Aula de revisão
Gêneros Fantástico, Maravilhoso e
Estranho
As narrativas do gênero fantástico evocam o surgimento do
sobrenatural procurando conferir uma ilusão de verdade tão
inten...
O discurso narrativo fantástico constrói e mantém as
personagens num estado de incerteza permanente diante da
verdadeira í...
O discurso narrativo fantástico constrói e mantém as
personagens num estado de incerteza permanente diante da
verdadeira í...
As narrativas podem reforçar o efeito fantástico de diversas
formas: apresentando um personagem com uma marca que o
difere...
Ocorre a naturalização do insólito, ou seja, os fatos ou os
seres sobrenaturais são aceitos pelos personagens, pois os
ele...
A explicação para os fatos apresentados está de acordo
com as leis da realidade. Sua característica principal é a
explicaç...
Para construir sua narrativa dentro de uma perspectiva
verossímil (semelhante à verdade), o narrador faz referência a
elem...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula de revisão ( gêneros fantastico, maravilhoso e estranho)

1.022 visualizações

Publicada em

Aula de revisão sobre os gêneros fantástico, maravilhoso e estranho.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.022
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula de revisão ( gêneros fantastico, maravilhoso e estranho)

  1. 1. Aula de revisão Gêneros Fantástico, Maravilhoso e Estranho
  2. 2. As narrativas do gênero fantástico evocam o surgimento do sobrenatural procurando conferir uma ilusão de verdade tão intensa quanto possível. Pode-se então definir a literatura fantástica como a narrativa que é elaborada pelo imaginário, por uma dimensão supostamente inexistente na realidade convencional. O fantástico mantém uma atitude de dúvida diante das manifestações sobrenaturais, evitando ou deixando em suspenso uma resposta para o acontecimento insólito narrado. GÊNERO FANTÁSTICO
  3. 3. O discurso narrativo fantástico constrói e mantém as personagens num estado de incerteza permanente diante da verdadeira índole dos fenômenos insólitos que cruzam o caminho de suas vidas. Tanto no cinema quanto na literatura o gênero fantástico possui as mesmas características. Mortos andando entre os vivos, monstros das mais variadas formas, árvores, pedras e animais que falam etc., são uns dos eventos que não pertencem à nossa realidade. Nossa lógica não entende e não aceita tais fatos. GÊNERO FANTÁSTICO
  4. 4. O discurso narrativo fantástico constrói e mantém as personagens num estado de incerteza permanente diante da verdadeira índole dos fenômenos insólitos que cruzam o caminho de suas vidas. Tanto no cinema quanto na literatura o gênero fantástico possui as mesmas características. Mortos andando entre os vivos, monstros das mais variadas formas, árvores, pedras e animais que falam etc., são uns dos eventos que não pertencem à nossa realidade. Nossa lógica não entende e não aceita tais fatos. GÊNERO FANTÁSTICO
  5. 5. As narrativas podem reforçar o efeito fantástico de diversas formas: apresentando um personagem com uma marca que o diferencia EXEMPLOS: O velho mendigo do conto “Um gole de Chá”, o som do relógio de ébano no conto da “A Morte da Máscara Rubra” e a cegueira branca em “Ensaio Sobre a Cegueira” de José Saramago. GÊNERO FANTÁSTICO
  6. 6. Ocorre a naturalização do insólito, ou seja, os fatos ou os seres sobrenaturais são aceitos pelos personagens, pois os elementos insólitos estariam inseridos em um universo em que “tudo” é possível. Efeito Maravilhoso: acontecimentos que não fazem parte do mundo natural dos homens. Um universo povoado por bruxas, fadas, duendes, em que o insólito ocorre e é aceito pelos personagens e pelos leitores como possíveis de acontecer nesse mundo imaginário. EXEMPLO: “As Crônicas de Nárnia” GÊNERO MARAVILHOSO
  7. 7. A explicação para os fatos apresentados está de acordo com as leis da realidade. Sua característica principal é a explicação do sobrenatural por meio da razão. EXEMPLO: Os contos de Sherlock Holmes do autor britânico Arthur Conan Doyle, que ficou famoso por utilizar, na resolução dos seus mistérios, o método científico e a lógica dedutiva. Efeito Estranho: Acontecimento que, aparentemente, não tem solução no mundo real, mas a explicação racional ocorre no final do texto. GÊNERO ESTRANHO
  8. 8. Para construir sua narrativa dentro de uma perspectiva verossímil (semelhante à verdade), o narrador faz referência a elementos reais, que fazem parte do universo não-ficcional, como por exemplo, informar que o fato narrado se passa em uma cidade verdadeira, como Paris ou Nova York ou em um bairro carioca: Ipanema, por exemplo. EFEITO DO REAL

×