Dengue.
Não seja a Próxima
Vítima
Prof.º Renato Policarpo
Ciências Biológicas – Projetos
2014
Sobre a Dengue
 Agente Transmissor
 Aedes aegypti.
O Mosquito Aedes aegypti mede menos de um
centímetro, tem aparência i...
Sobre a Dengue
 Modo de transmissão
 A fêmea pica a pessoa infectada, mantém o
vírus na saliva e o retransmite.
A transm...
Sobre a Dengue
 O ciclo do Aedes aegypti é composto por quatro fases:
1. Ovo;
 Depositados pela larva adulta.
2. Larva;
...
Sobre a Dengue
Contágio
Sobre a Dengue
 Dengue Clássica
 Febre alta com início súbito.
 Forte dor de cabeça.
 Dor atrás dos olhos, que piora c...
Sobre a Dengue
 Dengue hemorrágica
 Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comum.
A diferença ocorre ...
Sobre a Dengue
Na dengue hemorrágica, o quadro clínico se agrava rapidamente, apresentando
sinais de insuficiência circula...
Sobre a Dengue
Como tratar?
 Não existe tratamento específico para dengue, apenas
tratamentos que aliviam os sintomas.
Deve-se ingerir m...
PREVENÇÃO
 O único modo possível de evitar a transmissão da
dengue é a eliminação do mosquito transmissor.
A melhor forma...
A prevenção é a única arma
contra a doença.
 A prevenção é a única arma contra a doença.
 A melhor forma de se evitar a ...
A prevenção é a única arma
contra a doença.
Dicas para combater o mosquito e os focos de larvas
Osasco nos Noticiários
Bibliografia:
 Site da Dengue: http://www.dengue.org.br/ (Acesso: 12/04/2014)
 Visão Oeste: www.visaooeste.com.br/com-su...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula sobre Dengue e sua profilaxia

2.229 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre a dengue.
Contágio, efeitos tratamentos e profilaxia.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.229
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
78
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula sobre Dengue e sua profilaxia

  1. 1. Dengue. Não seja a Próxima Vítima Prof.º Renato Policarpo Ciências Biológicas – Projetos 2014
  2. 2. Sobre a Dengue  Agente Transmissor  Aedes aegypti. O Mosquito Aedes aegypti mede menos de um centímetro, tem aparência inofensiva, cor café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas. Costuma picar nas primeiras horas da manhã e nas últimas da tarde, evitando o sol forte, mas, mesmo nas horas quentes, ele pode atacar à sombra, dentro ou fora de casa. Há suspeitas de que alguns ataquem também durante a noite. O indivíduo não percebe a picada, pois no momento não dói e nem coça. Curiosidade: O Aedes aegypti pode também ser transmissor de Febre Amarela
  3. 3. Sobre a Dengue  Modo de transmissão  A fêmea pica a pessoa infectada, mantém o vírus na saliva e o retransmite. A transmissão ocorre pelo ciclo homem-Aedes aegypti-homem. Após a ingestão de sangue infectado pelo inseto fêmea, transcorre na fêmea um período de incubação. Após esse período, o mosquito torna-se apto a transmitir o vírus e assim permanece durante toda a vida. Não há transmissão pelo contato de um doente ou suas secreções com uma pessoa sadia, nem fontes de água ou alimento.  Período de Incubação  Varia de 3 a 15 dias, mas tem como média de cinco a seis dias.
  4. 4. Sobre a Dengue  O ciclo do Aedes aegypti é composto por quatro fases: 1. Ovo;  Depositados pela larva adulta. 2. Larva;  As larvas se desenvolvem em água parada, limpa ou suja. 3. Pupa;  Mosquito jovem. 4. Adulto;  Em idade reprodutiva, pronto para acasalar e por mais ovos. Por serem hematófagos, as fêmeas dependem do sangue para garantir o desenvolvimento dos ovos
  5. 5. Sobre a Dengue
  6. 6. Contágio
  7. 7. Sobre a Dengue  Dengue Clássica  Febre alta com início súbito.  Forte dor de cabeça.  Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos.  Perda do paladar e apetite.  Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores.  Náuseas e vômitos·  Tonturas.  Extremo cansaço.  Moleza e dor no corpo.  Muitas dores nos ossos e articulações.
  8. 8. Sobre a Dengue  Dengue hemorrágica  Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comum. A diferença ocorre quando acaba a febre e começam a surgir os sinais de alerta: Mais...  Dores abdominais fortes e contínuas.  Vômitos persistentes.  Pele pálida, fria e úmida.  Sangramento pelo nariz, boca e gengivas.  Manchas vermelhas na pele.  Sonolência, agitação e confusão mental.  Sede excessiva e boca seca.  Pulso rápido e fraco.  Dificuldade respiratória.  Perda de consciência.
  9. 9. Sobre a Dengue Na dengue hemorrágica, o quadro clínico se agrava rapidamente, apresentando sinais de insuficiência circulatória e choque, podendo levar a pessoa à morte em até 24 horas. De acordo com estatísticas do Ministério da Saúde, cerca de 5% das pessoas com dengue hemorrágica morrem. O doente pode apresentar sintomas como febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, náuseas ou até mesmo não apresentar qualquer sintoma. O aparecimento de manchas vermelhas na pele, sangramentos (nariz, gengivas), dor abdominal intensa e contínua e vômitos persistentes podem indicar a evolução para dengue hemorrágica. Esse é um quadro grave que necessita de imediata atenção médica, pois pode ser fatal. É importante procurar orientação médica ao surgirem os primeiros sintomas, pois as manifestações iniciais podem ser confundidas com outras doenças, como febre amarela, malária ou leptospirose e não servem para indicar o grau de gravidade da doença.
  10. 10. Sobre a Dengue
  11. 11. Como tratar?  Não existe tratamento específico para dengue, apenas tratamentos que aliviam os sintomas. Deve-se ingerir muito líquido como água, sucos, chás, soros caseiros, etc. Os sintomas podem ser tratados com dipirona ou paracetamol. Não devem ser usados medicamentos à base de ácido acetÍl- salicílico e anti-inflamatórios, como aspirina e AAS, pois podem aumentar o risco de hemorragias.
  12. 12. PREVENÇÃO  O único modo possível de evitar a transmissão da dengue é a eliminação do mosquito transmissor. A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença.  O seu controle é difícil, por ser muito versátil na escolha dos criadouros onde deposita seus ovos, que são extremamente resistentes, podendo sobreviver vários meses até que a chegada de água propicia a incubação. Uma vez imersos, os ovos desenvolvem-se rapidamente em larvas, que dão origem às pupas, das quais surge o adulto.
  13. 13. A prevenção é a única arma contra a doença.  A prevenção é a única arma contra a doença.  A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.
  14. 14. A prevenção é a única arma contra a doença. Dicas para combater o mosquito e os focos de larvas
  15. 15. Osasco nos Noticiários
  16. 16. Bibliografia:  Site da Dengue: http://www.dengue.org.br/ (Acesso: 12/04/2014)  Visão Oeste: www.visaooeste.com.br/com-surto-osasco-reforca-equipe-de-combate-a-dengue/ (Acesso: 12/04/2014)  Portal G1: g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2014/04/bairros-de-sp-vizinhos-osasco-tem-maior-numero- de-casos-de-dengue.html (Acesso: 12/04/2014)  Folheto Informativo – Secretaria da Saúde, Prefeitura de Osasco  Centro de Controle de Zoonozes ( www.osasco.sp.gov.br/ccz ) Responsável: Professor Renato Policarpo da Silva Ciências Biológicas e Projetos EE Educador Paulo Freire, Osasco/SP 2014

×