dura, mas têm nos ajudado a encontrar novos caminhos. Leitor(a) 1: A busca por novas formas de comunicação através das mídias sociais faz com que a vida em comunidade aconteça: divi- dir nossas angústias, nossas esperanças, dúvidas, nos planejar e 9º ENCONTRO 31 de Maio a 06 de Junho “Reconhecer e reverenciar as ações de Deus em nosso meio”
  • 31. 31 dar continuidade aos novos trabalhos. 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente Marcos 3, 20-35 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: O grupo que seguia Jesus estava dividido, uns o julga- vam estar possuído pelo espírito mal. a - Qual era o interesse das pessoas que se reuniram em torno de Jesus? b - E nós, o que queremos de Jesus? 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Queremos estar do lado de Jesus e fazer a vontade de Deus Pai. Rezemos: Todos: Senhor, escutai a nossa prece! - Dê a nós vossa Luz Senhor, para termos o discernimento entre o bem e o mal. Rezemos: Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: A difícil tarefa do discernimento entre o bem e o mal, quando temos uma chuva de informações que nos chegam a todo instante. Sugestão: Procurar se informar sem ingenuidade, que interesse tem por trás das informações que recebemos. Pedir as luzes do Espírito Santo e partilhar em comunidade. 7. ORAÇÃO: Dá-me inteligência, para que observe a Tua Lei e guar- de de todo coração. Dirigi-me na senda dos teus mandamentos porque neles estão a minha alegria. (sl 119.33-35)
  • 32. 32 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: Senhor, que tudo sabe, nos guarde de todo mal, nos mostre sua face e se compadeça de nós. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL 42 – Paróquia Coração Eucarístico de Jesus 43 – Paróquia Santa Inês 44 – Paróquia São Vicente de Paulo 45 – Paróquia Nossa Senhora da Soledade 46 – Paróquia São Paulo Apóstolo Região Pastoral São Paulo Apóstolo São Paulo Apóstolo ROGAI POR NÓS!
  • 33. 33 PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela acesa, sementes peque- nas, imagem de Santo Antônio ou de sua devoção. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde Espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis) Vem, não demores mais, vem nos libertar. (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis) - Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis) Do povo que trabalha a Deus louvação! (bis) - O Senhor te guarde, ele é teu vigia, (bis) Quem te garante a noite e governa o dia! (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE Dirigente: Ao olhar nosso mundo, sem dúvida, descobrimos dife- rentes sinais da presença do reino de Deus, que cresce em silêncio, sem fazer barulho. Mas também constatamos outros aconteci- mentos, situações, estruturas que nada tem a ver com a proposta amorosa, justa e solidária de Jesus. 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente Marcos 4, 26-34 (Breve silêncio para que a palavra nos toque o coração e a mente) 7 a 13 de Junho “O Reino de Deus pede passagem e nos chama a um viver com significância” 10º ENCONTRO
  • 34. 34 4. MOMENTO DE PARTILHA Dirigente: Jesus nos fala da grandeza do Reino, comparando-a com coisas bem simples, que podem se transformar em grandio- sas. a - Quais os sinais da presença do Reino entre nós? b - Quais as situações contrarias ao Reino de Deus? 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: A presença de Deus continua se revelando nas pessoas que realizam pequenos gestos de amor e solidariedade. Que o Se- nhor nos conceda a graça de agir conforme Tua vontade. Todos: Senhor, ouvi-nos por seu amor! - Ensinai-nos a escolher os valores que constroem vosso Reino e superar tudo o que nos impede de vive-los. Rezemos: Preces espontâneas... Pai nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: Jesus fala da paciência de Deus, que continua traba- lhando no coração de cada ser humano, e espera frutos bons a cada um de nós. Sugestão: Ficar atentos e ajudar quem precisa. 7. ORAÇÃO: Senhor Deus de amor, ficai sempre conosco. Fortale- cei nossas comunidades para que continuem a missão de Jesus e sejam presença viva do Cristo misericordioso junto aos pobres e oprimidos. Amém! 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: O Deus da vida nos abençoe e confirme a obra de nos- sas mãos agora e sempre! Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o
  • 35. 35 Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL SIGNIFICADO DO BRASÃO DA DIOCESE DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS A Cruz processional com o báculo cruza- dos sustentando o escudo, e sobre ele a mitra com suas ínfulas esvoaçantes, constituem as insígnias da Igreja Particular. O escudo ibérico azul tem a cruz no centro, perfilada de doura- do; ela representa a centralidade do mistério de Cristo na vida da Diocese, pois “Jesus Cris- to é a boa nova da salvação comunicada aos homens de ontem, de hoje e de sempre; mas, ao mesmo tempo, Ele é também o primeiro e supremo evangelizador. A Igreja deve colocar o centro da sua atenção pastoral e da sua ação evangelizadora em Cris- to crucificado e ressuscitado. Tudo o que se projeta no campo eclesial deve partir de Cristo e do seu Evangelho” (Exortação Apostólica Pós- -Sinodal Ecclesia in América, 67a). As seis estrelas, na parte superior do escudo, representam as seis cidades que constituem a Diocese, a saber: São José dos Campos, Jacareí, Santa Branca, Paraibuna, Igaratá e Monteiro Lobato. O monograma mariano lembra a presença materna de Maria, na caminhada eclesial da Diocese, uma vez que ela “é o tipo da Igreja na ordem da fé, da caridade e da perfeita união com Cristo. No mistério da Igreja – pois também a Igreja é com razão chamada mãe e virgem – a Bem-aventurada Virgem Maria ocupa um lugar eminente e singular como modelo de virgem e de mãe” (Constituição Dogmática Lúmen Gentium, 63). O lírio representa São José, padroeiro principal da Diocese, uma vez que “a Igreja tem confiança no seu exemplo insigne, um exemplo que transcende cada um dos estados de vida e se propõe a toda a comunidade cristã, sejam quais forem a condição e as tare- fas de cada um dos fiéis” (Exortação Apostólica Redemptoris Custos, 30a). Abaixo do escudo, o listel prateado vem identificando o nome da Diocese.
  • 36. 36 PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela acesa, imagem de devoção. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai... - Vinde Espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis) Vem, não demores mais, vem nos libertar. (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis) - Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis) Do povo que trabalha a Deus louvação! (bis) - Onde estiver teu tesouro, irmão, (bis) Lá estará inteiro o teu coração! (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE Dirigente: Como os discípulos do Evangelho, fomos pegos de sur- presa por uma tempestade inesperada e furiosa. Demo-nos conta de que nos encontramos na mesma barca. Leitor(a) 1: Todos chamados a remar juntos, todos necessitados de nos confortar mutuamente. Não podemos seguir sozinhos, mas somente juntos. 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. 11º ENCONTRO 14 a 20 de Junho “A fé que resiste as tentações e as diversidades”
  • 37. 37 Via Sacra Ler pausadamente Marcos 4, 35-41 (Breve silêncio para que a palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DE PARTILHA Dirigente: Em meio as tempestades da vida, o Senhor continua despertando a solidariedade na humanidade. Essa é a força da fé que liberta e dá esperança. a - Qual foi o momento mais difícil nesta pandemia? b - Quando e como sentimos a presença de Deus no nosso meio? 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Em meio as tempestades e perigo da vida, a Palavra do Senhor nos enche de confiança e nos faz renovar a fé em sua pre- sença permanente. Ao Senhor peçamos: Todos: Ouve-nos, Senhor da glória! - Fica conosco Senhor, quando a escuridão da mentira e da injus- tiça, do medo e da solidão invadirem a nossa vida. Manifesta Teu amor como luz e sol que jamais se põe. Ao Senhor peçamos: Preces espontâneas... Pai nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: Diz o Papa Francisco “Como é belo ser cristãos que con- solam, que carregam os fardos dos outros, que encorajam; anun- ciadores de vida em tempo de morte”. Sugestão: Sejamos presença de Deus, aos irmãos que sofrem. 7. ORAÇÃO: Ó Deus de amor e de bondade, dá-nos força para construirmos um mundo possível, de justiça e de paz, onde todos e todas tenham o necessário para ser feliz. Amém! 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: Deus que é nossa salvação nos abençoe, faça brilhar
  • 38. 38 sobre nós a sua paz, agora e sempre. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado. 10. CANTO FINAL A Diocesse de São José dos Campos está localizada na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e é consti- tuída por seis cidades, São José dos Campos, Jacareí, Igaratá, Parai- buna, Monteiro Lobato e Santa Branca.
  • 39. 39 PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, colcha de retalhos, flores. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai, do Filho... – Vinde Espírito Santo... 2. ABERTURA: cantada ou rezada. - Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis) Vem, não demores mais, vem nos libertar. (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis) - Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis) Do povo que trabalha a Deus louvação! (bis) - Toda humanidade, o Senhor chamou. (bis) À festa do seu Reino ele convocou! (bis) 3. OLHANDO A REALIDADE Dirigente: Tanto no caso da mulher com hemorragia como no da filha do chefe da sinagoga o encontro corporal com Jesus é pro- motor da vida plena: a mulher toca em Jesus e é libertada da sua condição de impureza permanente: a menina é tocada por ele e tem a possibilidade de se tornar mulher. A mulher é libertada da condição de morta viva: a menina escapa de morrer antes do tem- po. Leitor(a) 1: Muitas pessoas vivem entre nós experiências pareci- das. Humilhadas por feridas secretas que ninguém conhece, sem 21 a 27 de Junho “Jesus é promotor da vida plena”. 12º ENCONTRO
  • 40. 40 forças para confiar a alguém a sua “doença”, procuram ajuda, paz e consolo sem saber onde os encontrar. Sentem-se culpados quan- do muitas vezes são apenas vítimas. Leitor(a) 2: Mediante a epidemia do coronavírus, desemprego, doenças psicológicas, muitas pessoas têm se envergonhado me- diante a situação que está passando. Jesus tem os seus caminhos para curar feridas secretas, e dizer a quem o procura: “Filha, filho, a tua fé curou-te. Vai em paz e com saúde”. 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente Marcos 5, 21-43 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: As mulheres não encontram a valorização e a compre- ensão que encontraram em Jesus. Não sabemos olhar para elas como as olhava Jesus. Mas muitas vezes são também elas que, hoje com sua fé em Jesus e seu sopro evangélico, sustentam a vida das nossas comunidades cristãs. a - Conversar sobre o leitor “um” do Olhando a Realidade. b - Jesus se identificou com todos aqueles e aquelas que são pe- quenos e sofredores. Em outras palavras, todas as feridas doloro- sas e toda miséria humana são “feridas de Cristo”. Nossas comu- nidades estão cheias dessas feridas, tenho ajudado a curá-las? 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Confiando na misericórdia do Senhor, a ele entreguemos nossos pedidos: Todos: Senhor, tende de piedade de nós! - Pelas pessoas doentes e desesperançadas, pelos idosos e soli- tários, rezemos: Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
  • 41. 41 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: Muitas vezes, seguimos a Jesus como mais um no meio da multidão, porém, não temos consciência do que almejamos, do que precisamos nem tampouco conhecemos a realidade da nossa vida e das nossas reais necessidades. Sugestão: Ajudar a curar as feridas de quem está ao nosso lado. 7. ORAÇÃO: Ó Deus, desde o amanhecer, clareais nossos corações com a Tua luz; dá-nos a força de preparar diante de Jesus, Teu Filho, os caminhos da justiça e da paz. Por Cristo nosso Senhor. Amém! 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: Deus, que é a nossa salvação, nos abençoe, faça brilhar sobre nós a sua paz, agora e sempre. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL
  • 42. 42 PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, colcha de retalhos, flores. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde Espírito Santo... 2. ABERTURA: cantada ou rezada. - Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis) Vem, não demores mais, vem nos libertar. (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis) - Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis) Do povo que trabalha a Deus louvação! (bis) - Onde estiver teu tesouro, irmão, (bis) Lá estará inteiro o teu coração! (bis) 3. OLHANDO A REALIDADE: Tempos obscuros. Dirigente: Estamos vivendo tempos difíceis e obscuros com con- sequências trágicas presente por toda parte. Os avanços tecnoló- gicos, buraco na camada de ozônio, desaparecimento das flores- tas, acúmulo de lixo, a nova forma de trabalho, aparecimento de vírus com mutações rápidas, falta de cuidado com a vida. Leitor(a) 1: Há uma crise generalizada que afeta toda a humanida- de. Essa crise revela seu rosto desfigurado no fenômeno do “des- cuido” do descaso e do abandono, da falta de cuidado com que são tratadas realidades importantes da vida pelos governantes, como 13º ENCONTRO 28 de Junho a 04 de Julho “Tu és Pedro e sobre essa pedra edificarei a minha igreja”
  • 43. 43 o ecossistema, desmatamento, saúde, educação, reformas do tra- balho e da previdência etc. Leitor(a) 2: Jesus foi um “homem-de-cuidado” e deixou aos seus seguidores um estilo de vida fundado no cuidado. É urgente, a ne- cessidade de uma prática de cuidados, de benevolência, de paz du- radoura para com a Terra, para com o Ecossistema, para com a Vida, para com a Sociedade e para com o destino das pessoas, especial- mente das grandes maiorias empobrecidas e condenadas nesse contexto de exploração e degradação da nossa “casa comum”. 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente Mateus 16, 13-19 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: Pedro recebe de Jesus elogio especial, por ter reconhe- cido com firmeza a identidade dele. Por isso, como pedra, deve ser fundamento para a comunidade que Jesus está formando ao redor dele e de sua palavra e ação. Mais do que privilégio, as palavras de Jesus significam para Pedro o enorme compromisso de manter-se fiel ao que está sendo confiado. a - Nossa identidade profunda está a serviço de quem? Do nosso próprio “ego” como Simão ou Saulo ou do Reino, como Pedro e Paulo? b - Assim como Pedro temos grande compromisso como batiza- dos e batizadas de ser fiel ao Projeto do Reino e a Comunidade. Comentem! 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Ao Deus que é Pai e Filho e Espírito Santo, e nos ensina, pelo seu exemplo, a comunhão e a participação. Rezemos: Todos: Ouve o grito que sai do chão dos oprimidos em oração. - Ouve Senhor, o clamor de milhões de filhas e filhos teus que so- frem debaixo da opressão e da miséria. Rezemos:
  • 44. 44 ces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: Nossa fé cristã hoje é a mesma de Pedro e Paulo: seguir Jesus Cristo e, em nossa maneira de viver, oferecer o Evangelho a todos e todas. Sugestão: Ser fiel e comprometidos com a comunidade, a qual que pertencemos. 7. ORAÇÃO: Ó Deus, defensor da vida, o Teu Filho Jesus venceu a morte pela sua Ressurreição. Unidos a ele, possamos vencer toda injustiça e todo mal. Te pedimos em nome dele, Jesus Cristo, nos- so Senhor. Amém! 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: O Senhor nos abençoe e nos guarde! Amém! Dirigente: O Senhor faça brilhar sobre nós a sua face e nos seja favorável. Amém! Dirigente: O Senhor dirija para nós o seu rosto e nos dê a paz. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL
  • 45. 45 45 PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, flores e sandálias. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis) Vem, não demores mais, vem nos libertar. (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis) - Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis) Do povo que trabalha a Deus louvação! (bis) - Fomos perdoados pela sua cruz (bis) E pelas suas chagas nos curou Jesus. (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE: COMO EVANGELIZAR OS CATÓLICOS NESSE TEMPO DE PANDEMIA? Dirigente: Os encontros presenciais tão característicos das Comu- nidades eclesiais de Base, está sendo certamente um período de muito aprendizado e de reconhecer a importância do encontro e do abraço. Embora essas experiências sejam importantes e valiosas, a conversa nos provoca a pensarmos cotidianamente nossa forma de estar no mundo. Leitor(a) 1: Jesus nunca orientou seus discípulos e discípulas a criarem inimizades e perseguirem outras pessoas em seu nome. 05 a 11 de Julho “Enviados a evangelizar em tempos difíceis e incertos” 14º ENCONTRO
  • 46. 46 Essa postura de Jesus nos mostra a possibilidade de novas for- mas de relação humanas e sociais. Essas transformações, econô- micas, espirituais, ecológicas, individuais e coletivas, a fim de que sejamos, cada vez mais coerentes com os ensinamentos de Jesus nos Evangelhos. 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente Marcos 6, 7-13 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA a - Porque Jesus disse aos discípulos: Quando entrarem em uma casa, fique aí até partirem. b - Então os discípulos partiram e pregaram para que as pessoas se convertessem. Jesus recomendou que não levasse nada pelo caminho. Por quê? c - No olhando a realidade: como evangelizar os católicos nesse tempo de pandemia? Qual foi a orientação que Jesus deu aos dis- cípulos e discípulas? 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Ó Deus do Universo, adorado por todos as nações e os povos, Tu nos dá a graça de Te servir. Vem fazer com que sejamos testemunhas do Teu Reino no mundo. Todos: Ouve nos, Senhor! - Ouve, Senhor, o clamor de milhões de filhos e filhas teus que so- frem de baixo da opressão e da miséria e abranda o coração de poderosos. - Fortalece os grupos e comunidades que se reúnem hoje e se ali- mentam da Tua Palavra e que sejam sinal de Salvação. Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: Ó Deus, pela vinda de Cristo Jesus nos reuniste e nos
  • 47. 47 escolheste para continuar a mesma caminhada das tuas testemu- nhas. Nós te agradecemos e pedimos a força do teu Espírito, para sermos fiéis na missão que nos confiaste. Sugestão: Observar e ajudar na formação e no surgimento da lide- rança da sua comunidade para que possam assumir devidamente as coordenações futuras. 7. ORAÇÃO: Visita Senhor estas comunidades paroquiais e afasta as ciladas do inimigo. Que a proteção de seu Espírito habite co- nosco e nos fortaleça no trabalho pela paz. Por Cristo nosso Se- nhor. Amém! 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: Deus fonte de toda graça, que nos chamou à comuni- dade por Jesus Cristo, nos fortaleça em nossas provações e nos firme na fé, agora e para sempre. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL
  • 48. 48 PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, flores e cruz. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - Venham, ó nações ao Senhor cantar! (bis) Ao Deus do universo venham festejar! (bis) - Seu amor por nós, firme para sempre, (bis) Sua fidelidade dura eternamente. (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis) - Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis) Povo de sacerdotes, a Deus louvação! (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE: O discípulo missionário é aquele que procura força no Senhor e também descansa no Senhor. Dirigente: Da mesma forma que não há uma pescaria igual a outra, e como não há uma receita infalível para garanti-la, cada missão é única e não há garantias de que o resultado obtido em um lugar vai se repetir em outro. Leitor(a) 1: A persistência, porém, há de vencer nossos fracassos e decepções... “em atenção a tua palavra, vou lançar as redes” (Lc 5, 5). Importa fazer o melhor da nossa parte e esperar a ação da graça de Deus. Somente a presença de Deus da nossa parte, a fiel atenção à sua palavra, averão de trazer êxito para a missão. 15º ENCONTRO 12 a 18 de Julho “Servos do rebanho e não senhores”
  • 49. 49 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente Marcos 6, 30-34 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA a - Qual o melhor modo de responder os desafios missionários que estão a nossa frente? b - Os discípulos conseguiram descansar? Ou só descansaram no Senhor? c - Reler e comentar, o item 1 de Olhando a realidade. 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Confiando na misericórdia e compaixão do Senhor, a Ele entregamos nossos pedidos. Rezemos: Todos: Senhor, tende piedade de nós! - Pelas comunidades da caminhada e por todas as igrejas cristãs, rezemos: - Pelas pessoas doentes e desesperadas, pelas pessoas idosas e solitárias, pelos excluídos, rezemos: 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: Olhar tudo e todos com os olhos de Deus: ter um olhar compassivo: Tenho compaixão deste povo, pois são como ovelhas sem pastor (Marcos 6, 34). Sugestão: Enviar bilhetes carinhosos, cartões de amizade as pes- soas da comunidade, que estão sofrendo. 7. ORAÇÃO: “Como Cristo por sua encarnação ligou-se as condi- ções sociais e culturais das pessoas com que conviveria, assim à igreja, deve inserir-se em todas as sociedades, para que todos pos- sam oferecer o ministério da Salvação e a vida trazida por Deus.” 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES
  • 50. 50 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: A paz de Deus que supera toda compreensão, guarda nossos corações e nossos pensamentos no Cristo Jesus. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL Primeiro bispo: Dom Eusébio Oscar Carcal Scheid, SCJ Terceiro bispo: Dom Moacir Silva Segundo bispo: Dom Nelson Westrupp, SCJ Quarto bispo: Dom José Valmor Cesar Teixeira, SDB
  • 51. 51 &Música PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, colcha de retalhos, flores, pão, para ser partilhado no final. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde Espírito Santo... 2. ABERTURA: cantada ou rezada. - Venham, ó Nações ao Senhor cantar! (bis) Ao Deus do universo venham festejar! (bis) - Seu amor por nós, firme para sempre, (bis) Sua fidelidade dura eternamente. (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis) -Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis) Povo de sacerdotes, a Deus louvação! (bis) - Ao partir o pão ele apareceu, (bis) Fica, Senhor, conosco, já escureceu! (bis) 3. OLHANDO A REALIDADE Dirigente: A Páscoa que Jesus celebra com seus discípulos e com a multidão carente mostra-o como novo Moisés, comprometido com a vida e a liberdade de seu povo. Leitor(a) 1: Jesus é daquele que, quando descobre que a multidão tem fome, busca respostas, busca soluções. “Onde vamos com- prar pão para que eles possam comer?” 19 a 25 de Julho “Os pães dos pobres” 16º ENCONTRO
  • 52. 52 Leitor(a) 2: Jesus ensina que a dinâmica do Reino é a arte de so- lidarizar, compartilhar. O problema não se soluciona comprando, o problema se soluciona compartilhando. 4. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente João 6, 1-15 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 5. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: Jesus na multiplicação dos pães e dos peixes, partiu daquilo que as pessoas tinham no momento. O milagre não foi somente a multiplicação do alimento, mas o que aconteceu no in- terior de seus ouvintes: sentiram-se interpelados pela palavra de Jesus e, deixando de lado o egoísmo, cada um colocou o pouco que ainda tinham; maravilharam-se, depois, ao verem que o ali- mento se multiplicou e sobrou. a - Quem vai nos libertar de nossa indiferença frente àqueles que morrem de fome? b - O gesto de compartilhar marcou profundamente a vida das pri- meiras comunidades que seguiram a Jesus. Compartilhar o pão se converteu num gesto para prolongar e manter a vida, um gesto pascal. Ao partir o Pão descobriram a presença nova do Ressusci- tado. Comentem! 6. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Irmãos e irmãs, Jesus intercede agora por todo seu povo, junto do Pai. Vamos nos unir à sua prece, dizendo: Todos: Ouve-nos, Senhor! - Abranda o coração dos poderosos, aumenta a força dos pobres, para que venha o Teu Reino. Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria... 7. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: O Evangelho não é para acomodados ou aqueles que
  • 53. 53 tem medo de fazer a travessia; o Evangelho é para fazer estrada, viver em atitude de saída, estar ao lado dos pobres e marginaliza- dos. Sugestão: Refletir e viver a frase que marcou a vida de Dom Pedro Casaldáliga. “Na dúvida fique ao lado dos pobres”. 8. ORAÇÃO: Ó Deus de bondade, escuta o clamor do teu povo. Faze que, no meio dos conflitos e das aflições deste mundo, nos con- sagremos mais profundamente ao trabalho pela paz e pela justiça. Por Cristo, nosso Senhor. Amém! 9. AVISOS / COMEMORAÇÕES 10. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: Deus fonte de toda graça, que nos chamou à comunhão por Jesus Cristo, nos fortaleça em nossas provações e nos firme na fé, agora e para sempre. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 11. CANTO FINAL
  • 54. 54 PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, fotos de avós e avôs. 1. MOMENTO INICIAL - Acolhida. - Em nome do Pai, do Filho... - Vinde Espírito Santo... ABERTURA: cantada ou rezada. - Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis) Vem, não demores mais, vem nos libertar. (bis) - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. (bis) Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. (bis) - Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis) Do povo que trabalha a Deus louvação! (bis) - O Senhor te guarde, ele é teu vigia, (bis) Quem te garante a noite e governa o dia! (bis) 2. OLHANDO A REALIDADE Dirigente: No dia 26 de julho, dia dedicado a Santa Ana e São Joa- quim, avós de Jesus, comemoramos o dia de nossos avós! Leitor(a) 1: Com os avós as crianças aprendem todos os dias coi- sas novas; ensinamentos que nunca conseguirão pagar; recebem amor sem fim, os avós fazem as crianças se sentirem a pessoa mais privilegiada que existe. O empenho dos avós em construírem uma família sólida, o fato de serem o porto seguro das crianças é uma dádiva do Senhor! 17º ENCONTRO 26 de Julho a 1 de Agosto “O Olhar da fé”
  • 55. 55 Leitor(a) 2: A presença dos avós na vida das crianças, o papel dos avós na vida das famílias ficou evidenciado nesta pandemia. Os avós tomando conta das crianças, fazendo o possível e o impossí- vel para tornar a vida delas agradável neste momento tão difícil por qual ainda estamos passando. 3. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS Canto de Aclamação ao Evangelho. Ler pausadamente João 6, 24-35 (Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 4. MOMENTO DA PARTILHA Dirigente: “Trabalhai, não pela comida que perece”: o ser humano, de modo geral, busca as facilidades da vida, o que impede o seu crescimento como um todo – Jesus fala da Fé como bem maior e condição para se ter a Vida Eterna. a - Muitos hoje não pensam na Vida Eterna, por que? b - Que devemos fazer para praticar as obras de Deus? c - Conversar sobre netos e avós. 5. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) Dirigente: Irmãos e irmãs, Jesus intercede agora por todo seu povo, junto do Pai. Vamos nos unir à sua prece, dizendo: Todos: Ouve-nos, Senhor! - Ouve, Senhor, o clamor de milhões de filhas e filhos teus que cho- ram pela perda de seus entes queridos, nesta lastimável pandemia. - Guarda-nos unidos na comunhão dos santos, com todos os nos- sos irmãos e irmãs, vivos e falecidos. - Por todos os sacerdotes, que por amor e vocação, entregaram suas vidas em favor do Teu Reino, amparai-os e confortai-vos em suas caminhadas. Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria... 6. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS Dirigente: Irmãos e irmãs, cuidemos de nossos entes queridos e
  • 56. 56 familiares, de nossos amigos e amigas e principalmente daqueles que mais necessitam. Como compromisso de nossa fé, semeemos alegria e esperança. Sugestões: – Telefonar aos avós. Aos avós que estão sozinhos, a comunidade se organizar e na medida do possível enviar aos so- litários avós, uma muda de erva, uma flor, biscoitinhos ou um bo- linho. – Telefonar, enviar mensagens ou uma pequena lembrança ao seu pároco, ao seu vigário ou sacerdotes que você conheça, mostran- do a eles o quanto são importantes na vida da Igreja e na sua. 7. ORAÇÃO: Ó Deus de bondade, escuta o clamor de teu povo. Faze que no meio dos conflitos e das aflições deste mundo, nos consa- gremos mais profundamente ao trabalho pela paz e pela justiça. Por Cristo, nosso Senhor. Amém! 8. AVISOS / COMEMORAÇÕES 9. BENÇÃO / ORAÇÃO FINAL Dirigente: O Deus da compaixão acenda em nós o fogo do seu amor, e nos abençoe agora e sempre. Amém! Dirigente: Abençoe-nos o Deus todo poderoso, o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Amém! Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! TODOS: Para sempre seja louvado! 10. CANTO FINAL
  • 57. 57
  • 58. 58 1. Eu creio num mundo novo. Eu creio num mundo novo, pois Cristo ressuscitou! Eu vejo sua luz no povo, por isso alegre estou! 1 - Em toda pequena oferta na força na união, no pobre que se li- berta, eu vejo ressurreição! 2 - Nas flores oferecidas e quando se dá perdão, nas dores compa- decidas, eu vejo ressurreição! 2. Vós sois o Caminho. Vós sois o caminho, a verdade e a vida; o pão da alegria descido do céu. 1 - Nós somos caminheiros que marcham para os céus; Jesus é o caminho que nos conduz a Deus. 2 - Da noite da mentira, das trevas para a luz, busquemos a verda- de, verdade é só Jesus. 3 - Pecar é não ter vida, pecar é não ter luz; tem vida só quem se- gue os passos de Jesus. 3. Pelos Prados. 1 - Pelos prados e campinas verdejantes eu vou, é o Senhor que me leva a descansar. Junto às fontes de águas puras repousantes eu vou, minhas forças o senhor vai animar. Tu és Senhor, o meu pastor, por isso nada em minha vida faltará.(2x) 2 - Nos caminhos mais seguros junto d’Ele eu vou e pra sempre o seu Nome eu honrarei. Se eu encontro mil abismos nos caminhos eu vou, segurança sempre tenho em suas mãos. 4. Como são belos. Como são belos os pés do mensageiro que anuncia a paz. Como são belos os pés do mensageiro que anuncia o Senhor. Ele vive, Ele reina, Ele é Deus e Senhor. Ele vive, Ele reina, Ele é Deus e Senhor. O meu Senhor chegou com toda Glória, vivo Ele está, Ele está. Bem junto a nós, Seu Corpo Santo a nos tocar. E vivo eu sei, Ele está.
  • 59. 59 5. Tua Palavra é. Tua palavra é! Luz do meu caminho! Luz do meu caminho, meu Deus! Tua Palavra é! 1 - Tua palavra está, nas ondas do mar! Tua palavra está, no sol a brilhar! Tua palavra está, no pensamento, no sentimento. Tua pa- lavra está! 2 - Tua palavra está, no som do trovão! Tua palavra está, no som da canção! Tua palavra está, na consciência e na ciência. Tua palavra está! 3 - Tua palavra está, na beleza da flor! Tua palavra está, na gran- deza do amor! Tua palavra está, na liberdade, na amizade, Tua pa- lavra está! 6. Por Entre Aclamações. Deus cuida de mim. Deus cuida de mim. Mesmo que eu não veja. Mesmo que eu não perceba, Deus cuida de nós. Não há o que temer e nem desanimar. 1 - Deus está comigo, porque Ele me ama. Deus está contigo por- que Ele te ama. Deus está conosco, Ele tem cuidado de nós. Deus cuida de Mim. 2 - Deus está comigo, porque Ele me ama. Deus está contigo, por- que Ele te ama. Deus está conosco, Ele tem cuidado de nós. Deus cuida de Mim. 7. Eu navegarei. 1 - Eu navegarei no oceano do Espírito e ali adorarei ao Deus do meu amor. Eu navegarei no oceano do Espírito e ali adorarei ao Deus do meu amor. Espírito, Espírito, que desce como fogo, vem como em Pentecoste e enche-me de novo.(bis) 2 - Eu adorarei ao Deus da minha vida, que me compreendeu sem nenhuma explicação. Eu servirei ao meu Deus fiel, ao meu liberta- dor aquele que venceu.
  • 60. 60 8. O Trindade, vos louvamos. O Trindade, vos louvamos. O Trindade, vos louvamos. Vos louva- mos pela nossa comunhão. Que esta mesa favoreça, favoreça nos- sa comunicação. 1 – Contra toda tentação da ganância do poder. Nossas bocas gri- tam juntos a palavra do viver. A palavra do viver. 2 – Na montanha com Jesus, no encontro com o Pai. Recebemos a mensagem: Ide ao mundo e transformai, ide ao mundo e trans- formai. 3 – Deus nos fala na historia e nos chama a conversão. Vamos ser palavras vivas, proclamando a salvação. Proclamando a salvação. 4 – Vamos juntos festejar cada volta de um irmão, e o amor que acolhe restaurando a comunhão. Restaurando a comunhão. 5 – Comunica quem transmite a verdade e a paz. Quem semeia esperança e o perdão que nos refaz. E o perdão que nos refaz. 9. Sou feliz na comunidade. Eu sou feliz é na comunidade, na comunidade eu sou feliz.(bis) 1 - A nossa comunidade se reúne todo dia. E a nossa comunidade se transforma em alegria. 2 - Nós cantamos um bendito, depois um pelo sinal, uma lê o evan- gelho e todos vamos comentar. 3 - A Igreja de Jesus é uma Comunidade, onde todos nós vivemos na maior fraternidade. 4 - Onde há comunidade, lá não há miséria não, pois aquele que tem mais vai partir com seu irmão. 5 - E assim todos unidos: pobre, rico, homem, mulher, como uma só família; isto é o que Deus quer. 6 - É Jesus quem nos convida pra fazer a conversão, ao seu reino de amor! Vamos todos à Missão!
  • 61. 61 10. Segura na mão de Deus. 1 - Se as águas do mar da vida, quiserem te afogar. Segura na mão de Deus e vai. Se as tristezas desta lida, quiserem te sufocar. Se- gura na mão de Deus e vai. Segura na mão de Deus, segura na mão de Deus. Pois ela, ela te sustentará. Não temas, segue adiante, e não olhes para trás. Segu- ra na mão de Deus e vai. 2 - Se a jornada é pesada, e te cansa a caminhada. Segura na mão de Deus e vai. Orando, jejuando, confessando e perdoando. Segura na mão de Deus e vai. 3 - O Espírito do Senhor, sempre te revestirá. Segura na mão de Deus e vai. Jesus Cristo prometeu e jamais nos deixará. Segura na mão de Deus e vai. 11. Agora é tempo. Agora é tempo de ser Igreja, caminhar juntos, participar. 1 - Somos povo escolhido e na fronte assinalado com o nome do Senhor, que caminha ao nosso lado. 2 - Somos povo em missão, já é tempo de partir. É o Senhor quem nos envia em seu nome a servir. 3 - Somos povo a caminho, construindo em mutirão. Nova terra, novo reino de fraterna comunhão. 12. Conheço um coração. 1 - Conheço um coração tão manso, humilde e sereno. Que louva ao pai por revelar seu nome aos pequenos; Que tem o dom de amar, que sabe perdoar e deu a vida para nos salvar! Jesus, manda seu Espírito, para transformar meu coração.(2x) 2 - Às vezes no meu peito bate um coração de pedra. Magoado, frio, sem vida, aqui dentro ele me aperta. Não quer saber de amar, nem sabe perdoar, quer tudo e não sabe partilhar!
  • 62. 62 13. A Palavra é a semente. (Hino da CF 1972) A palavra é a semente que Jesus jogou no chão. No chão da tua mente, no chão do teu coração. 1 - Semente que caiu na pedra, semente que não quis brotar. Há muito coração de pedra que não tem vida pra dar. 2 - Há gente que não tem ouvido, há gente que não quer ouvir. Quem ouve logo frutifica cem por um, milhão por mil. 3 - Semente que já foi jogada ninguém nada percebeu, foi a beira da estrada veio o pássaro e comeu. 4 - Semente que caiu no espinho semente que não produz nada. No coração fechado a palavra é sufocada. 5 - Semente cai na terra boa, no amor ela produziu. É colheita com fartura cem por um milhão por mil. 14. Vai meu povo. 1 - Vai meu povo o Senhor te chama. Para viver como o povo que ama. Vai meu povo eleva o teu irmão, que precisa de quem lhe dê a mão. 2 - O amor liberta, o amor constrói. O egoísmo escraviza e destrói. A liberdade é nossa vocação, vai meu povo estende a mão ao seu irmão. 15. Eu quero ver. Eu quero ver, eu quero ver acontecer. O sonho bom, sonho de muitos acontecer. 1 - Nascendo da noite escura a manhã futura trazendo amor. No vento da madrugada a paz tão sonhada, brotando em flor. Nos bra- ços da estrela guia a alegria, chegando da dor. 2 - Na sombra verde e florida, crianças em vida, brincando de ir- mãos. No rosto da juventude, sorriso e virtude, virando canção. Alegre e feliz camponês, entrando de vez na posse do chão. 3 - Um sorriso em cada rosto, uma flor em cada mão. A certeza na estrada, o amor no coração. Uma semente nova, escondida, em cada palmo deste chão.
  • 63. 63 4 - Sonho, que se sonha só, pode ser pura ilusão. Sonho, que se so- nha juntos, é sinal de solução. Então, vamos sonhar, companhei- ros, sonhar ligeiro, sonhar em mutirão. 16. Daí-lhes vós mesmos de comer. 1 - Tanta gente vai andando na procura de uma luz. Caminhando na esperança se aproxima de Jesus. No deserto sente fome e o senhor tem compaixão. Comunica sua palavra; vai abrindo o co- ração. Dai-lhes vós mesmos de comer. Que o milagre vai acontecer! 2 - Quando o pão é partilhado passa a ter gosto de amor, quando for acumulado gera morte, traz a dor. Quando o pouco que nós te- mos se transforma em oblação. O milagre da partilha serve a mesa dos irmãos. 3 - No altar da eucaristia o Senhor vem ensinar, que o amor é ver- dadeiro quando a vida se doar. Peregrinos, caminheiros, vamos juntos como irmãos. Na esperança repartindo a palavra e o mes- mo pão. 4 - Deus nos fez à sua imagem, por amor acreditou. Deu-nos vida e liberdade, tantos dons nos confiou. Responsáveis pelo mundo para a vida promover. Desafios que nos chegam, vamos juntos resolver.
  • 64. 64 Diocese se prepara para celebração dos 40 anos O ano de 2021 será marcado pela grande celebração dos 40 anos da Diocese de São José dos Campos e, para esse momento, todas os diocesanos estão se envolvendo de forma direta ou indi- reta para que tudo aconteça da melhor forma possível. Nessa edição você poderá conhecer um pouco dos preparati- vos. Tema Central “Somos todos irmãos” é o tema escolhido por Dom Cesar, para o Jubileu de 40 anos da diocese. Tema extraído da última encíclica do Papa Francisco. “FRATELLI TUTTI”: escrevia São Francisco de Assis, dirigindo-se a seus irmãos e irmãs para lhes propor uma forma de vida com sabor de Evangelho. Logomarca A logomarca foi ela- borada pelo Departa- mento de Comunicação, em parceria com o de- signer Murilo Moraes. Confira, abaixo, todos os elementos que com- põem a identidade visu- al do evento. A Cruz do Senhor, como no brasão da Dio- cese, é o centro de tudo, representando a cen- tralidade do mistério de Cristo na vida da Diocese, pois “Jesus Cristo é a boa nova da sal- vação comunicada aos homens de ontem, de hoje e de sempre”, mas, ao mesmo tempo, Ele é também o primeiro e supremo evan- • DIOCESE 40 ANOS
  • 65. 65 gelizador. O Lírio de São José, recorda o padroeiro principal da Diocese, uma vez que “a Igreja tem confiança no seu exemplo insigne, um exemplo que transcende cada um dos estados de vida e se propõe a toda a comunidade cristã, sejam quais forem a condição e as tarefas de cada um dos fiéis” O número 40 formado pela Cruz, representa toda a história da Diocese que tem como princípio a experiência do amor e da salva- ção de Cristo através de sua entrega na cruz e também como fim, que essa mensagem seja conhecida. As seis estrelas representam as 6 cidades que compõem a Dio- cese de São José dos Campos. Os desenhos abaixo da cruz representam os vales e montanhas e o centro urbano, componentes do contexto geográfico da Dioce- se. É nesta terra que todos os fiéis são chamados a se santificar e a evangelizar. Presente na imagem, formado pelo zero, temos o cajado, lem- brando a figura de guia e pastor de São José. Por fim, a cor da imagem recorda a imagem de São José, Padro- eiro da Diocese. Um amarelo que aos poucos cobre o verde, sim- bolizando Deus que escolheu São José e o cobriu com graças para prepara-lo para sua missão de pai, provedor e protetor da Sagrada Família de Nazaré. Comissão Litúrgica Essa comissão, coordenada pelo Pe. Rinaldo Roberto de Rezen- de (Coordenador Diocesano de Pastoral), já está se organizando e preparando a Celebração Solene, que marcará os 40 anos da Dio- cese, no dia 1º de Maio de 2021. O horário e local serão divulgados posteriormente. A ornamentação do espaço celebrativo ficará sob a responsabilidade do Pe. Pedrinho (Pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Jd. Oriente). Nesse dia o Coro Diocesano Ir. Miria Therezinha Kolling, irá se expandir, e contará com a participação de três pessoas de cada paróquia, que juntos irão cantar as maravilhas realizadas em nos- sa Diocese no decorrer da história. Confira abaixo o Hino do Jubi-
  • 66. 66 leu da Diocese, composto pelo Pe. Edinei. Será, ainda, realizada uma celebração em âmbito paroquial no dia 30 de maio de 2021. Trata-se das 24h para o Senhor, ocasião em que cada comunidade, de acordo com sua realidade pastoral, irá se organizar para bem realizar essa iniciativa. Hino Jubilar da Diocese de São José dos Campos Dos campos férteis do nosso Vale, Escolhidos desde toda a eternidade, Pra ser Igreja: sinal do Reino, Povo de Deus: graça e verdade! Escolhidos, consagrados e enviados, acolhendo a Tua Palavra em nossa história. Caminhamos com alegria e esperança, expressando em nossa vida a Tua glória. Na esperança de amar e crer, O batismo deu-nos esta vocação. Nas diferenças unidos somos, Em um só corpo, um só coração. Em seis estrelas tua luz se vê, Mostram tua graça e o teu poder. Nossos ministros em seu servir, Falam da essência do nosso ser. Nossos pastores tua voz ecoam, Nos conduzindo fieis a Jesus. Nossos progressos de Ti nos vêm, Cuidas e inspiras com tua luz. Povo piedoso e participante, Marcam a história e o nosso chão. Grandes recursos e seus avanços, Geram a vida em favor do irmão. O patrocínio de São José, Que tu nos deste agradecemos. O testemunho do “homem justo”, Com tua graça imitar queremos.
  • 67. 67 Equipe Glória Freitas - Paróquia Paulo Apóstolo Maria Aparecida Matsutacke - Paróquia Nossa Sra. de Guadalupe Maria das Graças Bustamente - Paróquia Santuário São Judas Tadeu Maria José de Oliveira - Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe Regina Celia S. Ferreira - Paróquia São Francisco de Assis Silvia Maria Andrade Macedo - Paróquia Coração Eucarístico de Jesus Vera Lúcia C. T. da Rosa - Paróquia São José Operário - Jacareí Assessores Diocesanos das CEBs Diácono Vanderci José Sales - Paróquia Coração de Jesus Pe. João Alves Sobrinho - Paróquia Coração de Jesus Diagramação e Impressão: CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2021 Subsídio Nº 2 - ANO XXXI • SUBSÍDIO PARA REFLEXÃO NAS COMUNIDADES www.facebook.com/katueditoragrafica www.instagram.com/katueditoragrafica www.katueditoragrafica.com.br 12 3933.2707
  • 68. 68 Oração a São José A vós, São José, recorremos em nossa tribulação e, depois de ter implorado o auxílio de Vossa Santíssima Esposa, cheios de confiança solicitamos o vosso patrocínio. Por esse laço sagrado de caridade, que os uniu à Virgem Imaculada, Mãe de Deus, pelo amor paternal que tivestes ao Menino Jesus, ardentemente vos suplicamos que lanceis um olhar benigno para a herança que Jesus conquistou com seu sangue, e nos socorrais em nossas necessidades com o vosso auxílio e poder. Protegei, ó Guarda providente da Divina Família, a raça eleita de Jesus Cristo. Afastai para longe de nós, ó Pai amantíssimo, a peste do erro e do vício. Assisti-nos do alto do céu, ó nosso fortíssimo sustentáculo, na luta contra o poder das trevas; assim como outrora salvastes da mort a vida do Menino Jesus, assim também defendei agora a Santa Igreja de Deus contra as ciladas de seus inimigos e contra toda adversidade. Amparai a cada um de nós com o vosso constante patrocínio, a fim de que, a vosso exemplo, e sustentados com vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, morrer piedosamente e obter no céu a eterna bem-aventurança. Assim seja! CEBs (COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE) Contato: tremdascebs.sjc@gmail.com Diocese de São José dos Campos - SP