SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
A DESCOLONIZAÇÃO AFRO-ASIÁTICA<br />Denomina-se descolonização o processo, ocorrido, sobretudo nas décadas de 1950-1960, que colocou fim aos impérios coloniais europeus.1- quot;
Foi em 1968 que os Beatles cantaram a famosa música 'Revolution', fazendo sucesso ao som de um instrumento hindu, a cítara, aliada à guitarra elétrica.quot;
<br />quot;
(...) E exprimia o novo mundo que se impunha, com ramos americanos, japoneses, africanos e indianos se cruzando, se interpondo no panorama da história contemporânea. A 'mancha branca' que tanto ameaçara os continentes asiático e africano parecia perder a força em contato com a 'sombra' amarela e a preta que, de forma revolucionária, tomava conta da Terra, tentando mudar o mundo(...).quot;
 quot;
Nessa década, trinta nações africanas irromperam no cenário mundial. Só nos doze primeiros meses, conhecidos como o 'Ano da África', dezessete países conseguiram sua independência política(...)quot;
 (Canêdo, Leticia Bicalho. A DESCOLONIZAÇÃO DA ÁSIA E DA ÁFRICA. 8 ed., São Paulo: Atual, 1992, p. 33). <br />O texto anterior se refere à década de 60 deste século, importantíssima para a descolonização da África. Sabemos, entretanto, que a emergência do continente africano se dá após 1955, sendo a Região do Magrheb, com exclusão da Argélia, a primeira a se tornar independente, em 1956. <br />Qual a importância da Conferência de Bandung (Indonésia) para o início da descolonização da África?<br />Mapas extraídos de H. L. Wesseling. Dividir para dominar: a partilha da África, 1880-1914. São Paulo: Revan/Rio de Janeiro: Ed. da UFRJ, 1998, p. 462-463. (Adaptado).2- Respondam:<br />a) A que processo histórico os mapas acima se referem?<br />b) Quais os interesses dos europeus pela África, nesse período?<br />c) Caracterize o processo de descolonização da África.<br />3- Um professor apresentou os mapas a seguir numa aula sobre as implicações da formação das fronteiras no continente africano. Com base na aula e na observação dos mapas acima, os alunos fizeram três afirmativas:<br />I. A brutal diferença entre as fronteiras políticas e as fronteiras étnicas no continente africano aponta para a artificialidade em uma divisão com objetivo de atender apenas aos interesses da maior potência capitalista na época da descolonização.<br />II. As fronteiras políticas jogaram a África em uma situação de constante tensão ao desprezar a diversidade étnica e cultural, acirrando conflitos entre tribos rivais.<br />III. As fronteiras artificiais criadas no contexto do colonialismo, após os processos de independência, fizeram da África um continente marcado por guerras civis, golpes de estado e conflitos étnicos e religiosos.<br />É verdadeiro apenas o que se afirma em:<br />a) I.<br />b) II.<br />c) III.<br />d) l e ll. e) ll e lll.<br />Fonte: Demétrio Magnoli. O Mundo Contemporâneo. 2002. Pg.88<br />4- O mapa acima representa:<br />a) a criação do Estado Livre de Bangladesh em 1972.<br />b) o domínio britânico sobre o subcontinente indiano no século XIX.<br />c) a repartição da Índia após a emancipação política em 1947.<br />d) o conflito entre os paquistaneses e indianos pelo controle da Caxemira em 1965.5- Associe as colunas.<br />1. Subdesenvolvimento<br />2. Neutralismo<br />3. Neocolonialismo<br />4. Apartheid<br />5. Descolonização<br />( ) Política defendida na conferência de Bandung (1955) por alguns países afro-asiáticos, ante a oposição entre capitalismo e comunismo.<br />( ) Estágio em que se encontram países que têm a maioria das atividades econômicas desenvolvida mediante investimentos de capitais estrangeiros e que ostentam grandes desigualdades sociais.<br />( ) Política que priva os não-brancos de todos os direitos políticos e civis e da maior parte dos direitos humanos.<br />( ) Processo histórico que se traduziu na obtenção gradativa da independência das colônias européias situadas na África e Ásia.<br />A seqüência correta é<br />a) 1 - 2 - 3 - 4.<br />b) 2 - 4 - 3 - 5.<br />c) 1 - 3 - 5 - 4.<br />d) 5 - 3 - 2 - 1.<br />e) 2 - 1 - 4 - 5.<br />6- Reflitam: · quot;
A verdade e o amor sempre venceram. Houve tiranos e assassinos e eles pareciam invencíveis. Mas, no final, sempre caem. Pense nisso...sempre...quot;
. · quot;
A primeira coisa, portanto, é dizer-nos a nós mesmos: Não aceitarei mais o papel de escravo. Não obedecerei às ordens como tais, mas desobedecerei quando estiverem em conflito com minha consciência. O assim chamado patrão poderá surrar-nos e tentar forçar-nos a servi-lo. Direis: Não, não vos servirei por vosso dinheiro ou sob ameaça. Isso poderá implicar sofrimentos. Vossa prontidão em sofrer acenderá a tocha da liberdade que não pode jamais ser apagadaquot;
. · quot;
Para triunfar a nossa causa estamos dispostos a derramar o nosso sangue - não o vossoquot;
.<br />Este revolucionário orientou o seu povo a exercer a desobediência civil, que está fundamentada no princípio da ação não violenta.<br />Referimo-nos a:<br />a) Emiliano Zapata.<br />b) Mao-Tsé-Tung.<br />c) Gandhi.<br />d) Nehru.<br />e) Kennedy.<br />
A descolonização afro
A descolonização afro

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Destaque (8)

Td 9º anos (09.02.11)
Td 9º anos (09.02.11)Td 9º anos (09.02.11)
Td 9º anos (09.02.11)
 
Orientações importantes para trabalho escolar
Orientações importantes para trabalho escolarOrientações importantes para trabalho escolar
Orientações importantes para trabalho escolar
 
Td 2º anos (27.01.11)
Td 2º anos (27.01.11)Td 2º anos (27.01.11)
Td 2º anos (27.01.11)
 
Exercícios de primeira guerra mundial
Exercícios de primeira guerra mundialExercícios de primeira guerra mundial
Exercícios de primeira guerra mundial
 
Prova revoluçao russa
Prova revoluçao russaProva revoluçao russa
Prova revoluçao russa
 
Questoes segunda guerra mundial
Questoes segunda guerra mundialQuestoes segunda guerra mundial
Questoes segunda guerra mundial
 
1968
19681968
1968
 
Succession “Losers”: What Happens to Executives Passed Over for the CEO Job?
Succession “Losers”: What Happens to Executives Passed Over for the CEO Job? Succession “Losers”: What Happens to Executives Passed Over for the CEO Job?
Succession “Losers”: What Happens to Executives Passed Over for the CEO Job?
 

Semelhante a A descolonização afro

Resolução de questões
Resolução de questõesResolução de questões
Resolução de questõesRodrigo Luiz
 
Exercícios imperialismo e neocolonialismo - terceiro ano
Exercícios imperialismo e neocolonialismo - terceiro anoExercícios imperialismo e neocolonialismo - terceiro ano
Exercícios imperialismo e neocolonialismo - terceiro anojacoanderle
 
Gabarito- Ciências Humanas e da Natureza 3ª Simulado ENEM P6M 2012
Gabarito- Ciências Humanas e da Natureza 3ª Simulado ENEM P6M 2012  Gabarito- Ciências Humanas e da Natureza 3ª Simulado ENEM P6M 2012
Gabarito- Ciências Humanas e da Natureza 3ª Simulado ENEM P6M 2012 Wendel Vasconcelos
 
L ista de exerc imperialismo
L ista de exerc imperialismoL ista de exerc imperialismo
L ista de exerc imperialismoÉrica Martins
 
Vestibular Furg: Exercícios de História 2000 - 2010 (211 slides)
Vestibular Furg: Exercícios de História 2000 - 2010 (211 slides)Vestibular Furg: Exercícios de História 2000 - 2010 (211 slides)
Vestibular Furg: Exercícios de História 2000 - 2010 (211 slides)Alex Pinheiro
 
Simulado Ciências Humanas Enem
Simulado Ciências Humanas EnemSimulado Ciências Humanas Enem
Simulado Ciências Humanas EnemMiro Santos
 
Simuladão de história para o paebes 9º ano
Simuladão de história para o paebes 9º anoSimuladão de história para o paebes 9º ano
Simuladão de história para o paebes 9º anoMerigrei
 
Ricardo Cesar Costa - Pensam social brasileiro e questão racial - Rev África ...
Ricardo Cesar Costa - Pensam social brasileiro e questão racial - Rev África ...Ricardo Cesar Costa - Pensam social brasileiro e questão racial - Rev África ...
Ricardo Cesar Costa - Pensam social brasileiro e questão racial - Rev África ...Ricardo Costa
 
12-REVOLUÇÃO-FRANCESA-LISTA.pdf
12-REVOLUÇÃO-FRANCESA-LISTA.pdf12-REVOLUÇÃO-FRANCESA-LISTA.pdf
12-REVOLUÇÃO-FRANCESA-LISTA.pdfRAFAELASCARI1
 
ENEM OTO Simulado de ciências humanas
ENEM OTO Simulado de ciências humanasENEM OTO Simulado de ciências humanas
ENEM OTO Simulado de ciências humanaswagnervaneli
 
Iluminismo - Exercícios
Iluminismo - ExercíciosIluminismo - Exercícios
Iluminismo - ExercíciosLuiz Valentim
 
Cultura período democrático
Cultura período democráticoCultura período democrático
Cultura período democráticoasdxxasx
 
Lista de Exercícios Revolução Francesa – Rafael Ascari.pdf
Lista de Exercícios Revolução Francesa – Rafael Ascari.pdfLista de Exercícios Revolução Francesa – Rafael Ascari.pdf
Lista de Exercícios Revolução Francesa – Rafael Ascari.pdfRAFAELASCARI1
 

Semelhante a A descolonização afro (20)

Aula sobre Imperialismo
Aula sobre ImperialismoAula sobre Imperialismo
Aula sobre Imperialismo
 
Resolução de questões
Resolução de questõesResolução de questões
Resolução de questões
 
Exercícios imperialismo e neocolonialismo - terceiro ano
Exercícios imperialismo e neocolonialismo - terceiro anoExercícios imperialismo e neocolonialismo - terceiro ano
Exercícios imperialismo e neocolonialismo - terceiro ano
 
Td 1 história i
Td 1   história iTd 1   história i
Td 1 história i
 
Gabarito- Ciências Humanas e da Natureza 3ª Simulado ENEM P6M 2012
Gabarito- Ciências Humanas e da Natureza 3ª Simulado ENEM P6M 2012  Gabarito- Ciências Humanas e da Natureza 3ª Simulado ENEM P6M 2012
Gabarito- Ciências Humanas e da Natureza 3ª Simulado ENEM P6M 2012
 
L ista de exerc imperialismo
L ista de exerc imperialismoL ista de exerc imperialismo
L ista de exerc imperialismo
 
2014 africa-america-questões
2014 africa-america-questões2014 africa-america-questões
2014 africa-america-questões
 
Vestibular Furg: Exercícios de História 2000 - 2010 (211 slides)
Vestibular Furg: Exercícios de História 2000 - 2010 (211 slides)Vestibular Furg: Exercícios de História 2000 - 2010 (211 slides)
Vestibular Furg: Exercícios de História 2000 - 2010 (211 slides)
 
Simulado Ciências Humanas Enem
Simulado Ciências Humanas EnemSimulado Ciências Humanas Enem
Simulado Ciências Humanas Enem
 
Simulado
SimuladoSimulado
Simulado
 
Aula sobre o Imperialismo Europeu no século XIX
Aula sobre o Imperialismo Europeu no século XIXAula sobre o Imperialismo Europeu no século XIX
Aula sobre o Imperialismo Europeu no século XIX
 
Simuladão de história para o paebes 9º ano
Simuladão de história para o paebes 9º anoSimuladão de história para o paebes 9º ano
Simuladão de história para o paebes 9º ano
 
1ª fase UERJ - 97
1ª  fase UERJ - 971ª  fase UERJ - 97
1ª fase UERJ - 97
 
Ricardo Cesar Costa - Pensam social brasileiro e questão racial - Rev África ...
Ricardo Cesar Costa - Pensam social brasileiro e questão racial - Rev África ...Ricardo Cesar Costa - Pensam social brasileiro e questão racial - Rev África ...
Ricardo Cesar Costa - Pensam social brasileiro e questão racial - Rev África ...
 
12-REVOLUÇÃO-FRANCESA-LISTA.pdf
12-REVOLUÇÃO-FRANCESA-LISTA.pdf12-REVOLUÇÃO-FRANCESA-LISTA.pdf
12-REVOLUÇÃO-FRANCESA-LISTA.pdf
 
ENEM OTO Simulado de ciências humanas
ENEM OTO Simulado de ciências humanasENEM OTO Simulado de ciências humanas
ENEM OTO Simulado de ciências humanas
 
Iluminismo - Exercícios
Iluminismo - ExercíciosIluminismo - Exercícios
Iluminismo - Exercícios
 
Cultura período democrático
Cultura período democráticoCultura período democrático
Cultura período democrático
 
Lista de Exercícios Revolução Francesa – Rafael Ascari.pdf
Lista de Exercícios Revolução Francesa – Rafael Ascari.pdfLista de Exercícios Revolução Francesa – Rafael Ascari.pdf
Lista de Exercícios Revolução Francesa – Rafael Ascari.pdf
 
Questoeshist3
Questoeshist3Questoeshist3
Questoeshist3
 

Último

Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 

Último (20)

Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 

A descolonização afro

  • 1. A DESCOLONIZAÇÃO AFRO-ASIÁTICA<br />Denomina-se descolonização o processo, ocorrido, sobretudo nas décadas de 1950-1960, que colocou fim aos impérios coloniais europeus.1- quot; Foi em 1968 que os Beatles cantaram a famosa música 'Revolution', fazendo sucesso ao som de um instrumento hindu, a cítara, aliada à guitarra elétrica.quot; <br />quot; (...) E exprimia o novo mundo que se impunha, com ramos americanos, japoneses, africanos e indianos se cruzando, se interpondo no panorama da história contemporânea. A 'mancha branca' que tanto ameaçara os continentes asiático e africano parecia perder a força em contato com a 'sombra' amarela e a preta que, de forma revolucionária, tomava conta da Terra, tentando mudar o mundo(...).quot; quot; Nessa década, trinta nações africanas irromperam no cenário mundial. Só nos doze primeiros meses, conhecidos como o 'Ano da África', dezessete países conseguiram sua independência política(...)quot; (Canêdo, Leticia Bicalho. A DESCOLONIZAÇÃO DA ÁSIA E DA ÁFRICA. 8 ed., São Paulo: Atual, 1992, p. 33). <br />O texto anterior se refere à década de 60 deste século, importantíssima para a descolonização da África. Sabemos, entretanto, que a emergência do continente africano se dá após 1955, sendo a Região do Magrheb, com exclusão da Argélia, a primeira a se tornar independente, em 1956. <br />Qual a importância da Conferência de Bandung (Indonésia) para o início da descolonização da África?<br />Mapas extraídos de H. L. Wesseling. Dividir para dominar: a partilha da África, 1880-1914. São Paulo: Revan/Rio de Janeiro: Ed. da UFRJ, 1998, p. 462-463. (Adaptado).2- Respondam:<br />a) A que processo histórico os mapas acima se referem?<br />b) Quais os interesses dos europeus pela África, nesse período?<br />c) Caracterize o processo de descolonização da África.<br />3- Um professor apresentou os mapas a seguir numa aula sobre as implicações da formação das fronteiras no continente africano. Com base na aula e na observação dos mapas acima, os alunos fizeram três afirmativas:<br />I. A brutal diferença entre as fronteiras políticas e as fronteiras étnicas no continente africano aponta para a artificialidade em uma divisão com objetivo de atender apenas aos interesses da maior potência capitalista na época da descolonização.<br />II. As fronteiras políticas jogaram a África em uma situação de constante tensão ao desprezar a diversidade étnica e cultural, acirrando conflitos entre tribos rivais.<br />III. As fronteiras artificiais criadas no contexto do colonialismo, após os processos de independência, fizeram da África um continente marcado por guerras civis, golpes de estado e conflitos étnicos e religiosos.<br />É verdadeiro apenas o que se afirma em:<br />a) I.<br />b) II.<br />c) III.<br />d) l e ll. e) ll e lll.<br />Fonte: Demétrio Magnoli. O Mundo Contemporâneo. 2002. Pg.88<br />4- O mapa acima representa:<br />a) a criação do Estado Livre de Bangladesh em 1972.<br />b) o domínio britânico sobre o subcontinente indiano no século XIX.<br />c) a repartição da Índia após a emancipação política em 1947.<br />d) o conflito entre os paquistaneses e indianos pelo controle da Caxemira em 1965.5- Associe as colunas.<br />1. Subdesenvolvimento<br />2. Neutralismo<br />3. Neocolonialismo<br />4. Apartheid<br />5. Descolonização<br />( ) Política defendida na conferência de Bandung (1955) por alguns países afro-asiáticos, ante a oposição entre capitalismo e comunismo.<br />( ) Estágio em que se encontram países que têm a maioria das atividades econômicas desenvolvida mediante investimentos de capitais estrangeiros e que ostentam grandes desigualdades sociais.<br />( ) Política que priva os não-brancos de todos os direitos políticos e civis e da maior parte dos direitos humanos.<br />( ) Processo histórico que se traduziu na obtenção gradativa da independência das colônias européias situadas na África e Ásia.<br />A seqüência correta é<br />a) 1 - 2 - 3 - 4.<br />b) 2 - 4 - 3 - 5.<br />c) 1 - 3 - 5 - 4.<br />d) 5 - 3 - 2 - 1.<br />e) 2 - 1 - 4 - 5.<br />6- Reflitam: · quot; A verdade e o amor sempre venceram. Houve tiranos e assassinos e eles pareciam invencíveis. Mas, no final, sempre caem. Pense nisso...sempre...quot; . · quot; A primeira coisa, portanto, é dizer-nos a nós mesmos: Não aceitarei mais o papel de escravo. Não obedecerei às ordens como tais, mas desobedecerei quando estiverem em conflito com minha consciência. O assim chamado patrão poderá surrar-nos e tentar forçar-nos a servi-lo. Direis: Não, não vos servirei por vosso dinheiro ou sob ameaça. Isso poderá implicar sofrimentos. Vossa prontidão em sofrer acenderá a tocha da liberdade que não pode jamais ser apagadaquot; . · quot; Para triunfar a nossa causa estamos dispostos a derramar o nosso sangue - não o vossoquot; .<br />Este revolucionário orientou o seu povo a exercer a desobediência civil, que está fundamentada no princípio da ação não violenta.<br />Referimo-nos a:<br />a) Emiliano Zapata.<br />b) Mao-Tsé-Tung.<br />c) Gandhi.<br />d) Nehru.<br />e) Kennedy.<br />