SlideShare uma empresa Scribd logo

Comunicado confap

1 de 1
Baixar para ler offline
CON
                     NFAP - CONFE
                                EDERAÇÃO NA
                                          ACIONAL DAS ASSOCIAÇÕES DE PAIS
                                                    S
                   Rua Carlos José Ba arreiros, N.° 16 C
                                                       Cave
                   10000-088 LISBOA
                   Teleffone: 218 471 978 - Fax: 218 471 980
                   Site: www.confap.pt t
                   E-ma geral@confa
                       ail:            ap.pt


                
                                                                COMUNICA
                                                                       ADO 
                                                                                

               Na se
                   equência dee contatos h
                                         havidos enttre a CONFAAP e o Minis
                                                                          stério da So
                                                                                     olidariedadee e da 
               Segu
                  urança  Socia (MSSS)  n pessoa  d Secretár de  Estad da  Segu
                              al        na          do          rio       do         urança  Socia Dr. 
                                                                                                 al 
               Marc António  Costa  e  a  propósito  d notícias  que  revelavam  um  aluno  que  havia 
                   co                                das 
               desm
                  maiado na ssua Escola p
                                        por fome, fo                      s as partes  tornar público o 
                                                     oi decidido  por ambas
               seguinte comunnicado: 

               Crian
                   nças  com  fo
                               ome  nas  Es scolas  pode ser  sinal,  entre  out
                                                       em                      tras  coisas,  de  uma  fa
                                                                                                        amília 
               atrav
                   vessando  séérias  dificul
                                            ldades.  Dev
                                                       vem  assim  esses  caso  ser  encaraados  com  to a 
                                                                                                        oda 
               atenção e deles ser dado conhecimento de imediato à Segurança Socia         al identifican
                                                                                                        ndo o 
               aluno
                   o. 

               Apela‐se assim  a todas as A
                                          Associaçõess de Pais e  Encarregad
                                                                           dos de Educ  cação em ge
                                                                                                  eral e 
               em pparticular aos Diretore
                                         es, Professo
                                                    ores das Esccolas, que informem o  o Conselho  Local 
               de Ação Social ee Comissão Social de Freguesia, as
                                                                s Comissões s de Proteção de Crian
                                                                                                 nças e 
               Jovens  da  sua  área  ou  d
                                          diretamente  à  Segura ança  Social,  dos  caso de  que  têm 
                                                                                        os 
               conh
                  hecimento. 

               Solicitamos tam mbém aos Pa    ais Represe
                                                        entantes de Turma em particular e     e a todos os
                                                                                                         s Pais 
               em  ggeral,  aos  A
                                 Auxiliares  d Ação  Edu
                                             de          ucativa  e  aos  alunos  q tenham conhecim
                                                                                  que        m          mento 
               deste casos  qu informe de  imed
                    es           ue          em         diato  a  Direeção  da  Es
                                                                                 scola  para  q proced de 
                                                                                              que        da 
               imeddiato à sua s sinalização. 

               A COONFAP obte  eve da parte
                                          e do Secrettário de Estado da Segurança Soc cial a garanttia de 
               que nenhum caso informad   do à Seguraança Social deixará de ser tratado
                                                                                      o, identifican
                                                                                                   ndo a 
               família  e  em  c
                               conjunto  co ela  identificar  nec
                                          om                     cessidades  e  encontra soluções que 
                                                                                       ar          s 
                  mitam  não  só  erradicar  a  fom dos  alunos  mas também  prover  apoios 
               perm                                  me                     s 
               indispensáveis àà sustentabilidade da r
                                                     respetiva família.    

               A  CO
                   ONFAP  reite mais  um vez,  tud aquilo  para  que  ve desde  2
                               era        ma         do                    em         2010  a  cham a 
                                                                                                  mar 
               atenção do pod der politico,
                                          , relativame
                                                     ente à neceessidade dee revisão do
                                                                                      os apoios soociais 
               às famílias portu
                               uguesas, dee modo a peermitir‐lhes um nível de vida cond
                                                                                      digno. 

                

                                                       Lisboa, 22 de Novemb
                                                                          bro de 2012
                                                                                    2 

                                                      O Conselho
                                                               o Executivo da CONFAP
                                                                                   P 



Pesso colectiva de utilidade pública - D.R. n.° 46, 11 série, de 24 de F
     oa                                                                Fevereiro de 1987
NIF 501 229 868

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Benjamin c
Benjamin cBenjamin c
Benjamin cfbcat
 
Trabajo práctico lenguaje digital
Trabajo práctico lenguaje digitalTrabajo práctico lenguaje digital
Trabajo práctico lenguaje digitalMicaela Delgado
 
Com quantas letras se escreve o mundo
Com quantas letras se escreve o mundoCom quantas letras se escreve o mundo
Com quantas letras se escreve o mundoNato EBel
 
Estudos internacionais, em que Portugal esteve envolvido, sobre o uso das nov...
Estudos internacionais, em que Portugal esteve envolvido, sobre o uso das nov...Estudos internacionais, em que Portugal esteve envolvido, sobre o uso das nov...
Estudos internacionais, em que Portugal esteve envolvido, sobre o uso das nov...Herminia Marques
 
Resultado Eleições Sind-Rede/BH 1/2012
Resultado Eleições Sind-Rede/BH 1/2012Resultado Eleições Sind-Rede/BH 1/2012
Resultado Eleições Sind-Rede/BH 1/2012coletivofortalecer
 
Ficha introdução a internet cátia nº8 sara nº 27
Ficha introdução a internet cátia nº8 sara nº 27Ficha introdução a internet cátia nº8 sara nº 27
Ficha introdução a internet cátia nº8 sara nº 27nonoano_terceira
 
O indivíduo como marca: A aproximação entre as Relações Públicas e o Personal...
O indivíduo como marca: A aproximação entre as Relações Públicas e o Personal...O indivíduo como marca: A aproximação entre as Relações Públicas e o Personal...
O indivíduo como marca: A aproximação entre as Relações Públicas e o Personal...Felipe Medeiros
 
Estudo da Semana - Preparando-se Para Grandes Mudanças
Estudo da Semana - Preparando-se Para Grandes MudançasEstudo da Semana - Preparando-se Para Grandes Mudanças
Estudo da Semana - Preparando-se Para Grandes MudançasUnção Do Crescimento
 
Avaliação de português 2012 final
Avaliação de português 2012 finalAvaliação de português 2012 final
Avaliação de português 2012 finalCicero Santana
 
Comparativo absolutismo e mercantilismo
Comparativo   absolutismo e mercantilismoComparativo   absolutismo e mercantilismo
Comparativo absolutismo e mercantilismoKatia Monteiro
 
Gabarito ssa 2_2_dia
Gabarito ssa 2_2_diaGabarito ssa 2_2_dia
Gabarito ssa 2_2_diapepontocom
 

Destaque (20)

Benjamin c
Benjamin cBenjamin c
Benjamin c
 
Trabajo práctico lenguaje digital
Trabajo práctico lenguaje digitalTrabajo práctico lenguaje digital
Trabajo práctico lenguaje digital
 
Pescados
PescadosPescados
Pescados
 
Atividades independencia do brasil
Atividades independencia do brasilAtividades independencia do brasil
Atividades independencia do brasil
 
Com quantas letras se escreve o mundo
Com quantas letras se escreve o mundoCom quantas letras se escreve o mundo
Com quantas letras se escreve o mundo
 
Segurito 67
Segurito 67Segurito 67
Segurito 67
 
Lista de Exercícios
Lista de ExercíciosLista de Exercícios
Lista de Exercícios
 
Deguira
DeguiraDeguira
Deguira
 
Estudos internacionais, em que Portugal esteve envolvido, sobre o uso das nov...
Estudos internacionais, em que Portugal esteve envolvido, sobre o uso das nov...Estudos internacionais, em que Portugal esteve envolvido, sobre o uso das nov...
Estudos internacionais, em que Portugal esteve envolvido, sobre o uso das nov...
 
Resultado Eleições Sind-Rede/BH 1/2012
Resultado Eleições Sind-Rede/BH 1/2012Resultado Eleições Sind-Rede/BH 1/2012
Resultado Eleições Sind-Rede/BH 1/2012
 
Ficha introdução a internet cátia nº8 sara nº 27
Ficha introdução a internet cátia nº8 sara nº 27Ficha introdução a internet cátia nº8 sara nº 27
Ficha introdução a internet cátia nº8 sara nº 27
 
Mensagem de advento
Mensagem de adventoMensagem de advento
Mensagem de advento
 
O indivíduo como marca: A aproximação entre as Relações Públicas e o Personal...
O indivíduo como marca: A aproximação entre as Relações Públicas e o Personal...O indivíduo como marca: A aproximação entre as Relações Públicas e o Personal...
O indivíduo como marca: A aproximação entre as Relações Públicas e o Personal...
 
Prova bimestral _9º_11 (1)
Prova bimestral _9º_11 (1)Prova bimestral _9º_11 (1)
Prova bimestral _9º_11 (1)
 
Avaliação e Autoria
Avaliação e AutoriaAvaliação e Autoria
Avaliação e Autoria
 
Estudo da Semana - Preparando-se Para Grandes Mudanças
Estudo da Semana - Preparando-se Para Grandes MudançasEstudo da Semana - Preparando-se Para Grandes Mudanças
Estudo da Semana - Preparando-se Para Grandes Mudanças
 
Avaliação de português 2012 final
Avaliação de português 2012 finalAvaliação de português 2012 final
Avaliação de português 2012 final
 
02.B.Com
02.B.Com02.B.Com
02.B.Com
 
Comparativo absolutismo e mercantilismo
Comparativo   absolutismo e mercantilismoComparativo   absolutismo e mercantilismo
Comparativo absolutismo e mercantilismo
 
Gabarito ssa 2_2_dia
Gabarito ssa 2_2_diaGabarito ssa 2_2_dia
Gabarito ssa 2_2_dia
 

Semelhante a Comunicado confap (9)

Baturité 2010
Baturité 2010Baturité 2010
Baturité 2010
 
Quina educa
Quina educaQuina educa
Quina educa
 
Educacao
EducacaoEducacao
Educacao
 
Jornal 02
Jornal 02Jornal 02
Jornal 02
 
Dfato vestibular fasciculo 3
Dfato vestibular fasciculo  3Dfato vestibular fasciculo  3
Dfato vestibular fasciculo 3
 
Jornal julho
Jornal julhoJornal julho
Jornal julho
 
Avalport8 pip
Avalport8 pipAvalport8 pip
Avalport8 pip
 
03 do
03 do03 do
03 do
 
Fundação Casa
Fundação Casa Fundação Casa
Fundação Casa
 

Último

Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...excellenceeducaciona
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 

Comunicado confap

  • 1. CON NFAP - CONFE EDERAÇÃO NA ACIONAL DAS ASSOCIAÇÕES DE PAIS S Rua Carlos José Ba arreiros, N.° 16 C Cave 10000-088 LISBOA Teleffone: 218 471 978 - Fax: 218 471 980 Site: www.confap.pt t E-ma geral@confa ail: ap.pt   COMUNICA ADO    Na se equência dee contatos h havidos enttre a CONFAAP e o Minis stério da So olidariedadee e da  Segu urança  Socia (MSSS)  n pessoa  d Secretár de  Estad da  Segu al  na  do  rio  do  urança  Socia Dr.  al  Marc António  Costa  e  a  propósito  d notícias  que  revelavam  um  aluno  que  havia  co  das  desm maiado na ssua Escola p por fome, fo s as partes  tornar público o  oi decidido  por ambas seguinte comunnicado:  Crian nças  com  fo ome  nas  Es scolas  pode ser  sinal,  entre  out em  tras  coisas,  de  uma  fa amília  atrav vessando  séérias  dificul ldades.  Dev vem  assim  esses  caso  ser  encaraados  com  to a  oda  atenção e deles ser dado conhecimento de imediato à Segurança Socia al identifican ndo o  aluno o.  Apela‐se assim  a todas as A Associaçõess de Pais e  Encarregad dos de Educ cação em ge eral e  em pparticular aos Diretore es, Professo ores das Esccolas, que informem o o Conselho  Local  de Ação Social ee Comissão Social de Freguesia, as s Comissões s de Proteção de Crian nças e  Jovens  da  sua  área  ou  d diretamente  à  Segura ança  Social,  dos  caso de  que  têm  os  conh hecimento.  Solicitamos tam mbém aos Pa ais Represe entantes de Turma em particular e e a todos os s Pais  em  ggeral,  aos  A Auxiliares  d Ação  Edu de  ucativa  e  aos  alunos  q tenham conhecim que  m  mento  deste casos  qu informe de  imed es  ue  em  diato  a  Direeção  da  Es scola  para  q proced de  que  da  imeddiato à sua s sinalização.  A COONFAP obte eve da parte e do Secrettário de Estado da Segurança Soc cial a garanttia de  que nenhum caso informad do à Seguraança Social deixará de ser tratado o, identifican ndo a  família  e  em  c conjunto  co ela  identificar  nec om  cessidades  e  encontra soluções que  ar  s  mitam  não  só  erradicar  a  fom dos  alunos  mas também  prover  apoios  perm me  s  indispensáveis àà sustentabilidade da r respetiva família.     A  CO ONFAP  reite mais  um vez,  tud aquilo  para  que  ve desde  2 era  ma  do  em  2010  a  cham a  mar  atenção do pod der politico, , relativame ente à neceessidade dee revisão do os apoios soociais  às famílias portu uguesas, dee modo a peermitir‐lhes um nível de vida cond digno.    Lisboa, 22 de Novemb bro de 2012 2  O Conselho o Executivo da CONFAP P  Pesso colectiva de utilidade pública - D.R. n.° 46, 11 série, de 24 de F oa Fevereiro de 1987 NIF 501 229 868