A VERDADE                  PRESENTE                                                                        A              ...
O catolicismo ensina precisamente assim: Vide doutrina daimaculada conceição de Maria. Não se trata, pois, de um assuntozi...
Deus a acusação de injustiça e falsidade” (E.G.White, lição da EscolaSabatina, 2º Trim.1989. Ediç.Professor pág.48).      ...
Gênesis 3:15. Jesus devia ser a semente de uma mulher caída,pecaminosa, não de uma Eva (Maria) imaculada conceição.       ...
“Tenho recebido cartas, afirmando que Cristo não podia ter tido a mesmanatureza que o homem, pois nesse caso, teria caído ...
“Para que Ele pudesse realizar o Seu amoroso propósito para com ahumanidade, Ele Se tornou osso dos nossos ossos e carne d...
físicas e degeneração, são transmitidos como um legado de pai a filho, até aterceira e quarta geração. Esta terrível verda...
Se bem que “somos nascidos com propensões inerentes àdesobediência”(EGW 5Bce 1102) em 7BC 954, E.G.White afirma: “Aopartic...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A verdade presente folheto livro

397 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
397
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A verdade presente folheto livro

  1. 1. A VERDADE PRESENTE A NATUREZA HUMANA DE CRISTO O que a bíblia ensina:(Romanos 8:3) ...Deus, enviando o seu Filho em semelhança de carnepecaminosa, pelo pecado condenou o pecado na carne. O que ensina o Anticristo:I João 4:3: E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio emcarne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistesque há de vir, e eis que já está no mundo. Ensinar que Jesus veio em carne santa, isto é: com a natureza doAdão antes da queda, equivale a negar que veio em carne pecaminosa, istoé o espírito (ensino) do anticristo (I João 4:3). O pastor Alexandre Bullon em seu livro passaporte para vidapág.55 diz: “ Portanto, ao vir ao mundo Jesus não se disfarçou de homem,tomou a nossa natureza, sim mas no mesmo estado de Adão antes dopecado... 1
  2. 2. O catolicismo ensina precisamente assim: Vide doutrina daimaculada conceição de Maria. Não se trata, pois, de um assuntozinho. Trata-se da linha divisória entre o entendimento dos anjos amigos edos inimigos do Senhor. Os filhos de Deus crer que “tomando sobre Si anatureza humana em seu estado decaído, Cristo não participou, no mínimoque fosse, do seu pecado !ME Vol.1 pág. 256. A bíblia afirma que Jesus veio em carne pecaminosa, o anti cristodiz que não. Por que é grave afirmar que Jesus não veio em carnepecaminosa? A) Se a natureza humana de Jesus tivesse sido a do Adão antes daqueda: 1) Ele não teria vindo até o fundo do poço, onde nós estamos. 2) Sendo, então, diferente de nós, não poderia ser nosso exemplo. 3) Não poderíamos alimentar esperança alguma de completa vitóriasobre o ego. 4) Sendo impossível completa vitória sobre o ego, não haverá umpovo que refletirá completamente o caráter de Cristo. 5) Se não houver um povo que esteja refletindo perfeitamente ocaráter de Cristo, Jesus não voltará. No livro Parábolas de Jesus, pág. 69.Ellen G. White afirma: “Quando o caráter de Cristo se reproduzirperfeitamente em Seu povo, então virá para reclamá-los como Seus”. Quemestá atrasando a volta de Jesus somos nós. 2 Pedro 3:9. B) Agora, se Ele tinha uma natureza humana pecaminosa como anossa e venceu: 1)Veio até ao fundo do poço. Ellen White comenta: “ Se humilhouaté às maiores profundidades da miséria humana a fim de poder estarqualificado a chegar até o homem... (5 Bce 1057). 2) Pode, então, ser nosso exemplo. 3) Pela graça de Deus, podemos esperar vencer como Ele venceu eassentar-se com Ele, no Seu trono. (Apoc.3:21) 4) Por que Jesus veio e carne pecaminosa? 4.1) A fim de que o peceito da lei se cumprisse em nós...(Rom.8:4), isto é: para o caráter de Cristo se reproduzir perfeitamente emseu povo. Cristo veio “ mostrar ao homem que ele pode fazer a mesmaobra, satisfazendo a todas as especificações dos reclamos de Deus. “Mensagens Escolhidas, vol.1 pág. 211. “É requerida obediênciaexata, e os que dizem não ser possível viver uma vida perfeita, lançam a 2
  3. 3. Deus a acusação de injustiça e falsidade” (E.G.White, lição da EscolaSabatina, 2º Trim.1989. Ediç.Professor pág.48). 4.2) “Satanás apresenta a divina lei de amor como uma lei deegoísmo. Declara que nos é impossível obedecer-lhe aos preceitos... Jesusdevia patentear esse engano. Como um de nós, cumpria-Lhe dar exemplode obediência.” (O Desejado de Todas as Nações. Pág. 24) Rom.1:3 a descendência de Davi possui carne pecaminosa, e Jesusfoi descendente de Davi . (João 6:38) - Porque eu desci do céu, não para fazer a minhavontade, mas a vontade daquele que me enviou. Evidencia-se a diferençade vontades. Hebreus 2:14-18. Em todas as coisas era semelhante a nós. Hebreus 7:26 Jesus foi sem mácula. Apoc.14:5 apresenta os144.000 IMACULADOS e tendo natureza humana pecaminosa. Hebreus 4:15 Em todos os pontos foi tentado como nós e EllenWhite nos assegura, “ Essas foram tentações reais, não aparentes”(Mens.Escolhidas vol.1 pag.94), para tanto sua natureza humanaobrigatoriamente foi a de Adão depois da queda. Ellen White nos asseguraque Jesus “não exerceu em seu próprio benefício nenhum poder que ohomem não possa exercer” (Mens.Escolhidas vol.3 pág.132). Se Ele tivessetido a natureza de Adão antes da queda, é óbvio que teria tido umacondição com um poder diferente do nosso. Jesus enfrentou a tentaçãocomo nós a devemos enfrentar, e venceu confiando no poder da Palavra deDeus (Vide Temperança pág. 107 e 276). (Lucas 9:23) - E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim,negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me. Se nós Oseguimos em negar o eu, então Ele também devia praticar o negar o eu.“Sua vida era uma vida de abnegação” (Ellen White Testemunhos para aIgreja vol. Pág.69). (Abnegação=sacrifício voluntário do que há deegoístico nos desejos e tendências naturais do homem, em proveito de umapessoa causa ou idéia. Dicionário Aurélio . ABNEGAÇÃO=NEGAR OEU) João 1:14. Quando o Verbo se fez carne, havia apenas uma espéciede carne (a caída, pecaminosa como a que temos). João 5:30. Ele tinha um EU (vontade), mas um EU do qual Eledisse: “não procuro fazer a minha própria vontade”. Mateus 26:39 Ele disse: “se é possível, passe de mim este cálice;todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.” Vontadesdiferentes. Mateus 1:21-23. Deus conosco e não Deus com ele. 3
  4. 4. Gênesis 3:15. Jesus devia ser a semente de uma mulher caída,pecaminosa, não de uma Eva (Maria) imaculada conceição. Gênesis 12: 3. Abraão...em ti (em tua descendência) serão benditastodas as famílias da terra. Apocalipse 3:21. O povo de Deus vencerá como Jesus venceu. 2 Coríntios 5:21. o fez pecado por nós... e não apenas: Oconsiderou... 2) Não existe nenhuma citação bíblica que afirme que Jesus tinha anatureza de Adão, antes da queda, mas existem as retromencionadas eoutras que asseguram que Ele veio em semelhança (igualdade) de carnepecaminosa. 3) O Espírito de Profecia é a luz menor que alumia para a luz maior(Jesus), e se interpretados dentro do contexto, nunca contradizem a Bíblia.! 4) O que ensina o Espírito de Profecia a respeito da humanidade deCristo: “Ele tomou sobre Sua natureza sem pecado a nossa pecaminosanatureza, para saber como socorrer os que são tentados”. (Medicina eSalvação pág. 181). A sua natureza sem pecado, Ele trouxe do Céu (a divina). LogoJesus não pecou ao assumir a nossa natureza pecaminosa, da mesma formaque nós não nos tornamos carne santa, ao aceita-lo como nosso Salvador,unindo a nossa natureza pecaminosa à sua natureza sem pecado (a divina),vindo a ser co-participantes da natureza divina (2 Pedro 1:4) Veja aexplicação de Ellen White: “Trajado com as vestes da humanidade, o Filho de Deus desceu aonível daqueles que desejava salvar. Não havia nEle culpa oupecaminosidade, foi sempre puro e incontaminado, todavia tomou sobre sinossa natureza pecaminosa. Revestindo sua divindade com a humanidade,afim de que Ele pudesse associar-se com a humanidade caída. Ele buscouresgatar para o homem aquilo que, pela desobediência, Adão tinhaperdido.” (Review and herald, 22 de agosto de 1907). Então Jesus não era totalmente igual a um homem, pois tinha duasnaturezas: a Divina (que sempre teve) + a humana pecaminosa (que tomousobre si, ao nascer de Maria).“Porém que cada ser humano permaneça em guarda para que não faça aCristo completamente humano, como um de nós, porque isto não pode ser.”(5 Bce 1103). “Estava no plano de Deus que Cristo, tomasse sobre si a forma e anatureza do homem caído.” (Ellen White, Spirit of Prophecy, vol 2, pág.39,Spiritual Gifts, vol.4 pág.115) 4
  5. 5. “Tenho recebido cartas, afirmando que Cristo não podia ter tido a mesmanatureza que o homem, pois nesse caso, teria caído sob tentaçõessemelhantes. Se não possuísse natureza humana, não poderia ter sidoexemplo nosso. Se não fosse participante de nossa natureza, não poderia tersido tentado como o homem tem sido. Se não Lhe tivesse sido possívelceder à tentação, não poderia ser nosso Auxiliador. Era uma solenerealidade esta de que Cristo veio para ferir as batalhas como homem, emfavor do homem. Sua tentação e vitória nos dizem que a humanidade devecopiar o Modelo; deve o homem tornar-se participante da natureza divina.(EGW Mens.Escolhidas vol.1 pág.408).“Como filho de uma raça caída, devia manter sua glória velada.” (5 Bce1057).“Que cena esta, para ser contemplada pelo Céu! Cristo, que não conhecia omínimo vestígio de pecado ou contaminação, tomar nossa natureza em seuestado deteriorado.” (Mens.Escolhidas vol.1 pág. 253).“Vestido com a roupa da humanidade, o Filho de Deus desceu ao níveldaqueles a quem veio salvar.NÊle não houve engano nem pecado; semprefoi puro e incontaminado; sem dúvida, tomou sobre si a nossa naturezapecaminosa” (Review and herald, 15.12.1896).“Em Cristo uniram-se o divino e o humano - o Criador e a criatura. Anatureza de Deus, cuja lei tinha sido transgredida, e a natureza de Adão, otransgressor, encontraram-se em Jesus - o Filho de Deus e o Filho dohomem”. (Exaltai-O! pág.346).“O Filho de Deus, em Sua humanidade, lutou com as mesmas cruéis,aparentemente esmagadoras tentações que assediam os homens - tentaçõespara condescender com o apetite, a se aventurarem presunçosamente aondeDeus os não conduziu, e darem culto ao deus deste mundo, sacrificaremuma eternidade de bem-aventurança pelos fascinantes prazeres desta vida.Cada um será tentado, mas a Palavra declara que não seremos tentadosacima do que podemos suportar. Podemos resistir e derrotar o astutoinimigo”. (Mens.Escolhidas vol.1 pág.95).“E não exerceu em Seu próprio proveito poder algum que nos não sejaabundantemente facultado”. (Desejado T.N.pág.24). 5
  6. 6. “Para que Ele pudesse realizar o Seu amoroso propósito para com ahumanidade, Ele Se tornou osso dos nossos ossos e carne da nossa carne”.(Refletindo a Cristo pág.9).“Adão foi tentado pelo inimigo e caiu. Não foi o pecado inerente que o fezceder, pois Deus o fez puro e reto, à sua própria imagem . Ele era tãoperfeito quanto os anjos perante o trono.Não havia nele princípioscorruptos, nem tendência para o mal. Mas quando Cristo veio paraenfrentar as tentações de Satanás, Ele possuía a semelhança de carnepecaminosa .(The signs of the times. 17 outubro de 1900)Agora observe essa citação de Ellen White:“Embora Ele possuísse toda força das paixões da humanidade, nunca cedeuà tentação de fazer o que não fosse puro e elevado e enobrecedor”.( Thesigns of the times. November 21. 1892) Esta citação acima, diz que Jesus possuía as nossas paixões. Agoraobserve essa outra:“Cristo é nosso exemplo em todas as coisas. Ele é um irmão em nossasenfermidades, mas não em possuir paixões semelhantes”. Testimonies,vol.2 pág.202.Essa citação diz que Jesus não possuía paixões, será que ela está secontradizendo? Não, absolutamente não. De que paixões Jesus nãopossuía, Ellen White está se referindo nesse último texto? As paixõescultivadas, pois Jesus não tinha estas paixões. Ele nunca transgrediu a leinem por pensamento. Ele nasceu do Espírito Santo. Não exercitou asfaculdades inferiores com propensão naturais para o mal, estas faculdadesforam subjugadas pelas faculdades superiores. Aqui está o porque EllenWhite se expressou em dizer que ele não tinha paixões.Então Ele não tinha paixões? Sim teve, mas não as cultivadas. As paixõesque Ele teve foi as herdadas,aquelas que todas as crianças ao nascer herdade seus pais. Procuremos entender essa questão lendo Patriarcas e Profetaspág.306:“É inevitável que os filhos sofram as conseqüências das más ações dospais, mas não são castigados pela culpa deles, a não ser que participem deseus pecados. Dá-se, entretanto, em geral o caso de os filhos andarem naspegadas de seus pais.Por herança e exemplo os filhos se tornam participantes do pecado do pai.Más tendências, apetites pervertidos e moral vil, assim como enfermidades 6
  7. 7. físicas e degeneração, são transmitidos como um legado de pai a filho, até aterceira e quarta geração. Esta terrível verdade deveria ter uma força solenepara restringir os homens de seguirem uma conduta de pecado”“Teria sido uma quase infinita humilhação para o Filho de Deus, revestir-Se da natureza humana mesmo quando Adão permanecia em seu estado deinocência, no Éden. Mas Jesus aceitou a humanidade quando a raça haviasido enfraquecida por quatro mil anos de pecado. Como qualquer filho deAdão, aceitou os resultados da operação da grande lei da hereditariedade. Oque estes resultados foram, manifesta-se na história de Seus ancestraisterrestres. Veio com essa hereditariedade para partilhar de nossas dores etentações, e dar-nos o exemplo de uma vida impecável”. O Desejado deTodas as Nações, pág. 49.“A natureza divina, combinada com a humana, tornava-o capaz de ceder àstentações de Satanás. Aqui o teste de Cristo foi muito maior do que o deAdão e Eva, pois Cristo tomou nossa natureza, caída mas não corrupta, enão seria corrompida a menos que Ele aceitasse as palavras de Satanás emlugar das palavras de Deus. (Manuscript releases, vol.16 pág.182-183.“Vindo, como Ele fez, como um homem, para experimentar todas as mástendências das quais o homem é herdeiro e ser sujeito a elas, operando detodos os modos concebíveis para destruir-Lhe a fé, Ele tornou possível a Simesmo o ser esbofeteado pelos agentes humanos inspirados por Satanás, orebelde que havia sido expulso do Céu.” (E. White, Carta K-303-1903)."Muitos dizem que Jesus não era como nós, que Ele não estava como nósestamos no mundo, que Ele era divino, e então nós não podemos vencercomo Ele venceu. Mas isto não é verdade; verdadeiramente Ele não tomousobre Si a natureza dos anjos; mas Ele tomou Sobre Si a semente deAbraão... naquilo que Ele mesmo suportou sendo tentado, Ele é hábil parasocorrer os que são tentados. Cristo conhece as provas do pecador; Eleconhece suas tentações. Ele tomou sobre Si nossa natureza ... Ele teve quebatalhar contra as inclinações do coração natural...” (E. White, ChristTempted As We Are, 3, 4, 11; 1894).“Elas (as crianças) podem ser geniosas, e possuir paixões como aquelas dahumanidade, mas isto não nos deveria intimidar de as trazer a Cristo. Eleabençoou as crianças que possuíam paixões iguais ás suas próprias”. (EllenWhite Signs the times, 09 de abril de 1896). 7
  8. 8. Se bem que “somos nascidos com propensões inerentes àdesobediência”(EGW 5Bce 1102) em 7BC 954, E.G.White afirma: “Aoparticiparmos da natureza divina, são eliminadas do caráter as tendênciashereditárias e cultivadas para o mal, e tornamo-nos um vivo poder para obem” (ora, se as nossas tendências ao mal podem, pela graça, sereliminadas de nós, apesar de nossa natureza humana pecaminosa, entãoseria demais afirmar que elas não existissem em Jesus, apesar dEle ser dadescendência de Davi, Segundo a carne?).“A humanidade do Filho de Deus é tudo para nós. É a corrente de ouro queliga nossa alma a Cristo, e por meio de Cristo a Deus. Isto deve constituirnosso estudo...E o estudo da encarnação de Cristo é campo frutífero, querecompensará o pesquisador que cave fundo em busca de verdadesocultas”.(Mens.Escolhidas vol.1 pag.244).No capítulo 4 de “Nisto Cremos” pág.57 a 86, sustenta-se que Jesus tinha anatureza humana de Adão antes da queda com as inocentes conseqüênciasdo Adão depois da queda: (cansar, sentir ansiedade, etc). Este ensino é umanegação da mensagem de 1888. Afirmar que esta foi aceita e continuarensinando que Jesus veio em carne santa é uma contradição.E como resultado da aceitação e vivência da mensagem de 1888 secumprirá apocalipse 14:12 que diz: “ Aqui está a paciência dos santos;aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.”AMÉM.EDUARDO 9894-4872 DANIEL GOMES CEL.9836-6015 8

×