SlideShare uma empresa Scribd logo
PADRÕES DO FÍGADO (GAN)
ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN)
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS:
• SENSAÇÃO DE DISTENSÃO E DOR NOS HIPOCÔNDRIOS - NO NÍVEL FÍSICO A ESTAGNAÇÃO DE FÍGADO SE
MANIFESTA PRINCIPALMENTE NESTA REGIÃO, EM AMBOS OS LADOS. O MERIDIANO DO FÍGADO TERMINA
ENTRE A 6ª E 7ª VÉRTEBRA TORÁCICA, JUSTAMENTE NA REGIÃO CITADA E PORTANTO, UMA ESTAGNAÇÃO
NO SISTEMA FÍGADO, REFLETE COMO DISTENSÃO E DOR NESTAS REGIÕES.
• SENSAÇÃO DE PLENITUDE TORÁCICA - POR VEZES A ESTAGNAÇÃO DE FÍGADO (GAN) ATINGE O TÓRAX, OU
SEJA, MADEIRA (FÍGADO) CONTRA-DOMINANDO METAL (PULMÃO), NOS 5 ELEMENTOS.
• SUSPIROS - OS SUSPIROS É UMA MANEIRA ESPONTANEA DO ORGANISMO TENTAR LIBERAR A ESTAGNAÇÃO
NO TÓRAX. MUITO COMUM EM PESSOAS ANGUSTIADAS COM UM “APERTO NO PEITO”.
• SOLUÇOS - O SOLUÇO É UMA ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO NO DIAFRAGMA, QUE CONTRAI-SE
ESPASTICAMENTE NA INTENÇÃO DE SE LIBERTAR DA PLENITUDE TEMPORARIA.
• MELANCOLIA, DEPRESSÃO, ESTADO MENTAL INSTÁVEL E TEMPERAMENTAL - GRUPO DE EMOÇÕES LIGADAS
AO PADRÃO DE FÍGADO (GAN) EM ESTADO DE ESTAGNAÇÃO. ESTAGNAÇÃO EMOCIONAL.
• NÁUSEA, VÔMITO, DOR NO EPIGÁSTRICO, ANOREXIA, REGURGITAÇÃO ÁCIDA, ARROTOS, SENSAÇÃO DE
PULSAÇÃO NO EPIGÁSTRICO, SENSAÇÃO DE QUEIMAÇÃO NO ESTÔMAGO (WEI) - ESSE GRUPO DE
SINTOMAS É DECORRENTE DA ESTAGNAÇÃO DE FÍGADO (GAN) INVADINDO HORIZONTALMENTE, PELO
TRIPLO AQUECEDOR MÉDIO, O ESTÔMAGO (WEI), PROVOCANDO UMA ESTAGNAÇÃO DO QI DO ESTÔMAGO
(WEI) E IMPEDINDO ESSE QI DE CUMPRIR SUA FUNÇÃO NORMAL, OU SEJA, DESCENDER. ESSE QI ESTAGNA,
GERA CALOR E ASCENDE DE FORMA REBELDE OCASIONANDO OS SINTOMAS DESCRITOS.
• DISTENSÃO ABDOMINAL, BORBORIGMOS INTESTINAIS E DIARRÉIA - A DISTENSÃO ABDOMINAL E OS
BORBORIGMOS INTESTINAIS SÃO O RESULTADO DO QI DO FÍGADO (GAN) ESTAGNADO INVADINDO OS
INTESTINOS, IMPEDINDO A SUA FUNÇÃO DE TRANSPORTE. A DIARRÉIA É O PRODUTO FINAL DA
ESTAGNAÇÃO DE FÍGADO (GAN), INVADINDO O ESTÔMAGO (WEI), QUE PREJUDICA AS FUNÇÕES DE BAÇO
(PI) DE TRANSFORMAR E TRANSPORTAR, OCASIONANDO A DIARRÉIA. NESTE CASO TRATA-SE BAÇO (PI) E
ESTÔMAGO (WEI) COMO MANIFESTAÇÃO DA PLENITUDE E DEPOIS FÍGADO (GAN), COMO RAIZ.
• TRISTEZA, SENSAÇÃO DE AGITAÇÃO, SENSAÇÃO DE CAROÇO NA GARGANTA COM DIFICULDADE PARA
ENGOLIR - O MERIDIANO DO FÍGADO (GAN) TEM UM RAMO INTERNO QUE PASSA PELA GARGANTA E UMA
ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN), PODE PROVOCAR UMA SENSAÇÃO DE OBSTRUÇÃO NESTE LOCAL.
QUANTO MAIOR A TRISTEZA E A SENSAÇÃO DE AGITAÇÃO, MAIOR SERÁ ESTA MANIFESTAÇÃO DE
APARENTE OBSTRUÇÃO NA GARGANTA.
• MENSTRUAÇÃO IRREGULAR, DISMENORRÉIA (NESTE CASO DOR ANTES DO PERÍODO MENSTRUAL),
INCHAÇO E DOR NOS SElOS PRÉ-MENSTRUAIS, T.P.M. - O QI DO FÍGADO (GAN) ESTAGNADO PODE
DIFICULTAR O MOVIMENTO DO SANGUE (XUE), FALHANDO ASSIM NO ABASTECIMENTO DOS VASOS CHONG
MAI (QUE NUTRE O ÚTERO) E REN MAI (QUE MOVIMENTA O SANGUE (XUE) NO ÚTERO), RESULTANDO EM
UMA MENSTRUAÇÃO IRREGULAR E DOLOROSA. O INCHAÇO E A DOR NOS SEIOS SÃO PRODUTO DA
ESTAGNAÇÃO DO QI NO MERIDIANO DO FÍGADO (GAN) QUE PASSA POR ESTA REGIÃO. A T.P.M. INCLUI
ESTADOS DE IRRITAÇÃO, MELANCOLIA, AGITAÇÃO ANSIOSA E ESTADO EXTREMAMENTE TEMPERAMENTAL;
EMOÇÕES ESSAS DIRETAMENTE LIGADAS AO SISTEMA FÍGADO (GAN) QUANDO ESTAGNADO.
LÍNGUA - GERALMENTE COLORAÇÃO NORMAL
PULSO - LEVEMENTE EM CORDA. PODE SER APENAS NA POSIÇÃO MÉDIA ESQUERDA.
ETIOLOGIA:
• A PRINCIPAL CAUSA DA ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN) ESTÁ NAS ALTERAÇÕES NA VIDA EMOCIONAL
DAS PESSOAS. A FÚRIA REPRIMIDA GERADA POR FRUSTAÇÃO, INDIGNAÇÃO, RESSENTIMENTO, MÁGOA,
ETC., POR UM LONGO PERÍODO, PROMOVE UM PADRÃO DE EXCESSO NO FÍGADO (GAN) QUE DRENA YIN E
SANGUE (XUE), PROMOVENDO A ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN). ISSO OCORRE PORQUE É PAPEL
DO YIN E/OU DO SANGUE (XUE) NUTRIR O QI. OUTRAS CAUSAS INCLUEM A DEFICIÊNCIA DE YIN OU SANGUE
(XUE), FALHANDO EM NUTRIR O QI DO FÍGADO (GAN), QUE ESTAGNARÁ.
TRATAMENTO:
DESFAZER A ESTAGNAÇÃO E MOVIMENTAR DO QI DO FÍGADO.
OS PONTOS DEVEM SER ESCOLHIDOS DE ACORDO COM OS SINTOMAS:
VB34 HO – MAR E PONTO MESTRE DOS TENDÕES
F13 ALARME DE BP E MESTRE DOS ÓRGÃOS
F14 COALESCENTE (F – BP – YINWEI) E ALARME DE FÍGADO (NOS HIPOCÔNDRIOS E ESTÔMAGO)
TA6 PONTO KING E É LIGADO AO MERIDIANO DA VB – SHAO YANG
CS6 LUO E CONFLUENTE (YINWEI) DE CS
USAR MÉTODO DE SEDAÇÃO. MOXA É CONTRA-INDICADA.
ASCENDÊNCIA DO YANG DO FÍGADO (GAN)
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS:
• CEFALÉIA, NORMALMENTE SOBRE AS TÊMPORAS, OLHOS OU LATERAL DA CABEÇA, TONTURA, ZUMBIDO,
SURDEZ, BOCA E GARGANTA SECAS, INSÔNIA, IRRITABILIDADE, SENSAÇÃO DE EXALTAÇÃO E GRITOS DE
FÚRIA.
2
• ESSE PADRÃO É GERADO PELA DEFICIÊNCIA DO YIN DO FÍGADO (GAN) E/OU DEFICIÊNCIA DO YIN DO RIM
(SHEN), CAUSANDO A ASCENÇÃO DO YANG DO FÍGADO (GAN). NOS 5 ELEMENTOS É ÁGUA DEFICIENTE
FALHANDO EM NUTRIR MADEIRA, QUE RESSECA E PROMOVE A ASCENSÃO DO YANG DE FÍGADO (GAN). HÁ
UMA DIFERENÇA ENTRE FOGO DE FÍGADO QUE RESSECA FLUIDOS DEPOIS DE INSTALADO, GERANDO UM
PADRÃO DE SECURA MAIS SEVERO E ASCENSÃO DO YANG DO FÍGADO QUE É DERIVADO DE UM PADRÃO
DE SECURA PRÉ-EXISTENTE. É IMPORTANTE RESSALTAR QUE NA PRÁTICA NÃO EXISTE A ASCENSÃO DO
YANG DO FÍGADO (GAN), POSTO QUE ELE É O ASPECTO YIN DO ELEMENTO MADEIRA. O YIN DO ELEMENTO
MADEIRA (FÍGADO) FICA DEFICIENTE E O YANG DO ELEMENTO MADEIRA (VESÍCULA BILIAR) É QUE SE
TORNA ASCENDENTE. CONTUDO, TERMOLÓGICAMENTE, A SÍNDROME É CHAMADA DE YANG DO FÍGADO
(GAN) ASCENDENTE.
• A GARGANTA E BOCA SECAS REFLETEM A RAIZ DA DEFICIÊNCIA DO YIN QUE GEROU O YANG ASCENDENTE.
• OS DEMAIS SINTOMAS REFLETEM A ASCENSÃO DO YANG DO FÍGADO (GAN), TENDO COMO PRINCIPAL
ELEMENTO A CEFALÉIA TEMPORAL, NOS OLHOS OU NOS LADOS DA CABEÇA, ACOMPANHADA DE
IRRITABILIDADE.
• ESPECIFICAMENTE A INSÔNIA É GERADA PELA DEFICIÊNCIA DO YIN. A NOITE ESSA DEFICIÊNCIA AUMENTA
DEVIDO AO FATO DO YIN SER MAIS REQUISITADO NO PERÍODO NOTURNO, PROJETANDO O YANG DO
FÍGADO (GAN) AINDA MAIS ASCENDENTEMENTE, IMPEDINDO ASSIM QUE A PESSOA ADORMEÇA.
LÍNGUA - VERMELHA, ESPECIALMENTE NAS LATERAIS
PULSO - EM CORDA, MAIS FORTE QUE NA ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN)
ETIOLOGIA:
A PRINCIPAL CAUSA DA ASCENSÃO DO YANG DO FÍGADO (GAN) ESTÁ NAS ALTERAÇÕES NA VIDA EMOCIONAL
DAS PESSOAS. A FÚRIA REPRIMIDA GERADA POR FRUSTAÇÃO, INDIGNAÇÃO, RESSENTIMENTO, MÁGOA, ETC.,
POR UM LONGO PERÍODO, PROMOVE UM PADRÃO DE EXCESSO NO FÍGADO (GAN) QUE DRENA O YIN E
PROMOVE ASCENSÃO DO YANG DO FÍGADO (GAN). OUTRAS CAUSAS INCLUEM A DEFICIÊNCIA DE YIN DE FÍGADO
(GAN) E/OU DE RIM (SHEN) COMO JÁ EXPLICADO ANTERIORMENTE.
TRATAMENTO:
CONTER O YANG DO FÍGADO E TONIFICAR O YIN DEFICIENTE.
OS PONTOS DEVEM SER ESCOLHIDOS DE ACORDO COM OS SINTOMAS:
F3 IU E FONTE DO FÍGADO – CRÔNICO
BP6 COALESCENTE (BP – F – R)
R3 IU E FONTE DE RIM – TONIFICA JING E YIN
F8 HO E TONIFICAÇÃO DE FÍGADO
VB38 KING E SEDAÇÃO DE VB
USAR MÉTODO DE SEDAÇÃO EM PONTOS PARA CONTER O YANG E TONIFICAÇÃO EM PONTOS PARA NUTRIR O
YIN.
PADRÕES DO PULMÃO (FEI)
DEFICIÊNCIA DO QI DO PULMÃO (FEI)
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS:
• DISPNÉIA COM DIFICULDADE PRINCIPALMENTE EXPIRATÓRIA - O PULMÃO (FEI) CONTROLA A EXPIRAÇÃO,
POSTO QUE A INSPIRAÇÃO É CONTROLADA PELO RIM (SHEN). QUANDO INSPIRAMOS, O QI DO PULMÃO (FEI)
DESCENDE PARA O RIM (SHEN) QUE O MANTÊM EMBAIXO. SE O QI DO RIM FOR FRACO, NÃO SEGURA O QI
DO PULMÃO (FEI) QUE ESTAGNA NO TÓRAX CAUSANDO DIFICULDADE NA INSPIRAÇÃO. NO CASO DO QI DO
PULMÃO (FEI) SER DEFICIENTE, O QI FRACO TAMBÉM NÃO DESCENDE ADEQUADAMENTE NA INSPIRAÇÃO,
CAUSANDO UMA CERTA DEFICIÊNCIA INSPIRATÓRIA, PORÉM, A EXPIRAÇÃO É MAIS AFETADA PELO FATO DO
QI DEFICIENTE TORNAR-SE FALHO AO NUTRIR OS MÚSCULOS INTERCOSTAIS EXTERNOS E DIAFRAGMA,
QUE PERDEM TÔNUS E ELASTICIDADE, DIFICULTANDO A EXPIRAÇÃO PASSIVA DO PULMÃO (FEI).
• TOSSE - O PULMÃO (FEI) CONTROLA A EXPIRAÇÃO, E SE ESTIVER FRACO ELA SERÁ AFETADA PELO FATO DO
QI DEFICIENTE TORNAR-SE FALHO AO NUTRIR OS MÚSCULOS INTERCOSTAIS EXTERNOS E DIAFRAGMA,
QUE PERDEM TÔNUS E ELASTICIDADE, DIFICULTANDO A EXPIRAÇÃO PASSIVA DO PULMÃO (FEI). A TOSSE É
O MECANISMO PELO QUAL O CORPO TENTA SOLUCIONAR TEMPORARIAMENTE O PROBLEMA, OU SEJA,
EXPULSAR O AR RESIDUAL DOS PULMÕES.
• EXPECTORAÇÃO AQUOSA - O PULMÃO (FEI) RECEBE OS FLUÍDOS CORPÓREOS TRANSFORMADOS E
ENVIADOS PELO BAÇO (PI). DEPOIS DE RECEBÊ-LOS DEVE PROMOVER A TRANSFORMAÇÃO E O
TRANSPORTE DESSES FLUIDOS NO ORGANISMO. SE O QI DO PULMÃO (FEI) ESTIVER DEFICIENTE ESSA
TRANSFORMAÇÃO FICA COMPROMETIDA E HÁ EXPECTORAÇÃO PROFUSA E AQUOSA NA TENTATIVA DE
ELIMINAR A ESTAGNAÇÃO DE FLUIDOS NO PULMÃO (FEI).
• VOZ DEBILITADA - O TIMBRE E A FORÇA DA VOZ DEPENDE DA FORÇA DO QI TORACICO (ZONG QI), QUE POR
SUA VEZ DEPENDE DIRETAMENTE DA METABOLIZAÇÃO DO QI DO PULMÃO (FEI). NESSE PADRÃO DE
DEFICIÊNCIA A VOZ FICA DEBILITADA E HÁ INDISPOSIÇÃO PARA FALAR.
• SUDORESE DIURNA - O QI DO PULMÃO (FEI) INFLUENCIA A PELE E CONTROLA O QI DEFENSIVO (WEI QI),
QUE POR SUA VEZ CONTROLA A ABERTURA E FECHAMENTO DOS POROS. COM O QI DO PULMÃO (FEI) EM
ESTADO DE DEFICIÊNCIA, O QI DEFENSIVO (WEI QI) SERÁ DÉBIL NAS CAMADAS DA PELE E OS POROS SE
3
TORNARÃO “FLÁCIDOS” DEIXANDO ESCAPAR O SUOR. A SUDORESE É DIURNA PELO FATO DA WEI QI SER
NUTRIDA PELO ASPECTO YANG, QUE E REQUISITADO DURANTE O DIA.
• COMPLEIÇÃO BRANCA BRILHANTE - O QI DO PULMÃO (FEI) É DE CARACTERÍSTICA YANG, COMPARADO AOS
FLUÍDOS DE PULMÃO, QUE SÃO DE CARACTERÍSTICA YIN. PORTANTO, QUANDO FALAMOS NO QI DE
PULMÃO (FEI) DEFICIENTE, FALAMOS TAMBÉM NO YANG DEFICIENTE. A COMPLEIÇÃO É BRANCA PELA
PRESENÇA DA FALTA DE AQUECIMENTO QUE GERA FRIO, PORÉM É BRILHANTE POIS NÃO HÁ UMA
DEFICIÊNCIA DE SANGUE (XUE).
• PROPENSÃO A GRIPES E CANSAÇO - COMO JÁ DITO, COM O QI DO PULMÃO (FEI) DEFICIENTE, A WEI QI
TAMBÉM SERÁ DEFICIENTE E SE TORNARÁ INÁBIL PARA PROTEGER O CORPO CONTRA OS FATORES
PATOGÊNICOS EXTERNOS. ASSIM, HAVERÁ UMA TENDÊNCIA A INVASÃO PRINCIPALMENTE DE VENTO-FRIO,
QUE PODE PROVOCAR GRIPES, GERANDO CANSAÇO.
PULSO - VAZIO, ESPECIALMENTE NA POSIÇÃO DISTAL, NO LADO DIREITO.
LÍNGUA - TENDÊNCIA A PALIDEZ OU COLORAÇÃO NORMAL.
ETIOLOGIA:
• ESTE PADRÃO PODE SER DERIVADO DE UMA DEFICIÊNCIA CONSTITUCIONAL (HEREDITARIA) DE PULMÃO
(FEI).
• A DEFICIÊNCIA DO QI DO PULMÃO (FEI) PODE SER PROVOCADA PELA INCLINAÇÃO PROLONGADA SOBRE UMA
ESCRIVANINHA, DURANTE MUITAS HORAS SEGUIDAS, POR MUITOS ANOS. ESSA POSTURA PREDISPÕE À
UMA RESPIRAÇÃO CONTIDA QUE IRÁ GERAR UMA ESTAGNAÇÃO NO TÓRAX. ESSA ESTAGNAÇÃO TENDE A
CONSUMIR O QI DO PULMÃO (FEI), QUE SE TORNA DEFICIENTE. PESSOAS COM PRE-DISPOSIÇÃO À
AFECÇÕES DESTE SISTEMA SÃO AS MAIS AFETADAS POR ESSE PADRÃO ETIOLÓGICO.
• UM ATAQUE DE VENTO-FRIO OU VENTO-CALOR, QUANDO NÃO TRATADO ADEQUADAMENTE, PODE DEIXAR
“RESÍDUOS” DESSES FATORES PATOGÊNICOS NO ORGANISMO, PRINCIPALMENTE QUANDO ANTIBIÓTICOS
SÃO ADMINISTRADOS PARA TRATAR UM RESFRIADO OU GRIPE, POIS EM ALGUNS CASOS, TENDEM A
“TRANCAFIAR” O FATOR PATOGÊNICO NO TÓRAX. ESSE PADRÃO PODE SER OBSERVADO QUANDO UMA
PESSOA DESENVOLVE UMA TOSSE CRÔNICA APÓS UMA INVASÃO DE VENTO-FRIO OU VENTO-CALOR. A
PRESENÇA DESSE “RESÍDUO” PATOGÊNICO DEBILITADO QI DO PULMÃO (FEI), INTERFERINDO EM SUAS
FUNÇÕES DE DESCENDÊNCIA E DISPERSÃO. NESSE CASOS PODE HAVER UMA SABURRA FINA AMARELADA
SOBRE A LÍNGUA.
• O QI DO PULMÃO (FEI) NORMALMENTE SE TORNA DEFICIENTE POR CAUSA DA DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO
(PI) QUE É O RESPONSÁVEL POR FORNECER A MATRIZ (GU QI) PARA O METABOLISMO DO QI NO TÓRAX.
TRATAMENTO - TONIFICAR O QI DO PULMÃO (FEI) E AQUECER O YANG.
OS PONTOS DEVEM SER ESCOLHIDOS DE ACORDO COM OS SINTOMAS:
P9 IU, FONTE E MESTRE DA CIRCULAÇÃO E TONIFICAÇÃO DE PULMÃO
P7 LUO E CONFLUENTE (REN - VC)
B13 ASSENTIMENTO DO PULMÃO
VC6 MAR DO YUAN QI
E36 HO- MAR DE ESTÔMAGO
USAR MÉTODO DE TONIFICAÇÃO - MOXA É INDICADA.
NO CASO DE UMA TOSSE CRÔNICA POR FATORES PATOGÊNICOS RESIDUAIS, É NECESSÁRIO PRIMEIRO
INTERAGIR COM ESSE PADRÃO DE EXCESSO (CARACTERIZADO PELA SABURRA FINA ENCIMA DA LÍNGUA),
PARA DEPOIS PROMOVER A TONIFICAÇÃO DE PULMÃO (FEI).
P5 SEDAÇÃO DE PULMÃO
B13 ASSENTIMENTO DO PULMÃO
USAR MÉTODO DE SEDAÇÃO.
DEFICIÊNCIA DO YIN DO PULMÃO (FEI)
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS:
• TOSSE SECA OU COM POUCA EXPECTORAÇÃO PEGAJOSA, EXPECTORAÇÃO COM SANGUE, BOCA E
GARGANTA SECAS, PRURIDO (COCEIRA) NA GARGANTA E VOZ ROUCA - ESSES SINTOMAS SÃO DEVIDO A
FALTA DOS FLUIDOS CORPÓREOS (JIN YE) E QUE TEM COMO RESULTADO A SECURA DO PULMÃO (FEI). AS
VEZES A TOSSE PODE SER ACOMPANHADA POR POUCA SECREÇÃO PEGAJOSA, QUANDO O PULMÃO (FEI)
NÃO ESTIVER TOTALMENTE RESSECADO. O SANGUE (XUE) NA EXPECTORAÇÃO É DEVIDO AO QUADRO DE
SECURA QUE NÃO PERMITE A NUTRIÇÃO ADEQUADA E FAZ COM QUE OS CAPILARES SE ROMPAM NA
TOSSE.
• FEBRE BAIXA, SENSAÇÃO DE CALOR A TARDE OU AO ANOITECER, RUBOR MALAR, CALOR NOS CINCO
CENTROS (PALMAS DAS MÃO, SOLA DOS PÉS E REGIÃO DO TÓRAX), SUDORESE NOTURNA - TODOS ESSES
FATORES DECORREM DA DEFICIÊNCIA DE YIN GERANDO CALOR VAZIO. O MAIOR REFERENCIAL DE CALOR
VAZIO NO SISTEMA É A PRESENÇA DE RUBOR MALAR E O CALOR NOS 5 CENTROS. A TRANSPIRAÇÃO
NOTURNA PODE NÃO EXISTIR EM CASOS MAIS LEVES, PORÉM QUANDO ELA OCORRE É PORQUE A NOITE O
YIN É MAIS REQUISITADO, AUMENTANDO A DEFICIÊNCIA E GERANDO O CALOR VAZIO. A SENSAÇÃO DE
CALOR À TARDE OU AO ANOITECER É DEVIDO AO HORÁRIO DE PICO ENERGÉTICO DO RIM (SHEN) QUE É
ENTRE 17 E 19 HORAS, ONDE A ENERGIA YIN É MAIS REQUISITADA (RIM (SHEN) GOVERNA YIN).
4
• INSÔNIA - COMO A NOITE PEDE MAIS ENERGIA YIN PARA REGULAR O METABOLISMO, O YIN JÁ DEFICIENTE
VAI FICAR AINDA MAIS, PROJETANDO O YANG ASCENDENTEMENTE, IMPEDINDO A PESSOA DE ADORMECER.
LÍNGUA - VERMELHA, DESCASCADA, RACHADA NA ÁREA DO PULMÃO (FEI) E SECA.
PULSO - FLUTUANTE- VAZIO E RÁPIDO.
ETIOLOGIA:
• A DEFICIÊNCIA DO YIN DO PULMÃO (FEI) É FREQUENTEMENTE ASSOCIADA A DEFICIÊNCIA DO YIN DO
ESTÔMAGO (WEI) QUE É A RAIZ DOS FLUIDOS CORPÓREOS, E DO RIM (SHEN) QUE É O RESPONSÁVEL POR
ASCENDER OS FLUIDOS QUE UMEDECEM O PULMÃO (FEI).
• UMA CONDIÇÃO LEVE DE DEFICIÊNCIA DE YIN DO PULMÃO PODE SER AGRAVADA PELA PRESENÇA DE UM
CLIMA MUITO SECO, POR UM LONGO PERÍODO, OU POR CERTOS AQUECEDORES QUE RETIRAM A UMIDADE
DO AR.
TRATAMENTO:
TONIFICAR O YIN DO PULMÃO, NUTRIR FLUIDOS CORPÓREOS (JIN YE) E ELIMINAR CALOR VAZIO.
OS PONTOS DEVEM SER ESCOLHIDOS DE ACORDO COM OS SINTOMAS:
P9 IU, FONTE E MESTRE DA CIRCULAÇÃO E TONIFICAÇÃO DE PULMÃO
VC17 MESTRE DO QI E DA RESPIRAÇÃO (TONIFICA ZHONG QI) E ALARME DE CS
B13 ASSENTIMENTO DO PULMÃO
VC4 COALESCENTE (VC – BP – F – R) E ALARME DE ID
R6 CONFLUENTE (YINQIAO)
VC12 ALARME DE ESTÔMAGO E MESTRE DAS VÍSCERAS
P10 YONG
USAR MÉTODO DE TONIFICAÇÃO, MENOS P 10, QUE DEVE SER SEDADO.
PADRÕES DO BAÇO (PI)
DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI)
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS:
• ANOREXIA - ESSE SINTOMA VEM DA INCAPACIDADE DO BAÇO (PI) DE TRANFORMAR OS ALIMENTOS,
IMPEDINDO DESSA FORMA A “INGESTÃO” DE NOVAS COTAS ALIMENTARES, OU SEJA, O APETITE SOME.
• DISTENSÃO ABDOMINAL APÓS A INGESTAO DE ALIMENTOS E DIARRÉIA - O BAÇO (PI) É O RESPONSÁVEL,
COMO JÁ MENCIONADO, PELA TRANSFORMAÇÃO DOS ALIMENTOS E UMA VEZ QUE ISSO NÃO OCORRE, OS
INTESTINOS (DACHANG E XIAOCHANG) FICAM IMPEDIDOS DE CUMPRIR O SEU PAPEL, POSTO QUE O BAÇO
(PI) CONTROLA O QI NO TUBO GASTROINTESTINAL.
• CANSAÇO, LASSITUDE E DEBILIDADE DOS MEMBROS - O BAÇO (PI) É O RESPONSÁVEL POR FORNECER A
MATRIZ DO QI (GU QI) PARA O METABOLISMO DO QI NO TÓRAX, DANDO ORIGEM A TODO O QI DO
ORGANISMO. UMA VEZ QUE ESSA FUNÇÃO É PREJUDICADA, A NUTRIÇÃO FICARÁ PREJUDICADA,
ESPECIALMENTE DOS QUATRO MEMBROS, QUE NUMA BAIXA DE ENERGIA, SERÁ A REGIÃO MENOS
PRIORITÁRIA PARA O ABASTECIMENTO ADEQUADO (A PRIORIDADE É O TRONCO E A CABEÇA). O CANSAÇO
PODE SER PRINCIPALMENTE DE MANHÃ, POIS O ESTÔMAGO (WEI) TEM SEU PICO ENERGÉTICO ENTRE 7 E 9
HORAS, AUMENTANDO A DEFICIÊNCIA DO QI.
SE A DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI), DER ORIGEM À UMIDADE, OS SINTOMAS SERÃO:
• SENSAÇÃO DE PLENITUDE NO TÓRAX E NO EPIGÁSTRICO - A UMIDADE GERADA PELO BAÇO (PI), DEVIDO A
NÃO TRANSFORMAÇÃO DO JIN YE, ACUMULARÁ NO ESTÔMAGO E ESÔFAGO, CAUSANDO A PLENITUDE.
• SENSAÇÃO DE PESO NA CABEÇA E/OU NOS MEMBROS, NÁUSEA E HEMATÔMAS FÁCEIS - A UMIDADE É
DIFÍCIL DE ELIMINAR. SUA TENDÊNCIA É DE ACUMULAR NOS MEMBROS, TORNANDO-OS PESADOS, MAS
TAMBÉM PODE ASCENDER PARA A CABEÇA, PROVOCANDO ATORDOAMENTO, PESO E ATÉ DOR DE CABEÇA.
A UMIDADE “TRANSBORDA” PARA O INTERSTÍCIO, GERANDO HEMATÔMAS AO MENOS SINAL DE PRESSÃO.
LÍNGUA - PÁLIDA OU DE COR NORMAL - SE HOUVER UMIDADE, AS LATERAIS SERÃO EDEMACIADAS E COM
MARCAS DE DENTES E AS VEZES COM RACHADURAS TRANSVERSAIS.
PULSO - VAZIO
ETIOLOGIA:
• O CONSUMO EXCESSIVO DE ALIMENTOS FRIOS E CRUS PODE IMPEDIR A FUNÇÃO DO BAÇO (PI) DE
TRANSFORMAR E TRANSPORTAR, GERANDO O QUADRO DE DEFICIÊNCIA. ALIMENTAR-SE EM PERÍODOS
IRREGULARES OU EM EXCESSO TAMBÉM PREJUDICA AS FUNÇÕES DE BAÇO (PI). ALIMENTAR-SE POUCO OU
TER UMA DIETA MUITO POBRE EM PROTEÍNAS NORMALMENTE GERA A DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI).
• O EXCESSO DE PENSAMENTO E CONCENTRAÇÃO, ALIADOS A TENSÃO EMOCIONAL POR MUITO TEMPO
PODEM CAUSAR A DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI), MUITO COMUM EM ESTUDANTES E EXECUTIVOS. ISSO
PIORA SE A PESSOA TRABALHAR COM ESSES ASPECTOS LOGO APÓS AS REFEÇÕES, E O QUE É PIOR,
COMER TRABALHANDO.
• UMA EXPOSIÇÃO PROLONGADA A FATORES CLIMÁTICOS COM CARACTERÍSTICAS DE UMIDADE, A LONGO
PRAZO, PODE INDUZIR À UMA DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI).
TRATAMENTO:
TONIFICAR O QI DO BAÇO (PI). SE HOUVER UMIDADE OBSTRUTIVA, PRIMEIRO ELIMINAR A PLENITUDE PARA
DEPOIS TONICAR O QI DO BAÇO.
5
PARA DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI) SEM UMIDADE:
VC12 ALARME DE ESTÔMAGO E MESTRE DAS VÍSCERAS
E36 HO- MAR DE ESTÔMAGO
BP3 IU E FONTE DE BAÇO
BP6 COALESCENTE (BP – F – R)
B20 ASSENTIMENTO DE BP
B21 ASSENTIMENTO DE ESTÔMAGO
USAR MÉTODO DE TONIFICAÇÃO
SE HOUVER A PRESENÇA DE UMIDADE OBSTRUTIVA:
BP6 COALESCENTE (BP – F – R)
BP9 HO – MAR DE BAÇO
E8 COALESCENTE (E – VB E YANGWEIMAI)
B20 ASSENTIMENTO DE BP
USAR MÉTODO DE SEDAÇÃO,
PADRÕES DO RIM (SHEN)
DEFICIÊNCIA DO YIN DO RIM (SHEN)
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS:
• TONTURA, VERTIGEM, ZUMBIDO E MEMÓRIA FRACA PARA FATOS RECENTES - ESSA É UMA
CARACTERÍSTICA DA ESSÊNCIA (JING - QUE É DE NATUREZA YIN) DE RIM (SHEN), FALHANDO EM PRODUZIR
A *MEDULA, QUE SE TORNA INSUFICIENTE PARA NUTRIR O CÉREBRO (MAR DA MEDULA). A TONTURA É LEVE
E O ZUMBIDO É DE INÍCIO GRADUAL, COM RUÍDO SEMELHANTE AO SOM DE ÁGUA CORRENDO.
• GARGANTA E BOCA SECA A NOITE, SEDE COM DESEJO DE INGERIR ÁGUA EM PEQUENOS GOLES,
CONSTIPAÇÃO E URINA ESCASSA E ESCURA - SINTOMAS PROVOCADOS PELA ESCASSEZ DE FLUIDOS
CORPÓREOS (JIN YE), QUE CONDUZ À SECURA. ESSA SECURA É AGRAVADA A NOITE POR HAVER UM MAIOR
CONSUMO DE YIN NESTE PERÍODO.
• CALOR NOS 5 CENTROS (PALMA DAS MÃOS, SOLA DOS PÉS E REGIÃO DO TÓRAX), SUDORESE NOTURNA –
A DEFICIÊNCIA DE YIN DO RIM (SHEN) NORMALMENTE PROVOCA A ASCENSÃO DO CALOR VAZIO. DE DIA, O
YANG CIRCULA E NUTRE O QI DEFENSIVO (WEI QI) E DE NOITE, O YIN NUTRE O QI DEFENSIVO (WEI QI). POR
ISSO, A TRANSPIRAÇÃO DIURNA É DEVIDO A DEFICIÊNCIA DO YANG (QI) E A TRANSPIRAÇÃO NOTURNA É
DEVIDO A DEFICIÊNCIA DO YIN FALHANDO EM NUTRIR WEI QI, QUE DEIXA OS LÍQUIDOS “ESCAPAREM”.
• EJACULAÇÃO NOTURNA - COMO A ESSÊNCIA (JING - YIN) DE RIM (SHEN) É QUEM PRODUZ E CONTROLA O
ESPERMA, UMA DEFICIÊNCIA PODE OCASIONAR PERDA DE ESPERMA A NOITE, JÁ QUE NESTE PERÍODO O
YIN É MAIS REQUISITADO.
• LOMBALGIA E DOR NOS OSSOS - ESSES SINTOMAS ESTÃO LIGADOS À DEFICIÊNCIA DA ESSÊNCIA (JING -
YIN) DE RIM (SHEN), FALHANDO EM NUTRIR OS OSSOS.
LÍNGUA - VERMELHA, AUSÊNCIA DE SABURRA E RACHADURAS.
PULSO - FLUTUANTE-VAZIO E RÁPIDO.
ETIOLOGIA:
• EXCESSO DE TRABALHO DURANTE MUITOS ANOS.
• EXCESSO DE ATIVIDADE SEXUAL, ESPECIALMENTE DURANTE A ADOLESCÊNCIA, O QUE DEPAUPERA A
ESSÊNCIA (JING - YIN) DE RIM (SHEN).
• REDUÇÃO DO JIN YE APÓS DOENÇA CRÔNICA QUE GERE MUITO CALOR.
• UMA HEMORRAGIA SEVERA PODE CAUSAR DEFICIÊNCIA DE SANGUE (XUE) DE FÍGADO (GAN), QUE POR SUA
VEZ, PODE INDUZIR A UMA DEFICIÊNCIA DE YIN DO RIM (SHEN). O FÍGADO (GAN) E O RIM (SHEN), DIVIDEM A
MESMA RAIZ.
• CONSUMO EXCESSIVO OU INADEQUADO DE MEDICAMENTOS TÔNICOS PODE INDUZIR A EXCESSOS, QUE POR
SUA VEZ, DEPAUPERAM O YIN CORPÓREO.
TRATAMENTO:
NUTRIR O YIN DO RIM (SHEN). SE HOUVER, CONTER CALOR VAZIO.
OS PONTOS DEVEM SER ESCOLHIDOS DE ACORDO COM OS SINTOMAS:
VC4 COALESCENTE (VC – BP – F – R) E ALARME DE ID
R3 IU E FONTE DE RIM
R6 CONFLUENTE (YINQIAO)
R10 HO – MAR DE RIM
R9 COALESCENTE (R – YINWEI MAI)
BP6 COALESCENTE (BP – F – R)
USAR MÉTODO DE TONIFICAÇÃO.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bian zheng (Diagnóstico pela Diferenciação de Síndromes)
Bian zheng (Diagnóstico pela Diferenciação de Síndromes)Bian zheng (Diagnóstico pela Diferenciação de Síndromes)
Bian zheng (Diagnóstico pela Diferenciação de Síndromes)
http://www.saudebio.com Bio
 
37060073 apostila-meridianos-2009
37060073 apostila-meridianos-200937060073 apostila-meridianos-2009
37060073 apostila-meridianos-2009
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
http://www.saudebio.com Bio
 
Acupuntura + fitoterapia(1)
Acupuntura + fitoterapia(1)Acupuntura + fitoterapia(1)
Acupuntura + fitoterapia(1)
Cleverson Acup
 
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
http://www.saudebio.com Bio
 
acao-energetica-dos-pontos
acao-energetica-dos-pontosacao-energetica-dos-pontos
acao-energetica-dos-pontos
Edison Nogueira Fontoura
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
http://www.saudebio.com Bio
 
Interrogatório
InterrogatórioInterrogatório
Interrogatório
Flavia Parente
 
Ação energética dos pontos de acupuntura
Ação energética dos pontos de acupunturaAção energética dos pontos de acupuntura
Ação energética dos pontos de acupuntura
Flavia Parente
 
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-ViralityLingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Marcos Dias
 
Acupuntura :: MTC - fundamento & filosofia
Acupuntura :: MTC - fundamento & filosofiaAcupuntura :: MTC - fundamento & filosofia
Acupuntura :: MTC - fundamento & filosofia
Kogen Gouveia
 
Canais unitarios
Canais unitariosCanais unitarios
Canais unitarios
Luciano Francisco
 
8 critérios
8 critérios8 critérios
8 critérios
Flavia Parente
 
Medicina chinesa - fundamentos
Medicina chinesa - fundamentosMedicina chinesa - fundamentos
aula meridianos e shiatsu.pdf
aula meridianos e shiatsu.pdfaula meridianos e shiatsu.pdf
aula meridianos e shiatsu.pdf
PatySilva82
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
http://www.saudebio.com Bio
 
Qi yin yang apresentação(3)
Qi yin yang apresentação(3)Qi yin yang apresentação(3)
Qi yin yang apresentação(3)
Sousa Martins
 
Estudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidrose
Estudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidroseEstudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidrose
Estudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidrose
Lais Valente
 
Apresentação vasos-maravilhosos-delvo
Apresentação vasos-maravilhosos-delvoApresentação vasos-maravilhosos-delvo
Apresentação vasos-maravilhosos-delvo
Alexandre de Aguiar
 
Acupuntura sistêmica(aula)
Acupuntura sistêmica(aula)Acupuntura sistêmica(aula)
Acupuntura sistêmica(aula)
Mariana Cembranelli
 

Mais procurados (20)

Bian zheng (Diagnóstico pela Diferenciação de Síndromes)
Bian zheng (Diagnóstico pela Diferenciação de Síndromes)Bian zheng (Diagnóstico pela Diferenciação de Síndromes)
Bian zheng (Diagnóstico pela Diferenciação de Síndromes)
 
37060073 apostila-meridianos-2009
37060073 apostila-meridianos-200937060073 apostila-meridianos-2009
37060073 apostila-meridianos-2009
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
 
Acupuntura + fitoterapia(1)
Acupuntura + fitoterapia(1)Acupuntura + fitoterapia(1)
Acupuntura + fitoterapia(1)
 
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
 
acao-energetica-dos-pontos
acao-energetica-dos-pontosacao-energetica-dos-pontos
acao-energetica-dos-pontos
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
 
Interrogatório
InterrogatórioInterrogatório
Interrogatório
 
Ação energética dos pontos de acupuntura
Ação energética dos pontos de acupunturaAção energética dos pontos de acupuntura
Ação energética dos pontos de acupuntura
 
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-ViralityLingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
 
Acupuntura :: MTC - fundamento & filosofia
Acupuntura :: MTC - fundamento & filosofiaAcupuntura :: MTC - fundamento & filosofia
Acupuntura :: MTC - fundamento & filosofia
 
Canais unitarios
Canais unitariosCanais unitarios
Canais unitarios
 
8 critérios
8 critérios8 critérios
8 critérios
 
Medicina chinesa - fundamentos
Medicina chinesa - fundamentosMedicina chinesa - fundamentos
Medicina chinesa - fundamentos
 
aula meridianos e shiatsu.pdf
aula meridianos e shiatsu.pdfaula meridianos e shiatsu.pdf
aula meridianos e shiatsu.pdf
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
Qi yin yang apresentação(3)
Qi yin yang apresentação(3)Qi yin yang apresentação(3)
Qi yin yang apresentação(3)
 
Estudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidrose
Estudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidroseEstudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidrose
Estudo de Caso Clínico: Medicina Tradicional Chinesa em obesidade e hiperidrose
 
Apresentação vasos-maravilhosos-delvo
Apresentação vasos-maravilhosos-delvoApresentação vasos-maravilhosos-delvo
Apresentação vasos-maravilhosos-delvo
 
Acupuntura sistêmica(aula)
Acupuntura sistêmica(aula)Acupuntura sistêmica(aula)
Acupuntura sistêmica(aula)
 

Destaque

O diagnóstico na medicina chinesa [auteroche, navailh]blzdeaco
O diagnóstico na medicina chinesa [auteroche, navailh]blzdeacoO diagnóstico na medicina chinesa [auteroche, navailh]blzdeaco
O diagnóstico na medicina chinesa [auteroche, navailh]blzdeaco
Fisio Júnias
 
Acupuntura em Ortopedia
Acupuntura em OrtopediaAcupuntura em Ortopedia
Acupuntura em Ortopedia
ruben4l
 
Canais unitarios
Canais unitariosCanais unitarios
Canais unitarios
Cristiano Neves
 
5 elementos minha tabela
5 elementos   minha tabela5 elementos   minha tabela
MTC Vet exame da lingua em cães
MTC Vet exame da lingua em cãesMTC Vet exame da lingua em cães
MTC Vet exame da lingua em cães
Márcia Valéria Rizzo Scognamillo
 
MECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURA
MECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURAMECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURA
MECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURA
Elva Judy Nieri
 
Iching+e+saúde
Iching+e+saúdeIching+e+saúde
Iching+e+saúde
scratsid
 
Tecnicas em mtc acupuntura
Tecnicas em mtc acupunturaTecnicas em mtc acupuntura
Tecnicas em mtc acupuntura
Miguel Angelo
 
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTCConceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
comunidadedepraticas
 
Conceitos Básicos MTC parte 4
Conceitos Básicos MTC parte 4Conceitos Básicos MTC parte 4
Conceitos Básicos MTC parte 4
Andreia Moreira
 
Vasos maravilhosos
Vasos maravilhososVasos maravilhosos
Vasos maravilhosos
Renata Pudo
 
Acupuntura em dor - Evidências Científicas
Acupuntura em dor - Evidências CientíficasAcupuntura em dor - Evidências Científicas
Acupuntura em dor - Evidências Científicas
Clínica de Acupuntura Dr. Hong Jin Pai
 
Vaso governador
Vaso governadorVaso governador
Vaso governador
Renata Pudo
 
Figuras lingua
Figuras linguaFiguras lingua
Figuras lingua
Adriano Amaral
 

Destaque (14)

O diagnóstico na medicina chinesa [auteroche, navailh]blzdeaco
O diagnóstico na medicina chinesa [auteroche, navailh]blzdeacoO diagnóstico na medicina chinesa [auteroche, navailh]blzdeaco
O diagnóstico na medicina chinesa [auteroche, navailh]blzdeaco
 
Acupuntura em Ortopedia
Acupuntura em OrtopediaAcupuntura em Ortopedia
Acupuntura em Ortopedia
 
Canais unitarios
Canais unitariosCanais unitarios
Canais unitarios
 
5 elementos minha tabela
5 elementos   minha tabela5 elementos   minha tabela
5 elementos minha tabela
 
MTC Vet exame da lingua em cães
MTC Vet exame da lingua em cãesMTC Vet exame da lingua em cães
MTC Vet exame da lingua em cães
 
MECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURA
MECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURAMECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURA
MECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURA
 
Iching+e+saúde
Iching+e+saúdeIching+e+saúde
Iching+e+saúde
 
Tecnicas em mtc acupuntura
Tecnicas em mtc acupunturaTecnicas em mtc acupuntura
Tecnicas em mtc acupuntura
 
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTCConceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
 
Conceitos Básicos MTC parte 4
Conceitos Básicos MTC parte 4Conceitos Básicos MTC parte 4
Conceitos Básicos MTC parte 4
 
Vasos maravilhosos
Vasos maravilhososVasos maravilhosos
Vasos maravilhosos
 
Acupuntura em dor - Evidências Científicas
Acupuntura em dor - Evidências CientíficasAcupuntura em dor - Evidências Científicas
Acupuntura em dor - Evidências Científicas
 
Vaso governador
Vaso governadorVaso governador
Vaso governador
 
Figuras lingua
Figuras linguaFiguras lingua
Figuras lingua
 

Mais de http://www.saudebio.com Bio

Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
http://www.saudebio.com Bio
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
http://www.saudebio.com Bio
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
http://www.saudebio.com Bio
 
Pulmão intestino grosso (novo)
Pulmão   intestino grosso (novo)Pulmão   intestino grosso (novo)
Pulmão intestino grosso (novo)
http://www.saudebio.com Bio
 
Pulmão+e+intestino+grosso
Pulmão+e+intestino+grossoPulmão+e+intestino+grosso
Pulmão+e+intestino+grosso
http://www.saudebio.com Bio
 
BP/ Estômago
BP/ EstômagoBP/ Estômago
Meridianos de Acupuntura
Meridianos de AcupunturaMeridianos de Acupuntura
Meridianos de Acupuntura
http://www.saudebio.com Bio
 
Pontos Baço Estômago_2
Pontos Baço Estômago_2Pontos Baço Estômago_2
Pontos Baço Estômago_2
http://www.saudebio.com Bio
 
Pontos de Acupuntura do Baço/Estômago_1
Pontos de Acupuntura do Baço/Estômago_1Pontos de Acupuntura do Baço/Estômago_1
Pontos de Acupuntura do Baço/Estômago_1
http://www.saudebio.com Bio
 
Lesões no desporto
Lesões no desportoLesões no desporto
Lesões no desporto
http://www.saudebio.com Bio
 

Mais de http://www.saudebio.com Bio (10)

Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
Pulmão intestino grosso (novo)
Pulmão   intestino grosso (novo)Pulmão   intestino grosso (novo)
Pulmão intestino grosso (novo)
 
Pulmão+e+intestino+grosso
Pulmão+e+intestino+grossoPulmão+e+intestino+grosso
Pulmão+e+intestino+grosso
 
BP/ Estômago
BP/ EstômagoBP/ Estômago
BP/ Estômago
 
Meridianos de Acupuntura
Meridianos de AcupunturaMeridianos de Acupuntura
Meridianos de Acupuntura
 
Pontos Baço Estômago_2
Pontos Baço Estômago_2Pontos Baço Estômago_2
Pontos Baço Estômago_2
 
Pontos de Acupuntura do Baço/Estômago_1
Pontos de Acupuntura do Baço/Estômago_1Pontos de Acupuntura do Baço/Estômago_1
Pontos de Acupuntura do Baço/Estômago_1
 
Lesões no desporto
Lesões no desportoLesões no desporto
Lesões no desporto
 

Último

Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
AmaroAlmeidaChimbala
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
CatieleAlmeida1
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
Klaisn
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdfHistória da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
JandersonGeorgeGuima
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
Luiz Henrique Pimentel Novais Silva
 

Último (8)

Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdfHistória da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
 

SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTAÇÕES BÁSICAS

  • 1. PADRÕES DO FÍGADO (GAN) ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN) MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: • SENSAÇÃO DE DISTENSÃO E DOR NOS HIPOCÔNDRIOS - NO NÍVEL FÍSICO A ESTAGNAÇÃO DE FÍGADO SE MANIFESTA PRINCIPALMENTE NESTA REGIÃO, EM AMBOS OS LADOS. O MERIDIANO DO FÍGADO TERMINA ENTRE A 6ª E 7ª VÉRTEBRA TORÁCICA, JUSTAMENTE NA REGIÃO CITADA E PORTANTO, UMA ESTAGNAÇÃO NO SISTEMA FÍGADO, REFLETE COMO DISTENSÃO E DOR NESTAS REGIÕES. • SENSAÇÃO DE PLENITUDE TORÁCICA - POR VEZES A ESTAGNAÇÃO DE FÍGADO (GAN) ATINGE O TÓRAX, OU SEJA, MADEIRA (FÍGADO) CONTRA-DOMINANDO METAL (PULMÃO), NOS 5 ELEMENTOS. • SUSPIROS - OS SUSPIROS É UMA MANEIRA ESPONTANEA DO ORGANISMO TENTAR LIBERAR A ESTAGNAÇÃO NO TÓRAX. MUITO COMUM EM PESSOAS ANGUSTIADAS COM UM “APERTO NO PEITO”. • SOLUÇOS - O SOLUÇO É UMA ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO NO DIAFRAGMA, QUE CONTRAI-SE ESPASTICAMENTE NA INTENÇÃO DE SE LIBERTAR DA PLENITUDE TEMPORARIA. • MELANCOLIA, DEPRESSÃO, ESTADO MENTAL INSTÁVEL E TEMPERAMENTAL - GRUPO DE EMOÇÕES LIGADAS AO PADRÃO DE FÍGADO (GAN) EM ESTADO DE ESTAGNAÇÃO. ESTAGNAÇÃO EMOCIONAL. • NÁUSEA, VÔMITO, DOR NO EPIGÁSTRICO, ANOREXIA, REGURGITAÇÃO ÁCIDA, ARROTOS, SENSAÇÃO DE PULSAÇÃO NO EPIGÁSTRICO, SENSAÇÃO DE QUEIMAÇÃO NO ESTÔMAGO (WEI) - ESSE GRUPO DE SINTOMAS É DECORRENTE DA ESTAGNAÇÃO DE FÍGADO (GAN) INVADINDO HORIZONTALMENTE, PELO TRIPLO AQUECEDOR MÉDIO, O ESTÔMAGO (WEI), PROVOCANDO UMA ESTAGNAÇÃO DO QI DO ESTÔMAGO (WEI) E IMPEDINDO ESSE QI DE CUMPRIR SUA FUNÇÃO NORMAL, OU SEJA, DESCENDER. ESSE QI ESTAGNA, GERA CALOR E ASCENDE DE FORMA REBELDE OCASIONANDO OS SINTOMAS DESCRITOS. • DISTENSÃO ABDOMINAL, BORBORIGMOS INTESTINAIS E DIARRÉIA - A DISTENSÃO ABDOMINAL E OS BORBORIGMOS INTESTINAIS SÃO O RESULTADO DO QI DO FÍGADO (GAN) ESTAGNADO INVADINDO OS INTESTINOS, IMPEDINDO A SUA FUNÇÃO DE TRANSPORTE. A DIARRÉIA É O PRODUTO FINAL DA ESTAGNAÇÃO DE FÍGADO (GAN), INVADINDO O ESTÔMAGO (WEI), QUE PREJUDICA AS FUNÇÕES DE BAÇO (PI) DE TRANSFORMAR E TRANSPORTAR, OCASIONANDO A DIARRÉIA. NESTE CASO TRATA-SE BAÇO (PI) E ESTÔMAGO (WEI) COMO MANIFESTAÇÃO DA PLENITUDE E DEPOIS FÍGADO (GAN), COMO RAIZ. • TRISTEZA, SENSAÇÃO DE AGITAÇÃO, SENSAÇÃO DE CAROÇO NA GARGANTA COM DIFICULDADE PARA ENGOLIR - O MERIDIANO DO FÍGADO (GAN) TEM UM RAMO INTERNO QUE PASSA PELA GARGANTA E UMA ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN), PODE PROVOCAR UMA SENSAÇÃO DE OBSTRUÇÃO NESTE LOCAL. QUANTO MAIOR A TRISTEZA E A SENSAÇÃO DE AGITAÇÃO, MAIOR SERÁ ESTA MANIFESTAÇÃO DE APARENTE OBSTRUÇÃO NA GARGANTA. • MENSTRUAÇÃO IRREGULAR, DISMENORRÉIA (NESTE CASO DOR ANTES DO PERÍODO MENSTRUAL), INCHAÇO E DOR NOS SElOS PRÉ-MENSTRUAIS, T.P.M. - O QI DO FÍGADO (GAN) ESTAGNADO PODE DIFICULTAR O MOVIMENTO DO SANGUE (XUE), FALHANDO ASSIM NO ABASTECIMENTO DOS VASOS CHONG MAI (QUE NUTRE O ÚTERO) E REN MAI (QUE MOVIMENTA O SANGUE (XUE) NO ÚTERO), RESULTANDO EM UMA MENSTRUAÇÃO IRREGULAR E DOLOROSA. O INCHAÇO E A DOR NOS SEIOS SÃO PRODUTO DA ESTAGNAÇÃO DO QI NO MERIDIANO DO FÍGADO (GAN) QUE PASSA POR ESTA REGIÃO. A T.P.M. INCLUI ESTADOS DE IRRITAÇÃO, MELANCOLIA, AGITAÇÃO ANSIOSA E ESTADO EXTREMAMENTE TEMPERAMENTAL; EMOÇÕES ESSAS DIRETAMENTE LIGADAS AO SISTEMA FÍGADO (GAN) QUANDO ESTAGNADO. LÍNGUA - GERALMENTE COLORAÇÃO NORMAL PULSO - LEVEMENTE EM CORDA. PODE SER APENAS NA POSIÇÃO MÉDIA ESQUERDA. ETIOLOGIA: • A PRINCIPAL CAUSA DA ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN) ESTÁ NAS ALTERAÇÕES NA VIDA EMOCIONAL DAS PESSOAS. A FÚRIA REPRIMIDA GERADA POR FRUSTAÇÃO, INDIGNAÇÃO, RESSENTIMENTO, MÁGOA, ETC., POR UM LONGO PERÍODO, PROMOVE UM PADRÃO DE EXCESSO NO FÍGADO (GAN) QUE DRENA YIN E SANGUE (XUE), PROMOVENDO A ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN). ISSO OCORRE PORQUE É PAPEL DO YIN E/OU DO SANGUE (XUE) NUTRIR O QI. OUTRAS CAUSAS INCLUEM A DEFICIÊNCIA DE YIN OU SANGUE (XUE), FALHANDO EM NUTRIR O QI DO FÍGADO (GAN), QUE ESTAGNARÁ. TRATAMENTO: DESFAZER A ESTAGNAÇÃO E MOVIMENTAR DO QI DO FÍGADO. OS PONTOS DEVEM SER ESCOLHIDOS DE ACORDO COM OS SINTOMAS: VB34 HO – MAR E PONTO MESTRE DOS TENDÕES F13 ALARME DE BP E MESTRE DOS ÓRGÃOS F14 COALESCENTE (F – BP – YINWEI) E ALARME DE FÍGADO (NOS HIPOCÔNDRIOS E ESTÔMAGO) TA6 PONTO KING E É LIGADO AO MERIDIANO DA VB – SHAO YANG CS6 LUO E CONFLUENTE (YINWEI) DE CS USAR MÉTODO DE SEDAÇÃO. MOXA É CONTRA-INDICADA. ASCENDÊNCIA DO YANG DO FÍGADO (GAN) MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: • CEFALÉIA, NORMALMENTE SOBRE AS TÊMPORAS, OLHOS OU LATERAL DA CABEÇA, TONTURA, ZUMBIDO, SURDEZ, BOCA E GARGANTA SECAS, INSÔNIA, IRRITABILIDADE, SENSAÇÃO DE EXALTAÇÃO E GRITOS DE FÚRIA.
  • 2. 2 • ESSE PADRÃO É GERADO PELA DEFICIÊNCIA DO YIN DO FÍGADO (GAN) E/OU DEFICIÊNCIA DO YIN DO RIM (SHEN), CAUSANDO A ASCENÇÃO DO YANG DO FÍGADO (GAN). NOS 5 ELEMENTOS É ÁGUA DEFICIENTE FALHANDO EM NUTRIR MADEIRA, QUE RESSECA E PROMOVE A ASCENSÃO DO YANG DE FÍGADO (GAN). HÁ UMA DIFERENÇA ENTRE FOGO DE FÍGADO QUE RESSECA FLUIDOS DEPOIS DE INSTALADO, GERANDO UM PADRÃO DE SECURA MAIS SEVERO E ASCENSÃO DO YANG DO FÍGADO QUE É DERIVADO DE UM PADRÃO DE SECURA PRÉ-EXISTENTE. É IMPORTANTE RESSALTAR QUE NA PRÁTICA NÃO EXISTE A ASCENSÃO DO YANG DO FÍGADO (GAN), POSTO QUE ELE É O ASPECTO YIN DO ELEMENTO MADEIRA. O YIN DO ELEMENTO MADEIRA (FÍGADO) FICA DEFICIENTE E O YANG DO ELEMENTO MADEIRA (VESÍCULA BILIAR) É QUE SE TORNA ASCENDENTE. CONTUDO, TERMOLÓGICAMENTE, A SÍNDROME É CHAMADA DE YANG DO FÍGADO (GAN) ASCENDENTE. • A GARGANTA E BOCA SECAS REFLETEM A RAIZ DA DEFICIÊNCIA DO YIN QUE GEROU O YANG ASCENDENTE. • OS DEMAIS SINTOMAS REFLETEM A ASCENSÃO DO YANG DO FÍGADO (GAN), TENDO COMO PRINCIPAL ELEMENTO A CEFALÉIA TEMPORAL, NOS OLHOS OU NOS LADOS DA CABEÇA, ACOMPANHADA DE IRRITABILIDADE. • ESPECIFICAMENTE A INSÔNIA É GERADA PELA DEFICIÊNCIA DO YIN. A NOITE ESSA DEFICIÊNCIA AUMENTA DEVIDO AO FATO DO YIN SER MAIS REQUISITADO NO PERÍODO NOTURNO, PROJETANDO O YANG DO FÍGADO (GAN) AINDA MAIS ASCENDENTEMENTE, IMPEDINDO ASSIM QUE A PESSOA ADORMEÇA. LÍNGUA - VERMELHA, ESPECIALMENTE NAS LATERAIS PULSO - EM CORDA, MAIS FORTE QUE NA ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN) ETIOLOGIA: A PRINCIPAL CAUSA DA ASCENSÃO DO YANG DO FÍGADO (GAN) ESTÁ NAS ALTERAÇÕES NA VIDA EMOCIONAL DAS PESSOAS. A FÚRIA REPRIMIDA GERADA POR FRUSTAÇÃO, INDIGNAÇÃO, RESSENTIMENTO, MÁGOA, ETC., POR UM LONGO PERÍODO, PROMOVE UM PADRÃO DE EXCESSO NO FÍGADO (GAN) QUE DRENA O YIN E PROMOVE ASCENSÃO DO YANG DO FÍGADO (GAN). OUTRAS CAUSAS INCLUEM A DEFICIÊNCIA DE YIN DE FÍGADO (GAN) E/OU DE RIM (SHEN) COMO JÁ EXPLICADO ANTERIORMENTE. TRATAMENTO: CONTER O YANG DO FÍGADO E TONIFICAR O YIN DEFICIENTE. OS PONTOS DEVEM SER ESCOLHIDOS DE ACORDO COM OS SINTOMAS: F3 IU E FONTE DO FÍGADO – CRÔNICO BP6 COALESCENTE (BP – F – R) R3 IU E FONTE DE RIM – TONIFICA JING E YIN F8 HO E TONIFICAÇÃO DE FÍGADO VB38 KING E SEDAÇÃO DE VB USAR MÉTODO DE SEDAÇÃO EM PONTOS PARA CONTER O YANG E TONIFICAÇÃO EM PONTOS PARA NUTRIR O YIN. PADRÕES DO PULMÃO (FEI) DEFICIÊNCIA DO QI DO PULMÃO (FEI) MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: • DISPNÉIA COM DIFICULDADE PRINCIPALMENTE EXPIRATÓRIA - O PULMÃO (FEI) CONTROLA A EXPIRAÇÃO, POSTO QUE A INSPIRAÇÃO É CONTROLADA PELO RIM (SHEN). QUANDO INSPIRAMOS, O QI DO PULMÃO (FEI) DESCENDE PARA O RIM (SHEN) QUE O MANTÊM EMBAIXO. SE O QI DO RIM FOR FRACO, NÃO SEGURA O QI DO PULMÃO (FEI) QUE ESTAGNA NO TÓRAX CAUSANDO DIFICULDADE NA INSPIRAÇÃO. NO CASO DO QI DO PULMÃO (FEI) SER DEFICIENTE, O QI FRACO TAMBÉM NÃO DESCENDE ADEQUADAMENTE NA INSPIRAÇÃO, CAUSANDO UMA CERTA DEFICIÊNCIA INSPIRATÓRIA, PORÉM, A EXPIRAÇÃO É MAIS AFETADA PELO FATO DO QI DEFICIENTE TORNAR-SE FALHO AO NUTRIR OS MÚSCULOS INTERCOSTAIS EXTERNOS E DIAFRAGMA, QUE PERDEM TÔNUS E ELASTICIDADE, DIFICULTANDO A EXPIRAÇÃO PASSIVA DO PULMÃO (FEI). • TOSSE - O PULMÃO (FEI) CONTROLA A EXPIRAÇÃO, E SE ESTIVER FRACO ELA SERÁ AFETADA PELO FATO DO QI DEFICIENTE TORNAR-SE FALHO AO NUTRIR OS MÚSCULOS INTERCOSTAIS EXTERNOS E DIAFRAGMA, QUE PERDEM TÔNUS E ELASTICIDADE, DIFICULTANDO A EXPIRAÇÃO PASSIVA DO PULMÃO (FEI). A TOSSE É O MECANISMO PELO QUAL O CORPO TENTA SOLUCIONAR TEMPORARIAMENTE O PROBLEMA, OU SEJA, EXPULSAR O AR RESIDUAL DOS PULMÕES. • EXPECTORAÇÃO AQUOSA - O PULMÃO (FEI) RECEBE OS FLUÍDOS CORPÓREOS TRANSFORMADOS E ENVIADOS PELO BAÇO (PI). DEPOIS DE RECEBÊ-LOS DEVE PROMOVER A TRANSFORMAÇÃO E O TRANSPORTE DESSES FLUIDOS NO ORGANISMO. SE O QI DO PULMÃO (FEI) ESTIVER DEFICIENTE ESSA TRANSFORMAÇÃO FICA COMPROMETIDA E HÁ EXPECTORAÇÃO PROFUSA E AQUOSA NA TENTATIVA DE ELIMINAR A ESTAGNAÇÃO DE FLUIDOS NO PULMÃO (FEI). • VOZ DEBILITADA - O TIMBRE E A FORÇA DA VOZ DEPENDE DA FORÇA DO QI TORACICO (ZONG QI), QUE POR SUA VEZ DEPENDE DIRETAMENTE DA METABOLIZAÇÃO DO QI DO PULMÃO (FEI). NESSE PADRÃO DE DEFICIÊNCIA A VOZ FICA DEBILITADA E HÁ INDISPOSIÇÃO PARA FALAR. • SUDORESE DIURNA - O QI DO PULMÃO (FEI) INFLUENCIA A PELE E CONTROLA O QI DEFENSIVO (WEI QI), QUE POR SUA VEZ CONTROLA A ABERTURA E FECHAMENTO DOS POROS. COM O QI DO PULMÃO (FEI) EM ESTADO DE DEFICIÊNCIA, O QI DEFENSIVO (WEI QI) SERÁ DÉBIL NAS CAMADAS DA PELE E OS POROS SE
  • 3. 3 TORNARÃO “FLÁCIDOS” DEIXANDO ESCAPAR O SUOR. A SUDORESE É DIURNA PELO FATO DA WEI QI SER NUTRIDA PELO ASPECTO YANG, QUE E REQUISITADO DURANTE O DIA. • COMPLEIÇÃO BRANCA BRILHANTE - O QI DO PULMÃO (FEI) É DE CARACTERÍSTICA YANG, COMPARADO AOS FLUÍDOS DE PULMÃO, QUE SÃO DE CARACTERÍSTICA YIN. PORTANTO, QUANDO FALAMOS NO QI DE PULMÃO (FEI) DEFICIENTE, FALAMOS TAMBÉM NO YANG DEFICIENTE. A COMPLEIÇÃO É BRANCA PELA PRESENÇA DA FALTA DE AQUECIMENTO QUE GERA FRIO, PORÉM É BRILHANTE POIS NÃO HÁ UMA DEFICIÊNCIA DE SANGUE (XUE). • PROPENSÃO A GRIPES E CANSAÇO - COMO JÁ DITO, COM O QI DO PULMÃO (FEI) DEFICIENTE, A WEI QI TAMBÉM SERÁ DEFICIENTE E SE TORNARÁ INÁBIL PARA PROTEGER O CORPO CONTRA OS FATORES PATOGÊNICOS EXTERNOS. ASSIM, HAVERÁ UMA TENDÊNCIA A INVASÃO PRINCIPALMENTE DE VENTO-FRIO, QUE PODE PROVOCAR GRIPES, GERANDO CANSAÇO. PULSO - VAZIO, ESPECIALMENTE NA POSIÇÃO DISTAL, NO LADO DIREITO. LÍNGUA - TENDÊNCIA A PALIDEZ OU COLORAÇÃO NORMAL. ETIOLOGIA: • ESTE PADRÃO PODE SER DERIVADO DE UMA DEFICIÊNCIA CONSTITUCIONAL (HEREDITARIA) DE PULMÃO (FEI). • A DEFICIÊNCIA DO QI DO PULMÃO (FEI) PODE SER PROVOCADA PELA INCLINAÇÃO PROLONGADA SOBRE UMA ESCRIVANINHA, DURANTE MUITAS HORAS SEGUIDAS, POR MUITOS ANOS. ESSA POSTURA PREDISPÕE À UMA RESPIRAÇÃO CONTIDA QUE IRÁ GERAR UMA ESTAGNAÇÃO NO TÓRAX. ESSA ESTAGNAÇÃO TENDE A CONSUMIR O QI DO PULMÃO (FEI), QUE SE TORNA DEFICIENTE. PESSOAS COM PRE-DISPOSIÇÃO À AFECÇÕES DESTE SISTEMA SÃO AS MAIS AFETADAS POR ESSE PADRÃO ETIOLÓGICO. • UM ATAQUE DE VENTO-FRIO OU VENTO-CALOR, QUANDO NÃO TRATADO ADEQUADAMENTE, PODE DEIXAR “RESÍDUOS” DESSES FATORES PATOGÊNICOS NO ORGANISMO, PRINCIPALMENTE QUANDO ANTIBIÓTICOS SÃO ADMINISTRADOS PARA TRATAR UM RESFRIADO OU GRIPE, POIS EM ALGUNS CASOS, TENDEM A “TRANCAFIAR” O FATOR PATOGÊNICO NO TÓRAX. ESSE PADRÃO PODE SER OBSERVADO QUANDO UMA PESSOA DESENVOLVE UMA TOSSE CRÔNICA APÓS UMA INVASÃO DE VENTO-FRIO OU VENTO-CALOR. A PRESENÇA DESSE “RESÍDUO” PATOGÊNICO DEBILITADO QI DO PULMÃO (FEI), INTERFERINDO EM SUAS FUNÇÕES DE DESCENDÊNCIA E DISPERSÃO. NESSE CASOS PODE HAVER UMA SABURRA FINA AMARELADA SOBRE A LÍNGUA. • O QI DO PULMÃO (FEI) NORMALMENTE SE TORNA DEFICIENTE POR CAUSA DA DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI) QUE É O RESPONSÁVEL POR FORNECER A MATRIZ (GU QI) PARA O METABOLISMO DO QI NO TÓRAX. TRATAMENTO - TONIFICAR O QI DO PULMÃO (FEI) E AQUECER O YANG. OS PONTOS DEVEM SER ESCOLHIDOS DE ACORDO COM OS SINTOMAS: P9 IU, FONTE E MESTRE DA CIRCULAÇÃO E TONIFICAÇÃO DE PULMÃO P7 LUO E CONFLUENTE (REN - VC) B13 ASSENTIMENTO DO PULMÃO VC6 MAR DO YUAN QI E36 HO- MAR DE ESTÔMAGO USAR MÉTODO DE TONIFICAÇÃO - MOXA É INDICADA. NO CASO DE UMA TOSSE CRÔNICA POR FATORES PATOGÊNICOS RESIDUAIS, É NECESSÁRIO PRIMEIRO INTERAGIR COM ESSE PADRÃO DE EXCESSO (CARACTERIZADO PELA SABURRA FINA ENCIMA DA LÍNGUA), PARA DEPOIS PROMOVER A TONIFICAÇÃO DE PULMÃO (FEI). P5 SEDAÇÃO DE PULMÃO B13 ASSENTIMENTO DO PULMÃO USAR MÉTODO DE SEDAÇÃO. DEFICIÊNCIA DO YIN DO PULMÃO (FEI) MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: • TOSSE SECA OU COM POUCA EXPECTORAÇÃO PEGAJOSA, EXPECTORAÇÃO COM SANGUE, BOCA E GARGANTA SECAS, PRURIDO (COCEIRA) NA GARGANTA E VOZ ROUCA - ESSES SINTOMAS SÃO DEVIDO A FALTA DOS FLUIDOS CORPÓREOS (JIN YE) E QUE TEM COMO RESULTADO A SECURA DO PULMÃO (FEI). AS VEZES A TOSSE PODE SER ACOMPANHADA POR POUCA SECREÇÃO PEGAJOSA, QUANDO O PULMÃO (FEI) NÃO ESTIVER TOTALMENTE RESSECADO. O SANGUE (XUE) NA EXPECTORAÇÃO É DEVIDO AO QUADRO DE SECURA QUE NÃO PERMITE A NUTRIÇÃO ADEQUADA E FAZ COM QUE OS CAPILARES SE ROMPAM NA TOSSE. • FEBRE BAIXA, SENSAÇÃO DE CALOR A TARDE OU AO ANOITECER, RUBOR MALAR, CALOR NOS CINCO CENTROS (PALMAS DAS MÃO, SOLA DOS PÉS E REGIÃO DO TÓRAX), SUDORESE NOTURNA - TODOS ESSES FATORES DECORREM DA DEFICIÊNCIA DE YIN GERANDO CALOR VAZIO. O MAIOR REFERENCIAL DE CALOR VAZIO NO SISTEMA É A PRESENÇA DE RUBOR MALAR E O CALOR NOS 5 CENTROS. A TRANSPIRAÇÃO NOTURNA PODE NÃO EXISTIR EM CASOS MAIS LEVES, PORÉM QUANDO ELA OCORRE É PORQUE A NOITE O YIN É MAIS REQUISITADO, AUMENTANDO A DEFICIÊNCIA E GERANDO O CALOR VAZIO. A SENSAÇÃO DE CALOR À TARDE OU AO ANOITECER É DEVIDO AO HORÁRIO DE PICO ENERGÉTICO DO RIM (SHEN) QUE É ENTRE 17 E 19 HORAS, ONDE A ENERGIA YIN É MAIS REQUISITADA (RIM (SHEN) GOVERNA YIN).
  • 4. 4 • INSÔNIA - COMO A NOITE PEDE MAIS ENERGIA YIN PARA REGULAR O METABOLISMO, O YIN JÁ DEFICIENTE VAI FICAR AINDA MAIS, PROJETANDO O YANG ASCENDENTEMENTE, IMPEDINDO A PESSOA DE ADORMECER. LÍNGUA - VERMELHA, DESCASCADA, RACHADA NA ÁREA DO PULMÃO (FEI) E SECA. PULSO - FLUTUANTE- VAZIO E RÁPIDO. ETIOLOGIA: • A DEFICIÊNCIA DO YIN DO PULMÃO (FEI) É FREQUENTEMENTE ASSOCIADA A DEFICIÊNCIA DO YIN DO ESTÔMAGO (WEI) QUE É A RAIZ DOS FLUIDOS CORPÓREOS, E DO RIM (SHEN) QUE É O RESPONSÁVEL POR ASCENDER OS FLUIDOS QUE UMEDECEM O PULMÃO (FEI). • UMA CONDIÇÃO LEVE DE DEFICIÊNCIA DE YIN DO PULMÃO PODE SER AGRAVADA PELA PRESENÇA DE UM CLIMA MUITO SECO, POR UM LONGO PERÍODO, OU POR CERTOS AQUECEDORES QUE RETIRAM A UMIDADE DO AR. TRATAMENTO: TONIFICAR O YIN DO PULMÃO, NUTRIR FLUIDOS CORPÓREOS (JIN YE) E ELIMINAR CALOR VAZIO. OS PONTOS DEVEM SER ESCOLHIDOS DE ACORDO COM OS SINTOMAS: P9 IU, FONTE E MESTRE DA CIRCULAÇÃO E TONIFICAÇÃO DE PULMÃO VC17 MESTRE DO QI E DA RESPIRAÇÃO (TONIFICA ZHONG QI) E ALARME DE CS B13 ASSENTIMENTO DO PULMÃO VC4 COALESCENTE (VC – BP – F – R) E ALARME DE ID R6 CONFLUENTE (YINQIAO) VC12 ALARME DE ESTÔMAGO E MESTRE DAS VÍSCERAS P10 YONG USAR MÉTODO DE TONIFICAÇÃO, MENOS P 10, QUE DEVE SER SEDADO. PADRÕES DO BAÇO (PI) DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI) MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: • ANOREXIA - ESSE SINTOMA VEM DA INCAPACIDADE DO BAÇO (PI) DE TRANFORMAR OS ALIMENTOS, IMPEDINDO DESSA FORMA A “INGESTÃO” DE NOVAS COTAS ALIMENTARES, OU SEJA, O APETITE SOME. • DISTENSÃO ABDOMINAL APÓS A INGESTAO DE ALIMENTOS E DIARRÉIA - O BAÇO (PI) É O RESPONSÁVEL, COMO JÁ MENCIONADO, PELA TRANSFORMAÇÃO DOS ALIMENTOS E UMA VEZ QUE ISSO NÃO OCORRE, OS INTESTINOS (DACHANG E XIAOCHANG) FICAM IMPEDIDOS DE CUMPRIR O SEU PAPEL, POSTO QUE O BAÇO (PI) CONTROLA O QI NO TUBO GASTROINTESTINAL. • CANSAÇO, LASSITUDE E DEBILIDADE DOS MEMBROS - O BAÇO (PI) É O RESPONSÁVEL POR FORNECER A MATRIZ DO QI (GU QI) PARA O METABOLISMO DO QI NO TÓRAX, DANDO ORIGEM A TODO O QI DO ORGANISMO. UMA VEZ QUE ESSA FUNÇÃO É PREJUDICADA, A NUTRIÇÃO FICARÁ PREJUDICADA, ESPECIALMENTE DOS QUATRO MEMBROS, QUE NUMA BAIXA DE ENERGIA, SERÁ A REGIÃO MENOS PRIORITÁRIA PARA O ABASTECIMENTO ADEQUADO (A PRIORIDADE É O TRONCO E A CABEÇA). O CANSAÇO PODE SER PRINCIPALMENTE DE MANHÃ, POIS O ESTÔMAGO (WEI) TEM SEU PICO ENERGÉTICO ENTRE 7 E 9 HORAS, AUMENTANDO A DEFICIÊNCIA DO QI. SE A DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI), DER ORIGEM À UMIDADE, OS SINTOMAS SERÃO: • SENSAÇÃO DE PLENITUDE NO TÓRAX E NO EPIGÁSTRICO - A UMIDADE GERADA PELO BAÇO (PI), DEVIDO A NÃO TRANSFORMAÇÃO DO JIN YE, ACUMULARÁ NO ESTÔMAGO E ESÔFAGO, CAUSANDO A PLENITUDE. • SENSAÇÃO DE PESO NA CABEÇA E/OU NOS MEMBROS, NÁUSEA E HEMATÔMAS FÁCEIS - A UMIDADE É DIFÍCIL DE ELIMINAR. SUA TENDÊNCIA É DE ACUMULAR NOS MEMBROS, TORNANDO-OS PESADOS, MAS TAMBÉM PODE ASCENDER PARA A CABEÇA, PROVOCANDO ATORDOAMENTO, PESO E ATÉ DOR DE CABEÇA. A UMIDADE “TRANSBORDA” PARA O INTERSTÍCIO, GERANDO HEMATÔMAS AO MENOS SINAL DE PRESSÃO. LÍNGUA - PÁLIDA OU DE COR NORMAL - SE HOUVER UMIDADE, AS LATERAIS SERÃO EDEMACIADAS E COM MARCAS DE DENTES E AS VEZES COM RACHADURAS TRANSVERSAIS. PULSO - VAZIO ETIOLOGIA: • O CONSUMO EXCESSIVO DE ALIMENTOS FRIOS E CRUS PODE IMPEDIR A FUNÇÃO DO BAÇO (PI) DE TRANSFORMAR E TRANSPORTAR, GERANDO O QUADRO DE DEFICIÊNCIA. ALIMENTAR-SE EM PERÍODOS IRREGULARES OU EM EXCESSO TAMBÉM PREJUDICA AS FUNÇÕES DE BAÇO (PI). ALIMENTAR-SE POUCO OU TER UMA DIETA MUITO POBRE EM PROTEÍNAS NORMALMENTE GERA A DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI). • O EXCESSO DE PENSAMENTO E CONCENTRAÇÃO, ALIADOS A TENSÃO EMOCIONAL POR MUITO TEMPO PODEM CAUSAR A DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI), MUITO COMUM EM ESTUDANTES E EXECUTIVOS. ISSO PIORA SE A PESSOA TRABALHAR COM ESSES ASPECTOS LOGO APÓS AS REFEÇÕES, E O QUE É PIOR, COMER TRABALHANDO. • UMA EXPOSIÇÃO PROLONGADA A FATORES CLIMÁTICOS COM CARACTERÍSTICAS DE UMIDADE, A LONGO PRAZO, PODE INDUZIR À UMA DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI). TRATAMENTO: TONIFICAR O QI DO BAÇO (PI). SE HOUVER UMIDADE OBSTRUTIVA, PRIMEIRO ELIMINAR A PLENITUDE PARA DEPOIS TONICAR O QI DO BAÇO.
  • 5. 5 PARA DEFICIÊNCIA DO QI DO BAÇO (PI) SEM UMIDADE: VC12 ALARME DE ESTÔMAGO E MESTRE DAS VÍSCERAS E36 HO- MAR DE ESTÔMAGO BP3 IU E FONTE DE BAÇO BP6 COALESCENTE (BP – F – R) B20 ASSENTIMENTO DE BP B21 ASSENTIMENTO DE ESTÔMAGO USAR MÉTODO DE TONIFICAÇÃO SE HOUVER A PRESENÇA DE UMIDADE OBSTRUTIVA: BP6 COALESCENTE (BP – F – R) BP9 HO – MAR DE BAÇO E8 COALESCENTE (E – VB E YANGWEIMAI) B20 ASSENTIMENTO DE BP USAR MÉTODO DE SEDAÇÃO, PADRÕES DO RIM (SHEN) DEFICIÊNCIA DO YIN DO RIM (SHEN) MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: • TONTURA, VERTIGEM, ZUMBIDO E MEMÓRIA FRACA PARA FATOS RECENTES - ESSA É UMA CARACTERÍSTICA DA ESSÊNCIA (JING - QUE É DE NATUREZA YIN) DE RIM (SHEN), FALHANDO EM PRODUZIR A *MEDULA, QUE SE TORNA INSUFICIENTE PARA NUTRIR O CÉREBRO (MAR DA MEDULA). A TONTURA É LEVE E O ZUMBIDO É DE INÍCIO GRADUAL, COM RUÍDO SEMELHANTE AO SOM DE ÁGUA CORRENDO. • GARGANTA E BOCA SECA A NOITE, SEDE COM DESEJO DE INGERIR ÁGUA EM PEQUENOS GOLES, CONSTIPAÇÃO E URINA ESCASSA E ESCURA - SINTOMAS PROVOCADOS PELA ESCASSEZ DE FLUIDOS CORPÓREOS (JIN YE), QUE CONDUZ À SECURA. ESSA SECURA É AGRAVADA A NOITE POR HAVER UM MAIOR CONSUMO DE YIN NESTE PERÍODO. • CALOR NOS 5 CENTROS (PALMA DAS MÃOS, SOLA DOS PÉS E REGIÃO DO TÓRAX), SUDORESE NOTURNA – A DEFICIÊNCIA DE YIN DO RIM (SHEN) NORMALMENTE PROVOCA A ASCENSÃO DO CALOR VAZIO. DE DIA, O YANG CIRCULA E NUTRE O QI DEFENSIVO (WEI QI) E DE NOITE, O YIN NUTRE O QI DEFENSIVO (WEI QI). POR ISSO, A TRANSPIRAÇÃO DIURNA É DEVIDO A DEFICIÊNCIA DO YANG (QI) E A TRANSPIRAÇÃO NOTURNA É DEVIDO A DEFICIÊNCIA DO YIN FALHANDO EM NUTRIR WEI QI, QUE DEIXA OS LÍQUIDOS “ESCAPAREM”. • EJACULAÇÃO NOTURNA - COMO A ESSÊNCIA (JING - YIN) DE RIM (SHEN) É QUEM PRODUZ E CONTROLA O ESPERMA, UMA DEFICIÊNCIA PODE OCASIONAR PERDA DE ESPERMA A NOITE, JÁ QUE NESTE PERÍODO O YIN É MAIS REQUISITADO. • LOMBALGIA E DOR NOS OSSOS - ESSES SINTOMAS ESTÃO LIGADOS À DEFICIÊNCIA DA ESSÊNCIA (JING - YIN) DE RIM (SHEN), FALHANDO EM NUTRIR OS OSSOS. LÍNGUA - VERMELHA, AUSÊNCIA DE SABURRA E RACHADURAS. PULSO - FLUTUANTE-VAZIO E RÁPIDO. ETIOLOGIA: • EXCESSO DE TRABALHO DURANTE MUITOS ANOS. • EXCESSO DE ATIVIDADE SEXUAL, ESPECIALMENTE DURANTE A ADOLESCÊNCIA, O QUE DEPAUPERA A ESSÊNCIA (JING - YIN) DE RIM (SHEN). • REDUÇÃO DO JIN YE APÓS DOENÇA CRÔNICA QUE GERE MUITO CALOR. • UMA HEMORRAGIA SEVERA PODE CAUSAR DEFICIÊNCIA DE SANGUE (XUE) DE FÍGADO (GAN), QUE POR SUA VEZ, PODE INDUZIR A UMA DEFICIÊNCIA DE YIN DO RIM (SHEN). O FÍGADO (GAN) E O RIM (SHEN), DIVIDEM A MESMA RAIZ. • CONSUMO EXCESSIVO OU INADEQUADO DE MEDICAMENTOS TÔNICOS PODE INDUZIR A EXCESSOS, QUE POR SUA VEZ, DEPAUPERAM O YIN CORPÓREO. TRATAMENTO: NUTRIR O YIN DO RIM (SHEN). SE HOUVER, CONTER CALOR VAZIO. OS PONTOS DEVEM SER ESCOLHIDOS DE ACORDO COM OS SINTOMAS: VC4 COALESCENTE (VC – BP – F – R) E ALARME DE ID R3 IU E FONTE DE RIM R6 CONFLUENTE (YINQIAO) R10 HO – MAR DE RIM R9 COALESCENTE (R – YINWEI MAI) BP6 COALESCENTE (BP – F – R) USAR MÉTODO DE TONIFICAÇÃO.