Contar e encantar

832 visualizações

Publicada em

Reconto de histórias infantis

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
832
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Contar e encantar

  1. 1. Contar e encantar: Recontando “Os três Porquinhos” Prof. Rute
  2. 2. O que é? • Apresentar os contos infantis às crianças de uma forma lúdica; • Utilizar fantoches para recontar histórias, e caça-palavras como recurso de aprendizagem • O aluno poderá levar para casa a sacola da leitura;
  3. 3. Público Alvo: Educação infantil- Nível II
  4. 4. Objetivos; • Mostrar a criança a importância da leitura e do conto e reconto das histórias infantis; • Estimula-la a perceber as diferentes maneiras de ler, utilizando vários clássicos como recurso lúdico, compreender a importância da leitura e identificar vários tipos de leitura; • Estimular a criança a recontar para sua família histórias infantis, contribuindo assim para uma aprendizagem mais efetiva;
  5. 5. Os três Porquinhos
  6. 6. Era uma vez três porquinhos. Cícero, Heitor e Prático. Um dia decidiram construir três casas. Cada um ia fazer a sua, para esconder-se do lobo, que era muito mau e gostava de comer porquinhos.
  7. 7. • Cícero que era preguiçoso, construiu sua casinha de palha, pois era um material mais barato, e podia se encontrar com facilidade. Heitor por sua vez, pensou que madeira seria um material muito melhor, por ser mais sólida do que a palha, mas Prático o irmão mais velho sabia que o melhor material seria tijolos, pois era o mais sólido e manteria o lobo distante.
  8. 8. Na Primeira noite em suas casas, o lobo apareceu, vendo que os apetitosos porquinhos estavam em casas, pensou em um modo de entrar...
  9. 9. Passados alguns dias.. O lobo voltou com uma nova ideia... Como o seu sopro era muito forte, ele iria assoprar a primeira casa que era feita de palha, e ela desmoronaria, assim ele poderia saborear um bom porquinho...
  10. 10. O lobo assoprou, assoprou e a casa foi ao chão, desesperado Cícero correu até a casa de madeira para se abrigar.
  11. 11. Como não encontrou porquinho algum o lobo foi até a casa de madeira e novamente, assoprou, assoprou e a casa derrubou. Desesperados Cícero e Heitor correram até a casa de tijolos para se abrigar.
  12. 12. O lobo foi até a casa de tijolos, mais mesmo depois de tanto assoprar não conseguiu derrubar, cansado e sem fôlego o lobo sumiu e nunca mais voltou... E o porquinhos viveram felizes e seguros para sempre.
  13. 13. Avaliação. • Observar se ouve interação, socialização, e participação, se o interesse foi significativo com a proposta de leitura; • Se ouve interesse por parte da criança de tentar recontar a história;
  14. 14. Referências. • Google imagens; • Projeto conta que eu reconto; • Livros infantis;

×