SlideShare uma empresa Scribd logo
N° 1.873 (Ano A/Verde) 24º Domingo do Tempo Comum 11 de setembro de 2011
 Mês da Bíblia: Livro do Êxodo: "Travessia: passo a passo, o caminho se faz"

              A IGREJA, COMUNIDADE DO PERDÃO

                                             e a misericórdia como norma de vida, es-
                                             pecialmente dos que continuam colocan-
                                             do em prát ica a Campanha da
                                             Fraternidade, a fim de que a natureza não
                                             gema em dores de parto.
                                             Refrão: Feliz quem ama fraternidade,
                                             em sua casa, vive a verdade (2x)
                                             C.1 Hoje, o Pai nos chama ao perdão sem
                                             medida e nos convida a expressar uns aos
                                             outros a alegria do perdão, como sinal da
                                             presença de Cristo, morto e ressuscitado
                                             em nossa vida. Passamos da morte para a
                                             vida quando amamos nossos irmãos e ir-
                                             mãs. Cantemos, acolhendo a equipe de ce-
                                             lebração.

Preparar a entrada da Palavra com os         02. CANTO
catequizandos da 1ª Confissão.               Bem contentes viemos, Senhor... n° 53

01. MOTIVAÇÃO                                03. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO
C.1 Irmãos e irmãs, recordando cada Do-      D. Como filhos amados de Deus, estamos
mingo a Páscoa de Jesus Cristo, damos gra-   aqui reunidos: Em nome do Pai e do Fi-
ças ao Pai por sua imensa misericórdia em    lho e do Espírito Santo. Amém!
dar-nos, por meio Dele, o perdão que nos     D. A misericórdia de Deus, nosso Pai, o
reconcilia com os irmãos e nos põe no ca-    amor de Cristo Jesus, nosso irmão, e a co-
minho da justiça.                            munhão do Espírito Santo estejam
Refrão: Conversão, justiça, comunhão         convosco!
e alegria no cristão, é missão de cada       Todos: Bendito seja Deus ...
dia (2x)
C.2 Celebramos a Páscoa de Jesus que se      04. DEUS NOS PERDOA
realiza em todos os que vivem a compaixão    D. Aproximemo-nos do Deus que nos per-
doa e com confiança depositemos em seu         Evangelho de Jesus Cristo segundo
altar nosso arrependimento e o nosso de-       Mateus.
sejo de viver como comunidade dos recon-
ciliados.                                      08. PARTILHANDO A PALAVRA
Canto: Converte meu coração... nº 197          Deus concede o seu perdão a quem per-
                                               doa. O perdão que tivermos com os outros
05. GLÓRIA                                     é o que terão conosco. Esta é a medida. E
D. Ao Deus da vida que nos envolve sem-        este é o sentido dos textos bíblicos da liturgia
pre com sua misericórdia elevemos nossos       de hoje.
louvores.                                      O Senhor aperfeiçoa a lei estendendo-a a
Canto: Glória a Deus, Glória... nº 244         todos e a qualquer ofensa, porque com a
                                               sua morte na cruz, fez-nos irmãos uns dos
06. ORAÇÃO                                     outros sem exceção. Por isso, quando
D. Ó Deus, criador de todas as coisas,         Pedro perguntou a Jesus se devia perdoar
volvei para nós o vosso olhar e, para          o seu irmão até sete vezes quando este o
sentirmos em nós a ação do vosso amor,         ofendesse, ouviu do Senhor que devia per-
fazei que vos sirvamos de todo o cora-         doar não até sete vezes, mas até setenta
ção. Por nosso Senhor Jesus Cristo,            vezes sete, quer dizer, sempre. A caridade
vosso Filho, na unidade do Espírito San-       de Cristo não é setenta vezes superior ao
to. Amém.                                      comportamento mais esmerado dos melho-
                                               res cumpridores da lei, mas de outra natu-
07. DEUS NOS FALA                              reza, infinitamente mais elevada. A sua ori-
C.2 Irmãos e irmãs, a Palavra de Deus é        gem e o seu fim diferem dos meramente
viva. Por ela podemos sempre estar próxi-      humanos.
mos da verdade. Acolhamos em nosso meio        Jesus ensina-nos que o mal, os ressentimen-
a Palavra de Deus, que nos traz esperança      tos, o rancor, o desejo de vingança devem
e salvação. (Entrar com o Lecionário trazido   ser vencidos por uma caridade ilimitada que
pelos catequizandos da 1ª Confissão).          se há de manifestar no perdão incansável.
                                               Para perdoar de coração, com absoluto
PRIMEIRA LEITURA: Eclo 27,33-28, 9             esquecimento, é necessário, por vezes, uma
                                               grande fé, alimentada pela caridade.
L.1 Leitura do Livro do Eclesiástico.          Em geral, as coisas que nos magoam não
                                               chegam a ser graves: um favor que não nos
SALMO RESPONSORIAL - 102(103)                  agradecem, uma recompensa que esperá-
Refrão: O Senhor é bondoso, compas-            vamos e nos é negada, uma palavra menos
sivo e carinhoso.                              grata. Pode também acontecer que algumas
                                               das mágoas que nos fazem sejam sérias: ca-
SEGUNDA LEITURA: Rm 14, 7-9                    lúnias sobre pessoas que mais amamos, in-
                                               terpretações distorcidas. Seja o que for,
L.2 Leitura da Carta aos Romanos.              para perdoarmos com rapidez, sem que
                                               nada nos fique na alma, precisamos de um
EVANGELHO: Mt 18, 21-35
                                               coração grande, orientado para Deus.
CANTO DE ACLAMAÇÃO                             Vejamos hoje se guardamos no coração al-
Aleluia... Bem-Aventurado ... nº 304           guma ofensa, algum rancor. Pensemos se o
nosso perdão é imediato, sincero, de cora-        mudança interior e depositemos diante do
ção, e se pedimos ao Senhor por aqueles           altar nosso desejo de sermos construtores
que nos fizeram algum mal ou nos ofende-          do Reino administrando com zelo a obra
ram.                                              criada por Deus. Com nosso dízimo since-
Devemos perdoar sempre e tudo, porque é           ro queremos reconhecer a bondade Senhor
muito o que Deus nos perdoou e nos per-           em sua gratuidade para conosco.
doa. E diante dessa prova da misericórdia         Canto: Eu te ofereço o meu viver... nº425
do Senhor, o tudo que devemos perdoar
aos outros é simplesmente insignificante.         12. LOUVOR E AÇÃO DE GRAÇAS
Sejamos humildes e conscientes diante do          D. Queridos Irmãos e Irmãs: elevemos nos-
muito que nos foi perdoado.                       so coração e nossa mente ao Deus Trinda-
No Sacramento da Penitência, o Senhor             de. A Ele demos graças com todo o cora-
concede-nos o seu perdão de modo muito            ção, em nome de toda a humanidade. Re-
pessoal. O Sacramento é uma grande es-            conheçamos que somos uma só família, reu-
cola de amor e generosidade. Dilata o co-         nida pelo Pai em seu Filho Jesus, na alegria
ração para que possa compreender os de-           e unidade do Espírito.
feitos dos outros. Devemos sair do Sacra-         Todos cantam: Te amarei, Senhor! Te
mento da Penitência com outra vontade de          amarei, Senhor! Eu só encontro a paz e
amar, com maior capacidade de perdoar.            a alegria bem perto de Ti! (2x)
A tarefa da Igreja e de cada cristão em to-       D. Bendito seja Deus e Pai de nosso Se-
dos os tempos é professar e proclamar a           nhor Jesus Cristo, que nos abençoou em
misericórdia em toda a sua verdade, derra-        Cristo, e nos escolheu para sermos santos
mar sobre todos os que encontramos diari-         diante dele, no amor.
amente pelos caminhos da vida a misericór-        Todos cantam: Onipotente e bom Se-
dia ilimitada que recebemos de Cristo.            nhor, / a Ti a honra, glória e louvor;
                                                  Todas as bênçãos de Ti nos vêm, / e todo
09. PROFISSÃO DE FÉ                               o povo Te diz: Amém!
D. Juntos vamos professar a nossa fé no           D. Bendito seja Jesus Cristo, que é a nossa
Deus que enviou seu Filho para nos dar a          paz, e veio anunciar a paz. Ele derrubou o
salvação. (Depois de rezar o creio cantar o re-   muro da inimizade, e reconciliou-nos com
frão: Creio Senhor, mas aumentai minha fé).       Deus em um só Corpo, pela Cruz. Por Ele,
Creio em Deus Pai...                              todos nós temos acesso a Deus, num só
                                                  Espírito.
10. PRECES DA COMUNIDADE                          Todos cantam: Quem nos separará, / quem
D. Num gesto de acolhida da Palavra de            vai nos separar, do Amor de Cristo, / quem
Deus expressemos com nossas preces nos-           nos separará? Se Ele é por nós, / quem será,
so desejo de implantar o Reino em nosso           quem será contra nós? Quem vai nos sepa-
meio, em nossa comunidade.                        rar / do Amor de Cristo, quem será?
Todos cantando: Ouvi Deus de amor                 D. Bendito seja o Espírito Santo de Deus,
nosso clamor.                                     que vem em socorro da nossa fraqueza.
(Preces espontâneas)                              Nele clamamos: "Abbá! Papai!". Nele não
                                                  somos mais escravos, mas filhos e herdei-
11. APRESENTAÇÃO DOS DONS                         ros de Deus e co-herdeiros de Cristo.
C.1 Ofertemos a Deus nossa disposição de          Todos cantam: Quando Tu, Senhor, teu
Espírito envias, todo mundo renasce,                   vra penetre todo nosso ser para que não
é grande a alegria! (2x)                               sejamos movidos por nossos impulsos,
D. Glória ao Deus-Uno, que nos chamou                  mas pela graça do vosso sacramento. Por
a conservar a unidade do Espírito pelo vín-            Cristo, nosso Senhor. Amém!
culo da paz. Nele somos UM, pois há um
só Senhor, uma só fé, um só batismo, um                16. AVISOS
só Deus e Pai de todos, acima de todos,                D. Nesta semana as paróquias de
no meio de todos e em todos.                           Mantenópolis e Jaguaré estão em festa. Re-
Todos cantam: Importa viver, Senhor,                   zemos pelos devotos de Nossa Senhora das
unidos no amor, na participação, viven-                Dores e São Cipriano. Amanhã recordamos
do em comunhão. (2x)                                   os 22 anos de martírio de Valdício Barbosa
D. Louvor ao Deus-Trindade, que nos                    dos Santos, o Léo, da cidade de Pedro Ca-
ama, e nos dirige com o abismo de sua ri-              nário.
queza, sabedoria e ciência. Como são in-
sondáveis os seus julgamentos, e impene-               16. BÊNÇÃO E DESPEDIDA
tráveis os seus caminhos! Tudo é dele, por             D. Que o Deus onipotente e misericordioso
ele e para ele. A ele a glória pelos séculos.          vos ilumine com o amor do seu Filho.
Amém.                                                  Todos: Amém!
Todos cantam: Ó Trindade, vos louva-                   D. Abençoai-nos Deus todo-poderoso, Pai,
mos, / vos louvamos pela vossa comu-                   Filho e Espírito Santo.
nhão. Que esta mesa favoreça, / favo-                  Todos: Amém!
reça nossa comunicação.                                D. Glorificai ao Senhor com vossas vidas;
                                                       ide em paz e que o Senhor vos acompanhe.
13. PAI NOSSO                                          Todos: Graças a Deus!
D. Jesus na oração do Pai-Nosso nos en-
sinou a pedir o mesmo perdão que doa-                  17. CANTO
mos a nossos irmãos. No desejo de reali-               O evangelho nos ensina... nº 751
zar em nossa vida o que pedimos na ora-
ção, rezemos como o Senhor nos ensinou:
Pai nosso...

14. ABRAÇO DA PAZ
D. Desejosos que o mundo possa ser ha-
bitado pela paz, rezemos de mãos dadas a                Leituras para a 24ª Semana do Tempo Comum
oração pela paz: Senhor Jesus Cristo que               2ª 1Tm 2, 1-8 / Sl 27 / Lc 7, 1-10
dissestes aos vossos apóstolos ...                     3ª 1Tm 3, 1-13 / Sl 100 / Lc 7, 11-17
                                                       4ª Nm 21, 4-9 / Sl 77 / Fl 2, 6-11 / Jo 3, 13-17
                                                       5ª Hb 5, 7-9 / Sl 30 / Jo 19, 25-27 ou Lc 2, 33-35
15. ORAÇÃO                                             6ª 1Tm 6, 2c-12 / Sl 48 / Lc 8, 1-3
D. Ó Deus, que a ação da Vossa Pala-                   Sáb.: 1Tm 6, 13-16 / Sl 99 / Lc 8, 4-15


 Secretariado Diocesano de Pastoral Av. João XXIII, 410-Centro 29930-420-S. Mateus/ES - Tel: (27) 3763.1177
   Fax 3763.3104 - E-mail: secretariado@diocesedesaomateus.org.br / Site: www.diocesedesaomateus.org.br
                 Rádio Católica da nossa região, é a Kairós FM 94,7. www.radiokairos.com.br
        Associe-se ao Clube do Ouvinte e ajude a manter a rádio. Informações pelo telefone 3767-2000.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Semeando fevereiro 2011
Semeando fevereiro 2011Semeando fevereiro 2011
Semeando fevereiro 2011
conceicaoborges
 
29 01 12
29 01 1229 01 12
Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
Gustavo Scheffer
 
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Gustavo Scheffer
 
18 12 11
18 12 1118 12 11
Livro missa formatura
Livro missa formaturaLivro missa formatura
Livro missa formatura
José Da Guia Oliveira
 
22 01 12
22 01 1222 01 12
Oficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de Deus
Oficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de DeusOficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de Deus
Oficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de Deus
Bernadetecebs .
 
04 12 11
04 12 1104 12 11
Missa 1 eucaristia 2012
Missa 1 eucaristia 2012Missa 1 eucaristia 2012
Missa 1 eucaristia 2012
Catequese são sebastião
 
Ta2011 liturgia de-lancamento
Ta2011 liturgia de-lancamentoTa2011 liturgia de-lancamento
Ta2011 liturgia de-lancamento
Armin Andreas Hollas
 
07 08 11
07 08 1107 08 11
01 01 12
01 01 1201 01 12
1ª eucaristia
1ª eucaristia1ª eucaristia
1ª eucaristia
Vanessavale1984
 
1652 10.09.2017-23-tc-2
1652 10.09.2017-23-tc-21652 10.09.2017-23-tc-2
1652 10.09.2017-23-tc-2
Setubal Setubalandia
 
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completoLivro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Bernadetecebs .
 
Missal Santoral Festa de São Judas Tadeu Uberaba -2013
Missal Santoral  Festa de São Judas Tadeu  Uberaba -2013Missal Santoral  Festa de São Judas Tadeu  Uberaba -2013
Missal Santoral Festa de São Judas Tadeu Uberaba -2013
Maria Isaltina Santana
 
Missa em homenagem aos professores (SEMEC)
Missa em homenagem aos professores (SEMEC)Missa em homenagem aos professores (SEMEC)
Missa em homenagem aos professores (SEMEC)
guest94b84c
 
Livrinho batismo papa francisco
Livrinho batismo papa franciscoLivrinho batismo papa francisco
Livrinho batismo papa francisco
torrasko
 
JORMI - Jornal Missionário nº 87
JORMI - Jornal Missionário nº 87JORMI - Jornal Missionário nº 87
JORMI - Jornal Missionário nº 87
Almir Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Semeando fevereiro 2011
Semeando fevereiro 2011Semeando fevereiro 2011
Semeando fevereiro 2011
 
29 01 12
29 01 1229 01 12
29 01 12
 
Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
 
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
 
18 12 11
18 12 1118 12 11
18 12 11
 
Livro missa formatura
Livro missa formaturaLivro missa formatura
Livro missa formatura
 
22 01 12
22 01 1222 01 12
22 01 12
 
Oficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de Deus
Oficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de DeusOficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de Deus
Oficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de Deus
 
04 12 11
04 12 1104 12 11
04 12 11
 
Missa 1 eucaristia 2012
Missa 1 eucaristia 2012Missa 1 eucaristia 2012
Missa 1 eucaristia 2012
 
Ta2011 liturgia de-lancamento
Ta2011 liturgia de-lancamentoTa2011 liturgia de-lancamento
Ta2011 liturgia de-lancamento
 
07 08 11
07 08 1107 08 11
07 08 11
 
01 01 12
01 01 1201 01 12
01 01 12
 
1ª eucaristia
1ª eucaristia1ª eucaristia
1ª eucaristia
 
1652 10.09.2017-23-tc-2
1652 10.09.2017-23-tc-21652 10.09.2017-23-tc-2
1652 10.09.2017-23-tc-2
 
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completoLivro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
 
Missal Santoral Festa de São Judas Tadeu Uberaba -2013
Missal Santoral  Festa de São Judas Tadeu  Uberaba -2013Missal Santoral  Festa de São Judas Tadeu  Uberaba -2013
Missal Santoral Festa de São Judas Tadeu Uberaba -2013
 
Missa em homenagem aos professores (SEMEC)
Missa em homenagem aos professores (SEMEC)Missa em homenagem aos professores (SEMEC)
Missa em homenagem aos professores (SEMEC)
 
Livrinho batismo papa francisco
Livrinho batismo papa franciscoLivrinho batismo papa francisco
Livrinho batismo papa francisco
 
JORMI - Jornal Missionário nº 87
JORMI - Jornal Missionário nº 87JORMI - Jornal Missionário nº 87
JORMI - Jornal Missionário nº 87
 

Destaque

1 trabajo 3 seguimiento
1 trabajo 3 seguimiento1 trabajo 3 seguimiento
1 trabajo 3 seguimiento
guest5a6593e4
 
Projeto Fun Theory
Projeto Fun TheoryProjeto Fun Theory
Projeto Fun Theory
Franz Coelho
 
Listado de vuelos afectados por la huelga convocada por el SEPLA, los días 25...
Listado de vuelos afectados por la huelga convocada por el SEPLA, los días 25...Listado de vuelos afectados por la huelga convocada por el SEPLA, los días 25...
Listado de vuelos afectados por la huelga convocada por el SEPLA, los días 25...Iberia
 
13.4 recoger. vida_chatarra
13.4 recoger. vida_chatarra13.4 recoger. vida_chatarra
13.4 recoger. vida_chatarra
Uniambiental
 
Oficios
OficiosOficios
Oficios
Lnisa77
 
Missa 26 02 de tarde
Missa 26 02 de tardeMissa 26 02 de tarde
Missa 26 02 de tarde
Gustavo Scheffer
 
Que es un sistema de informacion
Que es un sistema de informacionQue es un sistema de informacion
Que es un sistema de informacion
Omar Grano
 
V. shear and torsional strength design
V. shear and torsional strength designV. shear and torsional strength design
V. shear and torsional strength design
Chhay Teng
 
Atm vdmr
Atm vdmrAtm vdmr
Atm vdmr
vdmr
 
Juan
JuanJuan
13.combined stresses
13.combined stresses13.combined stresses
13.combined stresses
Chhay Teng
 
Diapositivas lectura 2
Diapositivas lectura 2Diapositivas lectura 2
Diapositivas lectura 2
An Hurtado
 
BG Models :: Manuel Tamariz
BG Models :: Manuel TamarizBG Models :: Manuel Tamariz
BG Models :: Manuel TamarizBGmodels
 
Informe blackboard
Informe blackboardInforme blackboard
Informe blackboard
Samira0905
 
Sociales
SocialesSociales
Sociales
ingarcrod
 
La pesca.eduardo morales
La pesca.eduardo moralesLa pesca.eduardo morales
La pesca.eduardo morales
Antonia
 
La Vida No Es La Misma Sin Fútbol
La Vida No Es La Misma Sin FútbolLa Vida No Es La Misma Sin Fútbol
La Vida No Es La Misma Sin Fútbol
Byron16
 
Presentac..
Presentac..Presentac..
Presentac..
fancy quiñones
 

Destaque (20)

1 trabajo 3 seguimiento
1 trabajo 3 seguimiento1 trabajo 3 seguimiento
1 trabajo 3 seguimiento
 
Simbolos
SimbolosSimbolos
Simbolos
 
Projeto Fun Theory
Projeto Fun TheoryProjeto Fun Theory
Projeto Fun Theory
 
Listado de vuelos afectados por la huelga convocada por el SEPLA, los días 25...
Listado de vuelos afectados por la huelga convocada por el SEPLA, los días 25...Listado de vuelos afectados por la huelga convocada por el SEPLA, los días 25...
Listado de vuelos afectados por la huelga convocada por el SEPLA, los días 25...
 
13.4 recoger. vida_chatarra
13.4 recoger. vida_chatarra13.4 recoger. vida_chatarra
13.4 recoger. vida_chatarra
 
Oficios
OficiosOficios
Oficios
 
Missa 26 02 de tarde
Missa 26 02 de tardeMissa 26 02 de tarde
Missa 26 02 de tarde
 
Que es un sistema de informacion
Que es un sistema de informacionQue es un sistema de informacion
Que es un sistema de informacion
 
V. shear and torsional strength design
V. shear and torsional strength designV. shear and torsional strength design
V. shear and torsional strength design
 
Atm vdmr
Atm vdmrAtm vdmr
Atm vdmr
 
Juan
JuanJuan
Juan
 
13.combined stresses
13.combined stresses13.combined stresses
13.combined stresses
 
Diapositivas lectura 2
Diapositivas lectura 2Diapositivas lectura 2
Diapositivas lectura 2
 
BG Models :: Manuel Tamariz
BG Models :: Manuel TamarizBG Models :: Manuel Tamariz
BG Models :: Manuel Tamariz
 
Informe blackboard
Informe blackboardInforme blackboard
Informe blackboard
 
Sociales
SocialesSociales
Sociales
 
Salvador espriu
Salvador espriuSalvador espriu
Salvador espriu
 
La pesca.eduardo morales
La pesca.eduardo moralesLa pesca.eduardo morales
La pesca.eduardo morales
 
La Vida No Es La Misma Sin Fútbol
La Vida No Es La Misma Sin FútbolLa Vida No Es La Misma Sin Fútbol
La Vida No Es La Misma Sin Fútbol
 
Presentac..
Presentac..Presentac..
Presentac..
 

Semelhante a 11 09 11

18 03 12
18 03 1218 03 12
04 03 12
04 03 1204 03 12
28 08 11
28 08 1128 08 11
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
Bernadetecebs .
 
06 11 11
06 11 1106 11 11
Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014
José Vieira Dos Santos
 
26 02 12
26 02 1226 02 12
Liturgia 13 pentecostes egon
Liturgia 13 pentecostes   egonLiturgia 13 pentecostes   egon
Liturgia 13 pentecostes egon
Egon Griesang
 
22 02 12
22 02 1222 02 12
Semana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênico
Semana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênicoSemana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênico
Semana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênico
Armin Andreas Hollas
 
Roteiro para celebração da palavra
Roteiro para celebração da palavraRoteiro para celebração da palavra
Roteiro para celebração da palavra
Cláudio Barros
 
Roteiro para celebração da palavra
Roteiro para celebração da palavraRoteiro para celebração da palavra
Roteiro para celebração da palavra
Cláudio Barros
 
04 09 11
04 09 1104 09 11
11 03 12
11 03 1211 03 12
15 01 12
15 01 1215 01 12
missal 191 anos - 2
missal 191 anos - 2missal 191 anos - 2
missal 191 anos - 2
Victor Cavalcanti
 
05 02 12
05 02 1205 02 12
2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende
Irmão Feliciano Sv
 
Liturgia quarta feira egon
Liturgia quarta feira   egonLiturgia quarta feira   egon
Liturgia quarta feira egon
Egon Griesang
 
Salvacao edicao 3
Salvacao edicao 3Salvacao edicao 3
Salvacao edicao 3
Richard Rossini Atanes
 

Semelhante a 11 09 11 (20)

18 03 12
18 03 1218 03 12
18 03 12
 
04 03 12
04 03 1204 03 12
04 03 12
 
28 08 11
28 08 1128 08 11
28 08 11
 
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
 
06 11 11
06 11 1106 11 11
06 11 11
 
Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014
 
26 02 12
26 02 1226 02 12
26 02 12
 
Liturgia 13 pentecostes egon
Liturgia 13 pentecostes   egonLiturgia 13 pentecostes   egon
Liturgia 13 pentecostes egon
 
22 02 12
22 02 1222 02 12
22 02 12
 
Semana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênico
Semana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênicoSemana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênico
Semana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênico
 
Roteiro para celebração da palavra
Roteiro para celebração da palavraRoteiro para celebração da palavra
Roteiro para celebração da palavra
 
Roteiro para celebração da palavra
Roteiro para celebração da palavraRoteiro para celebração da palavra
Roteiro para celebração da palavra
 
04 09 11
04 09 1104 09 11
04 09 11
 
11 03 12
11 03 1211 03 12
11 03 12
 
15 01 12
15 01 1215 01 12
15 01 12
 
missal 191 anos - 2
missal 191 anos - 2missal 191 anos - 2
missal 191 anos - 2
 
05 02 12
05 02 1205 02 12
05 02 12
 
2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende
 
Liturgia quarta feira egon
Liturgia quarta feira   egonLiturgia quarta feira   egon
Liturgia quarta feira egon
 
Salvacao edicao 3
Salvacao edicao 3Salvacao edicao 3
Salvacao edicao 3
 

Mais de Gustavo Scheffer

Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do SenhorDomingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Gustavo Scheffer
 
2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum
Gustavo Scheffer
 
São raimundo de peñafort
São raimundo de peñafortSão raimundo de peñafort
São raimundo de peñafort
Gustavo Scheffer
 
Epifania do senhor
Epifania do senhorEpifania do senhor
Epifania do senhor
Gustavo Scheffer
 
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
Gustavo Scheffer
 
27 11 11
27 11 1127 11 11
25 12 11
25 12 1125 12 11
25 03 12
25 03 1225 03 12
24 12 11
24 12 1124 12 11
21 08 11
21 08 1121 08 11
12 10 11
12 10 1112 10 11
11 12 11
11 12 1111 12 11
08 12 10
08 12 1008 12 10
08 01 12
08 01 1208 01 12

Mais de Gustavo Scheffer (14)

Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do SenhorDomingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
 
2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum
 
São raimundo de peñafort
São raimundo de peñafortSão raimundo de peñafort
São raimundo de peñafort
 
Epifania do senhor
Epifania do senhorEpifania do senhor
Epifania do senhor
 
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
 
27 11 11
27 11 1127 11 11
27 11 11
 
25 12 11
25 12 1125 12 11
25 12 11
 
25 03 12
25 03 1225 03 12
25 03 12
 
24 12 11
24 12 1124 12 11
24 12 11
 
21 08 11
21 08 1121 08 11
21 08 11
 
12 10 11
12 10 1112 10 11
12 10 11
 
11 12 11
11 12 1111 12 11
11 12 11
 
08 12 10
08 12 1008 12 10
08 12 10
 
08 01 12
08 01 1208 01 12
08 01 12
 

11 09 11

  • 1. N° 1.873 (Ano A/Verde) 24º Domingo do Tempo Comum 11 de setembro de 2011 Mês da Bíblia: Livro do Êxodo: "Travessia: passo a passo, o caminho se faz" A IGREJA, COMUNIDADE DO PERDÃO e a misericórdia como norma de vida, es- pecialmente dos que continuam colocan- do em prát ica a Campanha da Fraternidade, a fim de que a natureza não gema em dores de parto. Refrão: Feliz quem ama fraternidade, em sua casa, vive a verdade (2x) C.1 Hoje, o Pai nos chama ao perdão sem medida e nos convida a expressar uns aos outros a alegria do perdão, como sinal da presença de Cristo, morto e ressuscitado em nossa vida. Passamos da morte para a vida quando amamos nossos irmãos e ir- mãs. Cantemos, acolhendo a equipe de ce- lebração. Preparar a entrada da Palavra com os 02. CANTO catequizandos da 1ª Confissão. Bem contentes viemos, Senhor... n° 53 01. MOTIVAÇÃO 03. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO C.1 Irmãos e irmãs, recordando cada Do- D. Como filhos amados de Deus, estamos mingo a Páscoa de Jesus Cristo, damos gra- aqui reunidos: Em nome do Pai e do Fi- ças ao Pai por sua imensa misericórdia em lho e do Espírito Santo. Amém! dar-nos, por meio Dele, o perdão que nos D. A misericórdia de Deus, nosso Pai, o reconcilia com os irmãos e nos põe no ca- amor de Cristo Jesus, nosso irmão, e a co- minho da justiça. munhão do Espírito Santo estejam Refrão: Conversão, justiça, comunhão convosco! e alegria no cristão, é missão de cada Todos: Bendito seja Deus ... dia (2x) C.2 Celebramos a Páscoa de Jesus que se 04. DEUS NOS PERDOA realiza em todos os que vivem a compaixão D. Aproximemo-nos do Deus que nos per-
  • 2. doa e com confiança depositemos em seu Evangelho de Jesus Cristo segundo altar nosso arrependimento e o nosso de- Mateus. sejo de viver como comunidade dos recon- ciliados. 08. PARTILHANDO A PALAVRA Canto: Converte meu coração... nº 197 Deus concede o seu perdão a quem per- doa. O perdão que tivermos com os outros 05. GLÓRIA é o que terão conosco. Esta é a medida. E D. Ao Deus da vida que nos envolve sem- este é o sentido dos textos bíblicos da liturgia pre com sua misericórdia elevemos nossos de hoje. louvores. O Senhor aperfeiçoa a lei estendendo-a a Canto: Glória a Deus, Glória... nº 244 todos e a qualquer ofensa, porque com a sua morte na cruz, fez-nos irmãos uns dos 06. ORAÇÃO outros sem exceção. Por isso, quando D. Ó Deus, criador de todas as coisas, Pedro perguntou a Jesus se devia perdoar volvei para nós o vosso olhar e, para o seu irmão até sete vezes quando este o sentirmos em nós a ação do vosso amor, ofendesse, ouviu do Senhor que devia per- fazei que vos sirvamos de todo o cora- doar não até sete vezes, mas até setenta ção. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vezes sete, quer dizer, sempre. A caridade vosso Filho, na unidade do Espírito San- de Cristo não é setenta vezes superior ao to. Amém. comportamento mais esmerado dos melho- res cumpridores da lei, mas de outra natu- 07. DEUS NOS FALA reza, infinitamente mais elevada. A sua ori- C.2 Irmãos e irmãs, a Palavra de Deus é gem e o seu fim diferem dos meramente viva. Por ela podemos sempre estar próxi- humanos. mos da verdade. Acolhamos em nosso meio Jesus ensina-nos que o mal, os ressentimen- a Palavra de Deus, que nos traz esperança tos, o rancor, o desejo de vingança devem e salvação. (Entrar com o Lecionário trazido ser vencidos por uma caridade ilimitada que pelos catequizandos da 1ª Confissão). se há de manifestar no perdão incansável. Para perdoar de coração, com absoluto PRIMEIRA LEITURA: Eclo 27,33-28, 9 esquecimento, é necessário, por vezes, uma grande fé, alimentada pela caridade. L.1 Leitura do Livro do Eclesiástico. Em geral, as coisas que nos magoam não chegam a ser graves: um favor que não nos SALMO RESPONSORIAL - 102(103) agradecem, uma recompensa que esperá- Refrão: O Senhor é bondoso, compas- vamos e nos é negada, uma palavra menos sivo e carinhoso. grata. Pode também acontecer que algumas das mágoas que nos fazem sejam sérias: ca- SEGUNDA LEITURA: Rm 14, 7-9 lúnias sobre pessoas que mais amamos, in- terpretações distorcidas. Seja o que for, L.2 Leitura da Carta aos Romanos. para perdoarmos com rapidez, sem que nada nos fique na alma, precisamos de um EVANGELHO: Mt 18, 21-35 coração grande, orientado para Deus. CANTO DE ACLAMAÇÃO Vejamos hoje se guardamos no coração al- Aleluia... Bem-Aventurado ... nº 304 guma ofensa, algum rancor. Pensemos se o
  • 3. nosso perdão é imediato, sincero, de cora- mudança interior e depositemos diante do ção, e se pedimos ao Senhor por aqueles altar nosso desejo de sermos construtores que nos fizeram algum mal ou nos ofende- do Reino administrando com zelo a obra ram. criada por Deus. Com nosso dízimo since- Devemos perdoar sempre e tudo, porque é ro queremos reconhecer a bondade Senhor muito o que Deus nos perdoou e nos per- em sua gratuidade para conosco. doa. E diante dessa prova da misericórdia Canto: Eu te ofereço o meu viver... nº425 do Senhor, o tudo que devemos perdoar aos outros é simplesmente insignificante. 12. LOUVOR E AÇÃO DE GRAÇAS Sejamos humildes e conscientes diante do D. Queridos Irmãos e Irmãs: elevemos nos- muito que nos foi perdoado. so coração e nossa mente ao Deus Trinda- No Sacramento da Penitência, o Senhor de. A Ele demos graças com todo o cora- concede-nos o seu perdão de modo muito ção, em nome de toda a humanidade. Re- pessoal. O Sacramento é uma grande es- conheçamos que somos uma só família, reu- cola de amor e generosidade. Dilata o co- nida pelo Pai em seu Filho Jesus, na alegria ração para que possa compreender os de- e unidade do Espírito. feitos dos outros. Devemos sair do Sacra- Todos cantam: Te amarei, Senhor! Te mento da Penitência com outra vontade de amarei, Senhor! Eu só encontro a paz e amar, com maior capacidade de perdoar. a alegria bem perto de Ti! (2x) A tarefa da Igreja e de cada cristão em to- D. Bendito seja Deus e Pai de nosso Se- dos os tempos é professar e proclamar a nhor Jesus Cristo, que nos abençoou em misericórdia em toda a sua verdade, derra- Cristo, e nos escolheu para sermos santos mar sobre todos os que encontramos diari- diante dele, no amor. amente pelos caminhos da vida a misericór- Todos cantam: Onipotente e bom Se- dia ilimitada que recebemos de Cristo. nhor, / a Ti a honra, glória e louvor; Todas as bênçãos de Ti nos vêm, / e todo 09. PROFISSÃO DE FÉ o povo Te diz: Amém! D. Juntos vamos professar a nossa fé no D. Bendito seja Jesus Cristo, que é a nossa Deus que enviou seu Filho para nos dar a paz, e veio anunciar a paz. Ele derrubou o salvação. (Depois de rezar o creio cantar o re- muro da inimizade, e reconciliou-nos com frão: Creio Senhor, mas aumentai minha fé). Deus em um só Corpo, pela Cruz. Por Ele, Creio em Deus Pai... todos nós temos acesso a Deus, num só Espírito. 10. PRECES DA COMUNIDADE Todos cantam: Quem nos separará, / quem D. Num gesto de acolhida da Palavra de vai nos separar, do Amor de Cristo, / quem Deus expressemos com nossas preces nos- nos separará? Se Ele é por nós, / quem será, so desejo de implantar o Reino em nosso quem será contra nós? Quem vai nos sepa- meio, em nossa comunidade. rar / do Amor de Cristo, quem será? Todos cantando: Ouvi Deus de amor D. Bendito seja o Espírito Santo de Deus, nosso clamor. que vem em socorro da nossa fraqueza. (Preces espontâneas) Nele clamamos: "Abbá! Papai!". Nele não somos mais escravos, mas filhos e herdei- 11. APRESENTAÇÃO DOS DONS ros de Deus e co-herdeiros de Cristo. C.1 Ofertemos a Deus nossa disposição de Todos cantam: Quando Tu, Senhor, teu
  • 4. Espírito envias, todo mundo renasce, vra penetre todo nosso ser para que não é grande a alegria! (2x) sejamos movidos por nossos impulsos, D. Glória ao Deus-Uno, que nos chamou mas pela graça do vosso sacramento. Por a conservar a unidade do Espírito pelo vín- Cristo, nosso Senhor. Amém! culo da paz. Nele somos UM, pois há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um 16. AVISOS só Deus e Pai de todos, acima de todos, D. Nesta semana as paróquias de no meio de todos e em todos. Mantenópolis e Jaguaré estão em festa. Re- Todos cantam: Importa viver, Senhor, zemos pelos devotos de Nossa Senhora das unidos no amor, na participação, viven- Dores e São Cipriano. Amanhã recordamos do em comunhão. (2x) os 22 anos de martírio de Valdício Barbosa D. Louvor ao Deus-Trindade, que nos dos Santos, o Léo, da cidade de Pedro Ca- ama, e nos dirige com o abismo de sua ri- nário. queza, sabedoria e ciência. Como são in- sondáveis os seus julgamentos, e impene- 16. BÊNÇÃO E DESPEDIDA tráveis os seus caminhos! Tudo é dele, por D. Que o Deus onipotente e misericordioso ele e para ele. A ele a glória pelos séculos. vos ilumine com o amor do seu Filho. Amém. Todos: Amém! Todos cantam: Ó Trindade, vos louva- D. Abençoai-nos Deus todo-poderoso, Pai, mos, / vos louvamos pela vossa comu- Filho e Espírito Santo. nhão. Que esta mesa favoreça, / favo- Todos: Amém! reça nossa comunicação. D. Glorificai ao Senhor com vossas vidas; ide em paz e que o Senhor vos acompanhe. 13. PAI NOSSO Todos: Graças a Deus! D. Jesus na oração do Pai-Nosso nos en- sinou a pedir o mesmo perdão que doa- 17. CANTO mos a nossos irmãos. No desejo de reali- O evangelho nos ensina... nº 751 zar em nossa vida o que pedimos na ora- ção, rezemos como o Senhor nos ensinou: Pai nosso... 14. ABRAÇO DA PAZ D. Desejosos que o mundo possa ser ha- bitado pela paz, rezemos de mãos dadas a Leituras para a 24ª Semana do Tempo Comum oração pela paz: Senhor Jesus Cristo que 2ª 1Tm 2, 1-8 / Sl 27 / Lc 7, 1-10 dissestes aos vossos apóstolos ... 3ª 1Tm 3, 1-13 / Sl 100 / Lc 7, 11-17 4ª Nm 21, 4-9 / Sl 77 / Fl 2, 6-11 / Jo 3, 13-17 5ª Hb 5, 7-9 / Sl 30 / Jo 19, 25-27 ou Lc 2, 33-35 15. ORAÇÃO 6ª 1Tm 6, 2c-12 / Sl 48 / Lc 8, 1-3 D. Ó Deus, que a ação da Vossa Pala- Sáb.: 1Tm 6, 13-16 / Sl 99 / Lc 8, 4-15 Secretariado Diocesano de Pastoral Av. João XXIII, 410-Centro 29930-420-S. Mateus/ES - Tel: (27) 3763.1177 Fax 3763.3104 - E-mail: secretariado@diocesedesaomateus.org.br / Site: www.diocesedesaomateus.org.br Rádio Católica da nossa região, é a Kairós FM 94,7. www.radiokairos.com.br Associe-se ao Clube do Ouvinte e ajude a manter a rádio. Informações pelo telefone 3767-2000.