SlideShare uma empresa Scribd logo
8 critérios
Profª Flavia Macedo Parente
www.acupunturaenergetica.com.br
flavia@acupunturaenergetica.com.br
8 critérios
 Yin - Yang
 Superficial (externo)– profundo (interno)
 Cheio – vazio
 Quente - frio
8 critérios
Características
 Tipo da doença – yin ou yang
 Localização – se a doença está na superfície ou na profundidade
 Natureza - Calor ou Frio
 Plenitude – energia perversa em excesso.
 Vazio – Qi correto em deficiência.
 Yin e o Yang representam o princípio geral dos 8 critérios.
 Yang – Superfície, Calor e a Plenitude.
 Yin – Profundo, Frio e o Vazio.
Superficial e Profundo
Profundidade e Evolução da doença
 Superficial
 Esta doença está localizada na parte externa do corpo, e a causa
geralmente são os 6 excessos climáticos que são de origem externa. Sua
tendência é de se aprofundar no corpo.
 É um desequilíbrio agudo de começo repentino com evolução rápida e
de curta duração.
 Os 6 excessos climáticos agridem a pele, o invólucro muscular e bloqueia
a circulação normal do Wei Qi.
 Wei Qi congestionado – febre
Superficial e Profundo
Profundidade e Evolução da doença
 Wei Qi sem aquecer o invólucro muscular, nem nutrir os poros cutâneos –
temor ao Frio e ao Vento.
 O nariz que é a abertura do Pulmão que também governa a pele se
agredido, sua função não é exercida – nariz tapado, tosse.
 Se agredir a circulação dos meridianos e colaterais - cefaléia, cansaço.
 Sintomas:
 Temor ao vento e ao Frio, dor de cabeça, congestão nasal, garganta irritada ou
dolorida e pulso superficial.
Superficial e Profundo
Profundidade e Evolução da doença
 Profundo
 A doença está localizada na parte interna do organismo –Zang – órgãos - Fu –
vísceras, Qi, sangue, osso, medula.
 Causas possíveis
 Conseqüência da penetração de Fatores de doenças externas
 Invasão direta nos Zang Fu por fatores externos
 Desarmonia nos Zang – Fu (são os mais graves)
 Sintomas
 Estes padrões de desequilíbrios geralmente são mais sérios e crônicos, de duração
mais longa e começo mais traiçoeiro.
 Quando houver febre é mais intensa, sem medo do frio ou do vento, podem ocorrer
vômitos e alterações na urina e nas fezes, pulso mais profundo, alterações no corpo
da língua e no seu revestimento.
Superficial e Profundo
Profundidade e Evolução da doença
 SINDROMES EXTERNAS (SUPERFICIAIS)
 Doenças recentes,
 Agudas
 Febre com temor do Frio
 Nenhuma modificação no revestimento lingual
 Pulso superficial
 SINDROMES PROFUNDAS (INTERNAS)
 Doença antiga
 Crônica
 Febre sem temor do Frio ou calafrios sem febre
 Revestimento lingual alterado
 Pulso Profundo
Relação entre as Síndromes
Superficiais e Profundas
 As doenças podem evoluir do superficial para o profundo e vice-versa, e esses processos
evolutivos da doença são a luta entre a energia correta e a energia perversa.
 Causas da Interiorização do Superficial para o Profundo.
 diminuição da capacidade de resistência do organismo (Qi correto)
 agressão
 abundância de energia nociva
 terapêutica inadequada
 Essa transformação é um agravamento da doença.
 Causas da Exteriorização do Profundo para a Superfície
 Acréscimo da capacidade de resistência do organismo
 Terapêutica apropriada
 Essa evolução expressa a melhora da doença.
Frio e Calor
 Estes princípios permitem determinar a natureza da doença e são os
excessos do Yin e do Yang.
 FRIO – expressa uma insuficiência do Yang do organismo, um ataque do
Frio perverso.
 CALOR - representa um excesso do Yang no organismo, um ataque do
Calor perverso.
 Podem se manifestar também pelo ataque externo – frio, calor, vento e
umidade.
Frio
 Diminui a capacidade funcional do organismo - Yang está vazio e o Yin
abundante.(Ataque do Frio perverso).
 Sintomas
 Temor ao Frio aliviado pelo Calor,
 boca pálida e úmida,
 sem sede,
 cor azulada do rosto,
 revestimento lingual branco,
 brilhante e deslizante.
 Pulso retardado e tenso.
Frio
 Causas:
 Ataque de Frio perverso externo
 Doença crônica que lesa o interior
 Nos dois casos o Yang está diminuído e estando insuficiente não contém o Yin.
 Excesso de Yin – muitos líquidos – causam falta de sede, excesso de saliva,
secreções, urina..., e se apresentam claras.
 Sem yang o sangue não se movimenta, pulso retardado e o frio promovem o
aspecto tenso.
 Exemplo se atacar o Baço – que promove o transporte (precisa do yang),
aparece fezes pastosas.
Calor
 Aumento da atividade funcional do organismo – Yang abundante e o Yin está
vazio. (Ataque do Calor Perverso).
 Sintomas
 Febre aliviada pelo fresco,
 desejo de bebidas frescas,
 rosto e olhos vermelhos,
 agitação,
 oligúria,
 fezes secas,
 língua vermelha,
 revestimento lingual amarelo
 Pulso rápido
Calor
 Causas
 Calor perverso ou Canícula nociva de origem externa
 Excitação e congestão dos sentimentos que se transformam em Fogo
 Alimentação irregular acumulando em forma de Calor
 Cansaço Sexual (diminui o Yin do Rim)
 Yin deficiente – Yang abundante
 Calor do Yang abundante – febre aliviada pelo fresco.
 Diminui os líquidos – sede, bebidas frescas, oligúria, fezes secas
 Fogo se eleva – olhos vermelhos, agitação (Shen perturbado).
 Língua vermelha, revestimento seco e amarelo – diminuição do yin.
 Calor do Yang acelera o pulso.
Diferenças dos Sintomas de Frio e Calor
Frio pertence ao Yin com vazio de yang
Calor pertence a um excesso do Yang com diminuição dos líquidos Yin.
Frio
 Temor ao frio aliviado pelo calor
 Boca pálida, úmida, ausência de
sede.
 Rosto branco ou azulado
 Mãos e pés frios
 Poliúria
 Fezes líquidas ou pastosas
 Pulso Profundo, retardado.
 Língua Pálida, revestimento branco,
brilhante e úmido.
Calor
 Temor ao Calor aliviado ao Fresco
 Sede, desejo de beber bebidas
frescas.
 Rosto vermelho
 Mãos e pés quentes
 Oligúria
 Obstipação seca
 Pulso rápido, deslizante.
 Língua vermelha, revestimento
amarelo e seco.
Relações entre as Síndromes Frio e
Calor
 Formas Misturadas (emaranhadas)
 Calor no alto, Frio no baixo.
 Desequilíbrio entre o Yin e o Yang.
 Sintomas quentes no alto – opressão no peito, angústia, vontade repetida de
vomitar.
 Sintomas de frio no Baixo – dores abdominais aliviadas pelo calor, evacuações
líquidas.
Relações entre as Síndromes Frio e
Calor
 Frio na superfície, Calor Interno.
 Calor interno acrescenta-se a um ataque externo de Vento Frio ou quando um agente
patogênico externo penetra no interior e produz Calor, antes que o Frio da superfície tenha
desaparecido.
 Exemplo – um problema gástrico acometido pelo Frio Externo – Sintomas:
 dilatação abdominal, agitação, sede, revestimento lingual amarelo – calor interno.
 Febre com temor ao frio, corpo dolorido, devido ao Frio na superfície.
 Calor na superfície, Frio Interno.
 Pessoas com natureza de Frio interno e são atacadas por um vento calor de origem
externa.
 Ex. Qi de Baço e Estomago fraco, a pessoa é acometida por Vento Calor de origem
externa. Sintomas:
 Febre, Cefaleia, temor ao Vento Garganta inchada e dolorida - Calor na superfície
 Membros frios, evacuações pastosas ou diarreia, ausência de sede - Frio Interno.
Formas evolutivas ou de passagem
entre frio e calor
 FRIO AO CALOR
 Ataque de um Frio perverso - febre com temor do frio, lassidão, ausência de transpiração, revestimento
lingual branco, pulso superficial e tenso.
 A doença evolui o Frio penetra e se transforma em Calor – o temor ao frio desaparece, mas febre continua e
apresenta agora, agitação ansiosa, sede, revestimento lingual amarelo.
 A evolução do Frio para o Calor está ligada a abundância de Qi correto existente no organismo e o
Yang, desta maneira o Qi perverso pode se transformar em Calor.
 CALOR AO FRIO
 Hipertermia acompanhada de transpiração profusa – Yang escorre com o suor. Se houver vômitos e
diarréia abundantes, o Yang segue os líquidos orgânicos e diminui e desta maneira aumenta o Frio,
mostrando rosto descorado, membros resfriados brutalmente, pulso profundo, retardado.
 A evolução do Calor em Frio depende de um Qi perverso potente e de um Qi correto mais fraco. A
energia do organismo se esgota em sua luta contra a energia perversa, O yang diminui e o Calor
transforma-se em Frio.
Essas formas evolutivas dependem da relação de força entre a energia correta e a energia perversa.
Formas Enganadoras
Calor Real – Frio Aparente
 Sintomas:
 mãos e pés frios,
 febre sem temor do Frio, mas com temor de Calor,
 pulso rápido, com força,
 agitação
 sede, desejo de bebidas frescas,
 garganta seca,
 mau hálito
 delírio verbal
 oligúria
 obstipação, ou diarréia quente
 língua vermelha, revestimento lingual amarelo e seco.
Mãos e pés frios são os sintomas de frio aparente, mas a natureza da doença é o Calor. Provavelmente o
peito e o ventre estão quentes e mesmo se o corpo estiver frio, o doente não quer se cobrir, pois o
verdadeiro frio a pessoa fica coberta, encolhida.
Formas Enganadoras
Frio Positivo – Calor Aparente
 Sintomas:
 Febre
 rosto vermelho (maças)
 Sede
 pulso grande
 apesar da febre, deseja estar coberto.
 apesar da sede, só deseja bebidas quentes.
 O pulso é grande, mas sem força.
 Sinais associados do Frio são membros frios, urina clara, fezes pastosas,
língua pálida, revestimento lingual branco
Vazio e Plenitude
 Determinam o estado da Energia Correta do organismo e o da Energia Perversa.
 Síndrome de Vazio
 Apresenta-se de várias formas –
 Yin Vazio,
 Yang vazio,
 Qi vazio,
 Sangue vazio.
 Acontecem pela deficiência da energia correta.
 Sintomas - Tez descorada ou amarela ressecado, astenia, palpitações cardíacas,
dispnéia, corpo e membros frios, pensamentos lentos, calor na palma das mãos, sola dos
pés e região precordial, transpiração espontânea, transpiração durante o sono,
incontinência urinaria e de evacuações. Língua com pouco ou nenhum revestimento,
pulso vazio, sem força.
Vazio e Plenitude
 Causas
 Deficiência de nascimento
 Falta de contribuição para a energia adquirida
 Descontrole alimentar
 Fadiga dos 7 sentimentos fere o Qi no interior, e o sangue dos órgãos e das vísceras.
 Excesso sexual – diminui ou dispersa o Qi original e verdadeiro dos Rins.
 Doença crônica ou um erro terapêutico diminuem o Qi correto.
 Sintomas específicos:
 Yang Vazio, sem capacidade de transporte, aquecer – rosto descorado, dispnéia, membros frios,
transpiração espontânea, incontinências.
 Yin e Sangue vazio não retém o yang e não atuam na umedecendo o organismo – palma da mão, sola
dos pés e região precordial quentes (calor dos 5 palmos) e também tem palpitação cardíaca,
transpiração noturna, ansiedade.
 Qi e Sangue vazios, vasos vazios, o sangue não está em movimento, o pulso está vazio sem força.
Vazio e Plenitude
 Síndrome de Plenitude
 Reflete um excesso de Qi perverso. Apesar do Qi nocivo estar presente, o Qi correto ainda pode
resistir.
 A Plenitude representa o estágio agudo da luta entre o Qi correto e o Qi nocivo.
 Sintomas
 Febre, dilatação abdominal dolorosa, a pressão agrava a dor.
 Opressão torácica
 Agitação mental e física, delírio verbal, à vezes perda da razão.
 Abundância de mucosidade, respiração ruidosa.
 Fezes secas, duras, obstipação, micção difícil.
 Revestimento lingual espesso e gorduroso.
 Pulso cheio e com força.
 Excesso de Qi perverso e o Qi correto combate, esta luta sobe o Yang e acontece a febre.
 Plenitude nociva pertuba o Shen, trazendo agitação mental, delírio verbal.
 Respiração ruidosa e opressão torácica, pois o excesso está no Pulmão.
 Quando a plenitude está no Estomago e nos Intestinos, o Qi dos órgãos não podem circular, o ventre está
dilatado, doloroso, a dor é agravada pela pressão, a fezes são duras, micção é difícil.
Vazio e Plenitude
Emaranhado de Vazio e Plenitude
 Excesso de Qi Perverso e Insuficiência do Qi Correto.
 Neste caso tonificamos a insuficiência e atacamos os sintomas do Qi perverso
Exemplo:
 Sintomas de Plenitude - abundância e estagnação de mucosidades, tosse
asmática, opressão torácica.
 Sintomas de Vazio – dispnéia agravada pelos esforços, corpo e membros
frios, incontinência urinária.
Devemos determinar a importância relativa do Vazio e da Plenitude e
determinar a terapêutica.
Vazio e Plenitude
Formas enganadoras
 Plenitude real – Vazio aparente
 Exemplo – Calor se acumula no Estômago e nos Intestinos – Plenitude, e vai
provocar obstrução dos Meridianos e uma diminuição da circulação de Qi e de
sangue.
 Essa diminuição faz manifestar sintoma de Vazio – pensamentos lentos, corpo
frio, membros frios, pulso profundo, lento ou escondido.
 Mas a voz é forte, respiração ruidosa, o pulso mesmo sendo fraco quando
apertado responde com força e ai mostra a verdadeira natureza da doença.
Vazio e Plenitude
Formas Enganadoras
 Vazio Real – Plenitude aparente
 Exemplo – Diminuição de Qi e de sangue dos zang – ventre dilatado, ventre
dolorido, pulso em corda, a dor é aliviada com pressão, o pulso em corda está
sem força sob uma forte pressão, e isso expressa a verdadeira natureza da
doença.
Como determinamos a realidade ou
aparência
 Observar a vitalidade (Shen)
 Aspecto da língua (macia ou rígida)
 Pulso (superficial, profundo, forte ou fraco à pressão).
 Constituição do doente (forte ou fraco)
 A doença (crônica ou aguda)
Vazio e Plenitude x Superficial e Profundo
Plenitude de Superfície
 Ataque por um agente patogênico externo, o Yang concentra-se na
superfície do corpo. A luta entre o Qi correto e Qi nocivo acontece no
invólucro muscular e os poros cutâneos estão tapados.
 Sintomas além dos de Plenitude mais ausência de transpiração, lassidão e
cefaléias, pulso superficial e tenso.
Vazio e Plenitude x Superficial e Profundo
Vazio de Superfície
 Ataque de Vento Externo. O vento é yang e ele se desloca e se infiltra,
penetra no invólucro muscular e desequilibra a harmonia entre o Yin e o
Wei Qi, provoca a abertura de poros.
 Sintomas – Temor ao vento, transpiração espontânea, pulso lento.
Harmonizar o Yin e o Wei Qi
 Fraqueza de Qi de Baço e Pulmão. O invólucro muscular está frouxo, os
poros cutâneos abertos, a transpiração é freqüente, e facilita o ataque do
agente patogênico de origem externa. Tonificar o Qi.
Vazio e Plenitude x Frio e Calor
 Vazio- Frio -Acontece pela diminuição do Yang do corpo. Chama-se Yang
Vazio.
 Plenitude – Frio -Por um excesso do Frio Perverso (externo) que esgota o
Yang
 Vazio – Calor -Pode significar vazio do yin do corpo que foi causada por
uma febre cuja origem é uma diminuição do Yin, do Yang, do Qi e do
Sangue.
 Plenitude – Calor – tem como origem um excesso do agente patogênico
Calor.
Yin e Yang
 Sintomas de Yin Vazio
 Insuficiência de líquidos
 emagrecimento,
 boca e garganta seca,
 vertigens,
 insônia,
 oligúria,
 obstipação, língua sem revestimento, pulso fino).
 Yin não controlando o Yang
 calor na palma das mãos, na sola dos pés e na região precordial,
 hipertermia,
 transpiração durante o sono,
 língua escarlate,
 pulso rápido
Yin e Yang
 Sintomas de Yang Vazio
 Acontece pela associação dos sintomas de Yang Vazio
 astenia psicossomática,
 respiração superficial,
 dificuldade para falar,
 fica deitado com as pernas dobradas,
 vontade de dormir,
 pulso sem força
 Yang não controlando o Yin
 temor ao frio melhorado pelo Calor,
 membros frios,
 boca pálida, úmida, não tem sede,
 rosto pálido,
 urina clara,
 fezes pastosas,
 oligúria com edema
Desaparecimento do Yin e
desaparecimento do Yang
 SINTOMAS DE DESAPARECIMENTO DO YIN
 Os líquidos vão se esgotar.
 Pele quente, mãos e pés ardentes,
 sede desejo de beber bebidas frescas.
 Transpiração quente e viscosa.
 Pulso fino, rápido, apressado, sem força sob a pressão do dedo.
 SINTOMAS DE DESPARECIMENTO DO YANG (Yang escapa)
 Pele fria, membros frios, pés e mãos gelados,
 sem sede ou deseja bebidas quentes,
 deitado com pernas dobradas, pensamentos lentos,
 transpiração abundante, fria, fluida, goteja.
 Pulso fraco, lento que parece que vai parar.
 O Yin e o Yang se sustentam e estão unidos.
 Se o Yin se esgota o Yang fica sem apoio e se dispersa
 Se o Yang desaparece o Yin nada tem para se reproduzir e chega ao fim.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
http://www.saudebio.com Bio
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
http://www.saudebio.com Bio
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
http://www.saudebio.com Bio
 
5 elementos - Shu Antigos
5 elementos - Shu Antigos5 elementos - Shu Antigos
5 elementos - Shu Antigos
Flavia Parente
 
Vasos maravilhosos
Vasos maravilhososVasos maravilhosos
Vasos maravilhosos
Renata Pudo
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
http://www.saudebio.com Bio
 
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
http://www.saudebio.com Bio
 
Interrogatório
InterrogatórioInterrogatório
Interrogatório
Flavia Parente
 
Pontos Baço Estômago_2
Pontos Baço Estômago_2Pontos Baço Estômago_2
Pontos Baço Estômago_2
http://www.saudebio.com Bio
 
Shumo e assentimento
Shumo e assentimentoShumo e assentimento
Shumo e assentimento
Cristiano Neves
 
Substâncias fundamentais alunos
Substâncias fundamentais alunosSubstâncias fundamentais alunos
Substâncias fundamentais alunos
Flavia Parente
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
http://www.saudebio.com Bio
 
Diagnóstico com Acupuntura chinesa
Diagnóstico com Acupuntura chinesaDiagnóstico com Acupuntura chinesa
Diagnóstico com Acupuntura chinesa
Fisio Júnias
 
Acupuntura na Ginecologia e obstetrícia
Acupuntura na Ginecologia e obstetríciaAcupuntura na Ginecologia e obstetrícia
Acupuntura na Ginecologia e obstetrícia
Flavia Parente
 
Pontos Fonte E Lo
Pontos  Fonte E  LoPontos  Fonte E  Lo
Pontos Fonte E Lo
Renata Pudo
 
Mtm
MtmMtm
Pontos de alarme, vc e shu mo
Pontos de alarme, vc e shu moPontos de alarme, vc e shu mo
Pontos de alarme, vc e shu mo
Flavia Parente
 
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-ViralityLingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Marcos Dias
 
Acupuntura + fitoterapia(1)
Acupuntura + fitoterapia(1)Acupuntura + fitoterapia(1)
Acupuntura + fitoterapia(1)
Cleverson Acup
 
37060073 apostila-meridianos-2009
37060073 apostila-meridianos-200937060073 apostila-meridianos-2009
37060073 apostila-meridianos-2009
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 

Mais procurados (20)

SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
5 elementos - Shu Antigos
5 elementos - Shu Antigos5 elementos - Shu Antigos
5 elementos - Shu Antigos
 
Vasos maravilhosos
Vasos maravilhososVasos maravilhosos
Vasos maravilhosos
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
 
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
 
Interrogatório
InterrogatórioInterrogatório
Interrogatório
 
Pontos Baço Estômago_2
Pontos Baço Estômago_2Pontos Baço Estômago_2
Pontos Baço Estômago_2
 
Shumo e assentimento
Shumo e assentimentoShumo e assentimento
Shumo e assentimento
 
Substâncias fundamentais alunos
Substâncias fundamentais alunosSubstâncias fundamentais alunos
Substâncias fundamentais alunos
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
 
Diagnóstico com Acupuntura chinesa
Diagnóstico com Acupuntura chinesaDiagnóstico com Acupuntura chinesa
Diagnóstico com Acupuntura chinesa
 
Acupuntura na Ginecologia e obstetrícia
Acupuntura na Ginecologia e obstetríciaAcupuntura na Ginecologia e obstetrícia
Acupuntura na Ginecologia e obstetrícia
 
Pontos Fonte E Lo
Pontos  Fonte E  LoPontos  Fonte E  Lo
Pontos Fonte E Lo
 
Mtm
MtmMtm
Mtm
 
Pontos de alarme, vc e shu mo
Pontos de alarme, vc e shu moPontos de alarme, vc e shu mo
Pontos de alarme, vc e shu mo
 
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-ViralityLingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
 
Acupuntura + fitoterapia(1)
Acupuntura + fitoterapia(1)Acupuntura + fitoterapia(1)
Acupuntura + fitoterapia(1)
 
37060073 apostila-meridianos-2009
37060073 apostila-meridianos-200937060073 apostila-meridianos-2009
37060073 apostila-meridianos-2009
 

Destaque

Ação energética dos pontos de acupuntura
Ação energética dos pontos de acupunturaAção energética dos pontos de acupuntura
Ação energética dos pontos de acupuntura
Flavia Parente
 
Meridianos Tendinos Musculares
Meridianos Tendinos MuscularesMeridianos Tendinos Musculares
Meridianos Tendinos Musculares
Flavia Parente
 
Zang fu
Zang fuZang fu
Doenças neurológicas
Doenças neurológicasDoenças neurológicas
Doenças neurológicas
Flavia Parente
 
Pulsologia
PulsologiaPulsologia
Endometriose e adenomiose na Acupuntura Energética - Congresso Nacional 2014
Endometriose e adenomiose na Acupuntura Energética - Congresso Nacional 2014Endometriose e adenomiose na Acupuntura Energética - Congresso Nacional 2014
Endometriose e adenomiose na Acupuntura Energética - Congresso Nacional 2014
Flavia Parente
 
Congresso 2016
Congresso 2016Congresso 2016
Congresso 2016
Flavia Macedo Parente
 
Massagista Higienopolis
Massagista HigienopolisMassagista Higienopolis
Massagista Higienopolis
Tereza Li
 
Massagista Higienópolis
Massagista Higienópolis Massagista Higienópolis
Massagista Higienópolis
Tereza Li
 
Massagista Higienopolis
Massagista Higienopolis Massagista Higienopolis
Massagista Higienopolis
Tereza Li
 
18 transe. conceito - tipos
18   transe. conceito - tipos18   transe. conceito - tipos
18 transe. conceito - tipos
jcevadro
 
Demonstração photon
Demonstração photonDemonstração photon
Demonstração photon
Inovasite
 
Mesmer 2
Mesmer 2Mesmer 2
O que é transe?
O que é transe?O que é transe?
O que é transe?
Leonardo Pereira
 
Transe mediúnico
Transe mediúnicoTranse mediúnico
Transe mediúnico
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Quarto Módulo - 3ª aula - O transe mediúnico
Quarto Módulo - 3ª aula - O transe mediúnicoQuarto Módulo - 3ª aula - O transe mediúnico
Quarto Módulo - 3ª aula - O transe mediúnico
CeiClarencio
 
Magnetoterapia
MagnetoterapiaMagnetoterapia
Magnetoterapia
Gres Villanueva
 
Diapositivas de la reflexologia podal (2)
Diapositivas de la reflexologia podal (2)Diapositivas de la reflexologia podal (2)
Diapositivas de la reflexologia podal (2)
pranzo5
 
Magnetoterapia
MagnetoterapiaMagnetoterapia
Magnetoterapia
Even Nuñez
 
Magnetoterapia 2º parte
Magnetoterapia 2º parteMagnetoterapia 2º parte
Magnetoterapia 2º parte
Miguel Mendez
 

Destaque (20)

Ação energética dos pontos de acupuntura
Ação energética dos pontos de acupunturaAção energética dos pontos de acupuntura
Ação energética dos pontos de acupuntura
 
Meridianos Tendinos Musculares
Meridianos Tendinos MuscularesMeridianos Tendinos Musculares
Meridianos Tendinos Musculares
 
Zang fu
Zang fuZang fu
Zang fu
 
Doenças neurológicas
Doenças neurológicasDoenças neurológicas
Doenças neurológicas
 
Pulsologia
PulsologiaPulsologia
Pulsologia
 
Endometriose e adenomiose na Acupuntura Energética - Congresso Nacional 2014
Endometriose e adenomiose na Acupuntura Energética - Congresso Nacional 2014Endometriose e adenomiose na Acupuntura Energética - Congresso Nacional 2014
Endometriose e adenomiose na Acupuntura Energética - Congresso Nacional 2014
 
Congresso 2016
Congresso 2016Congresso 2016
Congresso 2016
 
Massagista Higienopolis
Massagista HigienopolisMassagista Higienopolis
Massagista Higienopolis
 
Massagista Higienópolis
Massagista Higienópolis Massagista Higienópolis
Massagista Higienópolis
 
Massagista Higienopolis
Massagista Higienopolis Massagista Higienopolis
Massagista Higienopolis
 
18 transe. conceito - tipos
18   transe. conceito - tipos18   transe. conceito - tipos
18 transe. conceito - tipos
 
Demonstração photon
Demonstração photonDemonstração photon
Demonstração photon
 
Mesmer 2
Mesmer 2Mesmer 2
Mesmer 2
 
O que é transe?
O que é transe?O que é transe?
O que é transe?
 
Transe mediúnico
Transe mediúnicoTranse mediúnico
Transe mediúnico
 
Quarto Módulo - 3ª aula - O transe mediúnico
Quarto Módulo - 3ª aula - O transe mediúnicoQuarto Módulo - 3ª aula - O transe mediúnico
Quarto Módulo - 3ª aula - O transe mediúnico
 
Magnetoterapia
MagnetoterapiaMagnetoterapia
Magnetoterapia
 
Diapositivas de la reflexologia podal (2)
Diapositivas de la reflexologia podal (2)Diapositivas de la reflexologia podal (2)
Diapositivas de la reflexologia podal (2)
 
Magnetoterapia
MagnetoterapiaMagnetoterapia
Magnetoterapia
 
Magnetoterapia 2º parte
Magnetoterapia 2º parteMagnetoterapia 2º parte
Magnetoterapia 2º parte
 

Semelhante a 8 critérios

MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTC
MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTCMÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTC
MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTC
Elva Judy Nieri
 
Tabelas-Diagnósticas-de-Língua-e-Pulso.pdf
Tabelas-Diagnósticas-de-Língua-e-Pulso.pdfTabelas-Diagnósticas-de-Língua-e-Pulso.pdf
Tabelas-Diagnósticas-de-Língua-e-Pulso.pdf
Misael Rabelo de Martins Custódio
 
Jihva Parishka - Diagnóstico pela Língua
Jihva Parishka - Diagnóstico pela LínguaJihva Parishka - Diagnóstico pela Língua
Jihva Parishka - Diagnóstico pela Língua
Michele Pó
 
língua na MTC
língua na MTC língua na MTC
língua na MTC
Fabio Guerra
 
Shang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional Chinesa
Shang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional ChinesaShang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional Chinesa
Shang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional Chinesa
LaraLopes42
 
CefaléIa HipertensãO
CefaléIa HipertensãOCefaléIa HipertensãO
CefaléIa HipertensãO
Renata Pudo
 
Anamnese prática
Anamnese prática Anamnese prática
Anamnese prática
pauloalambert
 
Anamnese 2018
Anamnese 2018Anamnese 2018
Anamnese 2018
pauloalambert
 
Anamnese 2018
Anamnese 2018Anamnese 2018
Anamnese 2018
pauloalambert
 
Anamnese prática 2018
Anamnese prática 2018Anamnese prática 2018
Anamnese prática 2018
pauloalambert
 
Anamnese
Anamnese Anamnese
Anamnese
pauloalambert
 
Anamnese prática
Anamnese práticaAnamnese prática
Anamnese prática
pauloalambert
 
Dietoterapia.pdf Medicina Tradicional Chinesa
Dietoterapia.pdf Medicina Tradicional ChinesaDietoterapia.pdf Medicina Tradicional Chinesa
Dietoterapia.pdf Medicina Tradicional Chinesa
ricardoferreiramirap
 
108644133-Anamnese-Em-Acupuntura.pdf
108644133-Anamnese-Em-Acupuntura.pdf108644133-Anamnese-Em-Acupuntura.pdf
108644133-Anamnese-Em-Acupuntura.pdf
HenriqueJorge15
 
Anamnese prática
Anamnese prática Anamnese prática
Anamnese prática
pauloalambert
 

Semelhante a 8 critérios (15)

MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTC
MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTCMÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTC
MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTC
 
Tabelas-Diagnósticas-de-Língua-e-Pulso.pdf
Tabelas-Diagnósticas-de-Língua-e-Pulso.pdfTabelas-Diagnósticas-de-Língua-e-Pulso.pdf
Tabelas-Diagnósticas-de-Língua-e-Pulso.pdf
 
Jihva Parishka - Diagnóstico pela Língua
Jihva Parishka - Diagnóstico pela LínguaJihva Parishka - Diagnóstico pela Língua
Jihva Parishka - Diagnóstico pela Língua
 
língua na MTC
língua na MTC língua na MTC
língua na MTC
 
Shang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional Chinesa
Shang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional ChinesaShang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional Chinesa
Shang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional Chinesa
 
CefaléIa HipertensãO
CefaléIa HipertensãOCefaléIa HipertensãO
CefaléIa HipertensãO
 
Anamnese prática
Anamnese prática Anamnese prática
Anamnese prática
 
Anamnese 2018
Anamnese 2018Anamnese 2018
Anamnese 2018
 
Anamnese 2018
Anamnese 2018Anamnese 2018
Anamnese 2018
 
Anamnese prática 2018
Anamnese prática 2018Anamnese prática 2018
Anamnese prática 2018
 
Anamnese
Anamnese Anamnese
Anamnese
 
Anamnese prática
Anamnese práticaAnamnese prática
Anamnese prática
 
Dietoterapia.pdf Medicina Tradicional Chinesa
Dietoterapia.pdf Medicina Tradicional ChinesaDietoterapia.pdf Medicina Tradicional Chinesa
Dietoterapia.pdf Medicina Tradicional Chinesa
 
108644133-Anamnese-Em-Acupuntura.pdf
108644133-Anamnese-Em-Acupuntura.pdf108644133-Anamnese-Em-Acupuntura.pdf
108644133-Anamnese-Em-Acupuntura.pdf
 
Anamnese prática
Anamnese prática Anamnese prática
Anamnese prática
 

8 critérios

  • 1. 8 critérios Profª Flavia Macedo Parente www.acupunturaenergetica.com.br flavia@acupunturaenergetica.com.br
  • 2. 8 critérios  Yin - Yang  Superficial (externo)– profundo (interno)  Cheio – vazio  Quente - frio
  • 3. 8 critérios Características  Tipo da doença – yin ou yang  Localização – se a doença está na superfície ou na profundidade  Natureza - Calor ou Frio  Plenitude – energia perversa em excesso.  Vazio – Qi correto em deficiência.  Yin e o Yang representam o princípio geral dos 8 critérios.  Yang – Superfície, Calor e a Plenitude.  Yin – Profundo, Frio e o Vazio.
  • 4. Superficial e Profundo Profundidade e Evolução da doença  Superficial  Esta doença está localizada na parte externa do corpo, e a causa geralmente são os 6 excessos climáticos que são de origem externa. Sua tendência é de se aprofundar no corpo.  É um desequilíbrio agudo de começo repentino com evolução rápida e de curta duração.  Os 6 excessos climáticos agridem a pele, o invólucro muscular e bloqueia a circulação normal do Wei Qi.  Wei Qi congestionado – febre
  • 5. Superficial e Profundo Profundidade e Evolução da doença  Wei Qi sem aquecer o invólucro muscular, nem nutrir os poros cutâneos – temor ao Frio e ao Vento.  O nariz que é a abertura do Pulmão que também governa a pele se agredido, sua função não é exercida – nariz tapado, tosse.  Se agredir a circulação dos meridianos e colaterais - cefaléia, cansaço.  Sintomas:  Temor ao vento e ao Frio, dor de cabeça, congestão nasal, garganta irritada ou dolorida e pulso superficial.
  • 6. Superficial e Profundo Profundidade e Evolução da doença  Profundo  A doença está localizada na parte interna do organismo –Zang – órgãos - Fu – vísceras, Qi, sangue, osso, medula.  Causas possíveis  Conseqüência da penetração de Fatores de doenças externas  Invasão direta nos Zang Fu por fatores externos  Desarmonia nos Zang – Fu (são os mais graves)  Sintomas  Estes padrões de desequilíbrios geralmente são mais sérios e crônicos, de duração mais longa e começo mais traiçoeiro.  Quando houver febre é mais intensa, sem medo do frio ou do vento, podem ocorrer vômitos e alterações na urina e nas fezes, pulso mais profundo, alterações no corpo da língua e no seu revestimento.
  • 7. Superficial e Profundo Profundidade e Evolução da doença  SINDROMES EXTERNAS (SUPERFICIAIS)  Doenças recentes,  Agudas  Febre com temor do Frio  Nenhuma modificação no revestimento lingual  Pulso superficial  SINDROMES PROFUNDAS (INTERNAS)  Doença antiga  Crônica  Febre sem temor do Frio ou calafrios sem febre  Revestimento lingual alterado  Pulso Profundo
  • 8. Relação entre as Síndromes Superficiais e Profundas  As doenças podem evoluir do superficial para o profundo e vice-versa, e esses processos evolutivos da doença são a luta entre a energia correta e a energia perversa.  Causas da Interiorização do Superficial para o Profundo.  diminuição da capacidade de resistência do organismo (Qi correto)  agressão  abundância de energia nociva  terapêutica inadequada  Essa transformação é um agravamento da doença.  Causas da Exteriorização do Profundo para a Superfície  Acréscimo da capacidade de resistência do organismo  Terapêutica apropriada  Essa evolução expressa a melhora da doença.
  • 9. Frio e Calor  Estes princípios permitem determinar a natureza da doença e são os excessos do Yin e do Yang.  FRIO – expressa uma insuficiência do Yang do organismo, um ataque do Frio perverso.  CALOR - representa um excesso do Yang no organismo, um ataque do Calor perverso.  Podem se manifestar também pelo ataque externo – frio, calor, vento e umidade.
  • 10. Frio  Diminui a capacidade funcional do organismo - Yang está vazio e o Yin abundante.(Ataque do Frio perverso).  Sintomas  Temor ao Frio aliviado pelo Calor,  boca pálida e úmida,  sem sede,  cor azulada do rosto,  revestimento lingual branco,  brilhante e deslizante.  Pulso retardado e tenso.
  • 11. Frio  Causas:  Ataque de Frio perverso externo  Doença crônica que lesa o interior  Nos dois casos o Yang está diminuído e estando insuficiente não contém o Yin.  Excesso de Yin – muitos líquidos – causam falta de sede, excesso de saliva, secreções, urina..., e se apresentam claras.  Sem yang o sangue não se movimenta, pulso retardado e o frio promovem o aspecto tenso.  Exemplo se atacar o Baço – que promove o transporte (precisa do yang), aparece fezes pastosas.
  • 12. Calor  Aumento da atividade funcional do organismo – Yang abundante e o Yin está vazio. (Ataque do Calor Perverso).  Sintomas  Febre aliviada pelo fresco,  desejo de bebidas frescas,  rosto e olhos vermelhos,  agitação,  oligúria,  fezes secas,  língua vermelha,  revestimento lingual amarelo  Pulso rápido
  • 13. Calor  Causas  Calor perverso ou Canícula nociva de origem externa  Excitação e congestão dos sentimentos que se transformam em Fogo  Alimentação irregular acumulando em forma de Calor  Cansaço Sexual (diminui o Yin do Rim)  Yin deficiente – Yang abundante  Calor do Yang abundante – febre aliviada pelo fresco.  Diminui os líquidos – sede, bebidas frescas, oligúria, fezes secas  Fogo se eleva – olhos vermelhos, agitação (Shen perturbado).  Língua vermelha, revestimento seco e amarelo – diminuição do yin.  Calor do Yang acelera o pulso.
  • 14. Diferenças dos Sintomas de Frio e Calor Frio pertence ao Yin com vazio de yang Calor pertence a um excesso do Yang com diminuição dos líquidos Yin. Frio  Temor ao frio aliviado pelo calor  Boca pálida, úmida, ausência de sede.  Rosto branco ou azulado  Mãos e pés frios  Poliúria  Fezes líquidas ou pastosas  Pulso Profundo, retardado.  Língua Pálida, revestimento branco, brilhante e úmido. Calor  Temor ao Calor aliviado ao Fresco  Sede, desejo de beber bebidas frescas.  Rosto vermelho  Mãos e pés quentes  Oligúria  Obstipação seca  Pulso rápido, deslizante.  Língua vermelha, revestimento amarelo e seco.
  • 15. Relações entre as Síndromes Frio e Calor  Formas Misturadas (emaranhadas)  Calor no alto, Frio no baixo.  Desequilíbrio entre o Yin e o Yang.  Sintomas quentes no alto – opressão no peito, angústia, vontade repetida de vomitar.  Sintomas de frio no Baixo – dores abdominais aliviadas pelo calor, evacuações líquidas.
  • 16. Relações entre as Síndromes Frio e Calor  Frio na superfície, Calor Interno.  Calor interno acrescenta-se a um ataque externo de Vento Frio ou quando um agente patogênico externo penetra no interior e produz Calor, antes que o Frio da superfície tenha desaparecido.  Exemplo – um problema gástrico acometido pelo Frio Externo – Sintomas:  dilatação abdominal, agitação, sede, revestimento lingual amarelo – calor interno.  Febre com temor ao frio, corpo dolorido, devido ao Frio na superfície.  Calor na superfície, Frio Interno.  Pessoas com natureza de Frio interno e são atacadas por um vento calor de origem externa.  Ex. Qi de Baço e Estomago fraco, a pessoa é acometida por Vento Calor de origem externa. Sintomas:  Febre, Cefaleia, temor ao Vento Garganta inchada e dolorida - Calor na superfície  Membros frios, evacuações pastosas ou diarreia, ausência de sede - Frio Interno.
  • 17. Formas evolutivas ou de passagem entre frio e calor  FRIO AO CALOR  Ataque de um Frio perverso - febre com temor do frio, lassidão, ausência de transpiração, revestimento lingual branco, pulso superficial e tenso.  A doença evolui o Frio penetra e se transforma em Calor – o temor ao frio desaparece, mas febre continua e apresenta agora, agitação ansiosa, sede, revestimento lingual amarelo.  A evolução do Frio para o Calor está ligada a abundância de Qi correto existente no organismo e o Yang, desta maneira o Qi perverso pode se transformar em Calor.  CALOR AO FRIO  Hipertermia acompanhada de transpiração profusa – Yang escorre com o suor. Se houver vômitos e diarréia abundantes, o Yang segue os líquidos orgânicos e diminui e desta maneira aumenta o Frio, mostrando rosto descorado, membros resfriados brutalmente, pulso profundo, retardado.  A evolução do Calor em Frio depende de um Qi perverso potente e de um Qi correto mais fraco. A energia do organismo se esgota em sua luta contra a energia perversa, O yang diminui e o Calor transforma-se em Frio. Essas formas evolutivas dependem da relação de força entre a energia correta e a energia perversa.
  • 18. Formas Enganadoras Calor Real – Frio Aparente  Sintomas:  mãos e pés frios,  febre sem temor do Frio, mas com temor de Calor,  pulso rápido, com força,  agitação  sede, desejo de bebidas frescas,  garganta seca,  mau hálito  delírio verbal  oligúria  obstipação, ou diarréia quente  língua vermelha, revestimento lingual amarelo e seco. Mãos e pés frios são os sintomas de frio aparente, mas a natureza da doença é o Calor. Provavelmente o peito e o ventre estão quentes e mesmo se o corpo estiver frio, o doente não quer se cobrir, pois o verdadeiro frio a pessoa fica coberta, encolhida.
  • 19. Formas Enganadoras Frio Positivo – Calor Aparente  Sintomas:  Febre  rosto vermelho (maças)  Sede  pulso grande  apesar da febre, deseja estar coberto.  apesar da sede, só deseja bebidas quentes.  O pulso é grande, mas sem força.  Sinais associados do Frio são membros frios, urina clara, fezes pastosas, língua pálida, revestimento lingual branco
  • 20. Vazio e Plenitude  Determinam o estado da Energia Correta do organismo e o da Energia Perversa.  Síndrome de Vazio  Apresenta-se de várias formas –  Yin Vazio,  Yang vazio,  Qi vazio,  Sangue vazio.  Acontecem pela deficiência da energia correta.  Sintomas - Tez descorada ou amarela ressecado, astenia, palpitações cardíacas, dispnéia, corpo e membros frios, pensamentos lentos, calor na palma das mãos, sola dos pés e região precordial, transpiração espontânea, transpiração durante o sono, incontinência urinaria e de evacuações. Língua com pouco ou nenhum revestimento, pulso vazio, sem força.
  • 21. Vazio e Plenitude  Causas  Deficiência de nascimento  Falta de contribuição para a energia adquirida  Descontrole alimentar  Fadiga dos 7 sentimentos fere o Qi no interior, e o sangue dos órgãos e das vísceras.  Excesso sexual – diminui ou dispersa o Qi original e verdadeiro dos Rins.  Doença crônica ou um erro terapêutico diminuem o Qi correto.  Sintomas específicos:  Yang Vazio, sem capacidade de transporte, aquecer – rosto descorado, dispnéia, membros frios, transpiração espontânea, incontinências.  Yin e Sangue vazio não retém o yang e não atuam na umedecendo o organismo – palma da mão, sola dos pés e região precordial quentes (calor dos 5 palmos) e também tem palpitação cardíaca, transpiração noturna, ansiedade.  Qi e Sangue vazios, vasos vazios, o sangue não está em movimento, o pulso está vazio sem força.
  • 22. Vazio e Plenitude  Síndrome de Plenitude  Reflete um excesso de Qi perverso. Apesar do Qi nocivo estar presente, o Qi correto ainda pode resistir.  A Plenitude representa o estágio agudo da luta entre o Qi correto e o Qi nocivo.  Sintomas  Febre, dilatação abdominal dolorosa, a pressão agrava a dor.  Opressão torácica  Agitação mental e física, delírio verbal, à vezes perda da razão.  Abundância de mucosidade, respiração ruidosa.  Fezes secas, duras, obstipação, micção difícil.  Revestimento lingual espesso e gorduroso.  Pulso cheio e com força.  Excesso de Qi perverso e o Qi correto combate, esta luta sobe o Yang e acontece a febre.  Plenitude nociva pertuba o Shen, trazendo agitação mental, delírio verbal.  Respiração ruidosa e opressão torácica, pois o excesso está no Pulmão.  Quando a plenitude está no Estomago e nos Intestinos, o Qi dos órgãos não podem circular, o ventre está dilatado, doloroso, a dor é agravada pela pressão, a fezes são duras, micção é difícil.
  • 23. Vazio e Plenitude Emaranhado de Vazio e Plenitude  Excesso de Qi Perverso e Insuficiência do Qi Correto.  Neste caso tonificamos a insuficiência e atacamos os sintomas do Qi perverso Exemplo:  Sintomas de Plenitude - abundância e estagnação de mucosidades, tosse asmática, opressão torácica.  Sintomas de Vazio – dispnéia agravada pelos esforços, corpo e membros frios, incontinência urinária. Devemos determinar a importância relativa do Vazio e da Plenitude e determinar a terapêutica.
  • 24. Vazio e Plenitude Formas enganadoras  Plenitude real – Vazio aparente  Exemplo – Calor se acumula no Estômago e nos Intestinos – Plenitude, e vai provocar obstrução dos Meridianos e uma diminuição da circulação de Qi e de sangue.  Essa diminuição faz manifestar sintoma de Vazio – pensamentos lentos, corpo frio, membros frios, pulso profundo, lento ou escondido.  Mas a voz é forte, respiração ruidosa, o pulso mesmo sendo fraco quando apertado responde com força e ai mostra a verdadeira natureza da doença.
  • 25. Vazio e Plenitude Formas Enganadoras  Vazio Real – Plenitude aparente  Exemplo – Diminuição de Qi e de sangue dos zang – ventre dilatado, ventre dolorido, pulso em corda, a dor é aliviada com pressão, o pulso em corda está sem força sob uma forte pressão, e isso expressa a verdadeira natureza da doença.
  • 26. Como determinamos a realidade ou aparência  Observar a vitalidade (Shen)  Aspecto da língua (macia ou rígida)  Pulso (superficial, profundo, forte ou fraco à pressão).  Constituição do doente (forte ou fraco)  A doença (crônica ou aguda)
  • 27. Vazio e Plenitude x Superficial e Profundo Plenitude de Superfície  Ataque por um agente patogênico externo, o Yang concentra-se na superfície do corpo. A luta entre o Qi correto e Qi nocivo acontece no invólucro muscular e os poros cutâneos estão tapados.  Sintomas além dos de Plenitude mais ausência de transpiração, lassidão e cefaléias, pulso superficial e tenso.
  • 28. Vazio e Plenitude x Superficial e Profundo Vazio de Superfície  Ataque de Vento Externo. O vento é yang e ele se desloca e se infiltra, penetra no invólucro muscular e desequilibra a harmonia entre o Yin e o Wei Qi, provoca a abertura de poros.  Sintomas – Temor ao vento, transpiração espontânea, pulso lento. Harmonizar o Yin e o Wei Qi  Fraqueza de Qi de Baço e Pulmão. O invólucro muscular está frouxo, os poros cutâneos abertos, a transpiração é freqüente, e facilita o ataque do agente patogênico de origem externa. Tonificar o Qi.
  • 29. Vazio e Plenitude x Frio e Calor  Vazio- Frio -Acontece pela diminuição do Yang do corpo. Chama-se Yang Vazio.  Plenitude – Frio -Por um excesso do Frio Perverso (externo) que esgota o Yang  Vazio – Calor -Pode significar vazio do yin do corpo que foi causada por uma febre cuja origem é uma diminuição do Yin, do Yang, do Qi e do Sangue.  Plenitude – Calor – tem como origem um excesso do agente patogênico Calor.
  • 30. Yin e Yang  Sintomas de Yin Vazio  Insuficiência de líquidos  emagrecimento,  boca e garganta seca,  vertigens,  insônia,  oligúria,  obstipação, língua sem revestimento, pulso fino).  Yin não controlando o Yang  calor na palma das mãos, na sola dos pés e na região precordial,  hipertermia,  transpiração durante o sono,  língua escarlate,  pulso rápido
  • 31. Yin e Yang  Sintomas de Yang Vazio  Acontece pela associação dos sintomas de Yang Vazio  astenia psicossomática,  respiração superficial,  dificuldade para falar,  fica deitado com as pernas dobradas,  vontade de dormir,  pulso sem força  Yang não controlando o Yin  temor ao frio melhorado pelo Calor,  membros frios,  boca pálida, úmida, não tem sede,  rosto pálido,  urina clara,  fezes pastosas,  oligúria com edema
  • 32. Desaparecimento do Yin e desaparecimento do Yang  SINTOMAS DE DESAPARECIMENTO DO YIN  Os líquidos vão se esgotar.  Pele quente, mãos e pés ardentes,  sede desejo de beber bebidas frescas.  Transpiração quente e viscosa.  Pulso fino, rápido, apressado, sem força sob a pressão do dedo.  SINTOMAS DE DESPARECIMENTO DO YANG (Yang escapa)  Pele fria, membros frios, pés e mãos gelados,  sem sede ou deseja bebidas quentes,  deitado com pernas dobradas, pensamentos lentos,  transpiração abundante, fria, fluida, goteja.  Pulso fraco, lento que parece que vai parar.  O Yin e o Yang se sustentam e estão unidos.  Se o Yin se esgota o Yang fica sem apoio e se dispersa  Se o Yang desaparece o Yin nada tem para se reproduzir e chega ao fim.

Notas do Editor

  1. Desaparecimento do Yin e desaparecimento do Yang Fazem parte de estágios críticos na evolução das doenças.