João de Mello                            Luanda, 5 de Setembro de 1955                                                    ...
Biografia de João Mello                               Estuda Direito em             Licencia-se emAníbal João da Silva    ...
Outras obras poéticasDefinição (1985)Fabulema (1986)Poemas Angolanos (1989)Tanto Amor (1989)Canção do Nosso Tempo (1991)O ...
O ElefanteO enorme elefanteÉ o animal mais infelizDa florestaTodosAté a pulga minúsculaE AsquerosaLhe trepam no lomboHomem...
Auto retratoTodos os materiais servem aopoeta:o som de um tambor,a angústia de uma mulher nua,a lembrança de uma utopia.A ...
Caçar Gambozinos   Vem caçar gambozinos   Jovem d’olhar brilhante   E eterno coração   Vem   Sem nada trazer na mão   E es...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

João de Mello

703 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
703
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
95
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

João de Mello

  1. 1. João de Mello Luanda, 5 de Setembro de 1955 Trabalho realizado por: 10ºB Cristiano Sales, nº5Professora: Rosário Cunha José Franco, nº16 Pedro Silva, nº 26Disciplina: Português
  2. 2. Biografia de João Mello Estuda Direito em Licencia-se emAníbal João da Silva Portugal e em Comunicação Social e oMello nasce em Angola Mestrado em ComunicaçãoLuanda em 1955 e Cultura no Rio de Janeiro;Trabalha como jornalistaprofissional na Rádio Nacional de Membro fundador daAngola, no Jornal de Angola e na UEA (União dos Dá aulas em duasAgência Angola Press Escritores Angolanos); universidades privadas
  3. 3. Outras obras poéticasDefinição (1985)Fabulema (1986)Poemas Angolanos (1989)Tanto Amor (1989)Canção do Nosso Tempo (1991)O caçador de nuvens (1993)Limites e Redundâncias (1997)A luz mínima (2004)Todas as palavras (2006)Auto retrato (2007)Novos poemas de amor (2009)Caçar Gambozinos (2009)Cântico da terra e dos homens. Lisboa: Editorial Caminho, 2010.O Elefante
  4. 4. O ElefanteO enorme elefanteÉ o animal mais infelizDa florestaTodosAté a pulga minúsculaE AsquerosaLhe trepam no lomboHomem que engole tudoÉ como o pobre elefante:De nada lhe valeSer trombudo
  5. 5. Auto retratoTodos os materiais servem aopoeta:o som de um tambor,a angústia de uma mulher nua,a lembrança de uma utopia.A vida deposita, diariamente,no altar profano da poesia,a sua dádiva generosa:estrelas e detritos.E tudo a poesia sacrifica.Para amar um poema,é preciso ter coração esangue nas veias.E que o poema seja uma caríciaou um soco na boca doestômago
  6. 6. Caçar Gambozinos Vem caçar gambozinos Jovem d’olhar brilhante E eterno coração Vem Sem nada trazer na mão E esperes não Que eu t’empreste Meu alçapão Vem E aprende à tua custa Que a vida não é senão Uma eterna caçada Aos gambozinos Esse animal feito de sonho E ilusão E que assim mesmo vale a pena a perseguição

×