SlideShare uma empresa Scribd logo
1
MEDITAÇÕES: A DUREZA DA LEI NOS
DEIXA “SEM GRAÇA” – VOL I
2
Neli Cavalcante
Assessoria jurídica
Especialista em Leis Cristãs
R. Aureliano Coutinho, 228 / 04
Embaré – Santos- Cep: 11.040- 240
Tel. 32314759- 91780437
E-mail: nelicavalcante7@yahoo.com.br
“e te restituirei os teus juízes, como eram dantes, e os teus
conselheiros, como no princípio, então serás chamada cidade
de justiça, cidade fiel”.1
1
Isaías 1:26.
3
Dedicatória:
À Deus, pois justiça e juízo são a base do Seu trono.
4
1. Prefácio
Querida (o) amiga (o), sedenta (o) e faminta (o) de JUSTIÇA
Deixo aqui para sua reflexão, de maneira simples, alguns retalhos
escritos, algumas sementes, para que germinem e dêem frutos ao
seu coração, certamente inconformado com a injustiça, com a
hipocrisia e o desamor. Seja cada uma dessas sementes, água de
Deus para regar a sua alma.
Livres de cercas religiosas, encontramos Deus fora do status quo,
fora do padrão religioso estabelecido, que como revela o Apocalipse é
uma verdadeira prisão e uma astuta armadilha anti-Cristo.
Encontramos o Poderoso fora dos dogmas, dos rituais vazios, a
exemplo de Martinho Lutero e tantos outros que ousaram questionar
o que está pré-estabelecido, como ensinou Kant, como denunciou
Kierkegaard, e outros tantos filósofos, como também Sto Agostinho,
Aquino e outros, que explicaram a fé pela lógica, e aí descobrimos a
virtude, o que é santo e justo, e entendemos também o que falou
Sócrates: “Só sei que nada sei”. A exemplo de tantos mártires, nos
ocupamos em tornar os textos bíblicos populares, como é o propósito
de Deus em oposição à religião, esta que é umas das maiores
desgraças da humanidade (se não for a maior), e que divide os
homens que Jesus veio para unir. É impressionante como este nome,
que é acima de todo o nome que se nomeia, provoca tempestades e
escandaliza, pois veio testificar que as nossas obras são más.
Descobrimos enfim, de maneira maravilhosa, que este Jesus Bíblico,
que não pertence a nenhuma religião, mas ao que crê, este que
divide a humanidade em antes e depois, o Verbo que se fez carne, O
Homem que habitou entre nós, é também Deus (o único), de
eternidade à eternidade. Jesus não é religião, mas a única
oportunidade para o relacionamento do homem com Deus. A sua
ressurreição foi o fato mais extraordinário da humanidade e é
fartamente comprovado pela história.
Eis o nosso fundamento, a nossa Fonte Primeira: “Pois ninguém pode
pôr outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus
Cristo”.2
Há outro que tenha ressuscitado?
Observemos para tirar as nossas conclusões: A Bíblia tem 40 livros
que foram escritos por 66 autores. Todos estes viveram em épocas
totalmente diferentes, eram pessoas de personalidade, cultura, idade,
sexo, nações diferentes totalmente uma da outra, porém falaram
sobre as mesmas coisas; uma coisa testifica da outra, se encaixa na
2
I aos Cor 3:11.
5
outra com uma exatidão espantosa. Qual o livro que demora séculos
para ser escrito? Qual livro é o best-seller do mundo? Qual livro que
termina de ser escrito hoje, sem estar já ultrapassado? Qual o livro
que fala com todos, nos quatro cantos do mundo da mesma maneira,
que desperta o rico e o pobre, o sábio e o iletrado, sem fazer
acepções? Quais as leis que estão inseridas em todos os seguimentos
das sociedades, em todos os tempos? Se assim é, como poderia
alguém imaginar que estas são palavras de homem? “Pois os seus
atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente
vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as
coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis;”.3
Escrevemos sob o comando de Deus, que certa feita me deu uma
caneta e um livro de ouro (visões espirituais), me instruindo para
escrever as coisas divinas que Ele me inspiraria. Recomendo que
antes de se expor à leitura, o leitor peça a Deus que lhe revele ao
espírito4
o que Ele quer dizer, já que os textos têm as Leis de Deus
como fundamento, pois a Bíblia não se interpreta, mas se recebe
revelação do Espírito Santo de Deus. E também não há segundo a
Bíblia5
interpretações sobre os textos, mas sim revelações, pois a
Palavra se renova a cada dia. Coloco aqui um trecho de um livro de
Ellen White6
para somar ao que acabamos de falar:
(p.8) A Bíblia aponta a Deus como seu autor; no entanto, foi escrita
por mãos humanas e, no variado estilo de seus diferentes livros,
apresenta as características dos diversos escritores. As verdades
reveladas são oferecidas por inspiração de Deus (“16 Toda Escritura
é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para
repreender, para corrigir, para instruir em justiça;7
”); acham-
se, contudo, expressas em palavras de homens. O Ser Infinito, por
meio de Seu Santo Espírito, derramou luz no entendimento e coração
de Seus servos. Deu sonhos e visões, símbolos e figuras; e aqueles a
3
Romanos 1:20.
4
Se o seu espírito ainda não está recriado, leia João I e vai entender que o que crê na obra da cruz de
Cristo, se torna filho depois da confissão dos lábios (Romanos 10:9,10) e o seu nome será escrito pelo
dedo de Deus no Livro da Vida (Apocalipse 21:27). Peça então perdão pelos pecados, para quebrar as
maldições sobre a sua vida, renuncie a todos os outros deuses (objetos de proteção ou de sorte,
imagens, ídolos, filosofias), passe a crer no único Deus e tenha então a partir daí a comunicação direta
com o Senhor dos Senhores através da recriação do seu espírito que foi morto no Jardim do Éden, onde
se seu a separação entre o homem e o seu Criador. Será então este, o seu novo nascimento como filho
de Deus, enfrentando a partir daí a pior guerra que alguém pode enfrentar que é contra o diabo (o
príncipe deste mundo). Também, a sua velha natureza que vai continuar morando dentro de você junto
com a outra que acabou de nascer, vai se opor a tudo o que vem de Deus, concordando também com o
mundo e todos os seus atrativos e tentações. Se perseverar e resistir até o fim, será salvo. Não podemos
deixar de frisar que Jesus passará a ser o seu advogado (Ele é invicto) e completará a sua força em cada
batalha (vai completar, e não fazer o que compete a você fazer). Eu oro para que você aproveite esta
extraordinária oportunidade que Jesus lhe deu, não se rendendo a nenhum suborno. O preço para o seu
resgate foi caríssimo e indizível, assim como a promessa de Deus para sua vida.
5
II a Pedro 1:20,21.
6
Ellen G. White; Tradução: Hélio L. grellmann; Casa Publicadora Brasileira; Tatuí/SP; 7ª Ed.
7
II Timóteo 3:16
6
quem a verdade foi assim revelada concretizaram os pensamentos
em linguagem humana. Escritos em diferentes épocas, por homens
que diferiam amplamente em posição e ocupação, tanto quanto em
capacitação mental e espiritual, os livros da Bíblia apresentam amplo
contraste quanto ao estilo, assim como diversidade no tocante à
natureza dos assuntos desvendados. Diferentes formas de expressão
foram empregadas por distintos escritores; muitas vezes a mesma
verdade é apresentada de modo mais marcante por um escritor do
que por outro. À medida que várias escritores apresentam o mesmo
tema sob variados aspectos e relações, poderá parecer, ao leitor
superficial, descuidado ou preconceituoso, que entre estes autores
existem discrepâncias ou contradições; ao mesmo tempo, porém, o
estudioso pensante e reverente. Com visão interior mais clara,
discernirá aí a harmonia subjacente.
A Bíblia é a fonte primeira, é a bússola, o endereço de Deus, onde
está impressa a PALAVRA DE DEUS, que é o Verbo que se fez carne e
habitou entre nós.8
Ele vai voltar para buscar os que creram: “Eu sou
o Alfa e o Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, e que era, e que
há de vir, o Todo-Poderoso”.9
Seria bom que cada um colocasse em ordem os seus “documentos”
para estarem prontos para partir com Ele para eternidade a qualquer
momento. Para isso, basta crer que Ele (Jesus) é o único caminho
para se chegar a Deus, confessar isto com a boca,10
arrependido dos
seus pecados e consciente que não é suficiente, mas dependente
deste que o criou (não deixe de observar que estamos falando do
Cristo Bíblico e não o das Igrejas): “Porque muitos virão em meu
nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão”.11
2. Oração:
Esta é a oração que Paulo fazia e que agora faremos por você: “17
Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos
dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação;
18
tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que
saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da
glória da sua herança nos santos; 19
E qual a sobre excelente
grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a
operação da força do seu poder”. 12
E que a paz de Deus, que excede todo o entendimento possa reinar
em seu coração. Com amor, Neli.
8
João 1.
9
Apocalipse 1:8.
10
Romanos 10:8/13.
11
Mateus 24:5.
12
Efésios 1:17/19.
7
3. Quem poderá ser salvo?
As nações, os povos, os costumes, as religiões, os pensamentos, as
afirmações são muitas, e entre tantos, neste todo, quem serão os
eleitos de Deus? A Bíblia nos responde de várias maneiras e por
várias passagens e entre elas, o Salmo 15:
“1 Quem, Senhor, habitará na tua tenda? quem morará no teu
santo monte? 2 Aquele que anda irrepreensivelmente e pratica
a justiça, e do coração fala a verdade; 3 que não difama com a
sua língua, nem faz o mal ao seu próximo, nem contra ele
aceita nenhuma afronta; 4 aquele a cujos olhos o réprobo é
desprezado, mas que honra os que temem ao Senhor; aquele
que, embora jure com dano seu, não muda; 5 que não
empresta o seu dinheiro a juros, nem recebe peitas contra o
inocente. Aquele que assim procede nunca será abalado”.
Ficamos observando aqui o caráter deste bem aventurado. O seu sim
é sim e o seu não, não, ou seja, além de honrar a Deus sobre todas
as coisas, este, se prometeu, mesmo com dano seu, CUMPRE. Só
aqui já podemos eliminar muita gente, pois hoje, a turma que
acompanha a cultura dos povos, a modernidade e não as Leis de
Deus, que não sofrem variação, pois são o próprio Deus, o que não
precisará ser ajustado13
ou aperfeiçoado, pois é DEUS, de eternidade
à eternidade, para estes, quebrar um compromisso é coisa banal.
Entende-se nos dias atuais, a começar pelo ordenamento jurídico,
que muitas vezes não se deve falar a verdade, ou é permitida a
mentira, para não se sofrer dano, para não acusar a si mesmo, sem
entenderem que estão lutando contra si mesmos. A “lei de Gerson” é
a medida do homem moderno, é o que se aprende costumeiramente,
inclusive os estudantes de direito, que deveriam ser tomados pela
fome e a sede justiça, mas que são guiados a serem famintos pelo
dinheiro, poder, fama. Os seus serviços serão para o que pagar mais,
não importando se este é culpado ou inocente.
Os contratos são apenas uma formalidade banal, as cláusulas são
para serem burladas, e a honra do homem não está na mesa, a
honestidade fora de moda, e envergonham-se os que ainda guardam
dentro das entranhas esses valores esquecidos. A mentira, a
formalidade exige um voto no momento do casório, mas o que se
promete diante dos homens, de Deus ou dos futuros filhos, sobre a
fidelidade até a morte, é para ser quebrado a qualquer instante.14
Desafortunadamente, o caráter, a honra, a dignidade são atributos
dos fanáticos, dos retrógados, não dos modernos:
13
Malaquyias 3:6.
14
Eclesiastes 5:4.
8
“29 estando cheios de toda a injustiça, malícia, cobiça,
maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, dolo,
malignidade; 30 sendo murmuradores, detratores,
aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos,
inventores de males, desobedientes ao pais; 31 néscios, infiéis
nos contratos, sem afeição natural, sem misericórdia; 32 os
quais, conhecendo bem o decreto de Deus, que declara dignos
de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem,
mas também aprovam os que as praticam”.15
Esse é o quadro dos últimos dias, o que não se coaduna com o
homem que vai herdar o Reino Eterno:
“1 Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos
penosos; 2 pois os homens serão amantes de si mesmos,
gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos,
desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, 3 sem afeição
natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis,
inimigos do bem, 4 traidores, atrevidos, orgulhosos, mais
amigos dos deleites do que amigos de Deus, 5 tendo aparência
de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também
desses. (...) 7 sempre aprendendo, mas nunca podendo chegar
ao pleno conhecimento da verdade”.16
Ficamos realmente muitas vezes com o coração apertado quando
pensamos na salvação e em tudo o que Deus nos fala sobre o
assunto:
15
Romanos 1.
16
II a Timóteo 3.
9
“27 Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à submissão, para
que, depois de pregar a outros, eu mesmo não venha a ficar
reprovado”.17
Há coisas que podemos recuperar se perdermos, mas a salvação não
há possibilidades. Se o nome da pessoa for riscado do Livro da Vida,
como fará para recuperar? Existira algo mais caro do que isso para se
perder? Este é um assunto emergente, portanto:
“5 Examinai-vos a vós mesmos se permaneceis na fé; provai-
vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que
Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais
reprovados”.18
... isso, porque é impossível alguém entrar no Reino dos Céus em
pecado. A oportunidade de Deus está presente, o tempo do conserto
é hoje, e sabemos que o Reino de Deus é de graça, mas não é
barato. Isso Ele sempre deixou claro:
“13 Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e
espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os
que entram por ela; 14 e porque estreita é a porta, e apertado
o caminho que conduz à vida, e poucos são os que a
encontram”.19
É tempo de arrependimento, de examinar-se a si mesmo, de
entregar-se de corpo, alma e espírito ao Pai dos Espíritos através do
Caminho que é Jesus Cristo, aceitar a sua correção, para que não
sejamos condenados com o mundo. Quando o Reino de Deus chega a
algum lugar sabemos que Ele está dizendo que vai se contrapor às
trevas presentes e a confusão vai acontecer, o joio e o trigo vão ser
separados, estarão à esquerda de Deus os que vão negar, e à direita
os benditos de Deus, para que o Reino de Justiça, de santidade, de
liberdade, de vitória seja estabelecido.20
“15 e dizendo: O tempo está cumprido, e é chegado o reino
de Deus. Arrependei-vos, e crede no evangelho”.21
“2 (porque diz: No tempo aceitável te escutei e no dia da
salvação te socorri; eis aqui agora o tempo aceitável, eis
aqui agora o dia da salvação)”.22
17
I aos Cor 9.
18
II aos Cor 13:5.
19
Mateus 7.
20
Mateus 25.
21
Marcos 1.
22
II aos Cor 6.
10
“28 Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma
do pão e beba do cálice”.23
“32 quando, porém, somos julgados pelo Senhor, somos
corrigidos, para não sermos condenados com o mundo”.24
“34 Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer
paz, mas espada”.25
Alguém poderá perder o Reino dos Céus?
“14 Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestes [no
sangue do Cordeiro] para que tenham direito à arvore da
vida, e possam entrar na cidade pelas portas”.26
“24 Porfiai por entrar pela porta estreita; porque eu vos digo
que muitos procurarão entrar, E NÃO PODERÃO”.27
“1 Quem, Senhor, habitará na tua tenda? quem morará
no teu santo monte? 2 Aquele que anda irrepreensivelmente
e pratica a justiça, e do coração fala a verdade; 3 que não
difama com a sua língua, nem faz o mal ao seu próximo, nem
contra ele aceita nenhuma afronta; 4 aquele a cujos olhos o
réprobo é desprezado, mas que honra os que temem ao
Senhor; aquele que, embora jure com dano seu, não muda;
5 que não empresta o seu dinheiro a juros, nem recebe peitas
contra o inocente. Aquele que assim procede nunca será
abalado”.28
A desobediência, a soberba, o orgulho vão roubar a salvação de
muitos, infelizmente:
“3 A soberba do teu coração te enganou, ó tu que habitas
nas fendas do penhasco, na tua alta morada, que dizes no teu
coração: Quem me derrubará em terra? 4 Embora subas ao
alto como águia, e embora se ponha o teu ninho entre as
estrelas, dali te derrubarei, diz o Senhor”.29
Os infiéis a Deus não entrarão no descanso eterno:
“2 Aquele, pois, que pensa estar em pé, olhe não caia”.30
23
I aos Cor 11.
24
I aos Cor 11.
25
Mateus 10.
26
Apoc 22.
27
Lucas 13.
28
Salmo 15.
29
Obadias 1.
30
I aos Cor 10.
11
Como nos fala Valnice Milhomens, o mais importante não é como a
pessoa começa, mas como ela termina:
“22 E sereis odiados de todos por causa do meu nome, mas
aquele que perseverar até o fim, esse será salvo”.31
Ou seja, se uma pessoa viver 80 anos no pecado, como ladrão da
cruz32
e no final se arrepender herdará o paraíso de Deus, porém se
outra viver oitenta fazendo o que é justo e depois prevaricar, negar e
não se arrepender, o que fez antes não vai lhe valer, mas vai perder
a salvação.33
É ou não para ficarmos ALERTAS? A pessoa muitas
vezes começa fazendo o que é justo e depois, pouco a pouco, vai
perdendo o primeiro amor:
“4 Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro
amor. 5 Lembra-te, pois, donde caíste, e arrepende-te, e
pratica as primeiras obras; e se não, brevemente virei a ti, e
removerei do seu lugar o teu candeeiro, se não te
arrependeres”.34
“22 Considera, pois a bondade e a severidade de Deus: para
com os que caíram, severidade; para contigo, a bondade de
Deus, se permaneceres nessa bondade; do contrário também
tu serás cortado”.35
O dono do céu estabelece as regras para entrar nele:
31
Mateus 10.
32
Marcos 15.
33
Ezequiel 2,3.
34
Apoc 2.
35
Romanos 11.
12
“15 FICARÃO DE FORA os cães, os feiticeiros, os adúlteros,
os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a
mentira”.36
Vamos arregaçar as mangas e lutar contra tudo em nós que fazem
separação entre o Autor da Vida e nós:
“1 Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não
possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para que não possa
ouvir; 2 mas as vossas iniqüidades fazem separação entre
vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu
rosto de vós, de modo que não vos ouça”.37
Se estamos com uma ridícula folhinha de parreira cobrindo as nossas
vergonhas Deus não poderá entrar com a providência da cura, pois
Ele veio para os doentes:38
“2 Meus irmãos, tende por motivo de grande gozo o passardes
por várias provações, 3 sabendo que a aprovação da vossa fé
produz a perseverança; 4 e a perseverança tenha a sua obra
perfeita, para que sejais perfeitos e completos, não
faltando em coisa alguma”.39
A eternidade já começou ... MAS ...
“8 Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos
abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos
feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua
36
Apoc 22.
37
Isaías 59.
38
Mateus 9:12.
39
Tiago 1.
13
parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a
segunda morte”.40
É possível então alguém perder a salvação?
“3 Não, eu vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de
igual modo PERECEREIS”.41
“9 Não sabeis que os injustos NÃO HERDARÃO o reino de
Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os
idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os
sodomitas, 10 nem os ladrões, nem os avarentos, nem os
bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o
reino de Deus”.42
“19 Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a
prostituição, a impureza, a lascívia, 20 a idolatria, a feitiçaria,
as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as
dissensões, os partidos, 21 as invejas, as bebedices, as orgias,
e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno,
como já antes vos preveni, que os que tais coisas
praticam NÃO HERDARÃO o reino de Deus”.43
“11 Depois vieram também as outras virgens, e disseram:
Senhor, Senhor, abre-nos a porta. 12 Ele, porém, respondeu:
Em verdade vos digo, NÃO VOS CONHEÇO. 13 Vigiai pois,
porque não sabeis nem o dia nem a hora”.44
“30 E lançai o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá
choro e ranger de dentes”.45
“9 Seguiu-os ainda um terceiro anjo, dizendo com grande voz:
Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal
na fronte, ou na mão, 10 também o tal beberá do vinho da
ira de Deus, que se acha preparado sem mistura, no
cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre
diante dos santos anjos e diante do Cordeiro”.46
Muitos vão perder o céu porque não querem escutar sobre demônios
e inferno. Muitos também não querem falar sobre o assunto, porém:
40
Apoc 21:8.
41
Lucas 13.
42
I aos Cor 6.
43
Gálatas 5.
44
Mateus 25.
45
Mateus 25.
46
Apoc 14.
14
“14 Como pois invocarão aquele em quem não creram? e como
crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão,
se não há quem pregue”.47
Todo dia é dia de oportunidade, é dia de cortar o compromisso com o
Reino das Trevas. Essas Palavras não agradam à carne, não é
popular, mas trazem vida, e vida com abundância.48
Temos que
entender que se quisermos o Cordeiro, teremos que ingeri-Lo por
inteiro, não só as partes moles e agradáveis ao paladar, mas também
as vísceras, a cabeça;49
temos que ouvir, praticar, ensinar, pregar
todo conselho de Deus. REMÉDIO AMARGO É BOM PARA A SAÚDE.
Nosso Deus é AMOR, e FOGO CONSUMIDOR.50
“2 prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, admoesta,
repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino. 3 Porque
virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo
grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si
mestres segundo os seus próprios desejos, 4 e não só
desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas.
5 Tu, porém, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra
de um evangelista, cumpre o teu ministério”.51
Isso faremos:
“13 antes exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o
tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se
endureça pelo engano do pecado”.52
Pois, se o tempo de vida acabar não haverá purgatórios, nem
reencarnações que possam livrar quem quer que seja:
“27 E, como aos homens está ordenado morrerem uma só
vez, vindo depois o juízo”.53
Nesta situação não há mais esperança. Para o povo do dilúvio, de
Sodoma e Gomorra, houve? O que se pode fazer então se alguém
perder o Reino dos Céus? ABSOLUTAMENTE NADA, mas agora,
arrependa-se, e fique na fila do céu. NÃO SAIA DAÍ!
“6 Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o
enquanto está perto”.54
47
Romanos 10.
48
João 10:10.
49
Êxodo 12.
50
Hebreus 12:29.
51
II a Timóteo 4.
52
Hebreus 3.
53
Hebreus 9:27.
54
Isaías 55.
15
4. A grande resposta
Ora, temos que pedir socorro a Deus aqui, pois muitas vezes nos
sentimos totalmente incapazes de entender como faremos para
conseguir obedecer a Deus e alcançar a salvação. Observamos que a
Lei de Deus é rígida, além de ser transbordante de amor. O nosso
coração se derrete e então vamos fazer a clássica pergunta:
“(...) Quem poderá ser salvo?”.55
Este questionamento pode nos trazer uma desesperança completa, o
que seria o oposto do objetivo desta PALAVRA, que é, acima de tudo
SALVADORA:
“6 Eu, que sou a luz, vim ao mundo, para que todo aquele que
crê em mim não permaneça nas trevas. 47 E, se alguém ouvir
as minhas palavras, e não as guardar, eu não o julgo; pois eu
vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo.
48 Quem me rejeita, e não recebe as minhas palavras, já tem
quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no
último dia”.56
Ora, se observarmos bem tudo o que está escrito, tudo o que aponta
a Palavra, vamos certamente fazer a mesma exclamação, pois não
vamos entender como iremos alcançar este patamar, esta perfeição
que Deus nos está propondo, e aí vamos ficar estupefatos,
mergulhados no pavor, com certeza:
“1 Quando Abrão tinha noventa e nove anos, apareceu-lhe o
Senhor e lhe disse: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda em
minha presença, e sê perfeito”.57
Ou seja, Deus nos está alertando que não poderemos encontrar a
perfeição sem Ele, mas se com Ele andarmos vamos chegar lá.
“18 Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um
espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória
em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do
Senhor”.58
Caminhando na meditação, vamos perceber então que Deus não
encontrou um sequer que tivesse cumprido toda a Lei:
55
Lucas 18:26.
56
João 12.
57
Gênesis 17.
58
II aos Cor 3.
16
“10 como está escrito: Não há justo, nem sequer um”.59
... e mesmo que tivesse encontrado, este teria vindo de Adão, e,
portanto, sem nenhuma chance de ser alguma coisa, pois recebeu a
morte como salário no Edem, se tornando alma vivente, escravo de
satanás, perdido, precisando de SALVAÇÃO que só poderia receber de
JESUS, o DESCENDENTE,60
o Cordeiro que Deus preparou para que
viesse TIRAR o pecado do mundo,61
ou de cada um que crer:
“23 Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de
Deus; 24 sendo justificados gratuitamente pela sua graça,
mediante a redenção que há em Cristo Jesus”.62
Ora, como poderei entender tão grande conflito? Está escrito que só
será salvo o que estiver na vontade do Pai, o que observa os
mandamentos de Deus, o que vive segundo a sua Palavra. Vimos
bem claro que está escrito que NÃO RECEBERÃO O REINO DE DEUS,
tais e tais pessoas. E como poderei viver em paz sabendo que sou tão
falha, frágil e passível de errar mesmo amando a Deus, querendo
muito estar com Ele, honrar a ele? Sei que não posso. Encontro então
na Lei Divina a terrível realidade: mesmo tendo o meu espírito
recriado desejando tudo isso, a minha natureza humana é fraca.
“38 Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito,
na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”.63
O Apóstolo Paulo era, verdadeiramente, amante de Cristo e quando
escrevia, o Espírito de Deus se manifestava, mas observemos o que
dizia a sua aparência:
59
Romanos 3.
60
Gálatas 3:16.
61
João 1:29.
62
Romanos 3.
63
Marcos 14.
17
“10 Porque eles dizem: As cartas dele são graves e fortes, mas
a sua presença corporal é fraca, e a sua palavra
desprezível”.64
“3 E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em
grande tremor”.65
Reiteradamente a Bíblia nos exorta a perseverar, a ter bom ânimo, a
dizer que é forte mesmo sendo fraco ...
“10 Forjai espadas das relhas dos vossos arados, e lanças das
vossas podadeiras; diga o fraco: Eu sou forte”.66
... pois, o poder de Deus se aperfeiçoa na nossa fraqueza:
“9 e ele me disse: A minha graça te basta, porque o meu
poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade
antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse
sobre mim o poder de Cristo”.67
Deus nos fala que sabe que a nossa força é pouca:
“8 Conheço as tuas obras (eis que tenho posto diante de ti
uma porta aberta, que ninguém pode fechar), que tens pouca
força, entretanto guardaste a minha palavra e não negaste o
meu nome”.68
E como pode exigir de nós que cumpramos a Sua Lei, a qual não veio
ab-rogar nem um til ou vírgula, mas cumprir.69
As pessoas que
questionavam Jesus estavam ao lado do jovem rico, que era exímio
observador da Lei e que acabara de ouvir do Mestre um pedido ao
qual ele não conseguiu cumprir, perdendo assim o Reino dos
céus. Lembramos também que mais observadores da Lei que os
Fariseus, seria impossível, e, no entanto, eles são considerados
inimigos da cruz de Cristo. Ora, vamos meditar um pouco mais sobre
este assunto mais à frente, mas sabemos que esta seita teve início
com pessoas zelosas da Lei, e que depois se desviaram da rota
completamente porque os tais colocaram o zelo pela Lei na frente do
amor a Jesus, as ordenanças na frente de Deus. O jovem rico colocou
as suas riquezas na frente do Reino. Ou seja, é possível ser um
64
II aos Cor 10.
65
I aos Cor 2.
66
Joel 3.
67
II aos Cor 12.
68
Apoc 3.
69
Mateus 5:17,18.
18
zeloso da Lei Sagrada e ao mesmo tempo ser constituído
inimigo de Deus?
Sim, pois, afirma a Lei que a Letra é assassina de muitos. Ela mata, e
só o Espírito Nela vivifica.70
Ora, que angústia esta no coração do
sincero, do que quer e não consegue, do que tentou de tudo e não
conseguiu e se sentiu exaurido e incapaz. Que momento único para
que satanás tripudie no coração deste que ignora a saída deste caos!
Deus é injusto então? Que amor é esse que não avalia a
impossibilidade humana e cobra a medida do impossível?
Como poderia alcançar a perfeição se não vou conseguir
cumprir toda a Lei de Deus? Tento, mas não consigo. Ora,
observamos que a Lei nos orienta o caminho, nos aponta o
pecado. Fala-nos também que a Lei é para os marginais.
Afinal, seguiremos ou não a Lei, Ela é para todos, ou só para
os marginais?
“8 Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela usar
legitimamente, 9 reconhecendo que a lei não é feita para o
justo, mas para os transgressores e insubordinados, os
irreverentes e pecadores, os ímpios e profanos, para os
parricidas, matricidas e homicidas, 10 para os devassos, os
sodomitas, os roubadores de homens, os mentirosos, os
perjuros, e para tudo que for contrário à sã doutrina, 11
segundo o evangelho da glória do Deus bendito, que me foi
confiado”.71
Vemos que a Lei é para os transgressores e quem quiser ser salvo
pelas obras da Lei estão debaixo de maldição:
70
II aos Cor 3:6.
71
I a Timóteo 1.
19
“10 Pois todos quantos são das obras da lei estão debaixo da
maldição; porque escrito está: Maldito todo aquele que não
permanece em todas as coisas que estão escritas no livro da
lei, para fazê-las. 11 É evidente que pela lei ninguém é
justificado diante de Deus, porque: O justo viverá da fé;
12 ora, a lei não é da fé, mas: O que fizer estas coisas, por
elas viverá. 13 Cristo nos resgatou da maldição da lei,
fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito
todo aquele que for pendurado no madeiro; 14 para que aos
gentios viesse a bênção de Abraão em Jesus Cristo, a fim de
que nós recebêssemos pela fé a promessa do Espírito”.72
Desde que o Evangelho é para a vida de alguém um Guia, o ponto de
equilíbrio é conclamado a cada passo, a cada idéia e cada
pensamento. Temos um texto escrito (O Ponto de equilíbrio) onde
meditamos nesta dicotomia que se nos apresenta a Palavra de Deus e
que nos exige reflexão, fé, e intimidade com o Criador para absorver
a demanda. ORA, NO CORAÇÃO DESTE QUE JÁ VERTEU A SUA
ÚLTIMA GOTA, VEM A SAÍDA, QUE ESTÁ, EVIDENTEMENTE NO
BOJO DESSAS MESMAS LEIS, NA VERDADE NO VERSO
IMEDIATAMENTE SEGUINTE AO QUESTIONAMENTO:
“26 Então os que ouviram isso disseram: Quem poderá ser
salvo? 27 Respondeu-lhes: AS COISAS QUE SÃO
IMPOSSÍVEIS AOS HOMENS SÃO POSSÍVEIS A DEUS”.73
Ora, quanto tempo ficamos a ler este verso sagrado sem entender a
profundidade n’Ele contido. Que grande alívio este! OLHA SÓ A
RESPOSTA!!! Para quem entendeu, a agonia foi para debaixo do pé!
Se foi impossível para o homem fazer, não será para Ele. Vamos
colocar uma experiência para exemplificar. Certa vez, no início da
minha fé Deus me colocava uma fileira que parecia não ter fim, de
pessoas que eu precisava perdoar. Era emergente o assunto, POIS:
“14 Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas,
também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; 15 se, porém,
não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai perdoará
vossas ofensas”.74
Eu via claramente uma imagem espiritual de Jesus na frente de
muitas pessoas que tinham me ferido muito. Uma por uma das
pessoas apareciam atrás d’Ele, como se Ele os tivesse acobertando,
intercedendo, pedindo clemência, com profunda humildade e amor.
Ele me falava com uma voz mansa e humilde, e isto me moía,
despedaçava, me deixava encolhida e terrivelmente envergonhada.
72
Gálatas 3.
73
Lucas 18:27.
74
Mateus 6.
20
Falava Ele: “O que você faria se alguma das suas filhas (na época,
tinha duas), lhe pedisse para “deletar” a outra, de alguma maneira?
Você poderia fazê-lo, filha?” Fiquei perplexa, pois me coloquei no
lugar de Deus Pai e vi que Ele, como sempre tinha razão. Em dado
momento desse trajeto, quando eu imaginei que a prova havia
terminado, veio o pior, pois Ele me pediu para perdoar uma pessoa
que naquele momento eu ainda não tinha o crescimento espiritual
suficiente para fazê-lo (hoje continuo dizendo: “Só sei que nada sei”).
Prostrei-me, apavorada, pois não podia, não conseguia de maneira
alguma perdoar, embora me esforçasse tanto que parecia que de
mim saía a última gota, depois de um trator passar por cima de mim.
Por outro lado eu também jamais poderia dizer não para Deus, então
fiquei no chão. Achava mesmo que iria morrer ali mesmo, pois não
tinha como fazer nem uma coisa e nem a outra, embora tivesse
esvaziado a minha vida ali. Não sei precisar quanto tempo ali fiquei,
porém como dei tudo de mim e Deus sabia disso, em dado momento,
me levantei, e para total espanto vi em mim o milagre: eu havia
perdoado. Foi, e é, extraordinário, a experiência do perdão e do
amor de Deus.
Ou seja, O QUE FOI IMPOSSÍVEL PARA EU FAZER ELE FEZ. Não
antes de eu dar tudo de mim. O tudo de mim naquele momento, era
nada. Para ressuscitar Lázaro Jesus não o faria se a pedra não fosse
removida. Ele não poderia removê-la? Claro que sim, mas Deus
trabalha conosco em parceria: nós fazemos a nossa e Ele então fará a
d’Ele. Pedro estava afundando e não seria salvo se não clamasse.
Sempre haverá uma pedra para ser removida: a do orgulho, da
timidez, da idolatria, do medo, do argumento, da rebeldia, ora, são
tantas quanto há de pessoas feitas à sua excelsa semelhança na
terra. Temos um texto escrito com o título “Tirai a Pedra” onde
meditamos neste assunto.
21
Ora, a Lei é para os parricidas e quando eu não conseguir cumpri-La,
quando for impossível para mim, Ele entra com o sobrenatural que
Lhe é peculiar e faz o impossível se tornar possível diante dos nossos
olhos.
E para que serve então a Lei?
“19 Logo, para que é a lei? Foi acrescentada por causa das
transgressões, até que viesse o descendente a quem a
promessa tinha sido feita; e foi ordenada por meio de anjos,
pela mão de um mediador”.75
Ou seja, a Lei serve para nos levar pela mão à Cristo, como um aio, e
depois, ou concomitantemente nos vem denunciar o pecado:
“24 De modo que a lei se tornou nosso aio, para nos conduzir
a Cristo, a fim de que pela fé fôssemos justificados. 25 Mas,
depois que veio a fé, já não estamos debaixo de aio. 26 Pois
todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus”.76
Seja qual for o pecado, se houver o arrependimento, Ele tem poder
para transformar o caos em paraíso:
“18 Vinde, pois, e arrazoemos, diz o Senhor: ainda que os
vossos pecados são como a escarlata, eles se tornarão
brancos como a neve; ainda que são vermelhos como o
carmesim, tornar-se-ão como a lã. 19 Se quiserdes, e me
ouvirdes, comereis o bem desta terra”.77
A salvação vem pela fé, através do arrependimento:
“19 Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam
apagados os vossos pecados, de sorte que venham os tempos
de refrigério, da presença do Senhor”.78
Não poderíamos fazer obra alguma humana, nenhum esforço, que
nos dê direitos para conquistar o Reino:
“8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto
não vem de vós, é dom de Deus; 9 não vem das obras,
para que ninguém se glorie. 10 Porque somos feitura sua,
criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus antes
preparou para que andássemos nelas”.79
75
Gálatas 3.
76
Gálatas 3.
77
Isaías 1.
78
Atos 3.
79
Efésios 2.
22
Então, vamos frisar no nosso coração o caminho para a salvação:
“6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a
vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.80
“13 Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será
salvo”.81
“9 Eu sou a porta; se alguém entrar a casa; o filho fica entrará
e sairá, e achará pastagens”.82
“9 Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como
Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou
dentre os mortos, será salvo; 10 pois é com o coração que se
crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a
salvação”.83
Ou seja, só a justiça de Jesus será contada, jamais um grama da
nossa, POIS:
“6 Pois todos nós somos como o imundo, e todas as nossas
justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos
como a folha, e as nossas iniqüidades, como o vento, nos
arrebatam”.84
Por mais que satanás nos tente, nos enrede dizendo que se vivermos
uma vida santa, irrepreensível, orando arduamente, jejuando,
fazendo o bem (a nossa própria justiça), não pecando, alcançaremos
o dom de Deus, teremos que despertar desta falsa justiça, pois cedo
ou tarde vamos cair em um turburinho infernal, percebendo que não
conseguimos alcançar uma gota deste objetivo usando tais recursos.
É um ciclo atormentador, pois, por mais que se tente através do ser
certinho, não há como conseguir a paz que excede o entendimento
através de nenhum feito humano, e isso traz um desgaste sem
medidas. Porém, este que entendeu a GRAÇA de Deus, recebe com
humildade a VERDADE, a sua salvação através dos feitos D’ELE, a
JUSTIÇA que vem de JESUS, e acaba, dia a dia conseguindo fazer o
certo, o justo, por amor a Ele, pela fé n’Ele, pelos recursos vindos
d’Ele. A cruz de Cristo reduz a nada qualquer desgraça que o homem
possa ter feito e depois se arrependeu! O Pai olha o pecado, SOFRE
sem medidas, mas quando alguém pede em nome daquele sacrifício
que paga os velhos, os novos e os futuros pecados da humanidade,
Ele não suporta, e em nome desta cruz, ELE APAGA, ELE PERDOA. Ou
seja, não poderemos pagar nada desta vez, vamos ter que ficar
80
João 14.
81
Romanos 10.
82
João 10.
83
Romanos 10.
84
Isaías 64
23
devendo PARA Deus, ou pagar com amor, zelo, fidelidade,
obediência, gratidão pois só isso nos restará para fazer. Satanás nos
engana e nos faz pretender apagar a Justiça que vem de Jesus
para alcançar a salvação pela nossa própria justiça, que, como
vimos, é trapo de imundícia. A PESSOA SE ARREBENTA DE
QUERER SER BOM E NUNCA VAI CONSEGUIR:
“9 Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para
nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. 10 Se
dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo
mentiroso, e a sua palavra não está em nós”.85
Entendemos que não vamos ser salvos guardando a Lei. E agora?
“1 Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para
que abunde a graça? 2 DE MODO NENHUM.
Ora, quanto mais eu pecador, mas graça será necessária para minha
salvação. É isso que faz abundar a graça?
“Nós, que já morremos para o pecado, como viveremos
ainda nele?
“14 Pois o pecado não terá domínio sobre vós, porquanto não
estais debaixo da lei, mas debaixo da graça. 15 Pois quê?
Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, mas
debaixo da graça? DE MODO NENHUM. 17 Mas graças a Deus
que, embora tendo sido servos do pecado, OBEDECESTES DE
CORAÇÃO à forma de doutrina a que fostes entregues; 18 e
libertos do pecado, fostes feitos servos da justiça. 19 Falo
como homem, por causa da fraqueza da vossa carne. Pois
assim como apresentastes os vossos membros como servos da
impureza e da iniqüidade para iniqüidade, assim apresentai
agora os vossos membros como servos da justiça para
santificação. 20 Porque, quando éreis servos do pecado,
estáveis livres em relação à justiça. 21 E que fruto tínheis
então das coisas de que agora vos envergonhais? POIS O FIM
DELAS É A MORTE. 22 Mas agora, libertos do pecado, e feitos
servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por
fim a vida eterna. 23 Porque o salário do pecado é a morte,
mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo
Jesus nosso Senhor”.86
Ou seja, se já morremos para o pecado, porque haveríamos de
continuar a sermos escravos dele? Somos salvos pela Graça, mas não
nos rendemos ao pecado, na verdade o abominamos, e por temor e
85
I a João 1.
86
Romanos 6.
24
amor a Deus nos desvencilhamos da tentação o mais que pudermos,
pois sabemos que o salário dele é a morte.
“1 Ou ignorais, irmãos (pois falo aos que conhecem a lei), que
a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que ele
vive? 4 Assim também vós, meus irmãos, fostes mortos
quanto à lei mediante o corpo de Cristo, para
pertencerdes a outro, àquele que ressurgiu dentre os
mortos a fim de que demos fruto para Deus. 7 Que
diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Contudo,
eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não
conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não
cobiçarás.
Ela me instrui, me leva a Cristo.
“12 De modo que a lei é santa, e o mandamento santo,
justo e bom. 13 Logo o bom tornou-se morte para mim?
De modo nenhum; (...)
O que seria de mim sem a Lei de Deus? A pessoa velha que habita
ainda em mim é carnal e vendida e eu, filho de Deus nascido pela fé,
faço muitas vezes coisas que não quero fazer:
“14 Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu
sou carnal, vendido sob o pecado. 15 Pois o que faço, não
o entendo; porque o que quero, isso não pratico; mas o
que aborreço, isso faço. 16 E, se faço o que não quero,
consinto com a lei, que é boa. 17 Agora, porém, não sou
mais eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim.
18 Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne,
não habita bem algum; COM EFEITO O QUERER O BEM
ESTÁ EM MIM, MAS O EFETUÁ-LO NÃO ESTÁ. 19 Pois não
faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse
pratico. 20 Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço
eu, mas o pecado que habita em mim. 21 Acho então esta
lei em mim, que, mesmo querendo eu fazer o bem, o mal
está comigo. 22 Porque, segundo o homem interior,
tenho prazer na lei de Deus; 23 mas vejo nos meus
membros outra lei guerreando contra a lei do meu
entendimento, e me levando cativo à lei do pecado, que
está nos meus membros. 24 MISERÁVEL HOMEM QUE EU
SOU! QUEM ME LIVRARÁ DO CORPO DESTA MORTE? 25
Graças a Deus, por Jesus Cristo nosso Senhor! De modo
que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus,
mas com a carne à lei do pecado”.87
87
Romanos 7.
25
Ou seja, são duas pessoas: uma guerreando contra a outra. Eu, filho
de Deus renascido pelo sangue de Cristo, tenho prazer na Lei de
Deus, quero fazer o bem, mas sem a GRAÇA, isso eu não vou
conseguir. Eu dependo d’Ele até para fazer o óbvio, que é ser grato e
obediente a Ele.
Temos entendido que a Graça de Deus nos alforria, nos possibilita a
herdar o Reino de Deus apesar da nossa fragilidade, ela completa o
que não conseguimos: cumprir toda a Lei, já que Jesus não veio ab-
rogá-La. Não herdará o Reino de Deus quem não obedecer aos
mandamentos. O Reino de Deus não se herda pelas obras, mas quem
crê, obedece:
“15 Se me amardes, guardareis os meus mandamentos”.88
“19 A circuncisão nada é, e também a incircuncisão nada é,
mas sim a observância dos mandamentos de Deus”.89
“4 Aquele que diz: Eu o conheço, e não guarda os seus
mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade”.90
E aqui está esta dicotomia que só entenderá quem amar a Deus
sobre todas as coisas. Porém, a VERDADE é que estamos livres, Deus
é nosso e somos d’Ele. A faca saiu da nossa garganta.
“5 (...) porque ele mesmo disse: Não te deixarei, nem te
desampararei”.
88
João 14.
89
I aos Cor 7.
90
I João 2.
26
PORÉM...
Entretanto, o engano do diabo não fica só por aqui, ou só deste lado
da moeda. O engano não está só em que as pessoas se arvorem a
pensar que se não cumprir toda a Lei está condenada, como ensinam
os fariseus, mas o que ocorre é que quando muitos escutam isso,
iludidos pela religião entendem que podem sair fazendo o que
bem entendem que tudo vai acabar sempre bem... E NÃO É
ASSIM, MESMO!!! A GRAÇA DE Deus nos ajuda NAQUILO QUE NÃO
CONSEGUIMOS FAZER, mas “tirar a pedra”, que é pesada, tomar a
atitude, espremer-se para passar na porta estreita e pelo caminho
apertado, negar-se a si mesmo, suportar injustiças pelo Reino,
injúrias, difamações, desprezo, rejeições de toda sorte, ser odiado de
todos por causa do nome de Deus, ou seja, tomar o cálice que Ele
bebeu e que afirmou que beberíamos, isso Ele não fará por nós.91
Normalmente suportamos muito mais do que imaginamos que
pensávamos poder suportar, e quando a última gota se esvair de nós
Ele vai completar o que falta. Se você não tiver uma gota de força,
mas nem por um milímetro negaria o nome de Jesus, e isso está
escrito nas suas entranhas, pode ter certeza que Ele completará esta
medida, mesmo que ela seja a totalidade. Prometeu que não deixará
ninguém ser tentado além das suas forças.92
Ou seja, Ele nos chama
como estamos, mas jamais vai nos deixar ficar como quisermos.
A medida de Deus é JUSTA. Ele faz conosco uma parceria: Ele faz a
Sua parte e nós fazemos a nossa. Por exemplo: quantas pessoas
conhecemos que são simpáticas, fazem até caridade ao próximo,
mas, de repente, acha que o divórcio é inevitável sem se importar
com a opinião de Deus sobre o assunto. Esta não herdará o Reino. A
Lei de Deus é eterna e não afrouxará, não retrocederá por motivos ou
sentimentos humanos. DEUS ODEIA O DIVÓRCIO. Então, não se
iluda, se Ele diz que odeia, fique esperto: saia fora deste
pensamento, e se entrou nessa e se arrependa enquanto pode, pois
adúlteros não herdarão o Reino de Deus:
“3 De sorte que, enquanto viver o marido, será chamado
adúltera, se for de outro homem; mas, se ele morrer, ela está
livre da lei, e assim não será adúltera se for de outro
marido”.93
Alhos e bugalhos são coisas diferentes. Deus é bom, mas é JUSTO.
Ora, se alguém ama a Lei de Deus, como é impossível não amar, se é
um adorador que Ele procura e encontrou, será também um
91
Mateus 20:23.
92
I aos Cor 10:13.
93
Romanos 7.
27
apaixonado por essas Ordenanças Divinas, pela JUSTIÇA, pela
PERFEIÇÃO que está nelas. Se alguém nasceu de novo, não pode se
apartar dessas Leis: como está escrito, de dia e de noite medita nelas
para prosperar em todos os seus caminhos,94
pois estas Leis são o
VERBO QUE SE FEZ CARNE,95
ou seja, essas Leis são JESUS, a
PALAVRA DE DEUS.
Ora, não é nada fácil entender este conflito, e antes de entender,
este apaixonado pelas LEIS poderá entrar no engano do diabo e
começar a defender essas Leis que são o próprio Deus, o
INDEFENSÁVEL, no lugar do perdido, e aí desviar-se do Santo
Mandamento na sua essência. Observe, como é sutil, cruel e
devastador o enredo do diabo.
Ou seja, a Lei é para ser vivida, respeitada, meditada, amada,
honrada, pois é o próprio Deus, mas teremos que entender que não
vamos conseguir e nem poderemos exigir de ninguém que cumpra
toda Lei, pois, por conta da nossa frágil natureza, não
conseguíramos. Aos que tem 5 talentos Deus pedirá 5 e não 4 ou 6,
mas a justa medida desta parte do corpo de Cristo, será a sua
medida e não a minha ou a sua. Cada um tem um talento, é
responsável por uma parte, e a justa operação de cada parte nos
dará a estatura do Varão Perfeito.
Fala Rui Barbosa:
Tratar a desiguais com igualdade não é igualdade real, mas
desigualdade flagrante. Para que se possa alcançar a igualdade é
preciso tratar desigualmente aos desiguais na exata medida em que
se desigualam.
A Palavra de Deus transforma uma vida cheia de trevas, pois envia
Luz e com ela a cura, a libertação, a alegria, a paz que excede o
entendimento, a unção, prosperidade, redenção, vitória. É a semente
da vida de Deus plantada no coração do que já nasceu condenado. O
Espírito Santo se move e cobre a face do abismo. Ela quer dizer o que
Ela diz. Exatamente o que Deus fala é o que vai acontecer. Confira
em Gênesis 1 o que ocorre quando a Palavra de Deus é liberada.
Deus transforma o caos em paraíso através da sua Palavra, introduz
a beleza do caráter de Cristo em homens pecadores. Ele fala ao
homem perdido: “Haja Luz!”, e assim vai acontecer! Entender a graça
de Deus é uma libertação sem medidas. Na mesma proporção não
entender a Sua graça, seja para defender a Lei ou para não cumprir
porque foi informada de que “Cristo já cumpriu”, é uma prisão sem
medidas. A Palavra de Deus é uma espada afiada de dois gumes.
94
Josué 1.
95
João 1.
28
“12 Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante
do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão
de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para
discernir os pensamentos e intenções do coração”.96
Ou seja, o poder da vida e da morte está nesta Palavra e não há
como fugir deste princípio, portanto o TEMOR de Deus é condição
sine qua non para um cristão.
“15 Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como
obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja
bem a palavra da verdade”.97
“10 O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; têm
bom entendimento todos os que cumprem os seus preceitos; o
seu louvor subsiste para sempre”.98
A Palavra edifica e destrói, é posta para queda e elevação de muitos,
para ser alvo de contradição, para discernir os pensamentos dos
corações.
“7 E assim para vós, os que credes, é a preciosidade; mas para
os descrentes, a pedra que os edificadores rejeitaram, esta foi
posta como a principal da esquina, 8 e: Como uma pedra de
tropeço e rocha de escândalo; porque tropeçam na
palavra, sendo desobedientes; para o que também foram
destinados”.99
Uma espada na mão de um esgrimista é uma defesa, na mão de uma
pessoa não habilitada pode ser um “gol contra”.
“34 E Simeão os abençoou, e disse a Maria, mãe do menino:
Eis que este é posto para queda e para levantamento de
muitos em Israel, e para ser alvo de contradição, 35 sim, e
uma espada traspassará a tua própria alma, para que se
manifestem os pensamentos de muitos corações”.100
Por maior que seja o esforço não conseguiremos jamais descrever o
que é a PALAVRA DE DEUS:
“1 No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o
Verbo era Deus. 2 Ele estava no princípio com Deus. 3 Todas
96
Hebreus 4.
97
II a Timóteo 2.
98
Salmo 111.
99
I Pedro 2.
100
Lucas 2.
29
as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele
nada do que foi feito se fez. 4 Nele estava a vida, e a vida
era a luz dos homens”.101
“11 Eis que vêm os dias, diz o Senhor Deus, em que enviarei
fome sobre a terra; não fome de pão, nem sede de água, mas
de ouvir as palavras do Senhor”.102
“35 Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais
passarão”.103
Ufa!!!
“33 Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da
ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão
inescrutáveis os seus caminhos”.104
O rei Davi sabia disso...
“10 De todo o meu coração tenho te buscado; não me deixes
desviar dos teus mandamentos. 11 Escondi a tua palavra no
meu coração, para não pecar contra ti. 12 Bendito és tu, ó
Senhor; ensina-me os teus estatutos. 13 Com os meus lábios
declaro todas as ordenanças da tua boca. 16 Deleitar-me-ei
nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra. 45 e
andarei em liberdade, pois tenho buscado os teus preceitos.
72 Melhor é para mim a lei da tua boca do que milhares de
ouro e prata. 92 Se a tua lei não fora o meu deleite, então eu
teria perecido na minha angústia. 93 Nunca me esquecerei dos
teus preceitos, pois por eles me tens vivificado. 97 Oh!
quanto amo a tua lei! ela é a minha meditação o dia todo.
103 Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! mais
doces do que o mel à minha boca. 105 Lâmpada para os
meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho. 106
Fiz juramento, e o confirmei, de guardar as tuas justas
ordenanças. 130 A exposição das tuas palavras dá luz; dá
entendimento aos simples. 155 A salvação está longe dos
ímpios, pois não buscam os teus estatutos. 165 Muita paz
têm os que amam a tua lei, e não há nada que os faça
tropeçar. 167 A minha alma observa os teus testemunhos;
amo-os extremamente”.105
101
João 1.
102
Amós 8.
103
Mateus 24.
104
Romanos 11.
105
Salmo 119.
30
5. Legalismo
Este é um assunto que precisa ser esmiuçado um pouquinho mais, e,
mesmo sem a intenção de esgotar o tema, queremos deixar aqui uma
meditação a mais, uma oportunidade a mais para buscar
entendimento sobre quão grande presente Deus nos tem dado.
“17 Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não
vim destruir, mas cumprir. 18 Porque em verdade vos
digo que, até que o céu e a terra passem, de modo
nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo
seja cumprido. 19 Qualquer, pois, que violar um destes
mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos
homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele,
porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no
reino dos céus. 20 Pois eu vos digo que, se a vossa justiça não
exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis
no reino dos céus”.106
5.a Gálatas 3: O Propósito da Lei107
(...) Então, vamos finalmente ver a finalidade da lei. Não
foi dada para invalidar promessas anteriores, mas para
nos condenar pelos pecados e apontar vividamente para
a necessidade de um Salvador.
106
Mateus 5.
107
Hélio S. Júnior.
31
5.b O legalismo – Escravismo Religioso108
Legalismo é todo o sistema, regras, expectativas ou
regulamentos que condiciona a salvação ao esforço
humano de agradar a Deus, como uma recompensa por
desempenho. O Legalismo é o meio humano de tentar
através da obediência de regras de homens, ser aceito e
amado por Deus, anulando a Graça misericordiosa. A
SALVAÇÃO É PELA GRAÇA, SOMOS OBEDIENTES PORQUE
SOMOS SALVOS, E NÃO PARA SERMOS SALVOS.
A maioria interpreta que Jesus nos salvou, de modo geral
na cruz, mas não individual, e assim a salvação individual
se dá através da justiça própria, das boas obras ou de
conduta moral. De modo que eu é me salvo (glória a
mim! louvado seja eu!), pois Jesus só abriu a
possibilidade da salvação na cruz, mas eu é que decido
se vou ou não pro céu, de acordo com minhas obras. O
que contraria a Palavra, que diz que é pela GRAÇA (favor
imerecido), que somos salvos e ISSO NÃO VEM DE NÓS
MAS É DOM DE DEUS! O que quer que eu faça, trabalhe,
coma, viva, ande, cante, louve, durma, é só conseqüência
dessa graça e não a causa dela.
E aí vem a pergunta, então posso fazer tudo o que quiser
e ainda sou salvo? Não! Porque a certeza da salvação
nunca nos chama para a libertinagem e sim para
liberdade, e essa liberdade não permite que eu me
contamine, pois entendo que ‘’todas as coisas me são
lícitas... mas... nem todas convém. Ou seja, a partir do
108
Moisés Almeida.
32
momento que tenho a mente de Cristo, sei que posso e o
que não posso, independente de um aio que me guie,
pois sou de Cristo. Quem deseja usar a GRAÇA para
libertinagem é porque não discerniu a loucura da cruz.
(...) As igrejas geralmente criam pecados que não existem. Logo ela,
que deveria combater o pecado, acaba criando mais pecados ainda! E
em defesa disso se diz que embora nem tudo que a igreja proíba seja
pecado, se torna por causa do “voto de obediência”, logo você
peca não pelo ato praticado em si, mas por ter
desobedecido a igreja que instituiu aquilo como pecado!
(...) O legalismo é um dos maiores inimigos do autêntico
Cristianismo.
(...) Você pensa que todos seus problemas são causados
por seus pecados? Você está convencido que Deus está
predisposto a estar irritado com você, e que seu objetivo
principal na vida é tentar manter Deus feliz fazendo as
coisas que o impressionará. Aliás o Deus do legalista é
rápido para castigar, está sempre atendo com “olhos
como chama de fogo”, mas pra abençoar ele é lento,
quase parando, uma demência divina? Sua vida espiritual
é definida e determinada por um líder autoritário, com
ações quase policiais da sua vida, uma igreja
controladora, e é a esse que você procura agradar, pois
por tabela agradando a ele está agradando a Deus?
33
6. Os amigos de Jó na cena do crime
Não há como falar em fariseus sem colocar os “amigos de Jó na cena
do crime. E com isso vamos configurando no pensamento o perfil do
que seja um fariseu, esses que parecem, mas não são.
“Havia um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó; e era este
homem íntegro, reto e temente a Deus e desviava-se do
mal”.109
Jó era tudo isso, mas mesmo assim havia acabado de perder tudo o
que tinha, que não era pouco, inclusive seus filhos e suas filhas.
Satanás havia dito que era fácil para ele ser um homem reto porque
Deus não lhe deixava faltar nada. Deus permitiu a Satanás tirar tudo
dele para provar que “...nem só de pão vive o homem...110
”, ou seja,
que Deus é o sustento, o motivo, é a razão suficiente para alguém
ser um homem fiel como ele. O texto bíblico fala que os “amigos” de
Jó foram ao seu encontro (os únicos que foram) e ficaram com ele
uma semana naquele sofrimento, orando e jejuando e “exaltando a
Deus”. É realmente impressionante a defesa que fizeram de Deus.
Depois, perplexos, vimos o que Deus falou no final:
“Sucedeu que, acabando o Senhor de falar a Jó aquelas
palavras, o Senhor disse a Elifaz, o temanita: A minha ira se
acendeu contra ti, e contra os teus dois amigos, porque não
falastes de mim o que era reto, como o meu servo Jó. Tomai,
pois, sete bezerros e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e
oferecei holocaustos por vós, e o meu servo Jó orará por
vós; porque deveras a ele aceitarei, para que eu não vos
trate conforme a vossa loucura; porque vós não falastes
de mim o que era reto como o meu servo Jó”.111
Porque?
“Ouvindo, pois, três amigos de Jó todo este mal que tinha
vindo sobre ele, vieram cada um do seu lugar: Elifaz o
temanita, e Bildade o suíta, e Zofar o naamatita; e
combinaram condoer-se dele, para o consolarem. E,
levantando de longe os seus olhos, não o conheceram; e
levantaram a sua voz e choraram, e rasgaram cada um o seu
manto, e sobre as suas cabeças lançaram pó ao ar. E
assentaram-se com ele na terra, sete dias e sete noites; e
nenhum lhe dizia palavra alguma, porque viam que a dor era
muito grande”.112
109
Jó:1/1.
110
Lucas 4:4.
111
Jó 42:7,8.
112
Jó 2:11/13.
34
Como vemos, não foi pouco o que estes homens fizeram (os únicos),
Porém, vemos que tudo mudou para pior na vida de Jó, a partir da
chegada deles. Qual o motivo?
“Depois disto abriu Jó a sua boca, e amaldiçoou o seu dia. E
Jó, falando, disse: Pereça o dia em que nasci, e a noite em que
se disse: Foi concebido um homem!”.113
Só quem passou pelo “vale da sombra da morte” pode entender o
que falava Jó. Quem passou por este vale, só com estas palavras vai
poder descrever os seus momentos de profunda angústia. Momentos
em que a morte seria um prêmio. O livro do Apocalipse narra que
haverá tempo em que homens buscarão a morte e esta fugirá deles.
“Naqueles dias os homens buscarão a morte e não a acharão;
desejarão morrer mas a morte fugirá deles”.114
Há momentos que parece que a vida é eterna e a morte é inatingível.
“Por que se dá luz ao miserável, e vida aos amargurados de
ânimo? Que esperam a morte, e ela não vem; e cavam em
procura dela mais do que de tesouros ocultos; Que de alegria
saltam, e exultam, achando a sepultura? Por que se dá luz ao
homem, cujo caminho é oculto, e a quem Deus o encobriu?
Porque antes do meu pão vem o meu suspiro; e os meus
gemidos se derramam como água. Porque aquilo que temia me
sobreveio; e o que receava me aconteceu. Nunca estive
tranqüilo, nem sosseguei, nem repousei, mas veio sobre mim
a perturbação”115
.
Jó estava no “fundo do poço”. Não lhe restava mais nada.
Porque Deus falaria assim destes homens que foram ajudar a Jó? Eles
não falaram de Deus o que era reto como Jó falou? No princípio, falou
Jó:
“E disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá;
o Senhor o deu, e o Senhor o tomou: bendito seja o nome do
Senhor. Em tudo isto Jó não pecou, nem atribuiu a Deus falta
alguma”.116
Depois da presença dos seus “amigos” começou a falar diferente.
Nem mesmo quando sua mulher (a única que sobrou) o tentou
muitíssimo, ele havia vacilado:
113
Jó 3:1/3.
114
Apocalipse 9:6.
115
Jó 3:20/26.
116
Jó 1:21,22.
35
“Então sua mulher lhe disse: Ainda reténs a tua sinceridade?
Amaldiçoa a Deus, e morre. Porém ele lhe disse: Como fala
qualquer doida, falas tu; receberemos o bem de Deus, e não
receberíamos o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus
lábios”.117
Falavam os seus “amigos”:
“Então respondeu Elifaz o temanita, e disse: Se intentarmos
falar-te, enfadar-te-ás?
Há momentos que não queremos falar com ninguém.
“Mas quem poderia conter as palavras? Eis que ensinaste a
muitos, e tens fortalecido as mãos fracas. As tuas palavras
firmaram os que tropeçavam e os joelhos desfalecentes tens
fortalecido. Mas agora, que se trata de ti, te enfadas; e
tocando-te a ti, te perturbas. Porventura não é o teu temor de
Deus a tua confiança, e a tua esperança a integridade dos teus
caminhos? Lembra-te agora qual é o inocente que jamais
pereceu? E onde foram os sinceros destruídos?”118
Eles estavam argüindo a Jó: E agora? Tudo o que você ensinou para
os outros, porque não aplica em você mesmo? Há alguma coisa
errada com você, pois os sinceros e os inocentes não passam por
estas coisas. Aparentemente, eles estavam falando tudo certo,
porém, Jó só piorava cada vez mais. Afinal, eles foram ali para
ajudar, confortar, porém as palavras deles não tinham o poder de
confortar Jó, que descia, mais e mais para o fundo. Porque? Será
verdade que o justo não perece? Não, pois a tempestade bate em
todas as portas, assim como o sol brilha para os justos e os injustos,
como afirmam as Escrituras Sagradas. A diferença está em como
cada um se porta nesta tempestade e neste sol. O Aposto Paulo disse
que sabia viver no muito e no pouco e afirmou:
“Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a
contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei
também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as
coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome;
tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. Posso
todas as coisas em Cristo que me fortalece”.119
Continuavam os “amigos”: Fala Elifaz, sutilmente, atormentando mais
ainda o atribulado Jó:
117
Jó 2:9.
118
Jó 4:2/7.
119
Filipenses 4:11/13.
36
“Seria porventura o homem mais justo do que Deus? Seria
porventura o homem mais puro do que o seu Criador? “.120
Elifaz continua derramando veneno no coração de Jó:
“Ele faz coisas grandes e inescrutáveis, e maravilhas sem
número. “Ele dá a chuva sobre a terra, e envia águas sobre os
campos”. “Para pôr aos abatidos num lugar alto; e para que
os enlutados se exaltem na salvação”.121
A angústia de Jó aumentava. Ele se queixa da falta de compaixão dos
seus amigos:
“Ao que está aflito devia o amigo mostrar compaixão, ainda ao
que deixasse o temor do Todo-Poderoso”. “Ensinai-me, e eu
me calarei; e fazei-me entender em que errei”.122
Fala Jó com Deus:
“Sou eu o mar, ou o monstro marinho, para que me ponhas
guarda?”.123
Fala Bildade sem se importar com que Jó falava. Ele estava convicto
que Jó pecara, que era um hipócrita e que estava pagando pelo seu
erro:
“Se fores puro e reto, certamente logo despertará por ti, e
restaurará a morada da tua justiça”. “Assim são as veredas de
todos quantos se esquecem de Deus; e a esperança do
hipócrita perecerá”. “Cuja esperança fica frustrada; e a sua
confiança será como a teia de aranha. “Encostar-se-á à sua
casa, mas ela não subsistirá; apegar-se-á a ela, mas não ficará
em pé”. “Eis que Deus não rejeitará ao reto; nem toma pela
mão aos malfeitores;”.124
Jó continua gemendo e honrando Deus:
“Se eu me justificar, a minha boca me condenará; se for
perfeito, então ela me declarará perverso. Se for perfeito, não
estimo a minha alma; desprezo a minha vida”. “Porque ele não
é homem, como eu, a quem eu responda, vindo juntamente a
juízo.“Não há entre nós árbitro que ponha a mão sobre nós
ambos. Tire ele a sua vara de cima de mim, e não me
120
Jó 4:17.
121
Jó 5:9/11.
122
Jó 6:14,14.
123
Jó 7:12.
124
Jó 8:6,13/15, 20.
37
amedronte o seu terror. “Então falarei, e não o temerei;
porque não sou assim em mim mesmo”.125
Jó continua perplexo. Que fiz eu? Quem poderá me defender de
Deus? Há momentos em que nos parece iguais ao que Jó viveu: não
há nada na vide, nem nos celeiros,126
o deserto não nos apresenta
perspectiva, não há respostas e nem coerência no que vemos, e
sabemos que teremos que continuar a crer no que não vemos e a não
crer no que vemos, já que Deus nos alerta que o justo não viverá por
vista, mas por fé. Sabemos mesmo que seria injusto, louco, depois
de ver tanto, de receber tanto de Deus, dizer que iremos abandonar a
fé. Muitos abandonaram Jesus e quando Ele argüia aos discípulos que
sobraram se alguém mais iria deixá-lo, Pedro, como lhe era peculiar,
respondeu imediatamente que isto não seria possível, pois só d’Ele
poderia vir a salvação,127
ou seja, se houvesse uma possibilidade de
fugir deste discurso duro, de andar na contra-mão da vida, de ser
odiado de todos por causa do Seu Nome, certamente ele iria também.
Ficamos então passando o filme dos dias anteriores, “trazendo à
memória o que nos dá esperança”,128
e realmente constatamos o
que nos fala Hebreus sobre o que seria o momento de correção:
“3 Considerai, pois aquele que suportou tal contradição dos
pecadores contra si mesmo, para que não vos canseis,
desfalecendo em vossas almas. 4 Ainda não resististes até o
sangue, combatendo contra o pecado; 5 e já vos esquecestes
da exortação que vos admoesta como a filhos: Filho meu, não
desprezes a correção do Senhor, nem te desanimes quando
por ele és repreendido; 6 pois o Senhor corrige ao que ama, e
açoita a todo o que recebe por filho. 7 É para disciplina que
sofreis; Deus vos trata como a filhos; pois qual é o filho a
quem o pai não corrija? 8 Mas, se estais sem disciplina, da
qual todos se têm tornado participantes, sois então bastardos,
e não filhos. 9 Além disto, tivemos nossos pais segundo a
carne, para nos corrigirem, e os olhávamos com respeito; não
nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, e
viveremos? 10 Pois aqueles por pouco tempo nos corrigiam
como bem lhes parecia, mas este, para nosso proveito, para
sermos participantes da sua santidade. 11 Na verdade,
nenhuma correção parece no momento ser motivo de
gozo, porém de tristeza; mas depois produz um fruto
pacífico de justiça nos que por ele têm sido exercitados”.
Era grande a angústia e o conflito de Jó. Ele não entendia o que
estava acontecendo. Há tantas pessoas que passam por momentos
angustiantes, como Josué, por exemplo, que, perplexo, não podia
125
Jó 9:20,21,32/35.
126
Habacuque 3:17
127
João 6:68.
128
Jeremias 3:21.
38
entender que seu exército fora derrotado por uma cidade tão
insignificante como Ai.129
Entendeu depois que perdera por causa do
pecado que fora enterrado no meio do seu povo. O pecado
encoberto nos trás a derrota.130
Houve então o conserto e a vitória
chegou finalmente, mas antes de saber o que causara tão
vergonhosa derrota o sentimento do guerreiro não pode ter sido
pequeno. As irmãs de Lázaro também se angustiaram sobremaneira,
pois chamaram o Mestre para orar pelo enfermo que Ele tanto
amava, e, inexplicavelmente Ele não veio.131
Quando chegou já não
havia mais o que fazer, pois o irmão já estava morto há quatro dias.
E quem disse que Jesus não resolveria essa? E quem disse que Jesus
se atrasa ou que não atende ao necessitado, ao aflito e ao que não
tem ninguém que ajude?132
Quando foi que ouvimos a notícia de que
Deus não vela mais pela Sua Palavra para cumpri-La,133
se está
impresso e jurado por Ele mesmo que a oração do justo pode muito
em seus efeitos?134
Naquele momento, eles e nós aprendemos mais
uma: Ele não só cura, como ressuscita também. Não foi o que teve
que crer, pois não havia outra saída, Abrahão, quando teve que levar
seu filho para ser entregue em sacrifício para Deus? Foi pouco o que
sofreu este homem, quando provado na sua fidelidade?135
E quanto aos discípulos que atravessavam o mar obedecendo a
ordem do Mestre e no meio do cumprimento desta ordem veio-lhes
uma inesperada e terrível tempestade que os estava devorando,
enquanto o Senhor dormia?136
Mas eles não estavam no centro da
vontade de Deus que, segundo o próprio Deus é perfeita e
agradável?137
Não poderia esta tempestade estar nos planos de Deus
para eles? Sim, estava ali para prová-los, para treiná-los, pois do
outro lado, estava reservado para eles enfrentarem outra tempestade
maior ainda que seria o Gadareno.
Deus está sempre certo, mas até entendermos isso, que sofrimento!!!
E o que falar do pavor de Elias, que ameaçado e acuado por Zezabel,
depois de uma grande vitória em que ele estava cheio da unção de
Deus, viu-se cercado dos perigos de uma mulher endiabrada. Na sua
condição “normal” esqueceu-se da proteção de Deus e quase faliu.
129
Josué 7.
130
Prov 28:13.
131
João 11.
132
Salmo 72:12.
133
Jeremias 1:12.
134
Tiago 5:16.
135
I aos Cor 4:2./ Gênesis 22.
136
Mateus 8.
137
Romanos 12:2.
39
6.a Fugindo de Jezabel?138
Texto 1 Reis 1: Depois de, inconformado com tanto pecado contra
Deus, profetizar para que não houvesse chuva (1Rs 17:1); ficar
acampado junto a um córrego e ser alimentado por corvos (1 Rs
17:5,6); ser sustentado por uma viúva onde trouxe prosperidade
para sua casa em tempos de fome e miséria devido a seca que ele
mesmo profetizou (1 Rs 17:15,16); depois de passar pelo desespero
quando questionado pelo filho dessa viúva que morre e orar e o
menino voltar a viver (1 Rs 17:18,21,22); depois de confrontar o
próprio rei pelos seus pecados (1Rs 18:18,19); e mais ainda,
desafiar um total de 950 profetas de falsos deuses que eram
sustentados pela esposa do rei, provando que o Senhor é Deus, e
matá-los após o episódio (1Rs 18:19,22-24,38,40); depois de orar
e, após 3 anos de seca, Deus enviar chuva novamente sobre a terra
(1 Rs 18:42,45). Depois de viver tudo isso Elias diz: “Agora
chega”.
Sim, esse mesmo homem forte, ousado, dedicado, santo, fiel e tantas
outras características que podemos ver. Desistiu do ministério, da
obra, e da própria vida. Elias ficou deprimido, se tornou um fugitivo,
e apavorado de medo se escondeu. E quantos de nós por tantas
vezes nos sentimos como Elias? Vejamos as palavras de Elias:
“...Tenho sido muito zeloso pelo SENHOR Deus dos Exércitos,
porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derrubaram
os teus altares, e mataram os teus profetas à espada, e só eu
fiquei, e buscam a minha vida para ma tirarem.” Nos queixamos
e temos o desejo de parar, por achar que estamos pagando o preço
sozinhos. “Tenho trabalhado mais que posso” diz outra versão. E
como Elias, não aceitamos o fato de lutarmos tanto e ver que as
pessoas com quem convivemos, igreja, família, ministério, continuam
desagradando a Deus por falta de responsabilidade, ainda vivem em
pecado, não mudam! Elias fala da falta de compromisso do povo:
“...deixaram a tua aliança, derrubaram os teus altares...” Sem
.138
Pra. Valdirene
40
altar não há sacrifício. “... pois as Escrituras nos dizem que por
sua causa precisamos estar prontos a enfrentar a morte a
qualquer momento do dia – somos como ovelhas, prontas a
ser abatidas no matadouro.” (Rm 8:36).
É assim, a vida com Cristo é vida de sacrifícios diários para nos
mantermos em santidade. E às vezes parece que somos únicos
nessa. E quantos dos nossos profetas também já não morreram como
nos dias de Elias? Morreram com o veneno mortal da língua dos
próprios irmãos. Estão fora, desviados, morreram espiritualmente,
não querem mais saber. E nós nos sentimos ameaçados, cheios de
medo, e nos escondemos, e queremos desistir de tudo e se
pudéssemos correríamos para uma caverna onde ninguém pudesse
nos encontrar. São muitas as “Jezabéis” nos oprimindo. E nos
sentimos sozinhos e até temos pena de nós mesmos. No meio desse
cenário de lamentação e tristeza temos muito a aprender através das
palavras que o Senhor diz a Elias:
1- “Levante-se ... você tem uma longa caminhada pela frente.”
(1Rs 19:7) – Precisamos nos posicionar, a obra não terminou.
Independente de tudo ao redor Deus pede para que fiquemos de pé e
que continuemos. Precisamos ser fortes. Força, coragem e bom
ânimo, são as palavras de motivação do Pai para seus filhos (Js 1).
2- “O que você faz aqui, Elias?” – O Senhor sempre nos faz
perguntas, e creio que Ele deseja que venhamos a refletir, usar a
sabedoria que Ele nos deu. O que estamos fazendo dentro de uma
caverna? É... realmente não é este o lugar onde os “Elias” deveriam
estar. Somos a luz do mundo e não se acende uma luz para ficar
escondida, mas para brilhar sobre os altos da terra (Mt 5:14).
3- “Saia daí e ponha-se diante de Mim...” – O Todo-Poderoso nos
chama a sair desse lugar ou posicionamento de comiseração, de pena
de si, de fraqueza. Pois nosso lugar é diante d’Ele. Saiamos então
desse lugar de fugitivos. O melhor lugar é na presença do nosso
Senhor, onde encontramos descanso, abrigo, proteção dos nossos
inimigos. Ali podemos nos esconder. Ele é nosso escudo, refúgio e
fortaleza (2 Sm 22:3).
4- “Por que você está aqui, Elias?” – É outra questão que
devemos refletir. Por que? Qual o propósito? Qual o objetivo? Toda
escolha que fazemos tem um resultado que pode agradar ou não a
Deus, independente das nossas razões pessoais. Fugir ou desistir
também são escolhas que obviamente nos trará um resultado. É
necessário pensar bem e assumir a responsabilidades das nossas
escolhas. Somos os ‘Elias’ de hoje e ‘Jesabel’ está nos perseguindo
querendo ver a nossa morte, a morte da nossa missão, do nosso
chamado. Ela tenta nos fazer esquecer quem somos em Deus. De
tudo que podemos n’Ele, da nossa história já realizada até aqui. Ela
nos amedronta e o medo nos trava, nos impede de prosseguir, tira
nossa comunhão com Deus. Nós vivemos para Deus e devemos
sempre procurar agradar a Ele sem olhar para os lados nem para
41
ninguém. “Porque d’Ele, por Ele e para Ele são todas as coisas”
(1Co 8:6).
Fomos chamados para marchar, para prosseguir, para vencer e se
desistirmos não O agradaremos. “A sua vinda não será retardada
muito mais. E aqueles cuja fé os tornou bons aos olhos de
Deus, devem viver pela fé, confiando nEle em tudo. Do
contrário, se eles recuarem, Deus não terá prazer neles.”
(Hebreus 10: 37-38).
Continuando...
Continuando com Jó, assim como muitos, o drama de não “ver Deus”
no momento da tempestade é algo terrível e quase desumano se não
fora o socorro providencial e presente de Deus. Onde estava o Deus
que foi com ele em todo o tempo? Ele conhecia o grande amor do Pai,
o Seu zelo, a Sua promessa. Ele não encontrava nenhuma explicação
para tanto sofrimento e nem podia duvidar do Deus que adorava. Não
tinha o que responder aos que o questionavam e o acusavam; não
encontrava ninguém que lhe escutasse e lhe desse crédito. Olhavam-
no sempre com ar de desconfiança, de desaprovação. Quem iria
acreditar que ele não estava em pecado? Quem iria ficar ao seu lado
se opondo a Deus? Que situação!!! Deus nos fala que se houver um
intercessor, Ele não destrói a terra e que fica perplexo quando não
encontra ninguém defendendo um perdido:
“16 E viu que ninguém havia, e maravilhou-se de que não
houvesse um intercessor; pelo que o seu próprio braço lhe
trouxe a salvação, e a sua própria justiça o susteve; 17 vestiu-
se de justiça, como de uma couraça, e pôs na cabeça o
capacete da salvação; e por vestidura pôs sobre si vestes de
vingança, e cobriu-se de zelo, como de um manto”.139
Imaginemos se não houvesse Moisés defendendo aquele povo
terrível! Lembremos também das terríveis “manobras santas” que fez
o Senhor quando o libertador que preparou para Nínive, desertou do
seu posto! Jonas voltou e aquele povo foi salvo. Esta é a incumbência
de cada salvo na terra: defender o perdido. Infelizmente vemos mais
pessoas atacando, condenando, ou seja, dando ponto para o diabo,
ao invés de colocar o Reino de Deus em primeiro lugar. Ai de nós!!!
Que iria Jó fazer nesta situação? Qual aí o ponto de equilíbrio? Até
aonde poderemos “sair na mão” com Deus? Até aonde deveremos
suportar calados, sem que isto seja uma hipocrisia, que Deus
abomina? Quando terminará este suplício? Deus promete que...
139
Isaías 59:16,17.
42
“(...) o choro pode durar uma noite, mas a alegria virá pela
manhã”.140
Qual será aí a atitude desequilibrada e a equilibrada: a de Jó que
dizia que não tinha feito nada, ou a de seus amigos que defendiam
Deus?
“Bem sabes tu que eu não sou iníquo; todavia ninguém há que
me livre da tua mão. As tuas mãos me fizeram e me formaram
completamente; contudo me consomes”.141
Zofar continua a tortura, sem perceber o sofrimento de Jó e
prossegue na defesa de Deus:
“Às tuas mentiras se hão de calar os homens? E zombarás tu
sem que ninguém te envergonhe? Pois dizes: A minha
doutrina é pura, e limpo sou aos teus olho. Porventura
alcançarás os caminhos de Deus, ou chegarás à perfeição do
Todo-Poderoso?” Se há iniqüidade na tua mão, lança-a para
longe de ti e não deixes habitar a injustiça nas tuas tendas.
Porque então o teu rosto levantarás sem mácula; e estarás
firme, e não temerás”.142
Jó lamenta (“pimenta nos olhos dos outros é refresco”):
“Eu sou motivo de riso para os meus amigos; eu, que invoco a
Deus, e ele me responde; o justo e perfeito serve de zombaria.
Tocha desprezível é, na opinião do que está descansado,
aquele que está pronto a vacilar com os pés”.143
Jó fala que eles não o defendem e falam mentiras só para “agradar”,
fazer uma “média” com Deus (como se Deus fosse bandido):
“Como vós o sabeis, também eu o sei; não vos sou inferior.
Mas eu falarei ao Todo-Poderoso, e quero defender-me
perante Deus. Vós, porém, sois inventores de mentiras, e vós
todos médicos que não valem nada. Quem dera que vos
calásseis de todo, pois isso seria a vossa sabedoria. Ouvi
agora a minha defesa, e escutai os argumentos dos meus
lábios. Porventura por Deus falareis perversidade e por ele
falareis mentiras? Fareis acepção da sua pessoa?
Contendereis por Deus? Calai-vos perante mim, e falarei eu, e
venha sobre mim o que vier. Ainda que ele me mate, nele
esperarei; contudo os meus caminhos defenderei diante
dele”.144
140
Salmo 30:5.
141
Jó 120:7,8.
142
Jó 11:3,4,7,14,15.
143
Jó 12:4,5.
144
Jó 13:2/8,13,15.
43
Jó fala que Deus é a sua única defesa, mesmo que Ele mesmo o
mate. Fala também que se estivesse no lugar deles o consolariam e o
defenderiam. Fala que ficando ou não calado a sua dor não cessa e
que ele suporta tudo isso sem ter feito coisa alguma.145
É
extraordinário o comportamento de Jó, o quanto ele exalta a Deus, o
quanto ele conhece o coração de Pai de Deus, o poder de Deus, a
misericórdia de Deus. Mesmo sofrendo daquela maneira, sem
nenhuma explicação, ele sabe que Deus é Deus!!!
“Saberás, pois, que o Senhor teu Deus, ele é Deus, o Deus fiel,
que guarda a aliança e a misericórdia até mil gerações aos que
o amam e guardam os seus mandamentos”.146
Jó continua perplexo quanto à frieza dos seus “amigos”, quanto à
insensibilidade daquelas pessoas que se diziam de Deus e que
exaltavam tanto a Ele. Como então, diante do seu sofrimento, da sua
grande desventura, eles não se compadeciam?
“Tenho ouvido muitas coisas como estas; todos vós sois
consoladores molestos. Porventura não terão fim essas
palavras de vento? Ou o que te irrita, para assim responderes?
Falaria eu também como vós falais, se a vossa alma estivesse
em lugar da minha alma, ou amontoaria palavras contra vós, e
menearia contra vós a minha cabeça? Antes vos fortaleceria
com a minha boca, e a consolação dos meus lábios abrandaria
a vossa dor. Se eu falar, a minha dor não cessa, e, calando-me
eu, qual é o meu alívio? O meu rosto está todo avermelhado
de chorar, e sobre as minhas pálpebras está a sombra da
morte: Apesar de não haver violência nas minhas mãos, e de
ser pura a minha oração”.147
145
Jó 16.
146
Deuteronômio 7:9.
147
J[o 16:2/6,16,17.
44
Jó: Por piedade, se compadeçam de mim, me defendam; vocês estão
me perseguindo assim como Deus. Eu sei que Deus é Deus e que Ele
é justo. Falem com Ele sobre mim. Ele vai ouvir:
“Compadecei-vos de mim, amigos meus, compadecei-vos de
mim, porque a mão de Deus me tocou. Por que me perseguis
assim como Deus, e da minha carne não vos fartais? Porque
eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará
sobre a terra. E depois de consumida a minha pele, contudo
ainda em minha carne verei a Deus, Vê-lo-ei, por mim mesmo,
e os meus olhos, e não outros o contemplarão; e por isso os
meus rins se consomem no meu interior. Na verdade, que
devíeis dizer: Por que o perseguimos? Pois a raiz da acusação
se acha em mim.Temei vós mesmos a espada; porque o furor
traz os castigos da espada, para saberdes que há um juízo”.148
Elifaz continua acusando Jó: Você deve ter feito coisas terríveis.
Arrependa-te.
“As viúvas despediste vazias, e os braços dos órfãos foram
quebrados. Por isso é que estás cercado de laços, e te
perturba um pavor repentino. Se te voltares ao Todo-
Poderoso, serás edificado; se afastares a iniqüidade da tua
tenda, e deitares o teu tesouro no pó, e o ouro de Ofir nas
pedras dos ribeiros, então o Todo-Poderoso será o teu
tesouro, e a tua prata acumulada”.149
Jó: Ninguém pode com Deus. Ele é soberano e insondável. Peçam
misericórdia:
“Até aos poderosos arrasta com a sua força; se ele se levanta,
não há vida segura. Se Deus lhes dá descanso, estribam-se
nisso; seus olhos porém estão nos caminhos deles. Por um
pouco se exaltam, e logo desaparecem; são abatidos,
encerrados como todos os demais; e cortados como as
cabeças das espigas”. 150
Jó fala que enquanto tiver forças defenderá a sua inocência. Fala que
continuará ensinando a eles (mesmo na situação em que se
encontra) sobre o poder e a misericórdia de Deus:
“Prosseguiu Jó em seu discurso: Vive Deus, que desviou a
minha causa, e o Todo-Poderoso, que amargurou a minha
alma. Que, enquanto em mim houver alento, e o sopro de Deus
nas minhas narinas, Não falarão os meus lábios iniqüidade,
nem a minha língua pronunciará engano. Longe de mim que
eu vos justifique; até que eu expire, nunca apartarei de mim a
148
Jó 19:21,22,25/29.
149
Jó 22:9,10,23/25.
150
Jó 24:22/24
45
minha integridade. À minha justiça me apegarei e não a
largarei; não me reprovará o meu coração em toda a minha
vida. Deleitar-se-á no Todo-Poderoso, ou invocará a Deus em
todo o tempo? Ensinar-vos-ei acerca da mão de Deus, e não
vos encobrirei o que está com o Todo-Poderoso”.151
Jó sente saudades do tempo em que era farto:
”E prosseguiu Jó no seu discurso, dizendo: Ah! quem me dera
ser como eu fui nos meses passados, como nos dias em que
Deus me guardava! Quando fazia resplandecer a sua lâmpada
sobre a minha cabeça e quando eu pela sua luz caminhava
pelas trevas. Como fui nos dias da minha mocidade, quando o
segredo de Deus estava sobre a minha tenda; Quando o Todo-
Poderoso ainda estava comigo, e os meus filhos em redor de
mim”.152
Jó continua sofrendo muito por não entender porque padece tanto e
porque Deus que vê tudo e sabe tudo não o livra. Ele buscava
ansiosamente a ampla defesa a qual tinha direito, buscava um
advogado que o representasse diante de Deus, mas não encontrava
(Jesus ainda não tinha vindo):
“Porventura não chorei sobre aquele que estava aflito, ou não
se angustiou a minha alma pelo necessitado?”153
Continua buscando uma explicação:
“Se me alegrei de que era muita a minha riqueza, e de que a
minha mão tinha alcançado muito”.154
No entanto, todo este sofrimento não é suficiente para despertar a
misericórdia daqueles que entenderam que haveria de defender
Deus, o indefensável, e não o que estava perdido. Não tinham
misericórdia, então não eram nada, como afirma a Palavra de Deus.
Fala Eliú:
“Porque Jó disse: Sou justo, e Deus tirou o meu direito”.
Portanto vós, homens de entendimento, escutai-me: Longe de
Deus esteja o praticar a maldade e do Todo-Poderoso o
cometer a perversidade! Jó falou sem conhecimento; e às suas
palavras falta prudência. Porque ao seu pecado acrescenta a
151
Jó 27:1/6,10,11.
152
Jó 29:1/5.
153
Jó 30:25.
154
Jó 31:25.
46
transgressão; entre nós bate palmas, e multiplica contra Deus
as suas palavras”.155
Jó exclama em profunda dor que ninguém é mais justo que Deus:
“Ao Todo-Poderoso não podemos alcançar; grande é em
poder; porém a ninguém oprime em juízo e grandeza de
justiça. Por isso o temem os homens; ele não respeita os que
se julgam sábios de coração”.156
DEUS ENFIM SE PRONUNCIA, e ai de Jó. Deus rompeu a barreira
terrível do silêncio. E ai de Jó:
“Depois disto o Senhor respondeu a Jó de um redemoinho,
dizendo: quem é este que escurece o conselho com palavras
sem conhecimento? Agora cinge os teus lombos, como
homem; e perguntar-te-ei, e tu me ensinarás. Onde estavas
tu, quando eu fundava a terra? Faze-mo saber, se tens
inteligência. A chuva porventura tem pai? Ou quem gerou as
gotas do orvalho? De que ventre procedeu o gelo? E quem
gerou a geada do céu? Quem prepara aos corvos o seu
alimento, quando os seus filhotes gritam a Deus e andam
vagueando, por não terem o que comer?”157
Continua Deus, e ai de Jó:
“A avestruz bate alegremente as suas asas, porém, são
benignas as suas asas e penas? Ela deixa os seus ovos na
terra, e os aquenta no pó, E se esquece de que algum pé os
pode pisar, ou que os animais do campo os podem calcar”.158
155
Jó 34:5,10,35,37.
156
Jó 37:23,24.
157
J´38:1/4,28,29,41.
158
Jó 39:13,14,15.
47
6.b Foi Deus Quem Fez Você
E vamos aqui fazer um parêntese, para mostrar como o povo sabe
que FOI DEUS quem fez... usando uma música de Luiz Ramalho que
Amelinha canta.
Foi Deus que fez o céu, o rancho das estrelas
Fez também o seresteiro para conversar com elas
Fez a lua que prateia minha estrada de sorrisos
E a serpente que expulsou mais de um milhão do paraíso
Foi Deus quem fez você
Foi Deus que fez o amor
Fez nascer a eternidade num momento de carinho
Fez até o anonimato dos afetos escondidos
E a saudade dos amores que já foram destruídos
Foi Deus
Foi Deus que fez o vento
Que sopra os teus cabelos
Foi Deus quem fez o orvalho
Que molha o teu olhar, teu olhar
Foi Deus que fez as noites
E um violão plangente
Foi Deus que fez a gente
Somente para amar, só para amar
Foi Deus
Continuando...
Jó desce até o pó:
“Respondeu mais o Senhor a Jó, dizendo: Porventura o
contender contra o Todo-Poderoso é sabedoria? Quem argüi
assim a Deus, responda por isso. Então Jó respondeu ao
Senhor, dizendo: Eis que sou vil; que te responderia eu? A
minha mão ponho à boca”.159
Continua o Todo Poderoso:
“Ninguém há tão atrevido, que a despertá-lo se atreva; quem,
pois, é aquele que ousa erguer-se diante de mim? Quem
primeiro me deu, para que eu haja de retribuir-lhe? Pois o que
está debaixo de todos os céus é meu”.160
Jó sussurra então, perplexo e maravilhado como sempre, e agora
muito mais, como acontece depois do deserto:
159
Jó 40:1/4.
160
Jó 41:10,11.
48
“Então respondeu Jó ao Senhor, dizendo: Bem sei eu que tudo
podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido.
Quem é este, que sem conhecimento encobre o conselho? Por
isso relatei o que não entendia; coisas que para mim eram
inescrutáveis, e que eu não entendia. Escuta-me, pois, e eu
falarei; eu te perguntarei, e tu me ensinarás. Com o ouvir
dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus
olhos. Por isso me abomino e me arrependo no pó e na
cinza”161
.
Quem estaria equilibrado? Quem melhor estava representando Deus
neste colóquio: Jó, que se dizia veementemente inocente, ou os
amigos de Jó que afirmavam também da mesma maneira que Deus
não deixaria ninguém sofrer desta forma se não houvesse pecado?
Estes que dissertavam tanto sobre Deus, que sabiam tanto de como
ele age, de como ele gosta que seja feito, estes que acusam e
condenam tanto em nome dele, com tantas certezas e tantas
afirmações absolutas, não entenderam o que é “Misericórdia quero, e
não sacrifício”162
, não entenderam que Deus nos fala em Isaías163
58,
quando expõe:
“Por que temos nós jejuado, dizem eles, e tu não atentas para
isso? por que temos afligido as nossas almas, e tu não o
sabes? (...). Eis que para contendas e rixas jejuais, e para
ferirdes com punho iníquo! Jejuando vós assim como hoje, a
vossa voz não se fará ouvir no alto. Seria esse o jejum que eu
escolhi? o dia em que o homem aflija a sua alma? Consiste
porventura, em inclinar o homem a cabeça como junco e em
estender debaixo de si saco e cinza? chamarias tu a isso jejum
e dia aceitável ao Senhor? Acaso não é este o jejum que
escolhi? que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as
ataduras do jugo? e que deixes ir livres os oprimidos, e
despedaces todo jugo? Porventura não é também que repartas
o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres
desamparados? que vendo o nu, o cubras, e não te escondas
da tua carne? Então romperá a tua luz como a alva, e a tua
cura apressadamente brotará. e a tua justiça irá adiante de ti;
e a glória do Senhor será a tua retaguarda. Então clamarás, e
o Senhor te responderá; gritarás, e ele dirá: Eis-me aqui. Se
tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar
iniquamente; e se abrires a tua alma ao faminto, e fartares o
aflito; então a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão
será como o meio dia. O Senhor te guiará continuamente, e te
fartará até em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; serás
como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas
nunca falham”.
161
Jó 42:1/6.
162
Oséias 6:6.
163
Cap. 58.
49
Sim, Deus nos fala para parar de estender o dedo e para olhar para si
mesmo, do quanto todos nós precisamos da misericórdia:
“Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu
olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! tira primeiro a
trave do teu olho; e então verás bem para tirar o argueiro do
olho do teu irmão”.164
No momento da crise, da queda, que poderá ser consciente ou
inconsciente, com maldade ou sem ela, com culpa ou com dolo (com
intenção ou não de fazer errado), a pessoa vai precisar da
misericórdia e isso só vai acontecer se ele soube encher o seu pote
deste ingrediente (se teve misericórdia do próximo anteriormente).
Sabemos o quanto sofre um pai, uma mãe, a família do transgressor,
do marginal, porque o amam. E como será que Deus sente vendo as
pessoas feitas à sua semelhança, que Ele fez com tanto amor e que
tornou a fazer através do sacrifício vicário de Cristo Jesus? Ele não é
o Pai de todos? No momento do sofrimento, de sofrer o dano
provocado por outrem teremos estas ponderações antes de Julgar?
A julgar pelo que sentimos quando traídos por alguém que amamos,
poderíamos ter forças para imaginar o quanto sofre Deus, diante do
caos que se estabelece nestes últimos dias da terra, onde o amor de
quase todos esfriou, onde as pessoas estão cauterizadas, frias,
calculistas, irreconciliáveis, cruéis, e mesmo execráveis (as palavras
nunca conseguem descrever o nível de perdição a que chegou a raça
humana). De quem é a autoria de cada uma dessas pessoas? Elas
são semelhantes a quem? Um filho é semelhante a um pai? Se este
filho se torna um marginal este pai não é atingido na sua honra? A
angústia, a decepção, a vergonha, a dor, tem como medir? Como se
pode medir a decepção de Deus, a dor deste Pai? Tem como? Algum
pai algum dia foi tão rejeitado, desrespeitado, desprezado, mal
amado do que Deus Pai? Algum pai algum dia mereceu tanto ser
amado, admirado mais do que Deus? Alguém suporta pensar nisto?
Evidentemente que não há como suportar tal pensamento, tal o peso,
o horror que causa.
Precisaremos de muito controle para não tomar a espada e fazer
então o que fez Pedro quando cortou a orelha do que manietava
Jesus.
“19 Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à
ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu
retribuirei, diz o Senhor”.165
164
Mateus 7:4,5.
165
Romanos 12:19.
50
O que merecia o que prendia Jesus? Pouco? Porém Jesus repreendeu
Pedro e curou a orelha do seu algoz e disse que este que usa da
espada será ferido por ela, ou seja, aquele que decide fazer justiça
com as próprias mãos, ser o “justiceiro”, o que faz justiça própria,
será transgressor tanto quanto, pois para se condenar alguém será
preciso haver um julgamento criterioso, com a ampla defesa e o
contraditório. Cada um de nós espera ser tratado assim, então
teremos que dar a oportunidade a todos, por pior que isto nos
pareça. Quando buscamos a condenação de alguém estamos
impedindo, retendo a misericórdia na vida da pessoa, neutralizando a
cruz de Cristo na vida deste e regressivamente para a nossa própria
vida:
“Àqueles a quem perdoardes os pecados, são-lhes perdoados;
e àqueles a quem os retiverdes, são-lhes retidos”.
E também vamos ter muito cuidado quando percebermos o juízo de
Deus na vida de uma pessoa. Como Deus fala no livro de Hebreus,
Ele açoita o filho que Ele ama. Porém, se o pai está repreendendo o
seu filho e alguém se maravilha disso, o que faz o pai nesta hora?
Ficará contente com aquele que se alegra com a desgraça do seu
filho e que não respeita o seu sentimento de pai, que está sofrendo
pela transgressão e pela conseqüente correção neste que ele ama?
Vejamos o que nos fala Provérbios de Salomão:
“Quando cair o teu inimigo, não te alegres, e quando tropeçar,
não se regozije o teu coração; para que o Senhor não o veja, e
isso seja mau aos seus olhos, e desvie dele, a sua ira”. 166
“14 Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas,
também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; 15 se, porém,
não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai perdoará
vossas ofensas”.167
“2 Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com
a medida com que medis vos medirão a vós”.168
Como percebemos, é bastante perigoso este fato e infelizmente,
bastante comum. Muitas vezes falamos coisas a mais ou com o
coração cheio de violenta emoção e depois ficamos tristes, pois não
poderíamos ter falado tanto. Jó clamou por isso:
“Acaso pretendeis corrigir o que digo, e tratar como vento as
palavras de um desesperado?”169
166
Prov 24:17,18.
167
Mateus 6:14,15.
168
Mateus 7:2.
169
Jô 6: 26.
51
Deus sabe julgar com misericórdia e como já falamos não permitirá
tentação além das nossas forças. Se Ele prometeu, Ele cumpre:
“19 Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem,
para que se arrependa. Porventura, tendo ele dito, não o fará?
ou, havendo falado, não o cumprirá?”.170
Essas pessoas que prendiam Jesus, que o crucificaram, profetizaram
para si mesmos enquanto gritavam desvairados:
“Crucifica-o, crucifica-o!”: “Respondeu todo o povo: O seu
sangue caia sobre nós e sobre os nossos filhos”.171
Porém no meio de todas essas pessoas há aqueles que se
arrependeram e então entram em uma classe de pessoas que são
verdadeiros furacões no reino de Deus, porque:
“Sobreveio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas,
onde o pecado abundou, superabundou a graça;”.172
E também:
“E sabemos que todas as coisas concorrem para o bem
daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados
segundo o seu propósito”.173
Muitas pessoas fazem o que está errado porque naquele momento
estão perdidos, como aconteceu com o Apóstolo Paulo que era um
terror para os cristãos enquanto era Saulo de Tarso, e depois se
transformou no muito amado e cheio de poder Apóstolo Paulo. Deus
conhece as entranhas e sabe o que não sabemos. Ele falou em
Romanos:
“Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, a
fim de usar de misericórdia para com todos”.174
É realmente muito difícil passar pela prova do deserto, onde não se
tem perspectiva, não se vê o fim, não se entende o porquê. Há
momentos em que se pensa que Deus nos deixou por algum motivo.
E, nesta hora, como é importante alguém estar do nosso lado nos
dando força, coragem, fé, clamando a Deus por nós, guerreando
conosco a nossa causa, “vestindo a nossa camisa”, “comprando a
170
Números 23:19.
171
Mateus 27:25.
172
Romanos 5:20.
173
Romanos 8:28.
174
Romanos 11:32.
52
nossa briga”. Muitas vezes isto é vital. Deus não é o condenador e
sim o Salvador:
“Sucedeu que, acabando o Senhor de falar a Jó aquelas
palavras, o Senhor disse a Elifaz, o temanita: A minha ira se
acendeu contra ti, e contra os teus dois amigos, porque não
falastes de mim o que era reto, como o meu servo Jó. Tomai,
pois, sete bezerros e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e
oferecei holocaustos por vós, e o meu servo Jó orará por vós;
porque deveras a ele aceitarei, para que eu não vos trate
conforme a vossa loucura; porque vós não falastes de mim o
que era reto como o meu servo Jó”.175
Eles tiveram que reconhecer a inocência de Jó e a dureza dos seus
corações. Eles não haviam entendido o que Deus falou:
“Jesus, porém, ouvindo, disse-lhes: Não necessitam de médico
os sãos, mas, sim, os doentes. Ide, porém, e aprendei o que
significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não
vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao
arrependimento”.176
Precisaremos aprender realmente, muita coisa, a exemplo de Jesus:
“O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande
clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da
morte, foi ouvido quanto ao que temia. Ainda que era Filho,
aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu.E, sendo ele
consumado, veio a ser a causa da eterna salvação para todos
os que lhe obedecem;”.177
Jesus teve que aprender? Sim, porque aqui ele não usava os
atributos de Deus, mas do homem. Jesus só pode ter autoridade e
vencer na terra porque era Filho do Homem, pois Deus deu a terra
aos filhos dos homens:
“Os mais altos céus são do Senhor, mas a terra deu-a ele aos
filhos dos homens”.178
Se Ele fosse só Deus não poderia pagar o preço pelos nossos
pecados. Ele é homem e é Deus. Esvaziou-se da sua soberania para
estar no nosso meio, nos substituindo, nos ensinando a vencer:
“Ao que vencer (...), como eu venci (...)”.179
175
Jó 42:7,8
176
Mateus 9:13.
177
Hebreus 5:7/9.
178
Salmo 115:16.
179
Apoc 3:21.
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Justificação, Somente Pela Fé em Jesus Cristo
Justificação, Somente Pela Fé em Jesus CristoJustificação, Somente Pela Fé em Jesus Cristo
Justificação, Somente Pela Fé em Jesus Cristo
Márcio Martins
 
Ebd lições séries 03 - 2º trimestre 2016
Ebd   lições séries 03 - 2º trimestre 2016Ebd   lições séries 03 - 2º trimestre 2016
Ebd lições séries 03 - 2º trimestre 2016
Joel Silva
 
Romanos 2
Romanos   2Romanos   2
Romanos 2
Joel Silva
 
Ebd lições séries 02 - 2º trimestre 2016
Ebd   lições séries 02 - 2º trimestre 2016Ebd   lições séries 02 - 2º trimestre 2016
Ebd lições séries 02 - 2º trimestre 2016
Joel Silva
 
Como ler o antigo testamento
Como ler o antigo testamentoComo ler o antigo testamento
Como ler o antigo testamento
Gcom digital factory
 
Ebd lições séries 04 - 2ºtrimestre 2016
Ebd   lições séries 04 - 2ºtrimestre 2016Ebd   lições séries 04 - 2ºtrimestre 2016
Ebd lições séries 04 - 2ºtrimestre 2016
Joel Silva
 
Apostasia
ApostasiaApostasia
Textos Cristaos
Textos CristaosTextos Cristaos
Textos Cristaos
Rafael2000a
 
Romanos 5
Romanos   5Romanos   5
Romanos 5
Joel Silva
 
Lição 5 a justificação pela fé
Lição 5 a justificação pela féLição 5 a justificação pela fé
Lição 5 a justificação pela fé
boasnovassena
 
Lição 3 - Justificação, Somente Pela Fé Em Jesus Cristo
Lição 3 - Justificação, Somente Pela Fé Em Jesus CristoLição 3 - Justificação, Somente Pela Fé Em Jesus Cristo
Lição 3 - Justificação, Somente Pela Fé Em Jesus Cristo
Andrew Guimarães
 
JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
JUSTIFICAÇÃO PELA FÉJUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
JEFERSON PEREIRA
 
Watchman nee as três atitudes do crente
Watchman nee   as três atitudes do crenteWatchman nee   as três atitudes do crente
Watchman nee as três atitudes do crente
Escola Bíblica Ministério Missões
 
Justificação, somente pela fé em Jesus Cristo
Justificação, somente pela fé em Jesus CristoJustificação, somente pela fé em Jesus Cristo
Justificação, somente pela fé em Jesus Cristo
Erberson Pinheiro
 
Pensar certo ou errado
Pensar certo ou erradoPensar certo ou errado
Pensar certo ou errado
antonio ferreira
 
Os Beneficios da Justificação
Os Beneficios da JustificaçãoOs Beneficios da Justificação
Os Beneficios da Justificação
Márcio Martins
 
Deus e a revelação_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.
Deus e a revelação_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.Deus e a revelação_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.
Deus e a revelação_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.
Gerson G. Ramos
 
Romanos 6
Romanos   6Romanos   6
Romanos 6
Joel Silva
 
VISÕES MÍSTICAS
VISÕES MÍSTICASVISÕES MÍSTICAS
VISÕES MÍSTICAS
Lc Passold
 
A vontade de Deus para sua vida
A vontade de Deus para sua vidaA vontade de Deus para sua vida
A vontade de Deus para sua vida
Comunidade Vida No Espirito
 

Mais procurados (20)

Justificação, Somente Pela Fé em Jesus Cristo
Justificação, Somente Pela Fé em Jesus CristoJustificação, Somente Pela Fé em Jesus Cristo
Justificação, Somente Pela Fé em Jesus Cristo
 
Ebd lições séries 03 - 2º trimestre 2016
Ebd   lições séries 03 - 2º trimestre 2016Ebd   lições séries 03 - 2º trimestre 2016
Ebd lições séries 03 - 2º trimestre 2016
 
Romanos 2
Romanos   2Romanos   2
Romanos 2
 
Ebd lições séries 02 - 2º trimestre 2016
Ebd   lições séries 02 - 2º trimestre 2016Ebd   lições séries 02 - 2º trimestre 2016
Ebd lições séries 02 - 2º trimestre 2016
 
Como ler o antigo testamento
Como ler o antigo testamentoComo ler o antigo testamento
Como ler o antigo testamento
 
Ebd lições séries 04 - 2ºtrimestre 2016
Ebd   lições séries 04 - 2ºtrimestre 2016Ebd   lições séries 04 - 2ºtrimestre 2016
Ebd lições séries 04 - 2ºtrimestre 2016
 
Apostasia
ApostasiaApostasia
Apostasia
 
Textos Cristaos
Textos CristaosTextos Cristaos
Textos Cristaos
 
Romanos 5
Romanos   5Romanos   5
Romanos 5
 
Lição 5 a justificação pela fé
Lição 5 a justificação pela féLição 5 a justificação pela fé
Lição 5 a justificação pela fé
 
Lição 3 - Justificação, Somente Pela Fé Em Jesus Cristo
Lição 3 - Justificação, Somente Pela Fé Em Jesus CristoLição 3 - Justificação, Somente Pela Fé Em Jesus Cristo
Lição 3 - Justificação, Somente Pela Fé Em Jesus Cristo
 
JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
JUSTIFICAÇÃO PELA FÉJUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ
 
Watchman nee as três atitudes do crente
Watchman nee   as três atitudes do crenteWatchman nee   as três atitudes do crente
Watchman nee as três atitudes do crente
 
Justificação, somente pela fé em Jesus Cristo
Justificação, somente pela fé em Jesus CristoJustificação, somente pela fé em Jesus Cristo
Justificação, somente pela fé em Jesus Cristo
 
Pensar certo ou errado
Pensar certo ou erradoPensar certo ou errado
Pensar certo ou errado
 
Os Beneficios da Justificação
Os Beneficios da JustificaçãoOs Beneficios da Justificação
Os Beneficios da Justificação
 
Deus e a revelação_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.
Deus e a revelação_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.Deus e a revelação_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.
Deus e a revelação_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.
 
Romanos 6
Romanos   6Romanos   6
Romanos 6
 
VISÕES MÍSTICAS
VISÕES MÍSTICASVISÕES MÍSTICAS
VISÕES MÍSTICAS
 
A vontade de Deus para sua vida
A vontade de Deus para sua vidaA vontade de Deus para sua vida
A vontade de Deus para sua vida
 

Destaque

Escatologia
EscatologiaEscatologia
Escatologia
MAE, DONA DE CASA
 
Pregão do advento 2013 (português)
Pregão do advento 2013 (português)Pregão do advento 2013 (português)
Pregão do advento 2013 (português)
António José Fonseca
 
Curso de férias: Namoro
Curso de férias: NamoroCurso de férias: Namoro
Curso de férias: Namoro
MAE, DONA DE CASA
 
A Manifestação da Graça da Salvação
A Manifestação da Graça da SalvaçãoA Manifestação da Graça da Salvação
A Manifestação da Graça da Salvação
Wander Sousa
 
A lei da sharia - Missões no mundo islâmico
A lei da sharia - Missões no mundo islâmicoA lei da sharia - Missões no mundo islâmico
A lei da sharia - Missões no mundo islâmico
Niepson Arruda
 
Elias foi ou não foi arrebatado aos céus.
Elias  foi ou não foi arrebatado aos céus.Elias  foi ou não foi arrebatado aos céus.
Elias foi ou não foi arrebatado aos céus.
ASD Remanescentes
 
A GRAÇA PREVENIENTE
A GRAÇA PREVENIENTEA GRAÇA PREVENIENTE
A GRAÇA PREVENIENTE
paulodetarsopontes
 
2015-08-02 - Licao 05 - 3 Trimestre 2015 - Juvenis - A Justica de Deus
2015-08-02 - Licao 05 - 3 Trimestre 2015 - Juvenis - A Justica de Deus2015-08-02 - Licao 05 - 3 Trimestre 2015 - Juvenis - A Justica de Deus
2015-08-02 - Licao 05 - 3 Trimestre 2015 - Juvenis - A Justica de Deus
Wemerson Bernardo
 
A GRAÇA SANTIFICADORA
A GRAÇA SANTIFICADORAA GRAÇA SANTIFICADORA
A GRAÇA SANTIFICADORA
paulodetarsopontes
 
Amor De Deus
Amor De DeusAmor De Deus
Amor De Deus
Manuel Santos
 
Lei e graça
Lei e graçaLei e graça
Lei e graça
Fer Nanda
 
Por um modelo agonístico de democracia
Por um modelo agonístico de democracia Por um modelo agonístico de democracia
Por um modelo agonístico de democracia
Rafael Pinto
 
Purgatório e Oração pelos Mortos
Purgatório e Oração pelos MortosPurgatório e Oração pelos Mortos
Purgatório e Oração pelos Mortos
Rogério Nunes
 
Justificação, o ponto de partida da reforma
Justificação, o ponto de partida da reformaJustificação, o ponto de partida da reforma
Justificação, o ponto de partida da reforma
dimas campos
 
3 justificacao pela fe
3 justificacao pela fe3 justificacao pela fe
3 justificacao pela fe
Marçal Santos
 
Islamismo e judaísmo
Islamismo e judaísmoIslamismo e judaísmo
Islamismo e judaísmo
Renan Malaquias
 
LIÇÃO 02 - O EVANGELHO DA GRAÇA
LIÇÃO 02 - O EVANGELHO DA GRAÇALIÇÃO 02 - O EVANGELHO DA GRAÇA
LIÇÃO 02 - O EVANGELHO DA GRAÇA
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
A lei e a Graça
A lei e a GraçaA lei e a Graça
A lei e a Graça
megaedvania
 
A filosofia de wittgenstein
A filosofia de wittgensteinA filosofia de wittgenstein
A filosofia de wittgenstein
Garcia Neto
 

Destaque (20)

Escatologia
EscatologiaEscatologia
Escatologia
 
Pregão do advento 2013 (português)
Pregão do advento 2013 (português)Pregão do advento 2013 (português)
Pregão do advento 2013 (português)
 
Curso de férias: Namoro
Curso de férias: NamoroCurso de férias: Namoro
Curso de férias: Namoro
 
A Manifestação da Graça da Salvação
A Manifestação da Graça da SalvaçãoA Manifestação da Graça da Salvação
A Manifestação da Graça da Salvação
 
A lei da sharia - Missões no mundo islâmico
A lei da sharia - Missões no mundo islâmicoA lei da sharia - Missões no mundo islâmico
A lei da sharia - Missões no mundo islâmico
 
Elias foi ou não foi arrebatado aos céus.
Elias  foi ou não foi arrebatado aos céus.Elias  foi ou não foi arrebatado aos céus.
Elias foi ou não foi arrebatado aos céus.
 
A GRAÇA PREVENIENTE
A GRAÇA PREVENIENTEA GRAÇA PREVENIENTE
A GRAÇA PREVENIENTE
 
2015-08-02 - Licao 05 - 3 Trimestre 2015 - Juvenis - A Justica de Deus
2015-08-02 - Licao 05 - 3 Trimestre 2015 - Juvenis - A Justica de Deus2015-08-02 - Licao 05 - 3 Trimestre 2015 - Juvenis - A Justica de Deus
2015-08-02 - Licao 05 - 3 Trimestre 2015 - Juvenis - A Justica de Deus
 
A GRAÇA SANTIFICADORA
A GRAÇA SANTIFICADORAA GRAÇA SANTIFICADORA
A GRAÇA SANTIFICADORA
 
Amor De Deus
Amor De DeusAmor De Deus
Amor De Deus
 
Lei e graça
Lei e graçaLei e graça
Lei e graça
 
Por um modelo agonístico de democracia
Por um modelo agonístico de democracia Por um modelo agonístico de democracia
Por um modelo agonístico de democracia
 
Purgatório e Oração pelos Mortos
Purgatório e Oração pelos MortosPurgatório e Oração pelos Mortos
Purgatório e Oração pelos Mortos
 
Justificação, o ponto de partida da reforma
Justificação, o ponto de partida da reformaJustificação, o ponto de partida da reforma
Justificação, o ponto de partida da reforma
 
3 justificacao pela fe
3 justificacao pela fe3 justificacao pela fe
3 justificacao pela fe
 
A graça e a lei
A graça e a leiA graça e a lei
A graça e a lei
 
Islamismo e judaísmo
Islamismo e judaísmoIslamismo e judaísmo
Islamismo e judaísmo
 
LIÇÃO 02 - O EVANGELHO DA GRAÇA
LIÇÃO 02 - O EVANGELHO DA GRAÇALIÇÃO 02 - O EVANGELHO DA GRAÇA
LIÇÃO 02 - O EVANGELHO DA GRAÇA
 
A lei e a Graça
A lei e a GraçaA lei e a Graça
A lei e a Graça
 
A filosofia de wittgenstein
A filosofia de wittgensteinA filosofia de wittgenstein
A filosofia de wittgenstein
 

Semelhante a DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I

GUERRA
GUERRAGUERRA
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL I
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL IO OCULTO DO OCULTISMO - VÓL I
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL I
Cristiane Patricio
 
INSTRUMENTOS DO PECADO OU VASOS DE HONRA
INSTRUMENTOS DO PECADO OU VASOS DE HONRAINSTRUMENTOS DO PECADO OU VASOS DE HONRA
INSTRUMENTOS DO PECADO OU VASOS DE HONRA
perymarques
 
Instrumentos do pecado ou vasos de honra
Instrumentos do pecado ou vasos de honraInstrumentos do pecado ou vasos de honra
Instrumentos do pecado ou vasos de honra
Pr. Pery Marques Marques
 
Port bhc
Port bhcPort bhc
Port bhc
Jose Moraes
 
A palavra de deus não volta vazia 10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...
A palavra de deus não volta vazia   10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...A palavra de deus não volta vazia   10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...
A palavra de deus não volta vazia 10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...
Paulo Dias Nogueira
 
Profecia
ProfeciaProfecia
Confissão westminster
Confissão westminsterConfissão westminster
Confissão westminster
drezzbarbosa
 
Confissao de-fe-de-westminster
Confissao de-fe-de-westminsterConfissao de-fe-de-westminster
Confissao de-fe-de-westminster
Diogo Betini
 
Confissão de Fé de Westminster
Confissão de Fé de WestminsterConfissão de Fé de Westminster
Confissão de Fé de Westminster
Wallas Pinheiro
 
estudosobreoespritosanto-140127190800-phpapp01 (1).pdf
estudosobreoespritosanto-140127190800-phpapp01 (1).pdfestudosobreoespritosanto-140127190800-phpapp01 (1).pdf
estudosobreoespritosanto-140127190800-phpapp01 (1).pdf
Tiago Silva
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito Santo
Rodrigo Bomfim
 
Os discípulos e as Escrituras_Resumo_112014
Os discípulos e as Escrituras_Resumo_112014Os discípulos e as Escrituras_Resumo_112014
Os discípulos e as Escrituras_Resumo_112014
Gerson G. Ramos
 
Jó e seus amigos
Jó e seus amigosJó e seus amigos
Jó e seus amigos
Mauro RS
 
Liç reavivamento: nossa grande necessidade 132013
Liç reavivamento: nossa grande necessidade 132013Liç reavivamento: nossa grande necessidade 132013
Liç reavivamento: nossa grande necessidade 132013
Gerson G. Ramos
 
As tres virtudes (devocionais) elbem cesar
As tres virtudes (devocionais)   elbem cesarAs tres virtudes (devocionais)   elbem cesar
As tres virtudes (devocionais) elbem cesar
Deusdete Soares
 
A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015
A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015
A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015
Pr. Andre Luiz
 
Estudo Sobre Jó e seus Amigos - C. H. Mackintosh
Estudo Sobre Jó e seus Amigos -  C. H. MackintoshEstudo Sobre Jó e seus Amigos -  C. H. Mackintosh
Estudo Sobre Jó e seus Amigos - C. H. Mackintosh
Tsushya marco
 
42. a oração
42. a oração42. a oração
42. a oração
pohlos
 
Morrer para viver
Morrer para viverMorrer para viver

Semelhante a DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I (20)

GUERRA
GUERRAGUERRA
GUERRA
 
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL I
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL IO OCULTO DO OCULTISMO - VÓL I
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL I
 
INSTRUMENTOS DO PECADO OU VASOS DE HONRA
INSTRUMENTOS DO PECADO OU VASOS DE HONRAINSTRUMENTOS DO PECADO OU VASOS DE HONRA
INSTRUMENTOS DO PECADO OU VASOS DE HONRA
 
Instrumentos do pecado ou vasos de honra
Instrumentos do pecado ou vasos de honraInstrumentos do pecado ou vasos de honra
Instrumentos do pecado ou vasos de honra
 
Port bhc
Port bhcPort bhc
Port bhc
 
A palavra de deus não volta vazia 10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...
A palavra de deus não volta vazia   10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...A palavra de deus não volta vazia   10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...
A palavra de deus não volta vazia 10 07 2005 - 15 dom. tempo comum - culto ...
 
Profecia
ProfeciaProfecia
Profecia
 
Confissão westminster
Confissão westminsterConfissão westminster
Confissão westminster
 
Confissao de-fe-de-westminster
Confissao de-fe-de-westminsterConfissao de-fe-de-westminster
Confissao de-fe-de-westminster
 
Confissão de Fé de Westminster
Confissão de Fé de WestminsterConfissão de Fé de Westminster
Confissão de Fé de Westminster
 
estudosobreoespritosanto-140127190800-phpapp01 (1).pdf
estudosobreoespritosanto-140127190800-phpapp01 (1).pdfestudosobreoespritosanto-140127190800-phpapp01 (1).pdf
estudosobreoespritosanto-140127190800-phpapp01 (1).pdf
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito Santo
 
Os discípulos e as Escrituras_Resumo_112014
Os discípulos e as Escrituras_Resumo_112014Os discípulos e as Escrituras_Resumo_112014
Os discípulos e as Escrituras_Resumo_112014
 
Jó e seus amigos
Jó e seus amigosJó e seus amigos
Jó e seus amigos
 
Liç reavivamento: nossa grande necessidade 132013
Liç reavivamento: nossa grande necessidade 132013Liç reavivamento: nossa grande necessidade 132013
Liç reavivamento: nossa grande necessidade 132013
 
As tres virtudes (devocionais) elbem cesar
As tres virtudes (devocionais)   elbem cesarAs tres virtudes (devocionais)   elbem cesar
As tres virtudes (devocionais) elbem cesar
 
A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015
A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015
A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015
 
Estudo Sobre Jó e seus Amigos - C. H. Mackintosh
Estudo Sobre Jó e seus Amigos -  C. H. MackintoshEstudo Sobre Jó e seus Amigos -  C. H. Mackintosh
Estudo Sobre Jó e seus Amigos - C. H. Mackintosh
 
42. a oração
42. a oração42. a oração
42. a oração
 
Morrer para viver
Morrer para viverMorrer para viver
Morrer para viver
 

Mais de Cristiane Patricio

OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL IV
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL IVOS PROTESTOS DE HOJE - VÓL IV
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL IV
Cristiane Patricio
 
O PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL II
O PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL IIO PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL II
O PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL II
Cristiane Patricio
 
O PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL I
O PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL IO PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL I
O PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL I
Cristiane Patricio
 
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL III UM PARCEIRO IDÔNEO
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL III UM PARCEIRO IDÔNEOOS PROTESTOS DE HOJE - VÓL III UM PARCEIRO IDÔNEO
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL III UM PARCEIRO IDÔNEO
Cristiane Patricio
 
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL II
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL IIOS PROTESTOS DE HOJE - VÓL II
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL II
Cristiane Patricio
 
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL I
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL IOS PROTESTOS DE HOJE - VÓL I
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL I
Cristiane Patricio
 
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL III
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL IIIO OCULTO DO OCULTISMO - VÓL III
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL III
Cristiane Patricio
 
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL II
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL IIO OCULTO DO OCULTISMO - VÓL II
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL II
Cristiane Patricio
 
NAMORO, NOIVADO E CASAMENTO
NAMORO, NOIVADO E CASAMENTONAMORO, NOIVADO E CASAMENTO
NAMORO, NOIVADO E CASAMENTO
Cristiane Patricio
 

Mais de Cristiane Patricio (9)

OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL IV
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL IVOS PROTESTOS DE HOJE - VÓL IV
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL IV
 
O PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL II
O PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL IIO PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL II
O PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL II
 
O PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL I
O PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL IO PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL I
O PONTO DE EQUILÍBRIO - VÓL I
 
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL III UM PARCEIRO IDÔNEO
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL III UM PARCEIRO IDÔNEOOS PROTESTOS DE HOJE - VÓL III UM PARCEIRO IDÔNEO
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL III UM PARCEIRO IDÔNEO
 
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL II
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL IIOS PROTESTOS DE HOJE - VÓL II
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL II
 
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL I
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL IOS PROTESTOS DE HOJE - VÓL I
OS PROTESTOS DE HOJE - VÓL I
 
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL III
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL IIIO OCULTO DO OCULTISMO - VÓL III
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL III
 
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL II
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL IIO OCULTO DO OCULTISMO - VÓL II
O OCULTO DO OCULTISMO - VÓL II
 
NAMORO, NOIVADO E CASAMENTO
NAMORO, NOIVADO E CASAMENTONAMORO, NOIVADO E CASAMENTO
NAMORO, NOIVADO E CASAMENTO
 

DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL I

  • 1. 1 MEDITAÇÕES: A DUREZA DA LEI NOS DEIXA “SEM GRAÇA” – VOL I
  • 2. 2 Neli Cavalcante Assessoria jurídica Especialista em Leis Cristãs R. Aureliano Coutinho, 228 / 04 Embaré – Santos- Cep: 11.040- 240 Tel. 32314759- 91780437 E-mail: nelicavalcante7@yahoo.com.br “e te restituirei os teus juízes, como eram dantes, e os teus conselheiros, como no princípio, então serás chamada cidade de justiça, cidade fiel”.1 1 Isaías 1:26.
  • 3. 3 Dedicatória: À Deus, pois justiça e juízo são a base do Seu trono.
  • 4. 4 1. Prefácio Querida (o) amiga (o), sedenta (o) e faminta (o) de JUSTIÇA Deixo aqui para sua reflexão, de maneira simples, alguns retalhos escritos, algumas sementes, para que germinem e dêem frutos ao seu coração, certamente inconformado com a injustiça, com a hipocrisia e o desamor. Seja cada uma dessas sementes, água de Deus para regar a sua alma. Livres de cercas religiosas, encontramos Deus fora do status quo, fora do padrão religioso estabelecido, que como revela o Apocalipse é uma verdadeira prisão e uma astuta armadilha anti-Cristo. Encontramos o Poderoso fora dos dogmas, dos rituais vazios, a exemplo de Martinho Lutero e tantos outros que ousaram questionar o que está pré-estabelecido, como ensinou Kant, como denunciou Kierkegaard, e outros tantos filósofos, como também Sto Agostinho, Aquino e outros, que explicaram a fé pela lógica, e aí descobrimos a virtude, o que é santo e justo, e entendemos também o que falou Sócrates: “Só sei que nada sei”. A exemplo de tantos mártires, nos ocupamos em tornar os textos bíblicos populares, como é o propósito de Deus em oposição à religião, esta que é umas das maiores desgraças da humanidade (se não for a maior), e que divide os homens que Jesus veio para unir. É impressionante como este nome, que é acima de todo o nome que se nomeia, provoca tempestades e escandaliza, pois veio testificar que as nossas obras são más. Descobrimos enfim, de maneira maravilhosa, que este Jesus Bíblico, que não pertence a nenhuma religião, mas ao que crê, este que divide a humanidade em antes e depois, o Verbo que se fez carne, O Homem que habitou entre nós, é também Deus (o único), de eternidade à eternidade. Jesus não é religião, mas a única oportunidade para o relacionamento do homem com Deus. A sua ressurreição foi o fato mais extraordinário da humanidade e é fartamente comprovado pela história. Eis o nosso fundamento, a nossa Fonte Primeira: “Pois ninguém pode pôr outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo”.2 Há outro que tenha ressuscitado? Observemos para tirar as nossas conclusões: A Bíblia tem 40 livros que foram escritos por 66 autores. Todos estes viveram em épocas totalmente diferentes, eram pessoas de personalidade, cultura, idade, sexo, nações diferentes totalmente uma da outra, porém falaram sobre as mesmas coisas; uma coisa testifica da outra, se encaixa na 2 I aos Cor 3:11.
  • 5. 5 outra com uma exatidão espantosa. Qual o livro que demora séculos para ser escrito? Qual livro é o best-seller do mundo? Qual livro que termina de ser escrito hoje, sem estar já ultrapassado? Qual o livro que fala com todos, nos quatro cantos do mundo da mesma maneira, que desperta o rico e o pobre, o sábio e o iletrado, sem fazer acepções? Quais as leis que estão inseridas em todos os seguimentos das sociedades, em todos os tempos? Se assim é, como poderia alguém imaginar que estas são palavras de homem? “Pois os seus atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis;”.3 Escrevemos sob o comando de Deus, que certa feita me deu uma caneta e um livro de ouro (visões espirituais), me instruindo para escrever as coisas divinas que Ele me inspiraria. Recomendo que antes de se expor à leitura, o leitor peça a Deus que lhe revele ao espírito4 o que Ele quer dizer, já que os textos têm as Leis de Deus como fundamento, pois a Bíblia não se interpreta, mas se recebe revelação do Espírito Santo de Deus. E também não há segundo a Bíblia5 interpretações sobre os textos, mas sim revelações, pois a Palavra se renova a cada dia. Coloco aqui um trecho de um livro de Ellen White6 para somar ao que acabamos de falar: (p.8) A Bíblia aponta a Deus como seu autor; no entanto, foi escrita por mãos humanas e, no variado estilo de seus diferentes livros, apresenta as características dos diversos escritores. As verdades reveladas são oferecidas por inspiração de Deus (“16 Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça;7 ”); acham- se, contudo, expressas em palavras de homens. O Ser Infinito, por meio de Seu Santo Espírito, derramou luz no entendimento e coração de Seus servos. Deu sonhos e visões, símbolos e figuras; e aqueles a 3 Romanos 1:20. 4 Se o seu espírito ainda não está recriado, leia João I e vai entender que o que crê na obra da cruz de Cristo, se torna filho depois da confissão dos lábios (Romanos 10:9,10) e o seu nome será escrito pelo dedo de Deus no Livro da Vida (Apocalipse 21:27). Peça então perdão pelos pecados, para quebrar as maldições sobre a sua vida, renuncie a todos os outros deuses (objetos de proteção ou de sorte, imagens, ídolos, filosofias), passe a crer no único Deus e tenha então a partir daí a comunicação direta com o Senhor dos Senhores através da recriação do seu espírito que foi morto no Jardim do Éden, onde se seu a separação entre o homem e o seu Criador. Será então este, o seu novo nascimento como filho de Deus, enfrentando a partir daí a pior guerra que alguém pode enfrentar que é contra o diabo (o príncipe deste mundo). Também, a sua velha natureza que vai continuar morando dentro de você junto com a outra que acabou de nascer, vai se opor a tudo o que vem de Deus, concordando também com o mundo e todos os seus atrativos e tentações. Se perseverar e resistir até o fim, será salvo. Não podemos deixar de frisar que Jesus passará a ser o seu advogado (Ele é invicto) e completará a sua força em cada batalha (vai completar, e não fazer o que compete a você fazer). Eu oro para que você aproveite esta extraordinária oportunidade que Jesus lhe deu, não se rendendo a nenhum suborno. O preço para o seu resgate foi caríssimo e indizível, assim como a promessa de Deus para sua vida. 5 II a Pedro 1:20,21. 6 Ellen G. White; Tradução: Hélio L. grellmann; Casa Publicadora Brasileira; Tatuí/SP; 7ª Ed. 7 II Timóteo 3:16
  • 6. 6 quem a verdade foi assim revelada concretizaram os pensamentos em linguagem humana. Escritos em diferentes épocas, por homens que diferiam amplamente em posição e ocupação, tanto quanto em capacitação mental e espiritual, os livros da Bíblia apresentam amplo contraste quanto ao estilo, assim como diversidade no tocante à natureza dos assuntos desvendados. Diferentes formas de expressão foram empregadas por distintos escritores; muitas vezes a mesma verdade é apresentada de modo mais marcante por um escritor do que por outro. À medida que várias escritores apresentam o mesmo tema sob variados aspectos e relações, poderá parecer, ao leitor superficial, descuidado ou preconceituoso, que entre estes autores existem discrepâncias ou contradições; ao mesmo tempo, porém, o estudioso pensante e reverente. Com visão interior mais clara, discernirá aí a harmonia subjacente. A Bíblia é a fonte primeira, é a bússola, o endereço de Deus, onde está impressa a PALAVRA DE DEUS, que é o Verbo que se fez carne e habitou entre nós.8 Ele vai voltar para buscar os que creram: “Eu sou o Alfa e o Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso”.9 Seria bom que cada um colocasse em ordem os seus “documentos” para estarem prontos para partir com Ele para eternidade a qualquer momento. Para isso, basta crer que Ele (Jesus) é o único caminho para se chegar a Deus, confessar isto com a boca,10 arrependido dos seus pecados e consciente que não é suficiente, mas dependente deste que o criou (não deixe de observar que estamos falando do Cristo Bíblico e não o das Igrejas): “Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão”.11 2. Oração: Esta é a oração que Paulo fazia e que agora faremos por você: “17 Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação; 18 tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos; 19 E qual a sobre excelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder”. 12 E que a paz de Deus, que excede todo o entendimento possa reinar em seu coração. Com amor, Neli. 8 João 1. 9 Apocalipse 1:8. 10 Romanos 10:8/13. 11 Mateus 24:5. 12 Efésios 1:17/19.
  • 7. 7 3. Quem poderá ser salvo? As nações, os povos, os costumes, as religiões, os pensamentos, as afirmações são muitas, e entre tantos, neste todo, quem serão os eleitos de Deus? A Bíblia nos responde de várias maneiras e por várias passagens e entre elas, o Salmo 15: “1 Quem, Senhor, habitará na tua tenda? quem morará no teu santo monte? 2 Aquele que anda irrepreensivelmente e pratica a justiça, e do coração fala a verdade; 3 que não difama com a sua língua, nem faz o mal ao seu próximo, nem contra ele aceita nenhuma afronta; 4 aquele a cujos olhos o réprobo é desprezado, mas que honra os que temem ao Senhor; aquele que, embora jure com dano seu, não muda; 5 que não empresta o seu dinheiro a juros, nem recebe peitas contra o inocente. Aquele que assim procede nunca será abalado”. Ficamos observando aqui o caráter deste bem aventurado. O seu sim é sim e o seu não, não, ou seja, além de honrar a Deus sobre todas as coisas, este, se prometeu, mesmo com dano seu, CUMPRE. Só aqui já podemos eliminar muita gente, pois hoje, a turma que acompanha a cultura dos povos, a modernidade e não as Leis de Deus, que não sofrem variação, pois são o próprio Deus, o que não precisará ser ajustado13 ou aperfeiçoado, pois é DEUS, de eternidade à eternidade, para estes, quebrar um compromisso é coisa banal. Entende-se nos dias atuais, a começar pelo ordenamento jurídico, que muitas vezes não se deve falar a verdade, ou é permitida a mentira, para não se sofrer dano, para não acusar a si mesmo, sem entenderem que estão lutando contra si mesmos. A “lei de Gerson” é a medida do homem moderno, é o que se aprende costumeiramente, inclusive os estudantes de direito, que deveriam ser tomados pela fome e a sede justiça, mas que são guiados a serem famintos pelo dinheiro, poder, fama. Os seus serviços serão para o que pagar mais, não importando se este é culpado ou inocente. Os contratos são apenas uma formalidade banal, as cláusulas são para serem burladas, e a honra do homem não está na mesa, a honestidade fora de moda, e envergonham-se os que ainda guardam dentro das entranhas esses valores esquecidos. A mentira, a formalidade exige um voto no momento do casório, mas o que se promete diante dos homens, de Deus ou dos futuros filhos, sobre a fidelidade até a morte, é para ser quebrado a qualquer instante.14 Desafortunadamente, o caráter, a honra, a dignidade são atributos dos fanáticos, dos retrógados, não dos modernos: 13 Malaquyias 3:6. 14 Eclesiastes 5:4.
  • 8. 8 “29 estando cheios de toda a injustiça, malícia, cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, dolo, malignidade; 30 sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes ao pais; 31 néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, sem misericórdia; 32 os quais, conhecendo bem o decreto de Deus, que declara dignos de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam”.15 Esse é o quadro dos últimos dias, o que não se coaduna com o homem que vai herdar o Reino Eterno: “1 Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos; 2 pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, 3 sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, 4 traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, 5 tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também desses. (...) 7 sempre aprendendo, mas nunca podendo chegar ao pleno conhecimento da verdade”.16 Ficamos realmente muitas vezes com o coração apertado quando pensamos na salvação e em tudo o que Deus nos fala sobre o assunto: 15 Romanos 1. 16 II a Timóteo 3.
  • 9. 9 “27 Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à submissão, para que, depois de pregar a outros, eu mesmo não venha a ficar reprovado”.17 Há coisas que podemos recuperar se perdermos, mas a salvação não há possibilidades. Se o nome da pessoa for riscado do Livro da Vida, como fará para recuperar? Existira algo mais caro do que isso para se perder? Este é um assunto emergente, portanto: “5 Examinai-vos a vós mesmos se permaneceis na fé; provai- vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados”.18 ... isso, porque é impossível alguém entrar no Reino dos Céus em pecado. A oportunidade de Deus está presente, o tempo do conserto é hoje, e sabemos que o Reino de Deus é de graça, mas não é barato. Isso Ele sempre deixou claro: “13 Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; 14 e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz à vida, e poucos são os que a encontram”.19 É tempo de arrependimento, de examinar-se a si mesmo, de entregar-se de corpo, alma e espírito ao Pai dos Espíritos através do Caminho que é Jesus Cristo, aceitar a sua correção, para que não sejamos condenados com o mundo. Quando o Reino de Deus chega a algum lugar sabemos que Ele está dizendo que vai se contrapor às trevas presentes e a confusão vai acontecer, o joio e o trigo vão ser separados, estarão à esquerda de Deus os que vão negar, e à direita os benditos de Deus, para que o Reino de Justiça, de santidade, de liberdade, de vitória seja estabelecido.20 “15 e dizendo: O tempo está cumprido, e é chegado o reino de Deus. Arrependei-vos, e crede no evangelho”.21 “2 (porque diz: No tempo aceitável te escutei e no dia da salvação te socorri; eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação)”.22 17 I aos Cor 9. 18 II aos Cor 13:5. 19 Mateus 7. 20 Mateus 25. 21 Marcos 1. 22 II aos Cor 6.
  • 10. 10 “28 Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma do pão e beba do cálice”.23 “32 quando, porém, somos julgados pelo Senhor, somos corrigidos, para não sermos condenados com o mundo”.24 “34 Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada”.25 Alguém poderá perder o Reino dos Céus? “14 Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestes [no sangue do Cordeiro] para que tenham direito à arvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas”.26 “24 Porfiai por entrar pela porta estreita; porque eu vos digo que muitos procurarão entrar, E NÃO PODERÃO”.27 “1 Quem, Senhor, habitará na tua tenda? quem morará no teu santo monte? 2 Aquele que anda irrepreensivelmente e pratica a justiça, e do coração fala a verdade; 3 que não difama com a sua língua, nem faz o mal ao seu próximo, nem contra ele aceita nenhuma afronta; 4 aquele a cujos olhos o réprobo é desprezado, mas que honra os que temem ao Senhor; aquele que, embora jure com dano seu, não muda; 5 que não empresta o seu dinheiro a juros, nem recebe peitas contra o inocente. Aquele que assim procede nunca será abalado”.28 A desobediência, a soberba, o orgulho vão roubar a salvação de muitos, infelizmente: “3 A soberba do teu coração te enganou, ó tu que habitas nas fendas do penhasco, na tua alta morada, que dizes no teu coração: Quem me derrubará em terra? 4 Embora subas ao alto como águia, e embora se ponha o teu ninho entre as estrelas, dali te derrubarei, diz o Senhor”.29 Os infiéis a Deus não entrarão no descanso eterno: “2 Aquele, pois, que pensa estar em pé, olhe não caia”.30 23 I aos Cor 11. 24 I aos Cor 11. 25 Mateus 10. 26 Apoc 22. 27 Lucas 13. 28 Salmo 15. 29 Obadias 1. 30 I aos Cor 10.
  • 11. 11 Como nos fala Valnice Milhomens, o mais importante não é como a pessoa começa, mas como ela termina: “22 E sereis odiados de todos por causa do meu nome, mas aquele que perseverar até o fim, esse será salvo”.31 Ou seja, se uma pessoa viver 80 anos no pecado, como ladrão da cruz32 e no final se arrepender herdará o paraíso de Deus, porém se outra viver oitenta fazendo o que é justo e depois prevaricar, negar e não se arrepender, o que fez antes não vai lhe valer, mas vai perder a salvação.33 É ou não para ficarmos ALERTAS? A pessoa muitas vezes começa fazendo o que é justo e depois, pouco a pouco, vai perdendo o primeiro amor: “4 Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. 5 Lembra-te, pois, donde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; e se não, brevemente virei a ti, e removerei do seu lugar o teu candeeiro, se não te arrependeres”.34 “22 Considera, pois a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; para contigo, a bondade de Deus, se permaneceres nessa bondade; do contrário também tu serás cortado”.35 O dono do céu estabelece as regras para entrar nele: 31 Mateus 10. 32 Marcos 15. 33 Ezequiel 2,3. 34 Apoc 2. 35 Romanos 11.
  • 12. 12 “15 FICARÃO DE FORA os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira”.36 Vamos arregaçar as mangas e lutar contra tudo em nós que fazem separação entre o Autor da Vida e nós: “1 Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para que não possa ouvir; 2 mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça”.37 Se estamos com uma ridícula folhinha de parreira cobrindo as nossas vergonhas Deus não poderá entrar com a providência da cura, pois Ele veio para os doentes:38 “2 Meus irmãos, tende por motivo de grande gozo o passardes por várias provações, 3 sabendo que a aprovação da vossa fé produz a perseverança; 4 e a perseverança tenha a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, não faltando em coisa alguma”.39 A eternidade já começou ... MAS ... “8 Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua 36 Apoc 22. 37 Isaías 59. 38 Mateus 9:12. 39 Tiago 1.
  • 13. 13 parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte”.40 É possível então alguém perder a salvação? “3 Não, eu vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo PERECEREIS”.41 “9 Não sabeis que os injustos NÃO HERDARÃO o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, 10 nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus”.42 “19 Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, 20 a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, 21 as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam NÃO HERDARÃO o reino de Deus”.43 “11 Depois vieram também as outras virgens, e disseram: Senhor, Senhor, abre-nos a porta. 12 Ele, porém, respondeu: Em verdade vos digo, NÃO VOS CONHEÇO. 13 Vigiai pois, porque não sabeis nem o dia nem a hora”.44 “30 E lançai o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes”.45 “9 Seguiu-os ainda um terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na fronte, ou na mão, 10 também o tal beberá do vinho da ira de Deus, que se acha preparado sem mistura, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro”.46 Muitos vão perder o céu porque não querem escutar sobre demônios e inferno. Muitos também não querem falar sobre o assunto, porém: 40 Apoc 21:8. 41 Lucas 13. 42 I aos Cor 6. 43 Gálatas 5. 44 Mateus 25. 45 Mateus 25. 46 Apoc 14.
  • 14. 14 “14 Como pois invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não há quem pregue”.47 Todo dia é dia de oportunidade, é dia de cortar o compromisso com o Reino das Trevas. Essas Palavras não agradam à carne, não é popular, mas trazem vida, e vida com abundância.48 Temos que entender que se quisermos o Cordeiro, teremos que ingeri-Lo por inteiro, não só as partes moles e agradáveis ao paladar, mas também as vísceras, a cabeça;49 temos que ouvir, praticar, ensinar, pregar todo conselho de Deus. REMÉDIO AMARGO É BOM PARA A SAÚDE. Nosso Deus é AMOR, e FOGO CONSUMIDOR.50 “2 prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino. 3 Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, 4 e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas. 5 Tu, porém, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério”.51 Isso faremos: “13 antes exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado”.52 Pois, se o tempo de vida acabar não haverá purgatórios, nem reencarnações que possam livrar quem quer que seja: “27 E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo”.53 Nesta situação não há mais esperança. Para o povo do dilúvio, de Sodoma e Gomorra, houve? O que se pode fazer então se alguém perder o Reino dos Céus? ABSOLUTAMENTE NADA, mas agora, arrependa-se, e fique na fila do céu. NÃO SAIA DAÍ! “6 Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto”.54 47 Romanos 10. 48 João 10:10. 49 Êxodo 12. 50 Hebreus 12:29. 51 II a Timóteo 4. 52 Hebreus 3. 53 Hebreus 9:27. 54 Isaías 55.
  • 15. 15 4. A grande resposta Ora, temos que pedir socorro a Deus aqui, pois muitas vezes nos sentimos totalmente incapazes de entender como faremos para conseguir obedecer a Deus e alcançar a salvação. Observamos que a Lei de Deus é rígida, além de ser transbordante de amor. O nosso coração se derrete e então vamos fazer a clássica pergunta: “(...) Quem poderá ser salvo?”.55 Este questionamento pode nos trazer uma desesperança completa, o que seria o oposto do objetivo desta PALAVRA, que é, acima de tudo SALVADORA: “6 Eu, que sou a luz, vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas. 47 E, se alguém ouvir as minhas palavras, e não as guardar, eu não o julgo; pois eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. 48 Quem me rejeita, e não recebe as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia”.56 Ora, se observarmos bem tudo o que está escrito, tudo o que aponta a Palavra, vamos certamente fazer a mesma exclamação, pois não vamos entender como iremos alcançar este patamar, esta perfeição que Deus nos está propondo, e aí vamos ficar estupefatos, mergulhados no pavor, com certeza: “1 Quando Abrão tinha noventa e nove anos, apareceu-lhe o Senhor e lhe disse: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda em minha presença, e sê perfeito”.57 Ou seja, Deus nos está alertando que não poderemos encontrar a perfeição sem Ele, mas se com Ele andarmos vamos chegar lá. “18 Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor”.58 Caminhando na meditação, vamos perceber então que Deus não encontrou um sequer que tivesse cumprido toda a Lei: 55 Lucas 18:26. 56 João 12. 57 Gênesis 17. 58 II aos Cor 3.
  • 16. 16 “10 como está escrito: Não há justo, nem sequer um”.59 ... e mesmo que tivesse encontrado, este teria vindo de Adão, e, portanto, sem nenhuma chance de ser alguma coisa, pois recebeu a morte como salário no Edem, se tornando alma vivente, escravo de satanás, perdido, precisando de SALVAÇÃO que só poderia receber de JESUS, o DESCENDENTE,60 o Cordeiro que Deus preparou para que viesse TIRAR o pecado do mundo,61 ou de cada um que crer: “23 Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; 24 sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus”.62 Ora, como poderei entender tão grande conflito? Está escrito que só será salvo o que estiver na vontade do Pai, o que observa os mandamentos de Deus, o que vive segundo a sua Palavra. Vimos bem claro que está escrito que NÃO RECEBERÃO O REINO DE DEUS, tais e tais pessoas. E como poderei viver em paz sabendo que sou tão falha, frágil e passível de errar mesmo amando a Deus, querendo muito estar com Ele, honrar a ele? Sei que não posso. Encontro então na Lei Divina a terrível realidade: mesmo tendo o meu espírito recriado desejando tudo isso, a minha natureza humana é fraca. “38 Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”.63 O Apóstolo Paulo era, verdadeiramente, amante de Cristo e quando escrevia, o Espírito de Deus se manifestava, mas observemos o que dizia a sua aparência: 59 Romanos 3. 60 Gálatas 3:16. 61 João 1:29. 62 Romanos 3. 63 Marcos 14.
  • 17. 17 “10 Porque eles dizem: As cartas dele são graves e fortes, mas a sua presença corporal é fraca, e a sua palavra desprezível”.64 “3 E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor”.65 Reiteradamente a Bíblia nos exorta a perseverar, a ter bom ânimo, a dizer que é forte mesmo sendo fraco ... “10 Forjai espadas das relhas dos vossos arados, e lanças das vossas podadeiras; diga o fraco: Eu sou forte”.66 ... pois, o poder de Deus se aperfeiçoa na nossa fraqueza: “9 e ele me disse: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo”.67 Deus nos fala que sabe que a nossa força é pouca: “8 Conheço as tuas obras (eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, que ninguém pode fechar), que tens pouca força, entretanto guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome”.68 E como pode exigir de nós que cumpramos a Sua Lei, a qual não veio ab-rogar nem um til ou vírgula, mas cumprir.69 As pessoas que questionavam Jesus estavam ao lado do jovem rico, que era exímio observador da Lei e que acabara de ouvir do Mestre um pedido ao qual ele não conseguiu cumprir, perdendo assim o Reino dos céus. Lembramos também que mais observadores da Lei que os Fariseus, seria impossível, e, no entanto, eles são considerados inimigos da cruz de Cristo. Ora, vamos meditar um pouco mais sobre este assunto mais à frente, mas sabemos que esta seita teve início com pessoas zelosas da Lei, e que depois se desviaram da rota completamente porque os tais colocaram o zelo pela Lei na frente do amor a Jesus, as ordenanças na frente de Deus. O jovem rico colocou as suas riquezas na frente do Reino. Ou seja, é possível ser um 64 II aos Cor 10. 65 I aos Cor 2. 66 Joel 3. 67 II aos Cor 12. 68 Apoc 3. 69 Mateus 5:17,18.
  • 18. 18 zeloso da Lei Sagrada e ao mesmo tempo ser constituído inimigo de Deus? Sim, pois, afirma a Lei que a Letra é assassina de muitos. Ela mata, e só o Espírito Nela vivifica.70 Ora, que angústia esta no coração do sincero, do que quer e não consegue, do que tentou de tudo e não conseguiu e se sentiu exaurido e incapaz. Que momento único para que satanás tripudie no coração deste que ignora a saída deste caos! Deus é injusto então? Que amor é esse que não avalia a impossibilidade humana e cobra a medida do impossível? Como poderia alcançar a perfeição se não vou conseguir cumprir toda a Lei de Deus? Tento, mas não consigo. Ora, observamos que a Lei nos orienta o caminho, nos aponta o pecado. Fala-nos também que a Lei é para os marginais. Afinal, seguiremos ou não a Lei, Ela é para todos, ou só para os marginais? “8 Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela usar legitimamente, 9 reconhecendo que a lei não é feita para o justo, mas para os transgressores e insubordinados, os irreverentes e pecadores, os ímpios e profanos, para os parricidas, matricidas e homicidas, 10 para os devassos, os sodomitas, os roubadores de homens, os mentirosos, os perjuros, e para tudo que for contrário à sã doutrina, 11 segundo o evangelho da glória do Deus bendito, que me foi confiado”.71 Vemos que a Lei é para os transgressores e quem quiser ser salvo pelas obras da Lei estão debaixo de maldição: 70 II aos Cor 3:6. 71 I a Timóteo 1.
  • 19. 19 “10 Pois todos quantos são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque escrito está: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las. 11 É evidente que pela lei ninguém é justificado diante de Deus, porque: O justo viverá da fé; 12 ora, a lei não é da fé, mas: O que fizer estas coisas, por elas viverá. 13 Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; 14 para que aos gentios viesse a bênção de Abraão em Jesus Cristo, a fim de que nós recebêssemos pela fé a promessa do Espírito”.72 Desde que o Evangelho é para a vida de alguém um Guia, o ponto de equilíbrio é conclamado a cada passo, a cada idéia e cada pensamento. Temos um texto escrito (O Ponto de equilíbrio) onde meditamos nesta dicotomia que se nos apresenta a Palavra de Deus e que nos exige reflexão, fé, e intimidade com o Criador para absorver a demanda. ORA, NO CORAÇÃO DESTE QUE JÁ VERTEU A SUA ÚLTIMA GOTA, VEM A SAÍDA, QUE ESTÁ, EVIDENTEMENTE NO BOJO DESSAS MESMAS LEIS, NA VERDADE NO VERSO IMEDIATAMENTE SEGUINTE AO QUESTIONAMENTO: “26 Então os que ouviram isso disseram: Quem poderá ser salvo? 27 Respondeu-lhes: AS COISAS QUE SÃO IMPOSSÍVEIS AOS HOMENS SÃO POSSÍVEIS A DEUS”.73 Ora, quanto tempo ficamos a ler este verso sagrado sem entender a profundidade n’Ele contido. Que grande alívio este! OLHA SÓ A RESPOSTA!!! Para quem entendeu, a agonia foi para debaixo do pé! Se foi impossível para o homem fazer, não será para Ele. Vamos colocar uma experiência para exemplificar. Certa vez, no início da minha fé Deus me colocava uma fileira que parecia não ter fim, de pessoas que eu precisava perdoar. Era emergente o assunto, POIS: “14 Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; 15 se, porém, não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai perdoará vossas ofensas”.74 Eu via claramente uma imagem espiritual de Jesus na frente de muitas pessoas que tinham me ferido muito. Uma por uma das pessoas apareciam atrás d’Ele, como se Ele os tivesse acobertando, intercedendo, pedindo clemência, com profunda humildade e amor. Ele me falava com uma voz mansa e humilde, e isto me moía, despedaçava, me deixava encolhida e terrivelmente envergonhada. 72 Gálatas 3. 73 Lucas 18:27. 74 Mateus 6.
  • 20. 20 Falava Ele: “O que você faria se alguma das suas filhas (na época, tinha duas), lhe pedisse para “deletar” a outra, de alguma maneira? Você poderia fazê-lo, filha?” Fiquei perplexa, pois me coloquei no lugar de Deus Pai e vi que Ele, como sempre tinha razão. Em dado momento desse trajeto, quando eu imaginei que a prova havia terminado, veio o pior, pois Ele me pediu para perdoar uma pessoa que naquele momento eu ainda não tinha o crescimento espiritual suficiente para fazê-lo (hoje continuo dizendo: “Só sei que nada sei”). Prostrei-me, apavorada, pois não podia, não conseguia de maneira alguma perdoar, embora me esforçasse tanto que parecia que de mim saía a última gota, depois de um trator passar por cima de mim. Por outro lado eu também jamais poderia dizer não para Deus, então fiquei no chão. Achava mesmo que iria morrer ali mesmo, pois não tinha como fazer nem uma coisa e nem a outra, embora tivesse esvaziado a minha vida ali. Não sei precisar quanto tempo ali fiquei, porém como dei tudo de mim e Deus sabia disso, em dado momento, me levantei, e para total espanto vi em mim o milagre: eu havia perdoado. Foi, e é, extraordinário, a experiência do perdão e do amor de Deus. Ou seja, O QUE FOI IMPOSSÍVEL PARA EU FAZER ELE FEZ. Não antes de eu dar tudo de mim. O tudo de mim naquele momento, era nada. Para ressuscitar Lázaro Jesus não o faria se a pedra não fosse removida. Ele não poderia removê-la? Claro que sim, mas Deus trabalha conosco em parceria: nós fazemos a nossa e Ele então fará a d’Ele. Pedro estava afundando e não seria salvo se não clamasse. Sempre haverá uma pedra para ser removida: a do orgulho, da timidez, da idolatria, do medo, do argumento, da rebeldia, ora, são tantas quanto há de pessoas feitas à sua excelsa semelhança na terra. Temos um texto escrito com o título “Tirai a Pedra” onde meditamos neste assunto.
  • 21. 21 Ora, a Lei é para os parricidas e quando eu não conseguir cumpri-La, quando for impossível para mim, Ele entra com o sobrenatural que Lhe é peculiar e faz o impossível se tornar possível diante dos nossos olhos. E para que serve então a Lei? “19 Logo, para que é a lei? Foi acrescentada por causa das transgressões, até que viesse o descendente a quem a promessa tinha sido feita; e foi ordenada por meio de anjos, pela mão de um mediador”.75 Ou seja, a Lei serve para nos levar pela mão à Cristo, como um aio, e depois, ou concomitantemente nos vem denunciar o pecado: “24 De modo que a lei se tornou nosso aio, para nos conduzir a Cristo, a fim de que pela fé fôssemos justificados. 25 Mas, depois que veio a fé, já não estamos debaixo de aio. 26 Pois todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus”.76 Seja qual for o pecado, se houver o arrependimento, Ele tem poder para transformar o caos em paraíso: “18 Vinde, pois, e arrazoemos, diz o Senhor: ainda que os vossos pecados são como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que são vermelhos como o carmesim, tornar-se-ão como a lã. 19 Se quiserdes, e me ouvirdes, comereis o bem desta terra”.77 A salvação vem pela fé, através do arrependimento: “19 Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, de sorte que venham os tempos de refrigério, da presença do Senhor”.78 Não poderíamos fazer obra alguma humana, nenhum esforço, que nos dê direitos para conquistar o Reino: “8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; 9 não vem das obras, para que ninguém se glorie. 10 Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus antes preparou para que andássemos nelas”.79 75 Gálatas 3. 76 Gálatas 3. 77 Isaías 1. 78 Atos 3. 79 Efésios 2.
  • 22. 22 Então, vamos frisar no nosso coração o caminho para a salvação: “6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.80 “13 Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”.81 “9 Eu sou a porta; se alguém entrar a casa; o filho fica entrará e sairá, e achará pastagens”.82 “9 Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo; 10 pois é com o coração que se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação”.83 Ou seja, só a justiça de Jesus será contada, jamais um grama da nossa, POIS: “6 Pois todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades, como o vento, nos arrebatam”.84 Por mais que satanás nos tente, nos enrede dizendo que se vivermos uma vida santa, irrepreensível, orando arduamente, jejuando, fazendo o bem (a nossa própria justiça), não pecando, alcançaremos o dom de Deus, teremos que despertar desta falsa justiça, pois cedo ou tarde vamos cair em um turburinho infernal, percebendo que não conseguimos alcançar uma gota deste objetivo usando tais recursos. É um ciclo atormentador, pois, por mais que se tente através do ser certinho, não há como conseguir a paz que excede o entendimento através de nenhum feito humano, e isso traz um desgaste sem medidas. Porém, este que entendeu a GRAÇA de Deus, recebe com humildade a VERDADE, a sua salvação através dos feitos D’ELE, a JUSTIÇA que vem de JESUS, e acaba, dia a dia conseguindo fazer o certo, o justo, por amor a Ele, pela fé n’Ele, pelos recursos vindos d’Ele. A cruz de Cristo reduz a nada qualquer desgraça que o homem possa ter feito e depois se arrependeu! O Pai olha o pecado, SOFRE sem medidas, mas quando alguém pede em nome daquele sacrifício que paga os velhos, os novos e os futuros pecados da humanidade, Ele não suporta, e em nome desta cruz, ELE APAGA, ELE PERDOA. Ou seja, não poderemos pagar nada desta vez, vamos ter que ficar 80 João 14. 81 Romanos 10. 82 João 10. 83 Romanos 10. 84 Isaías 64
  • 23. 23 devendo PARA Deus, ou pagar com amor, zelo, fidelidade, obediência, gratidão pois só isso nos restará para fazer. Satanás nos engana e nos faz pretender apagar a Justiça que vem de Jesus para alcançar a salvação pela nossa própria justiça, que, como vimos, é trapo de imundícia. A PESSOA SE ARREBENTA DE QUERER SER BOM E NUNCA VAI CONSEGUIR: “9 Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. 10 Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós”.85 Entendemos que não vamos ser salvos guardando a Lei. E agora? “1 Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que abunde a graça? 2 DE MODO NENHUM. Ora, quanto mais eu pecador, mas graça será necessária para minha salvação. É isso que faz abundar a graça? “Nós, que já morremos para o pecado, como viveremos ainda nele? “14 Pois o pecado não terá domínio sobre vós, porquanto não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça. 15 Pois quê? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? DE MODO NENHUM. 17 Mas graças a Deus que, embora tendo sido servos do pecado, OBEDECESTES DE CORAÇÃO à forma de doutrina a que fostes entregues; 18 e libertos do pecado, fostes feitos servos da justiça. 19 Falo como homem, por causa da fraqueza da vossa carne. Pois assim como apresentastes os vossos membros como servos da impureza e da iniqüidade para iniqüidade, assim apresentai agora os vossos membros como servos da justiça para santificação. 20 Porque, quando éreis servos do pecado, estáveis livres em relação à justiça. 21 E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais? POIS O FIM DELAS É A MORTE. 22 Mas agora, libertos do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna. 23 Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor”.86 Ou seja, se já morremos para o pecado, porque haveríamos de continuar a sermos escravos dele? Somos salvos pela Graça, mas não nos rendemos ao pecado, na verdade o abominamos, e por temor e 85 I a João 1. 86 Romanos 6.
  • 24. 24 amor a Deus nos desvencilhamos da tentação o mais que pudermos, pois sabemos que o salário dele é a morte. “1 Ou ignorais, irmãos (pois falo aos que conhecem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que ele vive? 4 Assim também vós, meus irmãos, fostes mortos quanto à lei mediante o corpo de Cristo, para pertencerdes a outro, àquele que ressurgiu dentre os mortos a fim de que demos fruto para Deus. 7 Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Contudo, eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás. Ela me instrui, me leva a Cristo. “12 De modo que a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom. 13 Logo o bom tornou-se morte para mim? De modo nenhum; (...) O que seria de mim sem a Lei de Deus? A pessoa velha que habita ainda em mim é carnal e vendida e eu, filho de Deus nascido pela fé, faço muitas vezes coisas que não quero fazer: “14 Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado. 15 Pois o que faço, não o entendo; porque o que quero, isso não pratico; mas o que aborreço, isso faço. 16 E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. 17 Agora, porém, não sou mais eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim. 18 Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; COM EFEITO O QUERER O BEM ESTÁ EM MIM, MAS O EFETUÁ-LO NÃO ESTÁ. 19 Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse pratico. 20 Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. 21 Acho então esta lei em mim, que, mesmo querendo eu fazer o bem, o mal está comigo. 22 Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus; 23 mas vejo nos meus membros outra lei guerreando contra a lei do meu entendimento, e me levando cativo à lei do pecado, que está nos meus membros. 24 MISERÁVEL HOMEM QUE EU SOU! QUEM ME LIVRARÁ DO CORPO DESTA MORTE? 25 Graças a Deus, por Jesus Cristo nosso Senhor! De modo que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado”.87 87 Romanos 7.
  • 25. 25 Ou seja, são duas pessoas: uma guerreando contra a outra. Eu, filho de Deus renascido pelo sangue de Cristo, tenho prazer na Lei de Deus, quero fazer o bem, mas sem a GRAÇA, isso eu não vou conseguir. Eu dependo d’Ele até para fazer o óbvio, que é ser grato e obediente a Ele. Temos entendido que a Graça de Deus nos alforria, nos possibilita a herdar o Reino de Deus apesar da nossa fragilidade, ela completa o que não conseguimos: cumprir toda a Lei, já que Jesus não veio ab- rogá-La. Não herdará o Reino de Deus quem não obedecer aos mandamentos. O Reino de Deus não se herda pelas obras, mas quem crê, obedece: “15 Se me amardes, guardareis os meus mandamentos”.88 “19 A circuncisão nada é, e também a incircuncisão nada é, mas sim a observância dos mandamentos de Deus”.89 “4 Aquele que diz: Eu o conheço, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade”.90 E aqui está esta dicotomia que só entenderá quem amar a Deus sobre todas as coisas. Porém, a VERDADE é que estamos livres, Deus é nosso e somos d’Ele. A faca saiu da nossa garganta. “5 (...) porque ele mesmo disse: Não te deixarei, nem te desampararei”. 88 João 14. 89 I aos Cor 7. 90 I João 2.
  • 26. 26 PORÉM... Entretanto, o engano do diabo não fica só por aqui, ou só deste lado da moeda. O engano não está só em que as pessoas se arvorem a pensar que se não cumprir toda a Lei está condenada, como ensinam os fariseus, mas o que ocorre é que quando muitos escutam isso, iludidos pela religião entendem que podem sair fazendo o que bem entendem que tudo vai acabar sempre bem... E NÃO É ASSIM, MESMO!!! A GRAÇA DE Deus nos ajuda NAQUILO QUE NÃO CONSEGUIMOS FAZER, mas “tirar a pedra”, que é pesada, tomar a atitude, espremer-se para passar na porta estreita e pelo caminho apertado, negar-se a si mesmo, suportar injustiças pelo Reino, injúrias, difamações, desprezo, rejeições de toda sorte, ser odiado de todos por causa do nome de Deus, ou seja, tomar o cálice que Ele bebeu e que afirmou que beberíamos, isso Ele não fará por nós.91 Normalmente suportamos muito mais do que imaginamos que pensávamos poder suportar, e quando a última gota se esvair de nós Ele vai completar o que falta. Se você não tiver uma gota de força, mas nem por um milímetro negaria o nome de Jesus, e isso está escrito nas suas entranhas, pode ter certeza que Ele completará esta medida, mesmo que ela seja a totalidade. Prometeu que não deixará ninguém ser tentado além das suas forças.92 Ou seja, Ele nos chama como estamos, mas jamais vai nos deixar ficar como quisermos. A medida de Deus é JUSTA. Ele faz conosco uma parceria: Ele faz a Sua parte e nós fazemos a nossa. Por exemplo: quantas pessoas conhecemos que são simpáticas, fazem até caridade ao próximo, mas, de repente, acha que o divórcio é inevitável sem se importar com a opinião de Deus sobre o assunto. Esta não herdará o Reino. A Lei de Deus é eterna e não afrouxará, não retrocederá por motivos ou sentimentos humanos. DEUS ODEIA O DIVÓRCIO. Então, não se iluda, se Ele diz que odeia, fique esperto: saia fora deste pensamento, e se entrou nessa e se arrependa enquanto pode, pois adúlteros não herdarão o Reino de Deus: “3 De sorte que, enquanto viver o marido, será chamado adúltera, se for de outro homem; mas, se ele morrer, ela está livre da lei, e assim não será adúltera se for de outro marido”.93 Alhos e bugalhos são coisas diferentes. Deus é bom, mas é JUSTO. Ora, se alguém ama a Lei de Deus, como é impossível não amar, se é um adorador que Ele procura e encontrou, será também um 91 Mateus 20:23. 92 I aos Cor 10:13. 93 Romanos 7.
  • 27. 27 apaixonado por essas Ordenanças Divinas, pela JUSTIÇA, pela PERFEIÇÃO que está nelas. Se alguém nasceu de novo, não pode se apartar dessas Leis: como está escrito, de dia e de noite medita nelas para prosperar em todos os seus caminhos,94 pois estas Leis são o VERBO QUE SE FEZ CARNE,95 ou seja, essas Leis são JESUS, a PALAVRA DE DEUS. Ora, não é nada fácil entender este conflito, e antes de entender, este apaixonado pelas LEIS poderá entrar no engano do diabo e começar a defender essas Leis que são o próprio Deus, o INDEFENSÁVEL, no lugar do perdido, e aí desviar-se do Santo Mandamento na sua essência. Observe, como é sutil, cruel e devastador o enredo do diabo. Ou seja, a Lei é para ser vivida, respeitada, meditada, amada, honrada, pois é o próprio Deus, mas teremos que entender que não vamos conseguir e nem poderemos exigir de ninguém que cumpra toda Lei, pois, por conta da nossa frágil natureza, não conseguíramos. Aos que tem 5 talentos Deus pedirá 5 e não 4 ou 6, mas a justa medida desta parte do corpo de Cristo, será a sua medida e não a minha ou a sua. Cada um tem um talento, é responsável por uma parte, e a justa operação de cada parte nos dará a estatura do Varão Perfeito. Fala Rui Barbosa: Tratar a desiguais com igualdade não é igualdade real, mas desigualdade flagrante. Para que se possa alcançar a igualdade é preciso tratar desigualmente aos desiguais na exata medida em que se desigualam. A Palavra de Deus transforma uma vida cheia de trevas, pois envia Luz e com ela a cura, a libertação, a alegria, a paz que excede o entendimento, a unção, prosperidade, redenção, vitória. É a semente da vida de Deus plantada no coração do que já nasceu condenado. O Espírito Santo se move e cobre a face do abismo. Ela quer dizer o que Ela diz. Exatamente o que Deus fala é o que vai acontecer. Confira em Gênesis 1 o que ocorre quando a Palavra de Deus é liberada. Deus transforma o caos em paraíso através da sua Palavra, introduz a beleza do caráter de Cristo em homens pecadores. Ele fala ao homem perdido: “Haja Luz!”, e assim vai acontecer! Entender a graça de Deus é uma libertação sem medidas. Na mesma proporção não entender a Sua graça, seja para defender a Lei ou para não cumprir porque foi informada de que “Cristo já cumpriu”, é uma prisão sem medidas. A Palavra de Deus é uma espada afiada de dois gumes. 94 Josué 1. 95 João 1.
  • 28. 28 “12 Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração”.96 Ou seja, o poder da vida e da morte está nesta Palavra e não há como fugir deste princípio, portanto o TEMOR de Deus é condição sine qua non para um cristão. “15 Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”.97 “10 O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; têm bom entendimento todos os que cumprem os seus preceitos; o seu louvor subsiste para sempre”.98 A Palavra edifica e destrói, é posta para queda e elevação de muitos, para ser alvo de contradição, para discernir os pensamentos dos corações. “7 E assim para vós, os que credes, é a preciosidade; mas para os descrentes, a pedra que os edificadores rejeitaram, esta foi posta como a principal da esquina, 8 e: Como uma pedra de tropeço e rocha de escândalo; porque tropeçam na palavra, sendo desobedientes; para o que também foram destinados”.99 Uma espada na mão de um esgrimista é uma defesa, na mão de uma pessoa não habilitada pode ser um “gol contra”. “34 E Simeão os abençoou, e disse a Maria, mãe do menino: Eis que este é posto para queda e para levantamento de muitos em Israel, e para ser alvo de contradição, 35 sim, e uma espada traspassará a tua própria alma, para que se manifestem os pensamentos de muitos corações”.100 Por maior que seja o esforço não conseguiremos jamais descrever o que é a PALAVRA DE DEUS: “1 No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. 2 Ele estava no princípio com Deus. 3 Todas 96 Hebreus 4. 97 II a Timóteo 2. 98 Salmo 111. 99 I Pedro 2. 100 Lucas 2.
  • 29. 29 as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez. 4 Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens”.101 “11 Eis que vêm os dias, diz o Senhor Deus, em que enviarei fome sobre a terra; não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor”.102 “35 Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão”.103 Ufa!!! “33 Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos”.104 O rei Davi sabia disso... “10 De todo o meu coração tenho te buscado; não me deixes desviar dos teus mandamentos. 11 Escondi a tua palavra no meu coração, para não pecar contra ti. 12 Bendito és tu, ó Senhor; ensina-me os teus estatutos. 13 Com os meus lábios declaro todas as ordenanças da tua boca. 16 Deleitar-me-ei nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra. 45 e andarei em liberdade, pois tenho buscado os teus preceitos. 72 Melhor é para mim a lei da tua boca do que milhares de ouro e prata. 92 Se a tua lei não fora o meu deleite, então eu teria perecido na minha angústia. 93 Nunca me esquecerei dos teus preceitos, pois por eles me tens vivificado. 97 Oh! quanto amo a tua lei! ela é a minha meditação o dia todo. 103 Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! mais doces do que o mel à minha boca. 105 Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho. 106 Fiz juramento, e o confirmei, de guardar as tuas justas ordenanças. 130 A exposição das tuas palavras dá luz; dá entendimento aos simples. 155 A salvação está longe dos ímpios, pois não buscam os teus estatutos. 165 Muita paz têm os que amam a tua lei, e não há nada que os faça tropeçar. 167 A minha alma observa os teus testemunhos; amo-os extremamente”.105 101 João 1. 102 Amós 8. 103 Mateus 24. 104 Romanos 11. 105 Salmo 119.
  • 30. 30 5. Legalismo Este é um assunto que precisa ser esmiuçado um pouquinho mais, e, mesmo sem a intenção de esgotar o tema, queremos deixar aqui uma meditação a mais, uma oportunidade a mais para buscar entendimento sobre quão grande presente Deus nos tem dado. “17 Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir. 18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido. 19 Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. 20 Pois eu vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus”.106 5.a Gálatas 3: O Propósito da Lei107 (...) Então, vamos finalmente ver a finalidade da lei. Não foi dada para invalidar promessas anteriores, mas para nos condenar pelos pecados e apontar vividamente para a necessidade de um Salvador. 106 Mateus 5. 107 Hélio S. Júnior.
  • 31. 31 5.b O legalismo – Escravismo Religioso108 Legalismo é todo o sistema, regras, expectativas ou regulamentos que condiciona a salvação ao esforço humano de agradar a Deus, como uma recompensa por desempenho. O Legalismo é o meio humano de tentar através da obediência de regras de homens, ser aceito e amado por Deus, anulando a Graça misericordiosa. A SALVAÇÃO É PELA GRAÇA, SOMOS OBEDIENTES PORQUE SOMOS SALVOS, E NÃO PARA SERMOS SALVOS. A maioria interpreta que Jesus nos salvou, de modo geral na cruz, mas não individual, e assim a salvação individual se dá através da justiça própria, das boas obras ou de conduta moral. De modo que eu é me salvo (glória a mim! louvado seja eu!), pois Jesus só abriu a possibilidade da salvação na cruz, mas eu é que decido se vou ou não pro céu, de acordo com minhas obras. O que contraria a Palavra, que diz que é pela GRAÇA (favor imerecido), que somos salvos e ISSO NÃO VEM DE NÓS MAS É DOM DE DEUS! O que quer que eu faça, trabalhe, coma, viva, ande, cante, louve, durma, é só conseqüência dessa graça e não a causa dela. E aí vem a pergunta, então posso fazer tudo o que quiser e ainda sou salvo? Não! Porque a certeza da salvação nunca nos chama para a libertinagem e sim para liberdade, e essa liberdade não permite que eu me contamine, pois entendo que ‘’todas as coisas me são lícitas... mas... nem todas convém. Ou seja, a partir do 108 Moisés Almeida.
  • 32. 32 momento que tenho a mente de Cristo, sei que posso e o que não posso, independente de um aio que me guie, pois sou de Cristo. Quem deseja usar a GRAÇA para libertinagem é porque não discerniu a loucura da cruz. (...) As igrejas geralmente criam pecados que não existem. Logo ela, que deveria combater o pecado, acaba criando mais pecados ainda! E em defesa disso se diz que embora nem tudo que a igreja proíba seja pecado, se torna por causa do “voto de obediência”, logo você peca não pelo ato praticado em si, mas por ter desobedecido a igreja que instituiu aquilo como pecado! (...) O legalismo é um dos maiores inimigos do autêntico Cristianismo. (...) Você pensa que todos seus problemas são causados por seus pecados? Você está convencido que Deus está predisposto a estar irritado com você, e que seu objetivo principal na vida é tentar manter Deus feliz fazendo as coisas que o impressionará. Aliás o Deus do legalista é rápido para castigar, está sempre atendo com “olhos como chama de fogo”, mas pra abençoar ele é lento, quase parando, uma demência divina? Sua vida espiritual é definida e determinada por um líder autoritário, com ações quase policiais da sua vida, uma igreja controladora, e é a esse que você procura agradar, pois por tabela agradando a ele está agradando a Deus?
  • 33. 33 6. Os amigos de Jó na cena do crime Não há como falar em fariseus sem colocar os “amigos de Jó na cena do crime. E com isso vamos configurando no pensamento o perfil do que seja um fariseu, esses que parecem, mas não são. “Havia um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó; e era este homem íntegro, reto e temente a Deus e desviava-se do mal”.109 Jó era tudo isso, mas mesmo assim havia acabado de perder tudo o que tinha, que não era pouco, inclusive seus filhos e suas filhas. Satanás havia dito que era fácil para ele ser um homem reto porque Deus não lhe deixava faltar nada. Deus permitiu a Satanás tirar tudo dele para provar que “...nem só de pão vive o homem...110 ”, ou seja, que Deus é o sustento, o motivo, é a razão suficiente para alguém ser um homem fiel como ele. O texto bíblico fala que os “amigos” de Jó foram ao seu encontro (os únicos que foram) e ficaram com ele uma semana naquele sofrimento, orando e jejuando e “exaltando a Deus”. É realmente impressionante a defesa que fizeram de Deus. Depois, perplexos, vimos o que Deus falou no final: “Sucedeu que, acabando o Senhor de falar a Jó aquelas palavras, o Senhor disse a Elifaz, o temanita: A minha ira se acendeu contra ti, e contra os teus dois amigos, porque não falastes de mim o que era reto, como o meu servo Jó. Tomai, pois, sete bezerros e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós, e o meu servo Jó orará por vós; porque deveras a ele aceitarei, para que eu não vos trate conforme a vossa loucura; porque vós não falastes de mim o que era reto como o meu servo Jó”.111 Porque? “Ouvindo, pois, três amigos de Jó todo este mal que tinha vindo sobre ele, vieram cada um do seu lugar: Elifaz o temanita, e Bildade o suíta, e Zofar o naamatita; e combinaram condoer-se dele, para o consolarem. E, levantando de longe os seus olhos, não o conheceram; e levantaram a sua voz e choraram, e rasgaram cada um o seu manto, e sobre as suas cabeças lançaram pó ao ar. E assentaram-se com ele na terra, sete dias e sete noites; e nenhum lhe dizia palavra alguma, porque viam que a dor era muito grande”.112 109 Jó:1/1. 110 Lucas 4:4. 111 Jó 42:7,8. 112 Jó 2:11/13.
  • 34. 34 Como vemos, não foi pouco o que estes homens fizeram (os únicos), Porém, vemos que tudo mudou para pior na vida de Jó, a partir da chegada deles. Qual o motivo? “Depois disto abriu Jó a sua boca, e amaldiçoou o seu dia. E Jó, falando, disse: Pereça o dia em que nasci, e a noite em que se disse: Foi concebido um homem!”.113 Só quem passou pelo “vale da sombra da morte” pode entender o que falava Jó. Quem passou por este vale, só com estas palavras vai poder descrever os seus momentos de profunda angústia. Momentos em que a morte seria um prêmio. O livro do Apocalipse narra que haverá tempo em que homens buscarão a morte e esta fugirá deles. “Naqueles dias os homens buscarão a morte e não a acharão; desejarão morrer mas a morte fugirá deles”.114 Há momentos que parece que a vida é eterna e a morte é inatingível. “Por que se dá luz ao miserável, e vida aos amargurados de ânimo? Que esperam a morte, e ela não vem; e cavam em procura dela mais do que de tesouros ocultos; Que de alegria saltam, e exultam, achando a sepultura? Por que se dá luz ao homem, cujo caminho é oculto, e a quem Deus o encobriu? Porque antes do meu pão vem o meu suspiro; e os meus gemidos se derramam como água. Porque aquilo que temia me sobreveio; e o que receava me aconteceu. Nunca estive tranqüilo, nem sosseguei, nem repousei, mas veio sobre mim a perturbação”115 . Jó estava no “fundo do poço”. Não lhe restava mais nada. Porque Deus falaria assim destes homens que foram ajudar a Jó? Eles não falaram de Deus o que era reto como Jó falou? No princípio, falou Jó: “E disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o Senhor o deu, e o Senhor o tomou: bendito seja o nome do Senhor. Em tudo isto Jó não pecou, nem atribuiu a Deus falta alguma”.116 Depois da presença dos seus “amigos” começou a falar diferente. Nem mesmo quando sua mulher (a única que sobrou) o tentou muitíssimo, ele havia vacilado: 113 Jó 3:1/3. 114 Apocalipse 9:6. 115 Jó 3:20/26. 116 Jó 1:21,22.
  • 35. 35 “Então sua mulher lhe disse: Ainda reténs a tua sinceridade? Amaldiçoa a Deus, e morre. Porém ele lhe disse: Como fala qualquer doida, falas tu; receberemos o bem de Deus, e não receberíamos o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios”.117 Falavam os seus “amigos”: “Então respondeu Elifaz o temanita, e disse: Se intentarmos falar-te, enfadar-te-ás? Há momentos que não queremos falar com ninguém. “Mas quem poderia conter as palavras? Eis que ensinaste a muitos, e tens fortalecido as mãos fracas. As tuas palavras firmaram os que tropeçavam e os joelhos desfalecentes tens fortalecido. Mas agora, que se trata de ti, te enfadas; e tocando-te a ti, te perturbas. Porventura não é o teu temor de Deus a tua confiança, e a tua esperança a integridade dos teus caminhos? Lembra-te agora qual é o inocente que jamais pereceu? E onde foram os sinceros destruídos?”118 Eles estavam argüindo a Jó: E agora? Tudo o que você ensinou para os outros, porque não aplica em você mesmo? Há alguma coisa errada com você, pois os sinceros e os inocentes não passam por estas coisas. Aparentemente, eles estavam falando tudo certo, porém, Jó só piorava cada vez mais. Afinal, eles foram ali para ajudar, confortar, porém as palavras deles não tinham o poder de confortar Jó, que descia, mais e mais para o fundo. Porque? Será verdade que o justo não perece? Não, pois a tempestade bate em todas as portas, assim como o sol brilha para os justos e os injustos, como afirmam as Escrituras Sagradas. A diferença está em como cada um se porta nesta tempestade e neste sol. O Aposto Paulo disse que sabia viver no muito e no pouco e afirmou: “Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece”.119 Continuavam os “amigos”: Fala Elifaz, sutilmente, atormentando mais ainda o atribulado Jó: 117 Jó 2:9. 118 Jó 4:2/7. 119 Filipenses 4:11/13.
  • 36. 36 “Seria porventura o homem mais justo do que Deus? Seria porventura o homem mais puro do que o seu Criador? “.120 Elifaz continua derramando veneno no coração de Jó: “Ele faz coisas grandes e inescrutáveis, e maravilhas sem número. “Ele dá a chuva sobre a terra, e envia águas sobre os campos”. “Para pôr aos abatidos num lugar alto; e para que os enlutados se exaltem na salvação”.121 A angústia de Jó aumentava. Ele se queixa da falta de compaixão dos seus amigos: “Ao que está aflito devia o amigo mostrar compaixão, ainda ao que deixasse o temor do Todo-Poderoso”. “Ensinai-me, e eu me calarei; e fazei-me entender em que errei”.122 Fala Jó com Deus: “Sou eu o mar, ou o monstro marinho, para que me ponhas guarda?”.123 Fala Bildade sem se importar com que Jó falava. Ele estava convicto que Jó pecara, que era um hipócrita e que estava pagando pelo seu erro: “Se fores puro e reto, certamente logo despertará por ti, e restaurará a morada da tua justiça”. “Assim são as veredas de todos quantos se esquecem de Deus; e a esperança do hipócrita perecerá”. “Cuja esperança fica frustrada; e a sua confiança será como a teia de aranha. “Encostar-se-á à sua casa, mas ela não subsistirá; apegar-se-á a ela, mas não ficará em pé”. “Eis que Deus não rejeitará ao reto; nem toma pela mão aos malfeitores;”.124 Jó continua gemendo e honrando Deus: “Se eu me justificar, a minha boca me condenará; se for perfeito, então ela me declarará perverso. Se for perfeito, não estimo a minha alma; desprezo a minha vida”. “Porque ele não é homem, como eu, a quem eu responda, vindo juntamente a juízo.“Não há entre nós árbitro que ponha a mão sobre nós ambos. Tire ele a sua vara de cima de mim, e não me 120 Jó 4:17. 121 Jó 5:9/11. 122 Jó 6:14,14. 123 Jó 7:12. 124 Jó 8:6,13/15, 20.
  • 37. 37 amedronte o seu terror. “Então falarei, e não o temerei; porque não sou assim em mim mesmo”.125 Jó continua perplexo. Que fiz eu? Quem poderá me defender de Deus? Há momentos em que nos parece iguais ao que Jó viveu: não há nada na vide, nem nos celeiros,126 o deserto não nos apresenta perspectiva, não há respostas e nem coerência no que vemos, e sabemos que teremos que continuar a crer no que não vemos e a não crer no que vemos, já que Deus nos alerta que o justo não viverá por vista, mas por fé. Sabemos mesmo que seria injusto, louco, depois de ver tanto, de receber tanto de Deus, dizer que iremos abandonar a fé. Muitos abandonaram Jesus e quando Ele argüia aos discípulos que sobraram se alguém mais iria deixá-lo, Pedro, como lhe era peculiar, respondeu imediatamente que isto não seria possível, pois só d’Ele poderia vir a salvação,127 ou seja, se houvesse uma possibilidade de fugir deste discurso duro, de andar na contra-mão da vida, de ser odiado de todos por causa do Seu Nome, certamente ele iria também. Ficamos então passando o filme dos dias anteriores, “trazendo à memória o que nos dá esperança”,128 e realmente constatamos o que nos fala Hebreus sobre o que seria o momento de correção: “3 Considerai, pois aquele que suportou tal contradição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos canseis, desfalecendo em vossas almas. 4 Ainda não resististes até o sangue, combatendo contra o pecado; 5 e já vos esquecestes da exortação que vos admoesta como a filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, nem te desanimes quando por ele és repreendido; 6 pois o Senhor corrige ao que ama, e açoita a todo o que recebe por filho. 7 É para disciplina que sofreis; Deus vos trata como a filhos; pois qual é o filho a quem o pai não corrija? 8 Mas, se estais sem disciplina, da qual todos se têm tornado participantes, sois então bastardos, e não filhos. 9 Além disto, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e os olhávamos com respeito; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, e viveremos? 10 Pois aqueles por pouco tempo nos corrigiam como bem lhes parecia, mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade. 11 Na verdade, nenhuma correção parece no momento ser motivo de gozo, porém de tristeza; mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos que por ele têm sido exercitados”. Era grande a angústia e o conflito de Jó. Ele não entendia o que estava acontecendo. Há tantas pessoas que passam por momentos angustiantes, como Josué, por exemplo, que, perplexo, não podia 125 Jó 9:20,21,32/35. 126 Habacuque 3:17 127 João 6:68. 128 Jeremias 3:21.
  • 38. 38 entender que seu exército fora derrotado por uma cidade tão insignificante como Ai.129 Entendeu depois que perdera por causa do pecado que fora enterrado no meio do seu povo. O pecado encoberto nos trás a derrota.130 Houve então o conserto e a vitória chegou finalmente, mas antes de saber o que causara tão vergonhosa derrota o sentimento do guerreiro não pode ter sido pequeno. As irmãs de Lázaro também se angustiaram sobremaneira, pois chamaram o Mestre para orar pelo enfermo que Ele tanto amava, e, inexplicavelmente Ele não veio.131 Quando chegou já não havia mais o que fazer, pois o irmão já estava morto há quatro dias. E quem disse que Jesus não resolveria essa? E quem disse que Jesus se atrasa ou que não atende ao necessitado, ao aflito e ao que não tem ninguém que ajude?132 Quando foi que ouvimos a notícia de que Deus não vela mais pela Sua Palavra para cumpri-La,133 se está impresso e jurado por Ele mesmo que a oração do justo pode muito em seus efeitos?134 Naquele momento, eles e nós aprendemos mais uma: Ele não só cura, como ressuscita também. Não foi o que teve que crer, pois não havia outra saída, Abrahão, quando teve que levar seu filho para ser entregue em sacrifício para Deus? Foi pouco o que sofreu este homem, quando provado na sua fidelidade?135 E quanto aos discípulos que atravessavam o mar obedecendo a ordem do Mestre e no meio do cumprimento desta ordem veio-lhes uma inesperada e terrível tempestade que os estava devorando, enquanto o Senhor dormia?136 Mas eles não estavam no centro da vontade de Deus que, segundo o próprio Deus é perfeita e agradável?137 Não poderia esta tempestade estar nos planos de Deus para eles? Sim, estava ali para prová-los, para treiná-los, pois do outro lado, estava reservado para eles enfrentarem outra tempestade maior ainda que seria o Gadareno. Deus está sempre certo, mas até entendermos isso, que sofrimento!!! E o que falar do pavor de Elias, que ameaçado e acuado por Zezabel, depois de uma grande vitória em que ele estava cheio da unção de Deus, viu-se cercado dos perigos de uma mulher endiabrada. Na sua condição “normal” esqueceu-se da proteção de Deus e quase faliu. 129 Josué 7. 130 Prov 28:13. 131 João 11. 132 Salmo 72:12. 133 Jeremias 1:12. 134 Tiago 5:16. 135 I aos Cor 4:2./ Gênesis 22. 136 Mateus 8. 137 Romanos 12:2.
  • 39. 39 6.a Fugindo de Jezabel?138 Texto 1 Reis 1: Depois de, inconformado com tanto pecado contra Deus, profetizar para que não houvesse chuva (1Rs 17:1); ficar acampado junto a um córrego e ser alimentado por corvos (1 Rs 17:5,6); ser sustentado por uma viúva onde trouxe prosperidade para sua casa em tempos de fome e miséria devido a seca que ele mesmo profetizou (1 Rs 17:15,16); depois de passar pelo desespero quando questionado pelo filho dessa viúva que morre e orar e o menino voltar a viver (1 Rs 17:18,21,22); depois de confrontar o próprio rei pelos seus pecados (1Rs 18:18,19); e mais ainda, desafiar um total de 950 profetas de falsos deuses que eram sustentados pela esposa do rei, provando que o Senhor é Deus, e matá-los após o episódio (1Rs 18:19,22-24,38,40); depois de orar e, após 3 anos de seca, Deus enviar chuva novamente sobre a terra (1 Rs 18:42,45). Depois de viver tudo isso Elias diz: “Agora chega”. Sim, esse mesmo homem forte, ousado, dedicado, santo, fiel e tantas outras características que podemos ver. Desistiu do ministério, da obra, e da própria vida. Elias ficou deprimido, se tornou um fugitivo, e apavorado de medo se escondeu. E quantos de nós por tantas vezes nos sentimos como Elias? Vejamos as palavras de Elias: “...Tenho sido muito zeloso pelo SENHOR Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derrubaram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada, e só eu fiquei, e buscam a minha vida para ma tirarem.” Nos queixamos e temos o desejo de parar, por achar que estamos pagando o preço sozinhos. “Tenho trabalhado mais que posso” diz outra versão. E como Elias, não aceitamos o fato de lutarmos tanto e ver que as pessoas com quem convivemos, igreja, família, ministério, continuam desagradando a Deus por falta de responsabilidade, ainda vivem em pecado, não mudam! Elias fala da falta de compromisso do povo: “...deixaram a tua aliança, derrubaram os teus altares...” Sem .138 Pra. Valdirene
  • 40. 40 altar não há sacrifício. “... pois as Escrituras nos dizem que por sua causa precisamos estar prontos a enfrentar a morte a qualquer momento do dia – somos como ovelhas, prontas a ser abatidas no matadouro.” (Rm 8:36). É assim, a vida com Cristo é vida de sacrifícios diários para nos mantermos em santidade. E às vezes parece que somos únicos nessa. E quantos dos nossos profetas também já não morreram como nos dias de Elias? Morreram com o veneno mortal da língua dos próprios irmãos. Estão fora, desviados, morreram espiritualmente, não querem mais saber. E nós nos sentimos ameaçados, cheios de medo, e nos escondemos, e queremos desistir de tudo e se pudéssemos correríamos para uma caverna onde ninguém pudesse nos encontrar. São muitas as “Jezabéis” nos oprimindo. E nos sentimos sozinhos e até temos pena de nós mesmos. No meio desse cenário de lamentação e tristeza temos muito a aprender através das palavras que o Senhor diz a Elias: 1- “Levante-se ... você tem uma longa caminhada pela frente.” (1Rs 19:7) – Precisamos nos posicionar, a obra não terminou. Independente de tudo ao redor Deus pede para que fiquemos de pé e que continuemos. Precisamos ser fortes. Força, coragem e bom ânimo, são as palavras de motivação do Pai para seus filhos (Js 1). 2- “O que você faz aqui, Elias?” – O Senhor sempre nos faz perguntas, e creio que Ele deseja que venhamos a refletir, usar a sabedoria que Ele nos deu. O que estamos fazendo dentro de uma caverna? É... realmente não é este o lugar onde os “Elias” deveriam estar. Somos a luz do mundo e não se acende uma luz para ficar escondida, mas para brilhar sobre os altos da terra (Mt 5:14). 3- “Saia daí e ponha-se diante de Mim...” – O Todo-Poderoso nos chama a sair desse lugar ou posicionamento de comiseração, de pena de si, de fraqueza. Pois nosso lugar é diante d’Ele. Saiamos então desse lugar de fugitivos. O melhor lugar é na presença do nosso Senhor, onde encontramos descanso, abrigo, proteção dos nossos inimigos. Ali podemos nos esconder. Ele é nosso escudo, refúgio e fortaleza (2 Sm 22:3). 4- “Por que você está aqui, Elias?” – É outra questão que devemos refletir. Por que? Qual o propósito? Qual o objetivo? Toda escolha que fazemos tem um resultado que pode agradar ou não a Deus, independente das nossas razões pessoais. Fugir ou desistir também são escolhas que obviamente nos trará um resultado. É necessário pensar bem e assumir a responsabilidades das nossas escolhas. Somos os ‘Elias’ de hoje e ‘Jesabel’ está nos perseguindo querendo ver a nossa morte, a morte da nossa missão, do nosso chamado. Ela tenta nos fazer esquecer quem somos em Deus. De tudo que podemos n’Ele, da nossa história já realizada até aqui. Ela nos amedronta e o medo nos trava, nos impede de prosseguir, tira nossa comunhão com Deus. Nós vivemos para Deus e devemos sempre procurar agradar a Ele sem olhar para os lados nem para
  • 41. 41 ninguém. “Porque d’Ele, por Ele e para Ele são todas as coisas” (1Co 8:6). Fomos chamados para marchar, para prosseguir, para vencer e se desistirmos não O agradaremos. “A sua vinda não será retardada muito mais. E aqueles cuja fé os tornou bons aos olhos de Deus, devem viver pela fé, confiando nEle em tudo. Do contrário, se eles recuarem, Deus não terá prazer neles.” (Hebreus 10: 37-38). Continuando... Continuando com Jó, assim como muitos, o drama de não “ver Deus” no momento da tempestade é algo terrível e quase desumano se não fora o socorro providencial e presente de Deus. Onde estava o Deus que foi com ele em todo o tempo? Ele conhecia o grande amor do Pai, o Seu zelo, a Sua promessa. Ele não encontrava nenhuma explicação para tanto sofrimento e nem podia duvidar do Deus que adorava. Não tinha o que responder aos que o questionavam e o acusavam; não encontrava ninguém que lhe escutasse e lhe desse crédito. Olhavam- no sempre com ar de desconfiança, de desaprovação. Quem iria acreditar que ele não estava em pecado? Quem iria ficar ao seu lado se opondo a Deus? Que situação!!! Deus nos fala que se houver um intercessor, Ele não destrói a terra e que fica perplexo quando não encontra ninguém defendendo um perdido: “16 E viu que ninguém havia, e maravilhou-se de que não houvesse um intercessor; pelo que o seu próprio braço lhe trouxe a salvação, e a sua própria justiça o susteve; 17 vestiu- se de justiça, como de uma couraça, e pôs na cabeça o capacete da salvação; e por vestidura pôs sobre si vestes de vingança, e cobriu-se de zelo, como de um manto”.139 Imaginemos se não houvesse Moisés defendendo aquele povo terrível! Lembremos também das terríveis “manobras santas” que fez o Senhor quando o libertador que preparou para Nínive, desertou do seu posto! Jonas voltou e aquele povo foi salvo. Esta é a incumbência de cada salvo na terra: defender o perdido. Infelizmente vemos mais pessoas atacando, condenando, ou seja, dando ponto para o diabo, ao invés de colocar o Reino de Deus em primeiro lugar. Ai de nós!!! Que iria Jó fazer nesta situação? Qual aí o ponto de equilíbrio? Até aonde poderemos “sair na mão” com Deus? Até aonde deveremos suportar calados, sem que isto seja uma hipocrisia, que Deus abomina? Quando terminará este suplício? Deus promete que... 139 Isaías 59:16,17.
  • 42. 42 “(...) o choro pode durar uma noite, mas a alegria virá pela manhã”.140 Qual será aí a atitude desequilibrada e a equilibrada: a de Jó que dizia que não tinha feito nada, ou a de seus amigos que defendiam Deus? “Bem sabes tu que eu não sou iníquo; todavia ninguém há que me livre da tua mão. As tuas mãos me fizeram e me formaram completamente; contudo me consomes”.141 Zofar continua a tortura, sem perceber o sofrimento de Jó e prossegue na defesa de Deus: “Às tuas mentiras se hão de calar os homens? E zombarás tu sem que ninguém te envergonhe? Pois dizes: A minha doutrina é pura, e limpo sou aos teus olho. Porventura alcançarás os caminhos de Deus, ou chegarás à perfeição do Todo-Poderoso?” Se há iniqüidade na tua mão, lança-a para longe de ti e não deixes habitar a injustiça nas tuas tendas. Porque então o teu rosto levantarás sem mácula; e estarás firme, e não temerás”.142 Jó lamenta (“pimenta nos olhos dos outros é refresco”): “Eu sou motivo de riso para os meus amigos; eu, que invoco a Deus, e ele me responde; o justo e perfeito serve de zombaria. Tocha desprezível é, na opinião do que está descansado, aquele que está pronto a vacilar com os pés”.143 Jó fala que eles não o defendem e falam mentiras só para “agradar”, fazer uma “média” com Deus (como se Deus fosse bandido): “Como vós o sabeis, também eu o sei; não vos sou inferior. Mas eu falarei ao Todo-Poderoso, e quero defender-me perante Deus. Vós, porém, sois inventores de mentiras, e vós todos médicos que não valem nada. Quem dera que vos calásseis de todo, pois isso seria a vossa sabedoria. Ouvi agora a minha defesa, e escutai os argumentos dos meus lábios. Porventura por Deus falareis perversidade e por ele falareis mentiras? Fareis acepção da sua pessoa? Contendereis por Deus? Calai-vos perante mim, e falarei eu, e venha sobre mim o que vier. Ainda que ele me mate, nele esperarei; contudo os meus caminhos defenderei diante dele”.144 140 Salmo 30:5. 141 Jó 120:7,8. 142 Jó 11:3,4,7,14,15. 143 Jó 12:4,5. 144 Jó 13:2/8,13,15.
  • 43. 43 Jó fala que Deus é a sua única defesa, mesmo que Ele mesmo o mate. Fala também que se estivesse no lugar deles o consolariam e o defenderiam. Fala que ficando ou não calado a sua dor não cessa e que ele suporta tudo isso sem ter feito coisa alguma.145 É extraordinário o comportamento de Jó, o quanto ele exalta a Deus, o quanto ele conhece o coração de Pai de Deus, o poder de Deus, a misericórdia de Deus. Mesmo sofrendo daquela maneira, sem nenhuma explicação, ele sabe que Deus é Deus!!! “Saberás, pois, que o Senhor teu Deus, ele é Deus, o Deus fiel, que guarda a aliança e a misericórdia até mil gerações aos que o amam e guardam os seus mandamentos”.146 Jó continua perplexo quanto à frieza dos seus “amigos”, quanto à insensibilidade daquelas pessoas que se diziam de Deus e que exaltavam tanto a Ele. Como então, diante do seu sofrimento, da sua grande desventura, eles não se compadeciam? “Tenho ouvido muitas coisas como estas; todos vós sois consoladores molestos. Porventura não terão fim essas palavras de vento? Ou o que te irrita, para assim responderes? Falaria eu também como vós falais, se a vossa alma estivesse em lugar da minha alma, ou amontoaria palavras contra vós, e menearia contra vós a minha cabeça? Antes vos fortaleceria com a minha boca, e a consolação dos meus lábios abrandaria a vossa dor. Se eu falar, a minha dor não cessa, e, calando-me eu, qual é o meu alívio? O meu rosto está todo avermelhado de chorar, e sobre as minhas pálpebras está a sombra da morte: Apesar de não haver violência nas minhas mãos, e de ser pura a minha oração”.147 145 Jó 16. 146 Deuteronômio 7:9. 147 J[o 16:2/6,16,17.
  • 44. 44 Jó: Por piedade, se compadeçam de mim, me defendam; vocês estão me perseguindo assim como Deus. Eu sei que Deus é Deus e que Ele é justo. Falem com Ele sobre mim. Ele vai ouvir: “Compadecei-vos de mim, amigos meus, compadecei-vos de mim, porque a mão de Deus me tocou. Por que me perseguis assim como Deus, e da minha carne não vos fartais? Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra. E depois de consumida a minha pele, contudo ainda em minha carne verei a Deus, Vê-lo-ei, por mim mesmo, e os meus olhos, e não outros o contemplarão; e por isso os meus rins se consomem no meu interior. Na verdade, que devíeis dizer: Por que o perseguimos? Pois a raiz da acusação se acha em mim.Temei vós mesmos a espada; porque o furor traz os castigos da espada, para saberdes que há um juízo”.148 Elifaz continua acusando Jó: Você deve ter feito coisas terríveis. Arrependa-te. “As viúvas despediste vazias, e os braços dos órfãos foram quebrados. Por isso é que estás cercado de laços, e te perturba um pavor repentino. Se te voltares ao Todo- Poderoso, serás edificado; se afastares a iniqüidade da tua tenda, e deitares o teu tesouro no pó, e o ouro de Ofir nas pedras dos ribeiros, então o Todo-Poderoso será o teu tesouro, e a tua prata acumulada”.149 Jó: Ninguém pode com Deus. Ele é soberano e insondável. Peçam misericórdia: “Até aos poderosos arrasta com a sua força; se ele se levanta, não há vida segura. Se Deus lhes dá descanso, estribam-se nisso; seus olhos porém estão nos caminhos deles. Por um pouco se exaltam, e logo desaparecem; são abatidos, encerrados como todos os demais; e cortados como as cabeças das espigas”. 150 Jó fala que enquanto tiver forças defenderá a sua inocência. Fala que continuará ensinando a eles (mesmo na situação em que se encontra) sobre o poder e a misericórdia de Deus: “Prosseguiu Jó em seu discurso: Vive Deus, que desviou a minha causa, e o Todo-Poderoso, que amargurou a minha alma. Que, enquanto em mim houver alento, e o sopro de Deus nas minhas narinas, Não falarão os meus lábios iniqüidade, nem a minha língua pronunciará engano. Longe de mim que eu vos justifique; até que eu expire, nunca apartarei de mim a 148 Jó 19:21,22,25/29. 149 Jó 22:9,10,23/25. 150 Jó 24:22/24
  • 45. 45 minha integridade. À minha justiça me apegarei e não a largarei; não me reprovará o meu coração em toda a minha vida. Deleitar-se-á no Todo-Poderoso, ou invocará a Deus em todo o tempo? Ensinar-vos-ei acerca da mão de Deus, e não vos encobrirei o que está com o Todo-Poderoso”.151 Jó sente saudades do tempo em que era farto: ”E prosseguiu Jó no seu discurso, dizendo: Ah! quem me dera ser como eu fui nos meses passados, como nos dias em que Deus me guardava! Quando fazia resplandecer a sua lâmpada sobre a minha cabeça e quando eu pela sua luz caminhava pelas trevas. Como fui nos dias da minha mocidade, quando o segredo de Deus estava sobre a minha tenda; Quando o Todo- Poderoso ainda estava comigo, e os meus filhos em redor de mim”.152 Jó continua sofrendo muito por não entender porque padece tanto e porque Deus que vê tudo e sabe tudo não o livra. Ele buscava ansiosamente a ampla defesa a qual tinha direito, buscava um advogado que o representasse diante de Deus, mas não encontrava (Jesus ainda não tinha vindo): “Porventura não chorei sobre aquele que estava aflito, ou não se angustiou a minha alma pelo necessitado?”153 Continua buscando uma explicação: “Se me alegrei de que era muita a minha riqueza, e de que a minha mão tinha alcançado muito”.154 No entanto, todo este sofrimento não é suficiente para despertar a misericórdia daqueles que entenderam que haveria de defender Deus, o indefensável, e não o que estava perdido. Não tinham misericórdia, então não eram nada, como afirma a Palavra de Deus. Fala Eliú: “Porque Jó disse: Sou justo, e Deus tirou o meu direito”. Portanto vós, homens de entendimento, escutai-me: Longe de Deus esteja o praticar a maldade e do Todo-Poderoso o cometer a perversidade! Jó falou sem conhecimento; e às suas palavras falta prudência. Porque ao seu pecado acrescenta a 151 Jó 27:1/6,10,11. 152 Jó 29:1/5. 153 Jó 30:25. 154 Jó 31:25.
  • 46. 46 transgressão; entre nós bate palmas, e multiplica contra Deus as suas palavras”.155 Jó exclama em profunda dor que ninguém é mais justo que Deus: “Ao Todo-Poderoso não podemos alcançar; grande é em poder; porém a ninguém oprime em juízo e grandeza de justiça. Por isso o temem os homens; ele não respeita os que se julgam sábios de coração”.156 DEUS ENFIM SE PRONUNCIA, e ai de Jó. Deus rompeu a barreira terrível do silêncio. E ai de Jó: “Depois disto o Senhor respondeu a Jó de um redemoinho, dizendo: quem é este que escurece o conselho com palavras sem conhecimento? Agora cinge os teus lombos, como homem; e perguntar-te-ei, e tu me ensinarás. Onde estavas tu, quando eu fundava a terra? Faze-mo saber, se tens inteligência. A chuva porventura tem pai? Ou quem gerou as gotas do orvalho? De que ventre procedeu o gelo? E quem gerou a geada do céu? Quem prepara aos corvos o seu alimento, quando os seus filhotes gritam a Deus e andam vagueando, por não terem o que comer?”157 Continua Deus, e ai de Jó: “A avestruz bate alegremente as suas asas, porém, são benignas as suas asas e penas? Ela deixa os seus ovos na terra, e os aquenta no pó, E se esquece de que algum pé os pode pisar, ou que os animais do campo os podem calcar”.158 155 Jó 34:5,10,35,37. 156 Jó 37:23,24. 157 J´38:1/4,28,29,41. 158 Jó 39:13,14,15.
  • 47. 47 6.b Foi Deus Quem Fez Você E vamos aqui fazer um parêntese, para mostrar como o povo sabe que FOI DEUS quem fez... usando uma música de Luiz Ramalho que Amelinha canta. Foi Deus que fez o céu, o rancho das estrelas Fez também o seresteiro para conversar com elas Fez a lua que prateia minha estrada de sorrisos E a serpente que expulsou mais de um milhão do paraíso Foi Deus quem fez você Foi Deus que fez o amor Fez nascer a eternidade num momento de carinho Fez até o anonimato dos afetos escondidos E a saudade dos amores que já foram destruídos Foi Deus Foi Deus que fez o vento Que sopra os teus cabelos Foi Deus quem fez o orvalho Que molha o teu olhar, teu olhar Foi Deus que fez as noites E um violão plangente Foi Deus que fez a gente Somente para amar, só para amar Foi Deus Continuando... Jó desce até o pó: “Respondeu mais o Senhor a Jó, dizendo: Porventura o contender contra o Todo-Poderoso é sabedoria? Quem argüi assim a Deus, responda por isso. Então Jó respondeu ao Senhor, dizendo: Eis que sou vil; que te responderia eu? A minha mão ponho à boca”.159 Continua o Todo Poderoso: “Ninguém há tão atrevido, que a despertá-lo se atreva; quem, pois, é aquele que ousa erguer-se diante de mim? Quem primeiro me deu, para que eu haja de retribuir-lhe? Pois o que está debaixo de todos os céus é meu”.160 Jó sussurra então, perplexo e maravilhado como sempre, e agora muito mais, como acontece depois do deserto: 159 Jó 40:1/4. 160 Jó 41:10,11.
  • 48. 48 “Então respondeu Jó ao Senhor, dizendo: Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido. Quem é este, que sem conhecimento encobre o conselho? Por isso relatei o que não entendia; coisas que para mim eram inescrutáveis, e que eu não entendia. Escuta-me, pois, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu me ensinarás. Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos. Por isso me abomino e me arrependo no pó e na cinza”161 . Quem estaria equilibrado? Quem melhor estava representando Deus neste colóquio: Jó, que se dizia veementemente inocente, ou os amigos de Jó que afirmavam também da mesma maneira que Deus não deixaria ninguém sofrer desta forma se não houvesse pecado? Estes que dissertavam tanto sobre Deus, que sabiam tanto de como ele age, de como ele gosta que seja feito, estes que acusam e condenam tanto em nome dele, com tantas certezas e tantas afirmações absolutas, não entenderam o que é “Misericórdia quero, e não sacrifício”162 , não entenderam que Deus nos fala em Isaías163 58, quando expõe: “Por que temos nós jejuado, dizem eles, e tu não atentas para isso? por que temos afligido as nossas almas, e tu não o sabes? (...). Eis que para contendas e rixas jejuais, e para ferirdes com punho iníquo! Jejuando vós assim como hoje, a vossa voz não se fará ouvir no alto. Seria esse o jejum que eu escolhi? o dia em que o homem aflija a sua alma? Consiste porventura, em inclinar o homem a cabeça como junco e em estender debaixo de si saco e cinza? chamarias tu a isso jejum e dia aceitável ao Senhor? Acaso não é este o jejum que escolhi? que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo? e que deixes ir livres os oprimidos, e despedaces todo jugo? Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres desamparados? que vendo o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne? Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará. e a tua justiça irá adiante de ti; e a glória do Senhor será a tua retaguarda. Então clamarás, e o Senhor te responderá; gritarás, e ele dirá: Eis-me aqui. Se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar iniquamente; e se abrires a tua alma ao faminto, e fartares o aflito; então a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio dia. O Senhor te guiará continuamente, e te fartará até em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas nunca falham”. 161 Jó 42:1/6. 162 Oséias 6:6. 163 Cap. 58.
  • 49. 49 Sim, Deus nos fala para parar de estender o dedo e para olhar para si mesmo, do quanto todos nós precisamos da misericórdia: “Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! tira primeiro a trave do teu olho; e então verás bem para tirar o argueiro do olho do teu irmão”.164 No momento da crise, da queda, que poderá ser consciente ou inconsciente, com maldade ou sem ela, com culpa ou com dolo (com intenção ou não de fazer errado), a pessoa vai precisar da misericórdia e isso só vai acontecer se ele soube encher o seu pote deste ingrediente (se teve misericórdia do próximo anteriormente). Sabemos o quanto sofre um pai, uma mãe, a família do transgressor, do marginal, porque o amam. E como será que Deus sente vendo as pessoas feitas à sua semelhança, que Ele fez com tanto amor e que tornou a fazer através do sacrifício vicário de Cristo Jesus? Ele não é o Pai de todos? No momento do sofrimento, de sofrer o dano provocado por outrem teremos estas ponderações antes de Julgar? A julgar pelo que sentimos quando traídos por alguém que amamos, poderíamos ter forças para imaginar o quanto sofre Deus, diante do caos que se estabelece nestes últimos dias da terra, onde o amor de quase todos esfriou, onde as pessoas estão cauterizadas, frias, calculistas, irreconciliáveis, cruéis, e mesmo execráveis (as palavras nunca conseguem descrever o nível de perdição a que chegou a raça humana). De quem é a autoria de cada uma dessas pessoas? Elas são semelhantes a quem? Um filho é semelhante a um pai? Se este filho se torna um marginal este pai não é atingido na sua honra? A angústia, a decepção, a vergonha, a dor, tem como medir? Como se pode medir a decepção de Deus, a dor deste Pai? Tem como? Algum pai algum dia foi tão rejeitado, desrespeitado, desprezado, mal amado do que Deus Pai? Algum pai algum dia mereceu tanto ser amado, admirado mais do que Deus? Alguém suporta pensar nisto? Evidentemente que não há como suportar tal pensamento, tal o peso, o horror que causa. Precisaremos de muito controle para não tomar a espada e fazer então o que fez Pedro quando cortou a orelha do que manietava Jesus. “19 Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor”.165 164 Mateus 7:4,5. 165 Romanos 12:19.
  • 50. 50 O que merecia o que prendia Jesus? Pouco? Porém Jesus repreendeu Pedro e curou a orelha do seu algoz e disse que este que usa da espada será ferido por ela, ou seja, aquele que decide fazer justiça com as próprias mãos, ser o “justiceiro”, o que faz justiça própria, será transgressor tanto quanto, pois para se condenar alguém será preciso haver um julgamento criterioso, com a ampla defesa e o contraditório. Cada um de nós espera ser tratado assim, então teremos que dar a oportunidade a todos, por pior que isto nos pareça. Quando buscamos a condenação de alguém estamos impedindo, retendo a misericórdia na vida da pessoa, neutralizando a cruz de Cristo na vida deste e regressivamente para a nossa própria vida: “Àqueles a quem perdoardes os pecados, são-lhes perdoados; e àqueles a quem os retiverdes, são-lhes retidos”. E também vamos ter muito cuidado quando percebermos o juízo de Deus na vida de uma pessoa. Como Deus fala no livro de Hebreus, Ele açoita o filho que Ele ama. Porém, se o pai está repreendendo o seu filho e alguém se maravilha disso, o que faz o pai nesta hora? Ficará contente com aquele que se alegra com a desgraça do seu filho e que não respeita o seu sentimento de pai, que está sofrendo pela transgressão e pela conseqüente correção neste que ele ama? Vejamos o que nos fala Provérbios de Salomão: “Quando cair o teu inimigo, não te alegres, e quando tropeçar, não se regozije o teu coração; para que o Senhor não o veja, e isso seja mau aos seus olhos, e desvie dele, a sua ira”. 166 “14 Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; 15 se, porém, não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai perdoará vossas ofensas”.167 “2 Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós”.168 Como percebemos, é bastante perigoso este fato e infelizmente, bastante comum. Muitas vezes falamos coisas a mais ou com o coração cheio de violenta emoção e depois ficamos tristes, pois não poderíamos ter falado tanto. Jó clamou por isso: “Acaso pretendeis corrigir o que digo, e tratar como vento as palavras de um desesperado?”169 166 Prov 24:17,18. 167 Mateus 6:14,15. 168 Mateus 7:2. 169 Jô 6: 26.
  • 51. 51 Deus sabe julgar com misericórdia e como já falamos não permitirá tentação além das nossas forças. Se Ele prometeu, Ele cumpre: “19 Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele dito, não o fará? ou, havendo falado, não o cumprirá?”.170 Essas pessoas que prendiam Jesus, que o crucificaram, profetizaram para si mesmos enquanto gritavam desvairados: “Crucifica-o, crucifica-o!”: “Respondeu todo o povo: O seu sangue caia sobre nós e sobre os nossos filhos”.171 Porém no meio de todas essas pessoas há aqueles que se arrependeram e então entram em uma classe de pessoas que são verdadeiros furacões no reino de Deus, porque: “Sobreveio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça;”.172 E também: “E sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”.173 Muitas pessoas fazem o que está errado porque naquele momento estão perdidos, como aconteceu com o Apóstolo Paulo que era um terror para os cristãos enquanto era Saulo de Tarso, e depois se transformou no muito amado e cheio de poder Apóstolo Paulo. Deus conhece as entranhas e sabe o que não sabemos. Ele falou em Romanos: “Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, a fim de usar de misericórdia para com todos”.174 É realmente muito difícil passar pela prova do deserto, onde não se tem perspectiva, não se vê o fim, não se entende o porquê. Há momentos em que se pensa que Deus nos deixou por algum motivo. E, nesta hora, como é importante alguém estar do nosso lado nos dando força, coragem, fé, clamando a Deus por nós, guerreando conosco a nossa causa, “vestindo a nossa camisa”, “comprando a 170 Números 23:19. 171 Mateus 27:25. 172 Romanos 5:20. 173 Romanos 8:28. 174 Romanos 11:32.
  • 52. 52 nossa briga”. Muitas vezes isto é vital. Deus não é o condenador e sim o Salvador: “Sucedeu que, acabando o Senhor de falar a Jó aquelas palavras, o Senhor disse a Elifaz, o temanita: A minha ira se acendeu contra ti, e contra os teus dois amigos, porque não falastes de mim o que era reto, como o meu servo Jó. Tomai, pois, sete bezerros e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós, e o meu servo Jó orará por vós; porque deveras a ele aceitarei, para que eu não vos trate conforme a vossa loucura; porque vós não falastes de mim o que era reto como o meu servo Jó”.175 Eles tiveram que reconhecer a inocência de Jó e a dureza dos seus corações. Eles não haviam entendido o que Deus falou: “Jesus, porém, ouvindo, disse-lhes: Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes. Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento”.176 Precisaremos aprender realmente, muita coisa, a exemplo de Jesus: “O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia. Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu.E, sendo ele consumado, veio a ser a causa da eterna salvação para todos os que lhe obedecem;”.177 Jesus teve que aprender? Sim, porque aqui ele não usava os atributos de Deus, mas do homem. Jesus só pode ter autoridade e vencer na terra porque era Filho do Homem, pois Deus deu a terra aos filhos dos homens: “Os mais altos céus são do Senhor, mas a terra deu-a ele aos filhos dos homens”.178 Se Ele fosse só Deus não poderia pagar o preço pelos nossos pecados. Ele é homem e é Deus. Esvaziou-se da sua soberania para estar no nosso meio, nos substituindo, nos ensinando a vencer: “Ao que vencer (...), como eu venci (...)”.179 175 Jó 42:7,8 176 Mateus 9:13. 177 Hebreus 5:7/9. 178 Salmo 115:16. 179 Apoc 3:21.