Eugénio de Andrade e Augusto de Campos

5.050 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.050
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
99
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
65
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eugénio de Andrade e Augusto de Campos

  1. 1. -Eugénio de Andrade - Augusto Campos
  2. 2. Eugénio de Andrade(pseudónimo)José Fontinhas, nasceu na Póvoa da Atalaia (Fundão), em 19 de Janeiro de 1923 e faleceu no Porto a 13 de Junho de 2005.Aos sete anos, mudou-se com a mãe para Castelo Branco. Depois, aos nove anos ambos mudaram-se para Lisboa. Aos doze anos começou a ler intensamente poesia e ficção. Tinha uma grande admiração por Fernando Pessoa.
  3. 3. Eugénio de Andrade(pseudónimo)Começou a trabalhar nos serviços médicos sociais do Ministério da Saúde (Lisboa) em 1947 e em 1950 foi transferido para o Porto onde morou até ao final da sua vida, devido a uma doença neurológica prolongada.Este autor para além de poesia também escreveu livros de prosa, livros para crianças, fez traduções e antologias (colecção de trabalhos literários curtos).
  4. 4. Eugénio de AndradePrémiosRecebeu muitas distinções, entre as quais o Prémio da Associação Internacional de Críticos Literários (1986), Prémio D. Dinis da Fundação Casa de Mateus (1988), Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores (1989) e Prémio Camões (2001).
  5. 5. Eugénio de Andrade ObraA primeira obra de Eugénio de Andrade foi Narciso, em 1939. Em 1942, escreveu um livro de versos chamado Adolescente. Em 1948, fez uma das suas obras mais conhecidas, As mãos e os frutos, que mereceu aplausos de críticos como Jorge de Sena e Vitorino Nemésio.
  6. 6. Eugénio de AndradeObraNa poesia publicou dezenas de obras: Os amantes sem dinheiro (1950), As palavras interditas (1951), Escrita da Terra (1974), Matéria Solar (1980), Rente ao dizer (1992), Ofício da paciência (1994), O sal da língua (1995) e Os Lugares do Lume (1998).
  7. 7. Eugénio de Andrade ObraNa prosa publicou: Os afluentes do silêncio (1968), Rosto precário (1979) e À sombra da memória (1993), além das histórias infantis História da égua branca (1977) e Aquela nuvem e as outras (1986).
  8. 8. Eugénio de AndradeCaracterísticas da sua poesia Para Eugénio de Andrade, o poeta é aquele que, através da palavra, celebra o corpo e a terra, sinónimo de vida. Nas palavras há a música e o silêncio, o rumor, a luz e a sombra; com elas, constrói imagens que fundem o amor e o mundo natural. Por vezes é notório também um erotismo, o qual as palavras impregnam de sinceridade, simplicidade, numa fusão de corpos que condensa e se encerra na Natureza”.
  9. 9. Eugénio de AndradeMarcas características da poesia de Eugénio:  Tempo presente/passado  Densidade poética: por vezes, um ou dois versos são capazes de conter todo o universo;  Transparência: palavras de campos semânticos que traduzem transparência;  Jogo de luzes e sombras;  Carácter predominante eufórico da sua poesia.
  10. 10. Augusto de CamposAugusto Luís Browne de Campos, nasceu em São Paulo a 14 de fevereiro de 1931, é um poeta, tradutor e ensaísta (texto literário breve).Estudou na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.Lançou uma revista Noigandres, com o seu irmão e Décio Pignatari, na qual eram usados recursos visuais como a de disposição geométrica das palavras na página, utilizando diferentes cores e tipos de letras.
  11. 11. Augusto de Campos ObraO seu primeiro livro foi Rei Menos o Reino. Criou Poetamenos (1953), Pop-cretos (1964), Poemóbiles (1974) e Caixa Preta (1975). A sua obra está reunida nas colecções Viva Vaia (1979), Despoesia (1994) e Não (2004). Além de traduzir Stéphane Mallarmé, James Joyce, Ezra Pound, Vladimir Maiakóvski, Arnaut Daniel e E.E.Cummings, entre outros, publicou as antologias Re-Visão de Sousândrade (1964) e Re-Visão de Kilkerry (1971).
  12. 12. Augusto de Campos Características da sua poesiaPoesia concreta (tipo de poesia vanguardista) Elaboração artística em busca da forma precisa; Ênfase na racionalidade, no raciocínio e na ciência; Uso de figuras abstractas nas artes plásticas. União entra a forma e o conteúdo na obra de arte; Envolvimento com temas sociais (a partir da década de 1960);
  13. 13. Alguns Poemas

×