1
www.sudbr.org
ELEITOS DO SENHOR:
A Doutrina de Tornar seu Chamado e Eleição Ratificados
Por: ROY W. DOXEY (1908-1992)
Re...
2
www.sudbr.org
mortalidade. Tendo em vista que sua condição é maior do que a nossa,
permanecemos na esperança de que um d...
3
www.sudbr.org
1:13-14) Além disso, o prophet Joseph Smith usou esta mesma expressão ao
discursar sobre a exposição de Pe...
4
www.sudbr.org
“ Ter o chamado e eleição ratificado é ser selado para a vida eterna; e ter a garantia
incondicional da ex...
5
www.sudbr.org
arrependimento, batismo e o recebimento do Dom do Espírito Santo. Então
seguindo-se a entrada no Reino de ...
6
www.sudbr.org
espíritos no mundo vindouro (...)” (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p.
289) Ele declarou, posteriorm...
7
www.sudbr.org
casamento para a eternidade. (Veja Doutrina e Convênios 124:37-42) O
casamento para a eternidade é uma ord...
8
www.sudbr.org
santificação vem gradualmente, após um longo período de tempo, “sobrepujando
todo pecado e trazendo todos ...
9
www.sudbr.org
Quais foram alguns dos santos que foram aceitos pelo Senhor, através de
seus sacrifícios? O Profeta Joseph...
10
www.sudbr.org
O Presidente Marion G. Romney, como membro do Conselho dos Doze,
exortou os santos na Conferência Geral, ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A doutrina de tornar seu chamado e eleição ratificados (roy w. doxey)

426 visualizações

Publicada em

Os Eleitos do Senhor

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
426
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
73
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A doutrina de tornar seu chamado e eleição ratificados (roy w. doxey)

  1. 1. 1 www.sudbr.org ELEITOS DO SENHOR: A Doutrina de Tornar seu Chamado e Eleição Ratificados Por: ROY W. DOXEY (1908-1992) Renomado professor de escrituras santos dos últimos dias. Algumas de suas obras são: The Doctrine and Covenants Speaks (em dois volumes), Doutrina e Convênios e o Futuro(traduzido em português – esgotado) e Prophecies and Prophetic Promises from the Doctrine and Covenants. Irmão Doxey serviu como Deão de Instrução Religiosa na BYU e Diretor de Correlação da Igreja. Ele presidiu a Missão dos Estados do Leste dos EUA e foi Representante Regional do Conselho dos Doze Apóstolos. Quando o Senhor revelou a Moisés o grande propósito da vida o fez com estas palavras: “Pois eis que esta é minha obra e minha glória: Levar a efeito a imortalidade e a vida eterna do homem.” (Moisés 1:39) Em outras palavras a obra do Senhor é trazer a ressurreição (imortalidade) a todos os filhos do Pai, e possibilitar-lhes a exaltação ou deidade (vida eterna). Quando compreendermos estes propósitos, o coração se rejubila com o conhecimento de que a maior benção disponível ao homem – a deidade – pode ser recebida por aqueles que a desejam de todo o coração. No glorioso sermão proferido pelo Profeta Joseph Smith, este mesmo propósito fundamental da vida eterna foi expressado – exceto que naquela época, o outro lado da questão – a responsabilidade da humanidade, foi dado ênfase: “E tereis de aprender como tornar-se deuses vós mesmos, e como serdes reis e sacerdotes para Deus.” (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, Deseret Book Co., 1938, pag. 3371) O nosso conhecimento de que o homem e a mulher nasceram como filhos espirituais do Pai Eterno e de que Jesus Cristo é o nosso irmão mais velho em espírito, é fundamental para o entendimento das razões para a existência na 1 Todas as citações desta obra foram retiradas da tradução em português, publicada pela Igreja no Brasil.
  2. 2. 2 www.sudbr.org mortalidade. Tendo em vista que sua condição é maior do que a nossa, permanecemos na esperança de que um dia nos tornaremos como Ele. Entretanto, somos filhos espirituais de nosso Pai Celestial, - nascidos da linhagem de deuses – e temos conosco o poder, através do sacrifício expiatório de Jesus Cristo, de nos levantarmos a estatura de deuses. Vida terrena, parte necessaria do progresso eterno, é a semente para se tornar exaltado, um estado pelo qual estamos passando por um período de testes, e provarmos que faremos a vontade do Senhor. (Veja Abraão 3:22-26) Uma revelação moderna nos fala daqueles que foram valentes no serviço do Senhor, durante este período de testes: “Então serão deuses, pois não terão fim; portanto serão de eternidade em eternidade, porque continuarão; então serão colocados sobre tudo, porque todas as coisas lhes serão sujeitas. Então serão deuses, porque terão todo o poder e os anjos lhes serão sujeitos.” (Doutrina e Convênios 132:20) O que é necessário para esta inestimável benção? O Profeta Joseph Smith disse que devemos começar pelo princípio, com os primeiros princípios do Evangelho: “Quando galgais uma escada, sois obrigados a começar de baixo para cima e subir degrau por degrau, até chegar ao alto; o mesmo acontece com os princípios do Evangelho. Deveis começar com o primeiro, e ir continuando até que tenhais aprendido todos os princípios de exaltação. Mas ainda levará bastante tempo depois de terdes passado pelo véu, até que os tenhais aprendido. Nem tudo é para ser compreendido neste mundo; será um trabalho árduo aprendermos sobre nossa salvaçãp e exaltação. ( Ensinamentos do profeta Joseph Smith, pag. 339) Apesar do processo para se obter a exaltação continuar até mesmo no mundo espiritual, o conhecimento de que podemos ser exaltados, com o privilégio de continuar na vida eterna, pode ser assegurado nesta vida. Isto é o que torna o chamado de eleição assegurado. Pedro admoestou os antigos santos: “...procuraí fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição...”(2Pedro 1:10), e o Apóstolo Paulo, também agradeceu ao Senhor por prover este selamento. (Veja 2 Pedro 1:10-11 e Efésios
  3. 3. 3 www.sudbr.org 1:13-14) Além disso, o prophet Joseph Smith usou esta mesma expressão ao discursar sobre a exposição de Pedro e os ensinamentos de Paulo. (Veja Ensinamentos do Profeta Joseph Smith. pp. 297. 145) Pedro tornou claro que um testemunho de Jesus Cristo não é, por si só, evidência de que o chamado e eleição está ratificado. Mencionando a manifestação no Monte da Transfiguração, com o Salvador e seus fiéis apóstolos Tiago e João (Veja Mateus 17:1-8), ele disse que apesar de terem ouvido a voz do Pai declarando que Jesus era seu filho, isto não era o suficiente para obter a benção – havia uma “mais firme palavra de profecia”2 - tornar o chamado e eleição ratificado. (veja 2 Pedro: 16-19) De conformidade com esta instrução e ensinamento de Pedro, Joseph Smith disse: “Embora ouvissem a voz de deus e soubessem que Jesus era o Filho de Deus, isso não seria evidência de que a sua eleição e chamado estivessem ratificados(...) Assim pois, buscaram esta palavra profética mais confirmada de que tinham sido ligados no céu, e que possuíam a promessa de vida eterna no reino de Deus. E tendo-lhes sido comprovada essa promessa, era como uma âncora para a alma, firme e segura. Ainda que retumbassem os trovões, e reluzissem os relâmpagos, e rugissem os terremotos, e as guerras os rodeassem, ainda assim, essa esperança e conhecimento sustentariam suas almas em todas as provações, angústias e amarguras. (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p.290) O que é então o chamado e eleição ratificados? A seguinte escritura nos dá a definição: “A palavra mais segura de profecia significa um homem saber, por revelação e pelo espírito de profecia, que está selado para a vida eterna pelo poder do Santo Sacerdócio.” (Doutrina e Convênios 131:5) Assim se expressou o Élder Bruce R. McConkie: 2 Tradução direta da Biblia em Inglês(KJV), editada pela Igreja. Nas bíblias em português tanto a versão Revista e Corrigida como a Fiel trazem a seguinte tradução: “E, temos, mui firme as palavras dos profetas(...)” - o que muda totalmente o sentido da referência. Já na versão Revista e Atualizada a tradução está assim: “Temos assim tanto mais confirmada a palavra profética” – o que está mais próximo do sentido exposto na tradução da KJV e ensinado pelo Profeta Joseph Smith.
  4. 4. 4 www.sudbr.org “ Ter o chamado e eleição ratificado é ser selado para a vida eterna; e ter a garantia incondicional da exaltação no mais alto céu do mundo celestial; é receber a certeza da deidade; é, com efeito, ter o dia do julgamento antecipado, de maneira que a herança de toda a glória e honra no Reino do Pai, é ratificada antes do dia em que os fiéis atuais, entram na sua divina presença para sentar-se com Cristo em seu trono, da mesma forma como ele sentou com seu Pai em seu trono. (Apocalipse 3:21)” (Doctrinal New Testament Commentary, Bookcraft, 1973, 3:330–31.) Como o Élder McConkie afirmou, “a incondicional garantia”, significa que as ações de uma pessoa foram totalmente aprovadas e de que “não há mais condições a serem preenchidas pela pessoa obediente”. (Doctrinal New Testament Commentary, Bookcraft, 1973, 3:335.) Então, quando alguém é selado para a vida eterna, ele é “selado contra toda espécie de pecado, exceto a blasfêmia contra o Espírito Santo e o derramento de sangue inocente. (Joseph Fielding Smith, Doutrina de Salvação, Bookcraft, 1994, 2:46). A exortação do Profeta Joseph Smith no sentido de atingir a meta de ratificar a exaltação é como segue: “Gostaria pois, de vos exortar a que continueis invocando a Deus, até que ratifijqueis vosso chamado e eleição, tendo mais confirmada a palavra profética e esperando pacientemente a promessa até que possais obte-la.” (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 290). “Esperar pacientemente pela promessa até obtê-la”, implica que todo o esforço deve ser feito pelo membro da Igreja para obtê-la. Um pacto eterno foi feito no mundo pré-mortal de que os filhos e filhas de Deus receberiam uma exaltação eterna dede que provassem ser fiéis e verdadeiros aos convênios feitos nesta vida. (Veja Tito 1:1-2) Tendo em mente a injunção de Pedro para a sua dispensação, Joseph Smith disse: “Nosso pacto eterno nenhum direito nos dá às coisas eternas, a menos que nossos atos, convênios e todas as coisas levem a esse objetivo. Porém, depois de tudo isso, faz-se necessário ratificar nosso chamado e eleição. Se esse mandamento se aplicou tão amplamente àqueles a quem foi dado, quanto mais para os da atual geração!” (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 298) O que, portanto, é necessário tornar nosso chamado e eleição ratificado? O fundamento de todas as bençãos reside na aceitação da expiação de Jesus Cristo pela obediência aos primeiros princípios e ordenanças do Evangelho – fé,
  5. 5. 5 www.sudbr.org arrependimento, batismo e o recebimento do Dom do Espírito Santo. Então seguindo-se a entrada no Reino de Deus pelo batismo da água e do Espírito, vem a necessidade de vencer pela fé a fim de entrar em determinados convênios sagrados, pelo poder do sacerdócio e ser “selados pelo Santo Espírito da promessa que o Pai derrama sobre todos os que são justos e fiéis.”(Doutrina e Convênios 76:53), e permanecem fiéis até o fim naqueles convênios. Vencer pela fé através da retidão de Deus e Jesus Cristo, é tornar-se “participante da natureza divina”, como Pedro testificou. (veja 2 Pedro 1:1-4) O caminho para está benção, diz ele é “pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude.” (2 Pedro 1:3) O conhecimento de Cristo neste contexto, é a emulação de sua vida e ensinamentos. E quais são as virtudes encontradas na vida de Jesus as quais Pedro se referia? Depois que alguém escapa da corrupção do mundo através de sincero arrependimento e tornando-se um membro da verdadeira igreja, ao aderir aos princípios e ordenanças que o admite no reino de Deus, sendo diligente em sua obediência. Acrescentai a “fé a virtude, e à virtude a ciência, a ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade. E à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade.” (2 Pedro 1:5-7; Veja também, Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 297) A obediência e o gradual aumento de virtudes, nos levam mais e mais próximo a estatura de Cristo. (veja Efésios 4:13) Entretanto, além destas qualidades requeridas do caráter, aqueles que mantém a esperança de ter o seu chamado e eleição ratificados precisam tanbém, receber as ordenanças de salvação (exaltação) no templo de Deus. O Profeta Joseph Smith definiu a salvação como o poder de vencer todos os inimigos deste mundo (significando os vicios que representam o oposto das virtudes do Evangelho), e o “conhecimento para triunfar sobre todos os maus
  6. 6. 6 www.sudbr.org espíritos no mundo vindouro (...)” (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 289) Ele declarou, posteriormente, que o triunfo sobre seus inimigos, vem somente através do conhecimento do sacerdócio. (Veja Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p.297) Se precisamos triunfar sobre todos os nossos inimigos neste mundo em preparação para a exaltação, de que forma o sacerdócio torna isso possível? Obediência aos “mistérios do reino” – a mais alta ordenança do Evangelho – é a resposta. As mais altas ordenanças do Evangelho sugere que há ordenanças menores as primeiras ordenanças e todas as demais realizadas fora do templo. Jesus ensinou aos seus dscípulos que eles receberiam os “mistérios do reino”, e que outras ordenanças não seriam recebidas porque eles não estavam preparados para elas. (Veja Mateus 13:10-13) Igualmente o Profeta Alma disse que aqueles mistérios eram conhecidos de alguns, mas que outros receberiam apenas aquela “parte de sua palavra que ele concede aos filhos dos homens de acordo com a atenção e diligência que lhe dedicam.” (Alma 12:9) Em virtude de Joseph Smith ter recebido “(...) as chaves do mistérios das coisas que foram seladas(...)” (Doutrina e Convênios 35:18) e por que estas chaves permanecem com o profeta da igreja nos dias de hoje, o membro que guarda os mandamentos pode receber “(...)os mistérios de meu reino; e será como uma fonte de água viva vertendo para a vida eterna.”(Doutrina e Convênios 63:23 e veja também 42:65) Somente através do sacerdócio, pode estas bençãso recair sobre o membro da Igreja. O membro masculine digno recebe o Sacerdócio de Melquisedeque que possui “(...) a chave dos mistérios do reino, sim, a chave do conhecimento de Deus.” (Doutrina e Convênios 84:19, veja também 107: 18-19) a fim de receber estes "mistérios." Encontra-se nisso a chave do principal propósito do sumo-sacerdócio - revelar os princípios da exaltação na casa do Senhor, através das ordenanças, consistindo de lavamentos, unções, investitura do sacerdócio e o
  7. 7. 7 www.sudbr.org casamento para a eternidade. (Veja Doutrina e Convênios 124:37-42) O casamento para a eternidade é uma ordem do sacerdócio, “nas quais são prometidas as partes participantes, promessas de reinos e tronos, se forem fiéis e verdadeiros em suas responsabilidades.” (Joseph Fielding Smith, Ensign, December 1971, p. 98.) Estas bençãos incluem o poder de criar filhos espirituais após a ressurreição. A este respeito Joseph Smith disse: “Frequentemente se pergunta: Não podemos salvar-nos sem receber todas essas ordenanças? Eu respondo que não; não a plenitude da salvação(...) Se um homem recebe a plenitude do Evangelho, deve obte-la da mesma forma que Jesus Cristo a alcançou, isto é, guardando todos os mandamentos e obedecendo a todas as ordenanças da Casa do Senhor.” (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 323; 300) Tanto o homem como a mulher recebem as bençãos da plenitude do sacerdócio no templo, mesmo ciente de que a mulher não é ordenada ao sacerdócio. Como o Presidente Joseph Fielding Smith disse: “A mulher não porta o sacerdócio, mas se elas forem fiéis e verdadeiras, tornar-se-ão sacerdotisas e rainhas no reino de Deus, e isso implica que a elas será dada autoridade. A mulher não porta o sacerdócio juntamente com o marido, mas participa dos benefícios do mesmo.” (Doutrinas de Salvação, Bookcraft, 1994, 3:179)3 Concomitantemente, participar nas ordenanças e portar o sacerdócio é fazer convênios. Convênios divinos precisam ser realizados e honrados antes que a apessoa tenha o seu chamado e eleição ratificados. Para assegurar que recebemos os convênios retamente e que os seguimos, o Senhor estabeleceu um meio pelo quela estas ordenanças podem ser aprovadas. É através do poder selador do Santo Espírito da Promessa. Quando o Santo Espírito da Promessa (que é o Espírito Santo) justifica a atitude da pessoa com respeito aos convênios realizados, este ato é ratificado, tornando o convênio efetivo para a salvação. A influência do Espírito Santo recebida ao guardar os mandamentos, também leva-nos para a santificação, ou tornando-se puro e santo em seu coração, significa abandonar todos os males e aprender a “amar e servir a deus, com todo o seu poder, mente e força.” (Doutrina e Convênios 20:31) O processo de 3 Edição em português, disponível no Centro de Distribuição.
  8. 8. 8 www.sudbr.org santificação vem gradualmente, após um longo período de tempo, “sobrepujando todo pecado e trazendo todos à sujeição pela lei de Cristo.” (Brigham Young, JD, 10:173.) Isto significa entregar seu coração a Deus, tornando-se um com o Salvador na construção do seu reino e trabalhando para o estabelecimento de Sião. (Veja Helamã 3:35) O membro da igreja prepara-se esforçando-se para a santificação, e quando ele se torna justo através da ratificação do seus convênios pelo Espírito Santo, e à vista de Deus santificou sua vida, então ele é um candidato a ter seu chamado e eleição ratificados. Do Profeta Joseph Smith aprendemos que a fé necessária para tornar-se santificado e ter seu chamado e eleição ratificados é obtido através da estrita obediência a Lei do Sacrifício: “ (...) pois, desde a primeira existência do homem, a fé necessária para o gozo da vida e salvação jamais pode ser obtida sem o scrifício de todas as coisas terrenas que os homens, podem atualmente saber que eles estão fazendo as coisas que são agradáveisa vista de Deus. Quando um homem tem oferecido em sacrifício tudo o que tem pelo amor da verdade, nem mesmo retendo sua própria vida, e crendo ante Deus que ele tem sido chamado para fazer este sacrifício por que quer fazer a vontade de Deus, ele sabe, mais seguramente que Deus aceita e aceitará seu sacrifício e oferta, e que ele não busca ou buscará Sua face em vão. Nestas circunstâncias, então ele poderá obter a fé necessária para alcançar a vida eterna.” (Lectures on Faith, 6:58; veja também Doutrina e Convênios 98:11–15 e Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 322.) Quando a fé é suficiente para sacrificar todas as coisas terrenas, mesmo a própria vida se for necessário, é possível um homem saber que foi aceito pelo Senhor pelo que fez, e com esta forte fé pode, eventualmente, receber a vida eterna. Assim, pois, o Profeta Joseph Smith disse: “ Depois que a pessoa tem fé em Cristo, arrependendo-se e é batizada para a remissão de seus pecados, rececebendo a imposição das mãos para o dom do Espírito Santo, que é o Primeiro Consolador, e continua humilhando-se ante Deus, tendo fome e sede de justiça e vivendo de acordo com toda a palavra de Deus, o Senhor em breve lhe dirá: Filho, serás exaltado. Quando o Senhor o tiver provado em todas as coisas, e visto que aquele homem está resolvido a servi-lo, aconteça o que acontecer, esse homem verá que seu chamado e eleição foram confirmados.” (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 146) Tal pessoa eventualmente, recebe a deidade e torna-se um membro da “Igreja do Primogênito”.(Doutrina e Convênios 76:54)
  9. 9. 9 www.sudbr.org Quais foram alguns dos santos que foram aceitos pelo Senhor, através de seus sacrifícios? O Profeta Joseph Smith indicou que quando uma pessoa foi provada pelo Senhor, “tendo fome e sede de justiça e vivendo de acordo com toda a palavra de Deus” ele então, pode ter o privilégio de receber o Segundo Consolador. Este Consolador é a presença do Senhor Jesus Cristo “e as visões dos céus lhe serão descerradas e o Senhor o instruirá face a face”. Joseph Smith continuou dizendo que esta foi a condição de um número de antigos santos, nomenado Isaías, Ezequiel, João o Revelador, Paulo e todos os santos que tenham tido comunhão com a assembléia geral e com a Igreja do Primogênito. (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 146) A certeza de ser aceito pelo Senhor também foi conhecida pelos Nefitas: Enos (veja Enos 27), Alma o Ancião (Veja Mosias 26:20), os três nefitas (Veja 3 Néfi 28:4-11) e outros. (Veja 3 Néfi 28:1-3) A promessa de tornar-se um membro da Igreja do Primogênito também foi feita aos Santos dos Últimos Dias. (veja Doutrina e Convênios 76:50-60) Em nossa dispensação muitos santos tiveram seu chamado e eleição ratificados. (Veja Doutrina e Convênios 124: 19) Entre estes, estava William Clayton, de quem o Profeta disse: “Sua vida esta acolhida com Cristo em Deus, e assim estão muitas. Nada, a não ser o pecado imperdoável, pode afatá-lo de herdar a vida eterna, tendo feitoos passos necessários para este propósito.” (History of the Church, 5:391.) O Senhor disse a Joseph Smith que ele havia sido selado para a exaltação e que havia preparado um trono para ele “no reino de Meu Pai, com Abraão, seu pai.” (Doutrina e Convênios 132:49; veja também Doctrinal New Testament Commentary, 3:347–50 para um comentário adicional)
  10. 10. 10 www.sudbr.org O Presidente Marion G. Romney, como membro do Conselho dos Doze, exortou os santos na Conferência Geral, para tornar seu chamado e eleição ratificados, dizendo: “ A plenitude da vida eterna não é conseguida na mortalidade, porém a paz que é seu anunciador e que vem como resultado de um chamado e eleição ratificados é conseguido nesta vida. O Senhor prometeu que ‘aquele que partica as obras de justiça, receberá sua recompensa, sim paz neste mundo e vida eterna no mundo vindouro. (Doutrina e Convênios 59:23 ) Penso que a paz aqui referida está implicita na declaração do Profeta: ‘Vou como um cordeiro ao matadouro, porém estou calmo como uma manhã de verão. Tenho a conciência limpa de ofensas a Deus e a todos os homens.’ (DHC, 6:555.) Penso, também, que está implicita nesta declaração do falecido Apóstolo Alonzo A. Hinckley, o qual escrevendouma carta a Primeira Presidência, depos de ter recebido a notícia de que sua doença era fatal disse: ‘Asseguro-lhes que não estou profundamente preucupado com o resultado final. Estou reconciliado, e ofereço minhas mãos para apanhar o que o Pai tem para mim, seja isso, vida ou morte(...) Para o futuro, não tenho dúvidas. É emocionante e glorioso e percebo mais claramente o que significa ser salvo pelo sangue redentor de Jesus Cristo e ser exaltado pelo seu poder, e permanecer com ele para sempre. (The Deseret News Church Section, March 27, 1949, p. 24.)’ (Conference Report, October 1965, p. 20.)” Embora o chamado e eleição ratificado seja a maior benção recebida nesta vida, que maior conselho pode receber um santo dos últimos dias do que este dado pelo Profeta Joseph Smith: “ Gostaria pois, de vos exortar a que continuies invocando a Deus, até que ratifiqueis vosso chamado e eleição, tendo mais confirmada a palavra de profecia e esperando pacientemente a promessa até que possais obte-la. (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 290) Extraído: “Accepted of the Lord: The Doctrine of Making Your Calling and Election Sure,” Ensign, July 1976, 50 www.sudbr.org

×