SlideShare uma empresa Scribd logo
1º Seminário Nacional  do Programa Telecentros.BR 22 a 24 de setembro de 2010 Brasília
Inclusão digital em todo o Brasil O Programa Telecentros.BR está chegando às comunidades.  Primeira seleção   ->   pedidos de apoio para quase 15 mil telecentros  em todo o país.
Em propostas selecionadas   ->  10 mil Os telecentros irão  receber   equipamentos de informática ,
conexão à internet
selecionar jovens da comunidade como
agentes de inclusão digital -  bolsistas   curso de formação
atender à população no telecentro. Coordenação-Geral do Programa:  (MP) (MC) (MCT)  Coordenação Executiva:  SLTI/MP
Desenho do Programa
Desenho das Propostas Selecionadas
Atendimento por etapas Cronograma de atendimento . Etapa  1 : julho a setembro/2010
Etapa  2 : outubro a dezembro/2010
Etapa  3 : janeiro a março/2011
Etapa  4 : abril a junho/2011 Situação atual Etapas 1 e 2 atendidas simultaneamente. Equipamento  ->  Conexão  ->  Formação/bolsa Bolsa só pode ter início com formação.
TELECENTROS EM FUNCIONAMENTO   -> atendidos com o que foi solicitado Exceto: -  a conexão para quem já possui  -  a formação para monitores não bolsistas. CIDs EM FUNCIONAMENTO  e TELECENTROS NOVOS   ->  exatamente o que solicitaram Exceto: - formação para monitores não bolsistas  ( quantidade de bolsistas > expectativa ).  SOMENTE TELECENTROS DA PROPOSTA INSCRITA. O que cada telecentro irá receber
O kit é oferecido pelo Ministério das Comunicações e contém: 10 estações (computadores) configuradas com sistemas operacionais e aplicativos (softwares) livres e de código aberto;
21 cadeiras multiuso;
01 mesa do professor;
01 armário baixo em MDF;
11 mesas para computador;
01 projetor multimídia;
01 roteador wireless;
01 impressora;

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Panorama Geral do programa Telecentros.BR

Orientações para Criação do NTM - PROINFO
Orientações para Criação do NTM - PROINFOOrientações para Criação do NTM - PROINFO
Orientações para Criação do NTM - PROINFO
Robson Freire
 
Apresentação de Jefferson de Oliveira
Apresentação de Jefferson de OliveiraApresentação de Jefferson de Oliveira
Apresentação de Jefferson de Oliveira
Fórum da Internet no Brasil
 
Edital para a seleção de monitores bolsistas final
Edital para a seleção de monitores bolsistas finalEdital para a seleção de monitores bolsistas final
Edital para a seleção de monitores bolsistas final
Moisés Rodrigues
 
Documento Pnat Versaopreliminar
Documento Pnat VersaopreliminarDocumento Pnat Versaopreliminar
Documento Pnat Versaopreliminar
PARNA Serra do Divisor
 
2 e inclusão augusto albuquerque
2 e inclusão augusto albuquerque2 e inclusão augusto albuquerque
2 e inclusão augusto albuquerque
claudio alfonso
 
Inclusão Digital
Inclusão DigitalInclusão Digital
Inclusão Digital
GovBR
 
Memo Diusp Cadastro Telecentros
Memo Diusp Cadastro TelecentrosMemo Diusp Cadastro Telecentros
Memo Diusp Cadastro Telecentros
PARNA Serra do Divisor
 
Tic centros-publicos-de-acesso-2013-12112014
Tic centros-publicos-de-acesso-2013-12112014Tic centros-publicos-de-acesso-2013-12112014
Tic centros-publicos-de-acesso-2013-12112014
Alessandro Maia
 
Apresentação_Inclusao_Digital_GESAC(CEAN)
Apresentação_Inclusao_Digital_GESAC(CEAN)Apresentação_Inclusao_Digital_GESAC(CEAN)
Apresentação_Inclusao_Digital_GESAC(CEAN)
GESAC
 
Inclusão digital no brasil
Inclusão digital no brasilInclusão digital no brasil
Inclusão digital no brasil
Elaine Mesquita
 
Politica de Inclusão Digital e Movimentos Sociais
Politica de Inclusão Digital e Movimentos SociaisPolitica de Inclusão Digital e Movimentos Sociais
Politica de Inclusão Digital e Movimentos Sociais
Denise Flores
 
Programa Inclusão Digital Censipam
Programa Inclusão Digital Censipam Programa Inclusão Digital Censipam
Programa Inclusão Digital Censipam
censipam
 
Apresentacao conexaocultura cgi
Apresentacao conexaocultura cgiApresentacao conexaocultura cgi
Apresentacao conexaocultura cgi
raiobrasil
 
Responsabilidade Socioambiental
Responsabilidade SocioambientalResponsabilidade Socioambiental
Responsabilidade Socioambiental
dataprev
 
Cidade Digital Rent
Cidade Digital RentCidade Digital Rent
Cidade Digital Rent
ZR Midia
 
Cidade Digital Rent Telecom
Cidade Digital Rent TelecomCidade Digital Rent Telecom
Cidade Digital Rent Telecom
ZR Midia
 
Gesac
GesacGesac
Gesac
Lene Leros
 
InfoPromo
InfoPromoInfoPromo
InfoPromo
scb.carlos
 
Clei recomendação personalizada de conteúdo para televisão digital portátil...
Clei   recomendação personalizada de conteúdo para televisão digital portátil...Clei   recomendação personalizada de conteúdo para televisão digital portátil...
Clei recomendação personalizada de conteúdo para televisão digital portátil...
Elaine Cecília Gatto
 
Sistema de recomendação para tv digital portátil
Sistema de recomendação para tv digital portátilSistema de recomendação para tv digital portátil
Sistema de recomendação para tv digital portátil
Elaine Cecília Gatto
 

Semelhante a Panorama Geral do programa Telecentros.BR (20)

Orientações para Criação do NTM - PROINFO
Orientações para Criação do NTM - PROINFOOrientações para Criação do NTM - PROINFO
Orientações para Criação do NTM - PROINFO
 
Apresentação de Jefferson de Oliveira
Apresentação de Jefferson de OliveiraApresentação de Jefferson de Oliveira
Apresentação de Jefferson de Oliveira
 
Edital para a seleção de monitores bolsistas final
Edital para a seleção de monitores bolsistas finalEdital para a seleção de monitores bolsistas final
Edital para a seleção de monitores bolsistas final
 
Documento Pnat Versaopreliminar
Documento Pnat VersaopreliminarDocumento Pnat Versaopreliminar
Documento Pnat Versaopreliminar
 
2 e inclusão augusto albuquerque
2 e inclusão augusto albuquerque2 e inclusão augusto albuquerque
2 e inclusão augusto albuquerque
 
Inclusão Digital
Inclusão DigitalInclusão Digital
Inclusão Digital
 
Memo Diusp Cadastro Telecentros
Memo Diusp Cadastro TelecentrosMemo Diusp Cadastro Telecentros
Memo Diusp Cadastro Telecentros
 
Tic centros-publicos-de-acesso-2013-12112014
Tic centros-publicos-de-acesso-2013-12112014Tic centros-publicos-de-acesso-2013-12112014
Tic centros-publicos-de-acesso-2013-12112014
 
Apresentação_Inclusao_Digital_GESAC(CEAN)
Apresentação_Inclusao_Digital_GESAC(CEAN)Apresentação_Inclusao_Digital_GESAC(CEAN)
Apresentação_Inclusao_Digital_GESAC(CEAN)
 
Inclusão digital no brasil
Inclusão digital no brasilInclusão digital no brasil
Inclusão digital no brasil
 
Politica de Inclusão Digital e Movimentos Sociais
Politica de Inclusão Digital e Movimentos SociaisPolitica de Inclusão Digital e Movimentos Sociais
Politica de Inclusão Digital e Movimentos Sociais
 
Programa Inclusão Digital Censipam
Programa Inclusão Digital Censipam Programa Inclusão Digital Censipam
Programa Inclusão Digital Censipam
 
Apresentacao conexaocultura cgi
Apresentacao conexaocultura cgiApresentacao conexaocultura cgi
Apresentacao conexaocultura cgi
 
Responsabilidade Socioambiental
Responsabilidade SocioambientalResponsabilidade Socioambiental
Responsabilidade Socioambiental
 
Cidade Digital Rent
Cidade Digital RentCidade Digital Rent
Cidade Digital Rent
 
Cidade Digital Rent Telecom
Cidade Digital Rent TelecomCidade Digital Rent Telecom
Cidade Digital Rent Telecom
 
Gesac
GesacGesac
Gesac
 
InfoPromo
InfoPromoInfoPromo
InfoPromo
 
Clei recomendação personalizada de conteúdo para televisão digital portátil...
Clei   recomendação personalizada de conteúdo para televisão digital portátil...Clei   recomendação personalizada de conteúdo para televisão digital portátil...
Clei recomendação personalizada de conteúdo para televisão digital portátil...
 
Sistema de recomendação para tv digital portátil
Sistema de recomendação para tv digital portátilSistema de recomendação para tv digital portátil
Sistema de recomendação para tv digital portátil
 

Mais de Rede de Formação Telecentros.BR

Relelatório de Monitoramento Gerencial de setembro/2011
Relelatório de Monitoramento Gerencial de setembro/2011Relelatório de Monitoramento Gerencial de setembro/2011
Relelatório de Monitoramento Gerencial de setembro/2011
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Relatório de Monitoramento Gerencial do Curso de Agosto/2011
Relatório de Monitoramento Gerencial do Curso de Agosto/2011Relatório de Monitoramento Gerencial do Curso de Agosto/2011
Relatório de Monitoramento Gerencial do Curso de Agosto/2011
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Rel monitoramento gerencial_julho2011
Rel monitoramento gerencial_julho2011Rel monitoramento gerencial_julho2011
Rel monitoramento gerencial_julho2011
Rede de Formação Telecentros.BR
 
GESAC e TelecentrosBR - julho 2011
GESAC e TelecentrosBR - julho 2011GESAC e TelecentrosBR - julho 2011
GESAC e TelecentrosBR - julho 2011
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Panorama do Programa Telecentros.BR - julho2011
Panorama do Programa Telecentros.BR - julho2011Panorama do Programa Telecentros.BR - julho2011
Panorama do Programa Telecentros.BR - julho2011
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Rel monitoramento gerencial_junho2011
Rel monitoramento gerencial_junho2011Rel monitoramento gerencial_junho2011
Rel monitoramento gerencial_junho2011
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Apresentação da Rede de Formação - 2º Seminário Nacional do Programa Telece...
Apresentação da Rede de Formação -  2º  Seminário Nacional do Programa Telece...Apresentação da Rede de Formação -  2º  Seminário Nacional do Programa Telece...
Apresentação da Rede de Formação - 2º Seminário Nacional do Programa Telece...
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Relatório monitoramento da formação (abril 2011) telecentros br
Relatório monitoramento da formação (abril 2011)   telecentros brRelatório monitoramento da formação (abril 2011)   telecentros br
Relatório monitoramento da formação (abril 2011) telecentros br
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Relatorio de Atividade 1º Seminário da Rede de Formação
Relatorio de Atividade  1º Seminário da Rede de FormaçãoRelatorio de Atividade  1º Seminário da Rede de Formação
Relatorio de Atividade 1º Seminário da Rede de Formação
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Documento Orientador da Rede de Formação - Janeiro 2011
Documento Orientador da Rede de Formação - Janeiro 2011Documento Orientador da Rede de Formação - Janeiro 2011
Documento Orientador da Rede de Formação - Janeiro 2011
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Apresentação XXI Fórum Dataprev - Formação TelecentrosBR
Apresentação XXI Fórum Dataprev - Formação TelecentrosBRApresentação XXI Fórum Dataprev - Formação TelecentrosBR
Apresentação XXI Fórum Dataprev - Formação TelecentrosBR
Rede de Formação Telecentros.BR
 
5º Seminário da Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital
5º Seminário da Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital5º Seminário da Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital
5º Seminário da Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital
Rede de Formação Telecentros.BR
 
2 seminario redeformação
2 seminario redeformação2 seminario redeformação
2 seminario redeformação
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Telecentros_br - indicadores web resumo
Telecentros_br - indicadores web resumoTelecentros_br - indicadores web resumo
Telecentros_br - indicadores web resumo
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Apresentacao redes sociais_polo ne
Apresentacao redes sociais_polo neApresentacao redes sociais_polo ne
Apresentacao redes sociais_polo ne
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Abertura da reunião do Comitê de Formação do Polo Nordeste
Abertura da reunião do Comitê de Formação do Polo NordesteAbertura da reunião do Comitê de Formação do Polo Nordeste
Abertura da reunião do Comitê de Formação do Polo Nordeste
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Abertura do Encontro do Comitê de Formação
Abertura do Encontro do Comitê de FormaçãoAbertura do Encontro do Comitê de Formação
Abertura do Encontro do Comitê de Formação
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Formação de monitores do Polo Nordeste
Formação de monitores do Polo NordesteFormação de monitores do Polo Nordeste
Formação de monitores do Polo Nordeste
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Formação de Gestores do Polo Nordeste
Formação de Gestores  do Polo NordesteFormação de Gestores  do Polo Nordeste
Formação de Gestores do Polo Nordeste
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Slide sobre boas práticas
Slide  sobre boas práticasSlide  sobre boas práticas
Slide sobre boas práticas
Rede de Formação Telecentros.BR
 

Mais de Rede de Formação Telecentros.BR (20)

Relelatório de Monitoramento Gerencial de setembro/2011
Relelatório de Monitoramento Gerencial de setembro/2011Relelatório de Monitoramento Gerencial de setembro/2011
Relelatório de Monitoramento Gerencial de setembro/2011
 
Relatório de Monitoramento Gerencial do Curso de Agosto/2011
Relatório de Monitoramento Gerencial do Curso de Agosto/2011Relatório de Monitoramento Gerencial do Curso de Agosto/2011
Relatório de Monitoramento Gerencial do Curso de Agosto/2011
 
Rel monitoramento gerencial_julho2011
Rel monitoramento gerencial_julho2011Rel monitoramento gerencial_julho2011
Rel monitoramento gerencial_julho2011
 
GESAC e TelecentrosBR - julho 2011
GESAC e TelecentrosBR - julho 2011GESAC e TelecentrosBR - julho 2011
GESAC e TelecentrosBR - julho 2011
 
Panorama do Programa Telecentros.BR - julho2011
Panorama do Programa Telecentros.BR - julho2011Panorama do Programa Telecentros.BR - julho2011
Panorama do Programa Telecentros.BR - julho2011
 
Rel monitoramento gerencial_junho2011
Rel monitoramento gerencial_junho2011Rel monitoramento gerencial_junho2011
Rel monitoramento gerencial_junho2011
 
Apresentação da Rede de Formação - 2º Seminário Nacional do Programa Telece...
Apresentação da Rede de Formação -  2º  Seminário Nacional do Programa Telece...Apresentação da Rede de Formação -  2º  Seminário Nacional do Programa Telece...
Apresentação da Rede de Formação - 2º Seminário Nacional do Programa Telece...
 
Relatório monitoramento da formação (abril 2011) telecentros br
Relatório monitoramento da formação (abril 2011)   telecentros brRelatório monitoramento da formação (abril 2011)   telecentros br
Relatório monitoramento da formação (abril 2011) telecentros br
 
Relatorio de Atividade 1º Seminário da Rede de Formação
Relatorio de Atividade  1º Seminário da Rede de FormaçãoRelatorio de Atividade  1º Seminário da Rede de Formação
Relatorio de Atividade 1º Seminário da Rede de Formação
 
Documento Orientador da Rede de Formação - Janeiro 2011
Documento Orientador da Rede de Formação - Janeiro 2011Documento Orientador da Rede de Formação - Janeiro 2011
Documento Orientador da Rede de Formação - Janeiro 2011
 
Apresentação XXI Fórum Dataprev - Formação TelecentrosBR
Apresentação XXI Fórum Dataprev - Formação TelecentrosBRApresentação XXI Fórum Dataprev - Formação TelecentrosBR
Apresentação XXI Fórum Dataprev - Formação TelecentrosBR
 
5º Seminário da Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital
5º Seminário da Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital5º Seminário da Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital
5º Seminário da Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital
 
2 seminario redeformação
2 seminario redeformação2 seminario redeformação
2 seminario redeformação
 
Telecentros_br - indicadores web resumo
Telecentros_br - indicadores web resumoTelecentros_br - indicadores web resumo
Telecentros_br - indicadores web resumo
 
Apresentacao redes sociais_polo ne
Apresentacao redes sociais_polo neApresentacao redes sociais_polo ne
Apresentacao redes sociais_polo ne
 
Abertura da reunião do Comitê de Formação do Polo Nordeste
Abertura da reunião do Comitê de Formação do Polo NordesteAbertura da reunião do Comitê de Formação do Polo Nordeste
Abertura da reunião do Comitê de Formação do Polo Nordeste
 
Abertura do Encontro do Comitê de Formação
Abertura do Encontro do Comitê de FormaçãoAbertura do Encontro do Comitê de Formação
Abertura do Encontro do Comitê de Formação
 
Formação de monitores do Polo Nordeste
Formação de monitores do Polo NordesteFormação de monitores do Polo Nordeste
Formação de monitores do Polo Nordeste
 
Formação de Gestores do Polo Nordeste
Formação de Gestores  do Polo NordesteFormação de Gestores  do Polo Nordeste
Formação de Gestores do Polo Nordeste
 
Slide sobre boas práticas
Slide  sobre boas práticasSlide  sobre boas práticas
Slide sobre boas práticas
 

Último

Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Yan Kayk da Cruz Ferreira
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 

Último (20)

RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 

Panorama Geral do programa Telecentros.BR

  • 1. 1º Seminário Nacional do Programa Telecentros.BR 22 a 24 de setembro de 2010 Brasília
  • 2. Inclusão digital em todo o Brasil O Programa Telecentros.BR está chegando às comunidades. Primeira seleção -> pedidos de apoio para quase 15 mil telecentros em todo o país.
  • 3. Em propostas selecionadas -> 10 mil Os telecentros irão receber equipamentos de informática ,
  • 5. selecionar jovens da comunidade como
  • 6. agentes de inclusão digital - bolsistas curso de formação
  • 7. atender à população no telecentro. Coordenação-Geral do Programa: (MP) (MC) (MCT) Coordenação Executiva: SLTI/MP
  • 9. Desenho das Propostas Selecionadas
  • 10. Atendimento por etapas Cronograma de atendimento . Etapa 1 : julho a setembro/2010
  • 11. Etapa 2 : outubro a dezembro/2010
  • 12. Etapa 3 : janeiro a março/2011
  • 13. Etapa 4 : abril a junho/2011 Situação atual Etapas 1 e 2 atendidas simultaneamente. Equipamento -> Conexão -> Formação/bolsa Bolsa só pode ter início com formação.
  • 14. TELECENTROS EM FUNCIONAMENTO -> atendidos com o que foi solicitado Exceto: - a conexão para quem já possui - a formação para monitores não bolsistas. CIDs EM FUNCIONAMENTO e TELECENTROS NOVOS -> exatamente o que solicitaram Exceto: - formação para monitores não bolsistas ( quantidade de bolsistas > expectativa ). SOMENTE TELECENTROS DA PROPOSTA INSCRITA. O que cada telecentro irá receber
  • 15. O kit é oferecido pelo Ministério das Comunicações e contém: 10 estações (computadores) configuradas com sistemas operacionais e aplicativos (softwares) livres e de código aberto;
  • 17. 01 mesa do professor;
  • 18. 01 armário baixo em MDF;
  • 19. 11 mesas para computador;
  • 24. 01 câmera de segurança;
  • 25. 01 servidor configurado com sistema operacional e aplicativos (softwares) livres e de código aberto; e
  • 26. sistemas e programas informatizados de gestão do telecentro. Kit de equipamentos de informática novos
  • 27. Conectividade à internet INSTALAÇÃO Quem? Empresa contratada pelo MC Onde? Telecentros novos ou C entros de inclusão digital que já funcionam s/ conexão . Entidades proponentes e beneficiárias ↓ verificar ↓ Há necessidade de adequações físicas para instalação do serviço de conexão?
  • 28. Se satélite, adequações específicas.
  • 29. A conexão somente será instalada se o espaço estiver com equipamentos interligados por rede lógica, configurada para distribuir o sinal de internet aos terminais. [O rientações no portal Telecentros.BR]
  • 30. Conjunto de computadores recondicionados Conjunto composto por: 5 ou 10 terminais de computadores e
  • 31. 1 servidor Equipados/configurados com: rede lógica padrão Ethernet
  • 32. sistemas operacionais e aplicativos (softwares). Entrega -> quando o Projeto CI (CRC) receber a documentação da entidade beneficiária . ↓ (entidade local responsável por cada telecentro) Instalação e configuração -> entidade proponente + entidade beneficiária.
  • 33. CI (CRC) -> manuais + apoio por e-mail e telefone
  • 34. DIRETRIZES PARA O APOIO DO Telecentros.BR: I – ter as portas abertas ao uso por todo cidadão;
  • 35. II – permitir que as pessoas da comunidade local utilizem, isentas de qualquer ônus, os recursos, bens e serviços disponibilizados em razão do Programa Nacional de Apoio à Inclusão Digital nas Comunidades – Telecentros.BR, sem prejuízo ao funcionamento e manutenção do respectivo telecentro;
  • 36. III – constituir um conselho ou comitê local, de composição representativa da comunidade, para acompanhamento das atividades do telecentro, estabelecimento de regras de uso do espaço segundo a realidade local, e contribuição ao aperfeiçoamento contínuo da unidade;
  • 37. IV – atender ao público por, no mínimo, 30 (trinta) horas semanais, em horários que permitam máximo uso pela população moradora do entorno; Como deve funcionar cada telecentro apoiado pelo Telecentros.BR 1/3
  • 38. V – dedicar horários e equipamentos para múltiplos usos pelo público frequentador, incluindo navegação livre e assistida, atividades de formação e projetos de desenvolvimento comunitário em diversas dimensões, mediante regras preferencialmente definidas pelo comitê ou conselho local do telecentro, conforme as especificidades locais;
  • 39. VI – permitir acesso, conforme regras definidas pelo comitê ou conselho local, a sites de redes de relacionamento, blogs e outras ferramentas disponíveis na web, de modo que o público usuário possa conhecer e acompanhar a evolução tecnológica da internet;
  • 40. VII – manter ao menos um agente de inclusão digital (monitor) para atendimento ao público frequentador nos horários de funcionamento do telecentro; Como deve funcionar cada telecentro apoiado pelo Telecentros.BR 2/3
  • 41. VIII – ser mais do que um ponto de acesso, estimulando atividades junto ao público e à comunidade para o uso efetivo das tecnologias da informação e comunicação no desenvolvimento local em suas múltiplas dimensões;
  • 42. IX – se instalado em escola, promover o acesso da comunidade externa à unidade escolar, como preconizado pelo programa Escola Aberta, do Ministério da Educação, e iniciativas similares;
  • 43. X – trabalhar ativamente para que toda a comunidade local, independentemente de grupo, filiação partidária ou religiosa, idade, escolaridade e outros elementos de diversidade, aproprie-se do espaço do telecentro para seu uso e benefício;
  • 44. XI – cadastrar usuários e manter registro atualizado dos atendimentos realizados; e
  • 45. XII – estar sob a responsabilidade de instituição de atuação local, de natureza pública, ou privada sem fins lucrativos, responsável pelo dia a dia do telecentro. Como deve funcionar cada telecentro apoiado pelo Telecentros.BR 3/3
  • 46. GERAL Zelar para que os telecentros obedeçam às diretrizes do Programa Telecentros.BR.
  • 48. Atender aos convites que ocorrerem por parte da Coordenação Executiva e dos Polos da Rede de Formação.
  • 50. Divulgar para as Entidades Beneficiárias informações e comunicados emitidos pela Coordenação Executiva.
  • 51. Orientar para que a Entidade Beneficiária divulgue, na sua esfera de atuação, o Programa Nacional e as ações da Coordenação Executiva decorrentes do uso dos recursos e serviços disponibilizados em razão do Programa Telecentros.BR.
  • 52. Zelar pela manutenção do selo do Programa Nacional de Apoio à Inclusão Digital nas Comunidades – Telecentros.BR em bom estado e em local visível nos telecentros apoiados. Iniciativas – Principais Responsabilidades
  • 53. ACOMPANHAMENTO, CONTROLE E FISCALIZAÇÃO Manter atualizadas as informações dos telecentros e Entidades Beneficiárias no sistema informatizado (acompanhamento, controle e fiscalização)
  • 54. Instalar, quando disponibilizada pela Coordenação Geral do Programa, a ferramenta tecnológica de captação automática de informações nos telecentros apoiados, integrada ao sistema de monitoramento, no intuito de aperfeiçoar o acompanhamento e consolidação de dados Iniciativas – Principais Responsabilidades
  • 55. GESTÃO DOS BENS E SERVIÇOS RECEBIDOS Assegurar que a entidade beneficiária firme o correspondente termo de compromisso junto ao Ministério ofertante do recurso (equipamentos de informática novos ou recondicionados, serviço de conexão à Internet, bolsas de formação aos monitores).
  • 56. Garantir a manutenção do telecentro (conservação de móveis, equipamentos e instalações).
  • 57. Acionar as garantias exigidas dos fornecedores, conforme estabelecidas em contrato
  • 58. Solicitar o cancelamento dos recursos e serviços destinados ao telecentro quando esgotadas as tentativas de regularização de possíveis desconformidades ou do uso inadequado dos recursos e serviços disponibilizados em razão do Programa Telecentros.BR ou quando o recurso não for mais necessário.
  • 59. Orientar as entidades beneficiárias na realização do descarte dos equipamentos de informática. Iniciativas – Principais Responsabilidades
  • 60. MONITORES E GESTORES Cumprir com as diretrizes e exigências de seleção e de formação dos monitores.
  • 61. Zelar pela disponibilidade de ao menos um monitor nos horários de funcionamento de cada telecentro apoiado.
  • 62. Zelar pela pela disponibilidade de ao menos um gestor que preste apoio presencial e remoto às unidades.
  • 64. Fomentar a criação de Comitê ou Conselho Local em cada telecentro. Iniciativas – Principais Responsabilidades
  • 65. FLUXO DE COMUNICAÇÃO Coordenação Executiva Telecentros.BR Iniciativa Entidade Beneficiária Telecentros
  • 66. NO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO OU SOB SUA COORDENAÇÃO Coordenação Executiva : equipe na SLTI/MP responsável pela gestão do Telecentros.BR -> fluxo de informações entre proponentes e os órgãos que fornecem os recuros aos telecentros. [email_address]
  • 67. Coordenação da Rede Nacional de Formação : equipe na SLTI/MP responsável por supervisionar o trabalho dos Polos que oferecem o curso de formação para monitores bolsistas do Telecentros.BR. [email_address]
  • 68. Polos da Rede Nacional de Formação : A Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital foi criada para oferecer o Curso de Formação para Monitores do Telecentros.BR. -> Cinco instituições foram selecionadas como polos regionais, duas como polos estaduais de apoio aos regionais e uma como polo nacional da rede. -> Esses polos estão em contato constante com as iniciativas parceiras do Programa para integrar os esforços de qualificação de gestores e monitores. -> Os polos realizam interlocução com os coordenadores de formação indicados pelas proponentes.
  • 69. Centros de Recondicionamento de Computadores (CRCs) : responsáveis pela entrega de conjuntos de equipamentos recondicionados. Iniciativas – Quem é quem
  • 70. NO MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES OU SOB SUA COORDENAÇÃO CGPE : equipe da Coordenação Geral de Projetos Especiais do Ministério das Comunicações. Responsável pela entrega e instalação de kits de equipamentos novos e mobiliário.
  • 71. GESAC : equipe da Diretoria de Inclusão Digital da Secretaria de Telecomunicações do Ministério das Comunicações. Responsável pela instalação da conexão à internet.
  • 72. NO MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA
  • 73. SECIS : Secretaria que representa o Ministério da Ciência e Tecnologia no Colegiado do Programa.
  • 75. COAPD/CGCEX/DHS : Coordenação de Apoio à Pesquisa, Desenvolvimento e Aplicações. Responsável pelas bolsas do Telecentros.BR no CNPq. Iniciativas – Quem é quem
  • 76. NAS INICIATIVAS PARCEIRAS Representante legal : assinou o Termo de Cooperação Técnica da proposta com a SLTI/MP (informados no SIATC).
  • 77. Coordenador formal : recebe e encaminha ofícios e outros documentos formais relacionados a decisões técnicas - “Quem responde formalmente pela Iniciativa (comunicação formal)” no SIATC.
  • 78. Coordenador direto : principal pessoa de contato - “Responsável pela Iniciativa (coordenador(a) diretamente envolvido(a))” no SIATC. Coordenador de bolsas – titular: responsável pela concessão de bolsas de todos os telecentros da iniciativa, organizando e transmitindo as informações à Coordenação Executiva. Suplente: apoio (não pode ser substituto formal junto ao CNPq). Coordenador de formação – titular: responsável por atividades de formação na iniciativa, realiza interlocução com os Polos Regional e/ou Nacional da Rede de Formação para acompanhamento da qualificação dos monitores bolsistas e construção de agendas compartilhadas de atividades. Suplente: apoio e interlocução conforme combinado na Rede. Iniciativas – Quem é quem
  • 79. TRABALHARÃO EM CONJUNTO PARA O MONITORAMENTO DAS AÇÕES: Entidades proponentes +
  • 81. Rede Nacional de Formação +
  • 83. Ministérios. Informações sobre os telecentros participantes do programa (em breve): cadastro de telecentros do ONID . ↓ Nele também serão divulgadas as informações sobre cada unidade apoiada, garantindo a transparência. Monitoramento