SlideShare uma empresa Scribd logo
Nº 1.901       (Ano B/Roxo) Quarta-Feira de Cinzas - 22 de Fevereiro de 2012

                 CF 2012: FRATERNIDADE E SAÚDE PÚBLICA
                  LEMA: "Que a saúde se difunda sobre a terra"

           CONVERTEI-VOS E CREDE NO EVANGELHO
- Manter um clima de interioridade e oração, já      preparar-nos dignamente, para vivermos o
antes mesmo da celebração iniciar. Os cantos pró-    mistério Pascal: Paixão, Morte e Ressur-
prios para esta celebração já estejam ensaiados
e instrumentos já afinados para favorecer o cli-
                                                     reição do Senhor Jesus.
ma de recolhimento. É bom colocar um fundo           C.1 A liturgia de hoje, nos propõe a medi-
musical suave enquanto as pessoas vão chegan-        tar sobre os desafios da área da saúde em
do para a celebração.                                nosso país. Com o tema: Fraternidade e
-Se possível, fazer uma faixa ou cartaz com o tema
da celebração: "Convertei-vos e crede no Evan-       Saúde Pública e o lema "Que a saúde
gelho" e colocar em um lugar de destaque. Pre-       se difunda sobre a terra", somos moti-
parar também um painel com o cartaz da CF/           vados a participar dessa discussão e con-
2012 para introduzi-lo após a distribuição das       tribuir para a melhoria da qualidade dos
cinzas.
- Preparar uma pequena mesa, à parte, que pode       serviços de saúde oferecidos à população.
ficar perto do altar, na qual devem ser colocados
os recipientes com as cinzas que serão distribuí-    02. CANTO
das após a homilia. As cinzas podem ser levadas
durante a procissão de entrada e colocadas na        Senhor, eis aqui o teu povo...nº 172
mesa que foi preparada.
                                                     03. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO
01. MOTIVAÇÃO                                        D. Queridos irmãos e irmãs, nesse tempo
C.1 Queridos irmãos e irmãs, estamos reu-            favorável que se inicia, Deus nos enche de
nidos ao redor da mesa da Palavra. Como              esperança na possibilidade do novo que
uma só família, queremos nos apresentar ao           Ele faz acontecer dentro de cada um de
Deus da vida que nos chama, insistentemen-           nós. Com um profundo desejo de mudan-
te, ao seu amor de Pai. Somos felizes quan-          ça saudemos a Santíssima Trindade. Em
do percebemos e entendemos os sinais que             nome do Pai, do Filho e do Espírito
vêm das realidades da vida. Eles são um cha-         Santo. Amém.
mado pessoal para a mudança de vida, para            D. A presença amiga e consoladora de Je-
a conversão.                                         sus Cristo, nosso irmão, o amor de Deus
C.2 Envolvidos pela liturgia de hoje, de modo        Pai, que nos enche de força na busca da
especial pelo gesto da imposição das cin-            conversão e o bom discernimento que pro-
zas, iniciamos um tempo espiritual riquíssimo.       vém do Espírito Santo, estejam convosco.
A Quaresma é para nós cristãos o tempo de            Todos: Bendito seja Deus...
(Omite-se o Ato Penitencial que é substituído     Proclamação do Evangelho de Jesus
pela imposição das cinzas após a homilia. Neste
tempo não se canta o Glória).
                                                  Cristo segundo Mateus

                                                  06. PARTILHANDO A PALAVRA
04. ORAÇÃO
                                                  Juntamente com a Sexta-feira Santa, este é
D. Concedei-nos, ó Deus todo-podero-
                                                  o dia no qual se pede a todos os adultos
so, iniciar com este dia de jejum o tem-          que jejuem, isto é, que renunciem a pelo
po da Quaresma, para que a penitência             menos uma refeição importante do dia, em
nos fortaleça no combate contra as ar-            sinal de disponibilidade e solidariedade com
madilhas do mal; mergulha-nos na inti-            tantos irmãos e irmãs que passam fome.
midade do Vosso amor, para que, firmes            Tentar se aproximar o máximo possível da
na oração e ardentes na solidariedade,            dor do outro é reviver, de algum modo, a
esperemos a santa Páscoa de nosso                 compaixão deixada por Jesus Cristo. Sem-
Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, que             pre que fazemos isso temos a oportunidade
convosco vive e reina, na unidade do              de nos tornarmos pessoas melhores. A nos-
Espírito Santo. Amém!                             sa vida é sempre rodeada de gestos, de si-
                                                  nais, desde os mais simples, aqueles que nós
05. DEUS NOS FALA                                 entendemos logo o sentido, até os mais com-
C.1 A Palavra de Deus é luz para a nossa          plicados, aqueles que nós demoramos um
                                                  pouco mais para entender. Mas, uma coisa
caminhada de fé. Através dela vemos a ex-
                                                  é certa, todo gesto ou sinal tem a intenção
periência de muitos homens e mulheres na
                                                  de nos mostrar alguma coisa, de nos levar a
busca diária pela conversão. Queremos             algum lugar ou mesmo de nos ajudar a fa-
abrir os nossos corações, aumentar a nos-         zer uma determinada experiência. Todo ges-
sa escuta e acolher a Palavra de Deus para        to ou sinal traz em si um desejo, aponta para
melhor aceitarmos e entendermos o que Ele         um objetivo. Essa regra também vale para
nos pede.                                         os gestos ou os sinais que nós utilizamos
                                                  dentro da nossa liturgia. E hoje, de modo
PRIMEIRA LEITURA: Jl 2, 12-18                     especial, nós vivenciamos um gesto muito
                                                  antigo e também muito significativo na nos-
L.1 Leitura da Profecia de Joel.                  sa espiritualidade cristã, principalmente
                                                  quando bem compreendido e vivido de
SALMO RESPONSORIAL - Sl 50(51)                    maneira digna. A cinza que iremos receber
Refrão: Pequei, Senhor, misericórdia.             nas nossas cabeças é definida como "sinal
                                                  sacramental da nossa conversão". Isso nos
                                                  ajuda a entender que pouco sentido tem as
SEGUNDA LEITURA: 2Cor 5, 20-6, 2
                                                  cinzas na cabeça se não há um comprome-
                                                  timento, uma resposta fiel em relação a isso
L.2 Leitura da Segunda Carta de São               que se busca: conversão, mudança de vida,
Paulo aos Coríntios.                              um "rasgar os corações", para usar as pala-
                                                  vras do profeta Joel. Entendendo bem este
EVANGELHO: Mt 6, 1-6.16-18                        sinal da cinza na nossa cabeça, assumire-
                                                  mos com maior liberdade e sinceridade
CANTO DE ACLAMAÇÃO                                evangélica o chamado que Deus faz a cada
Louvor a vós, ó Cristo, Rei ... nº 369            um de nós.
Jesus, no Evangelho de hoje, distingue três     uma Quaresma para a nossa conversão. (Não
gestos, três sinais ou práticas externas que    se reza o creio).
falam de uma conduta de vida: esmola, je-
jum e oração. No tempo de Jesus era mui-        07. BÊNÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DAS
to comum essas práticas, que em si são boas,    CINZAS
dignas de todo bom cristão, inclusive nos       (Depois da reflexão o presidente da celebração
nossos tempos, mas, que, infelizmente, não      se coloca próximo da mesa com as cinzas e con-
                                                vida a assembleia a ficar de pé; em seguida reza
estavam sendo realizadas de maneira sin-        em voz alta:)
cera, autêntica. Para a mentalidade da épo-     D. Caros irmãos e irmãs, roguemos inces-
ca, a esmola, o jejum e a oração represen-      santemente a Deus Pai que abençoe com a
tavam o "tamanho da fé" das pessoas, por        riqueza da sua graça, estas cinzas, que va-
isso eram feitas com tanto exibicionismo.
                                                mos colocar sobre as nossas cabeças em
Jesus tenta mostrar para a cultura religiosa
                                                sinal de penitência. (Após um instante em si-
de sua época, que, para além dos gestos
                                                lêncio, reza de novo em voz alta:)
externos, devemos nos preocupar, primei-
                                                Oração: D. Ó Deus, que vos deixais co-
ramente, com a sincera conversão interior.
Os gestos externos não podem transformar-       mover pelos que se humilham e vos
se numa tentativa de autopromoção, numa         reconciliais com os que reparam suas
tentativa de tirar esse ou aquele proveito da   faltas, ouvi como um pai as nossas sú-
situação ou mesmo de tentar se engrande-        plicas. Derramai a graça da vossa bên-
cer diante de Deus ou das pessoas. O bem        ção sobre todos nós, fiéis, que vamos
que fazemos, tanto a nós mesmos como aos        receber estas cinzas, para que, prosse-
outros, deve nascer de um bonito processo       guindo na observância da Quaresma,
de conversão. Jesus nos garante: "... e o       possamos celebrar de coração purifica-
teu Pai, que vê o que está escondido, te        do o mistério pascal do vosso Filho. Por
dará a recompensa".                             Cristo, nosso Senhor. Amém.
Uma bonita e sincera experiência de con-        (Em seguida, inicia-se a imposição das cinzas
                                                sobre cada fiel; enquanto se coloca a cinza é
versão está explícita na primeira leitura, no   repetida a seguinte frase: "Convertei-vos e
livro da profecia de Joel. Nela encontra-       crede no Evangelho" ou "Lembra-te que
mos o caminho que somos convidados a            és pó e ao pó hás de voltar". Enquanto isso,
percorrer nesse tempo quaresmal: "Agora,        entoa-se o canto: Eis o tempo de conversão...nº
                                                491 Terminada a imposição das cinzas, o presi-
diz o Senhor, voltai para mim com todo          dente lava as mãos e encaminha a abertura da
o vosso coração, com jejuns, lágrimas e         Campanha da Fraternidade 2012).
gemidos, rasgai o coração, e não as ves-
tes; e voltai para o Senhor, vosso Deus.        08. ABERTURA DA CF/2012
Ele é benigno é compassivo, paciente e          C.2 A Palavra de Deus nos chama à con-
cheio de misericórdia, inclinado a perdo-       versão, à mudança de vida e a produzir os
ar o castigo". E como nos mostra o              frutos de maior adesão aos caminhos de
Apostolo Paulo, na segunda leitura, o per-      Deus e de caridade fraterna. A Campanha
dão e o amor de Deus superam todos os           da Fraternidade nos oferece orientações
nossos pecados as nossas faltas, basta que      práticas para esse caminho de conversão.
voltemo-nos para Ele arrependidos e ori-        Expressemos nossa adesão ao projeto de
entemos a nossa vida para o que é certo e       evangelização que a Igreja nos oferece neste
justo aos olhos de Deus. Eis, como lembra o     tempo da Quaresma acolhamos o painel
apóstolo, "o momento favorável". Mais           (cartaz, quadro) da CF/2012. Canto: Hino
da CF 2012                                             11. PAI NOSSO
(Após o Hino, alguém explica o cartaz da CF e          D. Neste início da Campanha da
convoca todo o povo a participar da campa-             Fraternidade, peçamos a Deus que nos aju-
nha, sobretudo dos grupos de reflexão, Via Sa-
cra e celebrações dominicais. Pode-se, neste           de a ser mais interessados pela promoção
momento marcar as primeiras casas onde se-             da saúde na família e na comunidade. Que
rão realizados os encontros dos grupos de re-          saibamos ser acolhedores e ajudar as pes-
flexão).                                               soas a viverem com dignidade. Rezemos
                                                       confiantes a oração que o próprio Cristo nos
09. PRECES DA COMUNIDADE                               ensinou. Pai Nosso...
D. Irmãos e irmãs, neste tempo favorável
para intensificarmos nossa oração, eleve-              12. ORAÇÃO
mos a Deus nossa prece.                                D. Concedei-nos, ó Deus, sermos mais
L.1 Pelo povo cristão, para que neste tem-             interessados pelo conhecimento da rea-
po sagrado se alimente com abundância da               lidade da saúde pública em nosso país.
Palavra de Deus, rezemos.                              Que à luz da vossa Palavra e da ética
Todos: Senhor, escutai a nossa prece.                  cristã sejamos mais fraternos e solidá-
L.2 Pelo mundo inteiro, para que nossos                rios com as famílias e pessoas que lu-
dias corram na tranquilidade e na paz, tem-            tam por melhores condições de vida e
po de graça e salvação, rezemos...                     saúde. Que saibamos apoiar aqueles pro-
L.1 Por nós, pecadores, para que neste                 jetos que colocam a economia a serviço
tempo nos voltemos para Deus, reconhe-                 do bem social. Por Cristo, nosso Senhor.
cendo seu rosto, no rosto daqueles que                 Amém.
buscam mais saúde, rezemos.
L.2 Dirigi, Senhor, conforme a vossa von-              13. AVISOS
tade, as intenções dos povos e dos                     D. Os adultos que se preparam para o Ba-
governantes, para que eles se empenhem                 tismo, deverão vivenciar intensamente todos
em difundir a saúde sobre toda a terra...              os Domingos da Quaresma, com seus res-
L.1 Fortalecei na fidelidade aqueles que               pectivos ritos.
tudo abandonaram para seguir a Cristo,
particularmente os que se dedicam ao cui-              14. BÊNÇÃO E DESPEDIDA
dado dos enfermos, rezemos. (Concluir                  D. Deus nos abençoe e nos guarde. Ele nos
com a Oração da CF/2012).                              mostre Seu rosto brilhante, tenha piedade
                                                       de nós e nos conceda a sua Salvação!
10. APRESENTAÇÃO DOS DONS                              Amém!
C.1 Já recebemos as cinzas. É o sinal de               D. Abençoe-nos o Deus Todo-Poderoso:
que estamos dispostos a uma conversão                  Pai e Filho, e Espírito Santo. T: Amém.
do nosso coração. Coloquemos no altar                  D. Ide em paz e que o Senhor vos acompa-
do Senhor, com nossas ofertas, orações e               nhe! T: Graças a Deus!
jejum deste dia o nosso compromisso de
zelar pela nossa saúde em todos os níveis:             15. CANTO
pessoal, familiar e comunitário. Bendito és            A necessidade era tanta... nº 786
Tu... nº 490
 Secretariado Diocesano de Pastoral Av. João XXIII, 410-Centro 29930-420-S. Mateus/ES - Tel: (27) 3763.1177
   Fax 3763.3104 - E-mail: secretariado@diocesedesaomateus.org.br / Site: www.diocesedesaomateus.org.br
                 Rádio Católica da nossa região, é a Kairós FM 94,7. www.radiokairos.com.br
        Associe-se ao Clube do Ouvinte e ajude a manter a rádio. Informações pelo telefone 3767-2000.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Palavra de Deus na Vida do Povo
A Palavra de Deus na Vida do PovoA Palavra de Deus na Vida do Povo
A Palavra de Deus na Vida do Povo
Bernadetecebs .
 
13 11 11
13 11 1113 11 11
15 01 12
15 01 1215 01 12
06 11 11
06 11 1106 11 11
Livro devocional 21 dias
Livro devocional 21 diasLivro devocional 21 dias
Livro devocional 21 dias
Shirlene de Souza
 
O plano de batalha para oracao
O plano de batalha para oracaoO plano de batalha para oracao
O plano de batalha para oracao
valmir severo
 
12 02 12
12 02 1212 02 12
Novena ao Padroeiro Santo André 2010
Novena ao Padroeiro Santo André 2010Novena ao Padroeiro Santo André 2010
Novena ao Padroeiro Santo André 2010
José Vieira Dos Santos
 
Jornal do gonza dezembro 2011
Jornal do gonza dezembro 2011Jornal do gonza dezembro 2011
Jornal do gonza dezembro 2011
Agostinhobor
 
Um culto bem preparado
Um culto bem preparadoUm culto bem preparado
Um culto bem preparado
Estevão Ribeiro
 
Eucaristia: Escola Vivencial
Eucaristia: Escola VivencialEucaristia: Escola Vivencial
Eucaristia: Escola Vivencial
José Vieira Dos Santos
 
402
402402
Vida Comunitária
Vida ComunitáriaVida Comunitária
Vida Comunitária
José Vieira Dos Santos
 
Estudo Celiulas 2
Estudo Celiulas 2Estudo Celiulas 2
Estudo Celiulas 2
Fabrício Tarles
 
Apostila de estudos sobre louvor
Apostila de estudos sobre louvorApostila de estudos sobre louvor
Apostila de estudos sobre louvor
leandro faistauer
 
Programa sugestivo 10 h jejum 2020
Programa sugestivo 10 h jejum 2020Programa sugestivo 10 h jejum 2020
Programa sugestivo 10 h jejum 2020
Rogerio Sena
 
11 03 12
11 03 1211 03 12
22 01 12
22 01 1222 01 12
Boletim Informativo ADIG / Setembro
Boletim Informativo ADIG / SetembroBoletim Informativo ADIG / Setembro
Boletim Informativo ADIG / Setembro
saulog3
 
Encontro com o Padroeiro Santo André 2011
Encontro com o Padroeiro Santo André 2011Encontro com o Padroeiro Santo André 2011
Encontro com o Padroeiro Santo André 2011
José Vieira Dos Santos
 

Mais procurados (20)

A Palavra de Deus na Vida do Povo
A Palavra de Deus na Vida do PovoA Palavra de Deus na Vida do Povo
A Palavra de Deus na Vida do Povo
 
13 11 11
13 11 1113 11 11
13 11 11
 
15 01 12
15 01 1215 01 12
15 01 12
 
06 11 11
06 11 1106 11 11
06 11 11
 
Livro devocional 21 dias
Livro devocional 21 diasLivro devocional 21 dias
Livro devocional 21 dias
 
O plano de batalha para oracao
O plano de batalha para oracaoO plano de batalha para oracao
O plano de batalha para oracao
 
12 02 12
12 02 1212 02 12
12 02 12
 
Novena ao Padroeiro Santo André 2010
Novena ao Padroeiro Santo André 2010Novena ao Padroeiro Santo André 2010
Novena ao Padroeiro Santo André 2010
 
Jornal do gonza dezembro 2011
Jornal do gonza dezembro 2011Jornal do gonza dezembro 2011
Jornal do gonza dezembro 2011
 
Um culto bem preparado
Um culto bem preparadoUm culto bem preparado
Um culto bem preparado
 
Eucaristia: Escola Vivencial
Eucaristia: Escola VivencialEucaristia: Escola Vivencial
Eucaristia: Escola Vivencial
 
402
402402
402
 
Vida Comunitária
Vida ComunitáriaVida Comunitária
Vida Comunitária
 
Estudo Celiulas 2
Estudo Celiulas 2Estudo Celiulas 2
Estudo Celiulas 2
 
Apostila de estudos sobre louvor
Apostila de estudos sobre louvorApostila de estudos sobre louvor
Apostila de estudos sobre louvor
 
Programa sugestivo 10 h jejum 2020
Programa sugestivo 10 h jejum 2020Programa sugestivo 10 h jejum 2020
Programa sugestivo 10 h jejum 2020
 
11 03 12
11 03 1211 03 12
11 03 12
 
22 01 12
22 01 1222 01 12
22 01 12
 
Boletim Informativo ADIG / Setembro
Boletim Informativo ADIG / SetembroBoletim Informativo ADIG / Setembro
Boletim Informativo ADIG / Setembro
 
Encontro com o Padroeiro Santo André 2011
Encontro com o Padroeiro Santo André 2011Encontro com o Padroeiro Santo André 2011
Encontro com o Padroeiro Santo André 2011
 

Semelhante a 22 02 12

2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende
Irmão Feliciano Sv
 
3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia
Irmão Feliciano Sv
 
25 03 12
25 03 1225 03 12
Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014
CIP2014
 
Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014
José Vieira Dos Santos
 
28 08 11
28 08 1128 08 11
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
Bernadetecebs .
 
1º dia um coração que escuta
1º dia um coração que escuta1º dia um coração que escuta
1º dia um coração que escuta
Irmão Feliciano Sv
 
07 08 11
07 08 1107 08 11
Celebração catequistas ago 2010 formato livro
Celebração catequistas ago 2010 formato livroCelebração catequistas ago 2010 formato livro
Celebração catequistas ago 2010 formato livro
Bernadetecebs .
 
19 02 12
19 02 1219 02 12
Cat02
Cat02Cat02
04 03 12
04 03 1204 03 12
A santa missa
A santa missaA santa missa
A santa missa
Lucas Barros
 
390
390390
A missa segundo o papa francisco
A missa segundo o papa franciscoA missa segundo o papa francisco
A missa segundo o papa francisco
Fábio Vasconcelos
 
29 01 12
29 01 1229 01 12
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa novaAdoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Larissacaroline
 
Jornal Aliança - Edição Especial VI ECJ
Jornal Aliança - Edição Especial VI ECJJornal Aliança - Edição Especial VI ECJ
Jornal Aliança - Edição Especial VI ECJ
CIP2014
 
Caminhada-2.pdf
Caminhada-2.pdfCaminhada-2.pdf
Caminhada-2.pdf
RogerSantana15
 

Semelhante a 22 02 12 (20)

2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende
 
3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia
 
25 03 12
25 03 1225 03 12
25 03 12
 
Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014
 
Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014
 
28 08 11
28 08 1128 08 11
28 08 11
 
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
 
1º dia um coração que escuta
1º dia um coração que escuta1º dia um coração que escuta
1º dia um coração que escuta
 
07 08 11
07 08 1107 08 11
07 08 11
 
Celebração catequistas ago 2010 formato livro
Celebração catequistas ago 2010 formato livroCelebração catequistas ago 2010 formato livro
Celebração catequistas ago 2010 formato livro
 
19 02 12
19 02 1219 02 12
19 02 12
 
Cat02
Cat02Cat02
Cat02
 
04 03 12
04 03 1204 03 12
04 03 12
 
A santa missa
A santa missaA santa missa
A santa missa
 
390
390390
390
 
A missa segundo o papa francisco
A missa segundo o papa franciscoA missa segundo o papa francisco
A missa segundo o papa francisco
 
29 01 12
29 01 1229 01 12
29 01 12
 
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa novaAdoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
 
Jornal Aliança - Edição Especial VI ECJ
Jornal Aliança - Edição Especial VI ECJJornal Aliança - Edição Especial VI ECJ
Jornal Aliança - Edição Especial VI ECJ
 
Caminhada-2.pdf
Caminhada-2.pdfCaminhada-2.pdf
Caminhada-2.pdf
 

Mais de Gustavo Scheffer

Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
Gustavo Scheffer
 
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Gustavo Scheffer
 
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do SenhorDomingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Gustavo Scheffer
 
2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum
Gustavo Scheffer
 
São raimundo de peñafort
São raimundo de peñafortSão raimundo de peñafort
São raimundo de peñafort
Gustavo Scheffer
 
Epifania do senhor
Epifania do senhorEpifania do senhor
Epifania do senhor
Gustavo Scheffer
 
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
Gustavo Scheffer
 
27 11 11
27 11 1127 11 11
25 12 11
25 12 1125 12 11
24 12 11
24 12 1124 12 11
21 08 11
21 08 1121 08 11
18 12 11
18 12 1118 12 11
18 03 12
18 03 1218 03 12
12 10 11
12 10 1112 10 11
11 12 11
11 12 1111 12 11
11 09 11
11 09 1111 09 11
08 12 10
08 12 1008 12 10
08 01 12
08 01 1208 01 12

Mais de Gustavo Scheffer (18)

Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
 
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
 
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do SenhorDomingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
 
2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum
 
São raimundo de peñafort
São raimundo de peñafortSão raimundo de peñafort
São raimundo de peñafort
 
Epifania do senhor
Epifania do senhorEpifania do senhor
Epifania do senhor
 
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
 
27 11 11
27 11 1127 11 11
27 11 11
 
25 12 11
25 12 1125 12 11
25 12 11
 
24 12 11
24 12 1124 12 11
24 12 11
 
21 08 11
21 08 1121 08 11
21 08 11
 
18 12 11
18 12 1118 12 11
18 12 11
 
18 03 12
18 03 1218 03 12
18 03 12
 
12 10 11
12 10 1112 10 11
12 10 11
 
11 12 11
11 12 1111 12 11
11 12 11
 
11 09 11
11 09 1111 09 11
11 09 11
 
08 12 10
08 12 1008 12 10
08 12 10
 
08 01 12
08 01 1208 01 12
08 01 12
 

22 02 12

  • 1. Nº 1.901 (Ano B/Roxo) Quarta-Feira de Cinzas - 22 de Fevereiro de 2012 CF 2012: FRATERNIDADE E SAÚDE PÚBLICA LEMA: "Que a saúde se difunda sobre a terra" CONVERTEI-VOS E CREDE NO EVANGELHO - Manter um clima de interioridade e oração, já preparar-nos dignamente, para vivermos o antes mesmo da celebração iniciar. Os cantos pró- mistério Pascal: Paixão, Morte e Ressur- prios para esta celebração já estejam ensaiados e instrumentos já afinados para favorecer o cli- reição do Senhor Jesus. ma de recolhimento. É bom colocar um fundo C.1 A liturgia de hoje, nos propõe a medi- musical suave enquanto as pessoas vão chegan- tar sobre os desafios da área da saúde em do para a celebração. nosso país. Com o tema: Fraternidade e -Se possível, fazer uma faixa ou cartaz com o tema da celebração: "Convertei-vos e crede no Evan- Saúde Pública e o lema "Que a saúde gelho" e colocar em um lugar de destaque. Pre- se difunda sobre a terra", somos moti- parar também um painel com o cartaz da CF/ vados a participar dessa discussão e con- 2012 para introduzi-lo após a distribuição das tribuir para a melhoria da qualidade dos cinzas. - Preparar uma pequena mesa, à parte, que pode serviços de saúde oferecidos à população. ficar perto do altar, na qual devem ser colocados os recipientes com as cinzas que serão distribuí- 02. CANTO das após a homilia. As cinzas podem ser levadas durante a procissão de entrada e colocadas na Senhor, eis aqui o teu povo...nº 172 mesa que foi preparada. 03. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO 01. MOTIVAÇÃO D. Queridos irmãos e irmãs, nesse tempo C.1 Queridos irmãos e irmãs, estamos reu- favorável que se inicia, Deus nos enche de nidos ao redor da mesa da Palavra. Como esperança na possibilidade do novo que uma só família, queremos nos apresentar ao Ele faz acontecer dentro de cada um de Deus da vida que nos chama, insistentemen- nós. Com um profundo desejo de mudan- te, ao seu amor de Pai. Somos felizes quan- ça saudemos a Santíssima Trindade. Em do percebemos e entendemos os sinais que nome do Pai, do Filho e do Espírito vêm das realidades da vida. Eles são um cha- Santo. Amém. mado pessoal para a mudança de vida, para D. A presença amiga e consoladora de Je- a conversão. sus Cristo, nosso irmão, o amor de Deus C.2 Envolvidos pela liturgia de hoje, de modo Pai, que nos enche de força na busca da especial pelo gesto da imposição das cin- conversão e o bom discernimento que pro- zas, iniciamos um tempo espiritual riquíssimo. vém do Espírito Santo, estejam convosco. A Quaresma é para nós cristãos o tempo de Todos: Bendito seja Deus...
  • 2. (Omite-se o Ato Penitencial que é substituído Proclamação do Evangelho de Jesus pela imposição das cinzas após a homilia. Neste tempo não se canta o Glória). Cristo segundo Mateus 06. PARTILHANDO A PALAVRA 04. ORAÇÃO Juntamente com a Sexta-feira Santa, este é D. Concedei-nos, ó Deus todo-podero- o dia no qual se pede a todos os adultos so, iniciar com este dia de jejum o tem- que jejuem, isto é, que renunciem a pelo po da Quaresma, para que a penitência menos uma refeição importante do dia, em nos fortaleça no combate contra as ar- sinal de disponibilidade e solidariedade com madilhas do mal; mergulha-nos na inti- tantos irmãos e irmãs que passam fome. midade do Vosso amor, para que, firmes Tentar se aproximar o máximo possível da na oração e ardentes na solidariedade, dor do outro é reviver, de algum modo, a esperemos a santa Páscoa de nosso compaixão deixada por Jesus Cristo. Sem- Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, que pre que fazemos isso temos a oportunidade convosco vive e reina, na unidade do de nos tornarmos pessoas melhores. A nos- Espírito Santo. Amém! sa vida é sempre rodeada de gestos, de si- nais, desde os mais simples, aqueles que nós 05. DEUS NOS FALA entendemos logo o sentido, até os mais com- C.1 A Palavra de Deus é luz para a nossa plicados, aqueles que nós demoramos um pouco mais para entender. Mas, uma coisa caminhada de fé. Através dela vemos a ex- é certa, todo gesto ou sinal tem a intenção periência de muitos homens e mulheres na de nos mostrar alguma coisa, de nos levar a busca diária pela conversão. Queremos algum lugar ou mesmo de nos ajudar a fa- abrir os nossos corações, aumentar a nos- zer uma determinada experiência. Todo ges- sa escuta e acolher a Palavra de Deus para to ou sinal traz em si um desejo, aponta para melhor aceitarmos e entendermos o que Ele um objetivo. Essa regra também vale para nos pede. os gestos ou os sinais que nós utilizamos dentro da nossa liturgia. E hoje, de modo PRIMEIRA LEITURA: Jl 2, 12-18 especial, nós vivenciamos um gesto muito antigo e também muito significativo na nos- L.1 Leitura da Profecia de Joel. sa espiritualidade cristã, principalmente quando bem compreendido e vivido de SALMO RESPONSORIAL - Sl 50(51) maneira digna. A cinza que iremos receber Refrão: Pequei, Senhor, misericórdia. nas nossas cabeças é definida como "sinal sacramental da nossa conversão". Isso nos ajuda a entender que pouco sentido tem as SEGUNDA LEITURA: 2Cor 5, 20-6, 2 cinzas na cabeça se não há um comprome- timento, uma resposta fiel em relação a isso L.2 Leitura da Segunda Carta de São que se busca: conversão, mudança de vida, Paulo aos Coríntios. um "rasgar os corações", para usar as pala- vras do profeta Joel. Entendendo bem este EVANGELHO: Mt 6, 1-6.16-18 sinal da cinza na nossa cabeça, assumire- mos com maior liberdade e sinceridade CANTO DE ACLAMAÇÃO evangélica o chamado que Deus faz a cada Louvor a vós, ó Cristo, Rei ... nº 369 um de nós.
  • 3. Jesus, no Evangelho de hoje, distingue três uma Quaresma para a nossa conversão. (Não gestos, três sinais ou práticas externas que se reza o creio). falam de uma conduta de vida: esmola, je- jum e oração. No tempo de Jesus era mui- 07. BÊNÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DAS to comum essas práticas, que em si são boas, CINZAS dignas de todo bom cristão, inclusive nos (Depois da reflexão o presidente da celebração nossos tempos, mas, que, infelizmente, não se coloca próximo da mesa com as cinzas e con- vida a assembleia a ficar de pé; em seguida reza estavam sendo realizadas de maneira sin- em voz alta:) cera, autêntica. Para a mentalidade da épo- D. Caros irmãos e irmãs, roguemos inces- ca, a esmola, o jejum e a oração represen- santemente a Deus Pai que abençoe com a tavam o "tamanho da fé" das pessoas, por riqueza da sua graça, estas cinzas, que va- isso eram feitas com tanto exibicionismo. mos colocar sobre as nossas cabeças em Jesus tenta mostrar para a cultura religiosa sinal de penitência. (Após um instante em si- de sua época, que, para além dos gestos lêncio, reza de novo em voz alta:) externos, devemos nos preocupar, primei- Oração: D. Ó Deus, que vos deixais co- ramente, com a sincera conversão interior. Os gestos externos não podem transformar- mover pelos que se humilham e vos se numa tentativa de autopromoção, numa reconciliais com os que reparam suas tentativa de tirar esse ou aquele proveito da faltas, ouvi como um pai as nossas sú- situação ou mesmo de tentar se engrande- plicas. Derramai a graça da vossa bên- cer diante de Deus ou das pessoas. O bem ção sobre todos nós, fiéis, que vamos que fazemos, tanto a nós mesmos como aos receber estas cinzas, para que, prosse- outros, deve nascer de um bonito processo guindo na observância da Quaresma, de conversão. Jesus nos garante: "... e o possamos celebrar de coração purifica- teu Pai, que vê o que está escondido, te do o mistério pascal do vosso Filho. Por dará a recompensa". Cristo, nosso Senhor. Amém. Uma bonita e sincera experiência de con- (Em seguida, inicia-se a imposição das cinzas sobre cada fiel; enquanto se coloca a cinza é versão está explícita na primeira leitura, no repetida a seguinte frase: "Convertei-vos e livro da profecia de Joel. Nela encontra- crede no Evangelho" ou "Lembra-te que mos o caminho que somos convidados a és pó e ao pó hás de voltar". Enquanto isso, percorrer nesse tempo quaresmal: "Agora, entoa-se o canto: Eis o tempo de conversão...nº 491 Terminada a imposição das cinzas, o presi- diz o Senhor, voltai para mim com todo dente lava as mãos e encaminha a abertura da o vosso coração, com jejuns, lágrimas e Campanha da Fraternidade 2012). gemidos, rasgai o coração, e não as ves- tes; e voltai para o Senhor, vosso Deus. 08. ABERTURA DA CF/2012 Ele é benigno é compassivo, paciente e C.2 A Palavra de Deus nos chama à con- cheio de misericórdia, inclinado a perdo- versão, à mudança de vida e a produzir os ar o castigo". E como nos mostra o frutos de maior adesão aos caminhos de Apostolo Paulo, na segunda leitura, o per- Deus e de caridade fraterna. A Campanha dão e o amor de Deus superam todos os da Fraternidade nos oferece orientações nossos pecados as nossas faltas, basta que práticas para esse caminho de conversão. voltemo-nos para Ele arrependidos e ori- Expressemos nossa adesão ao projeto de entemos a nossa vida para o que é certo e evangelização que a Igreja nos oferece neste justo aos olhos de Deus. Eis, como lembra o tempo da Quaresma acolhamos o painel apóstolo, "o momento favorável". Mais (cartaz, quadro) da CF/2012. Canto: Hino
  • 4. da CF 2012 11. PAI NOSSO (Após o Hino, alguém explica o cartaz da CF e D. Neste início da Campanha da convoca todo o povo a participar da campa- Fraternidade, peçamos a Deus que nos aju- nha, sobretudo dos grupos de reflexão, Via Sa- cra e celebrações dominicais. Pode-se, neste de a ser mais interessados pela promoção momento marcar as primeiras casas onde se- da saúde na família e na comunidade. Que rão realizados os encontros dos grupos de re- saibamos ser acolhedores e ajudar as pes- flexão). soas a viverem com dignidade. Rezemos confiantes a oração que o próprio Cristo nos 09. PRECES DA COMUNIDADE ensinou. Pai Nosso... D. Irmãos e irmãs, neste tempo favorável para intensificarmos nossa oração, eleve- 12. ORAÇÃO mos a Deus nossa prece. D. Concedei-nos, ó Deus, sermos mais L.1 Pelo povo cristão, para que neste tem- interessados pelo conhecimento da rea- po sagrado se alimente com abundância da lidade da saúde pública em nosso país. Palavra de Deus, rezemos. Que à luz da vossa Palavra e da ética Todos: Senhor, escutai a nossa prece. cristã sejamos mais fraternos e solidá- L.2 Pelo mundo inteiro, para que nossos rios com as famílias e pessoas que lu- dias corram na tranquilidade e na paz, tem- tam por melhores condições de vida e po de graça e salvação, rezemos... saúde. Que saibamos apoiar aqueles pro- L.1 Por nós, pecadores, para que neste jetos que colocam a economia a serviço tempo nos voltemos para Deus, reconhe- do bem social. Por Cristo, nosso Senhor. cendo seu rosto, no rosto daqueles que Amém. buscam mais saúde, rezemos. L.2 Dirigi, Senhor, conforme a vossa von- 13. AVISOS tade, as intenções dos povos e dos D. Os adultos que se preparam para o Ba- governantes, para que eles se empenhem tismo, deverão vivenciar intensamente todos em difundir a saúde sobre toda a terra... os Domingos da Quaresma, com seus res- L.1 Fortalecei na fidelidade aqueles que pectivos ritos. tudo abandonaram para seguir a Cristo, particularmente os que se dedicam ao cui- 14. BÊNÇÃO E DESPEDIDA dado dos enfermos, rezemos. (Concluir D. Deus nos abençoe e nos guarde. Ele nos com a Oração da CF/2012). mostre Seu rosto brilhante, tenha piedade de nós e nos conceda a sua Salvação! 10. APRESENTAÇÃO DOS DONS Amém! C.1 Já recebemos as cinzas. É o sinal de D. Abençoe-nos o Deus Todo-Poderoso: que estamos dispostos a uma conversão Pai e Filho, e Espírito Santo. T: Amém. do nosso coração. Coloquemos no altar D. Ide em paz e que o Senhor vos acompa- do Senhor, com nossas ofertas, orações e nhe! T: Graças a Deus! jejum deste dia o nosso compromisso de zelar pela nossa saúde em todos os níveis: 15. CANTO pessoal, familiar e comunitário. Bendito és A necessidade era tanta... nº 786 Tu... nº 490 Secretariado Diocesano de Pastoral Av. João XXIII, 410-Centro 29930-420-S. Mateus/ES - Tel: (27) 3763.1177 Fax 3763.3104 - E-mail: secretariado@diocesedesaomateus.org.br / Site: www.diocesedesaomateus.org.br Rádio Católica da nossa região, é a Kairós FM 94,7. www.radiokairos.com.br Associe-se ao Clube do Ouvinte e ajude a manter a rádio. Informações pelo telefone 3767-2000.